Você está na página 1de 6

UNIOPET

Instalações Elétricas Prediais

Memorial de Cálculo e Descritivo

Curitiba – PR
Abril/2019
Lucas Henrique Alves da Rosa Gross

Instalações Elétricas Prediais

Memorial de Cálculo e Descritivo

Trabalho apresentado à Disciplina de


Instalações Elétricas Prediais, do curso de
Engenharia Civil, das Faculdades UniOpet,
para obtenção de nota parcial do quinto
período.
Professor: Luiz Felipe R. B. Toledo.

Curitiba – PR
Abril/2019
1. INTRODUÇÃO:

Este projeto de instalações elétricas prediais teve como finalidade


desenvolver os conhecimentos adquiridos em sala de aula, promovendo
articulações entre a teoria e a prática, baseado nas normas da ABNT quanto à
economia e segurança no dimensionamento das instalações elétricas.
O presente memorial descritivo tem, ainda, a finalidade de apresentar as
especificações técnicas, de procedimentos e materiais, adotados no projeto das
instalações elétricas de uma edificação de uso residencial, contendo dois
quartos, um banheiro, sala, cozinha e lavanderia.
A execução do projeto deverá sempre obedecer às normas da ABNT no
seu geral e as normas da concessionária:
- ABNT: NBR-5410/2005- Instalações elétricas de baixa tensão;
- NTC 901110/2014 – Atendimento a edificações de uso coletivo;

2. SISTEMA ADOTADO

2.1. Critérios de Dimensionamento

O dimensionamento do sistema elétrico em questão foi realizado a partir


de um levantamento geral de cargas, considerando-se as respectivas demandas
do Quadro Geral de Baixa Tensão, em conformidade com as normas da ABNT
e com os padrões da norma da concessionária de energia elétrica local.

2.2. Distribuição da iluminação, TUG e TUE

A distribuição de pontos baseou-se na área e perímetro dos ambientes


(conforme tabela 01), sendo que os valores mínimos recomendados por norma
são:

- Iluminação
Condições mínimas para quantidade de pontos de luz:
• 1 ponto de luz no teto comandado por interruptor na parede;
• Arandela (luminária) deve ficar 60 cm do limite do boxe;
Potência mínima de iluminação:
• Para área menor ou igual a 6m²: no mínimo 100VA;
• Para área maior que 6m²: atribuir 100 VA para os primeiros 6 m²,
acrescido de 60VA para cada aumento de 4m² inteiros.

- Tomadas de Uso Geral (TUG)


• Cômodos com área maior que 6 m²: no mínimo 1 TUG para cada 5 m
ou fração de perímetro, igualmente espaçadas. (Estabelecer 100VA por TUG);
• Cozinhas, copas, copas-cozinhas: no mínimo 1 TUG para cada 3,5 m
ou fração de perímetro, independente da área, igualmente espaçadas.
(Estabelecer 600VA por TUG, até três, e atribuir 100VA para os excedentes).

- Tomadas de Uso Específico (TUE)


• O número de TUE depende da quantidade de equipamentos que
sabidamente estarão fixos no ambiente (ar-condicionado, chuveiros elétricos,
torneira elétrica, fornos elétricos etc.);
• A Potência da TUE deve ser de acordo com o equipamento de uso
específico.

CARGA
CARGA TUG CARGA
CÔMODO ÁREA PERÍMETRO ILUMINAÇÃO
(VA) TUE (W)
(VA)
SALA 11,41 13,6 160,00 300,00 -
COZINHA 8,98 11,99 100,00 1900,00 5500,00
LAVANDERIA 3,9 8,6 100,00 1800,00 -
HALL 1,7 5,3 100,00 100,00 -
BWC 2,64 6,5 100,00 2500,00 5500,00
QUARTO 01 9,26 12,2 100,00 300,00 -
QUARTO 02 9,26 12,35 100,00 300,00 -
FATOR POTÊNCIA 1 0,8 N/A
760 5760 11000,00
POTÊNCIA (W)
17520
TABELA 01 – VALORES DE ILUMINAÇÃO E TOMADAS
Apesar de os valores demonstrados na tabela em questão serem os
mínimos necessários, em alguns casos foram usados valores de referência
maiores.
2.3. LEVANTAMENTO DE CARGAS

A distribuição especifica dos equipamentos e elementos do sistema,


bem como suas potencias requeridas, determinou o levantamento de cargas do
projeto.
A carga total instalada da edificação foi de 17.440 W. Adotou-se uma
demanda de 40% para as cargas relativas a TUGs e Iluminação e e a carga
100% para as cargas oriundas das TUEs, fator que gerou a demandada de
13.576 W para a edificação como um todo (conforme tabela 02).

POTÊNCIA TENSÃO CORRENTE BITOLA PROTEÇÃO


CIRCUITO DESCRIÇÃO
(W) (V) (A) (mm²) (A)
1 TUE CHUVEIRO 5500,00 220,00 25,00 4,00 30,00
TORNEIRA
2 TUE 5500,00 220,00 25,00 4,00 30,00
ELÉT.
QUARTO
3 TUG QUARTO 720,00 127,00 5,67 2,50 10,00
SALA
QUARTO
4 ILUMINAÇÃO QUARTO 300,00 127,00 2,36 1,50 10,00
BWC
HALL
COZINHA
5 ILUMINAÇÃO 460,00 127,00 3,62 1,50 10,00
LAVANDERIA
SALA
6 TUG BANHEIRO 2000,00 127,00 15,75 2,50 20,00
7 TUG COZINHA 1520,00 127,00 11,97 2,50 15,00
8 TUG LAVANDERIA 1440,00 127,00 11,34 2,50 15,00
CARGA TOTAL (W) 17440,00
CARGA DE DEMANDA (40% TUG E ILUM / 220 61,71 10,00 63,00
13576,00
100% TUE) (W)
TABELA 02 – LEVANTAMENTO DE CARGAS

2.4. DIMENSIONAMENTO DOS CABOS

O Dimensionamento tem o objetivo e determinar a área de secção


transversal dos fios de forma a garantir que a corrente calculada possa circular
pelos fios por tempo ilimitado, sem que ocorra superaquecimento.
Sobre o tema, A NBR 5410 determina alguns dados importantes,
vejamos:
 Seção mínima de 1,5 mm² para circuito de iluminação e 2,5 mm²
para circuito de tomadas (conforme tabela 47 da NBR 5410);
 Para a residência foi adotada a temperatura de 30° e método de
instalação B1 – embutidos na alvenaria (conforme tabela 33 da NRB 5410);
 A quantidade de cabos carregados foi determinada conforme
tabela 46 da NRB 5410;
 O fator de correção para agrupamentos de circuitos foi adotado
conforme tabela 42 da NRB 5410.
Desta forma, utilizou-se a tabela 36 da NBR 5410, para determinação
das bitolas dos cabos elétricos.
As bitolas utilizadas nos cabos dos circuitos do projeto, devem ser vistas
no diagrama unifamiliar apresentado em prancha, no projeto de instalações
elétricas.

2.5. DISJUNTORES DOS CIRCUITOS

O dimensionamento do disjuntor (proteção) visa determinar o valor da


corrente nominal do disjuntor de tal forma que se garanta que os fios da
instalação não sofram danos por aquecimento excessivo provocado por
sobrecorrente ou curto-circuito.
Os disjuntores foram dimensionados segundo a seguinte equação:
𝑷
𝑰 = 𝑽, onde I representa a corrente que passa pelo circuito, P a potência dos

seus componentes e V a tensão no circuito.

2.6. QUADRO DE DISTRIBUIÇÃO

O Quadro de Distribuição, denominado QD, será instalado no corredor


da residência, em um ponto central entre a distribuição dos elementos do
sistema, e conta com um disjuntor geral termomagnético bipolar de 63A para a
proteção dos circuitos, conforme se observa no projeto apresentado.