Você está na página 1de 171

Savina

ADVERTÊNCIA
Ventilador de cuidados
Para uma compreensão plena das características
de desempenho deste dispositivo médico, intensivos
o utilizador deverá ler atentamente estas Software 3.n
Instruções de Utilização antes da utilização
do dispositivo médico. Manual de uso
Como trabalhar com este
manual de uso

O cabeçalho...
contém o título do capítulo principal
Conceito de operação
Para agilizar a procura no manual.

O corpo da página...
Teclas para funções de rotina e adicionais
contém as instruções de uso 1 As teclas usadas com freqüência para funções de rotina
estão posicionadas no lado direito do painel dianteiro:
em uma combinação de texto e ilustrações. Essas – » 2 min« ou a tecla » Audio paused 2 min« para
silenciar o toque do alarme sonoro por 2 minutos.


informações são expressas diretamente por ações, o que – »Alarme Reset«: tecla para apagar ou confirmar as
mensagens e o tom audível do alarme.
permite ao usuário se familiarizar com a operação do – » Lock«: tecla para proteger contra modificações
inadvertidas ou não autorizadas dos ajustes.

equipamento aprendendo a utilizá-lo na prática. 2 Há teclas para funções adicionais posicionadas no lado
esquerdo do painel dianteiro:
– » Nebul.«: tecla para controlar o nebulizador de
medicamentos.

A coluna da esquerda... – »O2 Aspiração«: tecla para controlar a função de


elevação da oxigenação.
– »Pausa insp.«: tecla para inspiração ativada
contém o texto manualmente e para extensão do tempo inspiratório.

00337624
que fornece explicações e orienta o usuário com instruções
concisas e claras em uma seqüência ergonômica para Janela de informação na tela
facilitar a utilização do equipamento. Durante o ajuste de um parâmetro ventilatório, o Savina
calcula os parâmetros associados e os exibe na janela de
informação na tela principal.
Os pontos indicam as etapas a serem seguidas. Em muitos
A janela de informação desaparece quando o parâmetro
casos, são utilizados números para destacar a relação entre ajustado é confirmado.

a etapa descrita, a ilustração associada e a sucessão de


operações.

06037624
A coluna da direita... Chave geral
contém as ilustrações 3 Para ligar e desligar o equipamento.
Localizada na parte posterior do equipamento.

que se relacionam diretamente ao texto ao lado e mostrar Gire a chave geral para » « = ligado.

para o usuário onde encontrar os itens descritos. O enfoque Gire a chave geral para » « = desligado.
é maior sobre os elementos mencionados no texto.
0
Informações não essenciais são omitidas. 0

Orientações na tela também são utilizadas para orientar o


usuário e confirmar as etapas de execução. 10037624

18 Manual de uso do Savina 085

Definições

ADVERTÊNCIA
Um texto de ALARME contém informações importantes
acerca de uma situação potencialmente perigosa que,
se não for evitada, pode ocasionar lesões graves ou
morte.

ATENÇÃO
Um texto de ATENÇÃO contém informações importantes
acerca de uma situação potencialmente perigosa que, se
não for evitada, pode levar directamente a lesões ligeiras ou
moderadas no utilizador ou no paciente, ou a danos no
dispositivo médico ou outros objectos.

NOTA
Uma NOTA fornece informações adicionais destinadas
a evitar problemas durante o funcionamento.

2 Manual de uso do Savina


Rótulos opcionais:

Manual de uso do Savina 3


4 Manual de uso do Savina
Sumário

Para sua segurança e a de seus pacientes 6

Uso previsto 11

Conceito de operação 15

Preparo 23

Funcionamento 45

Configuração 83

Erro – Causa – Solução 92

Cuidados 103

Funcionamento na rede e com bateria 117

Modos ventilatórios 123

Detalhes do produto 139

Dados técnicos 147

Índice 161

Manual de uso do Savina 5


Para sua segurança e a de seus pacientes

Para sua segurança e a de seus Não utilizar em áreas com perigo de explosão
ADVERTÊNCIA
pacientes Este dispositivo médico não está aprovado nem
certificado para utilização em áreas em que possam
Respeite rigorosamente estas Instruções de Utilização ocorrer misturas de gás combustível ou explosivo.
ADVERTÊNCIA
Ligação segura com outro equipamento eléctric
Qualquer utilização do dispositivo médico requer a
completa compreensão e observância de todas as ADVERTÊNCIA
partes destas Instruções de Utilização. O dispositivo As ligações eléctricas a equipamento que não esteja
médico destina-se apenas a ser utilizado para os fins listado nestas Instruções de Utilização só deverão ser
especificados em "Uso previsto" em página 12 e em efectuadas após aconselhamento com os respectivos
conjunto com uma monitorização adequada do paciente fabricantes. Caso contrário, poderá ocorrer uma avaria
(leia na página 7). Respeite rigorosamente todos os do equipamento com risco de lesão do paciente.
textos de ADVERTÊNCIA e ATENÇÃO indicados ao Utilização em rede
longo das Instruções de Utilização e o texto indicado
As combinações de dispositivos aprovadas pela Dräger
nos rótulos do dispositivo médico. (consulte as Instruções de Utilização para as unidades
Manutenção ou dispositivos específicos) cumprem os requisitos
estabelecidos pelas seguintes normas:
ADVERTÊNCIA
– IEC 60601-1 (EN 60601-1)
O dispositivo médico deve ser inspeccionado e Equipamento médico eléctrico
assistido regularmente por pessoal técnico qualificado. Parte 1: Requisitos gerais de segurança
A reparação do dispositivo médico também só pode ser – IEC 60601-1-1 (EN 60601-1-1)
efectuada por pessoal técnico qualificado. Equipamento médico eléctrico
A Dräger recomenda um contrato de manutenção Parte 1-1: Requisitos gerais de segurança
com a DrägerService e que todas as reparações sejam Norma adicional: Requisitos de segurança
efectuadas por este serviço. A Dräger recomenda para sistemas médicos eléctricos
a utilização exclusiva de peças de reparação originais – IEC 60601-1-2 (EN 60601-1-2)
Dräger Medical para a manutenção. Caso contrário, Equipamento médico eléctrico
o funcionamento correcto do dispositivo médico pode Parte 1-2: Requisitos gerais de segurança
ser afectado. Norma adicional: Compatibilidade electromagnética;
Consulte o capítulo "Intervalos de manutenção". Requisitos e testes
– IEC 60601-1-4 (EN 60601-1-4)
Acessórios Equipamento médico eléctrico
ADVERTÊNCIA Parte 1-4: Requisitos gerais de segurança
Norma adicional: Sistemas médicos eléctricos
Apenas os acessórios indicados na lista de acessórios
programáveis
90 38 625 (1ª edição ou posterior) foram testados
e aprovados para utilização com o dispositivo médico. Se os dispositivos ou unidades Dräger forem ligados a outros
dispositivos Dräger ou de outros fabricantes e a combinação
Por isso, é expressamente recomendado que apenas
resultante não for aprovada pela Dräger, o funcionamento
estes acessórios sejam utilizados em conjunto com correcto dos dispositivos poderá ser afectado. O utilizador
o respectivo dispositivo médico. Caso contrário, é responsável por garantir que o sistema resultante cumpre
o funcionamento correcto do dispositivo médico os requisitos definidos pelas normas supracitadas.
pode ser comprometido. Respeite rigorosamente as Instruções de Montagem
e Instruções de Utilização de cada dispositivo da rede.
ATENÇÃO
Os acessórios reutilizáveis (p. ex. depois do reprocessamento)
têm uma vida útil limitada. Devido a uma série de factores
relacionados com o manuseamento e o reprocessamento
(p. ex. os resíduos de desinfectante podem agredir o material
com maior intensidade durante a autoclavagem), pode ocorrer
um maior desgaste e a durabilidade pode ser reduzida
significativamente. Em caso de sinais exteriores de desgaste,
tais como fissuras, deformações, alterações de cor, separação
de partículas, etc., é necessário substituir as peças.

6 Manual de uso do Savina


Para sua segurança e a de seus pacientes

Segurança do paciente
A concepção do dispositivo médico, os documentos anexos
e a rotulagem no dispositivo médico, pressupõem que
a aquisição e utilização do dispositivo médico é limitada
a técnicos qualificados e que determinadas características
inerentes ao dispositivo médico são do conhecimento do
utilizador qualificado. Deste modo, as instruções, textos de
alarme e avisos limitam-se em larga medida às
especificidades de concepção da Dräger.
Esta publicação exclui referências a perigos vários que são
óbvios para um profissional médico e operador deste tipo de
dispositivo médico, às consequências da utilização incorrecta
do dispositivo médico e aos efeitos potencialmente adversos
para os pacientes em condições anómalas. A modificação
e a utilização incorrecta do dispositivo médico podem ser
perigosas. .
ATENÇÃO
Risco para o paciente.
Não devem ser utilizados valores de medição e parâmetros
de monitorização individuais como única base para decisões
terapêuticas.
Monitorização de pacientes
Os utilizadores do dispositivo médico são responsáveis pela
selecção da monitorização de segurança apropriada que
forneça informações adequadas acerca do desempenho
do dispositivo médico e do estado do paciente.
A segurança do paciente pode ser assegurada por
uma ampla variedade de meios, desde a vigilância
electrónica do desempenho do dispositivo médico e condição
do paciente à simples observação directa dos sinais clínicos.
A responsabilidade pela selecção do melhor nível de
monitorização do paciente, recai exclusivamente sobre
o utilizador do dispositivo médico.
Segurança funcional
O desempenho essencial consiste na ventilação controlada e
monitorizada do paciente com configurações definidas pelo
utilizador para as funções de monitorização
– fluxo de gás mínimo de respiração,
– pressão máxima das vias aéreas,
– concentração mínima e máxima de O2 no gás respiratório,
ou, se um dos limites definidos for excedido, por um alarme
apropriado. O dispositivo médico está equipado com
características de segurança básicas para reduzir a
possibilidade de lesão do paciente durante a resolução da
causa de um alarme.

Manual de uso do Savina 7


Para sua segurança e a de seus pacientes

ADVERTÊNCIAS e ATENÇÕES gerais ADVERTÊNCIA


Os textos de ADVERTÊNCIA e ATENÇÃO seguintes, são Não haverá ventilação no modo de espera (STAND-BY)!
aplicáveis ao funcionamento geral do dispositivo. As Alterne o dispositivo para o modo de espera somente
ADVERTÊNCIAS e ATENÇÕES para subsistemas ou quando o paciente não estiver conectado ao dispositivo.
características particulares específicas, são apresentadas
Caso contrário, o paciente será colocado em risco!
mais adiante nesses tópicos nas secções destas Instruções
de Utilização ou nas Instruções de Utilização de qualquer
ATENÇÃO
produto utilizado com este dispositivo.
Evite contaminantes no ar ambiente.
ADVERTÊNCIA O Savina utiliza o ar ambiente para ventilação.
Use o dispositivo somente sob a supervisão de pessoal Contaminantes podem penetrar no corpo do paciente.
médico qualificado, a fim de garantir que qualquer mau
funcionamento seja solucionado sem demora. NOTA
O risco de um erro do software colocar o paciente em
ADVERTÊNCIA perigo pode ser reduzido da seguinte forma:
É necessário um espaço de pelo menos 10 cm entre a É aplicado um processo de desenvolvimento de software
parte posterior do equipamento e algum grande compatível com os mais modernos padrões tecnológicos e
obstáculo ou a parede da sala. Risco de incêndio internacionais aplicáveis a equipamentos médicos.
devido ao enriquecimento com oxigênio.

ADVERTÊNCIA Os seguintes pontos devem ser observados quanto à


ventilação durante o transporte:
De acordo com as diretivas EN 794-1 e IEC 60601-2-12,
os redutores de pressão para uso com gases médicos, de ADVERTÊNCIA
acordo com as diretivas EN 738 e ISO 10524, que limitam
o fornecimento para o Savina em, no máximo, 10 bar, Não coloque o Savina na cama durante o transporte.
mesmo na hipótese de uma falha, devem ser usados Proteja o aparelho contra queda ou esbarrões.
se o Savina for fornecido com um cilindro de O2. Risco
de incêndio devido ao enriquecimento com oxigênio! ADVERTÊNCIA
Não incline o aparelho no carrinho com acessórios
ADVERTÊNCIA conectados mais do que 5°.
Este equipamento não deve ser usado com gases ou Caso contrário, ele poderá se tornar instável.
agentes anestésicos inflamáveis. Risco de incêndio!

ADVERTÊNCIA ADVERTÊNCIA
Não utilize o equipamento em conjunto com Proteja o aparelho de gotículas ou chuva para evitar o
tomógrafos de ressonância magnética nuclear (MRT, risco de falhas.
NMR, NMT). O Savina não é à prova d’água.
O funcionamento do equipamento pode ser
prejudicado, colocando o paciente em risco. ADVERTÊNCIA
Ao utilizar o Savina com outros equipamentos ou
ADVERTÊNCIA durante o transporte, o operador deve fixá-lo
Não utilize o equipamento em câmaras hiperbáricas. apropriadamente para cumprir os requisitos básicos da
O funcionamento do equipamento pode ser Diretiva 93/42/EC.
prejudicado, colocando o paciente em risco.
ATENÇÃO
ADVERTÊNCIA Durante o transporte, como em um avião, as traquéias
A operação do equipamento pode ser prejudicada pelo podem vibrar, afetando a medição do fluxo.
uso de unidades eletrocirúrgicas de alta freqüência,
desfibriladores e aparelhos de tratamento por ondas
curtas, colocando o paciente em risco.

ADVERTÊNCIA
Não coloque qualquer recipiente com líquido (como
bolsa de infusão) acima ou sobre o Savina.
A entrada do fluido poderia interromper o
funcionamento do dispositivo e colocar o paciente em
risco.

8 Manual de uso do Savina


Para sua segurança e a de seus pacientes

Nota acerca do risco de ESD/EMC para o funcionamento Ventilação de emergência com um dispositivo
do dispositivo de ventilação manual independente
Informações gerais acerca da compatibilidade ADVERTÊNCIA
electromagnética (EMC) em conformidade com a norma
de EMC internacional IEC 60601-1-2: Se uma falha for detectada no ventilador de forma que
as funções de suporte vital não possam ser asseguradas:
Os dispositivos médicos eléctricos estão sujeitos a medidas inicie rapidamente a ventilação usando um ventilador
de precaução especiais relativamente à compatibilidade independente – se necessário, com a PEEP e/ou uma
electromagnética (EMC) e devem ser instalados e utilizados concentração maior de O2 inspiratório (como com
em conformidade com as informações de EMC fornecidas o balão respiratório manual MR-100).
na página 157.
Os equipamentos de comunicação por radiofrequência
portáteis e móveis podem afectar os equipamentos médicos
eléctricos.
ADVERTÊNCIA
Não deverá tocar nos pinos de ligação que
apresentem um sinal de aviso de descarga
electrostática (ESD) e não deverá efectuar
ligações entre estes conectores, sem implementar
medidas protectoras contra a ESD. Os referidos
procedimentos de precaução podem incluir roupas
e sapatos antiestáticos, o contacto com uma barra
de ligação à terra antes ou durante a ligação dos pinos
ou a utilização de luvas antiestáticas e de isolamento
eléctrico. Todo o pessoal envolvido no supracitado
deverá receber instruções relativas a estes
procedimentos de precaução contra ESD.

Monitoração apropriada
Os recursos internos de monitoração do Savina garantem
uma monitoração apropriada da terapia ventilatória e detectam
qualquer alteração indesejável nos seguintes parâmetros
de ventilação:
– pressão das vias aéreas [Pva]
– volume minuto expiratório [VM]
– concentração inspiratória de O2 [FiO2]
– temperatura do gás inspirado [T]
– apnéia
– freqüência respiratória [f]
– volume corrente inspiratório [VT]

Alterações nesses parâmetros podem ser causadas por:


– mudanças bruscas na condição do paciente
– erros de ajuste e manejo
– falhas do equipamento
– falha no suprimento de energia ou de gás

No caso de problemas com a monitoração integrada:


● utilize um monitor separado.

Manual de uso do Savina 9


10 Manual de uso do Savina
Uso previsto
Com os seguintes modos ventilatórios:. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
IPPV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
SIMV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
CPAP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
BIPAP (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
NIV – ventilação não-invasiva (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
LPO – Modo Baixa pressão de oxigênio (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
MEDIBUS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Modos especiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Áreas de uso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
Marcas comerciais registradas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13

Manual de uso do Savina 11


Uso previsto

Uso previsto AutoFlow® (opcional)


Para a otimização automática do fluxo inspiratório,
Savina® minimização da pressão das vias aéreas e para permitir a
Ventilador de uso prolongado para cuidados intensivos. Para respiração espontânea durante o ciclo respiratório.
pacientes que exijam um volume corrente superior a 50 mL.
BIPAP (opcional)
Com os seguintes modos ventilatórios: Biphasic Positive Airway Pressure
IPPV Ventilação controlada por pressão combinada com a
respiração livre espontânea durante todo o ciclo respiratório
Intermittent Positive Pressure Ventilation e assistida pela pressão ajustável do nível do CPAP.
Ventilação controlada e assistida com volume constante. SB
IPPVAssistida Spontaneous Breathing
Ventilação assistida por volume constante. Respiração espontânea
CPPV ASB
Continuous Positive Pressure Ventilation Assisted Spontaneous Breathing
Ventilação com pressão positiva contínua das vias aéreas. Respiração espontânea assistida (pressão de suporte).
IRV
Inversed Ratio Ventilation NIV – ventilação não-invasiva (opcional)
Ventilação com a relação inspiração/expiração invertida.
Para ventilação com máscara facial ou nasal, para suportar
PLV terapias ventilatórias não-invasivas.
Pressure Limited Ventilation
Opção disponível entre a ventilação com máscara ou
Ventilação limitada pela pressão. pacientes intubados.
AutoFlow® (opcional)
Para a otimização automática do fluxo inspiratório,
minimização da pressão das vias aéreas e para permitir a
LPO – Modo Baixa pressão de oxigênio
respiração espontânea durante o ciclo respiratório. (opcional)
Para alimentar o Savina com O2 de uma fonte móvel de
SIMV oxigênio, independentemente de uma alta pressão do
sistema de O2.
Synchronized Intermittent Mandatory Ventilation
Procedimento de extubação de pacientes do ventilador após
o início da respiração espontânea. MEDIBUS
PLV Protocolo de software para transferir dados entre o Savina e um
Pressure Limited Ventilation dispositivo externo médico ou não (por exemplo, monitores
de paciente ou computadores para sistemas de gerenciamento
Ventilação limitada pela pressão.
de dados) via uma porta RS 232, consulte "MEDIBUS for
AutoFlow® (opcional) Dräger Intensive Care Devices" (90 28 329).
Para a otimização automática do fluxo inspiratório,
minimização da pressão das vias aéreas e para permitir a ADVERTÊNCIA
respiração espontânea durante o ciclo respiratório. Todos os dados transferidos são somente para
ASB informação e não devem ser usados como uma base
para diagnósticos ou decisões terapêuticas.
Assisted Spontaneous Breathing O risco ao paciente não poderá ser excluído.
Respiração espontânea assistida (pressão de suporte).
Para proteger o paciente e o usuário contra riscos elétricos,
é essencial que todos os sistemas que incluam
CPAP equipamentos médicos, bem como outros equipamentos
elétricos, que não estão restritos a computadores,
Continuous Positive Airway Pressure impressoras etc., sejam montados por pessoal treinado.
Ventilação espontânea com pressão positiva das vias aéreas. O sistema deve atender às exigências dos padrões da
SB IEC/EN 60601-1-1 e da IEC/EN 60601-1-2.
Spontaneous Breathing
Respiração espontânea
ASB
Assisted Spontaneous Breathing
Respiração espontânea assistida (pressão de suporte).

12 Manual de uso do Savina


Uso previsto

Modos especiais
Ventilação de apnéia
Para comutar automaticamente para ventilação mandatória
controlada por volume, se a respiração cessar.

Com monitoração de
– Pressão das vias aéreas [Pva]
– Volume minuto expiratório [VM]
– Concentração inspiratória de O2 [FiO2]
– Temperatura do gás inspirado [T]
– Apnéia
– Freqüência respiratória [f]
– Volume corrente inspiratório [VT]
– Monitoração de taquipnéia para detectar uma respiração
espontânea rápida e de pouca profundidade.

Áreas de uso
– Na unidade de cuidados intensivos, na sala de
recuperação e geralmente para uso hospitalar.
– Durante a transferência de pacientes ventilados dentro
do hospital.
– Durante o transporte secundário de um hospital para
outro.
– Durante vôos de transferência1.

Marcas comerciais registradas


– AutoFlow®
– Savina®
são marcas comerciais registradas da Dräger.

– BIPAP™
é uma marca comercial licenciada.

1 Autorizações adicionais que não estejam cobertas pela certificação CE


talvez sejam necessárias para o uso móvel (aviões etc.).

Manual de uso do Savina 13


14 Manual de uso do Savina
Conceito de operação
Conceito de operação – Controles de ventilatórios. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Ajuste dos parâmetros ventilatórios. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Seleção do modo ventilatório . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
Controles de operação da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
Teclas para funções de rotina e adicionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Janela de informação na tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Chave geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Telas do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
Estrutura das telas do monitor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
Tela principal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
Tela "Ajustes". . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Tela "Alarmes" . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Tela "Valores". . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
Tela "Configuração" . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
Tecla » Standby« (modo de espera) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21

Manual de uso do Savina 15


Conceito de operação

Conceito de operação
Conceito de operação – Controles de
ventilatórios 

1 Tecla para selecionar os modos de ventilação:


– IPPV
– SIMV
– CPAP/ASB
– BIPAP (opcional)

2 Teclas para selecionar/ajustar os parâmetros de ventilação:


– Volume corrente VT
– Tempo inspiratório Tinsp
– Freqüência f
– O2-concentração O2
– Pressão inspiratória Pinsp
– Pressão de suporte ' PASB
– Pressão final expiratória positiva PEEP

3 Botão rotativo central "gira e pressiona" para ajustar

00137624
e selecionar os parâmetros da tela.
Para ajustar = gire o botão rotativo.
Para confirmar o ajuste = pressione o botão rotativo.

Para obter um visão detalhada da unidade de controle,


consulte a página 140.

Ajuste dos parâmetros ventilatórios


2 Para selecionar um parâmetro ventilatório, pressione
a tecla do parâmetro correspondente.
O LED amarelo da tecla se acende.

3 Para ajustar o valor do parâmetro ventilatório, gire o botão


rotativo. O valor é exibido ao lado da tecla de parâmetro.

3 Para confirmar o valor, pressione o botão rotativo.


O LED amarelo na tecla se apaga.
O novo valor do parâmetro torna-se efetivo após
a confirmação.

Os parâmetros relacionados são exibidos em uma janela de


informação na tela principal durante o procedimento de ajuste.

Seleção do modo ventilatório


1 Pressione e segure a tecla desejada por cerca de 3 segundos
ou
● pressione brevemente a tecla desejada e
3 confirme = pressione o botão rotativo.
O modo de ventilação selecionado será então ativado.

Para obter instruções detalhadas de como ajustar os parâmetros


ventilatórios e os ajustes extremos, consulte a página 47.

16 Manual de uso do Savina


Conceito de operação

Controles de operação da tela


1 Teclas de seleção das telas do monitor:

– » «: tecla para ajustar o brilho da tela e das exibições 


para claro ou escuro.

– »Curvas «: tecla para selecionar a tela principal


e exibir a curva de pressão / fluxo.

– »Ajustes «: tecla para selecionar a tela "Ajustes"


e alterar outros parâmetros ventilatórios.

– »Alarmes «: tecla para selecionar a tela "Alarmes"


para ajustar e exibir os limites de alarme.

– »Valores «: tecla para selecionar a tela "Valores"


e exibir os valores de medição.

– »Config. «: tecla para selecionar a tela


"Configuração" dos ajustes do sistema, como volume de
alarme e brilho da tela.

00237624
2 Botão rotativo central "gira e pressiona" para selecionar
e ajustar as opções exibidas na tela.
Para selecionar/ajustar = gire o botão rotativo.
Para confirmar = pressione o botão rotativo.

Mudança das telas do monitor


Para passar para a próxima página:
● pressione a mesma tecla novamente.

Para passar para outra página:


● pressione a tecla correspondente à tela.

Para passar para a tela principal:


● Pressione a tecla »Curvas «.

Manual de uso do Savina 17


Conceito de operação

Teclas para funções de rotina e adicionais


1 As teclas usadas com freqüência para funções de rotina
estão posicionadas no lado direito do painel dianteiro:

– » 2 min« ou a tecla » Audio paused 2 min« para
silenciar o toque do alarme sonoro por 2 minutos.
– »Alarme Reset«: tecla para apagar ou confirmar as
mensagens e o tom audível do alarme.
– » Lock«: tecla para proteger contra modificações
inadvertidas ou não autorizadas dos ajustes.

2 Há teclas para funções adicionais posicionadas no lado


esquerdo do painel dianteiro:
– » Nebul.«: tecla para controlar o nebulizador de
medicamentos.
– »O2 Aspiração«: tecla para controlar a função de
elevação da oxigenação.
– »Pausa insp.«: tecla para inspiração ativada
manualmente e para extensão do tempo inspiratório.

00337624
Janela de informação na tela
Durante o ajuste de um parâmetro ventilatório, o Savina
calcula os parâmetros associados e os exibe na janela de
informação na tela principal.

A janela de informação desaparece quando o parâmetro


ajustado é confirmado.

06037624

Chave geral
3 Para ligar e desligar o equipamento.
Localizada na parte posterior do equipamento.

Gire a chave geral para » « = ligado.

Gire a chave geral para » « = desligado.

0
0
10037624

18 Manual de uso do Savina


Conceito de operação

Telas do monitor
Estrutura das telas do monitor
1 Campo de exibição do modo ventilatório
2 Campo de exibição das mensagens de alarme 1 2
3 Campo de exibição das curvas e valores de medição
4 Campo de exibição dos valores de medição
5 Campo de informação 3

10737624
5

Tela principal
Exibe uma curva de pressão e três valores de medição.
Para configurar a combinação de valores de medição,
consulte a página 85.

07537624

ou:
Exibe uma curva de fluxo e três valores de medição.
Para configurar a combinação de valores de medição,
consulte a página 85.
07237624

Manual de uso do Savina 19


Conceito de operação

Tela "Ajustes"
– Exibição em barra analógica da pressão das vias aéreas Pva
– Menu de ajustes para alterar os parâmetros ventilatórios
adicionais »Trigger«, »FluxoAcc«, »AutoFlow« (opcional).
– Menu de ajustes da ventilação de apnéia, com os
parâmetros »VTApneia«, »fApneia«.
– Menu de ajustes para alterar o suspiro (só na ventilação
em modo IPPV).

Ajustes 1/1:
Esse menu possui apenas uma página.

06237624
● Para selecionar os parâmetros, gire o botão rotativo.
O parâmetro selecionado é indicado por um retângulo.
● Para ativar o parâmetro para ajuste = aperte o botão rotativo.
Se o dispositivo estiver equipado com o visor preto e branco,
o parâmetro ativo será exibido iluminado em um plano de
fundo escuro.
Se o dispositivo estiver equipado com o visor colorido,
o parâmetro ativo será exibido em escuro em um plano
de fundo amarelo.
● Para ajustar o parâmetro, gire o botão rotativo,
para confirmar, pressione o botão rotativo.
Para obter instruções detalhadas de como ajustar os modos
ventilatórios, consulte da página 47 em diante.

Tela "Alarmes"
– Para exibir os limites de alarme associados aos valores
de medição.
– Para ajustar os limites de alarme.

Para obter instruções detalhadas de operação, consulte


"Ajuste dos limites de alarme", na página 59. 06337624

Tela "Valores"
– Valores de medição

Para obter instruções detalhadas de uso, consulte "Exibição


das curvas e valores de medição", na página 62.

Valores 1/2:
12837624

Página 1 de 2 páginas disponíveis.

20 Manual de uso do Savina


Conceito de operação

Tela "Configuração"
Para ajustar os parâmetros do equipamento:
– Contraste da tela
– Volume do alarme
– Linha de valores de medição
– Calibração manual do sensor 2 de O2
– Controle da monitoração de FiO2 e de fluxo
– Controle do Pmax
– Controle do platô
– Idioma, data e hora

06537624
– MEDIBUS
– Serviço remoto (opcional)

Configuração 1/4:
Página 1 de 4 páginas disponíveis do menu Configuração.

Mudança das telas do monitor


Para passar para a próxima página:
● pressione a mesma tecla novamente.

Para passar para outra página:


● pressione a tecla correspondente à tela.

Para passar para a tela principal das curvas de pressão:


● Pressione a tecla »Curvas «.

Para obter instruções detalhadas de uso, consulte


"Configuração", na página 84 ff.

Tecla » Standby« (modo de espera)


1 Posicionada na parte inferior direita do painel dianteiro.


– Para manter o equipamento operacional,
como após o pré-ajuste
ou

– para iniciar a ventilação.

Para acionar o standby (modo de espera):


1 Pressione e segure a tecla » Standby« por pelo menos
3 segundos e

2 para confirmar, pressione a tecla »Alarme Reset«.

Para iniciar a ventilação:


1 Pressione brevemente a tecla » Standby«.
00437624

Manual de uso do Savina 21


22 Manual de uso do Savina
Preparo
Montagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
Montagem da válvula expiratória. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
Inserção da válvula expiratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
Inserção do sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Inserção do sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Como usar filtros bacterianos, e sistemas HME e de traquéias . . . . . . . . . . . . . 26
Posicionamento do umidificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Para ventilação pediátrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Montagem do umidificador Aquapor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Montagem do umidificador Fisher & Paykel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
Suprimento de energia elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Conexão do suprimento de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
Tempo de operação esperado ao utilizar uma alimentação
por cilindro de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
Monitores externos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
Tela gráfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
Monitores Infinity . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36
Interface MEDIBUS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Sistema de chamada de enfermeira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 38
Conferência da prontidão para funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 40
Como transportar o Savina pelo hospital. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
Instruções de segurança sobre o carrinho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
Lista de conferência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44

Manual de uso do Savina 23


Preparo

Preparo
Montagem
Só utilize componentes devidamente limpos!

Montagem da válvula expiratória


1 Insira o diafragma na válvula expiratória.
2 Insira a bucha de borracha no terminal.

05237624
Inserção da válvula expiratória
3 Gire a rosca no sentido anti-horário até o limite.
4 Insira a válvula expiratória. 3
3 Gire a rosca no sentido horário.
5 Fixe o contentor do dreno de água.
4

5
ATENÇÃO
Nunca opere o Savina sem o coletor de água (dreno) embaixo
02837624

da válvula expiratória!
● Devido à compensação excedente do volume corrente
no modo »Máscara/NIV« (opcional), há o risco de
pressões involuntariamente altas.
● Pode ocorrer disparo involuntário.
● Desvios nos valores medidos VTe, VM, MVespon devido
a vazamentos.

24 Manual de uso do Savina


Preparo

Inserção do sensor de fluxo


1 Empurre o terminal para a esquerda até o fim.

1
2 Insira o sensor de fluxo, com o conector voltado para o
ventilador, no suporte e deslize-o até o fim no terminal.
2

Então:

3 Empurre o sensor de fluxo completamente para a direita


na conexão de borracha da válvula expiratória. 3

Inserção do sensor de fluxo


4 Empurre a tampa do sensor de fluxo com a guia voltada
para cima na abertura da caixa de conexão e pressione na 4
posição final até que a guia se encaixe.

02937624

5 Quando instalada, a tampa do sensor de fluxo pode ser


aberta e fechada.

5
124

Manual de uso do Savina 25


Preparo

Como usar filtros bacterianos, e sistemas


HME e de traquéias
O Savina foi projetado essencialmente para reduzir o esforço
respiratório do paciente; portanto, não pressupõe o uso de
filtros bacterianos expiratórios.
ADVERTÊNCIA
O uso de filtros bacterianos ou HMEs exige cuidados
especiais e monitoração pelo usuário. Especialmente
durante a nebulização de medicamento ou a umidificação,
a resistência do filtro bacteriano pode aumentar
gradualmente.
Componentes adicionados ao sistema respiratório ou
componentes diferentes do conjunto padrão de traquéias podem
aumentar as resistências de inspiração e expiração acima das
exigências normais (como filtro bacterianos expiratório, HME).
As resistências respiratórias na conexão do paciente não
podem ser monitoradas diretamente pelo ventilador.

Portanto:
● As condições do paciente e os valores medidos do volume
de ar pelo ventilador devem ser conferidos com maior
freqüência.
● Siga as instruções do manual de uso do filtro e dos
componentes.

Inserção do filtro bacteriano

ATENÇÃO
Um filtro inspiratório bacteriano deve sempre ser utilizado
para proteger o paciente contra contaminação do ar
ambiente inspirado.
● Insira o filtro bacteriano no terminal inspiratório.

03437624

Observações quanto à utilização de filtros bacterianos


A utilização de filtros bacterianos expiratórios no ventilador
não é recomendável.
Porém, se um filtro bacteriano for utilizado no lado expiratório,
ocorrerá um aumento indesejável da resistência respiratória.
ADVERTÊNCIA
Especialmente durante a nebulização de medicamento
ou a umidificação, a resistência do filtro bacteriano pode
aumentar gradualmente. Para o paciente, o efeito pode
ser o aumento do esforço respiratório e a formação
de uma PEEP intrínseca.

26 Manual de uso do Savina


Preparo

1 A formação de uma PEEP intrínseca pode ser Fluxo


reconhecida pelo fato de o fluxo expiratório não retornar
a »0« antes do final da expiração. 1
Se a PEEP for inaceitavelmente alta, o equipamento
sinalizará com o alarme t
»!!! PEEP alta«.
A PEEP real é então aproximadamente 8 mbar superior
à PEEP ajustada.

04037624
● Verifique o filtro bacteriano e substitua-o caso seja
o motivo do alarme da PEEP.

Observações quanto à utilização de trocadores de calor


e umidade (HMEs)
A utilização de um trocador de calor e umidade (HME)
na conexão da peça-Y do paciente pode aumentar
consideravelmente a resistência respiratória. Um aumento na
resistência respiratória pode resultar em um maior esforço na
respiração espontânea e/ou em um maior esforço do disparo
durante a ventilação assistida. Sob condições desfavoráveis,
o aumento da resistência respiratória pode conduzir a uma
PEEP intrínseca indesejável.
Essa resistência respiratória na conexão do paciente não
pode ser diretamente monitorada pelo ventilador.

Portanto:
● As condições do paciente e os valores medidos do volume
de ar pelo ventilador devem ser conferidos com maior
freqüência.
● Siga o manual de uso do próprio trocador de calor
e umidade (HME)
ADVERTÊNCIA
Não utilize o trocador de calor e umidade (HME) junto
com um nebulizador de medicamento ou umidificador!
Isso pode aumentar a resistência respiratória.

Sistemas de traquéias
ADVERTÊNCIA
O ar inspirado é aquecido pela turbina interna.
Para garantir refrigeração apropriada do ar inspirado,
o comprimento total das traquéias não deve ser inferior
a 1,2 m. Se traquéias mais curtas forem usadas,
a temperatura do gás inspirado na peça Y poderá exceder
o limite permitido, colocando o paciente em risco.

Posicionamento do umidificador
Dependendo da posição escolhida para o ventilador em
relação à cama, o braço articulado poderá ser fixo tanto de
um lado como do outro do equipamento.

As descrições a seguir são aplicadas com as traquéias


ventilatórias voltadas para a esquerda.

Manual de uso do Savina 27


Preparo

Para ventilação pediátrica


● Utilize um umidificador adequado, como Fisher & Paykel
MR 850 com câmara de umidificação MR 225
e
● Utilize traquéias ventilatórias adequadas. Consulte as
Lista de acessórios para Savina (90 38 625).
ADVERTÊNCIA
Se for usar traquéias pediátricas aquecidas com fios
internos, lembre-se:
Em caso de falha do Savina, o paciente poderá continuar
respirando através da válvula expiratória. Devido ao
pequeno diâmetro interno das traquéias de ventilação,
uma maior resistência expiratória é esperada.

Montagem do umidificador Aquapor


ADVERTÊNCIA
O Aquapor só deve ser utilizado em ambientes com
temperatura inferior a 30 °C, para evitar o superaquecimento
do gás respiratório no caso de uma falha.

● Prepare o Aquapor conforme descrito em seu próprio


manual de uso.
3
● Monitore a temperatura do gás respiratório. 2
1 Fixe o Aquapor no suporte com uma brida e aperte os
parafusos.
2 Insira o cotovelo no Aquapor.
3 Insira o conector duplo no cotovelo.
● Preencha o Aquapor com água destilada esterilizada 1
até o nível superior.
ADVERTÊNCIA
Não utilize um trocador de calor e umidade adicional
(HME) e um umidificador ao mesmo tempo.
Risco de aumento da resistência respiratória devido
03037624
à condensação.

28 Manual de uso do Savina


Preparo

Conexão das traquéias ventilatórias


ADVERTÊNCIA
Não use mangueiras de ventilação antiestáticas ou
condutoras. A utilização desses materiais aumenta
o risco de choques elétricos para o paciente, bem como
o risco de incêndio devido à presença de oxigênio*.
1 Fixe o braço articulado no trilho esquerdo e aperte os
parafusos.
● Insira o filtro bacteriano no terminal inspiratório. 1
● Conecte as traquéias ventilatórias; observe 2 2
o comprimento das traquéias (em metros).
ADVERTÊNCIA 0,6m
O comprimento total das traquéias inspiratórias entre 0,4m
o Aquapor e a peça-Y não deve ser inferior a 1,2 m para 0,6m 3
evitar o risco de superaquecimento do gás respiratório.
0,6m 0,6m
2 Gire os terminais na direção das traquéias.
3 Instale os drenos de água, na posição vertical, no ponto 3
mais baixo das linhas das traquéias.
● Conecte a peça-Y, com a bucha de borracha da peça-Y no
lado inspiratório.

11337624
● Insira a peça-Y no suporte do braço articulado.

Montagem do umidificador Fisher & Paykel


● Prepare o umidificador conforme descrito em seu próprio
manual de uso.
1 Fixe o umidificador no suporte e aperte os parafusos.

ADVERTÊNCIA
Não utilize um trocador de calor e umidade adicional
(HME) e um umidificador ao mesmo tempo. Risco de
aumento da resistência respiratória devido à condensação.

1
11137624

* IEC 60601-2-12 Apêndice AA e EN 794-1 Apêndice AA:


A utilização de materiais antiestáticos ou eletricamente condutivos no
sistema respiratório do ventilador pulmonar não traz qualquer benefício
em relação à segurança. Pelo contrário, a utilização desses materiais
aumenta o risco de choques elétricos para o paciente.

Manual de uso do Savina 29


Preparo

Os seguintes umidificadores Fisher & Paykel podem ser


utilizados:
– MR 850 e o modelo anterior MR 730 para uso durante
a ventilação invasiva e não invasiva.
– MR 810 para uso exclusivamente durante a ventilação
não invasiva.

ADVERTÊNCIA
Use o umidificador do gás de respiração MR 810 somente
em conjunto com o modo de aplicação »Máscara/NIV«,
pois o aparelho é aprovado somente para ventilação não
invasiva e para fluxos >5 L/min. Observe as Instruções de
Uso do umidificador. Risco de lesão ao paciente devido
à umidificação insuficiente durante a ventilação invasiva.

Montagem das traquéias ventilatórias


1 Fixe o braço articulado no
trilho esquerdo e aperte seus parafusos.
● Insira o filtro bacteriano no terminal inspiratório.
● Conecte as traquéias ventilatórias como descrito no
manual de uso do umidificador e observe o comprimento
das traquéias (em metros).
1
ADVERTÊNCIA
Não use traquéias ventilatórias menores que as
0.4m
especificadas; evite assim o risco de superaquecimento
do gás respiratório. 1.1m

1.2m

03637624

30 Manual de uso do Savina


Preparo

Suprimento de energia elétrica


Operação na rede elétrica
O ventilador foi projetado para uma tensão elétrica de: 100 V
a 240 V, 50/60 Hz

O adaptador de energia interno do Savina adapta-se


automaticamente à provisão da rede elétrica.
● Insira o plugue na tomada da rede elétrica.

NOTA
DIN EN 60601-1-1, Edition 2001
(Segurança de sistemas médicos elétricos):
Não é permitido o uso de adaptadores portáteis de várias
saídas!

10237624
Conexão com uma rede de corrente contínua
ou bateria externa
Observe as exigências em relação à bateria externa;
consulte "Dados técnicos", na página 148.
ADVERTÊNCIA
Devem ser utilizadas somente baterias recarregáveis.
A função de carregamento da fonte de corrente contínua
pode causar a explosão de baterias não-recarregáveis.
Não conecte a fonte de energia CC ao soquete CC.
● Conecte a bateria externa pelo cabo S (84 14 092) da
bateria CC ou conecte a rede CC pelo cabo S (84 14 048)
da rede de corrente contínua.
O plugue do cabo conector que se encaixa no Savina
é codificado. Isso permite que o Savina detecte se uma
bateria externa ou uma rede de corrente contínua está
conectada.
02537624

Manual de uso do Savina 31


Preparo

● Verifique se a polaridade está correta!


preto =–
vermelho = +
Se a bateria externa ou a rede de corrente contínua estiver
conectada de forma errada, o equipamento a ignorará.
NOTA
Para uso em veículo, conecte à fonte de energia do veículo.
● Insira o plugue na tomada CC na parte posterior do aparelho.

NOTA
Antes do transporte, verifique se a bateria externa está
suficientemente carregada.
consulte "Conexão com uma rede de corrente contínua
ou bateria externa", na página 31.

Baterias internas
Em caso de falha na rede elétrica, quando não houver
bateria externa conectada ou se ela estiver descarregada,
ou em caso de falha na rede de corrente contínua, o Savina
utilizará automaticamente a alimentação de suas próprias
baterias internas.

NOTA
Antes do transporte, verifique se a bateria interna está
adequadamente carregada.
consulte "Conexão com uma rede de corrente contínua
ou bateria externa", na página 31.

32 Manual de uso do Savina


Preparo

Conexão do suprimento de O2*


ADVERTÊNCIA
O O2 comprimido não deve conter partículas de sujeira,
óleo ou umidade. A pressão do gás deve variar entre
2,7 e 6 bar.
Somente fontes de alimentação de O2 comprimido
com 100 % de O2 deverão ser usadas.
Caso contrário, o funcionamento do dispositivo não
será mais garantido.
Interrupções breves na concentração causarão calibração
incorreta.

● Rosqueie a traquéia de O2 na lateral do Savina. Conecte


o O2 do sistema de tubos de gás medicinal ou de um
cilindro de O2.
No caso do suprimento por cilindro de O2, o gás reserva
deverá ser calculado. Consulte "Tempo de operação
esperado ao utilizar uma alimentação por cilindro de O2".
Um conector 90° está disponível para conexão em rosca
de O2 no equipamento; consulte a Lista de acessórios
para Savina.
NOTA
Devido ao processo de mistura, o ajuste da concentração
de O2 não está disponível imediatamente.
O processo de mistura pode ser longo com um volume
minuto abaixo de 2 L/min.
O alarme »!!! FiO2 elevado« ou »!!! FiO2 baixo« indica que
a concentração de O2 ajustada ainda não foi alcançada.

05337624
Tempo de operação esperado ao utilizar
uma alimentação por cilindro de O2
Ao utilizar uma concentração de O2 elevada (superior a 21 Vol.%)
o Savina ventila com uma mistura de ar (gerada por uma
ventoinha) e O2.
Ao utilizar uma alimentação por cilindro de O2, o tempo
máximo possível de operação depende da reserva de O2
(bem como da concentração de O2 e dos parâmetros
ventilatórios).

Exemplo:
Pressão do cilindro medida no regulador de pressão do
cilindro de O2: 200 bar
Capacidade do cilindro de O2: 3 L
Reserva de O2: 200 bar x 3 L = 600 L

Tempo de operação esperado com os seguintes parâmetros:


– Modo ventilatório: IPPV
– Freqüência »f«: 10 bpm (rpm)
– Volume corrente »VT«: 600 mL
– Volume minuto »VM«: 10 bpm x 0,6 L = 6 L/min
– Concentração de O2
selecionada »O2«: 50 Vol.% fração de O2: 0,5

* Se o modo LPO estiver ativado, consulte a página 68.

Manual de uso do Savina 33


Preparo

O aparelho utiliza a concentração de O2 de 21 Vol.%


presente no ar.

Tempo de operação esperado = Gás reserva [L]


(Fração de O2 – 0,21) x VM [L/min]
= 600 L
(0,5 – 0,21) x 6 L/min
= 600
0,29 x 6
= aprox. 340 min
= aprox. 5,6 h

Para concentrações maiores de O2, o tempo operacional


diminui proporcionalmente.
Uma vez utilizado o O2 de reserva do cilindro,
a concentração é reduzida para 21 Vol.%. Por outro lado,
os parâmetros ventilatórios não mudam.

ADVERTÊNCIA
Não coloque qualquer recipiente com líquido
(como bolsa de infusão) acima ou sobre o Savina.
Qualquer vazamento, derramamento ou infiltração pode
prejudicar o funcionamento do aparelho e colocar em
risco o paciente.

34 Manual de uso do Savina


Preparo

Monitores externos
ADVERTÊNCIA
Todos os dados transferidos para monitores externos
são apenas informativos e não devem ser usados como
única base de decisões terapêuticas.

ADVERTÊNCIA
A instalação de monitores externos não substitui
a verificação regular da tela do Savina.
Verifique regularmente se há mensagens na tela.

Tela gráfica
O opcional de tela gráfica (Graphic Screen) (84 15 834) é
usado para complementar a exibição gráfica e numérica dos
parâmetros de ventilação usando o software VentView.

A tela gráfica é operada por meio de sua Touch-Screen


(tela sensível ao toque).

Montagem
A tela gráfica opcional pode ser montada no Savina usando o kit
(84 15 732) ou pode ser conectada por meio de suporte padrão.

ADVERTÊNCIA
Se a tela gráfica for montada no Savina, o carro
de transporte fornecido deverá ser equipado
com o contrapeso.
Sem o carro de transporte, a combinação de
equipamentos não é autorizada.

00438536
Existe o perigo de tombar!

Conexões
Para a troca de dados entre o ventilador e a tela gráfica, é
preciso usar um cabo de dados adequado (como o 84 15 833).
Para conexão com o Savina, é usada a interface RS 232.

A tela gráfica também pode ser conectada a um PC adicional


usando outro cabo de dados, por exemplo, para
arquivamento de dados.

NOTA
Para obter informações detalhadas sobre como montar
e conectar a tela gráfica, consulte o respectivo manual
de uso.
Rótulo 3

Manual de uso do Savina 35


Preparo

Monitores Infinity
Os seguintes monitores da série Infinity podem ser
conectados ao Savina:
– Infinity Gamma / Gamma XL / Gamma XXL
– Infinity Delta / Delta XL (SC7000/SC9000XL)
– Infinity Vista / Vista XL

Os seguintes monitores da série Infinity podem ser


conectados à interface MEDIBUS do Savina:
– Infinity Gamma / Gamma XL / Gamma XXL
– Infinity Delta / Delta XL (SC7000/SC9000XL)
– Infinity Kappa XLT

NOTA
Consulte o manual de uso do fabricante!
Especialmente as exigências que precisam ser atendidas

00538536
para operação do Savina (conversor de sinal, cabo etc.)
e que parâmetros podem ser exibidos.

Montagem
Os monitores Infinity podem ser montados no Savina usando
o kit (84 15 733) ou podem ser conectados por meio de
suporte padrão.

ADVERTÊNCIA
Se um monitor Infinity for montado no Savina, o carro
de transporte fornecido deverá ser equipado com
o contrapeso.
Sem o carro de transporte, a combinação de
equipamentos não é autorizada.
Existe o perigo de tombar!

Rótulo 3

36 Manual de uso do Savina


Preparo

Interface MEDIBUS
Interface serial para conexão de equipamentos médicos
compatível com IEC/EN 60601-1, para transmissão de dados
do paciente e do equipamento (valores reais, valores
ajustados, alarmes). Para obter os parâmetros, consulte
Dados técnicos, na página 148.

ADVERTÊNCIA
Somente conecte equipamentos externos às interfaces
se o Savina estiver conectado à energia elétrica ou se o
equipamento estiver aterrado por meio de uma conexão
de aterramento na parte posterior da unidade.
A energia elétrica poderá representar um risco em
todos os outros casos!

1 Prenda o conector ao soquete »RS 232« na parte


RS 232
posterior do Savina e parafuse-o no lugar.
● Cuidado ao colocar os cabos de conexão, para que não
sejam danificados nem fiquem no caminho. 1
● Proteja o conector de forma que não seja removido
inadvertidamente.

ADVERTÊNCIA

12137624
Todos os dados transferidos via equipamentos
médicos são apenas informativos e não devem ser
usados como única base de decisões clínicas.

NOTA
Para impedir o acoplamento de interferência eletromagnética,
o cabo de interface opcional (84 16 900) pode ser usado no
lugar do cabo Medibus (83 06 488) (consulte a Lista separada
de acessórios).

Manual de uso do Savina 37


Preparo

Sistema de chamada de enfermeira


Opcional
Conexão posicionada na traseira do Savina para redirecionar
o sinal de alarme para um sistema central interno clínico.

● A instalação deste dispositivo adicional deve ser


executada por técnicos especializados. 5
● O plugue circular de 6 pinos (fêmea) deve ser conectado
a central de alarme interno clínico por técnicos
especializados. 3

Quando o Savina exibir uma mensagem de alarme, a conexão 1

02237624
3-5 será fechada e o sistema de chamada de enfermeira será
ativado.

ADVERTÊNCIA
Conecte o sistema central de alarme do hospital
à chamada de enfermeira somente se o Savina estiver
conectado à rede elétrica por meio de um cabo de
energia com aterramento ou se o dispositivo estiver
aterrado pelo pino de aterramento presente no painel
traseiro do dispositivo.
Em todos os outros casos, a energia elétrica pode
representar um risco.

● Insira o plugue na tomada » « da parte traseira e


rosqueie firmemente.
5
3
ADVERTÊNCIA
Somente avisos (sinais de alarme prioritário,
1
consulte a página 60) serão transmitidos.
Mensagens de perigo aparecem com 3 pontos de
exclamação na linha superior da tela; consulte a página 60.
Mensagens de precaução e aviso não serão transferidas.
O sistema de chamada de enfermeira também será ativado
quando o dispositivo de toque de alarme original estiver
defeituoso ou o suprimento de energia do dispositivo falhar.
02337624

● Verifique se o sistema de chamada de enfermeira


conectado está funcionando normalmente.
ADVERTÊNCIA
A instalação do sistema de chamada de enfermeira não
substitui a verificação regular da tela do Savina.
Verifique regularmente as mensagens na tela.

38 Manual de uso do Savina


Preparo

ADVERTÊNCIA
Uma falha em qualquer componente de conexão entre
a chamada de enfermeira e o sistema de alarmes do
hospital (por exemplo, o sistema eletrônico de chamada
de enfermeira do Savina, a unidade de força, o sistema
de transmissão de alarmes no hospital etc.) pode
causar falha no sistema de chamada de enfermeira.
As conexões do sistema central de alarmes do hospital
são geralmente projetadas para um único canal. Portanto,
os equipamentos eletrônicos para chamada de enfermeira
também são projetados para um único canal.

Dados técnicos do sistema de chamada de enfermeira


Contato de corrente contínua livre de potencial
Voltagem de entrada máx. 40 V =
Corrente de entrada máx. 500 mA
Potência de comutação máx. 15 W

Manual de uso do Savina 39


Preparo

Conferência da prontidão para


funcionamento
ADVERTÊNCIA
A prontidão da verificação de operação deve ser realizada
imediatamente antes do uso no paciente, a fim de confirmar
que o ventilador está funcionando corretamente. Se a
prontidão da verificação de operação não for realizada,
o funcionamento correto não poderá ser garantida.

Para ser executada após o preparo.

As seguintes funções são testadas durante esta conferência:


– Operação das lâmpadas/LEDs, exibições e alarme sonoro
– Função ventilatória
– Função PEEP
– Medição do volume expiratório VM
– Medição da concentração de O2 inspiratória FiO2
– Limite inferior de alarme VM
– Limite superior de alarme de Pva
– Alarme da falha no suprimento de energia elétrica
– Alarme de O2

Conexão do balão de teste


O balão de teste consiste em um cotovelo para conexão
na peça Y, um conector cateter de 7 mm de diâmetro para
simular a resistência das vias aéreas e um balão respiratório de
2 litros 84 03 201 para simular a complacência pulmonar (como
alternativa, também pode ser usado o pulmão de teste 84 01 892).

● Insira o cotovelo na conexão do paciente da peça-Y.

03537624

Inicialização
● Para ligar, gire a chave geral no painel traseiro do
dispositivo para » «. O Savina executa o procedimento
de autoteste.

● Aguarde a conclusão da fase de teste (no máx. 20 s).

O Savina automaticamente atinge a velocidade da ventoinha


necessária à demanda de gás do paciente. Um ruído maior
poderá ser ouvido temporariamente no início da ventilação
ou ao ajustar os parâmetros ventilatórios.

Teste das lâmpadas e do alarme sonoro


066

Durante a fase de teste (no máx. 20 s), o equipamento ativa


todos os LEDs, todas as luzes das teclas e as luzes do
disparador e da alimentação. O alarme sonoro é testado
rapidamente.

As lâmpadas que indicam a fonte de alimentação em uso são


acesas em um dado momento e assim permanecem.

40 Manual de uso do Savina


Preparo

Teste da função ventilatória

Os limites de alarme devem ter ajustes suficientemente amplos.

1 Modo ventilatório »IPPV«


2 »VT« 800 mL 
3 »Tinsp« 2 s
4 »f« 10 bpm (rpm)
5 »O2« 60 Vol.% (somente no modo HPO)
6 »PEEP« 10 mbar
7 Ajuste os seguintes valores no respectivo menu:
– »Trigger« 5 L/min (na tela »Ajustes 1/1«)
– »FluxoAcc« 35 mbar/s (na tela »Ajustes 1/1«)
– »Autoflow« OFF (na tela »Ajustes 1/1«)
– »Suspiro« OFF (na tela »Ajustes 1/1«)
– »Pmax« OFF (na tela »Configuração 2/4«)
– »Pausa« ON (na tela »Configuração 2/4«)
– »Modo LPO« OFF (na tela »Configuração 2/4«)

03737624
O Savina ventila o balão de teste utilizando o padrão
ventilatório ajustado.

8 Pressione a tecla »Valores « para selecionar


»Valores 1/2«. A exibição em barra da tela mostra a
pressão inspiratória e a pressão expiratória final,
alternando entre inspiração e expiração.

Exibição da PEEP:
»PEEP 10 mbar«
±2 mbar de tolerância

Exibição do volume minuto:


»VM 7,81 L/min«
±1,0 L/min de tolerância

Exibição da concentração de O2 (somente no modo HPO)


07337624

»FiO2 60 Vol.%«
±3 Vol.% de tolerância

● Desconecte o balão de teste da peça-Y.


A seguinte mensagem é exibida:
»!!! Pressão V.A. baixa«.
Exibe após aproximadamente 45 segundos:
»VM 0 L/min«
+0,5 L/min de tolerância

● Reconecte o balão de teste na peça-Y.

Manual de uso do Savina 41


Preparo

Verificação de falha na rede elétrica


● Retire o plugue da tomada elétrica.
– Se houver uma conexão de CC (alimentação CC por
bateria externa ou rede a bordo):
O equipamento comutará para a bateria externa e
continuará ventilando.
Exibição:
»! Fonte DC ext. activa«

– Se não houver conexões CC:


O equipamento comutará para a bateria interna e
continuará ventilando.
Exibição:
»!! Bateria int. activada«

Aguarde aproximadamente 30 segundos. A exibição da


capacidade restante (na extremidade direita da tela principal)
mostra o nível de carga da bateria interna.

● Coloque novamente o plugue na tomada elétrica.


Os equipamentos voltam a ser operados por energia
elétrica. A exibição da capacidade restante desaparece.

Verificando o alarme de O2

13337624
Modo HPO:
● Retire o conector da traquéia de gás O2 comprimido:
Alarme sonoro e exibição:
»!!! Pressão alim. O2 baixa«
O Savina ventila com ar.

Modo LPO:
● Ajuste o limite de alarme de FiO2 baixo como 60 Vol.%
de O2.
● Desconecte a traquéia de alimentação de O2.
Alarme sonoro e exibição:
»!!! FiO2 baixo«
O Savina ventila com ar.

● Coloque novamente o conector na traquéia de


alimentação de O2.
No modo HPO, um alarme de »!!! FiO2 baixo« pode ser
rapidamente exibido.
● Pressione »Alarme Reset«.
Todos os alarmes exibidos serão apagados.

Após a conclusão bem-sucedida da conferência do


equipamento, o Savina estará pronto para utilização.
Antes de usar o equipamento no paciente, verifique-o mais
uma vez seguindo a lista de conferência (consulte a página 44).

● Não utilize o Savina até que os testes tenham sido


concluídos.

42 Manual de uso do Savina


Preparo

Como transportar o Savina pelo hospital


ADVERTÊNCIA
Não incline o equipamento no carrinho com acessórios
conectados mais que 5°.
Caso contrário, ele poderá se tornar instável.

Para ter uma estabilidade maior, encontre a melhor posição


para transportar os acessórios:
● Não mantenha o braço articulado muito aberto.
● Feche as gavetas do carrinho.
● Mantenha as traquéias o mais próximo possível do
carrinho.
● Suspenda o umidificador no carrinho sem conectá-lo ao
equipamento.

Nestas condições, a estabilidade será preservada até mesmo


em ângulos superiores a 10°.

Instruções de segurança sobre o carrinho


ATENÇÃO
Trave os rodízios e verifique o funcionamento correto dos
freios ao posicionar o carrinho.

ATENÇÃO
Não use o carrinho no caso de, p. ex., dano visível, como
defeito nos rodízios!
Contate a DrägerService.

ATENÇÃO
Observe a carga máxima, consulte “Dados técnicos”. Caso
contrário, o dispositivo poderá se tornar instável.
Risco de danos ao aparelho ou lesões pessoais!

ATENÇÃO
Conecte os dispositivos com firmeza no carrinho. Verifique
se eles estão firmes na posição. Risco de danos ao
aparelho ou lesões pessoais!

Manual de uso do Savina 43


Preparo

Lista de conferência
● Deve ser executada sempre antes de utilizar o
equipamento.
O equipamento está completo e pronto para operação.
O balão de teste está conectado.

O que Como O que deve acontecer


Operação das lâmpadas/ Ligue o equipamento Todas as lâmpadas (exceto as da fonte de
LEDs e alarme sonoro (gire a chave geral no painel traseiro do alimentação) e LEDs acendem, o alarme
dispositivo para » «). sonoro é emitido.

Funcionamento do Mantenha pressionada a tecla »Alarme Reset« Um alarme sonoro (bipe alto em sucessão
alarme sonoro especial por cerca de três segundos: rápida) soará.
por falha de energia
elétrica
Alarme de »Apnéia« Ajuste »TApneia« para 15 s (Configuração 1/1) Ao término do tempo de alarme de apnéia
no modo ventilatório e ative CPAP. TApneia:
Ajuste PEEP para 10 mbar, O alarme sonoro é emitido.
infle e desinfle continuamente o balão de teste »!!! Apneia« é exibido na tela.
para simular a respiração espontânea, então Depois disso, a ventilação de apnéia começa.
pare a simulação:
Pressione »Alarme Reset«.
Alarme »PEEP alta« Ajuste o modo ventilatório IPPV, A pressão das vias aéreas é reduzida quando o
ajuste Pva para 100 mbar, limite de alarme é alcançado, o alarme sonoro é
emitido, a lâmpada vermelha pisca
mantenha o sensor de fluxo fechado (como
com uma luva de borracha esterilizada): e a tela exibe:
Pressione »Alarme Reset«. »!!! PEEP alta«

Alarme »Pressão V.A. »Autoflow« OFF. (Ajustes 1/1) O alarme sonoro é emitido e a tela exibe:
elevada« »Pmax« OFF. (Configuração 2/4) »!!! Pressão V.A. elevada«
O ciclo ventilatório é interrompido quando
Ajuste Pva abaixo da pressão máx. atual das Pva é alcançado.
vias aéreas (é inferior a »Ppico« (Valores 1/2))

Ajuste Pva para 100 mbar. Pressione


»Alarme Reset«.
Alarme »VM baixo« Ajuste o VM para um valor superior ao VM atual O alarme sonoro é emitido, a lâmpada
medido: (é maior que »VM« (Valores medidos 1/2)) vermelha pisca, o aviso
»!!! VM baixo« é exibido na tela.
Ajuste o VM para um valor inferior ao VM atual A ventilação prossegue.
medido novamente. Pressione »Alarme Reset«.
Vedação do sistema Ajuste a aceleração de fluxo »FluxoAcc« para A pressão de platô permanece constante.
respiratório 100 mbar/s (Ajustes 1/1).
Mantenha pressionada a tecla »Pausa insp.« e
observe a curva de pressão:

Após a conclusão bem-sucedida da conferência do


equipamento, o Savina estará pronto para uso.
● Não utilize o Savina até que os testes tenham sido
concluídos.

NOTA
Adapte todos os ajustes e limites de alarmes aos valores
do hospital.

44 Manual de uso do Savina


Funcionamento
Inicialização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46
Ajuste dos modos ventilatórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47
IPPV, IPPVAssistida, CPPV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49
SIMV, SIMV/ASB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53
BIPAP, BIPAP/ASB (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54
CPAP, CPAP/ASB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55
Ventilação de apnéia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56
Ajuste dos limites de alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59
Em caso de alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60
Exibição das curvas e valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
Exibição dos valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62
NIV – Ventilação não-invasiva; ventilação por máscara (opcional) . . . . . . . . . . 63
LPO – Modo Baixa pressão de oxigênio (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66
Funções especiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
Inspiração manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
Nebulização de medicamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
Nebulizador pneumático de medicamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
Nebulizador de medicamento ativo »Aeroneb Pro« . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76
Oxigenação para sucção bronquial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79
Em temperatura ambiente elevada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
Em caso de falha de alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
No caso de uma falha do suprimento de gás . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82

Manual de uso do Savina 45


Funcionamento

Funcionamento
Cheque o equipamento utilizando a lista de conferência
(página 44).

Inicialização
ADVERTÊNCIA
Se houver condensação visível no Savina, não ligue
o dispositivo. Se ele for operado com condensação, 0
seu desempenho será prejudicado. Aguarde até
que o dispositivo atinja a temperatura ambiente
e a condensação tenha desaparecido. O tempo de
espera será de aproximadamente 1 hora para cada
10 °C de aumento de temperatura.

10137624
Para ligar
1 Gire a chave geral, localizada na parte posterior
do equipamento, para » «. O Savina executa
o procedimento de autoteste.
Durante o autoteste, a tela de inicialização aparece e exibe
a versão do software.
● Aguarde 20 segundos para a fase de teste ser concluída.

NOTA

066
Ao término da fase de teste, o equipamento automaticamente
inicia a ventilação com o último modo ventilatório selecionado
e os parâmetros ventilatórios associados.

Depois disto, a tela principal é exibida.


2 Confira as opções nos campos de exibição ao lado das
teclas de parâmetro e ajuste como necessário. 066

Para ajustar os parâmetros ventilatórios:


Você pode:
2 Alterar os parâmetros ventilatórios após o Savina ter
iniciado a ventilação.

ou
3 Pressionar a tecla » Standby« para colocar o Savina
no modo de espera e
4 pressionar a tecla »Alarme Reset« para confirmar.
2 Alterar os parâmetros ventilatórios e
3 iniciar a ventilação usando a tecla » Standby«.
09137624

46 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Ajuste dos modos ventilatórios


Ajuste dos parâmetros ventilatórios
1 Pressione a tecla do modo ventilatório apropriado. O LED
amarelo na tecla acenderá.

2 Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.


Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O LED amarelo na tecla apagará.

Se o valor selecionado atingir o limite superior ou inferior


da faixa de ajuste de um parâmetro, o valor na janela de
exibição começará a piscar, indicando a necessidade
de confirmação.
● Pressione o botão rotativo para confirmar o valor limite.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

Os ajustes dos parâmetros do modo ventilatório ativo não se


tornarão operacionais até que sejam confirmados.

11837624
Se você não confirmar os novos ajustes em 15 segundos,
os ajustes anteriores continuarão em vigor.

Ajustes extremos
Certos parâmetros ventilatórios são limitados pelo Savina por
valores limiares. Valores extremos só podem ser ajustados
após a confirmação com o pressionamento do botão rotativo.

Parâmetro Limiar Intervalo


Pinsp 50 mbar 1 a 99 mbar
Pmax 50 mbar 1 a 99 mbar
PEEP 20 mbar 0 a 35 mbar
' PASB 0 a 35 mbar
' PASB+PEEP 30 mbar
' PASB+PEEP 50 mbar
' Suspiro 0 a 35 mbar
' Suspiro+PEEP 20 mbar
FluxoAcc 20 mbar/s 5 a 200 mbar/s
insp*
f, T I:E > 1:1 2 a 80 bpm (rpm)
I:E < 1:3 0,2 a 10 s
* A limitação de f e Tinsp é determinada pela relação I:E.

A confirmação não será necessária quando os valores


estiverem dentro do intervalo normal de operação.

Manual de uso do Savina 47


Funcionamento

Para ativar o modo ventilatório


1 Pressione e segure a tecla do modo ventilatório por cerca
de 3 segundos.

ou

1 Pressione brevemente a tecla do modo ventilatório.


3 Pressione o botão rotativo para confirmar.

O novo modo ventilatório torna-se então operante.


A ventilação sempre inicia com os últimos ajustes
selecionados.

Para ajustar os parâmetros de outro modo ventilatório


1 Pressione brevemente a tecla do novo modo ventilatório.
O LED amarelo piscará.

00537624
2 No bloco das teclas de parâmetro, os LEDs dos
parâmetros adicionais pertinentes ao novo modo
ventilatório começarão a piscar.

As teclas de parâmetro acesas indicam os parâmetros de


ventilação que estão ativos no modo ventilatório. Qualquer
alteração e confirmação desses parâmetros afetam
imediatamente o modo ventilatório ativo.

2 Pressione a tecla do parâmetro relevante,


cujo LED está constantemente aceso.

3 Ajuste o valor girando o botão rotativo.


Para confirmar o valor, pressione o botão rotativo.
O LED amarelo na tecla do parâmetro apagará.

3 Para ativar o modo ventilatório, pressione o botão rotativo.

Se o ajuste do parâmetro for interrompido, o Savina não


modificará esse parâmetro, que regressará ao valor anterior.

Para proteger os ajustes contra modificação


4 Pressione a tecla » Lock«; o LED amarelo acenderá.
As teclas de parâmetro, as teclas dos modos ventilatórios
e os ajustes da tela estarão protegidos contra alterações.

Antes de ajustar um novo valor:


4 Pressione a tecla » Lock«. O LED amarelo apagará.
01537624

48 Manual de uso do Savina


Funcionamento

IPPV, IPPVAssistida, CPPV


IPPV (Intermittent Positive Pressure Ventilation, ventilação de
pressão positiva intermitente) Pva
com platô sem platô
Ventilação de volume controlado com volume minuto Tpausa
mandatório fixo VM, ajustado pelo volume corrente VT e a
freqüência f. FluxoAcc FluxoAcc
Ppausa
Para pacientes impossibilitados de respirar espontaneamente, PEEP
consulte a página 128 para obter detalhes.

t
IPPVAssistida (Intermittent Positive Pressure Ventilation,
Assist - ventilação de pressão positiva intermitente assistida) Tinsp Te
Para pacientes com respiração espontânea parcial.
T= 1
f
CPPV (Continuous Positive Pressure Ventilation, ventilação Fluxo
de pressão positiva contínua)
Ventilação com pressão positiva contínua das vias aéreas.
Este modo não é exibido na tela como um modo ventilatório.
t

Ajuste o IPPV através das teclas de parâmetros ventilatórios:

04537624
– Volume corrente »VT«
– Tempo inspiratório »Tinsp«, (se o platô estiver ativado)
– Freqüência »f«
– Concentração de O2 »O2«
– Pressão final expiratória positiva »PEEP«.
Se a PEEP for maior que 0, a pressão das vias aéreas
permanecerá constantemente no intervalo positivo (CPPV).

FluxoAcc (aceleração do fluxo)


Ao ajustar o FluxoAcc, é possível alterar o aumento da FluxoAcc = 60 [mbar/s]
pressão e do fluxo no início da inspiração. Exemplo: BIPAP FluxoAcc = 30 [mbar/s]
Pva
FluxoAcc = 15 [mbar/s]
Exemplo:
– Aumento da pressão de 30 mbar em 1 segundo Pinsp =
resulta em: FluxoAcc = 30 mbar/s.
Aumento mais acentuado da pressão: 30 [mbar]
– Aumento da pressão de 30 mbar em 0,5 segundo
resulta em: FluxoAcc = 60 mbar/s.
PEEP =
04537624

1 [s]

Para ajustar o FluxoAcc:


● Pressione a tecla »Ajustes «.
A tela »Ajustes 1/1« é exibida.
● Para selecionar a linha »FluxoAcc«
na tela, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Intervalo de ajuste: 5 a 200 mbar/s
FluxoAcc alto: pressão elevada e aumento do fluxo
● Para confirmar o ajuste, pressione o botão rotativo.
10337624

Um ajuste inicial recomendado para o FluxoAcc é 35 mbar/s.

Manual de uso do Savina 49


Funcionamento

Limite de pressão Pmax


O pico de pressão pode ser evitado em IPPV e IPPVAssistida
com o ajuste de um limite de pressão. Assim, o modo
ventilatório PLV pode ser administrado (Ventilação com
pressão limitada). Para obter mais explicações,
consulte "Limitação de pressão", na página 124.

Para ajustar o limite de pressão Pmax:


● Ajuste Pmax para »ON«; consulte a página 88.
Pmax é exibida como uma linha pontilhada.
O alarme limite Pva é mostrado como uma linha
tracejada.
Se AutoFlow (opcional) estiver ativo, Pmax será
automaticamente ajustado 5 mbar abaixo do alarme limite
Pva e não poderá ser alterado.

Se o Autoflow (opcional) não estiver ativado:

10337624
● Ajuste o valor do limite de pressão pela tecla »Pinsp«.
● Ao ajustar o limite de pressão, verifique se o volume
corrente VT ainda está sendo aplicado, caso contrário, o
Savina exibirá a mensagem »!! Volume corrente baixo«.
Então:
● Ajuste um limite de pressão mais elevado
ou
● Aumente o tempo inspiratório »Tinsp«
ou
● Aumente »FluxoAcc«
Pode ser ajustado na tela:
Ajuste a medição do fluxo através de »FluxoAcc«
(aceleração do fluxo) na tela »Ajustes 1/1«.

O IPPV pode ser incrementado com os seguintes parâmetros


de ventilação:
– Trigger (Sensibilidade) (disparo)
– Suspiro
– AutoFlow (opcional)

Trigger (IPPVAssistida)
Para sincronizar os ciclos de ventilação mandatória com os
esforços inspiratórios do paciente. A freqüência efetiva pode
ser superior à freqüência ventilatória f ajustada.

1 O LED verde acende quando o Savina detecta tentativa de


respiração espontânea.

A sensibilidade poderá ser desativada se a respiração


espontânea do paciente for indesejável ou não esperada.
Para ajustar a sensibilidade, consulte a página 51.
Em caso de detecção do trigger, aplica-se compensação de
fuga de até 10 L/min (consulte também a página 127).
10837624

50 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Ativação/ajuste da sensibilidade
1 Pressione a tecla »Ajustes «.
2 Para liberar o »Trigger« para ajuste, pressione o botão
rotativo.
2 Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Valor baixo = sensibilidade alta
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

O modo ventilatório IPPVAssistida é exibido na tela.

3 O LED verde acende quando o Savina detecta tentativa de


respiração espontânea.

09237624
Ao comutar do modo IPPV para SIMV, BIPAP ou CPAP/ASB,
o último valor ativo da sensibilidade permanece efetivo.

Para desativar a sensibilidade:


● Ajuste um valor inferior a 1. O campo »Trigger«
exibe: »OFF«.
2 Para confirmar, pressione o botão rotativo.

O modo ventilatório IPPV é exibido na tela.

06837624
Suspiro
Para evitar a atelectasia.
A atelectasia pode ser prevenida ao ativar a função de suspiro e
ajustar o suspiro na forma de uma PEEP intermitente.
Quando a função de suspiro é ativada, a pressão final
expiratória é elevada à PEEP intermitente ajustada por
2 ventilações, aplicadas a cada 3 minutos.

Ativação/ajuste do suspiro
● Pressione a tecla »Ajustes «.
● Na tela, para selecionar a linha »'Suspiro«, gire o botão
rotativo.
● Para liberar o »'Suspiro« para ajuste, pressione o botão
rotativo. O campo aparece realçado contra um fundo
escuro.
● Ajuste um valor entre 1 e 35 mbar girando o botão
rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
06937624

O suspiro ajustado é adicionado à PEEP.

Manual de uso do Savina 51


Funcionamento

Desativação do suspiro
● Ajuste um valor inferior a 1.
»OFF« é exibido no campo »' Suspiro«.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
A função de suspiro está desativada.

13137624
AutoFlow (opcional)
Otimização automática do fluxo inspiratório.
O fluxo inspiratório é desacelerado e regulado pelo
AutoFlow* de forma que o volume corrente selecionado VT,
associado à complacência momentânea, atinja a pressão
mínima das vias aéreas e assim evite picos de pressão.
O Savina provê um fluxo inspiratório adicional na inspiração
do paciente; restrito ao limite de alarme VTi .
O paciente também pode expirar durante a fase de platô
inspiratória.
A pressão inspiratória é limitada pelo limite de alarme Pva .

Para ativar e desativar o Autoflow


● Pressione a tecla »Ajustes «.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »AutoFlow«
na tela.
● Para liberar o »AutoFlow« para ajuste, pressione o botão
rotativo.
● Para ajustar »AutoFlow ON«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
12137624

● Para ajustar os limites de alarme, consulte a página 59.

* Para obter uma descrição detalhada do AutoFlow, consulte a página 126.

52 Manual de uso do Savina


Funcionamento

SIMV, SIMV/ASB
Synchronized Intermittent Mandatory Ventilation* (ventilação
mandatória intermitente sincronizada) pressão de suporte pressão de suporte
Pva
Assisted Spontaneous Breathing** (respiração espontânea sem ASB com ASB
assistida)
FluxoAcc FluxoAcc
alto baixo
Volume minuto mandatório fixo VM, ajustado pelo volume FluxoAcc
PEEP
corrente VT e pela freqüência f. O paciente pode respirar
espontaneamente entre os ciclos mandatórios da ventilação.
A respiração espontânea pode ser auxiliada pelo ASB. t
Janela do indicador
Tinsp de sensibilidade (trigger)
Para pacientes com respiração espontânea insuficiente ou
pacientes sendo removidos da ventilação artificial por T= 1
redução progressiva da proporção mandatória do volume Fluxo f
minuto total.

Ajuste o SIMV através das teclas de parâmetro ventilatório:


t
– Volume corrente »VT«

04637624
– Tempo inspiratório »Tinsp«
– Freqüência »f«
– Concentração de O2 »O2«
– Pressão final expiratória positiva »PEEP«.

Os seguintes parâmetros podem ser ajustados na tela:


– Sensibilidade »Trigger« (para sincronização do ciclo
ventilatório mandatório) na tela »Ajustes 1/1«
– Ajuste a medição do fluxo através de »FluxoAcc« na tela
»Ajustes 1/1« (consulte a página 49)
– Controle do AutoFlow (opcional) ON/OFF.

06937624
Limite de pressão Pmax
O pico de pressão pode ser evitado em SIMV e SIMV/ASB ao
se ajustar um limite de pressão.

Para ajustar o limite de pressão Pmáx, consulte a página 88.


Para obter esclarecimentos adicionais, consulte "Limite de
pressão", na página 124.

Funções adicionais:
– Pressão de suporte »' PASB sobre a PEEP«
– Ventilação de apnéia
● Para ajustar a ventilação de apnéia, consulte a página 56.

* Para obter uma descrição detalhada do SIMV, consulte a página 128.


** Para obter uma descrição detalhada do ASB, consulte a página 129.

Manual de uso do Savina 53


Funcionamento

BIPAP, BIPAP/ASB (opcional)


Biphasic Positive Airway Pressure
(pressão positiva bifásica das vias aéreas)
Assisted Spontaneous Breathing
(respiração espontânea assistida)

Ventilação controlada por pressão combinada com a livre


respiração espontânea durante todo o ciclo respiratório, sem respiração espontânea com respiração espontânea
apoiada pela pressão adicional ajustável do nível do CPAP. Pva ASB
FluxoAcc FluxoAcc
A proporção mandatória do volume minuto total VM é ajustada pressão de suporte
alto baixo
através da pressão inspiratória Pinsp, PEEP e freqüência f. FluxoAcc FluxoAcc FluxoAcc FluxoAcc
Pinsp alto baixo

Adaptável a uma ampla variedade de pacientes, desde


aqueles totalmente impossibilitados de respirar PEEP
t
espontaneamente até aqueles que respiram Tinsp Janela do indicador
espontaneamente antes da extubação. Ideal para remover de sensibilidade (trigger)
pacientes da ventilação artificial reduzindo progressivamente 1
a fração mandatória do volume minuto VM e a pressão de f
Fluxo
suporte artificial adicional 'PASB sobre a PEEP.
Para obter detalhes, consulte a descrição de "BIPAP", na
página 130. t

02737624
Para ajustar o BIPAP através das teclas de parâmetro
ventilatório:
– Tempo inspiratório »Tinsp«
– Freqüência »f«
– Concentração de O2 »O2«
– Pressão inspiratória »Pinsp«
– Pressão final expiratória positiva »PEEP«.

Os seguintes parâmetros podem ser ajustados na tela:


– Sensibilidade »Trigger« (para sincronização com a
respiração espontânea)
Para ajustar a sensibilidade, consulte a página 51
– O »FluxoAcc«
pode ser ajustado na tela
»Ajustes 1/1«. Consulte a página 49.
O FluxoAcc é ativado em ambos os ciclos, tanto no BIPAP
como na pressão de suporte »'PASB sobre a PEEP«.

– Adicionalmente para BIPAP/ASB:


Pressão de suporte »'PASB sobre a PEEP«.

O BIPAP e o BIPAP/ASB podem ser incrementados com a


ventilação de apnéia:
● Para ajustar a ventilação de apnéia, consulte a página 56.

● Para ajustar os limites de alarme, consulte a página 59.

54 Manual de uso do Savina


Funcionamento

CPAP, CPAP/ASB
Continuous Positive Airway Pressure
(pressão positiva contínua das vias aéreas)
Assisted Spontaneous Breathing
(respiração espontânea assistida)

Para pacientes respirando espontaneamente de forma


adequada.

Respiração espontânea a um nível de pressão elevado, para


aumentar a capacidade residual funcional FRC. A respiração
espontânea pode ser auxiliada pela pressão adicional do ASB.

Ajuste o CPAP através das teclas de parâmetro ventilatório:


– Concentração de O2 »O2«
– Pressão final expiratória positiva »PEEP«.

Adicionalmente, para CPAP/ASB:


– Pressão de suporte »' PASB sobre a PEEP«.

Os seguintes parâmetros podem ser ajustados na tela:


– »FluxoAcc« para pressão de suporte ASB, na tela
»Ajustes 1/1« (consulte a página 45).
– Sensibilidade »Trigger« (para sincronizar o esforço da
respiração espontânea com a pressão de suporte ASB),
na tela »Ajustes 1/1«.

O CPAP e o CPAP/ASB podem ser incrementados com os


seguintes parâmetros e modos ventilatórios:
– Sensibilidade (trigger) e
– ventilação de apnéia

Sensibilidade (trigger)
O suporte ventilatório auxiliar é sincronizado com o próprio
esforço do paciente em respirar espontaneamente.
● Para ajustar a sensibilidade, consulte a página 51.

Ventilação de apnéia
● Para ajustar a ventilação de apnéia, consulte a página 56.

● Para ajustar os limites de alarme, consulte a página 59.

Manual de uso do Savina 55


Funcionamento

Ventilação de apnéia
Para alteração automática para ventilação mandatória
controlada, caso o paciente pare de respirar. Pva
A ventilação de apnéia pode ser ativada nos seguintes modos: FluxoAcc
– SIMV
– SIMV/ASB
t
– SIMV/ASB/AutoFlow (opcional)
– SIMV/AutoFlow (opcional) 1
Tempo de alarme de apnéia t=
– CPAP TApneia  fApnéia

– CPAP/ASB Início da
– BIPAP (opcional) e ventilação de apnéia

– BIPAP/ASB (opcional). Fluxo

Se o paciente parar de respirar, o Savina ativa um alarme


depois do ajuste do alarme de tempo de apnéia TApneia e t
inicia a ventilação mandatória controlada. A ventilação de
apnéia é idêntica a SIMV (consulte a página 53) com os

00937624
seguintes parâmetros:
– Volume corrente »VTApneia«
– Freqüência »fApneia«
– Relação inspiração/expiração I:E = 1:2 (se o platô estiver
ativado; se não, será determinado pelo parâmetro »FluxoAcc«).

O paciente pode respirar espontaneamente durante a


ventilação de apnéia.
A respiração espontânea durante a expiração pode ser
assistida por ASB.
Os seguintes parâmetros são ativados: »FluxoAcc«,
»PEEP«, »FiO2«, pressão de suporte
»' PASB sobre a PEEP«, »Trigger« e AutoFlow (opcional).

Para ajustar a ventilação de apnéia


● Pressione a tecla »Ajustes «. A tela »Ajustes 1/1«
é exibida.
Se a ventilação de apnéia estiver ativada, as linhas
»VTApneia« e »fApneia« estarão visíveis.
Nesse caso, a letra A (ventilação de apnéia em modo de
espera) é exibida na tela principal à direita da curva.

Se a ventilação de apnéia estiver desativada, no lugar da


linha »fApneia«, a tela exibirá:
»Vent. Apn. OFF« (ventilação de apnéia desativada).
11837624

56 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Para ativar a ventilação de apnéia:


● Gire o botão rotativo para selecionar a linha
»Vent. Apn. OFF« e pressione o botão para ativar.
● Gire o botão rotativo para ajustar um valor superior a
2 r/min (bpm).
As linhas »VTApneia« e »fApneia« são exibidas.
● Para selecionar linhas, gire o botão rotativo.
Para ativar, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

Para desativar a ventilação de apnéia:

07037624
● Ajuste um valor inferior a 2 na linha »fApneia«,
girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

Ajuste do tempo de apnéia TApneia na tela »Alarmes«.


● Pressione a tecla »Ajustes «.
A tela »Alarmes 1/1« é exibida.
Na tela, selecione a linha »TApn. «, girando o botão
rotativo.
Para ativar, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

07137624
Para desativar a ventilação de apnéia:
● Pressione a tecla »Alarme Reset«.
O Savina continua ventilando no modo ventilatório original e
com os parâmetros ventilatórios associados.

04737624

Manual de uso do Savina 57


Funcionamento

Durante os ajustes do Savina, o status da ventilação de


apnéia é exibido durante 6 segundos por uma tela de
informação especial onde, em princípio, a ventilação de
apnéia é possível:
– ao alterar o modo ventilatório;
– ao iniciar o Savina;
– ao reduzir a freqüência, se o tempo do ciclo for então
superior a TApneia .

11937624

58 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Ajuste dos limites de alarme


● Pressione a tecla »Alarmes «.
Exibição (exemplo): tela »Alarmes 1/1«.

Essa página exibe todos os limites de alarme que podem ser


ajustados:
= limite inferior de alarme
= limite superior de alarme

Alarme Intervalo de ajuste


Pva 10 a 100 mbar

06337624
VM 2 a 41 L/min
VM 0,5 a 40 L/min
TApneia 15 a 60 s
ftot 10 a 120 r/min (bpm)
VTi 0,06 a 4,0 L

Exemplo: ajuste do limite superior de alarme para o Pva.


● Na tela, selecione a linha »Pva «, girando o botão
rotativo.
Para liberar para ajuste, pressione o botão rotativo.
● Ajuste o valor desejado girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

O limite superior de alarme para Pva é mostrado como uma


linha tracejada.

Não é necessário ajustar o limite inferior de alarme para a


pressão das vias aérea Pva. Ele é automaticamente ajustado
com a PEEP.

Os limites de alarme de O2 não precisam ser ajustados no


modo HPO. Eles são automaticamente associados ao ajuste
da concentração de O2:

Limite inferior de alarme: 07537624

Valor ajustado –4 Vol.% (para ajustes até 60 Vol.%)


Valor ajustado –6 Vol.% (em ajustes de 60 a 100 Vol.%)

Limite superior de alarme:


Valor ajustado +4 Vol.% (para ajustes até 60 Vol.%)
Valor ajustado +6 Vol.% (em ajustes de 60 a 100 Vol.%)

Uma tela específica »Alarmes 2/2« é exibida nos modos


opcionais Máscara/NIV e LPO.
Exemplo: modo LPO

ADVERTÊNCIA
Os limites de alarme devem ser definidos, de acordo
com as necessidades dos pacientes, a fim de garantir
a monitoração apropriada. As configurações extremas
podem impedir alarmes em situações nas quais haja
138

risco em potencial para o paciente!

Manual de uso do Savina 59


Funcionamento

Em caso de alarme
1 O LED vermelho ou amarelo irá piscar.
2 A mensagem do alarme será exibida no canto superior
da primeira linha da tela.

Se o dispositivo estiver equipado com um display colorido,


as prioridades de mensagem de alarme serão indicadas
por meio de planos de fundo com cores diferentes
e de exclamações depois da mensagem.
Perigo !!! Vermelho Mensagem de alarme
de alta prioridade
Cuidado !! Amarelo Mensagem de alarme
de prioridade média
Nota ! Amarelo Mensagem de alarme
de prioridade baixa
O Savina exibe uma mensagem na linha de informações,
que serve de guia no caso de um alarme.

00737624
Alarme
Mensagem de alta prioridade

1 O LED vermelho fica piscando.


As mensagens de perigo são indicadas por três pontos de
exclamação e aparecem em branco sobre um fundo escuro.
Exemplo: »!!! Apneia«.

O Savina gera uma sucessão de cinco toques que é soada


duas vezes e repetida a cada 7,5 segundos.

Precaução
Mensagem de prioridade média

1 O LED amarelo fica piscando.


As mensagens de precaução são indicadas por dois pontos
de exclamação.
Exemplo: »!! Verifique ajustes«

O Savina gera uma sucessão de três toques que é repetida a


cada 20 segundos.

Aviso
Mensagem de baixa prioridade

1 O LED amarelo acende e permanece aceso.


Mensagens de aviso são indicadas por um ponto de exclamação.
Exemplo: »! Monitoração de fluxo off«

O Savina gera uma sucessão de dois toques que soa apenas


uma vez.

Para corrigir as falhas, consulte o capítulo "Erro – Causa –


Solução" que inicia na página 92.

60 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Quando a falha for corrigida:


– o alarme sonoro será desativado;
– as mensagens de precaução (!!) e de aviso (!)
desaparecerão automaticamente da tela.

Se o dispositivo estiver equipado:


● com o visor preto e branco, as mensagens de alarme (!!!)
permanecerão em um plano de fundo branco na tela
● com o visor colorido, as mensagens de alarme (!!!)
permanecerão em um plano de fundo amarelo na tela
e devem ser reconhecidas:

1 Pressione a tecla »Alarme Reset«.

2 A mensagem é apagada da tela.

Para silenciar o alarme sonoro (Pausa do áudio)


Por no máximo 2 minutos:
3 Pressione a tecla » 2 min« ou » Audio paused
2 min« (o LED amarelo se iluminará).
O toque do alarme será silenciado por cerca de
2 minutos. Porém, se a causa do alarme não tiver sido
corrigida, o alarme sonoro soará novamente após cerca
de 2 minutos.

00837624
Para reativar o alarme sonoro antes do término do período
de silêncio de 2 minutos:
3 Pressione a tecla novamente» 2 min«
u» Audio paused 2 min« (o LED amarelo
agora sumirá). A mensagem permanecerá na tela.

Caso um alarme de alta prioridade seja disparado enquanto


o alarme sonoro estiver silenciado, o toque de alarme soará
apenas uma vez.

Manual de uso do Savina 61


Funcionamento

Exibição das curvas e valores de medição


A tela principal
Exibe a curva de pressão das vias aéreas ou a curva de
fluxo, além de três valores de medição relevantes.

Para alterar a exibição da curva:


● Pressione a tecla »Curvas «.

Exemplo: curva de fluxo

A combinação dos valores na linha de valores de medição


pode ser configurada; consulte a página 85.

07237624
Exibição dos valores de medição
● Pressione a tecla »Valores «. A tela »Valores 1/2« é
exibida ou, no modo »Máscara/NIV«, a tela »Valores 1/3«.
A pressão das vias aéreas é representada por uma barra.
Os outros valores de medição são exibidos
numericamente.

12337624
Exibição de outros valores de medição
● Pressione a tecla »Valores « novamente. A tela
»Valores 2/2« é exibida ou, no modo »Máscara/NIV«, a
tela »Valores 2/3«.
Na ventilação sem platô, o valor Tinsp será exibido no lugar
do Tpausa.
12437624

No modo »Máscara/NIV«, outra tela pode ser exibida:


»Valores 3/3«.
Consulte a página 132 para obter uma explicação sobre
valores de medição.
12537624

62 Manual de uso do Savina


Funcionamento

NIV – Ventilação não-invasiva;


ventilação por máscara (opcional)
Instalação do NIV opcional
Esta operação deve ser realizada apenas por especialistas,
seguindo as instruções de instalação correspondentes.

Utilização do NIV
Para obter uma descrição detalhada do NIV,
consulte a página 132.

ADVERTÊNCIA
Nunca ventile um paciente intubado no modo
»Máscara/NIV«.

ADVERTÊNCIA
Na modalidade »Máscara/NIV«, o sistema de alarmes
é adaptado para ventilação com máscara.
Use somente com pacientes que possam respirar
espontaneamente, em especial se os alarmes tiverem
sido manualmente desativados.

ADVERTÊNCIA
Ao utilizar máscaras, o espaço morto aumenta.
Siga as instruções do fabricante da máscara.

ADVERTÊNCIA
Pressões das vias aéreas elevadas. Risco de aspiração.

ADVERTÊNCIA
Nunca opere o Savina sem o coletor de água (dreno)
embaixo da válvula expiratória!
● Devido à compensação excedente do vazamento,
há o risco de pressões involuntariamente altas.
● Pode ocorrer disparo involuntário.
● Desvios nos valores medidos VTe, VM, MVespon
devido a vazamentos.

ADVERTÊNCIA
Após passar do modo »Máscara/NIV« para o modo
»Tubo«, verifique os limites de alarme.

O Savina está sempre com o modo »Tubo« ligado.


Todos os modos ventilatórios podem ser selecionados no
modo »Máscara/NIV«.

Para selecionar o modo »Máscara/NIV«


● Acione o modo de espera mantendo a tecla » Standby«
pressionada por cerca de 3 segundos.
● Pressione »Alarme Reset« para desativar o alarme
sonoro.
● Selecione a linha »Conexão do paciente« pressionando
o botão rotativo.
● Selecione a linha »Máscara/NIV« pressionando o botão
rotativo.
126

● Confirme pressionando o botão rotativo.

Manual de uso do Savina 63


Funcionamento

● A seguinte mensagem de precaução aparece


brevemente:

12737624
Ajuste dos parâmetros ventilatórios
● Proceda como no modo »Tubo«.

No modo »Máscara/NIV«, a tecla »Tinsp« tem uma função


adicional:
Além de ajustar o tempo inspiratório nos modos de ventilação
mandatória IPPV, SIMV ou BIPAP, é utilizada para ajustar a
duração máxima dos ciclos ASB, durante a ventilação em
pressão de suporte.
● Ajuste Tinsp ou a duração máxima dos ciclos ASB,
0,2 a no máx. 10 s.

Compensação automática de fugas no disparo


O Savina compensa fugas de até 25 L/min na detecção do
disparo causadas pelo paciente.
Para obter mais detalhes, consulte a página 132.

Compensação automática do volume corrente ajustado


O Savina compensa até 100 % do volume minuto medido
para as fugas detectadas.
Para obter mais detalhes, consulte a página 133.
ADVERTÊNCIA
Nunca opere o Savina sem o coletor de água (dreno)
embaixo da válvula expiratória!
● Devido à compensação excedente do vazamento,
há o risco de pressões involuntariamente altas.
● Pode ocorrer disparo involuntário.
● Desvios nos valores medidos VTe, VM, MVespon
devido a vazamentos.

Compensação de fuga suprimida


Se o sensor de fluxo não estiver montado ou se a monitoração
de fluxo não estiver ativada, não haverá compensação de fuga.

Monitoração no modo »Máscara/NIV«


ADVERTÊNCIA
Apenas desligue os alarmes se a segurança do
paciente não for comprometida pela sua ausência.

Para evitar interferências no caso de grandes fugas, os


seguintes alarmes podem ser desativados:
– VM limite inferior de alarme do volume minuto
– VTi limite superior de alarme do volume corrente insp.
– TApneia limite superior do alarme de apnéia

64 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Para desativar (por exemplo, VM ):


● Reduza »VM « até a exibição da seguinte mensagem:
»VM desligado ? Pressione e gire o botão
rotativo«.
● Confirme pressionando o botão rotativo.
● Continue girando o botão rotativo até que a mensagem
»OFF« (desativado) seja exibida na tela.
● Confirme pressionando o botão rotativo.

Se um limite de alarme foi desligado, uma mensagem de


aviso é constantemente exibida, por exemplo:
»! Alarme MV desligado«

O equipamento não exibe as seguintes mensagens de aviso


no modo »Máscara/NIV«:
– ASB (P.Sup.) > 4 s
– Fuga

Ajuste do Tdesconectado
Uma espera »Tdesconectado« de 0 a 60 segundos pode ser
ajustada para o alarme »Pressão V.A. baixa« no modo
»Máscara/NIV«. Em caso de desconexão, a ativação do
alarme será atrasada conforme o tempo ajustado.
O valor padrão do atraso »Tdesconectado« é de 10 segundos
após a ativação do modo »Máscara/NIV«.
● Pressione a tecla »Alarmes « até a tela
»Alarmes 2/2« ser exibida.
● Ative a linha »Tdesconectado« para ajuste.
● Ajuste »Tdesconectado« girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

12937624
Para selecionar o modo »Tubo« (cânula)
● Acione o modo de espera mantendo a tecla » Standby«
pressionada por cerca de 3 segundos.
● Pressione »Alarme Reset« para desativar o alarme
sonoro.
● Para selecionar, ative a linha »Conexão do paciente«
pressionando o botão rotativo.
● Selecione »Tubo« (cânula) girando o botão rotativo.
● Confirme pressionando o botão rotativo.
● A mensagem de aviso aparece brevemente.

Ao comutar para o modo »Tube« (cânula), o Savina


automaticamente seleciona os limites de alarme padrão dos
alarme previamente desativados pelo modo »Máscara/NIV«.
ADVERTÊNCIA
● Confira os limites de alarme após a comutação do
modo »Máscara/NIV« para o modo »Tubo« (cânula).
13037624

Manual de uso do Savina 65


Funcionamento

LPO – Modo Baixa pressão de oxigênio


(opcional)
Definição de LPO e HPO
LPO (Low Pressure Oxygen, baixa pressão de oxigênio)
Modo de baixa pressão de O2 – o suprimento de O2 por uma
fonte externa de oxigênio com baixa pressão (com um
concentrador de O2) conectado à entrada de baixa pressão
de O2 do Savina.

HPO (High Pressure Oxygen, alta pressão de oxigênio)


Modo de alta pressão de O2 – o suprimento de O2 pelo
sistema de tubos ou por um cilindro de O2 conectado
à entrada de alta pressão de O2 do Savina.

Como usar o LPO


Consulte a página 134 para obter uma descrição detalhada
do LPO.

ADVERTÊNCIA
Devem ser conectadas, somente fontes de O2
compatíveis com as seguintes exigências:
Fluxo de O2: 0,5 a 10 L/min
Pressão de O2: 0,1 a 2 bar
A fonte de O2 deve ser aprovada para uso médico e deve
ser apropriada para suprir o paciente diretamente.

ATENÇÃO
Siga as instruções de uso da fonte de O2 usada,
como concentrador de O2.

ADVERTÊNCIA
Garanta ventilação adequada na parte posterior do
Savina. Não use uma fonte de O2 que forneça fluxo
superior a 10 L/min. Desligue a fonte de O2, como
concentrador de O2, quando o Savina não estiver
ventilando a fim de evitar um maior risco de incêndio
devido ao enriquecimento de oxigênio.

ADVERTÊNCIA
Nunca opere um concentrador de O2 com um umidificador!
Qualquer sistema de umidificação suprido com
o concentrador de O2 deverá ser drenado ou removido
8414143

antes do início do uso.

ADVERTÊNCIA
Somente sistemas de traquéias aprovados para fins
médicos e para uso com oxigênio poderão ser usados
entre o Savina e a fonte de O2.

ADVERTÊNCIA
O Savina não deve ser operado no modo HPO com um
concentrador de O2 conectado.
Suprir O2 por um sistema de tubos ou cilindro e pelo
concentrador de O2 ao mesmo tempo poderá causar
malfuncionamento do controle de oxigênio.

66 Manual de uso do Savina


Funcionamento

ADVERTÊNCIA
No caso de uma falha da fonte de LPO (O2 de baixa
pressão), garanta o fornecimento de um suprimento
emergencial de oxigênio (como por um cilindro de O2)
para pacientes que exijam um nível mais alto de
concentração de oxigênio.

ATENÇÃO
Após a ativação do modo LPO, é necessário ajustar
manualmente o limite de alarme FiO2 (tela »Alarmes 2/2«).

ATENÇÃO
Os sensores de O2 são calibrados em ar ambiente no modo
LPO. A precisão da medição de O2 é reduzida.
Se for necessária uma medição muito precisa de O2,
será necessário calibrar os sensores de O2 no modo HPO.
Consulte a página 80.

ATENÇÃO
Os sensores de O2 devem ser calibrado manualmente uma
vez por mês no modo LPO.

ATENÇÃO
O controle automático da função de O2 do Savina não
funciona no modo LPO.
A concentração de O2 somente pode ser ajustada através
dos seguintes parâmetros:
● Ajuste do fluxo no concentrador de O2
e/ou
● Volume minuto VM no Savina (produto do ajuste dos
parâmetros VT e f).

NOTA
A tolerância (+/–) é exibida com o valor medido de FiO2.
A concentração de O2 do paciente flutua quando são
aplicados volumes moderados e grandes.

NOTA
A nebulização somente será possível no modo LPO
se estiver conectada alta pressão de O2.

NOTA
A sucção não é possível no modo LPO, até mesmo
se uma alta pressão de O2 estiver conectada.

ATENÇÃO
Não é permitido o modo LPO em aplicações de aviação.

Manual de uso do Savina 67


Funcionamento

Conexão do suprimento de O2
● Conecte a traquéia de suprimento de O2 na fonte de O2,
como um concentrador de O2, à entrada de baixa pressão
de LPO.
● A fonte de O2, como o concentrador de O2, deve ser
preparada e conectada de acordo com as instruções de
uso relevantes.

Ativação do modo LPO


É possível ativar esse modo com o Savina em

300
funcionamento*.

● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até


a tela »Configuração 2/4« ser exibida.
● Selecione »Ext. Concent O2« girando o botão rotativo.
Para ativar o ajuste, pressione o botão rotativo.
● Ajuste »Ext. Concent O2 ON« (modo LPO ativado)
girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

136
A seguinte mensagem de precaução aparece brevemente:
»Atenção!
Ligue concentrador
verifique limites de alarme«
● Conecte a traquéia de O2 ao Savina e ao concentrador de O2.
137

Siga automaticamente para a página


»Alarmes 2/2«
● Ajuste o limite de alarme de FiO2.

* Não será possível ativá-lo se a calibração ou a sucção de O2


estiver ativa.

68 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Ajuste dos limites de alarme de FiO2


● Pressione a tecla »Alarmes « várias vezes até
a página »Alarmes 2/2« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar »FiO2 «.
Para ativar o ajuste, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »FiO2 «.
Para ativar o ajuste, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

138
Ajuste da concentração de O2
NOTA
Não é possível ajustar a concentração de O2 no Savina no
modo LPO.

Os seguintes itens afetam a concentração de O2 do paciente:


– A concentração de O2 entregue pelo concentrador usado
– O ajuste do fluxo de O2 no concentrador de O2 (fluxo LPO)
– Volume minuto (VM) aplicado no Savina.

A concentração de O2 do paciente é ajustada pelos


parâmetros ventilatórios especificados somente por meio do
controle do fluxo no concentrador de O2.

Consulte o diagrama na página 135 para estimar o controle


do fluxo.

● Selecione a tela de valores medidos de O2 e VM no


Savina; consulte "Configuração da linha de valores de
medição", na página 85.
● Observe o valor medido de O2 indicado por
aproximadamente 30 a 60 segundos.
Se a leitura de O2 estiver baixa: aumente o fluxo do
concentrador.
Se a leitura do O2 estiver alta: reduza o fluxo do concentrador.
● Aguarde a indicação do novo valor medido de O2 para
estabilizar.
● Ajuste o limite de alarme superior e inferior de FiO2 de
acordo com a necessidade do paciente.

Exibição do valor medido de FiO2


A tolerância (+/–) é exibida com o valor medido de FiO2.

No caso de grandes volumes correntes, devido ao grande


suprimento de fluxo pelo concentrador, o paciente não
recebe uma concentração constante de O2*. A possível
margem de variação da concentração de O2 do paciente
é indicada na forma de um valor medido e um valor de
tolerância: com pequenos volumes correntes, o erro
resultante do valor medido é pequeno e com grandes
volumes correntes, correspondentemente maior*.
141

* Consulte a página 134 para obter uma descrição mais detalhada.

Manual de uso do Savina 69


Funcionamento

Como usar o nebulizador de medicamento no modo LPO


A nebulização de medicamento ainda é possível no modo LPO.
● Conecte o cilindro de oxigênio ou o sistema de tubos de
O2 à entrada de alta pressão do Savina.
● Consulte a página 74 para obter mais informações sobre
nebulização.

Calibração dos sensores de O2 no modo LPO


A calibração automática dos sensores de O2 não pode ser
efetuada no modo LPO. Os sensores devem ser calibrados
manualmente:
– Uma vez por mês.
– Se a mensagem »!!! Medição O2 inop.« for exibida.

ATENÇÃO
Durante a calibração, verifique se não há fontes de O2
(como a traquéia do concentrador, perto do ventilador)
há menos de um metro da parte posterior do equipamento
Savina. Caso contrário, a calibração de O2 poderá falhar.

A calibração manual pode ser realizada em qualquer modo


ventilatório. O paciente é desconectado por aproximadamente
90 segundos para que a calibração seja realizada.

● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela


»Configuração 2/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar »Calib. O2«
e pressione-o para ativar o ajuste.
● Gire o botão rotativo para iniciar a calibração de O2,
selecione »ON« e pressione o botão rotativo para confirmar.
136

A seguinte mensagem é exibida:


»Atenção !
Desligue Concentrador
confirme: press. «.
● Desconecte o concentrador em 30 segundos e confirme
pressionando o botão rotativo.
139

70 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Mensagem exibida na linha de informação da tela:


»Desconecte o paciente«.
● Desconecte o paciente nos próximos 30 segundos.
● Continue ventilando o paciente usando um ventilador
diferente.

Mensagem exibida na linha de informação da tela:


»Calibração de O2 activa«.

Depois de aproximadamente 85 segundos, a seguinte


mensagem é exibida na linha de informação:
»Reconecte o paciente«.
● Reconecte o paciente imediatamente.

137
Mensagem exibida na linha de informação da tela:
»Reconecte o concentrador«.
● Reconecte o concentrador.

Finalmente, a seguinte mensagem é exibida na linha de


informação da tela:
»Calibração de O2 OK«.

A calibração de O2 foi concluída e o Savina continua


ventilando com os ajustes originais.
Durante a calibração, o Savina desativa os alarmes de
desconexão e de concentração de O2 alterada.

Se a reconexão não ocorrer dentro de 30 segundos da


exibição da mensagem:
»Reconecte o paciente«,
o Savina continuará a ventilação e todos os alarmes serão
novamente ativados.

Se o seguinte alarme aparecer após a calibração:


»!!! Medição O2 inop.«:

● Verifique se algum erro de operação ocorreu.


Se não,
● Substitua o sensor de O2; consulte a página 114.
Depois de substituir o sensor de O2, aguarde 20 minutos
antes da calibração.

Manual de uso do Savina 71


Funcionamento

A calibração não é possível no modo LPO durante os


seguintes momentos:
– Por pelo menos 10 minutos depois de ligar o Savina.
– Por aproximadamente uma hora se o Savina estiver
exposto a uma grande mudança de temperatura, por
exemplo, devido a mudança de um ambiente frio para um
ambiente aquecido ou devido a ajustes ventilatórios
extremos.
Somente a calibração do sensor de O2 está inabilitada nesse
momento. A medição de FiO2 está completamente
operacional, a não ser que ocorra um alarme de O2.

143
Como desativar a monitoração de FiO2 no modo LPO
Funciona como no modo HPO; consulte a página 87.
Os valores medidos de FiO2 com tolerância (+/–) são
desabilitados.

Como desativar o modo LPO


Isso poderá ser feito com o Savina em funcionamento,
mas somente se a calibração de O2 não estiver ativada.
● Pressione a tecla »Config.« várias vezes até a tela
»Configuração 2/4« ser exibida.
● Selecione a linha »Ext. Concent O2« girando o botão
rotativo e pressione o botão para ativar o ajuste.
● Gire o botão rotativo para ajustar »Ext. Concent O2 OFF«
(modo LPO desativado).
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

145

A seguinte mensagem é exibida por 15 segundos:


»Atenção !
Desligue Concentrador«.
● Desconecte o concentrador.

Após a desativação do modo LPO, recomenda-se uma


calibração manual do sensor de oxigênio;
(consulte a página 86).
140

72 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Funções especiais
Inspiração manual
Esta função pode ser utilizada em todos os modos, exceto na
respiração espontânea CPAP sem pressão de suporte ASB.
Um ciclo mandatório pode ser aplicado com uma duração
mínima determinada pelo Tinsp e uma duração máxima de
15 segundos. A inspiração manual pode ser sobreposta ao
ciclo mecânico já iniciado ou pode ocorrer entre dois ciclos
mandatórios automáticos.
O padrão do ciclo ventilatório iniciado manualmente depende
do modo ventilatório que estiver sendo utilizado.

Para IPPV, SIMV:


Ciclo ventilatório controlado por volume, definido pelos
ajustes de »VT« e »Tinsp«.

Para BIPAP:
Ciclo ventilatório controlado por pressão, definido pelos
ajustes de »Pinsp« e »Tinsp«.

Para CPAP/ASB:
Ciclo ventilatório assistido por pressão, definido pelo ajuste
de »' PASB sobre a PEEP«.

1 Pressione e segure a tecla »Pausa insp.« pelo período


inspiratório desejado.
Savina

Cada ciclo mandatório iniciado será conseqüentemente


prolongado.
A duração da inspiração manual será pelo menos igual a Tinsp.
Se a tecla »Pausa insp.« for pressionada por um tempo
maior, a duração da inspiração poderá ser prolongada
até no máximo 15 segundos.

01037624

Manual de uso do Savina 73


Funcionamento

Nebulização de medicamento*
Aplicável em todos os modos ventilatórios.
ADVERTÊNCIA
Ao usar nebulizadores de medicação, recomenda-se
o uso de um filtro bacteriano na frente da válvula
expiratória para evitar um malfuncionamento do sensor
de fluxo e da válvula expiratória.
O uso do filtro bacteriano expiratório poderá resultar
em um aumento da resistência respiratória. Substitua
ou remova o filtro bacteriano após a nebulização.

Nebulizador pneumático de medicamento


Funciona somente com o suprimento de O2 entre 2,7 e 6 bar.
Um fluxo inspiratório de pelo menos 18 L/min é necessário.

O Savina aplica o aerossol do medicamento em


sincronização com a inspiração somente durante a fase
de fluxo inspiratório e mantém automaticamente constante
o volume minuto.
O Savina desativa o nebulizador automaticamente após
30 minutos.
O sensor de fluxo será limpo por calor automaticamente
e calibrado após o tratamento com aerossol para prevenir
falsos resultados durante a medição do fluxo.
Em caso de desvios maiores entre o volume minuto
inspiratório e expiratório, será realizada também uma
calibração automática durante o tratamento com aerossol.
ADVERTÊNCIA
Risco de incêndio! Não nebulize medicamentos
inflamáveis.

ADVERTÊNCIA
Como o Savina utiliza oxigênio puro para a nebulização
de medicamentos, poderá haver um aumento da
concentração inspiratória desejada de O2.

Devido à inabilidade do Savina de medir esse aumento da


concentração de O2, uma leitura de O2 incorreta será exibida.
ADVERTÊNCIA
Só utilize o nebulizador pneumático de medicamento
84 12 935 (peça central branca).
A utilização de outros nebulizadores pneumáticos
de medicamento poderá resultar em discrepâncias
consideráveis na leitura do volume minuto!

* Se o modo LPO estiver conectado, consulte a página 70.

74 Manual de uso do Savina


Funcionamento

● Conecte o suprimento de O2 entre 2,7 e 6 bar do sistema


de tubos ou de um cilindro de O2 à lateral do Savina.

04337624
● Prepare o nebulizador de medicamento conforme o
manual de uso que o acompanha.

1 Conecte o nebulizador à lateral inspiratória da peça-Y


(lado do sensor de temperatura).
2 Conecte a traquéia inspiratória ao nebulizador de
medicamento.

● Gire o nebulizador de medicamento para a posição

01137624
vertical.
● Utilizando braçadeiras, guie a traquéia do nebulizador de
volta para o ventilador ao longo da traquéia ventilatória.

3 Encaixe a traquéia do nebulizador na conexão da parte


dianteira do Savina.

Encha o nebulizador de medicamento, conforme o manual


de uso que o acompanha.
ADVERTÊNCIA
Durante a nebulização de um medicamento, não utilize

01737624
trocador de calor e umidade (HME). Risco do aumento
da resistência respiratória!
4 Mantenha pressionada a tecla » Nebul.«
até a lâmpada amarela acender.
D
A mensagem de aviso aparece na tela:
»! Nebulizador ligado«

O nebulizador opera durante 30 minutos; a nebulização só


ocorre na fase de fluxo inspiratório.

Se a nebulização tiver que ser encerrada prematuramente:


4 Pressione a tecla » Nebul.« novamente. A lâmpada
amarela apagará, o nebulizador será desativado.

O sensor de fluxo será automaticamente limpo por calor


e calibrado pelo Savina.

Informação na tela:
01337624

»Calibração de fluxo em curso«

● Remova qualquer sobra de medicamento do nebulizador.


● Siga as instruções do manual de uso do nebulizador.

Manual de uso do Savina 75


Funcionamento

Nebulizador de medicamento ativo


»Aeroneb Pro«
● Siga as instruções do manual de uso do nebulizador
»Aeroneb Pro«.
ADVERTÊNCIA
Risco de incêndio! Não nebulize medicamentos
inflamáveis.

ATENÇÃO
Durante a nebulização de um medicamento, não utilize
trocador de calor e umidade (HME). Risco do aumento
30
da resistência respiratória!
15
● Considere o efeito dos aerossóis sobre os sensores
e filtros.

A função de medição do sensor de fluxo pode ser


prejudicada. A resistência do fluxo de filtros está sujeita
a um aumento, o que pode prejudicar a ventilação.
ADVERTÊNCIA
Não coloque filtros microbianos na saída do
nebulizador durante a nebulização!
Risco de aumento da resistência respiratória!
Não ative a função do nebulizador no ventilador ao usar
o nebulizador de medicamento ativo. Como o fluxo do
nebulizador pneumático não costuma ser considerado
na entrega de volume, o volume corrente entregue pelo
ventilador seria muito baixo.

12337953
Se for usado um filtro para proteger o sensor de fluxo ou
a válvula de expiração, substitua-o ou o remova depois
da nebulização. Recalibre o sensor de fluxo ao removê-lo
e inseri-lo novamente, pois os aerossóis podem distorcer
a medição de fluxo.
Veja as observações sobre uso de filtros na página 26.

76 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Oxigenação para sucção bronquial*


Funciona somente com o suprimento de O2 entre 2,7 e 6 bar.
Para prevenir a hipoxia durante a sucção bronquial, o Savina
oferece um sistema de oxigenação para remoção de secreção.
Após o início do programa, durante a fase de oxigenação o
Savina ventila com 100 Vol.% de O2 no modo ventilatório
selecionado por até 180 segundos.
Quando o ventilador é desconectado para a sucção, o Savina
automaticamente interrompe a ventilação.
Durante a fase de sucção, os alarmes:
– »!!! Apneia«,
– »!!! Erro ciclo«,
– »!!! Pressão V.A. baixa« e
– »!!! VM baixo«
são suspensos para que o procedimento de sucção não seja
interrompido.
Após a sucção e o reconhecimento automático da
reconexão, o Savina ventila 120 segundos com 100 Vol.% de
O2. Durante a sucção e após dois minutos da reconexão, o
limite inferior de alarme para o volume minuto é desativado.

● Conecte o suprimento de O2 entre 2,7 e 6 bar do sistema


de tubos ou do cilindro de O2 ao Savina.

Antes da sucção
1 Mantenha pressionada a tecla »O2 Aspiração« até a

04337624
lâmpada amarela acender.
No modo ventilatório selecionado, o Savina ventila com
100 Vol.% de O2.
Se a PEEP não tiver sido ajustada para um valor superior a
4 mbar, um ajuste automático de 4 mbar entrará em vigor.
Essa PEEP permitirá que o Savina detecte qualquer
desconexão subseqüente. Os outros parâmetros
ventilatórios permanecem inalterados.

Mensagem na linha de informação da tela:


»Enriquecimento de oxigênio 180 s«

O tempo restante é exibido continuamente na tela.


A oxigenação dura no máximo 180 segundos.
Durante esse período, o Savina espera pela sucção para ser
desconectado.
Se não houver a desconexão após 180 segundos, o Savina
finalizará o programa de oxigenação.
Se o volume corrente é baixo, o paciente não recebe a
concentração de O2 exata. O tempo máximo de
enriquecimento de oxigênio deverá portanto ser utilizado.
01437624

* A sucção não é possível no modo LPO, até mesmo se uma alta pressão
de O2 estiver conectada.

Manual de uso do Savina 77


Funcionamento

Após a desconexão da sucção


Durante o período de desconexão, o Savina fornece um fluxo
reduzido de 100 Vol.% de O2 para detectar automaticamente
o fim da fase de desconexão. O tempo restante para sucção
é exibido continuamente em segundos na linha de
informação da tela:
(exemplo): »Execute a aspiração e reconecte 120 s«

Se a sucção for finalizada e o sistema reconectado dentro do


período exibido, o Savina iniciará a oxigenação final.

Após a reconexão
Após a reconexão, o Savina ventila mais uma vez no modo
ventilatório selecionado, porém com mais 120 segundos de
100 Vol.% de O2 para a oxigenação final.

Mensagem na linha de informação da tela:


»Enriquecimento final de O2 120 s«
O tempo restante é exibido continuamente na tela.

Caso a oxigenação deva ser interrompida:


1 Pressione a tecla »O2 Aspiração« novamente.

Descontinuação automática da oxigenação


Se após 120 segundos não houver a reconexão, o Savina
interromperá o programa de oxigenação.
Todos os alarmes serão imediatamente reativados. O Savina
imediatamente continuará ventilando no modo ventilatório
anteriormente selecionado.

01437624

78 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Calibração
Os valores gravados de calibração/zeragem permanecem
armazenados até mesmo quando o equipamento é desligado.

Calibração automática dos sensores de pressão


Os sensores de pressão para medir a pressão das vias
aéreas são calibrados automaticamente.

Calibração automática do sensor de fluxo


O sensor de fluxo será automaticamente calibrado nas
seguintes circunstâncias:
– quando o equipamento for inicializado;
– depois de sair do modo de espera;
– a cada 24 horas de funcionamento;
– após a troca do sensor de fluxo;
– após e durante a nebulização de medicamento;
– após a sucção bronquial;
– após a mudança da concentração de O2.

O Savina utiliza uma fase inspiratória completa para


calibração. Tempos inspiratórios curtos são prolongados
em um segundo.

Mensagem na linha de informação da tela:


»Calibração de fluxo em curso«

Após o fim da calibração, a seguinte mensagem aparece na


linha de informação:
»Calibração de fluxo ok«

Se a calibração falhar, a seguinte mensagem aparecerá na tela:


»Calibração de fluxo incorreta «
A parte expiratória da curva de fluxo não aparecerá e valor
algum de medição será exibido para VTe, VM e PEEP.

10437624
Então
● Troque o sensor de fluxo.

ATENÇÃO
Observe sempre se a calibração do fluxo foi bem-sucedida.
Sem uma medição de fluxo correta, não é possível calibrar
O2, oxigenar para sucção bronquial nem compensar a fuga.
Não será possível obter a ventilação ideal.

Manual de uso do Savina 79


Funcionamento

Calibração dos sensores de O2*


O Savina utiliza um sensor de O2 para o controle e a exibição
de O2 (sensor 1) e um sensor de O2 separado para a
monitoração de O2 (sensor 2).

O sensor de O2 para o controle e a exibição de O2


(sensor 1) é calibrado automaticamente pelo Savina:
– após 8 horas de operação;
– após a substituição do sensor de O2;
– caso a diferença entre o sensor 1 e o sensor 2 seja
superior a 2 Vol.%;
– caso a pressão de ar alcance um valor superior a 200 hPa
(como durante vôos de transferência por helicóptero);
– caso a temperatura ultrapasse 10 °C.

Durante a calibração automática, a seguinte mensagem


aparece na linha de informação da tela:
»Calibração de O2 ativa«

Após o término da calibração, a seguinte mensagem


é exibida:
»Calibração de O2 ok«

O sensor de O2 para a monitoração de O2 (sensor 2) deve


ser calibrado manualmente:
– Uma vez por mês.
– Se o seguinte alarme ocorrer:
»!!! Medição O2 inop.«

● A calibração manual pode ser executada em qualquer


modo ventilatório; consulte a página 86.

* Se o modo LPO estiver ativado, consulte a página 70.

80 Manual de uso do Savina


Funcionamento

Em temperatura ambiente elevada


Em temperatura ambiente superior a 35 °C, o Savina exibe
uma mensagem de aviso:
»! Temperatura alta«.
Para evitar que o gás respirado fique demasiado quente,
o Savina reduz a velocidade máxima da ventoinha quando
a temperatura ambiente sobe. Se houver pressões
inspiratórias elevadas simultaneamente selecionadas, como
acima de 80 mbar, é possível que os fluxos elevados, como
180 L/min, não possam mais ser atingidos.
Até em velocidades baixas, o gás respirado é aquecido.
Para garantir que a temperatura do gás respirado permaneça
inferior a 41 °C, na peça-Y, deve ser mantido um tubo
inspiratório de pelo menos 1,2 m, como arrefecimento.
Se a temperatura do gás inspirado estiver muito alta,
um alarme será ativado:
»!!! Temperatura alta«.

Se for utilizado um sensor de temperatura* na peça-Y,


o Savina avisará se a temperatura do gás respirado atingir
os 40 °C ativando o alarme.
»!!! Temp. gás respiratório alta«.

Em ambos os casos, o Savina continua a ventilar o paciente.


● Diminua a temperatura ambiente.

Em caso de falha de alimentação


Se a carga da bateria interna e externa descarregar
totalmente, haverá um alarme sonoro.
● Reconecte imediatamente a fonte de alimentação.
● Outra alternativa é desconectar o paciente e continuar
ventilando usando um ventilador independente.

* Consulte a lista de acessórios adicional. Só utilize sensores de


temperatura com condutores azuis.

Manual de uso do Savina 81


Funcionamento

No caso de uma falha do suprimento de gás


Em circunstâncias operacionais normais, o Savina utiliza
para ventilação do paciente o ar ambiente conduzido por
uma ventoinha, adicionado ao O2 fornecido pelo sistema de
tubos de gás medicinal, por um cilindro de O2 ou pela fonte
de oxigênio de baixa pressão (LPO).

No caso de uma falha do suprimento de O2


O Savina substitui a proporção perdida de O2 pelo ar
ambiente e gera um alarme.
O volume minuto permanece inalterado.
A concentração inspiratória de O2 FiO2 cai para 21 Vol.%.
Se o paciente necessitar de uma concentração inspiratória
de O2 superior a 21 Vol.%:
● Reconecte rapidamente o suprimento de O2.

ADVERTÊNCIA
No caso de uma falha na ventoinha, o Savina não
poderá continuar a ventilação.
Rapidamente, continue ventilando através de um
ventilador independente.

82 Manual de uso do Savina


Configuração
Ajuste do contraste da tela . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84
Ajuste do volume do alarme sonoro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85
Configuração da linha de valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85
Calibração manual do sensor 2 de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86
Controle da monitoração de FiO2 ou do fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87
Controle de Pmax . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88
Controle do platô . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88
Seleção do idioma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Ajuste de data e hora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Configuração do protocolo MEDIBUS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Exibição dos valores do equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Configuração do serviço remoto (opcional). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91

Manual de uso do Savina 83


Configuração

Configuração
Os seguintes ajustes de utilização podem ser selecionados
no modo »Configuração«:

– Contraste da tela
– Volume do alarme
– Linha de valores de medição
– Calibração manual do sensor 2 de O2
– Controle da monitoração de FiO2 ou do fluxo
– Controle de Pmax
– Controle do platô
– Idioma, data e hora
– MEDIBUS
– Serviço remoto (opcional)

Os ajustes selecionados no modo »Configuração«


permanecem gravados até que o equipamento seja
desligado.

As seguintes informações sobre o equipamento podem ser


exibidas em
»Configuração«:
– Total de horas de operação.
– Horas de operação desde a última inspeção ou
manutenção.
– Versão de software.
– Número de identificação do equipamento.

Ajuste do contraste da tela


Se o dispositivo estiver equipado com um visor colorido,
a configuração de contraste não funcionará.

● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela


»Configuração 1/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »Contraste«
e pressione o botão rotativo para ativar o ajuste.
● Para ajustar o contraste, gire o botão rotativo.
O contraste muda.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O contraste ajustado será então ativado.
07737624

84 Manual de uso do Savina


Configuração

Ajuste do volume do alarme sonoro


ADVERTÊNCIA
Defina o alto-falante do alarme audível como
suficientemente alto, de modo que todos os alarmes
sejam ouvidos!

Exibição (exemplo):
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 1/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »Volume«
e pressione o botão rotativo para ativar o ajuste.
● Para ajustar o volume, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
Durante o ajuste do volume, um toque de teste soa
no respectivo volume ajustado.

12237624
Configuração da linha de valores de medição
Selecione uma das seis combinações possíveis de valores:
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 1/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha
»Valores medidos« e pressione o botão rotativo para
ativar o ajuste.
● Para ajustar a combinação de valores de medição,
gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

As seguintes combinações de valores de medição podem ser

07837624
selecionadas:

1. VTe ftot VM

2. FiO2 VTe VM

3. Ppico VTe VM

4. Pmédia FiO2 VM

5. Pmédia VTe VM

6. Ppico Pmédia VTe

Manual de uso do Savina 85


Configuração

Calibração manual do sensor 2 de O2*


– Uma vez por mês.
– Se o seguinte alarme ocorrer:
»!!! Medição O2 inop.«

Verifique se o sistema de suprimento de O2 está entregando


100 % de O2 (consulte a página 33).

A calibração manual pode ser executada em qualquer modo


ventilatório:
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 2/4« ser exibida.
● Selecione a linha »Calib. O2«
girando o botão rotativo. Para liberar para ajuste,
pressione o botão rotativo.

● Para iniciar a calibração de O2 = gire o botão rotativo e


selecione »ON«. Para confirmar, pressione o botão
rotativo.

Mensagem na linha de informação da tela:

07637624
»Desconecte o paciente«
● Desconecte o paciente nos próximos 30 segundos.
● Se necessário, continue ventilando o paciente utilizando
um dispositivo de ventilação separado.

Mensagem na linha de informação da tela:


»Calibração de O2 activa«.
Após 60 segundos, a seguinte informação é exibida:
»Reconecte o paciente«
● Reconecte imediatamente o paciente.

Logo após é exibida a mensagem:


»Calibração de O2 OK« 11537624

A calibração de O2 está concluída; o Savina inicia novamente


a ventilação utilizando as configurações originais.
Desconexão e mudança da concentração de O2 ativariam os
alarmes. É por esse motivo que o Savina desativa os alarmes
durante a calibração.
Se o paciente não for reconectado em 30 segundos, o Savina
continuará a ventilar e todos os alarmes serão reativados.

Se o seguinte alarme aparecer após a calibração:


»!!! Medição O2 inop.«

● Substitua o sensor de O2; consulte a página 114.

Depois de substituir o sensor de O2:


● Deixe o sensor aquecer por aproximadamente 20 minutos
e, então, calibre.
12037624

* Se o modo LPO estiver ativado, consulte a página 70.

86 Manual de uso do Savina


Configuração

Controle da monitoração de FiO2 ou do fluxo


Por exemplo, quando um sensor de O2 ou de fluxo
desgastado não pode ser imediatamente substituído.
● Utilize uma monitoração alternativa, caso contrário,
a função de monitoração será restringida.
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 2/4« ser exibida.
● Selecione a linha desejada girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar para »ON«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
A monitoração correspondente é ativada.
● Para ajustar para »OFF«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.

08037624
A monitoração correspondente é desativada.
ADVERTÊNCIA
A monitoração de O2 e de fluxo e os alarmes
associados estão permanentemente desativados.
Providencie uma monitoração alternativa.
Exibição na linha de alarme:
»! Monitorização de fluxo off«
ou
»! Monitorização O2 off«
Exibição na barra de informação:
»Substitua a monitoração de fluxo«
ou
»Utilize um monitor externo de O2«
ou
»Substitua a monitoração de fluxo e oxigênio«

A monitoração de fluxo é ativada automaticamente sempre


que o Savina é inicializado.

Quando da monitoração de fluxo é desativada, o Savina não


determina os seguintes valores de medição:
– VM
– MVespon
– MVfuga
– VTpat
ADVERTÊNCIA
O volume do fluxo talvez seja impreciso com
a monitoração de fluxo desativada.
Até mesmo quando a monitoração de O2 é desativada,
o equipamento requer pelo menos o funcionamento do
sensor 1 para o controle preciso de O2. Caso contrário,
haverá imprecisão nas misturas de O2 e ar.
A monitoração de O2 só deverá ser desativada quando
o Savina estiver sendo alimentado somente com ar.
A monitoração de O2 permanece desativada até mesmo
quando o equipamento é reinicializado.
Exibição na linha de alarme:
»!! Monitorização O2 off«
Ao reconhecer pressionando a tecla »Alarme Reset«, exibe:
»! Monitorização O2 off«
● Reative a função de monitoração depois de substituir o
sensor.

Manual de uso do Savina 87


Configuração

Controle de Pmax
Utilize o limite de pressão Pmax nos modos ventilatórios IPPV,
IPPVAssistida e SIMV, SIMV/ASB.
Esses ajustes não são acessíveis nos modos Autoflow,
BIPAP e CPAP.
O valor do limite de pressão é ajustado através da tecla »Pinsp«.
O Savina limita a pressão das vias aéreas ao valor ajustado.
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 2/4« ser exibida.
● Selecione a linha »Pmax« girando o botão rotativo.
Para liberar para ajuste, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar para »ON«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O limite de pressão »Pmax« é ativado.
● Para ajustar para »OFF«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O limite de pressão »Pmax« é desativado.

07937624
Controle do platô
A pausa inspiratória pode ser conectada ou desconectada
nos seguintes modos ventilatórios: IPPV, IPPVAssistida, SIMV,
SIMV/ASB. Esses ajustes não são acessíveis nos modos
Autoflow, BIPAP e CPAP.
Quando o platô é desativado, o Savina aciona a expiração
após a aplicação do volume corrente VT. O tempo inspiratório
ajustado Tinsp não é aplicado. O Savina estabelece um tempo
expiratório mínimo de 500 ms e limita a relação I:E resultante
a um máx. de 4:1.
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 2/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »Pausa«.
Para liberar para ajuste, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar para »ON«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O platô é ativado.
● Para ajustar para »OFF«, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O platô é desativado.
11637624

88 Manual de uso do Savina


Configuração

Seleção do idioma
Exibição (exemplo):
● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 3/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »Language«.
Para liberar para ajuste, pressione o botão rotativo.
Os seguintes idiomas podem ser selecionados:
– Alemão – Japonês
– Inglês – Russo
– Inglês (EUA) – Grego
– Francês – Romeno

08137624
– Italiano – Polaco
– Espanhol – Chinês
– Português
● Selecione o idioma girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
O novo idioma selecionado é imediatamente ativado.

Ajuste de data e hora


É necessário que seja feito ao utilizar a interface MEDIBUS.

● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela


»Configuração 3/4« ser exibida.
● Gire o botão rotativo para selecionar a linha »dd.mm.aa«.
Para liberar para ajuste, pressione o botão rotativo.
● Ajuste o dia »dd.« girando o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
● Ajuste o mês »mm.«, o ano »aa«, a hora »h« e os minutos
»m« da mesma maneira.

08237624
ATENÇÃO
O Savina não ajusta automaticamente o horário de verão
e de inverno. Isso pode ser feito pelo usuário. Caso contrário,
os horários mostrados no visor e os horários gravados para
valores e ações salvos (p. ex., no livro de registros) estarão
incorretos.

Manual de uso do Savina 89


Configuração

Configuração do protocolo MEDIBUS*


Os seguintes parâmetros podem ser ajustados:
– Velocidade de transmissão.
– Bits de conferência de paridade.
– Número de bits de parada.

● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela


»Configuração 3/4« ser exibida.
● Selecione a linha dos parâmetros de interface
correspondentes.
Por exemplo, selecione velocidade de transmissão

08337624
girando o botão rotativo. Para liberar para ajuste,
pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
ADVERTÊNCIA
Todos os dados transferidos são apenas informativos
e não devem ser usados como única base de decisões
terapêuticas.

Exibição dos valores do equipamento


● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela
»Configuração 4/4« ser exibida.
O Savina exibe:
– »SW«
Versão do software do equipamento
– »ID aparelho«
Número de identificação específico do equipamento.
– »Horas de trabalho«
O número total de horas de operação do equipamento.
– »H desde revisão«
O número de horas de operação desde a última inspeção
ou reparo por técnicos qualificados.
106

– »Release code:« (Código de liberação)


Código numérico para ativação de opções.

* MEDIBUS: protocolo de comunicação da Dräger para dispositivos médicos.

90 Manual de uso do Savina


Configuração

Configuração do serviço remoto (opcional)


O serviço remoto permite a execução de funções de teste
e de manutenção por uma central de serviço remoto, via
modem/linha de telefone. Liberação da DrägerService
e acessórios especiais são necessários para usar na opção
de serviço remoto.

Quando o serviço remoto for liberado, o modo de conexão


on-line poderá ser ajustado:
– »Serviço remoto«
Modo de conexão on-line, com os seguintes valores:
»Off«
A possibilidade de conexão entre o Savina e o serviço
remoto está desabilitada.
»Aviso«
O Savina chama o servidor remoto.
»Ouvir«
O Savina aguarda uma chamada do servidor remoto.

– »Tarefa«
Este parâmetro somente estará disponível se »Aviso« ou
»Ouvir« for selecionado no serviço remoto.
Modo de uso do serviço remoto, com os seguintes
valores:
»Aviso problema«
O serviço remoto é fornecido quando ocorre uma falha.
»Aviso de rotina«
O serviço remoto é fornecido para manutenção de rotina
do equipamento.

Para operar a função de serviço remoto, consulte as


instruções de uso separadas.

● Pressione a tecla »Config. « várias vezes até a tela


»Configuração 4/4« ser exibida.
● Selecione a linha correspondente aos parâmetros do
serviço remoto girando o botão rotativo.
Para ativar o ajuste, pressione o botão rotativo.
● Para ajustar o valor, gire o botão rotativo.
Para confirmar, pressione o botão rotativo.
134

Manual de uso do Savina 91


Erro – Causa – Solução

Erro – Causa – Solução


As mensagens de alarme no campo de exibição de alarme são exibidas em ordem hierárquica.
Por exemplo, se forem detectadas duas falhas ao mesmo tempo, a falha mais crítica será exibida.
Se o dispositivo estiver equipado com um display colorido, as prioridades de mensagem de alarme serão indicadas
por meio de planos de fundo com cores diferentes e de exclamações depois da mensagem.
Isso determina a prioridade da ação corretiva necessária:
Perigo !!! Vermelho Mensagem de alarme de prioridade alta
É necessária ação imediata para evitar um risco agudo
Cuidado !! Amarelo Mensagem de alarme de prioridade média
É necessária ação imediata para evitar um risco
Atenção ! Amarelo Mensagem de alarme de prioridade baixa
É necessário atenção – mas uma resposta tardia é suficiente
Geralmente, os alarmes visuais e audíveis serão imediatamente emitidos quando forem detectadas condições
de alarme. No entanto, a detecção das condições de alarme depende dos parâmetros de ventilação e algoritmos
de filtro. Os casos em que as mensagens relacionadas estiverem sujeitas a alarmes com tempo de retardo serão
indicadas na descrição das mensagens de alarme.
O Savina exibe uma mensagem na linha de informações, que serve de guia no caso de um alarme.
As mensagens estão listadas na tabela em ordem alfabética.
Em caso de alarme, esta tabela foi criada para permitir a identificação da causa e umarápida ação corretiva.

Falha Causa Correção


! Alarme apneia desligado A monitoração de apnéia foi desativada. Reajuste o tempo TApneia do alarme de
Somente no modo apnéia conforme o valor de monitoração
»Máscara/NIV« (opcional) desejado, se necessário.

! Alarme MV desligado O alarme de limite inferior do volume Reajuste o limite do alarme de VM


Somente no modo minuto, VM , foi desativado. conforme o valor de monitoração desejado se
»Máscara/NIV« (opcional) necessário.

! Alarme VTi alto desligado O limite superior de alarme do volume Reajuste o limite do alarme de VTi
Somente no modo corrente inspirado, VTi , foi conforme o valor de monitoração desejado se
»Máscara/NIV« (opcional) desativado. necessário.

!!! Aparelho avariado XX.YYYY Falha do dispositivo detectada pelo Se a mensagem de alarme desaparecer ao
software de segurança interna. pressionar a tecla »Alarme Reset«, a
ventilação com o Savina poderá ser mantida.
Se a mensagem de alarme não desaparecer
ao pressionar a tecla »Alarme Reset«,
desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente. Utilize a PEEP e/ou
uma concentração maior de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
Se não for possível desligar o Savina:
Gire a chave geral para » «.
Pressione a tecla » Standby« por três
segundos e pressione »Alarme Reset« para
confirmar. Isso desligará o Savina.
Entre em contato com a DrägerService.
!! Aparelho superaquecido Temperatura interna do equipamento Verifique as condições do filtro de partículas
muito elevada. e substitua se necessário; consulte a
página 113.

92 Manual de uso do Savina


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!!! Apneia A respiração espontânea do paciente foi Aplicar ventilação controlada.
interrompida, retardada pelo tempo de
apnéia ajustado TApneia.
Sensor de fluxo não calibrado ou com Calibre o sensor de fluxo ao removê-lo
problemas. e inseri-lo novamente, substitua-o,
se necessário.
O ajuste do tempo TApneia do alarme Aumente o tempo TApneia do alarme de
de apnéia é inferior ao tempo de uma apnéia.
fase de respiração (TApneia <60/f).
Desconexão. Reconecte.
!!! Avaria ventoinha Falha na ventoinha. O Savina utiliza a ventoinha para resfriar
o seu interior e evitar o risco de incêndio
em caso de vazamento de O2.
Se a mensagem »!!! Avaria ventoinha«
for exibida:
Desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente. Utilize a PEEP e/ou
uma concentração maior de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Bat. int. quase descarreg. O tempo total de funcionamento da Conecte imediatamente na rede elétrica,
bateria interna está quase esgotado. na bateria externa ou na fonte de energia
A capacidade atual da bateria é inferior do veículo.
a 10 %. O Savina interromperá o
funcionamento.
! Bat. int. quase descarreg. Energia elétrica ou CC externa Não acione o Savina para utilizar como fonte
conectada; bateria interna quase a bateria interna. Carregue a bateria.
descarregada.
!! Bateria int. activada O Savina está sendo suprido via bateria Restaure a energia ou alimente com bateria
interna, pois não há energia, bateria externa ou rede CC. Para reconhecer o
externa nem fonte de CC. consulte alarme, basta pressionar a tecla
"Funcionamento com bateria interna", na »Alarme Reset«; ele será então exibido
página 120. como uma mensagem de aviso (!).
! Bateria int. activada O Savina está sendo suprido via bateria Restaure a energia ou alimente com bateria
interna, pois não há energia, bateria externa ou rede CC.
externa nem fonte de CC. consulte
"Funcionamento com bateria interna", na
página 120.
!! Bateria int. fraca O tempo total de funcionamento da Restaure imediatamente a energia ou
bateria interna está quase esgotado. alimente com bateria externa ou rede CC.
A capacidade atual da bateria é inferior Para reconhecer o alarme, basta pressionar
a 30 %. A mensagem será novamente »Alarme Reset«. Ele será então exibido
exibida quando a capacidade for inferior como uma mensagem de aviso (!).
a 20 %.
! Bateria int. fraca Ao utilizar a bateria interna: Restaure imediatamente a energia ou
A capacidade atual da bateria é inferior alimente com bateria externa ou rede CC.
a 30 %.
Se houver energia ou uma fonte de CC Continue o carregamento da bateria.
externa:
A bateria interna ainda não está
suficientemente carregada.

Manual de uso do Savina 93


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!!! Bateria não carrega Bateria não carregada devido à Opere o Savina em uma temperatura mais
temperatura alta. baixa. Se existir uma fonte confiável de rede ou
de CC externa, a ventilação com o Savina
poderá continuar. Para reconhecer o alarme,
basta pressionar »Alarme Reset«. Ele será
então exibido como uma mensagem de aviso (!).
A bateria não está sendo carregada Use fontes externas com voltagem correta. Se
devido à voltagem excessiva nas fontes existir uma fonte confiável de rede ou de CC
externas (rede ou fonte CC externa). externa, a ventilação com o Savina poderá
continuar. Para reconhecer o alarme, basta
pressionar »Alarme Reset«. Ele será então
exibido como uma mensagem de aviso (!).
Entre em contato com a DrägerService.
! Bateria não carrega Bateria não carregada devido à Opere o Savina em uma temperatura mais
temperatura alta. baixa. Se existir uma fonte confiável de rede
ou de CC externa, a ventilação com o Savina
poderá continuar.
A bateria não está sendo carregada Use fontes externas com voltagem correta.
devido à voltagem excessiva nas fontes Se existir uma fonte confiável de rede ou de
externas (rede ou fonte CC externa). CC externa, a ventilação com o Savina
poderá continuar.
Entre em contato com a DrägerService.
!! Botão rotativo uso exce. O botão rotativo foi pressionado com Pressione »Alarme Reset« para reconhecer
muita freqüência em um curto período. a mensagem.
Se a mensagem for exibida novamente.
Desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente.
Utilize PEEP
e/ou uma concentração maior de O2 se
necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Chave geral bloqueada O Savina não detectou claramente a Reconheça a mensagem pressionando
troca de posição. »Alarme Reset«.
Se não for possível desligar o Savina:
Gire a chave geral para » « e desligue
o Savina.
Se a mensagem for exibida novamente:
A ventilação com o Savina poderá ser
continuada. Se não for possível desligar
o Savina após a ventilação:
Gire a chave geral para » «.
Pressione a tecla » Standby« por três
segundos e pressione »Alarme Reset« para
confirmar. Isso desligará o Savina.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Erro bateria int. Falha na bateria interna. Se existir uma fonte confiável de rede ou de
CC externa, a ventilação com o Savina
poderá continuar. Para reconhecer esse
alarme, basta pressionar a tecla »Alarme
Reset«; ele será então exibido como uma
mensagem de aviso (!).
Entre em contato com a DrägerService.

94 Manual de uso do Savina


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


! Erro bateria int. Falha na bateria interna. Se existir uma fonte confiável de rede ou de
CC externa, a ventilação com o Savina
poderá continuar.
Entre em contato com a DrägerService.
!! Erro botão rotativo O botão rotativo não pode ser girado ou Desconecte o paciente do Savina e continue
pressionado. imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente.
Utilize PEEP e/ou uma concentração maior
de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Erro ciclo O aparelho não fornece gás algum. Ajuste uma freqüência de IPPV de no mínimo
4/min.
O ajuste do tempo TApneia do alarme Aumente o tempo TApneia do alarme de
de apnéia é inferior ao tempo de uma apnéia.
fase de respiração (TApneia <60/f).
Desconexão. Reconecte.
!! Erro tecla xx Tecla xx (p. ex., » 2 min« ou a tecla Desconecte o paciente do Savina e continue
» Audio paused 2 min«) não pode imediatamente a ventilação usando outro
mais ser pressionada. ventilador independente. Utilize a PEEP e/ou
uma concentração maior de O2 se
necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!! Ext. CC ? Bateria externa danifica ou não Pressione »Alarme Reset« para reconhecer
suficientemente carregada, o suprimento a mensagem.
de energia não está respondendo à Desconecte o Savina da bateria externa
especificação ou a voltagem da bateria e conecte a outra bateria com voltagem
está muito alta permitida.
Se for utilizar uma fonte externa, verifique se
a voltagem é adequada.
! Ext. CC ? Bateria externa danifica ou não Desconecte o Savina da bateria externa
suficientemente carregada, o suprimento e conecte a outra bateria com voltagem
de energia não está respondendo à permitida.
especificação ou a voltagem da bateria Se for utilizar uma fonte externa, verifique se
está muito alta a voltagem é adequada.
!!! FiO2 baixo Modo HPO:
Devido a um volume minuto VM baixo, o A mensagem desaparece rapidamente.
misturador não está completamente
estável.
Falha na função de dosagem. Para continuar a ventilar com o Savina:
utilize um monitor externo de O2 e desative
a monitoração de O2 interna; consulte
a página 87.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! FiO2 baixo Modo LPO:
O limite de alarme inferior da Verifique as condições do paciente, o ajuste
concentração de O2 foi alcançado ou do concentrador e o padrão de ventilação.
excedido. Corrija os limites do alarme se necessário.

Manual de uso do Savina 95


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!!! FiO2 elevado Modo HPO:
Devido a um volume minuto VM baixo, A mensagem desaparece rapidamente.
o misturador não está completamente
estável.
Falha na função de dosagem. Para continuar a ventilar com o Savina:
utilize um monitor externo de O2 e desative
a monitoração de O2 interna; consulte
a página 87.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! FiO2 elevado Modo LPO:
O limite de alarme superior da Verifique as condições do paciente, o ajuste
concentração de O2 foi alcançado ou do concentrador e o padrão de ventilação.
excedido. Corrija os limites do alarme se necessário.
! Fonte DC ext. activa Devido à falta de energia elétrica, o Reconecte a fonte principal se necessário.
Savina está funcionando com uma Observe a capacidade da fonte.
bateria externa ou alimentação externa
de corrente contínua.
!!! Freqüência elevada O paciente está respirando em alta Verifique as condições do paciente.
freqüência espontânea; portanto, a Verifique o padrão de ventilação.
freqüência geral monitorada está muito Corrija o limite de alarme se necessário.
alta.
! Fuga Manguito vazando. Infle o manguito e faça o teste de fugas.
Não exibido no modo
»Máscara/NIV«.
Fuga no sistema respiratório. O volume Verifique se a conexão da traquéia está
minuto MVfuga de fuga calculado firme. Verifique se o contentor do dreno de
ultrapassa o volume minuto expiratório água está conectado à válvula expiratória.
medido.
! MEDIBUS COM. inop. O conector do cabo MEDIBUS foi Recoloque o conector e evite a desconexão
desconectado durante a operação. utilizando os dois parafusos de fixação.
Cabo MEDIBUS defeituoso. Utilize um novo cabo MEDIBUS.
Interface defeituosa. A ventilação com o Savina poderá ser
continuada.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Medição de fluxo inop. Água no sensor de fluxo. Seque o sensor.
Válvula exp. inop. Encaixe a válvula expiratória corretamente.
Falha na medição de fluxo. Para continuar a ventilar com o Savina:
Utilize uma monitoração de fluxo externa
alternativa e desative a monitoração de fluxo
interna; consulte a página 87. O volume do
fluxo talvez esteja incorreto.
Entre em contato com a DrägerService.
O VM expiratório medido é 20 % superior Recalibre o sensor ao removê-lo e reinseri-lo,
ao VM inspiratório fornecido. substitua o sensor, se necessário (consulte
“Inserção do sensor de fluxo”, página 25).

96 Manual de uso do Savina


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!!! Medição O2 inop. O sensor de O2 fornece valores de Calibre o sensor de O2; consulte a página 86.
medição inválidos. Substitua se necessário; consulte a página 114.
No modo LPO: calibre os sensores de O2
(consulte a página 70) se necessário, no
modo HPO (consulte a página 86).
Sensor de O2 desgastado ou inexistente. Coloque um novo sensor de O2; consulte
a página 114.
Calibre; consulte a página 86.
Falha na medição de O2. Para continuar a ventilar com o Savina:
Utilize um monitor externo de O2 e desative a
monitoração interna de O2; consulte
a página 87.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Medição pres. ambiente Falha do sensor interno de pressão Devido à falha na medição da pressão
inop. absoluta. ambiente, o Savina calcula os valores do
volume corrente VT e do volume minuto VM
na base de 1013 mbar, na ausência de
medições atuais.
Se o alarme »Pressão V.A. elevada« estiver
corretamente ajustado e os valores incorretos
do volume corrente VT e do volume minuto
VM forem toleráveis, o uso do Savina poderá
continuar.
Fique atento às condições do paciente.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Medição pressão inop. Fluido na válvula expiratória. Substitua a válvula expiratório, desinfete/
limpe e seque; consulte a página 108.
Falha na medição da pressão. Desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente. Utilize a PEEP e/ou
uma concentração maior de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Medição temperatura inop. Falha no sensor de temperatura. Insira um novo sensor de temperatura.
!! Microfiltro bloqueado Microfiltro obstruído. Troque o microfiltro; consulte a página 112.
!!! Microfiltro não instalado O microfiltro não está instalado ou não foi Insira o microfiltro; consulte a página 112.
encaixado corretamente.
! Monitoração de fluxo off Monitoração de fluxo desativada. Ative a monitoração de fluxo novamente
(consulte a página 87) ou providencie
imediatamente uma monitoração externa
adequada.
!! Monitoração O2 off Ao ser ligado, o Savina notifica que a Reative a monitoração de O2, consulte a
monitoração de O2 está desativada. página 87, ou conecte imediatamente uma
função de monitoração externa adequada.
Para reconhecer o alarme, basta pressionar
»Alarme Reset«. Ele será então exibido
como uma mensagem de aviso (!).
! Monitoração O2 off A monitoração de O2 está desativada. Ative a monitoração de O2 novamente,
O estado desativado foi confirmado. consulte a página 87, ou aplique
imediatamente uma monitoração externa
adequada.
! Nebulizador ligado O nebulizador de medicamento está
ativado.

Manual de uso do Savina 97


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!!! P.Sup. > 4 s O ciclo ASB foi desativado 3 vezes Teste as fugas do sistema ventilatório.
Não exibido no modo por ter excedido o limite de tempo.
»Máscara/NIV«.
! P.Sup. > 4 s O ciclo ASB foi desativado por ter Teste as fugas do sistema ventilatório.
Não exibido no modo excedido o limite de tempo.
»Máscara/NIV«.
! Pausa insp. interrompida A tecla »Pausa insp.« foi mantida Solte a tecla »Pausa insp.«.
pressionada por mais de 15 segundos.
!!! PEEP alta A PEEP medida é de, pelo menos, Verifique o sistema da traquéia e a válvula
5 mbar superior ao valor definido devido expiratória.
ao trato de expiração posicionado
incorretamente.
A PEEP medida é, de pelo menos, Verifique o filtro bacteriano.
5 mbar superior ao valor definido devido Substitua se necessário.
a aumento na resistência expiratória.
!!! PEEP inop. PEEP definida não foi atingida, Verifique se há vazamentos no sistema.
pois o valor medido de 5 mbar é inferior
ao valor definido.
A ventilação pode ser continuada com
o Savina, mesmo sem alcançar a PEEP
ajustada.
Observe o paciente com atenção.
Entre em contato com a DrägerService.
!! Pressão alim. O2 alta Pressão de alimentação de O2 muito alta. A pressão deve ser inferior a 6 bar.
! Pressão alim. O2 alta Pressão de alimentação de O2 muito A pressão deve ser inferior a 6 bar.
alta. Pressão de alimentação de O2 não
necessária quando FiO2 = 21 Vol.%.
!!! Pressão alim. O2 baixa Pressão de alimentação de O2 muito A pressão deve ser superior a 2,7 bar.
baixa.
! Pressão alim. O2 baixa Pressão de alimentação de O2 muito A pressão deve ser superior a 2,7 bar.
baixa. Pressão de alimentação de O2
não necessária quando FiO2 = 21 Vol.%.
! Pressão atmosférica alta O equipamento está sendo utilizado sob Utilize o Savina dentro do intervalo de
condições de pressão atmosférica muito pressão atmosférica especificado. Consulte
alta. Dados técnicos na página 148.
Um dos sensores de pressão está com Devido à falha na medição da pressão ambi-
defeito. ente, o Savina calcula os valores do volume
corrente VT e do volume minuto VM na base de
1013 mbar, na ausência de medições atuais.
Se o alarme »Pressão V.A. elevada« estiver
corretamente ajustado e os valores incorretos
do volume corrente VT e do volume minuto
VM forem toleráveis, o uso do Savina poderá
continuar.
Fique atento às condições do paciente.
Entre em contato com a DrägerService.

98 Manual de uso do Savina


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


! Pressão atmosférica baixa O equipamento está sendo utilizado sob Utilize o Savina dentro do intervalo de
condições de pressão atmosférica pressão atmosférica especificado. Consulte
muito baixa. Dados técnicos na página 148.
Um dos sensores de pressão está com Devido à falha na medição da pressão
defeito. ambiente, o Savina calcula os valores do
volume corrente VT e do volume minuto VM
na base de 1013 mbar, na ausência de
medições atuais.
Se o alarme »Pressão V.A. elevada« estiver
corretamente ajustado e os valores incorretos
do volume corrente VT e do volume minuto
VM forem toleráveis, o uso do Savina poderá
continuar.
Fique atento às condições do paciente.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Pressão V.A. baixa As pressões de vias aéreas inspiratórias
ou PEEP não foram atingidas devido a:
- Manguito vazando Infle o manguito e faça o teste de fugas.
Vazamento ou desconexão. Verifique se as conexões do sistema de
traquéia estão firmes.
Verifique se a válvula expiratória
está encaixada corretamente.
!!! Pressão V.A. elevada O limite superior do alarme de pressão Verifique as condições do paciente
das vias aéreas foi excedido e a pressão Verifique o padrão de ventilação.
das vias aéreas foi reduzida para PEEP Corrija o limite de alarme se necessário.
ou pressão ambiente imediatamente
depois disso. O paciente está “lutando”
contra o ventilador; tosse.
Traquéia ventilatória dobrada. Verifique o sistema e o tubo da traquéia.
!!! Sem bateria int. Bateria interna descarregada. Não acione o Savina para utilizar como fonte
a bateria interna. Carregue a bateria.
Não há bateria interna, ela está com Para reconhecer o alarme, basta pressionar
defeito, não foi conectada ou o fusível »Alarme Reset«. Ele será então exibido
está queimado. como uma mensagem de aviso (!).
Se existir uma fonte confiável de rede ou de
CC externa, a ventilação com o Savina
poderá continuar.
Entre em contato com a DrägerService.
! Sem bateria int. Bateria interna descarregada. Não acione o Savina para utilizar como fonte
a bateria interna. Carregue a bateria.
Não há bateria interna, ela está com Se existir uma fonte confiável de rede ou de
defeito, não foi conectada ou o fusível CC externa, a ventilação com o Savina
está queimado. poderá continuar.
Entre em contato com a DrägerService.
! Sem nebulização O fluxo inspiratório do paciente Se necessário, aumente o parâmetro de
é muito baixo e não é possível aplicar o ventilação de aceleração de fluxo,
fluxo do nebulizador. »FluxoAcc«, ou o limite de pressão »Pinsp«
para que um fluxo inspiratório mais alto seja
aplicado.
!!! Sensor de fluxo INOP Falha na sensor de fluxo. Substitua o sensor de fluxo.
!!! Sensor de fluxo? Sensor de fluxo não inserido Insira o sensor de fluxo corretamente.
completamente no encaixe da válvula
expiratória.

Manual de uso do Savina 99


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!!! Sensor de temperatura? O plugue do sensor de temperatura foi Reconecte o plugue.
desconectado durante a operação.
Cabo do sensor rompido. Insira um novo sensor de temperatura.
!!! Service mode active O modo Serviço remoto do Savina foi Pressione a tecla »Alarme Reset« para
(Modo Serviço ativo) ativado. confirmar o modo Serviço remoto.
Para continuar a ventilar com o Savina:
Desconecte o cabo da interface serial.
Em seguida, desligue e ligue o Savina
novamente.
!!! Standby activado O Savina foi colocado no modo de Confirme isso pressionando a tecla
espera (standby). »Alarme Reset«.
!! Tecla xx uso exc. Tecla pressionada com muita freqüência Reconheça a mensagem pressionando
em um curto período de tempo »Alarme Reset«.
(» 2 min« ou » Audio paused Se a mensagem for exibida novamente.
2 min«).
Desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente.
Utilize PEEP e/ou uma concentração maior
de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Temp. gás respiratório alta A temperatura do gás respiratório está Desligue o umidificador.
acima de 40 °C. Utilize traquéias inspiratórias maiores.
!!! Temperatura alta A temperatura do gás inspirado está Reduza a temperatura ambiente. Desative
muito alta. o umidificador para proteger o paciente e use
traquéias de inspiração mais longas.
! Temperatura alta Devido às temperaturas elevadas do Diminua a temperatura ambiente.
ambiente (35 a 40 °C), o equipamento
alcançou sua pressão máxima, mas não
o seu fluxo máximo.
!! Uso excessivo interruptor O Savina detectou freqüência de Reconheça a mensagem pressionando
operação elevada da chave geral dentro »Alarme Reset«.
de um curto período. Se não for possível desligar o Savina:
Gire a chave geral para » « e desligue
o Savina.
Se a mensagem for exibida novamente:
A ventilação com o Savina poderá ser
continuada. Se não for possível desligar
o Savina após a ventilação:
Gire a chave geral para » «.
Pressione a tecla » Standby« por três
segundos e pressione »Alarme Reset« para
confirmar. Isso desligará o Savina.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Válvula exp. inop. Válvula expiratória não conectada Encaixe a válvula expiratória corretamente.
corretamente ao soquete.
Sensor de fluxo defeituoso. Substitua o sensor de fluxo.
Válvula expiratória defeituosa. Substitua a válvula expiratória.
!! Ventilação de apneia Devido à apnéia detectada, o Savina Verifique o processo de ventilação. Para
é alternado automaticamente para retornar ao modo de ventilação original:
a ventilação obrigatória, retardada pelo Pressione a tecla »Alarme Reset«.
tempo de apnéia ajustado TApneia.

100 Manual de uso do Savina


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


!! Verifique ajustes Devido a uma perda de dados interna, o Reconheça a mensagem pressionando
Savina está funcionando com ajustes de »Alarme Reset«.
fábrica. Verifique os ajustes e altere-os.
!!! VM baixo O volume minuto caiu abaixo do limite Verifique as condições do paciente.
inferior de alarme. Verifique o padrão de ventilação.
Corrija o limite de alarme se necessário.
Fuga no sistema respiratório. Verifique se não há vazamentos no sistema
respiratório.
Verifique se o contentor do dreno de água
está conectado à válvula expiratória.
Falha no sensor de fluxo. Substitua o sensor de fluxo.
Malfuncionamento do equipamento. Desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente. Utilize a PEEP e/ou
uma concentração maior de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! VM elevado O volume minuto excedeu o limite Verifique as condições do paciente.
superior de alarme. Verifique o padrão de ventilação.
Corrija o limite de alarme se necessário.
Falha no sensor de fluxo. Substitua o sensor de fluxo.
Água no sensor de fluxo. Esvazie o dreno de água e seque o sensor.
Malfuncionamento do equipamento. Desconecte o paciente do Savina e continue
imediatamente a ventilação usando outro
ventilador independente.
Utilize a PEEP e/ou uma concentração maior
de O2 se necessário.
Entre em contato com a DrägerService.
!!! Volume corrente alto O limite de alarme superior do volume Verifique as condições do paciente.
corrente inspiratório aplicado (VT) foi Verifique o padrão de ventilação.
excedido durante três ciclos ventilatórios. Corrija o limite de alarme se necessário.
Vazamento ou desconexão. Verifique se as conexões das traquéias não
têm vazamento.
! Volume corrente alto O limite de alarme superior do volume Verifique as condições do paciente.
corrente inspiratório aplicado (VT) foi Verifique o padrão de ventilação.
excedido uma vez. Corrija o limite de alarme se necessário.
Vazamento ou desconexão. Verifique se as conexões das traquéias não
têm vazamento.
!! Volume corrente baixo Por causa das limitações de pressão ou Aumente o tempo inspiratório »Tinsp«,
de tempo, o volume corrente ajustado aumente »FluxoAcc«, aumente o limite de
(VT) não foi aplicado em 4 ciclos pressão usando a tecla »Pinsp«.
ventilatórios.
Para reconhecer o alarme, basta pressionar
»Alarme Reset«. Ele será então exibido
como uma mensagem de aviso (!).
Por causa das limitações de pressão ou Aumente o tempo inspiratório »Tinsp«,
de tempo, o volume corrente ajustado aumente »FluxoAcc«, aumente o limite
(VT) não foi aplicado em 4 ciclos superior de alarme da pressão das vias
ventilatórios. aéreas (Pva ).
Para reconhecer o alarme, basta pressionar
»Alarme Reset«. Ele será então exibido
como uma mensagem de aviso (!).

Manual de uso do Savina 101


Erro – Causa – Solução

Falha Causa Correção


! Volume corrente baixo Por causa das limitações de pressão ou Aumente o tempo inspiratório »Tinsp«,
de tempo, o volume corrente ajustado aumente »FluxoAcc«, aumente o limite de
(VT) não foi aplicado em 2 ciclos pressão usando a tecla »Pinsp«.
ventilatórios.

Por causa das limitações de pressão ou Aumente o tempo inspiratório »Tinsp«,


de tempo, o volume corrente ajustado aumente »FluxoAcc«, saumente o limite
(VT) não foi aplicado em 2 ciclos superior de alarme da pressão das vias
ventilatórios com AutoFlow. aéreas (Pva ).

102 Manual de uso do Savina


Cuidados
Desmontagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
Remoção de peças . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
Desinfecção/limpeza/esterilização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Visão geral das peças e seus procedimentos de preparação . . . . . . . . . . . . . . 109
Programação de desinfecção/limpeza/esterilização
para o Ventilador de cuidados intensivos Savina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Intervalos de manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Substituição do microfiltro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112
Substituição do jogo de filtros de partículas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113
Substituição dos sensores de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
Utilização de uma bateria externa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Descarte correto das baterias internas e Sensores de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Descarte correto da bateria interna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Caso não seja utilizado por longo período . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Descarte correto do equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 116

Manual de uso do Savina 103


Cuidados

Cuidados

ADVERTÊNCIA
Para evitar riscos para os funcionários do hospital
e outros pacientes, desinfete e limpe o equipamento
após o uso. Ao desinfetar as peças contaminadas, siga
as normas de higiene do hospital (roupas de proteção,
proteção nos olhos etc.).

● Limpe e prepare o equipamento após cada paciente.

Recomendação:
● Troque as traquéias e a válvula expiratória toda semana.
Mantenha as peças de reposição do sistema disponíveis.

Desmontagem
Remoção de peças
● Desligue o ventilador e o umidificador de gás respiratório;
remova os plugues das tomadas elétricas.
1 Retire a condensação dos drenos de água e das traquéias
ventilatórias. Escoe o dreno de água da válvula 1
expiratória.
2 Drene o contentor de água do umidificador.

1
2
1

10937624

Traquéias ventilatórias
● Remova as traquéias ventilatórias das conexões do
aparelho.
● Remova os drenos de água das traquéias ventilatórias. 3
Remova os contentores dos drenos e da válvula
expiratória.
● Prepare as traquéias ventilatórias, os drenos de água
e seus contentores, bem como a peça-Y, para desinfecção
e limpeza por autoclave.
3 Remova o filtro bacteriano e trate-o conforme as
instruções do seu próprio manual de uso.
11037624

104 Manual de uso do Savina


Cuidados

● Para remover as traquéias expiratórias, segure-as


sempre pelo encaixe de conexão e não pelo suporte
espiral.
Caso contrário, o suporte espiral ou a traquéia poderá se
soltar do encaixe de conexão.

09337624
Nebulizador de medicamento (opcional)
1 Remova a traquéia do nebulizador de medicamento e da
conexão no equipamento.
2 Retire o nebulizador de medicamento do jogo de traquéias
adultas ou
2 1

2 Desmonte o nebulizador de medicamento do jogo de 01637624

traquéias infantis.
3 Remova o conector de cateter (ISO cone ø15 / ø11) do 5 4 3
terminal de entrada.
4 Solte o conector (ISO cone ø22 / ø11) do terminal.
5 Retire a traquéia do conector. 2 1
● Desmonte e prepare o nebulizador de medicamento de
acordo com as instruções do seu próprio manual de uso.
02137624

Manual de uso do Savina 105


Cuidados

Sensor de fluxo
1 Abra a tampa do sensor de fluxo,
2 Mova o sensor de fluxo para a esquerda até o final e
3 puxe-o para fora. Dräger Savina

Desinfecção
ATENÇÃO
O sensor de fluxo e a tampa do sensor de fluxo não podem
ser desinfetados/limpos em um desinfetante de máquina de
lavar. Não limpe com ar comprimido, jato de água, escovas,
etc. Os fios no interior do sensor de fluxo podem ser
danificados. Há risco de danos no equipamento!
1
2
● Desinfete o sensor de fluxo por mais ou menos 1 hora
em solução com 70 % de etanol ou isopropanol.
ADVERTÊNCIA
Depois da desinfecção com etanol ou solução de 3
isopropanol, o sensor de fluxo deve ser seco em ar
ambiente por pelo menos 30 minutos ou lavado por
imersão em água esterilizada com secagem em ar

058
ambiente. Caso contrário, resíduos do etanol ou vapores
de isopropanol podem produzir faíscas durante
a calibração e destruir o sensor. Perigo de incêndio!
● Desinfete a tampa do sensor de fluxo.

Os seguintes desinfetantes de instrumento podem ser


utilizados:
– Korsolex Basic, Korsolex Extra, Korsolex Plus
(Bode Chemie Co., Hamburgo, Alemanha)
– Gigasept FF, Gigasept AF (Schülke & Mayr Co.,
Norderstedt, Alemanha)
– Siga o manual de uso do fabricante.

Esterilização
ATENÇÃO
O sensor de fluxo Spirolog não pode ser esterilizado em
vapor quente. Ele não é estável em relação à temperatura
e seria destruído.
Há risco de danos no equipamento!
● Esterilize o sensor de fluxo SpiroLife em vapor quente
(134 °C/10 minutos).
O sensor de fluxo pode ser reutilizado desde que a
calibração automática seja realizada com êxito.

106 Manual de uso do Savina


Cuidados

Válvula expiratória
4 Remova o contentor do dreno de água.
5 Gire a rosca no sentido anti-horário e 5
6 remova a válvula expiratória.

05937624
7 Remova o diafragma.
8 Remova a bucha de borracha.
● Não desmonte o restante da válvula expiratória.
● A válvula expiratória juntamente com o diafragma, a bucha
de borracha e o contentor do dreno de água podem sofrer
desinfecção e limpeza ou esterilização.

Umidificador do gás respiratório 7


● Desmonte conforme as instruções do seu próprio manual

04837624
de uso e prepare para desinfecção/esterilização.

Manual de uso do Savina 107


Cuidados

Desinfecção/limpeza/esterilização
Utilize desinfetantes de superfície. Para compatibilidade da
superfície, utilize desinfetantes baseados em:
– aldeídos;
– compostos amônicos quaternários.

Devido a possíveis danos sobre os materiais, não utilize


soluções baseadas em:
– compostos contendo alquilamina;
– compostos contendo fenol;
– compostos liberadores de alógeno;
– ácidos orgânicos fortes;
– compostos liberadores de oxigênio.

Para usuários na República Federal da Alemanha,


recomendamos utilizar somente os desinfetantes da lista
atual da DGHM (DGHM: Sociedade alemã de higiene
e microbiologia).
A lista da DGHM l (publicada por mhp-Verlag, Wiesbaden)
também classifica cada desinfetante por seus agentes ativos.
Para países onde a lista de DGHM não está disponível,
recomendamos os tipos de desinfetante citados.

Os desinfetantes contêm freqüentemente, além dos seus


agentes ativos principais, aditivos que podem causar danos.
● Em caso de dúvida, pergunte ao fornecedor/fabricante do
agente desinfetante/de limpeza.

ADVERTÊNCIA
Não esterilize as peças em óxido de etileno!
O óxido de etileno pode difundir-se nas peças.
Perigo para a saúde!

ADVERTÊNCIA
Para evitar riscos para os funcionários do hospital
e outros pacientes, desinfete e limpe o equipamento
após o uso. Ao desinfetar as peças contaminadas, siga
as normas de higiene do hospital (roupas de proteção,
proteção nos olhos etc.).

108 Manual de uso do Savina


Cuidados

Visão geral das peças e seus


procedimentos de preparação

Passe um pano com desinfetante nas seguintes peças:


– unidade básica do Savina com carro de transporte;
– braço articulado;
– traquéia de gás;
– tampa do sensor de fluxo.

Desinfecção por calor úmido:


(93 °C / 10 minutos; na limpeza/desinfecção do equipamento,
use apenas detergente!)
– traquéias ventilatórias;
– peça-Y;
– drenos e contentores de água;
– carcaça da válvula expiratória;
– diafragma da válvula expiratória;
– recipientes para os drenos de água.

Esterilização a vapor a 134 °C:


– traquéias ventilatórias;
– peça-Y;
– drenos e contentores de água;
– carcaça da válvula expiratória;
– diafragma da válvula expiratória;
– recipientes para os drenos de água;
– sensor de temperatura,
– sensor de fluxo SpiroLife.

Conforme as instruções do respectivo manual de uso:


– nebulizador de medicamento;
– filtro bacteriano.
– umidificador do gás de respiração
– tela gráfica
– monitores Infinity

Manual de uso do Savina 109


Cuidados

Programação de desinfecção/limpeza/
esterilização para o Ventilador de
cuidados intensivos Savina
Aplicável para utilização em pacientes não infecciosos.
Para pacientes infecciosos, todas as peças que
conduzem o gás respiratório devem ser esterilizadas
adicionalmente após desinfecção e limpeza.
As peças listadas aqui que conduzem gás respiratório podem
ser esterilizadas a vapor a 134 °C. Consulte a coluna
"Esterilização".
Esta programação contém apenas valores referenciais.
Os protocolos do departamento oficial de higiene do
hospital permanecem vigentes.
O quê Freqüência Como
Componentes Intervalos Desinfecção e limpeza Esterilização
reutilizáveis recomendados
Desinfecção/ Pano Banho de Vapor
de limpeza
limpeza do imersão 134 °C 10 minutos
equipamento
93 °C 10 minutos
Unidade básica por paciente não superficial não não
do Savina
Carro de transporte por paciente não superficial não não
Braço articulado
Traquéia de gás
Tampa do sensor de
fluxo
Traquéias por paciente/ sim não possível sim
ventilatórias semanal
Peça-Y
Drenos de água
Contentores
Válvula expiratória por paciente/ sim não possível sim
semanal
Sensor de fluxo por paciente/ não* exterior possível* não
Spirolog semana
Sensor de fluxo por paciente/ não* exterior possível* sim
SpiroLife semana
Sensor de por paciente/ não sim não sim
temperatura semanal
*
Tratamento especial, banho desinfetante com 70 % de etanol, consulte "Sensor de fluxo" na página 106.

110 Manual de uso do Savina


Cuidados

Intervalos de manutenção

ATENÇÃO
Limpe e desinfete o equipamento e/ou os componentes
antes de qualquer procedimento de manutenção e antes
também de enviar para o conserto.

NOTA
Ao utilizar o Savina em condições extremas de uso, como em
veículos ou avião, os intervalos de manutenção especificados
deverão ser reduzidos pela metade. Informações adicionais
estão disponíveis a partir do DrägerService.

Microfiltro Substitua após 1 ano; consulte a página 112. Elimine como lixo doméstico comum.

Jogo de filtros de Substitua após 1 ano; consulte a página 113. Elimine como lixo doméstico comum.
partículas

Sensores de O2 Substitua quando a seguinte mensagem for exibida:


»!!! Medição O2 inop. « (medição de O2 inoperante) no caso da calibração não ser mais possível.
Os sensores de O2 usados podem ser devolvidos a Dräger Medical para descarte.

Bateria de gel Deve ser trocada por profissionais especializados a cada 2 anos.
condutor Isto se aplica às baterias interna e externa (opcional). As baterias de gel condutor devem ser
dispostas como lixo especial; consulte a página 115.

Ventoinha Deve ser substituída por profissionais especializados após 20000 horas ou 8 anos de operação,
o que ocorrer primeiro.

Filtro no terminal de Deve ser trocada por profissionais especializados a cada 6 anos.
entrada de O2

Relógio Deve ser trocada por profissionais especializados a cada 6 anos.

Redutor de pressão Deve ser trocada por profissionais especializados a cada 6 anos.

Inspeção do aparelho Deve ser executada pela primeira vez após 2 anos ou 12000 horas de operação, dependendo do
e assistência técnica que ocorrer primeiro.
A partir daí anualmente ou após 6000 horas de operação, dependendo do que ocorrer primeiro.
Apenas devem ser utilizadas peças originais Dräger.

Manual de uso do Savina 111


Cuidados

Substituição do microfiltro
– Deve ser substituído anualmente.

1 Mantenha pressionadas as duas travas,


2 levante a proteção do filtro e retire-a.

1 1

09737624
3 Remova o microfiltro desgastado do seu suporte.
● Deslize o novo microfiltro no suporte até alcançar o limite.

● Elimine o microfiltro desgastado como lixo doméstico.

ATENÇÃO
Não opere o Savina sem utilizar um microfiltro; caso
contrário, o lado inspiratório poderá ser contaminado.
3

09937624

4 Insira a proteção do filtro com as duas abas no painel


traseiro.
4 4
5 Guie o cabo de força por baixo da proteção do filtro.
6 Pressione as travas até que encaixem.

6 6
11437624

112 Manual de uso do Savina


Cuidados

Substituição do jogo de filtros de partículas


– Inspecione a cada 4 semanas; limpe ou substitua
conforme necessário.
– Substitua após um ano.

1 Mantenha pressionadas as duas travas,


2 levante a proteção do filtro e retire-a.

1 1

09737624
3 Remova os filtros desgastados da proteção do filtro.
● Insira o filtro de partículas novo.

● Elimine o filtro desgastado como lixo doméstico.


3 3

09837624

4 Insira a proteção do filtro com as duas abas no painel


traseiro.
5 Guie o cabo de força por baixo da proteção do filtro.
4 4
6 Pressione as travas até que encaixem.
ADVERTÊNCIA
O ar respiratório e o ar de refrigeração são aspirados 5
através da proteção do filtro.
Não cubra nem posicione o equipamento contra uma
parede, pois há risco de superaquecimento.

ADVERTÊNCIA
É necessário um espaço de pelo menos 10 cm entre 6 6
a parte posterior do equipamento e algum grande
obstáculo ou a parede da sala. Risco de incêndio
devido ao enriquecimento com oxigênio.
11437624

Manual de uso do Savina 113


Cuidados

Substituição dos sensores de O2


NOTA
Use somente sensor de O2 tipo Oxytrace VE (MX 01 049).
A confusão com o sensor de O2 Oxytrace INCU é possível,
pois eles são extremamente parecidos. No entanto,
os procedimentos de medição são diferentes.
O Savina utiliza um sensor de O2* para exibição e controle
(sensor 1) e outro para monitoração (sensor 2).
Substitua o sensor de O2
– caso a calibração não seja mais possível.
Consulte a página 86
ou
– se a mensagem »!!! Medição O2 inop.« for exibida.
Substitua o sensor de O2 indicado (sensor 1 ou 2).

1 Gire o terminal inspiratório para baixo.


2 Retire o parafuso, utilizando uma moeda ou objeto
semelhante, e remova a cobertura.
3/4 Remova o sensor de O2 desgastado do suporte.
3/4 Insira o novo sensor de O2 no respectivo suporte para
"Sensor 1" ou "Sensor 2". Gire pressionando levemente
até que o sensor de O2 esteja totalmente inserido no
suporte.
3 4
2 Rosqueie a cobertura novamente no lugar.

Modo HPO: 1
Sensor 1:
é calibrado automaticamente após a inserção.

Sensor 2:
● Deixe decorrer 20 minutos para o aquecimento e
● calibre manualmente; consulte a página 86.
2
Modo LPO:
05437624

Calibre ambos os sensores; consulte a página 70.

A bateria interna fornece aos dois sensores de O2 uma


corrente elétrica constante, mesmo quando o Savina está
desligado.
Isso possibilita ao Savina fornecer valores de medição de O2
válidos assim que o equipamento é inicializado. Se a bateria
interna estiver descarregada, o Savina não fornecerá
qualquer valor de medição de O2 durante os primeiros
20 minutos após a inicialização. A dosagem de O2 opera com
precisão reduzida durante esse período.

* Controle de O2 somente no modo HPO

114 Manual de uso do Savina


Cuidados

Utilização de uma bateria externa


Baterias com tensão de 12 V ou 24 V podem ser utilizadas
como bateria externa.
Recomendamos a utilização de baterias de 24 V (duas baterias
de 12 V em série) com capacidade mínima de 15 Ah cada.
Com baterias desse tipo, a eficiência do fornecimento de
energia de corrente contínua e, conseqüentemente, o tempo
de funcionamento, são consideravelmente maiores do que
com bateria de 12 V com capacidade comparável.

Descarte correto das baterias internas


e Sensores de O2
Baterias e sensores de O2:
● Não incinere nem exponha ao fogo; risco de explosão.
● Não force para abrir; risco de causticação.
As baterias devem ser dispostas como lixo especial:
● Pode-se obter informações junto às autoridades
ambientais locais, às autoridades de saúde pública ou às
empresas especializadas em descarte.
Sensores de O2:
● Podem ser devolvidos à Dräger Medical.

Descarte correto da bateria interna


O Savina possui baterias permanentes que contêm
substâncias prejudiciais.
● As baterias permanentes que contêm substâncias
prejudiciais inseridas no Savina devem ser removidas e
descartadas pela DrägerService.

Caso não seja utilizado por longo período


NOTA
O Savina deve estar sempre conectado à fonte de
alimentação.
É uma forma de garantir os níveis ideais de carga das
baterias internas e externas.

Se o Savina for guardado por um tempo superior a 14 dias


sem ser conectado à rede elétrica:
1 Remova o fusível da bateria interna. Isso evita a descarga total
indesejável da bateria interna que, de outra forma, poderia
fornecer corrente constantemente aos sensores de O2.
NOTA 1
Carregue a bateria interna antes de tirar o fusível.
Até mesmo com o fusível removido a bateria descarrega e,
portanto, as baterias internas devem ser recarregadas
depois de no máximo 6 meses.

NOTA
Evite guardar o ventilador por períodos prolongados
a temperaturas superiores a 50 °C.
A bateria interna e os sensores de O2 poderão sofrer danos
00637624

ou a vida do equipamento poderá ser reduzida.

Manual de uso do Savina 115


Cuidados

Descarte correto do equipamento


– Ao término de sua vida útil.
● Após contatar a empresa competente, entregue o Savina
para descarte apropriado.
● As normas legais aplicáveis devem ser observadas.

Para países sujeitos à diretiva da UE 2002/96/EC:


Este dispositivo é abrangido pela Diretiva
da UE 2002/96/EC (WEEE).
Não está registrado para utilização em residências
privadas e não pode ser descartado em pontos de
coleta municipais para resíduos de equipamento
elétrico e eletrônico.
A Dräger Medical autorizou uma empresa a tratar da
eliminação deste dispositivo de forma adequada: para obter
informações pormenorizadas, contate a Dräger Medical local.

116 Manual de uso do Savina


Funcionamento na rede e com bateria
Indicador da rede elétrica ativo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
Uso de fontes de energia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
Operação na rede elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
Funcionamento com bateria externa ou com rede de corrente contínua . . . . . . . 119
Funcionamento com bateria interna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 120

Manual de uso do Savina 117


Funcionamento na rede e com bateria

Funcionamento na rede e com


bateria
Indicador da rede elétrica ativo
A posição da fonte de alimentação é mostrada por três LEDs
à direita do botão rotativo.

1 LED da rede elétrica » «


2 LED »ext. « da rede de corrente contínua dentro da
ambulância ou do helicóptero ou bateria externa dentro do
carrinho.
3 LED »int. « da bateria interna.

Código de cores do LED

09437624
Verde: A fonte de energia está disponível,
a bateria está carregando ou a carga está ativada.
Amarelo: A fonte de energia está disponível
ou a bateria está carregando.
Desligado: A fonte de energia não está disponível
ou a bateria não está carregando.
Vermelho: Temperatura excessiva, ou voltagem excessiva.

Uso de fontes de energia


O Savina prioriza automaticamente o uso das fontes de energia.

Rede elétrica:
Se a rede elétrica está disponível, o Savina automaticamente
altera para a rede elétrica e carrega as baterias interna e externa.

Bateria externa ou rede de corrente contínua:


Em caso de falha na rede elétrica, se a rede de corrente
contínua está conectada, o Savina automaticamente altera
para bateria externa ou para a rede de corrente contínua.

Bateria interna:
Se a rede elétrica, a bateria externa e a rede de corrente
contínua não estiverem disponíveis.

ADVERTÊNCIA
O equipamento deve estar sempre em áreas
bem-ventiladas quando conectado à rede elétrica.
Gás eletrolítico pode ocorrer quando a bateria externa
está carregando. Dentro da concentração certa,
ele pode causar explosão.

118 Manual de uso do Savina


Funcionamento na rede e com bateria

Operação na rede elétrica


Exibição (exemplo):

1 Savina na rede elétrica: LED » « mostra a cor verde


constante.

2 Bateria externa ainda não carregada totalmente:


LED intermediário »ext. « mostra amarelo constante.

3 Bateria interna completamente carregada: LED inferior


»int. « mostra verde constante.

09437624
Ambas as baterias carregam automaticamente quando o
equipamento está funcionando na rede elétrica.

O Savina detecta automaticamente a voltagem da bateria


externa (12 V ou 24 V).

Após o carregamento da respectiva bateria, ocorre uma


corrente de fuga.
O Savina carrega a bateria para compensar a descarga
espontânea.

Funcionamento com bateria externa ou


com rede de corrente contínua
Em caso de falha na rede elétrica, o Savina faz uma
alteração para bateria externa sem interrupção da ventilação.
Há dois modos de alimentação:

– Alimentação por bateria externa


ou
– Alimentação com rede de corrente contínua

O Savina detecta a bateria externa ou a rede de corrente


contínua conectada (consulte a página 31). Isso impede o
Savina de carregar a rede de corrente contínua.

Exibição (exemplo):

4 Sem rede elétrica, o


LED superior » « está apagado.

5 Com alimentação por bateria externa ou rede de corrente


contínua o LED do meio »ext. « mostra verde
constante.

6 Bateria interna completamente carregada:


09437624

o LED inferior »int. « mostra verde constante.

Manual de uso do Savina 119


Funcionamento na rede e com bateria

O tempo de funcionamento total com a bateria externa


depende do nível de carga e do tipo de bateria conectada.
Para obter detalhes do tempo de funcionamento, consulte
"Dados técnicos" na página 153.

Se a bateria externa estiver descarregada ou se não houver


rede de corrente contínua, o Savina utilizará a bateria
interna.
Se a conexão elétrica for restaurada, o Savina alterará para
a rede elétrica e carregará as baterias automaticamente.

A rede de corrente contínua somente carrega a bateria


interna enquanto o Savina está ligado.

Funcionamento com bateria interna


Em caso de falha na rede elétrica, quando não houver
bateria externa conectada ou se ela estiver descarregada,
ou em caso de falha na rede de corrente contínua, o Savina
alterará sem interrupção para bateria interna e poderá
alimentar o equipamento por um período de tempo que
depende do nível de carga. Para obter detalhes do tempo de
funcionamento, consulte "Dados técnicos" na página 153.

Exibição:

1 Sem rede elétrica: LED superior » « apagado.

2 Sem bateria externa ou rede de corrente contínua:


LED do meio »ext. « apagado.

3 Alimentação por bateria interna: LED inferior »int. «


mostra verde constante.

A seguinte mensagem de precaução é exibida na troca


automática para a bateria interna:
09437624

»!! Bateria int. activada«

● Para reconhecer a mensagem, pressione »Alarme Reset«.


A seguinte mensagem de aviso continua a ser mostrada:
»! Bateria int. activada«

120 Manual de uso do Savina


Funcionamento na rede e com bateria

Exibição do nível de bateria


Aproximadamente 15 segundos após a bateria interna ser
ligada, a carga da bateria é exibida (capacidade restante
exibida).
O nível de carga da bateria interna é representado na tela
principal por traços dentro do símbolo da bateria. Esse
indicador pode ser usado para avaliar o tempo de
funcionamento restante do Savina.

A capacidade restante somente é mostrada quando o


aparelho está utilizando a bateria interna.
O símbolo de carga da bateria não é exibido quando o
equipamento está utilizando bateria externa.

13337624
A exibição da capacidade remanescente segue um curso
regular durante a ventilação constante (velocidade da turbina
constante). Por exemplo, uma mudança na leitura de 70 %
para 50 % leva em geral o mesmo tempo que uma mudança
na leitura de 30 % para 10 %.
ATENÇÃO
Um curso irregular com o tempo indica que a bateria
está com defeito ou foi insuficientemente carregada.
Nesse caso, a capacidade restante pode se esgotar
a qualquer momento.

Quando a capacidade restante alcança 30 % e 20 %


respectivamente, é exibido um aviso que pode ser
reconhecido com »Alarme Reset«:

»!! Bateria int. fraca« é acionado.

Se a capacidade restante ficar abaixo de 10 %, o aviso

»!!! Bat. int. quase descarreg.« será exibido.


13237624

● Reconecte o Savina imediatamente à rede elétrica, à


bateria externa carregada ou à rede de corrente contínua
do veículo, para evitar a interrupção da ventilação.

ATENÇÃO
Se o aviso »!!! Bat. int. quase descarreg.« for exibido,
então o Savina interromperá o funcionamento a qualquer
momento.

Manual de uso do Savina 121


Funcionamento na rede e com bateria

Observe o tempo de funcionamento ao utilizar a bateria


interna.
O tempo de funcionamento total é o tempo da troca para a
bateria interna até a falha do equipamento.

O tempo total de funcionamento depende do nível de carga


da bateria interna. Para saber o tempo total de
funcionamento de uma bateria nova e com carga completa,
consulte a página 153.

Para garantir um tempo de funcionamento longo do


equipamento em operação com bateria, não ajuste um valor
de »FluxoAcc« desnecessariamente alto.

O tempo total de funcionamento depende da velocidade da turbina.


Com a alteração para bateria interna, o limite de velocidade é
activado, o que reduz a capacidade de entrega do fluxo.

A capacidade remanescente pode ser rapidamente reduzida


se a carga da turbina for aumentada, como devido ao
aumento da pressão de ventilação.

Quando a turbina está com carga reduzida, a capacidade


remanescente pode ser aumentada devido aos efeitos físicos
da bateria. Isso prolonga o tempo total de funcionamento.

Se uma capacidade restante consideravelmente inferior a


100 % for indicada ao alterar para a bateria interna, a bateria
interna não foi suficientemente carregada anteriormente ou
excedeu sua vida útil. Se a bateria interna não foi usada por
algum tempo e a sua capacidade estiver reduzida, ela poderá
ser restaurada por um ou dois ciclos permitindo descarregar
quase totalmente para então carregar completamente.

Depois do funcionamento do Savina com a bateria


interna
● Reconecte o Savina na rede elétrica para carregar
totalmente a bateria interna e a bateria externa, se
conectada.
Enquanto o Savina está ligado a bateria interna é carregada
pela bateria externa ou pela rede de corrente contínua.
Quando o Savina está desligado o carregamento somente é
realizado se conectado na rede elétrica.

Para obter o tempo de carregamento, consulte "Dados


técnicos" na página 154.

● Mantenha sempre a bateria interna carregada (por meio


da rede elétrica ou da rede de corrente contínua).

A bateria interna alimenta os dois sensores de O2, mesmo


quando o Savina está desligado. Desse modo, o Savina
distribui leituras válidas de O2 assim que ligado.

Quando a bateria interna está descarregada, o Savina não


fornece qualquer leitura de O2 por 20 minutos depois de
ligado. A mistura de O2 funciona com precisão reduzida
durante esse tempo.

122 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios
IPPV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124
Aceleração do fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124
Limitação de pressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124
IPPVAssistida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 125
Suspiro (PEEP intermitente) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 125
AutoFlow (opcional). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126
SIMV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 128
ASB (P.Sup). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129
BIPAP (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 130
Compensação automática de vazamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131
NIV – Ventilação não-invasiva (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 132
LPO – Modo Baixa pressão de oxigênio (opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 134
Diagrama do ajuste do fluxo em LPO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
Medições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
Bibliografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 137

Manual de uso do Savina 123


Modos ventilatórios

Modos ventilatórios
IPPV
Ciclo ventilatório mandatório com volume constante
O padrão de ventilação é especificado pelos ajustes de Pva
volume corrente VT, freqüência f, tempo inspiratório Tinsp, com platô sem platô
PEEP e Aceleração de fluxo (FluxoAcc). Tpausa

FluxoAcc FluxoAcc
Ao término da fase de fluxo, a válvula expiratória permanece Ppausa
PEEP
fechada até o final do tempo inspiratório Tinsp. Esta fase,
a pausa inspiratória, pode ser identificada como o platô Ppausa
na curva Pva (t). Os valores para pressão de platô Ppausa t
e tempo de platô Tpausa são exibidos nas telas de valores
1/2 e 2/2. Tinsp Te

T= 1
Quando o platô é liberado, o Savina imediatamente inicia a f
expiração assim que o volume corrente VT é aplicado. Fluxo
Neste caso, o tempo inspiratório não pode ser ajustado, mas
é o resultado da complacência e da resistência pulmonar do
paciente somados aos ajustes do volume corrente VT e à
aceleração do fluxo (FluxoAcc). O valor de Tinsp é exibido na t
tela de valores 2/2. O Savina estabelece um tempo
expiratório mínimo de 500 ms e limita a relação I:E resultante

04537624
a um máx. de 4:1.

Aceleração do fluxo
Com o parâmetro »FluxoAcc« o aumento da pressão e do
fluxo pode ser influenciado. Uma maior aceleração do fluxo
produz um aumento mais acentuado da pressão e do fluxo
na pressão ventilatória inspiratória. A aceleração do fluxo
(e o tempo inspiratório) pode ser utilizada para modelar
a curva de pressão das vias aéreas de acordo com
as necessidades individuais do paciente.

Limitação de pressão
Ventilação com pressão limitada (PLV)
Pva
O Savina pode limitar a pressão máxima nos modos IPPV,
IPPVAssistida, SIMV e SIMV/ASB. O parâmetro ventilatório
»Pinsp« é utilizado para determinar esse limite.
O valor da Pinsp permanece em vigor até o Savina aplicar o
Pinsp
volume corrente VT ajustado ou até o tempo inspiratório esgotar.
Se o volume corrente ajustado de VT não puder ser totalmente
administrado, o alarme »! Volume corrente baixo« será exibido.
t
11737624

Tinsp Te

124 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

IPPVAssistida
Ventilação assistida com pressão positiva contínua das vias
aéreas.
O ciclo ventilatório mandatório inicia quando o fluxo
inspiratório alcançado pelo paciente corresponde, no mínimo,
ao fluxo de disparo ajustado.

A freqüência ventilatória momentânea pode ser superior à


freqüência ajustada para a mesma sensibilidade.

Suspiro (PEEP intermitente)


O "Suspiro", na forma de PEEP intermitente, pode ser
aplicado nos modos IPPV e IPPVAssistida. Pva
Fase de suspiro
O propósito do suspiro expiratório durante a ventilação é
abrir as áreas colapsadas do pulmão ou manter abertas as PEEP
áreas "lentas" do pulmão. interm.

Uma vez que os alvéolos com atelectasia exigem uma


PEEP
constante de tempo mais longa, também causada pelos
bronquíolos obstruídos, é necessário manter uma pressão
t

03837624
elevada das vias aéreas por um período mais longo para
poder abri-los.

Em muitos casos, a função de suspiro pode ser aplicada


através do aumento do ciclo ventilatório; porém, devido ao
curto tempo disponível, essa forma de suspiro apresenta
uma melhora insignificante no preenchimento dos alvéolos
"lentos".

No Savina, o suspiro atua durante a expiração com uma PEEP


intermitente. É ajustado em relação à PEEP (' Suspiro).

A pressão média das vias aéreas é mais alta e normalmente


dispõe de um tempo de preenchimento mais longo.

Quando a função de suspiro é ativada, a pressão final


expiratória é elevada a cada 3 minutos até a PEEP
intermitente ajustada durante dois ciclos ventilatórios.

Manual de uso do Savina 125


Modos ventilatórios

AutoFlow (opcional)
A função AutoFlow pode ser ativada no menu »Ajustes«.
Pva
FluxoAcc FluxoAcc Pva 
Com o AutoFlow, o fluxo inspiratório é automaticamente alto baixo Pmax
ajustado às mudanças nas condições pulmonares (C, R) FluxoAcc FluxoAcc
Ppausa
e à demanda respiratória espontânea do paciente.
PEEP
t
Sempre ajuste os limites de alarme »Pva «e
»VT « para identificar um alarme no caso de um Tinsp Te
aumento na pressão das vias aéreas ou no volume 1
corrente VT, causado pelas mudanças na complacência. Fluxo
f

VT

Normalmente o tempo inspiratório Tinsp é notoriamente


t
superior ao tempo de preenchimento dos pulmões. A pressão
inspiratória Pinsp corresponde ao valor mínimo resultante
do volume corrente VT e da complacência pulmonar C.

02437624
sem respiração espontânea com respiração espontânea
O Savina controla automaticamente o fluxo inspiratório,
evitando a formação de picos de pressão causados pela
resistência da traquéia e das vias aéreas. A pressão de platô
Ppausa varia com mudanças na complacência C, como é
natural em todos os ciclos ventilatórios com volume
constante. Com o AutoFlow, essas variações ocorrem em
passos de no máximo 3 mbar entre os ciclos. A pressão de
platô Ppausa é limitada automaticamente pelo limite de
pressão Pmax = Pva – 5 mbar.

Se o volume corrente VT for alcançado (fluxo inspiratório = 0)


antes do término do tempo inspiratório Tinsp, o paciente
poderá inspirar e expirar durante o tempo inspiratório
restante no nível de pressão de platô Ppausa.

Mesmo que o paciente inspire ou expire durante a inspiração


mandatória, a pressão de platô Ppausa não será alterada nesse
ciclo ventilatório. Somente os fluxos inspiratório e expiratório
são adaptados à demanda do paciente. Em certos ciclos
ventilatórios, o volume corrente VT realmente aplicado pode
diferir do volume corrente VT ajustado, porém a média em
relação ao tempo do volume corrente VT provido é constante.

O aumento excessivo do volume corrente VT pode ser


Pva
restringido pelo limite de alarme »VTi «. Pva 
Caso o limite de alarme ajustado seja excedido uma vez,
o Savina exibirá uma mensagem de aviso (!); caso seja
excedido três vezes, o Savina transmitirá um alarme (!!!). Ppausa
O volume é ativamente limitado pelo valor »VTi «
comutando para o nível da PEEP. PEEP
t

Tinsp Te
Um ajuste no tempo inspiratório (Tinsp) mais curto que o
1
tempo de enchimento do pulmão pode ser reconhecido pela f
Fluxo
curva de fluxo: o fluxo no final do tempo inspiratório ainda VT
não retornou a zero.
t
Os alarmes »! Volume corrente baixo« ou »!! Volume
corrente baixo« indicam que os ajustes selecionados não
permitem a entrega completa do volume corrente VT.
03337624

sem respiração espontânea com respiração espontânea

126 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

Deve ser decidido então se a condição atual do paciente


permite a prolongação do tempo inspiratório Tinsp ou o
aumento da aceleração de fluxo a fim de aplicar o volume
corrente ajustado VT.

Uma estenose também pode fazer com que o tempo de


preenchimento dos pulmões seja superior ao tempo
inspiratório Tinsp ajustado.

Comportamento inicial do AutoFlow


Ao iniciar a função AutoFlow, o Savina aplica o volume
corrente VT ajustado através de um ciclo mandatório com
volume controlado.

A pressão de platô Ppausa derivada desse ciclo mandatório


serve como valor inicial para a pressão inspiratória aplicada
pela função AutoFlow.

Ajustes conforme as necessidades do paciente


O início da inspiração mandatória pode ser sincronizado ao
esforço inalatório do paciente, com ajuda do fluxo de disparo
variável. O fluxo de disparo só pode ser completamente
desativado no modo IPPV (IPPVAssistida –> IPPV).

A inclinação do aumento da pressão, desde o nível da PEEP


até o nível inspiratório, pode ser controlada pelo parâmetro
ventilatório FluxoAcc nos modo SIMV, BIPAP, CPAP/ASB e
IPPV, para que se ajuste às necessidades do paciente.

Manual de uso do Savina 127


Modos ventilatórios

SIMV
Synchronized Intermittent Mandatory Ventilation
(ventilação mandatória intermitente sincronizada)
Combinação da ventilação mandatória com a respiração
espontânea.
ciclo ventilatório ciclo ventilatório
Pva mandatório mandatório
O SIMV permite que o paciente respire espontaneamente em dessincronizado sincronizado
intervalos regulares predeterminados entre os ciclos de
ventilação mandatória que garantem uma ventilação mínima. FluxoAcc FluxoAcc

PEEP
Essa ventilação mínima é definida pelo ajuste de dois
valores: o volume corrente (VT) e a freqüência ventilatória (f). t
A ventilação mínima é o produto do VT x f. Janela do
Tinsp tempo de respiração tempo de respiração
indicador de
O padrão de ventilação é definido pelos parâmetros espontânea espontânea
sensibilidade + T
ventilatórios: volume corrente VT, freqüência f, tempo (trigger) 1
inspiratório Tinsp e aceleração do fluxo FluxoAcc. tempo de VMI
f
tempo de VMI 1

04137624
f
Para evitar que o ciclo de ventilação mandatória seja aplicado
durante a expiração espontânea, o fluxo de disparo do
equipamento faz com que o ciclo ventilatório só seja ativado
dentro de uma "janela" de sensibilidade e assim esteja
sincronizado com a inspiração espontânea do paciente.
A "janela" de sensibilidade não pode ser superior a 5 segundos.
Caso o tempo expiratório seja inferior a 5 segundos, a janela de
sensibilidade cobrirá todo o tempo expiratório, a menos que o
tempo expiratório seja inferior a 500 ms.

Como a sincronização do ciclo de ventilação mandatória


reduz o tempo efetivo do SIMV, o que normalmente resultaria
em um aumento indesejável da freqüência IMV efetiva, o
Savina compensa essa redução do tempo SIMV prolongando
a fase respiratória espontânea subseqüente pela diferença
do tempo ' T – evitando assim um aumento da freqüência
SIMV. O parâmetro de freqüência f permanece inalterado.
Esse parâmetro, em combinação com o volume corrente VT,
define a ventilação mínima. Se o paciente inspirar um volume
inspiratório considerável no início da janela de sensibilidade,
o equipamento reduzirá o ciclo de ventilação mandatória
subseqüente, reduzindo o tempo da fase de fluxo inspiratório
e o tempo inspiratório. Desse modo, o volume corrente VT
permanecerá constante, evitando o enchimento excessivo
dos pulmões.

Durante as fases respiratórias espontâneas, o paciente pode


ser assistido pela pressão de suporte ASB.

No processo progressivo de extubar o paciente da ventilação


artificial, a freqüência ventilatória f deve ser cada vez mais
reduzida enquanto o tempo respiratório espontâneo
aumentado, de forma que o volume minuto total necessário
seja provido cada vez mais pela respiração espontânea.
A freqüência ventilatória pode ser reduzida para 2/min.

128 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

ASB (P.Sup)
Assisted Spontaneous Breathing (respiração espontânea
assistida)
Pressão de suporte para respiração espontânea insuficiente.
Pva

A função do equipamento de assistir a respiração espontânea


insuficiente é semelhante àquela que o anestesista aplica Fase
manualmente ao assistir e monitorar a respiração espontânea
do paciente sentindo o balão respiratório. PASB
sobre
a PEEP FluxoAcc
O equipamento assume parte da função de inalação, com o
paciente mantendo o controle da respiração espontânea. CPAP

O sistema CPAP supre o paciente que respira


Início da inspiração Fim da inspiração
espontaneamente com gás respiratório, até mesmo se o
esforço inspiratório for fraco.
Fluxo
insp.
A pressão de suporte do sistema ASB é ativada: máx. 4s
– quando o fluxo inspiratório espontâneo alcança o valor
ajustado do fluxo de disparo,
ou no máximo
– quando o volume inspirado espontaneamente excede 25 mL.
25 % fluxo insp.

04237624
O equipamento produz então um aumento da pressão até a
pressão ASB pré-selecionada ' PASB sobre a PEEP, que é
ajustável conforme as exigências respiratórias do paciente.

O fornecimento do fluxo pode ser ajustado pelo »FluxoAcc«


para satisfazer as necessidades individuais do paciente.

– No caso de uma aceleração do fluxo alta,


o Savina apóia a respiração espontânea insuficiente do
paciente com um fluxo de pico alto.
– No caso de uma aceleração do fluxo baixa, o Savina inicia
suavemente com o fluxo inspiratório uniforme.

O ASB é finalizado:
– quando o fluxo inspiratório retorna para zero durante a fase I,
ou seja, quando o paciente expira ou luta contra o ventilador
ou
– quando o fluxo inspiratório na fase II cai abaixo de 25 % do
último fluxo inspiratório fornecido (' PASB sobre a PEEP é
então alcançado)
ou
– no máximo após 4 segundos, caso os dois critérios
anteriores não tenham sido ativados.

Se este critério de tempo acontecer, a mensagem de aviso


»! P.Sup. > 4 s« será exibida.

Se esse critério de tempo ocorrer três vezes sucessivas, o


Savina exibirá uma mensagem de alarme

»!!! P.Sup. > 4 s«


e avisará de uma possível fuga no sistema ventilatório.

No modo »Máscara/NIV«, a tecla »Tinsp« é utilizada para


ajustar a duração máxima do ciclo ASB.

Manual de uso do Savina 129


Modos ventilatórios

BIPAP (opcional)
Biphasic Positive Airway Pressure (pressão bifásica positiva
das vias aéreas)

O BIPAP é um modo ventilatório com pressão controlada/


ciclado por tempo no qual o paciente sempre pode respirar
espontaneamente. O BIPAP é freqüentemente descrito como
uma variação controlada por tempo de dois níveis de CPAP.*

A variação da pressão ciclada pelo tempo produz uma


ventilação controlada que corresponde à ventilação
controlada por pressão PCV. Porém, a possibilidade
permanente de respirar espontaneamente permite uma
transição suave entre a respiração controlada e a respiração
espontânea independente, durante o processo de extubação,
sem requerer qualquer alteração no modo ventilatório. Para
se adaptar facilmente ao comportamento da respiração
espontânea do paciente, a mudança do nível de pressão
expiratória para o nível de pressão inspiratória, bem como a
mudança do nível de pressão inspiratória para a expiratória,
são sincronizadas com a respiração espontânea do paciente.

A freqüência da alternância é mantida constante, até mesmo


com a sincronização do paciente, ao definir uma janela de
tempo de sensibilidade com um tempo fixo constante.

Essa adaptação suave à respiração espontânea do paciente


requer menos sedação, de forma que o paciente retorna à
respiração espontânea mais rapidamente.

Como em todos os modos ventilatórios controlados por


pressão, não se impõe ao paciente um volume corrente (VT)
fixo. O volume corrente resulta principalmente da diferença
de pressão entre os ajustes da PEEP e Pinsp, bem como da
complacência pulmonar.

A exibição do volume corrente medido na expiração, VTe, é


utilizada para fixar a diferença necessária entre os dois níveis
de pressão. Qualquer aumento nessa diferença causará um
ciclo ventilatório de BIPAP mais elevado.

Mudanças na complacência pulmonar e nas vias aéreas,


bem como uma "luta" ativa do paciente, pode conduzir a
alterações no volume corrente. Esse é um efeito desejado
neste modo ventilatório.

Como o volume corrente, e portanto o volume minuto, não


são constantes, o limite de alarme do volume minuto deve
ser ajustado com cuidado.

* Bibliografia (1), (2), (3), página 137.

130 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

Utilização do BIPAP
Como no SIMV, o padrão do tempo é definido utilizando os
mandatório respiração sincronizado
parâmetros básicos de ajuste de freqüência f e tempo Pva ciclo BIPAP
ciclo BIPAP espontânea
inspiratório Tinsp. O nível inferior de pressão é ajustado com o
parâmetro da PEEP, enquanto o nível superior com o
parâmetro Pinsp.
FluxoAcc

Ao comutar de uma ventilação com volume controlado para o


modo BIPAP, mantendo o mesmo padrão de tempo, só o PEEP
ajuste do Pinsp deve ser alterado.
t
Janela do
A inclinação do aumento da pressão é controlada pelo ajuste Tinsp
indicador de
do »FluxoAcc«. sensibilidade
Durante a fase onde o nível de pressão é mais baixo, a (trigger) 1

02637624
respiração espontânea pode ser assistida pelo ASB. f
A inclinação do aumento da pressão para a pressão ASB
' PASB sobre a PEEP também é controlada pelo ajuste do
»FluxoAcc«.

A transição entre a ventilação controlada e a respiração


completamente espontânea, durante a fase de extubação, é
alcançada através da redução gradual da pressão
inspiratória Pinsp e/ou da freqüência f.

Compensação automática de vazamento


O Savina determina a diferença entre o fluxo inspiratório
ajustado e o fluxo expiratório medido. A diferença dá uma
indicação da dimensão da fuga que é designada por volume
minuto de fuga MVfuga. O volume minuto de fuga MVfuga é
considerado na detecção do disparo, para que se obtenha
sincronismo ideal do ventilador com o paciente.

Compensação automática de fugas na detecção do


disparo
Para haver sincronia com os esforços de inspiração e expiração
do paciente, o Savina detecta volumes e fluxos realizados pelo
paciente. Para otimizar o sincronismo, os valores de fluxo
medidos são automaticamente corrigidos de forma a considerar
o fluxo de vazamento, até um máximo de 10 L/min.

Monitoração do vazamento
No modo »Tubo« (cânula), se o Savina detecta uma fuga
importante no sistema, a mensagem »! Fuga« é exibida.
Nesse caso, as conexões da cânula endotraqueal e do
sistema de traquéias do paciente devem ser verificadas.

Manual de uso do Savina 131


Modos ventilatórios

NIV – Ventilação não-invasiva (opcional)


Com o NIV opcional, o Savina oferece a aplicação de um
modo otimizado para ventilação não-invasiva utilizando uma
máscara facial. Geralmente, com a ventilação não-invasiva
ocorrem fugas superiores à ventilação com cânula. Portanto,
no modo »Máscara/NIV«, a compensação automática de
fugas para detecção do disparo, os alarmes e a monitoração
são ajustados conforme essas condições especiais. Além
disso, em modos de ventilação de volume controlado,
o Savina compensa fugas automaticamente.

Compensação automática de fugas na detecção do


disparo
Como na ventilação invasiva, o Savina compensa
automaticamente fugas em relação ao disparo no modo
»Máscara/NIV«. O Savina compensa fugas para efeito de
detecção de disparo até 25 L/min.

Alarmes
Durante a ventilação não-invasiva no modo »Máscara/NIV«,
alguns limites de alarme não são necessários ou não podem
ser monitorados devido a grandes interferências. Por
exemplo, no caso de grandes fugas é freqüente não se poder
medir qualquer volume minuto expiratório. Se esses alarmes
não fossem desligados, o equipamento estaria sempre
gerando alarmes. Os seguintes alarmes podem, portanto, ser
desativados no modo »Máscara/NIV«:

– Volume minuto baixo


– Volume corrente alto
– Detecção de apnéia

ADVERTÊNCIA
A ventilação não-invasiva com os alarmes desativados
só é possível se a segurança do paciente não for posta
em risco.

O alarme »!!! Pressão V.A. baixa« pode ser atrasado


até 60 segundos. Isto é ajustado na tela »Alarmes 2/2«,
regulando o parâmetro Tdesconectado entre 0 e 60 segundos.
Por exemplo, ajustando o valor para 10 segundos, o paciente
pode remover a máscara durante 10 segundos antes de
o Savina dar o alarme »!!! Pressão V.A. baixa«.

Como as fugas no modo não-invasivo são normais, não


são mostradas as mensagens »! Fuga«, »! P.Sup. > 4 s«
e »!!! P.Sup. > 4 s«.

132 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

Monitoração
O Savina exibe uma tela de valores adicional no modo
»Máscara/NIV«. Entre outras coisas, essa tela exibe o
volume minuto de vazamento MVfuga como porcentagem do
volume minuto medido.

O volume corrente VTpat indica o volume real que atinge o


paciente. O VTpat é o volume corrente fornecido menos o
volume perdido devido a vazamentos durante a inspiração.

Compensação automática do volume


Se aplicarmos modos de ventilação controlados em volume
(IPPV, SIMV) no modo »Máscara/NIV«, o Savina aumentará
o volume corrente entregue para compensar o volume
perdido devido a fugas durante a inspiração. Se tiver sido
ajustado um volume corrente VT de 500 mL e forem perdidos
50 mL durante a inspiração, o Savina entregará
automaticamente 550 mL. Uma vez que uma compensação
sem limites não é recomendável, o Savina compensa fugas
até 100 % do volume corrente ajustado.

Manual de uso do Savina 133


Modos ventilatórios

LPO – Modo Baixa pressão de oxigênio


(opcional)
O LPO opcional permite ao Savina ser conectado a uma
fonte externa de baixa pressão de oxigênio, bem como a um
concentrador de O2. Desse modo, o Savina pode funcionar
independentemente da rede de ar comprimido e também
independentemente da rede de O2. O O2 necessário é
gerado pelo concentrador de O2. O ar comprimido necessário
é entregue pela turbina interna do Savina.

O fluxo de O2 do concentrador de O2 é alimentado


diretamente por uma câmara de mistura via válvula interna
do LPO na parte posterior do Savina. A mistura de ar e
oxigênio é feita na câmara para suprimento do paciente.

Monitoração do O2
A mistura do gás é feita na câmara de mistura do Savina no
momento do ciclo ventilatório, no ritmo da freqüência
respiratória. O oxigênio do concentrador de O2 é alimentado
por um fluxo constante. Isso conduz a uma faixa de variação
da concentração de O2 na câmara de mistura. Tal fato
depende dos seguintes fatores:

– Ajustes ventilatórios
– Parâmetros pulmonares
– Fluxo do concentrador de O2

A faixa de variação é indicada como uma tolerância adicional


(+/–) para o valor medido de FiO2. Com pequenos volumes
correntes, a tolerância é pequena e correspondentemente
maior com grandes volumes correntes.

Calibração de O2
Ambos os sensores de O2 do Savina são calibrados no modo
LPO em ar ambiente a aproximadamente 21 Vol.% de O2.
A concentração de O2 (aproximadamente 21 Vol.%) depende
da umidade do ar e da temperatura. Como o Savina não
mede a umidade do ar ambiente, supõem-se para fins de
calibração:

temperatura = 25 °C, umidade relativa = 50 %.

Se as condições ambientes no momento da calibração


diferirem desses valores, poderá ocorrer um erro na
calibração. Uma estimativa desse valor já é incluída no valor
medido de FiO2 exibida.
Se um erro na calibração no modo LPO devido às condições
extremas do ambiente no momento da calibração for
inaceitável, a calibração deverá ser feita no modo HPO com
100 Vol.% de O2. Isso pode ser feito com o oxigênio da rede
ou com o acréscimo de um cilindro de O2.

134 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

Diagrama do ajuste do fluxo em LPO


O diagrama permite estimar uma faixa desejada de ajuste da
concentração de O2 do paciente. Isso depende do fluxo do
concentrador (fluxo LPO) e do volume minuto aplicado (VM).

100
Concentração estimada de O2 (% vol. de O2)

90

80

70

60

Fluxo de LPO 10 L/min


50
Fluxo de LPO 8 L/min

40 Fluxo de LPO 6 L/min

Fluxo de LPO 4 L/min


30 Fluxo de LPO 2 L/min
Fluxo de LPO 1 L/min
20
0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20
Volume minuto medido do paciente (L/min)

Exemplo:
Que fluxo deve ser ajustado no concentrador de O2 a fim de
atingir uma concentração de O2 desejada FiO2 = 70 % para
um volume minuto (VM) especificado de 7,8 L/min?

Verifique no diagrama:
Intersecção do VM = 7,8 L/min e FiO2 = 70 % O2
Resultado: fluxo de LPO = 6 L/min

Manual de uso do Savina 135


Modos ventilatórios

Medições
Medição de fluxo
Conversão de acordo com as condições do ambiente
O volume ocupado por um gás depende das condições do
ambiente de temperatura, pressão e umidade.
Na fisiologia pulmonar, o volume minuto e o volume corrente
estão relacionados às condições físicas no pulmão: 37 °C de
temperatura corporal, pressão no pulmão, 100 % de umidade
relativa.

Os valores de fluxo e volume medidos nessas condições estão


marcados com BTPS (Body Temperature, Pressure, Saturated
[Temperatura corpora, pressão, saturada]). Os gases médicos
de cilindros ou do fornecimento central são secos (aprox. 0 %
de umidade relativa) e são fornecidos a 20 °C pelo ventilador.
Os valores de fluxo e volume medidos nestas condições são
marcados com NTPD (Normal Temperature Pressure Dry).
A diferença entre os valores medidos em condições NTPD
e BTPS é geralmente de 12 %.

Exemplo: aquecer 500 mL do volume corrente NTPD a 37 °C


e umedecê-lo a 100 % da umidade relativa produzirá 564 mL
BTPS.
O Savina dosa o volume corrente de modo que o volume
corrente definido em BTPS seja eficaz no pulmão.
A medição expiratória é realizada na base de gases
saturados a 30 °C.

136 Manual de uso do Savina


Modos ventilatórios

Bibliografia
(1) Baum, M., Benzer, H., Putensen, Ch., Koller, W., Putz,G.:
Biphasic Positive Airway Pressure (BIPAP) – eine neue
Form der augmentierenden Beatmung
Anaesthesist 38 (1989), 452-458

(2) Vincent, J.-L.:


Yearbook of Intensive Care and Emergency Medicine
Springer-Verlag 1993

(3) Sydow, M.:


Biphasic Positive Airway Pressure (BIPAP) und Airway
Pressure Release Ventilation (APRV)
in: Kuhlen, R., Guttmann, J., Rossaint, R. (Hrsg.):
Neue Formen der assistierten Spontanatmung
Urban & Fischer 2000

Manual de uso do Savina 137


138 Manual de uso do Savina
Detalhes do produto
Unidade de controle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140
Bloco de conexão frontal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 141
Painel traseiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 142
Abreviações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143
Símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145

Manual de uso do Savina 139


Detalhes do produto

Detalhes do produto
Unidade de controle

20 1 2
D Savina
Trigger
3
19 VT Pinsp g
4
Nebul.
mL L mbar 2 min
O2 Y
18 Aspiração Tinsp. ΔPASB Alarme
s sobre PEEP Reset 5
17 Pausa
f PEEP
6
insp.
rpm mbar
Lock

O2
Vol.% N
16
Curvas Ajustes Alarmes Valores Config. ext. J 7
int. J

O
8
CPAP
IPPV SIMV BIPAP Standby
ASB

15 14 13 12 11 10 9

08437625
1 Tela para exibição das telas específicas do aplicativo. 10 Teclas do modo de ventilação para IPPV, SIMV,
CPAP/ASB, BIPAP
2 Teclas de parâmetro para o ajuste dos parâmetros
ventilatórios e a exibição dos ajustes. 11 »Config. « – tecla para ajustes do sistema.
3 Lâmpada amarela e vermelha para alarmes e avisos 12 »Valores « – tecla para exibição de valores medidos.
4 » 2 min« ou » Audio paused 2 min« – tecla para 13 »Alarmes « – tecla para ajuste e exibição de limites
silenciar o toque do alarme sonoro por dois minutos. de alarme.
5 »Alarme Reset« – tecla para reconhecer as mensagens 14 »Ajustes « – tecla para ajuste de outros
de alarme. parâmetros de ventilação na tela.
6 » Lock« – tecla para proteger contra modificação não 15 »Curvas « – tecla para ir para a página principal e
autorizada. para alternar a curva exibida (fluxo ou Pva).
7 Indicadores de energia elétrica 16 » « – tecla para alternar o brilho da tela entre
claro/escuro.
Energia elétrica 17 »Pausa insp.« – tecla para inspiração manual.
ext. Bateria externa ou rede de corrente 18 »O2 Aspiração« – tecla para sucção bronquial.
contínua 19 » Nebul.« – teclar para controlar o nebulizador de
medicamento.
int. Bateria interna 20 Indicador de sensibilidade (trigger).

8 » Standby« – tecla para alternar entre ventilação e


standby.
9 Botão rotativo "gire e pressione" para seleção e
confirmação dos ajustes.

140 Manual de uso do Savina


Detalhes do produto

Bloco de conexão frontal

1
3
8 4

08837624
1 Sensor de fluxo
2 Válvula respiratória com terminal expiratório (retorno do gás)
3 Conexão para o plugue do sensor de temperatura do gás
respiratório
4 Lado inspiratório (saída do gás)
5 Terminal para o suprimento de gás para o nebulizador de
medicamento
6 Filtro bacteriano
7 Tampa de proteção para os sensores de O2
8 Saída do gás (exaustão)

Manual de uso do Savina 141


Detalhes do produto

Painel traseiro

6 7

4
8
3

2
1

11

10

08837624
1 Interface serial RS 232
2 Conexão para a chamada de enfermeira (opcional)
3 Chave geral
4 Fusível para a bateria interna
5 Conexão para a fonte de energia elétrica
6 Entrada CC (bateria externa ou rede de corrente contínua)
7 Conexão para a equalização de potencial
8 Tampa do filtro
9 Placa de identificação
10 Entrada de O2 de baixa pressão – LPO (opcional)
11 No painel lateral: conexão para a traquéia de pressão de O2

142 Manual de uso do Savina


Detalhes do produto

Abreviações

Abreviação Definição

ASB Assisted Spontaneous Breathing (Respiração espontânea assistida)


Respiração espontânea assistida (pressão de suporte)

AutoFlow Otimização automática do fluxo inspiratório

BIPAP Biphasic Positive Airway Pressure (Pressão positiva bifásica das vias aéreas)
Modo ventilatório para respiração espontânea a uma pressão positiva contínua das vias aéreas com
dois níveis diferentes de pressão

bpm (rpm) breaths per minute (respirações por minuto)


Ciclos ventilatórios por minuto

BTPS Body Temperature, Pressure, Saturated (Temperatura do corpo, pressão, saturado)


Valores de medição baseados na condição dos pulmões do paciente, com temperatura corporal
de 37 oC, pressão atmosférica e gás saturado com vapor de água

C Complacência

CPAP Continuous Positive Airway Pressure (Pressão positiva contínua das vias aéreas)
Respiração com pressão positiva constante nas vias aéreas

' PASB sobre Ajuste para o suporte de pressão ASB sobre a PEEP
a PEEP

Erro ciclo Os equipamentos não detectam inspiração

f freqüência

fApneia Ajuste da freqüência para ventilação de apnéia

fespon. Freqüência respiratória espontânea

FiO2 Concentração de O2 inspiratória

Fluxopico Pico de fluxo

FluxoAcc Aceleração do fluxo

ftot freqüência respiratória total

HME Heat and Moisture Exchanger (trocador de umidade e calor)

HPO High Pressure Oxygen (oxigênio de alta pressão)


A alimentação de O2 do Savina por meio da entrada de O2 de alta pressão

I:E Relação entre tempo inspiratório e tempo expiratório

Int. PEEP Intermittent Positive End-Expiratory Pressure (pressão final expiratória positiva) (suspiro expiratório)

IPPV Intermittent Positive Pressure Ventilation (ventilação de pressão positiva intermitente)

IPPVAssistida Ventilação de pressão positiva intermitente assistida

IRV Inversed Ratio Ventilation (ventilação com relação inversa)


Ventilação com a relação inspiração/expiração inversa

LPO Low Pressure Oxygen (oxigênio de baixa pressão)


A alimentação de O2 do Savina por meio da entrada de O2 de baixa pressão

MVespon Fração espontânea do volume minuto

MVfuga Volume minuto de fuga

Manual de uso do Savina 143


Detalhes do produto

Abreviação Definição

NIV Non-invasive ventilation (ventilação não-invasiva)

O2 Ajuste da concentração inspiratória de O2

Pausa (Platô) Pausa inspiratória

PEEP Pressão final expiratória positiva

Pinsp Ajuste do nível de pressão superior do BIPAP

PLV Pressure Limited Ventilation (ventilação limitada por pressão)

Pmax Limite de pressão das vias aéreas

Pmédia Pressão média das vias aéreas

Ppausa Pressão final inspiratória das vias aéreas

Ppico Pressão de pico

Pva Pressão das vias aéreas

Pva alto Pressão elevada das vias aéreas

R Resistência

SIMV Synchronized Intermittent Mandatory Ventilation


(ventilação mandatória intermitente sincronizada)

TApneia Tempo de apnéia (tempo até o início da ventilação de apnéia)

Tdesconectado Tempo de atraso do alarme »Pressão V.A. baixa« (somente no modo »Máscara/NIV«)

Te Tempo expiratório

Temp Temperatura do gás respiratório inspiratório

Tinsp Ajuste do tempo inspiratório

Tpausa Tempo de platô

VM Volume minuto

VT Ajuste do volume corrente

VTApneia Ajuste do volume corrente para ventilação de apnéia

VTe Volume corrente expiratório

VTi Volume corrente inspiratório

VTpat Volume corrente inspiratório medido compensado em fugas

144 Manual de uso do Savina


Detalhes do produto

Símbolos

Símbolo Significado

Nebul.
Controla o nebulizador de medicamento

O2 +
Aspiração
Ativa/desativa a oxigenação para sucção bronquial

Pausa
insp.
Inicia a inspiração manual e mantém

Ajustes

Seleciona a tela de ajustes

Config.

Configura os ajustes do sistema

Alarmes

Exibe os limites de alarme

Valores

Exibe os valores de medição

Curvas

Comuta entre as curvas de fluxo e pressão

Ajusta o brilho da tela entre claro/escuro

Silencia o alarme sonoro por 2 minutos

Audio
paused
2 min
Silencia o alarme sonoro por 2 minutos

Alarme
Reset
Reconhece os alarmes

Trava os parâmetros ventilatórios e o modo ventilatório

Modo de espera (standby)

Limite superior de alarme

Limite inferior de alarme

Limite superior/inferior de alarme

Siga o manual de uso!

Tipo B de bloqueio de conexão frontal

Manual de uso do Savina 145


Detalhes do produto

Símbolo Significado

Tipo BF de bloqueio de conexão frontal

¼
Inserir sensor de fluxo

Exp. Lado expiratório (retorno do gás)

Insp. Lado inspiratório (saída do gás)

Saída do gás (exaustão)

Nunca opere um concentrador de O2 com um umidificador!

H 2O

Chave geral ligada

Chave geral desligada

Símbolo de aviso de descarga eletrostática (ESD):

Informações de descarte

146 Manual de uso do Savina


Dados técnicos
Condições ambientais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 148
Ajustes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 148
Dados de desempenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 149
Exibição dos valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 150
Monitoração. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 152
Dados operacionais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 153
Ajustes de fábrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155
Classificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 155
Informações técnicas de acordo com o padrão
EMC IEC/EN 60601-1-2: 2001 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157

Manual de uso do Savina 147


Dados técnicos

Dados técnicos
Condições ambientais
Durante o funcionamento
Temperatura 5 a 40 °C
Pressão atmosférica 700 a 1060 hPa
Umidade rel. 5 a 95 %, sem condensação

Armazenamento e transporte
Temperatura –20 a 70 °C
Pressão atmosférica 600 a 1200 hPa
Umidade rel. 10 a 95 %, sem condensação

Ajustes
Modos ventilatórios IPPV / IPPVAssistida,
SIMV, SIMV / ASB
BIPAP, BIPAP / ASB
CPAP, CPAP / ASB

Freqüência ventilatória f 2 a 80 rpm (bpm)

Tempo inspiratório Tinsp 0,2 a 10 s

Volume corrente VT 0,05 a 2,0 L, BTPS*


Precisão** ±10 % do valor ajustado ou ±25 mL, o que for maior.

Pressão inspiratória Pinsp 1 a 99 mbar***

Concentração de O2 21 a 100 Vol.%


Precisão**** ±3 Vol.%
A precisão da concentração inspiratória de O2 é notoriamente
reduzida ao operar o Savina sem os sensores de O2.

Pressão final expiratória positiva PEEP


ou PEEP interm. 0 a 35 mbar

A sensibilidade do disparo (trigger) 1 a 15 L/min


Pode ser desativada no modo ventilatório IPPV
Precisão ±8 % do valor ajustado ou ±0,5 L/min, o que for maior

Pressão de suporte ' PASB sobre PEEP 0 a 35 mbar (relativo à PEEP)

Aceleração do fluxo (FluxoAcc) 5 a 200 mbar/s


Precisão ±10 % do valor ajustado

* BTPS:
Body Temperature, Pressure, Saturated (temperatura do corpo, pressão, saturado).
Valores medidos com referência às condições dos pulmões do paciente,
temperatura corporal de 37 oC, pressão ambiente, gás saturado com vapor de água.
** Válido para temperatura ambiente de 25 oC e umidade relativa de 50 %.
Em níveis mais altos de umidade, as variáveis que dependem do fluxo são até 8,3 % menores que os valores indicados.
(Isso afeta: ajuste de volume corrente VT, leitura para Fluxopico, limite de alarme para volume corrente inspirado.)
*** 1 mbar = 100 Pa
**** Válido para temperatura ambiente de 25 oC e umidade relativa de 50 %.
Em níveis maiores de umidade, a porcentagem de oxigênio no gás seco é até 2,5 % maior que o valor medido.

148 Manual de uso do Savina


Dados técnicos

Dados de desempenho
Princípio de controle Ciclado por tempo, volume constante, controlado por pressão

Freqüência da PEEP intermitente 2 ciclos a cada 3 minutos

Nebulização de medicamento Para no máximo 30 minutos, na fase de fluxo inspiratório,


(somente com suprimento de O2) 2 bar, máx, 10 L/min
O Savina considera o fluxo do nebulizador e mantém o volume
minuto constante.

Oxigenação para a sucção bronquial


(somente com alta pressão suprimento de O2)
detecção de desconexão automático
detecção de reconexão automático
oxigenação máx. 3 minutos com 100 Vol.% O2
fase de sucção ativa máx. 2 minutos
oxigenação final 2 minutos com 100 Vol.% O2

Sist. de suprimento para resp. espontânea e ASB Ventoinha com válvula de controle de pressão rápida
fluxo inspiratório máx. 180 L/min, BTPS*

Complacência do equipamento
(Com filtro bacteriano, sistema de traquéias para
pacientes adultos 2,3 a 2,8 m, sem traquéia
aquecida e dreno coletor de água)
– Umidificador Fisher & Paykel MR 730 com 
câmara de umidificação F&P MR 370 F vazia d2 mL/mbar
– Umidificador Aquapor com câmara de 
umidificação vazia d3,2 mL/mbar

Resistência do equipamento com respiração


espontânea
Resistência inspiratória (adultos) d1,0 mbar/60 L/min
Resistência expiratória (adultos) d3,7 mbar/60 L/min

Complacência do equipamento 
(com filtro bacteriano, sistema de traquéia para uso 
em pacientes pediátricos 2,7 a 2,8 m, umidificador 
MR 730 Fisher & Paykel com câmara de 
umidificação MR 340 vazia, com ou sem traquéia 
aquecida e dreno coletor de água) d1 mL/mbar

Resistência do equipamento com respiração


espontânea
Resistência inspiratória (pediátrico) d2,0 mbar/30 L/min
Resistência expiratória (pediátrico) d6,0 mbar/30 L/min

Funções adicionais
Válvula inspiratória de escape abre o sistema respiratório no caso de uma falha.
Válvula de segurança abre o sistema respiratório a 100 mbar.

* BTPS
Body Temperature, Pressure, Saturated (temperatura do corpo, pressão, saturado).
Valores de medição com referência às condições dos pulmões do paciente,
temperatura corporal 37 °C, pressão ambiente, gás saturado com vapor de água.

Manual de uso do Savina 149


Dados técnicos

Exibição dos valores de medição


Medição de pressão das vias aéreas
(sensor de pressão de resistência relativa)
Pressão máx. das vias aéreas Ppico
Pressão de platô Ppausa
Pressão pos. final exp. PEEP
Pressão média das vias aéreas Pmédia
Intervalo 0 a 99 mbar
Resolução 1 mbar
Precisão ±2 mbar

Medição inspiratória de O2
(sensor eletroquímico isento de manutenção)
Concentração inspiratória de O2 FiO2
Intervalo 18 a 100 Vol.% O2
Resolução 1 Vol.% O2
Precisão com calibração no modo HPO ±3 Vol.% O2*
Precisão com calibração no modo LPO ±8 Vol.% O2*

Medição de fluxo
(sensor de fio aquecido)
Fluxo inspiratório de pico Fluxopico
Intervalo 0 a 196 L/min
Resolução 1 L/min
Precisão ±8 % do valor medido ou ±0,5 L/min, o que for maior

Volume minuto VM
Volume minuto da respiração espontânea MVespon
Intervalo 0 a 99 L/min, BTPS**
Resolução 0,1 L/min
Precisão ±8 % do valor medido ou ±0,3 L/min, o que for maior
T0...90 aprox. 35 s

Volume minuto de fuga MVfuga


com base no volume minuto inspiratório (apenas no
modo »Máscara/NIV«)
Intervalo 0 a 100 %
Resolução 1 %. Fuga abaixo de 10 % não pode ser indicada com resolução
suficiente. 0 % é exibido.
Precisão ±18 % do valor medido ou ±0,3 L/min, o que for maior

Volume corrente medido na expiração VTe


Intervalo 0 a 3999 mL, BTPS**
Resolução 1 mL
Precisão ±8 % do valor medido ou ±10 mL, o que for maior

Volume corrente inspiratório medido compensado


em fugas VTpat
(somente no modo »Máscara/NIV«)
Intervalo 0 a 3999 mL, BTPS**
Resolução 1 mL
Precisão ±18 % do valor medido ou ±20 mL, o que for maior

* Erro máximo possível na medida de O2 com uma concentração nominal de 100 Vol.% O2 e presumindo o pior caso de condições ambientes no hospital.
** BTPS
Body Temperature, Pressure, Saturated. Valores de medição com referência às condições dos pulmões do paciente, temperatura corporal 37 °C, pressão
ambiente, gás saturado com vapor de água.

150 Manual de uso do Savina


Dados técnicos

Medição de freqüência
Freqüência respiratória espontânea fespon.
Freqüência total ftot
Intervalo 0 a 150 /min
Resolução 1 /min
Precisão ±1 /min
T0...90 aprox. 35 s

Relação inspiração/expiração I:E


Intervalo 1 : 150 a 150 : 1
Resolução 0,1
Precisão ±6 % do valor medido

Tempo inspiratório Tinsp


Intervalo 0 a 15 s
Resolução 0,1 s
Precisão 0,1 s

Tempo de platô Tpausa


Intervalo 0 a 10 s
Resolução 0,1 s
Precisão 0,1 s

Resistência R
Intervalo 3 a 100 mbar/L/s
Resolução 1 mbar/L/s
Precisão ±2,5 mbar/L/s ou ±20 %, o que for maior

Complacência C
Intervalo 3 a 200 mL/mbar
Resolução 1 mL/mbar
Precisão ±2 mL/mbar ou ±20 %, o que for maior

Medição da temperatura do gás respiratório


(sensor NTC)
Intervalo 18 a 48 °C
Resolução 1 °C
Precisão ±1 °C

Exibição das curvas


Pressão das vias aéreas Pva (t) –5 a 100 mbar
Fluxo (t) –200 a 200 L/min

Manual de uso do Savina 151


Dados técnicos

Monitoração
Volume minuto expiratório VM
Alarme de limite superior Quando o VM excede o limite superior de alarme.
Intervalo de ajuste 41 a 2 L/min, em intervalos de 0,1 L/min

Alarme de limite inferior Quando o VM cai abaixo do limite inferior de alarme.


Intervalo de ajuste 0,5 a 40 L/min, em intervalos de 0,1 L/min

Pressão das vias aéreas (Pva)


Alarme de limite superior Quando o valor "Pva alto" é excedido.
Intervalo de ajuste 10 a 100 mbar

Alarme de limite inferior Quando o valor "PEEP +5 mbar" (junto com o valor da PEEP
ajustada) não é excedido por no mínimo 0,1 s em dois ciclos
ventilatórios consecutivos

Tempo de atraso de Tdesconectado


para alarme "Pressão V.A. baixa" 0 a 60 s
(somente no modo »Máscara/NIV«)

Concentração inspiratória de O2 FiO2


(modo HPO)
Alarme de limite superior Se o FiO2 exceder o limite superior de alarme por no mínimo
20 segundos.

Alarme de limite inferior Se o FiO2 exceder o limite inferior de alarme por no mínimo
20 segundos.

Intervalo Os limites de alarme são definidos automaticamente conforme


o valor ajustado:
abaixo de 60 Vol.% com ±4 Vol.%
acima de 60 Vol.% com ±6 Vol.%
Concentração inspiratória de O2 FiO2
(modo LPO)
Limite de alarme Ajuste manual

Monitoração de taquipnéia
Alarme Se a freqüência total for excedida durante a respiração espontânea.
Intervalo de ajuste 10 a 120/min

Tempo de alarme de apnéia


Alarme Se nenhuma atividade respiratória for detectada.
Intervalo de ajuste 15 a 60 s, ajustável em intervalos de 1 segundo.

Volume corrente inspirado


Alarme Se o volume corrente fornecido (VT) exceder o limite de alarme.
Intervalo de ajuste 0,06 a 4,0 L

152 Manual de uso do Savina


Dados técnicos

Dados operacionais
Conexão com a rede elétrica 100 V a 240 V, 50/60 Hz
Entrada de corrente
a 230 V máx. 1,3 A
a 100 V máx. 3,4 A

Fusíveis do equipamento
Faixa de 100 V a 240 V F 5 H 250 V IEC 127-2/I (2x)
Classe de proteção
Dispositivo Classe I

Sensor de temperatura AWT01 (sensor inserido) Tipo BF

Válvula de expiração e traquéias de ventilação Tipo BF


Fusível CC para bateria interna Fusível de engate 15 A/32 V
Alimentação de corrente contínua externa por rede mín. 10,5 V CC, máx. 36 V CC
Alimentação por baterias externas 12 V ou 24 V
Corrente de entrada (CC)
Bateria de 12 V normalmente 10 A, máx. 30 A
Bateria de 24 V normalmente 5 A, máx. 15 A
Tempo de transição durante uma queda de energia,
com bateria externa carregada e ventilação normal*
Exemplos:
Bateria de 12 V 36 Ah aprox. 3 horas (ex. com 1 bateria de gel de chumbo 12 V/36 Ah)
Bateria de 24 V 17 Ah aprox. 4 horas (ex. com 2 baterias de gel de chumbo 12 V/17 Ah)
Tempo total de funcionamento se houver queda de
energia e não houver fonte CC externa disponível
(bateria interna nova e carregada) 60 minutos (±12 min) com ventilação normal.*

Bateria externa
A bateria externa está localizada no carrinho do
Savina (84 14 335).
Informação para aquisição:
Podem ser utilizadas baterias recarregáveis
de chumbo ou gel de chumbo comuns, ex.:
Sonnenschein A212/36 A (1 ou 2 baterias)
Panasonic LCL 12 V 17P (2 baterias)
LCL 12 V 33AP (1 ou 2 baterias)
LCL 12 V 38P (1 ou 2 baterias)
Baterias que usam outros sistemas químicos
(como NiCd, NiMH) não devem ser usadas.
Bateria carregando
O Savina detecta automaticamente a voltagem da
bateria externa.

Quando a bateria está completamente carregada,


o sistema de alimentação alterna para a corrente
de manutenção.
A corrente de manutenção funciona através
de curtos pulsos de corrente.

* Modo IPPV, VT = 700 mL, FiO2 = 21 %, FluxoAcc =


30 mbar/s, Tinsp = 2 s, f = 12 1/min, PEEP = 5 mbar,
7 mm de tubo conector, Clung = balão Dräger de 2 L

Manual de uso do Savina 153


Dados técnicos

Tempo de recarregamento
O tempo de recarregamento indicado refere-se ao
recarregamento imediato após a descarga.
Várias descargas parciais sucessivas ou
interrupções na rede de recarregamento podem
prolongar o tempo de recarregamento.
Tipo Bateria de gel de chumbo, isenta de manutenção, selada.
Capacidade mínima
Bateria de 12 V 33 Ah
Bateria de 24 V 17 Ah
Tempo de recarregamento
Bateria de 12 V <48 horas (cerca de 20 horas a 80 % da carga)
Bateria de 24 V <24 horas (cerca de 15 horas a 80 % da carga)
Corrente de recarregamento
Bateria de 12 V 2A
Bateria de 24 V 2A

Bateria interna
Tipo Bateria de gel de chumbo, isenta de manutenção, selada.
Tempo de recarregamento Tempo de recarregamento <3 horas, incluindo a partir de rede de CC
externa (cerca de 2 horas a carga de 80 %)

Suprimento de gás
Pressão do manômetro de O2 3 bar –10 % a 6 bar
Rosca de conexão de O2 NIST
Ponto Dew 5 °C abaixo da temperatura ambiente
Quantidade de óleo permitida na rede <0,1 mg/m3
Partículas Ar sem poeira (filtrado com tela de <1 μm)

Entrada de LPO
Conexão das traquéias máx. ø 7 mm
Válvula de retorno Resistência aproximada de 50 mbar com fluxo de 10 L/min
Pressão operacional de O2 100 mbar a máx. 2 bar
Fluxo de O2 0,5 L/min a máx. 10 L/min
Umidade de O2 sem condensação
Concentrador recomendado Permox SilentCare sem umidificador

Terminal do nebulizador pneumático de medicamento O2, máx. 2 bar, máx. 10 L/min

Nível de pressão sonora durante o funcionamento* d45 dB (A) para ventilação característica** na distância de 1 m
na frente.
(para a medição em um campo livre sobre um
superfície refletora)
Nível de pressão sonora de alarme mín. de 45 dB (A) e máx. de 85 dB (A), dependendo do volume de
tom de alarme definido

* nível de pressão sonora contínua equivalente Leq (A)


** modo IPPV, VT = 700 mL, FiO2 = 21 %, FlowAcc =
30 mbar/s, Tinsp = 2 s, f = 12 1/min, PEEP = 5 mbar,
7 mm conector do tubo, Clung = Dräger balão 2 L

154 Manual de uso do Savina


Dados técnicos

Dimensões (L x A x P)
Unidade básica 380 x 383 x 358 ±2 mm
Equipamento com carro 550 x 1347 x 559 ±5 mm
Equipamento com LPO 380 x 383 x 380 ±2 mm

Peso
Unidade básica aprox. 24 kg

Terminais do equipamento
Terminal digital Terminal e recepção via uma interface RS 232 C
para protocolo MEDIBUS

Ajustes de fábrica
Limites de alarme
Pva alta 40 mbar
VM alto 9 L/min
VM baixo 4 L/min
TApneia 15 s
ftot 35 bpm
VTi alta 0,75 L

Configurações de dispositivo e monitoramento


Volume alarme 100 %
Contraste 65 %

Classificação
conforme a diretiva da EC 93/42/EEC
Anexo IX Classe IIb

Código UMDNS 17 – 429


Universal Medical Device
Nomenclature System –
nomenclatura de produtos médicos

Manual de uso do Savina 155


Dados técnicos

Normas relevantes
EN 794-1, Lung ventilators –
Parte 1: Special requirements for intensive care
ventilators

IEC 60601-2-12:2001 e EN 60601-2-12:2006,


Requisitos específicos de segurança de ventiladores
pulmonares – Ventiladores de cuidados críticos

IEC 60601-1:1995 e IEC 60601-1:1995,


Equipamento elétrico médico – parte 1: Requisitos
gerais de segurança,

IEC 60601-1-2:2004 e EN 60601-1-2:2006,


Equipamento elétrico médico – parte 1:
Regras gerais de segurança
2. Norma adicional:Compatibilidade eletromagnética
– requisitos e testes

RTCA/DO-160D, Environmental Conditions and Test


Procedures for Airborne Equipment, Section 21:
Emissions of radio frequency energy, 29.7.1997

MIL-STD-461, Requirements for the control of


electromagnetic interference emissions and
suspectability, RE 101, CS 114, RS 101

IEC 60601-1-8:2006, Requisitos gerais, testes


e orientações para sistemas de alarme sobre
equipamentos e sistemas eletromédicos*

* O Savina atende aos requisitos da diretiva IEC 60601-1-8, com a seguinte exceção:
Os desvios na progressão cronológica de seqüências de tom audível são verificáveis somente metrologicamente.

156 Manual de uso do Savina


Dados técnicos

Informações técnicas de acordo com


o padrão EMC IEC/EN 60601-1-2
Emissões electromagnéticas
O Savina destina-se à utilização nos ambientes
electromagnéticos especificados a seguir. O utilizador
deve garantir que o dispositivo será utilizado nesse tipo
de ambiente.

Emissões Em conformidade com Ambiente eletromagnético


Emissões de RF (CISPR 11) Grupo 1 O Savina utiliza energia RF apenas para o funcionamento
interno. Assim, as respectivas emissões de
radiofrequência são muito baixas e não deverão causar
qualquer interferência em equipamentos electrónicos
situados nas proximidades.
Classe A O Savina é adequado para utilização em todas as
instalações, incluindo as domésticas e as que estão
directamente ligadas à rede pública de fornecimento de
energia de baixa tensão que alimenta edifícios utilizados
Emissões harmónicas Não aplicável para fins domésticos.
(IEC 61000-3-2) Não aplicável, pois as emissões de RF estão
Flutuações de tensão/ Não aplicável em conformidade com a Classe A.
movimento vacilante Não aplicável, pois as emissões de RF estão
(IEC 61000-3-3) em conformidade com a Classe A.

Informações sobre emissões electromagnéticas


(IEC 60601-1-2, quadro 201)

Manual de uso do Savina 157


Dados técnicos

Imunidade electromagnética
O Savina destina-se à utilização nos ambientes
electromagnéticos especificados a seguir. O utilizador
deve garantir que o dispositivo será utilizado nesse tipo
de ambiente.

Imunidade contra Nível de teste Nível de Ambiente electromagnético


IEC 60601-1-2 conformidade
(Savina)
Descarga Descarga por contacto: ±2, 4, 6 kV Os pavimentos devem ser de madeira, betão
electrostática/ESD ±6 kV ou cerâmica. Caso o pavimento possua um
(IEC 61000-4-2) revestimento sintético, a humidade relativa deve ser,
Descarga por ar: ±8 kV ±2, 4, 8 kV
no mínimo, de 30 %.
Rajadas rápidas Linhas de alimentação: ±2 kV A qualidade da alimentação deve ser equivalente
eléctricas ±2 kV à existente num ambiente comercial ou hospitalar
transitórias/ normal.
Cabos de entrada/saída ±1 kV
aumentos súbitos
mais compridos: ±1 kV
(IEC 61000-4-4)
Pico nas linhas de Modo comum: ±2 kV ±2 kV A qualidade da alimentação deve ser equivalente
fornecimento à existente num ambiente comercial ou hospitalar
Modo diferencial: ±1 kV ±1 kV
eléctrico de CA normal.
(IEC 61000-4-5)
Campo magnético 3 A/m 3 A/m Os campos magnéticos de frequência de energia
de frequência de devem estar em níveis característicos de um local
potência (50/60 Hz) típico, num ambiente comercial ou hospitalar normal.
(IEC 61000-4-8)
Quedas de tensão Queda >95 %, >95 %, A qualidade da alimentação deve ser equivalente
e interrupções 0,5 períodos 0,5 período à existente num ambiente comercial ou hospitalar
momentâneas nas normal. Se o utilizador do Savina necessitar de um
Queda 60 %, 5 períodos 60 %,
linhas de entrada de funcionamento contínuo durante as interrupções do
5 períodos
alimentação CA fornecimento de energia, recomenda-se a ligação do
(IEC 61000-4-11) Queda 30 %, 25 períodos 30 %, Savina a uma fonte de alimentação ininterrupta ou
25 períodos bateria.
Queda >95 %, 5 segundos >95 %,
5 segundos
RF irradiada 80 MHz a 2,5 GHz: 10 V/m 20 V/m: Savina Distância de separação recomendada dos
(IEC 61000-4-3) sem carrinho, transmissores de radiofrequência portáteis e móveis
p. ex., veículos com potência de transmissão PEIRP a este Savina
ou avião incluindo as respectivas linhas:
(1,84 m x —PEIRP)*
10 V/m: Savina
com carrinho
em aplicação
clínica
RF conduzida 150 kHz a 80 MHz dentro 10 V Distância de separação recomendada dos
(IEC 61000-4-6) das faixas ISM: 10 Vrms transmissores de radiofrequência portáteis e móveis
com potência de transmissão PEIRP a este Savina
150 kHz a 80 MHz fora das 3 V
incluindo as respectivas linhas:
faixas ISM: 3 Vrms**
(1,84 m x —PEIRP)*
* Para PEIRP, a "potência equivalente isotrópica irradiada" máxima do equipamento RF adjacente deve ser introduzida (valor em Watts). Também poderão
ocorrer interferências nas proximidades do equipamento marcado com o símbolo . As forças de campo provenientes de transmissores de
radiofrequência fixos, portáteis ou móveis localizados junto deste equipamento deverá ser inferior a 3 V/m na gama de frequências entre 150 kHz e 2,5 GHz
e inferior a 1 V/m acima de 2,5 GHz.
** As bandas ISM nesta gama de frequências são: 6,765 MHz a 6,795 MHz; 13,553 MHz a 13,567 MHz; 26,957 MHz a 27,283 MHz; 40,66 MHz a 40,70 MHz.

Informações sobre emissões electromagnéticas


(IEC 60601-1-2, tabela 202, 203 e 204)

158 Manual de uso do Savina


Dados técnicos

Distâncias de separação recomendadas


Distâncias de proteção entre equipamento portátil
de comunicação e o Savina

PEIRP máx. (W) 150 kHz a 2,5 GHz todas as outras Exemplos
frequências
0,001 0,06 0,17
0,003 0,10 0,30
0,010 0,18 0,55
0,030 0,32 0,95 por exemplo, WLAN 5250/5775 (Europa)
0,100 0,58 1,73 por ex., WLAN 2440 (Europa), Bluetooth
0,200 0,82 2,46 por ex., 5250 (fora da Europa)
0,250 0,91 2,75 por ex., dispositivos DECT
1,000 1,83 5,48 por ex., telemóveis GSM 1800-/GSM 1900-/
UMTS, WLAN 5600 (não na Europa)
2,000 2,60 7,78 por ex., telemóveis GSM 900
3,000 3,16 9,49

Informações sobre distâncias de separação


(IEC 60601-1-2, tabela 205 e 206)

Manual de uso do Savina 159


160 Manual de uso do Savina
Índice

Índice
A D
Abreviações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .143 Dados técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 148
Aceleração do fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49, 124 Data . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Adaptadores de várias saídas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 Descarga espontânea . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Aeroneb Pro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76 Descarte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115, 116
Ajuste de novos parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 Desinfecção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
Ajuste do fluxo em LPO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .135 Desinfecção por calor úmido . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109
Ajuste dos parâmetros ventilatórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Desmontagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
Ajustes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20 Detalhes do produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140
Ajustes extremo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47 Diagrama . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
Alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92 Dispositivo de ventilação manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9
Alarme sonoro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61 Dreno de água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24
Alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19, 20, 21, 60 E
Alimentação elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31, 118
Apnéia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 Erro – Causa – Solução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 92
Aquapor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28 Esterilização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108
ASB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12 Esterilização a vapor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109
ASB (P.Sup) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .129 F
AutoFlow . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 52, 125
Autoteste . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46 Falha de alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42, 81
Aviso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60, 92 Falha na rede elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 42
Falha, alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
Á Falha, gás . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82
Áreas de uso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 Filtro bacteriano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Finalidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
B Fisher & Paykel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
Bateria externa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115, 119 FluxoAcc . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49
Bateria, externa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31 Fontes de energia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
Bateria, interna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 32 Funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46
Baterias internas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .115 Funcionamento na rede elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
Bibliografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .137 Funções de rotina e adicionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
BIPAP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 54, 128 Funções especiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
BIPAP / ASB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54 Fusível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Bloco de conexão frontal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .141 H
Bloqueio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48
Bloqueio das teclas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 48 HME . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Hora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
C Horas de trabalho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86, 90
Calib. automática do sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . 79 HPO, definição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66
Calib. automática dos sensores de pressão . . . . . . . . . . . . 79
Calibração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70, 79
I
Calibração do sensor 2 de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86 ID equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Calibração do sensor de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 80 Idioma . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 89
Calibração no modo LPO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 70 Inicialização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 46
Câmara hiperbárica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8 Inserção do filtro bacteriano . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Chave geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18 Inspiração manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73
Como guardar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .115 Intervalos de manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Compensação de fuga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 64, 129 Bateria de gel condutor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Conceito de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 Filtro no terminal de entrada de O2 . . . . . . . . . . . . . . 111
Conexão do suprimento de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33 Inspeção e manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Conferência da prontidão para funcionamento . . . . . . . . . . 40 Jogo de filtros de partículas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Configuração . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21, 84 Microfiltro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Configuração do MEDIBUS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90 Redutor de pressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Contrapeso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35 Relógio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Contraste . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 84 Sensores de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Controle de Pmax . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88 Ventoinha . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111
Controle do platô . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88 IPPV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 49, 124
Controles IPPV Assistida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49, 124
Tela de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17 IPPVAssistida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
ventilatórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16 IRV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
CPAP . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 55
CPAP/ASB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55 J
CPPV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 49 Janela de informação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
Cuidados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .104 Jogo de filtros de partículas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 113
Curvas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62 Jogo de traquéias do paciente, pediátrico . . . . . . . . . . . . . 30
Jogo de traquéias, pediátrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 30

Manual de uso do Savina 161


Índice

L R
Limitação de pressão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 Rede de corrente contínua . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
Limite de alarme . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59 Rede elétrica de corrente alternada . . . . . . . . . . . . . . . . 119
Limite de pressão Pmax . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50, 53 Release code . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 108 Reserva de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
Sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 RS 232 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37
Linha de valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 S
Lista de conferência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 44
LPO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 66, 131 SB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Seleção do modo ventilatório . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
M Sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25, 106
Manual de uso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 Sensor de O2
Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 Descarte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 115
Marcas comerciais registradas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 Montagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
MEDIBUS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 37 Serviço remoto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 91
Medições . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 135 SIMV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 53, 125
Microfiltro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 112 SIMV/ASB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53
Modo Baixa pressão de oxigênio . . . . . . . . . . . . . . . . 66, 134 Sistema de chamada de enfermeira . . . . . . . . . . . . . . . . . 38
Modo de espera (standby) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21 Sistema de traquéias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Modo LPO, ativação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68 Sistema HME . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26
Modos ventilatórios . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 47, 49, 124 Sistemas de traquéias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Monitoração apropriada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 145
Monitoração de FiO2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87 SpiroLife . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Monitoração de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87 Spirolog . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Monitoração de O2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87 Sucção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77
Monitores externos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35 Sucção bronquial . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77
Monitores Infinity . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36 Suprimento de energia elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Montagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 Suprimentos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
Suspiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51, 52, 124
N
T
Nebulização de medicamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
Nebulizador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74 Tampa do sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25
Nebulizador de medicamento ativo . . . . . . . . . . . . . . . . . . 76 Tdesconectado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65
Nebulizador pneumático de medicamento . . . . . . . . . . . . 74 Tela gráfica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
NIV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 63 Tela principal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
Telas do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
O Estrutura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
Operação com bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118 Temperatura ambiente elevada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 81
Oxigenação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77 Tempo de alarme de apnéia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59
Oxytrace VE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114 Tempo de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 33
Tempo de platô . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124, 151
P Tempo inspiratório . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 151
Padrão EMC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157 Tomógrafos de ressonância magnética nuclear . . . . . . . . . 8
Painel traseiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 142 Transporte no hospital . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 43
Passe um pano com desinfetante . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109 Traquéias ventilatórias, . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104
Pausa (Plateau) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52 Trigger (Sensibilidade) (disparo) . . . . . . . . . . . . . . 50, 51, 55
PEEP intermitente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 51, 125 Trocador de calor e umidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
PLV . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12, 124 U
Precaução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60, 92
Prepare o nebulizador de medicamento . . . . . . . . . . . . . 105 Umidificador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27
Preparo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24 Aquapor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Braço articulado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Fisher & Paykel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29
Carro de transporte . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Umidificador do gás respiratório . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 107
Contentores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Unidade de controle . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 140
Drenos de água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Uso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12
Peça-Y . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 V
Savina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110
Sensor de temperatura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Valores de medição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20, 62
Tampa do sensor de fluxo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Valores do equipamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Traquéia de gás . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Válvula expiratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24, 107
Traquéias ventilatórias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Ventilação com máscara . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24, 63, 64
Unidade básica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Ventilação de apnéia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 55, 56
Válvula expiratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 110 Ventilação não-invasiva . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63
Pressão de platô . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 124 Ventilação pediátrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28
Programação de desinfecção/limpeza/esterilização . . . . 110 Ventilação por máscara . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63, 132
VentView . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 35
Versão de software . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90
Volume . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85

162 Manual de uso do Savina


163
Estas instruções são válidas apenas para
o Savina
com número de série:
Caso a Dräger não tenha atribuído um
n.º de série ao dispositivo, as presentes
Instruções de Uso têm um caráter
meramente informativo e não se destinam
a ser utilizadas em qualquer máquina ou
dispositivo específico!
Este documento é fornecido somente
para informações ao cliente e não será
atualizado ou alterado sem sua solicitação.

Diretiva 93/42/EEC
sobre equipamentos médicos

Dräger Medical AG & Co. KG


Moislinger Allee 53 – 55
D-23542 Lübeck
Alemanha
+49 451 8 82 - 0
FAX +49 451 8 82 - 20 80
http://www.draeger.com

90 37 965 – GA 5664.919 pt
© Dräger Medical AG & Co. KG
5ª edição – setembro de 2007
5th Edition – September 2007
A Dräger reserva-se o direito de realizar
alterações ao equipamento sem aviso
prévio.
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA
Descrição dos principais acessórios:

Declaramos que as peças de reposição/acessórios descritos são de uso exclusivo do produto:


Ventilador Pulmonar - Savina.

M34402
8413600
Mangueira de conexão de O2 3m
Unidade Básica Savina
(NIST) sem codificação de cores

M34403
8405371
Mangueira de conexão de O2 5m
Sensor Temperatura
(NIST) sem codificação de cores

8405020 8414698
Umidificador Aquapor Umidificador Aquapor EL

8405029 8403345
Copo Aquapor Jogo de Suporte

8418285 8414720
Unidade básica do umidificador Unidade Básica do Umidificador
MR 730 (Fisher & Paykel) MR 850 (Fisher & Paykel)

8411074 8412217
Jogo de Fixação (brida para Tambor do Umidificador MR 370
trilho) (adulto)

8418286
Tambor do Umidificador MR 340 8411048
(pediátrico) incluso papel filtro do Sensor de Temperatura duplo
tambor umidificador (jogo de 100)
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA

8411050 8414358
Fio Guia 1,5m Jogo de Trilhos Laterais

8412935
8409609
Nebulizador Pneumático de
Braço articulado
Medicamento

2M85706
8414335
Braço articulado de fixação
Carro Savina Móbil
rápida 2

8414676 2120046
Carrinho Savina, pequeno Resutator 2000

2120984 M26349
Resutator 2000 pediátrico Gancho do Resutator

8403201 8306488
Pulmão de teste adulto Cabo MEDIBUS

8414092 1843303
Cabo de CC para bateria (bateria Bateria de gel de chumbo ext.
ext.) 12V/17Ah

8414048 8413641
Cabo S para rede de CC Conector 90 O2
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA
8414130 – Kit AutoFlow
8414131 – Kit BIPAP
1846248
8414072 – Kit NIV
8413631 – Kit chamada de Softwares Plugue para conectar a chamada
de enfermeira ao ventilador
enfermeira
8415719 – Kit LPO

8414530
Savina carrinho para transporte 8414540
8415550 Savina carrinho para transporte
Savina Kit carrinho para pequeno
transporte

8415522
MX01049
Engate para carrinho de
Sensor de O2 (Oxytrace VE)
transporte Savina

8413660 8409746
Válvula Expiratória Suporte

8409841 8406135
Grampo para traquéias Cobertura E-set do Aquapor

8404739 8404738
Tanque do Aquapor Flutuador do Aquapor

8404985
Dreno de água (6)

8402918
Jogo de tampas (1)
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA

8403976 8403566
Recipiente Grampo para traquéias

8405435
M25647
Peça Y (com encaixe para
Bico Conector
termômetro)

8412217
M25649
Tambor do umidificador MR 370
Cotovelo Conector ISO
(adulto) Fisher & Paykel

8409627
8403075
Dreno para condensação
Adaptador 90º pediátrico
expiratória

8411097
8411045
Adaptador do aquecedor de
Aquecedor de Traquéia 1,10m
Traquéia

8403735 6737545
Sensor de fluxo (jogo de 5) Microfiltro

8411073
8414057
Papel Filtro para o tambor do
Jogo de Filtros de partículas S
Umidificador
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA

8415830 ou 8415834
Monitor de Vídeo, Modelo –
POC – 123 (Advantech)
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA

Estas Instruções de uso aplicam-se


Somente ao
Savina
com o nº de série:

Caso a Dräger não tenha atribuído um nº de


Série ao dispositivo, as presentes Instruções
de Uso têm um caráter meramente informa-
tivo e não se destinam a ser utilizadas em
qualquer máquina ou dispositivo específico!
Este documento é fornecido somente ara
Informações ao cliente e não será atualizado
ou alterado sem sua solicitação.

Dräger Medical GmbH


Alemanha
H Moislinger Alle 53 - 55
D23542 Lübeck
Tel: +49 451 8 82 – 0
Fax +49 451 8 82 – 20 80
http://www.draeger.com

Distribuidor no Brasil:
Dräger Indústria e Comércio Ltda.
Alameda Pucuruí, 51
Tamboré - Barueri
CEP: 06460-100
Tel.: (11) 4689-4900
Fax.: (11) 4191-6606
Autorização Funcionamento: 1.04.073-7
Responsável Técnico: Robson Rolim
CREA-SP: 5061854204
Nº de Registro na Anvisa: 10407370044

____________________________________
Descrições dos Acessórios
Anexo da Instrução de Uso – Ventilador Pulmonar – SAVINA

Declaração

Assumo total responsabilidade pelas informações apresentadas neste modelo de Instruções de Uso.

__________________________ ___________________________________
Responsável Técnico Responsável Legal ou Representantes Legais
Robson Rolim Regina Tiharu Simazaki / Amanda Rocumback Hessel
CREA-SP: 5061854204 Controller / Administradora