Você está na página 1de 6

Óptica - reflexão da luz Página 1 de 6

Capítulo 1 - Conceitos Básicos


Introdução/ Capítulo 2/ Capítulo 3/ Capítulo 3

1- Fontes de Luz

Os corpos que produzem a luz que emitem são chamados de corpos luminosos, ou fontes
primárias de luz. São objetos que transformam algum tipo de energia em energia luminosa. Essa
transformação pode ser feita de várias maneiras diferentes, exemplos: no Sol a transformação é
feita através de uma reação nuclear; na chama de uma vela a transformação ocorre a partir de
uma reação química; as lâmpadas elétricas produzem luz aquecendo, por corrente elétrica, um
filamento metálico.

No entanto, a maioria dos corpos, por exemplo, a Lua , em


condições normais, não emitem luz própria, são chamados de
corpos iluminados, ou fontes secundárias de luz. São objetos que devolvem uma parte da luz
que receberam de outras fontes luminosas. Ex.: a Lua, que recebe a luz produzida pelo Sol, uma
vela apagada, as paredes, as roupas, etc... Os corpos iluminados podem, em determinadas
condições, tornarem-se corpos luminosos, assim como os corpos luminosos podem
transformarem-se em corpos iluminados, sem luz própria. Como exemplo, uma lâmpada, que
quando apagada não emite luz própria e que quando acesa produz sua própria luz.

A luz emitida por uma fonte pode ser monocromática, de uma cor só, ou policromática, que é a
superposição de luzes de cores diferentes, como a luz branca emitida pelo Sol, que é formada pelas
componentes: vermelha, laranja, amarela, verde, azul, anil e violeta.

2- Velocidade da Luz

No vácuo a luz se propaga sempre com a mesma velocidade, aproximadamente 300.000 km/s, seja ela monocromática ou
policromática. Em um meio material qualquer a velocidade depende do meio em questão (vidro, água, diamante,...) e também do
tipo de luz monocromática envolvida (vermelha, laranja, amarela, verde,...), sendo sempre inferior a velocidade da luz no vácuo.

A luz emitida pelo Sol chega a nós em 8 min e 20 s, percorrendo 150 milhões de quilômetros. Depois do Sol, a estrela mais
próxima da Terra esta na constelação de Centauro, a estrela Próxima de Centauro, uma das componentes da estrela tripla Alfa de
Centauro, e a sua luz demora 4,2 anos para chegar até aqui, percorrendo 4,0 . 1013 km, aproximadamente.

A constelação de Centauro localiza-se próxima do Cruzeiro do Sul e Alfa de Centauro é uma das estrelas mais brilhantes do céu.

Como as distâncias astronômicas são enormes, em vez de medirmos distâncias em quilômetros, podemos usar a unidade de
comprimento ano-luz. A grandeza 1 ano-luz corresponde à distância percorrida pela luz em 1 ano no vácuo, aproximadamente 10
trilhões de quilometros.

3- Raio de Luz

Para representarmos a luz proveniente de uma fonte luminosa utilizamos um ente puramente geométrico denominado raio de luz,
linhas orientadas que representam a direção e o sentido de propagação da luz.

http://prof.pateta.vilabol.uol.com.br/optica1.html 27/7/2008
Óptica - reflexão da luz Página 2 de 6

Feixe de luz é um conjunto de raios luminosos, que pode ser convergente, divergente ou paralelo.

a) feixe convergente

O conjunto de raios luminosos converge para um ponto.

b) feixe divergente

O conjunto de raios luminosos diverge a partir de um ponto.

c) feixe paralelo

Todos os raios de luz do conjunto são paralelos entre si.

http://prof.pateta.vilabol.uol.com.br/optica1.html 27/7/2008
Óptica - reflexão da luz Página 3 de 6

4- Meios de Propagação

Os meios por onde a luz se propaga podem ser classificados de 3 maneiras diferentes:

a) meios transparentes - a luz se propaga de forma regular, de maneira a enxergarmos nitidamente através deles. Ex.: vidro comum,
ar, água, etc...

b) meios opacos - não permitem a propagação da luz, de maneira que não podemos ver através deles. Ex.: porta de madeira,
concreto, ferro, etc...

c) meios translúcidos - são meios intermediários, a luz atravessa, mas de forma irregular, de maneira que não podemos enxergar
nitidamente através deles. Ex.: vidro fosco, papel vegetal, alguns boxes de banheiro, etc...

Importante: essa classificação é relativa, dependendo das condições , o mesmo meio pode ser transparente, translúcido ou opaco.
Por exemplo: uma camada fina de água é transparente, mas uma grande porção de água é opaca.

5- Princípios da Propagação Retilínea da Luz

A luz propaga-se em linha reta, nos meios homogêneos e transparentes.

Meios homogêneos são aqueles que apresentam as mesmas propriedades físicas em toda a sua extensão. As propriedades mais
analisadas são a pressão, a densidade e a temperatura.

6- Eclipse

Um eclipse ocorre quando um astro esconde outro temporariamente. Ele pode ser total ou parcial conforme o astro fique escondido
totalmente ou parcialmente. O eclipse do Sol ocorre quando a Lua coloca-se entre o Sol e a Terra (ocorrem em média 2,3 eclipses
solares por ano). Dependendo da posição de um observador na Terra, ele pode observar um eclipse total, quando esta na região de
sombra, ou um eclipse parcial, quando esta na região de penumbra , ou ainda, não observar o eclipse, quando esta na região
totalmente iluminada pelo Sol.

http://prof.pateta.vilabol.uol.com.br/optica1.html 27/7/2008
Óptica - reflexão da luz Página 4 de 6

O eclipse da Lua ocorre quando esta passa pela região de sombra da Terra, isto é, a Terra fica entre a Lua e o Sol, projetando sua
sombra sobre ela (ocorrem em média 1,5 eclipses lunares por ano).

PARA MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE ECLIPSE: CLIQUE AQUI!

7- Fenômenos Luminosos

Quando um feixe de luz incide na superfície S de separação de dois meios, por exemplo, separando o ar da água, podem ocorrer
simultaneamente, com maior ou menor intensidade, os seguintes fenômenos: reflexão, refração e absorção.

a) reflexão regular

É a parte da luz que incide na superfície S e retorna de forma regular ao mesmo meio. Ocorre, por exemplo, numa superfície
metálica polida, nos espelhos, numa superfície tranqüila de um lago, etc...

b) reflexão difusa

Uma parte da luz incidente na superfície S pode retornar de forma irregular, devido às irregularidades da superfície. Ocorre, com
maior intensidade nas superfícies rugosas e é responsável pela visão dos objetos que nos rodeiam.

c) refração

Quando a luz incide na superfície S, uma parte atravessa, mudando de meio de propagação. É o que ocorre, por exemplo, quando a

http://prof.pateta.vilabol.uol.com.br/optica1.html 27/7/2008
Óptica - reflexão da luz Página 5 de 6

luz incide na superfície livre da água de uma piscina, permitindo a uma pessoa ver o fundo desta.

d) absorção

É a parte da luz que transforma-se em outro tipo de energia. É o que ocorre, por exemplo, nos aquecedores solares presentes em
algumas residências.

8- A Cor de um Corpo por Reflexão

A cor com que vemos um corpo é uma característica que depende de 3 fatores: da luz refletida difusamente por este objeto, do tipo
de luz que incide sobre ele e da sensibilidade de nossos olhos em relação à luz refletida. Em relação à luz refletida, um corpo é
visto de cor verde porque reflete difusamente a componente verde e absorve as outras. Outro corpo terá cor vermelha porque reflete
difusamente a componente vermelha e absorve todas as outras componentes. Pode ocorrer na formação da cor de um objeto a
mistura de duas ou mais componentes refletidas, por exemplo: um corpo terá cor magenta, se o objeto refletir difusamente as
componentes vermelha e azul.

Se mudarmos a luz que incide sobre um determinado objeto a cor com que o veremos pode sofrer alterações. Sabemos que as cores
da bandeira brasileira são verde, amarela, azul e branca, quando iluminada pela luz branca. Se a iluminação for com luz azul
teremos:
- as partes verde e amarela serão vistas escuras.
- a parte azul será vista azul.
- a parte branca será vista azul.

A maioria dos animais enxerga em preto e branco, a visão de cores só é possível porque nossos olhos possuem elementos sensíveis
a três cores (azul, verde e vermelho), a partir das quais o cérebro reconstitui todas as outras.

PARA MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE CORES: Mistura de Cores(Inglês)!

PARA MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE CORES: Mistura de Cores, programa em JAVA(Inglês)!

PARA MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE CORES: As Cores da Luz (português)!

http://prof.pateta.vilabol.uol.com.br/optica1.html 27/7/2008
Óptica - reflexão da luz Página 6 de 6

Introdução/ Capítulo 2/ Capítulo 3/ Capítulo 4

http://prof.pateta.vilabol.uol.com.br/optica1.html 27/7/2008