Você está na página 1de 490
FIM DE MILENIO PAZE TERRA z € dedicado aos proce de mudan eran eC RUTeLtCaTeee soc Menetete tre redes ¢ identidade tiene Aten Or keo nes Pore EMenintiee urate Mer taco tnnc nent ere eee Coretta tatismo industrial de conduzir a transi Og a tey ees Reni crentte Oe) Rotice teeter emorercre tence} Reettee CON Roser acta hse cern cs amet om contd como exemplo a Afriea, a pobreza urba- ere omar event Paterson We eeoanY CNT eco estuda a globalizacao do crime organi Plorrce ect acerte tet ee Recent Pyro rCchee ees eats Remo Mere tren em vortices lteter tacts toe erie} Presence orontcn bal, e reflete sobre as contradigoes da uni- Frere eee eae co meen ree tes ee Pertenece Na conclusao geral a trilogia, ineluida neste volume, Castells une os fios de seus Pere ore rc earn ont uma interpretacdo sistematica do nosso Pen eRG TTC Reon Tere Settee Ce Were nea Cc Suro tee Wee eateries Pe oro eR En cess KCen rnc RMUwoe emt oer eon eon ces Bora @ scare) 3. A empresa em rede: a cultura, as insti- reer eon cntcatceen em centennt cone terennt UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA, BIBLIOTECA CENTRAL AERA DA INFORMAGAO ECONOMIA, SOCIEDADE E CULTURA Volume III o FIM DE MILENIO Dy wo 2 oh ae re (ft \ J UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARA BIBLIOTECA CENTRAL Manuel Castells FIM DE MILENIO Volume IIT Traduc@o: Klauss Brandini Gerhardt e Roneide Venancio Majer 6 reimpressdo D PAZ E TERRA | BIBLIOTECA CENTRAL j op $4 32EY © Manuel Castells Translated from End of Millennium: The Information Age: Economy, Society and Culture, volume Ill, Second ed., by M. Castells. This edition is published by arrangement with Blackwell Publishing Ltd, Oxford. Translated by Editora Paz e Terra S/A from the original English language version. Responsibility of the accuracy of the translation rests solely with Editora Paz.e Terra S/A and is not the responsibility of Blackwell Publishing Ltd. CIP-Brasil. Catalogagdio-Na-Fonte (Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ, Brasil) ‘So Paulo: Paz e Terra, 1999, Ilustragao de capa: 1. E. Repin, Barge Haulers on the Volga, 1870-1873 State Russian Museum, St Petersburg foto AKG Londres. 344f Castells, Manuel, 1942 Fim de milénio / Manuel Castells ; tradugio Klauss Brandini Gerhardt ¢ Roneide Venancio Majer. - ‘Sao Paulo : Paz e Terra, 1999 . - (A era da informagao : economia, sociedade e cultura ; v.3) ‘Tradugao de: End of Millennium Inclui bibliografia ¢ indice remissivo ISBN 978-85-7753-051-9 1. Tecnologia da informagio — Aspectos sociais. 2. Tecnologia da informagaio — Aspectos politicos. 3. Sociedade da informagao. 4. Tecnologia e civilizagio. 5. Historia social — 1970—. 6, Histéria econdmica — 1990—. L. Titulo. IL. Série, 99-1332 CDD 303.483 CDU 316.422.44 00999 210 999 007840 Direitos adquiridos pela EDITORA PAZ E TERRA LTDA. Rua do Triunfo, 177 Santa Ifigénia, Sao Paulo, SP — CEP 01212-010 Tel.: (11) 3337-8399 vendas@pazeterra.com.br www. pazeterta.com.br 2012 Impresso no Brasil / Printed in Brazil MBIVERSIDADE FEDERAL DO PARA BIBLIOTECA CENTRAL Sumario Figuras... Tabelas.... Quadros . Agradecimentos Tempo de Mudanga. 1. Acrise do estatismo industrial e o colapso da Unido Soviética ........ O modelo extensivo de crescimento econémico e os limites do hiperindustrialismo . Aquestio tecnolégica.... Aabdugao da identidade e a crise do federalismo soviético .. Atiltima Perestroika... Nacionalismo, democracia e a desintegragao do Estado soviétic As cicatrizes da hist6ria, as ligdes para a teoria, o legado para a sociedade ... 2. O surgimento do Quarto Mundo: capitalismo informacional, pobreza e exclusiio social . Rumo a um mundo polarizado? Uma visio global .. A desumanizagio da Africa.. Marginalizagio e integracao seletiva da Africa subsaariana na economia informacional/global.. O apartheid tecnol6gico da Africa no despontar da Era da Informagao. . 120 O Estado predatério.. 28 45 S7 66 76 82 108 116 8 Sumétio Zaire: a apropriagdo pessoal do Estado. Nigéria: petréleo, etnia e predagao militar... Identidade étnica, globalizagao econémica e formagao dos Estados na Afric A dificil situagio da Africa Aesperanga da Africa? A conexio sul-africana .... Adeus a Africa ou de volta ao continente negro? A politica e a economia da autoconfianga. O novo dilema norte-americano: desigualdade, pobreza urbana e exclusio social na Era da Informagao As duas faces da América ...... O gueto do centro das cidades como sistema de exclusao social Quando a subelasse vai para o inferno Globalizagao, superexploragiio e exclusao social: a perspectiva das criangas.. Aeexploracio sexual de criangas ... A matanga de criangas: o massacre da guerra e os soldados mirin Por que se desperdicam as criangas... Conelusao: os buracos negros do capitalismo informacional.. 3. Aconexiio perversa: a economia do crime global .... Globalizagao organizacional do crime, identificagao cultural dos criminosos 205 Apilhagem da Russia... A perspectiva estrutural .. - oe A identificagao dos atores Mecanismos de acumulacao Narcotréfico, desenvolvimento e dependéncia na América Latina. Quais so as conseqiiéncias econdmicas da industria da droga para a América Latina? Por que a Colombia? O impacto do crime global sobre a economia, a politica e a cultura UMIVERSIDADE FEDERAL DO PARA BIR AS FOAM THAR 4. Desenvolvimento e crise na regiao do Pacifico asiatico: a globalizagaio e 0 Estado... ‘Amudanea de destino da regitio do Pacifico asiatic O Japiio de Heisei: Estado desenvolvimentista versus Sociedade da Informagao. 259 Um modelo social do processo desenvolvimentista japoné: 261 Sol poente: a crise do modelo japonés de desenvolvimento 272 O fim da “politica Nagatacho”..... 286 Hatten Hokka e Johoka Sgakai: uma relagao contraditéria O Japao ea regiao do Pacific Decapitar 0 dragio? Quatro tigres asidticos com cabega de dragao e suas sociedades civis Acompreensao do desenvolvimento asiatico Cingapura: construgao nacional pelo Estado via empresas multinacionais ... Coréia do Sul: a produgao estatal do capitalismo oligopolista . Taiwan: capitalismo flexivel sob a égide de um Estado inflexivel . Modelo econdmico versus realidade em Hong Kong: empresas de pequeno porte em uma economia mundial ¢ a verso colonial do Estado do bem-estar social Acriagao dos tigres: semelhancas e diferengas no processo de desenvolvimento econémico O Estado desenvolvimentista na industrializagao do Leste Asiatico: conceito de Estado desenvolvimentista 322 Osurgimento do Estado desenvolvimentista: da politica de sobrevivéncia ao processo de construgdo nacional .. 324 O Estado e a sociedade civil na reestruturagao do Leste Asidtico: como 0 Estado desenvolvimentista obteve éxito no processo de desenvolvimento Caminhos divergentes: os tigres asidticos na crise econdmica. 10 Sumétio Democracia, identidade e desenvolvimento no Leste Asiatico na década de 90 Onacionalismo desenvolvimentista chinés com caracteristicas socialistas 348, . 348 Anova revolugao chinesa .. Capitalismo guanxi? A China na economia global... Os Estados desenvolvimentistas regionais da China e os empresarios burocraticos (capitalistas) ... Superando as dificuldades? A China na crise econémica asiatica ... a 365 Democracia, desenvolvimento e nacionalismo na nova China .... : Conclusio: a globalizacio eo Estado... . 373 5. Aunificagao da Europa: globalizagao, identidade e o Estado em rede... 385 Aunificagao européia como uma seqiiéncia de reagdes defensivas: uma perspectiva de meio século... . 386 Globalizagao e integragao européia .. A identidade cultural e a unificagdo européia A institucionalizacao da Europa: o Estado em red Identidade européia ou projeto europeu? .... Conclus&o: depreendendo nosso mundo . 411 Génese de um novo mundo... . 412 Uma nova sociedade .... Os novos caminhos da transformagao social .. 428 Depois deste milénio... O que deve ser feito?... Final. Resumo do indice dos volumes Ie IL... Bibliografia. . 471 Indice remissivo.. 1.1 1.2 3 21 22, 2.3 24 BS 2.6a 2.6b 2F 2.8 2.9 2.10 4.1 UMIVERSIDANE FEDERAL DO PARA Figuras Renda nacional soviética, 1928-87: estimativas alternativas.... 33 Renda nacional soviética: papel dos insumos no crescimento da produgao... 33 Taxas de crescimento do PNB soviético, 1951-8 35 Indice do PIB per capita em uma amostragem de 55 pafse: Conectividade internacional .... Produgao de alimentos per capita 119 143 Numero de casos de AIDS por milhao na Africa, 1990... Crescimento anual da renda familiar da classe média, 1947-94. Salérios pagos por hora (homens) de acordo com percentil de salério, 1973-95. Salérios pagos por hora (mulheres) de acordo com percentil de salétio, 1973-95 .. Variagdo anual média na renda familiar, 1947-94 Porcentagem de trabalhadores que recebem salérios da linha de pobreza, 1973-95... Taxas de encarceramento nos EUA, 1850-199 Ntimero de detentos em penitencidrias federais ou estaduais ou em pris6es locais nos EUA, 1985-95 Valores do Japao em agGes e terrenos em bilhées de ienes, 1976-96..... 276 13 14 1.6 21 22 2.3 24 258 2.6 27 28 4.1 Tabelas Evolugio da renda nacional soviética, 1928-87: estimativas alternativas Crescimento da produgao e indices de inflagao na Unido Soviética, 1928-90... Insumos e produtividade na Unido Soviética, 1928-90..... ‘Taxas de crescimento do PNB, forga de trabalho e capital soviéticos, com indices de investimento/PNB e produgdo/capital .. Saldo do intercdmbio de produtos e recursos entre as reptiblicas, 1987... Composigdo étnica das repiblicas auténomas da Riissia, 1989. PIB per capita em uma amostragem de 55 paises . PIB per capita das economias em desenvolvimento, 1980-96 Valor das exportacdes mundiais, pafses subdesenvolvidos ¢ Africa subsaariana, 1950-90... Composigdo das exportacées (%), 1990... Porcentuais de participagao da Africa subsaariana em exportacdes mundiais de grandes categorias de produtos.... Relagdes comerciais de paises africanos selecionados, 1985-94 .... Taxas de crescimento setorial (porcentagem média anual da variagiio do valor agregado), 1965-89 .. Estimativa de soropositivos adultos (15 a 49 anos) nas cidades e reas rurais em paises africanos selecionados, c. 1987 ... Investimento estrangeiro contratado na China pela fonte, 1979-92 29 31 32, 37 65 101 109 110 ll 112 113 114 146 356 bo PARA 4.1 Modelo social do desenvolvimento japonés, 1955-85 263 4.2. Estrutura e processo de desenvolvimento econdmico em Hong Kong, 1950-85... 314 OSIVERSIDADE FEDERAL DO PARA, BIBLIOTECA CENTRAL Agradecimentos Este volume encerra 12 anos de trabalhos de pesquisa tendo em vista ela- borar uma teoria da Era da Informagao de cunho socioldgico, intercultural e fundada em bases empiricas. Ao final desta jornada, que marcou e, em certa medida, exauriu, minha vida, gostaria de consignar publicamente meus agra- decimentos a diversas pessoas ¢ instituigdes cuja contribuicao foi decisiva para aconclusao desta obra, escrita em trés volumes. Expresso a mais profunda gratiddo 4 minha mulher, Emma Kiselyova, cujo amor e apoio me deram o fervor ¢ a energia necessdrios para escrever este livro, e cujo trabalho de pesquisa se mostrou essencial em varios capitulos, especialmente no capitulo 1 sobre o colapso da Unido Soviética, fendmeno pes- quisado por ambos, na Russia e na Calif6rnia. Esse capitulo jamais poderia ter sido desenvolvido sem seus conhecimentos pessoais da experiéncia soviética, sua andlise das fontes em idioma russo e suas corregGes dos diversos erros que cometi em versées sucessivas do texto. Emma também foi a principal pesqui- sadora para a elaboracao do capitulo 3 sobre a economia do crime global. O capitulo 4, acerca do Pacffico Asidtico, dependeu em grande parte da contribuigdo e dos comentérios de trés colegas que, ao longo dos anos, tém sido incansdveis fontes de consulta para minhas idéias e informag6es sobre as socie- dades asidticas: professor You-tien Hsing da Universidade de Colimbia Briténica; professor Shujiro Yazawa, da Universidade Hitotsubashi de Téquio; © professor Chu-joe Hsia, da Universidade Nacional de Taiwan. O capitulo 2, que trata da exclusao social, nao poderia existir sem a extraordindria assistén- cia em pesquisa de meu colaborador Chris Benner, aluno de doutorado em Berkeley no perfodo 1995-7. Varias pessoas, além das acima referidas, prestaram sua generosa contri- buigo, na forma de informagdes e idéias, ao trabalho de pesquisa apresentado neste volume. Meus sinceros agradecimentos a Ida Susser, Tatyana Zaslavs- kaya, Ovsey Shkaratan, Svetlana Natalushko, Valery Kuleshoy, Alexander 16 Agradecimentos Granberg, Joo-Chul Kim, Carlos Alonso Zaldivar, Stephen Cohen, Martin Carnoy, Roberto Laserna, Jordi Borja, Vicente Navarro e Alain Touraine. Gostaria ainda de agradecer aos colegas que teceram comentarios sobre as primeiras verses deste volume, ajudando-me a corrigir alguns de meus erros: Ida Susser, Tatyana Zaslavskaya, Gregory Grossman, George Breslauer, Shujiro Yazawa, You-tien Hsing, Chu-joe Hsia, Roberto Laserna, Carlos Alon- so Zaldivar e Stephen Cohen. Durante todos esses anos, diversas instituigdes de pesquisa prestaram-me apoio indispensdvel para o trabalho aqui apresentado. Agradego aos diretores e aos colegas dessas instituigdes que me ensinaram muito do que sei a respeito das sociedades em todo o mundo. Uma das mais importantes dessas instituigdes € minha residéncia intelectual desde 1979: a Universidade da California em Berkeley, e mais especificamente as unidades académicas em que trabalho: o Departamento de Planejamento Regional e Urbanfstico, Departamento de Sociologia, Centro de Estudos sobre a Europa Ocidental, Instituto de Desen- volvimento Regional e Urbano, e a Mesa Redonda de Berkeley sobre Econo- mia Internacional. Outras instituigdes que prestaram todo o apoio para a realizag&io de meu trabalho acerca dos temas abordados neste volume durante a tiltima década incluem: 0 Instituto de Sociologia de Nuevas Tecnologias, e Programa de Estudios Rusos, Universad Autonoma de Madrid; Associagaio Russa de Sociologia; Centro de Estudos Avangados de Sociologia, Instituto da Juventude, Moscou; Instituto de Economia e Engenharia Industrial, Academia Soviética (e, posteriormente, Russa) de Ciéncias, Novosibirsk; Universidade da Califérnia, Programa de Pesquisas sobre a Bacia do Pacifico; Faculdade de Ciéncias Sociais, Universidade Hitotsubashi, Téquio; Universidade Nacional de Cingapura; Universidade de Hong Kong, Centro de Estudos Urbanos; Uni- versidade Nacional de Taiwan; Instituto Coreano de Estudos de Colénias de Povoamento; Instituto de Tecnologia e Economia Internacional, Conselho Estatal, Pequim; Centro de Estudios de la Realidad Economica e Social, Cochabamba, Bolivia; Instituto Internacional de Estudos do Trabalho da Orga- nizacao Internacional do Trabalho, Genebra. Reservo uma mengio especial a John Davey, ex-diretor editorial da Blackwell Publishers. Por mais de vinte anos ele tem me orientado em técnicas de redagao e comunicaciio, além de prestar valiosos servigos de assessoria em editoragao. Sua contribuig&o pessoal na forma de comentarios sobre a conclu- sao deste volume foi decisiva. Meu trabalho escrito jamais pode ser dissociado de minha interagao intelectual com John Davey. ———ee ll FECA CENTRAL BE Gaceimentos "7 Gostaria também de citar 0 nome de algumas pessoas que desempenha- ram papel fundamental no meu desenvolvimento intelectual global durante os Ultimos trinta anos. Seu trabalho e seu pensamento encontram-se, de diversas formas, presentes nesta obra, estando contudo sob minha inteira responsabili- dade. Sao eles: Alain Touraine, Nicos Poulantzas, Fernando Henrique Cardoso, Emilio de Ipola, Jordi Borja, Martin Carnoy, Stephen Cohen, Peter Hall, Vicente Navarro, Anne Marie Guillemard, Shujiro Yazawa e Anthony Giddens. Tive a sorte de crescer, em uma rede global, em meio a uma geragao excepcio- nal de intelectuais comprometidos tanto com a compreensao como coma trans- formacio do mundo, ao mesmo tempo mantendo a distancia necessria entre a teoria e a pratica. Finalmente, cabe-me ainda consignar agradecimentos a meus cirurgides, Dr. Peter Carroll e Dr. James Wolton, ¢ a meu médico, Dr. James Davis, todos do Centro Médico de Sao Francisco da Universidade da Califérnia, cujos cui- dados e profissionalismo deram-me 0 tempo ea energia necessarios para a con- clusao desta obra. Maio de 1997 Berkeley, Califérnia O autor e os editores agradecem também a autorizacao concedida para a reproducio do material apresentado abaixo: Carmen Balcells Literary Agency e Farrar Straus & Giroux Inc.: excerto de “Too Many Names” de Extravagaria de Pablo Neruda, traduzido para o inglés por Alastair Reid (Farrar Straus & Giroux, 1974), copyright © da tradu- cao 1974 de Alastair Reid; Blackwell Publishers: tabela 1.4, Padma Desai (1987); Carfax Publishing Company, PO Box 25, Abingdon, Oxon OX14 3UE: tabelas 1.1, 1.2¢ 1.3e figuras 1.1 e 1.2, Mark Harrison: Europe-Asia Studies 45 (1993); The Economist: figuras 2.3 e 4.5, copyright © The Economist, Londres 1996; Random House UK Ltd: linhas de um dos poemas de Pablo Neruda, de Collected Poems (Cape, 1970); MLE. Sharpe Inc., Armonk, NY 10504: figuras 2.5, 2.6a, 2.7 e 2.8, Lawrence Mishel, Jared Bernstein e John Schmitt (1996);