Você está na página 1de 38

REGIMENTO INTERNO DA

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA
DO RS
RESOLUÇÃO N.º 2.288, DE 18 DE JANEIRO DE 1991.
PROFESSOR MATEUS SILVEIRA
Professor Mateus Silveira

Fanpage no facebook: @professormateussilveira


Instagram: @professormateussilveira
Canal no You Tube: Professor Mateus Silveira
Twitter: @profmateuss
TÍTULO III - DAS SESSÕES PLENÁRIAS DA ASSEMBLÉIA
CAPÍTULO I - DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 94 - As sessões do Plenário da Assembléia Legislativa são:
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
I - preparatórias, as que precedem a instalação da primeira e da
terceira sessões legislativas em cada legislatura; (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
II - ordinárias, as de qualquer sessão legislativa, nas terças, quartas
e quintas-feiras, com duração de 04 horas e início às 14 horas;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
III - extraordinárias, as realizadas em dia ou hora diversos dos
fixados para as sessões ordinárias; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
IV - solenes, as destinadas às comemorações, homenagens, à
posse do Governador e Vice-Governador, à instalação da
legislatura e posse dos Deputados. (Redação dada pela
Resolução nº 2.893/03)
V - especiais, destinadas a ouvir autoridades públicas. (Incluído
pela Resolução nº 2.893/03)
§ 1º - Excepcionalmente, a Mesa poderá estabelecer horário
diverso do previsto no inciso II para o início de sessão ordinária.
(Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
§ 2º - As sessões solenes e as especiais serão realizadas com
qualquer número de Deputados. (Redação dada pela Resolução
nº 2.978/06)
§ 3º - O Presidente, ao dar início às sessões, pronunciará estas
palavras: “Invocando a proteção de Deus, declaro aberta a
Sessão”. (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
Art. 95 - Durante as sessões: (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
I - somente os Deputados poderão usar da palavra, salvo em
sessões solenes ou especiais; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
II - os Deputados, exceto o Presidente, falarão de pé, e só por
motivo de enfermidade ser-lhes-á permitido falar sentados;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
III - a palavra só poderá ser concedida pelo Presidente;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
IV - qualquer Deputado, ao falar, dirigir-se-á ao Presidente e ao
plenário; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
V - referindo-se a colega, o Deputado deverá declinar-lhe o nome,
precedido do tratamento de senhor ou deputado; (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
VI - dirigindo-se ao colega, o Deputado dar-lhe-á o tratamento de
excelência; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
VII - nenhum Deputado poderá referir-se a colega ou a
representante do Poder Público de forma descortês ou injuriosa;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
VIII - é vedado o acesso ao Plenário a pessoas estranhas ou a
funcionários que nele não exerçam atividade. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
IX - na Tribuna, deverá o Deputado fazer uso somente da palavra,
vedadas quaisquer outras formas de manifestação. (Incluído pela
Resolução nº 2.893/03)
Art. 96 - Nenhum Deputado poderá interromper o orador na
Tribuna, salvo para: (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
I - solicitar aparte; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
II - formular questão de ordem; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
III - apresentar reclamação; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
IV - requerer a prorrogação da sessão. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
Art. 97 - As sessões poderão ser suspensas ou encerradas,
conforme o caso: (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
I - para manter a ordem; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
II - para recepcionar visitantes ilustres; (Renumerado pela Resolução
nº 2.633/96)
III - por falecimento de Deputado ou ex-Deputado Estadual, de Chefe
de Poder ou Secretário do Estado, de Deputado Federal ou Senador
da Bancada do Rio Grande do Sul; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
IV - por motivo relevante, a critério de seu Presidente. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
CAPÍTULO II
DAS SESSÕES PREPARATÓRIAS
Art. 98 - As sessões preparatórias seguirão o rito estabelecido
no Capítulo II do Título I deste Regimento. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
CAPÍTULO III
DAS SESSÕES ORDINÁRIAS
Art. 99 - As sessões serão abertas no horário fixado no art. 94
(antigo 91), II, com a presença, de, no mínimo, um quarto dos
membros da Assembléia Legislativa. (Renumerado pela Resolução
nº 2.633/96) (Vide Resolução n.º 2.633/93, que renumerou o art. 91
para 94)
§ 1º - Se, decorridos 15 (quinze) minutos do horário fixado, não
houver sido atingido esse "quorum", o Presidente declarará que a
sessão deixa de realizar-se, devendo o fato ficar registrado na Ata
Declaratória. (Redação dada pela Resolução nº 2.893/03)
§ 2º - Não serão computados no tempo de duração da sessão os
períodos de retardamento no seu início ou de sua suspensão.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 100 - As sessões ordinárias dividem-se em sete partes
destinadas:
I – à aprovação da Ata;
II - à leitura do Expediente;
III - ao Grande Expediente;
IV - à apresentação e discussão de proposições em Pauta; V - à
discussão e votação da matéria da Ordem do Dia;
VI - a Comunicações;
VII - a Explicações Pessoais.
Art. 101 - O Diário da Assembléia publicará na íntegra o
desenvolvimento dos trabalhos da sessão. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
Seção I - Da Aprovação da Ata
(Redação dada pela Resolução nº 2.990/07)
Art. 102 - A ata da sessão anterior será declarada aprovada pelo
Presidente, ressalvando aos Deputados o direito de retificá-la
por escrito, a fim de constar da ata da sessão seguinte. (Redação
dada pela Resolução nº 2.990/07)
Parágrafo único - A ata da reunião de encerramento da sessão
legislativa será redigida e votada antes de se levantar a sessão,
presente qualquer número de Deputados. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
Seção II - Do Expediente
Art. 103 - A matéria do expediente abrangerá: (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
I - a comunicação ao Plenário do resultado da votação de projetos
pelas comissões; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
II - a apresentação de parecer da Comissão de Constituição e
Justiça, quando contrário, quanto à constitucionalidade, legalidade
e juridicidade de proposição; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
III - as comunicações encaminhadas à Mesa pelos Deputados;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
IV - a correspondência em geral, as petições e outros documentos de
interesse do Plenário, recebidos pelo Presidente ou pela Mesa.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Seção III - Do Grande Expediente
Art. 104 - Durante o Grande Expediente, com duração de vinte
minutos, falará somente um orador e a inscrição será automática,
observada a ordem alfabética do nome parlamentar. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 105 - Não atendendo ao chamado para ocupar a tribuna, o
Deputado perderá o direito à inscrição, exceto no caso de cessão ou
permuta de seu tempo. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 106 - Fica vedado qualquer acordo para a suspensão do
período destinado ao Grande Expediente. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
Art. 107 - Uma vez por mês, o Grande Expediente poderá ser
destinado a comemorações e homenagens, denominando-se Grande
Expediente Especial.
§ 1º - O Grande Expediente Especial terá a duração de até 30 (trinta)
minutos, assegurando-se a palavra ao primeiro signatário do
requerimento para sua realização. (Redação dada pela Resolução nº
2.978/06)
§ 2º - O requerimento de Grande Expediente Especial deverá
especificar a comemoração ou homenagem a que se destina e ser
protocolado entre o primeiro e o quinto dia útil do segundo mês que
antecede ao de sua realização, excetuando-se os meses de fevereiro
e março, cujos requerimentos serão recebidos nos 5 (cinco)
primeiros dias úteis de fevereiro. (Redação dada pela Resolução nº
3.017/08)
§ 3º - É vedada a realização de mais de 01 (um) Grande
Expediente Especial, por ano, pelo mesmo Deputado. (Redação
dada pela Resolução nº 2.978/06)
§ 4º - Os requerimentos de realização de Grande Expediente
Especial serão deliberados pela Mesa. (Redação dada pela
Resolução nº 2.978/06)
§ 5º - Excetua-se do disposto neste artigo a realização de
01(um) Grande Expediente Especial por ano, de iniciativa da
Mesa. (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
Art. 107-A - Durante o Grande Expediente e o Grande
Expediente Especial, cada Bancada fará jus a um aparte, com
duração. de 2 (dois) minutos, que será concedido nos moldes
dos arts. 151 e 152. (Incluído pela Resolução nº 2.990/07)
Parágrafo único - A cada, minuto que exceder o tempo previsto
no "caput", será descontado um tempo de liderança. (Incluído
pela Resolução nº 2.990/07)
Seção IV - Da Pauta
Art. 108 - Pauta é o período no qual os projetos deverão ser
publicados no Diário da Assembléia, por 10 (dez) dias úteis, sendo
que as propostas de emenda à Constituição e os projetos de leis
orçamentárias, por 15 (quinze) dias úteis, respeitado o disposto no
inciso I do art. 11. (Redação dada pela Resolução nº 2.958/05)
Parágrafo único - No primeiro dia de Pauta, as proposições deverão
ser publicadas na íntegra. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
Art. 109 - No período de Pauta, as proposições referidas no art. 108
poderão ser discutidas e emendadas. (Redação dada pela Resolução
nº 2.869/02)
Art. 110 - As inscrições dos oradores para o período a que se refere
o inciso IV do art. 100 (Apresentação e discussão de proposições
em pauta) serão feitas de próprio punho, em livro específico à
disposição dos Deputados junto à mesa dos trabalhos, do horário de
início da sessão até o final da leitura do expediente, e não poderão
exceder a 03 (três) por sessão. (Redação dada pela Resolução nº
2.990/07)
§ 1º - A cada orador será concedido o tempo máximo de cinco
minutos. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 2º - Os pronunciamentos que tratarem de assunto diverso do que
estabelece o inciso IV do art. 100 serão considerados comunicação
de Líder. (Incluído pela Resolução nº 2.893/03)
Seção V - Da Ordem do Dia
Subseção I - Disposições Preliminares
Art. 111 - O período da Ordem do Dia destina-se a discutir e votar
as proposições sujeitas à deliberação do Plenário da Assembléia.
Art. 112 - Anunciada a Ordem do Dia, proceder-se-á à verificação do
"quorum".
Art. 113 - Não estando presente a maioria absoluta dos Deputados,
o Presidente declarará que o período deixa de ser realizado por
falta de "quorum" e mandará incluir a matéria que nele seria
examinada na Ordem do Dia da sessão seguinte.
Parágrafo único - Para o exame de proposições que exijam quorum
qualificado, o número mínimo necessário de Deputados presentes
para a deliberação é o mesmo exigido para sua aprovação.
Art. 114 - Havendo "quorum", iniciar-se-á o período, podendo, no
entanto, a qualquer momento do mesmo, o Presidente, de ofício ou
a requerimento de Deputado, determinar a chamada nominal para
verificação das presenças. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
Parágrafo único - Comprovada a perda do "quorum" estabelecido no
artigo anterior, o Presidente encerrará a Ordem do Dia, procedendo,
quanto à matéria restante, conforme o previsto na parte final do art.
113. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96) (Vide Resolução n.º
2.633/96 que renumerou o art. 110 para 113)
Art. 115- Durante a Ordem do Dia, somente poderão ser
formuladas questões de ordem pertinentes à matéria em debate e
votação. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 116 - A requerimento de qualquer Deputado, o Presidente
determinará a retirada, da Ordem do Dia, de proposição que tenha
tramitado, ou sido publicada, sem observar prescrição regimental.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Parágrafo único - As Comissões Permanentes ou Especiais poderão
requerer ao Presidente a retirada de proposição de que devam
conhecer e que não lhes haja sido distribuída, podendo o
requerimento ser deferido de plano. (Renumerado pela Resolução
nº 2.633/96)
Art. 117 - Os requerimentos para alterar a ordem da discussão e
votação de proposições deverão ser apreciados pelo Plenário.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 118 - A Ordem do dia somente poderá ser interrompida para:
I - dar posse a Deputado; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
II - votar licença de Deputado; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
III - ler e votar requerimento urgente relativo à calamidade ou
segurança pública; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
IV - recepcionar autoridade em visita à Assembléia; (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
V - decidir sobre requerimento para prorrogar a sessão; (Redação
dada pela Resolução nº 2.893/03)
VI - adotar providências com o objetivo de restabelecer a ordem, em
caso de tumulto ou outros acontecimentos que impossibilitem o
andamento dos trabalhos. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
Subseção II - Da Discussão
Art. 119 - Anunciada a matéria da Ordem do Dia, será dada a palavra
aos oradores para discutí-la.
Art. 120 - A discussão será geral, abrangendo o conjunto da
proposição e suas emendas, exceto se o Plenário decidir debatê-las
por partes. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 121 - Para discutir a proposição, terão preferência, pela ordem:
I - o seu autor;
II - o relator do parecer na Comissão que a examinou quanto ao
mérito;
III - os Deputados que a tenham relatado em outras Comissões;
IV - os autores de voto vencido nos pareceres sobre ela prolatados.
Art. 122 - Na discussão do parecer da Comissão de Constituição e
Justiça que opinar pela inconstitucionalidade de proposição, do qual
haja recurso, poderão falar o autor da proposição, o recorrente, se
outro Deputado, o relator do parecer e um Deputado de cada
Bancada. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 123 - O Deputado, salvo expressa disposição regimental, na
discussão de uma proposição, só poderá falar uma vez e pelo prazo
de cinco minutos.
Art. 124 - O Presidente somente poderá interromper o orador nas
situações previstas no art. 118 (antigo Art. 115), III a VI, ou quando
este: (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96) (Vide Resolução n.º
2.633/96, que renumerou o art. 115 para 118)
I - se desviar da questão em debate; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
II - falar sobre o vencido; (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
III - usar linguagem incompatível com o decoro parlamentar;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
IV - ultrapassar o prazo regimental. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
Art. 125 - As proposições na Ordem do Dia somente admitirão
emendas de Líder apresentadas durante a sua discussão, e
distribuídas a todos os Deputados antes da votação. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
Parágrafo único - As proposições de origem da Mesa poderão ser por
ela emendadas nesse período. (Incluído pela Resolução nº 2.893/03)
Art. 126 - O encerramento da discussão dar-se-á pela ausência de
oradores, pelo decurso dos prazos regimentais ou por deliberação
do Plenário na forma do art. 127. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96) (Vide Resolução n.º 2.633/96, que renumerou o art. 124
para 127)
Art. 127 - Ainda que haja oradores inscritos, a discussão poderá ser
encerrada a requerimento escrito de qualquer Deputado, desde que
a matéria esteja sendo debatida há duas sessões e tenham falado,
além dos relatores da proposição, cinco Deputados. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
§ 1º - Aprovado o requerimento, poderá ainda discutir a proposição
um Deputado de cada Bancada cujos integrantes não tenham sobre
ela se pronunciado. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 2º - Quando a proposição estiver sendo debatida por partes, o
encerramento da discussão de cada uma delas poderá ser requerido
a qualquer tempo após falarem, além dos relatores, três Deputados.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 128 - As emendas de Líder, se houverem, serão encaminhadas às
mesmas Comissões que tenham examinado a proposição principal.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 1º - Com o encaminhamento das emendas de Líder às Comissões,
encerra-se a discussão da matéria. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
§ 2º - As Comissões devem se manifestar sobre as emendas num
prazo que permita a votação da proposição na sessão
imediatamente subsequente. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
§ 3º - A requerimento de qualquer Deputado, o Plenário, por
maioria de votos, poderá dispensar o envio das emendas de
Líder à apreciação das Comissões. (Renumerado pela Resolução
nº 2.633/96)
Art. 129 - Não havendo emendas de Líder, ou publicados os
pareceres sobre essas, a proposição estará em condições de ser
votada. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Subseção III
Da Votação, dos Métodos e do Procedimento
Art. 130 - Encerrada a discussão conforme o estabelecido neste
Regimento, proceder-se-á imediatamente a votação. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 131 - A votação poderá ser: (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
I - simbólica, ou (Redação dada pela Resolução nº 2.976/06)
II - nominal. (Redação dada pela Resolução nº 2.976/06)
Art. 132 - Na votação simbólica, o Presidente, ao anunciá-la,
convidará a permanecerem sentados os Deputados que forem a
favor da proposição. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 1º - O Deputado que tiver dúvida quanto ao resultado assim
obtido, deverá, de imediato, solicitar nova votação, adotando-se
nessa hipótese o método nominal. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
§ 2º - Havendo dúvida quanto ao "quorum", o Presidente
determinará a chamada dos Deputados e, constatada a inexistência
do número mínimo de presenças exigidas para votação, procederá
conforme o previsto no parágrafo único do art. 111. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96) (Vide Resolução n.º 2.633/96, que
renumerou o art. 111 para 114)
Art. 133 - Na votação nominal, computar-se-ão os votos registrados
no painel eletrônico de votação e tão-somente esses. (Renumerado
pela Resolução nº 2.633/96)
Parágrafo único - Inoperante o equipamento, votar-se-á mediante a
chamada dos Deputados que responderão sim ou não, conforme sejam a
favor ou contra a proposição, e o Secretário irá anotando os votos
proferidos. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 134 – revogado
Art. 135 - Salvo declaração prévia de impedimento, o Deputado que se negar
a votar será declarado ausente. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
Art. 136 - lniciar-se-á o procedimento pela votação de emendas, quando for
o caso, obedecida a seguinte ordem: (Redação dada pela Resolução nº
2.978/06)
I - substitutivos; (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
II - conjunto das emendas com parecer favorável e, após, o das que tenham
parecer contrário, incluindo-se: (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
a) no primeiro grupo, as de Comissão, quando sobre elas não houver
manifestação contrária de outra Comissão; (Redação dada pela Resolução nº
2.978/06)
b) no segundo, as que tenham sido rejeitadas pelas Comissões competentes
para examinar-lhes o mérito. (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
§ 1° - As emendas que tiveram pareceres divergentes serão votadas uma a
uma. (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
§ 2º - As emendas aprovadas pela Comissão de Constituição e Justiça serão
votadas em bloco. (Redação dada pela Resolução nº 2.978/06)
Art. 137- A proposição principal, ou seu substitutivo, será votada em globo,
salvo deliberação diversa do Plenário. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
Parágrafo único - No caso do art. 122 (antigo 119), a votação será para
aprovar ou rejeitar o parecer. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
(Vide Resolução n.º 2.633/96, que renumerou o art. 119 para 122)
Art. 138 - O Plenário poderá, a requerimento de qualquer Deputado,
decidir: (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
I - a votação da proposição principal, ou de seu substitutivo, por
títulos, capítulos, seções, subseções, artigos, parágrafos, incisos,
alíneas, ou por grupos destes; (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
II - a votação de cada emenda separadamente; (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
III - o destaque de emendas ou de partes da proposição, para votá-
las em separado. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 1º - Somente será deferida a votação parcelada ou o destaque se
requeridos antes do início da tomada dos votos. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
§ 2º - Na votação segundo o previsto no inciso II deste artigo:
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
I - terá preferência o substitutivo de Comissão sobre o de Deputado;
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
II - será observada a ordem numérica de apresentação de emendas.
(Redação dada pela Resolução nº 2.893/03)
§ 3º - Independentemente da ordem estabelecida neste artigo,
poderá o Plenário deferir requerimento de preferência para votar
qualquer proposição. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 4º - Apresentados mais de um pedido de preferência, observar-se-
á a ordem numérica de apresentação para serem submetidos ao
Plenário. (Redação dada pela Resolução nº 2.893/03)
Subseção IV
Do Encaminhamento da Votação
Art. 139 - Anunciada a votação, os Deputados poderão encaminhá-la
pelo prazo de cinco minutos. (Renumerado pela Resolução nº
2.633/96)
§ 1º - Na votação parcelada, o Deputado poderá falar uma vez para
encaminhar cada parte. (Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 2º - No encaminhamento da votação de emenda destacada,
poderão falar, pela ordem, o autor da emenda, o do destaque e o
relator, antes da manifestação de qualquer outro Deputado.
(Renumerado pela Resolução nº 2.633/96)
§ 3º - No encaminhamento da votação da redação final, só poderá
ser discutido o aspecto formal da proposição. (Renumerado pela
Resolução nº 2.633/96)
FIM!
BOM ESTUDO!