Você está na página 1de 7

Criptografia

Provavelmente você já ouviu falar


em criptografia. Essa palavra de
origem grega (kripto = escondido,
oculto e grapho = grafia) consiste no
estudo dos métodos para escrever
mensagens usando códigos, de modo
que apenas o destinatário seja capaz
de decifrá-las.
A criptografia é muito mais antiga do
que se imagina, com registros no
sistema de escrita hieroglífica dos
egípcios e nos códigos secretos
usados pelos romanos durante as
batalhas.
Nos dias de hoje, é cada vez maior a
preocupação com a segurança dos
dados. Nas transações bancárias feitas
eletronicamente, nas compras com
cartão de crédito via internet ou, até
mesmo, quando trocamos mensagens
do celular usando aplicativos. Em todas
essas situações, as informações são
codificadas, de modo que apenas o
banco, a empresa de cartão de crédito
ou a pessoa ou o grupo para os quais a
mensagem foi enviada tenham acesso
a essas informações. Hoje existem
métodos altamente eficientes e
praticamente invioláveis que utilizam
conhecimentos matemáticos.
Veja como podemos enviar uma
mensagem criptografada usando uma
função qualquer que admita inversa.
O princípio do procedimento utilizado é:
função função
mensagem mensagem -1 mensagem
f f
original codificada original

A mensagem é inicialmente codificada


usando uma função f que seja
invertível, ou seja, que admita inversa.
Quem receber a mensagem codificada
deve utilizar a função inversa de f para
decodificá-la. Apenas as pessoas
envolvidas podem saber qual é a
“chave”, isto é, a função utilizada.
Inicialmente, vamos associar cada letra
do alfabeto e alguns sinais de
pontuação a um número. O espaço em
branco corresponderá ao número zero.
A B C D E F G H I J K L M N O

1 1 1 1 1 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9
0 1 2 3 4 5

P Q R S T U V W X Y Z Á É Í Ó

1 1 1 1 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 3
6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0

espaç
Ú À Â Ê Ô Ã Õ Ç . , : ? !
o

3 3 3 3 3 3 3 3 3 4 4 4 4
0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3

O primeiro passo é escolher a função.


Para facilitar os cálculos, ela pode ser
da forma f(x)=ax+bf(x)=ax+b.
Vamos usar, por exemplo, a
função f(x)=2x−5f(x)=2x−5, cuja
inversa é:
f−1(x)=x+52f−1(x)=x+52
Queremos enviar a seguinte
mensagem:
TE ADORO!
O segundo passo é fazer a
correspondência entre a mensagem
original e a sequência numérica:
T E A D O R O !

20 5 0 1 4 15 18 15 43

Em seguida, utilizamos a função


escolhida para codificar a mensagem.
f(x)=2x−5f(x)=2x−5
f(20)=2⋅20−5=35f(20)=2⋅20−5=35
f(0)=2⋅0−5=−5f(0)=2⋅0−5=−5
f(4)=2⋅4−5=3f(4)=2⋅4−5=3
f(18)=2⋅18−5=31f(18)=2⋅18−5=31
f(5)=2⋅5−5=5f(5)=2⋅5−5=5
f(1)=2⋅1−5=−3f(1)=2⋅1−5=−3
f(15)=2⋅15−5=25f(15)=2⋅15−5=25
f(43)=2⋅43−5=81f(43)=2⋅43−5=81
A mensagem codificada é:
35 5 -5 -3 3 25 31 25 81

No terceiro passo, aquele que recebe a


mensagem codificada usa a função
inversa de f.
f−1(x)=x+52f−1(x)=x+52
f−1(35)=35+52=20f−1(35)=35+52=
20
f−1(−5)=−5+52=0f−1(−5)=−5+52=0
f−1(3)=3+52=4f−1(3)=3+52=4
f−1(31)=31+52=18f−1(31)=31+52=
18
f−1(5)=5+52=5f−1(5)=5+52=5
f−1(−3)=−3+52=1f−1(−3)=−3+52=1
f−1(25)=25+52=14f−1(25)=25+52=
14
f−1(81)=81+52=43f−1(81)=81+52=
43
Fazendo a correspondência, obtemos
novamente a mensagem original:
20 5 0 1 4 15 18 15 43

T E A D O R O !

Agora, descubra a resposta enviada


pelo receptor da mensagem! Como a
resposta já foi codificada por ele, você
deve utilizar novamente a função
inversa para decodificá-la e fazer as
correspondências observando a tabela.
A B C D E F G H I J K L M N O

1 1 1 1 1 1
1 2 3 4 5 6 7 8 9
0 1 2 3 4 5

P Q R S T U V W X Y Z Á É Í Ó

1 1 1 1 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 3
6 7 8 9 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 0

espaç
Ú À Â Ê Ô Ã Õ Ç . , : ? !
o

3 3 3 3 3 3 3 3 3 4 4 4 4
0
1 2 3 4 5 6 7 8 9 0 1 2 3
A mensagem codificada é esta:
5 37 -5 35 -3 21 -1 51 21 81

Faça os cálculos, digite primeiro os


números e depois as letras
correspondentes a cada um.
A mensagem original é:

Números

Letras