Você está na página 1de 35

1. Planejamento.

2. (ESAF / DNIT – 2013) Leia os trechos a seguir.


Primeira afirmativa:
O planejamento estratégico é o processo de elaborar a estratégia –
trata-se de um conjunto de grandes decisões tomadas pelo grupo
diretivo. Os planos táticos se dão normalmente no nível gerencial e
geralmente consistem em operacionalizar as grandes decisões
estratégicas. Já os planos operacionais representam a materialização
das decisões estratégicas e táticas. Assim, comprar uma nova empresa,
definir uma nova linha de produtos ou a nova estrutura organizacional,
e decidir se vai comprar de um fornecedor ou de outro, bem como a
política de preços da empresa, são consideradas decisões que
compreendem o planejamento estratégico e os planos tático e
operacional, respectivamente.

Segunda afirmativa:
Tais decisões caracterizam-se por ter influência no longo prazo e
por impactar a organização como um todo; por impactar no médio prazo
e sua extensão reduzir-se a um conjunto de áreas ou setores da
organização; e por ter impacto, em teoria, no curto prazo e sua
extensão
afetar área ou setor específico, respectivamente

3. (ESAF / DNIT – 2013) Planejamento é uma ferramenta


importante na condução das organizações. Sobre esse tema, indique a
opção correta.

e) Planejamento operacional define atividades e recursos que


possibilitam
a realização de objetivos estratégicos ou funcionais.

4. (ESAF / RFB – 2012) Na questão abaixo, selecione a opção que


melhor representa o conjunto das afirmações
a) Objetivos estratégicos são afirmações amplas que descrevem onde
as
organizações desejam estar no futuro.
b) O planejamento estratégico consiste no estabelecimento de planos
gerais que moldam o destino da organização.

5. (ESAF / RFB – 2012) Entre as opções abaixo selecione a mais


correta.

b) No nível intermediário o planejamento é tático e trata da alocação


de
recursos.
6. (ESAF / CGU – 2012) Em seu sítio eletrônico, o Tribunal de
Contas da União informa que sua principal atividade é o "controle
externo da administração pública e da gestão dos recursos públicos
federais". Ao assim proceder, de fato o TCU revela a sua (o seu):

b) Negócio.

7. (ESAF / CGU – 2012) Entre as diversas Escolas do Pensamento


Estratégico, uma delas possui caráter abrangente e eclético, segundo o
qual, para cada período ou situação de contexto, a organização deve
adotar uma determinada estrutura de formação de estratégias, em
função da alternância entre estabilidade e necessidade de
transformação. Trata-se da

d) Escola da Configuração

8. (ESAF / ISS-RJ – 2010) Nas organizações públicas, a aplicação


dos preceitos de gestão estratégica implica saber que:

c) tal como ocorre na iniciativa privada, missão e visão devem ser


estabelecidas.

10. (ESAF / SUSEP – 2010) Um planejamento é estratégico quando


se dá ênfase ao aspecto:
a) de longo prazo dos objetivos e à análise global do cenário.

11. (ESAF / ANA – 2009) Considerado uma ferramenta de mudança


organizacional, o planejamento estratégico pode ser caracterizado
pelas seguintes afirmações,

a) está relacionado com a adaptação da organização a um ambiente


mutável, sujeito à incerteza a respeito dos eventos ambientais.

c) é compreensivo, envolve a organização como um todo, no sentido


de
obter efeitos sinergísticos de todas as capacidades e potencialidades
da
organização.
d) é um processo de construção de consenso, pois oferece um meio
de
atender a todos na direção futura que melhor convenha à
organização.
e) é uma forma de aprendizagem organizacional, pois constitui uma
tentativa constante de aprender a ajustar-se a um ambiente
complexo,
competitivo e suscetível a mudanças.
12. (ESAF / MPOG – 2009) Em um contexto de planejamento
organizacional, desponta como correta a seguinte premissa:

e) para a construção de cenários em um contexto de incertezas e


mudanças rápidas, a abordagem prospectiva é preferível à
abordagem projetiva.

13. (ESAF / MPOG – 2009) Tal como no esforço de planejamento


estratégico, uma organização que busque estabelecer um modelo de
desenvolvimento institucional deve percorrer as seguintes etapas:
I. Definição da missão, visão e negócio;
II. Análise do ambiente interno – pontos fortes e fracos;
III. Análise do ambiente externo – oportunidades e ameaças;
IV. Definição dos objetivos, metas e planos de ação.

14. (ESAF / RFB – 2009) Sobre o planejamento baseado em


cenários, é correto afirmar que:
a) suas linhas metodológicas deram origem às escolas de lógica
intuitiva,
de tendências probabilísticas e de análise prospectiva.

15. (ESAF / ANA – 2009) Segundo Henry Mintzberg, são dez as


escolas de planejamento estratégico: design, planejamento,
posicionamento, empreendedora, cognitiva, aprendizado, poder,
cultural, ambiental e configuração. Relacione as colunas na tabela
abaixo e selecione a opção que representa a seqüência encontrada.
b) 6, 9, 1, 3, 10, 2, 4, 5, 8, 7

16. (ESAF / MTE – 2009) Nos casos em que um gestor público,


visando ao planejamento estratégico de sua organização, necessite
realizar uma análise de cenário com base nas forças e fraquezas
oriundas do ambiente interno, bem como nas oportunidades e ameaças
oriundas do ambiente externo, é aconselhável que o faça valendo-se da
seguinte ferramenta:

c) Análise SWOT.

17. (ESAF / MPOG – 2009) Ultrapassada a fase do planejamento


estratégico, impõe-se a execução dos planos, oportunidade em que
caberão, ao coordenador, as seguintes incumbências,

a) planejar o desenvolvimento das atividades estruturantes.


b) promover a compatibilização entre as diversas tarefas.
c) controlar e adequar prazos.

e) prever e prover soluções.

18. (ESAF / STN – 2008) A elaboração de cenários é um


procedimento de aprendizado sobre o futuro. Nesse contexto, cenários
são narrativas plausíveis sobre o futuro, consistentes e
cuidadosamente
estruturadas em torno de idéias, com propósitos de sua comunicação e
de sua utilidade como, por exemplo, no apoio ao planejamento
estratégico. O processo de construção de cenários leva a uma melhor
compreensão das nossas percepções e a uma melhor avaliação dos
impactos que julgamos relevantes. Sobre o tema, é correto afirmar que
os cenários devem possuir os seguintes atributos, exceto:
a) Claros: devem ser transparentes a fim de facilitar sua
compreensão e o
entendimento de sua lógica.

c) Focados: devem ser amplos sem perder o foco da área de


negócios.
d) Plausíveis: aqueles que não tiverem relação plausível com o
presente
devem ser descartados.
e) Relevantes: devem produzir uma visão nova e original dos temas
abordados.

19. (ESAF / ANEEL – 2006) Escolha a opção queapresenta


corretamente uma razão para as organizações investirem em
planejamento.
a) Interferir no curso dos acontecimentos.
b) Enfrentar eventos futuros previsíveis.
c) Coordenar eventos e recursos entre si.

e) Criar o futuro.

20. (ESAF / MPOG – 2006) Escolha a opção que completa


corretamente a lacuna da frase a seguir:
“ ................ refere-se à maneira pela qual uma organização
pretende aplicar uma determinada estratégia, geralmente global e de
longo prazo, criando um consenso em torno de uma determinada visão
de futuro.”

d) Planejamento Estratégico

21. (ESAF / MPOG – 2005) As frases a seguir referem-se ao


processo de planejamento estratégico.

O planejamento estratégico, de forma isolada, é insuficiente, sendo


necessário o desenvolvimento e a implantação dos planejamentos
táticos e
operacionais de forma integrada.

O planejamento estratégico é, normalmente, de responsabilidade dos


níveis mais altos da organização e diz respeito tanto à formulação de
objetivos,
quanto à seleção dos cursos de ação a serem seguidos para sua
consecução.
O planejamento estratégico é uma ferramenta que tem como fases
básicas para sua elaboração e implementação o diagnóstico
estratégico, a
definição da missão, a elaboração de instrumentos prescritivos e
quantitativos,
além do controle e da avaliação.

22. (ESAF / STN – 2005) Planejamento é um processo de


I. definir resultados a serem alcançados.

2. Gestão por Processos.

23. (ESAF / MTUR – 2014) Na organização voltada para processos,


a gestão tem características específicas.

a) Na organização voltada a processos, existe o objetivo de otimizar


a
posição competitiva da organização, seu valor para os acionistas e
sua
contribuição para a sociedade.
b) Na organização voltada a processos, os processos são melhorados
em
busca de maior eficiência, velocidade ou qualquer outro objetivo de
desempenho.

d) Na organização voltada a processos, os processos cruzam


fronteiras
funcionais provocando a horizontalização em detrimento da
verticalização da
cadeia de comando.
e) Na organização voltada a processos, permite-se que as funções
trabalhem de forma coordenada, aumentando a eficiência de longo
prazo.

25. (ESAF / DNIT – 2013) A técnica de mapeamento de processos


que permite registrar as ações de maneira simples e identificar os
pontos de tomada de decisão, é:

c) Fluxograma de Processo.

26. (ESAF / DNIT – 2013) Sobre as técnicas de mapeamento,


análise e melhoria de processos, pode-se afirmar:
I. O Workshop estruturado é uma técnica usada para mapeamento e
análise de processos.

III. A melhoria de um processo pode ser pontual e não se relacionar


com
nenhum evento que dispare ações de análise do processo.

27. (ESAF / RFB – 2012) Na questão abaixo, selecione a opção que


melhor representa o conjunto das afirmações, considerando C para
afirmativa correta

II. Processos de suporte são aqueles que aumentam a capacidade da


organização de realizar seus processos primários ou finalísticos.

28. (ESAF / SUSEP – 2010) Os Níveis de Maturidade de 1 a 5 do


CMMI são:

c) Inicial, Gerenciado, Definido, Gerenciado Quantitativamente e


Otimizado.

29. (ESAF / CVM - 2010) Entre as dez mudanças frequentes que


ocorrem nas empresas com a reengenharia dos processos, temos:
e) os serviços das pessoas mudam, passando de tarefas simples para
trabalhos multidimensionais.

30. (ESAF / MPOG – 2009) Sobre o tema “gerenciamento de


processos”, é correto afirmar que:
a) a partir da estratégia, a organização deve identificar seus
processos
críticos, gerenciando-os com base em um enfoque de sistema aberto.

31. (ESAF / ANA – 2009) A Gestão de Processos envolve o


mapeamento e a análise para a melhoria de processos organizacionais.

a) A modelagem de processos é feita por meio de duas grandes


atividades
intituladas As is e To be.
b) A fase inicial da modelagem de processos tenta, entre outros
objetivos,
entender o processo existente e identificar suas falhas.

d) A melhoria contínua é uma das metodologias de racionalização de


processos.
e) A metodologia de inovação de processos caracteriza-se por ser
uma
abordagem radical de melhoria de processos.

32. (ESAF / MTE-AFT - 2006) Indique a opção que corresponde


corretamente à frase a seguir: "É o repensar fundamental e a
reestruturação radical dos processos empresariais que visam alcançar
drásticas melhorias em indicadores críticos de desempenho."

c) Trata-se da definição de reengenharia.

33. (ESAF / MTE-AFT - 2003) Um dos pontos-chave da


reengenharia é repensar de forma fundamental e reprojetar
radicalmente os processos para conseguir melhorias drásticas. Indique
a opção que expressa corretamente a ideia contida nessa afirmativa.

e) Análise dos clientes, insumos, informações e produtos.

3. Gestão de Projetos
34. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) Analise as afirmativas a seguir
e selecione a opção correta.

d) Uma equipe de projeto pode ser composta de pessoas que


algumas
vezes são vindas de diferentes organizações e de múltiplas
geografias.

35. (ESAF / MF – 2013) Sobre gerenciamento de projetos e


gerenciamento de processos, é correto afirmar:

projetos são esforços temporários e processos são esforços


contínuos.

os processos são conjuntos de atividades encadeadas, executadas por


pessoas ou máquinas para atingir um ou mais objetivos.

36. (ESAF / CVM – 2010) Segundo o PMBOK, são stakeholders de


um projeto:
a) Gerente do Projeto. Patrocinador do Projeto. Cliente, Diretoria.
Gerente
Executivo. Gerentes de Departamento. Fornecedores. Distribuidores.

37. (ESAF / RFB – 2012) Na versão 4 do Guia PMBOK, o grupo de


processos de planejamento inclui o processo

b) Coletar os requisitos

38. (ESAF / CVM – 2010) Com Ferramentas de Gerenciamento de


Projetos, o gerente de projeto pode definir uma

c) estrutura de divisão do trabalho (work breakdown structure).

39. (ESAF / CVM – 2010) Segundo o PMBOK, o Grupo de Processo


do Gerenciamento de Projetos engloba:

c) Iniciação. Planejamento. Execução. Monitoramento e Controle.


Encerramento.

40. (ESAF / ANA – 2009) Analise as seguintes afirmações a respeito


de gerência de projetos:

II. Os processos são iterativos, por natureza.


III. O escopo do projeto, prazo e custos são restrições típicas com
as quais
o gerente de projetos tem de lidar.

41. (ESAF / ANA – 2009) Entre as afirmativas que se seguem sobre


ciclo de vida do projeto,
a) Os gerentes podem dividir os projetos em fases para facilitar o
controle
gerencial.
b) O conjunto das fases de um projeto corresponde ao ciclo de vida
do
projeto.
www.estrategiaconcursos.com.br
c) O ciclo de vida do projeto define as fases que conectam o início de
um
projeto ao seu fim.
d) A capacidade das partes interessadas influenciarem o produto do
projeto
é maior nas fases iniciais do ciclo de vida do projeto.

42. (ESAF / ANA – 2009) As áreas que compõem o conjunto de


conhecimentos sobre gerenciamento de projetos são nove. Para essas
nove áreas, o PMBOK propõe o agrupamento de processos em função da
sua natureza. Entre as opções abaixo, selecione aquela que enuncia
corretamente os grupos de processos de gerenciamento de projetos.
a) Iniciação, Planejamento, Execução, Monitoramento e
Encerramento.

43. (ESAF / ATRFB - 2009) De uma forma geral, pode-se afirmar


que os projetos possuem as seguintes características

a) têm objetivos definidos.


b) são não-repetitivos, ou seja: inexistem dois ou mais projetos
iguais.

d) ocasionam mudanças na organização.


e) têm um período de tempo limitado, com início e fim bem
definidos.

44. (ESAF / ANA – 2009) Considerando a definição de escritório de


projetos segundo o PMBOK, analise as alternativas que se seguem e
selecione a opção que corresponde ao resultado de sua análise:

O escritório de projetos ou PMO pode ter responsabilidades que


variam
desde o fornecimento de funções de suporte ao gerenciamento de
projetos, até
o gerenciamento direto de um projeto;

45. (ESAF / STN – 2008) Segundo o Guia PMBOK – Terceira Edição,


as descrições do ciclo de vida do projeto podem ser muito genéricas ou
muito detalhadas. A maioria dos ciclos de vida de um projeto
compartilha características comuns, sendo uma delas:
c) o nível de incertezas é mais alto e, portanto, o risco de não atingir
os
objetivos é maior no início do projeto.

46. (ESAF / ANA – 2009) Entre as afirmativas que se seguem sobre


ciclo de vida do projeto,

a) Os gerentes podem dividir os projetos em fases para facilitar o


controle
gerencial.
b) O conjunto das fases de um projeto corresponde ao ciclo de vida
do
projeto.
c) O ciclo de vida do projeto define as fases que conectam o início de
um
projeto ao seu fim.
d) A capacidade das partes interessadas influenciarem o produto do
projeto
é maior nas fases iniciais do ciclo de vida do projeto.

47. (ESAF / STN – 2005) Assinale a opção verdadeira. O PMBOK


guide descreve as principais áreas de gerenciamento do projeto e as
define como subconjuntos de processos. As áreas de gerenciamento do
custo, do tempo e da qualidade envolvem processos que asseguram,
respectivamente:
a) que o projeto seja concluído de acordo com o orçamento previsto;
que
o projeto seja concluído no prazo previsto e que o produto do projeto
esteja em
conformidade com o esperado.

4. Processo Decisório
48. (ESAF / RFB – 2014) Analise os itens a seguir e assinale a opção
correta.

I. A tomada de decisão pode ser descrita como o ato de identificar e


selecionar um curso de ação para lidar com um problema específico.

III. O planejamento consiste na tomada antecipada de decisões


sobre o que
fazer antes que a ação seja necessária.

49. (ESAF / MF – 2013) Sobre o processo decisório, é correto


afirmar:
( ) a tomada de decisão acontece permanentemente, independente
do nível
hierárquico.
( ) independentemente do nível hierárquico, na tomada de decisão
existem
critérios determinados pela cultura organizacional.

50. (ESAF / MF – 2013) Sobre as decisões, pode-se afirmar:


( ) as decisões não programadas diferem-se das programadas por se
relacionarem com dados novos ou inadequados.
( ) são condições de tomada de decisão a certeza, o risco, a
incerteza e a
turbulência (ou ambiguidade).

51. (ESAF / MF – 2013) Com relação às técnicas de solução de


problemas,

a) o Braistorming é uma técnica de gerar ideias criativas.


b) o Método Cartesiano obedece a quatro princípios: dúvida
sistemática,
análise, síntese e enumeração.

d) a Análise do Campo de Forças mapeia forças positivas e forças


negativas
em uma dada situação.
e) o Diagrama Espinha de Peixe ou Gráfico de Ishikawa é uma
técnica que
busca a causa raiz dos problemas.

52. (ESAF / MPOG – 2010) Sabendo que poucas causas levam à


maioria dos problemas, bem como que a identificação da causa básica
de um problema deve ser feita de acordo com uma sequência de
procedimentos lógicos, baseada em fatos e dados, o recurso gráfico
utilizado para estabelecer uma ordenação nas causas de perdas que
devem ser saneadas denomina-se:
a) Diagrama de Pareto.

53. (ESAF / MPOG – 2009) No contexto organizacional, ao


participarmos de um processo decisório

a) a racionalidade, por si só, insinua ser possível o domínio de fatores


não
controláveis e a eliminação de riscos e incertezas.
b) em nossos dias, ao lado da racionalidade gerencial, também se
aplicam
elementos como os aspectos comportamentais, o senso comum, o
juízo das
pessoas e a negociação política.
c) a estrutura dos canais de informação e de disseminação do
conhecimento exerce grande influência sobre o processo decisório.

e) no nível superior, há o predomínio das decisões estratégicas, que


tratam
das ligações entre a organização e o ambiente externo.

54. (ESAF / RFB-ATRFB – 2009) Uma adequada compreensão do


tema ‘processo decisório’ implica ter como corretas as seguintes
afirmações,

a) um problema cuja solução não dispõe de alternativas já está, por


si só,
resolvido.
b) um único problema pode ser percebido de formas diferentes por
diferentes indivíduos.
c) o processo racional de tomada de decisão não exclui o uso da
subjetividade.
d) mesmo a melhor decisão pode acarretar um resultado desastroso.

55. (ESAF / STN – 2008) O brainstorming, também conhecido como


tempestade cerebral ou tempestade de idéias, é um método que
proporciona um grande número de idéias, alternativas e soluções
rápidas. Sendo um excelente exercício de debate criativo e inovador,
possibilita um grande uso da criatividade, constituindo-se em técnica
bastante aplicável à seguinte fase do processo decisório:

c) geração de alternativas.

56. (ESAF / STN – 2008) Mera representação gráfica de uma tabela


de decisões, consistindo de uma hierarquia de nós internos e externos
conectados por ramos, a seguinte técnica permite visualizar todos os
resultados das decisões que podem ser tomadas para lidar com
situações incertas. Em face do exposto, indique a opção
correspondente.

b) Árvore de decisões.

57. (ESAF / STN – 2005) Há dois modelos básicos que identificam


o comportamento adotado em um processo de tomada de decisão.
Indique a opção que identifica corretamente os dois modelos.

e) O comportamento racional é o que segue uma ordem lógica e se


baseia
totalmente em informações enquanto que o comportamento intuitivo
é o que
segue um processo não totalmente consciente e se baseia na
sensibilidade e
percepção.

5. Governança Corporativa
58. (ESAF / CGU – 2012) Segundo o Instituto Brasileiro de
Governança Corporativa – IBGC, governança corporativa é o sistema
pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas,
envolvendo os relacionamentos entre proprietários, Conselho de
Administração, Diretoria e órgãos de controle. Nesse contexto, também
aponta o IBGC os seguintes princípios básicos de governança
corporativa, todos passíveis de aproveitamento no âmbito do setor
público,

a) Equidade.
b) Responsabilidade Corporativa

d) Transparência.
e) Prestação de Contas (accountability).

59. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) A governança corporativa


desenvolveu-se em função da necessidade de superar conflitos e
inadequações internas. A superação de conflitos é alcançada por meio
de mudanças a serem implementadas principalmente com relação à
gestão e aos acionistas. Analise as afirmativas marcando C para Certas
e E para Erradas. A seguir selecione a opção correta.
( ) A desprezível participação efetiva de acionistas minoritários deve
ser
alterada para uma democracia acionária com os minoritários ativos e
representados.
( ) A baixa eficácia dos Conselhos de Administração que atuam de
maneira
pro forma, preponderando sobre efetividade, deverá ser corrigida por
uma nova
atuação comprometida e responsável voltada para resultados.
( ) As estratégias defensivas da Direção, de proteção dos gestores e
não
dos geradores de valor deverão ser substituídas por estratégias
agressivas e
geradoras de valor.
( ) O abuso de poder dos acionistas majoritários deverá ser
substituído pela
justa retribuição dos minoritários.
( ) A desconsideração pelo mérito e a competência deverão ser
substituídas
por seleções que busquem o perfil de excelência.

60. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) Sobre os principais conceitos


de Governança Corporativa, assinale a opção correta.
I. Os principais critérios pelos quais se pode definir Governança
Corporativa, considerando-se os processos e objetivos da alta gestão
das
corporações, são: Governança como Guardiã de direitos das partes,
Governança
como sistema de relações pelas quais as sociedades são dirigidas e
monitoradas,
Estrutura de poder que se observa no interior das empresas, e
Sistema
Normativo que rege as relações internas e externas.
II. Os valores que dão sustentação à Governança Corporativa são:
senso
de justiça e equidade de tratamento dos acionistas; transparência de
informações que impactam os negócios; prestação responsável de
contas; e,
conformidade no cumprimento de normas reguladoras.

61. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) Analise as afirmativas abaixo


marcando C para Certo

A comunicação nas organizações apresentam-se de forma


diferenciada,
podendo ser formais ou informais, orais ou escritas, ascendentes,
descendentes
e laterais.
( ) São propósitos da comunicação organizacional proporcionar
informação
e compreensão necessárias à condução das tarefas, e proporcionar
motivação,
cooperação e satisfação nos cargos.

O processo de comunicação pode ser eficiente e eficaz. A eficiência se


relaciona com os meios utilizados e a eficácia com o objetivo de
transmitir uma
mensagem com significado.

62. (ESAF / RFB – 2012) Na questão abaixo, selecione a opção que


melhor representa o conjunto das afirmações, considerando C para
afirmativa correta

I. A codificação pelo emissor, a transmissão, a decodificação e o


feedback
constituem o processo de comunicação.
III. Como atividade gerencial a comunicação deve proporcionar
motivação,
cooperação e satisfação nos cargos.

63. (ESAF / RECEITA FEDERAL - 2009) Sobre o tema ‘comunicação


organizacional’, é correto afirmar que:
a) tanto o emissor quanto o receptor são fontes de comunicação.

64. (ESAF / MPOG – 2009) Elemento básico para a interação social


e o desenvolvimento das relações humanas, a comunicação
desempenha papel fundamental para a efetivação de planos e
programas em qualquer ambiente organizacional. Por isso mesmo, é
correto afirmar que:

c) o planejamento estratégico de comunicação deve considerar a


cultura
organizacional como um fator determinante dos procedimentos a
serem
adotados.

65. (ESAF / AFC-CGU – 2008) A comunicação é um exercício de


mútua influência presente nas relações humanas de toda ordem. Nas
organizações, assume vital importância para que metas e objetivos
sejam atingidos. Selecione a opção que expressa corretamente
conceitos, elementos, barreiras ou tipos de comunicação nas
organizações.

b) A reunião é um mecanismo de comunicação organizacional que,


além
de conteúdo claro, deve ser conduzida de olho nas tarefas e nos
relacionamentos.

7. Avaliação e Gestão do Desempenho


66. (ESAF / STN – 2013) Analise as opções a seguir relativas aos
Métodos Tradicionais de Avaliação do Desempenho e assinale a correta.

c) Pesquisa de campo é um dos métodos tradicionais mais completos


de
avaliação de desempenho e se desenvolve em quatro etapas:
entrevista inicial,
entrevista de análise complementar, planejamento e
acompanhamento de
resultado.

67. (ESAF / DNIT – 2013) Leia as afirmativas a seguir e assinale a


opção correta.

I. A avaliação de desempenho é um tema que há muito tempo tem


sido
objeto de estudo na área de gestão de pessoas, embora na prática
organizacional ainda seja uma questão bastante controvertida.
Avaliar é algo
difícil, mas extremamente necessário.
II. A avaliação de desempenho é um instrumento que permite
avaliar a
atuação da força de trabalho, objetivando prever comportamentos
futuros e
levando em conta o potencial humano disponível nas organizações.

IV. Os erros mais comuns em uma avaliação de desempenho são o


efeito
halo, a leniência, o erro de tendência central, a falsidade e o critério
único.

68. (ESAF / STN – 2013) A avaliação de desempenho 360º é feita


de modo circular pelo gerente, colegas e pares, subordinados, clientes
internos e externos, fornecedores e todas as pessoas que giram em
torno do avaliado. Todas as afirmativas a seguir apontam dificuldades
da avaliação 360º

a) a organização precisa saber quais competências deseja manter, as


que
necessita adquirir, e desenvolver para alcançar resultados.
www.estrategiaconcursos.com.br
b) a pessoa precisa ter clareza do que se espera dela, das metas e
objetivos.
c) o modelo requer sensibilizar e estimular a participação de todos no
processo de avaliação.

e) cultura paternalista presente na organização

69. (ESAF / CVM – 2010) Em relação aos métodos de avaliação do


desempenho, segundo Chiavenato (1989), é considerada uma vantagem
do Método de Pesquisa de Campo:

e) ser o método mais completo de avaliação.

70. (ESAF / CVM – 2010) A Avaliação 360º é um método

b) que consiste na utilização de retornos que incluem diversas fontes


que
tentam captar o maior número de canais e direções.
8. Liderança
71. (ESAF / ANAC – 2016) A respeito da Teoria Estruturalista das
Organizações, analise as afirmativas abaixo, classificando-as em
verdadeiras (V)

I. O poder é a habilidade de induzir outras pessoas a conduzir o


objetivo
de alguém.

III. As organizações muitas vezes têm muitos objetivos


contraditórios.

72. (ESAF / RFB – 2014) Analise os itens a seguir e assinale a opção


correta.

73. (ESAF / DNIT – 2013) A capacidade de liderar é importante não


apenas em estadistas, dirigentes de religiões, mas também em
treinadores, comandantes militares, professores e administradores em
geral. Assinale a opção correta sobre a liderança nas organizações.

e) Autoridade formal e liderança nem sempre andam juntas. A


pessoa que
ocupa uma posição de autoridade formal pode não ter liderança
informal sobre
seus colaboradores.

74. (ESAF / DNIT – 2013) Considerando-se que um administrador


é um indivíduo que conduz um grupo de pessoas na realização de tarefas
que contribuam para o alcance dos objetivos organizacionais,
independente de nível hierárquico, formação ou tipo de organização,
analise as afirmativas abaixo e em seguida assinale a opção correta.

I. Um administrador deve ser capaz de trabalhar participativamente


na
heterogeneidade organizacional.

75. (ESAF / ANA – 2009) O reflexo do exercício da Liderança é o


resultado alcançado pelo líder em relação às pessoas que influencia.
Para o Líder que ocupa uma posição formal dentro da organização, é um
desafio identificar o estilo de liderança que deve aplicar a cada uma
das
circunstâncias que vivencia no cotidiano. Considerando o contexto de
liderança, selecione a opção correta.

d) O volume dos resultados produzidos pelo exercício da liderança


autocrática é maior, porém a frustração e agressividade também.

76. (ESAF / ATRFB – 2009) Ao optar pela liderança situacional, um


gestor de pessoas deve:

d) levar os indivíduos ao seu mais elevado nível de desempenho,


mediante
a liderança eficaz de um a um.

77. (ESAF / STN – 2008) Considerando que os estilos de liderança


podem-se desenvolver de forma autocrática, democrática ou liberal
(laissez-faire), assinale, entre as opções a seguir, aquela que aponta
uma característica correta na aplicação de uma dessas formas.

c) Democrática: o próprio grupo esboça as providências e as técnicas


para
atingir o alvo, solicitando conselho técnico ao líder, a quem cabe
sugerir, se
necessário, duas ou mais alternativas para o grupo escolher.

78. (ESAF / AFC-CGU – 2008) Liderança é a capacidade de exercer


influência sobre indivíduos e grupos, necessária para que organizações
alcancem sua missão e objetivos.

e) Depende da relação entre líder, liderados e situação, não estando


sujeita
a um único estilo.

79. (ESAF / CGU-AFC – 2006) Escolha a opção que corretamente se


refere à liderança.

e) Capacidade de influenciar o comportamento das pessoas.

80. (ESAF / STN – 2005) Indique a opção que completa


corretamente a frase a seguir:
“Uma das teorias de liderança baseia-se nas características do líder,
o que significa dizer ....”

a) que traços físicos, sociais e intelectuais garantem o sucesso da


liderança.

81. (ESAF / STN – 2005) Da abordagem


situacional da liderança depreende-se que:

a) há um continuum de padrões de liderança dado pelo grau de


autoridade
utilizado pelo líder e o grau de liberdade disponível para os
subordinados.
b) o estilo de liderança a ser adotado depende da situação, de
características do gerente e dos subordinados.
c) para tarefas rotineiras e repetitivas pode-se adotar um estilo de
liderança mais centrado no líder.

e) o líder pode assumir diferentes padrões de liderança para um


mesmo
subordinado e para cada um dos seus subordinados.

82. (ESAF / ANEEL – 2004) Assinale a opção quendica uma


visão contemporânea de liderança.

a) O líder adquire habilidades de liderança por meio de processos de


ensino-aprendizagem, cabendo à organização investir em capacitação
para
formação de líderes.
b) O exercício da liderança é produto da participação, envolvimento,
comunicação, cooperação, negociação, iniciativa e responsabilidade.

d) O exercício da liderança pressupõe descobrir o poder que existe


nas
pessoas, tornando-as capazes de criatividade e auto-realização.
e) O exercício da liderança depende de condições organizacionais e
da
capacidade de aprender e desenvolver habilidades

9. Gestão por Competências


83. (ESAF / CVM – 2010) Sobre gestão por competência

b) direciona sua ação prioritariamente para o gerenciamento do gap


ou
lacuna de competências eventualmente existente na organização ou
equipe,
procurando eliminá-lo ou minimizá-lo. A ideia é aproximar ao máximo
as
competências existentes na organização daquelas necessárias para a
consecução dos objetivos organizacionais.
c) é um programa sistematizado e desenvolvido no sentido de definir
perfis
profissionais que proporcionem maior produtividade e adequação ao
negócio,
identificando os pontos de excelência e os pontos de carência,
suprindo lacunas
e agregando conhecimento, tendo por base certos critérios
objetivamente
mensuráveis.
d) é composta por alguns subsistemas, como: Mapeamento e
descrição de
Competências; Mensuração de Competências; Remuneração por
Competências;
Seleção por Competências; Desenvolvimento de Competências;
Avaliação de
Desempenho por Competências; Plano de Desenvolvimento por
Competências.
e) figura como alternativa aos modelos gerenciais tradicionalmente
utilizados pelas organizações; propõe-se a orientar esforços para
planejar,
captar, desenvolver e avaliar, nos diferentes níveis da organização
(individual,
grupal e organizacional), as competências necessárias à consecução
de seus
objetivos.

84. (ESAF / CVM – 2010) De forma prática, na descrição de


competências, devem-se evitar as recomendações abaixo

b) ambiguidades, como, por exemplo, “implementar modelos de


gestão
bem sucedidos em outras organizações”. Não se sabe, nesse caso, se
a pessoa
deve ser capaz de “implementar, na organização em que trabalha,
modelos de
gestão que foram bem sucedidos em outras organizações”, ou, então,
“implementar, em outras organizações, modelos de gestão bem
sucedidos”.
Essa redação é ambígua, dando margem à dupla interpretação.
c) irrelevâncias e obviedades como, por exemplo, “coordenar
reuniões que
são marcadas”. Nesse caso, bastaria dizer: “coordena reuniões”.
d) a utilização de verbos que não expressem uma ação concreta, ou
seja,
que não representem comportamentos passíveis de observação no
trabalho
como, por exemplo, saber, apreciar, acreditar e pensar, entre outros.
e) abstrações como, por exemplo, “pensa o inédito, sugerindo ideias
que
resolvam divergências”. Nesse exemplo, seria melhor dizer
simplesmente:
“sugere ideias para solucionar problemas”.

85. (ESAF / AFC-CGU – 2008) A adoção da gestão por competências


pressupõe o desenvolvimento de um processo constituído de etapas ou
fases. Indique a opção que descreve ação (ões) identificada (s) com a
fase formulação de estratégias organizacionais.

c) Identificação de competências organizacionais necessárias ao


cumprimento da missão e alcance dos objetivos estratégicos definidos
pela
organização.

86. (ESAF / MPOG – 2009) Em um ambiente organizacional onde se


pratica a gestão por competências, é correto afirmar que:

c) o mapeamento dos cargos é feito de forma a atender aos objetivos


da
organização.

87. (ESAF / AFC-CGU – 2008) A década dos anos 90 é marcada pela


incorporação de novos paradigmas nas organizações, de modo a fazer
face à busca de competitividade no setor empresarial e maior
eficiência
e eficácia no setor público. Uma dessas mudanças é a incorporação do
conceito de competências nas organizações.
Indique a opção que apresenta corretamente o significado de
competência entre os profissionais de recursos humanos nas
organizações. Competência está relacionada a (à):

a) conhecimentos, habilidades e atitudes de cada indivíduo e à tarefa


associada a resultados.

88. (ESAF / STN – 2008) Considerando o sistema de gestão de


pessoas por competências, assinale a opção que melhor caracteriza os
procedimentos relativos à seleção de um perfil profissional por
competências.

b) A partir do levantamento das competências necessárias ao


trabalho da
organização, seleciona-se o currículo cujo perfil de competências
atende àquelas
necessidades.

10. Controle
89. (ESAF / MTUR – 2014) A respeito da avaliação e mensuração
do desempenho governamental, analise as afirmativas abaixo,
classificando-as em verdadeiras (V)

) Análise e avaliação sistemáticas de políticas públicas são essenciais


para
o enfrentamento de problemas persistentes de déficit de governança.
www.estrategiaconcursos.com.br
( ) A avaliação dos programas deve gerar um fluxo contínuo de
informações, em vez de evidências baseadas em estudos isolados.
( ) Os agentes públicos devem perceber a avaliação como aliada e
não
como ameaça, assim como as punições pelo mau desempenho e
premiações
pelos bons resultados devem ser percebidas igualmente.

90. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) O Controle é classificado na


literatura às vezes como função e às vezes como sistema. No caso da
Administração, é classificado como Função Administrativa, juntamente
com as demais: Planejamento, Organização e Direção. Analise as
afirmativas abaixo e selecione a opção correta.

a) Quando a organização estabelece políticas e diretrizes, está


adotando
um controle organizacional que limita a quantidade de autoridade
exercida.

91. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) Acerca da avaliação e


mensuração do desempenho governamental, correlacione as Colunas I
e II e, ao final, assinale a opção que contenha a sequência correta
para
a Coluna II.

COLUNA I COLUNA II
(1) Efetividade ( ) Corresponde ao resultado
de um
processo, que
compreende a orientação
metodológica
adotada e a atuação
estabelecida na
consecução de objetivos e
metas, em um tempo
determinado, e
considera o plano,
programa ou projeto
originalmente
composto.

(2) Eficácia ( ) Demonstra se os


impactos gerados
pelos produtos ou
serviços prestados
pelas organizações
atendem às
necessidades e
expectativas da sociedade.

(3) Eficiência ( ) Envolve a comparação das


necessidades de
atuação com as diretrizes
e os objetivos
propostos e com o
instrumental
disponibilizado. É alcançada
por meio de
procedimentos adotados no
desenvolvimento de
uma ação ou na
resolução de um
problema e tem em
perspectiva o
objeto focalizado e os
objetivos a serem
atingidos.

a) 2, 1, 3

92. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) São propriedades essenciais


dos indicadores utilizados para a mensuração do desempenho
governamental,

a) utilidade.
b) validade.

d) confiabilidade.
e) disponibilidade.

93. (ESAF / MF – 2013) A respeito dos três aspectos que, segundo


o Tribunal de Contas da União, compõem a economicidade, correlacione
as colunas abaixo e, ao final, assinale a opção que contenha a
sequência
correta para a Coluna II.

COLUNA I COLUNA II
(1) Eficiência ( ) Corresponde à
relação entre os
resultados
(impactos observados) e os
objetivos
(impactos previstos ou
esperados).
(2) Eficácia ( ) Indica as metas
alcançadas,

independentemente de qualquer relação


com custos ou
impactos esperados.
(3) Efetividade ( ) Apresenta a relação
entre os
resultados ou
produtos gerados por
determinada
atividade ou programa e os
custos
necessários à sua execução.

e) 3 – 2 – 1

94. (ESAF / MPOG – 2013) Avaliar significa determinar a valia de


algo, atribuir um valor (Ferreira, 1999) e outras línguas, incluindo o
espanhol e o inglês, coincidem na associação de avaliação como
atribuição de valor (Mokate, 2002; Garcia, 2001). No entanto, Ala-
Harja
e Helgason (2000) advertem, de início, que não existe consenso quanto
ao que seja avaliação de políticas públicas, pois o conceito admite
múltiplas definições, algumas delas contraditórias. As afirmativas
abaixo acerca de avaliação estão corretas

a) pode-se definir avaliação em termos simples, afirmando que o


termo
compreende a avaliação dos resultados de um programa em relação
aos
objetivos propostos.
b) avaliação é uma operação na qual é julgado o valor de uma
iniciativa
organizacional, a partir de um quadro referencial ou padrão
comparativo
previamente definido.
c) a avaliação pode ser considerada como a operação de constatar a
presença ou a quantidade de um valor desejado nos resultados de
uma ação
empreendida para obtê-lo, tendo como base um quadro referencial
ou critérios
de aceitabilidade pretendidos.
d) o propósito da avaliação é determinar a pertinência e alcance dos
objetivos, a eficiência, efetividade e impacto.

95. (ESAF / CGU-AFC – 2012) De acordo com o Guia Referencial


para Medição do Desempenho da Gestão, de lavra da Secretaria de
Gestão do Ministério do Planejamento, indicadores de desempenho
devem ser especificados por meio de métricas estatísticas, comumente
formadas por porcentagem, média, número bruto, proporção e índice.
Isso posto, a grandeza qualitativa ou quantitativa que permite
classificar as características, resultados e consequências dos
produtos,
processos ou sistemas refere-se ao seguinte componente básico de um
indicador:

a) Medida.

96. (ESAF / CGU-AFC – 2012) O foco das atividades de


monitoramento e avaliação na Administração Pública é.

c) garantir a qualidade na gestão, gerando informações que de


maneira
sistematizada permitam a tomada de decisões para melhorar o
desempenho dos
programas, políticas, ações e/ou serviços

97. (ESAF / RFB – 2012) "Só se gerencia aquilo que se mede."


Tomando-se a afirmativa como verdadeira, é correto afirmar que:

d) indicador é um dado que juntamente com outros pode auxiliar o


administrador na tomada de decisão.

98. (ESAF / RFB – 2012) Na questão abaixo, selecione a opção que


melhor representa o conjunto das afirmações, considerando C para
afirmativa correta

III. Os indicadores são usados distintamente nos níveis estratégicos


organizacionais e os indicadores de processos, em geral, ocupam os
níveis
operacionais.

99. (ESAF / RFB – 2012) Na questão abaixo, selecione a opção que


melhor representa o conjunto das afirmações, considerando C para
afirmativa correta

I. A implantação de um sistema automatizado de folha de


pagamento
capaz de reduzir redundâncias e erros é um exemplo de busca pela
eficiência.

100. (ESAF / MPOG – 2009) Ao avaliar um programa de governo,


é necessário lançar mão de critérios cuja observação confirmará, ou
não, a obtenção de resultados. Assim, quando se deseja verificar se um
programa qualquer produziu efeitos (positivos ou negativos) no
ambiente externo em que interveio, em termos econômicos, técnicos,
socioculturais, institucionais ou ambientais, deve-se usar o seguinte
critério:

d) efetividade.

101. (ESAF / ATRFB – 2009) Para uma adequada prática da função


controle, é necessário saber que:

c) controlar é, eminentemente, comparar.

102. (ESAF / MPOG – 2009) Como ação administrativa, um


mecanismo de controle será considerado eficientemente correto se:

b) permitir a identificação de desvios positivos.

103. (ESAF / RFB – 2009) Assinale a afirmativa correta.

d) Algo pode ser eficaz e não ser eficiente.

105. (ESAF / MPOG - 2008) A avaliação de desempenho


governamental – em suas várias dimensões e modalidades – representa
um poderoso instrumento gerencial, capaz de subsidiar o processo
decisório e de lançar luz sobre a lógica das intervenções públicas em
geral: políticas, programas e projetos. Abaixo encontram-se alguns
enunciados sobre os conceitos de eficácia e efetividade, centrais à
avaliação do desempenho governamental

Objetivo é a situação que se deseja obter ao final da implementação


de
uma política, programa ou projeto, mediante a aplicação dos recursos
e da
realização das ações previstas.

Efeito é todo comportamento ou acontecimento que se pode


razoavelmente dizer que sofreu influência de algum aspecto da
política,
programa ou projeto.
www.estrategiaconcursos.com.br
( ) Os efeitos procurados correspondem aos objetivos que a
intervenção
pretendia atingir, sendo, por definição, previstos e positivos.

Efetividade constitui a relação entre os resultados obtidos e o


objetivo.

106. (ESAF / CGU-AFC - 2006) Escolha a opção que completa


corretamente a frase a seguir:
Falar em eficiência no âmbito do modelo gerencial da administração
pública significa ............

c) centrar esforços na diminuição de custos, de modo a produzir mais


com
menos.

11. Trabalho em equipe


107. (ESAF / RFB – 2012) Considerando-se que uma equipe é um
conjunto de pessoas com conhecimentos complementares, que
trabalham em conjunto, partilhando a responsabilidade, é correto
afirmar que

c) a tomada de decisões melhore em função do aumento do número


de
alternativas de solução.

108. (ESAF / ATRFB – 2009) O trabalho em equipe pressupõe que


a (o):

e) diversidade seja respeitada.

109. (ESAF / ANAC – 2016) É possível admitir que alguns


procedimentos podem ser adotados para motivar pessoas. Entre as
possibilidades podemos destacar os itens abaixo,

a) reconhecimento e recompensa pelo bom trabalho.

c) perspectivas de crescimento profissional.


d) investimento no desenvolvimento dos indivíduos e das equipes.
e) benefícios que assegurem o bem-estar físico e psicológico dos
funcionários.
110. (ESAF / ANAC – 2016) Analise as teorias da motivação do
comportamento humano na primeira coluna, correlacione com a
correspondente explicação na segunda coluna e assinale a opção
correta.

FASES
DETALHAMENTO
1 - Teoria da
Motivação -
Higiene de
Herzberg ( ) As necessidades subjacentes a toda
a
motivação humana podem ser organizadas numa
escala crescente de necessidades fisiológicas,
necessidades de segurança, necessidades sociais,
necessidades do ego ou da autoestima e necessidade
de realização pessoal.

2.Teoria do Condicionamento
e Reforço Operantes
( ) A motivação é
composta de duas dimensões
não relacionadas: os aspectos e atividades do
trabalho que podem impedir a satisfação, mas que
não influenciam os empregados a crescerem e se
desenvolverem, e os aspectos e atividades
relacionados ao trabalho que efetivamente
encorajam esse desenvolvimento.

3–
Hierarquia das
necessidades de
Maslow
( ) As pessoas são motivadas a produzir quando
percebem que seus esforços as levarão a um
desempenho bem-sucedido e à obtenção das
recompensas almejadas, tendo clareza do “caminho”
para uma meta ou objetivo.
4 – Teoria da
Equidade
( ) Embora o comportamento possa ser
inicialmente aleatório, à medida que o indivíduo
explora o meio ambiente e reage a ele, certos
comportamentos serão reforçados e
subsequentemente repetidos.
5 – Teoria
das Expectativas
( ) O modelo supõe que a motivação é uma
função de três componentes: uma expectativa de
esforço-desempenho, no sentido de que um esforço
maior trará um bom desempenho; uma percepção de
desempenho resultado, no sentido de que um bom
desempenho trará certos resultados ou
recompensas; e o valor ou atração de uma certa
recompensa ou resultado para a pessoa.
6 - Teoria da
Motivação pelo
Caminho-Meta
( ) As pessoas comparam a proporção entre
esforços e recompensas com as relações inputresultados
de outras pessoas que sejam vistas como
comparáveis. Se o indivíduo enxergar a relação como
desigual, haverá uma tentativa de restaurar a
igualdade, seja trabalhando com uma eficácia
reduzida, ou tentando obter recompensas maiores
através de outros meios.

b) 3, 1, 6, 2, 5, 4.

111. (ESAF / MIN. TURISMO – 2014) Herzberg propôs a Teoria dos


Dois Fatores como uma forma de explicar como o ambiente de trabalho
e o próprio trabalho interagem para produzir motivação. Uma
importante aplicação da Teoria dos Dois Fatores é a técnica de
enriquecimento do trabalho também proposta por Herzberg. Avalie as
afirmativas a seguir e assinale a opção correta.

I. O enriquecimento de tarefas consiste em uma constante


substituição de
tarefas mais simples e elementares do cargo por tarefas mais
complexas.
II. Uma das possibilidades do enriquecimento de tarefas é o
acompanhamento do crescimento individual de cada empregado.

112. (ESAF / MIN. FAZENDA – 2014) A motivação para o trabalho


tem raízes no indivíduo, na organização, no ambiente externo e na
própria situação do país e do mundo em determinado momento. Logo,
os aspectos que interferem na motivação podem ser externos às
pessoas, ou internos, derivados dos instintos (forma inconsciente), e
dos desejos criados (forma consciente). Assim, colocadas essas ideias,
pode-se entender que a motivação é um impulso que vem de dentro,
isto é, que tem suas fontes de energia no interior de cada pessoa. No
entanto, os impulsos externos do ambiente são condicionantes do
comportamento de cada indivíduo, o que também afeta o nível
motivacional.
A motivação.

e) vem do interior de cada pessoa, mas sofre condicionamentos


externos.

113. (ESAF / DNIT – 2013) Para Spector (2007) a motivação é um


estado interior que leva uma pessoa a emitir determinados tipos de
comportamentos. Sobre motivação, é correto afirmar:

c) motivos cognitivos são baseados no conhecimento, nas opiniões


ou
crenças de uma pessoa.

114. (ESAF / STN – 2013) A respeito das Teorias sobre motivação,


é correto afirmar que:

a) Frederick Herzberg focalizou a questão da satisfação para formular


sua
teoria. Segundo ele, existem dois fatores que explicam o
comportamento das
pessoas no trabalho: fatores higiênicos e fatores motivacionais.

115. (ESAF / STN – 2013) No mundo atual, as organizações vivem


mudando seus modos de gerir pessoas, mudando suas estratégias,
www.estrategiaconcursos.com.br
repensando suas estruturas. Para dar conta desse mundo em constante
mudança, as organizações precisam de pessoas motivadas para
alcançar os resultados esperados. É correto afirmar que:

a) líderes positivos, boa comunicação e interação em um ambiente


saudável, assim como a participação dos grupos familiares e sociais,
a cultura e
a origem, contribuem sobremaneira para que se obtenha influência
positiva na
direção da motivação.

116. (ESAF / RFB – 2012) Na questão abaixo, selecione a opção


que melhor representa o conjunto das afirmações, considerando C para
afirmativa correta

II. É um pressuposto do processo de motivação humana que o


comportamento humano é orientado para objetivos pessoais.
117. (ESAF / MPOG – 2009) Sobre o tema “motivação, clima e
cultura”, podemos afirmar corretamente que:

e) o salário, isoladamente, não se constitui em um fator


motivacional.

118. (ESAF / STN – 2008) São características das teorias


motivacionais de Maslow e Herzberg, respectivamente:

d) uma necessidade satisfeita não motiva mais o comportamento; e


existem fatores que não motivam, mas que contribuem para a
insatisfação se
não estão presentes.

13. Gestão de Mudanças


119. (ESAF / MTUR – 2014) “Mudança significa a passagem de um
estado para outro diferente” (Chiavenato, 2003).

a) A mudança é uma transição de uma situação para outra diferente,


implicando em uma transformação.

c) Do ponto de vista humano, a mudança é uma decorrência da


aprendizagem.
www.estrategiaconcursos.com.br
d) A mudança ocorre quando há a descoberta e adoção de novas
atitudes,
valores e comportamentos.
e) Quando as forças de resistência são maiores que as de suporte à
mudança, a mudança é mal sucedida.

120. (ESAF / STN – 2013) O processo de mudança constitui-se de


três fases: descongelamento, mudança e recongelamento. Entre as
definições a seguir, está(ão) correta(s):

III. Recongelamento é a fase em que as novas ideias são


incorporadas no
comportamento.

121. (ESAF / RFB – 2012) Analise as afirmativas que se seguem e


assinale a opção que melhor representa o conjunto considerando C para
afirmativa correta

I. Uma mudança planejada é orientada para aprimorar a capacidade


de
adaptar-se ao novo ambiente e mudar o comportamento dos
empregados.
II. Um executivo sênior, agente de mudança, deve se concentrar em
quatro
aspectos: estrutura, tecnologia, arranjo físico e pessoas.

122. (ESAF / MPOG – 2010) Assinale

a) Ao adotar um modelo de sistema fechado, a organização tende a


ser
conduzida, gradativamente, a níveis cada vez mais altos de entropia
e
desagregação.
b) As pessoas não resistem necessariamente a mudanças.

d) De uma forma geral, as abordagens teóricas sobre mudança


organizacional sugerem a necessidade de incorporação de processos
mais
democráticos e participativos.
e) Mesmo organizações públicas, com suas amarras legais e
burocráticas,
são passíveis de mudanças causadas pelo ambiente.

123. (ESAF / MPOG – 2009) Ao ser designada (o) como


responsável por um processo de mudança organizacional

a) no âmbito da administração pública, o marco legal-burocrático


constituise
em um forte limitador para a implementação de mudanças que, de
regra, na
administração privada, dependeriam apenas da visão do agente de
mudanças.
b) mudanças causam os mais diferentes tipos de reação dos atores
organizacionais, desde a adesão imediata à proposta de mudança até
à
resistência completa a qualquer tipo de mudança, sendo esta a mais
frequente.
c) a resistência à mudança pode se dar nos âmbitos individual e
organizacional.
d) embora fundamental em um processo de mudança, o papel da alta
gerência não pode ser considerado como fator determinante de
sucesso.

124. (ESAF / MPOG – 2009) Um processo de mudança


organizacional cujo objetivo prioritário seja perseguir, de um lado, a
motivação, atitudes, comportamentos individuais, satisfação pessoal e
profissional e, de outro lado, a coesão e a identidade interna,
introduzindo novos valores e hábitos a serem compartilhados
coletivamente, deve ser analisado sob a ótica das seguintes
perspectivas:

e) humana e cultural.

14. Gestão do Conhecimento


125. (ESAF / MPOG – 2009) No campo da gestão da informação e
do conhecimento, é correto afirmar que:

a) o conhecimento tácito pode, no todo ou em parte, ser explicitado.

126. (ESAF / MPOG – 2008) Embora não seja uma abordagem


nova, a “gestão do conhecimento” ainda provoca, ao mesmo tempo, um
intenso debate sobre o seu significado, e pouco eco no âmbito das
organizações públicas brasileiras. Os conceitos abaixo apresentados
são
centrais à compreensão desse novo modelo de gestão. Examine os
enunciados e indique a resposta correta.

I. Dados são um conjunto de fatos distintos e objetivos, relativos a


eventos
e que, em um contexto organizacional, são utilitariamente descritos
como
registros estruturados de transações, mas nada dizem sobre a própria
importância ou relevância.
II. Informações são dados interpretados, dotados de relevância e
propósito, portanto, significado, ou seja: a informação visa a modelar
a pessoa
que a recebe no sentido de fazer alguma diferença em sua
perspectiva ou
insight.
III. O conhecimento, ao contrário da informação, diz respeito a
crenças,
compromissos e ação. O conhecimento é função de uma atitude,
perspectiva ou
intenção, é específico ao contexto e é relacional.

127. (ESAF / STN – 2008) Na disseminação do conhecimento, as


interações que ocorrem entre o conhecimento tácito e explícito são
classificadas em: socialização, externalização, combinação e
internalização. Analise as opções que se seguem e assinale a correta.

d) Na internalização e na combinação, o conhecimento convertido é o


explícito.

128. (ESAF / STN – 2005) Escolha a opção que completa


corretamente a frase a seguir:
Por gestão do conhecimento se entende um processo integrado que
se destina a

a) criar, organizar, disseminar e intensificar o conhecimento para


melhorar
o desempenho global da organização.