Você está na página 1de 13
CAPITULO XLVI ESUMO* [As regides de Almeicim/Mazagao e Paragominas sto possi velmente as dnicas na bacia amazénica com depésitos de bauxita tefrataria, (0s depositos de Almeisim/Mazagdo localizam-se no interfIi= vio dos rios Paru ¢ Jari, no municipio de Almeirim, PA e na mar- gem esquerda do rio Jari, no municipio de Mazagio, AP. Os depésitos de Paragominas, por sua vez, localizam-se no interfhi vio dos rios Capim ¢ Gurupi, no Para ‘A bauxita estd associada a horizontes lateriticos da Forma- Ho Barreiras, formando um conjunto de plat6s que se salientam sobre qs pediplanos pleistocénicos, atingindo desniveis que variam de 150)a 250m em Almeirim/Mazagio e 90 a 120m em Paragomi- nas, A'lateri2agao com a inerente formagdo de bauxita é de idade pré-pleistocénica. "AS reservas de bauxila de Almeirim/Mazagao_alcancam 46x10 © as de Paragominas sio da ordem de 12x104. ABSTRACT Aimeirim/Mazagio and Paragominas are problably the so- lely known refraccory bauxite deposits of the Amazon basin in Bra- zil The Almcirim/Maragio deposit is located in the interfluve ind Jari rivers, State of Pars, and on the left bank et, Territory of Amapd. The Paragominas deposit, ‘on other hand, is located in the interfluve of the Capim and Gu- rupi rivers, State of Pard Bauxite is associated to lateritic levels of the tertiary Barrei- ras Formation which appears as several plateaus standing out over pleistocenic pediplans and reaching elevations between 150 to 250m in the Almeirim/Mazagio area and 90 (0 120m in the Mazagao area. Latertization and the related bauxite forming processes are of pre-Pleistocene age. ‘The reserves of bauxite in the Almeirim/Mazagho and Pa gominas areas are of about 46x10% and 12x10', respectively. * Resumo preparado pela coordenagéo-geral DEPOSITOS DE BAUXITA REFRATARIA DO PARA E AMAPA JOAO BOSCO PEREIRA BRAGA' CARLOS ALBERTO DA SILVA ALVES! "DNPM/S¢ DS-Belém 2DOCEGEO/Belen oan INTRODUGAO. Sio conhecidas atualmente no Paré e Amapé duas regides por- ladoras de depésitos de bauxita para uso refratario: Almeirim/Ma- zagio ¢ Paragominas (internacionalmente, 0 termo comercial ¢ Chemical Grade Bauxite). Possivelmente, essas 530 98 unicas re aides, na bacia amazbnica, onde ocorre referido material, uma vez que com o atual estdgio de pesquisas, ndo hi qualquer indicio de descoberta de novos depésitos na Amaz6nia (Fig. 1) ‘Na regiiio de Almcirim/Mazagio, os depésitos periencem aos grupos CVRD, JARI e ETHYL e em Paragominas, 20 gr¥p0 CVRD. O grupo Jari detém em Almecirim, Para, as maiores reser- vas, com 08 depdsitos de Planalto Dourado (13.326,283t), Serra do Almeirim (10.25.2801) e Caracuru Il (5. 131.1381); 0 grupo CVRD possui 0 depésito de Berenice © platds adjacentes, com 10.101.500t e 0 grupo Ethy! possui os depdsitos da Serra do Aca- puzal, em Mazagio, Territério Federal do Amapé, com 7.355.447t. Este depdsito foi coldgado pelo DNPM em disponibilidade pelo Edital n? 61, tendo o Brupo Jari sido habilitado como vencedor pelo DNPM, porém nao tomou posse da rea, através do compe- {ente alvard, por estar 0 caso em estudo pelo Grupo Executivo do Baixo Amazonas (GEBAM/CSM), a quem a cea fisica est ju risdicionada. Na regido de Pargominas, 0 Grupo CVRD detém no setor Camoai 12,100,000: do material. A bauxita das platés da Ethyl, € a tnica dentre as citadas, que necessita de tratamento mais complexo, para se enquadrar nas especificagdes de bauxita refra- taria (Fe,O, <3,0%, Al,0, aprovcitavel > $64), as demais, com processos simples, colocam-se nos padres mundiais de material Dara uso refratdrio. Por razdes de sintese, englobamos os depdsi- tos de Mazagio no contexto dos de Almeitim, devido as suas pro- ximidades. Essas reservas colocam o Brasil entre os maiores possuido- tesl de depésitos de bauxita refratéria, ao lado da Guiana e Ch fa, Apenas a Guiana ¢ responsavel pelo fornecimento de cerca de ‘60% da bauxita refratéria consumida no mundo, seguida pela Cl na, ¢ em menor escala, Malisia, Franca, lugoslévia, Grécia e ou- tos, AA uutilizacdo desse material no mercado interno brasileiro re- presenta uma economia de divisas de aproximadamente USS 1.000.000, 00/ano, Em 1987 0 Brasiimportou 3.0001 de Baunita refrataria ca nada correspondentes a um dispéndio de USS 611.000. ‘Reveste-se da mais alta importancia para 0 Pais o aproveita- ‘mento econémico dos depésitos de bauxita refratiria do Pard e Amapé, pelo aspecto social do empreendimento para a regi, pela garantia de suprimento interno e, principalmente, pela entrada de ivisas que a exportacdo representa, tendo em vista a crescente de- manda do mercado mundial HISTORICO 05 platés tercidrios que bordejam do médio ao baixo Ama- ‘2onas, sempre chamaram a atencio dos primeiros prospectores da regio. Na década de 50, a partir das descrigdes dos furos da Pe- trobrés, detectou-se a presenca de horizontes lateriticos alumino- 808 nesses platds. Posteriormente, através de fotografias aéreas, ‘onstatou-te a existéacia desses platés no interior da baci. ‘A partir dai, a KAISER ALUMINIUM CO. iniciou um ex- tenso programa de reconhecimento regional em toda a cobertura da regiao. Nessa época, final dos anos 50, inicio dos anos ‘60, com a abertura da rodovia Belém-Brasiia, veificaram-se nos ccortes de estrada a altura do Municipio de Paragominas horizon- tes bauxiticos e a Kaiser para li estendeu suas pesquisas. Apesar de toda a area recoberta, a kaiser encerrou suas pesquisas na r ido, sem que se tenha conhecimento de seus resultados, Nacsteira desses trabalhos, a ALCAN, no final dos anos 60, se langa na regido do baixo Trombetas e descobre os depdsitos da ‘ea onde hoje se situa a Mineracio Rio do Norte. O grupo CVRD, ‘com base em pardmetros geomorfoldgicos, requereu grandes dreas na regido de Paragominas e Almeirim, no inicio dos anos 70, se- PRINCIPAIS DEPOSITOS MINERAIS DO BRASIL - VOLUMEIIE ccundada pelo grupo Jari, que iniciou pesquisas em areas de seu rojeto e 0 grupo Ethyl Corporation na serra do Acapuzal, Muni Cipio de Mazagao no Territério Federal do Amapé, que fez os pri- ‘meiros reconhecimentos da érea em 1972, Desses trabalhos resultow 2a descoberta dos depésitos Jabuti/Futuro pela CVRD, em Para: sgominas ¢, serra do Almeirim e Caracuru pelo grupo Jari em Al- ‘meirim. Todos esses depbsitos descobertos porém, foram de bauxita, para uso em metalurgia. Finalmente em 1975, 0 grupo Ethyl con- cluia suas pesquisas na serra Acapuzal, para bauxita refratéria, tendo sido a primeira empresa a apresentar reservas desse mate- Fial. Nessa época, o grupo CVRD detectou as primeiras lentes de bbauxita refratéria no plat6 Berenice, em Almeirim, direcionando ‘entdo suas pesquisas na érea para esse material. Com isso, 0 gru- o Jari reavaliou suas pesquisas anteriores, detectando, entilo, ma- terial sefratdrio nos plaids Caracuru Il, Dourado e Almeitim. Em 1980, o grupo CVRD descobriu bausita refratéria no plat ‘Camoai, em Paragominas, fechando 0 ciclo de identificacao des- se material nos depésitos de bauxita conhecidos no Pard e Ama- A. Com isso, essas unidades de Federagéo dispdem hoje de '$8.239.748t de baunita lavada ¢ seca para uso refratério, © que 65 coloca como detentores da maior reserva nacional desse pro- duto. SITUAGAO E ACESSO ALMEIRIM/MAZAGAQ 0s depésitos iocalizam-se no interfhivio dos rios Paru ¢ Jari io de Almeirim-PA cna margem esquerda do rio Jari ‘no municipio de Mazagiio-AP e situam-se geograficamente entre 5 paraleos 0°50" ¢ 1°20'sul eos meridianos 52°20" e 52°50" oeste, 0s paralelos 0°50" e 1°10” sul e 0s meridianos 52°10’ e $2°10'oeste, respectivamente. O acesso aos mesmos pode ser feito, a partir de Almeitim por estrada de servigo até os plat6s do grupo CVRD, im percurso de 33km. A cidade de Almeirim néo ¢ servida por linha agrea regular, necessitando-se de taxi-aéreo, num vo6 de duas horas desde Belém. Por via fluvial gastam-se 30 horas de Belém ‘2 Almeitim, Para os platds do grupo Jari, o acesso & feito a partir de Monte Dourado por estrada de servigo, e percursos de 78km até Caracuru, 119km até a Serra de Almeirim e 8km até o Dou- rado. Para se alcancar os patos do grupo Bthy!, 0 acesso pode ser feito a partir de Macapa por via fluvial (Rio Jari) ow de taxi-aéreo (mono ou bimotor) até a pista de pouso no acampamento base Mu- rigoca (Fig. 1). PARAGOMINAS Nessa regio, os depésitos estdo localizados no interflivio dos rios Capim e Gurupi esituam-se geograficamente entre os parale- los 3°37" e 3°42'sul e 0s meridianos 47°29" e 47°48"orste. O aces- s0.a08 mesmos pode ser feito a partir de Belém, via rodovitria pelas BR—316 ¢ BR—016, num percurso de 385km, entrando-se ai a direita, em estrada de servigo, por mais 12km, até 0 depésito. 0 ‘mesmo também esta a 150km a Norte da ferravia Carajas-S. Luis Fig. 1). FISIOGRAFIA ALMEIRIM/MAZAGAO E caracterizada por um conjunto de platds, remanescentes de luma grande mesa tercidria, que foi recoberta por dissecagao que atuou e atua resultante de entalhamento por drenagem incipiente, ‘Os mesmos salientam-se sobre os pediplanos pleistacénicos, at jo desniveis que variam de 150 a 250m em relagko aos pri pais cursos d’gua da regio. Pertencem morfologicamente a0 Planalto Rebaixado da Amaz6nia, Fig. 1~ Mapa de localizagdo dos depdsitos de beuritarefratria no Paré e Amaps, TWA SYA Ny OINWaIy ~ OINFWATY d ONO ‘SOSOANAI-OYN SODTSYS SIVAN