Você está na página 1de 9

ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS


h

PROJETO BÁSICO

01- Descrição do Objeto:


Contratação de empresa especializada para execução de obra de pavimentação asfáltica em vias urbanas, na
cidade de

02- Objetivo:
Execução de obra de pavimentação asfáltica em CBUQ (Concreto betuminoso usinado a quente) em com os
encargos da administração, requalificação, operação, recuperação, manutenção, conservação e exploração
comercial de suas áreas e serviços, associada à execução das obras públicas discriminadas no Edital da Licitação.
O presente Termo de Referência tem por finalidade a contratação de empresa com experiência comprovada em
execução de construção pavimentações flexíveis, visando melhor qualidade nos materiais empregados, serviços
específicos especializados, constantes do Edital da Licitação, nas condições estabelecidas, do Projeto Básico e na
Minuta do Contrato.
O objetivo da construção visa à melhoria de uma logística de transporte rodoviário e melhoria de vias de acesso,
buscando atender, de forma eficiente, segura, confortável, assegurando a acessibilidade e oferecendo qualidade à
demanda de transporte, existente ou potencial, para os deslocamentos dos núcleos populacionais da região e
turística, além de qualificar o comércio local as novas demandas comerciais e públicas.
03- Justificativa:
O presente projeto se justifica, tendo em vista, a continuidade do convenio 079/2010, firmado entre a Prefeitura
Municipal de e Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano (SEDURB), que prorrogou o citado contrato até
30/07/2019.
Saliento também de que a rua, assim como a calçada, é um elemento urbano que deve ser interpretado como
suporte de múltiplos usos. Não sendo está classificada apenas como um elemento funcionalista para a circulação
de veículos e pedestres, mas também como local de relações permanentes entre os usuários (JACOBS, 2000).
Trata-se de um componente estruturador das cidades, de suas formas de desenvolvimento e de suas relações com
o meio urbano. É comum nas periferias das grandes cidades a inexistência de pavimentação em ruas e calçadas,
como é o caso da cidade de Pelotas-RS, mais precisamente na zona da Balsa, onde é evidente a pequena extensão
de vias pavimentadas. Visto que este é um dos elementos fundamentais dos espaços urbanos, a ausência de
infraestrutura desse importante componente pode vir a ser a causa de outras precariedades observadas nestes
locais, como a pouca utilização da rua, oneração ao usuário com a manutenção de veículos, dentre muitas
consequências. A principal tese pregada por Jacobs (2000) é a necessidade da diversidade urbana enaltecida pelo
uso da rua e da calçada, as quais adquirem funções que gerem presença e fluxo de pessoas nestes locais,
ressaltando a necessidade de usos principais combinados e a valorização de esquinas e percursos. Assim, dados
secundários utilizados para

Caracterizar a realidade da área estudada, apontaram a pavimentação, entre outros subtemas, como uma das
1
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
principais necessidades dessa comunidade.
A pavimentação asfáltica é de suma importância para as comunidades, gerando qualidade de vida e oportunizando
melhor trafegabilidade de veículos e pedestres. Mormente ao estágio de não-pavimentada, as comunidades
afetadas e demais ao entorno, vem sofrendo com o período chuvoso, com acúmulo de água nas vias, dificultando o
ir e vir dos cidadãos, danificando veículos e motocicletas que diariamente transitam por essas vias fazendo
manobras perigosas, o que, de certa forma, poderá ocasionar acidentes graves e danificação do patrimônio.
Trata-se de um anseio de interesse público a continuidade de tais serviços a serem agraciados com a pavimentação,
uma vez que, ameniza os transtornos causados pela ação do tempo, tanto período chuvoso quanto nos períodos de
seca e qualidade na trafegabilidade da via, haja visto ser uma principal rota de escoamentos e via de acesso a carros
oficiais tais como Policia, Bombeiros e Ambulâncias.
Replanilhamento e Replanejamento: Houve a devida procedência do replanilhamento e atualização dos valores
para as bases atuais, objetivando a efetiva execução do serviço, dentro das normas de engenharia aplicadas, boas
práticas construtivas e que de fato tenha seu efeito total no que tange sua operação, bem como a inserção de itens
originalmente não planilhados a fim de garantir a segurança da via como a adoção de sinalizações de faixas e placas,
levantamento a cota 0,00 de cabeças de bueiros e caixas ralo, trabalhabilidade de conformidade de base para o
assentamento da massa asfáltica com vibro-acabadora,, garantindo assim sua perfeita compactação e
assentamento ao leito. Bem como a proceder a desobstrução de vias pluviais para melhor escoamento.

04- Da vantajosidade do tratamento diferenciado. (Artigo 47 ao 49 da lei 123/06)


4.1– Será concedido tratamento diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno
porte objetivando a promoção do desenvolvimento

05- Da Cota de até 25%


5.1 – Por se tratar de Prestação de Serviço não se aplica.

06- Fornecedores competitivos enquadrados como microempresas ou empresas de pequeno porte sediados
local ou regionalmente e capazes de cumprir as exigências estabelecidas no instrumento convocatório
6.1 - Realizar pesquisa via Junta Comercial, e-mail etc, comprovação da pesquisa anexa a este Projeto Básico.

2
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
07- Quantitativo / especificações técnicas / valores referenciais de mercado:

Valor Unit. Valor Total


Item Quant. Unid Descrição
(R$) (R$)
Contratação de empresa especializada para execução de obra
01 01 Unid 1.142.167,07 1.142.167,07
de pavimentação asfáltica em vias urbanas, na cidade de.
Valor Total......................................................................................................................................R$ 1.142.167,07
Valor por extenso: um milhão, cento e quarenta e dois mil, cento e sessenta e sete reais e sete centavos.

08- Local de realização dos serviços:


A empresa ganhadora do certame prestará os serviços de pavimentação asfáltica nas ruas: Adalton Santos, Lídia
Machado, Moura e rua Soares, todas localizadas no centro da cidade de;
A contratada deverá realizar os serviços utilizando-se de equipamentos e mão-de-obra da própria empresa,
ficando a contratante desobrigada de fornecer quaisquer equipamentos ou pessoal para o cumprimento dos serviços;
O transporte de funcionários, materiais, alimentação, dentre outros para o fiel cumprimento dos serviços, ficará
por conta da contratada, independente do local da realização dos serviços ou do número de viagens (visitas in loco)
necessárias para a sua execução.

09- Garantia na prestação dos serviços de engenharia:


Ocorrendo falhas no serviço prestado, a contratada será comunicada e deverá no prazo máximo de 24 (vinte e
quatro) horas, contado do recebimento da notificação, providenciar o devido reparo, sem qualquer ônus para a Prefeitura
Municipal de, não a executando no prazo estipulado e sem quaisquer justificativas, a mesma estará sujeita e
PENALIDADES CONTRATUAIS;
A contratada deverá reparar, corrigir, remover, substituir, desfazer e/ou refazer, prioritariamente e exclusivamente
por sua conta e risco, no total ou em parte e dentro de um prazo não maior que o original, a prestação de serviços com
vícios, defeitos, incorreções, erros, falhas, imperfeições ou recusados pela Secretaria Municipal de Obras, inclusive por
emprego de mão de obra, acessórios ou peças impróprias ou de qualidade inferior, sem que tal fato possa ser invocado
para justificar qualquer cobrança adicional, a qualquer título, mesmo nas aquisições e serviços recebidos pela contratada,
mas cujas irregularidades venham a surgir quando da aceitação e/ou dentro do prazo de garantia;

Os serviços prestados terão a garantia de 5 (cinco) anos e serão monitorados de acordo com os parâmetros
estabelecidos na Orientação Técnica do IBRAOP OT-IBR 003/2011 – Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas,
em especial para este Projeto Básico o Item 4.4 da referida Orientação;
Caso seja observado que os serviços prestados foram de baixa qualidade, os mesmos deverão ser refeitos sem
ônus para a contratante;

A contratada deverá possuir e fornecer todos os equipamentos especializados para execução adequada dos
serviços de arquitetura e engenharia, inclusive, empregar mão-de-obra qualificada, e assegurar que seus funcionários
tenham recebido treinamento para utilizar os equipamentos e os produtos especializados necessários para a execução
dos serviços;
3
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
A contratada deverá atender todas as pendências apontadas pela Fiscalização do Contrato e todas as
modificações serão realizadas sem ônus para a Prefeitura Municipal de.

10- Procedimentos de fiscalização:


A fiscalização será exercida no interesse exclusivo da Prefeitura e não exclui, nem reduz a responsabilidade da
CONTRATADA por qualquer inconsistência, devendo atender toda solicitação realizada pelo fiscal no que tange a
comprovação técnica e de qualidade dos materiais a serem empregados em obra.
11- Responsabilidade pela fiscalização:
A fiscalização será exercida por servidor lotado na Secretaria Municipal de Obras, formalmente designado, para
o acompanhamento da contratação e realização dos serviços.
12- Obrigações e responsabilidade da contratada:
12.1- Prestar os serviços de acordo com as condições e prazos estabelecidos neste Projeto Básico;
12.2- A contratada deverá arcar com qualquer prejuízo causado à administração pública ou a terceiros por seus
empregados durante a prestação dos serviços de arquitetura e engenharia;
12.3- Ocorrendo falhas na prestação dos serviços, a contratada será comunicada e deverá no prazo máximo de
2 (duas) horas, contado do recebimento da comunicação, providenciar a sua reparação, sem qualquer ônus para a
municipalidade;
12.4- Observar as prescrições relativas às leis trabalhistas, previdenciária, fiscais, seguros e quaisquer outras
não mencionadas, bem como o pagamento de todo e qualquer tributo que seja devido em decorrência direta do contrato,
isentando a CONTRATANTE de qualquer responsabilidade;
12.5- Caso seja observado que os serviços prestados sejam de baixa qualidade, os mesmos deverão ser refeitos
sem ônus para a contratante, ficando ainda sob a responsabilidade da contratada;
12.6- A contratada deverá manter, durante a vigência do contrato, as condições de habilitação e qualificação
necessárias para a contratação com a Administração Pública, apresentando sempre que exigidos, os comprovantes de
regularidade fiscal, jurídica, técnica e econômica e conforme dispões o inciso XIII, do artigo 55, da Lei nº 8.666/1993;
12.7- A contratada deverá acatar a todas as exigências da Secretaria Municipal de Obras, sujeitando-se à sua
ampla e irrestrita fiscalização, prestando todos os esclarecimentos solicitados e atendendo às reclamações formuladas;

12.8- A contratada não deverá transferir a outrem, no todo ou em parte, as obrigações assumidas no contrato,
sem prévia autorização por escrito da Administração Municipal;
12.9- A empresa contratada deverá submeter-se as mudanças, quando a Secretaria Municipal de Obras entender
ser necessárias, durante a confecção dos projetos e planilhas;

12.10- A empresa contratada deverá ter no seu quadro funcional, profissionais habilitados perante o CREA e
CAU, para elaboração dos projetos e sendo o mesmo indicado pela contratada como integrantes da Equipe Técnica na
fase de habilitação da licitação;

4
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
12.11- A contratada deverá apresentar, no início dos serviços, os respectivos documentos de Responsabilidade
Técnica (ART e RRT) do profissional indicado no quadro técnico na fase de habilitação da licitação;
12.12- Somente será admitida a substituição de qualquer profissional, cujos atestados tenham contribuído para
a classificação da licitante, por outro com acervo técnico equivalente ou superior ao apresentado na licitação para o
profissional a ser substituído. A proposta de substituição de profissional deverá ser feita por escrito, devidamente
fundamentada e incluirá a indicação do novo profissional com a aprovação de seu acervo técnico, acompanhada de baixa
do documento de Responsabilidade Técnica (ART e RRT) do profissional que está sendo substituído. Para a sua
efetivação, a proposta de substituição deverá ser apreciada e aprovada pelo Fiscal do contrato;
12.13- A empresa contratada deverá realizar as visitas técnicas em carro da própria empresa;
12.14- A empresa contratada deverá apresentar os projetos, junto com o técnico responsável, no prazo máximo
de 12 (doze) horas, na SEDE da Secretaria de Obras, sempre que houver necessidade de alterações.
13- Obrigações e responsabilidade do contratante:
13.1- Proporcionar todas as facilidades, inclusive esclarecimentos atinentes ao objeto deste Projeto Básico, para
que a empresa possa cumprir as obrigações dentro das normas e condições da aquisição dos serviços;
13.2- Designar servidor com competência necessária para promover a fiscalização dos serviços, sob os aspectos
quantitativos e qualitativos;
13.3- Cumprir todos os compromissos financeiros assumidos com a CONTRATADA no prazo estipulado;
13.4- Cumprir e fazer cumprir todas as disposições contidas neste Projeto Básico;
13.5- Alocar os recursos orçamentários e financeiros necessários a execução da contratação;
13.6- Acompanhar, coordenar e fiscalizar a contratação, anotando em registro próprio os fatos que, a seu critério,
exijam medidas corretivas na prestação dos serviços;
13.7- Notificar à CONTRATADA, por escrito, sobre imperfeições, falhas ou irregularidades constatadas nos
serviços, para que sejam tomadas as medidas corretivas necessárias;
13.8- Notificar a CONTRATADA, por escrito, a disposição de aplicação de eventuais penalidades, garantindo o
contraditório e a ampla defesa;
13.9- Rejeitar os serviços que não atendam aos requisitos constantes das especificações deste Projeto Básico;
13.10- Efetuar o pagamento após a prestação dos serviços que estiverem dentro dos padrões exigidos.

14- Penalidades:
14.1- A CONTRATADA deverá observar rigorosamente as condições estabelecidas para a prestação dos serviços,
sujeitando-se as penalidades constantes nos artigos 86 e 87 da Lei nº8.666/1993, a saber:

a) ADVERTÊNCIA, nos casos de pequenos descumprimentos do Projeto Básico, que não gerem prejuízo para a
Secretaria;
b) MULTA DE INADIMPLEMENTO – 2,0%(dois por cento), incidente sobre o valor global da contratação, pelo
atraso superior a 05(cinco) dias ou recusa em prestar os serviços;

5
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
c) SUSPENSÃO TEMPORÁRIA DE LICITAR E IMPEDIMENTO DE CONTRATAR com a Prefeitura Municipal de
por um período de até 2(dois) anos, nos casos de recusa na prestação dos serviços;
d) DECLARAÇÃO DE INIDONEIDADE para licitar ou contratar com a Administração Pública, nos casos de prática
de atos ilícitos, incluindo os atos que visam frustrar os objetivos da licitação ou contratação, tais como conluio, fraude,
adulteração de documentos ou omissão de declaração falsa, por um período de até 2(dois) anos;
14.2- Da aplicação de penalidade caberá recurso, conforme disposto no art.109 da Lei nº8.666/1993;
14.3- As sanções administrativas somente serão aplicadas pela Secretaria após a devida notificação e o
transcurso do prazo estabelecido para a defesa prévia;
14.4- A notificação deverá ocorrer pessoalmente ou por correspondência com Aviso de Recebimento, onde será
indicada a conduta considerada irregular, a motivação e a espécie de sanção administrativa que se pretende aplicar, o
prazo e o local de entrega das razões de defesa;
14.5- O prazo para apresentação da defesa prévia será de 05 (cinco) dias úteis a contar da intimação, onde
deverá ser observada a regra da contagem do prazo estabelecida no art.110 da Lei nº 8.666:1993;
14.6- A aplicação da sanção declaração de inidoneidade compete exclusivamente ao Prefeito Municipal,
facultada a defesa do interesse no respectivo processo, no prazo de 10 (dez) dias da abertura de vista, podendo a
reabilitação ser requerida após 02 (dois) anos de sua aplicação.

15- Condições Gerais:


15.1- A contratada deverá, ANTES DO INÍCIO DOS SERVIÇOS, se reunir com o corpo técnico da Secretaria de
Obras a fim de receber demais orientações relativas a execução do objeto licitado e dar ciência e recebimento do CHECK
LIST da SEMOB e demais orientações;
15.2- A contratada deverá utilizar como referencial de preços os seguintes órgãos: DER/ES, SINAPI, IOPES,
SICRO, outro órgão oficial e/ou cotação de preço (03 cotações – anexadas ao projeto);
15.3- A contratada deverá executar os projetos de forma a atender às necessidades solicitadas pela Secretaria
de Obras, seguindo critérios adotados por Resoluções dos Órgãos do Sistema CREA/CONFEA E CAU, IBRAOP e às
Normas (ABNT) para projetos, principalmente a acessibilidade e mobilidade (NBR 9050 e NBR 16537);
15.4- A contratada deverá observar os Códigos de Obras, Lei de Uso e Ocupação do Solo e o Plano Diretor
Municipal para a confecção dos projetos;

15.5- A empresa contratada deverá ter no seu quadro funcional, profissionais habilitados perante o os conselhos
competentes para acompanhamento dos serviços necessários além de se responsabilizar pela emissão e pagamento
dos documentos de Responsabilidade Técnica (ART e RRT);

6
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
15.6- Cada etapa da execução dos serviços será analisada e avaliada pelo corpo técnico da SEMOB, que fará
apontamentos para correções ou autorizará sua aprovação e prosseguimento à próxima etapa;
15.7- A contratada deverá observar os Códigos de Obras, Código de Postura, Lei de Uso e Ocupação do Solo e
o Plano Diretor Municipal para a execução do projeto.
15.8- Todas as explicações das necessidades para a confecção dos projetos serão feitas através da Secretária
Municipal de Obras para observar as demandas necessárias para serem incluídas no projeto;
15.9- A licitante deverá comprovar ser proprietária ou deverá comprovar o arrendamento dos equipamentos
mínimos abaixo relacionados, exceto ferramentas e equipamentos manuais para a execução do objeto,
apresentando respectivamente as notas fiscais de aquisição dos equipamentos, ou o contrato de aluguel
dos equipamentos com prazo de vigência no mínimo igual à duração das obras objeto desta licitação.

RELAÇÃO DE EQUIPAMENTO MÍNIMO

ANO DE
EQUIPAMENTO POTÊNCIA HP QUANTIDADE FABRICAÇÃO NÃO
INFERIOR A:

Motoniveladora com escarificador 185 01 1999


Caminhão basculante (10m³) 200 03 a 05 1999
Carregadeira frontal de pneus 140 01 1994
Escavadeira hidráulica 105 01 1994
Caminhão pipa (6.000 l) 150 01 1999
Trator de lâmina 150 01 1994
Rolo tandem liso 6-10 t 58 01 1994
Rolo de pneus 65 01 1994
Pés-de-carneiro auto propelido 6 a 8 t 65 01 1994
Vibro acabadora de asfalto 70 01 1994
Espargidor de asfalto cap. 6.000 l 150 01 1994
Vassoura mecânica - 01 1994

15.10- A licitante deverá comprovar possuir em seu quadro permanente, na data prevista para a seção de
recebimento das propostas deste Edital, profissional(is) de nível superior, ou outro(s), reconhecido(s) pelo
sistema CONFEA / CREA, detentor de atestado(s) de responsabilidade técnica, devidamente registrado(s)
no CREA da região onde os serviços foram executados, acompanhado(s) da(s) respectiva(s) Certidão(ões)
de Acervo Técnico – CAT, expedidas por estes Conselhos, que comprove(m) ter o(s) profissional(is),
7
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
executado para órgão ou entidade da administração pública direta ou indireta, federal, estaduais, municipal
ou do Distrito Federal, ou ainda, para empresa privada, obras/serviços de características técnicas similares
às do objeto da presente licitação, não se admitindo atestado(s) de fiscalização, supervisão ou coordenação
da execução de obras/serviços, cujas parcelas de maior relevância e de valor significativo são as seguintes:

Execução de obras de infraestrutura urbana (pavimentação e drenagem) de vias urbanas com


revestimento asfáltico CBUQ numa extensão mínima de 1.000,00 metros.
15.11- A empresa licitante deverá indicar os profissionais da equipe técnica mínima abaixo relacionada, que
deverão obrigatoriamente participar da execução dos serviços, os quais deverão anuir sua indicação e
participação através da assinatura com firma reconhecida no termo de indicação da equipe técnica mínima.
Engenheiro Civil – com no mínimo 10 anos de exercício profissional e experiência mínima de 05 anos na
execução de obras de infraestrutura urbana de vias urbanas, devidamente comprovada através de
atestado(s) de responsabilidade técnica, devidamente registrado(s) no CREA da região onde os serviços
foram executados, acompanhado(s) da(s) respectiva(s) Certidão (ões) de Acervo Técnico – CAT, expedidas
por estes Conselhos, que comprove(m) ter o(s) profissional(is), executado para órgão ou entidade da
administração pública direta ou indireta, federal, estaduais, municipal ou do Distrito Federal, ou ainda, para
empresa privada, no mínimo obras que comprovem o descrito no item anterior.
Encarregado Geral de Obras de Infraestrutura Urbana – com no mínimo 05 anos de experiência na função,
devidamente comprovada através do registro de tempo de serviço em CTPS (Carteira de Trabalho e
Previdência Social).
16- Valor da contratação e da aceitabilidade da proposta:
16.1- O valor aceito para contratação deverá estar compatível com o valor de mercado, estabelecido através de
pesquisa de preços e expresso no mapa comparativo de preços;
16.2- Será vencedora a proposta de MENOR VALOR, sendo que, para descontos providos superiores a 30%
(trinta por cento) do valor orçado pela administração, a licitante deverá apresentar juntamente com a proposta,
as respectivas COMPOSIÇÕES DE CUSTO de cada item, juntamente com o orçamento de material de mercado,
no mínimo 3 (três) orçamentos devidamente assinados pelo seus emissores, em papel timbrado constando o
CNPJ e memorando de cálculos de encargos trabalhistas incidido sobre cada item LICITADO, podendo ser
representado este na planilha de composição a ser apresentada pela licitante.
16.3- A empresa ofertante deverá comprovar sua regularidade com os encargos trabalhistas, previdenciário,
fiscais e comerciais, e tenha como cumprir os prazos e condições estabelecidos neste Projeto Básico;
16.4- Na proposta de preço devem estar incluídos todos os custos, como transporte, tributos de qualquer
natureza e todas as despesas diretas e indiretas relacionados com o(s) objeto(s) da contratação;
16.5- A proposta de preço deve informar a validade, que não poderá ser inferior a 60 (sessenta) dias.

17- Solicitação dos serviços de engenharia:


17.1- Os serviços deverão ser executados após 5 (cinco) dias úteis da data de recebimento do empenho.

18- Pagamento dos serviços de engenharia:

8
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS
18.1- A empresa contratada deverá requerer o pagamento dos serviços de engenharia, após sua entrega e ateste
da nota fiscal no protocolo da Prefeitura Municipal de, munida de todos os documentos exigidos pelo setor de finanças e
dos documentos de medição em check list fornecido pela SEMOB para a realização do pagamento.

19- Prazos:
19.1- Os serviços deverão ser concluídos em até 150 (cento e cinquenta) dias após a emissão de ordem de
serviço;
19.2- O contrato deverá ter o prazo de 12 (doze) meses, visto que pode ocorrer a necessidade de adequações.
19.2- Findo o prazo de 150 (cento e cinquenta) dias conforme cronograma Físico-Financeiro, o CONTRATADO
deverá, no prazo antecessor de 15 dias a data final de vigência do cronograma, proceder o devido pedido de
aditamento de prazo, devidamente fundamentada em ofício e protocolada nesta municipalidade para a
apreciação da SEMOB, o não cumprimento desta implicará em penalidades previstas em contrato.

20- Modalidade de contratação:


20.1- A modalidade de contratação será indicada pelo chefe do poder executivo e/ou pelo setor de licitação.

21- Dotação orçamentária:


20.1- A dotação orçamentária será informada pelo chefe do poder executivo e/ou o setor financeiro.

– ES, 24 de agosto de 2018.

___________________________________
Prefeitura Municipal de /ES

Você também pode gostar