Você está na página 1de 5

21ª SEMEXT-UFF - 2016

Atlas virtual de parasitologia:

Andreza Ramos Rodrigues; Alynne da Silva Barbosa; Luciano Antunes Barros;


Marcus Vinicius Maia Ribeiro; Otilio Machado Pereira Bastos; Claudia Maria
Antunes Uchôa.

1 UFF, Inst. Biomédico, MIP, Disc. de Parasitologia; 2 UFF, Faculd. de


Veterinária; 3 - UFF, IACS, Laboratório de Livre Criação da UFF.

claudiauchoa@vm.uff.br

Resumo

O Atlas Virtual de Parasitologia vem sendo mantido e ampliado, a partir


de imagens capturadas de materiais oriundos das atividades de pesquisa e
extensão de professores da UFF. Sua criação baseou-se na necessidade de
identificação de formas evolutivas de parasitos em amostras biológicas, a qual
é essencial para o diagnóstico em parasitologia. O objetivo da ação no ano de
2016 foi modificar a plataforma na qual o atlas insere-se tornando sua
atualização e manutenção mais orgânica. A nova página foi desenvolvida em
Wordpress®. Durante o processo encontramos várias dificuldades, o que
atrasou a implantação do Atlas no modelo atual. Estamos na fase de
aprendizado sobre o programa de desenvolvimento da página e adequação
das informações. A nova página está disponível em
www.atlasparasitologia.sites.uff.br, em versão beta. A nova versão tornou a
ferramenta mais atraente devido ao seu design mais moderno e intuitivo.

Palavras-chave: atlas virtual, parasitologia, diagnóstico

Abstract

The Virtual Atlas of Parasitology has been maintained and expanded, using
captured images of materials from research and extension activities of UFF
teachers. Its creation was based on the need to identify evolving forms of
parasites in biological samples, which is essential for diagnosis in parasitology.
The goal of the action in 2016 was to modify the platform on which the atlas
was, becoming its maintenance and upgrade more organic. The new page was
developed in Wordpress®. During the process, we encountered difficulties,
which delayed the implementation of the Atlas in the current model . We are in
the learning phase on the page development program and adequacy of the
informations. The new page is available in www.atlasparasitologia.sites.uff.br in
beta version. The new version has become a most attractive tool because of its
modern and intuitive design .
Key-words: virtual atlas, parasitology, diagnosis

Introdução

A Internet vem ganhando cada vez mais importância na vida cotidiana dos
indivíduos, representando um espaço de relacionamento e troca de
informações, bem como de busca, apresentando fácil acesso pela sociedade,
seja por meio de equipamentos próprios, institucionais públicos e ou privados.

Vários autores como Malfatti et al. (2008); Tori et al. (2009) e Dalfovo et al.
(2002) vem propondo a utilização de técnicas de informática como meio auxiliar
no ensino, possibilitando novas formas de apresentação por meio de
animações gráficas, sons e simulações. Estes recursos demonstram ser mais
atraentes, apresentando fácil acesso, podendo ser compartilhados e
atualizados mais rapidamente.

Além disso, a construção de um banco de imagens, bem como sua


disponibilização online aumenta a disponibilidade de imagens na rede, bem
como serve para registro do material obtido a partir de projetos de professores
ou material de doação de origem humana, bem como de material de parasitos
de animais oriundos de projetos de professores da Faculdade de Medicina
Veterinária da UFF, possibilitando acesso irrestrito aos estudantes e
profissionais para estudo ou trabalho, funcionando como ferramenta auxiliar no
diagnóstico parasitológico.

Baseado nestas informações este projeto objetiva a construção, manutenção e


ampliação de um atlas virtual de Parasitologia a ser disponibilizados e página
da Universidade, registrando imagens de material biológico oriundo de
pesquisa de professores da UFF.

Fundamentação

No processo de diagnóstico em parasitologia e ensino aprendizagem, o


uso de múltiplos sentidos, permite por meio da observação, reflexão e ação
uma melhor compreensão dos conteúdos, o que fomenta a consolidação da
informação em conhecimento. Na disciplina de Parasitologia são abordados
conteúdos teóricos e práticos densos, apresentados geralmente por meio de
metodologias tradicionais. Os livros e em especial os Atlas impressos
apresentam custo elevado.
Ao longo dos anos, observa-se uma dificuldade entre os
estudantes/profissionais em memorizar os nomes científicos e fases evolutivas
utilizadas no diagnóstico de parasitoses. O diagnóstico parasitológico
morfológico é baseado na identificação de formas evolutivas de parasitos
encontradas em materiais biológicos, tais como fezes, sangue e escarro. A
disponibilização de imagens variadas, com acesso fácil, possibilita aos
interessados fonte de consulta, auxiliando no diagnóstico.
Tori et al. (2009, p1803) sugerem que:
“...os atlas virtuais constituem ferramentas computacionais
construídas a partir de conceitos de Computação Gráfica,
Processamento de Imagens e Realidade Virtual, que disponibilizam
objetos tridimensionais e/ou representação de processos a fim de
permitir o estudo de uma ou mais estruturas do corpo humano.”
Além disso, segundo Tori et al. (2009, p.808) no ensino de anatomia
“O aprendizado tradicional em laboratórios reais, obviamente, parece
ser o ideal. No entanto, além do problema da falta de disponibilidade
desse recurso, os materiais apresentam um desgaste devido à ação
das substâncias utilizadas para sua conservação, causando
alterações em importantes características, como forma e cor. O uso
de laboratórios virtuais via Internet vem suprir esta limitação e
acrescentar a disponibilidade do sistema em qualquer momento e
com poucos recursos, além de fomentar o aprendizado em redes
sociais.”
Segundo Malfatti et al. (2008) os atlas virtuais apresentam inúmeras
vantagens em termos de mobilidade e custo em relação aos métodos
tradicionais de estudo no campo da anatomia. Da mesma forma Barcelos et al
(2009) propõem a construção de um Atlas digital para apoio didático-
pedagógico no processo de ensino-aprendizagem extra classe ou de ensino a
distância de histologia para estudantes da área da saúde. Em parasitologia
encontram-se poucos atlas impressos no mercado editorial, geralmente com
elevado custo, sendo alguns com baixa qualidade em sua impressão.
Esmeraldo et al. (2012) relatam que o Atlas Virtual Interativo de
Histologia e Biologia Celular construído na Universidade Federal do Ceará tem
se mostrado uma ferramenta pedagógica de grande utilidade para todos os
alunos e professores de histologia dos cursos da saúde, tendo atingido o foco
do projeto que era facilitar o ensino-aprendizagem de mais pessoas, nos mais
diversos lugares, dinamizando a forma de ensinar tradicional.
Dalfovo et al. (2002, p2) apresentam que:
“Faz-se necessário que a aquisição de conhecimentos e o domínio
por completo dos aspectos básicos de parasitologia, visto, essa
matéria ser é um dos principais determinantes do processo saúde-
doença em nosso meio. [...] No entanto, a forma vigente de repasse
de conhecimentos puramente teórico e sem uma visualização direta
do problema em si, ou seja do parasita e suas conseqüências, não
satisfaz por completo todas as prerrogativas das determinações
orientadas na cadeira como exemplo, o desenvolvimento de
habilidades e Domínio conceitual das principais parasitoses
compreendidas no nosso meio.”

Material e Métodos
Para a construção do Atlas Virtual de Parasitologia foi criado um projeto
de Extensão vinculado a Pro-reitoria de Extensão (PROEX) da UFF, com a
participação de docentes, estudantes de pós-graduação e alunos bolsistas.
O banco de imagens foi produzido por meio de fotografia digital
utilizando microscópio óptico Olympus BX41 com câmera Samsung®. As
imagens foram obtidas em aumento de 400x ou 1000x, sendo selecionadas
aquelas com características clássicas das formas evolutivas, bem como formas
em processo de desenvolvimento ou com alterações. A elaboração dos textos
com a descrição de cada imagem foi construída a partir da descrição presentes
em livros técnicos de parasitologia humana e animal. Para otimização da
página, em 2016, utilizou-se o programa Wordpress® em substituição ao
programa Adobe Dreamweaver®. Procurou-se estabelecer parâmetros
adequados para facilitar a navegação e o acesso a informações, tornando a
página mais amigável.

Resultado
O Atlas Virtual encontrava-se no sítio da UFF, tendo como endereço
eletrônico http://www.uff.br/atlasparasitologia e atualmente encontra-se em
versão beta no sítio www.atlasparasitologia.sites.uff.br.
A construção de um banco de imagem, assim como sua disponibilização
online, aumenta a disponibilidade desse tipo de material na rede. Também
serve para registro do material obtido por projetos de professores ou material
de doação de origem humana, bem como de material de parasitos de animais
oriundos de projetos de professores da Faculdade de Medicina Veterinária da
UFF, possibilitando acesso irrestrito aos estudantes e profissionais para estudo
ou trabalho, funcionando como ferramenta auxiliar no diagnóstico
parasitológico.
Na construção da nova página foram apresentados alguns desafios
como o aprendizado do novo programa, e a nova diagramação da página. Esse
fato ocorreu uma vez que a Superintendência de informática da UFF
disponibilizou um tutorial em texto e orientações apenas por email. Esse tipo de
orientação, tornou muito difícil a construção da página, uma vez que nem os
professores, nem os estudantes envolvidos apresentavam formação na área de
informática.

Considerações finais
A construção e manutenção do “Atlas Virtual de Parasitologia”, vem
propiciando a troca de saberes entre docentes e discentes. Sua
disponibilização online, em página vinculada a Universidade Federal
Fluminense possibilita, além da construção de um acervo de imagens em
Parasitologia, o acesso da comunidade interna e externa, representando uma
forma de estudo e consulta, tanto na área básica como na de diagnóstico
laboratorial. As articulações e a construção de novos conhecimentos, por meio
da consulta desse Atlas, permitem ao sujeito uma ferramenta auxiliar e a
consolidação destes saberes essenciais para o diagnóstico parasitológico,
propiciando a formação do profissional. Dessa forma contempla-se o ensino, a
pesquisa e a extensão, bem como apoio a assistência. Torna-se importante
uma maior divulgação da ferramenta para os profissionais que atuam no
diagnóstico parasitológico ampliando a ação desse instrumento auxiliar de
diagnóstico. A ação em 2016 iniciou o processo de atualização tornando a
ferramenta mais moderna e atrativa.

Referências Bibliográficas

Malfatti, SM; Fraga LM; Rosa PF; Oliveira JC; Santos SR. Um Atlas 3D Háptico
para o Estudo de Anatomia. Anais do XXVIII Congresso da SBC. WIM
Workshop de Informática Médica, 12 a 18 de julho de 2008 p: 244-247.
Disponível em http://www.prodepa.gov.br/sbc2008/anais/pdf/arq0159.pdf,
capturado em 13/11/2009

Barcelos KA; Fernandes JR, EL; Castro AD; Assis FAG; Barreto CF. Recurso
Digital como Apoio para o Ensino de Histologia. Disponível em
http://www.fmb.edu.br/revista/edicoes/vol_3_num_1/RECURSO_DIGITAL_ENS
INO_HISTOLOGIA.pdf Capturado em 13/11/09

Esmeraldo ARAA, Silva AF, Nogueira FF, Junior FTC, Pinheiro SFL. Atlas
virtual e interativo de histologia e biologia celular: nova ferramenta de ensino-
aprendizagem. Anais do IV Encontro Universitário da UFC no Cariri, Juazeiro
do Norte-CE, 17 a 19 de Dezembro de 2012, p. 1-5. Disponível em
encontros.cariri.ufc.br/index.php/eu/eu2012/paper/download/710/503
Capturado em 11/09/2013.

Tori, R; Nunes FSL; Gomes VHP; Tokunaga VM. 2009 VIDA: Atlas Anatômico
3D Interativo para Treinamento a Distância. Disponível em
http://csbc2009.inf.ufrgs.br/anais/pdf/wie/st06_03.pdf., capturado em
13/11/2009

Dalfovo O; Fenili, R; Minella CMS; Ucker C; Kuhnen R. Utilização da web como


ferramenta tutorial interativa de apoio ao ensino e aprendizagem em
parasitologia. II Workshop de Informática aplicada à Saúde – CBComp 2002.
Disponível em http://200.169.53.89/download/CD
%20congressos/2002/2%20CBComp/html/artigos/workshop/wsp046.pdf,
capturado em 13/11/2009

Você também pode gostar