Você está na página 1de 2

A Abordagem Gestaltista da Cognição e da Aprendizagem

Os Gestaltitas assumiram a posição de que a aprendizagem desempenha um


papel principalmente nos processos perceptivos de nível superior.

A concepção gestaltista da aprendizagem está expressa na pesquisa de


KOHLER/ CÔLER sobre a mentalidade dos macacos e no trabalho de
WERTHEIMER / UETAMER sobre o pensamento produtivo em seres
humanos.

A Mentalidade dos Macacos - KOHLER

 A sua estada na Ilha de Tenerife entre 1913 e 1920, quando investigou a


inteligência dos chimpanzés. Os estudos foram realizados nas jaulas dos animais
e em torno delas, e envolvia apetrechos muito simples, como as barras das
jaulas( usadas para bloquear o acesso), bananas, varas para puxar as bananas
para dentro das jaulas e caixas onde ao animais podiam subir.

 Num estudo, uma banana era colocada fora da jaula e um barbante amarrado
nela era deixado na jaula. O macaco puxava a banana para a jaula com pouca
hesitação, concluiu que o problema como um todo era facilmente compreendido
pelo animal.

 Se vários barbantes fossem da jaula ate a direção geral da banana, o macaco não
reconhecia, no início, qual deles puxar para obter a fruta. Isso indicou que o
problema não pôde ser compreendido claramente de imediato.

 Interpretou os resultados dos seus estudos animais em termos da situação como


um todo e dos relacionamentos entre vários estímulos aí encontrados .Ele
considerou a resolução de problemas uma questão de reestruturação do campo
perceptivo, ou seja, os animais eram sujeitos a insights e capazes de resolver
problemas rapidamente se pudessem perceber todos os elementos da situação.

 Criticou a explicação mecânica e erro na aprendizagem animal dada por


THORNDIKE ( SORNDIKE), onde afirmava que as condições experimentais
eram artificiais e so permitiam o comportamento aleatório do animal.Alegou que
os gatos na caixa problema de THORNDIKE não podiam explorar todo o
mecanismo de libertação por está razão só podiam se comportar em termos de
tentativas e erro. Do mesmo modo um animal num labirinto não pode ver padrão
ou projeto geral, mas apenas cada corretor que encontra; por isso, tudo o que
pode fazer é experimentar cegamente seguir por um ou por outro .Na concepção
gestaltista, antes de a introvisão poder ocorrer, o organismo tem de ter
capacidade de ver os relacionamentos entre os vários elementos do problema.
 Esses estudos de KOHLER reforça a idéia de que a aprendizagem envolve a
reorganização ou reestruturação do ambiente psicológico.

O Pensamento Produtivo em Seres Humanos – WERTHEIMER

 A obra póstuma de WERTHEIMER sobre o Pensamento Produtivo, aplicava os


princípios da aprendizagem gestaltista ao pensamento criativo em seres
humanos.

 Ele atacava as práticas educacionais tradicionais da instrução ou da


aprendizagem mecânica, ou seja, o quanto o pensamento pode ser inibido pelos
sistemas educacionais que se baseiam na memorização.

 WERTHEIME sugeriu que, se o professor organizasse os elementos dos


exercícios em sala de aula de modo a formar todos significativos, a introvisão
iria ocorrer.Assim, para WERTHEIMER, o pensamento produtivo na sala de
aula ia muito além da memorização de conjuntos de regras e fórmulas para
soluções corretas.

 A repetição raramente é produtiva, citando como prova a incapacidade do aluno


de resolver uma variação de um problema quando a solução tinha sido aprendida
de modo mecânico, e não por meio da introvisão. Ele admitia que a repetição era
útil ate certo ponto, mas afirmava que seu uso habitual levava a um desempenho
mecânico, e não a um pensamento verdadeiramente criativo ou produtivo.

Outras Pesquisas Gestaltistas sobre a Cognição

 Entre os gestaltistas que trabalharam com a cognição:

 Hedwig Von Restorff – Mostrou que a memória retém melhor as informações


que se destacam do fundo ( efeito Von Restorff)

 George Katona – Estudou os efeitos da organização sobre a memória.

 Karl Duncker – Investigou os fatores que inibem a resolução perceptiva de


problemas, como a fixidez funcional, a tendência a pensar apenas nos usou
normais dos objetos.