Você está na página 1de 5

LISTA DE EXERCÍCIOS – MECÂNICA DOS SOLOS

1) Uma amostra de solo tem volume de 60 cm³ e peso de 92,5 gf. Depois de
completamente seca seu peso é de 74,3 gf. O peso específico real dos grãos
sólidos é 2,62 gf/cm³. Calcular sua umidade e grau de saturação.

RESP.: h = 24,5% S = 57,5%

2) Uma amostra de argila saturada possui umidade de 70% e peso específico


aparente de 2,0 gf/cm³. Determinar a porosidade, o índice de vazios e o peso
específico aparente seco.

RESP.: n = 0,8 e = 4,7 γSECO = 1,18 gf/cm³

3) Um recipiente contendo solo saturado pesou 113,27 gf antes de ser colocado


em estufa, e 100,06 gf após 24 horas de secagem. O peso do recipiente é
49,31 gf e a massa específica real é 2,80 g/cm3. Determinar o índice de
vazios, porosidade, umidade e o peso específico aparente da amostra.
RESP.: e = 0,73, n = 0,42, h = 26%, γ = 2,04 gf/cm³.
4) Uma amostra de solo apresenta teor de umidade de 10%, volume de 170 cm³,
peso de 316 gf e G = 2,66. Qual será a variação do seu índice de vazios, se
a amostra for submetida a uma compressão até atingir 70% do seu volume
inicial.
RESP.: Variação do índice de vazios = 0,47.

5) Determine a composição granulométrica do solo apresentado abaixo e trace


sua respectiva curva granulométrica. Classifique este solo de acordo com sua
textura e distribuição. Determine também os parâmetros D10, CU e CC.
6) Descreva, de maneira sucinta, os processos de formação rocha−solo.
Comente a possibilidade de em um perfil qualquer de solo encontrarmos uma
camada de solo residual sobrejacente a uma camada de solo sedimentar.

7) Distinga intemperismo físico de intemperismo químico citando as principais


características dos solos formados pela predominância de um ou outro tipo de
intemperismo.

8) Fale sobre a influência do agente de transporte na formação de solos


sedimentares (se possível desenhar curvas granulométricas típicas para
diferentes agentes de transporte). Descreva um perfil de solo residual, citando
as características predominantes de cada horizonte de intemperismo.

9) Fale sobre as principais diferenças entre as partículas de textura grossa e fina


e como cada um destes grupos influi nas características dos solos (estrutura,
sensibilidade, atividade, etc.).

10) Descreva, de maneira sucinta, os arranjos estruturais típicos de solos


grossos e finos, enfatizando o porquê da complexidade e variação estrutural
dos solos finos.

11) Dois solos, possuindo cada um 15% das partículas com diâmetro menor
do que 0,002 mm, apesar de exibirem curvas granulométricas idênticas,
quando da realização de ensaios para a definição dos limites de plasticidade
de Atterberg apresentaram os resultados apresentados abaixo. O que se pode
falar a respeito dos argilominerais que compõem cada um dos diferentes
solos?
Solo 1: LL = 30 e LP =20
Solo 2: LL = 80 e LP = 50

12) São listados a umidade natural e os limites de consistência de seis solos


diferentes. Para cada solo (caso seja possível), determinar o seu índice de
plasticidade, seu estado de consistência em campo e falar sobre a atividade
dos seus argilominerais.
13) Dois solos possuem uma mesma percentagem de partículas com
diâmetro inferior a 2µ: 15%. Sabe−se que no primeiro solo há uma
predominância de argilominerais do tipo 1:1, enquanto que no segundo é
predominante a presença de argilominerais do tipo 2:1. O que se pode esperar
destes solos em termos de plasticidade e atividade dos argilominerais?

14) Explique porque o quartzo forma a fração mineralógica predominante nos


solos grossos.

15) Fale sobre os processos de identificação tátil − visual e como estes podem
ser úteis para a engenharia geotécnica.