Você está na página 1de 13

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS


45

PROJETO BÁSICO

01- Descrição do Objeto:


Futura contratação de empresa especializada em prestação de serviços técnicos de sondagem.
02- Objetivo:
O presente termo de referência tem por objetivo a contratação de empresa especializada em prestação de serviços
técnicos de sondagem nas áreas a serem construídas edificações diversas pertencentes a todas as secretarias da Prefeitura
Municipal de.

03- Justificativa:
A elaboração de projetos geotécnicos em geral e de fundações em particular, exige como requisito básico e
imprescindível, um adequado conhecimento do subsolo para avaliação da capacidade de suporte das camadas de solo
sobre as quais se apoiará a estrutura que se deseja construir.
A investigação geotécnica, além de permitir a identificação de características geométricas e estruturais que podem
condicionar determinadas soluções, fornece também parâmetros fundamentais para a elaboração de projetos e análises das
características do local.
Estes parâmetros podem ser classificados em três grupos, quais sejam: resistência, deformabilidade e
permeabilidade.
Assim, a identificação e classificação das diversas camadas que compõe o solo, bem como a avaliação de suas
propriedades de engenharia, constituem elementos essenciais para a elaboração do projeto de forma adequada.
A sondagem é um tipo de investigação do subsolo, amplamente utilizado no Brasil e no Estado do Espírito Santo.
Conforme definição básica é o ato de sondar, ou seja, investigar, observar, analisar, vigiar ou verificar algo ou alguma coisa.
Busca avaliar as condições do terreno onde será feita a construção. É através da sondagem que o projetista irá determinar o
tipo de fundação a ser adotada para aquele solo estudado.
É um procedimento normatizado pela Associação de Brasileira de Norma Técnicas - ABNT, tendo como principais
normas técnicas as NBR´s 6.484/2001; 6.502/1995; 7.181/1984; 8.036/1983; 13.441/1995 e 15.492/2007. Segundo ainda a
NBR 6.122/2010, para qualquer edificação deve ser feita a investigação geotécnica preliminar, constituída no mínimo por
sondagens à percussão (com SPT), podendo ser necessária uma investigação complementar através de sondagens mistas
(percussão e rotativa).
Este conhecimento básico do subsolo exige investigações que podem ser de diversos tipos, sendo de longe, as
mais empregadas aquelas denominadas sondagens de simples reconhecimento à percussão com SPT e sondagens mistas.
A sondagem de simples reconhecimento consiste, de forma resumida, na perfuração do terreno, objetivando a
obtenção de amostras representativas dos diversos solos ocorrentes, ao mesmo tempo em que, por meio de um ensaio
empírico, o SPT, avalia as resistências dos solos perfurados e obtêm a posição do nível d´água.
Segundo Das (2011), uma sondagem é realizada para determinar a natureza do solo local e sua estratificação, a
profundidade e natureza do leito rochoso, observar as condições de drenagem local, posição do lençol freático, somada a
coleta de amostras de solo para a realização de ensaios como permeabilidade, comportamento ao receber água, resistência
as tensões entre outros ensaios de mecânica do solo e geotécnica.
Com possibilidade de fornecimento de uma gama de informações, a sondagem se torna um dos serviços
preliminares mais importantes, para não se dizer o mais importante, pois, conforme apresentado por Hachich (1998), ela
possibilita o dimensionamento da melhor fundação de acordo com as características do solo e da obra, além de que, caso
ocorra algum problema futuro, já existe um conhecimento da área, permitindo análise mais rápida e resolução do problema,
de forma eficiente, precisa, segura e econômica.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
Outro fator importante a ser levado em consideração é a imensa variabilidade das características dos solos, que
ocorrem devido ao processo de formação natural, podendo ocorrer grandes variações até mesmo entre pontos de

investigação distantes entre si de poucos metros. Este é por si só, um fator determinante para justificar a investigação do
solo.
Por não conhecermos completamente a natureza das coisas é que devemos investigar e observar. Por este motivo,
cabe destacar que, mesmo que a avaliação prévia do local não apresente características peculiares para a ocorrência de
outros tipos de solos que os inicialmente previstos, poderão ocorrer, durante a execução do furo, grandes variações das
características técnicas do solo investigado, alterando a continuidade da execução daqueles serviços iniciais, sendo
necessária então, neste caso, a execução de outro tipo de sondagem mais adequada para as novas características
apresentadas no solo investigado, como exemplo, pode – se destacar a ocorrência de matacões, alterações de rocha e/ou
rocha sã em áreas em que, aparentemente, não ocorreriam.
Portanto, é notório afirmar que a realização de investigações geotécnicas através do processo de sondagens e,
aliado a isto a realização de ensaios de caracterização do solo, auxiliam no desenvolvimento do projeto, viabilizando a
execução de projetos mais eficientes, precisos, seguros e econômicos. Então, projetar conhecendo-se os aspectos
geológicos/geotécnicos é a melhor forma de fazer engenharia. Investigar interessa a sociedade, ao poder público e ao
engenheiro geotécnico.
Ressaltamos que, atualmente o município possui inúmeros convênios Estaduais e Federais, além de obras com
recurso próprio, que exigem estudos geotécnicos (sondagem) para a sua celebração. Isto posto, para que o Município
consiga atender a toda a demanda vigente, faz-se necessário a contratação de empresa especializada na área de
sondagem. (Segue no anexo I relação de futuros convênios que poderão ser firmados com o município, como também de
obras com recurso próprio).

04- Quantitativo / especificações técnicas / valores referenciais de mercado:


Quant. Quant. Valor
Item Unid. Descrição Valor total
Mínima Máxima unitário
1 Serviços de Sondagem SPT
Deslocamento de equipe e equipamento de sondagem
1.1 01 1000 KM 9,13 9.130,00
rotativa e SPT, fora da Grande Vitória
Sondagem de simples reconhecimento tipo SPT, inclusive,
1.2 01 250,55 Metros 76,44 19.152,04
deslocamento local até 500 metros.

2 Serviços de Sondagem Rotativa

Sondagem rotativa em alteração de rocha inclusive,


2.1 01 50 Metros 360,64 18.032,00
deslocamento local do equipamento até 500 metros.
Sondagem rotativa em rocha sã ou fraturada inclusive,
2.2 01 50 Metros 633,58 31.679,00
deslocamento local do equipamento até 500 metros.
Sondagem rotativa em solo, inclusive deslocamento local do
2.3 01 50 Metros 190,48 9.524,00
equipamento local do equipamento até 500 metros.
Valor Total………………………………………………………………………………………………....R$
87.517,04
OBS.: 1- Será considerado para a base de cálculo do deslocamento da equipe e equipamento de sondagem SPT e
Rotativa, a saída da sede do Município de até o local de realização dos serviços.
2- Valores referenciais da Tabela de Preços DER junho/2016.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS

05- Local de Realização dos Serviços:


Os locais de realização dos serviços serão identificados em diferentes raios de atuação, podendo estar dispostos
em qualquer localidade do Município de.
As áreas que receberão as sondagens serão definidas pela SEMOB conforme demandas das Secretarias
Municipais, devendo ser identificado pelo solicitante.

06- Descrição dos Serviços:


Os serviços estão discriminados no ITEM 04 desse Termo de Referência. Consistem resumidamente em:

6.1 Sondagem Geotécnica de Simples Reconhecimento de Solo tipo “STANDARD PENETRATION TEST”
– SPT ou “TESTE DE PENETRAÇÃO PADRÃO”

6.1.1.Sondagem para simples reconhecimento do solo, tipo SPT;

6.2 Sondagem Rotativa:

6.2.1.Sondagem rotativa em solo;

6.2.2.Sondagem rotativa em alteração de rocha;

6.2.3.Sondagem rotativa em rocha sã;

Cabe especificamente ao contratado:

a) Garantir que os serviços sejam executados de acordo com as exigências das Normas Técnicas ABNT NBR
6.484/2001; NBR 6.502/1995; NBR 7.181/1984; NBR 8.036/1983; NBR 13.441/1995; NBR 15.492/2007, bem como outras
normas aplicáveis ao escopo do contrato; MANUAL DE APRESENTAÇÃO DE RELATÓRIO DE SONDAGEM – MEP004.SD
e do MANUAL DE APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE ARQUITETURA E ENGENHARIA – MEP001.GR, inclusive suas
alterações/revisões, disponíveis no portal do IOPES (www.iopes.es.gov.br) e demais condições contratuais;

b) Executar todos os serviços em conformidade com a legislação ambiental;

c) Solicitar a aprovação do Gestor e/ou Fiscal do contrato para execução de serviços necessários;

d) Propor a SEMOB alternativas técnicas para solução de problemas que venham ocorrer no transcurso dos
serviços, levando em consideração os aspectos técnicos e econômicos envolvidos de modo a reduzir incertezas;

e) Alertar a SEMOB quanto às condições de cumprimento dos prazos estipulados para a execução dos serviços;

f) Destinar equipes e pessoal suficiente para o desenvolvimento de trabalhos considerando casos de


simultaneidade de ações e solicitações a serem realizadas;
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS

g) Disponibilizar materiais e equipamentos que proporcionem a perfeita execução dos serviços, bem como sua
mobilização e desmobilização, inclusive fornecimento de água e energia ou equipamentos que não necessitem de energia
elétrica para seu funcionamento;

h) Contratar pessoal devidamente habilitado para a função a ser exercida para a execução dos serviços, em seu
nome, observando rigorosamente todas as prescrições relativas às leis trabalhistas, previdenciárias, assistenciais,
securitárias e sindicais, sendo considerada, nesse particular, única empregadora;

i) Providenciar transporte, alimentação e hospedagem dos seus empregados às suas expensas, bem como guarda
e/ou vigilância dos equipamentos utilizados;

j) Atender rigorosamente as normas de segurança, higiene e medicina do trabalho;

k) Proporcionar e fiscalizar os funcionários quanto à utilização de uniformes, acessórios e equipamentos de


segurança, conforme exigência das Normas Reguladoras sobre Segurança e Medicina do Trabalho vigentes;

l) Adotar medidas, precauções e cuidados especiais para evitar danos materiais e pessoais a terceiros, pelos quais
será inteiramente responsável;

m) Responsabilizar-se por quaisquer casos atípicos não mencionados neste Termo de Referência e apresentar à
fiscalização para que seja feita, por esta, a sua definição e determinação.

07- Especificações Técnicas:

7.1- CONDIÇÕES GERAIS:

A sondagem dos terrenos onde serão implantados empreendimentos de obras públicas deverá atender
às seguintes condições:

a) Será executada em obediência às prescrições das Normas Técnicas da ABNT;

b) Cabe a SEMOB determinar a execução da sondagem a partir das orientações do projetista de


Estrutura/Fundações que irá estabelecer o tipo, número e locação das perfurações;

c) Durante a execução do contrato, caso haja revisões e/ou alterações nas normas técnicas, aplicáveis ao escopo
da execução do contrato, os serviços que ainda não tiveram a ordem de serviço – O.S. emitida deverão seguir as normas
atualizadas, sem ônus para o contratante;

d) Faz parte dos serviços de sondagem a eventual demolição de pisos ou pavimentos existentes, além de capina na
região de execução dos furos de sondagem. Deverão ocorrer somente na área do furo e em quantidade suficiente para
permitir a execução dos serviços.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS

7.2 TIPOS E PROCESSO DE SONDAGEM

7.2.1 Tipo de sondagem

O tipo de sondagem a utilizar será em função da edificação a construir. Os tipos de sondagem poderão ser assim
classificados:

• Sondagem de reconhecimento;

• Sondagem rotativa;

De um modo geral, será utilizada a sondagem de reconhecimento.

Em casos de necessidade de maiores e melhores esclarecimentos, será utilizada a sondagem rotativa


complementando a de reconhecimento.

7.2.2 Processo de sondagem

Os processos de sondagem a serem empregados deverão ser previamente definidos pelo projetista considerando
as características do respectivo equipamento e os resultados que permitam obter.

Deve ser dada preferência ao uso de processo de sondagem já consagrado e de aplicação corrente, tanto para as
sondagens de reconhecimento, como para as mistas e rotativas.

As sondagens de reconhecimento serão, a priori e sempre que possível, do tipo SPT. Havendo necessidade durante
a execução dos serviços, poderá haver alteração do tipo de sondagem, em função da peculiaridade do subsolo/projeto ou
ainda, caso haja dúvidas quanto à natureza do material impenetrável à percussão. A definição/autorização de alteração do
tipo de sondagem ficará a cargo da SEMOB em conjunto com o projetista.

7.3 Profundidade dos furos de sondagem

As perfurações de terrenos que receberão edificação deverão ter profundidade que permitam salvaguardar um
comportamento das fundações. A profundidade mínima a ser atingida deverá atender a NBR – 6.484/2001.

A determinação da profundidade das perfurações e critérios de paralisação da sondagem, além de obedecer à NBR
– 6.484/2001 e demais condições pertinentes, dependerá da constituição das diversas camadas do subsolo e das
características da edificação a ser implantada, podendo ainda ser paralisada conforme solicitação do projetista.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS

7.4 APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS

7.4.1 - O relatório de sondagem deverá ser apresentado em papel timbrado da empresa e conter perfis
individuais onde conste, no mínimo:

a) Nome do cliente (Prefeitura Municipal de e da Secretaria Solicitante, caso necessário);

b) Nome e endereço da obra;

c) Número do furo, diâmetro da sondagem, indicação do tipo de amostrador utilizado, cota e referência ao RN
adotado. Deverá ser utilizada preferencialmente a referência de nível (RN) fornecida pela SEMOB, em caso de não
fornecimento, a referência de nível (RN) deverá ser em função de elementos locais que possam servir de referência, tais
como: meio-fio, calçadas, ruas, postes, etc., desde que devidamente indicados no relatório de apresentação dos resultados e
que sejam de fácil visualização no local;

d) Data de início e término do furo, profundidade máxima alcançada e nome do sondador;

e) Tabela com leitura do nível d’água com: data, hora, profundidade do furo, profundidade do revestimento e
observações sobre eventuais fugas d’água, artesianismo, etc. No caso de não ter sido atingido o nível d’água, deverá
constar no boletim as palavras “furo seco”;

f) Posição final do revestimento;

g) Posição e identificação (número) das amostras coletadas;

h) Resultados do ensaio de lavagem por tempo;

i) Resultado dos ensaios de penetração, com o número de golpes e avanço em centímetros para cada terço de
penetração do barrilete, juntamente com gráfico de variação do SPT com a profundidade;

j) Classificação geotécnica e posição (profundidade) das diversas camadas constituintes do subsolo até a
profundidade de paralisação da sondagem;

k) Perfil provável das diversas camadas, com indicação da consistência e/ou compacidade conforme cada caso
específico;

l) Nome e assinatura do engenheiro/arquiteto ou geólogo responsável pela classificação geotécnica;

m) Indicações de anomalias observadas;

n) Motivo de paralisação do furo;

o) Para os casos de sondagens tipo mista e/ou rotativa, além da apresentação acima descrita, deverão também ser
mostrados:

i. Posição (profundidade) das diversas manobras;

ii. Classificação do material perfurado;

iii. Número de fragmentos de cada amostra, sua percentagem de recuperação e seu RQD.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
7.4.2 - Deverão acompanhar os perfis individuais:

a) Texto explicativo com critérios de descrição das amostras, bem como outras informações importantes, com nome
e assinatura do responsável pela empresa contratada e do engenheiro ou geólogo responsável pela classificação
geotécnica;

b) Planta de locação das sondagens ou, na sua falta, croqui com as distâncias aproximadas das amarrações dos
furos;

c) Campanha fotográfica com o mínimo de 01 foto para cada furo e 01 foto para toda a área ilustrando a
mobilização e os serviços em execução no local;

d) Todo o conteúdo será fornecido através de 01 via, impressa e encadernada, assim como, a editoração de um
CD/DVD contendo todos os arquivos, conforme os softwares adequados, gerados para o serviço;

e) Anotação de Responsabilidade Técnica – ART ou Registro de Responsabilidade Técnica – RRT dos serviços
executados.

08- Prazo de entrega dos serviços:


8.1- O prazo de vigência da Ata de Registro de Preço será de 01 (hum) ano contados do dia posterior à data de sua
publicação no diário oficial, vedada sua prorrogação.
8.2- O prazo de entrega do boletim de sondagem de cada obra será de no máximo 15 (trinta) dias úteis, a contar do
envio à empresa da nota de empenho e “ordem de autorização de serviço”.(O boletim de sondagem deve seguir o descrito
no item 7 deste termo de referência);
8.3- O boletim de sondagem será recebido provisoriamente, para efeito de posterior verificação da conformidade
com as normas especificadas neste termo de referência.
8.4- O recebimento provisório não implica a aceitação dos mesmos;

8.5- Os itens que estiverem em desacordo com as especificações exigidas neste Termo de Referência ou
apresentarem vício de qualidade ou impropriedade para uso, serão recusados e devolvidos parcialmente ou totalmente,
conforme o caso, ficando a Contratada obrigada a substituí-los no prazo de 05(cinco) dias, contados da data do recebimento
da notificação escrita, sob pena de incorrer em atraso quanto ao prazo de execução;

8.6- O servidor designado poderá solicitar a substituição do serviço por outro em caso de defeito (rasuras, apagões,
borrões, texto inelegível, etc), no prazo máximo de 05(cinco) dias úteis a contar do recebimento daquele que foi devolvido,
sem prejuízo para o disposto nos artigos 441 a 446 do Código Civil;

8.7- Somente após a verificação do enquadramento dos serviços entregues com as especificações definidas neste
Termo de Referência, dar-se-á o recebimento definitivo por servidor responsável, no prazo máximo de 5(cinco) dias úteis a
contar do recebimento provisório;

8.8- O fornecedor deverá entregar os itens de maneira que seja possível conferir, separadamente, cada um, de
forma que facilite a contagem e controle dos mesmos;

8.9- O recebimento definitivo não isenta a empresa de responsabilidade futuras quanto à qualidade do serviço
entregue;

8.10- Havendo erro na Nota Fiscal ou outra circunstância impeditiva, o recebimento definitivo será suspenso, até
que a empresa tome as medidas saneadoras necessárias;
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
09- Procedimentos de fiscalização:
9.1- A Secretaria Municipal de Obras designará, formalmente, um servidor para acompanhar a entrega do objeto,
conforme este Termo de Referência, bem como para atestar o recebimento provisório e definitivo;

9.2- A fiscalização será exercida no interesse exclusivo da Prefeitura e não exclui nem reduz a responsabilidade da
CONTRATADA por qualquer inconsistência.

10- Responsabilidade pela fiscalização:


10.1- A fiscalização será exercida por servidor técnico lotado na Secretaria Municipal de Obras, formalmente
designado por portaria, para o acompanhamento da contratação e entrega dos serviços.

11- Condições de entrega dos serviços:


11.1- A empresa contratada que realizar a entrega dos serviços sem prévia autorização (nota de empenho) arcará
com os custos do(s) mesmo(s);
11.2- A empresa contratada é responsável pelo fornecimento dos serviços de sondagem e emissão de laudo técnico
(boletim de sondagem), cabendo-lhe verificar o atendimento das especificações, não se admitindo, em nenhuma hipótese, a
alegação de que terceiros quaisquer, realizaram os mesmos fora dos padrões exigidos, evitando enganos no momento de
sua execução, o que levará a graves prejuízos;
11.3- Os relatórios deverão ser entregues na sede da Secretaria Municipal de Obras, no Município de, conforme
estabelecido no item 07 deste termo de referência.

12- Obrigações e responsabilidade da contratada:


12.1- Entregar o objeto contratado de acordo com as condições e prazos estabelecidos neste Termo de Referência;

12.2- A contratada deverá arcar com qualquer prejuízo causado à administração pública ou a terceiros por seus
empregados durante a execução do objeto contratado;

12.3- Ocorrendo defeito, a contratada será comunicada e deverá no prazo máximo de 05 (cinco) dias, contado do
recebimento da comunicação, providenciar a sua substituição, sem qualquer ônus para a Secretaria Municipal de Obras;

12.4- A contratada deverá reparar, corrigir, remover, substituir, desfazer e/ou refazer, prioritariamente e
exclusivamente por sua conta e risco, no total ou em parte e dentro de um prazo não maior que o original, os serviços com
defeitos, incorreções, erros, falhas, imperfeições ou recusados, inclusive por emprego de mão de obra, acessórios
impróprias ou de qualidade inferior, sem que tal fato possa ser invocado para justificar qualquer cobrança adicional, a
qualquer título, cujas irregularidades venham a surgir quando da aceitação e/ou dentro do prazo de garantia;

12.5- A empresa contratada ficará, ainda, responsável pelo prazo de 06 (seis) meses, contados da data da nota
fiscal, por quaisquer defeitos, quer sejam elas de natureza técnica ou operacional, obrigando-se, às suas expensas, a
reparação e/ou substituição que se fizerem necessárias para o perfeito cumprimento do contrato;

12.6- Custear o frete relativo à devolução dos serviços, caso necessário, dentro do prazo de garantia;
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
12.7- Observar as prescrições relativas às lei trabalhistas, previdenciária, fiscais, seguros e quaisquer outras não
mencionadas, bem como o pagamento de todo e qualquer tributo que seja devido em decorrência direta do contrato,
isentando a CONTRATANTE de qualquer responsabilidade;

12.8- Caso seja observado que os serviços fornecidos sejam de baixa qualidade os mesmos deverão ser
substituídos sem ônus para a contratante;

12.9- A contratada deverá fornecer os serviços de acordo com as especificações descritas neste termo de
referência, caso contrário deverá substituí-los a qualquer tempo e sem custo para a Contratante;

12.10- A contratada deverá manter, durante a vigência da Ata de registro de Preços, as condições de habilitação e
qualificação necessárias para a contratação com a Administração pública, apresentando sempre que exigidos, os
comprovantes de regularidade fiscal, jurídica, técnica e econômica e conforme dispões o inciso XIII, do artigo 55, da Lei nº
8.666/1993;

12.11- A contratada deverá acatar a todas as exigências da Secretaria Municipal de Obras, sujeitando-se à sua
ampla e irrestrita fiscalização, prestando todos os esclarecimentos solicitados e atendendo às reclamações formuladas;

12.12- A contratada não deverá transferir a outrem, no todo ou em parte, as obrigações assumidas no certame, sem
prévia autorização por escrito da SEMOB.

13- Obrigações e responsabilidade do contratante:


13.1- Proporcionar todas as facilidades, inclusive esclarecimentos atinentes ao objeto deste Termo de Referência,
para que a empresa possa cumprir as obrigações dentro das normas e condições da aquisição;
13.2- Designar servidor com competência necessária para promover o recebimento dos serviços, sob os aspectos
quantitativos e qualitativos e prazo de entrega;
13.3- Cumprir todos os compromissos financeiros assumidos com a CONTRATADA no prazo estipulado;

13.4- Cumprir e fazer cumprir todas as disposições contidas neste Termo de Referência.

13.5- Alocar os recursos orçamentários e financeiros necessários à execução da contratação;

13.6- Acompanhar, coordenar e fiscalizar a contratação, anotando em registro próprio os fatos que, a seu critério,
exijam medidas corretivas no fornecimento do(s) serviço(s);

13.7- Notificar à CONTRATADA, por escrito, sobre imperfeições, falhas ou irregularidades constatadas nos serviços,
para que sejam tomadas as medidas corretivas necessárias;

13.8- Notificar a CONTRATADA, por escrito, a disposição de aplicação de eventuais penalidades, garantindo o
contraditório e a ampla defesa;

13.9- Rejeitar os serviços que não atendam aos requisitos constantes das especificações deste Termo de
Referência;

13.10- Efetuar o pagamento após o recebimento dos serviços que estiverem dentro dos padrões exigidos.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
14- Penalidades:
14.1- A CONTRATADA deverá observar rigorosamente as condições estabelecidas para o fornecimento do(s)
produto(s), sujeitando-se as penalidades constantes nos artigos 86 e 87 da Lei nº8.666/1993, a saber:
a) ADVERTÊNCIA, nos casos de pequenos descumprimentos do Termo de Referência, que não gerem prejuízo para a
Secretaria;

b) MULTA POR MORA - 0,33%(zero vírgula trinta e três por cento) ao dia, limitado a 10%(dez por cento), incidente sobre o
valor da parcela em atraso nos casos de descumprimento do prazo para entrega do(s) produto(s) ou descumprimento do
prazo estabelecido no item 7.11, que será calculada pela fórmula M=0,0033 X C X D. (Tendo como correspondente: M= valor
da multa, C=valor da obrigação e D=número de dias em atraso);

c) MULTA DE INADIMPLEMENTO – 2,0%(dois por cento), incidente sobre o valor global da contratação, pelo atraso superior
a 30(trinta) dias ou recusa em fornecer o(s) serviço (s), aplicada cumulativamente com a multa estabelecida no item anterior;

d) SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DE LICITAR E IMPEDIMENTO DE CONTRATAR com a Prefeitura Municipal de por um


período de até 2(dois) anos, nos casos de recusa de fornecer o(s) serviço(s);

e) DECLARAÇÃO DE INIDONEIDADE para licitar ou contratar com a Administração Pública, nos casos de prática de atos
ilícitos, incluindo os atos que visam frustrar os objetivos da licitação ou contratação, tais como conluio, fraude, adulteração
de documentos ou omissão de declaração falsa, por um período de até 2(dois) anos;

14.2- Da aplicação de penalidade caberá recurso, conforme disposto no art.109 da Lei nº8.666/1993;

14.3- As sanções administrativas somente serão aplicadas pela Secretaria após a devida notificação e o transcurso
do prazo estabelecido para a defesa prévia;

14.4- A notificação deverá ocorrer pessoalmente ou por correspondência com aviso de recebimento, onde será
indicada a conduta considerada irregular, a motivação e a espécie de sanção administrativa que se pretende aplicar, o prazo
e o local de entrega das razões de defesa;

14.5- O prazo para apresentação da defesa prévia será de 05(cinco) dias úteis a contar da intimação, onde deverá
ser observada a regra da contagem do prazo estabelecida no art.110 da Lei nº8.666;1993;

14.6- A aplicação da sanção declaração de inidoneidade compete exclusivamente ao Prefeito Municipal, facultada a
defesa do interesse no respectivo processo, no prazo de 10 (dez) dias da abertura de vista, podendo a reabilitação ser
requerida após 02(dois) anos de sua aplicação.

15- Condições Gerais:

15.1. Condicionantes:

As quantidades mínimas e máximas a serem adquiridas estão apresentadas no Item 04 e foram estimadas tendo
como base o número de convênios e obras que se pretende realizar pela Prefeitura Municipal de, conforme Anexo I;

A aprovação dos Serviços pela SEMOB não exime a CONTRATADA das responsabilidades estabelecidas pelas
normas, regulamentos e legislação pertinentes às atividades profissionais e a Administração Pública.
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
A Secretaria Municipal de Obras deterá o direito de propriedade intelectual dos serviços desenvolvidos assim como
de toda a documentação produzida na execução do contrato, ficando proibida a sua utilização sem que exista autorização
expressa pela SEMOB.
A contratada será a única responsável pela precisão das informações, pela correta aplicação dos procedimentos
das normas brasileiras, bem como dos resultados apresentados, sendo ainda responsável pela realização do serviço de
sondagem no local previamente determinado.
Importante destacar que a tomada de decisão, por um tipo ou outro de solução geotécnica de fundação, depende
quase que exclusivamente dos dados apresentados na investigação geotécnica, portanto, as informações prestadas pela
empresa executora deverão refletir com a precisão determinada pelas normas técnicas, as condições do local, pois, uma
informação equivocada pode prejudicar de sobremaneira a solução adotada.

15.2. Equipes Técnicas:

Deverá ser apresentada a relação das equipes técnicas para as funções indicadas nas respectivas áreas de
atuação proposta, que deverá ser constituída de Engenheiros/Arquitetos e Técnicos com experiência profissional no
gerenciamento e elaboração de serviços de sondagem, conforme acervos averbados pela entidade de classe responsável
(Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA/ES ou Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Espírito Santo –
CAU/ES).
As equipes técnicas a que se refere o parágrafo anterior serão compostas, no mínimo, de 01 (um) Engenheiro Civil
ou Arquiteto Coordenador e 01 (um) Responsável Técnico de Campo. Os membros da equipe técnica devem ter atribuições
compatíveis com a elaboração dos serviços conforme resoluções dos Conselhos Federais de Engenharia e Agronomia –
CONFEA ou de Arquitetura – CAU/BR.
A empresa licitante deverá comprovar através de certidões emitidas pelos respectivos Conselhos de Classe, que os
responsáveis técnicos apresentados para a execução dos serviços possuem vinculação permanente ao seu quadro técnico,
e que estão devidamente habilitados para os serviços, objeto da licitação.

15.3. Qualificação Técnica Para Habilitação

Qualificação Técnica Profissional

O Coordenador indicado pela empresa licitante deverá apresentar atestados em seu nome, fornecidos por pessoa
jurídica de direito público ou privado, devidamente certificados pelo CREA/ES ou CAU/ES, relativos à execução de serviços
que apresentem as seguintes características: execução de serviços de sondagem geotécnica de simples reconhecimento de
solo tipo SPT.
Os atestados apresentados deverão comprovar a execução de sondagem em solo do tipo SPT, por se tratar de
serviço de maior relevância e valor significativo;
A qualificação técnica profissional exigida decorre da quantidade dos serviços que se pretende contratar, e visa
compatibilizar o equilíbrio entre a segurança da Administração quanto ao cumprimento das obrigações por parte do
contratado, e a preservação da necessária competitividade daqueles que possuam, minimamente, condições técnicas e
econômicas para contratar com o Poder Público.

15.4. ALTERAÇÕES NAS EQUIPES TÉCNICAS:


ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
Os profissionais indicados pelo licitante para fins de comprovação da qualificação técnica e como integrantes das
equipes técnicas deverão, efetivamente, trabalhar na execução do contrato, além de serem os interlocutores diretos junto ao
gestor e/ou fiscal do contrato da SEMOB, admitindo-se a substituição por profissionais de experiência equivalente ou
superior, desde que aprovada pela SEMOB.
A eventual substituição de algum deles somente será possível mediante solicitação por escrito da SEMOB,
devidamente justificada.
Para a análise e possível aprovação da substituição, deverão ser apresentados pela contratada, documentos que
comprovem que o substituto possui a mesma qualificação técnica do substituído, conforme indicado pelos itens 15.2.
EQUIPES TÉCNICAS e 15.3. QUALIFICAÇÃO TÉCNICA PARA HABILITAÇÃO deste termo de referência.

16- Valor da contratação e da aceitabilidade da proposta:


16.1- O valor aceito para contratação deverá estar compatível com o valor de mercado, estabelecido através de
tabela referencial de preços;
16.2- Será vencedora a proposta de MENOR VALOR POR ITEM, desde que a empresa ofertante comprove sua
regularidade com os encargos trabalhistas, previdenciário, fiscais e comerciais, e tenha como cumprir os prazos e condições
estabelecidos neste Termo;
16.3- Na proposta de preço devem estar incluídos todos os custos, como transporte, tributos de qualquer natureza e
todas as despesas diretas e indiretas relacionados com o(s) objeto(s) da contratação.

17- Pagamento dos serviços:


17.1- A empresa contratada deverá requerer o pagamento dos serviços, após sua entrega e ateste da nota fiscal, no
protocolo da Prefeitura Municipal de, munida de todos os documentos exigidos pela Prefeitura para a realização do
pagamento.

18- Responsabilidade pela elaboração do termo de referência:


18.1- O presente termo de referência foi elaborado pe

– ES, 17 de maio de 2018

__________________________________________
Secretário Municipal de Obras
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS

ANEXO – I
Do Termo de Referência
OBRAS QUE NECESSITARÃO DE SONDAGEM