Você está na página 1de 56

Edição Lisboa • Ano XXX • n.º 10.

547 • 1,70€ • Sábado, 9 de Março de 2019 • Director: Manuel Carvalho Adjuntos: Amílcar Correia, Ana Sá Lopes, David Pontes, Tiago Luz Pedro Directora de Arte: Sónia Matos

JOÃO RELVAS/LUSA
Três anos
de Marcelo
com festa
em Angola
Destaque, 2 a 5

Testemunhas do caso dos Fugas


A cozinha
da Lezíria

Comandos investigadas do Tejo ganhou


uma carta
g astronómica
gastronómica

por falsas declarações


Recrutas que frequentaram o mesmo curso em que morreram dois instruendos
agora não se lembram do que disseram aos investigadores. Ministério Público abriu
inquérito-crime perante esta alteração de testemunho Sociedade, 14/15

Manifestação PSD Lugar de Preço dos passes Miguel Oliveira


do 8 de Março: Mota Amaral nas no Algarve estreia-se na
“Para o ano europeias é foco pode baixar 50% prova cimeira
seremos mais” de contestação em 2020 do motociclismo
A greve foi “simbólica”, mas Açorianos inconformados Dinheiro do Fundo Português vai correr este
houve manifestações por com oitava posição podem Ambiental pode ajudar a Äm-de-semana no Qatar,
todo o mundo p16 e 30 não fazer campanha p12 criar passe intermodal p20 pilotando uma KTM p52/53
ISNN-0872-1548

571b50ed-6c2f-429c-901f-270aff607ac3
2 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

DESTAQUE
3 ANOS DE PRESIDÊNCIA

Ocupar o espaço
dos populismos
sem se render
Quatro académicos que analisam fenómenos políticos estão
de acordo: o Presidente da República não pode ser considerado
um populista à luz dos conceitos cientíÄcos actuais. “Uma
retórica popular não faz um populista”, salienta Carlos Jalali Marcelo “não tem um discurso anti-elite nem contra as instituições”

Santo e Ricardo Paes Mamede - são consideram que a democracia repre-


Leonete Botelho unânimes: Marcelo Rebelo de Sousa sentativa é uma forma de constranger Perda de popularidade está por comprovar
não pode ser considerado um popu- esse povo puro”, diz Jalali.

A A
o Æm de três anos de manda- lista. Porque não preenche os requisi- Nesta deÆnição, Marcelo não é um
to, que completa hoje, o tos: não fomenta a bipolarização entre populista: “Ele não está a deÆnir um quebra de popularidade que ponto se articula com a
Presidente da República “povo” e elite, não quer mudar as determinado grupo de povo em opo- que a Aximage, que faz variação da avaliação das
continua a ser o político por- regras para se perpetuar no poder, sição a outros, não tem um discurso estudos de opinião para o instituições. “Se a avaliação dos
tuguês no activo com maio- não põe em causa os partidos tradicio- anti-elite nem contra as instituições”. Correio da Manhã e Jornal cidadãos sobre as instituições se
res níveis de popularidade. nais, não propõe soluções simples Ainda assim, Carlos Jalali considera de Negócios, atribui a Marcelo deteriora, se a avaliação sobre a
Mesmo que nos últimos meses possa para problemas complexos. “Uma que “algumas das dimensões da sua Rebelo de Sousa desde Maio de situação política e económica se
ter perdido popularidade, de acordo retórica popular não faz um populis- actuação – a aproximação ao cidadão 2018 é vista com cautela pelos deteriora, também vai ter
com uma das duas empresas de son- ta”, resume Carlos Jalali. Mas vamos o uso da emoção - podem ser associa- cientistas políticos. Dos três impacto sobre a percepção do
dagens que têm analisado regular- por partes. das à retórica populista. Mas isso não politólogos contactados pelo Presidente”, sublinha.
mente o panorama político portu- Este professor de Ciência Política da faz um populista”, aÆrma. PÚBLICO, apenas um aceitou De acordo com a Aximage,
guês, Marcelo Rebelo de Sousa man- Universidade de Aveiro começa com pronunciar-se sobre esse facto, que faz uma média ponderada
tém-se mais popular do que qualquer um aviso prévio: o conceito de popu- Efeito preventivo enquanto os outros dois dizem para atribuir uma nota de zero a
outro protagonista político em fun- lismo “é um campo altamente minado O recurso a essas ferramentas tem até preferir esperar para ver se tem vinte ao Presidente, Marcelo
ções, vários pontos acima do segundo e complexo”. A posição mais comum - considera Jalali e corrobora Costa paralelo noutros estudos. desceu de 18,3 em Maio passado
da tabela, António Costa. é caracterizar o populismo em torno Pinto -, um certo efeito preventivo “É algo a seguir, vamos ver se para 14,5 em Fevereiro deste
Isso não signiÆca, no entanto, que da bipolarização entre povo e elites, quanto ao surgimento de personali- este padrão se mantém, se esta ano. Já segundo a outra empresa
esteja livre de críticas, pelo contrário, em que o “povo com aspas não são dades e movimentos populistas. “Esti- apreciação se mantém ou se é que faz sondagens regulares em
e hoje são muitas as vozes que acusam todos os cidadãos de um país, mas lo político é uma coisa, populismo é uma excepção temporária, se Portugal, a Eurosondagem (para
Marcelo de se ter tornado um populis- uma concepção de povo que exclui outra”, aÆrma Costa Pinto, investiga- decorre apenas de uma a SIC e o Expresso), Marcelo não
ta, sobretudo pela forma como se diri- alguns, sejam imigrantes ou de deter- dor coordenador do Instituto de Ciên- sondagem e não se reproduz nas registou uma quebra
ge ao povo. Mas é preciso pedir ajuda minada religião”. cias Sociais da Universidade de Lisboa outras”, diz Carlos Jalali. Para significativa: a sua popularidade
à ciência política para perceber as dife- Para os populistas, prossegue, esse e professor do ISCTE. Na sua opinião, este professor da Universidade manteve-se bastante estável ao
renças entre ser popular ou ser um “‘povo’ deve ter o poder de determinar algumas acções do Presidente “no seu de Aveiro, é preciso ver até que longo de 2018, variando entre
verdadeiro populista. as opções políticas e retirar esse poder contacto com a sociedade civil, na ponto essa quebra de avaliações 71,7% e 73% de avaliações
E aqui, os quatro académicos ouvi- de decisão às elites”, e para isso recor- utilização dos media, que muitas positivas “é um fenómeno positivas (com as negativas a
dos pelo PÚBLICO - Carlos Jalali, Antó- rem a estilos de comunicação radicais vezes são considerados populistas conjuntural ou sistemático” e até oscilarem entre os 7% e os 9%).
nio Costa Pinto, Paula do Espírito e são anti-institucionais. “Os populistas pelos seus críticos, não o são porque
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 3

JOÃO RELVAS/LUSA

Mais do que “Camarada” Marcelo a


garantir a Presidente... de “Portangola”
estabilidade
governamental,
ele procura reforçar

A
popularidade do chefe de tuada por muitos acenos presiden-
Estado português, Marcelo ciais. À saída da composição, à sua
os partidos políticos Rebelo de Sousa, em espera, Marcelo tinha entre 10 a 15

tradicionais Angola foi ontem levada


ao extremo na Catumbela,
mil pessoas de acordo com as auto-
ridades locais. Entre calor, danças,
António Costa Pinto na província de Benguela, cantarias e gritos, ninguém queria
Politólogo com vários populares a chamarem- largar o Presidente, para desespero
lhe Presidente de um novo país: da equipa de segurança e da polícia,
Portangola. “Sem ofender João que lhe pedira, assim que desceu do

Camarada Rebelo Lourenço”, como disse à Lusa um


grupo de angolanos que esperava o
comboio, para seguir para o carro e
evitar cumprimentar a população.
de Sousa, agora Presidente português vindo do
Lobito, de comboio.
Vários grupos de dança tradicio-
nais locais dançavam e cantavam
é Angola, agora O mesmo grupo, chamado à aten-
ção por outros angolanos que se
frases como “camarada Rebelo de
Sousa, agora é Angola, agora que
que nós precisamos queriam juntar aos que gritavam e nós precisamos da cooperação, é

da cooperação, cantavam, acabou por retirar a


“ideia”, ao considerar que o respei-
assim, é o nosso lema”.
“Para um dirigente estrangeiro
é assim, to pela soberania de Angola estava
a ser posto em causa. “Mas era bom
nunca vi nada assim [em Angola].
Bastante acima da média”, disse à
é o nosso lema que João Lourenço também fosse
assim”, desejaram uns, contraria-
Lusa o administrador municipal da
Catumbela, Julião Ambrósio Almei-
Angolanos nas ruas dos por outros, lembrando que da, indicando que o município con-
da Catumbela “cada um tem o seu estilo”, desdra- ta com cerca de 220 mil habitantes
matizando as “cenas de histeria”, e garantindo que mais de duas cen-
isso é absorvido pelas funções institu- de ocupar esse espaço e não deixar sobretudo de jovens mulheres, tenas de pessoas estavam na “Paulo
cionais que desempenha”.
“Perante uma conjuntura marcada
que seja ocupado por outros”.
Mamede considera que Marcelo Não, não estava enquanto Marcelo cumprimentava
todos, ao longo de quase meio qui-
Dias de Novais” desde manhã cedo
a aguardar pelo Presidente portu-
pelas crises dos sistemas políticos euro-
peus e a emergência de novos partidos,
não pode ser classiÆcado de populista,
porque “o populismo propõe solu-
à espera. Confesso lómetro na Avenida Paulo Dias de
Novais, que atravessa toda a Catum-
guês.
“Catumbela vos ama. Nós ama-
[Marcelo] tem uma acção autónoma no
sentido de pré-ocupar o espaço político
ções simples para problemas comple-
xos e esse não tem sido o sentido da
que não. (...) bela.
A viagem de Marcelo Rebelo de
mos a si, podemos dizer”, cantava-
se, enquanto Marcelo continuava
dele, enquanto Presidente, em relação sua actuação”. E Paula do Espírito Tudo isto Sousa entre o Lobito e a Catumbela imparável a furar protocolo atrás de
a partidos populistas e anti-sistema”,
defende. Por outro lado, a sua acção vai
Santo, professora de sociologia políti-
ca do ISCSP, também não o enquadra significa que durou cerca de 25 minutos e foi pon- protocolo, com a segurança desta-
cada a desdobrar-se em esforços
no sentido oposto a estes: “Mais do que
garantir a estabilidade governamental,
nessas correntes porque “não há uma
intencionalidade de gerar uma adesão
os angolanos para conter uma população eufóri-
ca.
ele procura reforçar os partidos políti-
cos tradicionais”.
a políticas de centralização do poder
muito para além daquilo que é a
perceberam que “Não, não estava à espera. Confes-
so que não. Foi realmente muito
Estas três dimensões são o anti-po- democracia representativa, pondo Angola e Portugal interessante. É um município novo,
pulismo, considera Costa Pinto, que
defende mesmo que “este Presidente
em causa o pluralismo partidário”.
A conclusão comum é que Marcelo, estão muito embora seja [uma localidade] muito
antiga. Tudo isto significa que os
é talvez o mais importante actor polí-
tico na dinamização da democracia
com o seu estilo e a sua popularidade,
“está a a acumular capital que pode
próximos e que angolanos perceberam que Angola
e Portugal estão muito próximos e
representativa, senão mesmo do seu
aprofundamento”.
vir a utilizar mais tarde, ta nto na ree-
leição como em situação de crise polí-
querem essa que querem essa proximidade”, res-
pondeu Marcelo aos jornalistas, que
Da área da economia política vem
Ricardo Paes Mamede, professor do
tica ou ruptura social”, como sublinha
Mamede. E isso pode ser necessário
proximidade conseguiram ir fazendo as perguntas
possíveis no meio da multidão.
ISCTE , defender a mesma tese: “Mar- mais cedo do que se julga, avisa Jalali: Marcelo Rebelo de Sousa À tarde, Marcelo e comitiva regres-
celo Rebelo de Sousa tem consciência “Pode precisar de toda essa populari- Presidente da República saram a Luanda, para cumprir o
que vivemos um momento político dade depois das legislativas de Outu- resto da agenda do terceiro dia da
arriscado, onde é muito fácil lançar bro, porque o cenário do parlamento visita de Estado a Angola, que incluiu
discursos demagógicos, esses sim, com uma maioria que não é clara é uma recepção à comunidade portu-
populistas para tentar ganhar votos. bastante possível”. guesa com a presença do casal pre-
Estou convencido que há uma acção Marcelo viajou de comboio sidencial angolano. José Sousa Dias
deliberada, explícita, do Presidente leonete.botelho@publico.pt entre o Lobito e Catumbela (Lusa)
4 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

DESTAQUE
3 ANOS DE PRESIDÊNCIA

Socialistas ponderam
apoiar Marcelo em 2021
No PS, há três cenários para as presidenciais: candidato
próprio, liberdade de voto e apoio à recandidatura do actual
Presidente. O PÚBLICO foi ouvir vários socialistas e tudo indica
que “haja um Bloco Central” a apoiá-lo”
não há candidatos. Mas, para mim, “nunca o PS deixou de dar apoio a
São José Almeida é claro que o Presidente da Repúbli- um candidato próprio; só nas últi-
ca, em todas as questões fundamen- mas presidenciais, oÆcialmente, não

A
dois anos das eleições para tais, tem tido uma actuação muito houve apoio a nenhum”. E também
Presidente da República, positiva para o país.” quem frise que “mesmo José Sócra-
os dirigentes do PS já pen- Por sua vez, o presidente da Fede- tes lançou Soares como candidato
sam em como deverá o ração da Área Urbana de Lisboa do oÆcial, em 2006, quando Manuel
partido agir perante a PS e secretário de Estado Adjunto e Alegre já era candidato, ainda que,
eventual recandidatura de dos Assuntos Parlamentares, Duarte em 2011, viesse a apoiar o mesmo
Marcelo Rebelo de Sousa. A decisão Cordeiro, que integra a sensibilidade Alegre”.
só será tomada em 2020 e, por ago- mais à esquerda do PS, aÆrma ao Uma das linhas argumentativas
ra, a primeira resposta que o PÚBLICO: “Tenho feito uma aprecia- dos que defendem a candidatura
PÚBLICO ouviu de responsáveis ção muito positiva do mandato do própria é a de que “no PS ninguém
socialistas é a de que “é prematuro” Presidente da República, mas sobre aceitará bem o apoio a Marcelo, pois
abordar o assunto. Há três cenários o eventual apoio é prematuro abre o partido ao meio”. E garantem
em cima da mesa: avançar com can- falar.” que “um apoio ao candidato oriundo
didato próprio, dar liberdade de voto Isto quando Æguras de prestígio e da direita abriria espaço para a aÆr-
ou apoiar Marcelo. Das reÇexões em com história dentro do PS assumi- mação das candidaturas à esquerda
curso resulta, porém, a leitura de ram já o apoio. O primeiro foi Fran- e para o crescimento do PCP e do BE,
que, se fosse agora, os socialistas cisco Assis, ainda antes do congresso que encostariam o PS à direita”. Ou
apoiariam Marcelo. de Maio, em entrevista ao PÚBLICO, seja, “na prática, deixará espaço
Todos os dirigentes do PS com quando considerou que tal não era para a esquerda cavalgar”. Tese a Para alguns socialistas “Marcelo não é um candidato de direita, ele sempre
quem o PÚBLICO falou citam as pala- uma “impossibilidade”. Mas também que um dirigente socialista respon-
vras de António Costa, secretário- João Soares, ex-ministro da Cultura, de: “Não precisamos de fazer prova Há mesmo quem seja categórico a líder do PS e actual presidente da
-geral do PS e primeiro-ministro. Na admitiu já este ano que a hipótese de que somos de esquerda, nem do defender: “Não me parece que o PS Assembleia da República, sobre o
entrevista à SIC, este justiÆcou a não lhe “repugnaria nada”, no pro- nosso esquerdismo. A nossa gover- possa ter candidato próprio. Das três qual há quem garanta: “Não acredi-
impossibilidade de tomar já uma grama Almoços Grátis, da TSF. E o nação fala por nós.” hipóteses, a mais difícil, é essa.” to que ele aceitasse sequer candida-
posição com o argumento de que o dirigente histórico e antigo ministro O risco de o PS vir a apoiar pela A questão é que, como reconhece tar-se.”
próprio Marcelo ainda não decidiu de António Guterre, Jorge Coelho, na primeira vez um candidato oriundo um responsável socialista, “o único Dois nomes apontados como pos-
“se se recandidata ou não”, pelo que Quadratura do Círculo, garantiu que do PSD — Marcelo é seu fundador, foi candidato que o PS tem à presidên- síveis são o presidente do PS e líder
o PS “decidirá a seu tempo”. se a eleição “fosse agora, nas circuns- líder do partido entre 1996 e 1999 e cia é Costa e não é para já. Mesmo parlamentar, Carlos César, e o minis-
Indo mais longe, embora seja tâncias de agora,” seria seu apoian- tem a militância suspensa desde que que não seja primeiro-ministro em tro dos Negócios Estrangeiros,
absoluto o cuidado com as palavras, te. foi eleito para o Palácio de Belém — é 2021, Costa nunca se candidatará Augusto Santos Silva. Mas há consen-
na direcção do PS e no Governo abre- desvalorizada por vários dirigentes. contra Marcelo.” Já outro dirigente so em vê-los como “soluções meno-
-se a porta ao apoio a Marcelo, signi- Cedo para Costa “O PS nunca apoiou um candidato garante: “Candidato próprio é o pró- res”. Um responsável defende mes-
Æcativamente representando sensi- A possibilidade de o PS apoiar Mar- de direita, mas Marcelo não é um prio Costa, mas na eleição seguinte, mo: “Só deverão ser usadas em cená-
bilidades internas diferentes. Ao celo causa, contudo, animosidade candidato dos partidos de direita, ele em 2026.” rio de ruptura entre o Presidente e o
PÚBLICO, o membro do secretariado em alguns dirigentes. Por um lado, sempre se apresentou por si, é supra- Em relação a outras personalida- primeiro-ministro. Conhecendo Mar-
e presidente da Câmara Municipal lembra-se que “nunca o PS deu apoio partidário e tudo indica que pode des do PS que pudessem defender celo e Costa, não me parece que haja
de Lisboa, Fernando Medina, que a um candidato vindo da direita”, repetir esse perÆl de candidatura”, o partido em eleições presidenciais, hipótese.”
pertence a uma ala moderada do como o PSD do então primeiro-mi- adverte um dirigente. Outro subli- há consenso de que são “hipóteses
partido, apenas diz: “Naturalmente nistro, Cavaco Silva, deu a Mário nha: “[O Presidente] não tem feito o de recurso e menos fortes”. Um dos Repetir 2015
que não é este o tempo de os parti- Soares na sua recandidatura, em que a direita quer; aliás, a direita está exemplos avançados ao PÚBLICO é Outro cenário é o de repetir 2015.
dos manifestarem apoios, até porque 1996. Por outro, sublinha-se que descontente com ele”. Eduardo Ferro Rodrigues, antigo Então, perante a candidatura de
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 5

DANIEL ROCHA
fosse hoje”, o apoio do partido a Mar- tribuiu de forma signiÆcativa para
Naturalmente que celo era “obrigatório”. A popularida- esvaziar a tensão e crispação política

não é este o tempo de do Presidente e o seu estatuto de


“superstar” são factores que levam a
e para a normalização das relações
institucionais”, é valorizada por um
de os partidos essa conclusão. “O Presidente teve
uma relativa quebra de popularida-
dirigente, que lembra que ele “legiti-
mou os acordos de esquerda”. Outro
manifestarem de, mas não é estrutural, é conjuntu-
ral”, defendeu um dirigente. “O iní-
salienta que “o Presidente tem sido
cooperativo com o Governo”. E um
apoios, até porque cio do mandato deu origem a relação terceiro adverte: “Mesmo que o Pre-

não há candidatos. de paixão da população. Agora, vive-


se uma fase de acalmia, de normali-
sidente fosse do PS, era impossível
que não houvesse dessintonias.”
Mas, para mim, é dade. O Presidente recuperará”,
previu, advertindo, porém, que “é
Quanto aos deméritos, argumen-
ta-se que Marcelo, “por vezes, arma-
claro que o impossível que o PS o possa apoiar
se ele perder popularidade.”
dilhou o caminho do Governo, pro-
curando situações que lhe criem
Presidente da Verdadeiramente crucial para a erosão”. O momento que os socialis-

República, em todas decisão do PS será o resultado das


legislativas e o desenlace governati-
tas vêem como uma afronta ao pri-
meiro-ministro foi a comunicação
as questões vo caso os socialistas ganhem com
maioria relativa, como os estudos
televisiva, em 17 de Outubro de 2017,
do Presidente a exigir a demissão da
fundamentais, tem de opinião indicam. Ou seja, a rela-
ção entre o Presidente e o Governo,
ministra da Administração Interna,
Constança Urbano de Sousa, quando
tido uma actuação não só o presente, mas também um o próprio Marcelo “já sabia que ela

muito positiva para o eventual próximo executivo lidera-


do por Costa.
sairia em breve”, após o Conselho de
Ministros extraordinário para apro-
país No caso de o PS atingir a maioria
absoluta, a previsão é de que haja
var novas regras de prevenção e
combate a incêndios.
Fernando Medina estabilidade na relação entre Presi- Há outros dois momentos de ten-
Presidente da Câmara de Lisboa e dente e primeiro-ministro, o qual irá são apontados. “Quando ele deu gás
membro do secretariado nacional adoptar uma atitude de “diálogo com a Assunção Cristas na apresentação
do PS todos, como fez na mesma situação da primeira moção de censura em
na Câmara de Lisboa”, salienta um 2017”, refere um dirigente. O outro
dirigente. Se a maioria for relativa, momento visto como crítico foi já
Tenho feito uma Costa terá dois caminhos: seguir a
estratégia dos governos de António
em Dezembro de 2018, quando Mar-
celo “vetou o decreto que desconge-
apreciação muito Guterres de geometria variável no
Parlamento — o que é considerado
la carreira dos professores em dois
anos, nove meses e 18 dias, fazendo
positiva do mandato de “equilíbrios difíceis” por um diri-
gente —, ou repetir as alianças à
arrastar a situação que estava já
fechada e que cria desgaste no
do Presidente da esquerda com que governa hoje. Governo”.

e se apresentou por si, é suprapartidário” República, mas Na direcção socialista são vários
os que salientam os “sinais positivos”
Mesmo tendo em conta que houve
alguns momentos de tensão, vários

Marcelo, mas sobretudo as do ex- dade de voto os militantes têm sem-


sobre o eventual dados pelo secretário-geral do PCP,
Jerónimo de Sousa, e pela coordena-
dirigentes socialistas convergem na
consideração de que “só se for um
reitor da Universidade de Lisboa,
Sampaio da Nóvoa, e da antiga
pre, mesmo que haja indicação de
voto em candidato próprio, podem
apoio é prematuro dora nacional do BE, Catarina Mar-
tins. Os contornos dessa aliança
elemento de instabilidade do Gover-
no é que é impossível que PS o possa
ministra de António Guterres e
deputada do PS Maria de Belém
seguir ou não essa indicação, o voto
é uma decisão individual”.
falar dependerão da relação de forças à
esquerda. Se o PS, que perdeu as
apoiar”. E, como limite, apontam:
“Se ele demitir o Governo PS é que
Roseira, a direcção deu liberdade de Na defesa da necessidade de o PS Duarte Cordeiro legislativas de 2015, subir dos actuais não o podemos fazer”.
voto, numa reunião da comissão ter uma atitude aÆrmativa, um res- Secretário de Estado Adjunto e 89 para “cerca de cem ou 110 depu- É claro que entre os defensores do
política a 6 de Outubro, no rescaldo ponsável aÆrma que “o que está em dos Assuntos Parlamentares e tados, o BE e o PCP perdem força” e apoio do PS a Marcelo há quem lem-
das legislativas. “António Costa causa é o PS declarar ou não apoio”. líder da FAUL do PS a vida do PS está facilitada. bre que “haverá sempre dirigentes
abriu um precedente que foi útil em E argumenta que “as candidaturas a A importância do papel do Presi- e militantes que vão achar que não
2015, mas a liberdade de voto pode Presidente são pessoais, mas um dente da República no momento da se deve apoiá-lo”. Mas o mesmo diri-
ser muito mais útil agora”, advoga partido deve ter posição”, concluin- formação de um novo Governo é gente relativiza essas posições, fri-
um dirigente. do: “PreÆro que haja um candidato, assim crucial. Um dirigente do PS sando: “Ao contrário de Cavaco,
A repetição desta estratégia não é mesmo mais fraco. Há uma eleição considera que “nada indicia que Marcelo não tem anticorpos no PS.
aceite pela maioria dos responsáveis presidencial e um partido como o PS Marcelo venha a ser um problema” Além de que não se colou ao PSD e
socialistas ouvidos pelo PÚBLICO. “O não tem candidato? O PSD, o CDS, o face à solução governativa que Costa desde a primeira candidatura é
mais simples é não apoiar ninguém, BE e o PCP vão apoiar candidatos e venha então a propor, “como, aÆnal, suprapartidário. Não acho impossí-
mas não é desejável, pois permite o PS não apoia?” Cavaco Silva acabou por não ser”. vel que haja um Bloco Central a
que haja muitos candidatos e mostra Equacionados, desde já, estão a apoiá-lo.”
desnorte do PS”, argumenta um diri- Superstar ser os méritos e deméritos do Presi-
gente. Há quem sublinhe que “liber- A posição dominante é a de que, “se dente. O modo como “Marcelo con- sao.jose.almeida@publico.pt
6 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

ESPAÇO PÚBLICO
O indiano que falou à plateia presente na A partir de amanhã, os aficionados
Cimeira Climática realizada esta semana no portugueses de motociclismo têm mais
Porto será desconhecido para muitos, mas é razões para seguir o Mundial de MotoGP, a
um exemplo que todos nós devíamos seguir. O “categoria-rainha”: pela primeira vez, há um piloto
advogado foi o responsável pela maior acção de nacional a competir. Vice-campeão do mundo de
limpeza de praia do mundo em Bombaim, de onde Moto3 e Moto2, Miguel Oliveira tem feito um
retirou mais de cinco mil toneladas de lixo, sobretudo caminho prometedor que o fez chegar aqui. Esta
plástico, um problema ambiental gravíssimo. época será de aprendizagem para este rookie, que
Dedica-se hoje a espalhar a iniciativa para que cada vai andar entre os melhores, mas ele já demonstrou
Afroz Shah um de nós faça a sua parte. (Pág. 32/33) J.J.M. Miguel Oliveira que não é de virar a cara à luta. (Págs. 52/53) J.J.M.

A doutrina da CNE sobre as campanhas é perigosa


garantir igualdade de oportunidades Governo sempre ávidos de Para lá de ser discutível que um
a todos os candidatos a eleições, a publicidade para se promoverem organismo do Estado possa
CNE recorre a uma aguda junto dos eleitores à custa de arrogar-se a impor limites à liberdade
interpretação da lei que obriga os recursos públicos ninguém tem de expressão, o esclarecimento da
serviços de comunicação de dúvida. Mas impor-lhes a lei da rolha CNE paralisa durante meses a relação
Manuel Carvalho autarquias, do Governo e demais durante tantos meses é algo da administração pública com os
Editorial instituições públicas a um completamente diferente. Uma coisa cidadãos e penaliza o mercado da

U
inexplicável regime de clausura. é travar um mês antes das eleições a publicidade — sim, caro leitor, este
ma das eternas regras da Durante os longos meses de inauguração de uma praça ou o editorial contém, como é óbvio, uma
sabedoria dos burocratas é pré-campanha e campanha de três anúncio de um magníÆco programa posição interessada sobre as
pegar num princípio destinado eleições, os departamentos de de obras públicas, outra coisa é restrições que a CNE quer impor. Ao
a salvaguardar o interesse comunicação não Æcam apenas promover junto dos cidadãos uma querer criar um novo catecismo
público para o exponenciar e obrigados a abster-se de fazer região ou um concelho como destino doutrinário sobre a propaganda
salvaguardar desta forma a majestade propaganda; deixam pura e turístico ou uma iniciativa de eleitoral feito de silêncio ascético, de
das suas funções. A “nota simplesmente de funcionar, a não ser evidente interesse social; uma coisa é recolhimento conventual e de
informativa” da Comissão Nacional para dar conta de festas na paróquia um político usar um evento para se palavras proibidas, a CNE exorbita as
de Eleições (CNE) sobre a publicidade ou de eventos de “grave e urgente exibir e exibir junto dos eleitores as suas funções. Entre evitar e punir
institucional nas pré-campanhas e necessidade pública”. façanhas de um partido numa abusos e impor uma ética
campanhas eleitorais é uma prova Que há absoluta necessidade de câmara ou num ministério; outra exagerando as disposições da lei vai
desse agudo instinto de sobrevivência travar os instintos eleitoralistas de coisa é ser impedido de usar palavras uma grande distância.
das burocracias. Pegando no evidente partidos, de dirigentes políticos ou e expressões determinadas pela CNE,
interesse público que procura gestores públicos nomeados pelo como “fazemos melhor”. manuel.carvalho@publico.pt

CARTAS AO DIRECTOR PÚBLICO ERROU


Políticos e estadistas pública pode ser demasiado Estado. Então, o Estado (de) quem — Por lapso, o artigo de opinião
importante. Penso que a diferença é: não é dos contribuintes? Ou de Bárbara Reis, publicado no
Marcelo Rebelo de Sousa, está em que os políticos fazem da teremos um novo Alves dos Reis destaque da edição de ontem
professor de Direito, político, política proÆssão e os estadistas travestido de Mário Centeno a com o título “Todas as mulheres
comentador e actual Presidente da são os políticos que vêem dois fabricar euros falsos ao abrigo do conhecem Miss Triggs”, não saiu
República, disse em Angola que metros à frente a consequência CCA — Mecanismo de Capital assinado com o nome da autora.
político é o que se preocupa com dos seus actos. Contingente? — Nas cartas ao director, há uma
as coisas insigniÆcantes e estadista Duarte Dias da Silva, Lisboa José Amaral, V. N. Gaia frase incompleta no texto de
é o que se preocupa com as coisas António Cândido Miguéis, que
importantes. Não estou totalmente Engana-me, Egoísmo inacreditável aqui reproduzimos
de acordo com este conceito, que eu gosto correctamente: “Quem
porque as coisas insigniÆcantes Como é possível que determinados efectivamente insultou o juiz
podem tornar-se relevant—es — Com este epigrafado aforismo, até moradores de um prédio com palavras feias devia ter
As cartas destinadas a esta secção depende do crescimento; um sinal parece que gostamos de ser da Rua da Torrinha no Porto humildade e pedir-lhe desculpa.
devem indicar o nome e a morada insigniÆcante pode tornar-se um enganados. E se for acompanhado tenham forçado a que o Mesmo sabendo nós que o juiz
do autor, bem como um número tumor canceroso, se não lhe com um sorriso de orelha a orelha, condomínio tivesse de retirar a emite acórdãos disparatados.”
telefónico de contacto. O PÚBLICO dermos, em tempo, o devido valor. então o prazer é a dobrar. Assim, a rampa que possibilitava que um — No sobe e desce, é dito em
reserva-se o direito de seleccionar e Um aumento salarial de cinquenta nova injecção de 1149 milhões de outro morador que se desloca em relação à derrota do BenÆca na
eventualmente reduzir os textos não euros será irrelevante para quem euros no moribundo Novo Banco cadeira de rodas tivesse acesso à Liga Europa que chegou ao Æm a
solicitados e não prestará recebe mensalmente dez mil, mas não vai custar nadica de nada a rua? Não há dúvida que se perdeu o invencibilidade dos
informação postal sobre eles. é relevante para quem recebe o cada português, uma vez que tal senso e a humanidade. Onde “encarnados” na era de Bruno
salário mínimo; a reposição da enorme quantia sairá, mais uma iremos parar? O egoísmo existe Lage. Tal não corresponde à
meia hora diária no horário da vez, do Fundo — sem fundo — de cada vez mais. Confesso que sinto verdade: o BenÆca na versão
função pública pode parecer Resolução da banca, o qual, por vergonha, muita vergonha. Bruno Lage já tinha perdido a 22
Email: cartasdirector@publico.pt irrelevante, mas o reÇexo na sua vez, se reÆnanciará através de Manuel Morato Gomes, de Janeiro com o FC Porto na
Telefone: 210 111 000 actividade laboral na função mais um empréstimo do famélico Senhora da Hora meia-Ænal da Taça da Liga.
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 7

A opinião publicada no jornal respeita a norma ortográfica escolhida pelos autores

Num país onde quase tudo falta a uma A situação está tensa na Argélia perante a
população que cada vez tem menos, o perspectiva de que nada mude no país face à
apagão eléctrico que está a paralisar a candidatura do Presidente a um quinto
Venezuela tornou ainda mais difícil a vida do cidadão mandato. As manifestações sucedem-se e têm
comum. Maduro fala em sabotagem, mas estas reunido apoios de sectores próximos de Bouteflika,
falhas são recorrentes no país com as maiores um presidente doente que raramente apareceu em
reservas petrolíferas do mundo e a viver uma grave público nos últimos anos, mas que mantém o apoio
crise que se agudizou com este Presidente. A este da FLN e do Exército. A bola está do lado dos vários
caos junta-se o actual clima de forte polarização, que círculos de poder, que não querem perder os
Nicolás Maduro hoje volta a medir forças nas ruas. (Pág. 27) J.J.M. Abdelaziz Bouteflika benefícios. (Págs. 28/29) J.J.M.

ESCRITO NA PEDRA
A nossa
O papel da mulher — que, em definitivo, é a mãe do homem
— é importante no mundo, muito mais do que o homem estupidez
Mercè Rodoreda (1908-1983) escritora

Diário
4 de Março jornais de grande tiragem do século XIX

O
provocavam o mesmo pânico nos políticos Miguel Esteves Cardoso
Marcelo fez muito mal aos políticos da altura. Era o pânico da democracia. Ainda ontem
portugueses. Nas piores cenas de rua, ele é

Vasco Pulido Valente


salvo por uma certa condescendência de
classe e uma certa arrogância salazarista.
Mas não se passa o mesmo com os outros.
6 de Março
A Relação do Porto capitulou perante os
s japoneses são muito bem
educados. Isso faz com que
aquilo que eles dizem tenha de
António Costa, de avental, a cozinhar uma media e as redes sociais. Isto signiÆca que o ser traduzido, para termos uma
cataplana no Programa da Cristina, é poder judicial, um poder soberano, se deixa ideia do que eles realmente

2 de Março
A senadora democrática do Massachusetts
simplesmente penoso e reles; e nem sequer
tem a desculpa de precisar de votos.
transviar por causa de um programa de
Ricardo Araújo Pereira e de umas tantas
petições no Facebook.
pensam. Esse esforço é, pela
nossa parte, uma resposta bem
educada à boa educação deles.
e candidata presidencial, Elisabeth É a primeira grande cedência do Estado Seria malcriado (e conveniente
Warren, uma espécie de Catarina Martins português ao populismo. Como diria o e egoísta) aceitarmos o que nos
num mau dia, quer apoderar-se de 2% das outro, as instituições são fracas. dizem só para nos sentirmos bem.
fortunas dos americanos com mais de 50 Eis o que disse o excelente Masaki Onishi,
milhões de dólares, para Ænanciar um
serviço nacional de creches. O senador
democrático e candidato presidencial,
7 de Março
Ontem, Mário Centeno na RTP. Desde o bom
do excelente restaurante Ichiban, à
excelente Evasões do JN: “A qualidade do
peixe varia conforme a época do ano. No
Bernie Sanders, quer instituir na América velho Alfredo de Sousa, nunca consegui Japão, por exemplo, só se come o peixe
um serviço de saúde gratuito e universal e explicar a um economista, e conheci muitos, quando está gordinho. Depois da desova,
um serviço público de educação do básico os estreitos limites da sua visão do mundo. como o peixe está magro, já não se pesca. É
ao superior, também gratuito e universal. Agora aparece este, a dizer que os políticos como fazem aqui com a lampreia. Tudo tem
Têm ambos muito apoio de intelectuais e andam a prejudicar o crescimento uma época.”
de estudantes. económico. Ele pensa, sinceramente, que se “É como fazem aqui com a lampreia.” Hum.
Trump diz que a oposição é socialista e os políticos resolvessem a trapalhada do Imagine-se que se pescava a lampreia todo o
que só ele pode salvar a América do
socialismo. Se calhar, ainda salva. 5 de Março
A inquietação a propósito das fake news e da
“Brexit”, se Trump chegasse a um acordo
com os chineses e o populismo
desaparecesse da Europa, Æcávamos no
ano. Chegando o Inverno, as lampreias seriam
poucas, magras e pequenas.
Mas nós pescamos todos os peixes do mar —

3 de Março
Tudo se pode dizer do juiz Neto de Moura.
iliteracia informática lembra a polémica
sobre a bondade da alfabetização do povo,
aí por volta de 1865, quando se inventou o
melhor dos mundos. O mal são os políticos.
Mário Centeno excluído.
excepto talvez a sardinha — durante o ano
inteiro. Os robalos, as douradas e os
salmonetes não têm oportunidade para
Os processos com que ele ameaça o mundo
não valem nada. Uma única coisa não se
pode pedir: a remoção do homem. Foi isso
papel barato e as tiragens dos jornais
subiram de uns milhares de exemplares
para dezenas de milhares. Havia quem não
8 de Março
Macron apela ao renascimento europeu.
crescer e reproduzir-se como poderiam.
Estamos a matar a galinha dos ovos de ouro —
todos os dias.
precisamente o que Catarina Martins fez quisesse ensinar a ler à ralé, com medo que Como sempre, a França toma-se pelo que No Canadá e nos EUA, os pescadores,
hoje, esquecida de que um dia, se por os jornais a desvairassem e ela se bandeasse não é e quer-se fazer passar pela cabeça da sempre que apanham um lavagante ovado (ou
acaso for objecto de uma campanha dos com a revolução radical. E havia quem a Europa. Não admira que os franceses e o qualquer outro crustáceo) nos covos,
media e das redes sociais, talvez precise de quisesse ensinar a ler, exactamente pelas Estado-fantasma de Bruxelas tenham tanta devolvem-no ao mar, agradecendo o
um judicial independente. razões contrárias. diÆculdade em compreender o “Brexit”. contributo para o ganha-pão deles. É
As sentenças são, legitimamente, objecto O Governo também tem medo da má AÆnal, a União Europeia é, na essência, uma proibidíssimo — e dá direito a terríveis multas
de crítica e esse direito não deve ser inÇuência das redes sociais nos portugueses. aliança entre as três potências do continente — Æcar com eles ou vendê-los.
restringido. Só que os juízes devem ser No fundo, acha que eles não são de — a França, a Alemanha e a Itália — que Em Portugal tornamos os mariscos ovados
irresponsáveis pela substância do que conÆança e não sabem distinguir as notícias foram derrotadas na II Guerra Mundial. Há em guloseimas. Quem é que Æca a perder, a
decidem. Se não, é melhor irmos todos falsas das verdadeiras; nem são capazes de 74 anos? Sim, mas não é muito tempo. médio e longo prazo?
viver para a Polónia, ou emigrarmos no perceber o que é uma campanha de ódio e o Que se proíba já a pesca de peixes fora da
tempo para a Ditadura. que é simples propaganda política. Os Historiador. Escreve ao sábado época — antes de ser tarde.
8 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

ESPAÇO PUBLICO

A geopolítica da energia
e a desordem mundial
LUCY NICHOLSON/REUTERS
temíveis, tendo derrotado no século passado
António Costa Silva o exército egípcio, e na província de Qatif na
Arábia Saudita, onde vivem os 12% da
população saudita xiita e onde se localizam
Cada vez mais um mundo os principais campos petrolíferos sauditas,
de tolos parece ser entre eles o campo de Ghawar, o maior do
mundo.
governado por loucos, e isso

O
Terceiro: o menor empenho dos EUA no
tem de ser revertido Médio Oriente cria um vazio que está a ser
preenchido pela Rússia e em menor escala
antigo ministro francês Hubert pela China. A Rússia domina hoje a Síria, fez
Védrine dizia que o mundo é uma aliança com a Arábia Saudita e a OPEP
uma imensa assembleia de para tentar inÇuenciar os preços do petróleo,
condóminos, todos se paciÆcou a sua relação com a Turquia que é
conhecem e sabem quem um país importante para assegurar o
habita na penthouse. O controlo da rede de pipelines que cercam e
problema é que o morador da abastecem a Europa e a tornam dependente
penthouse não quer saber dos da Rússia. E o último golpe que inÇigiu à
outros nem do estado do política energética europeia foi selar o
prédio para nada e entrou na projeto do pipeline Nordstream 2, que amarra
lógica “penthouse Ærst”, que está a mudar a completamente a Alemanha, faz o by-pass aos
ordem existente. A situação internacional países bálticos e à Polónia, enfraquece a
evidencia a política errática e imprevisível Ucrânia e, com a Alemanha como refém,
dos EUA, a erosão das alianças que continuamente. Desta forma, os EUA têm estratégicas e alianças, o que pode levar à sua conseguiu subverter as regras da regulação
sustentavam a ordem liberal, a erosão da hoje, em cima de todas as vantagens que “retirada” dalgumas zonas do mundo, como europeia. Quer dizer, a energia reÇete de
democracia e a desconÆança dos cidadãos, a possuíam, enormes vantagens competitivas é o caso do Médio Oriente. Por outro lado, o forma gritante a incapacidade da UE de lidar
ascensão de potências revisionistas e nos custos da energia, sendo que o petróleo é seu novo estatuto energético mina o poder da com os desaÆos com que se confronta,
autoritárias como a China e a Rússia que 10% mais barato nos EUA do que na Europa, OPEP e reconÆgura relações antigas com os incluindo a ameaça nuclear que resulta do
querem refazer a ordem internacional. A o gás custa duas vezes menos e a eletricidade países da Península Arábica. A “retirada” dos abandono dos EUA e da Rússia do tratado
isto acresce a irrelevância e incapacidade da duas vezes e meia menos. Há muito tempo EUA do Médio Oriente começou com Obama, nuclear INF sobre as forças nucleares
União Europeia para lidar com os seus que venho alertando para as consequências o “leading from behind” e a saída do Iraque, e intermédias, o que deixa a Europa à mercê da
problemas internos de desaceleração desta revolução energética e as diÆculdades continua hoje com Trump com a retirada da Rússia e contando apenas consigo própria
económica, queda de produtividade, que cria à competitividade das empresas Síria. O Médio Oriente está a transformar-se face à crescente política isolacionista da
estagnação da inovação e ausência de europeias. Além disso, os EUA descobriram naquilo que Thomas Hobbes descreve no administração americana.
reformas políticas e com os problemas que o gás, o mais limpo dos combustíveis Leviathan. O colapso da ordem e da Quarto: a situação no Médio Oriente é hoje
externos que derivam da cascata de crises fósseis, pode contribuir para um futuro de autoridade exponencia a luta de todos contra mais preocupante porque com a crescente
que a cercam, do Norte de África ao Médio baixo carbono, substituindo o carvão na todos pela posse de território e recursos e faz desordem estamos a assistir à nuclearização
Oriente, da Rússia à Ucrânia. O que se está a geração elétrica e emergir Estados falhados como existem hoje da Arábia Saudita e doutros países que
passar ao nível da energia é uma espécie de térmica, servindo de na Síria, no Iémen, no Iraque ou na Líbia, o invocam o programa nuclear iraniano como
microcosmos da mudança global e das suas “back-up” às que dá novo fôlego ao terrorismo e a toda a uma ameaça. A isto acresce a mudança de
tendências dominantes. energias renováveis galáxia de atores não estatais. A luta pela lideranças em que o caso do príncipe saudita
Primeiro: com a revolução do “shale gas”, a que são hegemonia política regional entre a Arábia Mohamed bin Salman é paradigmático. O
primeira revolução energética que ocorreu intermitentes, e Saudita e o Irão, com a Turquia à espreita, regime saudita era uma gerontocracia em
no século XXI, os EUA transformaram-se em O que se está pode também ser está hoje ao rubro. A luta política é o que o poder passava de irmão para irmão. A
poucos anos no maior produtor mundial de convertido em elemento central desta batalha, mas ela nomeação de um jovem belicoso e
gás, à frente da Rússia, e no maior produtor a passar ao hidrogénio, o que mobiliza as fraturas étnicas e religiosas aventureiro está a criar instabilidade:
mundial de petróleo, à frente da Arábia nível da assegura uma porque os sauditas são árabes e sunitas e os promoveu a guerra no Iémen e a disputa com
Saudita. Com um conceito inovador, que
prova uma vez mais a teoria de Schumpeter,
energia é uma solução a longo
prazo. A China está a
iranianos são persas e xiitas. As intervenções
desastradas dos EUA na região, em especial
o Qatar, humilhou o Líbano detendo o seu
primeiro-ministro em Riade durante
os EUA têm três bacias geológicas no seu espécie de seguir o mesmo no Iraque em 2003, têm favorecido a semanas, assaltou as elites empresariais
território — Bakken no Dakota do Norte,
Eagleford e Permian no Texas —, sendo que
microcosmos caminho e a
transição energética
ascensão do Irão, como o ayatollah Khomeini
prognosticou na sua célebre entrevista de
sauditas que prendeu num hotel sob o
pretexto da luta contra a corrupção, manda
cada uma delas é equivalente a um país do da mudança que vai moldar a Fevereiro de 1979, a bordo do avião que o assassinar opositores políticos. E o facto de
Golfo Pérsico a produzir petróleo e gás global resposta à ameaça trouxe de Paris para Teerão, quando disse: na vizinhança a Índia e Paquistão, duas
dentro do território americano. É isto que climática pode “O mundo islâmico foi dirigido até hoje pelos potências nucleares que já travaram três
está a mudar toda a geopolítica da energia. A e das suas passar por aqui, com árabes, foi dirigido pelos curdos com guerras, se terem envolvido numa grave
maior superpotência do planeta é hoje tendências enormes Saladino, foi dirigido pelos turcos com o disputa em Caxemira mostra que a desordem
também uma superpotência energética
porque, ao contrário da Europa, não vira a
dominantes consequências
geopolíticas.
Império Otomano, chegou a hora dos
persas.” Hoje, o Irão tem forte inÇuência no
criada na região pode levar a
desenvolvimentos perigosos. Ainda estamos
cara aos seus recursos, tem uma ÆlosoÆa Segundo: como os Iraque xiita, na Síria dominada pelo regime longe da premonição de Shakespeare mas
pragmática e consegue conciliar a exploração EUA são hoje alaouita e no Líbano com o Hezbollah. Mas o cada vez mais um mundo de tolos parece ser
desses recursos com a sustentabilidade independentes em Irão ampliou a sua inÇuência para sul e governado por loucos, e isso tem de ser
ambiental, e isso é um dos motores de uma termos de energia, sudoeste, no Bahrain onde a maioria da revertido.
economia próspera que favorece a inovação, estão a redeÆnir as população é xiita, no Iémen onde apoia os
premeia as novas ideias e se reinventa suas prioridades Houthis que são xiitas e são guerreiros Professor do Instituto Superior Técnico
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 9

ESPAÇO PÚBLICO

Resposta Bolha imobiliária chega


a João Miguel Tavares à Internet em Portugal?

A
Veja-se como, sintomaticamente, João MCTES, ou qualquer outra entidade
Vasco Lourenço Miguel Tavares nem se referiu a esse José Legatheaux Martins governamental, para corrigir a situação, e por
esclarecimento que lhe Æz (já agora, podia isso as desconheço, caso existam. A
ter-me agradecido...). partir de 18 de fevereiro deste Presidência do Conselho de Ministros, via a
Não admito que na parte Apenas mais um pequeno-grande ano, o preço anual de ter um chefe de gabinete da ministra Maria Manuel
da História onde participei pormenor: não me considero, como nunca
me considerei, um dos donos da História de
nome de domínio Internet,
registado no diretório de
Leitão Marques, respondeu-me então por
escrito que o assunto era da exclusiva

C
essa História seja Portugal, não tenho nem professo qualquer domínios de Portugal, subiu de responsabilidade do MCTES. No entanto,
branqueada e deturpada linha oÆcial. Simplesmente, não admito que 7,99 euros para 11,99 euros por houve uma alteração na forma como os
na parte da História onde participei — como ano, um aumento de cerca de “lucros” dessa gestão passaram a ser usados,
omo já esperava, João Miguel elemento com alguma importância, 50%. Este registo é o que visto que, por determinação do MCTES, o
Tavares não deixou passar em permitam-me a ousadia e a imodéstia... —, permite a qualquer entidade apoio ao programa InCode.2030, coordenado
claro o esclarecimento que essa História seja branqueada e deturpada. coletiva ou pessoa singular ter pelo mesmo MCTES, passou a ser um recetor
publiquei no PÚBLICO como Por isso, podem, João Miguel Tavares e uma presença na Internet com um endereço privilegiado dos resultados dos excedentes da
resposta ao seu artigo sobre outros que perÆlham as suas ideias e acções, terminado em .pt, como por exemplo gestão do .pt.
Marcelino da Mata, onde me promover os Ælmes, as entrevistas, as publico.pt, ceu.pt, isabelalcada.pt, jose. Aqui chegados, não podemos deixar de nos
citava. homenagens que entenderem para que a pt... ou seja, o equivalente a ter uma morada perguntar: por que razão não se acaba de uma
E, curioso, olha-se ao espelho e História seja do conhecimento geral. Estão no na Internet, listada no domínio ou catálogo vez para sempre com o “faz de conta” da
acusa-nos, a mim e a Manuel seu pleno direito, desde que essa promoção de topo .pt, o domínio de Portugal, participação da sociedade civil na gestão do
Carvalho da Silva, de seja feita de forma honesta, séria e ética. propriedade da República Portuguesa. domínio .pt, não se entrega a gestão dos
desonestidade intelectual, pois “Æzemos um Se deturparem — por acção ou omissão — À primeira vista este aumento é irrisório, registos Internet a uma entidade
grande esforço para tresler o que ele factos e/ou acontecimentos em que eu tenha pois ao invés de se pagar cerca de 66 cêntimos governamental como, por exemplo, o INPI, da
escrevera”. participado, contem comigo para me opor a + IVA por mês, passa-se a pagar cerca de 1 euro alçada do Ministério da Justiça, se desce o
Onde? Como? Não compreendo (no que me isso. + IVA por mês. O preço em si não é a questão preço do registo de moradas Internet .pt ao
diz respeito, pois não conheço o texto do Por Æm, João Miguel Tavares não gostou da de fundo, pois noutros países pode ser mais mínimo possível, e não se faz o outsourcing da
Manuel Carvalho da Silva). maneira como me referi ao cargo/função para caro ou mais barato. A contínua subida do gestão técnica do catálogo para uma entidade
Tanto quanto se pode ler no meu texto, que o Presidente da República o nomeou. número de registos em .pt, cerca de um pública ou privada mediante caderno de
limito-me a aÆrmar não poder conÆrmar que Considerou que o Æz de forma jocosa. milhão atualmente, até deveria permitir uma encargos público, com gestão sujeita a
Marcelino da Mata é o militar mais Nada de mais errado, pois limitei-me a descida sustentada. A escolha de valores auditorias periódicas das entidades
condecorado da nossa História, expressar a minha conÆança em que João anuais terminados em 99 cêntimos, uma responsáveis pela
acrescentando que conÆrmo aquilo de que Miguel Tavares não aproveite esse cargo para prática comercial para evitar pôr em evidência justiça e a segurança
João Miguel Tavares não gostou no artigo “A dar visibilidade — o valor arredondado acima, também é digital do Estado
Guerra Colonial ainda não acabou?”, onde certamente que reveladora sobre o espírito que preside à português? Os
aÆrmava a minha perplexidade por, passados agora de outra escolha do valor a cobrar. problemas atuais da
muitos anos sobre a Guerra Colonial, se
pretender promover por distinção (pela
forma, que não em
paradas no Terreiro
A questão de fundo é o princípio e, no que
diz respeito ao princípio, o Estado e o Governo
Por que razão gestão e governação
da Internet deixaram
terceira vez) um militar, então considerado Se deturparem do Paço — aos heróis português, respetivamente proprietário e não se acaba de ser problemas
herói, por acções que foram endeusadas mas
factos e/ou
da Guerra Colonial, administrador primeiros do domínio, estão de uma vez meramente de
que, como referi, por conhecimento directo e “tão esquecidos da envolvidos. Desde a sua fundação, a gestão do âmbito técnico ou
indirecto, eu sei terem-se constituído como acontecimen- opinião pública, domínio .pt estava sob a responsabilidade de para sempre cientíÆco, para
horrendos crimes de guerra.
tos em que eu apesar de terem sido uma fundação pública (FCCN) constituída com o ‘faz de passarem a ser
Para João Miguel Tavares, que interessa
isso, se o que é preciso é fazer-se um Ælme tenha
altamente e
profusamente
pelo LNEC, as universidades portuguesas e o
Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTES).
conta’ da problemas
completamente
sobre os heróis, sejam eles bons ou maus?
participado, condecorados”. Em 2015 a FCCN foi dissolvida pelo governo de participação transversais, que não
Foram os fascistas que os Æzeram heróis, que
interessa isso? Interessa é que se faça História, contem
É que, face às
preocupações
Passos Coelho e a gestão do domínio .pt foi
entregue em exclusividade a uma associação
da sociedade podem ser ignorados
pela totalidade dos
se dê a conhecê-la, não importando que, com comigo para mostradas por João privada sem Æns lucrativos, em que o MCTES civil na gestão órgãos de soberania.
tantas possibilidades, se comece por um
me opor a isso
Miguel Tavares e participa em minoria. do domínio.pt? Visto de fora, até
endeusado criminoso de guerra! também face às A forma como essa associação foi fundada, parece que os
Isso não tem nada de ideológico, aliás o recentes tentativas os meios usados pelo Estado português para responsáveis pela
João Miguel Tavares nem tem ideologia, pois de promover por assegurar a supervisão da sua atividade, e a gestão do .pt
essa esgota-se nos quintais ideológicos distinção (pela forma como os excedentes Ænanceiros da encontraram uma
daqueles de quem discorda. terceira vez) o gestão do domínio .pt eram utilizados, foram nova forma de usar
Em consequência, quando João Miguel Marcelino da Mata... publicamente criticados pela associação taxas sobre bens
Tavares dá expressão às histórias que correm nunca Æando. Capítulo Português da Internet Society (ISOC públicos, mas geridos
sobre Marcelino da Mata, no que diz respeito Quanto ao cargo, não me pronuncio — por PT), a que presido, no Ænal de 2017. O ISOC PT por privados, aparentemente em nome do
a torturas que sofreu no PREC às mãos dos mais que isso me apetecesse — sobre a é o capítulo português de uma associação Estado, para subsidiar programas
militares de extrema-esquerda (aÆnal, a sua decisão do Presidente da República. Só internacional fundada pelos pioneiros da governamentais. Claro que os princípios que
história nem é assim tão desconhecida como desejo e espero que o resultado esteja de Internet. Estas críticas foram amplamente invoco são independentemente da bondade
parece!), pouco lhe importa esclarecer quem acordo com os desejos do professor Marcelo reconhecidas como válidas, inclusivamente de tais programas.
foram esses militares esquerdistas (?), pois o Rebelo de Sousa e não com os receios por pelo responsável máximo do MCTES, em
que interessa é alimentar a imagem, tão muitos manifestados, face à nomeação documentação a que tive acesso. Não eram, Presidente em gestão da associação
querida ao sector ideológico de João Miguel feita... portanto, criticas irrelevantes. Capítulo Português da Internet Society;
Tavares, de que no PREC só aconteceram Até ao momento, nunca foram divulgadas professor catedrático de Redes e
coisas altamente condenáveis. Presidente da Associação 25 de Abril publicamente as medidas tomadas pelo Sistemas da Universidade Nova de Lisboa
10 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

POLÍTICA
PS quer que Europa garanta
acesso das crianças à saúde
Pedro Marques, que encabeça a lista dos socialistas para o Parlamento Europeu, explicou ao PÚBLICO
o manifesto eleitoral do PS para as europeias que será hoje aprovado pela comissão nacional do partido
ANTÓNIO COTRIM/LUSA
no europeu de habitação que cana-
Europeias 2019 Aliança quer “cartão lize fundos estruturais, de forma
São José Almeida vermelho” à mão
transversal, para as grandes cidades,
que, se trabalharem para isso, pas-

A
Garantir o acesso das crianças aos sarão a ter Ænanciamentos para habi-
serviços de saúde ao nível das políti- Aliança, partido liderado tação acessível, destinada aos mais
cas comuns da União Europeia é uma por Pedro Santana Lopes, necessitados”, explica Pedro Mar-
das propostas incluídas no manifes- vai defender que o ques.
to do PS para as eleições para o Par- Parlamento possa “A promoção de uma efectiva
lamento Europeu, que hoje será apresentar um “cartão igualdade de género, tanto salarial
aprovado na reunião da comissão vermelho” ao processo como em todos os aspectos da vida
nacional do partido em Lisboa. legislativo europeu. É uma das em sociedade, e o combate à violên-
“Até agora, a política europeia não 21 propostas que constam do cia doméstica e a todas as formas de
se meteu nas questões de saúde. manifesto eleitoral com que o discriminação” é também defendida
Sabemos que é um passo arrojado, partido se compromete para as no manifesto; bem como “um novo
mas acreditamos que é necessário”, próximas eleições europeias. quadro para a conciliação entre a
declarou ao PÚBLICO Pedro Mar- No texto, a Aliança dá um tom vida proÆssional e familiar”.
ques, cabeça de lista do PS às euro- crítico sobre a Europa: “O O PS propõe também “um quadro
peias de 26 de Maio. sonho europeu está em vias de Ænanceiro plurianual que valorize as
Esta proposta insere-se na defesa se tornar um pesadelo”. políticas de coesão, a política agríco-
feita pelo PS, no manifesto eleitoral, O uso do “cartão vermelho” la comum e tenha em consideração
da “criação de um programa Garan- pelos parlamentos nacionais as condições especíÆcas das regiões
tia Criança, para combater a pobreza permitiria que uma iniciativa ultraperiféricas”. Mas também “uma
infantil e garantir o acesso ao pré- legislativa da Comissão fosse mais justa distribuição geográÆca
escolar e aos serviços sociais e de “automaticamente terminada”, dos investimentos do Plano Juncker
saúde”, assim como do “reforço do de acordo com o documento e uma nova capacidade orçamental
programa europeu Garantia divulgado pelo partido. Apesar da zona euro ao serviço não apenas
Jovem”. de considerar que a medida é da competitividade, mas também da
Pedro Marques explica que o “provavelmente sobretudo convergência”.
manifesto do PS se enquadra “na simbólica”, a Aliança sustenta No plano do emprego, o manifesto
abordagem e na linha do documento que é um reforço da defende o “combate ao trabalho pre-
aprovado em Madrid pelo congresso legitimidade europeia através cário e a garantia legal de um contra-
do PES [Partido dos Socialistas Euro- do reconhecimento do papel to de trabalho digno para todos”.
peus] que defende um novo contra- soberano dos parlamentos Quanto ao investimento, lê-se no
to social para a Europa”. nacionais”. manifesto que os socialistas querem
De acordo com o candidato do PS, No manifesto, a Aliança a adopção de um plano de investi-
esta foi a “proposta levada a Madrid defende que a Europa “nunca mento para a Europa que permita a
pelo líder do PS, António Costa”, e, foi tão necessária”, mas em “eliminação do déÆce de investimen-
com ela, os socialistas têm como que há disparidade de níveis to que ainda persiste na economia
objectivo “mostrar que é possível de vida nos vários territórios e europeia e o reforço dos instrumen-
fazer a nível europeu o que foi feito uma crise que se atribui a um tos Ænanceiros europeus de apoio ao
em Portugal pelo [actual] Governo”. “crescente cepticismo dos investimento, incluindo o quadro
Pedro Marques sintetiza a proposta cidadãos e à rejeição da Ænanceiro plurianual e o Plano
centrando-a em áreas de acção: própria integração europeia”. Juncker”.
“investimento, redução da pobreza As propostas da Aliança As reformas da União Europeia
e das desigualdades e contas cer- abrangem ainda anteriormente pedidas pelo PS estão
tas.” compromissos pessoais ou de presentes de novo no manifesto, que
Sublinhando que “isto foi o que trabalho por parte dos pede que seja completada a união
António Costa prometeu em 2015 e candidatos e eleitos. Santana económica e monetária” e a união
diziam que não era possível”, Pedro Lopes vai propor que todos bancária, dando “capacidade orça-
Marques garante que “é possível entreguem o “registo criminal mental própria” à zona euro. A
alargar esse programa político à e uma declaração de honra “reforma do Mecanismo Europeu de
União Europeia”. E defende que “a sobre a não-existência de Estabilidade, da operacionalização
maneira de combater o populismo é factores impeditivos do do Fundo Único de Resolução Ban-
governar para as pessoas, como o PS exercício de um cargo cária” e a criação do Esquema Euro-
está a fazer em Portugal”. público”. A Aliança quer peu de Garantia de Depósitos” são
Ao nível das medidas concretas, o também estabelecer a figura também defendidas.
manifesto do PS propõe que, no de “deputados-sombra”. S.R.
domínio social, seja criado “um pla- O plano europeu para uma habitação acessível é outra ideia do PS sao.jose.almeida@publico.pt
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 11

POLÍTICA

Autarquias e jornais DIREITO DE RESPOSTA


apreensivos com normas sobre “Uma aula de fake
news”, publicado
a 1 de Março 2019
publicidade pré-eleitoral
NUNO FERREIRA SANTOS
Na sua crónica, intitulada “Uma sítio que ‘dá notícias’ ou a dizer
Eleições aula de fake news”, de 1 de março ‘soube daquilo porque li na
João Pedro Pincha último, Helena Pereira (H.P.) Internet’. (…) Não é a Internet que
escreve: ‘dá notícias’, são os sites de jornais
Comissão Nacional de “Um dos manuais escolares do ou os jornais online que dão
2.º ano que tiveram o aval do notícias. Não se ‘lê na Internet’, lê-se
Eleições lembra que não se
Ministério da Educação (…) trata de no site do Parlamento Europeu, no
pode publicitar programas, explicar como o mundo mudou site de uma associação
actos, obras ou serviços na entre o tempo dos pais e o tempo ambientalista, num blogue, etc.”
fase pré-eleitoral das crianças que têm hoje oito anos. Vejamos:
(…) Em Portugal, o Ministério da Primeiro, a ideia de que hoje é
A Comissão Nacional de Eleições Educação pede a várias instituições comum pesquisar informação na
(CNE) veio ontem informar que os de ensino que avaliem os manuais Internet não contém nenhuma
municípios podem fazer-se represen- escolares (…) para escolher os que falácia. É verdade. Segundo, o
tar na Bolsa de Turismo de Lisboa merecem ser certiÆcados e exercício refere apenas que hoje se
(BTL), na próxima semana, desde adoptados pelas escolas públicas. procura informação na Internet,
que não usem o evento para “propa- Este passou no exame que lhe foi não que tudo o que se lê na Internet
ganda aos órgãos autárquicos, à sua feito, Æquei a saber, pela Escola é Æável. A única falácia à vista está
acção e aos seus titulares e agentes”. Superior de Educação do Instituto no texto da jornalista ao associar o
O esclarecimento aparece um dia e Em 2019 há eleições europeias, regionais da Madeira e legislativas Politécnico de Viseu.” livro a algo que ele não faz.
meio depois de a CNE ter publicado O livro é o Caderno de Fichas de Terceiro, o livro destina-se a
uma nota informativa que restringe CNE só admite das eleições. As europeias realizam- Português 2.º ano, não é um manual crianças com 7 anos que se
— e muito — a publicidade institucio- se a 26 de Maio e o decreto saiu a 26 escolar, por isso não foi objeto de encontram a aprender a ler/
nal de todos os órgãos do Estado informações de de Fevereiro. Seguem-se, a nível avaliação e certiÆcação. H.P. julgava escrever, desconhecem as palavras
durante o período pré-eleitoral. entidades públicas nacional, as legislativas de 6 de Outu- saber, mas não sabe, e criou uma “Parlamento Europeu”,
Várias câmaras municipais e jornais bro — se a regra se mantiver, a partir informação falsa que, para quem lê “associação ambientalista”,
estão apreensivos, sobretudo porque sobre bens ou de Julho não pode haver propaganda e acredita na sua crónica, afeta a “blogue”, e não é objetivo
em 2019 há três eleições (duas nacio- serviços se tal for institucional. Pelo meio, com as elei- reputação da Escola Superior de conseguirem escrevê-las num
nais e uma regional), o que pode ções na Madeira, a 22 de Setembro, Educação do Instituto Politécnico exercício de aprendizagem inicial
signiÆcar quase oito meses com infor- “essencial” ou governo regional e autarquias pas- de Viseu. da leitura/escrita.
mação autárquica reduzida ao míni- “imprescindível”: sam quase todo o Verão com comu- H.P. continua: A Texto continuará a produzir
mo e um decréscimo acentuado nas nicação limitada. “À frase ‘pesquisava-se em livros que ajudem os alunos a
receitas de publicidade para muita como saber se é o Na nota, a CNE lembra que há enciclopédias’ deve completar o aprender a ler/escrever, mas
imprensa. caso, perguntam excepções a estas regras: “É aceitável agora ‘pesquisa-se na... Internet’. também a pensar e a ser cidadãos
O adiamento da inauguração de que as entidades públicas veiculem Esta, segundo o manual, é a responsáveis, o que inclui saber
uma avenida, em Vila Verde, foi a pri- algumas câmaras determinado tipo de comunicações resposta correcta.” identiÆcar e rejeitar a falta de rigor,
meira consequência visível da nota para o público em geral, informando Ora, o Caderno de Fichas pede o a falácia, a maledicência que pulula
informativa da CNE, que vem lembrar Estado, a mera utilização de imagens sobre bens ou serviços por si disponi- completamento de uma frase que na Internet em sítios não
que “é proibida a publicidade institu- do mar ou de adjectivos positivos é bilizados, quando tal comunicação pode ser feito com a palavra recomendáveis, mas também
cional por parte dos órgãos do Estado interdita e, por isso, sujeita a sanções. seja imprescindível à sua fruição Internet, mas não indica que essa é noutros que gostaríamos de tomar
e da administração pública de actos, “No fundo, a lei pretende impedir pelos cidadãos, ou seja essencial à a resposta correta. Pode ser como credíveis. Por esse motivo
programas, obras ou serviços, salvo que, em período eleitoral, a promo- concretização das suas atribuições.” sugerido aos alunos responder, por achámos importante esclarecer os
em caso de grave e urgente necessi- ção pelas entidades públicas ‘de uma O que será “imprescindível” ou exemplo, “uma enciclopédia na leitores, pois a crónica em questão
dade pública”. A lei é de 2015 e foi atitude dinâmica favorável quanto ao “essencial”? Segundo informações Internet”. não nos parece contribuir, em
aplicada pela primeira vez nas autár- modo como prosseguiram ou prosse- recolhidas pelo PÚBLICO, algumas E acusa: nada, para o desenvolvimento das
quicas de há dois anos. Muitas câma- guem as suas competências e atribui- autarquias já pediram reuniões e “(…) Quantas falácias tem esta pessoas numa cultura de verdade e
ras, em desacordo, recorreram ao ções, coexista no espaço público e esclarecimentos à CNE, embora uma aÆrmação? É com raciocínios assim bom senso.
Tribunal Constitucional (TC), mas a comunicacional com as mensagens fonte deste órgão não o conÆrme. que muitas crianças (e adultos) José Cardoso de Menezes,
interpretação da CNE prevaleceu e de propaganda das candidaturas elei- Também a Associações Portuguesa acabam a dizer que a Internet é um diretor de comunicação da LeYa SA
até saiu reforçada. torais, as quais podem, por essa via, de Imprensa e a Associação de
Assim, está proibida toda a comu- objectivamente, favorecer ou preju- Imprensa de Inspiração Cristã “soli-
nicação que use a “imagem de titula- dicar’”, diz a CNE na nota informati- citaram uma reunião urgente à CNE”.
res de cargos políticos” e expressões va, citando um acórdão do TC. Num comunicado conjunto emitido
“que pretendam enaltecer o órgão, o A inauguração da tal avenida em ontem aÆrmam que “muitos associa-
seu titular ou a actividade de qualquer Vila Verde estava marcada para o pró- dos” já manifestaram “muitas dúvi-
deles”. Expressões e frases como ximo domingo, mas a autarquia deci- das e preocupações sobre o verdadei-
“promessa cumprida” ou “fazemos diu adiá-la “para data a deÆnir”. Uma ro alcance desta regulação e as con- mas não substituem
melhor” não podem ser usadas, assim vez que não tem “grave e urgente sequências tanto a nível dos a leitura em papel

como “mensagens que reÇectem uma necessidade pública”, os habitantes conteúdos jornalísticos, como da sus-
atitude pró-activa da instituição na do concelho terão de esperar uns tentabilidade das publicações duran-
Blogue Letra Pequena e Público
promoção da qualidade de vida dos meses para assistir à cerimónia. te um tão longo período eleitoral dão-lhe a ouvir livros ilustrados
na voz dos autores
habitantes”. A lei sobre publicidade institucio- neste ano de 2019”. publico.pt/livrosparaescutar
Mesmo que nada se diga de concre- nal aplica-se a partir do momento em
to nas mensagens de um órgão do que é publicado o decreto com a data joao.pincha@publico.pt
12 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

POLÍTICA
RUI GAUDÊNCIO

Um Presidente-
-sempre-presente

demissão da ministra. Nesta Marcelo e até já anunciou o apoio à


exigência poderá mesmo, para sua eventual recandidatura. O líder
alguns, ter ultrapassado os limites do PSD, Rui Rio, tem sido
do papel de Presidente. Este caso formalmente mais distante, mas
pode também ser entendido como nunca o criticou abertamente. É,
revelador de um comportamento contudo, verdade que o PSD e o
A Semana Política de instrumentalização hipócrita do CDS, bem como outros sectores da
São José Almeida seu estatuto, uma vez que sabia que direita, ainda não digeriram que,
Mota Amaral recusa lugar não elegível. PSD tem seis eurodeputados a ministra sairia do Governo em depois de entrar no Palácio de
Em três anos, Marcelo Rebelo de breve. Assim como pode Belém, Marcelo não tenha

Europeias: PSD-Açores Sousa transformou e modernizou o


perÆl de exercício do mandato de
considerar-se uma interferência
abusiva na vida de um partido, o
provocado a queda do Governo de
esquerda.

não aceita o 8.º lugar Presidente da República. É normal


que quem ocupa o primeiro lugar
facto de ter recebido em Belém e
dado espaço presidencial para uma
Toda a transformação que
Marcelo fez no institucional

e admite nem fazer na hierarquia do Estado o


personalize; aÆnal, é o único órgão
conferência de imprensa ao
militante do PSD Luís Montenegro,
exercício da magistratura de
inÇuência, tornando-a mais

campanha de soberania unipessoal. Mas


Marcelo fez mais: empurrou as
que desaÆara Rui Rio, mas que não
era sequer candidato a líder, pois
interventiva, foi possível pela sua
capacidade de usar e alargar — até
fronteiras dos seus poderes não tinham sido anunciadas de forma obsessiva — a sua
constitucionais até novos limites. eleições internas. Mas fazer prova popularidade. Senhor de décadas
Curiosamente, pouco ou nada do seu próprio poder é normal no de experiência política e mediática,
A posição de ruptura, avançada exerceu de alguns dos seus poderes. exercício de cargos institucionais e tratou de ocupar o espaço
Parlamento Europeu pela Lusa e conÆrmada pelo PÚBLI- Vetou apenas 11 diplomas (três do políticos e está inscrito de sistema mediático e através dele, de forma
Margarida Gomes CO, está mesmo na agenda que Gau- Governo e oito do Parlamento). Não constitucional de checks and permanente, ir moldando as
e Márcio Berenguer dêncio leva para o conselho regional. dissolveu a Assembleia da balances dos órgãos de soberania. relações com os outros órgãos de
“Há uma grande tensão no PSD-Aço- República. Não demitiu o Se Marcelo conseguiu manter soberania e com o país. O carácter
Sociais-democratas res”, adiantou outra fonte dos sociais- primeiro-ministro, embora, na uma relação tranquila com o popular com que tem exercido o
-democratas açorianos, sem especiÆ# sequência dos incêndios de 2017, Governo do PS, apoiado pelo PCP e seu mandato foi redesenhando e
açorianos indicaram o
car. Mota Amaral terá feito saber que tenha exigido pela televisão a pelo BE, não conseguiu, porém, a inovando a relação de proximidade
nome de Mota Amaral, cujo só estaria disponível para fazer parte demissão da ministra da adesão entusiástica dos partidos de com o povo, em termos diversos
estatuto, alegam, valeria da lista do PSD se ocupasse uma posi- Administração Interna, Constança direita, da qual é oriundo — foi dos de Mário Soares.
bem o 2.º lugar na lista ção elegível, ou seja, os primeiros seis Urbano de Sousa. Em fundador do PSD e seu presidente Numa nova era comunicacional e
lugares, à luz dos resultados de 2014. compensação, reinventou o entre 1996 e 1999. A líder do CDS, sendo já uma personalidade e um
O PSD-Açores está irredutível quanto Desde que foi anunciado o nome do exercício da magistratura de Assunção Cristas, proclamou a sua líder da comunicação mediática
à aceitação do 8.º lugar, que conside- antigo presidente da Assembleia da inÇuência, transformando-a em adesão às posições e atitudes e quando entrou em Belém, Marcelo
ra demasiado modesto, que a direcção República e um dos fundadores do magistratura de interferência. usou as novas técnicas e os novos
nacional do PSD tenciona dar a Mota partido para a lista do PSD ao Parla- A atitude nova e mais interventiva instrumentos comunicacionais para
Amaral na lista para o Parlamento mento Europeu que Mota Amaral se do Presidente da República poderia criar o Presidente-sempre-presente.
Europeu (PE) e prepara-se para assu- mantém em silêncio, relegando quais- ter sido — e pode ainda vir a ser — Procurou falar sobre tudo e estar
mir uma posição de força. Hoje há quer comentários para depois da oÆ# um risco de desestabilização presente junto a todos. Usou o peso
uma reunião do conselho regional do cialização da lista do PSD ao Parla- política. Até agora, tem sido da sua comunicabilidade e
PSD-Açores que pode vir a adoptar mento Europeu. assumida de modo positivo. A Toda a transformou-o em poder
“medidas de protesto” que podem Rui Rio, por outro lado, mesmo sem começar pela forma como presidencial de magistratura de
passar pelo não envolvimento dos nunca se ter comprometido com posi- contribuiu para o Æm da tensão transformação interferência, mesmo que erodindo
sociais-democratas açorianos na cam- ções na lista, tem elogiado o candida- entre os partidos e os ocupantes de que Marcelo fez no a gravitas do órgão de soberania.
panha eleitoral. to açoriano. “O dr. Mota Amaral não órgãos de soberania e para a Fê-lo para ajudar a ultrapassar as
O líder do PSD-Açores, Alexandre é uma pessoa qualquer, é lógico que consequente descrispação da vida institucional diÆculdades dos agentes políticos
Gaudêncio, já fez saber a Rui Rio que tem de ser tratado com a dignidade institucional e partidária. Mas exercício da tradicionais (os partidos e os seus
não aceita o 8.º lugar reservado ao que merece. Se não for possível ser também para o aumento da dirigentes) em fazer passar as suas
candidato indicado pelos sociais-de- tratado com essa dignidade, então conÆança dos cidadãos nos seus magistratura de mensagens, espartilhados que estão
mocratas do arquipélago, consideran- não pode estar”, admitiu o líder do representantes políticos e nas inÅuência, por hábitos e procedimentos
do que Mota Amaral, ex-presidente da PSD no início de Fevereiro, depois de instituições da República. desfasados no tempo. Fê-lo ainda
Assembleia da República e do Gover- ter sido conhecida a indicação de Pon- A mudança foi conseguida ao tornando-a mais para impedir que novos agentes
no Regional dos Açores, “é uma pes- ta Delgada. apostar numa relação tranquila e interventiva, foi políticos dominem o espaço
soa que merece respeito e considera- O PSD-Açores e o PSD-Madeira, tal distendida com o Governo, o que, público, cavalgando a demagogia e
ção” e que “não Æcaria nada mal se como es estruturas congéneres do PS, reconheça-se, vive também da possível pela sua até o populismo.
viesse logo a seguir, em segundo costumam indicar os seus candidatos aposta no mesmo sentido feito pelo capacidade de Foi o Presidente-sempre-presente,
lugar” na lista, logo atrás de Paulo em lugar elegível nas listas nacionais primeiro-ministro, António Costa. próximo de todos, popular. Mas
Rangel. O PÚBLICO contactou várias para o Parlamento Europeu. Rui Rio Ainda que Marcelo nunca tenha usar e alargar — até sempre dentro das margens do
vezes o presidente do PSD-Açores, poderá estar em vias de quebrar essa deixado de fazer sentir que manda e de forma obsessiva sistema e nunca contra ele. Nunca
mas Alexandre Gaudêncio, que é tam- regra no caso do PSD. é o árbitro do poder de Estado em populista.
bém presidente da Câmara da Ribeira Portugal. E mostrou-o mais de uma — a sua
Grande, está a guardar-se para o con- margarida.gomes@publico.pt vez. No exercício dos vetos, mas popularidade Jornalista. Escreve ao sábado
selho regional. marcio.berenguer@publico.pt principalmente quando exigiu a sao.jose.almeida@publico.pt
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 13

POLÍTICA

PÚBLICO & NOTÓRIO 84.737


Diferença entre o número de
mulheres encartadas, em
Portugal, em 2016 e 2017. A
redução, registada no anuário
estatístico da mobilidade e dos
transportes, ocorre sobretudo
entre as camadas mais jovens

FOTO DA SEMANA AS FRASES


MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Uma coisa é certa:


António Costa parece
ser melhor cozinheiro
Bastidores do que Assunção Cristas
Duarte Marques
Deputado do PSD
Nem todos louvam
Teodora Cardoso O primeiro-ministro está
O Bloco de Esquerda, o PCP, o
refém de comprar votos
PEV e o deputado Ascenso a qualquer preço
Simões (PS) votaram contra o Pedro Ferraz da Costa
voto de louvor à economista Presidente do Fórum para a
Teodora Cardoso proposto pelo Competitividade
PSD, que acabou aprovado pelo
PSD, PS, CDS, PAN e o deputado
não inscrito Paulo Trigo Pereira.
Às vezes erramos na
Teodora Cardoso presidiu ao avaliação das medidas
Conselho de Finanças Públicas Pierre Moscovici
entre 2012 e 2019. No final da Comissário europeu
votação, o socialista Carlos
César levantou-se para
anunciar, em tom titubeante, A violência doméstica
que a sua bancada é um flagelo em Portugal
“apresentará... enfim... uma Neto de Moura
declaração de voto”, Juiz
provocando o riso no plenário
— incluindo de Ferro O cabeça de lista do PS às mostra-nos como foi a sacrifício e abnegação eleitoral.
Rodrigues. O PS e alguns europeias, Pedro Marques, não participação no Carnaval de Mentira, ele gosta! Tira selÆes Havia pressões de cima,
governantes chegaram a tecer
críticas às análises menos
tem uma, mas duas páginas no
Facebook a por si: ele é o /pedro.
Torres Vedras, na terça-feira.
Como Marques era um
com bonecos que caricaturam
Costa e outros ex-colegas de
do lado, de baixo
Rovisco Duarte
entusiasmadas feitas pelo mj.marques e o /Pedro Marques governante algo hirto e Governo, ri-se muito e ensaia os Ex-chefe de Estado-Maior
Conselho de Finanças Públicas Euro. E se uma destaca a sua circunspecto, imagina-se agora passos de dança à gingão. do Exército
às previsões do executivo. passagem pelo Carnaval de que esta febre carnavalesca Marques tem tudo para ser der
Loulé, no domingo, outra resulta apenas de espírito de Kommissar das festas!
Adão e as mulheres. No próximo ano entrarei
E a serpente? O NÚMERO NÃO TELEFONE, ESCREVA
SCREVA A EMENTA QUE SERÁ [no desfile de Carnaval]
como presidente do
O debate era sobre o Dia O PSD espalhou pelo país — em “Se houvesse um mercado de
Internacional da Mulher e os cartazes gigantes — um número apostas políticas, agora
governo regional. Estou
deputados iam chegando a e
de telefone (911 111 581) para que apostaríamos o que os próximos convencidíssimo, não
conta-gotas. O vice-presidente
da bancada do PSD Adão Silva
os portugueses pudessem dar o
seu contributo para “melhorar Portugal”,
líderes políticos iriam cozinhar a
O Programa da Cristina. Eu
tenho dúvidas
Miguel Albuquerque
(que na ausência de Negrão em Portugal”. Mas desengane-se diz uma voz apostaria sável (Jerónimo), quinoa Líder do PSD-M e do Governo
Angola “estava” de chefe) ia quem acha que vai ligar para masculina. (Catarina), Schnitzel (Rio) e cozido Regional da Madeira
chamando as deputadas do seu conversar com alguém sobre o A seguir, entra uma voz à portuguesa (Marcelo).” A aposta
partido que entravam para se futuro do partido. O número, f i i a llamentar que, d
feminina de é de Pedro Magalhães,
sentarem na fila da frente e até afinal, só funciona, para envio momento, a chamada não possa investigador principal do Instituto
na segunda fila. A dada altura, de mensagens escritas. ser efectuada. “Por favor de Ciências Sociais, que reagiu
Adão Silva estava rodeado “Ligou para o PSD. Este desligue e tente de novo mais assim, nas redes sociais, à
apenas de mulheres, deixando número destina-se apenas a tarde.” passagem do primeiro-ministro
no ar a dúvida sobre se receber propostas e ideias Conselho: só vale a pena ligar, pel’ O Programa da Cristina.
poderiam ser todas Evas ou se através de mensagens escritas se quiser voltar a ouvir as António Costa foi à SIC cozinhar
alguém se candidatava ao por WhatsApp ou pelo site do mesmas mensagens. É que nem uma cataplana de peixe depois de
papel de serpente. PSD: www.pd.pt. As suas ideias sequer pode ficar a falar para o Assunção Cristas ter ido lá
contam. Vamos melhorar boneco, ou deixar uma gravação. cozinhar arroz de atum.
14 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

SOCIEDADE
Testemunhas-chave dos Comandos
investigadas por falsas declarações
Procuradores pediram inquérito a
recrutas que entraram no mesmo curso
dos colegas que morreram. JustiÄcam que
não se lembram do que disseram ou não
leram auto de declarações que assinaram
go de Justiça Militar. Continuam a ser
Julgamento militares, mas não trabalham no
Ana Dias Cordeiro Regimento dos Comandos. No julga-
mento, alegaram não se lembrar do
No julgamento de 19 instrutores do que tinham dito e não relataram os
curso 127 dos Comandos, no qual eventos da forma que o tinham feito
morreram dois recrutas de 20 anos, na fase de inquérito.
pelo menos quatro testemunhas, ins- Por exemplo, um desses instruen-
truendos da mesma formação, estão dos disse, nessa altura, que “não
a ser investigadas por declarações existiam condições de segurança para
falsas proferidas no tribunal. Dessas continuar [no curso] face ao tipo de
quatro testemunhas, três integravam tratamento a que foi sujeito”; outro
o grupo de Hugo Abreu, o jovem que colega do grupo dos graduados — o
morreu no Campo de Tiro de Alco- de Hugo Abreu — referiu que aban-
chete onde decorria a Prova Zero no donou o curso porque “cuspia e uri-
dia 4 de Setembro de 2016. nava sangue”, e que, apesar de relatar
O procurador José Niza e a magis- estes sintomas ao capitão-médico,
trada que entretanto o substituiu no este lhe teria dito que isso era “nor-
julgamento, Isabel Lima, como repre- mal”. Desistiu, “temendo pela sua
sentante do Ministério Público (MP), vida”, lê-se no processo.
pediram para que fossem extraídas Além destas testemunhas-chave,
certidões e abertos inquéritos-crime na mira do MP, um outro instruen-
no Departamento de Investigação e do do curso 127 negou em tribunal
Acção Penal (DIAP) de Lisboa. ter dito na fase do inquérito no DIAP
No sábado passado, o PÚBLICO que desistiu de ser comando por
revelou que também o coronel Filipe não se “sentir seguro em fazer um
Carvalho Dores Moreira, ex-coman- curso em que os instrutores
dante do Regimento dos Comandos, demonstram não zelar pela vida dos
foi constituído arguido por falsiÆca- seus instruendos”. O advogado
ção de provas num processo relacio- Ricardo Sá Fernandes, em represen-
nado com este, estando em causa a tação dos pais de Hugo Abreu e do
autenticidade de um Guião da Prova pai de Dylan da Silva, pediu ao
Zero que entregou à investigação. colectivo de juízes que fossem lidos
Neste caso relativo aos recrutas que no julgamento excertos de depoi-
são testemunhas no processo, a quar- mentos deste instruendo.
ta testemunha sob investigação foi Todas as inquirições conduzidas Julgamento está a decorrer no Campus de Justiça, em Lisboa
instruendo do grupo de Dylan da Sil- pelo MP e Polícia Judiciária Militar
va, o soldado internado nessa mesma (PJM) — entre o Æm de 2016 e o início esta testemunha e não a outras: “Este processo. Por estar preocupado, diri- forme” aos seus depoimentos. No
noite e que morreu uma semana de 2017 — estão transcritas nos autos pareceu-me o caso mais gritante. Sen- giu-se a um dos dois instrutores res- entanto, alguns aÆrmam agora não
depois no Hospital Curry Cabral, por do processo que pode ser consultado. do certo que o MP tem requerido a ponsáveis pelo grupo, alertando-o terem lido o que assinaram.
falência de órgãos resultante de gol- Os mesmos autos foram objecto de leitura [em tribunal dos depoimentos] para a necessidade de prestar “ajuda
pe de calor provocado por desidrata- análise na fase de instrução, em Janei- de todos os instruendos que dizem médica urgente” ao furriel que aca- Stress pós-traumático
ção extrema — como no caso de Hugo ro de 2018. Além disso, argumenta agora ter-se esquecido do que aconte- bou por morrer. Outra testemunha, que está sob sus-
Abreu. Os pedidos para abrir inqué- Ricardo Sá Fernandes, ao l ongo des- ceu, neste caso pareceu-me necessá- “Agora já tiraste um curso de enfer- peita de ocultar a verdade, justiÆcou
rito estão no processo principal, con- tes mais de dois anos, não foi alegado rio um tratamento mais exaustivo” do meiro?”, terá respondido o instrutor, não se lembrar da maioria do que
sultado pelo PÚBLICO. por nenhum arguido ou seu defensor teor desses depoimentos. ainda de acordo com o depoimento disse na fase de inquérito devido à
Estas quatro testemunhas estão que houvesse “falsidade” dos depoi- E o que tinha dito esta testemunha prestado no MP por esta testemu- sua vulnerabilidade física e psíquica
entre os instruendos que descreve- mentos. Resulta daqui que “tem de aos investigadores? Manifestou preo- nha em Janeiro de 2017. O jovem resultante do curso. Os relatórios
ram episódios ocorridos no primeiro [se] presumir que os autos relatam o cupação porque Hugo Abreu, ainda retorquiu dizendo que a situação de médicos juntos ao processo associam
dia da instrução determinantes para que as testemunhas disseram a quem antes de ser socorrido, não respondia Hugo Abreu lhe lembrava a de um o seu sofrimento extremo e
sustentar a acusação, como compro- tomou as suas declarações”, lê-se no “a nenhum contacto”, tinha “os olhos familiar seu e que lhe parecia que o stress pós-traumático aos aconte-
va o despacho da procuradora Cân- requerimento do advogado. revirados”, “só espumava saliva bran- “se fosse socorrido a tempo, poderia cimentos do dia 4 de Setembro, em
dida Vilar de 20 de Junho de Sá Fernandes explica ao PÚBLICO ca e as mãos estavam frias” e “tinha a ser salvo”. Todos leram e assinaram que foi colocado ao lado de Hugo
2017, por crimes previstos no Códi- por que fez o pedido relativamente a cara e a boca cheia de terra”, lê-se no as transcrições como estando “con- Abreu na enfermaria onde este mor-
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 15

O MP tem requerido a leitura


[em tribunal dos
depoimentos] dos
instruendos que dizem ter-se
esquecido do que aconteceu
Ricardo Sá Fernandes
Advogado
DANIEL ROCHA
dizendo: “Esta cabra manca não
merece água.” PERGUNTA E RESPOSTA
Os últimos momentos de Dylan da
Silva são descritas por uma destas
testemunhas na fase de inquérito. “A Seis meses e mais de 100 dias de audiências
cabeça do Dylan movimentava-se de
um lado para o outro”, lembra o ins- O julgamento dura há quase seis Estado (por se tratar de militares
truendo que não voltou a ver o amigo, meses. Começou a 27 de do Exército em funções) quanto
depois de lhe tirar a mochila das cos- Setembro e conta com pouco à responsabilidade criminal, e ao
tas, e de este lhe dizer: “Desculpa! mais de 100 dias de sessões. mesmo tempo seu de defensor
Desculpa”. Um dos instrutores man- Das cerca de 100 testemunhas na questão das indemnizações.
dou colocá-lo à sombra e despejar- arroladas pela acusação, foram Se assim fosse, só depois de o
-lhe em cima da cabeça um cantil de ouvidas pouco mais de 20. tribunal criminal proferir uma
água, mas o jovem já não recupe- sentença, poderia o processo
rou. Alguns depoimentos reÇectem Quais as acusações? avançar num tribunal
a preocupação de instrutores e mem- Os 19 arguidos, todos administrativo. As famílias de
bros da equipa sanitária em situações comandos, são acusados de Hugo Abreu e Dylan da Silva
pontuais por que passaram instruen- abuso de autoridade por ofensa recorreram e o Tribunal da
dos. No processo, também estão rela- à integridade física e outros Relação de Lisboa deu-lhes
tos de quem descreveu, como “nor- crimes previstos no Código de razão para que a
mais” , “empurrões, bofetadas, socos Justiça Militar no âmbito da responsabilidade civil e a
na cabeça e pontapés” por parte dos investigação às circunstâncias responsabilidade criminal sejam
formadores. das mortes dos dois instruendos analisadas em simultâneo pelo
A grande maioria dos militares no Hugo Abreu e Dylan da Silva. Foi Tribunal Central Criminal, onde
banco dos réus pertence ao Quadro pedida a abertura da instrução, decorre o julgamento, no
Permanente do Exército. Alguns são durante a qual a defesa Campus da Justiça, em Lisboa.
superiores hierárquicos das testemu- contestou as acusações. A juíza Por isso, as indemnizações
nhas arroladas pelo MP que ainda de instrução, Isabel Sesifredo, dependem de uma condenação
não terminaram os seus depoimentos decidiu enviar para julgamento neste processo.
em tribunal ou que por lá já passa- todos os arguidos pelos crimes
ram. “Alguma vez foi coagido ou que o MP imputava. Sete dos Essa decisão atrasou o
ameaçado por algum superior hierár- acusados incorrem em penas de julgamento?
quico para dizer algo que não seja a prisão mais graves (se forem Poderá ter atrasado na medida
verdade?”, perguntou um dos advo- condenados) porque a eles é em que assistentes e
gados de defesa a um militar do Regi- imputado o mesmo crime testemunhas apenas foram
mento dos Comandos, que foi ouvido agravado pelas duas mortes. ouvidos sobre factos relativos à
esta semana e não está entre os inves- responsabilidade criminal dos
tigados. “Não”, respondeu ele. Os arguidos estão a ser arguidos e alguns terão de ser
julgados por um tribunal ouvidos de novo sobre factos
Protecção policial militar? relativos aos danos provocados
O único instruendo que se constituiu Não. Em 2003, a Assembleia da pelo curso e pelas mortes.
assistente no processo e pediu uma República aprovou a extinção
indemnização por “ofensas” durante dos tribunais militares em tempo Os arguidos quiseram falar em
o curso já deixou o Exército. Quando de paz. Nestas situações, o tribunal?
a juíza lhe perguntou se preferia colectivo de juízes passou a Dos 19 arguidos, alguns falaram
depor na ausência dos arguidos, disse incluir um juiz militar, como no início do julgamento tendo
que não seria necessário. No tribunal, acontece neste processo. A juíza os juízes começado a inquirir
reu de paragem cardiorrespirató- Foi também este instruendo que, manteve um depoimento coinciden- Helena Pinto preside ao depois assistentes e
ria umas horas depois. inquirido na fase da investigação, te com o da fase de inquérito, e colectivo constituído ainda testemunhas. Entretanto, dois
Nos depoimentos transcritos no descreveu um contexto de agressão, denunciou as mesmas alegadas situa- pelos juízes Ana Cristina Silva e oficiais que são arguidos
processo, uma outra testemunha acu- quando recebeu ordem para “ras- ções de racionamento de água, casti- pelo coronel Jorge Ferreira. pediram para serem ouvidos.
sa um sargento instrutor de ter obri- tejar até à ambulância”. “Como não gos e falta de assistência. Enquanto decorre o julgamento,
gado Hugo Abreu a comer terra, conseguira rastejar e já estava a Æcar No Æm da primeira sessão, solici- O pagamento de indemnização os arguidos continuam em
depois de lhe ordenar “agressivamen- confuso”, o encarregado de instru- tou protecção policial. Foi no Ænal de aos pais das vítimas e ao funções no Regimento dos
te para que parasse de cuspir”; “como ção do seu grupo, segundo a teste- Outubro de 2018, quando a juíza-pre- instruendo que alega “ofensas” Comandos, mas não são
este não o fez, por não conseguir pro- munha, “mandou-o levantar-se e ir sidente do colectivo advertiu formal- depende de uma condenação instrutores de grupo nos cursos.
cessar qualquer informação”, o ins- a correr”, e “como também não mente os “intervenientes processuais dos acusados? Também não podem
trutor “agarrou num punhado de conseguiu correr”, o instrutor sobre situações de coacção ou amea- O Ministério Público defendia ausentar-se por longas
terra e colocou-a na boca” do furriel “começou a dar-lhe pontapés nas ça (...) reportadas ao tribunal”. Quan- que só um tribunal temporadas, ficando, por isso,
Hugo Abreu. O militar, que viria a costas, com a sola da bota” para que do voltou para continuar a depor, na administrativo poderia decidir impedidos de participar em
morrer horas depois, já “não tinha ele “avançasse, provocando-lhe segunda sessão, esteve acompanhado sobre os pedidos civis contra o missões militares em
reacção” e “parecia um corpo morto, lesões e hematomas”. Já na ambu- por um agente da PSP. Estado, porque não podia representação de Portugal no
mas tinha os olhos abertos e continua- lância “alguém quis dar-lhe água” assumir o papel de acusador do estrangeiro.
va a tentar cuspir”. mas o instrutor não autorizou, acordeiro@publico.pt
16 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

SOCIEDADE

“Não queremos comparações,


para o ano seremos ainda mais”
No Porto, a Praça dos Poveiros encheu-se. Em Lisboa, milhares marcharam pelos direitos das mulheres.
António Costa juntou-se. Pediu que a “sociedade grite” contra a violência e a desigualdade de género
NELSON GARRIDO
com a adesão no Porto e em Lisboa.
Dia da Mulher “Que amanhã seja o início de uma
Patrícia Carvalho nova era”, desejava, rejeitando com-
parações com manifestações inter-
Nicolau (“só Nicolau”, diz) trouxe a nacionais que levaram às ruas muitos
Ælha Mariana, de um ano, à manifes- milhares de pessoas (ver página 30).
tação convocada pela Rede 8 de Mar- “Temos uma história diferente, tra-
ço, que encheu a Praça dos Poveiros, dições diferentes. Não queremos
no Porto. Ele, com 32 anos, diz que comparações. Para o ano seremos
às vezes se vê a ter comportamentos ainda mais.”
machistas que não sabe de onde vêm
e que essa é uma das razões por que Costa quer virar a página
está ali, com a miúda de olhos bem Em Lisboa, milhares saíram à rua.
abertos presa ao peito. “É bastante Momentos antes do arranque da mar-
óbvio que o feminismo ainda é neces- cha, entre o Terreiro do Paço e o Ros-
sário”, diz. Pelos dias de hoje, pelo sio, fez-se silêncio em homenagem às
futuro de Mariana. “Tentarei ao vítimas de violência. O primeiro-mi-
máximo que ela saiba o seu valor, nistro e a sua mulher, Fernanda
que se respeite a ela própria e se faça Tadeu, bem como outros membros
respeitar; que não opere sobre ela do Governo juntaram-se. António
nem sobre as suas pares esse machis- Costa lembrou que, “quando há ainda
mo que é fruto mais da cultura do uma diferença de 18% em média no
que das pessoas.” vencimento entre as mulheres e os
À sua volta juntaram-se ontem — homens, quando há uma grande dis-
Dia Internacional da Mulher — mui- paridade no exercício de cargos polí-
tas pessoas, cartazes e adereços a ticos e cargos de direcção”, quando
lembrar que ainda há muito por fazer existe “tanta diÆculdade na concilia-
pela igualdade de direitos. Mas foi ção entre a vida familiar, proÆssional
também evidente que os casos de “Mexeu com uma, mexeu com todas” foi o primeiro grito colectivo a irromper na manifestação do Porto e pessoal” e quando “existe uma bar-
violência doméstica que têm marca- baridade como os níveis de violência
do este ano serviram de motor para doméstica e de género” que se regis-
muitos dos que ali estavam saírem
de casa. “Mexeu com uma, mexeu
Violência doméstica: partidos não fecham a porta a alterações à lei tam em Portugal, isso signiÆca que há
muito para fazer. “É importante, é
com todas” foi o primeiro grito colec- muito relevante que o conjunto da
tivo a irromper. f PCP, BE, CDS, PSD e PAN disponíveis para analisar proposta da PGR sociedade grite também nas ruas que

A
Lá no meio estava Inês Vasconce- não está disponível para aceitar esta
los, 20 anos. Foi sozinha, não conse- ideia foi lançada pela “É uma questão que temos Penal e do Código de Processo realidade e que viremos esta página
guiu convencer uma amiga a acom- procuradora-geral da disponibilidade para analisar no Penal. “Não obstante, e porque da desigualdade de género”, salien-
panhá-la e fez o seu próprio cartaz. República e nenhum dos âmbito de possíveis alterações há matérias que não se tou. E ontem houve marchas em
“Somos a voz daquelas que a violên- partidos com assento ao regime processual penal compadecem com as demoras vários outros pontos do país.
cia calou”, lia-se. “Acho importante parlamentar se opôs — embora aplicável ao crime de violência do processo político-legislativo, O dia foi marcado também por uma
que toda a gente se faça ouvir.” Por- uns estejam mais disponíveis doméstica”, responde por email não deixaremos de avaliar a greve feminista, convocada por cinco
que há sempre uma história para para alterar a lei e outros se o deputado do PCP António possibilidade no imediato”, sindicatos — Sindicato das Indústrias,
contar. Como a dela, que um dia teve mostrem mais cautelosos. Lucília Filipe. “A solução ora avançada ressalva. Energia, Serviços e Águas de Portu-
um homem a tocá-la persistentemen- Gago quer que as vítimas de pela procuradora-geral pode e Quanto ao PAN, é mais gal, Sindicato Nacional do Ensino
te num transporte público e ainda violência doméstica sejam deve ser tratada no âmbito de cauteloso: “O PAN está, como Superior (Snesup), Sindicato dos Tra-
hoje diz sentir “alguma insegurança” ouvidas por um juiz logo após a uma revisão integrada e sempre ao longo desta balhadores de Saúde, Solidariedade
sempre que se desloca assim. “Eu queixa e, por isso, defendeu, na abrangente de todo o sistema legislatura, disponível para e Segurança Social, Sindicato dos Tra-
gritei, mas as pessoas Æcaram só a quinta-feira, deve ser ponderada penal português”, diz também a alterar a lei por forma a torná-la balhadores de Call-Center e Sindicato
olhar e eu saí do autocarro. Quem “a possibilidade de declarações deputada do CDS Vânia Dias da mais eficiente (...). No que diz de todos os Professores. Sem núme-
devia ter saído era ele.” para memória futura”, como já Silva, sublinhando, porém, que respeito à questão das ros de adesão, os sindicalistas realça-
Antes da marcha que ia levar os acontece nos inquéritos por “há lacunas, falhas e declarações para memória ram que a greve teve outro carácter.
manifestantes até à Praça de D. João crimes contra a liberdade e desarmonias” no “sistema penal futura, estamos a avaliar se será “Não estamos a recolher dados, nem
I, Andrea Peniche, da Rede 8 de Mar- autodeterminação sexual, por que precisam de ser resolvidas um caminho que possibilite uma queremos entrar nesse tipo de ques-
ço — que convocou o protesto, a que exemplo. Porém, para que a no seu todo”. O CDS propôs, maior protecção das vítimas.” Na tões. É uma greve essencialmente
se associou o Bloco de Esquerda e o prova possa ser usada mais tarde através de um projecto de quinta-feira, PSD e BE já tinham simbólica”, disse Gonçalo Velho, do
Movimento Alternativa Socialista, num processo, é preciso alterar o resolução, criar-se uma considerado positiva a proposta Snesup. com Lusa
havendo também bandeiras do Livre Código de Processo Penal. comissão de revisão do Código de Lucília Gago. M.J.L.
a Çutuar —, mostrava-se satisfeita patricia.carvalho@publico.pt
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 17

SOCIEDADE

Condenados a pena de prisão


por venderem quadros falsos
de José de Guimarães
dúvidas sobre a sua autenticidade. ano passado, já o julgamento decorria lhecimento artiÆcial das telas. Quan- havia um coleccionador de José de
Justiça Ontem, dez anos depois, a justiça no Campus da Justiça, em Lisboa. do o caso se tornou conhecido nos Guimarães interessado em vender
Ana Henriques revelou-se pouco compreensiva para “Eram trabalhos horríveis, execu- meios artísticos, José de Guimarães obras. Várias pessoas Æzeram negócio
com os dotes de dois homens que tados de forma muito rude, a imitar diz que se deu uma quebra nos leilões com os dois homens, que para alguns
Burlões condenados a introduziram no mercado das artes obras minhas dos anos 70”, insurge- das suas obras, e que muita gente que dos quadros forjaram ainda certiÆca-
oito réplicas de obras do pintor, no se Guimarães. Não é a primeira vez tinha adquirido trabalhos seus lhe dos de autenticidade.
cadeia efectiva. Falsário
valor de dezenas de milhares de nem a segunda que se encontra pediu certiÆcado. Daí que, para o O pintor recorda a saga do italiano
nunca foi apanhado. euros. Um dos arguidos, um burlão perante falsiÆcações de trabalhos compensar dos prejuízos materiais e De Chirico, que passou vários anos da
“Eram trabalhos horríveis”, que já se encontra a cumprir pena por seus. O facto de ter criado dezenas de também morais, os juízes tenham sua vida à procura dos seus falsiÆca-
diz o pintor outros crimes, foi condenado a sete telas ao longo dos seus quase 80 de decretado que os arguidos Francisco dores. “Só descansou quando os
anos de prisão efectiva. O outro foi vida facilita o trabalho aos burlões: Simões da Cunha e Joaquim Pinto dos meteu na cadeia”, assinala. José de
A primeira obra que chegou aos olhos sentenciado a seis. Pormenor: conti- qualquer imitação passa mais facil- Santos lhe paguem uma indemniza- Guimarães não pensa em fazer seme-
do pintor José de Guimarães era qua- nua sem se saber quem foi ou onde mente por ser um original menos ção de cerca de 147 mil euros. Quantia lhante coisa, mas admite que o suce-
se idêntica ao original, mas nem pre- pára o falsário, que não só imitou os conhecido. De resto, o próprio pintor que o artista já desistiu de vir a rece- dido interferiu de alguma forma no
cisou de olhar melhor para ela para originais como lhes introduziu várias chegou a cair no logro, ao ter passado ber: “Não tenho ilusões, eles não têm seu processo criativo: “Quando pinto,
saber que era falsa: o original está alterações de sua lavra. As autorida- inadvertidamente um certiÆcado de dinheiro.” penso nisso. Às tantas uma pessoa
exposto na sua terra natal, precisa- des só conseguiram deitar a mão aos autenticidade a uma aguarela falsa, Há vários anos a trabalhar no mun- tem de arranjar uma técnica difícil de
mente Guimarães, pelo que não podia seus dois cúmplices, mas não ao autor da qual lhe mostraram uma foto. do das artes e das antiguidades, no reproduzir.”
ser verdadeira a tela que um mar- das oito obras — uma das quais só foi Os falsários recorreram a expedien- Porto, os burlões espalharam entre
chand lhe tinha ido mostrar por ter apreendida num leilão efectuado no tes próprios do negócio, como o enve- os seus contactos a notícia de que abhenriques@publico.pt

PUBLICIDADE
18 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

SOCIEDADE
NUNO FERREIRA SANTOS

Mais 45 dias para


discutir propostas,
cuidadores querem
ver prazo cumprido
não promove já essa lei?”, criticou
Cuidador informal Anacoreta Correia, do CDS. Isabel
Ana Maia Galriça Neto reforçou: “Estas pessoas
não são invisíveis ainda que o Gover-
Propostas do Governo, PSD, no as trate como tal.”
O mesmo tom foi usado pela social-
CDS e PAN baixaram
democrata Helga Correia: “A propos-
à comissão do trabalho ta do Governo não é mais de um con-
e Segurança Social sem junto de medidas de apoio que vão
votação na generalidade funcionar através de projectos-piloto
e que só vão chegar a alguns. Não con-
A proposta de lei do Governo para a tem connosco para criar ilusões.”
criação de medidas de apoio ao cui- “O BE apresentou há mais de um
dador informal e os projectos de lei ano um projecto para criar um esta-
do PSD, CDS e PAN que visam a cria- tuto do cuidador informal”, lembrou
ção de um estatuto — que enquadre o bloquista José Soeiro. “O Governo
as mais de 800 mil pessoas que se fez o que devia ter feito há um ano.
Organização diz que se vive momento “decisivo” estima que cuidem dos seus familia- Mais vale mais tarde do que nunca”,
res dependentes — baixaram à comis- aÆrmou, deixando clara a posição do

Enfermeiros saíram à rua. são parlamentar de trabalho e Segu-


rança Social sem votação. Vão ser
debatidos na especialidade durante
partido: “O compromisso é fazer um
estatuto.”
João Dias, do PCP, lamentou a

“Conseguimos mostrar união” mais 45 dias. O objectivo é chegar a


um texto único. A presidente da Asso-
ciação Nacional dos Cuidadores
demora na apresentação das iniciati-
vas, afirmando que “uns apresentam
propostas mas querem prolongar a
Informais espera que o prazo seja discussão” e outros foram levados a
cumprido. apresentar uma proposta “quando
“Esta é uma marcha pela valoriza- Mas a marcha foi também uma “Da última vez falaram em 60 dias estão mais preocupados com a redu-
Protesto ção da enfermagem e pela digniÆca- homenagem a todas as mulheres e já passou um ano”, apontou Sofia ção do défice”.
Rita Marques Costa ção dos proÆssionais”, disse Sónia enfermeiras — ontem assinalou-se o Figueiredo, referindo-se aos projectos SoÆa Figueiredo espera agora que
Portugal, do Movimento Nacional de Dia Internacional da Mulher —, e em do BE e do PCP, que foram apresen- os deputados “peguem nos projectos
A marcha foi promovida Enfermeiros, que apoiou as polémi- especial a Florence Nightingale, enfer- tados no ano passado. A dirigente do CDS e do BE para fazerem um pro-
pelo Movimento Nacional cas “greves cirúrgicas”, no Ænal do meira que no século XIX mudou o associativa assistiu à discussão no jecto comum”. Critica a hipótese da
de Enfermeiros. ano passado e já este ano. Na convo- paradigma da proÆssão. “Hoje conse- Parlamento. Antes, cerca de 50 cui- legislação laboral ser remetida para
catória, a organização diz mesmo guimos mostrar união”, declarou a dadores manifestaram-se no exterior, concertação social, onde os cuidado-
Organização fala de que se vive um “momento decisivo” representante do movimento dos exigindo apoios. “Acredito que vai res não estão representados. “Esta-
milhares de participantes na proÆssão — numa altura em que enfermeiros. “Estamos todos prontos sair alguma coisa nesta legislatura. mos a lutar há tempo demais para
Governo e sindicatos procuram che- para o que vem a seguir.” Não há nenhum partido que possa estarmos a falar de projectos-piloto.
“Ninguém solta a mão de ninguém.” gar a acordo, entre ameaças de gre- A organização afirma que não dizer que não conhece os problemas Os cuidadores precisam de medidas
A frase que foi amplamente partilha- ves. depende de sindicatos, mas conta dos cuidadores”, afirmou. concretas.”
da no Brasil, após a vitória de Jair com o seu apoio. A Associação Sin- O debate de ontem no Parlamento
Bolsonaro nas eleições presidenciais, dical Portuguesa dos Enfermeiros foi marcado pelas críticas à proposta amaia@publico.pt
também serviu de lema ao protesto
que ontem juntou milhares de enfer-
“Vontade séria (ASPE) até decretou greve nacional
para ontem, de modo que todos
do Governo. Uma iniciativa que apos-
ta em medidas de apoio, mas não cria
meiros em Lisboa. de negociar” pudessem participar no protesto. A um estatuto do cuidador informal, e

A
O ponto de partida da “marcha Ordem dos Enfermeiros também que prevê a criação de projectos-pi-
branca”, organizada pelo Movimento ministra da Saúde, Marta ajudou, a pedido do movimento, loto com a duração de um ano. Esta
Nacional de Enfermeiros, foi o Par- Temido, diz que o com o pagamento dos cerca de 70 é uma “forma de ter mais cedo no
que da Bela Vista, em Lisboa. A partir Governo “tem uma autocarros que trouxeram enfermei- terreno as medidas, não remetendo
daí, mais de uma hora de caminhada vontade séria de ros de todo o país. A decisão, assegu- para o próximo Orçamento do Estado
até ao Hospital de Santa Maria com negociar” com os enfermeiros ra a bastonária, foi tomada em con- a sua vigência”, defendeu a secretária
uma paragem pelo meio: alguns e, por isso, espera que a nova selho directivo. de Estado da Segurança Social, Cláu-
enfermeiros decidiram entregar as greve anunciada pelo A organização estima que entre dia Joaquim. Já a secretária de Estado
suas cédulas proÆssionais num pro- Sindicato Democrático dos 5000 e 6000 pessoas tenham estado da Saúde, Raquel Duarte, disse que
testo simbólico sem implicações prá- Enfermeiros de Portugal para presentes na marcha. No Ænal, admi- há medidas que não vão ter de espe-
ticas, esclareceu Ana Rita Cavaco, Abril não se realize. “Os tiram que o número podia ser supe- rar mais, como a promoção de acções
bastonária da Ordem dos Enfermei- portugueses já perceberam rior. de formação e a disponibilização de
ros, ao PÚBLICO. que o Governo tem uma Lúcia Leite e Carlos Ramalho, pre- meios que permitam ao cuidador
De cravo branco na mão e T-shirt vontade séria, não pode é fazer sidentes da ASPE e do Sindicato tirar dias descanso.
estampada, Catarina Viana, enfermei- aquilo que está para além das Democrático dos Enfermeiros de “A proposta do Governo é uma
ra parteira no Hospital Pedro Hispa- suas possibilidades”, afirmou, Portugal, respectivamente, marca- enorme desilusão e não é séria. Em
no, em Matosinhos, também mar- durante uma deslocação a ram presença. termos práticos, apenas anuncia uma
chou. Porquê? “Sentimos um fraco Vinhais. lei futura. Se é para aprovar uma lei Segundo a rede EuroCarers, há
investimento na saúde.” rita.costa@publico.pt que remete para lei futura, porque 827 mil cuidadores em Portugal
COMPRE JÁ
O SEU BILHETE
em www.ticketline.pt
e locais habituais
20 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

LOCAL
Preço dos passes de transporte
no Algarve pode baixar 50%
No próximo ano, a Comunidade Municipal do Algarve — Amal pretende apresentar um passe intermodal,
à semelhança do que se passa em Lisboa. O dinheiro vem do Fundo Ambiental
(PART), com dinheiro vindo do Fundo Os operadores de transportes transporte público da minha cidade índices de despovoamento —, vão
Mobilidade Ambiental, pretende estimular a cria- públicos no Algarve têm funcionado, vão beneÆciar do apoio para reduzir continuar a assistir a uma acentuada
Idálio Revez ção de novos sistemas de mobilidade historicamente, de costas viradas uns o valor do passe [cerca de 20 euros]?” clivagem nas assimetrias regionais.
e tentar que cada vez mais cidadãos para os outros — e quem não tem car- “Para já, não”, respondeu o primeiro- Por isso, o presidente da Amal, Jorge
Os utentes de transportes públicos no troquem o transporte individual pelo ro não chega a quase lugar nenhum. secretário da Amal, Brandão Pires, Botelho, renovou os apelos à admi-
Algarve poderão vir a beneÆciar de colectivo. Falta a articulação de horários, escas- adiantando, no entanto, que esse nistração central para a criação de
uma redução de 50% no preço dos De início, o PART aplicava-se ape- seiam carreiras. Por conseguinte, objectivo poderá vir a ser concretiza- medidas de “discriminação positi-
passes. Os utilizadores dos transpor- nas às Áreas Metropolitanas de Lis- com o objectivo de suprimir algumas do a prazo. “As verbas do PART não va”, lembrando que 80% da popula-
tes urbanos que funcionam dentro boa e Porto, mas depois foi alargado das lacunas do sistema, as câmaras podem ser usadas para compensar ção vive na faixa dos dez quilómetros
das cidades de Lagos, Portimão, Lou- a todas as regiões. No total, a dotação de Lagos, Portimão, Loulé e Faro cria- pagamentos por descontos existen- junto ao litoral. O resto é barrocal e
lé e Faro, para já, não vão ser beneÆ# do Orçamento do Estado para 2019 ram as suas próprias redes de trans- tes”, justiÆcou. serra, onde não é apenas a falta de
ciados. A Comunidade Intermunici- atinge os 104 milhões, a distribuir portes urbanos. A Comunidade Inter- transportes públicos a motivar a
pal do Algarve (Amal) aprovou ontem, pelas 23 comunidades intermunici- municipal, entretanto, assumiu o Discriminação positiva desertiÆcação. Para efeitos de acesso
por unanimidade, uma proposta que pais (CIM) e áreas metropolitanas. A papel de autoridade regional de trans- De acordo com o estudo apresentado aos fundos comunitários, sublinhou,
vai repartir um pacote de ajuda Ænan- maior verba, 73 milhões, vai para portes mas ainda não conseguiu pôr aos autarcas, os municípios compar- o Algarve Æcou incluído no grupo das
ceira de 924 mil euros a distribuir da Lisboa. Segue-se na lista a AM do em prática um plano que compatibi- ticipam o PART em 2,5% em 2019. regiões ricas, enquanto a vizinha
seguinte forma: 40% para a rodovia, Porto, com 15 milhões, e no Æm da lize o interesse público com o negócio Prevê-se, no entanto, “o aumento da Andaluzia ainda mantém o estatuto
40% para a ferrovia e 20% para a cap- tabela Æca a CIM do Baixo Alentejo, privado das transportadoras. subsidiação a suportar pelos anos que lhe permite o reforço de fundos
tação de novos utilizadores. com 246 mil euros. Para efeitos de O presidente da Câmara de Faro, subsequentes”. Por isso, as câmaras para “convergir” com a Europa.
O Programa de Apoio à Redução do cálculos dos benefícios, o que mais Rogério Bacalhau, a propósito do do interior, como Alcoutim, Aljezur Brandão Pires, primeiro-secretá-
Tarifária nos Transportes Públicos contou foi o número de residentes. PART, perguntou: “Os utentes do ou Monchique — territórios com altos rio da Amal, manifestou a vontade
NUNO FERREIRA SANTOS de poder apresentar, no próximo
ano, um proposta para que o Algarve
também possa dispor de um passe
intermodal, à semelhança do que
existe em Lisboa. Por enquanto, diz
o documento votado pelos autarcas,
a Amal “não dispõe de uma avaliação
do impacto Ænanceiro da implemen-
tação de um tarifário intermodal na
receita dos operadores de transpor-
te público”. O plano Ænal deverá ser
apresentado às empresas transpor-
tadores até ao dia 15 de Março. Nesta
primeira fase do plano que está em
equação, são privilegiadas as carrei-
ras intermunicipais, mas a base do
programa apresenta um leque vasto
de medidas.
Na próxima semana, a Amal tencio-
na apresentar já um estudo identiÆ#
cando os custos de cada acção. O
presidente da Câmara de Olhão, Antó-
nio Pina, em jeito de desaÆo ao autar-
ca de Faro, questionou: “Porque não
uma ligação Olhão-Faro?” Não teve
receptividade. De momento, a preo-
cupação da Amal centrou-se na neces-
sidade de não deixar perder a verba
disponibilizada pelo Fundo Ambien-
tal, que se não for utilizada terá de ser
devolvida. Em 2020, de acordo com
a estimativa apresentada, a compar-
ticipação Ænanceira dos municípios
no apoio à redução do tarifário dos
transportes públicos deverá ascender
aos 10% do seu custo.

Os operadores de transportes públicos no Algarve têm funcionado, historicamente, de costas viradas uns para os outros irevez@publico.pt
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 21

LOCAL
PEDRO CUNHA

Verdes promovem
Carta Aberta pela
preservação das
árvores em Lisboa
e da vivência de todos nós, através
Ambiente de abates indiscriminados, podas
Patrícia Guimarães excessivas e o calcetamento de cal-
deiras”.
O partido mostra-se Cláudia Madeira, membro do par-
tido, avança ao PÚBLICO que esta
preocupado e descontente
situação de excessivo abate de árvo-
quanto à desvalorização res se deve a “projectos que não
dada ao património contemplam o arvoredo já existen-
arbóreo da cidade te nos locais onde são construídas
infra-estruturas”, como são exem-
O Grupo Municipal de Lisboa do Par- plo a Avenida Fontes Pereira de
tido Ecologista Os Verdes está a lan- Melo, Saldanha, Picoas, Santa Apo-
çar uma Carta Aberta pela preserva- lónia e até o bairro da Boavista.
ção das árvores na cidade como No comunicado, o partido reitera
forma de “demonstrar a preocupa- que “estas situações em nada se coa-
ção e o descontentamento por parte dunam com a sustentabilidade e
Desde o início do ano, foram escritas no Portal da Queixa 53 queixas contra a Vimeca do partido e dos cidadãos relativa- com o respeito que as árvores mere-
mente à forma como tem sido trata- cem, principalmente sendo Lisboa

Moradores queixam-se do o património arbóreo da cidade


de Lisboa”, pode ler-se no comuni-
cado enviado às redacções.
a Capital Verde Europeia 2020”.
Para esta Carta Aberta, que o Par-
tido Ecologista pretende entregar ao

de mau serviço da Vimeca O PEV diz reconhecer e valorizar as


plantações que a autarquia está a
promover. No entanto, “isso não
executivo camarário a 21 de Março,
Dia Mundial da Árvore, estão a ser
recolhidas assinaturas online e em

em Monte Abraão pode servir de justiÆcação para a


não preservação das árvores que já
existem e que fazem parte da cidade
papel, estando também previstas
acções de contacto com a população.
Texto editado por Ana Fernandes

aquilo que se propôs fazer. Eu vejo tas no Portal da Queixa 53 queixas,


Transportes algumas pessoas que chegam ao Æm algumas relatando situações idênticas
Cristiana Faria Moreira do dia com os Ælhos e Æcam 1h30 à à experiência de Paula Caeiro.
espera. Acho que isto se está a tornar O presidente da União das Fregue-
Utentes queixam-se de insuportável”, critica Maria Paula sias de Massamá e Monte Abraão,
Caeiro, que é utilizadora regular da Pedro Brás, diz que este cenário tem
sucessivos atrasos e falhas
Vimeca. sido recorrente — “praticamente
nas carreiras da Vimeca. Além da carreira 131, a educadora todos os dias” — e diz que tem “insis-
Empresa diz que se trata reformada diz que a situação “mais tido” com a Vimeca para que a situa-
de “situações pontuais” complicada” acontece com a carreira ção seja regularizada. Sobretudo na E D I T A L N.º 9/2019
105 — que liga a Reboleira (estação de zona de Monte Abraão, que, como ELISABETE MARIA DE OLIVEIRA MOTA RODRIGUES DE OLIVEIRA, Presidente da
Maria Paula Caeiro foi há umas sema- metro) a Monte Abraão, que serve, abrange uma área mais elevada, e tem Assembleia Municipal, faz saber que tem lugar no próximo dia 12 de março, 3.ª fei-
ra, às 15 horas, no Auditório Municipal, sito no Edifício da Biblioteca Municipal
nas a uma consulta no Hospital da por exemplo, o centro de saúde de uma população envelhecida, neces- de Oeiras, em Oeiras, a SESSÃO EXTRAORDINÁRIA N.º 4/2019, com a seguinte:
Luz, na Amadora. Saiu por volta das Monte Abraão. Fora as horas de pon- sita que os autocarros assegurem as ORDEM DE TRABALHOS
20h30 e foi esperar um autocarro que ta, o autocarro costuma passar de 40 deslocações para estação de com-
1. Informação Escrita do Senhor Presidente da Câmara Municipal de Oeiras acerca
a levasse de volta a Monte Abraão, em 40 minutos, mas este horário boios ou para o centro de saúde. da Atividade do Município, nos termos da alínea c), do n.º 2, do Artigo 25.º, da
onde mora. Esperou mais de uma raramente é cumprido, nota Maria O autarca explica ainda que a Lei N.º 75/2013, de 12 de setembro;
hora e meia pela carreira 131, assegu- Paula Caeiro. “A mim impressiona-me empresa tem tido diÆculdade em cap- 2. Apreciação do Relatório Anual de Avaliação da Atividade 2018 e do Plano de
rada pela Vimeca, até que se cansou muito os velhotes que querem ir ao tar motoristas, uma vez que com o Ação 2019 da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Oeiras (CPCJO);
3. Apreciação da Proposta CMO N.º 53/19 – DMAG/GAEP – relativa ao Plano de
da espera e optou por apanhar outro centro de saúde, e é uma desgraça”, aumento do turismo estes foram sen- Atividades e Orçamento para 2019, da “Fundação Marquês de Pombal”;
autocarro. nota. Há dias em que, conta, os moto- do atraídos para operadores de trans- 4. Apreciação da Proposta CMO N.º 54/19 – DMAG/GAEP – relativa ao Plano de
Desde o Verão, esta educadora de ristas já avisam logo de manhã se, de porte turístico. Atividades e Orçamento para 2019, da “Municípia - Empresa de Cartografia e
infância reformada diz que as carrei- tarde, haverá ou não carreira. Para Maria Paula Caeiro, a empresa Sistemas de Informação, E.M., S.A.”;
5. Apreciação da Proposta CMO N.º 55/19 – DMAG/GAEP – relativa ao Relatório
ras da Vimeca/Lisboa Transportes — Maria Paula Caeiro teme um agra- está a descurar agora o serviço por- e Contas de 2017 da “Municípia - Empresa de Cartografia e Sistemas de Infor-
empresa de transportes públicos que vamento das condições com a entra- que não sabe se ganhará os novos mação, E.M., S.A.”;
opera nos concelhos de Oeiras, Ama- da em vigor do passe único na Área concursos para a integração na Carris 6. Apreciação e Votação da Proposta CMO N.º 80/19 – DMAG/DFP/DP – relativa à
dora, Cascais e Sintra e os liga a Lisboa Metropolitana de Lisboa já em Abril Metropolitana. Questionada sobre Desafetação de parcela de terreno do domínio público para o domínio privado
do Município de Oeiras, sita em Caxias.
—, que servem Monte Abraão, não e com o aumento expectável da pro- este alegado desinvestimento, a Vime-
cumprem os horário ou nem chegam cura que isso trará. ca apenas refere que “continua a Findo o Período da Ordem de Trabalhos haverá lugar à Intervenção do Público.
Para constar se publica este Edital e outros de igual teor, que vai ser afixado nos
a aparecer. A escassez de autocarros Confrontada pelo PÚBLICO com investir na qualidade da sua frota, lugares de estilo.
e de motoristas será o motivo. A Vime- este relato, a Vimeca diz que, “caso bem como no serviço que pretende
Oeiras e Assembleia Municipal, aos 4 dias do mês de março do ano 2019
ca diz que se trata de “situações pon- tenha ocorrido” alguma falha, se tra- prestar aos seus utilizadores”.
tuais”. tou de “uma situação pontual”. A PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL
Elisabete Maria de Oliveira Mota Rodrigues de Oliveira
“A Vimeca não tem autocarros para Desde o início do ano, foram escri- cristiana.moreira@publico.pt
22 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

ECONOMIA
Em Évora há “vacas alegres” e o
seu número não vai ser reduzido
É possível juntar sustentabilidade ambiental, económica e social
e ao mesmo tempo garantir bem-estar animal? Na Herdade do
Monte Trigo garantem que “sim”. Série especial que se prolonga
até domingo sobre o impacto dos bovinos na nossa vida
Manhente (perto de Barcelos) com como fazemos. E o que fazemos
Reportagem capacidade máxima para cerca de tem sempre presente o bem-estar
Luciano Alvarez (texto) 1500 animais/ano; Cartaxo, com animal e a sustentabilidade
e Daniel Rocha (fotografia) cerca de 80 hectares e capacidade
máxima para cerca de 7500
ambiental. Somos muito
escrutinados nestas matérias e
Na Herdade Monte Trigo o animais/ano e a Monte Trigo. A vamos mesmo além do que nos é
número de cabeças de gado produção da Best Farmer já exigido”, garante António
bovino não vai diminuir. Nem representa cerca de 40% do total Serrano.
agora, nem a médio prazo. Pelos de vendas de carne do Pingo Doce. Há um ano, conta o CEO da JMA,
1100 hectares de terra nos chamaram uma especialista
arredores de Évora espalham-se “Jogo aberto” norte-americana em bem-estar
cerca de 2000 animais para a António Serrano, CEO da animal que lhes indicou os
produção de leite e a criação Jerónimo Martins Agro-Alimentar caminhos que deviam seguir e que
intensiva de vitelos de raça Angus, ( JMA), fala com entusiasmo de continua a acompanhar o
mas a quinta tem capacidade para tudo o que se passa na Monte projecto. Hoje, a vacaria da Monte
nove mil e a instalação agendada Trigo, herdade comprada a uma Trigo “é única a nível nacional” e
para breve de uma unidade de família belga e onde há cerca de “o uso da tecnologia tem um papel
engorda vai fazer subir ainda mais um ano começou o projecto da central na produção de leite” e na
o número de vitelos ali criados. carne Angus. qualidade de vida dos animais.
É possível aumentar o número O antigo ministro do
de bovinos e cumprir o Roteiro Desenvolvimento Rural e das Produzir leite com música
para a Neutralidade Carbónica Pescas do Governo socialista de Os espaços de acomodação das
2050 (RNC2050) proposto pelo José Sócrates (2009-2011) guia os leiteiras estão longe de lotados,
Governo? Os responsáveis pela jornalistas pelas instalações da “para que os animais tenham
unidade agrícola dizem que “sim”. exploração, repetindo com espaço e não se atropelem”. A
Asseguram que já o fazem, “até frequência expressões como produção de leite é feita ao som
acima” do que já lhes é exigido, “sustentabilidade económica, de música calma, do tipo da que
e que o farão “cada vez melhor” ambiental e social”, “bem-estar se se pode ouvir num espaço
no futuro. animal”, “economia circular”, propício à meditação ou
Nas vacarias da Monte Trigo há “controlo da produção”, relaxamento. Existem enormes
cerca de 1600 animais, a maioria “qualidade”. escovas eléctricas de forma
da raça Holstein Frísia (originária “Aqui temos o jogo aberto, cilíndrica onde as vacas se coçam
dos Países Baixos e Alemanha) mostramos tudo o que fazemos e permanentemente. Ventoinhas de
para a produção de leite. Dali largas pás refrescam e arejam o
saem 10 milhões de litros por ano. local e os bovinos são borrifados redução signiÆcativa de utilização “Também aqui a nossa
Para a criação de vitelos da raça por chuveiros colocados sobre a de hormonas reprodutivas e de preocupação vai para a
Aberdeen Angus (Irlanda) existem zona comedores, o que, fármacos”. sustentabilidade ambiental e a
cerca de 400 bovinos, a maioria especialmente no Verão quente As inovações na vacaria da captura de CO2”, diz António
da raça Blonde d’Aquitaine do Alentejo, “proporciona níveis Monte Trigo não se Æcam por aqui. Serrano, enquanto passeia pelas
(originária de França), que serão Ao aumentar de bem-estar aos animais acima Os excrementos dos animais são “pastagens biodiversas
cruzados com dez reprodutores do normal”. “Um dos objectivos é tratados e utilizados no ciclo de permanentes, que se
puros Angus. Cerca de 70% da a produção evitar ao máximo stressar os produção. Os líquidos são auto-regeneram sem necessidade
alimentação de todos estes estamos a reduzir animais”, garante Serrano. depositados em enormes piscinas de intervenção no solo”.
animais é também produzida na Cada uma das vacas tem e serão depois juntados às águas “A rega é feita com telegestão
herdade alentejana. as importações amarrado ao pescoço um colar das regas como elemento dos pivots de irrigação e os
O leite e carne têm como destino e a conseguir electrónico que transmite para fertilizante. Já os sólidos são sensores de humidades, entre
Ænal os supermercados Pingo um computador os dados vitais transformados numa espécie de outras tecnologias, permitem uma
Doce e lojas Recheio da casa-mãe, um grande dos animais e os seus níveis de serradura Æna inodora e utilizados utilização racional da água,
o grupo Jerónimo Martins ( JM), impacto stress, possibilitando saber ao nas camas dos animais das evitando desperdícios”, explica
que desde 2014 entrou na minuto o estado de saúde de cada vacarias. o CEO da JMA.
produção agro-alimentar. económico e um dos bovinos. A visita segue para os extensos Em projecto está a utilização de
A Best Farmer, empresa da JM ambiental positivo Este sistema permite também pastos nos montados da herdade, drones para controlo da
dedicada à produção de carne detectar a janela de cio do animal onde andam as vacas que dão à luz propriedade e da sua população
Angus, tem actualmente três António Serrano — a melhor altura para ser os vitelos da produção intensiva da animal, bem como para detecção
explorações em funcionamento: Presidente executivo da JMA inseminada — e “conseguir uma raça Angus. de incêndios Çorestais.
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 23

Leia a reportagem na íntegra em


www.publico.pt

Nas vacarias da Monte Trigo há cerca de 1600 animais, a maioria da


raça Holstein Frísia para a produção de leite. Para a criação de
vitelos da raça Aberdeen Angus existem cerca de 400 bovinos

O objectivo da empresa, como O ministro do Ambiente e da já foram revistos pela equipa António Serrano.
qualquer outra, é crescer, Transição Energética, Matos técnica da Agricultura que O antigo ministro da Agricultura
aumentar a produção, “mantendo Fernandes, começou por dizer acompanha o RNC2050, assegura que na herdade tudo o
os níveis de sustentabilidade que, no que a bovinos concerne, o apontando agora para uma que é feito em termos de
ambiental e qualidade dos objectivo passava por uma redução entre 20% e 30%. sustentabilidade ambiental é
produtos que os consumidores e redução da população em Estamos à frente “Portugal é deÆcitário na “compaginável com a legislação
os padrões do grupo exigem”, diz Portugal entre os 25% e os 50%, de produção de carne de bovino, portuguesa e da União Europeia”.
Serrano. modo a reduzir as emissões de da discussão importando 60% da carne que é “Estamos à frente da discussão e a
metano emitidas pelos animais. e a ir além do consumida e o consumo nem tem ir além do Roteiro para a
Intenção “bondosa” “Acho que o ministro usou esses estado a aumentar. Ao aumentar a Neutralidade Carbónica. Vamos
No que à criação de bovinos números para lançar um alerta, Roteiro. Vamos produção estamos a reduzir as continuar a cumprir e aqui isso
de raça Angus diz respeito, a uma chamada de atenção. Não continuar a importações. Logo, estamos a não passa pela redução no
próxima meta é aumentar o penso que o seu objectivo seja tão conseguir um grande impacto número de bovinos.”
número de animais de quatro radical. Talvez o ministro tivesse cumprir e aqui económico e ambiental positivo. Já na hora da despedida António
mil/ano para 18 mil/ano. até uma intenção bondosa ao isso não passa As coisas têm é de ser feitas com Serrano deixava outra garantia,
E é aqui a que a polémica chega à avançar com esses números para sustentabilidade e é isso que agora mais prosaica: “Há tempos
conversa. Mais bovinos nos campos marcar a agenda”, aÆrma António pela redução no fazemos aqui. E há ainda a falou-se em vacas felizes. Aqui não
chocam de frente com Roteiro para Serrano. número de bovinos vertente do desenvolvimento são só felizes, são também vacas
a Neutralidade Carbónica para 2050 O CEO da JMA fez estas económico do interior, ajudando alegres.”
(RNC2050) apresentado declarações antes de o PÚBLICO António Serrano algumas redes de produtores que
recentemente pelo Governo. revelar, ontem que esses números Presidente executivo da JMA trabalham connosco”, garante lalvarez@publico.pt
24 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

ECONOMIA

“As vacas não estão num arranha-céus


onde se deposita comida”
quadro comunitário, promove o tipo
CAP pede ao Governo para fazer leitura A economia bovina de agricultura que é praticado no
extensivo. O património genético do
mais séria do contributo que o sector Efectivos
nosso gado autóctone não pode ser
posto em causa”, frisou.
agro-pecuário pode dar na meta da Em milhares de cabeças
(2016) “Não somos malfeitores”
neutralidade das emissões de carbono De acordo com Oliveira e Sousa, cerca
existem e já têm impactos preocupan- Bovinos de metade do efectivo nacional cor-
Agricultura tes”, aÆrmou ao PÚBLICO. “Estamos Bovinos
não-leiteiros responde à produção de gado leiteiro
leiteiros
Luísa Pinto solidários com os objectivos de Paris
1396
e é neste sector que há maior estabu-
e queremos estar na frente do roteiro. lação e produção mais intensiva. Fer-
A apresentação do Roteiro para a Mas isso tem de ser feito de forma 239 nando Cardoso, presidente da Fede-
Neutralidade Carbónica em 2050 foi séria e integrada. Não é cortar produ- ração Nacional das Cooperativas de
um “momento de propaganda polí- ção em Portugal e na Europa e depois Produtores de Leite (Fenalac), recusa
tica” no qual o ministro abordou a importar carne do Brasil”, declara. que o gado leiteiro seja considerado
necessidade de reduzir a produção No contributo que a CAP entregou BOVINOS LEITEIROS o “bandido” desta equação. E diz que
pecuária, mais concretamente a pro- durante a discussão pública há sobre- a indústria de produção de leite não
dução de gado bovino, entre 25% a tudo reparos técnicos à proposta: N.º de empresas N.º de pessoas ao serviço só partilha das preocupações de redu-
2016 2016
50%, e foi feita “de forma pouco “Não previu, nem contabilizou as ção do impacto ambiental do sector,
séria”. Eduardo Oliveira e Sousa, pre- mudanças que já estão a ser introdu- 3068 2325
como tem sido parte activa na procu-
1980 1970
sidente da Confederação dos Agricul- zidas, por exemplo, na dieta dos ani- ra de soluções para esse problema.
tores de Portugal (CAP), fez estas mais e que lhes melhora a digestão “Nós temos feito investimentos
declarações ao PÚBLICO já depois de entérica e diminui a produção de 3950 5393 sérios para reduzir esses impactos. E
ter entregado o contributo da CAP no gases.” E não deixou de alertar para Continente Ilhas Continente Ilhas temo-los feito com apoios públicos, o
período de discussão pública a que “as evidentes aÆrmações contraditó- que é mais estranho. Por um lado,
foi sujeita aquela proposta do Minis- rias que o documento continha”. “Por Produção de leite Volume de negócios temos uns senhores [no Ministério da
tério do Ambiente e Transição Ener- exemplo, fala-se na transferência da Milhares de toneladas, 2016 Milhões de euros, 2016 Agricultura] a dizer que nos vão
gética. Nesse documento, tenta apon- utilização de terras hoje dedicadas à apoiar com fundos públicos e comu-
Continente Ilhas
tar as várias lacunas que encontra- nitários, e depois vemos outra tutela
168,56 103,93
ram na proposta da tutela do 2011 1353 566 a dizer que aÆnal não se faz é nada,
Ambiente e chamam a atenção para Sector agro-pecuá- que somos um grupo de poluidores,
os perigos da “leitura simplista do 272,49 de malfeitores e é preciso acabar com
Governo”. rio é o único sector 2012 1353 585
Continente Ilhas eles. Não faz sentido”, contesta Fer-
Reconhecendo a importância eco- da economia que 2013 1297 554
Valor do leite nando Cardoso.
nómica que tem o sector agro-pecuá- Milhões de euros, preços correntes Para o presidente da Fenalac, falar
rio num país como Portugal, Oliveira já está a Äxar da produção de metano e do consu-
689.05
e Sousa não aÆna pelo discurso de carbono, defende 2014 1344 599 mo de recursos ambientais “é ver
que é preciso manter postos de traba- apenas uma parte do problema”. “As
lho, Æxar populações, assegurar ren- Oliveira e Sousa 1383
648.83 vacas não estão num arranha-céus
2015 631
dimentos. Tudo isso é verdade, claro, onde se deposita comida. Estão no
mas o presidente da CAP prefere asso- produção de pasto para a produção meio natural, onde há produção agrí-
ciar-se às metas apresentadas para de cereais, quando a produção de 2016 1299 624 cola. Há um efeito negativo que é
Portugal para dizer ao ministro que o cereais em Portugal é destinada maio- preciso quantiÆcar, mas é preciso
sector agro-pecuário não quer ser ritariamente à produção de alimentos 2010 2017 (previsão) descontar o efeito positivo e somar
visto como um problema, mas quer para animais”, critica. BOVINOS NÃO-LEITEIROS ainda o esforço que está a ser feito, e
antes ser envolvido como uma parte O presidente da CAP recorda que Produção de carne Efectivos bovinos que vai continuar a ser feito, para
da solução. Portugal importa muito mais carne Em toneladas Em milhares de cabeças reduzir esse efeito negativo”, diz.
“Não somos contra a evolução do do que aquela que produz, sobretudo Bovinos
Em grandes números, o sector lei-
Total Continente
sector. Aliás, queremos ser, e somos, de países europeus como a Holanda 1209 teiro tem menos de cinco mil explo-
parte activa. Recordo que neste e a Polónia. Admitindo que vai haver 2015 88.645 877.184 rações. “E, quando falamos de cinco
Norte 235
momento o sector agro-pecuário é o alguma diminuição de consumo, mil produtores, estamos a falar de
único sector da economia que já está sobretudo nas carnes vermelhas, 2017* 91.187 889.402 Centro 165 cinco mil famílias, porque se trata,
a Æxar carbono. Não é aceitável, por preocupa-o, sobretudo, que essas sobretudo, de um negócio familiar”,
Área M. Lisboa 68
isso, que na proposta do Governo seja mudanças se expressem na diminui- Produção do ramo agrícola, explica. Entre postos de trabalho
feita a desagregação do gado bovino ção da idade de abate dos animais e a preços constantes Alentejo 733 directos e indirectos, são 50 mil. “O
de todo o sector agro-pecuário”, que os produtores deixem de passar Milhões de euros mercado dos produtos lácteos com
Algarve nd
começa por dizer Oliveira e Sousa. E o seu gado pela fase de acabamento Bovinos Total produção nacional, importação, vale-
também não é aceitável, continua, com a introdução de alimentos com- Açores 183 rá mais de dois mil milhões de euros.
2015 722,6 2015,57
que sejam avançadas medidas isola- postos. “O corte no gado bovino ou é A produção nacional vale 700
Madeira nd
das e desintegradas a nível europeu; feito no gado que está estabulado ou milhões. É uma área económica legí-
2017* 683,74 1999,86
no limite, poder-se-á estar a transferir não tem cabimento — porque a Polí- *Previsão tima e legal. Não é um lobby”.
para outras geograÆas do planeta pro- tica Agrícola Comum, mesmo a que
Fonte: IFAP/GPE; INE, I. P., Estatísticas agrícolas, 2017 PÚBLICO
blemas que se vão somar aos que já se está a desenhar para o próximo luisa.pinto@publico.pt
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 25

ECONOMIA
MIGUEL MANSO

Movimentos
nos portos
baixaram
3,5% em 2018 Breves
Comércio Telecomunicações
Luísa Pinto Lucro da Nos
Relatório contabilizou sobe 15,8% em 2018
93 milhões de toneladas para 141,4 milhões
e atribuiu as quebras No ano passado, o lucro da
à diminuição de Nos subiu 15,8%, em termos
importação de petróleo homólogos, para 141,4 milhões
de euros, e as receitas de
Ainda não foi em 2018 que os portos exploração avançaram 1,1%,
do continente atingiram a fasquia para 1576 milhões, com as
dos cem milhões de toneladas movi- receitas de telecomunicações
mentadas. Esse número quase mági- a crescerem 1,5%, para 1505
co, atirado como possível e desejá- milhões, “impulsionadas pelo
vel, e que serve também para mos- crescimento de 2,1% do
trar a necessidade de investir no Antes de recorrer à Comissão, Ana Gomes escreveu a Mário Centeno mas não obteve resposta número de serviços”, refere a
aumento da capacidade dos termi- empresa. “Este resultado
nais portuários, Æcou de novo adia-
do: o volume total de cargas movi-
mentadas nos portos do continente
Ana Gomes pede a Bruxelas justifica-se pelo aumento do
número de serviços, apesar da
queda da receita por serviço”,
Æcou nos 93 milhões de toneladas,
o que desenha um recuo global de
3,5% face a 2017. Porém, tal não
que investigue “esquema de refere a Nos. Segundo o seu
presidente executivo, Miguel
Almeida, “é o quarto
signiÆca propriamente uma má
notícia absoluta, uma vez que o
recuo é basicamente determinado
dumping fiscal” em Portugal consecutivo a crescer em
número de clientes, a
aumentar receitas, a melhorar
pelas reduções de importação de nos resultados e o quarto ano
petróleo bruto e de carvão. a conquistar quota”.
Já a carga contentorizada quase em causa o Artigo 4.º do Tratado da “cérebros”. Mais de 25 mil beneÆciá-
atingiu um volume de três milhões Fiscalidade UE, onde se diz que os Estados-mem- rios (92%) são cidadãos “sem activi-
Agro-alimentar
de TEU (unidade de medida equiva- Pedro Crisóstomo bros se abstêm de “qualquer medida dade de elevado valor acrescentado”.
lente a um contentor de 20 pés),
registando a marca mais elevada de
susceptível de pôr em perigo a reali-
zação dos objectivos” da União.
Números que o Governo opta por
continuar sem explicar ao PÚBLICO
Produtores de milho
sempre. O Porto de Sines continua
Eurodeputada denuncia
o que diz ser a “ficção” O problema já foi levantado pela o que signiÆcam e como se encaixam, reclamam aumento
a ser o principal responsável por
este desempenho, já que cresceu do regime dos residentes
Finlândia e Suécia, que acusam Por-
tugal de fazer concorrência desleal, e
no universo de beneÆciários, os cerca
de nove mil pensionistas, alguns dos
da caça ao javali
2,5% face a 2017 e atingiu a sua quo- não habituais, contestado arrisca-se a ganhar agora uma dimen- quais conseguem Æcar isentos de IRS “O aumento descontrolado da
ta máxima de 58,6%. Na carga con- pela Finlândia e pela Suécia são mais vasta se a Comissão der em Portugal e no país de origem. população de javalis que se
tentorizada, Leixões e Sines alcan- seguimento à queixa. O regime, lembra Gomes, foi tem verificado nos últimos
çaram as suas melhores marcas com A eurodeputada socialista Ana Gomes A missiva contém informações “publicitado como um motor de anos no nosso país está a
667,5 mil TEU e 1,75 milhões, res- escreveu uma carta à Comissão Euro- estatísticas que, segundo a eurodepu- atracção da competitividade e do causar avultados e crescentes
pectivamente, superiores em cerca peia a pedir uma investigação ao regi- tada, mostram como o regime não é capital humano de excelência, prejuízos no sector agrícola
de 5% aos seus valores de 2017. O me português dos residentes não mais do que uma “Æcção” face aos enquanto simultaneamente se apela- nacional”, explica a
desempenho destes dois portos habituais (RNH), a que chama um pressupostos políticos que Portugal va a pensionistas estrangeiros para Associação Nacional de
beneÆciou naturalmente das per- “esquema de dumping Æscal” pelas invocou para o criar em 2009. que viessem para Portugal viver das Produtores de Milho e Sorgo
turbações laborais que marcaram desigualdades criadas entre cidadãos Ao executivo de António Costa, a suas reformas”. (Anpromis), em comunicado
Lisboa, Setúbal e Figueira da Foz, europeus e pelas distorções que gera eurodeputada já tinha pedido que Mas o resultado é outro, alega, lem- enviado às redacções,
que fecharam o ano registando que- no mercado único. pusesse Æm ao RNH; o ministro Mário brando, por exemplo, que só foram acrescentando: “De acordo
bras respectivas de -13,5%, -19,1% e Gomes considera que o RNH viola Centeno não respondeu a uma outra atraídos 15 arquitectos, 48 professo- com um levantamento [feito
-23,2%. o Tratado de Lisboa e a Carta dos carta e, agora, Gomes vira-se para a res universitários ou um cirurgião. pela associação], os prejuízos
De acordo com a Autoridade da Direitos Fundamentais da União Comissão, à qual pede que mostre ao “Parece que o grande objectivo do provocados pelos javalis nas
Mobilidade e dos Transportes, no Europeia ao permitir que os contri- Governo português como este é um programa, de investimento no capital searas de milho dos nossos
que diz respeito ao volume global buintes com este estatuto, em con- regime injusto. humano qualiÆcado, não é mais do associados representaram em
de carga movimentada, apenas os traste com a generalidade dos cida- O RNH dirige-se a dois grandes uni- que Æcção!”, insurge-se, falando de 2018 um valor extremamente
portos de Aveiro e Faro registaram dãos portugueses e dos seus países versos de cidadãos: pensionistas de um “paraíso Æscal para pensionistas elevado, a rondar os 985 mil
desempenhos positivos. Os restan- de origem, beneÆciem de um IRS outros países (ou portugueses) e tra- estrangeiros e para delinquentes Æs- euros”. Perante este cenário,
tes portos registaram um movimen- especial de 20% ou mesmo de 0% balhadores que exerçam uma activi- cais nacionais”. É, diz, uma “grossei- reclamam “aumentar o
to globalmente inferior a 2017, com independentemente do seu nível de dade de “elevado valor acrescenta- ra injustiça para com os contribuintes esforço de caça e autorizar
destaque para Sines (menos dois rendimentos, se tiverem mudado a do”, como músicos, actores, enge- portugueses e uma deslealdade para acções de controlo de
milhões de toneladas), Lisboa residência para Portugal e aqui per- nheiros ou investigadores. com outros Estados-membros”. densidades” da população de
(menos 913,4 mil toneladas) e Setú- maneçam durante 183 dias por ano. Mas os números mostram que em javalis, entre outras medidas.
bal (-443 mil toneladas). Para a eurodeputada, o regime põe 27 mil beneÆciários só há dois mil pedro.crisostomo@publico.pt
26 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

ECONOMIA

A SEMANA 1%
A Organização para a percentuais, para 0,7%) e de Itália
Cooperação e Desenvolvimento (-1,1 pp, para uma contracção de
Económico desceu 0,8 pontos 0,2%). Na actualização intercalar
percentuais, para 1%, a previsão das previsões económicas, a
para o Produto Interno Bruto (PIB) OCDE alerta que a economia
da zona euro este ano. Face à mundial está a “perder força”
estimativa de Novembro, a OCDE devido à elevada incerteza
reviu em forte baixa as política, às tensões comerciais
projecções para as economias da e à perda de confiança dos
Alemanha (-0,9 pontos consumidores e das empresas.

A FIGURA A FOTO DA SEMANA AS FRASES


MÁRIO CENTENO

RALPH ORLOWSKI/REUTERS
Uma coisa é rastrear
[investimentos] para
proteger sectores
estratégicos, outra coisa
é usar isso para abrir a
porta ao proteccionismo.
O ministro das Finanças
(…) A nossa experiência
regressou ao espaço mediático e com investimento chinês
político e não o fez pelas tem sido muito positiva
melhores razões. Os pressupostos António Costa
da venda do Novo Banco aos Primeiro-ministro
norte-americanos do Lone Star
continuam a ser conhecidos pelos
portugueses em capítulos anuais, Finanças públicas sadias
cada vez que a gestão liderada são sinónimo de
por António Ramalho anuncia os
pedidos de capital para manter o
transparência e de
banco à tona da água de solidez qualidade da
exigida pelas autoridades
europeias. Desta vez, foram 1100
democracia. Sem
milhões de euros, depois de no finanças sãs não há
ano passado terem sido de 900 estabilidade política, não
milhões.
Mário Centeno passou a há coesão social
semana a dar a sua versão sobre o “Num quarto escuro, temos de fortemente em baixa as subir as taxas de juro e voltou Ferro Rodrigues
negócio, numa entrevista à RTP nos mover com pequenos passos. projecções de crescimento da a dar aos bancos da zona euro Presidente da Assembleia
em que foi dar explicações de Não se corre, mas mantemo-nos zona euro para este ano (de 1,7% a oportunidade de aceder a da República
natureza mais pedagógica aos em movimento”, aÆrmou na para 1,1%). O Banco Central Ænanciamento barato de longo
portugueses mais noctívagos. No
Parlamento, foi para a batalha
quinta-feira Mario Draghi, no
mesmo dia em que reviu
Europeu (BCE) alargou o período
de tempo em que garante não
prazo, repetindo uma medida
extraordinária adoptada na crise.
Para além do seu custo
política com argumentos já aos consumidores, as
repetidos sobre o legado que o rendas [da energia]
anterior Governo lhe deixou na O GRÁFICO AS MAIS LIDAS distorcem a sã
banca. Em nenhum destes
momentos, o ministro das Bolsa da semana 1
Automóveis
6
Telecomunicações concorrência entre
Finanças explicou exactamente Var. Aí está o Model 3 a 35 mil EUA não querem Huawei na
por que razão está o Novo Banco Em pontos -1,09% dólares. Tesla acaba com as lojas rede 5G em Portugal operadores
a pedir dinheiro para cobrir as Jorge Seguro Sanches
5300 Antigo secretário de Estado
perdas de uma carteira de activos Internet Banca
2 7 da Energia
tóxicos que estão a valorizar-se Resultados da Farfetch Tomás Correia pôs em acta
5238,54
ao ritmo da recuperação 5100 5181,05 impressionam mercado que tem de ser o Montepio a
económica e da pré-bolha
imobiliária. Para onde está a ser 5000 Banca
pagar as suas multas
Recebo, pois, uma
transferida a margem de 1 Mar. 8 Mar. 3
Presidente do Novo Banco 8
Banca herança valiosa que
rentabilização desses activos? É
verdade que também não lho
Fonte: Euronext PÚBLICO admite que poderá não ser a
última vez que os portugueses
Costa sobre o Novo Banco:
“Ficámos com um banco mau e
deverei saber proteger
Nazaré Costa Cabral
perguntaram, e que o foco esteve A Bolsa de Lisboa encerrou são chamados a contribuir um banco péssimo” Nova presidente do CFP
sempre no momento e nas ontem com o PSI-20 a recuar
condições da venda. E as críticas 1,09% na semana. Na sessão de 4
Entrevista 9
Finanças públicas
centradas no facto de se ter ontem, o índice perdeu 1,12%, “O salário mínimo é uma Crescer sem criar mais
transferido para o Lone Star para 5181,05 pontos, em linha indignidade” dívida vai ser agora mais difícil
activos tóxicos com uma rede de com as descidas das principais
segurança. Mas essas são as bolsas europeias e asiáticas. Imobiliário Banca
5 10
bolas mais fáceis de rematar pelo Frankfurt desceu 0,52%, Paris Preços “proibitivos” já estão Bancos põem em causa valor
Ronaldo das Finanças, vêm todas perdeu 0,70%, Londres 0,74% e a “travar” venda de casas das injecções pedidas pelo Novo
a saltitar. Pedro Ferreira Esteves Madrid caiu 1,30%. Banco
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 27

MUNDO
Apagão histórico
aprofunda caos na Venezuela
Desde quinta-feira que quase todo o país está sem electricidade. Maduro denuncia “sabotagem”
e Guaidó promete luz, se chegar ao poder. Para hoje estão marcadas manifestações de sentido oposto
REUTERS

Crise
João Ruela Ribeiro
Caracas era ontem uma metrópole
estranhamente calma, sem o habitual
trânsito a encher as avenidas ou as
multidões a andar nos passeios. O
mais longo apagão eléctrico na histó-
ria da Venezuela paralisou o país, que
passou o dia privado de serviços
públicos, como escolas, hospitais e
transportes públicos. Num clima de
forte polarização política, a crise
energética apenas vem tornar tudo
mais inseguro.
A capital começou a Æcar sem elec-
tricidade por volta das 17h de quinta-
feira (mais quatro em Portugal conti-
nental), deixando a cidade de seis
milhões de habitantes à beira do
caos. O metropolitano deixou de fun-
cionar precisamente à hora em que
a maioria das pessoas saía dos seus
empregos, obrigando milhares de
pessoas a percorrer quilómetros a
pé, descreve o jornal venezuelano El
Nacional — o trânsito rodoviário tam-
bém se ressentiu pela ausência de luz
nos semáforos.
Estefanía Pacheco, uma vendedo-
ra e mãe de dois Ælhos, dizia ao El
Nacional estar “cansada e esgotada”
depois de percorrer a pé os 12km
entre o local de trabalho e a sua casa,
que Æcam em zonas diferentes da Ontem ninguém trabalhou na Venezuela por causa da falha de electricidade que paralisou o país
capital.
O aeroporto internacional Simón falta de investimento e de manuten- decidiu encerrar as escolas e conce- contra o regime de Maduro. O sena- as Forças Armadas receberam ordens
Bolívar, em Caracas, também foi afec- ção causadas pela profunda crise deu um dia de licença aos funcioná- dor republicano da Florida optou por para guardar as instalações de pro-
tado e a maioria dos voos foi cance- económica no país. Mas este apagão rios públicos, “para facilitar os esfor- dar uma resposta irónica, pedindo dução e distribuição eléctrica.
lada. Com as fronteiras terrestres foi o mais grave de sempre, de acordo ços para a recuperação do serviço “desculpa” ao povo venezuelano. Para hoje estão marcadas novas
com a Colômbia e o Brasil também com a imprensa local. eléctrico”, disse a vice-presidente, “Devo ter carregado no sítio errado manifestações convocadas pelo
parcialmente encerradas por ordem Pelo menos durante mais de 20 Delcy Rodríguez. na app de ‘ataques electrónicos’ que Governo e pela oposição, em mais
do Governo desde a semana passada, horas não houve electricidade em 23 descarreguei da Apple. Erro meu”, um teste para medir a força e o apoio
a Venezuela Æcou em isolamento. dos 24 estados do país, e ontem, Politização escreveu no Twitter. das facções que disputam o poder na
A falta de electricidade também apesar de algumas melhorias, a Enquanto os venezuelanos tentavam O presidente da Assembleia Nacio- Venezuela.
impossibilitou em várias zonas do situação manteve-se. O Governo organizar as suas vidas entre o caos nal, Juan Guaidó, que se declarou Mas as consequências do apagão,
país o recurso a pagamentos electró- do trânsito e a insegurança da escu- Presidente interino em Janeiro, ati- que estão ainda por apurar, podem
nicos, vitais para muitas pessoas.
Com a inÇação galopante, a maioria
Os apagões são um ridão, regime e oposição não perde-
ram tempo para politizar a crise. O
rou as culpas para Maduro, a quem
chama “usurpador”. “A Venezuela
tornar o ambiente ainda mais explo-
sivo. “Certamente que isto não é bom
da população passou a pagar quase problema crónico. Presidente, Nicolás Maduro, disse sabe que a luz chega com o Æm da para Maduro, se ele estiver a tentar
todas as suas compras através de car-
tão bancário para fazer face à Çutua
A rede eléctrica que o apagão foi um acto de “sabota-
gem” e a sua vice disse mesmo que o
usurpação”, aÆrmou.
Nos últimos anos, a Venezuela tem
mostrar que está a controlar a situa-
ção”, disse ao jornal britânico
ção dos preços, explica o El País. tem problemas país estava a ser “vítima de uma guer- sofrido falhas de energia eléctrica The Guardian o académico Giancar-
Os apagões são um problema cró-
nico na Venezuela, que, apesar de ter
estruturais e tudo é ra eléctrica imperialista”.
O ministro da Comunicação, Jorge
frequentes, coincidentes com a crise
económica. Porém, sem nunca ter
lo Fiorella, da Universidade de
Toronto que estuda o conÇito na
as maiores reservas de petróleo no agravado pela falta Rodríguez, apontou um culpado: o fornecido provas, o regime de Madu- Venezuela.
mundo, tem problemas estruturais
na rede eléctrica, agudizados com a
manutenção senador dos EUA Marco Rubio, um
dos maiores defensores da linha dura
ro insiste na tese da sabotagem dos
seus opositores e há vários meses que joao.ruela@publico.pt
28 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

MUNDO

Nas ruas e entre os


seus apoiantes,
cresce a pressão sobre
Bouteflika
Dezenas de milhares de pessoas protestam contra a quinta candidatura do Presidente
da Argélia, de 82 anos, que está hospitalizado em Genebra num estado muito frágil.
Mas a sucessão não é fácil num regime controlado por vários círculos de poder
recandidate. O seu quarto mandato tico comum. Sob o nome “Cidada- nota. “São os burocratas da FLN ainda o vice-ministro da Defesa,
Maria João Guimarães foi marcado pelo acidente vascular nia”, o que todos recusam é conti- [Frente de Libertação Nacional, o pediu aos argelinos para “erguerem
cerebral que sofreu no ano anterior, nuar a ter um “Presidente-numa- partido de BouteÇika], os militares, uma muralha contra tudo o que pos-

A
conta-gotas, os apoios 2013, e nestes últimos anos BouteÇika -moldura”, um dos nomes que os líderes políticos, os grandes sa deixar a Argélia exposta a ameaças
do Presidente argeli- apareceu apenas meia dúzia de vezes chamam a BouteÇika, por este apa- empresários….” imprevisíveis”.
no, Abdelaziz em público. Mas, apesar disso, é o recer sempre representado em ima- O facto de BouteÇika ser o candi- Reiterando este ponto, o primeiro-
BouteÇika, começam candidato do regime, e o seu gestor gens nas cerimónias oÆciais, mas dato mostra que estas facções dife- -ministro, Ahmed Ouyahia, evocou o
a falhar, ao mesmo de campanha apresentou no domin- muito raramente em pessoa. rentes não conseguem chegar a acor- risco de violência: “Na Síria, os pro-
tempo que o político go a recandidatura do Presidente que do em relação a um sucessor. “Por- testos começaram com Çores e aca-
de 82 anos está num está no poder desde 1999. Quem manda? que quem vier a seguir terá de baram em sangue”, avisou.
hospital de Genebra, A analista Dalia Gha- Os manifestantes questionam o siste- satisfazer os interesses de todos estes Na Síria, a violência partiu do regi-
e que nas ruas aumen- nem Yazbeck, do Carnegie Middle ma que apoia BouteÇika — e que deci- círculos de poder”, explica a analista. me, que esmagou com violência as
ta a oposição dos ar- East Center de Beirute, esteve nas de o que se passa na Argélia. “Não “A Argélia é um país muito grande e manifestações pacíÆcas em 2011. No
gelinos à sua candidatura a um quinto manifestações da semana anterior em tenho maneira de saber quem é que com muitos recursos, e estas pessoas caso da Argélia, Dalia Ghanem
mandato, que não está em condições Argel e conta ao PÚBLICO, por telefo- realmente manda no nosso país, é andam a viver disso há mais de 20 Yazbeck não acredita que possa haver
de cumprir. ne, que Æcou impressionada com a esse o problema”, dizia um manifes- anos.” violência: os manifestantes têm feito
O estado de saúde de BouteÇika é diversidade. “Vi pessoas de todas as tante à emissora britânica BBC. dos gritos de “silmiya! sil-
tal que o embaixador argelino em idades, de várias regiões, de várias “Neste momento, é claro que já Jogar com o medo miya!” (“pacíÆcos! pacíÆcos!”) uma
Paris se viu obrigado a assegurar que classes e vários grupos proÆssionais, não é BouteÇika quem está a gerir o Firmemente do lado de BouteÇika, o imagem de marca, e, do lado das
o Presidente está vivo, nota o diário vi estudantes, advogados, médicos, país”, diz Dalia Ghanem Yazbeck. chefe do Exército, Ahmed Gaid Salah, autoridades, “a recordação de 1988”,
norte-americano The New York mas também desempregados”, enu- Muito menos claro é quem é que está. prometeu garantir a estabilidade do quando houve centenas de mortos
Times. mera. “O regime é muito complexo e muito país, criticou aqueles que, em sua após a repressão de motins, está tam-
As manifestações têm-se sucedido, O que une os manifestantes não é opaco, controlado por diferentes opinião, “querem regressar aos anos bém presente. “O Exército não come-
intensiÆcando-se às sextas-feiras com um apoio à oposição — “Esta é muito estruturas e círculos de poder, cada dolorosos” da guerra civil dos anos terá o erro de disparar sobre a multi-
dezenas de milhares de pessoas nas fraca na Argélia”, nota Ghanem um com os seus interesses diferentes, 90 em que morreram cerca de 200 dão”, acredita.
ruas a pedir ao Presidente que não se Yazbeck — e não é um projecto polí- mas também interdependentes”, mil pessoas. O responsável, que é E estas manifestações têm reunido
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 29

MUNDO
ZOHRA BENSEMRA/REUTERS
tações. Alguns membros, incluindo
dois antigos líderes, aÆrmaram “não
poder continuar surdos à contesta-
ção popular”, acrescentando que
aderiam “totalmente” ao protesto.
E Ænalmente uma associação de
antigos elementos dos serviços secre-
tos da FLN, dirigida por Dahou Ould
Kablia, que foi ministro do Interior
de 2010 a 2013, sublinhou que o quin-
to mandato de BouteÇika “já foi rejei-
tado pelo povo”. A associação, ainda
segundo o jornal Le Monde, apontou
o dedo a “manobras ditatoriais para
perpetuar um sistema que atingiu o
seu limite” e que está a “arriscar con-
duzir o país a uma aventura e a peri-
gos graves”.
Pelo seu lado, a Ordem dos Médicos
emitiu um comunicado alertando que
passar um atestado médico falso, mes-
mo que a um candidato presidencial,
é um atentado à deontologia, e na
União Geral dos Trabalhadores Arge-
linos, sindicato que apoia o quinto
mandato de BouteÇika, tem havido
saídas de trabalhadores e apelos a
uma reversão de posição.
A emissora argelina privada Ashou-
rouq TV noticiou ainda demissões de
vários deputados da FLN para se jun-
tarem aos protestos.

Presidente na Suíça
O regime poderá estar a encarar a
hipótese de abandonar a candidatura
de BouteÇika, tanto face a esta contes-
tação como face ao seu estado de saú-
de, diz o Le Monde.
Segundo um artigo do jornal Tribu-
ne de Genève, o Presidente, a ser trata-
do num hospital privado em Genebra
(Suíça), está num estado de “risco de
vida permanente”, sobretudo devido
a degradação neurológica após o AVC,
embora não tenha uma “doença mor-
tal a curto prazo”.
Os manifestantes têm oscilado
ZOHRA BENSEMRA/REUTERS
entre o desespero pela situação que
muito presentes estão agora pouco classiÆcam como “uma farsa” e o
visíveis ou retiraram mesmo o seu humor negro. “Respeitem os mor-
apoio, e com estrondo”. tos. Enterrem-no, não o elejam”,
dizia um cartaz de um manifestante.
Deserções No Facebook havia uma iniciativa
Quem fez a retirada mais estrondosa pedindo aos argelinos para telefona-
foi a organização dos antigos comba- rem para o hospital a pedir notícias
tentes da guerra da independência,
a Organização Nacional dos Mujahe-
A Argélia é um país do seu Presidente e enviando reca-
dos. O hospital tem recebido deze-
din (ONM). Elogiando o “comporta- muito grande e com nas de telefonemas.
mento civilizado” dos manifestantes,
a ONM critica as instituições por não muitos recursos, e Analistas antevêem que, se as
manifestações continuarem, o regi-
estarem “à altura das aspirações legí-
timas do nosso povo”. Mais: critica a
estas pessoas me possa sacriÆcar o seu candidato
por uma opção mais consensual. “O
aliança contra naturam que beneÆ#
ciou pessoas que “graças às suas liga-
andam a viver disso poder ainda tem uma hipótese de
evitar o pior”, diz Dalia Ghanem
ções no seio da hierarquia no poder,
puderam acumular fortunas conside-
há mais de 20 anos Yazbeck, que espera um novo can-
didato, resultado “de um acordo
ráveis em tempo-recorde”, cita o Dalia Ghanem Yazbeck entre os diferentes estratos que com-
diário francês. Analista no Carnegie Middle East põem o poder”.
apoios de cada vez mais sectores tra- Há várias semanas que os Mas mesmo entre os visados por Center de Beirute A analista considera que o recuo
dicionalmente próximos de Boute- argelinos s emanifestam contra esta crítica, o poderoso Fórum dos terá mesmo de vir do lado do regime.
Çika, diz o Le Monde. “Há deserções a recandidatura de um Líderes das Empresas (FCE), organi- “Não acredito que os manifestantes
signiÆcativas em organizações ligadas Presidente que está ausente e zação liderada por Ali Haddad, pró- sejam os primeiros a ceder.”
ao regime”, diz o diário francês. “em risco de vida permanente” ximo de Said BouteÇika, irmão do
“Apoiantes do Presidente que eram Presidente, houve apoios às manifes- mguimaraes@publico.pt
30 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

MUNDO

Doadores da Síria As mulheres marcharam


ultrapassaram em 40%
as metas para apoio por liberdade, igualdade
humanitário em 2018 e contra a violência sexual
JUAN MEDINA/REUTERS
euros por ano para a assistência à
Médio Oriente Síria, encabeça a lista dos doadores: Greve feminista
Rita Siza, Bruxelas juntamente com os Estados-mem-
bros, foi responsável por 70% dos Há um fio condutor nos
Há cinco mil milhões cinco mil milhões prometidos em
protestos que as mulheres
2018.
de euros para acções levaram para as ruas em
Desde 2011, quando rebentou o
humanitárias e de ajuda conÇito, a UE e os Estados-membros todo o mundo, apesar da
ao desenvolvimento. UE mobilizaram mais de 10,8 mil milhões diversidade dos países
é a maior contribuinte de euros de ajuda humanitária.
Na próxima semana, a UE espera Em Espanha, foram sobretudo as
Os 35 doadores internacionais que receber cerca de 85 delegações de estudantes que Æzeram crescer a gre-
em 2018 responderam ao apelo das alto nível na conferência que preten- ve feminista do Dia Internacional da
Nações Unidas e da União Europeia e de manter a comunidade internacio- Mulher, e trouxeram para as ruas,
se comprometeram a transferir 3,5 nal mobilizada não só para a necessi- durante duas horas, cinco a seis
mil milhões de euros de ajuda para a dade de prosseguir as actividades milhões de pessoas, segundo os cál-
Síria ultrapassaram em 40% o mon- humanitárias na Síria e países circun- culos da central sindical UGT.
tante previsto para acções humanitá- dantes (onde vivem mais de 5,6 A luta pela igualdade de direitos foi
rias e acções de apoio ao desenvolvi- milhões de refugiados sírios) como de um dos temas fortes, num país que
mento, tanto na Síria como nos países manter a pressão sobre os interve- tem eleições em Abril, que serão mar-
vizinhos que acolheram milhões de nientes políticos para negociar uma cadas por um novo partido de extre- Entre cinco a seis milhões de pessoas saíram à rua em Espanha
refugiados. solução para a crise. ma-direita, o Vox, que reclama a reti- HOTLI SIMANJUNTAK/EPA

Nas vésperas da terceira conferên- Como nas anteriores edições, nem rada da lei que pune a violência de
cia de Bruxelas sobre o futuro da Síria membros do Governo do Presidente género.
e da região, de 12 a 14 de Março, a UE Bashar al-Assad nem representantes Em muitos outros países, além de
fez um balanço dos compromissos da oposição ao regime no exílio foram Portugal (ver pág. 16) o dia foi marca-
assumidos na edição do ano passado. convidados. do por manifestações e protestos
“Os números são relativamente enco- Uma fonte europeia sublinhou que exigindo igualdade de direitos e de
rajadores”, resumiu um responsável nenhum do dinheiro recolhido para salário, liberdade — por vezes liberta-
da Comissão Europeia. a Síria cai na mão das autoridades ção da prisão, como as mulheres deti-
Assim, a meta dos 3,5 mil milhões sírias ou tem como objectivo apoiar a das nos protestos no Sudão contra o
prometidos para o apoio humanitário reconstrução do país. “Não é o regime do Presidente Bashir, que
na Síria, Jordânia, Líbano, Turquia, momento para falar em reconstrução entraram em greve de fome exigindo
Iraque e Egipto foi excedida em 38%, ou normalização. Não vimos nenhum ser libertadas.
com um total de cinco mil milhões de movimento do regime que justiÆcas- A Grécia, um dos bastiões da socie-
euros arrecadados. Até Fevereiro, os se alterar a nossa posição”, garantiu. dade patriarcal na Europa, realizou
doadores já tinham disponibilizado Para a UE, esse esforço só pode ini- pela terceira vez uma greve feminis-
metade do total de 2,9 mil milhões da ciar-se depois de haver uma solução ta, com manifestações em várias
assistência Ænanceira prometida para política para o conÇito. cidades.
2019/2020. A conferência de Bruxelas será Na América Latina, os maiores
A UE, que através da Comissão mais uma oportunidade para chamar desaÆos têm a ver com a violência
Europeia entrega 560 milhões de a atenção da comunidade internacio- sexual, criminalização extrema do Na Indonésia, denunciou-se a violência contra mulheres e crianças
nal para a emergência humanitária aborto que faz até com que crianças DANIEL IRUNGU/EPA
na Síria, onde mais de 13 milhões de que são violadas sejam forçadas a dar
pessoas continuam totalmente à luz — ou presas se tentarem inter-
dependentes da ajuda externa. Em romper a gravidez, como acontece,
áreas descritas como de “necessida- por exemplo, em El Salvador.
des agudas”, há cerca de cinco A luta pela modiÆcação da lei é o
milhões de pessoas, 40% das quais mote das manifestações na Argentina,
crianças. E as suas carências vão além onde está em curso um grande movi-
do abrigo, da alimentação ou da saú- mento popular nesse sentido. No
de: mais de dois milhões de crianças Chile, há também uma grande mobi-
não têm como frequentar a escola. lização, sobretudo ao nível dos estu-
“É por isso que queremos alargar dantes universitários, contra a violên-
o ângulo da conferência para incluir cia de género.
dimensões como a justiça, a coesão A selecção feminina de futebol dos
social ou a educação. Quando temos Estados Unidos aproveitou este dia
milhões que não são alfabetizados, para apresentar queixa contra a fede-
corremos o risco de ter uma geração ração de futebol do país por discrimi-
perdida, sem perspectivas para o seu nação de género. As jogadoras dizem
futuro”, apontou o mesmo responsá- que lhes pagam menos do que aos
vel europeu. seus colegas homens e que lhes
Mais de 13 milhões de sírios negam condições de treino, de via-
dependem de ajuda rsiza@publico.pt gem e de jogo iguais. C.B. No Quénia, as mulheres exigiram igualdade e o fim do feminicídio
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 31

MUNDO

Ressurge a peste do anti-semitismo

CHRISTIAN GUÉMI/TWITTER
enraizado”, declara o sociólogo
Pierre Birnbaum, investigador do
anti-semitismo. Vale a pena citar
dois parágrafos: “Os quadros da
democracia representativa são
refutados, porque são considerados
Ponto de Vista como estando nas mãos de uma
Jorge Almeida Fernandes elite. Por oposição, o povo é
pensado como virtuoso, puro,
A França volta a debater-se com um inocente de qualquer compromisso
dos seus “velhos demónios”, o com o poder do dinheiro e [por
anti-semitismo. É um fenómeno isso] o movimento reivindica para
secular que vai mudando de pele, ele a aplicação da democracia
consoante os tempos e as directa. É neste contexto que os
sociedades, mas volta sempre. Há preconceitos anti-semitas, que
20 anos, falava-se de “judeofobia”, existiam antes desta vaga e
hoje é patente o regresso do “velho continuarão a existir, são reavivados
anti-semitismo” de extrema-direita. e exprimidos. (…) Os grandes
Começo por relembrar alguns momentos anti-semitas são, na
factos. Em 2018, os actos de França, períodos em que se
anti-semitismo em França contesta ao Estado a sua
cresceram 74%. Passaram de 311, em legitimidade.”
2017, para 541. Mais graves do que Note-se que 60% dos franceses
os números são a “ameaça associam os judeus ao dinheiro e
existencial” e as ideias mortíferas que cerca de 30% consideram que
que eles exprimem. “O eles têm demasiado poder. E 44%
anti-semitismo espalha-se como um dos Gilets Jaunes acreditam numa
veneno e como um fel. Ataca, 1648 acções em 2018, um pico nos “anti-semitismo/anti-semita” “conspiração judaica
apodrece os espíritos, assassina”, últimos dez anos. Na Grã-Bretanha, pareciam já “inaptos para permitir internacional”. Estes não são temas
declarou Christophe Castaner, a ONG judaica CST regista 1652 uma conceptualização fecunda das de esquerda, são temas de direita,
ministro do Interior, com a ressalva casos, um aumento de 16% em manifestações antijudaicas ancorados numa longa tradição
de que na maior parte dos casos não relação ao ano anterior. Na Suécia, a actualmente observáveis no histórica.
são apresentadas queixas. extrema-direita organizou os mundo”. A nova judeofobia (um O que é novo e
O Æm-de-semana de 9 e 10 de primeiros ataques anti-semitas termo herdado do Æm do século A extrema-direita
Fevereiro foi um marco. Em Paris, desde a II Guerra Mundial. Um XIX) alia anti-sionismo e alimenta a vaga O anti-semitismo francês surge
retratos de Simone Veil, antiga inquérito da UE, junto de mais de 16 islamização, a que se junta, como anti-semita como uma amálgama. Fréderic
ministra e sobrevivente de mil judeus de 12 países europeus, pano de fundo, um Porier, delegado interministerial
Auschwitz, foram pintados com indica que 90% deles têm a terceiro-mundismo revolucionário. de 2018 é o para a luta contra o racismo, o
suásticas e a palavra Juden (judeu percepção de que o anti-semitismo Nestes termos, se o velho ressurgimento anti-semitismo e o ódio anti-LGBT,
em alemão). “Aqui, os muros das cresceu nos seus países e 30% anti-semitismo era de direita, a nova fala na amálgama de duas
ruas são cobertos com cruzes reconhecem já ter sofrido agressões judeofobia seria de esquerda. Os de uma correntes: “Há um anti-semitismo
gamadas, acolá escreve-se a palavra racistas. defensores desta tese extrema-direita que vem do islamismo e que
Juden, nas redes sociais espalham-se argumentavam que as sondagens continua poderoso, mas o que é
slogans saídos do caixote de lixo da O momento da “judeofobia” conÆrmavam a estagnação do muito virulenta novo e alimenta a vaga anti-semita
História”, escreveu o Le Monde em Em Abril de 2018, 250 anti-semitismo de extrema-direita. de 2018 é o ressurgimento de uma
editorial. “Em certos bairros, os personalidades de vários Esta interpretação está ainda extrema-direita muito virulenta, nas
judeus têm de sofrer o quadrantes publicaram um enraizada e é dobrada por razões xenófobos, induziram nova suas palavras, nos seus actos e não
‘anti-semitismo do quotidiano’, um manifesto denunciando o “novo político-diplomáticas. Emmanuel viragem. Mas esta, apesar de só.”
assédio constante, os insultos e as anti-semitismo”. O adjectivo “novo” Macron anunciou no dia 20 de múltiplos sinais, sobretudo na Anota o sociólogo Michel
ameaças que tornam a vida odiosa. aponta para um antijudaísmo ligado Fevereiro que a França vai tornar Internet e nas redes sociais, apenas Wieviorka que o manifesto dos 250
Mas, meses depois, o ódio ao islamismo e à esquerda radical oÆcial, tal como a UE e os Estados se tornou evidente com a eclosão do “passa ao lado do velho
liberta-se, as inibições cedem e anti-sionista. Esta ideia foi reforçada Unidos, a deÆnição do movimento Gilets Jaunes e com um anti-semitismo de extrema-direita”.
passa-se aos actos.” Circulam nas após o 11 de Setembro, a Segunda anti-semitismo adoptada pela crescendo de cartazes e palavras de Este nunca desapareceu. “Para lá
redes sociais slogans funestos como Intifada palestiniana (2000-2005) e Aliança Internacional para a ordem anti-semitas. E, ponto do ‘novo anti-semitismo’, que não
“A França aos franceses” ou “Morte as ofensivas israelitas em Gaza, Memória do Holocausto, que aÆrma crítico, com a virulenta agressão se deve subestimar, as mais recentes
aos judeus”. Macron é associado ao quando houve surtos de que “o anti-sionismo é uma das verbal ao Ælósofo Alain Finkielkraut. e mais concretas expressões do
judeus por ter trabalhado no Banco manifestações anti-sionistas. formas modernas do A extrema-direita inÆltrou as suas anti-semitismo têm muito que ver
Rothschild. O investigador Pierre-André anti-semitismo”. É uma decisão manifestações e, a pretexto das suas com a explosiva mistura da
A França não tem o monopólio da Taguieè, estudioso do racismo, controversa, mas que não pode ser reivindicações e dos momentos de relegitimação da violência no
peste anti-semita. Para só falar da publicou em 2002 o livro La aqui analisada. violência, fez avançar as suas ideias. espaço público e com uma ruptura
Europa, houve uma intensiÆcação Nouvelle Judéophobie, em que “O Movimento dos Gilets Jaunes sociológica da população.”
dos “actos de ódio” em relação aos lançava um alerta para a expansão Os Gilets Jaunes não é anti-semita, mas produz um
judeus. Na Alemanha, fontes de um novo tipo de anti-semitismo. Os últimos anos, com os surtos contexto propício à expressão de Jornalista. Escreve ao sábado
governamentais apontam mais de Para o autor, os termos tradicionais populistas, nacionalistas e um anti-semitismo profundamente jafernandes@publico.pt
32 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

CIÊNCIA
Afroz Shah, o responsável pela “maior acção de
limpeza de praia do mundo” em Bombaim, na Índia,
esteve no Porto para a Cimeira Climática que
também recebeu Al Gore. O advogado indiano quer
ver “milhares de Afroz em cada cidade, para que o
trabalho se torne mais simples”. “Aos jovens, digo:
‘Assume o teu lugar’”

Afroz
Shah
tirou mais de cinco Ana Maria Henriques
tarefa o superava. Mas se cada um
dos habitantes de Bombaim Æzesse
o mesmo, talvez esta não fosse uma

E
ra apenas um dos 22 mi- tarefa de dimensões megalómanas.
lhões de habitantes de E o advogado já não precisava de ser

mil toneladas de
Bombaim, na Índia. Até o único protagonista.
que um dia, depois de se Assim começou aquela que a Orga-
mudar para um aparta- nização das Nações Unidas apelidou
mento em frente à praia de “maior acção de limpeza de praia
de Versova, não aguen- do mundo” — e a razão pela qual Afroz
tou ver uma extensão de Shah esteve no Porto para falar à pla-
areia com mais de 2,5 teia da Cimeira Climática, que teve

lixo de uma praia


quilómetros inteiramen- lugar no Centro de Congressos da
te coberta de lixo. A praia era um Alfândega entre 5 e 7 de Março. Foi o
depósito de detritos, mais plástico primeiro a subir ao palco na tarde de
do que aquele que conseguimos ima- quinta-feira, dia marcado pela pre-
ginar: uma parede com 1,7 metros de sença — e pelo discurso — do antigo
altura de resíduos despejados na vice-presidente dos Estados Unidos

em Bombaim
areia ou que lá chegaram vindos do Al Gore, activista do combate às alte-
mar, também altamente poluído. O rações climáticas e “político em recu-
ano era 2015 e o protagonista desta peração”. “Chamo a esta minha jor-
história é Afroz Shah, um advogado nada Date with the Ocean [algo como
que decidiu, sozinho, agarrar num ‘Encontro com o Oceano’, em tradu-
saco e apanhar o lixo. No primeiro ção livre]. Imaginemos que estamos
dia conseguiu encher cinco sacos — num encontro com a companhia cer-
mas rapidamente percebeu que a ta e não queremos que termine. É
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 33

PAULO PIMENTA
de comandos das operações dos importante rio, também em Bom-
voluntários, aos quais se junta sem- baim: numa extensão de 17 quilóme-
pre que pode. “Eu era uma pessoa tros ao longo do rio Mithi onde vivem
muito privada, mas a pressão pública dois milhões de pessoas, os resíduos
está a crescer de forma orgânica”, sólidos de plástico que acabam no
reÇecte, em conversa. Comprome- mar e nas praias são o mais preocu-
teu-se a entregar o tempo livre a uma pante. Incentivar uma economia
causa, a “liderar pelo exemplo”. No circular e criar um “sentimento de
Facebook e no Twitter, partilha os pertença” pode ser o caminho para
objectivos que vai alcançando. Mas limpar aquele curso de água — e para
confessa-se cansado e a ponderar tentar impedir que os valores de plás-
cortar nas horas dedicadas ao Direi- tico nos oceanos continuem a aumen-
to. “O que faço agora é criar milhares tar. Anualmente, estima-se que 13
de Afroz em cada cidade, para que o milhões de toneladas cheguem aos
trabalho se torne mais simples. Aos oceanos, onde 80% do lixo é plástico.
jovens, digo: ‘Assume o teu lugar’.” Os últimos dados apontam para a
O advogado assumiu o seu lugar e existência de 150 milhões de tonela-
as Nações Unidas reconheceram-no: das de plástico acumulado. E se as
em Dezembro de 2016, recebeu da taxas de poluição actuais se mantive-
organização a distinção “Champion rem inalteradas, em 2050 haverá
of the Earth” por ter liderado a lim- mais plástico do que peixes no mar.
peza da praia de Versova. “Senti-me “Quando estamos numa situação
confuso: recebi um prémio por apa- precária e de emergência, é preciso
nhar lixo”, recorda, ainda incrédulo. tomar atitudes de emergência. E
“O meu país tem 1,5 mil milhões de fazer mais no que diz respeito aos
pessoas. Já imaginaram se todas oceanos”, diz Afroz.
pegassem num saco e apanhassem Contar a sua história e mostrar
plástico?” Desde que dedicou o pri- imagens do antes e depois de sema-
meiro Æm-de-semana a Versova, já nas de limpeza é o que tem vindo a
contou com a participação de 200 fazer. Admite, contudo, que o resul-
mil voluntários. tado deste tipo de acções é limitado:
“Consistência, persistência e sin- “Posso falar para [uma assistência
ceridade” é aquilo que tenta incutir de] duas mil pessoas bem-intencio-
nos voluntários, sobretudo nas crian- nadas e com conhecimento suÆcien-
ças e nos adolescentes. “Não basta te para perceberem o mal que o plás-
dizer que vão limpar a praia hoje ou tico faz aos oceanos. Mas é preciso
amanhã. É preciso fazê-lo sempre”: agir no terreno, na prática.” Com
limpar uma praia não garante que a isso em mente, sempre que é convi-
praia Æque limpa. AÆnal, isto é um dado para ser palestrante em even-
encontro com futuro, não um bom tos de cariz ambiental, Afroz organi-
momento para cair no esquecimen- za acções voluntárias em praias ou
to. Os jovens, acredita, não são ape- zonas poluídas. A última foi nas
nas “os líderes do futuro”; são líderes praias de Vila Nova de Gaia, na vés-
“agora”, têm voz. “Vejam o exemplo pera da Cimeira Climática na Alfân-
de Greta Thunberg”, aponta. A jovem dega do Porto, onde a presença de
sueca de 15 anos tem sido notícia des- microplásticos no areal e na água se
de Dezembro, quando começou um aÆgura como um problema mais
movimento de greve às aulas pelo preocupante do que noutros locais,
DANISH SIDDIQUI /REUTERS
clima. O ponto alto será uma greve como na Índia, onde os resíduos são
exactamente assim que me sinto”, global, marcada para 15 de Março — e de maior dimensão.
conta ao P3, em entrevista. “E eu acho os estudantes portugueses também Nos últimos quatro anos, enquan-
que encontrei o parceiro certo”, subli- estão envolvidos. Temos tempo para to activista, Afroz garante que nunca
nha, referindo-se ao oceano. os ouvir? abordou um político ou membro do
Durante quase três anos, Afroz Governo indiano para se queixar:
teve encontros semanais, todos os Uma questão de escolhas, foram os executivos municipais que
sábados e domingos, na praia de Ver- decidiram apoiá-lo depois de terem
não de alternativas
sova. E, ao contrário do que aconte- tido conhecimento das limpezas de
ceu das primeiras vezes, em Outubro Perante a plateia do Climate Change praias. Mas onde termina a respon-
de 2015, não foi o único: algumas Leadership, Afroz lançou uma provo- sabilidade dos cidadãos e começa a
dezenas de voluntários passaram a cação: “A escola diz-nos para sermos dos governos? “São coexistentes”,
centenas e a milhares, a acção indi- bem-sucedidos. Mas o que é ser bem- responde prontamente. “Quem são
vidual passou a movimento — sem- sucedido? É só termos dinheiro?” Faz os mais poluentes? Todos, sem
pre informal, faz questão de dizer. O falta uma “consciência ambiental” excepção, lidam mal com os resí-
resultado? Mais de cinco mil tonela- — que vai além do dinheiro. É uma duos.”
das de lixo foram retiradas daquela questão de escolhas, vai repetindo, E, em jeito de desaÆo lançado a
praia por estudantes, moradores, não de alternativas. “Querem fazer quem o ouve, insiste em colocar a
políticos e estrelas de Bollywood. algo? Cortem no consumo de carne, ênfase no “eu” como quem volta a
Pela primeira vez em 20 anos, escre- recusem produtos com plástico des- sublinhar que as acções individuais,
veu o The Guardian em 2018, tarta- cartável, digam não às palhinhas”, os pequenos passos, são uma fatia
rugas marinhas escolheram Versova Em 2015, o advogado indiano enumera, admitindo esforçar-se por grande da solução, e deixa a per-
para nidiÆcarem. começou sozinho a limpeza da “não soar paternalista”. “Compro- gunta à qual todos devemos tentar
Aos 36 anos, Afroz concilia tudo praia de Versova. Em poucos metam-se!” responder: “O que é que eu posso
isto com o trabalho de segunda a sex- meses, passou a contar com a A jornada pessoal de Afroz chegou fazer?”
ta, num escritório de advocacia. Ao ajuda de 70 mil estudantes a 70 mil estudantes voluntários na
Æm-de-semana, a sua casa é o centro voluntários Índia e de uma praia passou para um ana.mhenriques@publico.pt
34 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

CULTURA

E se desta vez o visi


A partir de hoje, a Culturgest, em Lisboa, promete activar o
espaço das suas galerias e o corpo dos seus visitantes com base
no trabalho de Steve Paxton, que é todo um universo (ou mais)
John Cage e Bach (estão lá, por exem- estar de pé. “Andar é uma coisa que
Artes plo, as Variações Goldberg numa inter- toda a gente faz, mesmo os bailarinos
Lucinda Canelas (texto) pretação do histórico Glenn Gould, que não estão em on. Andar cria uma
e Nuno Ferreira Santos partitura de que Paxton se apropria ligação empática entre os performers

(fotografia)
em 1986, dançando-a até 1992), um e os espectadores, é uma experiência
lugar onde se pode dançar, meditar e partilhada que admite idiossincrasias
Ver uma exposição transformada até dormir ao som da voz do coreó- e estilos individuais. Não há apenas
num estúdio e, ao mesmo tempo, grafo e bailarino americano lendo o uma maneira correcta de andar”,
num arquivo de movimentos e reÇe- seu último livro, Gravity (Contredan- lembra Banes.
xões, num território marcado pelo se, 2018). O que Steve Paxton e outros da sua
acto constante de experimentar com A ideia, explica Fiadeiro, é que, geração Æzeram pela dança foi, entre
o corpo todo não é comum mas justi- inspirados pelo que de Paxton se outras coisas, aproximá-la das pes-
Æca-se plenamente quando o que nela pode ver projectado nas paredes e no soas sem formação na área, abrir a
se quer explorar (mostrar seria neste tecto, os alunos de várias escolas, porta e dizer-lhes que também elas
caso demasiado redutor) é o trabalho como a Superior de Dança, a Facul- podiam entrar. Esta exposição-ho-
do coreógrafo, bailarino e improvisa- dade de Motricidade Humana e o menagem — Fiadeiro e Bigé não têm
dor Steve Paxton. É que nada do que Centro em Movimento, se tornem qualquer intenção de esconder o seu
este norte-americano trouxe à dança “okupas” deste espaço. “Uma das fascínio pelo coreógrafo e pelo seu
nas últimas seis décadas é comum, salas vai funcionar como um estúdio, trabalho — quer imitar-lhes o gesto.
nem mesmo quando lida com os ges- com um pequeno vestiário onde as “Conheci o Steve Paxton aos 23 anos
tos aparentemente mais vulgares do e isso mudou completamente a
dia-a-dia. minha percepção da dança, do mun-
Esboços de Técnicas Interiores (até do, das pessoas”, recorda o coreó-
14 de Julho), exposição que a partir grafo português, cuja técnica Com-
de hoje ocupa boa parte das galerias posição em Tempo Real beneÆcia da
da Culturgest, em Lisboa, é sobretu- sua experiência com o Contacto
do um convite à dança e ao pensa- Eu nunca tentei Improvisação.
mento, um repto para que quem ali
entra abdique do seu estatuto de representar a vida, Primeiro, andar
espectador e aceite transformar-se só a vivi O visitante/interveniente é convida-
num fazedor. do a percorrer uma rede de oito espa-
“Não nos interessava abordar o Steve Paxton ços, alguns comunicantes entre si,
trabalho do Steve apenas a partir de Bailarino e coreógrafo como as duas salas logo à entrada,
vídeos em que ele dançasse as suas que partilham o muro onde é projec-
peças. Isso seria pobre e muito difí- pessoas podem deixar as suas coisas tada uma das peças mais marcantes
cil. Para o fazermos, teríamos de ser e dançar. Os alunos só têm de com- do início da carreira do coreógrafo e
exaustivos, já que ele acredita que prar bilhete uma vez e depois podem pensador norte-americano, Satis-
cada apresentação é como que uma voltar sempre que lhes apetecer. Que- fyin’Lover (1967).
peça nova, única, irrepetível. Quise- remos que vejam as galerias como um “Aqui o Steve pega em 42 pessoas
mos criar uma experiência”, explica espaço de trabalho. Mas elas estão e propõe-lhes que atravessem o espa-
Romain Bigé, bailarino que se tem abertas a qualquer pessoa que queira ço. São pessoas comuns, que pode-
dedicado à ÆlosoÆa da dança e que tirar os sapatos e dançar. No estúdio mos encontrar na rua, mas estarão a
partilha o comissariado da exposição ou nas outras salas.” Fiadeiro e Bigé andar como andariam, se estivessem
com João Fiadeiro, que, tal como ele, Æzeram-no na quinta-feira, durante na rua?”, pergunta Fiadeiro, enun-
estudou com Paxton e que em Por- uma visita guiada para jornalistas, e ciando, assim, uma das muitas ques-
tugal está entre os que mais explora- fá-lo-ão certamente ao longo dos qua- tões que servem de base ao trabalho
ram as possibilidades do Contacto tro meses da exposição, esperando e à reÇexão que Paxton faz a partir do
Improvisação, técnica criada pelo que muitos outros os acompanhem. caminhar. “O que é que faz com que
norte-americano em 1972. “Quise- E é para “qualquer pessoa”, porque um gesto quotidiano possa ser enca-
mos traduzir para o visitante uma o trabalho de Paxton, escreve a histo- rado como performance? Posso andar
percepção física do trabalho do Ste- riadora e crítica de dança Sally Banes ou agarrar alguma coisa em palco
ve”, diz, por seu lado, o bailarino e em Terpischore in Sneakers, “abriu o sem que esse contexto de apresenta-
coreógrafo português. leque do movimento ‘não dançado’, ção altere a maneira como o faço? Foi
Imagens de arquivo de peças de uma variedade de estruturas não hie- nestas e noutras perguntas que par-
Steve Paxton, entrevistas, publica- rárquicas”. Para entrar no estúdio tem do movimento pedestre que tudo
ções e instalações originais reunidas desta Esboços de Técnicas Interiores começou para ele depois de ter tra-
num lugar onde se passa também por basta caminhar ou simplesmente balhado com o Merce Cunningham
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 35

itante dançasse?
ram um clímax, também Nixon pro- des e impossibilidades do trabalho
curou criar momentos dramáticos a solo e no dueto PA RT (1981), que o
num discurso que era, já de si, dramá- bailarino dançou com Lisa Nelson
tico”, explica Romain Bigé. O trabalho durante 25 anos. E, um quarto de
do Grand Union, e o de Paxton em século depois, continuava a questio-
particular, contraria precisamente nar-se, sublinha o comissário:
esta ideia de clímax. “As sessões do “Como posso dançar um dueto sem
colectivo chegavam a durar três ou que haja de imediato uma leitura
quatro horas. Tudo aquilo se fazia romântica, heteronormativa típica?
numa lógica de ritmo constante, sem Como posso dançar contigo, Lisa,
picos, numa lógica de preliminares”, depois de o fazer há já 25 anos e de
acrescenta Fiadeiro. “Eram três ou te conhecer há 50, como se fosse a
quatro horas de negociações entre primeira vez?”
corpos”, completa Bigé. E é porque as perguntas que faz a
si mesmo têm o inÆnito poder de
Um corpo em negociação intrigar que a obra de Paxton não
Depois de na terceira sala de Esboços deixará de inquietar. Fiadeiro e Bigé
de Técnicas Interiores, o estúdio, o oferecem disso uma amostra na expo-
foco incidir sobre o Contacto Impro- sição, eixo central de uma “grande
visação (objecto da tese de doutora- operação”, assim lhe chamou DelÆm
mento de Bigé, Le partage du mouve- Sardo, assessor da Culturgest para as
ment), sobre o que acontece quando artes visuais, que inclui as peças Flat
dois corpos se encontram, os núcleos e Satisfyin’Lover interpretadas pelo
4 e 5 convidam o visitante a deitar-se esloveno Jurij Konjar (hoje, às 19h),
(“um estudo da gravidade”) e a per- uma conferência do coreógrafo nor-
manecer de pé sem sair do mesmo te-americano (amanhã, 18h30) e mui-
lugar (“um estudo da imobilidade”). tos workshops até Julho.
Um e outro complementam-se, já “Esta exposição permite-nos um
que, “mesmo quando estamos de pé, exercício a que chamo ‘de retropros-
estamos a executar a continuidade da pecção’ — olhar para a contempora-
queda”, lembra o comissário. neidade buscando referências para o
No exercício de imobilidade, futuro no passado recente, como
enquadrado pelas pesquisas que o aconteceu com o Michael Snow”, diz
músico e compositor John Cage faz DelÆm Sardo. E explica por que razão
em torno do silêncio, será possível nunca poderia ser o comissário de
experimentar uma técnica que Pax- Esboços de Técnicas Interiores: “Em se
[Paxton dançou na companhia de Ao lado, a instalação criada a ton usa com os bailarinos, mostran- tratando de Steve Paxton, era preciso
Cunningham entre 1961 e 1964]”, lem- partir do DVD de Material for the do-lhes os pequenos ajustes que o alguém que conhecesse com o corpo
bra o coreógrafo. Spine. Em cima, Steve Paxton corpo faz para que possa estar de pé, o seu trabalho e que tivesse reÇectido
A estrutura desta exposição, con- entre os comissários Romain algo que pode ser mais complicado o suÆciente sobre ele.”
cebida numa lógica cronológica e Bigé e João Fiadeiro do que parece. “Todos nós somos Alguém que já tivesse dedicado
para que o visitante seja levado a especialistas na técnica do Steve Pax- muito tempo a perguntas como: “O
experimentar as sensações de um pletamente posta de parte. Nesta ton, só que não sabemos. Todos nós que está o meu corpo a fazer quando
bailarino, tem seis núcleos centrais, segunda sala (“um estudo da anar- andamos, caímos, todos nos senta- não tenho consciência dele?” Ou:
cada um deles dedicado a criações quia” que, neste contexto, tanto agra- mos ou deitamos. E, se assim é, pode- “Como é que sabes que não estás a
seminais, técnicas ou momentos par- dava ao coreógrafo e tão em conso- mos dançar, não temos de Æcar só a improvisar?” Esta e outras questões
ticularmente signiÆcativos do cami- nância estava com a reacção ao olhar”, defende Fiadeiro. atravessarão o ciclo que Fiadeiro deÆ#
nho até aqui percorrido por Steve momento político que se vivia naque- “A partir daquilo a que ele chama niu aos jornalistas esta quinta-feira
Paxton, para quem a dança é muitís- les anos 70) mostram-se exemplos ‘small dance’ podemos pensar no que como uma “oportunidade para pen-
simo mais do que uma sucessão de das sessões do Grand Union e ainda, sobra do movimento quando estamos sar”, um “convite”. A seu lado, pouco
movimentos pré-determinados e con- numa pequena televisão ao canto, parados”, acrescenta o bailarino-Æló- depois e por breves momentos, Steve
Ænados a um vocabulário restrito, Air/Beautiful Lecture (1973), obra do sofo Romain Bigé. “Há sempre movi- Paxton, 80 anos, falou sobre o que a
entendível e executado apenas por mesmo período em que Paxton com- mentos que Æcam, involuntários, exposição propõe — um passeio pela
um punhado de iniciados. bina imagens de um Ælme pornográ- pequenas negociações que fazemos sua obra, num arco cronológico que
Depois de Satisfyin’Lover, “um Æco com as do primeiro discurso com o nosso corpo para que se man- vai de 1967 a 2010. E fê-lo como se
estudo sobre movimento pedestre”, televisivo do presidente Nixon sobre tenha quieto.” tudo fosse demasiado evidente e, por
assim é apresentado, surge o módulo o escândalo Watergate e outras ainda As últimas galerias da exposição isso, dispensasse muitas palavras:
centrado no grupo nova-iorquino do clássico O Lago dos Cisnes, numa são consagradas a Material para a “Quando se vê dança, e a boa dança
Grand Union (1970-76), de que Paxton interpretação do Bolshoi. Coluna — técnica que Paxton come- é muito estimulante, toma-se a expe-
fez parte, composto por artistas que “O Steve costuma dizer que esta çou a desenvolver em 1986 e que se riência do bailarino através do olhar.
se dedicavam a improvisações colec- peça é uma lição sobre uma das concentra nos músculos que supor- Eu nunca tentei representar a vida,
tivas, criando peças em que a hierar- obsessões do mundo ocidental, o tam a coluna vertebral e nas ligações só a vivi.”
quia tradicional — um a dirigir, os orgasmo. No bailado clássico a narra- que ela mantém com a pélvis, a cabe-
outros a serem dirigidos — era com- tiva, o movimento e a música procu- ça, as omoplatas —, nas possibilida- lcanelas@publico.pt
36 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

CULTURA

Nos 125 anos do São Luiz

Breves
DR

Artes Concerto
Gonçalo Frota Casa da Música
O Teatro São Luiz apresenta faz estreia ibérica
a partir de hoje e até 29 de de sinfonia de Ives
Novembro um programa A Sinfonia n.º 4 do compositor
que convoca a memória norte-americano Charles Ives
para se pensar no futuro (1874-1954), para orquestra,
piano e coro, terá hoje a sua
Foi no dia do 8.º aniversário do casa- estreia ibérica pela Orquestra
mento do rei D. Carlos com a rainha Sinfónica do Porto com o Coral
D. Amélia que uma “enchente collos- de Letras, na Casa da Música
sal” — assim escreviam os jornais da (Sala Suggia, às 18h00). O
época — assistiu à inauguração de um pianista brasileiro Paulo
novo teatro lisboeta. Baptizado em Álvares e o Coro da Faculdade
honra da rainha, o Theatro D. Amélia de Letras da Universidade do
abria as portas a 22 de Maio de 1894, Porto juntam-se ao
passando a Teatro República em 1910 agrupamento residente da
e Æxando-se como Teatro São Luiz em Casa da Música para
1928. As honras na noite de inaugura- interpretar esta obra de um
ção caberiam à opereta de Jacques grande nome da música dos
Oèenbach A Filha do Tambor-Mor. EUA. O programa do concerto
É esse mesmo espectáculo que o inclui outra obra de Ives, The
Teatro São Luiz recuperará enquanto Unanswered Question, e,
um dos momentos nucleares do seu também em estreia em
programa de comemoração dos 125 A Voz Humana, de Jean Cocteau, num espectáculo de Lúcia Lemos, João Paulo Santos e Vasco Araújo Portugal, a peça My Father
anos da casa. “Uma pequena tempo- Knew Charles Ives, do também
rada dentro da temporada”, chamou nardo Sassetti de 20 a 24 de Novem- prata, ouro, diamante, mas também Ao olhar para o passado, para norte-americano John Adams.
Aida Tavares, directora do São Luiz, bro, num espectáculo de Lúcia com designações inéditas como melhor perceber como se pode pro-
a este conjunto de espectáculos que Lemos, João Paulo Santos e Vasco ‘camembert’ ou ‘xtròrdinária’. jectar no futuro, o São Luiz repõe
arranca hoje e se estende até 29 de Araújo. A proximidade física do São Ao tentar “perceber o que é impor- ainda espectáculos como Sarah-Paris- Cinema
Novembro, de acordo com um mote
genérico que obedece às ideias de
Luiz e da sede da PIDE estará fatal-
mente presente na Ocupação que
tante e não mencionado na história
do teatro”, o Teatro Praga prefere os
Lisboa, que Miguel Loureiro criou a
partir da actriz Sarah Bernhardt (que
The Irishman vai ser
“memória e futuro”. E caberá à nova Joana Craveiro e o seu Teatro do Ves- momentos de relação com a contem- passou pelo teatro em 1899), interpre- a produção mais
versão de A Filha do Tambor-Mor,
com direcção musical do maestro
tido farão do Teatro São Luiz, entre
24 e 30 de Abril, numa série de apre-
poraneidade ao saudosismo das gran-
des Æguras. Em vez de olhar para a
tado por Beatriz Batarda e de regres-
so entre 4 e 14 de Abril; mas também
cara do Netflix
Cesário Costa, encenação de António sentações que partem de uma reÇe- passagem de Pina Bausch, prefere a encenação que o mesmo Miguel Já se sabia que, e à imagem do
Pires e cenograÆa da companhia A xão sobre “o papel do teatro na resis- colocar o foco sobre o lançamento de Loureiro apresentará, de 6 a 22 de que aconteceu com Roma, The
Tarumba, um dos momentos simbó- tência antifascista”, explicou Aida um disco do Duo Ouro Negro no pós- Setembro, de A Dama das Camélias, Irishman vai primeiro ser
licos dos festejos. Tavares. Antes, entre 1 e 7 de Abril, 25 de Abril. Teodósio voltará também de Alexandre Dumas (Filho), que estreado num circuito restrito
É a ponta do icebergue de uma pro- Joana Craveiro dirige ainda um espec- a partilhar com Anabela Mota Ribeiro Eleonora Duse protagonizou no São de salas. Agora, o Le Figaro
gramação em que cada proposta se táculo dirigido às crianças: Era Uma o programa Estar em Casa, a 13 e 14 de Luiz em 1898; ou até a exibição de lança a hipótese de o novo
relaciona com os 125 anos de História Vez Um País Assim: Contar Bem Conta- Julho, conjunto de espectáculos — de Metrópolis, clássico realizado por filme de Martin Scorsese ter a
do São Luiz. Desde logo, a partir de das a Ditadura e a Revolução. Miguel Bonneville, por exemplo, que Fritz Lang, estreado em Portugal no sua primeira apresentação
Espectáculo Guiado, concebido por apresentará também A Importância São Luiz em 1928. Depois de ter musi- mundial em Cannes. “É o filme
André Murraças, numa recuperação Uma gala cabarética de Ser Georges Bataille de 14 a 19 de cado o Ælme na Cinemateca Portugue- que o Festival de Cannes se
de evidentes marcos da sala, e que Se os momentos marcantes na Histó- Maio —, palestras e outras activida- sa, o pianista Filipe Raposo volta, de orgulharia de apresentar, se a
tanto recupera a actuação de José Cid ria do São Luiz contaminam estas des. 11 a 17 de Novembro, a esta “sinfonia direcção do evento chegar a
no primeiro Festival RTP da Canção comemorações do 125.º aniversário distópica urbana, sobre uma visão acordo com o Netflix”, avança
a cores (‘addio, adieu, auf wieder- da sala, a efeméride é celebrada de futurista daquilo que seria o nosso o diário francês, que diz que o
sehen, goodbye’ há-de ecoar a partir uma forma um pouco diversa na “gala Da relação entre presente”, resume ao PÚBLICO. “É a custo de produção de The
de hoje pelo teatro) em 1980, à última cabarética” preparada pelo Teatro passado, presente prova de que aquele futuro, que era Irishman deverá ultrapassar
vez que a coreógrafa alemã Pina Praga, intitulada Xtròrdinário, em anunciado, não se concretizou.” mais de 155 milhões de euros,
Bausch dançou publicamente Café cena de 10 a 18 de Maio. “A partir da e futuro ocupa-se Da relação entre passado, presente tornando-se assim no mais
Müller, em 2008. Passando também cronologia, vamos evidenciar muitas também o livro e futuro ocupa-se também o livro São caro filme do próprio
pelo episódio da récita única de A Voz
Humana que Maria Barroso levou a
coisas que normalmente não são fala-
das aqui, como o facto de ter havido São Luiz 125, Luiz 125, coordenado pela jornalista
Vanessa Rato, e que traça uma retros-
Scorsese, após os 150 milhões
de dólares que custou A
palco em 1966, travada nessa noite um transformista logo nos primeiros coordenado pela pectiva histórica da sala e pensa o Invenção de Hugo (2011), e
(que seria a sua despedida como anos”, revela André e. Teodósio ao lugar do teatro na cidade e no país. O simultaneamente a mais
actriz) pela PIDE. PÚBLICO. Sob a forma de gala, e com jornalista Vanessa lançamento, a 6 de Setembro, dará o dispendiosa produção do
A Voz Humana, de Jean Cocteau, participações do Fado Bicha e de José Rato arranque para a temporada Netflix.
regressará agora à cena na Sala Ber- Raposo, serão celebradas bodas —de 2019/20.
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 37

Edif. Diogo Cão, Doca de Alcântara Norte, Tel. 21 011 10 10/20 Fax 21 011 10 30
1350-352 Lisboa
pequenosa@publico.pt
De seg a sex das 09H às 19H
Sábado 11H às 17H
CLASSIFICADOS

LEILÃO
Direção-Geral de Estabelecimentos Escolares
Agrupamento de Escolas Pêro da Covilhã
Sede: Escola Básica Pêro da Covilhã

AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO


O Agrupamento de Escolas Pêro da Covilhã torna público que pretende contratar 1 (um) assistente opera-
cional (m/f) para os serviços de limpeza, a termo resolutivo certo, a tempo parcial, com início de funções
imediato, nos termos da Portaria n.º 83-A/2009, de 22 de janeiro, com as alterações introduzidas pela Portaria
IMOBILIÁRIO
Oportunidades únicas em exclusividade
n.º 145-A/2011, de 06 de abril.
Local de trabalho: Agrupamento de Escolas Pêro da Covilhã. Função: prestação de serviços/tarefas: serviço
EMBAIXADOR de limpeza e outros. Horário: Um contrato a 3 horas/dia. Remuneração ilíquida: 4,19€ por hora + subsídio

AMI: 1827
de refeição, nos termos da lei geral. Duração do contrato: até ao dia 21 de junho de 2019. Requisitos legais LEILOEIRA
exigidos: possuir escolaridade obrigatória. Métodos de seleção: considerando a urgência do recrutamento,
AUTTO-LE ZAD015A
ORII 155/2
GONÇALO AIRES DE SANTA
de acordo com a faculdade prevista no n.º 4 do artigo 53.º da Lei n.º 12- A/2008 e dos n.º 1 e 2 do artigo 6.º
DECRE
da Portaria n.º 83- A/2009, na sua redação atual será utilizado apenas um método de seleção obrigatório: DE 10 AGOSTO
avaliação curricular (AC), de acordo com a seguinte fórmula: AC = 4 (EP) + 2 (FP) / 6

CLARA GOMES
Experiência Profissional (EP) — tempo de serviço no exercício das funções inerentes à carreira e categoria:
20 Valores - 5 anos ou mais; 18 Valores — 3 anos ou mais e menos de 5 anos; 12 Valores — 2 anos ou mais e
menos de 3; 10 Valores — menos de 2 anos.
Formação Profissional (FP) — formação profissional direta ou indiretamente relacionada com as áreas funcio-
nais a recrutar. Será valorada com um mínimo de 10 valores a atribuir a todos os candidatos, à qual acresce,
FALECEU até a um máximo de 20 valores, o seguinte:
10 Valores - Formação diretamente relacionada com a área funcional, num total de 60 ou mais horas; 8 Valores
— Formação diretamente relacionada com a área funcional, num total de 15 horas ou mais e menos de 60 ho-
Sua Mulher, Filhos, Genro e Neto participam o ras; 4 Valores — Formação indiretamente relacionada, num total de 60 ou mais horas; 2 Valores — Formação
indiretamente relacionada, num total de 15 horas ou mais e menos de 60 horas. Inclui 10 imóveis no Algarve
Prazo de reclamação: 24 horas após a afixação da lista de ordenação final dos candidatos, que será afixada
seu falecimento. no local de estilo da Escola Sede do Agrupamento. As candidaturas deverão ser formalizadas em impresso

Será celebrada Missa de Corpo Presente hoje às


próprio que será fornecido aos interessados durante as horas normais de expediente (das 9h às 12h30m e das
14h às 17h) nos serviços administrativos do Agrupamento de Escolas Pêro da Covilhã. LISBOA VIP Grand Lisboa PORTO HF Ipanema
30 março Hotel & Spa
31 março Park
Prazo de candidatura: 5 dias úteis a contar da presente publicação.
14 horas na Igreja de Nova Oeiras. Composição do Júri: Presidente — Susana Fernandes e Fernandes (Adjunta da Direção); Vogais efetivos:
15 H 15 H
Ana Paula Alves de Brito (Adjunta da Direção); António Luís Costa Leitão (Assistente Operacional); Vogais
suplentes: Nuno Miguel Fidalgo Oliveira Rolo (Subdiretor); Maria Goretti Soares Fragoso Delgado (Professora
Bibliotecária). LISBOA PORTO
Nota: Este concurso é válido para eventuais contratações que ocorram durante o ano escolar 2018/2019,
não só para o lugar a preencher bem como outros lugares da área geográfica do Agrupamento de Escolas
Imóveis a partir de 5.100 €
Este valor refere-se ao leilão do Porto 50 69
Agência Funerária Oeiras
Pêro da Covilhã. Lotes Lotes
Servilusa - Número Verde Grátis 800 204 222
Este Aviso e demais informação será disponibilizada no sítio eletrónico do Agrupamento, https://www.aepe-
Funerária Serra das Minas - Telf. 216 006 994 / 969 442 880 rocovilha.net
Serviço Funerário Permanente 24 Horas Agrupamento de Escolas Pêro da Covilhã, 08 de março de 2019 LISBOA 213 828 460 PORTO 226 081 824 ALGARVE 282 247 395
O Diretor
Jorge Manuel Crucho Antunes
www.euroestates.pt • geral@euroestates.pt • www.facebook.com/EuroEstates

TRIBUNAL JUDICIAL
DA COMARCA
DE LISBOA OESTE Largo do Paço
AVISO
Juízo Local Cível de Cascais 4704-553 Braga – P
Juiz 3 Direção de Recursos Humanos
Processo: 69/19.4T8CSC Para os devidos efeitos faz-se público que se encontram abertos, conforme aviso de abertura publi-
ANÚNCIO cado no Diário de República, II Série, n.º48, de 08 de março de 2019, os seguintes procedimentos
ANÚNCIO
M/F concursais comuns na modalidade de relação de emprego público por tempo indeterminado, tendo
Interdição / Inabilitação Torna-se público que se encontra aberto processo de recrutamento para a em vista o preenchimento de:
Requerente: Ministério Público Referência A): 3 postos de trabalho de Assistente Operacional (área/atividade jardineiro), para de-
contratação de um Investigador Coordenador, na modalidade de Contrato sempenhar funções no Núcleo de Competências de Gestão de Serviços Urbanos Ambientais da
Requerido: João Bernardo
de Trabalho a Termo Resolutivo Certo, ao abrigo do Código do Trabalho. Equipa Multidisciplinar de Planeamento, Gestão Urbanística e Ambiente.
Gonçalves e Sousa
Faz-se saber que foi distribuí- Refª CTTC-134/18-3B’s(1) – 1 trabalhador para exercer as funções corres- Referência B): 3 postos de trabalho de Assistente Operacional (na área/atividade limpezas), para
da neste tribunal, a ação de pondentes à categoria de Investigador Coordenador – Grupo de Investiga- desempenhar funções na Secção Administrativa de Segurança e Saúde Ocupacional, do Gabinete
Interdição / Inabilitação em de Segurança e Saúde Ocupacional;
ção 3B’s, do Instituto de Investigação em Biomateriais, Biodegradáveis e Bio- Referência C): 2 postos de trabalho de Assistente Operacional (na área/atividade da equipa operati-
que é requerido João Bernar- miméticos (I3Bs), onde está localizada a sede do The Discoveries Centre for va - Asfaltos), para desempenhar funções no Núcleo de Equipas Operativas de Asfaltos, da Divisão
do Gonçalves e Sousa, com Regenerative and Precision Medicine (TDC), Edifício 3B’s, Avepark, 4805-017 Municipal de Conservação e Gestão Operacional.
residência na Rua Garcia de
Barco, Guimarães, Portugal. Habilitações literárias/profissionais para todas as referências: escolaridade obrigatória, a aferir de
Resende, n.º 9 - 3.º Dt.º, 2755- acordo com a idade. Poderão ser admitidos/as candidatos/as que não possuam a habilitação lite-
048 Alcabideche, para efeito REQUISITOS DE ADMISSÃO: rária exigida (escolaridade obrigatória), desde que possuam formação (35 horas) e/ou experiência
de ser decretada a sua inter- Doutoramento ou grau equivalente na área de Engenharia, Medicina, Saúde profissional (6 meses) necessárias e suficientes para a substituição daquela habilitação, devidamen-
dição por anomalia psíquica. ou Gestão e comprovativos de formação e experiência equivalentes te comprovada; preferencialmente com carta de condução.
N/ Referência: 117100617 Caracterização dos postos de trabalho, descritos no anexo do mapa de pessoal para o ano de 2019:
O prazo para a apresentação das candidaturas decorre no período de 09- Referência A): Proceder à execução de trabalhos na área da Jardinagem: cortes de relva, podas,
Cascais, 11-01-2019. 03-2019 a 30-04-2019. ajardinamentos, aplicação de tratamentos fitossanitários; proceder à instalação de jardins e relva-
O Juiz de Direito dos, plantando/semeando espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas; preparar o terreno e colabo-
Dr. Nuno Tomás Cardoso
O texto integral contendo as condições de candidatura encontra-se dispo-
nível em https://intranet.uminho.pt/Pages/Documents.aspx?Area=Procedi- rar sob orientação, na instalação e conservação de infraestruturas básicas e paisagísticas em jar-
A Oficial de Justiça dins; reparações simples em sistemas de rega. etc); manuseamento de equipamentos mecânicos;
Maria José Ventura mentos%20Concursais e em http://www.eracareers.pt/. ter conhecimentos básicos no manuseamento de produtos químicos, nomeadamente herbicidas e
Público, 09/03/2019 O Diretor de Serviços, Luís Carlos Ferreira Fernandes outros; desenvolver capacidades, competências e atitudes adequadas ao contexto laboral, senti-
do de responsabilidade, empenho, iniciativa, trabalho em equipa, autonomia e permeabilidade a
novas realidades físicas e tecnológicas; cumprimento das normas de higiene, saúde e segurança
no trabalho.
Referência B): Exercer funções de natureza executiva, de carácter manual ou mecânico, enqua-
dradas em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis; execução de
Fundada em 1988 pelo Professor Doutor Carlos Garcia, a Associação Portuguesa tarefas de apoio elementares, indispensáveis ao funcionamento dos órgãos e serviços, podendo
de Familiares e Amigos de Doentes de Alzheimer - Alzheimer Portugal é uma CONVOCATÓRIA comportar esforço físico; ter conhecimentos profissionais nas várias áreas do saber, nomeadamente
Instituição Particular de Solidariedade Social. É a única organização em Portugal, Nos Termos do artigo vigésimo terceiro dos Estatutos, convoco os sócios proceder à limpeza e higiene de edifícios e espaços públicos, entre outros; responsabilidade pelos
de âmbito nacional, especificamente constituída para promover a qualidade de da Liga Portuguesa dos Direitos do Animal e dos núcleos AMIAMA e Insti- equipamentos sob sua guarda e pela sua correta utilização, procedendo, quando necessário, à
vida das pessoas com demência e dos seus familiares e cuidadores. Tem cerca de tuto Zoófilo Quinta Carbone para uma Assembleia Geral Ordinária a realizar manutenção e reparação dos mesmos; utilizar eficazmente equipamentos de limpeza/manutenção;
dez mil associados em todo o país. ter conhecimentos básicos no manuseamento de produtos químicos (lixívias, ceras, produtos com
Oferece Informação sobre a doença, Formação para cuidadores formais e
no dia 30 de Março de 2019 pelas 14h30, nas instalações da LPDA, sito
na Rua Santa Clara n.º 111, loja em S. Miguel das Encostas, Carcavelos. amoníaco, etc.); desenvolver capacidades, competências e atitudes adequadas ao contexto laboral,
informais, Apoio domiciliário, Apoio Social e Psicológico e Consultas Médicas sentido de responsabilidade, empenho, iniciativa, trabalho em equipa e permeabilidade a novas rea-
da Especialidade. Se à hora marcada não estiver presente, ou legalmente representada, a
maioria dos Associados, com direito a participar na Assembleia Geral, no lidades físicas e tecnológicas; cumprimento das normas de higiene, saúde e segurança no trabalho.
Como membro da Alzheimer Europe, a Alzheimer Portugal participa ativamente
pleno gozo dos seus direitos associativos, a Assembleia realizar-se-á em Referência C): Exercer funções de natureza executiva, de carácter manual ou mecânico, enquadra-
no movimento mundial e europeu sobre as demências, procurando reunir e divulgar
os conhecimentos mais recentes sobre a Doença de Alzheimer, promovendo o seu segunda convocatória, meia hora depois, no mesmo local e com qualquer das em diretivas gerais bem definidas e com graus de complexidade variáveis; executar tarefas de
estudo, a investigação das suas causas, efeitos, profilaxia e tratamentos. número de Associados, nos demais termos do disposto nos Artigos Vigési- apoio elementares, indispensáveis ao funcionamento dos órgãos e serviços, podendo comportar
mo Primeiro ao Vigésimo Sexto dos Estatutos. esforço físico; ter responsabilidade pelos equipamentos sob sua guarda e pela sua correta utiliza-
Contactos ção, procedendo, quando necessário, à manutenção e reparação dos mesmos; ter conhecimentos
Sede: Av. de Ceuta Norte, Lote 15, Piso 3, Quinta do Loureiro, 1300-125 Lisboa ORDEM DOS TRABALHOS profissionais nas várias áreas do saber, nomeadamente consertar superfícies, tais como leitos de
- Tel.: 21 361 04 60/8 - E-mail: geral@alzheimerportugal.org Ponto 1 - Informações de carácter genérico; Ponto 2 - Análise e votação da
Centro de Dia Prof. Dr. Carlos Garcia: Av. de Ceuta Norte, Lote 1, Loja 1 e 2 estradas, pavimentos betuminosos, nelas espalhando emulsões ou massas betuminosas; proceder
- Quinta do Loureiro, 1350-410 Lisboa - Tel.: 21 360 93 00
proposta de entrega, à Dra. Célia Palma, da exploração da Clínica Veter- a rega de colagem com emulsão betuminosa; espalhar e alisar massas betuminosas; detetar pos-
Lar, Centro de Dia e Apoio Domiciliário «Casa do Alecrim»: Rua Joaquim Miguel Serra Moura, inária LPDA Carcavelos; Ponto 3 - Análise e votação da mudança da sede síveis irregularidades, procedendo à sua reparação; espalhar, mecânica e manualmente, materiais
n.º 256 - Alapraia, 2765-029 Estoril - Tel. 214 525 145 da LPDA do Concelho de Cascais para o Concelho de Oeiras; Ponto 4 - betuminosos, a quente a ou a frio, sobre superfícies a serem pavimentados ou reparados; desen-
E-mail: casadoalecrim@alzheimerportugal.org Apresentação e aprovação dos relatórios de actividades e contas relativos volver capacidades, competências e atitudes adequadas ao contexto laboral, sentido de respon-
Delegação Norte: Centro de Dia “Memória de Mim” - Rua do Farol Nascente, n.º 47A R/C, ao exercício do ano de 2018 referentes à LPDA, Núcleos AMIAMA e IZQC; sabilidade, empenho, iniciativa, trabalho em equipa, permeabilidade a novas realidades físicas e
4455-301 Lavra - Tel. 229 260 912 | 226 066 863 - E-mail: geral.norte@alzheimerportugal.org Ponto 5 - Aprovação e demissão de sócios no âmbito dos Estatutos; Ponto tecnológicas; cumprimento das normas de higiene, saúde e segurança no trabalho.
Delegação Centro: Urb. Casal Galego - Rua Raul Testa Fortunato n.º 17, 3100-523 Pombal Tel. 6 - Apresentação e aprovação do plano de actividades e previsão de custos Os/As interessados/as dispõem de dez dias úteis, contados da data da publicação no Diário da
236 219 469 - E-mail: geral.centro@alzheimerportugal.org
Delegação da Madeira: Avenida do Colégio Militar, Complexo Habitacional da Nazaré, Cave
para o exercício de 2019 referente à LPDA e núcleos AMIAMA e IZQC; Pon- República, acima referenciada, para formalizarem as candidaturas.
do Bloco 21 - Sala E, 9000-135 FUNCHAL to 7 - Outros assuntos de carácter genérico. Para mais informações devem contactar diretamente a Unidade Municipal Loja do Munícipe, ou
Tel. 291 772 021 - E-mail: geral.madeira@alzheimerportugal.org Só podem votar os sócios que tenham as quotas actualizadas; estas através do número 256 600 600, da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.
Núcleo do Ribatejo: R. Dom Gonçalo da Silveira n.º 31-A, 2080-114 Almeirim poderão ser actualizadas até meia hora antes do início da Assembleia Geral. Paços do Município de Oliveira de Azeméis, 08 de março de 2019
Tel. 24 300 00 87 - E-mail: geral.ribatejo@alzheimerportugal.org
Carcavelos, 05 de Fevereiro de 2019
Núcleo de Aveiro: Santa Casa da Misericórdia de Aveiro - Complexo Social da Quinta da Moita Joaquim Jorge Ferreira, Eng.
- Oliveirinha, 3810 Aveiro - Tel. 23 494 04 80 - E-mail: geral.aveiro@alzheimeportugal.org Dr.ª Cláudia Ferro - Presidente da Mesa da Assembelai Geral Presidente da Câmara Municipal

emprego EMPREGO
CANDIDATE-SE ÀS MELHORES OFERTAS DE EMPREGO EMPREGO.PUBLICO.PT INSCREVA-SE EM EM PARCERIA COM
38 • Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019

AdRA - Águas da Região de Aveiro, S.A.

CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A. AVISO


INTERRUPÇÃO DO ABASTECIMENTO DE ÁGUA
Contrata para várias Direções na sua sede, em Lisboa
11/03/2019 – DAS 14:00H ÀS 16:00H
7LYÄS TM! Jovens com Licenciatura e/ou Mestrado nas áreas de Direito,
Fiscalidade, Finanças, Economia e Gestão. Rua Principal (desde Rua 14 de Julho até Rua Direita – números
pares) – Lugar de Carvalhais ² 8QLmRGH)UHJXHVLDVGH3RQWHGH9DJRVH
9LX\PZP[VZ! 6DQWD&DWDULQD² Município de Vagos
• Sólidos conhecimentos de inglês, falado e escrito
• Bons conhecimentos de informática na ótica do utilizador
• Capacidade de análise e sentido crítico
• Capacidade de planeamento
Investimento ao serviço das populações:
• Facilidade de relacionamento interpessoal e capacidade de trabalhar em equipa
• Dinamismo e autonomia
• 7YLMLYLUJPHSTLU[LJVTL_WLYPvUJPHUHmYLHÄUHUJLPYH

Caso reúna as condições, deverá submeter a sua candidatura em recrutamento.cgd.pt O Presidente do Conselho de Administração
Fernando Vasconcelos, Eng.
até 21/03/2019. Contratações a efetuar no segundo semestre de 2019. Condições
KLYLT\ULYHsqVJVTWH[x]LPZJVTHMVYTHsqVHJHKtTPJHLL_WLYPvUJPHWYVÄZZPVUHS
demonstradas.
(ZZLN\YHTVZ[V[HSJVUÄKLUJPHSPKHKLKHZJHUKPKH[\YHZYLJLIPKHZ

CONHEÇA
A NOSSA
SELECÇÃO
DE

PRODUTOS GOURMET
CAIXA GERAL DE DEPÓSITOS, S.A.
Contrata Jurista / Consultor Fiscal para Lisboa
7VJ\YHTVZ!
1) Jurista com experiência em assessoria jurídica a clientes internos, incluindo apoio na negociação
e contratação, contencioso e apoio em matéria de cumprimento de obrigações de natureza legal e
regulamentar.
• Com Licenciatura (pré-Bolonha) e Mestrado em Direito
• Sólidos conhecimentos nas áreas do direito civil, direito comercial, direito das sociedades comerciais,
KPYLP[VIHUJmYPVLKPYLP[VKVZ]HSVYLZTVIPSPmYPVZJVTLZWLJPHSLUMVX\LUHmYLHÄUHUJLPYH
• Experiência mínima de 10 anos em funções equivalentes em instituição de crédito, em sociedade de
advogados ou em entidade de supervisão.
*VUZ\S[VY-PZJHSJVTL_WLYPvUJPHLTHZZLZZVYPHÄZJHSHJSPLU[LZPU[LYUVZPUJS\PUKVJVU[LUJPVZVÄZJHS
LHWVPVLTTH[tYPHKLJ\TWYPTLU[VKLVIYPNHsLZKLUH[\YLaHÄZJHS
• Licenciatura (pré-Bolonha) e Mestrado em área compatível com as funções
• :}SPKVZJVUOLJPTLU[VZLTTH[tYPHÄZJHSJVTLZWLJPHSLUMVX\LUHmYLHÄUHUJLPYH
• Experiência mínima de 10 anos em funções equivalentes, em empresa de consultoria ou sociedade
de advogados.
6\[YVZYLX\PZP[VZ!
• Excelente domínio do inglês, falado e escrito
• Bons conhecimentos de informática na ótica do utilizador
• Capacidade de análise e sentido crítico
• Capacidade de organização e planeamento
• Capacidade de liderança e de decisão
• Facilidade de relacionamento interpessoal e capacidade de trabalhar em equipa
• Dinamismo e autonomia.
Caso reúna as condições, deverá submeter a sua candidatura em recrutamento.cgd.pt até 21/03/2019.
*VUKPsLZ KL  YLT\ULYHsqV JVTWH[x]LPZ JVT  H MVYTHsqV HJHKtTPJH L L_WLYPvUJPH WYVÄZZPVUHS
demonstradas.
(ZZLN\YHTVZ[V[HSJVUÄKLUJPHSPKHKLKHZJHUKPKH[\YHZYLJLIPKHZ

loja.publico.pt
INFO: 210 111 010
Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019 • 39

Leilões Eletrónicos
&ĄƟŵĂ
Ligeiros e Pesados Mercadorias – Ligeiros Passageiros - Trator
Ͳ;:ƵŶƚŽĂŽ^ĂŶƚƵĄƌŝŽͿ Apartamentos
Leilão encerra no dia 08 de Março
;ϭϳdžT1͕ϱdžT2Ϳ͕ϰdž Lojas
de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ 15h00.
Leilão encerra no dia 14 de Março de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05. /ŶƐŽůǀġŶĐŝĂĚĞWĞƌĞŝƌĂΘWĞƌĨĞŝƚŽ͕ŽŶƐƚƌƵĕĆŽĞWƌŽŵŽĕĆŽĚĞĐƟǀŝĚĂĚĞƐ/ŵŽďŝůŝĄƌŝĂƐ͕>ĚĂ͘ͲWƌŽĐĞƐƐŽŶǑϭϴϮϱͬϭϴ͘ϲdϴ^dZ

ZƵĂſŶĞŐŽ&ŽƌŵŝŐĆŽ͕ŶǑϯϰĞϯϲ͕ŽǀĂĚĂ/ƌŝĂ͕&ĄƟŵĂ͕ĐŽŶĐĞůŚŽĚĞKƵƌĠŵ͕͘Z͘W͘ĚĞKƵƌĠŵ;&ĄƟŵĂͿ͗ϰϰϯϵ͕ŵĂƚƌŝnjƵ͗ϲϲϮϴ͘

Verba Descrição / Afectação Andar Piso Bloco Tipologia Áreas (m2) Fracção Valor de Venda
ϭ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϭǑƌƚ͘ ϮǑ  dϮ ϭϭϬ͕ϲϬ AA 99.825,00€
Ϯ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ &ƌĞŶƚĞ ϮǑ  dϭ ϳϰ͕ϱϴ  75.000,00€
ϯ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϮǑƐƋ͘ ϮǑ  dϭ ϰϵ͕ϰϬ  59.325,00€
ϰ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϭǑƐƋ͘ ϮǑ  dϭ ϳϲ͕ϱϲ  78.225,00€
ϱ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϭǀĞşĐƵůŽĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϭǑƌƚ͘ ϯǑ  dϮ ϭϭϬ͕ϲϬ  99.675,00€
ϲ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϭǀĞşĐƵůŽĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ &ƌĞŶƚĞ ϯǑ  dϭ ϵϴ͕ϯϰ & 96.075,00€
ϳ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϭǀĞşĐƵůŽĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϮǑƐƋ͘ ϯǑ  dϭ ϴϴ͕ϲϱ AG 96.525,00€
ϴ >ŽũĂ͕ϮǑĂĐŽŶƚĂƌĚĞƉŽĞŶƚĞ͕ĐŽŵnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϭ ZͬŚ Ͳ Ͳ Ͳ ϭϬϰ͕ϰϰ  68.450,00€
ϵ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ ϮǑƌƚ͘ ϭǑ A dϭ ϳϲ͕ϮϬ & 76.650,00€
ϭϬ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ &ƌĞŶƚĞ ϭǑ A dϭ ϲϵ͕ϰϱ G 83.400,00€
ϭϭ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ ϭǑƐƋ͘ ϭǑ A dϭ ϴϳ͕ϯϮ H 88.575,00€
ϭϮ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ ϭǑƌƚ͘ ϮǑ A dϮ ϭϭϱ͕ϭϬ / 101.175,00€
ϭϯ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ ϮǑƌƚ͘ ϮǑ A dϭ ϳϲ͕ϮϬ : 75.900,00€
ϭϰ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ &ƌĞŶƚĞ ϮǑ A dϭ ϲϵ͕ϰϱ L 79.500,00€
ϭϱ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϭǀĞşĐƵůŽĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ ϭǑƐƋ͘ ϮǑ A dϭ ϴϳ͕ϯϮ M 84.975,00€
ϭϲ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϭǑƌƚ͘ ϯǑ A dϮ ϭϭϱ͕ϭϬ E 102.975,00€
ϭϳ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϮǑƌƚ͘ ϯǑ  dϭ ϳϲ͕ϮϬ K 76.650,00€
ϭϴ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ &ƌĞŶƚĞ ϯǑ A dϭ ϲϵ͕ϰϱ P 88.800,00€
ϭϵ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϯ ϭǑƐƋ͘ ϯǑ A dϭ ϴϳ͕ϯϮ Q 88.575,00€
ϮϬ >ŽũĂ͕ϯǑĂĐŽŶƚĂƌĚĞƉŽĞŶƚĞ͕ĐŽŵnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϭ ZͬŚ Ͳ Ͳ Ͳ ϭϬϭ͕ϮϬ Z 67.900,00€
Ϯϭ >ŽũĂ͕ϮǑĂĐŽŶƚĂƌĚĞƐƵů͕ĐŽŵnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϭ ZͬŚ Ͳ Ͳ Ͳ ϴϰ͕ϵϴ ^ 58.350,00€
ϮϮ >ŽũĂ͕ϭǑĂĐŽŶƚĂƌĚĞƐƵů͕ĐŽŵnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϭ ZͬŚ Ͳ Ͳ Ͳ ϭϭϴ͕ϲϲ d 74.950,00€
Ϯϯ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ ϭǑƌƚ͘ ϭǑ  dϮ ϭϭϬ͕ϲϬ U 99.825,00€
Ϯϰ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ &ƌĞŶƚĞ ϭǑ  dϭ ϳϰ͕ϱϴ s 77.250,00€
Ϯϱ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϮǀĞşĐƵůŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮĞƚĞƌƌĂĕŽĐͬϭϴ͕ϵϱŵϮ ϮǑƐƋ͘ ϭǑ  dϭ ϱϯ͕Ϭϰ X 63.600,00€
Ϯϲ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ͕ĐͬŐĂƌĂŐĞŵƉĂƌĂϭǀĞşĐƵůŽĞnjŽŶĂĚĞĂƌƌƵŵŽƐŶŽƉŝƐŽͲϮ &ƌĞŶƚĞ ϭǑ  dϭ ϳϰ͕ϱϳ Z 96.525,00€

Lisboa
Ligeiros e PesadosͲǀĞŶŝĚĂsŝƐĐŽŶĚĞsĂůŵŽƌ͕ŶǑϭ
Mercadorias – Ligeiros Passageiros - Trator Apartamentos
Leilão encerra no dia 08 de Março Garagem
de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ
;dϰĞdϲͿн 15h00.
Leilão encerra no dia 03 de Abril de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Insolvência de Domingos Duarte Lima - WƌŽĐĞƐƐŽŶǑϮϯϯϮϰͬϭϱ͘ϴdϴ>^
Verbas nº 1, nº2 e nº3 (vendidos no conjunto)

a) ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ dϲ͕ ĐŽŵ ϮϳϰŵϮ͕ ĐŽƌƌĞƐƉŽŶĚĞŶƚĞ ă ĨƌĂĐĕĆŽ ͞E͟ Ğ ƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ dϰ͕ ĐŽŵ ϮϮϳŵϮ,
ĐŽƌƌĞƐƉŽŶĚĞŶƚĞăĨƌĂĐĕĆŽĂƵƚſŶŽŵĂ͞K͕͟ĂŵďŽƐŶŽϭϭǑĂŶĚĂƌ;Ğ͕ƌĞƐƉĞĐƟǀĂŵĞŶƚĞͿ͕ƐŝƚŽƐŶĂZƵĂ
ǀĞŶŝĚĂsŝƐĐŽŶĚĞsĂůŵŽƌ͕ŶǑϭ͕ĨƌĞŐƵĞƐŝĂĚĞƌĞĞŝƌŽ͕ĐŽŶĐĞůŚŽĚĞ>ŝƐďŽĂ͕͘Z͘W͘ĚĞ>ŝƐďŽĂ;^ĆŽ:ŽƌŐĞ
ĚĞƌƌŽŝŽƐͿ͗ϱϲϳ͕ŵĂƚƌŝnjƵ͗ϭϰϭϬ͘
b) 'ĂƌĂŐĞŵ;ďŽdžͿ͕ĐŽƌƌĞƐƉŽŶĚĞŶƚĞƉĂƌĂϮůƵŐĂƌĞƐĚĞĞƐƚĂĐŝŽŶĂŵĞŶƚŽ͘

Obs.: KƐĂƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽƐĞŶĐŽŶƚƌĂŵͲƐĞƵŶŝĚŽƐĞĨŽŝĂůƚĞƌĂĚĂĂƐƵĂƟƉŽůŽŐŝĂŝŶŝĐŝĂů͕ƐĞŶĚŽǀĞŶĚŝĚŽƐŶŽ
ĞƐƚĂĚŽİƐŝĐŽĞŵƋƵĞƐĞĞŶĐŽŶƚƌĂŵ͘

sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗1.960.000,00€
Verba nº 4
DŽďŝůŝĄƌŝŽͮKďƌĂƐĚĞƌƚĞ

sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗40.000,00€

Porto ͲƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ;dϰͿ Faro ͲDŽƌĂĚŝĂ;dϯͿͮWƌĠĚŝŽƵƌďĂŶŽ;ϮƉŝƐŽƐͿ


Leilão encerra no dia 11 de Março de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h05.
h05. Leilão encerra no dia 16 de Abril de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Insolvência de Luis Filipe Leandro Faria - WƌŽĐĞƐƐŽŶǑϲϯϴͬϭϭ͘Ϭd>'^
Insolvência de Francisco Eugénio Moreira Passos e Outro - WƌŽĐĞƐƐŽŶǑϭϬϭϱϲͬϭϳ͘ϴdϴsE' Moradia de rés-do-chão, tipologia T3, Prédio urbano de rés-do-chão e 1º andar,
Direito de superfície do Apartamento T4, 1º área total 436,40m2, área coberta 156m2, 3 assoalhadas, área bruta privativa
andar direito traseiras, designado pela letra C, sita na Rua das Flores, Barão de S. Miguel, 100m2, sita na Rua da Liberdade, nº 5B,
com 144,60m2 e arrumos, no vão do telhado, Faro, freguesia Barão de S. Miguel, freguesia de Barão de S. Miguel,
denominado como fracção autónoma “F”, sito concelho de Vila do Bispo, C.R.P. de Vila do concelho de Vila do Bispo, C.R.P. de Vila
na Cooperativa Pego Negro, nº231, freguesia de Bispo (Barão de São Miguel): 620, matriz do Bispo (Barão de São Miguel): 1185,
Campanhã, concelho do Porto, C.R.P. do Porto u: 1092. matriz u: 130.
(Campanhã): 1146, matriz u: 10568.
sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗77.294,12€ sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗101.779,62€ sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗100.000,00€

Setúbal ͲƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ;dϮͿ Castro Daire ͲWƌĠĚŝŽƵƌďĂŶŽ;ϱWŝƐŽƐͿ Lagos ͲƉĂƌƚĂŵĞŶƚŽ;dϯͿ


Leilão encerra no dia 15 de Abril de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Leilão encerra no dia 23 de Abril de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00. Leilão encerra no dia 24 de Abril de 2019͕ĂƉĂƌƟƌĚĂƐ15h00.
/ŶƐŽůǀġŶĐŝĂĚĞ:ŽƐĠDĂŶƵĞů/ŶĐĞŶƐŽDĂƌƟŶƐͲWƌŽĐĞƐƐŽŶǑϯϱϱϲͬϭϴ͘ϴdϴ^d Insolvência de Reinaldo Oliveira & Fernandes, Lda. - WƌŽĐĞƐƐŽŶǑϭϳϰͬϬϯ͘ϵdZ Insolvência de Lina Filipa Labareda Nascimento - WƌŽĐĞƐƐŽŶǑϮϲϬͬϭϲ͘ϱdϴK>,
Apartamento T2, 3º Esquerdo com 70,33m2, Lote de terreno para construção, com 238m2, Apartamento T3 com 116,45m2, 2º Andar
denominado como fracção autónoma “H”, sito com prédio de 5 andares edificado, sendo a direito com lugar de estacionamento na 2ª cave
na Rua Olavo Bilac, nº19, união de freguesias de cave destinada a estacionamentos, rés-do-chão e arrecadação na 1ª cave, denominado como
setúbal (S. Julião, N. S. da Anunciada e Santa destinado a arrecadações e arrumos, 1º, 2º e 3º fracção autónoma “I”, sito na Rua Jaime Bispo
Maria da Graça), C.R.P. de Setúbal (Santa Maria andares destinados a habitação, sito em Av. 25 Palhinha, lote 320, fracção I, freguesia São
da Graça): 161, matriz u: 2555. de Abril 110, freguesia e concelho de Castro Gonçalo de Lagos, concelho de Lagos, C.R.P. de
Daire, C.R.P. de Castro Daire: 879, matriz u: 5532. Lagos (S. Sebastião): 3658, matriz: 7212.

sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗113.000,00€ sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗441.176,50€ sĂůŽƌĚĞǀĞŶĚĂ͗141.300,86€


ZĞŐŝƐƚŽŽďƌŝŐĂƚſƌŝŽƉĂƌĂƉĂƌƟĐŝƉĂĕĆŽŶŽ>ĞŝůĆŽůĞƚƌſŶŝĐŽʹZĞŐŝƐƚŽŐƌĂƚƵŝƚŽ͘ ͲEĆŽĚŝƐƉĞŶƐĂĂĐŽŶƐƵůƚĂĚĂƐŽŶĚŝĕƁĞƐ'ĞƌĂŝƐĚĞsĞŶĚĂ;ŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶŽƐŝƚĞĞŶĂďƌŽĐŚƵƌĂͿ͘ ŝĂƐĞŚŽƌĄƌŝŽƐĚĞǀŝƐŝƚĂƐĚŝƐƉŽŶşǀĞŝƐŶĂƐƌĞƐƉĞĐƟǀĂƐďƌŽĐŚƵƌĂƐĚĞǀĞŶĚĂ͘

Sede: ZƵĂĚĂZĞƉƷďůŝĐĂ͕ϰϬʹϯǑ͕ϮϲϳϬͲϰϲϵ>ŽƵƌĞƐ
WWW.ONEFIX-LEILOEIROS.PT Informações para:
ĐŽŵĞƌĐŝĂůΛŽŶĞĮdžͲůĞŝůŽĞŝƌŽƐ͘Ɖƚ Telefone: ϮϭϵϴϮϯϭϲϯ Siga-nos Siga-nos
40 • Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019

Com o apoio da: #OMÒOÒAPOIOÒDA #OMÒOÒAPOIOÒDA

Ò$%Ò!"2),ÒmÒÒ&%)2!ÒmÒ(
www.cparaiso.pt &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
Insolvência de António José Rosado Fitas Insolvência de AL.FREEZE, LDA
www.cparaiso.pt Trib. Judicial da Comarca de Portalegre - Juízo Local Cível de Elvas – Juiz 2 - Proc. nº 163/18.9T8VVC Tribunal Judicial da Comarca de Évora - Juízo Local Cível de Évora – Juiz 1

)&3%"%&t,00€ Processo nº 137/18.0T8EVR

FIM DO LEILÃO: 28 DE MARÇO, 5ª FEIRA ÀS 10H30


Insolvência de Carlos Alberto da Silva Tavares Martins
i)FSEBEFEB5PSSF/PWBwt IFDU
$BTBEF3$DPNm)
ARMAZÉM
Tribunal Judicial da Comarca de Aveiro - Juízo de Comércio de Oliveira de Azeméis – Juiz 1
Processo nº 139/17.3T8OAZ (AT 3093,75m2 AC 1469,10m2)
V1
MORADIA (V3) 383.000,00€
OLIVEIRA DE AZEMÉIS
/PSUF)FSEBEFEP#SBTJDP4VM5PSSF7FMIB
Nascente: Quinta Nova da Torres
e Poente : Herdade da Zambujeira

$*-"%"4t7*-"7*±04"
Entrega e Abertura de propostas na
"33"*0-04t²703"
Zona Industrial de Arraiolos, lotes nº 31, 31-A e 33
1JOIFJSPEB#FNQPTUBt'JHVFJSFEPEF$JNB Av. Quinta Grande nº 3 R/C DTO., 2610-153 Amadora
Moradia de 2 pisos (A.C. 189m2 e A.D. 1728m2) Visitas:EJBEFNBSÎP EBTIËTI
t5MN
#! 4Ž , / ' / Ò / . , ) . %
125.000,00€ # ! 4 Ž,/'/Ò/.,). %
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò


4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
FIM DO LEILÃO: 28 DE MARÇO, 5ª FEIRA ÀS 10H45
#OMÒOÒAPOIOÒDA #OMÒOÒAPOIOÒDA
Insolvência de Cimpomóvel Imobiliária SA
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio de Lisboa – Juiz 4
Processo nº 1088/12.7TYLSB

1 GARAGEM, 2 LOJAS
E LOTE CONSTRUÇÃO
MAIA E MATOSINHOS
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò( &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
Insolvência de Luís Forte Simões Insolvência de Julieta da Conceição Coelho
Tribunal Judicial da Comarca de Santarém - Juízo de Comércio de Santarém - Juízo 2 Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco - Juízo de Comércio do Fundão
Processo nº 707/16.0T8STR Processo nº 747/17.2T8FND
& Processo Executivo de Elisabete Ferreira de Abreu Forte Simões

V18
Tribunal Judicial da Comarca de Santarém - Entroncamento – Juízo de Execução – Juiz 1
Processo nº 3506/15.3T8ENT V2
T3 (97,75m2)
5t,00€
GARAGEM (28,85m2
t1&%306±04t û

V23
5SBWFTTB/PWBEB(JFTUBt."*"
LOJA (120,40m2
t1&%306±04t û
3VBEBT&TDBMØOJBTt."*"
54.100,00€
V24 LOJA (277,10m2
t1&%306±04t û
3VBEP3PTNBOJOIPt."*"
V26 TERRENO P/ CONSTRUÇÃO (3.870m2
t û
4&/)03"%")03"t̓3VB)FOSJRVF.FEJOB 3VBEBT7FSEFMIBT %50
Rua do Teatro s/n 1º andar
50."3
MATOSINHOS

C ATÁL OGO ONLINE


Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
# ! 4 Ž,/'/Ò/.,). %
SERTÃ
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt #! 4Ž , / ' / Ò / . , ) . %
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò


4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019 • 41

Membro fundador:

*.»7&*4/" www.cparaiso.pt

www.cparaiso.pt ."3(&.46-
Insolvência de 4 MS Manutenção e Montagens Metalomecânicas, Lda *OTPMWÐODJBEF4VSDPUVMo4PDJFEBEFEF6SCBOJ[BÎÍPF$POTUSVÎÜFT-EB *OTPMWÐODJBEF1BTTJMo*OWFTUJNFOUPT5VSÓTUJDPT4"
Trib. Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio de Lisboa – Juiz 5 - Proc. nº 902/14.7TYLSB Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio de Lisboa – Juiz 4 Trib. Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio de Lisboa - Juiz 1 - Proc. nº 1711/12.2TYLSB
Processo nº 783/13.8TYLSB
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò( &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
V2
LOJA (76m2
t,00€ -05&45&33&/0
V49 -05&5&33&/0(LOTE Nº 70)
BAIXA DA BANHEIRA 1$0/4536±°0 (2123,75m2) 1$0/4536±°0
BARREIRO ,00€

-05&4t7*-"$)°
3%PN"OUØOJP'FSSFJSB(PNFT# 3$&42F$"7& V4 -PUF N
û
V5 -PUF N
û
*OTPMWÐODJBEF"MEPOTB.BSJB3PTBEP'BDIBEBT V6 -PUF N
û 1"44*-t"-$0$)&5&
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio do Barreiro – Juiz 4
Processo nº 2102/15.0T8BRR &*OTPMWÐODJBEF'FSOBOEP+PSHF4JNÜFT1FTTPB V7 -PUF N
û
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio do Barreiro – Juiz 3
Processo nº 2103/15.8T8BRR V8 -PUF N
û *OTPMWÐODJBEF5VUUJOGPS
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò( V9 -PUF N
û $PNÏSDJPEF$POTVNÓWFJTEF*OGPSNÈUJDB6OJQFTTPBM-EB
Trib. Judicial da Comarca de Setúbal - Juízo de Comércio de Setúbal - Juiz 1 - Proc. nº 6719/16.7T8STB
V10 -PUF N
û
V3 LOJA (136m2
t,00€ V11 -PUF N
û
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(

1"-.&-" V12 -PUF N


û
V1
LOJA (102,30m2)
V13 -PUF N
û ,00€
V14 -PUF N
û
4&5Á#"-
-05&4t"-50%030.°0
3VB)FSNFOFHJMEP$BQFMPF $7%5" 26*/5"%"-0.#"
V15 -PUF  N
,00€
*OTPMWÐODJBEF3JDBSEP.BOVFMEF.FOEPOÎB%JBT(POÎBMWFT
V16 -PUF N
,50€ 3VB'SFJ"OUØOJPEBT$IBHBTO3$&42
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio do Barreiro – Juiz 4
Processo nº 2436/15.3T8BRR
V17 -PUF  N) ,00€
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
V18 -PUF N) ,50€
V19 -PUF N) ,50€ *OTPMWÐODJBEF&TQBÎP5SÐT.JMF5SJOUB4PDJFEBEF*NPCJMJÈSJB-EB
V1
5 76,69m2
t,00€ V20 -PUF N) ,50€
Trib. Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio de Lisboa – Juiz 1 - Proc. nº 1754/12.7TYLSB

&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
"-%&*"%&1"*01*3&4 V21
V22
-PUF N) ,50€
-PUF N) ,25€ V71
5 85,25m2
t,00€
V23 -PUF N) ,25€ BARREIRO
V24 -PUF  N) ,00€
V25 -PUF  N) ,00€
2VJOUBEBT'BSJOIFJSBTt3"MEB/PHVFJSB 3$'5&
V26 -PUF  N) ,00€
$0.&45"$*0/".&/50&"33&$"%"±°0 V27 -PUF  N) ,00€
V28 -PUF N) ,00€ 3VB4UBSB;BHPSBO &42

#!4Ž,/'/3Ò/.,).%
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
#!4Ž,/'/3Ò/.,).%
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt #!4Ž,/'/3Ò/.,).%
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/! m 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT


42 • Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019

#OMÒOÒAPOIOÒDA #OMÒOÒAPOIOÒDA Com o apoio da:

&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò( &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(


Insolvência de Villa Cereja – Investimentos e Empreendimentos, Lda.
Tribunal da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio de Lisboa – Juiz 2
Insolvência de Sandro Eurico Ramos Varela
Tribunal Judicial da comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juízo 4
www.cparaiso.pt
Processo n.º 2025/13.7TYLSB Processo nº 1819/18.8T8BRR & Insolvência de Andreia Filipa Candeias Antunes
Trib. Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 2 - Proc. nº 2267/18.9T8BRR *.»7&*4&.5033&47&%3"4
V1
CONDOMÍNIO T2 (79,95m2) ALENQUER E CALDAS DA RAINHA

FECHADO com arrecadação (nº 8) FIM DO LEILÃO: 28 DE MARÇO, 5ª FEIRA ÀS 9H45


Insolvência de A Lino & Filhos Investimentos Imobiliários SA
Trib. Judicial da Comarca de Leiria - Juízo do Comércio de Alcobaça – Juiz 2 -

FUNDÃO 47.500,00€ V112


ESCRITÓRIO t,00€
Processo nº 591/12.3TBCLD

(25,4m2)

$POEPNÓOJP7JMB$FSFKBt&TUSBEB/BDJPOBM/ #"*9"%"#"/)&*3"t.0*5"
2.646.000€ 3VB'SBODJTDP.JHVFMO &42 CALDAS DA RAINHA
Edifício Dom Carlos I - &TDSJUØSJPOPBOEBS MFUSB$
# !4Ž, /'/Ò /.,).% # ! 4 Ž,/'/Ò/.,). %
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
*OTPMWÐODJBEF.PUPWFESBTo7FÓDVMPT.PUPSJ[BEPT-EB
Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Tribunal Judicial da Comarca Lisboa Norte – Juízo do Comércio de Vila Franca de Xira - Juiz 3
4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT Processo nº 1474/16.3T8VFX

#OMÒOÒAPOIOÒDA #OMÒOÒAPOIOÒDA ARRECADAÇÕES


E GARAGENS
TORRES VEDRAS
3VB"OUØOJP-FBM%}"TDFOTÍP$7
V1
,00€
3VB"OUØOJP-FBM%}"TDFOTÍP$7
V5 V3 ,00ȽF,00€
3VB"OB.BSJB#BTUPTO &EJGÓDJP'POUF/PWB

V2 ,00€
Ò$%Ò-!2”/ÒmÒÒ&%)2!ÒmÒ( Rua Albarran Grilo 7 CV
www.cparaiso.pt V4 ,00€
Insolv. de Serafim Jorge Ferreira de Resende E Paula Cristina Alves da Silva &)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
Trib. Jud. da Comarca de Aveiro - Juízo de Comércio de Oliveira de Azeméis – Juiz 1 - Proc. nº 2793/18.0T8OAZ
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò(
4°0+0°0%"."%&*3"tAVEIRO Insolvência de Syncrea Enterprise Communication SA
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste - Juízo do Comércio de Sintra – Juiz 2
Processo nº 22912/16.0T8SNT
*OTPMWÐODJBEF7JMPUBo$POTUSVÎÜFTF0CSBT1ÞCMJDBT6OJQFTTPBM-EB
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio de Lisboa – Juiz 4
.&5"%&%&$"4"t55.000,00€ Processo nº 1461/09.8TYLSB
(A.C. 177m2 e A.D. 220mm2)
de R/C, águas furtadas e logradouro
V1
QUOTA DE 58.138€ V1 TERRENO RÚSTICO
(88,57%) ,00€
(com área de 17.760m2)
Travessa S. Francisco Xavier nº 188

.&5"%&%&5t36.500,00€
(106,72m2) com garagem, terraço e arrecadação
QUE A INSOLVENTE DETÉM
NA SOCIEDADE WISDONTOP PEREIRO DE PALHACANA
SMART IT, LDA (NIPC 513.921.982),
Rua Padre António Vieira nº 261, R/C DTO. COM O CAPITAL SOCIAL DE 65.638€ ALENQUER
Entrega e abertura de propostas na Av. da Quinta Grande nº 3 R/C DTO.
“Sítio de Vale Serrão”
2610-153 Alfragide - Amadora.
Visitas: dia 22 de março das 15h às 16 h (919 458 349) com marcação.
# ! 4 Ž,/'/Ò/.,). % CATÁLOGOS ONLINE
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
#!4Ž,/'/3Ò/.,).% Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò
4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019 • 43

Com o apoio da: Com o apoio da: Com o apoio da:

FIM DO LEILÃO: 28 DE MARÇO, 5ª FEIRA ÀS 9H30


FIM DO LEILÃO: 28 DE MARÇO, 5ª FEIRA ÀS 12H45
www.cparaiso.pt www.cparaiso.pt
www.cparaiso.pt
Insolvência de Macle, S.A.
Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo de Comércio do Barreiro – Juiz 1
Processo nº 4097/16.3T8BRR
IMÓVEIS NO ALENTEJO IMÓVEIS NO ALGARVE
FIM DO LEILÃO: 28 DE MARÇO, 5ª FEIRA ÀS 9H00 Insolvência de Electrolagos
Cooperativa dos Trabalhadores Eletricistas de Lagos CRL
Tribunal Judicial da Comarca de Faro - Juízo do Comércio de Olhão – Juiz 2

5&33&/0tȽ2
Insolvência de Imonurba Investimentos Imobiliários, SA
V1 Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa - Juízo do Comércio de Lisboa – Juiz 1 Processo nº 811/13.7TBLLE
V1
-0+"4tLAGOS
Processo nº 1109/11.0TYLSB
(Terreno p/ cultura hortícola 5000m ) V2

“MIGALHA”
V5
13²%*0.*450tȽ
(25.000m2)

Rua Castelo dos Governadores 66 R/C ESQ.


(Área 54,87m2) 68.588,00€
Rua Castelo dos Governadores 66 R/C DTO.
(Área 48,16m2) 36.000,00€

V3 "3.";²/4tLAGOS
CHANCARINA V4 Rua Santo Amaro 28 a 40

SANTO ANTÓNIO DA CHARNECA CAMPO MAIOR


BARREIRO
Norte e Nascente: Sociedade Rodrigues & Filipe Lda.
&)-Ò$/Ò,%),/ÒÒ$%Ò-!2”/ ÒÒ&%)2!ҍ3Ò( “C” 660m2t,00€ | “D” 553m2t,00€
Insolvência de Francisco Perfeito dos Santos
Sul, Serventia e Poente: Joaquim Costa Rodrigues. Tribunal Judicial da Comarca de Beja - Juízo de Competência Genérica de Moura
Processo nº 96/15.0T8MRA
V6
"3.";².t,00€
DIREITO À MEAÇÃO $)*/*$"50t-"(04
V4
5&33&/0tȽ2
(Terreno p/ cultura hortícola 5160m )
“CABEÇO VERDE”
4"'"3"t.063"
V1 t$"4"tȽ
3$DPNEJWJTÜFTFRVJOUBM &EJGÓDJPEF1JTPT "$m2t"5m2)
(confina c/Armazéns da CM Lagos)
(A.C. 96m2 e A.D. 150m2)
V27
3VBEB1BSSFJSBO V28 2 LOTES (P/ VIVENDAS)tOLHÃO
V2 t$"4"tȽ
3$DPNRVJOUBM
(A.C.98,35m2 e A.D. 85,05m2) Brancanes (160m2 cada), em frente à SALDOMAR
ALHOS VEDROS Lote 60 (40.000,00Ƚ
tLote 61 (40.000,00€)

MOITA
Norte: António João dos Santos Cabau. V78
QUOTAS
Quota de 38.342,00€ (19%) detém na firma Francisco António
Sul: Estrada. Ferreira Herdeiros Lda NIPC 500.354.138 com o capital social de
195.000,00€
Nascente: Jesuíno dos Santos Manteiga e outro. 75.000,00€
Poente: Emerenciano Reyes Sousa e outros. V79 Quota de 25.005,00€ detém na firma Gosolar - Sistemas de Energia
Solar Lda, NIPC 508.275.695 com o capital social de 55.000,00€
3VBEB1BSSFJSBO 20.000,00€
V80 Quota de 25.500,00€ (36%) detém na firma E.B.R – Ar Condicionado
C ATÁL OGO ONLINE Lda NIPC 504.766.414 com o capital social de 70.000,00€
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt 110.000,00€
C A T ÁLOGO ON LIN E
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt
CA TÁ L O G O O N L I N E
Subscreva a nossa newsletter em www.cparaiso.pt

Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò Ò!G³NCIAÒDEÒ,EIL½ESÒ0ARA¶SOÒmÒ2UAÒ!NDRADEÒÒ2# Ò$4/ÒmÒ Ò,)3"/!Ò


4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT 4ELÒÒÒÒmÒ4LMÒÒÒÒmÒWWWCPARAISOPTÒmÒINF CPARAISOPT
44 • Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019
Público ClassiÄcados • Sábado, 9 de Março de 2019 • 45
46 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

SAIR

23h30; Vingança Perfeita M16. 21h20, 20h40, 21h30, 23h40, 00h25 (2D) 13h40,

CINEMA 00h05; Alita: Anjo de Combate M12. 12h50,


15h35, 18h15, 21h05, 23h50; Vice M14.
12h30, 15h40, 21h, 00h10; Como Treinares
16h20, 19h05, 21h45, 00h30 (3D 4DX);
Snu M12. 13h10, 15h45, 18h10, 20h50,
23h30; Uns Pais do Pior M12. 13h30, 16h10,
o Teu Dragão: O Mundo Secreto M6. 13h25, 18h45, 21h40; Imagens Proibidas 13h50
Lisboa 15h50, 18h25 (V.Port./2D); O Prodígio M16.
Cinema City Alvalade 13h10, 15h20, 17h30, 19h40, 21h50, 00h15;
Amadora
Av. de Roma, nº 100. T. 218413040
Astérix: O segredo da Poção Mágica M6.
11h30 (V.P./2D); Correio de Droga M14.
O Filme Lego 2 M6. 13h40, 16h10, 18h45 (V.
Port./2D); Bucha e Estica M12. 18h30;
Capitão Marvel M12. 12h40, 15h30, 18h20,
Em estreia CinemaCity Alegro Alfragide
C.C. Alegro Alfragide. T. 214221030
lazer@publico.pt
17h15; Green Book - Um Guia Para a Vida 21h10, 24h (2D) 13h20, 16h, 18h50, 21h40, Assim Nasce Uma Estrela M14. 15h55;
M12. 15h10, 21h40, 23h55; À Porta da 00h30 (IMAX 3D); Snu M12. 13h50, 16h20, Bohemian Rhapsody M12. 18h40 ; Ralph vs
Eternidade M12. 19h30 ; A Favorita M16. 18h40, 21h30, 23h40; Uns Pais do Pior M12. Internet M6. 17h35 (V.P./2D); Homem-
15h15, 00h25; Vice M14. 21h45; Como 13h, 15h10, 17h25, 19h45, 22h, 00h20; Uns
A Portuguesa Lendl. McEnroe estava no topo do Aranha: No Universo Aranha M6. 11h25 (V.
Treinares o Teu Dragão: O Mundo Secreto Pais do Pior M12. 13h, 15h10, 17h25, 19h45, De Rita Azevedo Gomes. ténis a nível mundial. A partir de Port./2D); Astérix: O segredo da Poção
M6. 11h10, 13h (V.P./2D); O Filme Lego 2 M6. 22h, 00h20 Com Clara Riedenstein, imagens de 16mm da altura, este Mágica M6. 11h50 (V.Port./2D) Escape
11h, 17h35 (V.P./2D); Bucha e Estica M12. Cinemas Nos Vasco da Gama Marcello Urgeghe, Ingrid documentário tenta traçar um Room M14. 00h05; Backtrace - Rasto de
13h25, 19h50 Capitão Marvel M12. 13h25, Parque das Nações. T. 16996 Violência M14. 11h30, 13h25, 20h
Caven. POR. 2018. 136m. retrato do tenista.
16h, 18h35, 21h30, 00h05; Snu M12. 13h15, O Mistério da Ilha Flannan M16. 21h50, Glass M14. 00h15; Os Irmãos
15h20, 17h50, 19h45, 21h50, 00h20 00h10; Green Book - Um Guia Para a Drama. Sisters M14.00h10; Correio de Droga M14.
Cinema Ideal Vida M12. 21h, 23h55; Alita: Anjo de Durante a disputa dos v Na Fronteira 21h40; Green Book - Um Guia Para a
Rua do Loreto, 15/17. T. 210998295 Combate M12. 13h50, 16h20, 18h40, 21h20, De Ali Abbasi. Com Eva Vida M12. 18h40, 21h35 ; Snow: A Pedra dos
Roma M14. 18h45; As Herdeiras M12. 17h As 23h40; Vice M14. 18h30; Como Treinares o Melander, Eero Milonoff, Jörgen Desejos M6. 11h35 (V.Port./2D) A
As Boas Intenções
Cinzas Brancas Mais Puras M14 14h30, 21h15 Teu Dragão: O Mundo Secreto M6. 10h45, Favorita M16. 13h50, 21h20; Vingança
CinemaCity Campo Pequeno 13h10, 15h40, 18h20 (V.Port./2D); O De Gilles Legrand. Com Agnès Thorsson, Ann Petrén. SUE/DIN. Perfeita M16. 23h55; Alita: Anjo de
Centro de Lazer. T. 217981420 Prodígio M16. 13h50, 16h20, 21h20, 23h40; Jaoui, Alban Ivanov, Claire 2018. 110m. Drama. Combate M12. 15h20, 21h55 ; Vice M14.
Assim Nasce Uma Estrela M14. 00h10; O Filme Lego 2 M6. 11h, 13h30, 16h10, 18h50 Sermonne. FRA. 2018. 103m. Tina é uma funcionária aduaneira 13h15, 21h25, 00h10; Como Treinares o Teu
Bohemian Rhapsody M12. 18h30; Ralph vs (V.Port./2D); Capitão Marvel M12. 13h, Comédia Dramática. que tem um olfacto apurado e é Dragão: O Mundo Secreto M6. 11h15,
Internet M6. 11h20 (V.Port./2D); Os Irmãos 15h50, 21h30, 00h20 (2D) 18h40 (3D); 13h55, 15h25, 17h40, 18h30 (V.Port./2D)
Sisters M14. 00h20; Correio de Droga M14. Snu M12. 13h40, 16h40, 19h, 21h40, 23h50
Isabelle é voluntária num centro conhecida por cheirar a culpa das 21h30, 23h45 (V.Orig./2D); Se EstaRua
21h50, 00h20; Green Book - Um Guia Para a Medeia Monumental de ajuda humanitária em Paris. pessoas que lhe passam pela Falasse M14. 13h10 ; O Filme Lego 2 M6.
Vida M12. 21h40; Snow: A Pedra dos Av. Praia da Vitória, 72. T. 213142223 O seu excesso de zelo e entrega à frente. Até ao dia em que um 11h20, 13h15, 15h30, 16h10, 17h45 (V.
Desejos M6. 11h15 (V.Port./2D); A Favorita Fado Maior e Menor 17h; A Estação do causa acaba por lhe trazer misterioso homem chamado Vore Port./2D) ; Bucha e Estica M12. 13h35,
M16. 13h10, 19h30, 21h20; Alita: Anjo de Diabo M14. 19h30 20h; Capitão Marvel M12. 11h10, 13h45,
Combate M12. 19h10 Vice M14. 16h, 21h45 Nimas
problemas com os próprios lhe troca as voltas. 15h35, 16h20, 18h20, 17h50, 19h, 21h10,
; Como Treinares o Teu Dragão: O Mundo Av. 5 Outubro, 42B. T. 213574362 Ælhos, que a acusam de falta de 21h50, 23h50, 00h25; Snu M12. 11h10,
Secreto M6. 11h15, 13h50, 15h25, 16h10, A Portuguesa M12. 19h; John McEnroe: O dedicação. Snu 13h40, 15h40, 17h45, 19h50, 21h55,
17h40 (V.Port./2D) 23h55 (V.Orig./2D) Domínio da Perfeição M12. 21h45; As De Patrícia Sequeira. Com Eric 24h; Uns Pais do Pior M12. 13h30, 15h30,
Se Esta Rua Falasse M14. 13h25; O Cinzas Brancas Mais Puras M14. 14h, 16h30 19h55, 22h, 00h25
As Herdeiras da Silva, Ivo Alexandre, Inês
Prodígio M16. 11h30, 20h, 00h30; O Filme UCI Cinemas - El Corte Inglés UCI Dolce Vita Tejo
Lego 2 M6. 11h25, 13h15, 15h30, 17h45 (V. Av. Ant. Aug. Aguiar, 31. De Marcelo Martinessi. Com Castel-Branco. POR. 2019. 94m. Estrada Nacional 249/1, Venteira.
Port./2D); Bucha e Estica M12. 13h35, Assim Nasce Uma Estrela M14. Ana Brun, Margarita Irun, Ana Romance. M12. Portugal Não Está à Venda M12. 23h55;
19h50; Capitão Marvel M12. 11h20, 13h55, 18h35; Bohemian Rhapsody M12. 16h05, Ivanova. ALE/BRA/FRA/ História da polémica relação entre Homem-Aranha: No Universo Aranha M6.
15h35, 16h30, 18h20, 19h05, 21h10, 21h50, 21h35; Maria, Rainha dos Escoceses M14. 13h30 (V.P./2D); Backtrace - Rasto de
Paraguai. 2018. 98m. Drama. Snu Abecassis e Francisco Sá
23h50 Snu M12. 13h40, 15h40, 17h45, 21h55, 13h20; As Boas Intenções 14h05, 16h30, Violência M14. 13h55, 16h35, 19h05, 21h25,
24h; Uns Pais do Pior M12. 13h30, 15h30, 21h40, 00h05; Os Irmãos Sisters M14. M12. Carneiro, que começou em 1976 e 00h10; O Mistério da Ilha Flannan M16.
17h35, 19h55, 22h, 00h25; Mia e o Leão 18h55; Correio de Droga M14. 14h, 16h40, Duas mulheres descendentes de teve um Ænal trágico com o 21h40, 00h05; Green Book - Um Guia Para
Branco M6. 11h25 (V.Port./2D) 19h15, 21h55, 00h25; Green Book - Um Guia famílias paraguaias com desastre de Camarate em 1980. a Vida M12. 13h25, 16h10, 18h55, 21h35,
Cinemas Nos Alvaláxia Para a Vida M12. 13h35, 16h15, 18h55, 21h45, dinheiro entram em crise 00h10; A Favorita M16. 13h50, 16h10;
Estádio José Alvalade. T. 16996 00h25; À Porta da Eternidade M12. 14h; A Vingança Perfeita M16. 16h20, 21h40,
Paddington 2 M6. 11h20 (V.Port./2D); Favorita M16. 13h30, 16h05, 18h45, 21h25,
Ænanceira. Uma acaba por ser Uns Pais do Pior 00h15; Alita: Anjo de Combate M12. 13h30,
Portugal Não Está à Venda M12. 19h20; 24h; Todos Sabem M12. 13h25, 16h15, presa por fraude. A outra Æca De Fred Wolf. Com Salma Hayek, 16h15, 18h50, 21h35, 00h20; Vice M14.
Homem-Aranha: No Universo Aranha M6. 21h30, 00h15; Alita: Anjo de Combate M12. sozinha, o que a leva a começar Joe Manganiello, Bridget 18h55, 21h40, 00h25; Como Treinares o
10h40, 13h20, 16h, 18h40 (V.Port./2D); 18h50; Vice M14. 13h20, 16h, 18h45, 21h40, um serviço de transporte de Moynahan. EUA. 2018. 100m. Teu Dragão: O Mundo Secreto M6. 13h50,
Backtrace - Rasto de Violência M14. 13h35, 00h25; Como Treinares o Teu Dragão: O 16h25, 19h, 21h25 (V.P./2D); O Prodígio
15h50, 18h05, 20h30, 23h20; Green Book - Mundo Secreto M6. 14h10, 16h45 (V.
senhoras mais velhas. Comédia. M12. M16. 14h20, 16h45, 19h20, 21h45, 00h20; O
Um Guia Para a Vida M12. 13h30, 17h, Port./2D) 19h20 (V.Orig./2D); Se Esta Rua Frank e Nancy Teagarten são um Filme Lego 2 M6. 14h15, 16h45, 19h15 (V.
20h35, 23h30; A Possessão de Hannah Falasse M14. 16h35, 19h05, 21h45, 00h15; Capitão Marvel casal de classe média alta que dá P./2D); Capitão Marvel M12. 13h45, 16h30,
Grace M16. 14h10, 16h30, 22h, 00h20; Ervas Daninhas M14. 13h50; O Filme Lego De Anna Boden, Ryan Fleck. muita atenção ao estatuto. 19h10, 21h50, 00h25 (2D) 19h (3D); Snu M12.
Vingança Perfeita M16. 13h15, 16h, 18h40, 2 M6. 13h45, 16h10 (V.Port./2D); Bucha e 14h05, 16h30, 19h10, 21h45, 24h Uns Pais do
Com Brie Larson, Samuel L. Quando Æcam sem dinheiro,
21h25, 00h10; Alita: Anjo de Combate M12. Estica M12. 21h45, 24h; Capitão Marvel Pior M12. 13h50, 16h20, 19h, 21h40, 00h20
13h10, 15h55, 18h40, 21h30, 00h15; Feliz Dia M12. 13h40, 16h25, 21h50, 00h25 (2D) 19h05 Jackson, Gemma Chan, Lee envolvem-se em vários esquemas
Para Morrer 2 M14. 14h15, 16h40, 21h55, (3D); Na Fronteira 19h; Snu M12. 14h05, Pace. EUA. 2019. 132m. M12. complicados para esconder isso
Cascais
00h25; Vice M14. 14h20, 17h20, 20h40, 16h45, 19h05, 21h30, 23h50; Uns Pais do Em 1995, Carol Danvers, uma de todos os que os rodeiam.
00h40; Como Treinares o Teu Dragão: O Pior M12. 13h55, 16h35, 19h10, 21h50, C
Cinemas Nos CascaiShopping
ex-piloto da Força
rça Aérea que
Mundo Secreto M6. 10h50, 13h25, 16h15, 00h25; Rosie - Uma Família sem Teto Capitão
Capitã
ão Marvel
Marvell CascaiShopping-EN 9. T. 16996
C
19h (V.Port./2D); O Prodígio M16. 13h55, 21h15; As Cinzas Brancas Mais Puras M14. ganha superpoderes
deres quando o O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos M12.
16h20, 18h45, 21h10, 23h50; O Filme Lego 15h50, 18h40, 21h35, 00h25; seu ADN é misturado
urado com 11h (V.Port./2D); Vingança Perfeita M16.
11
2 M6. 11h10, 13h40, 16h25, 19h, 21h30, uma espécie alienígena,
enígena, 20h50, 23h45; Alita: Anjo de Combate M12.
20
00h05 (V.Port./2D)?; Bucha e Estica M12. 12h45, 15h30, 18h20, 21h20, 00h10;
12
21h50, 00h20; Capitão Marvel M12. 11h,
Almada regressa à terra.. É o
Vice M14. 20h40, 23h40; Como Treinares o
V
13h10, 16h, 18h50, 21h40, 00h30; Uns Pais Cinemas Nos Almada Fórum
primeiro Ælme do Universo Teu Dragão: O Mundo Secreto M6. 10h45,
Te
do Pior M12. 13h50, 16h10, 18h30, 21h30, Estr. Caminho Municipal, 1011. T. 16996 CinematográÆco o Marvel 13h10, 15h40, 18h (V.Port./2D); O Prodígio
13
24h; Imagens Proibidas 19h10 Portugal Não Está à Venda M12. 19h; com uma protagonista.
gonista. M16.
M 13h40, 16h10, 21h30, 23h50; O Filme
Cinemas Nos Amoreiras Backtrace - Rasto de Violência M14. 13h45, Lego
Le 2 M6. 10h45, 13h20, 16h, 18h30 (V.
Av. Eng. Duarte Pacheco. T. 16996 16h25, 21h55, 00h25; O Mistério da Ilha Port./2D);
Po Bucha e Estica M12. 18h40;
As Boas Intenções 21h50, 00h15; Correio Flannan M16. 14h, 16h30, 21h35, 24h;
John McEnroe: Capitão
C Marvel M12. 12h30, 15h20, 18h15,
de Droga M14. 13h30, 16h10, 21h30, 00h20; Correio de Droga M14. 12h45, 15h35, 18h25, O Domínio da 21h10,
21 00h05 (2D) 13h30, 16h20, 19h, 21h40,
Green Book - Um Guia Para a Vida M12. 21h15, 23h55; Green Book - Um Guia Para a Perfeição 00h25
0 (IMAX 3D); Snu M12. 13h, 15h50,
12h50, 15h40, 18h30, 21h20, 00h10; A Vida M12. 12h20, 15h25, 18h15, 21h10, De Julien Faraut.
t. 18h10,
18 21h, 23h30; Uns Pais do Pior M12.
Favorita M16. 15h10, 18h, 20h50, 23h40; 00h05; Vingança Perfeita M16. 16h15, 12h50,
12 15h10, 17h25, 19h40, 22h, 00h20
FRA. 2018. 95m.
m.
Vice M14. 12h40, 15h30, 21h10, 00h05; 21h25, 00h15; Alita: Anjo de Combate M12. O Cinema da Villa - Cascais
Como Treinares o Teu Dragão: O Mundo 13h, 15h50, 18h30, 21h20, 00h10; Feliz Dia Documentário. Avenida
Av Dom Pedro I, Lote 1/2. T. 215887311
Secreto M6. 13h10, 15h50, 18h20 (V. Para Morrer 2 M14. 21h50, 00h20; Vice M14. M12. Roma
Ro M14. 16h25; Green Book - Um Guia
Port./2D); Ervas Daninhas M14. 18h40; 12h30, 15h30, 18h20, 21h05, 23h50; Como Em 1984, o Para
Pa a Vida M12. 18h50, 21h25; A Favorita
Bucha e Estica M12. 19h; Capitão Marvel Treinares o Teu Dragão: O Mundo Secreto M16.
M 14h, 19h05, 21h30; Todos Sabem M12.
tenista John
M12. 12h30, 15h20, 18h10, 21h, 23h50; M6. 13h20, 16h, 18h50 (V.Port./2D); Se Esta 17h;
17 Como Treinares o Teu Dragão: O Mundo
Snu M12. 13h40, 16h, 18h50, 21h40, Rua Falasse M14. 18h55; O Prodígio M16. McEnroe disputou
ou Secreto
Se M6. 11h, 13h20, 15h50 (V.Port./2D); O
24h; Imagens Proibidas 13h 12h55, 15h15, 17h30, 19h45, 22h, 00h20; O a Ænal do Open de Filme
Fi Lego 2 M6. 11h, 14h, 16h30 (V.
Cinemas Nos Colombo Filme Lego 2 M6. 12h40, 15h20, 18h (V. França com Ivan
n Port./2D);
Po Bucha e Estica M12. 19h20,
Av. Lusíada. T. 16996 Port./2D); Bucha e Estica M12. 19h10; 21h40;
21 Capitão Marvel M12. 14h, 16h30, 19h,
A Possessão de Hannah Grace M16. 20h50, Capitão Marvel M12. 12h50, 15h40, 18h30, 21h30;
21 Snu M12. 15h, 19h40, 21h40
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 47

SAIR

Teatro Aberto
Sintra Praça de Espanha. T. 213880089
A Mentira Enc. João Lourenço. De 8/12 a FARMÁCIAS
Cinema City Beloura 31/3. 5ª e Sáb às 21h30. Dom às 16h. M/14.
Beloura Shopping, R. Matos Cruzadas, EN 9, Teatro da Comuna Lisboa/Serviço Permanente
Berne (Fundação Caloueste Gulbenkian) - Av. de
Quinta da Beloura II, Linhó. T. 219247643 Praça de Espanha. T. 217221770
Berna, 44 - A - Tel. 217973568 Boa-Hora
Assim Nasce Uma Estrela M14. 00h05; Hamlet(a) Enc. Hugo Franco. De 7/2 a 10/3.
(Boa-Hora-Ajuda) - Rua dos Quartéis, 25 - Tel.
Bohemian Rhapsody M12. 21h35; Ralph vs 4ª a Sáb às 21h. Dom às 16h. 213617130 Estácio - Praça D. Pedro Iv, 60/63 - Tel.
Internet M6. 11h20 (V.Port./2D); Astérix: O Teatro da Trindade 213211390 Nova dos Olivais (Santa Maria dos
segredo da Poção Mágica M6. 17h25 (V. Largo da Trindade, 7A. T. 213420000 Olivais) - Rua de Manhiça, Lote 469-A - Tel.
Port./2D); Correio de Droga M14. 19h35; Amor e Redes Sociais Com Ana Amorim e 218516402
Família Instantânea M12. 15h10; Green Marco Pedrosa. De 9/3 a 30/3. Sáb às 21h Outras Localidades/Serviço Permanente
Book - Um Guia Para a Vida M12. 18h30, (no ODD Trindade). Excepto dia 23. M/16. Abrantes - Silva Tavares (Alferrarede) Alandroal -
21h25; À Porta da Eternidade M12. 11h15, Boudoir - 7 Diálogos Libertinos Nova Santiago Maior, Alandroalense Albufeira - Santos
Pinto Alcácer do Sal - Misericórdia Alcanena -
13h25; A Favorita M16. 12h50, 19h20; Companhia. Enc. Martim Pedroso. De 30/1 a
Correia Pinto Alcobaça - Campeão Alcochete -
Vingança Perfeita M16. 00h30; Alita: Anjo 10/3. 4ª a Sáb às 21h30. Dom às 17h. Zoom Nunes, Póvoas (Samouco) Alcoutim - Caimoto
de Combate M12. 00h20; Vice M14. 21h40, Enc. Diogo Infante. De 13/2 a 31/3. 4ª a Sáb Alenquer - Matos Coelho, Higiene (Carregado)
00h20; Como Treinares o Teu Dragão: O às 21h. Dom às 16h30. Aljustrel - Dias Almada - Magalhães Herd.
Mundo Secreto M6. 11h20, 13h15, 15h30, Teatro Meridional Almeirim - Mendonça Almodôvar - Aurea
17h45 (V.Port./2D) 11h10, 19h30, 21h55, Rua do Açúcar, 64. T. 218689245 Alpiarça - Gameiro Alter do Chão - Alter,
00h10 (V.Orig./2D); Se Esta Rua Falasse A Sacalina Comp.: Manga Theatre | Teatro Portugal (Chança) Alvaiázere - Ferreira da Gama,
M14. 13h40; O Filme Lego 2 M6. 11h15, Manga. Enc. Tiago Faria. De 6/3 a 17/3. 4ª a Castro Machado (Alvorge), Pacheco Pereira
(Cabaços), Anubis (Maçãs D. Maria) Alvito - Nobre
15h25, 17h40 (V.Port./2D) Bucha e Estica Sáb às 21h30. Dom às 16h30. M/16.
Sobrinho Amadora - Nova Portas de Benfica,
M12. 13h30, 19h55 ; Capitão Marvel M12. Teatro Municipal São Luiz
Clabel (Ermesinde) Ansião - Medeiros (Avelar),
11h10, 13h35, 15h40, 16h10, 18h45, 19h10, R. António Maria Cardoso, 38. T. 213257650 Pires (Santiago da Guarda) Arraiolos -
21h20, 21h45, 23h55; Snu M12. 13h45, Espectáculo Guiado Enc. André Murraças. Misericórdia Arronches - Batista, Esperança
15h35, 17h30, 20h, 21h50, 24h; Uns Pais do De 9/3 a 10/3. Sáb e Dom às 16h e 21h. De (Esperança/Arronches) Arruda dos Vinhos - Da
Pior M12. 13h45, 15h40, 17h35, 22h05, 13/4 a 14/4. Sáb e Dom às 16h e 21h. Odeio Misericórdia Avis - Nova de Aviz Azambuja -
00h15; Mia e o Leão Branco M6. 11h30, Este Tempo Detergente Maria João Luís e Miranda, Peralta (Alcoentre), Ferreira Camilo
16h15 (V.Port./2D) Quinta do Infantado, Loja A003. 11h20, 13h55, 15h45, 16h30, 17h20, 18h30, Ana Nave. De 6/3 a 10/3. 4ª a Dom às 19h. (Manique do Intendente) Barrancos -
Castello Lopes - Fórum Sintra Black Panther M12. 12h30; Assim Nasce 19h10, 21h20, 21h45, 00h20; Snu M12. Teatro Nacional D. Maria II Barranquense Batalha - Moreira Padrão, Silva
Fernandes (Golpilheira) Beja - Palma Belmonte -
Loja 2.21 - Alto do Forte. T. 219184352 Uma Estrela M14. 19h10; Homem-Aranha: 13h30, 15h45, 17h50, 22h10, 00h15; Uns Praça Dom Pedro IV. T. 800213250
Costa, Central (Caria) Benavente - Miguens
Os Irmãos Sisters M14. 21h40, 00h10; No Universo Aranha M6. 12h40; Astérix: O Pais do Pior M12. 11h10, 13h15, 15h20, 17h40, Frei Luís de Sousa Enc. Miguel Loureiro. De Bombarral - Hipodermia Borba - Carvalho Cortes
Correio de Droga M14. 21h10, 23h40; A segredo da Poção Mágica M6. 13h (V. 19h40, 22h05, 00h30; Mia e o Leão 1/3 a 7/4. 4ª e Sáb às 19h. 5ª e 6ª às 21h. Dom Cadaval - Misericórdia Caldas da Rainha - Freitas
Possessão de Hannah Grace M16. 21h40, Port./2D); Backtrace - Rasto de Violência Branco M6. 11h15, 13h20 (V.P./2D) às 16h. M/12. Um Outro Fim para a Menina Campo Maior - Central Cartaxo - Abílio Guerra
23h50; Alita: Anjo de Combate M12. 13h, M14. 19h40; Green Book - Um Guia Para a Júlia Enc. Tiago Rodrigues. De 1/3 a 24/3. 4ª Cascais - Alcoitão (Alcoitão), Aragão (Parede)
15h50, 18h40, 21h30, 00h05; Feliz Dia Para Vida M12. 21h45; A Favorita M16. 23h55; e Sáb às 19h30. 5ª e 6ª às 21h30. Dom às Castelo Branco - Morgado Duarte Castelo de
Morrer 2 M14. 13h30, 16h10, 18h50, 21h50, Alita: Anjo de Combate M12. 16h10, 21h20;
Seixal 16h30 (Sala Estúdio). M/12. Vide - Freixedas Castro Verde - Alentejana
00h20; Como Treinares o Teu Dragão: O Vice M14. 21h50; Como Treinares o Teu Cineplace - Seixal Teatro Villaret Chamusca - Joaquim Maria Cabeça Constância -
Vila Farma Constância, Carrasqueira (Montalvo)
Mundo Secreto M6. 11h, 13h15, 15h40, Dragão: O Mundo Secreto M6. 13h10, Qta. Nova do Rio Judeu. Av. Fontes Pereira Melo, 30A. T. 213538586
Coruche - Misericórdia Covilhã - São Cosme
18h10 (V.Port./2D); O Prodígio M16. 13h40, 15h20, 17h30, 19h40 (V.Port./2D); O Black Panther M12. 13h30; Assim Nasce Uma God Enc. António Pires. De 10/1 a 31/3. 5ª a
Cuba - Da Misericórdia Elvas - Calado
15h40, 17h40, 19h40; O Filme Lego 2 M6. Prodígio M16. 15h10, 17h10, 22h, 00h05; O Estrela M14. 19h10; Bohemian Rhapsody M12. Sáb às 21h30. Dom às 17h. M/12. Entroncamento - Terra Estremoz - Godinho
11h, 13h30, 16h, 18h30 (V.Port./2D); Capitão Filme Lego 2 M6. 12h45, 15h, 17h50, 19h30 00h15; Homem-Aranha: No Universo Évora - Infante de Sagres Faro - Almeida, Da
Marvel M12. 12h50, 15h30, 21h20, 24h (2D) (V.Port./2D); Bucha e Estica M12. 14h, 19h; Aranha M6. 12h35 (V.P./2D); Astérix: O Penha Ferreira do Alentejo - Fialho Ferreira do
18h30 (3D); Uns Pais do Pior M12. 13h50,
15h50, 18h, 20h, 22h, 00h15
Capitão Marvel M12. 13h20, 16h, 21h30,
00h10 (2D) 18h50 (3D); Snu M12. 15h20,
17h30, 21h40, 23h50; Uns Pais do Pior M12.
segredo da Poção Mágica M6. 12h50 (V.
Port./2D); Green Book - Um Guia Para a
Vida M12. 21h40; A Favorita M16. 21h45; Alita:
MÚSICA Zêzere - Graciosa, Soeiro, Moderna (Frazoeira/
Ferreira do Zezere) Figueiró dos Vinhos - Campos
(Aguda), Correia Suc. Fronteira - Costa Coelho
15h10, 17h20, 19h30, 21h40, 24h Anjo de Combate M12. 18h50, 21h20, Fundão - Taborda Gavião - Mendes (Belver),
Leiria 23h45; Vice M14. 19h; Como Treinares o Teu
Lisboa Pimentel Golegã - Lusitano Grândola - Moderna
Idanha-a-Nova - Andrade (Idanha A Nova) Lagoa
Cinema City Leiria Dragão: O Mundo Secreto M6. 13h, 15h10, Centro Cultural de Belém
Rua Dr. Virgílio Vieira Cunha. T. 244845071
Santarém 17h20, 19h30 (V.Port./2D); O Prodígio M16. Praça do Império. T. 213612400
- Sousa Pires Lagos - Ribeiro Lopes Loulé - Pinto
Loures - Pinheirense, Luna (S. João da Talha)
Correio de Droga M14. 00h10; Green Book Castello Lopes - Santarém 15h10, 17h10, 22h, 24h; O Filme Lego 2 M6. O Pequeno Concerto dos Medos Com Lourinhã - Marteleirense, Ribamar (Ribamar)
- Um Guia Para a Vida M12. 16h10; Novos Largo Cândido dos Reis. T. 243309340 12h45, 15h, 17h15, 19h30 (V.Port./2D); Capitão Sérgio Godinho, André Godinho e Filipe Mação - Catarino Mafra - Coral, Afonso de
Amigos Improváveis M12. 23h55; A Green Book - Um Guia Para a Vida M12. Marvel M12. 13h20, 16h, 21h30, 00h10 (2D) Raposo. De 8/3 a 10/3. 6ª às 14h30. Sáb às Medeiros (Milharado) Marinha Grande - Roldão
Favorita M16. 13h50; Vingança Perfeita 21h10, 23h50; Alita: Anjo de Combate M12. 18h50 (3D); Snu M12. 12h50, 15h, 17h, 21h40, 21h. Dom às 16h30 (Pequeno Auditório). A Marvão - Roque Pinto Mértola - Nova de Mértola
M16. 21h25; Alita: Anjo de Combate M12. 13h, 15h45, 18h45, 21h30, 00h05; Feliz Dia 23h50; Uns Pais do Pior M12. 15h, 17h10, Cabeça Entre as Mãos – Ciclo Sobre os Monchique - Moderna Monforte - Jardim
Montemor-o-Novo - Central Montijo - Moderna
21h50, 00h25; Feliz Dia Para Morrer 2 M14. Para Morrer 2 M14. 00h10; Vice M14. 21h15, 21h30, 23h40; Mia e o Leão Branco M6. 16h20 Mistérios do Cérebro. M/6. Duração: 50m.
Mora - Canelas Pais (Cabeção), Falcão, Central
23h55; Como Treinares o Teu Dragão: O 00h05; Como Treinares o Teu Dragão: O (V.P./2D); Imagens Proibidas 19h20 Coliseu dos Recreios (Pavia) Moura - Rodrigues Mourão - Central
Mundo Secreto M6. 11h20, 13h15, 15h30, Mundo Secreto M6. 13h15, 15h40, 18h50 (V. R. Portas de Santo Antão, 96. T. 213240580 Nazaré - Ascenso, Maria Orlanda (Sitio da Nazaré)
17h45, 19h40, 21h55 (V.Port./2D); O Filme Port./2D); Se Esta Rua Falasse M14. 21h40; Mishlawi Dia 9/3 às 21h. Com Hex.
Lego 2 M6. 11h35, 13h55, 15h25, 17h50, O Prodígio M16. 13h30, 16h, 18h10; O Filme
Faro Galeria Zé dos Bois
Nisa - São Damião Óbidos - Vital (Amoreira/
Óbidos), Senhora da Ajuda (Gaeiras), Oliveira
21h55 (V.Port./2D) ; Bucha e Estica M12. Lego 2 M6. 13h40, 16h10 (V.Port./2D); Bucha Cinemas Nos Fórum Algarve Rua da Barroca, 59. T. 213430205 Odivelas - Codivel, Famões Oeiras - Ribeiro
11h25, 13h25, 20h10; Capitão Marvel M12. e Estica M12. 19h, 21h50, 00h20; Capitão C. C. Fórum Algarve. T. 289887212 Black Bombaim Dia 9/3 às 22h. Oleiros - Martins Gonçalves (Estreito - Oleiros),
11h15, 13h10, 15h20, 16h30, 17h55, 18h50, Marvel M12. 12h50, 15h35, 18h30, 21h20, Conquista a Lua M6. 11h10 (V.Port./2D); Hot Clube de Portugal Garcia Guerra, Xavier Gomes (Orvalho-Oleiros)
Olhão - Brito Ourém - Verdasca Ourique - Nova
19h10, 21h20, 21h45, 00h20; Snu M12. 24h; Snu M12. 13h20, 15h30, 18h Alita: Anjo de Combate M12. 13h20, 16h, Praça da Alegria, 48. T. 213619740
(Garvão), Ouriquense Pedrógão Grande - Baeta
13h35, 15h30, 17h35, 20h, 21h55, 24h; Uns 18h35, 21h10, 23h40; Vice M14. 21h, Abe Rábade Trio De 7/3 a 9/3. 5ª a Sáb às
Rebelo Penamacor - Nova Peniche - Proença
Pais do Pior M12. 15h45, 22h10, 00h30; Uns 23h45; Como Treinares o Teu Dragão: O 22h30 e 24h. Apresentação de “Doravante”.
Pais do PiorM12. 11h30, 13h25, 17h40, 19h45
Setúbal Mundo Secreto M6. 11h10, 13h30, 15h50, Lisboa Ao Vivo
Pombal - Paiva Ponte de Sor - Matos Fernandes
Portalegre - Romba Portel - Fialho Portimão -
Cineplace - Leiria Shopping Auditório Charlot 18h15 (V.Port./2D); O Filme Lego 2 M6. Av. I. D. Henrique, Armazém 3. T. 215847000 Pedra Mourinha Porto de Mós - Lopes
CC Leiria Shopping, IC2. T. 244826516 Av. Dr. A. Manuel Gamito, 11. T. 265522446 10h45, 13h10, 15h30, 18h05 (V.Port./2D); Crystal Fighters Dia 9/3 às 21h. Proença-a-Nova - Roda, Daniel de Matos
Black Panther M12. 12h40; Assim Nasce Green Book - Um Guia Para a Vida M12. Bucha e Estica M12. 21h30, 23h50; Capitão Teatro e Cinema Capitólio (Sobreira Formosa) Redondo - Holon Redondo
Uma Estrela M14. 13h30, 23h45; 21h30; A Portuguesa M12. 16h Marvel M12. 13h, 15h40, 18h25, 21h20, Parque Mayer. Reguengos de Monsaraz - Moderna Rio Maior -
Homem-Aranha: No Universo Aranha M6. Cinema City Alegro Setúbal 24h; Snu M12. 12h50, 15h20, 17h30, 19h40, Kind of Magic & Orchestra - Queen Tribute Central Salvaterra de Magos - Carvalho
Santarém - Flamma Vitae Santiago do Cacém -
12h30 (V.Port./2D); Astérix: O segredo da C. C. Alegro Setúbal. T. 265239853 21h50, 00h05 Dia 9/3 às 21h30.
Barradas Sardoal - Passarinho Seixal - Central da
Poção Mágica M6. 13h30 (V.Port./2D); Assim Nasce Uma Estrela M14. 00h10; Amora Serpa - Serpa Jardim Sertã - Patricio,
Backtrace - Rasto de Violência M14. 15h50, Bohemian Rhapsody M12. 21h45; Ralph vs Farinha (Cernache do Bonjardim) Sesimbra -
18h; Green Book - Um Guia Para a Vida M12.
21h45; A Favorita M16. 18h50; Alita: Anjo de
Combate M12. 16h20, 21h20; Feliz Dia Para
Internet M6. 11h20 (V.P./2D); Astérix: O
segredo da Poção Mágica M6. 16h20 (V.
P./2D); Backtrace - Rasto de Violência
TEATRO DANÇA Leão Setúbal - Nova Silves - Cruz de Portugal,
Dias Neves Sines - Atlântico, Monteiro Telhada
(Porto Covo) Sintra - Clotilde Dias, Pinto Leal
Morrer 2 M14. 19h30; Vice M14. 19h10; M14. 20h, 00h10; Os Irmãos Sisters M14. (Queluz), Cargaleiro Lourenço (Rinchoa) Sobral
Como Treinares o Teu Dragão: O Mundo 13h10; Correio de Droga M14. 21h55; Green
Lisboa Lisboa Monte Agraço - Moderna Sousel - Mendes
Dordio (Cano), Andrade Tavira - Félix Franco
Secreto M6. 13h50, 16h10 (V.Port./2D); O Book - Um Guia Para a Vida M12. 18h50, Casino Lisboa Culturgest
Tomar - Nova Torres Novas - Nicolau Torres
Prodígio M16. 20h, 22h, 24h; O Filme Lego 21h30; A Favorita M16. 19h35; A Possessão Parque das Nações. Rua Arco do Cego - CGD.
Vedras - Santa Cruz Vendas Novas - Nova Viana
2 M6. 12h45, 15h, 17h15, 19h30 (V.Port./2D); de Hannah Grace M16. 00h30; Alita: Anjo T. 218929000 T. 217905155 do Alentejo - Viana Vidigueira - Costa Vila de Rei
Capitão Marvel M12. 13h40, 16h20, 18h30, de Combate M12. 13h45, 19h30, 22h, 23h55 Selfie Enc. Marcos Caruso. Com Miguel Flat + Satisfyin Lover + Goldberg Variations - Silva Domingos Vila Franca de Xira - Mercado
21h10, 21h40, 00h15 (2D) 19h (3D); Snu M12. Feliz Dia Para Morrer 2 M14. 11h20, 13h20, Thiré e João Jesus. De 7/3 a 7/4. 5ª a Sáb às Coreog. Jurij Konjar, às 19h (Ciclo Steve (Alverca), Romeiras (Forte da Casa), Roldão Vila
15h20, 17h30, 21h40, 23h50; Uns Pais do 15h20, 00h20; Como Treinares o Teu 21h30. Dom às 17h (Auditório dos Oceanos). Paxton). M/6. Duração: 1h20. Nova da Barquinha - Tente (Atalaia), Carvalho
Pior M12. 15h, 17h05, 21h50, 23h55 Dragão: O Mundo Secreto M6. 11h15, Cinema São Jorge Teatro Camões (Praia do Ribatejo), Oliveira Vila Real de Santo
13h30, 15h30, 17h45, 19h55, 21h55 (V.P./2D) Avenida da Liberdade, 175. T. 213103400 Parque das Nações. T. 218923470 António - Carrilho Vila Velha de Rodão - Pinto
O Prodígio M16. 11h10, 15h30, 17h30, 19h55, O Melhor do Pior Com António Raminhos. Dom Quixote Companhia Nacional de Vila Viçosa - Monte Alvito - Baronia Ansião -
Loures 00h15; O Filme Lego 2 M6. 11h10, 13h25, Dia 9/3 às 22h30. M/16. Os Profissionais Bailado. De 1/3 a 17/3. 5ª e 6ª às 21h. Sáb às
Moniz Nogueira Redondo - Alentejo Setúbal -
Aranguez
Cineplace - Loures Shopping 15h25, 17h25 (V.P./2D); Capitão Marvel M12. Grupo: Comédia S.A. Dia 9/3 às 21h. M/14. 18h30. Dom às 16h. M/6. Duração: 2h15.
48 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

FICAR

ver com a maior cidade da Índia.


CINEMA Os mais vistos da TV RTP1 12,1%
% Mas a Orquestra de Câmara de
Bombaim decidiu provar o
Quinta, 7 Março
American Animals - O Assalto
TVC1, 21h30 Dinamo Zagreb X Benfica
% Aud. Share
SIC 15,5 41,4
RTP2 1,3 contrário. Para tal, recrutou
crianças nos bairros de lata e
Em 2003, um grupo de jovens
encabeçado por Spencer
Jornal da Noite SIC 12,5 24,6 SIC 24,8 preparou com estas uma
apresentação coral da partitura de
TVI
Valor da Vida II TVI 11,6 24,5
Reinhard, um estudante de
Lexington, no Kentucky, EUA,
Televisão Alma e Coraçao SIC 10,6 22,4 17,4 Rogers e Hammerstein.

Cabo
lazer@publico.pt Jornal das 8 TVI 10,4 20,6
decide assaltar a biblioteca da
FONTE: CAEM
32,5 Paixão pelo Tango
Transylvania University, RTP2, 22h14
disfarçado-se de homens idosos. Um documentário da cineasta
Tudo para roubar uma série de RTP 1 Noite 0.55 Sete Irmãs 3.00 Uma Planeta dos Macacos 17.27 O Rei Irene Schüller, que explora a
livros raros, com The Birds of 6.31 Espaço Zig Zag 8.00 Bom Dia Viagem no Tempo 4.55 Capitão Escorpião 19.13 Snitch - Infiltrado tensão entre o artifício e o real no
America, de John James Audubon, Portugal Fim de Semana 10.00 O Cuecas - O Filme (v.o.) 21.20 Mundo Jurássico 23.37 6 Balas incrível mundo do tango e mostra
à cabeça. É uma história real que Imenso Pacífico 11.00 Aqui Portugal 1.43 Bad Ass 3.19 Sob Suspeita como o género argentino pode
correu mal e aqui é contada com 12.45 À Roda da Alimentação 13.00 inÇuenciar pessoas em todo o
recurso a entrevistas a pessoas Jornal da Tarde 14.11 Voz do Cidadão FOX MOVIES mundo. As cobaias são cinco
reais e uma recriação do que 14.30 Aqui Portugal 19.59 Telejornal 10.27 Invasores 12.16 Vidas FOX LIFE jovens que, na Floresta Negra
aconteceu, misturando 21.00 Joker 21.50 Cá por Casa com Turbulentas 14.00 Bala sem Destino 13.20 Anatomia de Grey 15.04 alemã, se deixam enfeitiçar pela
documentário e Æcção. A Herman José 22.50 Amar Amália 1.45 15.43 Homem sem Rumo 17.43 A Unleashing Mr. Darcy 16.44 Jogos sensualidade desta dança
não-Æcção é, aliás, um campo em Flash 2.30 Flash 3.15 Paraíso Verde Caminho do Oregon 19.41 O Homem Perigosos 18.31 Como Não Esquecer apaixonada e melancólica.
que o realizador Bart Layton tem 3.45 Televendas da Lei 21.15 Balada do Deserto 23.11 20.27 One Chance - O Sonho de Uma
experiência: em 2012, venceu um Ulzana, o Perseguido 0.48 Por Um Vida 22.20 Casados de Fresco 0.10 A
BAFTA com The Imposter, um Punhado de Dólares 2.28 Por Mais Saga Twilight: Eclipse 2.14 Vis a Vis ENTRETENIMENTO
documentário que não teve RTP 2 Alguns Dólares 4.34 O Bom, o Mau e o 3.00 American Crime Story
estreia nas salas portuguesas. 6.32 Repórter África - 2ª Edição 7.00 Vilão Cá por Casa com Herman José
Euronews 8.02 Espaço Zig Zag 13.01 Especial Nelo e Idália
O Golpe: The Drop Wru? 13.15 Vamos à Descoberta 14.05 DISNEY RTP1, 21h50
Hollywood, 22h25 Degrassi: A Turma Seguinte 15.00 CANAL HOLLYWOOD 15.20 Mickey Mouse Boa disposição e gargalhadas
Vencedor do prémio do júri para Desporto 2 16.00 Basquetebol: V. 10.25 Carros 2 (v.p.) 12.10 O Gato das 15.25 K.C. Agente Secreta garantidas com os melhores
melhor argumento em San Guimarães x FC Porto 18.10 Armário Botas (v.p.) 13.45 Água aos Elefantes 16.12 Mickey Mouse - Edição Especial momentos de Nelo (Herman José)
Sebastián, um drama criminal que 18.40 Biosfera 19.10 Club Atlas 19.45 O 15.50 Tomorrowland - Terra do 17.00 Patoaventuras 17.50 Gravity Falls e Idália (Maria Rueè ). Entre
segue os passos de Bob Comissário Montalbano 21.30 Jornal 2 Amanhã 18.05 Armageddon 20.40 18.36 Mickey Mouse 18.42 A Irmã do conversas ao telefone com a Ælha
Saginowski, um solitário 22.12 Paixão pelo Tango 23.10 Balas & Salt 22.25 O Golpe: The Drop 0.15 Meio 19.30 Miraculous - As Aventuras Aidinha e a mãezinha de Idália,
empregado de bar, e do seu Bolinhos - O Regresso 1.00 Grandes Parker 2.20 Valhalla Rising - Destino de de Ladybug 20.17 Big Hero 6: A Série Nelo ensina a preparar saborosas
esquema duvidoso de canalizar Quadros Portugueses 1.30 Três Sangue 3.55 Zulu 5.40 Celeste e Jesse 21.02 As Entrelaçadas Aventuras da receitas italianas, chinesas e até
dinheiro para os criminosos Cidades à Conquista do Mundo: para Sempre Rapunzel 21.47 K.C. Agente Secreta saudáveis e “vegetarionas”!
locais. Até que se vê no centro de Amesterdão, Londres, Nova Iorque 22.10 Gravity Falls 22.55 Miraculous -
um roubo que corre mal, sendo 2.25 Euronews As Aventuras de Ladybug
forçado a uma investigação que o AXN 23.17 Gravity Falls MÚSICA
levará a desenterrar o passado do 13.10 S.W.A.T.: Força de Intervenção
bairro, em que familiares, amigos SIC 13.56 Sem reserva 15.47 As Crónicas Amar Amália
e até inimigos trabalham em 6.00 Etnias 6.45 Tobots 7.15 Lego Nexo de Spiderwick 17.27 Thelma e Louise DISCOVERY RTP1, 22h50
conjunto para manterem sob Knights 7.30 Os Guardiões da Galáxia 19.50 O Impossível 21.55 Não 17.15 Famosos em Perigo No ano em que se assinalam os 20
controlo o seu pequeno domínio. 8.00 E-Especial 9.00 Olhò Baião! Chamem a Polícia! 23.48 G.I. Joe: Com Bear Grylls 19.05 O Segredo das anos do desaparecimento da
Curiosidade: este foi o último 12.00 Nosso Mundo 13.00 Primeiro Retaliação 1.42 Constantine 3.52 A Coisas 21.00 Misfit Garage maior voz do fado, um grupo de
Ælme de James GandolÆni Jornal 14.15 Alta Definição 15.00 Colónia (2013) 5.19 Quantico 22.55 Irmãos Diesel 0.40 Corridas artistas juntou-se para a
(1961-2013), o eterno patriarca dos E-Especial 16.00 Cinema Paraíso 19.00 Ilegais 2.15 Corridas Ilegais homenagear. Gravado a 16 de
Sopranos. O Carro do Amor 20.00 Jornal da Noite 3.00 Já Estavas Avisado! Fevereiro na Altice Arena, em
21.45 Alma e Coração 23.15 Segundo AXN BLACK 4.30 Negócio Fechado 5.00 Guerra de Lisboa, o concerto contou com
Balas & Bolinhos - O Regresso Sol 0.15 O Carro do Amor - A Semana 14.11 Wall Street 16.11 Perto de mais Propriedades 5.25 Pesca Radical Dulce Pontes, Paulo de Carvalho,
RTP2, 23h10 1.45 Vamos Jogar! 3.45 Televendas 17.56 Desesperadamente Procurando Amor Electro, Marco Rodrigues,
Segundo Ælme da trilogia do 5.15 Os Malucos do Riso Susana 19.36 Noite de Folga 21.14 28 Maria Emília, Sara Correia e
cineasta português Luís Ismael, Dias 22.58 Táxi de Nova Iorque 0.34 HISTÓRIA Vanessa da Mata, que
que, em 2004, recuperou a mais Jerry Maguire 2.46 Os Meus Duplos, a 17.22 Forjado no Fogo 20.07 Forjado interpretaram as suas versões do
famosa quadrilha de Portugal: TVI Minha Mulher e Eu 4.42 iZombie no Fogo: Faca ou Morte 20.49 repertório eternizado pela diva.
Tone, Culatra, Rato e Bino. As 6.15 Os Batanetes 6.30 Campeões e Templários e O Santo Graal 22.15
aventuras de um grupo de cromos Detectives 8.00 Detective Maravilhas Criaturas Míticas 23.49 O Preço da
do Norte. Rato está com 9.00 Portal do Tempo 10.00 Inspector AXN WHITE História 3.17 Alienígenas 5.28 INFANTIL
problemas de dinheiro e Culatra Max 13.00 Jornal da Uma 14.00 13.13 A Teoria do Big Bang Extraterrestres?
também não tem dinheiro, mas Conta-me como És 19.00 Apanha se 13.36 Se Eu Ficar 15.20 In Memoriam Os Super-Heróis da Selva (v.p.)
tem problemas. Um dia Puderes 20.00 Jornal das 8 21.45 Valor 17.06 Assalto Arriscado TVC3, 13h40
descobrem a solução para todos da Vida 23.00 A Teia 0.00 Castle T7 18.51 A Bicharada Contra-Ataca ODISSEIA Apesar de ter o formato (e o ADN)
os seus males: roubar o mapa de 1.45 Amanhecer 4.45 TV Shop 20.21 A Teoria do Big Bang 17.16 Conversações com Golfinhos de um pinguim, Maurice tem o
um tesouro. Tone irá liderar esta 22.00 Manhattan Nocturne 18.08 Cuba, Paraíso em Risco coração e as listas de um
legião de duros. 0.00 Infiel 2.12 Amigos, Amigos... Sexo 19.00 Top 10 Clima Extremo destemido tigre. De forma a
TVC1 à Parte 3.58 Serena 5.45 Família de 19.43 Aviões SOS Viral 20.32 Fábrica manter a paz no seu habitat, criou
9.35 Sou Sexy, Eu Sei! 11.30 Capitão Acolhimento de Combate 21.58 Guerreiras Épicas com os amigos um grupo de
DOCUMENTÁRIOS Cuecas - O Filme (v.p.) 13.05 Mente 22.50 Slutever 0.07 Resgate na Praia super-heróis. Durante muito
Brilhante 14.50 Stronger - A Força de 0.55 Guerreiras Épicas 1.48 Slutever tempo, reinou a harmonia. Mas,
Música no Coração de Bombaim Viver 16.55 Hostis 19.15 Bad Investigate FOX 2.33 Resgate na Praia 3.31 Fábrica de um dia, tudo se altera quando
RTP2, 18h 21.30 American Animals - O Assalto 13.07 As Crónicas de Nárnia: A Viagem Combate 5.00 Jóias da Arte 5.55 Igor, um coala malfeitor convoca
O eterno Ælme Música no Coração 23.30 The Strangers - Predadores da do Caminheiro da Alvorada 15.14 África, Entre Garras e Mandíbulas o seu exército de babuínos para
pode parecer não ter nada que destruir toda a selva africana.
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 49
Públ

CRIANÇAS
lazer@publico.pt

compa
p
companhia Fio D’Azeite (O

MÚSICA i
num
Segredo do Rio, dia 30, às 16h),
m carta
animações
cartaz
õ de
az com workshops,
d rua e uma exposição de
Lisboa
O Pequeno Concerto dos Medos
cenários e títeres da Limite Zero.

Setúbal
Livros
Centro Cultural de Belém (Praça do
Império). T. 213612400 e ccb@ccb.pt Dona Natureza Os Amigos
Hoje (às 21h) e amanhãnhã (às 16h30). Para Texto
maiores de 6 anos Preço: 7,50€ Munic
Fórum Municipal Luísa Todi (Av. Gonçalo M. Tavares
Integrado no Ciclo Sobre
obre os Luísa Todi,
To 65). T. 265522127
Mistérios do Cérebro,o, O Hoje (à(às 21h30), amanhã
Ilustração
Pequeno Livro dos Medos,
edos, (às 17
17h) e segunda-feira Rachel Caiano
escrito e ilustrado por
or (às 11
11h, para escolas). Revisão
Sérgio Godinho, Para maiores de 3 anos. Anabela Prates Carvalho
alh
l o
transforma-se num Preço:
Preç 5€
Edição igual aos altos durante muito
espectáculo de som e Escrita
Escr por Eduardo Leão
imagem sobre a diversidade
rsidade Waisman
Wais e encenada por Relógio D’Água tempo… só que imóvel.”
de formas e efeitos doo medo. Miguel
Migu Assis, um 72 págs., 14€ Entre várias tentativas
Ao cantautor juntam-se-se Filipe espectáculo
espec que funciona
Raposo (arranjos) e André como
commo a alerta para a
“ridículas” para não se sentir
“O senhor Valéry era pequenino, pequenino, decidiu por fim “ser
Godinho (na imagem me preservação
preserva do meio
iluminação). ambiente. CConta a história de Mr. mas dava muitos saltos. Ele alto na sua cabeça”. Assim
Bug, um insecto inofen
inofensivo que se explicava: — Sou igual às pessoas sendo, concentrava-se num
transformou num vilão depois de ter altas só que por menos tempo. ponto 20 centímetros acima dos
TEATRO comido do caixote de lixo de um laboratório
de pesquisas genéticas. Interpretação da
companhia Gatem – Espelho Mágico.
Um, dois, três… segundos.”
segundos Logo
no arranque fica a perceber-se
perceb que
outros e “conseguia mesmo ver
a imagem
g do topo
p do cabelo de
estamos na presença
presen nçaa de
e uma
u a pessoas que eram m muito
mui mais
Espinho
personagem singular.
singu ular.
Mar Marionetas — Festival
stival Internacional Este senhor pensa a muito e
de Marionetas altas que ele”.
Vários locais (Auditório de
muito. Ainda que os o Resultado: foi-se
Resultad
meios,
Espinho, Centro Multimeios, Resumo na contracapa: “Metade seus pensamentos
pois nada em mims e esquecendo
es
squ
perto da meia-noite, mas emdo
q ece
Fórum de Arte e Cultura,a, deste livro fala de amor e a outra atitudes revelem
queria saber do mim o sol brilhavarosto dos amigos.
o do
como se fosse
Biblioteca Municipal). uma lógica
T. 227326258 metade também. A meia voz, a mundo, quanto meio-dia”. Com a altura,
a
meia luz, sem meias palavras indiscutível,
mais de carcaças não ou perdeu-os.
perdeu-o
Um livro romântico, sim, mas
De 10 a 31 de Março. Todos os
dias. Preços: gratuito a 5€ nem meios termos, um menino deixam de ser
de leite (só de ti).” não piegas e que traduz bem o
stival
Na sua 13.ª edição, o festival faz a sua primeira declaração de absurdos. Tolos até.
Vamos avançando atté. Alguns
Al g ns eadultos
lgu
desconserto euforiajáde quem
promete uma viagem ao o mundo dos Depois de se aperceber
ceber
amor.” Para se perguntar depois: na leitura dos breves se conhecem
apaixona. Tenha a idade que
bonecos articulados e manipulados,
“Quem nunca esteve de que,paginados
textos, “se as pessoas altas
comoalta
poemas, e Rita Pimenta
a personagem,
tiver. que surgiu
com 19 espectáculos para ara toda a
família. O programa abre re com um baile apaixonado? Quem nunca saltassem,
torcemos para ele nunca alcançaria
as alc
que o menino ganhe inicialmente no livro O Senhor
de bruxas, princesas e danças de roda acordou meio estremunhado, a na vertical”,
coragem paraabandonou
se declarar.o os Valéry, editado pela Caminho em
no Salão Nobre da Piscina na Solário saltinhos e igualmente
arranjou outra
meio de uma frase, e teve Desejamos quesolução:
seja 2002. As idiossincrasias
Atlântico (às 15h30). Atéé ao final do mês, a um banco. “Colocava-se em
e cimase
cidade recebe a arte de e mestres como Jordi vontade de correr meio mundo correspondido e que as metades chegaram às crianças em 2007
Bertran (Poemas Visuais, s, dia 16, às 21h30), pela sua cara-metade?” dele e ali ficava, parado, a olhar.”
completem. com ilustrações de Rachel Caiano.
Toni Zafra (Fragmentos,, dia 17, às 16h) ou a Está dado o tom feliz do que se E concluiu:
Também as “Desta maneira
maneir sou
ilustrações Agora, a editora mudou, mas o
passa lá (e cá) dentro. Um jogo funcionam como peças que talento dos autores não.
eficaz de palavras, que são procuram encaixar-se, algumas até A escrita minimalista é bem
lançadas num ritmo acelerado, trazem recados inscritos. captada por quem ilustra, não
como um coração apaixonado Voltemos ao menino deixando de acrescentar
que palpita a grande velocidade. apaixonado: “Metade de mim pormenores ao não dito.
Ora escutem: “Passei a manhã a queria acreditar que sim, a outra Um livro que remete para
meio gás. Meia carcaça numa metade gritava que não, mas lá fui Alberto Caeiro (heterónimo de
bochecha, meio copo de leite na partido ao meio/ despenteado/ Fernando Pessoa): “Porque eu
outra, perdido, meio cá, meio lá, uma meia de cada cor (reparei sou do tamanho do que vejo
depois)/ ao teu encontro, eu que E não do tamanho da minha
há meio século não pensava noutra altura...” Rita Pimenta
coisa senão (em ti).”
O encontro lá se deu e a coragem
não faltou. Resultado: “… era já
50 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

JOGOS

CRUZADAS 10.547 TEMPO PARA HOJE


Horizontais: 1. Suspensão temporária da Verticais: 1. Lavrar. Que não tem ou não
respiração. Governador árabe. 2. Prefixo teve castigo. 2. Apoucadas. O mantra
(repetição). Coisa nenhuma. 3. Neste mais importante do Hinduísmo e outras
lugar. Tocar apito. 4. Aguardente obtida religiões. 3. A unidade. Observei. Viana do Bragança
da destilação do melaço depois de fer- Caminha para lá. 4. Prefixo (sobre). Castelo 2º 18º
mentado. Dou com. 5. Bon (...), teoria do Sociedade Anónima. Parlamento 8º 17º
Braga
filósofo suíço Jean-Jacques Rousseau (o Europeu. 5. Foi substituído pelo ISV
homem nasce bom mas é corrompido (Imposto Sobre Veículos). Assentos com 7º 19º Vila Real
pela sociedade). 6. Entra hostilmente em. costas. 6. O fruto da ateira (Brasil). União 14º Porto 6º 18º
Rádio (s.q.). 7. Ministério da Europeia (sigla). Agastamento.
8º 17º
Administração Interna. Espécie de albu- 7. Associação Portuguesa de Apoio à
feira. 8. Post-scriptum (abrev.). Pio das Vítima. Poema lírico. 8. Impedir. Courela Viseu
aves. Filho de burro e égua ou de cavalo e de terreno. 9. Tornar brando. Hectare 4º 18º Guarda
2m Aveiro
burra. 9. Encarnadas. 10. Hora canónica, (símbolo). 10. Vazio. Muito grande. 5º 16º
que se canta ou recita antes das vésperas 11. Pouco frequente. Relativo a causa. 7º 17º Penhas
(corresponde às 15 horas). Ouro (s.q.). Douradas
Grande vontade. 11. Posto emissor de Depois do problema resolvido Coimbra 3º 15º
ondas hertzianas para telecomunica- encontre o título de uma obra 6º 18º
ções. Artigo antigo de Edna O’Brien (3 palavras). Castelo
Branco
Leiria 5º 19º
5º 20º

Santarém
Portalegre
Solução do problema anterior: 7º 22º
9º 18º
Horizontais: 1. Mulher. Ovar. 2. Ame. Elite. 3. Tanas. Vem. 4. MORTO. Clone.
5. Aa. QUE. Tl. 6. Edil. Tifo. 7. Ano. Abalo. 8. Nl. Viu. Olga. 9. Tema. Reagir. 10. Evitar. Lisboa
Rabi. 11. Somenos. Ria. 10º 20º
Verticais: 1. Magma. ANTES. 2. Um. Enlevo. 3. LETRADO. Mim. 4. Atai. Vate.
5. Etno. Lai. An. 6. BURRO. 7. Escuta. 8. Ol. Leiloar. 9. VIVO. Folgar. 10. Atento. Gibi. Setúbal
11. Remel. Varia. 7º 21º Évora
Provérbio: Antes burro vivo que letrado morto. 4º 21º
AMANHÃ

15º Beja
Sines
BRIDGE SUDOKU 8º 19º
6º 20º

Dador: Norte para o morto). Problema 1,5m


Vul: EO Depois de fazer o Rei de espadas, como
jogaria o naipe de ouros, faz a passa- 8870 Sagres
gem ou bate Ás e Rei à cabeça? Dificuldade: Faro
9º 20º
O declarante original, optou pela passa- 11º 22º
NORTE
gem, o que é normalmente a melhor jo-
Fácil
Ƅ7 16º
Ɔ 10743 gada tendo apenas oito cartas em linha. 0,5m
Mas, depois de o Valete ter feito a vaza e
Ƈ AK109632
ƅ6 de encaixar as copas, constatou que as
Açores
copas estavam 4-1 e ficou sem comuni- Corvo
cações para o morto…Acabou com dois Graciosa
Terceira
OESTE ESTE cabides. Solução do Flores
S. Jorge 14º 17º
Ƅ Q10843 Ƅ A965 A questão deste carteio prende-se pre- problema 8868 14º 19º
Ɔ2 Ɔ J986 cisamente com as copas, antes de mais
16º 15º
há que as testar. Se estiverem divididas Pico
Ƈ Q4 Ƈ 875
3-2 então a passagem a ouros é o mais 1,5-2m
ƅ A7432 ƅ 95 Faial
correto a fazer-se. Mas, como é o caso
de hoje, quando se verificar que estão 15º 18º
2-2,5m S. Miguel
4-1 somos forçados a bater o Ás e o Rei
14º 17º
SUL de ouros por não haver outra alternati-
Ponta
Ƅ KJ2 va. 17º Delgada
Ɔ AKQ5 1,5m
ƇJ Considere o seguinte leilão:
Oeste Norte Este Sul
Madeira Sta Maria

ƅ KQJ108
1Ƅ 2ƅ ?
Porto Santo
Problema
O que diria em Sul com a seguinte 14º 19º
Oeste Norte Este Sul 8871 18º
3Ƈ passo 3ST mão?
Todos passam ƄJ6 ƆQJ10965 ƇA872 ƅ2 Dificuldade:
Resposta: O que mudou, comparando
Difícil Funchal
2-2,5m
Leilão: Equipas ou partida livre. 1-1,5m 14º 23º
18º
esta mão com a de ontem? Desta vez te-
Carteio: Saída: 4Ƅ. O adversário em mos tolerância para o naipe do parceiro
Este faz a primeira vaza com o Às e de- (duas cartas a espadas) e, mais impor- Sol Lua Crescente
volve o 5 de espadas. Valete de Sul e tante ainda, estamos curtos a paus.
Nascente 06h58
Dama de Oeste que insiste uma vez mais Temos os dois naipes não falados, mas
Poente 18h37 14 Mar. 10h27
em espadas. Como continuaria? melhor ainda: naipe consistente de seis Solução do
cartas a copas. O passe está fora de problema 8869
causa e marcar 2 copas parece-nos ser
Solução: Alguns jogadores não apro-
vam aberturas em barragem tendo um uma melhor aposta do que o dobre ne-
Marés
naipe rico de quatro cartas, apontando gativo. Uma boa mão para discutir com
Leixões Cascais Faro
que isso põe em risco perder-se um con- o seu parceiro.
trato nesse rico. Outros dirão que o nai- Preia-mar 04h22 3,4 03h59 3,4 04h06 3,3
pe de copas, sendo tão pobre e que ten-
16h39 3,3 16h15 3,3 16h21 3,2
do um bom naipe pobre sétimo ele deve
ser mencionado. Baixa-mar 10h30 0,6 10h04 0,8 09h56 0,7
No jogo de hoje, na segunda e na tercei-
22h42 0,7 22h15 0,9 22h07 0,7
ra voltas de espadas o declarante bal-
dou um ouro e um pau do morto (a copa João Fanha/Pedro Morbey
Fonte: www.AccuWeather.com
pode fazer falta como potencial entrada (bridgepublico@gmail.com) © Alastair Chisholm 2008 and www.indigopuzzles.com
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 51

INICIATIVAS
Das trevas para a luz
Metropolis e a sombria Gotham. de Batman, tão digna de atenção
Banda desenhada Como o próprio refere numa entre- quanto o resto do elenco de
vista: “Os vilões de Batman são apoio.”
Colecção Batman 80 Anos sempre um estudo da dualidade, Nesta Gotham luminosa e utópi-
Vol. 4: Batman:Gothtópia reÇexos distorcidos do próprio ca, os heróis e os vilões que conhe-
Argumento – John Layman Batman. E se Æzéssemos o mesmo cemos surgem em versões ligeira-
Desenhos – Jason Fabok e Aaron com a cidade de Gotham ? Gotham mente diferentes, o que possibili-
Lopresti é tradicionalmente sombria e asso- tou ao desenhador Jason Fábio
Quinta, 14 de Março lada pelo crime. Como seria o uni- exercitar a sua criatividade, na
Por + 11,90 € verso de Batman, se assim não criação da versão luminosa da bat-
fosse, e como é que Batman iria família e da sua galeria de vilões,
Depois de nos três primeiros funcionar numa cidade como essa, com destaque para a Hera Veneno-
números ter explorado a etapa onde ele está tão obviamente fora sa e o Espantalho, que estão no
Ænal de Scott Snyder e Greg Capul- de seu elemento? centro da histórias e cuja densida-
lo na revista principal do Batman, A cidade de Gotham é uma per- de psicológica é bem explorada
a colecção 80 Anos Batman pros- sonagem viva. E, como qualquer pelo escritor. Mais uma vez, demos
segue com a apresentação de outro personagem, precisa de ser explo- a palavra a Layman: “Eu acho que
marco da era Novos 52: a etapa de rada, descoberta. Gotham é deÆ# todas as histórias de Batman são
John Layman na revista Detective nitivamente uma entidade dentro psicológicas, até certo ponto, por-
Comics, que concluiu precisamen- que os vilões de Batman são psico-
te com este Gothtópia. logicamente tão complexos...
História em três partes, iniciada assim como o próprio Batman. É
em Ænais de 2013 no mítico n.º 27 claro que se pode dizer que o
da revista Detective Comics (recor- Espantalho é um dos mais comple-
demos que foi no n.º 27 da primei- xos psicologicamente, num elenco
ra série desta revista que deu o muito diverso de vilões perturba-
nome à editora DC que Batman dores .”
surgiu pela primeira vez, em 1939), Caberá ao leitor decidir se pre-
um número especial de 96 páginas fere o Cavaleiro da Luz desta
que contou com a presença de Gotham utópica, ou o velho Cava-
autores como Scott Snyder, Sean leiro das Trevas da velha cidade
Murphy, Paul Dini, Neal Adams e sombria. Mas levar o leitor a ques-
Frank Miller, que ilustrou uma das tionar-se é um dos objectivos de
capas alternativas, para além, cla- John Layman, como o próprio refe-
ro, do argumentista John Layman re: “Fundamentalmente, esta his-
e o artista Jason Fabok que assina- tória é uma exploração do que faz
ram o primeiro capítulo da estra- Batman funcionar e o que faz dele
nha e inquietante história do o Batman. Neste caso, ele recebe
Batman que dá nome ao volume. algo que raramente tem, um grau
Nessa história, Gotham é uma uto- de felicidade e um mundo que não
pia, livre de crime, e em que os é sombrio e feio, nem está cons-
heróis são celebrados por toda a purcado pela corrupção. Como
população. Batman é um vigilante reage ele? Batman funciona melhor
universalmente adorado, vestido nas sombras e na escuridão de
com o seu brilhante fato de Cava- Gotham. Como ele é sem as som-
leiro da Luz, e a sua companheira bras e a escuridão?”
— e amante — não é outra senão Embora seja o fulcro deste volu-
Selina Kyle, a Catwoman, que aqui me, Gothtópia não é a única histó-
veste um uniforme novo que é um ria que o preenche. Há ainda espa-
compromisso entre o traje de ço para três outras histórias:
Robin e o da própria Catwoman, e Memórias de Um Delator, centrada
dá pelo nome de Asa Felina. no Comissário Gordon; Águas Agi-
AGENDA Gothtópia parte das premissas tadas, em que Jason Fabok cede o
habituais na linha Elseworlds, que lugar a Jorge Lucas como desenha-
Quinta-feira, 14 explora histórias alternativas de dor principal; e Coroa do Medo, em
Colecção Batman 80 Anos Batman e dos outros heróis do uni- que Kirk Langstrom, o cientista
Volume 4 – Gothtópia verso DC, e neste caso está perfei- que criou a fórmula que lhe permi-
Para comemorar os 80 anos do tamente integrada na continuida- te transformar-se no Morcego
mais mítico super-herói da BD de de da série. Humano se alia a Batman para
todos os tempos, o PÚBLICO e a Layman, que os leitores portu- combater a ameaça da sua mulher,
Levoir reúnem os autores mais gueses bem conhecem da série também ela vítima da fórmula cria-
memoráveis das histórias do Tony Chu, explora, invertendo-a, da por Langstron. Nesta história
Homem-Morcego. São dez livros a dualidade luz/trevas que marca Jason Fabok é substituído por
inéditos em português, em capa o universo DC, bem patente na Aaron Lopestri no desenho a lápis
dura. Todas as quintas, com o oposição entre as cidades de Super- e por Art Thibert na passagem a
PÚBLICO. man e deBatman: a luminosa tinta. João Miguel Lameiras
52 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

DESPORTO
O novo mundo de Miguel Oliveira
no topo da pirâmide do MotoGP
O português chega a uma dimensão
diferente: motos com o dobro da
potência, um certame com o triplo do
prestígio e um campeonato com, talvez,
o quádruplo da diÄculdade
lamentando que Oliveira não chegue
Motociclismo ao MotoGP com um estatuto diferen-
Diogo Cardoso Oliveira te: “É uma pena o Miguel não ter
chegado ao MotoGP com um título
Miguel Oliveira estreia-se amanhã no que lhe desse outro estatuto. Este
MotoGP, “categoria-rainha” do moto- primeiro ano é um passo decisivo na
ciclismo, e terá quase tudo contra si: continuidade dele no MotoGP e,
uma moto menos potente do que as mesmo sem a melhor moto, vai ser
dos rivais, a exigência de um país obrigado a fazer um bom resultado
pouco tolerante (o nosso), o estatuto aqui ou acolá.”
de novato nos bastidores e um cole- Em matéria de resultados, entra,
ga de equipa mais experiente. A seu depois, a exigência nacional.
favor tem o talento, a juventude e a Armindo Araújo alerta para o facto
humildade de quem é elogiado pela de Portugal não ser “amigável” com
vontade de aprender desde que dava o processo de crescimento faseado
voltas e quedas em Palmela, ainda dos seus atletas: “Portugal não é
imberbe, com o tão estimado capa- fácil e os portugueses são muito
cete do Homem-Aranha. exigentes. Vão pensar que, se ele
O português está, agora, num está no MotoGP, tem de bater o Ros-
mundo com motos mais potentes si ou o Márquez. Portugal não dá
— ultrapassam os 300km/h, bem muito tempo de crescimento aos
longe dos 200km/h que, em Moto3, seus atletas.”
já assustavam a avó Fátima —, num O próprio Miguel Oliveira fez ques-
certame de visibilidade mundial e, tão de “arrefecer” o entusiasmo de
sobretudo, com uma concorrência um país que nunca teve um repre-
que apela à compreensão e paciên- sentante no topo do motociclismo.
cia dos portugueses, numa primeira “Aqueles que pensam que vou come-
temporada de aprendizagem. Em çar já a ganhar em MotoGP não per-
traços gerais, será este o panorama cebem bem o universo desportivo
do rookie Miguel, apostado em em que estou inserido. As expecta-
fazer, pelo menos, um “top 10” na tivas têm de ser controladas. Vai ser Miguel Oliveira na sua nova KTM, num dos treinos de pré-temporada
primeira metade da temporada. um ano em que, provavelmente, não
Tudo isto será sem o habitual núme- vai haver pódios ou vitórias. Só pos- para Viñales, uma diferença que não Para Armindo Araújo, um dos Tem de estabelecer as suas metas,
ro 44 na moto ( já ocupado por Pol so pedir aos portugueses que abriu sequer a discussão sobre uma “segredos”, para além de não haver mais modestas, porque é difícil lutar
Espargaró), mas sim com o mais tenham calma”, aÆrmou o piloto possível “ajudinha” ao companheiro precipitações e de ter a “ponta de apenas pelo ‘top 10’ depois de estar-
redondo 88. português. de equipa. Neste ano, em Moto GP, sorte” sempre necessária, será con- mos habituados a lutar por
Em MotoGP, Miguel Oliveira vai Oliveira voltará a lidar com o estigma seguir acompanhar o colega de equi- pódios.”
A falta que faz um título reencontrar o rival de sempre, Mave- de ser o menos consagrado da equi- pa: “Ele terá sempre o barómetro
Ao PÚBLICO, Armindo Araújo, pilo- rick Viñales, o espanhol que chegou pa. O companheiro do português na importante do colega de equipa, que Um “top 10” será fantástico
to de ralis que passou por um pro- a ser colega de equipa do português, KTM será o malaio HaÆzh Syahrin, será a bitola de comparação”. Para já, como motivação, Oliveira
cesso semelhante ao de Miguel Oli- nas categorias de iniciação, e que, piloto que já tem um ano de expe- Questionado pelo PÚBLICO sobre pode contar com Valentino Rossi e
veira quando entrou no WRC, anali- um dia, como relatado na biograÆa riência no MotoGP. se uma primeira temporada sem Marc Márquez. O lendário piloto ita-
sa aquelas que serão as principais do piloto, fez despertar em Oliveira resultados importantes poderá gerar liano — cuja argola na orelha chegou

2
diÆculdades do português: “Isto é a frustração de ser o segundo piloto frustração em Miguel Oliveira, levan- a justiÆcar o brinco usado por
subir ao topo da pirâmide. Somos a da equipa. “A equipa chamou-nos ao do-o a cometer mais erros, Armindo Miguel, na adolescência — elogiou a
elite das elites. Somos avaliados des- camião e disse-me que, como o Araújo deixou um alerta: “Ele tem “força e rapidez” do português,
portivamente, mas também por Maverick estava à frente no campeo- de ser muito forte mentalmente e enquanto Márquez se alongou na
factores políticos das movimenta- nato, eu teria de fazer um ‘jeitinho’ saber que, em princípio, não lutará análise aos pontos fortes do rookie.
ções de bastidores que se fazem nes- para ele ser campeão. Eu pensei: ‘Ai Miguel Oliveira terminou a por pódios e campeonatos como nos “É muito forte, é rápido e pode ser
te patamar. Temos de ser hábeis a é? Querem que eu Æque atrás dele? temporada passada no segundo últimos anos e isso causar-lhe-á estra- um grande piloto de MotoGP, porque
trabalhar a parte desportiva, mas Agora é que vão ver’.” O que viram lugar do Mundial de Moto2. nheza. Não irá conduzir a melhor nunca comete erros”, explicou.
também vender bem a imagem e o foi Miguel Oliveira terminar a corrida E em Moto3 também foi moto do pelotão e terá diÆculdades Na subida ao MotoGP, Oliveira
trabalho que fazemos”, explica, com nove segundos de vantagem vice-campeão, em 2015 para acompanhar os mais fortes. “porá as mãos” numa KTM RC16, da
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 53

Vão pensar que, se o Oliveira


a
está no MotoGP, tem de baterr o
Rossi ou o Márquez. Portugalal
não dá muito tempo de
crescimento aos seus atletass
Armindo Araújo
Piloto
EPA

Um português a entrar e Pedrosa a sair


única com dois campeões do mundo pilotos já estiveram no lugar mais alto próxima do que poderão ter, no
Diogo Cardoso Oliveira no activo”, disse Lorenzo, num even- do pódio, em MotoGP, enquanto Ros- futuro, em MotoGP.
to em Madrid. si, Márquez e Lorenzo são os três Esta temporada traz, ainda, uma
E, 13 anos depois, a temporada de A pré-temporada bastante irregu- campeões mundiais no activo. alteração nos formatos de qualiÆca-
MotoGP vai começar sem Dani Pedro- lar, em termos de tempos, não augu- A categoria de preparação para o ção das categorias mais baixas. Em
sa. O “baixinho” piloto espanhol ra uma luta pelo título para “Il Dotto- MotoGP terá, nesta temporada, uma Moto2 e Moto3, a qualiÆcação terá,
interrompeu a carreira, aos 33 anos re” Valentino Rossi. Ainda assim, os aproximação ao que é feito na “cate- tal como no MotoGP, duas sessões.
— colaborará no teste de motos KTM laivos de imortalidade do carismático goria-rainha”. Em 2019 estreiam-se Os 14 pilotos mais rápidos nas ses-
—, e vai ser substituído por Jorge italiano impedem que alguém o os motores Triumph 750cc, substi- sões de treinos livres garantem apu-
Lorenzo, que deixou a Ducati e se exclua das “contas”. tuindo os Honda 600cc em utiliza- ramento para a Q2, enquanto os
juntou a Marc Márquez num “dream O grande adversário da “dream ção desde 2010. Os novos motores restantes terão uma Q1 para apurar
team” da Honda. team” da Honda deverá ser Andrea trazem mais potência e mais contro- mais quatro pilotos. No Ænal, serão
Esta é a grande novidade na “cabe- Dovizioso. Depois de ter dado luta a los electrónicos, permitindo aos 18 pilotos a disputar a Q2 e lutar pela
ça” do pelotão de MotoGP, que terá, Marquéz, em 2018, o já experiente pilotos terem uma experiência mais pole position.
em 2019, a estreia do português piloto italiano regressa montado
Miguel Oliveira. O piloto de Almada numa Ducati. Em vez de dividir a box PUBLICIDADE

subiu do Moto2, categoria secundá- com Lorenzo, fá-lo-á com o compa-


ria, e “porá as mãos” numa KTM triota Danilo Petrucci, “pescado” na
RC16, da equipa Tech 3. Oliveira tor- Pramac. Para além de Dovizioso,
na-se, assim, o primeiro piloto a con- haverá olhos postos no catalão Mave-
duzir uma KTM em todas as catego- rick Viñales. O companheiro de Rossi
rias: Rookies Cup, Moto3, Moto2 e continua equipado com uma Yamaha
MotoGP. e, nos testes oÆciais de pré-tempora-
Para esta primeira prova, no Qatar da, Æcou sempre entre os cinco mais
— corrida disputada em horário noc- rápidos das sessões. Há, ainda, a
turno —, Miguel Oliveira aponta a
objectivos modestos. “Sinto que é Marc Márquez foi
importante, para mim, terminar a o campeão do
mundo de
corrida, ganhar experiência e perce-
MotoGP nos
ber onde posso melhorar a minha últimos três anos
condução”, disse, citado pela sua e vai lutar pelo
assessoria de imprensa. Esta tempo- quarto título
rada terá início, meio e Æm nos locais
e datas exactos da temporada passa- curiosidade para ver o que podem
da. Desta forma, sem alterações no fazer Álex Rins e a sua Suzuki, depois
calendário, o Mundial começará no de um grande Ænal de temporada, em
Qatar, neste Æm-de-semana, e termi- 2018. O espanhol chegou ao quinto
equipa Tech 3. Hervé Poncharal, na em Espanha, a 17 de Novembro. lugar da classiÆcação e Æcou a ideia
patrão da equipa, alertou para as de que “acordou” demasiado tarde,
diferenças que Miguel Oliveira sen- Haverá tetracampeão? depois de cinco abandonos nas nove
tirá: “A moto tem o dobro da potên- A defender o título estará Marc Már- primeiras corridas.
cia, por exemplo. Aquela com que quez. O espanhol procura somar o A temporada de MotoGP terá qua-
ele correu até agora, em Moto2, tem quarto campeonato consecutivo e, tro estreantes e será dominada pelos
130 cavalos. A de MotoGP tem 270. para isso, passou um Inverno duro. O espanhóis (oito) e franceses (seis),
O peso também é um pouco maior piloto teve de recuperar de uma lesão que fornecem 14 dos 22 pilotos do
e os travões são diferentes, pois no ombro e assume ainda não estar a Mundial. Rookies, para além de
somos obrigados a utilizar discos de 100% neste início de temporada.“No Miguel Oliveira, há “Pecco” Bagnaia,
carbono, enquanto em Moto2 são de teste do Qatar senti-me muito melhor Joan Mir e Fabio Quartararo.
ferro. Na categoria intermédia a do que no da Malásia e, agora, posso Valentino Rossi, de 40 anos, vai
electrónica é muito básica, mas em dizer que chego quase a 100%”. para a 24.ª temporada no Mundial e
MotoGP é muito avançada”, deta- Ao lado de Márquez haverá um Jor- 20.ª na categoria principal. É o piloto
lhou, abordando os objectivos: “Um ge Lorenzo a justiÆcar a alcunha de mais velho em competição, que man-
pódio, para já, é impensável. Se “dream team” para esta dupla de terá o histórico número 46 na moto.
Æzermos um ‘top 10’ com o Miguel, espanhóis. “Competir na equipa oÆ# Ainda em matéria de idades, a média
na primeira metade da época, será cial da Honda é o sonho de qualquer do pelotão ronda os 27 anos, valor
fantástico.” piloto. É como jogar no Real Madrid reduzido pelas saídas dos experientes
ou no Barcelona. A deÆnição de Pedrosa, Bautista e Luthi.
diogo.oliveira@publico.pt “dream team” é adequada, pois é a Em matéria de vitórias, oito dos 22
54 • Público • Sábado, 9 de Março de 2019

DESPORTO

Planisférico CLASSIFICAÇÃO Marcel


O Paris FC ambiciona I LIGA Keizer quer
Sporting a
Jornada 25

deixar de ser um estranho Desp. Chaves-Rio Ave


Marítimo-Moreirense
1-1
15h30, SPTV

na cidade do PSG
Sp. Braga-V. Guimarães
Boavista-Sporting
Portimonense-Nacional
18h, SPTV
20h30, SPTV
amanhã, 15h, SPTV
“imitar” Ajax
Santa Clara-Desp.Aves amanhã, 15h, SPTV
V. Setúbal-Tondela amanhã, 17h30, SPTV
Feirense-FC Porto amanhã, 20h, SPTV
DR Benfica-Belenenses SAD 2.ª feira, 20h30, BTV

Futebol internacional 1. Benfica


J
24
V E
19 2
D
3
M-S
66-21
P
59
Futebol
Marco Vaza 2. FC Porto 24 18 3 3 48-14 57
3. Sp. Braga 24 16 4 4 42-24 52 Os “leões” defrontam
4. Sporting 24 15 4 5 47-26 49
Criado por decreto, o 5. Moreirense 24 13 3 8 29-27 42 hoje o Boavista, no
“outro” clube parisiense 6. V. Guimarães 24 11 6 7 28-21 37
Estádio do Bessa, sem o
7. Belenenses SAD 24 9 9 6 29-23 36
está bem lançado para 8. Santa Clara 24 9 4 11 32-32 31 avançado Bas Dost,
9. Rio Ave 25 7 8 10 35-38 29
finalmente sair da sombra 10. Portimonense 24 8 4 12 29-38 28 indisponível por lesão
11. Boavista 24 7 5 12 18-29 26
Não se pode dizer que Paris seja uma 12. Nacional 24 7 5 12 27-49 26 “O Ajax fez um enorme trabalho e
13. Desp. Aves 24 7 4 13 26-38 25
grande cidade de futebol. Pode até 14. V. Setúbal 24 5 9 10 20-26 24
tem uma equipa com experiência,
ter, actualmente, um dos clubes mais 15. Marítimo 24 7 3 14 13-26 24 com jovens talentos. Os contos de
ricos do mundo e o grande domina- 16. Tondela 24 6 5 13 28-39 23 fadas às vezes tornam-se realidade.
17. Desp. Chaves 25 5 6 14 18-36 21
dor do futebol francês, mas não se Espero que, um dia, também acon-
18. Feirense 24 2 8 14 14-42 14
pode chamar ao Paris Saint-Germain teça no Sporting, mas, para tal, é
(PSG) um clube histórico do futebol Próxima jornada Sporting-Santa Clara, preciso treinar muito e melhorar.”
Belenenses SAD-Portimonense, Nacional-Rio Ave,
francês — muito menos do futebol FC Porto-Marítimo, V.Setúbal-Sp. Braga, As palavras são de Marcel Keizer,
europeu, como se viu, aliás, pela eli- Jogadores do Paris FC durante um jogo do segundo escalão V. Guimarães-Boavista, Desp. Aves-Desp. Chaves, apelando a que o Sporting tenha
Moreirense-Benfica, Tondela-Feirense
minação (mais uma) na Liga dos Cam- como exemplo a recente vitória do
peões. E Paris não é uma grande ocorrido uma votação de enorme recente ao jornal The Independent, Ajax frente ao Real Madrid, na Liga
cidade do futebol porque lhe falta signiÆcado: em Dezembro de 1971, a estava na modernização do clube e II LIGA dos Campeões.
uma rivalidade, tendo já há bastante Assembleia Municipal de Paris apro- no investimento em infra-estruturas. Jornada 25 Ontem, na antevisão do jogo fren-
Famalicão-Sp. Braga B 11h, SPTV
tempo o PSG como único represen- vou uma resolução para ordenar o “Investimos cinco milhões de euros FC Porto B-Leixões 15h, PortoC. te ao Boavista, para a jornada 25 da
tante na Ligue 1. Mas isso pode mudar clube a mudar o nome para Paris FC e ainda temos mais dois milhões para Benfica B-Paços de Ferreira 15h, BTV I Liga, o treinador holandês do Spor-
Estoril-V. Guimarães B amanhã, 11h15, SPTV
na próxima época. Há outro clube sob pena de retirar os apoios cama- gastar. Antes tínhamos as piores ins- Ac. Viseu-Académica amanhã, 15h
ting previu uma noite difícil. “O Boa-
com a Torre Eièel no emblema e está rários e despejar a equipa do Parque talações da Ligue 2, agora temos as Oliveirense-Sp. Covilhã amanhã, 15h vista é um grande nome do futebol
pronto a sair da sombra, mas essa não dos Príncipes. O casamento de con- melhores“, declarou Ferracci sobre o Farense-Varzim amanhã, 15h português e uma equipa que teve
Penafiel-Mafra amanhã, 17h
é a única relação entre o PSG e o Paris veniência termina pouco depois. O novo centro de treinos do Paris FC. Arouca-Cova Piedade amanhã, 17h bons resultados em Fevereiro. Esta-
Football Club (PFC). Durante duas Paris FC Æca na primeira divisão e E é nesta obra que está a chave do mos prontos”, aÆrmou Keizer, em
J V E D M-S P
épocas, foram o mesmo clube. mantém o direito de jogar no Parque futuro do clube, diz Ferracci. Além de 1. Paços de Ferreira 24 18 1 5 36-14 55
conferência de imprensa.
Em 1969 foi criado por decreto um dos Príncipes, o Paris SG perde a já ter uma das melhores equipas femi- 2. Famalicão 24 14 6 4 33-20 48 Os “axadrezados”, comandados
clube chamado Paris FC, depois de equipa proÆssional, mantém o nome ninas de França, o Paris FC também 3. Estoril 24 12 5 7 34-23 41 por Lito Vidigal, perderam apenas
4. Académica 24 12 4 8 27-25 40
um estudo feito pela Federação Fran- e vai para a terceira divisão. Duas épo- já tem outra capacidade para recrutar 5. Benfica B 24 11 5 8 31-23 38
um desaÆo nos últimos cinco, um
cesa de Futebol sobre a viabilidade de cas depois, o PSG estava de regresso e trabalhar a sua própria formação. 6. Mafra 24 9 7 8 33-30 34 dado que o treinador “leonino” tem
se ter um clube parisiense na primei- à Ligue 1, enquanto o PFC descia à “Houve um dia em que almocei com 7. FC Porto B 24 9 7 8 30-29 34 em conta, principalmente face à
8. Penafiel 24 9 4 11 29-29 31
ra divisão. Primeiro, formalizou-se a Ligue 2. Ainda se encontraram na Arséne Wenger e ele disse-me: ‘Se 9. Sp. Covilhã 24 8 7 9 28-28 31
diÆculdade que o Sporting tem sen-
criação do clube, mas chegou-se a primeira divisão em 1978-79 (dois querem estabelecer-se como o segun- 10. Arouca 24 8 7 9 29-30 31 tido para vencer fora de portas.
poucas semanas do início da época empates), mas foi a última época em do clube de Paris, a formação tem de 11. Leixões 24 9 4 11 25-27 31 “Sabemos que os jogos fora são mais
12. Oliveirense 24 7 8 9 29-34 29
1970-71 e esta nova equipa não tinha que o PFC esteve com os grandes. estar no meio de tudo, porque Paris difíceis, está nas estatísticas. Em
13. Varzim 24 7 6 11 19-26 27
jogadores nem treinador. Tentaram Nas quatro décadas que se segui- é um dos melhores campos de recru- 14. Ac. Viseu 24 7 6 11 30-40 27 casa temos estado bem e fora senti-
uma aproximação ao Sedan, da pri- ram, o PSG cresceu e secou pratica- tamento do mundo.’ Podemos não 15. Cova da Piedade 24 7 6 11 16-33 27 mos alguns problemas. Esperamos
meira divisão, mas não houve acordo mente toda a concorrência da cidade aguentá-los a todos, mas, pelo menos 16. Farense 24 6 8 10 25-25 26 que amanhã [hoje] corra bem.”
17. Sp. Braga B 24 8 1 15 25-34 25
e, como era impossível entrar direc- — a última época que Paris teve duas já podemos competir”, declarou Fer- 18. V. Guimarães B 24 5 8 11 25-34 23 Keizer abordou ainda a chegada
tamente no principal escalão, optou- equipas na Ligue 1 foi em 1989-90, racci. do reforço Gonzalo Plata, deÆnindo
Próxima jornada Académica-Sp. Braga B,
se por uma fusão deste Paris FC com PSG e Racing, já sem o Matra — e é o Mesmo tendo uma média de assis- Leixões-Arouca, Benfica B-Penafiel, o jovem atacante como “um avan-
o Stade Saint-Germain, que tinha que se sabe, um dominador absoluto tências das mais baixas da Ligue 2, o Mafra-Ac. Viseu, Paços de Ferreira-Estoril, çado que também pode jogar a
Varzim-Oliveirense, Sp. Covilhã-Famalicão,
subido nessa época à segunda divi- do futebol francês bancado pelo seu presidente do Paris FC diz que a pro- Cova Piedade-FC Porto B, V. Guimarães B-Farense extremo, nas duas faixas”. “Primei-
são, emblema de uma cidade-subúr- dono do Qatar. Já o PFC foi deÆnhan- moção à Ligue 1 irá chamar adeptos e ro, temos de assegurar que este
bio a 20km do centro da cidade. do até quase à extinção. Mas esta investidores: “Sentimos que há um jovem possa treinar com a equipa
MELHORES MARCADORES
O novo Paris Saint-Germain FC época surge bem posicionado para desejo enorme de um clube diferente principal e, depois, logo se vê se
I Liga
jogaria no Parque dos Príncipes e regressar à Ligue 1, dentro da zona na cidade. Há investidores ingleses, 15 golos Seferovic (Benfica) pode jogar. Tem de se adaptar à Liga
começaria na segunda divisão. Era que permite o acesso ao play-off de americanos e chineses que já come- II Liga portuguesa e aos jogadores que já
10 golos Pires (Penafiel) e Fati (Oliveirense)
uma equipa que tinha Fernando Cruz, promoção — uma ascensão que acon- çam a andar aqui à volta.” cá estão.”
companheiro de Eusébio e outros no tece como mais um passo rumo à PUBLICIDADE
Sem poder contar com Bas Dost,
grande BenÆca dos anos 60, bicam- decadência do Red Star, o clube mais mvaza@publico.pt que sofreu um traumatismo no joe-
peão europeu e um dos “Magriços” antigo de Paris e fundado por Jules lho direito, o Sporting medirá forças
do Inglaterra 66, e que tinha Jean Rimet, antigo presidente da FIFA. Planisférico é uma rubrica com um Boavista que não vence os
Djorkaeè, pai de Yuri, que também O Paris FC chegou a andar pela semanal sobre histórias e “leões” há 11 anos em casa. Para os
jogaria no PSG. Este PSG FC conse- quinta divisão do futebol francês e foi campeonatos de futebol “axadrezados”, o regresso do avan-
guiu a promoção ao escalão principal subindo em passo lento até à Ligue 2, periféricos çado Yusupha (que já foi suplente
e, em 1971-72, não Æcou longe da des- onde está há duas épocas consecuti- utilizado, depois de recuperar de
promoção, apenas quatro pontos. vas. O segredo, disse o presidente Ver mais em lesão) à melhor condição física é
Mas a meio dessa época já tinha Pierre Ferracci numa entrevista www.publico.pt/planisferico uma boa notícia para esta noite.
Público • Sábado, 9 de Março de 2019 • 55

DESPORTO

Batalha pela igualdade


no futebol dos EUA
reforçada nos tribunais Breves
RICK MUSACCHIO/EPA
Entre os exemplos de discrimina-
Futebol ção avançados pela ex-internacional Voleibol
Nuno Sousa americana (fez 202 jogos pela selec-
ção ao longo de 16 anos) contam-se
Benfica vai enfrentar
Selecção feminina decidiu viagens realizadas pela comitiva na São Mamede nas
processar a federação dos parte de trás do avião, enquanto a
congénere masculina tinha direito a
meias-finais da Taça
EUA por discriminação. Em charters, mas nos últimos anos hou- O Benfica, actual detentor do
causa está a disparidade ve uma aproximação das condições troféu, vai defrontar o São
salarial, mas não só entre ambas as equipas. Fruto, é cer- Mamede nas meias-finais da
to, de um esforço de contestação Taça de Portugal de voleibol,
Com uma batalha atrás da outra, o que já esbateu algumas diferenças enquanto, na outra
caudal de diferenças que separam o — desde 2017 que as mulheres deixa- eliminatória, a Fonte do
futebol feminino do masculino, nos ram de jogar em relva artiÆcial e, de Bastardo enfrentará o
Estados Unidos, tem vindo a ser duas em duas semanas, existem reu- vencedor do jogo entre o
reduzido nos últimos anos. Essa é niões com dirigentes da USSF para Sporting e o Esmoriz. O sorteio
uma realidade incontornável. Mas um brieÆng sobre as adversárias e das meias-finais da prova
há divergências que subsistem e para planear a logística das desloca- realizou-se ontem no Porto e a
ontem esse mal-estar foi tornado ções. final four vai ser disputada no
público pelas próprias jogadoras da O sentimento de iniquidade, fim-de-semana de 16 e 17 de
selecção, que decidiram avançar porém, agrava-se quando se decide Março, em Sines, cidade que já
para tribunal contra aquilo que con- medir o sucesso de cada selecção. recebeu a fase final da
sideram ser uma “discriminação de Com três títulos mundiais em sete competição no ano passado.
género institucionalizada”. edições da competição, a formação Antes, o Sporting recebe, no
Em 2016, já tínhamos assistido a feminina é não só responsável pela pavilhão João Rocha, o
uma reacção semelhante, então pro- mais brilhante página do palmarés Esmoriz, já no próximo
tagonizada por um grupo de cinco futebolístico americano, mas tam- domingo, no encontro que
atletas. Desta vez, o espectro da posi- bém uma substantiva fonte de recei- falta disputar ainda relativo
ção assumida é bem mais alargado tas para a federação, que ontem não aos quartos-de-final da Taça.
(todos os 28 membros da selecção tinha ainda reagido ao processo.
feminina assinaram o documento) e Este desequilíbrio na distribuição,
o timing não foi escolhido por acaso: de resto, é ainda mais visível quando Futebol
o anúncio da acção judicial foi feito
no Dia Internacional da Mulher e a
se trata de uma prova organizada
pela FIFA, já que o organismo reser-
Corona renova
três meses do início do Campeonato va 400 milhões de dólares de pré- contrato com o
do Mundo, que se realizará em Fran-
ça, onde os EUA tentarão defender
mios às 32 selecções masculinas
presentes no Campeonato do Mun-
FC Porto até 2022
o título conquistado em 2015. do, e apenas 30 milhões às 24 femi- O internacional mexicano
“Cada uma de nós sente-se extre- Alex Morgan é uma das grandes figuras da actualidade nos EUA ninas que compõem o torneio. Jesús Corona renovou ontem
mamente orgulhosa por vestir o Nesse sentido, esta tomada de contrato com o FC Porto até
equipamento dos EUA e leva muito queixa apresentada há três anos sob posição, de âmbito nacional, será 2022, anunciara os campeões
a sério a responsabilidade que lhe o “patrocínio” da Comissão para a sempre um contributo pequeno nacionais, na rede social
está associada. Acreditamos que Igualdade de Oportunidades no para uma maior igualdade na moda- Twitter. O extremo, de 26 anos,
lutar pela igualdade de género no Emprego não ter produzido os efei- lidade a nível global, mas a visibili- contratado aos holandeses do
desporto faz parte dessa responsa- tos pretendidos. Mas não se trata, na dade que nomes reconhecidos como Twente em 2015, por 10,5
bilidade. Como jogadoras, merece- Acreditamos que verdade, de um caso isolado. Isto Carli Lloyd ou Megan Rapinoe milhões de euros, tinha
mos ser pagas de forma igualitária porque a ex-guarda-redes e uma das emprestam à causa já permite agitar contrato em vigor com os
pelo nosso trabalho, independente- lutar pela mais célebres jogadoras americanas, as águas. E lançar uma ameaça real “dragões” até 2020, tendo
mente do género”, assinalou Alex igualdade de Hope Solo, já tinha avançado sozi- sobre a USSF, que se arrisca a pagar prolongado o vínculo por mais
Morgan, uma das melhores futebo- nha para tribunal com idênticos compensações de milhões de dóla- duas temporadas. Corona, que
listas do mundo, em comunicado. género no fundamentos. Ela, que também se res se forem reconhecidos os direitos soma 157 jogos e 22 golos com
O processo contra a Federação de desporto faz parte candidatou às últimas eleições para retroactivos a atletas que represen- a camisola do FC Porto, tinha
Futebol dos Estados Unidos (USSF a presidência da USSF. taram a selecção desde 2015. uma clásusula de rescisão de
na sigla original) deu entrada no Dis- da nossa “A direcção que o futebol tem “É pena que tenhamos de acordar 50 milhões de euros, não
trict Court de Los Angeles, sendo responsabilidade seguido na América não é inclusiva uma organização poderosa como a tendo sido divulgado se a
que do rol de queixas constam não nem representativa da nossa nação. USSF através de processos judiciais, mesma foi alterada. “Estou
só os valores dos salários (franca- Alex Morgan Durante muito tempo senti que está- porque eles não querem perder tem- muito contente e quero tratar
mente mais baixos que os praticados Jogadora dos EUA vamos a lutar contra um sistema que po, esforço e dinheiro, ou a imagem de devolver esta confiança.
na selecção masculina) mas também não iria mudar, mas cheguei à con- pública de que gozam. Infelizmente, Espero continuar a trabalhar
os locais e a frequência dos jogos clusão de que se muitas de nós criar- temos de seguir esta via, mas Æco como tenho feito e alcançar os
disputados, os espaços de treino, a mos a mudança, o futebol nos EUA, contente por termos a coragem de o objectivos que temos pela
assistência médica e até as viagens. a certa altura, terá mesmo de fazer”, expõe Hope Solo. frente”, disse o jogador ao
Este passo, bem mais drástico, foi mudar”, justiÆcou Solo, numa entre- Porto Canal.
encarado como natural depois de a vista, em Agosto do ano passado. nsousa@publico.pt
Sábado, 9 de Março de 2019

BARTOON LUÍS AFONSO

O RESPEITINHO NÃO É BONITO

O maior mistério do país chama-se Tomás Correia


ANTÓNIO COTRIM/LUSA
semanas, num artigo para o diário (por falta de capacidade técnica
online Eco. Também Manuel para avaliar a idoneidade de
Carvalho assinou há um par de dias alguém), se faça agora uma lei para
um editorial que eu poderia clariÆcar a situação do Montepio
subscrever palavra por palavra, e que deixa tudo mais escuro do que
no qual Tomás Correia é descrito estava originalmente. O que espanta
João Miguel Tavares

H
como uma “reminiscência da hoste não é que António Costa tenha
ignóbil que se acolitou na banca e aÆrmado no Parlamento que o
á muito tempo que escrevo na política para enriquecer sem Governo irá fazer a devida aclaração
sobre o grande timoneiro mérito”. É, de facto, isso mesmo da lei; o que espanta é que uma lei
do Montepio Geral e sobre que ele é. Tanto Paulo Ferreira, acabadinha de sair do forno, feita à
as ligações suspeitas a como Manuel Carvalho, como eu, e medida do Montepio, cause
Ricardo Salgado, a José como tantos outros, estamos tamanha confusão interpretativa —
Guilherme e a tantos unidos na mais absoluta a não ser, claro está, que essa
outros. Mas apesar desta minha perplexidade: como é possível que confusão fosse propositada e
insistência, e de já muito ter lido no mundo pós-BES uma Ægura pretendesse enviar para daqui a
sobre o assunto, há uma coisa a carregada de suspeitas gravíssimas longos 12 anos a avaliação da
que ainda não sei responder com mantenha a idoneidade para idoneidade de Tomás Correia.
exactidão: por que é que o liderar a instituição que manda no A pressão política e social não
Governo e o Partido Socialista têm Montepio Geral? Quem é que anda tem parado de aumentar e já há
protegido Tomás Correia ao longo há anos a proteger as costas de demasiado com isso — quem tem de quem diga que a única saída
dos anos? Que favores lhe devem? Tomás Correia? pagar pelas irregularidades possível para o senhor é o
Que podres pode ele conhecer? Este é um dos grandes mistérios cometidas por Tomás Correia no abandono do cargo para o qual foi
Que trunfos é que tem? São as do país. Essa é a história que ainda Montepio não é Tomás Correia, eleito há apenas três meses. Se
badaladas ligações à maçonaria? está por contar. Os jornais já se mas sim o Montepio, que além de assim for, despede-se com muitos
São histórias antigas de
Ænanciamento partidário? São os
encheram várias vezes com notícias
que arrasam o carácter do senhor.
Por que é que o ser mal administrado ainda
patrocina a incompetência da
anos de atraso — e uma pergunta
Æcará sempre por responder: por
favores divinos do padre Vítor Só nos últimos dias aprendemos Governo e o PS têm administração. Não é uma que foi tão difícil pôr Tomás Correia
Melícias? Não sei exactamente o
que é, mas sei que alguma coisa
que Tomás Correia foi multado em
1,25 milhões de euros pelo Banco
protegido Tomás maravilha?
Não é plausível que após anos e
fora do Montepio na hora certa, e
por que caminhos conseguiu ele
tem de ser. de Portugal devido a Correia ao longo dos anos de uma Associação Mutualista cativar um Partido Socialista que se
Até ia chamar a este texto “Quem irregularidades cometidas anos? Que favores lhe oÆcialmente fora do perímetro do empenhou em protegê-lo mesmo
tem medo de Tomás Correia?”, mas enquanto presidente da Caixa Banco de Portugal (porque não é até ao Æm?
não pude, porque descobri que Económica (2008-2015). devem? Que podres um banco) e oÆciosamente fora do
Paulo Ferreira já tinha utilizado Aprendemos também que ele não pode ele conhecer? perímetro do Ministério da Jornalista
precisamente esse título há duas tem razões para se chatear Solidariedade e Segurança Social jmtavares@outlook.com

Esta informação não dispensa a


consulta da lista oficial de prémios Euromilhões 17 18 19 24 40 4 8 1.º Prémio
62.000.000€ M1lhão QMB 15528
Contribuinte n.º 502265094 | Depósito legal n.º 45458/91 | Registo ERC n.º 114410 | Conselho de Administração - Presidente: Ângelo Paupério Vogais: Cláudia Azevedo, Cristina Soares E-mail publico@publico.
571B50ED-6C2F-429C-901F-270AFF607AC3
pt Estatuto Editorial publico.pt/nos/estatuto-editorial Lisboa Edifício Diogo Cão, Doca de Alcântara Norte, 1350-352 Lisboa; Telef.:210111000 (PPCA); Fax: Dir. Empresa 210111015; Dir. Editorial 210111006; Redacção
210111008; Publicidade 210111013/210111014 Porto Rua Júlio Dinis, n.º270, Bloco A, 3.º, 4050-318 Porto; Telef: 226151000 (PPCA) / 226103214; Fax: Redacção 226151099 / 226102213; Publicidade, Distribuição
226151011 Madeira Telef.: 963388260 e/ou 291639102 Proprietário PÚBLICO, Comunicação Social, SA. Sede: Lugar do Espido, Via Norte, Maia. Capital Social €4.050.000,00. Detentor de
100% de capital: Sonaecom, SGPS, S.A. Impressão Unipress, Travessa de Anselmo Braancamp, 220, 4410-350 Arcozelo, Valadares; Telef.: 227537030; Lisgráfica - Impressão e Artes
Gráficas, SA, Estrada Consiglieri Pedroso, 90, Queluz de Baixo, 2730-053 Barcarena. Telf.: 214345400 Distribuição VASP – Distribuidora de Publicações, SA, Quinta do Grajal - Venda Seca,
2739-511 Agualva Cacém, Telef.: 214 337 000 Fax : 214 337 009 e-mail: geral@vasp.pt Assinaturas 808200095 Tiragem média total de Fevereiro 30.457 exemplares Membro da APCT

PUBLICIDADE

Apenas 52€ por ano Porque é possível


distinguir a verdade
Para aderir a esta campanha, aponte para aqui a câmara
ou aplicação do seu telefone e carregue no link que aparece
ou contacte-nos
publico.pt/assinaturas | assinaturas@publico.pt
808 200 095 (DIAS ÚTEIS DAS 9H ÀS 18H)
da manipulação
571b50ed-6c2f-429c-901f-270aff607ac3