Você está na página 1de 22

FÓRMULA

HADOBI
Como Multiplicar por 6 o seu
Repertório de Brincadeiras
ÍNDICE
Introdução 1 Objeto 12

Preparação 4 Brinquedo 14

Planejamento 5 Instrumento 16

História 6 Sobre o autor 18

Artes Plásticas 8 O curso completo 19

Dança 10 Referências 20
A FÓRMULA HADOBI
INTRODUÇÃO
As brincadeiras musicais fazem parte da vivência de toda criança e, ao penetrar

no seu universo, somos capazes de encontrar os segredos não somente da infância,

mas de nossa própria tradição. Uma atividade lúdica e desafiadora com uma

progressão bem  estruturada favorece o desenvolvimento motor,  intelectual e

emocional das crianças!

Nestes jogos tradicionais os alunos aprendem, de maneira espontânea, os

primeiros preceitos da vida: movimentam seus músculos, respiram, caminham,

saltam, correm, desenvolvem a imaginação, a improvisação, a flexibilidade e a

fluidez do seu raciocínio.

Com esta perspectiva, apresentaremos a técnica HADOBI com o objetivo de

ampliar o seu repertório de brincadeiras, abordando cada atividade com propostas

pedagógicas distintas. Aqui você vai encontrar o passo a passo para aplicar todo

material com seus alunos de maneira cativante e criativa.

1
FÓRMULA HADOBI

O desejo de compartilhar esta metodologia com um número maior de pessoas nasceu


por dois motivos: de um lado, a possibilidade de obter um resultado rápido e, de outro, a
solução de alguns problemas que muitos educadores enfrentam como; falta de
motivação dos alunos, falta de material adequado, falta de ideias novas e eficazes para
contextos específicos de cada aula.
Comecei aplicando o HADOBI nas minhas próprias aulas e logo passei para os alunos
dos meus cursos que relataram mudanças significativas nas crianças além de obter um
excelente retorno das famílias e de toda comunidade escolar.
No que consiste essa fórmula mágica!???
Criei o nome deste método a partir das letras iniciais dos 6 ingredientes que
utilizaremos e que possibilitam a multiplicação do repertório do professor, são eles:
1º História, 2º Artes plásticas, 3º Dança, 4º Objeto, 5º Brinquedo e 6º Instrumento. Cada
capítulo deste livro será dedicado a explorar um destes ingredientes.
Com esta fórmula você poderá olhar uma mesma brincadeira sob perspectivas
diferentes.

2 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


Você poderá adaptar uma atividade para faixa etária que necessita introduzindo ou alterando elementos e assim será
capaz de entrar no jogo simbólico do universo infantil, construindo uma reciprocidade na relação aluno e professor.

Ao longo desta jornada o HADOBI nos fornecerá o passo a passo para uma exploração sensorial, musical, motora,
emocional, criativa, divertida e envolvente.

2 4 6
História Dança brinquedo

Artes Plásticas instrumento


Objeto
1 3 5

3
Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9
PREPARAÇÃO
FÓRMULA HADOBI

1 - Para dar início a esta jornada escolhemos uma brincadeira que temos
familiaridade, como: "corre cotia", "estátua", "passa anel", "história da serpente",
"sopa supimpa"... Ela será a nossa atividade principal, que nos guiará ao longo
de todas as etapas!

2 - Classifique sua atividade em um dos 6 tópicos do HADOBI

3 - A partir de agora comece a fazer conexões e criar suas adaptações para


cada tópico.

Em cada uma das etapas contaremos com três exemplos de brincadeiras em


que você poderá ver na prática como executar as atividades com a sua turma.

4
PLANEJAMENTO
Antes de começarmos clique na
imagem e baixe a sua ficha para
montar o seu planejamento de aula
HADOBI:

5
Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9
HISTÓRIA
1º INGREDIENTE ESPECIAL
Este tópico está intimamente ligado a um outro que poderíamos denominar como
teatralidade. Assim, a partir da criação desta narrativa poderemos propor ainda sua
encenação. Ao criar esta oportunidade potencializamos a brincadeira, tornando-a mais
desafiadora e envolvendo ainda mais a turma.
O trabalho com a teatralidade permite aos alunos a experiência de se colocar no lugar
do outro. Ao interpretar diferentes personagens exercitam também a cidadania e a
atuação crítica no mundo. Esta etapa contribui para o desenvolvimento de habilidades
fundamentais como: interação, capacidade de argumentação, memorização,
vocabulário, interesse pela leitura e criatividade.
Partindo da nossa brincadeira principal, vamos propor à turma uma pesquisa sobre
alguma história relacionada a atividade. Essa pesquisa poderá ser baseada na própria
origem da brincadeira - que muitas vezes tem suas raízes na tradição popular brasileira
ou de outros países - ou poderemos criar a nossa própria história, explorando alguns
elementos da brincadeira como: animais, comidas, cidades, pessoas, floresta...

6
EXEMPLOS

Brincadeira "Tamborês" Brincadeira "Pão pão pão" Brincadeira "Passa Anel"

"O tambor e o macaco" Histórias com padeiro e pão "Ciranda do anel"


História da Guiné-Bissau História do "Pão pão pão" de Bia Bedran

7 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


ARTES PLÁSTICAS
2º INGREDIENTE ESPECIAL
O fazer com as próprias mãos proporciona às crianças uma nova experiência motora e
estética capaz de ensiná-las a desfrutar de cada passo do processo e a saber lidar com a
frustração e com a gestão de expectativas.
Na perspectiva da criança o processo de dar corpo a uma imagem, que até então estava
internalizada no seu imaginário, é fundamental e permite trabalhar habilidades como
paciência e resiliência pois nem sempre essa transposição para o mundo exterior/ tátil
ocorre como o imaginado, sendo necessário, em alguns casos, muitas tentativas até que o
desenho ou objeto confeccionado esteja de acordo com a ideia inicial.
Através do tato e da manipulação de objetos as crianças descobrem o mundo e são
capazes de interpretar o ambiente que as rodeiam. As artes plásticas são uma excelente
forma das crianças se expressarem, quebrando as barreiras linguísticas, principalmente
em idades em que o discurso verbal ainda não está completamente assimilado. Possuí
ainda um papel importantíssimo na construção da autoestima e da confiança das
crianças menores.

8 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


A partir de agora vamos aguçar a criatividade da turma escutando as sugestões que a história nos propõe, para
explorá-la na perspectiva das artes plásticas e do trabalho manual. Dependendo do enredo narrado podemos explorar
diversos elementos como: uma dobradura de papel, a construção de um cenário, marionetes, instrumentos musicais
com materiais reciclados, desenhos, uma receita culinária e etc.

EXEMPLOS

Brincadeira "Tamborês" Brincadeira "Pão pão pão" Brincadeira "Passa Anel"

Confecção de um tambor com Confecção de um anel de


lata ou embalagem de plástico. Confecção de um pão massinha ou arame colorido

9 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


DANÇA
3º INGREDIENTE ESPECIAL
Esta etapa poderá ser executada individualmente, em duplas e também em grupos.
O corpo é um canal de comunicação para as crianças,  ela tendem a se soltar mais na
dança e posteriormente levam esta leveza para seu dia a dia, isso acontece pois é um
momento em que a expressão livre e sem preconceitos é estimulada. A criança lida com
a criatividade e a socialização e acaba perdendo certos temores e vergonhas que tinha
até então.
Por meio da dança desafiamos a turma também na perspectiva musical e teatral, pois
devem aprender a repetir passos dentro de um ritmo e de contar uma história através
dos movimentos corporais.
Assim é fundamental que elas aprendam a explorar os movimentos, desenvolvendo
habilidades que vão acompanhá-las pelo resto da vida como: coordenação motora,
flexibilidade, equilíbrio, tônus muscular, lateralidade, trabalho em grupo e
criatividade.

10
Nesta terceira etapa vamos trabalhar a brincadeira a partir da expressão corporal e da dança, partindo do fio
condutor desenvolvido na história e nas artes plásticas. A partir das imagens levantadas pela narrativa podemos
sugerir uma série de movimentos como, por exemplo, imitar os gestos dos animais: um macaco que salta, fica em
quatro apoios, a cobra que se arrasta ou um elefante pesado...

EXEMPLOS

Brincadeira "Pão pão pão" Brincadeira "Passa Anel"


Brincadeira "Tamborês"

Dançar imitando o macaco e fazer Em roda os cozinheiros pulam Dançar a ciranda com a
a coreografia da brincadeira para direita quando escutam música "Perdi meu anel no mar"
a palavra "pão" na canção. de Bia Bedran

11 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


OBJETO
4º INGREDIENTE ESPECIAL
Ao utilizar materiais do cotidiano cada criança pode se colocar no papel de um
inventor, explorando as diversas possibilidades de cada elemento. Colheres, garrafas de
plástico, bolas e copos perdem o seu papel comum, utilitário e ganham novas utilidades.
Dessa forma, as crianças estimulam a flexibilidade cognitiva, coordenação motora
fina e a interação com outras pessoas (crianças ou adultos). A interação, além de
desenvolver habilidades de relacionamento social, importantíssimo para qualquer
pessoa, estimula o desenvolvimento da fala e linguagem.
Este é um exercício de reciclar o olhar da criança, que passa a observar o mundo de
uma outra maneira.
A partir de agora vamos introduzir um objeto mirabolante na sala de aula. Cada
criança poderá trazer qualquer elemento: um estojo, um balde, um copo, uma caneta,
um par de colheres, panelas para que possamos explorar de um outro ponto vista.
Para começar a atividade partimos de uma apresentação de cada um na perspectiva dos
sentidos, onde será importante descrever material, investigar o seu peso, o equilíbrio e as
possibilidades de movimento.
12 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9
Em um segundo momento começaremos a exploração sonora. Nesta etapa podemos propor um desafio: que as crianças
procurem extrair diferentes sons a partir do seu objeto, mas atenção, não vale repetir o mesmo som. E em seguida entramos
no jogo simbólico, onde vamos dar vida a este objeto transformando, por exemplo, um guarda chuva em uma agua viva, ou
um par de colheres em um avião...

EXEMPLOS

Brincadeira "Pão pão pão" Brincadeira "Passa Anel"


Brincadeira "Tamborês"

Balde, panelas e um par de colheres Bola que passa de mão em mão Corda para fazer um círculo no
ao escutar a palavra "pão" chão e brincar de dentro e fora

13 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


BRINQUEDO
5º INGREDIENTE ESPECIAL
Nesta etapa vamos incorporar um elemento que será o nosso "talismã", responsável
por despertar o interesse e a motivação nas crianças.
Os brinquedos, por já integrarem o imaginário infantil, despertam uma emoção
conhecida, que faz com que as crianças se relacionem melhor com a atividade. Ao
estabelecer um diálogo com o universo do aluno ampliamos as possibilidades da
brincadeira.
O professor incorpora um elemento ligado a origem da criança para trazer a
originalidade ao percurso didático.

Os quebra-cabeças, ou flash-cards com imagens, legos, bonecas, carrinhos, funcionam


super bem, pois podemos imitar o som destes brinquedos e nos ajudam a dar mais vida
para a história que vamos criar da brincadeira principal.
14
EXEMPLOS

Brincadeira "Pão pão pão" Brincadeira "Passa Anel"


Brincadeira "Tamborês"

Torre de madeira. Formar uma


Macaco que escala com a música Bambolê gigante que precisa
torre com peças de madeira junto
passar no meio dele em
com a música nas palavras:
movimento.
"faz" e "amassa".

15 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


INSTRUMENTO
6º INGREDIENTE ESPECIAL
A maioria das crianças é naturalmente atraída por instrumentos musicais, porque ao
bater um tambor, tocar nas cordas do violão, ou tocar as teclas de um piano, elas podem
produzir sons com uma simples tentativa.
Deste modo, os alunos se transformam em cientistas, passam a investigar a tecnologia
de cada instrumento. Se admiram ao ver o movimento se transformando em som e logo
o som se convertendo em linguagem, criando uma nova maneira de se comunicar.
A prática de tocar um instrumento musical traz inúmeros benefícios para o
desenvolvimento cerebral, trabalhando com a memória, atenção, organização e
coordenação motora.
Cada instrumento possui uma origem e conta uma história carregada de sua bagagem
cultural e social. Sua própria tecnologia pode ser agrupada em diferentes categorias, por
exemplo: instrumentos de corda, que desenvolve a motricidade fina
de sopro, que ajuda na respiração ou percussivos, que desenvolve a coordenação
motora.

16 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


Dentro de cada grupo de instrumentos encontramos ainda distintas técnicas como: o violino que tem cordas friccionadas,
o violão cordas dedilhadas, o piano e o cravo cordas percurtidas. Na categoria de sopro encontramos os que tem palhetas
simples como o sax, palheta dupla, como o fagote e embocadura livre, caso da flauta doce. Os metais como o Trompete,
Tuba e Trombone apresentam bocais. No âmbito da percussão temos aqueles de altura definida, como o xilofone, ou com
altura indefinida, como reco reco. O interessante é explorar a maior quantidade de instrumentos diferentes com os alunos.
Assim recheamos as atividades anteriores de sons e emoções.

EXEMPLOS

Brincadeira "Tamborês" Brincadeira "Pão pão pão" Brincadeira "Passa Anel"

Tambor falante da Guiné Bissau. Xilofone. Técnicas de baquetas,


Explorar o instrumento e descobrir o
Flauta de embolo
alternadas e juntas deslizando de
que o tambor está falando. um lado ao outro.

17 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


O AUTOR
Estêvão Marques é formado em música. Professor no The San
Francisco International Orff Course, nos Estados Unidos.
Ministrou oficinas na Turquia, Colômbia, Argentina, Uruguai,
Espanha, Finlândia, Tailândia, Portugal, Holanda, Áustria,
Noruega, Hong Kong, Taiwan e Itália. Autor de 15 livros
dentre eles a coleção de livros "Historias que cantam" "ideias
saborosas" é Coautor da coleção de livros Brincadeiras
musicais da Palavra Cantada. Diretor musical do CD/livro
Muitas coisas, poucas palavras, de Francisco Marques (Chico
dos Bonecos). Criador do curso online “Baile do Colherim”.
Autor dos livros Musicais Colherim e Brasil for Children.
Contador de histórias, fundador do Grupo Triii e já tocou
com Palavra Cantada, Chico César, Antônio Nóbrega e com o
grupo Barbatuques.
18 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9
O CURSO COMPLETO
Este guia, com o método HADOBI é apenas uma pequena introdução ao
meu método de ensino através das brincadeiras que desenvolvo no meu
Curso online "Baile do Colherim", que reúne minhas melhores atividades.

Recomendo o curso para você que deseja se tornar um profissional


multidisciplinar, reconhecido na sua escola pelos diretores, pais e
profissionais da área. No curso você será capaz de aplicar as atividades para
crianças de todas as idades, utilizando sempre materiais simples do nosso
cotidiano.

Algumas músicas e atividades que sugeri nos Ingredientes do HADOBI.

Conheça mais CLICANDO AQUI

19 Todos os direitos reservados. © 2 0 1 9


LINKS DE REFERÊNCIA
Tamborês - Grupo Triii O Tambor e o Macaco - Guiné Bissau

Ciranda do Anel - Bia Bedran Pão Pão Pão - Grupo Triii

20