Você está na página 1de 3

A Importância de Reunir

Pr. Edmundo Felix

Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes façamos


admoestações e tanto mais quando vedes que o Dia se aproxima". Hebreus 10:25

Existem paises onde "congregar" é proibido, a liberdade de carregar uma Bíblia, reunir
com outros irmãos em congregação para adorar a Deus, estudar a Sua Palavra e
evangelizar, não pode ser realizado à vista de todos, pois é considerado um ato
subversivo e sujeito à pena de prisão, morte, perdas de famílias e direitos básicos de um
cidadão. Porém nesses paises repressores, o cristianismo é vivo e puro. As pessoas que
servem a Jesus Cristo nessas nações, O servem de todo o coração, sem comodismo
nenhum, pois isso vale as suas vidas. Elas sabem que quando congregam com outros
irmãos pode custar-lhes a vida, mas mesmo assim fazem às escondidas porque amam
Jesus Cristo e sabem que devem manter comunhão com o corpo de Cristo através do ato
de "congregar".

Já nas nações onde existe a liberdade religiosa de carregar uma Bíblia, ir ao templo para
se reunir com os irmãos e congregar, o fervor e alegra de se reunir com outros em nome
de Jesus Cristo cai em um grande comodismo, e a vida cristã de muitos não passa de
uma religião social sem importância e irrelevante.

Porque devemos congregar? Porque é no congregar existem bênçãos que Deus só


derrama quando congregamos. Por exemplo: A graça de Deus. Esta é concedida ao
homem e pode ser dividida em duas categorias, graça pessoal e a graça coletiva. A
pessoal é quando Deus nos abençoa só, sem estarmos com outras pessoas, mas só
podemos achar a graça coletiva quando congregamos.

Vejamos: Primeiro exemplo: Oração - podemos aprender a orar sozinhos em casa e sem
dúvida Deus ouvirá essas orações, mas, existem orações que para serem respondidas
precisam ser feita nas reuniões, na congregação. "Em verdade também vos digo que, se
dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que, porventura
pedirem", ser-me-á concedida por meu Pai, que está nos céus. Porque, onde estiverem
dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles". Mateus 18:19-20.

Para que Deus responda muitas grandes questões para o crente, este precisa orar por elas
nas reuniões na congregação. A experiência tem demonstrado que as orações
individuais em muitos casos não funcionam. É preciso haver mais pessoas reunidas.

Segundo exemplo: O entendimento da Palavra de Deus - Podemos e devemos estudar a


Bíblia, sozinhos, mas algumas porções só serão reveladas quando nos reunimos, nos
congregamos. "E, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé, estando vós arraigados
e alicerçados em amor, a fim de poderdes compreender, com todos os santos, qual é a
largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade e conhecer o amor de Cristo, que
excede todo entendimento, para que sejais tomados de toda plenitude de Deus". Efésios
3:17-19. Deus não está interessado que cada um aprenda sozinho, mas, com todos os
santos.

Terceiro exemplo: O louvor e os cânticos - podemos louvar e cantar a Deus em qualquer


lugar, sozinhos, mas existe um tipo de graça especial, quando fazemos isso reunidos na
congregação. "E quando todos os levitas que eram cantores, isto é, Asafe, Henã,
Jedutum e os filhos e irmãos deles, vestidos de linho fino, estavam de pe, e para o
oriente do altar, com címbalos, alaúdes e harpas, e com eles até cento e vinte sacerdotes,
que tocavam as trombetas, e quando em uníssono, a um tempo, tocaram as trombetas e
cantaram para se fazer ouvir, para louvarem ao Senhor e reder-lhe graças; e quando
levantaram eles a voz com trombetas, címbalos e outros instrumentos músicos para
louvarem ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre,
então, sucedeu que a casa, a saber, a Casa do Senhor, encheu-se de uma nuvem; de
maneira que os sacerdotes não podiam estar ali para ministrar, por causa da nuvem,
porque a glória do Senhor encheu a Casa de Deus". II Crônicas 5:12-14. E o Senhor
então disse: "Se eu cerrar os céus de modo que não haja chuva, ou se ordenar aos
gafanhotos que consumam a terra, ou se enviar a peste entre o meu povo; se o meu
povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos
seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a
sua terra. Estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração que se fizer
neste lugar". II Crônicas 7:13-16.

Quarto exemplo: As bênçãos de prosperidade e milagres financeiros vêm quando


fazemos isso na congregação. "Certamente, darás os dízimos de todo o fruto das tuas
sementes que ano após ano se recolher no campo. E, perante o Senhor, teu Deus, no
lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu cereal,
do teu vinho, do teu azeite e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas, para que
aprendam a temer o Senhor, teu Deus, todos os dias. Quando o caminho for comprido
demais, que não possas levar, por esta longe de ti o lugar que o Senhor, teu Deus,
escolher para ali por o seu nome, quando o Senhor, teu Deus, te tiver abençoado, então
vende-os, e leva o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que o Senhor, teu Deus, escolher.
Esse dinheiro, dá-lo-ás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, ou ovelhas, ou
vinho, ou bebida forte, ou qualquer coisa que pedir a tua alma; come-o ali perante o
Senhor, teu Deus, e te alegrarás, tu e a tua casa". Deuteronômio 14:22-26. "Trazei todos
os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me
nisto, dia o Senhor dos exércitos, se eu não abrir as janelas do céu e não derramar sobre
vós benção sem medida. Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos
consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não seja estéril, diz o Senhor dos
exércitos". Malaquias 3:10-11. "Assentado diante do gazofilácio, observava Jesus como
o povo lançava ali o dinheiro..." Marcos 12:41 a. Existe a oferta que devemos
administrar pessoalmente, que é a oferta do pobre - "Quem se compadece do pobre ao
Senhor empresta, e ele lhe paga os benefícios". Provérbios 19:17. "Quando, no teu
campo, segares a colheita e nela, esqueceres um feixe de espigas, não voltarás a tomá-
lo; para o estrangeiro, para o órfão e para a viúva será; para que o Senhor, teu Deus, te
abençoe em todas as obras das tuas mãos. Quando sacudires a tua oliveira, não voltarás
a colher o fruto dos ramos; para o estrangeiro, para o órfão e para a viúva será. Quando
vindimares a tua vinha, não tornarás a rebuscá-la; para o estrangeiro, para o órfão e a
viúva será o restante. Lembrar-te-ás de que foste escravo na terra do Egito; pelo que te
ordeno que façais isso". Deuteronômio 24:19-22. A devolução dos dízimos e Ofertas,
não é uma ação pessoal, onde a pessoa entrega a quem ele quer, ao contrario, existe um
lugar, na congregação, na casa de Deus. Salmo 84:1-12.

Se você meu querido irmão, que mora nesse país maravilhoso onde temos a liberdade de
nos reunirmos e congregarmos com os nossos irmãos qualquer dia e hora, não sente
vontade de congregar; é um fardo se reunir com os seus irmãos; não valoriza a igreja de
Jesus Cristo e não se compromete em ser um discípulo, precisa então se arrepender dos
seus pecados e fazer uma análise para ver se de fato você nasceu de novo e mudar o
rumo da sua vida agora em o nome de Jesus Cristo, revendo os seus conceitos e se
enfronhando na Igreja, se reunindo e