Você está na página 1de 4

RESUMO DE BILIOLOGIA – CAPÍTULO 1

BIBLIOLOGIA E REVELAÇÃO DAS ESCRITURAS

DEFINIÇÃO DE BIBLIOLOGIA:

BILIOLOGIA – É o termo teológico que indica o estudo das Sagradas Escrituras. Refere-se à Doutrina das Escrituras e
ao estudo da História da Bíblia como um livro.

A Bíblia é a mensagem de deus aos homens. Ela traz a AUTOMANIFESTAÇÃO de Deus. tudo o que sabemos e
ainda vamos saber a respeito de Deus, só é possível porque Ele quis se manifestar.

Deus se revela como pessoa, nos dá a conhecer o Seu caráter e a Sua personalidade.

O objetivo das Sagradas Escrituras é Relaciona – promover o relacionamento do homem com Deus. Ela é a
mensagem de Deus ao coração dos homens.

CARÁTER E NATUREZA DAS ESCRITURAS:

A BÍBLIA é um livro de natureza Espiritual, cuja a Origem é Divina, na qual o HOMEM foi o instrumento de Deus para
se fazer conhecido.

A NECESSIDADE DAS ESCRITURAS:

Antes da queda do homem, as condições de comunicação e de relacionamento com Deus eram diferentes das
condições atuais. A comunicação e o relacionamento eram diretos e promoviam a comunhão intensa entre o
CRIADOR e a criatura.

A BÍBLIA foi enviada por Deus, para preencher as condições para a comunhão e restaurar o relacionamento que
havia sido perdido na queda.

A RAZÃO DAS ESCRITURAS:

A Razão é que nós seres humanos sendo FINITOS e Deus INFINITO, não poderíamos conhecê-lo, nem ter comunhão
com ele, sem que Ele quisesse se revelar a nós. Deus se manifestou de forma sobrenatural e inteligente para que nós
pudéssemos ter comunhão com ele.

Pela maravilhosa e milagrosa ação de Deus, a sua revelação pessoal é acessível a TODOS e está à disposição de todos,
para que todos possam observá-la. a Bíblia não é incompreensível. (todos podem compreendê-la).

REVELAÇÃO DAS ESCRITURAS

REVELAÇÃO – Ato ou efeito de revelar, ou revelar-se.

A palavra Hebraica para revelar é Gãlãh. A palavra Grega para revelar é Apokalyptõ. Estas duas palavras expressam a
idéia de desvelar o que está em coberto. DESVELAR – colocar em exposição, tornar conhecido, remover o véu.

REVELAÇÃO é automanifestação de Deus, é a comunicação que Ele faz de Si mesmo a todas as pessoas, em todos os
tempos e lugares, com o propósito de entrar em um relacionamento REDENTOR com elas.

CLASSIFICAÇÃO TEOLÓGICA DE REVELAÇÃO:

Existem duas categorias de revelação, uma superficial e a outra mais objetiva.

1 – REVELAÇÃO GERAL: Deus se comunicando com os seres humanos através da natureza, fazendo-Se conhecido a
todas as pessoas, de todos os tempos e de todos os lugares. SALMO 19:1, ROMANOS 1:20

Nesta revelação Deus se manifesta através da NATUREZA; DA HISTÓRIA; DA CONSTITUIÇÃO DO SER HUMANO.

DOIS ASPECTOS DA REVELÇÃO GERAL

 A Sua disponibilidade Universal – é acessível a todos


 O conteúdo da mensagem – É simples, claro e menos detalhado.

Todos eles são necessários e se complementam entre si nos trazendo um entendimento harmonioso acerca de Deus
e das coisas de Deus.
2 – REVELAÇÃO ESPECIAL – É Deus se comunicando através da Sua Palavra e de Seu Filho Jesus Cristo.

Esta revelação diz respeito às comunicações particulares de Deus para certas pessoas (Profetas e Escritores
Sagrados) em tempos, lugares e épocas específicas. O acesso a estas comunicações e manifestações só existe pela
consulta às Escrituras Sagradas. II Timóteo 3:16; Hebreus 1:1,2; João 14:8,9

Antigamente o Senhor falava por profetas, hoje através de Seu Filho.

A Revelação Especial teve como objetivo principal promover um relacionamento redentor para o homem.

A Revelação Especial é a Revelação PARTICULAR de Deus.

A NECESSIDADE DA REVELAÇÃO ESPECIAL

Antes da queda, o homem já gozava de uma revelação especial de Deus, pelo fato de contar com a PRESENÇA Direta
de Deus, de forma imediata e completa.

No próprio momento de encontro com o Criador após a queda, vemos o Senhor entregando Sua Palavra ao homem
mais uma vez e instituindo uma forma de relacionamento através do DERRAMAMENTO de Sangue, no sacrifício de
animais (Gênesis 3:21). Adão por sua vez, transmitiu a Palavra do Senhor aos seus filhos (Gênesis 4:3,4).

Com a queda, Deus começa a tratar da situação de uma maneira especial, começou a tratar do problema do pecado,
da culpa, da depravação do gênero humano e também começou a revelar os meios para EXPIAR (reparar o erro,
pagar um preço) os pecados, de redimir o homem e reconciliá-lo.

O pecado prejudicou e diminuiu a compreensão da Revelação Geral e sua eficácia.

O homem já não conseguia ver Deus através da natureza, da história contada, da constituição do ser humano...

A NATUREZA DA REVELAÇÃO ESPECIAL

A natureza da revelação especial diz respeito a sua forma de apresentação.

A Revelação Especial é PESSOAL. O fato é que um Deus pessoal se apresenta a pessoas e de várias formas.

 Se apresentou a Moisés – EU SOU O QUE SOU


 Firmou alianças pessoais com indivíduos:

Aliança com Adão - A Aliança Adâmica determina a vida do homem decaído, e marca condições que prevalecerão
até a época do reino eterno. gênesis 3:
Aliança com Noé - Ao prometer nunca mais trazer as águas de destruição sobre o mundo, Deus faz uma “aliança”
e a representa pelo arco-íris (Gênesis 9:13-17)
Aliança com Abraão – multiplicaria a descendência dele / Abraão seria pai de multidões (Gênesis 17:2-4)

 Aliança de Deus com a nação de Israel - “Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a
minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos” (Êxodo 19:5-6).

 Os salmos retratam experiências pessoais com Deus.


Salmos 119:73-80 / Salmos 34:4-11 / Salmos 51 / Salmos 4:1-8

 Nova Aliança pessoal com a Igreja – João 3:16


 Paulo declara que seu alvo era o conhecimento pessoal de Deus – Filipenses 3:10

NATUREZA ANTRÓPICA DA REVELAÇÃO ESPECIAL

ANTRÓPICA - Resultante da ação do homem, especialmente em relação às modificações no ambiente, na natureza, causadas por essa
ação. Relacionado com o homem (raça humana) e com o seu tempo de existência no planeta Terra

Deus é um ser transcendente (excede os limites normais, não é comum, superior, sublime), grandioso, magnífico e como tal, para nós
através das nossas experiências sensoriais (está ligada aos nossos sentidos), seria impossível compreendê-Lo, pois Ele é ilimitado em
seu conhecimento e poder; não está sujeito as condições e aos limites naturais de vida. Não podemos subir até Deus para perscrustar-Lhe
(investigar, averiguar minuciosamente), contudo, o mais maravilhoso é que esse Ser tão exaltado e sublime deu o passo em nossa
direção e comunicou-se conosco, fazendo-Se conhecido.

Na natureza Antrópica da Revelação Especial, o Divino, o Grandioso, usa maneiras e meios humanos, naturais e comuns para se revelar.

NATUREZA ANALÓGICA DA REVELAÇÃO ESPECIAL


ANALÓGICA - Vem da palavra análogo, que significa, igual, da mesma forma. A analogia é uma comparação entre
dois elementos, em que um explica o outro

Deus faz uso de aspectos do nosso universo de conhecimento para que possamos compreender os paralelos da
verdade no campo divino.

 Jesus é o pão da vida – João 6:35


 A igreja é o sal da terra –Mateus 5:13
 A igreja é luz do mundo – Mateus 5:14

O sentido Analógico trata do modo de qualidade igual, a diferença está no grau. Deus é muito maior na dimensão
dessas coisas. O que torna possível esse conhecimento analógico foi o fato de Deus ter selecionado os elementos
paralelos para revelar-Se. Por isto, podemos afirmar ensinando ou pregando: Deus é, Deus faz, Deus quer, Deus
sabe, Deus conhece, Deus cumprirá...

MEIOS DA REVELÇAÕ ESPECIAL

 OS EVENTOS HISTÓRICOS – desde a história da origem da raça humana até a história de Israel, da vida de
Cristo e da igreja primitiva na era apostólica registrada nos Atos dos Apóstolos;
 O PRÓRPIO DISCURSO DIVINO – nas muitas vezes que encontramos os registros dos enunciados de Deus:

Veio a mim a Palavra do Senhor dizendo... (Jeremias 18:1). Assim diz o Senhor... (I Samuel 10:18). As palavras aqui
anunciadas não era dos profetas, mas era do Senhor.

Deus fala sobre Si mesmo, sobre Seus planos e vontades Hebreus 1:1-2.

Houve discurso Audível (perceptível ao ouvido) da parte de Deus e a própria ação de Deus nas inspirações dos
escritores sagrados II Pedro 1:20-21.

 A ENCARNAÇÃO DE SEU FILHO JESUS – a encarnação foi o meio mais sublime e mais completo de Revelação.

A vida e a mensagem de Jesus era uma revelação Especial de Deus (Hebreus 1:1-2). A encarnação é o clímax, a ápice
dos atos de Deus ( a encarnação foi o PONTO MÁXIMO), a mensagem de Jesus ultrapassou a mensagem dos profetas
e apóstolos. Quando eles falavam transmitiam a mensagem de Deus aos homens, quando Jesus falava, era o próprio
Deus falando.

A encarnação de Jesus revelou com máxima perfeição o caráter de Deus, percebido a partir do caráter do Filho de
Deus.

A BÍBLIA E A REVELAÇÃO

A Bíblia é o resultado da revelação, ou seja, O revelado, por isso ela pode ser chamada de revelação.

REVELAÇÃO GRADATIVA (disposto em degraus, aumenta por vez) E PROGRESSIVA (vai progredindo)

Deus não se revelou de uma só vez ao homem. A revelação de Deus foi gradativa e progressiva.

A Revelação é gradativa e progressiva no sentido de que a revelação posterior se desenvolveu a partir da anterior
completando-a, adicionando-a e não contradizendo. Como exemplo, temos Jesus que introduzi o seu ensino dizendo:
Mateus 5:17-48.

O autor de Hebreus destaca a Revelação como Gradativa e Progressiva em Hebreus 1:1-3

A Revelação Especial de Deus foi avançando até alcançar uma forma mais completa.

Ela ia acontecendo à medida que o homem podia receber a revelação, de modo apropriado ao entendimento
humano.

A REVELAÇÃO INCLUI:

 Presença Pessoal de Deus


 A verdade informada
 A condição de podermos identificar com Deus
 A condição de podermos saber alguma coisa a respeito de Deus
 A condição de podermos mostrar Deus aos outros.

A REVELAÇÃO E A RESPOSTA E RESPOSNSABILIADE HUMANA

Nenhum homem é despido de religiosidade.

Todo homem tem seu conceito Teológico, até aquele que se diz ateu.

Nem mesmo o ateu poderia intitular-se dessa maneira, pois ele acredita em si mesmo, no mínimo.

Todo homem responde de alguma foram a REVELAÇÃO GERAL ao seu redor e isto implica em responsabilidade, ou
seja, o que cada pessoa está fazendo com o conhecimento geral que tem a respeito de Deus?

Em Romanos 1:18-25 Paulo fala que todos os homens são indescupáveis (não tem desculpa), pois a revelação Geral é
para todos os seres humanos.

A REVELAÇÃO ESPECIAL não é para todos, mas a Geral sim.

Em Romanos 2:14-15 nos diz que os homens conhecem a Deus através das coisas criadas e trazem a Lei de deus
gravada em seus corações, o que é demonstrado através da sua consciência.