Você está na página 1de 3

Fernando Mourão nº7 11ºA

Viagem de estudo 24/4/2019

Achei muito interessante os locais que visitamos, a igreja e a sua história foram
informações muito enriquecedoras para o nosso conhecimento e pretendo futuramente
voltar os locais que visitamos. A universidade em si é muito bonita e Como tivemos
oportunidade de observar, esta tinha concentrado no seu interior vestígios do início das
dinastias em Portugal. Uma vistita a não esquecer.

O almoço à beira rio para mim foi o melhor momento do dia pois apesar de estar calor
tivemos com os nossos amigos a conviver e podemos também disfrutar daquela paisagem
bela à beira do rio Mondego.

De tarde no shopping foi mais um momento de liberdade onde cada um foi para onde quis
tendo em conta os seus gostos e apetites, contudo foi um final de tarde muito bem passado
e aproveitado.

Achei que a viagem foi muito bem organizada, e espero que mais aconteçam no âmbito da
disciplina de moral, mas agradecia que para o ano esta viagem fosse para além fronteiras,
pois sempre tínhamos oportunidade de ir visitar outros espaços, nomeadamente, igrejas e
museus relacionados com os diversos temas da disciplina.

Obrigado Sra. Professora, e desejo que tenha umas boas férias assim como eu desejo ter.
Disconnect

Disconnect é um filme moderno que nos apresenta a realidade dos dias de hoje, pessoas
viciadas em compras e jogos online, pessoas que apenas têm gosto em falar com outras
pessoas pelas redes sociais e as respetivas consequências.

O filme segue três histórias diferentes que ao fim das contas se vão cruzar.

1- Um casal que sofre com a perda de um filho e ambos os membros da relação estão
dependentes, cada um à sua maneira, da tecnologia. O homem (Derek) está viciado em
jogos de casino online onde gasta o seu dinheiro todo, a mulher (Cindy) que após a perda
do seu bebé encontra um senhor online viúvo com que passa horas por dia a
falar(desabafar). Estes acabam por ter as suas identidades roubadas na internet e
contactam as autoridades que os ajuda a recuperar tudo.

2- Uma repórter que vai a um site de vídeos pornográficos e conhece lá um streamer, que
está envolvido no tráfico de pornografia infantil.

3- Dois rapazes que têm a mania, um deles -(Frye) não nos é contada a sua história nem
com vive especificamente, e outro (Jason) que vive com o seu pai que deixou de ser polícia
quando a sua mulher faleceu. Jason e Frye criam uma conta falsa de uma rapariga no
Facebook que supostamente tem uma paixão online por Ben, um rapaz solitário e alvo de
gozo na escola.

Nesta história Ben acaba por ser enganado e envia uma fotografia pornográfica dele
próprio aos dois rapazes que o gozam. Estes partilham a fotografia com o mundo a partir da
internet. Esta foto é espalhada por todo o lado e o rapaz tenta cometer suicídio através do
enforcamento, mas é resgatado antes de morrer pela irmã. A fotografia das partes íntimas
do rapaz vai parar à rede de tráfico de pornografia infantil do streamer do site pornográfico
e os ‘traficantes’ procurados pelo FBI são denunciados pela repórter.

O casal que teve as suas identidades roubadas é apanhado numa maré de verdades,
acabam por ser confrontados pelos defeitos que ambos têm e que prejudicaram a relação.
Achei o filme interessante e penso que este serve para nos fazer refletir acerca da internet
nos dias de hoje, dos cuidados que devemos ter e que por vezes não temos e que por
muitas vezes não sabemos quem é verdadeiramente a pessoa que está do outro lado e do
que ela é capaz de fazer para nos “tramar”.

Tenho a agradecer à professora por nos ter mostrado o filme, pois este foi muito
importante e acho que chegou para mudar um pouco a nossa mentalidade e a nossa forma
de agir no mundo virtual, ou seja, no meio do mundo da internet.

Espero que goste e que me dê o 19. Beijinhos, do seu aluno Fernando Mourão, tenha umas
boas férias e para o ano prepare-se porque me vai aturar outra vez.

Interesses relacionados