Você está na página 1de 270

2ª edição

Revisada e atualizada
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

MANUAL DE
IDENTIDADE VISUAL

2ª edição
Revisada e atualizada

Brasília - DF
Distrito Federal. Polícia Militar do Distrito
Federal. Centro de Comunicação Social.
Manual de Identidade Visual / Polícia Militar do
Distrito Federal. Centro de Comunicação Social.
Brasília; CCS, 2013, 2ª Edição.

1. Identidade Visual I. PMDF – Distrito Federal. II.


Título.

Qualquer parte desta publicação pode ser reproduzida, desde que citada a fonte. São vedadas alterações e modificações sem a expressa
autorização do Centro de Comunicação Social - CCS. Este trabalho é protegido pela Lei nº 9.610, de 19.02.1998, que altera, atualiza e
consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências.

2ª Edição - Revisada e Atualizada em agosto de 2013.

Autoria, estudo, pesquisa e diagramação: Samuel Pereira da Silva


Heráldica: Sérgio Fábio de Araújo Andrade
Revisão: Wallace de Oliveira Ximenes e Fábio Ney Koch dos Santos
Capa e contracapa: Werbet Lima
Centro de Comunicação Social - CCS
Fone: (61) 3910-1340
E-mail: artepmdf@gmail.com
Considerações

Zelando pela imagem institucional, pela marca, insígnias, uniformes, cores e


símbolos da PMDF que funcionam como identificador da presença policial
militar, servindo de referência ao cidadão que busca por auxílio especializado
para garantir seus direitos à proteção e à segurança; o uso destes são de
caráter oficial, devendo ser observado o previsto na legislação e demais
normas pertinentes. Desta forma, fica proibida a utilização, modificação ou
vinculação dos símbolos institucionais em qualquer veículo de comunicação,
canal extraoficial, redes sociais, internet, manifestação pública ou qualquer
outro meio sem autorização prévia do Centro de Comunicação Social; e,
vedado o uso dos símbolos institucionais e uniformes da Corporação
associados a qualquer menção ou posicionamento pejorativo, jocoso ou
irônico, bem como sua utilização ou difusão por qualquer meio, físico ou digital
mesmo que modificado.

5
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

6
Índice
Gládio ou espada 54
CAPA 1 Roda dentada 55
FICHA TÉCNICA 4
Grifo 56
CONSIDERAÇÕES 5
Tinteiro e caneta pena 57
ÍNDICE 7
Crânio ou caveira 58
APRESENTAÇÃO 11
Livro aberto 59
HISTÓRICO 15
Lucerna 60
História da identificação da PMDF 17
Balança da justiça 61
Curiosidades sobre a PMDF 19
O cão Bruto 20 BRASÕES DAS ARMAS DAS UPMs 63
Descrição brasão das armas da PMDF 21 Escudos peninsular português 65
Malha construtiva do brasão das armas 22 Medida distintivo de bolso 66
Policromia e monocromia 23 Comando-Geral 67
A MARCA DA PMDF 25 Subcomandante-Geral 68
Marca da Corporação - uso permitido 27 Gabinete do Comando-Geral 69
Marca da Corporação - uso não permitido 30 Estado-Maior 70
Marca da Corporação - uso em documentos ofíciais 32 ÓRGÃOS DE APOIO DO COMANDO-GERAL 71
Marca da Corporação - limites de redução 33 Secretaria-Geral 73
Padrão tipográfico 34 Centro de Inteligência 74
Quadricromia e pantone 35 Centro de Polícia Comunitária e Direitos Humanos 75
Malha de construção da marca 36 Centro de Comunicação Social 76
Instruções para confecção de brasões 37 UNIDADES 77
Leis heráldicas 39 Departamento Operacional 79
FIGURAS MAIS UTILIZADAS 43 Comando de Policiamento Regional Metropolitano 81
Símbolo sintético de Polícia Militar 45 1º BPM 83
Distintivo básico de Polícia Militar 46 3º BPM 84
Esfera armilar 47 4º BPM 85
Coroa de D. João VI 48 5º BPM 86
Brasão das armas do DF 49 6º BPM 87
Ramos de louro 50 7º BPM 88
Harpia ou gavião real 51 1º BPEsc 89
Folha de acanto 52
1º BPTran 90
Estrela de cinco pontas 53
Comando de Policiamento Regional Oeste 91

7
2º BPM 93 Departamento de Logística e Finanças 137
8º BPM 94 DALF 139
11º BPM 95 DIPRO 140
16º BPM 96 DICC 141
17º BPM 97 CGRAF 142
Comando de Policiamento Regional Leste 99 DPMT 143
13º BPM 101 CMAN 144
14º BPM 102 DITEL 145
19º BPM 103 Departamento de Educação e Cultura 147
20º BPM 104 DiForm 149
21º BPM 105 APMB 150
24º BPM 106 DAE 151
Comando de Policiamento Regional Sul 107 CAEAp 152
9º BPM 109 DEEC 153
25º BPM 110 CTEsp 154
26º BPM 111 CCF 155
27º BPM 112 CTUPF 156
28º BPM 113 DEA 157
Comando de Missões Especiais 115 DPPHC 158
BPChoque 117 CMT 159
BOPE 118 Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal 161
BPCães 119 DAM 163
ROTAM 120 Cmed 164
BAvOp 121 CPSO 165
BPMA 122 CMedVet 166
RPMon 123 DAO 167
12º BPM 124 CO 168
BPRv 125 DAP 169
ÓRGÃOS 127 CASO 170
Departamento de Gestão de Pessoas 129 DPGC 171
DPM 131 DEOF 172
DIPC 132 Departamento de Controle e Correição 173
DPAD 133 Auditoria 175
DRS 134 Ouvidoria 176
DPPP 135 LAYOUT 177

8
Insígnia de comando - medidas 179 Modelo de certificados 217
Insígnia Comandante-Geral 180 VIATURAS 219
Insígnia Subcomandante-Geral 181 Descrição da grafia grupos táticos 221
Insígnia Chefe do Estado-Maior 182 Descrição da plotagem viaturas 223
Insígnia Comandante UPMs 183 Viatura operacional - UPMs 227
Insígnias unidades subunidades 184 Viatura operacional - trânsito 228
Medidas de insígnia - Estado-Maior 185 Viatura operacional - base comunitária móvel 229
Medidas de insígnia - UPMs 186 Viatura operacional - motos modelo 1 230
Medidas de insígnia - unidades subunidades 187 Viatura operacional - motos modelo 2 231
Instalações 189 Viatura operacional - helicóptero 232
Totem prismático 191 Viatura operacional - avião 233
Totem bandeira vertical 192 Viatura especializada - BPMA 234
Banner para fachada de UPMs 193 Viatura especializada - ROTAM 235
Fachada - edificação térrea 194 Viatura especializada - BPCães 236
Fachada - edificação acima de um pavimento 195 Viatura especializada - BPChoque 237
Fachada Posto Comunitário de Segurança - PCS 196 Viatura especializada - BOPE 238
Fachada Posto Comunitário - vista aérea 197 Viatura especializada - RPMon 239
Fachada Posto Comunitário - duplo 198 Viatura especializada - Cmóvel Geral 240
PAPELARIA E DIVERSOS 199 Viatura especializada - VAN BPChoque 241
Modelo de cartão de visita 201 Viatura aquática - BPMA lancha 242
Modelo de crachá 202 Viatura aquática - BPMA jet sky 243
Modelo de envelopes timbrado ofício 1 203 Viatura programas sociais - diversas 244
Modelo de envelopes timbrado ofício 2 204 Viatura programas sociais - Proerd 245
Modelo de envelopes timbrado carta 205 Viatura administrativa - diversos 246
Modelo de pasta de cartolina - modelo 1 206 Viatura administrativa - UTI móvel 247
Modelo de pasta de cartolina - modelo 2 207 Viatura administrativa - guincho 248
Modelo de papel ofício 208 Viatura transporte de tropa - micro-ônibus 249
Modelo de power point - modelo 1 209 Viatura transporte de tropa - ônibus 250
Modelo de power point - modelo 2 210 Viatura transporte de tropa - BPChoque 251
Modelo placa de inauguração 211 Viatura representação e policiamento velado 252
Distintivo Ag. Inteligência 212 Especificações técnicas 253
Distintivo Ag. Inteligência - medidas 213
Emborrachado do brasão das armas da PMDF 214
Modelo de placas e carimbos 215
Modelo de convites 216

9
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

10
APRESENTAÇÃO
11
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

12
Manual de Identidade Visual

Apresentação

A marca é o elemento mais importante de toda identidade visual, seu uso deve seguir regras para manter a uniformidade em todas as suas
aplicações.

Este Manual de Identidade Visual (MIV) é um documento técnico que estabelece especificações e normas essenciais para o correto uso dos
códigos visuais conceituados na Polícia Militar do Distrito Federal.

O MIV tem por objetivo preservar propriedades visuais e facilitar a sua correta propagação, percepção, identificação e memorização da
marca e, por conseguinte, manter a integridade dos valores da instituição e sua forma de expressão visual. As cores e símbolos da PMDF
funcionam como identificadores da presença da Corporação junto à sociedade. Cumprem o papel preventivo e ostensivo de segurança
pública, ao mesmo tempo em que simbolizam o respeito pela história e tradições, desde suas origens, no início do século XIX. São
referências ao cidadão que busca, no auxílio especializado, a garantia de direito, respeito e segurança.

Este manual objetiva padronizar a utilização das cores e símbolo, consolidar uma identidade visual através das formas, tamanhos e
representações policromáticas, além de garantir a uniformidade no processo comunicativo da PMDF. A fiel observância dos padrões pelos
integrantes da Corporação, militares e funcionários civis, é importante para torná-lo uma fonte de pesquisa e base, com a devida
fundamentação heráldica, de futuros trabalhos, confecção de brasões, bens, instalações e outros elementos utilizados pela Corporação.

13
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

14
HISTÓRICO
15
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

16
Manual de Identidade Visual

História da Identificação da Polícia Militar do Distrito Federal

Os principais elementos formadores do brasão da PMDF são a esfera armilar, o brasão de armas do Distrito Federal e a rosácea, que
representam, de maneira bastante harmoniosa, a origem e a identidade da Corporação. A rosácea simboliza a Polícia Militar; a esfera armilar
remonta à origem da Guarda Real de Polícia de D. João VI; e o brasão de armas do Distrito Federal, a sede da capital da República.

O brasão das armas da Polícia Militar do Distrito Federal é formado pela sobreposição de uma esfera armilar estilizado ao do brasão de
armas do Distrito Federal, sobreposto a rosácea representativa das Polícias Militares que, além de representar visualmente a Corporação,
identifica sua origem histórica que teve início no século XIX, com a vinda da família real portuguesa para o Brasil (devido ao bloqueio
continental e a invasão de Portugal pelas tropas de Napoleão Bonaparte). O príncipe regente, Dom João VI, e sua corte necessitariam de
uma grande estrutura no Brasil e, por isso, promoveu-se um grande desenvolvimento no país com a abertura de portos e a criação da
Biblioteca Pública, do Arquivo Militar, da Academia de Belas Artes, do Jardim Botânico e de outras instituições que estruturaram o país. Aos
moldes da existente Guarda Real de Polícia, D. João VI cria a Divisão Militar da Guarda Real de Polícia, primeiro núcleo da Polícia Militar do
Distrito Federal, em 13 de maio de 1809. A Divisão, também conhecida como Corpo de Quadrilheiros, tinha a missão de guardar e vigiar a
cidade do Rio de Janeiro.

A Polícia Militar do Distrito Federal foi transferida do Rio de Janeiro para Brasília, por ocasião da transferência da administração federal para
nova capital da República. Em agosto de 1965, o diretor do Departamento Federal de Segurança Pública baixou normas para que o
comandante-geral da Corporação, naquela época sediada no estado da Guanabara, instalasse na nova capital uma unidade administrativa
com efetivo orgânico de uma Companhia de Polícia Militar. A finalidade dessa companhia era executar o serviço de trânsito do DF.

17
Manual de Identidade Visual

A Corporação foi instalada em Brasília, 1966, com profissionais vindos da polícia do Rio de Janeiro, oficiais do Exército Brasileiro e outros
remanejados de instituições de segurança pública, em virtude da reorganização do Distrito Federal no Planalto Central. Desses eventos,
surgiu a necessidade de criação de um brasão que identificasse a Polícia Militar do Distrito Federal, missão confiada ao capitão ABENANTE
DE MELO E SOUZA e a dois policiais militares: primeiro-tenente HEVER DA SILVA NOGUEIRA e soldado EUNACK JORGE MENDES
MACIEL, que haviam sido transferidos para Brasília por meio do Decreto-Lei nº 4.242, de 17 de julho de 1963, e apresentados na então
Prefeitura de Brasília, conforme o Decreto-Lei nº 9, de 25 de junho de 1966. Pelo talento desses policiais, foi criada a tríade heráldica que hoje
é bastante conhecida pela sociedade brasiliense como símbolo da Corporação, cujo lema é ‘‘Polícia Militar do Distrito Federal – Muito
mais que segurança’’.

18
Manual de Identidade Visual

Curiosidades sobre a Polícia Militar do Distrito Federal

Em 13 de maio de 1809, dia do aniversário do Príncipe Regente, D. João VI criou o primeiro núcleo da Polícia Militar do Distrito Federal no
estado do Rio de Janeiro - denominado de Divisão Militar da Guarda Real da Polícia da Corte e também conhecido como "Corpo de
Quadrilheiros"-, que usava fardamento idêntico ao da Guarda Real da Polícia de Lisboa. Atualmente, esse modelo de fardamento é mantido
como uniforme histórico, com pequenas alterações pelo Regimento de Polícia Montada da PMDF, sob a denominação de 8° "C".

19
Manual de Identidade Visual

O cão Bruto
Em 1865, o cão Bruto vira o mascote da Corporação. Esse animal era um cão de rua, que certo dia adentrou no Quartel dos Barbonos, atual
Quartel General da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ), e virou o mascote da tropa. Ele era um cão de porte grande,
maltratado e faminto que chamou a atenção de todos na caserna. Recebeu cuidados e alimentação, tornando-se amigo e ficando
definitivamente no quartel. Quando toda a Infantaria do Corpo de Voluntários da Pátria foi para a Guerra do Paraguai (1864 – 1870), Bruto
seguiu a tropa e embarcou junto. Participou ativamente dos combates e, apesar de ferido com um projétil, retornou com a tropa. Morreu no
Rio de Janeiro, envenenado. Os praças da Corporação mandaram empalhar o seu corpo que está em exposição no Museu da PMERJ, no
Centro do Rio de Janeiro (extraído da placa comemorativa no BPCães PMDF).

Imagem extraída da cartilha do museu PMERJ.

20
Manual de Identidade Visual

Descrição heráldica do brasão de armas da Polícia Militar do Distrito Federal

Brasão circular (prata), circunstanciado de azul (blau), carregado internamente no


bordo superior com a denominação “POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO
FEDERAL” e no inferior “1809”, data de sua criação, todos em azul (blau). Em
abismo um escudo formado pelas seguintes sobreposições:
1. esfera armilar em amarelo (jalne) com interior vermelho (goles), representando a
origem da PMDF na Guarda Real de Polícia, criada por D. João VI, e composta por
uma base circular bipartida, cinco armilas horizontais, cinco verticais e uma
diagonal, todas em amarelo (jalne);
2. um globo terrestre, azul (blau), dividido horizontalmente em dois hemisférios;
3. uma cruz vazada da Ordem Militar de Cristo em vermelho (goles);
4. o brasão de armas do Distrito Federal, estilizado e esquartelado em amarelo
(jalne) e verde (sinopla), representando a Unidade Federativa que sedia
atualmente a Corporação;
5. o conjunto circular circunstanciado externamente por doze frutos e doze folhas
de louro (Laurus nobilis) em amarelo (jalne), alternados e simetricamente
justapostos, simbolizando a grandeza e a glória que marcaram os grandes feitos
dos bravos guerreiros da Polícia Militar;
6. internamente, um círculo em azul (blau) carregado com vinte e seis estrelas
(prata), representando os Estados da República Federativa do Brasil, das quais
apenas doze ficam visíveis, finalizando o conjunto que representa e identifica a
PMDF.

21
Manual de Identidade Visual

Malha construtiva do brasão das armas

A malha de construção é a organização espacial e tem como objetivo a orientação para uma perfeita reprodução do brasão das armas e da
marca da Corporação.

4x4 mm

22
Manual de Identidade Visual

Policromático Monocromático

Tabela de cores CMYK

C0 / M100 / Y100 / K0 C100 / M0 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y0 / K 70

C0 / M0 / Y100 / K0 C0 / M20 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y0 / K55

C100 / M94 / Y0 / K50 C0 / M0 / Y0 / K100 C0 / M0 / Y0 / K30

23
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

24
A MARCA
25
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

26
Manual de Identidade Visual

Marca da Corporação - USO PERMITIDO

POLÍCIA MILITAR POLÍCIA MILITAR POLÍCIA MILITAR POLÍCIA MILITAR


DISTRITO FEDERAL DISTRITO FEDERAL DISTRITO FEDERAL DISTRITO FEDERAL

Escala CMYK Escala cinza Escala negativo Outline (Contorno)

SLOGAN: Muito mais que segurança

27
Manual de Identidade Visual

Variação da assinatura da logomarca

POLÍCIA MILITAR
4x4 mm
DISTRITO FEDERAL

28
Manual de Identidade Visual

Logomarca em gradiente

Tipos de aplicação: uso em banners, plotagens e meios digitais;


uso vedado em documentos oficiais e peças de uniformes.

29
Manual de Identidade Visual

Marca da Corporação - USO NÃO PERMITIDO

POLÍCIA MILITAR
PM DF

POLÍCIA
DISTRITO FEDERAL MILITAR

Entre outras

30
Manual de Identidade Visual

POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL PMDF

31
Manual de Identidade Visual

Marca da Corporação - USO EM DOCUMENTOS OFICIAIS

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL


POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL
POLÍCIA MILITAR
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
DISTRITO FEDERAL

Espaço destinado à marca de governo.

32
Manual de Identidade Visual

Marca da Corporação - LIMITES DE REDUÇÃO

O limite de redução da logomarca corresponde ao corpo 8 mm, na


versão vertical. A logomarca não pode ser reduzida em dimensão
menor que a ilustrada abaixo.

8 mm

12,5 mm
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

33
Manual de Identidade Visual

Padrão tipográfico

A tipografia tem por finalidade assegurar legibilidade, uniformidade e coerência das mensagens visuais. Portanto, é imprescindível a
utilização de um único tipo de caractere e suas variações.

Para o uso em comunicação impressa (cartões, folders, anúncios, entre outros) ou eletrônica, será utilizada a família da fonte ARIAL,
conforme a necessidade.

ARIAL BLACK ARIAL NORMAL


1234567890 1234567890
abcdfghijklmnopqrstuvxyz abcdefghijklmnopqrstuvxyz
ABCDFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ

ARIAL NEGRITO ARIAL NORMAL-ITÁLICO


1234567890 1234567890
abcdefghijklmnopqrstuvxyz abcdefghijklmnopqrstuvxyz
ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ

ARIAL NEGRITO-ITÁLICO
1234567890
abcdefghijklmnopqrstuvxyz
ABSDEFGHIJKLMNOPQRSTUVXYZ

34
Manual de Identidade Visual

Para impressos (off-set e serigrafia) estão indicados os padrões CMYK (quadricromia). Para que se mantenha uma unidade em todas as
aplicações, é indispensável a utilização das cores institucionais especificadas abaixo:

Tabela de cores CMYK

C0 / M100 / Y100 / K0 C100 / M0 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y0 / K 70

C0 / M0 / Y100 / K0 C0 / M20 / Y100 / K0 C0 / M0 / Y0 / K55

C100 / M94 / Y0 / K50 C0 / M0 / Y0 / K100 C0 / M0 / Y0 / K30

35
Manual de Identidade Visual

Malha construtiva da logomarca da Polícia Militar do Distrito Federal

A malha de construção é a organização espacial da marca e tem como objetivo a orientação para uma perfeita reprodução da marca da
Polícia Militar do Distrito Federal.

4x4 mm

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

36
Manual de Identidade Visual

Instruções para confecção de brasões de armas

Na confecção e elaboração dos brasões de armas da Corporação, dos departamentos, diretorias, comandos de policiamento e batalhões os
procedimentos serão os seguintes:

1. De acordo com a natureza da unidade a ser representada, deve ser observado o significado do esmalte que será utilizado como fundo
principal, devendo estar relacionado com as tradições e história particular da unidade ou ainda relacionado com a história da região
onde está sediada;
2. Assim como os esmaltes, as figuras utilizadas no conjunto devem estar relacionadas com as atribuições da unidade representada
sem entrar em desacordo com sua finalidade, a exemplo: na heráldica utilizada pelas polícias militares do Brasil, as pistolas cruzadas
em santor representam sua força armada, já a rosácea ou distintivo de Polícia Militar representa as polícias militares no Brasil, não
sendo conveniente, por exemplo, a utilização das pistolas cruzadas para compor o brasão de armas de um Departamento de Gestão
de Pessoal;
3. A heráldica utilizada pela Polícia Militar do Distrito Federal é derivada diretamente da Heráldica Portuguesa;
4. A descrição heráldica de um brasão de armas deve sempre ser de cima para baixo, da direita do brasão para a esquerda, ou seja, “do
chefe para contrachefe, da destra à sinistra”;
5. Com relação ao posicionamento da destra e da sinistra, utiliza-se a direita e a esquerda do brasão como se fosse definida em relação
ao cavaleiro que o usaria, e que, portanto, estaria por trás do brasão, sendo a destra, na verdade, a esquerda de quem observa o
brasão de frente e a sinistra, à direita.

37
Manual de Identidade Visual

6. A “Descrição Heráldica” deve ser aquela que, além de identificar o formato, as partes ou partições, esmaltes, posicionamento dos
elementos do brasão em sua correta sequência (do chefe para contrachefe, da destra à sinistra), além do significado isolado de cada
peça ou figura, deve descrever a “mensagem” ou “simbolismo” que o brasão objetiva transmitir como um todo e a “Descrição
Sinóptica” é aquela que descreve o significado de cada elemento de forma isolada e mais resumida que na heráldica.

38
Manual de Identidade Visual

Leis heráldicas

Existem as chamadas “Leis Heráldicas” que, embora não sejam regulamentadas sob forma de lei em nosso país, seguem os moldes
herdados de Portugal e que servem de base para as normas vigentes empregadas na Polícia Militar do Distrito Federal, sendo elas:

Primeira lei
Não se coloca metal sobre metal, cor sobre cor, ou forro sobre forro.
Segunda lei
As peças honrosas devem ser colocadas nos lugares que lhes competem.
Terceira lei
As figuras naturais ou quiméricas, quando sozinhas, devem ocupar o centro do campo sem tocar em seus bordos.
Quarta lei
Muitas peças móveis, ou figuras, pousadas sobre o mesmo campo tem sempre o mesmo esmalte, desde que sejam elas repetidas sem
alterações.
Quinta lei
Não há tonalidades diferentes de uma mesma cor.
Sexta lei
Um brasão deve ser regular, simples e completo.

39
Manual de Identidade Visual

As cores e seus significados (esmaltes)

As cores do brasão (esmaltes) obedecem a determinadas regras e convenções. Dividem-se tradicionalmente em metais, sendo as cores
amarela e branca utilizadas como ouro e prata, respectivamente, e em esmaltes, sendo estes:

• Goles (vermelho) - Simboliza a vitória, a fortaleza e a ousadia;


• Blau (azul) – Simboliza o zelo, a lealdade, a caridade, a justiça, a beleza e a boa reputação;
• Sinopla (verde) – Simboliza a esperança, a fé, os bons serviços prestados, a juventude e a liberdade;
• Púrpura (roxo) – Simboliza a educação, a cultura, a grandeza e o saber elevado;
• Sable (preto) – Simboliza a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia;
• Omble (cinza) – Simboliza a moderação, a arte e a austeridade;
• Tenné ou Tan (marrom) – Simboliza a origem, a terra, a simplicidade e a santidade por ser a cor utilizada no hábito de São Francisco.

Alguns autores referem-se ainda a um esmalte específico, a carnação, cor natural da pele humana. O omble (cinza) e o tenné (marrom) são
de uso raríssimo na heráldica tradicional, sendo o omble encontrado com maior frequência na heráldica alemã e o tenné utilizado mais
recentemente em algumas bandeiras africanas.
Como regra essencial, não se deve sobrepor metais a metais, nem cores sobre cores (por exemplo, não é de boa heráldica um brasão com
uma cruz de prata sobre campo de ouro, ou com uma flâmula de vermelho sobre campo de azul). Justifica-se tradicionalmente esta regra
com uma explicação técnica: no passado, quando se pintava um escudo, não se empregavam tintas sobre tintas, para não correr o risco de
misturas ou esborratamentos. Outra explicação se refere à necessidade de distinguir com rapidez os combatentes numa batalha ou torneio,
o que impunha a utilização de cores fortes e contrastadas. Quando é inevitável a representação de metais ou cores sobrepostas, deve-se
referir que tais esmaltes ou metais estão cosidos. Por exemplo, descreve-se “...sobre abismo blau uma flâmula circunferencial cosida de
goles...”

40
Manual de Identidade Visual

Por último, quando for necessária a utilização de algum elemento não descrito na heráldica tradicional, este não se torna um fator impeditivo,
desde que se tenha conhecimento de seu verdadeiro significado, origem e que sua utilização possua nexo causal com a identidade da
unidade que se objetiva representar, evitando interpretações errôneas de sua simbologia ou significado.

41
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

42
FIGURAS
43
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

44
Manual de Identidade Visual

Elementos mais utilizados nos brasões das UPMs

Significado sintético das Polícias Militares do Brasil

É um símbolo representativo das polícias militares em todo o Brasil, desde a década de 50 do século XX, sendo sua descrição heráldica a
seguinte: “Brasão circular circunstanciado externamente por doze frutos e doze folhas de louro (Laurus nobilis) em amarelo ouro (jalne),
alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a grandeza e a glória que marcaram os feitos dos bravos guerreiros da Polícia Militar.
Internamente um círculo em azul (blau) carregado com vinte e seis estrelas em prata, representando os estados da República Federativa do
Brasil e em abismo vermelho (goles), representando a justiça, uma estrela de cinco pontas gironada em amarelo ouro (jalne) representa o
Distrito Federal, finalizando o conjunto que simboliza a segurança e proteção exercida pelas polícias militares em todas as Unidades
Federativas do Brasil.”

45
Manual de Identidade Visual

Distintivo básico de Polícia Militar ou pistolas cruzadas em santor

Este modelo Roy de Maubeuge simboliza historicamente a força armada das polícias militares do Brasil, sendo cruzadas em santor (ou
sautor) para representar as virtudes da humildade, modéstia, cordialidade e respeito presentes na conduta castrense.

46
Manual de Identidade Visual

A esfera armilar

Emblema pessoal de D. Manuel I, simboliza a bravura e audácia da epopeia marítima portuguesa e é utilizada na Polícia Militar do Distrito
Federal como referência às suas origens. É muito mais antigo que o astrolábio (precursor do sextante), teve sua invenção atribuída a
Anaximandro de Mileto (611-547 a.C.), filósofo grego que a idealizara para dar uma ideia dos movimentos aparentes dos astros. A Terra era
figurada no centro, em forma de um pequeno globo, circundada por 10 anéis de metal de armilas, móveis e ajustáveis, representando: o
meridiane, o equador celeste; o horizonte; os dois coluros (meridianos que passam pelos equinócios e pelos solstícios); a eclíptica, algumas
vezes contendo o zodíaco, dividido em 12 partes de 30 graus cada, simbolizando os 12 signos zodiacais; os dois trópicos (Câncer e
Capricórnio); e os dois círculos polares (Ártico e Antártico). Essa esfera era empregada nas escolas gregas, onde se ensinava astronomia e a
arte da navegação.

47
Manual de Identidade Visual

Coroa de D. João VI

Esta não foi exatamente uma coroa exclusivamente brasileira, mas também pode-se dizer que foi a confeccionada no Brasil para o rei,
utilizando-se ouro de nossas terras. Ela foi feita em 1817 para a aclamação de D. João VI, como rei do Reino Unido de Portugal, Brasil e
Algarves. Posteriormente também, foi usada para a aclamação dos demais sucessores em Portugal até D. Manuel II. Uma curiosidade:
desde D. João IV, em 1640, os reis não usam as coroas para cerimônias de coroação, mas para aclamação.

48
Manual de Identidade Visual

VENTURIS VENTIS

O brasão de armas do Distrito Federal

Foi idealizado pelo poeta Guilherme de Almeida e instituído pelo Decreto n° 11, de 12 de setembro de 1960. Buscando fugir da heráldica
tradicional, o desenho aspira formas modernas e inovadoras, à semelhança da arquitetura da capital brasileira, criada por Oscar Niemeyer. O
escudo, cujo formato foi baseado nas colunas do Palácio da Alvorada, é partido em sinopla e jalne. Carrega, ao centro, um escudo sinopla
com a chamada Cruz de Brasília, composta de quatro flechas divergentes que simbolizam a ação centrífuga do poder e encimada por uma
mesa de reuniões, a servir de coronel, que indica ser ali o lugar do Congresso Nacional. Na Polícia Militar do Distrito Federal, o brasão de
armas do Distrito Federal é normalmente utilizado em brasões de armas de unidades, estandartes históricos ou em distintivos de curso de
forma simplificada, com sua silhueta baseada no formato das colunas do Palácio da Alvorada e esquartelado em jalne e sinopla, porém, sem
perder sua característica identificadora e referencial.

49
Manual de Identidade Visual

Ramos de Louro (Laurus nobilis)

Este símbolo representa a grandeza de fatos que marcaram os grandes feitos de bravos guerreiros que se destacavam por sua coragem,
força, determinação, bravura e coroação como líder de um povo. Era muito usado pelos imperadores romanos, gregos e pelo próprio
imperador da França, Napoleão Bonaparte, na cor amarela, significando riqueza, constância, fé e pureza.

50
Manual de Identidade Visual

A águia

É o mais antigo símbolo usado pelo homem desde os antigos egípcios, que já a ostentavam como sinônimo de coragem, astúcia e
sagacidade. A águia heráldica também simboliza a benignidade, a sabedoria, a vigilância, a proteção e a liberdade. Apesar de feroz,
compartilha a presa com aves menores e não costuma vingar-se de animais inferiores. A Polícia Militar do Distrito Federal utiliza a Harpia ou
Gavião-Real (Harpia harpya) por ser legitimamente brasileira, evitando a “nacionalização” de um símbolo estrangeiro, como por exemplo, a
águia norte-americana.

51
Manual de Identidade Visual

A folha de acanto

Foi adotada na arquitetura clássica como ornamento, sendo representada com riqueza de detalhes nas extremidades das chamadas
colunas de estilo coríntio de templos antigos. É um símbolo do caráter e perfeição moral dos que lidam com o dinheiro público, representando
a arma da intendência nas forças armadas.

52
Manual de Identidade Visual

Estrela de cinco pontas

É um controverso elemento heráldico que possui variados significados. Já foi utilizada por Leonardo da Vinci para simbolizar o homem e por
algumas pessoas como símbolo religioso. Na heráldica militar, a estrela de cinco pontas gironda simboliza o comando e a liderança plena,
isto é, sem divisões ou partições, simboliza também os estabelecimentos de ensino segundo a heráldica portuguesa.

53
Manual de Identidade Visual

O gládio (ou espada)

Foi utilizado na Idade Média como principal arma no combate (corpo a corpo), sendo representado na heráldica como símbolo de garantia da
justiça e da autoridade. No meio militar, a espada é o símbolo da autoridade que o oficial formado recebe após ser declarado aspirante a
oficial.

54
Manual de Identidade Visual

A roda dentada

Símbolo do labor e da indústria, este elemento heráldico é utilizado tradicionalmente para representar as atividades relacionadas ao trabalho
em manutenção.

55
Manual de Identidade Visual

O grifo

É uma criatura mitológica com cabeça e asas de águia e corpo de leão. Punha ovos de ouro sobre ninhos também de ouro. Outros ovos são
frequentemente descritos como sendo de ágata.
A figura do grifo aparentemente surgiu no Oriente Médio, onde babilônios, assírios e persas representaram a criatura em pinturas e
esculturas. Em tempos mais recentes, sua imagem passou a figurar em brasões, pois aparentemente possui muitas virtudes e nenhum vício,
devido ao senso de justiça apurado, ao fato de valorizar as artes, inteligência de dominar os céus e o ar, sendo também considerado como um
guardião na heráldica militar.

56
Manual de Identidade Visual

Tinteiro e a caneta pena

Simbolizam na heráldica atividades intelectuais e administrativas. Este elemento teve origem com o surgimento das escritas, quando foram
utilizadas penas de aves, principalmente de gansos no início da Era Cristã.

57
Manual de Identidade Visual

Caveira

Elemento heráldico geralmente mal interpretado pelo aspecto visual impactante. Nas polícias militares, a caveira com um punhal cravado de
cima para baixo representa a “morte da morte”, ou seja, a “vitória sobre a morte”, significado ignorado por leigos que, normalmente,
relacionam esse símbolo com o da caveira com duas tíbias cruzadas, que significa a presença e a força iminente da morte.

58
Manual de Identidade Visual

Livro aberto

Utilizado na heráldica para simbolizar a transmissão do conhecimento, o ensino ativo e as atividades educacionais dos estabelecimentos de
ensino e também as atividades administrativas de departamentos ou diretorias.

59
Manual de Identidade Visual

Lucerna

É uma espécie de antiga lanterna romana, feita inicialmente em barro e depois forjada em metal, queimava azeite para prover iluminação.
Desde os tempos mais antigos, a lucerna representava a perene vigília, a atividade intelectual, a nobre tarefa do ensino e o árduo trabalho
das especulações literárias e científicas. Em latim, temos a frase lucernam olere que significa estudar até altas horas.

60
Manual de Identidade Visual

Balança

É um símbolo heráldico tradicionalmente relacionado à justiça, representando o bom censo e equilibrio com que é aplicada. Na mitologia
grega, frequentemente a imagem da deusa Têmis, filha de Urano e de Gaia, aparece segurando uma balança com a mão esquerda.

61
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

62
BRASÕES
63
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

64
Manual de Identidade Visual

Escudo Peninsular Português

Campo destinado à coroa da corte de Dom


João VI, reporta à Guarda Real de Polícia
 Campo em chefe, destinado à sigla – GRP.
da Corporação em fundo vermelho
(goles). PMDF Sigla da Corporação, fonte Arial negrito,
cor sólida (preto).
 Campo destinado à imagem das
linhas criadas pelo arquiteto Oscar UPM Sigla da UPM, fonte Arial negrito, cor
Niemeyer das colunas do Palácio sólida (branco).
da Alvorada.
Campo destinado ao símbolo da UPM
(abismo), fonte Arial negrito, cor sólida
(preto).

Escudo peninsular português boleado, contornado em dourado (jalne), encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda
Real de Polícia – GRP), terciado em faixas, carregado em chefe (1ª faixa) a sigla PMDF na cor preta (sable) sobre fundo vermelho (goles), a
2ª faixa em amarelo (jalne) e azul (blau), na sinistra em amarelo (jalne) a imagem das linhas criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer das
colunas do Palácio da Alvorada na cor branca (prata) e à destra na cor azul (blau), a sigla do órgão representado na cor branca (prata). Em
abismo...

65
Manual de Identidade Visual

Medidas distintivo de bolso


1,5 cm

1,5 cm

PMDF
CG

4,5 cm

CO
MANDO GERAL

3,5 cm 66
Manual de Identidade Visual

COMANDO-GERAL

COMANDO-GERAL
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em
abismo sable (símbolo da prudência, da abnegação, da humildade, da
honestidade e da modéstia), a imagem de duas pistolas cruzadas em santor
e jalne, soto-postas por: 1. brasão da PMDF com seus metais e esmaltes
originais, ladeado, à destra e à sinistra, por dois ramos de louros (Laurus
nobilis), em verde (sinopla), representando a glória e o valor da Corporação;
2. flâmula circunferencial cosida de goles, carregada com o dístico
“COMANDO-GERAL”, prata, completando o brasão de armas do Comando-
Geral da Polícia Militar do Distrito Federal.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 67
Manual de Identidade Visual

GABINETE DO COMANDANTE-GERAL

GABINETE DO COMANDO-GERAL
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, de
abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), a imagem de duas pistolas
cruzadas, em santor de amarelo (jalne), soto-posta pelo brasão da PMDF,
com seus metais e esmaltes originais, e sobrepostos por um gládio em riste
de jalne e prata, centralizado, representando o comando exercido pelo
Gabinete do Comando-Geral da Polícia Militar do Distrito Federal.

68
Manual de Identidade Visual

SUBCOMANDANTE-GERAL

SUBCOMANDO-GERAL
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em
abismo sable (símbolo da prudência, da abnegação, da humildade, da
honestidade e da modéstia), dois ramos de louros (Laurus nobilis) em verde
(sinopla), representando a glória e o valor da PMDF, sobrepostos por:
1. Duas espadas cruzadas em santor, na cor prata, representando a
autoridade militar;
2. Flâmula circunferencial cosida de goles, carregada com o dístico
‘‘SUBCOMANDO-GERAL’’, em prata;
3. Brasão da PMDF, ao centro, com seus metais e esmaltes originais
completa o brasão de armas do Subcomando-Geral da Polícia Militar
do Distrito Federal.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 69
Manual de Identidade Visual

ESTADO-MAIOR

ESTADO-MAIOR
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em
abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), dois ramos de louros (Laurus
nobilis), verde (sinopla), cruzados na base formando uma circunferência
(representa a glória e o valor militar), sobrepostos por:
1. Duas espadas cruzadas em santor, representando a autoridade
militar;
2. Escudo representativo das Polícias Militares, em formato circular
circunstanciado, externamente, por doze frutos e doze folhas de louro
em jalne, alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a
grandeza e a glória dos bravos guerreiros; e, internamente, um
círculo azul (blau), carregado com vinte e seis estrelas em prata,
representando os estados da República Federativa do Brasil;
3. Esfera armilar em jalne e goles, ao centro, representando o elemento
herdado pela PMDF do estandarte da Divisão Militar da Guarda Real
de Polícia de D. João VI.

70
Comando-Geral
ÓRGÃOS DE APOIO
71
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

72
Manual de Identidade Visual

SECRETARIA-GERAL

SECRETARIA-GERAL
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em
abismo, campo com três partições:
1ª (prata), uma folha de acanto em sinopla, representando o caráter e a
perfeição moral; o 2º cortado (blau), uma caneta pena (jalne), representando
a administração; 3º campo (goles), um gládio em riste (jalne), representando
o comando da Secretaria-Geral da PMDF.

73
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE INTELIGÊNCIA

CENTRO DE INTELIGÊNCIA
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em
abismo blau (representando a lealdade e a justiça), a marca da PMDF é
envolvida por dois anéis cruzados em diagonal, simbolizando o dinamismo
da atividade de inteligência na Polícia Militar do Distrito Federal.

74
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE POLÍCIA COMUNITÁRIA


E DIREITOS HUMANOS

CENTRO DE POLÍCIA COMUNITÁRIA E DIREITOS HUMANOS


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), vinte e duas silhuetas humanas formam uma corrente
circular (jalne) e simbolizam a união entre a PMDF e a comunidade. Será
carregado, ao centro, pela representação estilizada do brasão de armas do
Distrito Federal, esquartelado, em jalne e sinopla, com um gládio em riste
(omble) a servir de haste a uma balança de braços e bandeja equidistantes,
representando o poder, a autoridade e o equilíbrio da justiça nas decisões de
defesa dos direitos humanos e, por sobre o cabo do gládio, uma flâmula
estilizada com os dizeres “PARA SERVIR E PROTEGER”, ambos em omble,
simbolizando a legalidade, a ética, a moralidade e a justiça.

75
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla do Centro
de Comunicação Social (prata). Na parte inferior, em abismo blau (símbolo
da lealdade e da justiça), o brasão da PMDF com seus metais e esmaltes
originais, ladeado, à destra e à sinistra, pela representação estilizada do
brasão de armas do Distrito Federal. Divide-se em seções divergentes,
sobrepostas e cosidas em goles, blau e jalne, simbolizando o dinamismo da
transmissão de informações do Centro de Comunicação Social da Polícia
Militar do Distrito Federal.

76
UNIDADES
77
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

78
Manual de Identidade Visual

DEPARTAMENTO OPERACIONAL

DEPARTAMENTO OPERACIONAL
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior do brasão, em
abismo jalne, representando a lealdade e a justiça (uma corrente), a
perfeição e a união (um círculo) e, centralizado, o brasão de armas do
Distrito Federal, estilizado, esquartelado, em jalne e sinopla. No centro, a
imagem de um gládio em riste (prata) representa a defesa da lei e da justiça,
sobreposta à imagem de duas pistolas cruzada em santor, jalne.

79
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

80
Manual de Identidade Visual

COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL METROPOLITANO

COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL METROPOLITANO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo, campo partido de
sable e prata (representando a prudência, a abnegação, a integridade e a
firmeza); uma estrela de cinco pontas, em jalne, centralizada, representa o
comando. Sobre a imagem estilizada da área de atuação, em blau, e
sobreposto à representação do traço urbanístico do Plano Piloto, em prata,
representando a área de competência do Comando de Policiamento
Regional Metropolitano.

81
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

82
Manual de Identidade Visual

1º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

1º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo sinopla, na parte inferior
do brasão, representa a esperança e a fé dos primeiros policiais militares da
nova capital. O arcabuz e o chapéu, em prata, encimado por três penas
(goles, jalne e blau) e contornados em sable, simbolizam o pioneirismo dos
Bandeirantes e as cores herdadas do estandarte da Divisão Militar da
Guarda Real de Polícia de D. João VI. Soto-postos, em prata, o dístico
histórico “BATALHÃO PIONEIRO”, a cruz de Brasília e, ao centro, duas
pistolas cruzadas, em santor, e na base o numeral UM, em prata.

83
Manual de Identidade Visual

3º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

3º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O elmo negro (sable) de perfil com
viseira cerrada, à destra, representa a prudência, a honestidade e a
modéstia. Está assentado sobre o brasão de armas do Distrito Federal
(estilizado, esquartelado, em jalne e sinopla). Carrega ao centro o numeral
três, em sable, e sobreposta à imagem de duas pistolas cruzadas em santor
(jalne). O abismo blau, ao fundo, representa a lealdade e a justiça.

84
Manual de Identidade Visual

4º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

4º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade), alinhadas em faixa, quatro figuras representam o
brasão de armas do Distrito Federal, esquartelados, em jalne e sinopla, soto-
posto a duas pistolas cruzadas, em santor (jalne), que se sobrepõem ao
conjunto formado por três círculos concêntricos, partidos em jalne: o
primeiro, em goles; o segundo e integral, em blau; e o terceiro carregado, ao
centro, com uma estrela de cinco pontas, que representa a atividade policial
em radiopatrulhamento dentro da área de atuação.

85
Manual de Identidade Visual

5º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

5º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau, na parte inferior do
brasão, representa a lealdade e a justiça. O brasão de armas do Distrito
Federal, estilizado e esquartelado, em jalne e sinopla, sobrepõe-se às
imagens de duas pistolas cruzadas, em santor (jalne), e da esfera armilar,
em blau e prata. Ao centro da esfera, a inscrição “RIO BRANCO” faz
referência ao patrono da diplomacia brasileira, Barão do Rio Branco. É
atribuição deste batalhão a segurança das Representações Diplomáticas e
dos Organismos Internacionais, sediados em Brasília.

86
Manual de Identidade Visual

6º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

6º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe
com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda
faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as
colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor
branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de
branco (prata). O abismo blau, ao fundo, representa a lealdade e a justiça. Do
lado esquerdo exibe a imagem de três representações do brasão de armas do
Distrito Federal (crescente e em jalne), à direita, a representação do
Congresso Nacional, em prata. As duas pistolas cruzadas (em santor e jalne)
representam a responsabilidade da PMDF em garantir a lei e a segurança no
Distrito Federal.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 87
Manual de Identidade Visual

7º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

7º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau do brasão
representa a lealdade e a justiça. A circunferência - com doze frutos e oito
folhas de louro (Laurus nobilis), em jalne, alternados e simetricamente
justapostos - simboliza a grandeza e a glória dos bravos guerreiros.
Internamente, a imagem de duas pistolas cruzadas (em santor e jalne),
sobrepostas ao símbolo da cidade do Cruzeiro/DF (prata), formato de cruz, e
tangenciada nas quatro extremidades por uma estrela prata de cinco pontas
(simbolizando os quatro setores que compõem a cidade). Em contrachefe,
uma flâmula circunferencial descendente (prata) com a inscrição
CRUZEIRO/SUDOESTE.

88
Manual de Identidade Visual

1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO ESCOLAR

1 º BATALHÃO DE POLICIAMENTO ESCOLAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo goles, ao fundo,
representa a vitória, a fortaleza e a ousadia. A imagem de uma harpia (harpia
harpyja), prata, em pleno voo representa a vigilância e a proteção. Abaixo, o
símbolo da PMDF (em jalne, prata, goles, blau e sinopla), emparelhado com
os flancos destro e sinistro do brasão de armas do Distrito Federal,
estilizado, em jalne. Em contrachefe, a imagem de duas pistolas cruzadas
(em santor e jalne). A flâmula circunferencial descendente (blau), com o
dístico “BATALHÃO ESCOLAR” (prata), simboliza a vigilância aos
estabelecimentos de ensino do Distrito Federal.

89
Manual de Identidade Visual

1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO

1º BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE TRÂNSITO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau do brasão
representa a lealdade e a justiça. Na parte superior, duas pistolas cruzadas
(em santor e jalne). Logo abaixo, o brasão da PMDF com seus metais e
esmaltes originais serve de campo para a imagem de duas vias
pavimentadas (omble) e em sentidos de circulação opostos, formando as
tesourinhas características do traçado urbanístico de Brasília
(representando a vigilância e a proteção).

90
Manual de Identidade Visual

COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL OESTE

COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL OESTE


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau do brasão
representa a lealdade e a justiça. E a estrela de cinco pontas gironada (jalne)
simboliza o comando, soto-postos por:
1. A representação estilizada do brasão de armas do Distrito Federal,
esquartelado (em jalne e sinopla);
2. Duas pistolas cruzadas (em santor e jalne);
3. Um círculo com quatro setas divergentes (prata), simbolizando a
comunicação;
4. A imagem de duas correntes (omble), à destra e à sinistra,
simbolizando o elo entre o Departamento Operacional e o Comando
de Policiamento Regional Oeste da PMDF.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC 91


POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

92
Manual de Identidade Visual

2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo goles, ao fundo do
brasão, representa a vitória, a fortaleza e a ousadia. A harpia (Harpia
harpyja), prata, simboliza a vigilância e a proteção. Ao centro, duas pistolas
cruzadas em santor (jalne) e sobre a base o numeral dois (jalne), referência
simbólica ao dois de ouro do Segundo Batalhão da PMDF.

93
Manual de Identidade Visual

8º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

8º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo blau no fundo do brasão
representa a lealdade e a justiça. As duas pistolas cruzadas em santor
(jalne) encimadas pelo símbolo do monumento erguido no local da pedra
fundamental de Ceilândia (prata) e por cinco estrelas com cinco pontas
(prata), representando a excelência dos serviços prestados pelo Oitavo
Batalhão da PMDF à população.

94
Manual de Identidade Visual

11º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

11º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), um conjunto formado pelo brasão de armas do Distrito
Federal esquartelado (em jalne e sinopla). Sobreposto, ao centro, por duas
pistolas cruzadas em santor (jalne) e ladeadas por dois ramos de
samambaia (Pteridophyta), sinopla. Os ramos se iniciam cruzados na base e
terminam no topo do brasão, identificando o nome da cidade protegida pelo
Décimo Primeiro Batalhão da PMDF.

95
Manual de Identidade Visual

16º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

16º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo talhado de blau e
sinopla, ao centro, a representação estilizada do brasão de armas do Distrito
Federal, esquartelado em jalne e sinopla. Sobreposto por duas pistolas
cruzadas em santor (jalne). No flanco sinistro, a imagem de três pilares
estilizados, prata, representando as três famílias pioneiras da cidade de
Brazlândia. No flanco destro, a imagem de um trator (jalne e sable),
simbolizando o potencial agrícola da região que é guarnecida pelo Décimo
Sexto Batalhão da PMDF.

96
Manual de Identidade Visual

17º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

17º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado
pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP). Será
terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de preto
(sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em duas
cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da Alvorada
criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul
(blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo omble (cinza)
- simbolizando a prudência, a sabedoria, a moderação e a austeridade - um
conjunto arquitetônico formado por quatro edificações, quatro araucárias
(Araucaria angustifolia) e três castanheiras (Castanea sativa). As edificações
representam a cidade sede do batalhão, em harmonia com a natureza dos parques,
sobrepostas pelo brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne e
sinopla. À direita, a imagem de duas pistolas cruzadas em santor (jalne) completa o
brasão de armas do Décimo Sétimo Batalhão da PMDF.

Criação e estudos heráldicos: Oscar RIBEIRO de Lima - 1º SGT QPPMC e ARY de Oliveira Lopes Júnior - SD QPPMC 97
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

98
Manual de Identidade Visual

COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL LESTE

COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL LESTE


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). À destra em blau, a sigla do CPRL
(prata) e em campo de blau cortado de sinopla (representando a lealdade, a
justiça, a esperança e os bons serviços prestados). No lado esquerdo, a
representação do Cruzeiro do Sul, com as primeiras duas estrelas de cinco
pontas (jalne) e as demais (prata), simbolizando hierárquicamente as
unidades integrantes do CPRL, à época de sua criação. No quartel superior,
a representação do brasão de armas do Distrito Federal (sinopla), acostado
por um sol nascente (jalne), representando o ponto cardeal leste como
identificador. Em contrachefe, o quartel inferior sinistro da representação
estilizada do brasão de armas do Distrito Federal (jalne).

99
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

100
Manual de Identidade Visual

13º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

13º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade), ao centro, a representação estilizada do brasão de
armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne (sinopla). Sobreposto por
duas pistolas cruzadas em santor (jalne). No flanco sinistro, duas
montanhas (tan) cercadas por árvores e vegetação rasteira (sinopla),
representando as características geográficas da região. No flanco destro,
uma cruz (jalne) carrega, à direita, dois ninhos de joão-de-barro (Furnarius
rufus) justapostos (tan), em referência à origem do nome da cidade de
Sobradinho, que é guarnecida pelo Décimo Terceiro Batalhão da PMDF.

101
Manual de Identidade Visual

14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

14º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade), ao centro, a representação estilizada do brasão de
armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla). Sobreposta, ao
centro, uma Cruz da Ordem de Cristo (goles), simbolizando nossa origem
portuguesa e, em contrachefe, quatro faixas onduladas (blau e prata),
representando o potencial hídrico da região. No flanco esquerdo, a imagem
de duas pistolas cruzadas (santor e jalne). No flanco direito, a imagem de um
obelisco (blau), representando a pedra fundamental que, por indicação da
Missão Cruls, deu origem à implantação da nova capital federal no Planalto
Central, reforçando o valor histórico da cidade de Planaltina que é
guarnecida pelo Décimo Quarto Batalhão da PMDF.

102
Manual de Identidade Visual

19º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

19º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), um conjunto formado pela sobreposição da
representação do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (jalne e
sinopla) e de uma balança equilibrada (jalne). Sobreposta, ao centro, a
imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne) compondo o brasão que
simboliza a missão do policiamento penitenciário realizado pelo Décimo
Nono Batalhão da PMDF.

103
Manual de Identidade Visual

20º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

20º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade), ao centro, a representação do brasão de armas do
Distrito Federal esquartelado (jalne e sinopla). Em contrachefe a imagem de
duas pistolas cruzadas (santor e jalne). No flanco esquerdo, a imagem de
um pinheiro (Pinus palustris), sinopla e tan, representando a reserva dessa
árvore na região. No flanco direito, a imagem do Lago Paranoá (blau) visto
de cima como referência ao nome da cidade que é guarnecida pelo Vigésimo
Batalhão da PMDF.

104
Manual de Identidade Visual

21º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

21º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), ao centro, a estilização do brasão de armas do Distrito
Federal, esquartelado (jalne e sinopla). Em contrachefe os morros (tan)
cobertos pela vegetação (sinopla) que cercam a cidade de São Sebastião,
com um sol nascente (jalne) à direita, representando a jovialidade da cidade,
envolvidos por uma parede de tijolos (tan) que representa a mãe terra e que
simboliza a olaria existente desde a fundação da cidade. No flanco sinistro, a
imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne), completando o brasão de
armas do Vigésimo Primeiro Batalhão da PMDF.

105
Manual de Identidade Visual

24º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

24º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, símbolo da
pureza e da integridade, um conjunto formado pelo brasão da PMDF, em
seus metais e esmaltes originais, e pela imagem representativa da Torre de
TV Digital de Brasília - Flor do Cerrado – prata, ladeada por dois ramos de
louros (Laurus nobilis), sinopla, que se iniciam de uma flâmula em
circunferencial descendente (goles), com a inscrição 2010 (prata),
representando a data de criação do Vigésimo Quarto Batalhão da PMDF.

2010

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC e Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 106
Manual de Identidade Visual

COMANDO DE POLICIAMENTO
REGIONAL SUL

COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL SUL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
PMDF
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte central do brasão, em
abismo a marca da Corporação, ao fundo destacam-se em formas sinuosas CPRS
as cores da PMDF, representando o constante movimento de uma
centenária instituição, em contrachefe a imagem de duas pistolas cruzadas
(santor e jalne) modelo Roy de Maubeuge simboliza historicamente a força
armada das polícias militares do Brasil, sendo cruzadas em santor (ou
sautor) para representar as virtudes da humildade, modéstia, cordialidade e
respeito presentes na conduta castrense. No lado direito, cinco estrelas de
cinco pontas em blau (representando a lealdade e a justiça) que simbolizam
o comando e a liderança plena, representando as Unidades Policiais
Militares subordinadas a este Comando.

Criação e estudos heráldicos: Fernando D´Austria e CARAVELLAS Filho - TC QOPM/ SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC 107
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

108
Manual de Identidade Visual

9º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

9º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo talhado de blau e de
goles, encimado por duas pistolas cruzadas (santor e jalne), a estilização do
brasão de armas do Distrito Federal, esquartelado (jalne e sinopla).
Sobreposto, ao centro, pela imagem do contorno perimetral da cidade
(omble) e com o nome Gama na base (sable). Dentro do perímetro, duas
mãos (omble) se cumprimentam: à direita (destra) com manga de uniforme
militar e à esquerda (sinistra) em traje civil (representação da integração
entre a PMDF e a comunidade do Gama).

GAMA

109
Manual de Identidade Visual

25º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

25º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal,
esquartelado (jalne e sinopla). À esquerda, a imagem de duas pistolas
cruzadas (santor em jalne). À direita, a imagem da estátua de dois
candangos (jalne) simboliza a região inicialmente habitada pelos pioneiros
construtores da capital federal, guarnecida pelo Vigésimo Quinto Batalhão
da PMDF.

110
Manual de Identidade Visual

26º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

26º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo omble (cinza),
simbolizando a prudência, a sabedoria, a moderação e a austeridade. Ao
centro, a estilização do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado
(jalne e sinopla). Sobreposta, ao ponto central, a imagem de duas pistolas
cruzadas (santor e jalne). Circundando o conjunto, a imagem de vinte e seis
estrelas de cinco pontas (prata), simbolizando a numeração cardinal do
Vigésimo Sexto Batalhão da PMDF.

111
Manual de Identidade Visual

27º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

27º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, a imagem da rosácea representativa das polícias
militares do Brasil (jalne e blau). Sobreposta pela estilização do brasão de
armas do Distrito Federal em forma de escudo esquartelado: o primeiro
(jalne), o terceiro (sinopla), o segundo (blau) e o quarto (goles). Carrega no
ponto de honra do escudo uma esfera (goles), representando o Sol. No
segundo quartel, a imagem de duas casas (jalne), representando a
comunidade. No quarto quartel, a imagem de uma viatura (branco, blau,
jalne e goles) sobre uma via asfaltada (omble), representando a proteção e a
segurança promovida pela PMDF à população. No primeiro quartel, a
imagem de três árvores típicas do nosso cerrado: o pequi (caryocar
brasiliense), a cagaita (eugenica dysenterica) e o buriti (mauritia flexuosa),
todas em sinopla, representando a flora. No terceiro quartel, a imagem de
duas emas (rhea americana), omble, em referência ao nome da cidade e
representando a fauna local. Em contrachefe, a imagem de duas pistolas
cruzadas (santor e jalne) completa o brasão de armas do Vigésimo Sétimo
Batalhão da PMDF.
112
Manual de Identidade Visual

28º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

28º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade), a imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne)
e soto-posto pela estilização do brasão de armas do Distrito Federal,
esquartelado (jalne e sinopla). Ao centro, um gládio voltado para o alto,
representando a defesa da lei e da justiça. Sobreposto por um listel
ascendente e um círculo, ambos em goles, escrito na parte superior do
círculo o dístico POLÍCIA MILITAR e no inferior RIACHO FUNDO, todos em
jalne, e ornamentados, à destra e à sinistra, por quatro ramos de trigo,

JUSTIÇA
simbolizando a prosperidade da cidade. No interior do círculo, um listel
circular fechado (jalne) carrega as inscrições DEUS, LEI, JUSTIÇA e
LEI
FORÇA (sable), representando os princípios que norteiam as ações da
PMDF na cidade de Riacho Fundo. Ao centro, a sobreposição de uma
balança e de um livro aberto representam o equilíbrio na aplicação da lei e do
direito.

113
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

114
Manual de Identidade Visual

COMANDO DE MISSÕES ESPECIAIS

COMANDO DE MISSÕES ESPECIAIS


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), dois leões rampantes (jalne) nos flancos destro e CME
sinistro. Ao centro, o símbolo da PMDF em esmaltes e metais originais,
ladeado por dois ramos de louros (Laurus nobilis), jalne, cruzados na base e
no topo o símbolo do Comando de Missões Especiais.

115
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

116
Manual de Identidade Visual

BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE

BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE CHOQUE


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo sable do brasão
representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a
modéstia. A muralha (omble) representa a junção de homens com ideais de
conquista, de força e de perseverança e que resistiram à afronta. O raio com
três seções (goles), à retaguarda de um grifo (jalne), representa a rapidez, a
agilidade e a intrepidez para cumprir as missões recebidas. O grifo voltado à
esquerda (sinistra) simboliza a missão de observar, de guardar e de agir
para manter a ordem e a paz. Em contrachefe, uma flâmula circunferencial
descendente (jalne) com a inscrição BATALHÃO DE POLICIAMENTO DE
CHOQUE (sable), representando as atribuições que simbolizam a essência
do Batalhão de Policiamento de Choque da PMDF.

117
Manual de Identidade Visual

BATALHÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS

BATALHÃO DE OPERAÇÕES ESPECIAIS


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo sable do brasão
representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a
modéstia. A imagem de um raio com três seções (goles) representa a
rapidez, a agilidade e a intrepidez para cumprir as missões recebidas.
Sobrepostas por duas pistolas cruzadas (em santor e jalne), representando
a força armada da PMDF em defesa do cidadão, e por uma caveira
perfurada por uma adaga (prata), de cima para baixo, significando a vitória
sobre a morte. Em contrachefe, o dístico OPERAÇÕES ESPECIAIS (jalne)
completa o brasão de armas identificador do Batalhão de Operações
Especiais da PMDF.

118
Manual de Identidade Visual

BATALHÃO DE POLICIAMENTO COM CÃES

BATALHÃO DE POLICIAMENTO COM CÃES


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo do brasão será partido
em sable e prata. O sable representa a prudência, a abnegação, a
humildade, a honestidade e a modéstia. O prata representa a pureza, a
integridade, a firmeza e a obediência. Sobrepondo-se a um conjunto
formado pela face de um cão Pastor Alemão (canis familiaris), cosida em
sable e omble, e por duas pistolas cruzadas (santor e jalne), simbolizam a
própria essência do Batalhão de Policiamento com Cães da PMDF no
cumprimento das missões para manter a ordem e a paz.

119
Manual de Identidade Visual

1º BATALHÃO DE PATRULHAMENTO
TÁTICO MOTORIZADO

1° BATALHÃO DE PATRULHAMENTO TÁTICO MOTORIZADO (ROTAM)


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo do brasão composto
pela justaposição de sable, de omble e de prata representa a camuflagem
urbana na modalidade de policiamento tático. Ao centro, a imagem de um
raio com três seções (sable e goles), representando a rapidez e a agilidade.
Sobreposto pela sigla ROTAM (goles) e em contrachefe duas pistolas
cruzadas (santor e jalne) completam o conjunto representativo das Rondas
Ostensivas Táticas Móveis da PMDF.

120
Manual de Identidade Visual

BATALHÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL

BATALHÃO DE AVIAÇÃO OPERACIONAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). O abismo do brasão (sable)
representa a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a BAvOp
modéstia. Esquartelado em jalne e sinopla, sobreposto por uma fênix,
emergindo de chamas cosida (jalne) e pelo brasão da PMDF, em seus
metais e esmaltes originais. À sinistra, carrega a imagem de um avião
monomotor cosido (sable, blau, jalne, goles e prata) e, à destra, a imagem de
um helicóptero cosido (sable, blau, jalne, goles e prata), ambos em voo de
patrulhamento, representando o Batalhão de Aviação Operacional da
PMDF.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC e Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 121
Manual de Identidade Visual

BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL

BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade), a imagem de uma palmeira Buriti (mauritia
flexuosa), sinopla, representando a flora do bioma Cerrado. Sobreposta e
sem cobrir totalmente sua folhagem, a estilização do brasão de armas do
Distrito Federal, esquartelado em jalne e sinopla. Um chapéu aba larga, ao
centro, em justaposição conjugada de sable e tan, representando o
fardamento orgânico dos policiais militares ambientais. Em contrachefe, a
imagem de duas pistolas cruzadas (santor e jalne), contornadas de forma
descendente pela inscrição BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL
(sable) completa o brasão de armas do Batalhão de Polícia Militar Ambiental
que é responsável pela preservação e proteção do meio ambiente no Distrito
Federal.

122
Manual de Identidade Visual

REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA

REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo sable (representando
a prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia), a
efígie de um equino, cosido de prata e sable, entre duas lanças cruzadas
com bandeirolas (goles cosidas de jalne) unidas pela estilização do brasão
de armas do Distrito Federal, esquartelado em jalne e sinopla. Sobreposto,
ao centro, duas pistolas cruzadas (santor e jalne), representando o
Regimento de Polícia Montada da PMDF.

123
Manual de Identidade Visual

12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR

12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR (Batalhão Judiciário)


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), encimado por duas pistolas cruzadas (santor e jalne), a
estilização do brasão de armas do Distrito Federal esquartelado (jalne e
sinopla). Sobreposto por uma estátua (jalne), vendada, sentada no trono e
com uma espada no colo, representando a soberania, imparcialidade da
justiça e a força da lei. Sobre a base, um pergaminho aberto (jalne) com as
inscrições em latim LEX JUSTITIA (LEI E JUSTIÇA), em sable; dois ramos
de louros (Laurus nobilis), sinopla, que se iniciam cruzados na base e
terminam à meia altura do brasão; e uma flâmula circunferencial
descendente (prata) com o dístico BATALHÃO JUDICIÁRIO (sable).

124
Manual de Identidade Visual

BATALHÃO DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO

BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), duas pistolas cruzadas (santor e jalne), soto-postas por
duas vias paralelas pavimentadas (omble), em alusão ao quartel superior
sinistro (estilização do brasão de armas do Distrito Federal) e, à destra, o
perfil de uma viatura policial (cosida em omble, goles e blau), simbolizando a
vigilância e proteção das vias do Distrito Federal. Em contrachefe, o quartel
inferior destro da estilização do brasão de armas do Distrito Federal (cosido
em omble), soto-posto por uma flâmula circunferencial (cosida em goles),
com a inscrição POLÍCIA MILITAR RODOVIÁRIA, prata, representam o
Terceiro Batalhão de Trânsito da PMDF.

125
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

126
Direção-Geral
Direção Setorial
Apoio

ÓRGÃOS
127
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

128
Manual de Identidade Visual

DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAL

DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PESSOAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal,
simbolizando a prosperidade. Sobreposto, ao centro, pela representação
circunferencial de doze frutos e doze folhas de louro (Laurus nobilis), jalne,
alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a grandeza e a glória
que marcaram os grandes feitos dos bravos guerreiros. Internamente, um
listel circular fechado (jalne) carregado com as inscrições: LEGALIDADE à
destra, MORALIDADE em contrachefe, ÉTICA à sinistra e JUSTIÇA em
chefe. No centro, um gládio (riste e jalne) contornado de sable sobre um livro
aberto (jalne), com uma pena e um tinteiro (omble), simbolizando a
legalidade, a ética, a moralidade e a justiça dos atos praticados pelo
Departamento de Gestão de Pessoal da PMDF.

129
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

130
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PESSOAL MILITAR

DIRETORIA DE PESSOAL MILITAR


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo na cor azul claro (blau)
gravuras (representando a lealdade e a justiça): uma coroa de louros como
símbolo de distinção e glória que também simboliza a vitória e a conquista.
Ao centro, um gládio (riste e jalne) contornado em preto (sable) e sobre um
livro aberto em amarelo claro (jalne), com uma pena e um tinteiro em prata
(argênteo), simbolizando a legalidade, a ética, a moralidade e a justiça
(alusão ao antigo departamento).

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC 131


Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE INATIVOS,
PENSIONISTAS E CIVIS

DIRETORIA DE INATIVOS, PENSIONISTAS E CIVIS


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo jalne, representando a
nobreza e a riqueza, a silhueta de quatro figuras humanas (sable),
representando a família Policial Militar. Soto-posto a imagem de uma coluna
estilo jônico cosida de prata, representando a sustentação das ações de
cunho assistencial que é a finalidade da Diretoria de Inativos, Pensionistas e
Civis da PMDF. MCMXCVII

132
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PROMOÇÃO E
AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

DIRETORIA DE PROMOÇÃO E AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo na cor azul claro (blau)
com gravuras representando a Diretoria de Promoção e Avaliação de
Desempenho: figura humana, preto (sable), em movimento de ascensão
sobre gráficos de barras (nas cores da Corporação) e indicador na cor
amarela, simbolizando a trajetória da carreira policial militar (promoções) e
avaliações de desempenho. Na parte inferior do abismo, a marca da PMDF e
a grafia Diretoria de Promoção e Avaliação de Desempenho.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC 133


Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

DIRETORIA DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau, simbolizando a
lealdade e a justiça, a representação circunferencial formada por doze frutos
e doze folhas de louro (Laurus nobilis), jalne, alternado e simetricamente
justapostos, simbolizando a grandeza e a glória que marcaram os feitos da
Polícia Militar. Internamente, carregado pela justaposição intercalada de
figuras humanas, sable e prata, representando o recrutamento e seleção do
efetivo da Corporação. Em contrachefe a inscrição DIRETORIA DE
RECRUTAMENTO E SELEÇÃO, em prata, identificando o brasão de armas
da Diretoria de Recrutamento e Seleção da PMDF.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 134
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PAGAMENTO
DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA

DIRETORIA DE PAGAMENTO DE PESSOAL E PREVIDÊNCIA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal
esquartelado (jalne e sinopla), ladeado por quatro ramos de trigo frutificado
(Triticum aestivum), jalne, simbolizando a prosperidade. Sobreposto, ao
centro, a representação circunferencial de doze frutos e doze folhas de louro
(Laurus nobilis), jalne, alternados e simetricamente justapostos,
simbolizando a grandeza e a glória da Polícia Militar. Internamente, um listel
circular, fechado, em jalne, carregado com as inscrições: LEGALIDADE em
chefe, MORALIDADE em contrachefe, ÉTICA à sinistra e JUSTIÇA à destra.
Em abismo prata, um gládio (riste, cosido em jalne), contornado de sable,
sobre um livro aberto (cosido em jalne) com uma pena e um tinteiro (omble),
simbolizando a legalidade, a ética, a moralidade e a justiça dos atos
praticados pelo Departamento de Gestão de Pessoal da PMDF.

135
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

136
Manual de Identidade Visual

DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA
E FINANÇAS

DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E FINANÇAS


Escudo peninsular português boleado, contornado de jalne e rematado pela
coroa da Família Real Portuguesa em timbre (alusivo a Guarda Real de
Polícia – GRP), terciado em faixa, partido o 2º de jalne e blau, carregado em
chefe com a sigla "PMDF" em sable sobre fundo goles. Apresentando na
segunda faixa, à destra em jalne, a imagem das linhas criadas pelo arquiteto
Oscar Niemeyer das colunas do Palácio da Alvorada. Em prata e à sinistra
em blau, a sigla do órgão representado em prata e em abismo setas
PMDF
apontadas para várias direções do Distrito Federal, representando a
logística e distribuição de suprimentos e materiais. Sobreposto por uma DLF
engrenagem que envolve diversos processos para o perfeito gerenciamento
dos projetos. Ao fundo, no abismo, destacam-se as cores da PMDF em
formas sinuosas, representando o constante movimento de uma centenária
instituição. No canto superior direito do abismo, a folha de acanto, adotada
na arquitetura clássica como ornamento, representa detalhes nas
extremidades das colunas estilo coríntio de templos antigos. É um símbolo
do caráter e perfeição moral dos que lidam com o dinheiro público,
simbolizando a arma da Intendência.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 137
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

138
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE APOIO LOGÍSTICO E FINANÇAS

PMDF
DALF
Brasão em produção pela UPM

139
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PROJETOS

DIRETORIA DE PROJETOS
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo apresenta o ser
humano como componente central de uma complexa engrenagem que
envolve diversos processos para o perfeito gerenciamento dos projetos. Ao
fundo, no abismo, destacam-se em formas sinuosas as cores da PMDF,
representando o constante movimento de uma centenária instituição, e na
cor azul, cor predominante da PMDF, diversas engrenagens representando
a gestão dos projetos tidos como missão, e a figura de uma face humana
como cerne de todo o processo.

Criação e estudos heráldicos: JADERCILDO Silva dos Santos - SD QPPMC 140


Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE CONTROLE CONTÁBIL

DIRETORIA DE CONTROLE CONTÁBIL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo sobre livro um bastão
entrelaçado com duas serpentes, que na parte superior tem duas pequenas
asas ou um elmo alado. Sua origem se explica racional e historicamente pela
suposta intervenção de Mercúrio diante de duas serpentes que lutavam e se
enroscavam em seu bastão. Os romanos utilizaram o caduceu como
símbolo do equilíbrio moral e da boa conduta; o bastão expressa o poder; as
duas serpentes, a sabedoria; as asas, a diligência. Do ponto de vista dos
elementos, o caduceu representa sua integração, correspondendo o bastão
à terra, às asas, ao ar; as serpentes à água e ao fogo (movimento ondulante
da onda e da chama). Sob o bastão, o livro aberto é utilizado na heráldica
para simbolizar a transmissão do conhecimento, o ensino ativo e as
atividades educacionais dos estabelecimentos de ensino e também as
atividades administrativas de departamentos, logo abaixo, a grafia Diretoria
de Controle Contábil.

141
Manual de Identidade Visual

CENTRO GRÁFICO

PMDF
Brasão em produção pela UPM CGRAF

142
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PATRIMÔNIO,
MANUTENÇÃO E TRANSPORTE

DIRETORIA DE PATRIMÔNIO, MANUTENÇÃO E TRANSPORTE.


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza, a integridade e a firmeza), um conjunto formado por uma roda
dentada com ferramentas, que representam a manutenção do patrimônio, e
três setas, à direita, nas cores da Corporação apontadas para várias
direções do Distrito Federal, representando a logística e o transporte.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / FÁBIO Ney KOCH dos Santos - SD QPPMC 143
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE MANUTENÇÃO

CENTRO DE MANUTENÇÃO
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, representando a
pureza, a integridade e a firmeza, um conjunto formado por uma roda
dentada, vazada, contornada de sable e com interior (blau) carregado com
quatro setas divergentes e interligadas com um torreão (jalne), esclarecido
com duas janelas e um portal em seu interior. Soto-postos por uma folha de
acanto (acanthus mollis), à sinistra, e uma pistola modelo Roy de Maubeuge
à destra, todos em jalne, simbolizando a complexa missão de promover a
manutenção aos variados equipamentos e viaturas da PMDF.

144
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE TELEMÁTICA

DIRETORIA DE TELEMÁTICA
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), um conjunto formado por quatro setas direcionais
divergentes em jalne. Sobrepostas pela representação de um globo
terrestre (cosido em blau e sinopla), representando a globalização da
informação e da tecnologia em administração e processamento de dados da
Diretoria de Telemática da PMDF.

145
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

146
Manual de Identidade Visual

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), uma lucerna acesa (jalne) com a chama voltada à DEC
sinistra, representando o saber elevado. Soto-posto pela imagem do brasão
da PMDF, em seus metais e esmaltes originais, sobre um livro aberto
(prata), representando o ensino ativo, a cultura e a sabedoria,
características transmitidas pelo Departamento de Educação e Cultura da
PMDF.

147
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

148
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE FORMAÇÃO

DIRETORIA DE FORMAÇÃO
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte central do brasão, em
abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), uma coruja, ave soberana da
noite que para muitos povos significa mistério, inteligência, sabedoria e
conhecimento. A marca da Corporação ladeada de ramos de louros (Laurus
nobilis) em azul (blau), representando a glória e o valor da PMDF. Em
contrachefe, uma flâmula circunferencial descendente em goles com o
dístico prata em latim DOCENDO DISCIMUS "Nós aprendemos pelo
ensino".

DO S
CEN U
DO DISCIM

Criação e estudos heráldicos: FÁBIO Ney KOCH dos Santos - SD QPPMC / BRUNO dos Santos Silva - SD QPPMC 149
Manual de Identidade Visual

ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR DE BRASÍLIA

ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR DE BRASÍLIA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), uma estrela de cinco pontas gironada, jalne,
representando o futuro comando a ser exercido. Soto-posta pelo brasão da
PMDF em seus metais e esmaltes originais. Sobreposto a uma espada de
aspirante-a-oficial, em prata cosida, ao centro de um livro aberto (prata). Em
contrachefe, dois ramos de louro (Laurus nobilis) cosidos em sinopla, unidos
pela base e circundando os elementos centrais, soto-posto por uma flâmula
circunferencial descendente (prata) com a inscrição em sable ACADEMIA
DE POLÍCIA MILITAR e abaixo, em latim, LEX ET PATRIA (lei e pátria),
dístico que norteia a atividade dos oficiais de polícia formados pela
Academia de Polícia Militar de Brasília.

150
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE APERFEIÇOAMENTO E EXTENSÃO

DIRETORIA DE APERFEIÇOAMENTO E EXTENSÃO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo um livro aberto, prata,
utilizado na heráldica para simbolizar a livre transmissão do conhecimento, o
ensino ativo e as atividades educacionais dos estabelecimentos de ensino e
também as atividades administrativas de departamentos ou diretorias.
Sobre a esfera armilar, adotada como emblema pessoal de D. Manuel I,
simboliza a bravura e a audácia da epopeia marítima portuguesa e é
utilizada na PMDF como referência às suas origens e para orientar a
navegação do aprendizado pelos mares do conhecimento.

151
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE ALTOS ESTUDOS E


APERFEIÇOAMENTO

CENTRO DE ALTOS ESTUDOS E APERFEIÇOAMENTO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo dividido em 4 campos:
o 1º (prata) a marca da Corporação; o 2º campo, duas pistolas cruzadas
(santor e jalne) que simbolizam historicamente a força armada das polícias
militares do Brasil; o 3º campo (blau), desenho de um diploma representa a
excelência do ensino prestado, que possui a missão de promover os cursos
de altos estudos e aperfeiçoamento, agregando ao policial militar uma gama
maior de conhecimento na incessante busca de melhor atender a
comunidade; o 4º campo (prata), uma estrela amarela de cinco pontas que
simboliza o comando e a liderança plena, sem divisões ou partições,
segundo a grandeza e a magnitude da missão atribuída ao CAEAp.

152
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE ESPECIALIZAÇÃO E
EDUCAÇÃO CONTINUADA

PMDF
DEEC
Brasão em produção pela UPM

153
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE TREINAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO

CENTRO DE TREINAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata (simbolizando a
pureza e a integridade) uma estrela de cinco pontas gironda simboliza o CTEsp
comando e a liderança plena, isto é, sem divisões ou partições, simbolizam
também os estabelecimentos de ensino segundo a heráldica portuguesa.
Sotoposta ao centro, um gládio (riste e jalne) contornado em preto (sable),
duas pistolas cruzadas (santor e jalne) que simbolizam historicamente a
força armada das polícias militares do Brasil, todos sobre um livro aberto em
amarelo claro (jalne). Em contrachefe a inscrição ‘‘CENTRO DE
TREINAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO’’.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC 154


Manual de Identidade Visual

CENTRO DE CAPACITAÇÃO FÍSICA

CENTRO DE CAPACITAÇÃO FÍSICA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte central do brasão, em
abismo blau (símbolo da lealdade e da justiça), o símbolo: Discóbolo de
Myrón, representado o profissional de educação física no Brasil, baseado
nos movimentos do corpo humano em ação “...o corpo revela um cuidadoso
estudo de todos os movimentos musculares, tendões e ossos que fazem
parte da ação; as pernas, os braços e o tronco inclinam-se para imprimir
maior impulso ao golpe; o rosto não parece contorcido pelo esforço, mas
calmo e confiante na vitória". Sob este uma estrela de cinco pontas gironda
simboliza o comando e a liderança plena, isto é, sem divisões ou partições e
também os estabelecimentos de ensino segundo a heráldica portuguesa,
ladeado por ramos de louros (Laurus nobilis) em ouro (jalne). Em
contrachefe a inscrição "CENTRO DE CAPACITAÇÃO FÍSICA".

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / FÁBIO Ney KOCH dos Santos - SD QPPMC 155
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE TREINAMENTO DO
USO PROGRESSIVO DA FORÇA

PMDF
Brasão em produção pela UPM CTUPF

156
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE ENSINO ASSISTENCIAL

PMDF
DEA
Brasão em produção pela UPM

157
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PESQUISA
E DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL

DIRETORIA DE PESQUISA E DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne), encimado
pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de Polícia – GRP).
Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em chefe com a sigla PMDF de
preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a segunda faixa será dividida em
duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne), representa as colunas do Palácio da
Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra,
de azul (blau), a sigla da Unidade Policial Militar de branco (prata). Na parte inferior PMDF
do brasão, em abismo, terciado em três partes: 1º campo vermelho (representando
a vitalidade, força, generosidade e grandes feitos), uma lira, instrumento de cordas
conhecido pela sua vasta utilização durante a antiguidade; 2º campo roxo
DPPHC
(associado à justiça, à soberania e aos trabalhos intelectuais), um templo das
musas Museion, termo que deu origem à palavra museu nas diversas línguas indo-
europeias como local de cultivo e preservação das artes e ciências; e 3º campo azul
(representando o sonho e o pensamento), um livro aberto (jalne), com uma pena e
um tinteiro (omble), simbolizando a legalidade, a ética e a moralidade. Ao centro do
abismo a marca da Corporação. Em contrachefe, a inscrição, em prata,
identificando o brasão de armas da DIRETORIA DE PESQUISA E DO
PATRIMÔNIO HISTÓRICO E CULTURAL.

Criação e estudos heráldicos: SAMUEL Pereira da Silva - 2º SGT QPPMC / FÁBIO Ney KOCH dos Santos - SD QPPMC 158
Manual de Identidade Visual

COLÉGIO MILITAR TIRADENTES

CMT – COLÉGIO MILITAR TIRADENTES


“Escudo peninsular português boleado contornado de jalne rematado pela
coroa da Família Real Portuguesa em timbre (alusivo a Guarda Real de
Polícia – GRP), terciado em faixa, partido o 2º de jalne e blau, carregado em
chefe com a sigla “PMDF” em sable sobre fundo goles, apresentando na
segunda faixa, a destra em jalne a imagem das linhas criadas pelo arquiteto
Oscar Niemeyer das colunas do Palácio da Alvorada em prata e a sinistra em
blau, a sigla do Órgão representado em prata e abismo blau representando a
PMDF
lealdade, justiça, a perseverança e o zelo,a destra as bucaneiras cruzadas
em santor em jalne simbolizando as Polícias Militares do Brasil, a sinistra o CMT
livro aberto representando a busca do conhecimento e sabedoria, ao centro
um triangulo formado por outros três triângulos nas cores da PMDF em
referencia ao patrono das Polícias Militares do Brasil Joaquim José da Silva
Xavier – Tiradentes.

159
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

160
Manual de Identidade Visual

DEPARTAMENTO DE SAÚDE
E ASSISTÊNCIA AO PESSOAL

DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA AO PESSOAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, a representação circunferencial (blau) ladeada por
ramos de louro (laurus nobilis), sinopla, circundada internamente por cinco
estrelas de cinco pontas (jalne) na parte superior e cinco estrelas de cinco
pontas (prata) na inferior, representando, respectivamente, as diretorias e os
centros subordinados. Carregada, ao centro, por uma cruz (goles) com um
bastão de Asclépio, simbolizando a medicina. Encimado por uma estrela de
cinco pontas (jalne) e, em contrachefe, a sigla DSAP (sable), soto-posta por
uma flâmula circunferencial (goles) carregada com a inscrição
DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA AO PESSOAL.

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 161
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

162
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA

DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, a representação circunferencial de doze frutos e
doze folhas de louro (Laurus nobilis), jalne, alternados e simetricamente
justapostos. Carregada, ao centro, por uma cruz (goles) com um círculo e
um bastão de Asclépio (sinopla). Em contrachefe, a sigla DAM (sable) e
soto-posta por uma flâmula circunferencial (goles), carregada com a
inscrição DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA MÉDICA (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 163
Manual de Identidade Visual

CENTRO MÉDICO

CENTRO MÉDICO
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, conjunto composto por uma cruz (goles) com um
bastão de Asclépio (sinopla) e, em contrachefe, a sigla CMed (sable). Soto-
posta por uma flâmula circunferencial (goles), carregada com a inscrição
CENTRO MÉDICO (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 164
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE PERÍCIA E SAÚDE OCUPACIONAL

CENTRO DE PERÍCIA E SAÚDE OCUPACIONAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, conjunto composto por uma cruz (goles) e um bastão
de Asclépio (sinopla) sobreposto a uma roda dentada (omble). Em
contrachefe, a sigla CPSO (sable), soto-posta por uma flâmula
circunferencial (goles), carregada com a inscrição CENTRO DE PERÍCIA E
SAÚDE OCUPACIONAL (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 165
Manual de Identidade Visual

CENTRO MÉDICO VETERINÁRIO

CENTRO MÉDICO VETERINÁRIO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, conjunto composto por uma cruz (goles) com um
bastão de Asclépio (sinopla) e, em contrachefe, a sigla CMedVet (sable).
Soto-posta por uma flâmula circunferencial (goles), carregada com a
inscrição CENTRO MÉDICO VETERINÁRIO (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 166
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA

DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, a representação circunferencial de doze frutos e
doze folhas de louro (Laurus nobilis) em jalne, alternados e simetricamente
justapostos. Carregada, ao centro, por uma cruz (goles) com um círculo e
um bastão de Esculápio (omble). Em contrachefe, a sigla DAO (sable) soto-
posta por uma flâmula circunferencial (goles) e carregada com a inscrição
DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA ODONTOLÓGICA (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 167
Manual de Identidade Visual

CENTRO ODONTOLÓGICO

CENTRO ODONTOLÓGICO
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, conjunto composto por uma cruz (goles), uma pinça
para resina cruzada com um espelho bucal (santor). Em contrachefe, a sigla
CO (sable) soto-posta por uma flâmula circunferencial (goles), carregada
com a inscrição CENTRO ODONTOLÓGICO (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 168
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA AO PESSOAL

DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA AO PESSOAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, a representação circunferencial de doze frutos e
doze folhas de louro (Laurus nobilis), em jalne, alternados e simetricamente
justapostos. Carregada, ao centro, por uma cruz (goles) com um círculo e
uma balança de turmalina, todos circundados por oito figuras humanas
(prata, jalne, blau, goles e sable), representando uma corrente humana. Em
contrachefe, a sigla DAP (sable), soto-posta por uma flâmula circunferencial
(goles) e carregada com a inscrição DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA AO
PESSOAL (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 169
Manual de Identidade Visual

CENTRO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL

CENTRO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, conjunto composto por uma cruz (goles) e, ao centro,
a letra grega “PSI” (prata), circundados por dezesseis figuras (prata, jalne,
blau, goles e sable), representando uma corrente humana. Em contrachefe,
a sigla CASo (sable) soto-posta por uma flâmula circunferencial (goles) e
carregada com a inscrição CENTRO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 170
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO
E GESTÃO DE CONTRATOS

DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO DE CONTRATOS


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, a representação circunferencial de doze frutos e
doze folhas de louro (Laurus nobilis), em jalne, alternados e simetricamente
justapostos. Carregada, ao centro, por uma cruz (goles) com um círculo e
uma mão com uma pena, assinando um contrato (todos em sable). Em
contrachefe, a sigla DPGC (sable) soto-posta por uma flâmula
circunferencial (goles) e carregada com a inscrição DIRETORIA DE
PLANEJAMENTO E GESTÃO DE CONTRATOS (prata).

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 171
Manual de Identidade Visual

DIRETORIA DE EXECUÇÃO
ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA

DIRETORIA DE EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, simbolizando a
pureza e a integridade, uma circunferência formada por doze frutos e doze
folhas de louro (Laurus nobilis), em jalne, alternados e simetricamente
justapostos. Ao centro, uma cruz carregada em goles, um círculo e uma roda
dentada (omble e abismo blau), uma folha de acanto (sinopla) e uma
cornucópia (jalne). Em contrachefe, a sigla “DEOF” (sable), sotoposta a uma
flâmula circunferencial (goles), carregada com a inscrição “DIRETORIA DE
EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA” (prata) completa o brasão
de armas.

Criação e estudos heráldicos: Allan BERNARDO de Paiva Souza Lima - CB QPPMC 172
Manual de Identidade Visual

DEPARTAMENTO DE CONTROLE E CORREIÇÃO

DEPARTAMENTO DE CONTROLE E CORREIÇÃO


Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), uma balança em jalne com um gládio (prata, jalne e
sable) como haste tangenciam o alto do brasão de armas da PMDF,
representando a legalidade, a ética, a força, a moralidade e a imparcialidade
que norteiam as ações do Departamento de Controle e Correição. Em
contrachefe, uma flâmula circunferencial descendente em goles com o
dístico prata em latim EX LEGE (de acordo com a lei).

173
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

174
Manual de Identidade Visual

AUDITORIA

Auditoria
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo blau (representando a
lealdade e a justiça), a estilização do brasão de armas do Distrito Federal,
esquartelado (jalne e sinopla), com um gládio em riste de jalne, centralizado,
representando o poder e autoridade da justiça. Sobreposto pela
representação circunferencial de doze frutos e doze folhas de louro (Laurus
nobilis), jalne, alternados e simetricamente justapostos, simbolizando a
grandeza e a glória da Polícia Militar. Internamente, um círculo (blau)
carregado com vinte e seis estrelas (prata), representando os estados da
República Federativa do Brasil e, em abismo goles, representando a vitória,
a fortaleza e a ousadia, uma lupa (jalne) a analisar um livro aberto (jalne). Em
contrachefe, uma flâmula circunferencial descendente (cosida em goles)
com a inscrição AUDITORIA (jalne), completando o conjunto que representa
a unidade criada com a nobre missão de examinar com imparcialidade e
justiça os atos administrativos na PMDF.

Criação e estudos heráldicos: Sérgio Fábio de Araújo ANDRADE - CB QPPMC 175


Manual de Identidade Visual

OUVIDORIA

OUVIDORIA
Escudo peninsular português, boleado, contornado de dourado (jalne),
encimado pela coroa da Família Real Portuguesa (alusivo à Guarda Real de
Polícia – GRP). Será terciado em duas faixas: a primeira, carregada em
chefe com a sigla PMDF de preto (sable), sobre o fundo vermelho (goles); a
segunda faixa será dividida em duas cores, à sinistra, de amarelo (jalne),
representa as colunas do Palácio da Alvorada criadas pelo arquiteto Oscar
Niemeyer, na cor branca (prata) e, à destra, de azul (blau), a sigla da
Unidade Policial Militar de branco (prata). Em abismo prata, representando a
pureza, a integridade e a firmeza, a inscrição OUVIDORIA (blau) sobre um
conjunto formado pelo brasão da PMDF, em seus metais e esmaltes
originais, com um gládio (riste cosido em prata), representando o poder e
autoridade da justiça. Sobreposto por um livro aberto (cosido em prata) com
uma pena e um tinteiro (omble) e um fone (goles) à sinistra, simbolizando a
ética, a transparência e a justiça da Ouvidoria da Polícia Militar do Distrito
Federal.

176
LAYOUT
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

178
Manual de Identidade Visual

INSÍGNIA DE COMANDO
É um símbolo representativo de comandante, chefe ou diretor de Organização Militar (OM) e de suas frações.

GENERALIDADES
a) A uniformidade das insígnias de comando, chefia ou direção baseia-se no tipo de bandeira universal, de forma retangular, cujo lado
maior mede uma vez e meia o lado menor. Idêntica proporcionalidade deve ser observada nas insígnias de forma triangular, entre a
base e a altura;
b) As cores heráldicas da Polícia Militar do Distrito Federal são o azul, o amarelo e o vermelho.

CARACTERÍSTICAS
Triangular (triângulo isósceles), as insígnias deverão ter as seguintes dimensões:
- 0,80 x 1,20 metros, para hasteamento em mastro;
- 0,40 x 0,60 metros, quando conduzidas por tropa a pé ou a cavalo;
- 0,20 x 0,30 metros, quando conduzidas em viaturas.

179
Manual de Identidade Visual

COMANDO-GERAL

C100 / M94 / Y0 / 50 C0 / M0 / Y100 / 0 C0 / M100 / Y100 / 0

180
Manual de Identidade Visual

SUBCOMANDO-GERAL

181
Manual de Identidade Visual

ESTADO-MAIOR

182
Manual de Identidade Visual

UNIDADE POLICIAL MILITAR

PMDF
BOPE

183
Manual de Identidade Visual

UNIDADES SUBORDINADAS

PMDF PMDF
1º BPM BPChoque

BATALHÃO PIONEIRO

1 1ª CIA PATAMO

184
Manual de Identidade Visual

MEDIDAS

0,30

0,20
0,20

0,80
0,20
0,20
0,60 0,60
0,30
1,20

185
Manual de Identidade Visual

0,30

0,266
0,266

0,80
0,266
0,60 0,60
0,30
1,20

186
Manual de Identidade Visual

0,10
PMDF
1º BPM
0,80

BATALHÃO PIONEIRO

1 1ª CIA

0,30

0,10

1,20

187
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

188
INSTALAÇÕES
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

190
Manual de Identidade Visual

TOTEM PRISMÁTICO

Marca da Polícia Militar do DF.

POLÍCIA MILITAR POLÍCIA MILITAR


DISTRITO FEDERAL DISTRITO FEDERAL

Faixa em película na cor vermelha


Grafia aplicada em película na cor branca
IA IA
C C
LÍ Faixa em película na cor amarela LÍ
PO Grafia aplicada em película na cor preta PO 3 metros
PM PM
U U
Quadriculado na cor branca Vista Superior

Painel em chapa 18 de aço dobrado


Pintado na cor azul noturno
Painel em chapa 18 de aço dobrado
Pintado na cor azul noturno

Vista Lateral

191
Manual de Identidade Visual

Totem com bandeira vertical

Marca da Polícia Militar do DF

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
Faixa em película na cor vermelha
Grafia aplicada em película na cor branca
POLÍCIA MILITAR
IA
DISTRITO FEDERAL


C Faixa em película na cor amarela
PO Grafia aplicada em película na cor preta
PM
Vista superior
U
Quadriculado na cor branca
2,20 m

Painel em chapa 18 de aço dobrado


Pintado na cor azul noturno

Base em chapa de aço soldado ao totem com abas de reforço


e chumbado em base de concreto

Piso acabado

Base de concreto Vista Lateral

Vista Frontal Eixo dos chumbadores

192
Manual de Identidade Visual

Banner para fachada das UPMs

POLÍCIA
POLÍCIA MILITAR
MILITAR DO
DO DISTRITO
DISTRITO FEDERAL
FEDERAL PMDF
UPM

193
Manual de Identidade Visual

Fachada: edificação com um piso

1 Pintura da parede - cor branca

2 Banner com quadriculado

3 Grafia - POLÍCIA

4 Grafia - Muito mais que segurança POLÍCIA 3


7

5 Pastilhado - nas cores da PMDF 2


6
POLÍCIA
POLÍCIA MILITAR
MILITAR DO
DO DISTRITO
DISTRITO FEDERAL
FEDERAL PMDF
UPM

6 Marca da PMDF 4 7

7 Brasão da UPM

194
Manual de Identidade Visual

Fachada: edificação acima de dois pisos

POLÍCIA

POLÍCIA
POLÍCIA MILITAR
MILITAR DO
DO DISTRITO
DISTRITO FEDERAL
FEDERAL PMDF
UPM

195
Manual de Identidade Visual

Posto Comunitário de Segurança - PCS

Posto Comu
nitário de Seg
urança - PCS POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

POLÍCIA
POLÍCIA C
IA
PCS 010 LÍ
P O
PM
B

CPRO
2º BPM
Posto Comunitário de Segurança - PCS PCS 010

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

IA
C

P O

PM
U

196
Manual de Identidade Visual

PCS SIMPLES

MUITO MAIS QUE SEGURANÇA


POLÍCIA
PCS 010

PCS 010
MILITAR
POLÍCIAMILITAR
DISTRITO FEDERAL
POLÍCIA
Posto Comunitário de Segurança - PCS POLÍCIA

POLÍCIA MILITAR
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL
DISTRITO FEDERAL

IA
C
LÍ CPRO POLÍCIA MILITAR
PO
DISTRITO FEDERAL

PM
2º BPM PCS 010
B

TEL: 3333.3333
190

TEL: 3333.3333
190

197
Manual de Identidade Visual

PCS DUPLO

MUITO MAIS QUE SEGURANÇA


POLÍCIA
PCS 010

PCS 010
DISTRITOMILITAR
POLÍCIA MILITAR
POLÍCIA FEDERAL
Posto Comunitário de Segurança - PCS POLÍCIA Muito mais que segurança. POLÍCIA

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

IA
C
LÍ CPRO POLÍCIA MILITAR CPRO POLÍCIA MILITAR
PO 2º BPM DISTRITO FEDERAL
PCS 010 2º BPM DISTRITO FEDERAL
PCS 010
PM
B

TEL: 3333.3333 TEL: 3333.3333


190 190

TEL: 3333.3333 TEL: 3333.3333


190 190

198
DIVERSOS
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

200
Manual de Identidade Visual

Modelo de cartão de visita

9 cm

Governo do Distrito Federal | Polícia Militar do Distrito Federal

5 cm
Frente

www.pm.df.gov.br

José Pereira da Silva


PMDF Tenente-coronel PM - Comandante
Verso UPM
(61) 9999.9999 | 9999.9999
silva@pmdf.df.gov.br

Setor Policial Sul


CEP: 70.205-080
Brasília - DF
www.pm.df.gov.br

201
Manual de Identidade Visual

Modelo de crachá
5,5 cm

Governo do Distrito Federal | Polícia Militar do Distrito Federal


Nome: Matrícula:
SILVA SILVA SILVA 000.000-0
Cargo:

www.pm.df.gov.br
2º SGT QPPMC FLÁVIA MALKINE ARAÚJO

Seção:
PROJETOS Subsecretária de Fomento e Eventos Estratégicos

Identidade:
0.000.000 SSP/DF
Identidade:
POLÍCIA MILITAR 3.225.504 SSP/DF
DISTRITO FEDERAL

8,5 cm
CENTRO
foto COMUNICAÇÃO
SOCIAL

Nome
• Este crachá de identificação é de uso obrigatório para a entrar
SGT SILVA nas dependências do Centro de Comunicação Social da PMDF.
• Em caso de perda, comunique imediatamente à seção
Matrícula administrativa, que providenciará a reposição mediante
pagamento por parte do policial militar.

00.000/0 PMDF
UPM
• O policial militar será responsabilizado por uso indevido
desta identidade.
• Esta identificação deverá ser obrigatoriamente devolvida
à seção administrativa em caso de transferência do militar.

Frente Verso

202
Manual de Identidade Visual

Modelo de envelope timbrado ofício 1


36 cm ACABAMENTO
Faca de corte especial
Dobra
Governo do Distrito Federal | Polícia Militar do Distrito Federal Colagem

VERSO
26 cm

FORMATO FINAL FRENTE


36 cm X 26 cm

‘’Brasília - Patrimônio Cultural da Humanidade’’


Quartel do Comando Geral - Setor Policial Sul, Área 04 CEP: 70.610-200 - Brasília / DF
Telefone (s): (61) 3910.1340 - E-Mail: ccs@pmdf.df.gov.br
Visite nosso site: www.pmdf.df.gov.br

Inserir endereço da UPM

203
Manual de Identidade Visual

Modelo de envelope timbrado ofício 2

ACABAMENTO Governo do Distrito Federal | Polícia Militar do Distrito Federal


Faca de corte especial
Dobra
Colagem

FORMATO FINAL VERSO


36 cm X 26 cm

FRENTE

‘‘Brasília - Patrimônio Cultural da Humanidade’’


Quartel do Comando-Geral - Setor Policial Sul, Área 04, CEP: 70.610-200 - Brasília / DF
Telefone: (61) 3910 1340 - E-Mail: ccs@pmdf.df.gov.br
Visite nosso site: www.pm.df.gov.br

204
Manual de Identidade Visual

Modelos de envelopes timbrados carta


23 cm
Envelope ofício

Governo do Distrito Federal |Polícia Militar do Distrito Federal Governo do Distrito Federal |Polícia Militar do Distrito Federal

11,5 cm

FRENTE FRENTE

‘’Brasília - Patrimônio Cultural da Humanidade’’


Quartel do Comando Geral - Setor Policial Sul, Área 04 CEP: 70.610-200 - Brasília / DF ‘’Brasília - Patrimônio Cultural da Humanidade’’
Telefone (s): (61) 3910.1340 - E-Mail: ccs@pmdf.df.gov.br Quartel do Comando Geral - Setor Policial Sul, Área 04 CEP: 70.610-200 - Brasília / DF
Visite nosso site: www.pmdf.df.gov.br Telefone (s): (61) 3910.1340 - E-Mail: ccs@pmdf.df.gov.br
Visite nosso site: www.pmdf.df.gov.br

205
VERSO VERSO
Manual de Identidade Visual

Pasta - modelo 1

22,5 cm 22,5 cm

POLÍCIA
POLÍCIA MILITAR
MILITAR
DISTRITO FEDERAL
DISTRITO FEDERAL

31 cm

Setor Policial Sul


ononononnonononon
nonononononononon Governo do Distrito Federal
www.pm.df.gov.br
Setor Policial Sul POLÍCIA MILITAR
CEP: 70.205-080 Distrito Federal
Brasília - DF
www.pmdf.df.gov

COMANDO-GERAL

206
Manual de Identidade Visual

Pasta - modelo 2

22,5 cm 22,5 cm

POLÍCIA
POLÍCIA MILITAR
MILITAR
DISTRITO FEDERAL
DISTRITO FEDERAL

31 cm

Setor Policial Sul


ononononnonononon
nonononononononon Governo do Distrito Federal
www.pm.df.gov.br
Setor Policial Sul POLÍCIA MILITAR
CEP: 70.205-080 Distrito Federal
Brasília - DF
www.pmdf.df.gov

COMANDO-GERAL

207
Manual de Identidade Visual

Modelo de ofício

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL


POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL
CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

‘‘PMDF - Muito mais que segurança.’’


Quartel do Comando-Geral - Setor Policial Sul, Área 04, CEP: 70.610-200 - Brasília / DF
Telefone: (61) 3910 1340 - e-mail: ccs@pmdf.df.gov.br
Visite nosso site: www.pm.df.gov.br

208
Manual de Identidade Visual

Modelo de power point - 1

Modelo Power Point

209
Manual de Identidade Visual

Modelo de power point - 2

Modelo Power Point

210
Manual de Identidade Visual

Placa de inauguração

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

Aos XX dias do mês de XXXXXXX de 2011.

foi inaugurado o
9º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
Sendo Governado do Distrito Federal

Joaquim da Silva Xavier

Secretário de Segurança Pública

Joaquim da Silva Xavier


Comandante-Geral

Joaquim da Silva Xavier

Comandante da Unidade

Joaquim da Silva Xavier

211
Manual de Identidade Visual

DISTINTIVO DAS AGÊNCIAS DE INTELIGÊNCIA


Distintivo em formato oval, contendo duas flâmulas, chefe e
contrachefe, na cor azul (blau). As inscrições ''POLÍCIA MILITAR'' e
''DISTRITO FEDERAL'' na cor branca. Em abismo, a marca da
Corporação em seus metais e esmaltes originais, destacando a
grandeza, a seriedade e a importante missão do Serviço de
Inteligência da PMDF. Em contrachefe, a grafia “POLÍCIA” na cor azul.
Por fim, a cor do abismo em amarelo ouro (jalne) simboliza a
prudência, a abnegação, a humildade, a honestidade e a modéstia.

212
Manual de Identidade Visual

Medidas do distintivo

ATALHÃO ESCOLAR
8,0 cm

5,5 cm

213
Manual de Identidade Visual

Brasão das armas da PMDF

Emborrachado ou bordado
Somente usado em peças de uniforme (BOPE, BPCHOQUE, BPCÃES, BPMA, RPMON e ROTAM).

214
Manual de Identidade Visual

Placas e carimbos

Sugestão de carimbo

JOSÉ Pereira da Silva JOSÉ Pereira da Silva JOSÉ Pereira da Silva


CEL QOPM TC QOPM 1º SGT QPPMC
Mat.: 00.000-O Mat.: 00.000-0 Mat.: 00.000-0

Identificação de porta

1º Batalhão de Polícia Militar

POLÍCIA MILITAR
COMANDANTE
DISTRITO FEDERAL

1º Batalhão de Polícia Militar

POLÍCIA MILITAR
P/3 - SEÇÃO DE PLANEJAMENTO
DISTRITO FEDERAL

215
Manual de Identidade Visual

Modelo de convites

QCG
PMDF

POLÍCIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL


nome da UPM

Espaço
PMDF
1º BPM
brasão
da UPM

216
Manual de Identidade Visual

Modelo de certificado

Governo do Distritivo Federal


Polícia Militar do Distrito Federal
Unidade Policial Militar

Em nome do comandante-geral da PMDF concedo este certificado que

José da Silva Xavier

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Brasília - DF, de de 2013.

PMDF
1º BPM
Espaço
José da Silva Xavier José da Silva Xavier brasão
Comandante-Geral Chefe e/ou CMT UPM da UPM

217
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

218
VIATURAS
217
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

220
Manual de Identidade Visual

PADRONIZAÇÃO DA GRAFIA E MARCA DOS GRUPOS TÁTICOS, FONTE ARIAL BLACK

ROTAM GTOP TOR

GTAM GTA

221
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

222
Manual de Identidade Visual

VIATURAS OPERACIONAIS
As viaturas da Corporação utilizadas no policiamento ostensivo e especializado serão
caracterizadas conforme desenho técnico contido neste manual, não sendo autorizadas
mudanças nas características, formas, nem acréscimo de adereços, logos, adesiv os e
abreviaturas sem a devida observância. A fonte da grafia utilizada na plotagem será Arial
Black.

CARACTERIZAÇÃO/CORES
Parte lateral traseira na cor azul noturno;
POLÍCIA
Faixas laterais (amarela e vermelha) refletiv a;
Faixa lateral azul noturno, saindo detrás até a dianteira;
Quadriculados azuis não refletiv os;
Quadriculados refletivos na cor cinza.

04 05

01

UPM 09
POLÍCIA 08
02 MUITO MAIS QUE SEGURANÇA 11
06
0000 03
07 06

POLÍCIA 08 190 10
1º BPM09
UPM 02 0000
0000

01 - Marca da PMDF;
02 - Prefixo da viatura;

A
0000

06 05 03 - Traseira da viatura na cor azul noturno;


UPM

o c
04 - Faixa refletiva na cor amarela;
09 02
04
05 - Faixa refletiva na cor vermelha;
06 - Quadriculado azul noturno;
08
07 - Faixa refletiva cinza;
08 - Grafia ‘‘POLÍCIA’’;
09 - Grafia ‘‘UPM’’;
10 - Grafia ‘‘190'’;
11 - Grafia ‘‘Muito mais que segurança’’.

223
Manual de Identidade Visual

25 x 110 cm 25 x 110 cm
refletivo automotivo refletivo automotivo
22 X 140 cm 35 X 100 cm
amarelo vermelho
refletivo automotivo refletivo automotivo
azul noturno azul noturno

0000

A
UPM
5 x 142 cm

o c
refletivo automotivo
azul noturno

80 x 15 cm
refletivo automotivo azul

120 x 34 cm 25 x 170 cm refletivo 25 x 170 cm refletivo pintura sólida


refletivo automotivo automotivo amarelo automotivo vermelho branco ou amarelo ipê

30 x 40 cm
refletivo automotivo
300 x 40 cm
POLÍCIA UPM
refletivo automotivo
azul noturno
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA prefixo
35 x 15 cm 0000
refletivo automotivo
300 x 32 cm
refletivo automotivo
1º BPM
UPM 0000
0000
POLÍCIA 190
branco

155 x 28 cm
pintura sólida adesivo automotivo
140 x 45 cm azul noturno não refletivo azul noturno
refletivo automotivo branco
prefixo sombra em adesivo
branco refletivo refletivo branco

224
Manual de Identidade Visual

prefixo da ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS


viatura

o c A
UPM 0000
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

POLÍCIA 190

marca da unidade policial grafia POLÍCIA grafia 190


Corporação militar grafia POLÍCIA e slogan
da Corporação
unidade policial
militar

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA
0000
UPM

A
UPM 00000

o c
MODAL

modal de prefixo da
unidade policial prefixo da marca da policiamento viatura
militar viatura Corporação

225
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

226
Manual de Identidade Visual

VTR OPERACIONAL

UPM 1

0000 2
3
o c A

POLÍCIA 190

POLÍCIA
0000

MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

A
UPM

o c
1º BPM
UPM 0000
0000
4

Adesivos
1 UNIDADE POLICIAL
CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 2 SÍMBOLO GRUPOS TÁTICOS

modal de policiamento
CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100 3 GTOP AMBIENTAL

Pintura sólida GRUPO TÁTICO OPERACIONAL GTOP

Pintura parte dianteira: branco Pintura parte traseira: azul noturno 4


POLICIAMENTO AMBIENTAL

Nota: aplica-se o item 4 na tampa traseira 227


Manual de Identidade Visual

VTR OPERACIONAL
Nota: página alterada pela Portaria PMDF nº 792, de 19 de julho de 2012.

UPM 1

0000 2
3
o c A

POLÍCIA 190

Aplica-se esta plotagem em todas as viaturas de trânsito da Corporação.

POLÍCIA
0000

A
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA
UPM

o c
1º UPM
BPM 0000
0000
4

Adesivos
1º BPTRAN
CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 1 UPMs
BPRv

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:75 M:68 Y:65 K:90 2
SÍMBOLO GRUPOS TÁTICOS
se existir na UPM
TOR

Pintura sólida 3 GRUPO TÁTICO


Pintura parte dianteira: amarelo Pintura parte traseira: azul noturno POLICIAMENTO DE TRÂNSITO
mercedes benz, cod.1430 4
POLICIAMENTO RODOVIÁRIO
Nota: aplica-se o item 4 na tampa traseira
228
Manual de Identidade Visual

BASE COMUNITÁRIA MÓVEL

BASE COMUNITÁRIA MÓVEL


BASE COMUNITÁRIA MÓVEL

UPM

POLÍCIA
190
0000

BASE COMUNITÁRIA MÓVEL

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA
0000
UPM

UPM 0000

Adesivos
A cor da viatura é predominantemente branca.
CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0
CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura parte dianteira: branco Pintura parte traseira: azul noturno 229
Manual de Identidade Visual

VTR OPERACIONAL MOTOS

OPERACIONAL TRÂNSITO OPERACIONAL


POLÍCIA TRÂNSITO

0000 0000
POL POL POL
POLÍCIA POLÍCIA ÍCIA
ÍCIA ÍCIA

00
00
BPCHOQUE
1º BPM BPRv
0000

OPERACIONAL TRÂNSITO ADMINISTRATIVA

0000
POL POL
ÍCIA ÍCIA POL
POLÍCIA
ÍCIA
POLÍCIA 0 OPERACIONAL 0
0 00 000

1ºBPTRAN 1ºBPTRAN
CCS
0000 0000

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura parte dianteira: branco Pintura parte traseira: azul noturno
230
Manual de Identidade Visual

VTR OPERACIONAL MOTOS

POLÍCIA

0000

POL
POL ÍCIA
ÍCIA
POLÍ
CIA M
ILITA
R
UE GTAM
OQ
M CH
1º BP BP
M
TA
RO

CIA
POLÍ

M
UP

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
231
Manual de Identidade Visual

VTR OPERACIONAL AÉREA

PP-FSP

01 POLÍCIA
PMDF
BAvOp
PMDF

FÊNIX 06 PR-LLN

BAVOP
BAVOP
PP-FSP
MILITAR
MILITAR 01 POLÍCIA
POLÍCIA
POLÍCIA MILITAR

BAVOP

POLÍCIA
PP-FSP
PP-FSP
POLÍCIA

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
232
Manual de Identidade Visual

VTR OPERACIONAL AÉREA

DF

PR-PMM 07

FÊNIX 07

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL POLÍCIA

PR - LLN

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
233
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA BPMA

o c A
AMBIENTAL
BPMA 0000

POLÍCIA 190

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

A
BPMA

0000

c
BPMA 00000

AMBIENTAL

Adesivos
CMYK - C:45 M:44 Y:100 K:17 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura: Preto PA-DF Fosco - PMDF
Pintura: Verde PA-DF Fosco - BPMA/PMDF - Engesig
Código 160767 - Engesig

CMYK - C:36 M:80 Y:81 K:54


Pintura: Marron PA-DF Fosco - BPMA/PMDF - Engesig

Pintura sólida
CMYK - C:40 M:38 Y:70 K:9
Pintura: cor bege código 16.0766

234
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA ROTAM

ROTAM o c A
1º BPTM 0000

POLÍCIA 190

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

A
ROTAM

0000

c
1º BPTM 00000

ROTAM

Adesivos

CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:60 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:10

CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100


Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:20
Pintura: cinza claro

235
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA BPCâes

POLICIAMENTO COM CÃES 190


o c A
BPCÃES 0000

POLÍCIA 190

POLÍCIA
BPCÃES

MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

A
0000

c
BPCÃES 00000

POLICIAMENTO COM CÃES

Adesivos

CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:60 CMYK - C:73 M:67 Y:53 K:46

CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100


Pintura sólida

CMYK - C:65 M:46 Y:42 K:11


Pintura: cinza escuro
236
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA BPChoque

BPCHOQUE 0000
c A

POLÍCIA

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA
BPCHOQUE

0000

A
c
BPCHOQUE
0000

Nota: modalidades dentro da UPM


Adesivos
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:80 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Grafia e marca: película automotiva não refletiva Quadriculado: película automotiva não refletiva preto fosco.
cinza fosco.
1
Pintura sólida
CMYK - C:76 M:76 Y:59 K:57
Pintura: cinza platini fosco 2001 - Mitsubishi P1410

237
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA BOPE

PMDF
BOPE

1 o c A

POLÍCIA MILITAR
BOPE 0000
DISTRITO FEDERAL

POLÍCIA

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

A
BOPE

0000

c
BOPE 00000
PMDF
BOPE

1 MODAL 1

Adesivos Nota: modalidades dentro da UPM

CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:60 OPERAÇÕES ESPECIAIS


1

ESQUADRãO DE BOMBA
Pintura sólida
2
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100 nota: usado vtr esquadrão de bombas
Pintura: preto

238
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA RPMon

o c A o c A

REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA 190 0000


0000
RPMON
POLÍCIA
RPMON

CARGA VIVA
o c A

MANTENHA DISTÂNCIA
0000

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
239
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA CMÓVEL GERAL

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

COMANDO-GERAL MÓVEL o c A

2014 o c A

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA
0000
UPM

CEMan 00000

COMANDO-GERAL MÓVEL

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
240
Manual de Identidade Visual

VTR ESPECIALIZADA VAN BPChoque

POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

POLÍCIA
0000

190

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA
0000

0000

Adesivos
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:80 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Quadriculado: película automotiva não refletiva preto fosco. Quadriculado: pelicula automotiva não refletiva preto fosco

Pintura sólida
CMYK - C:76 M:76 Y:59 K:57
Pintura: cinza platini fosco 2001 - Mitsubishi P1410.

241
Manual de Identidade Visual

VTR AQUÁTICA BPMA

AMBIENTAL

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGUR
ANÇA

POLÍCIA AM
BIE
NTA
L

AMB
POLÍCIA TAL
IEN

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
242
Manual de Identidade Visual

VTR AQUÁTICA BPMA

LA
CU
ST
RE

AL
IENT
POLÍCIA AMB 190
MUITO MAIS QUE SEGUR
ANÇA
POLÍCIA

AMBIENTAL
IA
POLÍC MAIS
QUE
SEGU
RANÇ
A

MUITO

URANÇA
IS QUE SEG
MUITO MA
POLÍCIA AMBIENTAL

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
243
Manual de Identidade Visual

VTR PROGRAMAS SOCIAIS

1º BPESC

EDUCAR PARA A CIDADANIA

1º BPESC

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0
Pintura: branco
244
Manual de Identidade Visual

VTR PROGRAMAS SOCIAIS

CPCDH

R
CPCDH

R
R

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0
Pintura: branco
245
Manual de Identidade Visual

VTR ADMINISTRATIVA

CCS

A cor da viatura é predominantemente branca.

246
Manual de Identidade Visual

VTR UTI MÓVEL

CMED

0000
UPM

www.pmdf.df.gov.br

CMED 0000

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
247
Manual de Identidade Visual

VTR GUINCHO

POLÍCIA
MUITO MAIS
MUITO MAIS QUE
QUE SEGURANÇA
SEGURANÇA
o c A
o c A

0000
190 CMAN
POLÍCIA POLÍCIA

0000

Adesivos

CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0 A cor da viatura é predominantemente branca.

CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
248
Manual de Identidade Visual

VTR TRANSPORTE DE TROPA MICRO-ÔNIBUS

UPM

o c A

o c A

muito mais que segurança


190 0000

0000
UPM

UPM 0000

Adesivos
CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 A cor da viatura é predominantemente branca.
CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0
CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
249
Manual de Identidade Visual

VTR TRANSPORTE DE TROPA ÔNIBUS

CEMAN

o c A
muito mais que segurança 0000
o c A

190

0000
UPM

UPM 0000

Adesivos
CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53 A cor da viatura é predominantemente branca.
CMYK - C:0 M:100 Y:100 K:0
CMYK - C:0 M:0 Y:100 K:0 CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:100
Pintura sólida
CMYK - C:0 M:0 Y:0 K:0 CMYK - C:100 M:85 Y:37 K:53
Pintura: branco Pintura: azul noturno
250
Manual de Identidade Visual

VTR TRANSPORTE DE TROPA BPChoque

PMDF

POLÍCIA MILITAR
BPChoque

DISTRITO FEDERAL

POLÍCIA POLÍCIA

0000

POLÍCIA
MUITO MAIS QUE SEGURANÇA

Nota: página alterada pela Portaria PMDF nº 792, de 19 de julho de 2012.


251
Manual de Identidade Visual

VTR REPRESENTAÇÃO E POLICIAMENTO VELADO

Nota: viatura de representação e policiamento velado não será caracterizada, cores diversas.

252
Manual de Identidade Visual

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

253
POLÍCIA MILITAR
DISTRITO FEDERAL

254
COR E CROMATICIDADE

As cores das películas estão compreendidas entre os pares de coordenadas de cromaticidade (CIE 1931 Standard Colorimetric
System), quando medidas com o Padrão Iluminante D65, usando equipamento próprio para os ângulos de 0/45 (45/0).

1 2 3 4 Cap y%
COR
x y x y x y x y Min. Máx.
Cinza .297 .295 .368 .366 .340 .393 .274 .329 1.0 20
Branco .648 .351 .735 .265 .629 .281 .565 .346 3.0 15
Vermelho .648 .351 .735 .265 .629 .281 .565 .346 3.0 15
Amarelo .498 .412 .557 .442 .479 .520 .438 .472 8.0 45
Azul .140 .035 .244 .210 .190 .255 .065 .216 1.0 10
Verde .026 .399 .166 .364 .286 .446 .207 .771 3.0 9

255
VIATURAS OPERACIONAIS – Policiamento de Área (UPMs)

PINTURA AZUL NOTURNO (teto, laterais e parte de trás - conforme desenho técnico).
· A cor adotada pela PMDF é o azul noturno, código: VW 80, cód. 0013, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica.

TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo preto não refletivo;
2. Sigla “UPM” em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Quadriculado em adesivo automotivo azul não refletivo e adesivo refletivo branco.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Faixas azuis das extremidades direita e esquerda em adesivo automotivo azul noturno refletivo;
2. Faixa amarela central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
3. Faixa vermelha central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
4. Texto “Polícia” em adesivo automotivo azul noturno não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo;
5. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo.

LATERAIS DIREITA E ESQUERDA:


1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Quadriculado em adesivo automotivo azul não refletivo e adesivo automotivo branco refletivo;
3. Faixa amarela em adesivo automotivo refletivo central (de linha convencional);
4. Faixa vermelha em adesivo automotivo refletivo central (de linha convencional);
5. Prefixo em adesivo automotivo branco refletivo;
6. Textos “UPM e pictograma 190” em adesivo automotivo azul refletivo;
7. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo, disposto no vidro lateral traseiro.

256
TAMPA TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Faixa sobre o texto “Polícia” em adesivo automotivo nas cores vermelho, amarelo e azul;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo branco refletivo;
4. Quadriculado em pintura automotiva azul noturno e em adesivo automotivo refletivo branco;
5. Textos “UPM e Prefixo” em adesivo automotivo refletivo branco.

VIATURAS OPERACIONAIS - 1º BPTRAN

PINTURA AZUL NOTURNO (teto, laterais e parte de trás - conforme desenho técnico).
· A cor adotada pela Corporação é o azul noturno, código: VW 80, cód. 0013, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica.
PINTURA AMARELA MERCEDES (teto, parte dianteira - conforme desenho técnico).
· A cor adotada pela Corporação é o amarelo mercedes, código: MB 1430, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica.

TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo preto não refletivo;
2. Sigla “1º BPTran” em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Quadriculado em adesivo automotivo amarelo refletivo.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Faixas azuis das extremidades direita e esquerda em adesivo automotivo azul noturno refletivo;
2. Faixa amarela central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
3. Faixa vermelha central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
4. Texto “Polícia” em adesivo automotivo azul noturno não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo;
5. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo.

257
LATERAIS DIREITA E ESQUERDA:

1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Quadriculado em adesivo automotivo azul não refletivo e adesivo automotivo branco refletivo;
3. Faixa amarela em adesivo automotivo refletivo central (de linha convencional);
4. Faixa vermelha em adesivo automotivo refletivo central (de linha convencional);
5. Prefixo em adesivo automotivo branco refletivo;
6. Textos “UPM e pictograma 190” em adesivo automotivo azul refletivo;
7. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo, disposto no vidro lateral traseiro.

TAMPA TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Faixa sobre o texto “Polícia” em adesivo automotivo nas cores vermelho, amarelo e azul;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo branco refletivo;
4. Quadriculado em pintura automotiva azul noturno e em adesivo automotivo refletivo branco;
5. Textos “1º BPTran e Prefixo” em adesivo automotivo refletivo branco;
6. Faixa “Policiamento de Trânsito” em adesivo automotivo amarelo refletivo e texto “Policiamento de Trânsito” em adesivo preto não
refletivo.

VIATURAS OPERACIONAIS - BPRv

PINTURA AZUL NOTURNO (teto, laterais e parte de trás - conforme desenho técnico).
· A cor adotada pela PMDF é o azul noturno, código: VW 80, cód. 0013, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica.
PINTURA AMARELA MERCEDES (teto, parte dianteira - conforme desenho técnico).
· A cor adotada pela PMDF é o amarelo mercedes, código: MB 1430, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica.

258
TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo preto não refletivo;
2. Sigla “BPRv” em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Quadriculado em adesivo automotivo amarelo refletivo.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Faixas azuis das extremidades direita e esquerda em adesivo automotivo azul noturno refletivo;
2. Faixa amarela central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
3. Faixa vermelha central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
4. Texto “Polícia” em adesivo automotivo azul noturno não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo;
5. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo.

LATERAIS DIREITA E ESQUERDA:


1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Quadriculado em adesivo automotivo azul não refletivo e adesivo automotivo branco refletivo;
3. Faixa amarela em adesivo automotivo refletivo central (de linha convencional);
4. Faixa vermelha em adesivo automotivo refletivo central (de linha convencional);
5. Prefixo em adesivo automotivo branco refletivo;
6. Textos “UPM e pictograma 190” em adesivo automotivo azul refletivo;
7. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo, disposto no vidro lateral traseiro.

TAMPA TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Faixa abaixo do texto “Polícia” em adesivo automotivo nas cores vermelho, amarelo e azul;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo branco refletivo;
4. Quadriculado em pintura automotiva azul noturno e em adesivo automotivo refletivo branco;
5. Textos “BPRv e PREFIXO” em adesivo automotivo refletivo branco;
6. Faixa “Policiamento Rodoviário” em adesivo automotivo amarelo refletivo e texto “Policiamento Rodoviário” em adesivo preto não
refletivo.

259
VIATURAS OPERACIONAIS - BPMA

PINTURA BEGE (pintura predominante, conforme desenho técnico).


· A cor adotada pela Corporação é o bege código 16.0766, inclusive retrovisores, maçanetas, grade frontal e para-choques, sobreposta à
cor branca original da pintura de fábrica.

ADESIVOS E ESPECIFICAÇÕES:
· Adesivos camuflados cast D-5000 para impressão digital das cores verde, marrom e preto (conforme desenho técnico).

TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Sigla “BPMA” em adesivo automotivo branco não refletivo.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Marca da PMDF em adesivo automotivo não refletivo.

LATERAIS DIREITA E ESQUERDA:


1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Prefixo em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo;
4. Texto “Ambiental, Prefixo e BPMA” em adesivo automotivo branco não refletivo.

260
TAMPA TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Faixa sob o texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo branco não refletivo;
4. Texto “Ambiental, Prefixo e BPMA” em adesivo automotivo branco não refletivo.

VIATURAS OPERACIONAIS - ROTAM

PINTURA (teto, laterais e parte de trás - conforme desenho técnico).

· Na camuflagem das viaturas da ROTAM foram utilizadas 3 (três) cores de padrões, sobrepostas à cor branca original da pintura de
fábrica.
1. Cinza médio fosco PMDF/ROTAM dupont (código engesig – 16.0768);
2. Cinza claro fosco PMDF/ROTAM (código engesig – 16.0769);
3. Preto pa-df fosco – padrão PMDF (código engesig – 16.0767).

TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Sigla “ROTAM” em adesivo automotivo branco não refletivo.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Marca da PMDF em adesivo automotivo branco não refletivo.

LATERAIS DIREITA E ESQUERDA:


1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Prefixo em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Marca da PMDF em adesivo automotivo não refletivo;
4. Texto “ROTAM, Prefixo e 1º BPTM” em adesivo automotivo branco não refletivo.

261
TAMPA TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
2. Faixa sob o texto “Polícia” em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo branco não refletivo;
5. Texto “ROTAM, Prefixo e 1º BPTM” em adesivo automotivo branco não refletivo.

VIATURAS OPERACIONAIS - BOPE

PINTURA (conforme desenho técnico).

· Os veículos pintados BOPE (NISSAN ENGESIG) foram utilizados o preto (pa-df) fosco padrão PMDF (código engesig – 16.0767).

TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo;
2. Sigla “BOPE” (fonte Braeside Lumberboy) em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo;
2. Marca da PMDF em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo.

TAMPA TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo;
2. Faixa sob o texto “Polícia” em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo;
4. Textos “BOPE e prefixo” em adesivo automotivo cinza escuro (baixa luminosidade) não refletivo.

262
VIATURAS OPERACIONAIS - ônibus, vans e caminhões

Nota: viaturas de UPM especializadas aplicam-se as mesmas plotagens dos veículos de pequeno e médio porte.

PINTURA (laterais – conforme desenho técnico).

· Cor branca original da pintura de fábrica;


· 1ª faixa: em adesivo automotivo vermelho refletivo, longitudinal, iniciando na parte dianteira inferior e seu término a ¼ aproximadamente
da parte traseira superior;
· 2ª faixa: em adesivo automotivo amarelo refletivo, longitudinal, sob a 1ª faixa, iniciando na parte dianteira inferior e seu término a ¼
aproximadamente da parte traseira superior;
· Abaixo da 2ª faixa, pintura na cor azul noturno código: VW 80, cód. 0013, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica.

TETO DO VEÍCULO:
1. Prefixo (fonte Arial Black) em adesivo automotivo preto não refletivo;
2. Sigla “UPM” em adesivo automotivo branco não refletivo;
3. Quadriculado em adesivo automotivo azul refletivo.

CAPÔ DO VEÍCULO:
1. Tampa capô pintura na cor azul noturno código: VW 80, cód. 0013, sobreposta à cor branca original da pintura de fábrica;
2. Faixa amarela central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
3. Faixa vermelha central em adesivo automotivo refletivo (de linha convencional);
4. Texto “Polícia” em adesivo automotivo azul noturno não refletivo e o contorno em adesivo automotivo branco refletivo.

LATERAIS DIREITA E ESQUERDA:


1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Prefixo em adesivo automotivo branco refletivo;
3. Marca da PMDF em adesivo automotivo refletivo;
4. Texto “UPM, prefixo e 190” em adesivo automotivo branco refletivo.

263
PARTE TRASEIRA:
1. Texto “Polícia” em adesivo automotivo branco refletivo;
2. Faixa sob o texto “Polícia” em adesivo automotivo nas cores vermelho, amarelo e azul;
3. Texto “Muito mais que segurança” em adesivo automotivo branco refletivo;
4. Quadriculado em pintura automotiva azul noturno e em adesivo automotivo refletivo branco;
5. Textos “UPM e prefixo” em adesivo.

Especificações de material utilizado no novo padrão de grafismo das viaturas PMDF, tendo como base uma viatura modelo Blazer.

Item 1 - Vinil adesivo automotivo (conf. especificação)


· Cores: branco, vermelho e amarelo (2,10m² por viatura)

Item 2 - Vinil adesivo refletivo microesferas de vidro (conf. especificação)


· Cor: branca (3,95m² por viatura)

Item 3 - Vinil adesivo calandrado (conf. especificação)


· Cor: azul noturno ou dark blue (4,05m² por viatura)

Item 4 - Vinil adesivo refletivo branco (conf. especificação), com impressão digital em policromia + verniz de proteção contra UV, intempéries e
abrasão, conforme especificação.
· 0,24m² por viatura

264
ESPECIFICAÇÕES PARA O VINIL CALANDRADO POLIMÉRICO

Vinil calandrado polimérico, 1ª linha, brilhante ou semibrilho 0,07 mm de espessura.

1. Mínimo de 2 anos de garantia externa;


2. Fácil recorte e depilação;
3. Excelente aderência e estabilidade dimensional;
4. Para uso em superfícies lisas e planas ou com baixo relevo ou baixo rebaixo;
5. Cola acrílica permanente à base de solvente;
6. Cor: azul noturno, conforme amostra em viatura;
7. Próprio para recorte eletrônico em plotter.

PROPRIEDADES

· Medição de brilho a 60º C de reflexão filme de vinil semifosco;


· Espessura (com adesivo) – 0,07 mm;
· Teste em micrômetro federal tipo branco;
· Esforço de tensão - 1,8 Kg/cm - Teste de tensão por separação com lâminas de 51 mm e velocidade de 5,1 mm/s;
· Alongamento – 150% - Teste de tensão por separação com lâminas de 51 mm e velocidade de 5,1 mm/s;
· Armazenamento em bobina – 1 ano - Livre de temperaturas excessivas, umidade e luz solar direta;
· Temperatura de aplicação – 16º C a 32º C (sobre superfícies extremamente limpas);
· Temperatura de uso - 40º C a 65º C (filme aplicado em painéis de alumínio 24 horas antes de ser testado);
· Estabilidade dimensional – 1,01 mm (70ºC por 48 horas);
· Valores típicos de adesão – 0,45 Kg/cm (Pstc-1; 15 minutos, RT 23ºC).

265
ESPECIFICAÇÃO PARA VINIL REFLETIVO

Descrição: O filme refletivo deverá ser retrorefletivo de esferas inclusas, durável e de alta qualidade, com filme de resina de alto brilho, adesivo
permanente sensível à pressão classe 1. O liner deverá ser siliconado com tratamento de polietileno.

Desempenho fotométrico que deverá atender: Coeficiente de Retroreflecção Mínimo (RA) (cd / lx / m2).

Ângulo Ângulo Branco Amarelo Vermelho


Observação Entrada
0.2º -4º 50 25 10
30º 12 7 3
0.5º -4º 15 10 5
30º 6 3 1

Limites de cor e especificação (dia): o filme refletivo deverá cumprir as especificações de cor descritas abaixo.

1 2 3 4 Luminância (Y%)
Cor
x y x y x y x y Mín. Máx.
Branco 0.303 0.287 0.368 0.353 0.340 0.380 0.274 0.316 27 -
Amarelo 0.498 0.412 0.557 0.442 0.479 0.520 0.438 0.472 15 45
Vermelho 0.613 0.297 0.708 0.292 0.636 0.364 0.558 0.352 2.5 12

266
Os quatro pares de coordenadas de cromacidade determinam a cor aceitável de acordo com o CEI 1931 – Sistema Colorimétrico Padrão
medido com o Padrão Iluminante C.

Propriedades Físicas
O filme refletivo deverá ter durabilidade garantida de no mínimo dois
Durabilidade em exteriores
anos, quando processado e aplicado corretamente.
Temperatura mínima da
superfície/ambiente para aplicação
4ºC (40ºF) quando aplicado com laminador manual ou rolete.

Superfície de aplicação Para superfícies planas ou com leve relevo ou leve rebaixo.
Faixa de temperatura de serviço -40ºC a 82ºC (-40ºF a 180ºF).
Espessura normal do filme (com adesivo) 89 µm a 114 µm (3.5 a 4.5 mils).
Deverá durar um ano quando armazenado sob as seguintes
Armazenagem sem uso condições de temperatura e umidade 20ºC - 25ºC (68ºF - 77ºF) 50% ±
5% de umidade relativa.
O filme refletivo deverá atender a todos os requisitos da norma ASTM
D 4956, incluindo encolhimento, flexibilidade, adesão, remoção de
Outros testes
liner, resistência a impacto, envelhecimento, resistência à água, brilho
especular e desgaste por intempéries.

267
ESPECIFICAÇÕES PARA VERNIZ DE PROTEÇÃO

Peças que deverão receber o verniz: colunatas laterais

As colunatas impressas receberão, após a impressão digital à base de solvente, verniz de proteção, cujas propriedades deverão prever:

· Proteção ultravioleta em dobro ao da tinta à base de solvente utilizada (mínimo de 2 anos);


· Proteção contra abrasão leve e média;
· Proteção contra produtos químicos classe de limpeza leve;
· Proteção contra intempéries (chuvas, sol , poluição e luz solar);
· Realce prolongado das cores impressas.

Obs.: a utilização do verniz deverá prevenir a perda prematura das cores em ambientes agressivos.

1. Aplicação
· A aplicação do verniz deverá ser com envernizadora compatível com adesivo.
2. Resistência
· O verniz deverá oferecer resistência a soluções de detergentes, solventes vinílicos, gasolina e hidrocarbonatos.

268
269
Muito mais que segurança