Você está na página 1de 6

CURSO: ADMNISTRACAO

PÓLO: ARAGUAINA – TO
DATA DA POSTAGEM 2012
NOME: PEDRILENE FERREIRA ALVES RA: 292653
NOME: JULIA NERES DE SOUSA RA: 298027
PROFESSOR EAD: IVONETE MELO DE CARVALHO
PROFESSOR PRESENCIAL: JOEL AUGUSTO DA LUZ
SEMESTRE: 4°

MATEMÁTICA FINANCEIRA

Atividade Prática Supervisionada: Reconhecer o funcionamento de


calculadoras financeiras e planilhas de calculo

ARAGUAÍNA – TO
2012
Introdução
A utilização de matemática financeira sem duvida é algo fascinante,
aprender sobre operações financeiras, cálculos, juros, descontos e taxas fara com
que os novos administradores se tornem capazes de conduzir uma instituição de
sucesso. O estudo dessa disciplina mostrara o quanto é essencial à utilização de
varias ferramentas para que o bom gestor possa ter um bom desempenho,
ferramentas esta que facilitara os cálculos, HP12, EXECEL são dois meios viáveis
para se obter números ligeiramente correto sem contar o tempo que será reduzido
com a utilização desses dois facilitadores.

Etapa-1
O conhecimento de operações financeiras simples, como calculo de
empréstimos financiamentos, descontos e taxas de juro, é de grande importância
para o exercício pleno da cidadania. Para entendermos melhor, quando se aplica ou
se pede emprestado um valor em dinheiro (capital), geralmente se recorre a uma
instituição financeira. Juro é a remuneração que ou se recebe da instituição ou a ela
se paga em relação ao capital, montante e a quantidade de dinheiro que o investidor
possui após o recebimento do juro. Então ao se aplicar um capital por determinado
tempo, a certa taxa de juro, o montante pode crescer ou diminuir segundo dois
regimes: o juro simples e o de juro composto.
Falando de juro simples, ele é um juro incide apenas sobre o capital
investido, e o montante resgatado nesse regime depende do capital, do tempo de
aplicação e da taxa de juro. Para compreender essa situação, acompanhe a
resolução do problema a seguir.
Exemplo: Marcelo deve optar entre pedir um empréstimo de R$ 5.226,00(a
ser pago após 3 meses, com juro simples de 2,6% ao mês) para quitar as dividas
hoje, ou esperar e pagar a divida no valor de R$5.670,21 após 3 meses, com o
dinheiro da indenização. Exemplo: No sistema de juro simples,, para calcular o juro
cobrado após 3 meses , basta multiplicar por 3 o juro cobrado após 1 mês: J=
5.226.0,026 ~ 407,63, o montante, após 3 meses, será: M=
5.226,00+407,63=5,633,63, logo, a melhor opção é pedir o empréstimo e, assim
economizar R$ 36,58.
Juro Composto, no regime de juro composto, o rendimento obtido ao final
de cada período de aplicação é incorporado ao capital inicial, dando origem ao
montante. Dessa forma calcula-se o juro sempre sobre o resultado da aplicação
anterior, o que chamamos de “juro sobre juro”. Essa é a modalidade de
remuneração mais empregada pelas instituições financeiras.
Os cálculos envolvidos na resolução de problemas de juro composto em
geral são trabalhosos por isso se recomenda o auxilio de calculadora.
Exemplo: considere um capital de R$ 200,00 aplicado á taxa de 10% ao
mês por 4 meses, obteremos os seguinte valores em real: 220,242,266,2 e 292,82
(termos de PG de razão 1,1).
Juro trata, em essência, do estudo do valor do dinheiro ao longo do tempo,
tem como objetivo básico efetuar análises e comparações dos vários fluxos de
entrada e saída de dinheiro de caixa verificado em diferentes momentos. Já o
montante é um determinando capital, quando aplicado a uma taxa periódica de juro
por determinado tempo, produz um valor acumulado denominado de Montante, e
identificado em juros simples M, em outras palavras, o montante é constituído do
capital mais o valor acumulado dos juros.
Exercício:
Um capital de R$ 80.000,00 foi aplicado numa instituição financeira que
remunera o capital a uma taxa de juros de 1,2% ao mês (livre de impostos). Calcule
o valor dos juros e montante, nos sistemas de capitalização simples e composta
utilizando prazos de 6, 12, 18 meses.
n(meses) Juros simples Juros compostos Montante simples Montante composto
6 5.760,00 5.935,590 85.760,00 85.935,590
12 11.520,00 12.311,570 91.520,00 92.311,570
18 17.280,00 19.160,615 97.280,00 99.160,615

Etapa 2
1. Calcule o montante obtido pela aplicação de R$15.000,00 por
um ano e meio a uma taxa de juros compostos de 1,5% ao
mês. R = R$19.610,10
2. Calcule o capital que deverá ser aplicado hoje, a uma taxa
composta de 1,1% ao mês para se obtenha um montante de
R$ 12.500,00 daqui a oito meses. R= R$ 11.453,00
3. Determine a que taxa mensal de ser aplicado um capital de R$
8.000,00 para que em 24 meses o montante seja de R$
10.000,00. R= 1%
4. Determine o prazo de uma operação cujo capital de R$
9.500,00, a uma taxa de juros de 1% ao mês resulte num
montante de R$ 10.811,89. R= O prazo será de 13 meses

A utilização da HP12 facilitou os cálculos, pois suas funções nos mostram


claramente todos os seus facilitadores, em se falando de juros compostos podemos
citar alguns deles:
PMT= Que representa o valor do pagamento por período.
PV= Indica-nos o valor presente
FV= Fornece o valor futuro, calculado a partir dos outros valores.
Devemos lembra que, deve conter na parte inferior do lado direito do visor
a letra C. Com esse indicador no visor, caso exista períodos fracionários também
serão calculados pelo sistema de juros compostos.

Etapa -3
EXCEL

1. Calcule o montante obtido pela aplicação de R$15.000,00 por


um ano e meio a uma taxa de juros compostos de 1,5% ao mês.
2. Calcule o capital que deverá ser aplicado hoje, a uma taxa
composta de 1,1% ao mês para se obtenha um montante de R$
12.500,00 daqui a oito meses.

3. Determine a que taxa mensal de ser aplicado um capital de R$


8.000,00 para que em 24 meses o montante seja de R$ 10.000,00.

4. Determine o prazo de uma operação cujo capital de R$ 9.500,00, a


uma taxa de juros de 1% ao mês resulte num montante de R$
10.811,89.

Os pontos em comuns entre os facilitadores da Planilha Excel e a


Calculadora Financeira são:
VP=PV Valor Presente
VF=FV Valor Futuro
PMT= PGTO (Que representa o valor do pagamento por período)
Com esses três facilitadores ao utilizar a planilha de Excel sem duvida será
fácil calcular as taxa é fará com que tenhamos agilidade e precisão ao busca
valores de juros, tanto a HP12 bem com o Excel são ótimos para realização
de cálculos com juros composto.

Etapa-4
Exercício:
Realizando alguns trabalhos do tipo free lance, um acadêmico do curso
de Gestão Contábil recebeu ao longo de um ano os pagamentos descritos em
seguida, e depositou todos eles numa conta que remunera a aplicações em
1,0% ao mês (sistema de capitalização composta). Um ano e meio depois do
primeiro deposito foi ao banco sacar o montante. Qual era o seu saldo final?
Primeiro deposito: R$ 2.000,00; segundo deposito: R$ 3.000,00
realizado três meses depois do primeiro, Terceiro deposito: R$ 1.500,00
realizado quatro meses depois do segundo deposito; quatro e ultimo deposito,
no valor de R$ 4.000,00, realizado cinco depois do terceiro deposito.

Resposta encontrada manualmente:


Formula: M=C* (1+i)n
M=?
C=1.500,00
i =1,0%
R=