Você está na página 1de 2

1. NOME DO PROJETO: “Estudantes do mundo inteiro, uni-vos”.

2. LOCAL: Centro Educacional Gisno.

3. PROFESSORA RESPONSÁVEL:

Professora Ana Cristina Giordano Costa; professora de Sociologia.

4. APRESENTAÇÃO/INTRODUÇÃO

Tendo como tema gerador da Feira de Ciências, “A ciência para a redução das
desigualdades sociais”, partimos de uma obra do PAS-UnB, que estava sendo
trabalhada nas aulas de Sociologia. Trata-se do Manifesto Comunista em Cordel, de
Antônio Queiroz de França. Em linhas gerais, esta obra relata numa linguagem mais
simples, a desigualdade nas relações sociais de produção, onde o (a) trabalhador (a) é
chamado (a) a lutar contra essa desigualdade. Fazendo uma analogia, resolvemos
trabalhar a questão da desigualdade social no âmbito da comunidade escolar, refletindo
não só sobre os problemas vivenciados no dia a dia, como solicitando a participação
cidadã e a cooperação de toda a comunidade para a transformação dessa realidade.

5. JUSTIFICATIVA

A turma fará uma adaptação da obra “Manifesto Comunista em Cordel”, onde retratará
através de uma encenação teatral, o contexto escolar e social. Diante dessa crítica social,
apontaremos propostas onde os (as) estudantes possam realizar mudanças significativas no
cotidiano da escola, sendo sujeitos de sua própria história.

6. PÚBLICO-ALVO

Alunos do Ensino Médio, podendo e devendo se estender a todos os segmentos da


escola.

7. PERÍODO DE REALIZAÇÃO

Teve início com a Feira de Ciências (Junho de 2018), mas é uma proposta que deve se
estender ao longo dos anos, até se tornar uma prática cidadã no cotidiano escolar.

8. OBJETIVOS:

8.1 GERAL: Compreender a Educação como um caminho de conhecimento e conscientização


para a transformação da realidade social, estimulando o exercício da cidadania e a busca por
condições dignas de vida para todos (as).

8.2. ESPECÍFICOS
1) Promover a colaboração e solidariedade no âmbito da comunidade escolar;
2) Estimular a sustentabilidade, promovendo a coleta seletiva e o consumo consciente;
3) Revitalizar a biblioteca da escola, com incentivo à leitura;
4) Revitalizar os espaços escolares, iniciando com a arte do grafite (incentivando o talento de
estudantes) e posteriormente, outras melhorias na escola;
5) Estimular a formação de uma horta comunitária;
6) Formar cidadãos (ãs) conscientes, responsáveis e atuantes na comunidade em que vivem.

9. METODOLOGIA

DIÁRIO DE BORDO DA TURMA 3ºD – CIRCUITO DE CIÊNCIAS- 2018


- Num primeiro momento, a turma discutiu algumas propostas iniciais, a partir do tema “ A ciência
para a redução das desigualdades sociais”;
- Nos baseamos na Obra do PAS “O Manifesto Comunista em Cordel, de Antônio Queiroz de
França, procurando adaptá-la para a realidade da comunidade escolar, com propostas de
intervenção social;
- A seguir, a turma optou por fazer uma encenação teatral e musical;
- A turma foi dividida em várias equipes de trabalho: o elenco; os responsáveis pelo som e
iluminação; pelo cenário e figurino; pela organização; pela direção e pelo roteiro da peça; um
estudante da escola foi convidado para realizar uma arte com grafite na biblioteca.
- Com o passar do tempo, viu-se que não faríamos mais a parte musical;
- Resolveu-se fazer uma peça de teatro, intitulada de “O julgamento”;
- Cada equipe começou a realizar a sua parte: um estudante escreveu o roteiro da peça (em
alguns trechos, outros (as) colegas colaboraram); uns atuavam; outros testavam o som e a luz;
alguns confeccionaram trabalhos e cartazes na escola e em casa (divulgando o evento para a
comunidade escolar); outros pensaram no cenário e figurino da peça; outros estudantes
pensavam na arte do grafite (esta arte seria realizada no dia da nossa apresentação) e um
estudante cuidava de dirigir o espetáculo;
- Nossos encontros ocorreram em sala de aula, onde organizamos as ideias e colocamos em
prática, parte do nosso trabalho;
- Por fim, utilizamos duas vezes, o Auditório da escola para os ensaios e para a organização final
do trabalho.

16. REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

FRANÇA, Antônio Queiroz de. Manifesto Comunista em Cordel.