Você está na página 1de 5

Departamento de Física da Universidade de Coimbra

Física Geral I (Licenciatura em Química) 2013/2014


Folha 7 - Mecânica de fluidos

1. A figura mostra um tubo em U contendo dois líquidos em equilíbrio estático: água d


(massa volúmica com 1 g/cm3), do lado direito, e um óleo cuja massa volúmica é

óleo
desconhecida, do lado esquerdo. Sabendo que ! ! !"!! cm e ! ! !!!" cm:

água
!
a) Determinar a massa volúmica do óleo.
b) Verificar que para dois pontos quaisquer, à mesma altura, um situado na água e
outro no óleo, a pressão !!!"# é superior à pressão !!!"# .

2. Um submarino de observação mergulha a 250 m de profundidade na água do mar (! ! !"#" kg/m3). A


pressão atmosférica naquele local é !!"# ! !!!"! Pa. Determinar:
a) O valor da pressão absoluta exercida pela água no submarino.
b) A força exercida pela água sobre o vidro de uma vigia com 30 cm de diâmetro.
c) A força resultante exercida sobre o vidro da mesma vigia. E a resultante das forças de pressão?

3. Um líquido com massa volúmica ! ! !!! g/cm3 e com viscosidade


desprezável circula no tubo representado na figura. O tubo tem A
B
secção cilíndrica com raio !! ! !" cm na parte mais larga e com raio
!! ! ! cm na parte mais estreita. O caudal volumétrico é !! ! !"" litros/minuto, no sentido indicado.
Determinar a diferença de pressão entre os pontos A e B.

4. O sistema representado na figura está em equilíbrio, com a barra 20 cm 50 cm


homogénea AB na horizontal. A barra tem massa ! ! !!! kg, pode A
B
rodar em torno do apoio D e tem suspenso da sua extremidade A um
D
corpo maciço C, com 500 cm3 de volume. O corpo C está totalmente C
! 3
imerso num líquido de massa volúmica !! ! !!!!!" kg/m .
a) Identificar as forças aplicadas na barra AB e determinar o valor da tensão que o fio exerce na barra.
b) Identificar as forças aplicadas no corpo C e calcular a massa volúmica do corpo.

5. Um paralelepípedo de madeira com massa ! ! !"" g flutua num líquido, com 40% do seu volume
imerso. Determinar o valor mínimo da massa ! que deve ser colocada sobre o paralelepípedo para que
este fique totalmente imerso.

6. Um bloco de gelo com massa !! ! !"" g e com massa volúmica !! ! !!! g/cm3 flutua num recipiente
cilíndrico com raio ! ! ! cm e volume ! ! ! litro. O recipiente contém água (!! ! !!! g/cm3) até aos
bordos. Determinar a quantidade de água que sai do recipiente se o gelo derreter totalmente.

7. Um corpo tem peso aparente de 1,25 kgf no ar, de 0,75 kgf quanto totalmente mergulhado em água e
de 0,35 kgf quanto totalmente mergulhado em ácido sulfúrico. Determinar a massa volúmica do ácido.

8. Um balão tem um volume de 500 m3 quando cheio de ar quente. Se o balão vazio tiver uma massa de
80 kg, qual o lastro que se deve adicionar ao balão para que este suba com aceleração de 0,2 m/s2,
quando transporta um passageiro com 70 kg? Considerar !!"!!"# ! !!! kg/m3 e !!"!!"#$%# ! !!! kg/m3.

1/5
Departamento de Física da Universidade de Coimbra
Física Geral I (Licenciatura em Química) 2013/2014
Folha 7 - Mecânica de fluidos

9. Um barco com forma aproximadamente paralelepipédica tem comprimento ! ! !" m, largura ! ! ! m,


altura ! ! ! m e uma massa de 15 toneladas. Determinar a altura ! da parte emersa do barco, quando
transporta 20 toneladas de carga e flutua:
a) Em água doce (! ! !""" kg/m3).
b) Em água salgada (! ! !"#" kg/m3).

10. Sabendo que a maioria das pessoas não consegue beber por uma palhinha com comprimento superior
a ! ! !!! m, determinar a pressão mínima que são capazes de criar dentro da boca.

11. Um camião com 5000 kg de massa encontra-se sobre o êmbolo A CD = 2,5 m


da prensa hidráulica representada na figura. O êmbolo A tem DE = 0,5 m
A D E C
500 kg de massa e a área da sua base é de 25 m2. O êmbolo B
tem 8,8 kg de massa e a área da sua base é de 0,04 m2, h = 0,5 m B y
x
encontrando-se ligado à alavanca CD de massa desprezável, que
pode rodar em torno do seu ponto fixo E. O líquido que enche a prensa é água (! ! !""" kg/m3). O
desnível entre a base dos dois êmbolos é ! ! !!! m. Qual a força que deve ser aplicada na extremidade
C da alavanca para que o sistema fique em equilíbrio? E qual a reação no ponto E nesta situação?

12. Numa canalização que transporta água aquecida dentro de uma casa, a água circula com velocidade de
0,5 m/s e à pressão de 3,0 atm num tubo com 4,0 cm de diâmetro, situado no rés do chão.
Considerando que o tubo não se ramifica, determinar a velocidade e a pressão da água numa secção
do tubo com 2,6 cm de diâmetro situado no primeiro andar, 5 m acima do tubo inferior.

13. O sangue que flui numa artéria com 3 mm de raio, à velocidade de 10 cm/s, é forçado, devido à
arteriosclerose, a passar numa região parcialmente obstruída, onde o raio da artéria está reduzido para
2 mm. A massa volúmica do sangue é de aproximadamente 1,05 g/cm3. Determinar:
a) A velocidade do sangue na zona obstruída.
b) A queda de pressão sanguínea na região obstruída, desprezando o efeito da viscosidade do sangue.

14. Um tanque tem um orifício de pequeno diâmetro por onde sai um


jato de água, como se representa na figura. Desprezando a
viscosidade da água e a altura do orifício, relativamente à altura h
y
do tanque, obter a altura máxima ! atingida pelo jato água em
!
função de ! e de !. Poderá ! ser superior a !?

15. Um barco ao dirigir-se para a margem de um lago bate num rochedo submerso e faz um buraco com
40 cm2 numa zona do casco situada ! ! ! m abaixo da linha de água. Desprezar os efeitos da
viscosidade da água e considerar que o barco não afunda significativamente.
a) Determinar a velocidade com que a água entra no barco.
b) Admitindo que o barco pode comportar com 10 m 3 de água antes de começar a encharcar a carga, faça
uma estimativa de quanto tempo têm os tripulantes para minimizarem as perdas.

2/5
Departamento de Física da Universidade de Coimbra
Física Geral I (Licenciatura em Química) 2013/2014
Folha 7 - Mecânica de fluidos

16. O tubo horizontal representado na figura tem uma área de secção


A B
transversal !! ! !" cm2 na parte mais larga e !! ! !" cm2 na parte
mais estreita. O caudal volumétrico de água que circula no tubo é água
!! ! !" l/s. Considerar o escoamento estacionário e desprezar a h
mercúrio
viscosidade da água. Determinar:
a) A velocidade da água nas secções em A e B.
b) A diferença de pressão entre aquelas duas regiões do tubo.
c) O desnível, !, do mercúrio nos dois ramos do tubo em U (!!" ! !"!! g/cm3).

17. Qual a queda de pressão por centímetro na artéria aorta quando o fluxo de sangue é de 25 l/min?
Considerar o raio da aorta igual a 1 cm e a viscosidade do sangue igual a ! ! !!!!!"!! Pa!s (a 37°C).

18. Um tubo com raio de 0,02 m fornece 75 cm3/s de água a 20°C (! ! !!!"!! Pa!s; ! ! !!"!!" kg/m3).
a) Determinar a velocidade média da água no tubo.
b) O escoamento é laminar ou turbulento?
Nota: O escoamento num tubo cilíndrico será laminar se !! ! !""". Para valores de !! ! !""" o
escoamento será sempre turbulento. Para valores do número de Reynolds entre 2000 e 3000 o
escoamento é instável e pode mudar de um tipo para o outro. Pode manter-se laminar se subir
lentamente acima de 2000, passando necessariamente a turbulento acima de 3000. De modo
semelhante pode manter-se turbulento até atingir o valor de 2000, quando desce abaixo de 3000.

19. Num tubo com 2 cm de raio e com 80 cm de comprimento circula glicerina à temperatura de 60°C
(! ! !!!"# Pa!s; ! ! !"#$ kg/m3) com um fluxo de 2,42 l/s.
a) Determinar a velocidade média de escoamento da glicerina.
b) Verificar que o escoamento é laminar.
c) Calcular a diferença de pressão entre as extremidades do tubo.
d) Se a temperatura baixar para 20°C (! ! !!!" Pa!s) qual o fluxo para a mesma diferença de pressão?
e) Qual a diferença de pressão necessária para que o escoamento se torne turbulento a 20°C?

20. A velocidade média da água a 20°C (! ! !!!"!! Pa!s; ! ! !!"!!" kg/m3) que circula num tubo
cilíndrico com 10 cm de raio e 2 m de comprimento é de 0,02 m/s.
a) Mostre que nas condições indicadas o escoamento é turbulento.
b) Determinar o caudal volumétrico.
c) Qual o valor máximo do caudal volumétrico que garante um escoamento laminar?
d) Determinar a diferença de pressão entre os extremos do tubo nas condições da alínea anterior.

21. Uma gota de óleo com massa volúmica ! ! !!! g/cm3 cai através do ar com uma velocidade terminal de
0,4 mm/s. A viscosidade do ar é ! ! !!!!!"!! Pa!s.
a) Determinar o raio da gota de óleo, desprezando o efeito da impulsão exercida pelo ar.
b) Repetir o cálculo anterior, incluindo o efeito da impulsão exercida pelo ar (!!" ! !!!"# kg/m3).

3/5
Departamento de Física da Universidade de Coimbra
Física Geral I (Licenciatura em Química) 2013/2014
Folha 7 - Mecânica de fluidos

22. Uma célula do sangue que aqui consideramos esférica com raio !!!"!! m e densidade !!!!!"! kg/m3
cai através de água a 20°C (! ! !!!"!! Pa!s; ! ! !!"!!" kg/m3). Qual o valor da velocidade terminal?

23. Determinar o valor máximo do raio de partículas esféricas de pó, com massa volúmica de 3000 kg/m3,
para o qual ainda é válida a lei de Stokes, quando as partículas caem com a velocidade terminal:
a) No ar a 20°C (! ! !!!!!"!! Pa!s; ! ! !!! kg/m3).
b) Na água a 20°C (! ! !!!"!! Pa!s; ! ! !!"!!" kg/m3).
Nota: Para o escoamento em torno de uma esfera o número de Reynolds é !! ! !!"# !, onde a
velocidade e o raio são agora da esfera, e a densidade e a viscosidade são as do fluido. O escoamento
em torno da esfera será laminar se !! ! !!!. Para valores crescentes aparece turbulência cada vez mais
intensa na esteira do movimento da esfera, mas que não é muito relevante até !! ! !.

24. (Exame da época normal de 2012/2013) Uma bola está imersa na água de
h1
um tanque, presa ao fundo por um fio de massa desprezável. O tanque
ho
contém um líquido de massa volúmica igual à da água (!=1000 kg/m3). A
bola tem volume ! ! !"" cm3 e massa ! ! !" g, encontrando-se o seu
centro a uma distância !! ! !" cm da superfície do líquido, como ilustra a figura da esquerda. Cortando
o fio, observa-se que a bola sobe e salta fora do líquido, atingindo o seu centro uma altura máxima
!! ! !" cm acima da superfície do líquido, como ilustra a figura da direita. Determinar:
a) A tensão do fio na situação representada pela figura da esquerda.
b) A altura !! , acima da superfície, que o centro da bola atingiria se não houvesse perda de energia
mecânica devida à produção de calor, ao movimento da água, à resistência do ar, etc.
c) A energia mecânica dissipada na situação observada.

25. (Exame da época de recurso de 2012/2013) Dois blocos A e B, com o mesmo volume
! ! !"" cm3 e com massas !! ! !" g e !! , estão ligados por um fio inextensível e
de massa desprezável que passa por uma roldana. A roldana tem massa desprezável
e pode rodar livremente em torno do seu eixo. O sistema encontra-se em equilíbrio
com o bloco B totalmente imerso em água (!=1000 kg/m3). A
a) Representar o diagrama das forças aplicadas a cada um dos blocos.
B
b) Calcular a massa do bloco B.
c) Supondo agora que o bloco A tem massa !! ! !"# g e desprezando qualquer
processo dissipativo, determinar a aceleração dos blocos e a tensão no fio enquanto o corpo B se
mantiver totalmente imerso na água.

4/5
Departamento de Física da Universidade de Coimbra
Física Geral I (Licenciatura em Química) 2013/2014
Folha 7 - Mecânica de fluidos

Soluções (usando 9,8 m/s2 para a aceleração da gravidade e unidades SI quando não indicado):

1: !!!"# ! !!!"# ! ! ! ! ! !!!" g/cm3 ; sendo ! a profundidade medida a partir da superfície da água,
! ! ! ! ! ! !!!"# ! !!"# !!!"# ! !!"# ! !! ! !! !! ! !" ! !, porque ! ! ! ;
2: ! ! !!!" MPa ; !!"#$$!!!!!"# ! !"# kN ; !!"!#$!!"#"$ ! ! ; !!"#$$!!!!"!#$!!"#"$ ! !"# kN ;
3: !! ! !! ! ! !!! ! ! !!! !!!! !! ! ! !"#$ Pa ;
4: ! ! !!" ! ! !!! N ; !! ! !! ! ! !" ! !""" kg/m3 ;
5: !!"# ! !! ! ! !"" g ;
6: !! !! ! !! !!"#$!!"#$%& ! não sai água nenhuma porque o volume da água que resulta da fusão do gelo é
igual ao volume do gelo imerso ;
7: !!!"#$ ! !"## kg/m3 ;
8: !!"#$%& ! !!"!!"# ! ! !!"!!"#$%# ! ! !!"# ! !!"## ! ! !!"!!"#$%# ! ! !!"# ! !!"## ! ! ! ! ! !" kg ;
9: ! ! ! ! !!"#$% ! !!"#$" !"!!!"# ; !!!"#!!"#$ ! !!!" m ; !!!"#!!"#$"%" ! !!!" m ;
10: !!"#$!!"# ! !!"# ! !"! ! !"!! kPa ;
11: !! ! !!"#$!! ! !! ! !! !! ! !"!!! ! !! ! ! ! ! !"! N ; !! ! !!! ! !! ! !!"#! N ;
12: !! ! !! !!! !!! ! !!! m/s ; !! ! !! ! !" !! ! !! ! ! !!! ! !!! ! ! !!! atm ;
13: !! ! !! !!! !!! ! !!!! cm/s ; queda de pressão ! !! ! !! ! ! !!! ! !!! ! ! !"!! Pa ;
!
14: ! ! ! !"# !, logo ! não pode ser superior a ! ;
15: ! ! !!! ! !!! m/s ; !! ! !! !" ! !!! min ;
16: !! ! !! !! ! !!! m/s ; !! ! !! !! ! ! m/s ; !! ! !! ! !!!"# !!! ! !!! ! ! !"#$ Pa ;
! ! !! ! !! !!"#$!!"# ! !!!"# ! ! !!! cm ;
17: !! ! ! !!!! !! ! ! !!! Pa/cm ;
18: !!"# ! !! !! ! ! !!! cm/s ; !! ! !"#$, logo pode ser laminar ou turbulento ;
19: !!"# ! !!! m/s ; !! ! !"## ! !""" ; !! ! !"## Pa ; !! ! !!!" l/s ; !! ! !!!" MPa ;
20: !! ! !""# ! !""" ; !! ! !!!" l/s ; !!!!"# ! !!!" l/s ; !! ! !!!"# Pa ;
21: ! ! !!!! !!!!"# ! ! !!!" "m ; ! ! !!!! ! !!!"# ! !!" ! ! !!!" "m, a diferença é inferior a 0,1%
o que indica que a impulsão do ar é desprezável nestas condições ;
22: !! ! !! ! !!"#$%& ! !!!"# ! !! ! !"!! "m/s ;
!
23: ! ! !!!!! ! !!!"#$%& !!! ! !!"#$%& ! ; !!"#!!" ! !"!! "m ; !!"#!!!"# ! !!!! "m ;

24: ! ! !" ! ! ! ! !!! N ; !! ! !" ! ! ! !! ! ! m ; !!"## ! !" !! ! !! ! !!!" J ;


25: !! ! !! ! !" ! !!!"# kg ; ! ! ! ! ! !!! m/s2 ; ! ! !! ! ! ! !!! N

5/5