Você está na página 1de 4

03/06/2019 EPS

MÁRCIO ANDRÉ LYRIO


201401356087 VILA VELHA

Lupa Calc. Notas


CONFERIR E ENCAMINHAR

Aluno: MÁRCIO ANDRÉ LYRIO Matr.: 201401356087

Disc.: CCJ0056 - DIREITO INTERNACIONAL 2019.1 (G)

Olá,

Antes de começar seu SIMULADO, lembre-se que nesse exercício você pode obter
até 0,5 ponto na AV3, acertando as questões. São 5 questões objetivas
referentes às aulas das semanas 01 a 10.

Após a finalização, você terá acesso ao gabarito no mesmo local de acesso do


simulado.

Atenção: você terá apenas UMA oportunidade para realizar o simulado em cada
disciplina! Por isso, certifique-se das opções marcadas antes de finalizar!

Aluno de Exatas: para visualizar adequadamente questões com fórmula,


instale o plug-in MathPlayer para o navegador Internet Explorer ou o MathJax
para o Chrome.

MathPlayer para IE
https://www.dessci.com/en/products/mathplayer/download.htm

MathJax para Chrome


https://chrome.google.com/webstore/detail/mathjax-
forchrome/elbbpgnifnallkilnkofjcgjeallfcfa?hl=en-GB

Um bom simulado e uma ótima AV2!

Quest.: 1

simulado.estacio.br/alunos/ 1/4
03/06/2019 EPS

1. (JUIZ ¿ TRF ¿ 2011 ¿ CESPE) Com relação à estrutura, ao funcionamento e


aos princípios da ONU, estabelecidos na Carta das Nações Unidas, assinale
a opção correta.

Não há dever de solidariedade entre os membros da ONU.


Os membros da ONU, em regra, podem utilizar força militar para a
resolução dos conflitos internacionais.
O princípio da não intervenção não prejudica a aplicação de medidas
coercitivas nos casos previstos na Carta.
Os Estados que não são membros da ONU não têm obrigações na
promoção da paz e da segurança internacionais.
A ONU é embasada no princípio da igualdade orçamentária dos seus
membros, de modo que todos devem custeá-la na mesma proporção.

Quest.: 2

2. Pela doutrina tradicional, qual dos entes abaixo NÃO é considerado sujeito
de direito internacional:

Santa Sé
Organizações Internacionais
Empresas Multinacionais
Estados

Quest.: 3

3. VII Exame de Ordem Unificado

Joana, funcionária de um hospital, decide adotar um recémnascido. Porém


seu pedido de licença‐maternidade é negado, por falta de previsão legal.
Inconformada Joana ingressa na Justiça Trabalhista, onde recebe decisões
favoráveis à luz dos princípios constitucionais, inclusive do Tribunal Superior
do Trabalho. Porém, em última análise do caso, o Supremo Tribunal Federal
decide pela denegação do pedido de licença maternidade, operando‐se o
trânsito em julgado da decisão. Segundo o Sistema Interamericano de
Direitos Humanos, qual será a alternativa correta:

Como a questão já transitou em julgado no Poder Judiciário do país


acusado, Joana terá sua petição inadmitida pela falta de cumprimento
do requisito previsto na Convenção Americana de Direitos Humanos.
Como a proteção da família não está garantida pelo Pacto de São José
da Costa Rica, Joana terá sua petição inadmitida pela falta de
cumprimento do requisito previsto na Convenção Americana de Direitos
Humanos.
Joana não poderá ter sua petição admitida, em razão de ser requisito
indispensável que estivesse representada por um Estado‐membro da
Organização dos Estados Americanos, para apresentar à Comissão

simulado.estacio.br/alunos/ 2/4
03/06/2019 EPS

Interamericana de Direitos Humanos a petição que contém denúncia


ou queixa de violação da Convenção Americana de Direitos Humanos
por um outro Estado‐parte do qual é nacional.
Joana poderá ter sua petição admitida pela Comissão Interamericana
de Direitos Humanos, que poderá continuar a analisar o mérito do
assunto mesmo que o Brasil tenha alterado a legislação sobre o tema
após a decisão do caso de Joana pelo STF, passando a beneficiar
mães adotivas, em face da impossibilidade de retroatividade da norma
para atingir coisa julgada.

Quest.: 4

4. (Exame da Ordem/ 2007 - ADAPTADA) Com relação à nacionalidade, assinale


a opção INCORRETA.

A EC nº 3/1994 admite a possibilidade de aquisição de nacionalidade


por filhos de brasileiro(s), nascidos no exterior, sem que um dos pais
esteja a serviço do Brasil, desde que venham a residir no Brasil e
optem, a qualquer tempo, pela nacionalidade brasileira.
A nacionalidade é um direito fundamental, assim reconhecido pelo
Direito Internacional, que exorta aos Estados que facilitem a sua
aquisição pelos indivíduos e que não a retirem arbitrariamente.
A opção de nacionalidade é um ato de jurisdição voluntária de
competência da justiça estadual.
A naturalização é a única forma de aquisição de nacionalidade por via
derivada, segundo a Constituição brasileira.
A EC 54/2007 trouxe modificação ao artigo 12, I, c da CF/1988.

Quest.: 5

5. Alguns anos após a assinatura e ratificação de um Tratado Internacional,


um dos países signatários decide, por questões internas, abandonar o
acordo efetuado. Este ato é denominado:

Denúncia
Reserva
Renúncia
Concordata
Desistência

CONFERIR E ENCAMINHAR

simulado.estacio.br/alunos/ 3/4
03/06/2019 EPS

Legenda: Não Respondida Não Gravada Gravada

simulado.estacio.br/alunos/ 4/4