Você está na página 1de 4

04/06/2019 Evento 41 - PROACORDO1

FÓRUM DE CONCILIAÇÃO VIRTUAL


PROPOSTA DE ACORDO

O(A) INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS formula a seguinte proposta de acordo:

NR. PROCESSO: 5038272-39.2018.4.04.7100


AUTOR: JESUS EDUARDO BRANDAO BASTOS
RÉU: INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL - INSS
DATA ENVIO PROPOSTA: 15/04/2019 19:00:48
USUÁRIO: RENATA BONILHA SILVEIRA
BENEFÍCIO: AUXILIO DOENCA
PROPOSTA: RESTABELECIMENTO
NÚMERO BENEFÍCIO: 600.557.767-4
DIB - DATA INÍCIO BENEFÍCIO: 31/01/2013 (DIB do NB)
DIP - DATA INÍCIO PAG.
01/04/2019
ADMINISTRATIVO:
DCB - DATA CESSAÇÃO
05/11/2019 (conforme laudo pericial)
BENEFÍCIO:
PERÍODOS DE CÁLCULO: 21/03/2018 a 31/03/2019
PERCENTUAL ATRASADOS: 100,00 %
CLÁUSULAS / OBSERVAÇÕES: O INSS SE DÁ POR CITADO NESSE ATO, APRESENTANDO A
SEGUINTE CONTESTAÇÃO: É indevida qualquer outra parcela ou
benefício além do oferecido na presente proposta, bem como fixar
DCB compatível com o prognóstico dado pelo perito judicial. Em
caso de DII posterior à DER, havendo recusa do acordo, o pedido
deve ser julgado improcedente (já que foi correta a decisão do INSS
de indeferi-lo naquele momento, e a situação superveniente não foi
objeto de requerimento administrativo oportuno, tampouco houve
pretensão resistida, não estando caracterizado, portanto, interesse
processual na sua apreciação na via judicial). CASO NA DATA DA
SENTENÇA HOMOLOGATÓRIA DO ACORDO, A DATA DA
DCB FIXADA NA PROPOSTA DE CONCILIAÇÃO JÁ ESTIVER
VENCIDA, OU RESTAREM MENOS DE 30 DIAS PARA SEU
VENCIMENTO, a DCB fixada na proposta de acordo fica
automaticamente prorrogada para 30 dias a contar da data da
implantação/reativação do benefício pela APSDJ, para o fim único
de permitir ao autor o pedido de prorrogação do benefício, conforme
instruções abaixo. Entretanto, a prorrogação da DCB aqui prevista
vale, EXCLUSIVAMENTE, para os casos em que o autor aceitou a
proposta de acordo na primeira oportunidade e não tenha dado causa,
de nenhum modo, à protelação do feito. Caso o autor tenha dado
causa, por qualquer ato, a transcurso de lapso temporal que tenha
gerado, antes da homologação do acordo, o vencimento da DCB ou a
sua proximidade conforme acima explanado, ficará valendo a DCB
originalmente fixada na proposta de acordo. AS PARTES desde já
RENUNCIAM ao prazo de recurso inominado, caso a sentença
homologatória de acordo reprise exatamente os termos aqui
propostos, sem qualquer alteração, ressalvado o direito de requerer a
correção de eventual erro material, a qualquer tempo. HAVENDO
NEGATIVA DA PROPOSTA DE ACORDO PELO AUTOR, no
nítido intuito de prorrogar a resolução do feito, e o feito for a
julgamento, ultrapassando o prazo estimado pelo perito judicial, o
INSS requer seja a duração do benefício limitada às parcelas
https://eproc.jfrs.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_documento&doc=711557201662210983334539376399&evento=7115572016622… 1/4
04/06/2019 Evento 41 - PROACORDO1

vencidas até a data final estimada pelo expert. EM CASO DE


RECUSA DO ACORDO OFERTADO, O PROCESSO ESTARÁ
APTO PARA IMEDIATO JULGAMENTO. A presente proposta não
importa em reconhecimento jurídico do pedido, NÃO OBSTANTE
REPRESENTA A MELHOR OFERTA QUE O INSS ENTENDE
POSSÍVEL, COM BASE NA PROVA DOS AUTOS e NOS
TERMOS DA LEGISLAÇÃO E ENTENDIMENTOS JURÍDICOS
ADOTADOS, NÃO ESTANDO, POR TAL MOTIVO, SUJEITA À
NEGOCIAÇÃO. CLÁUSULAS DA PROPOSTA DE ACORDO:
DCB fixada conforme conclusão do laudo pericial. O segurado terá a
opção de solicitar administrativamente a prorrogação do benefício,
na hipótese de entender que não terá condições de retorno ao
trabalho na data indicada. Esse requerimento deverá ser feito, antes
da cessação, na Agência da Previdência Social mantenedora do
benefício, na forma e nos prazos indicados nos atos normativos do
INSS, ou, ainda, pelo 135 ou internet (para benefícios restabelecidos
em qualquer época; ou tratando-se de concessão, somente se a
implantação tiver ocorrido a partir de 04/04/2017). Não solicitada a
prorrogação do benefício, o mesmo será cessado na data prevista
neste acordo, independentemente de qualquer notificação ao
segurado ou de nova perícia. Solicitada a prorrogação pelo segurado,
o benefício será mantido até a data da efetiva realização da perícia
médica pelo INSS, podendo o auxílio-doença ser cessado se a perícia
comprovar que o segurado não mais apresenta incapacidade laboral.
Essa cessação gerará efeitos financeiros apenas a partir da data da
perícia, não podendo retroagir. Cientifica-se, ainda, que a não fixação
de DCB na decisão judicial, seja condenatória ou homologatória de
acordo, importa na cessação do auxílio-doença após o prazo de 120
dias contados da data da concessão ou reativação do benefício,
conforme nova redação da Lei 8.213/91, conforme parágrafos 8º e 9º
acrescidos ao art. 60 pela Lei 13.457/2017, de 26/01/2017. OUTRAS
CLÁUSULAS Juros de 6% ao ano e correção monetária pelo IPCA-
E. O pagamento será limitado a 60 salários-mínimos vigentes na data
da apresentação da presente proposta, conforme alçada dos
normativos da AGU; será excluído do cálculo eventual período
concomitante em que tenha havido recebimento de benefício
previdenciário inacumulável, seguro-desemprego ou remuneração do
empregador. A parte autora, com a realização do pagamento do
benefício, nos moldes acima, dará plena e total quitação do principal
(obrigação de fazer e diferenças devidas) e dos acessórios (correção
monetária, juros, etc.) da presente ação, bem como renuncia a
eventuais direitos decorrentes do mesmo fato ou fundamento jurídico
que deu origem à presente demanda. Constatada, a qualquer tempo, a
existência de litispendência, coisa julgada ou duplo pagamento, no
todo ou em parte, referente ao objeto da presente ação, a parte autora
concorda, desde já, que seja a presente demanda extinta e, caso tenha
sido efetuado duplo pagamento, que haja desconto parcelado em seu
benefício, até a completa quitação do valor pago a maior,
monetariamente corrigido, nos termos do art. 115, II, Lei nº
8.213/91. As partes concordam quanto à possibilidade de correção a
qualquer tempo de eventuais erros materiais (art. 494, I, CPC/2015).
A proposta ora formulada não implica no reconhecimento do pedido
da parte adversa. Assim, deve o feito ter o seu prosseguimento
normal caso não haja concordância da parte com os termos do
presente acordo. RESPOSTA ANTECIPADA A OBJEÇÕES
FREQUENTES: 1) PEDIDO DE QUE ATRASADOS SEJAM
CONTEMPLADOS ATÉ A DATA DA RPV: O cálculo do acordo
proposto vai até o dia anterior da data de início do pagamento na via
https://eproc.jfrs.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_documento&doc=711557201662210983334539376399&evento=7115572016622… 2/4
04/06/2019 Evento 41 - PROACORDO1

administrativa. Na ocasião de a liquidação dos valores não


contemplar todas as parcelas até a data de implantação do benefício,
eventuais diferenças serão pagas por meio de complemento positivo.
2) A DATA DE INÍCIO DE PAGAMENTO (DIP), significa data de
início dos pagamentos administrativos. Na ocasião de a liquidação
dos valores não contemplar todas as parcelas até a data de
implantação do benefício, eventuais diferenças serão pagas por meio
de complemento positivo, de modo que não há qualquer prejuízo
para a parte autora em relação à data de início de pagamento anterior.
3) DATA (RETROAÇÃO) DA DIB: 3.1. NÃO É POSSÍVEL A
RETROAÇÃO DA DIB PARA ANTES DA DER. Efetivamente, o
auxílio-doença só será devido a contar da entrada do requerimento
administrativo, nos termos do art. 60, § 1º da Lei nº 8.213/91. 3.2.
DII POSTERIOR À DER: para casos em que a data de início de
incapacidade é posterior ao exame administrativo, sua fixação não
observa a data do requerimento administrativo (uma vez que, nesta,
não havia incapacidade), mas outros critérios, como a data da citação
e a data do laudo pericial, etc. Em tal hipótese, da mesma forma, a
parte autora não faz jus ao restabelecimento de eventual benefício
desde a cessação, uma vez que, para isso, a DII apontada deveria
estar dentro do período de fruição do benefício cessado. 4) ERRO
MATERIAL: Eventual correção de erro material já está contemplada
nas cláusulas de acordo, dentro do que estabelece inclusive o art.
494, I, do CPC/2015, de modo que não deve ser óbice a aceitação da
proposta formulada. Os valores de RMI são alcançados tendo como
base a legislação previdenciária, mediante análise das contribuições
do autor, constantes no extrato CNIS. 5) EXIGÊNCIA LEGAL DE
FIXAÇÃO DE DCB: A fixação de Data de Cessação de Benefício
(DCB) obedece art. 60, parágrafos 8º e 9º, da Lei 8.213/91, inseridos
pela Lei 13.457/2017 e aplica-se a todas as implantações ou
restabelecimentos de auxílio-doença realizados a partir da sua
vigência. A fixação de DCB, realizada com base em estimativa do
laudo pericial, não equivale à alta programada. O segurado pode
solicitar, nos 15 (quinze) dias anteriores à data fixada, a prorrogação
do seu benefício, ocasião em que será submetido a nova perícia. O
benefício permanece ativo até a data agendada para a realização da
perícia, mesmo que esta seja posterior à DCB judicial e só será
cessado na ocasião de conclusão de recuperação da capacidade
laboral pelo autor. A regra que determina a fixação da DCB não
atinge o núcleo substancial do direito material (pressupostos e
condições), não se tratando de aplicação retroativa. Até porque não
modifica requisitos de concessão da prestação previdenciária, mas
busca a revisão de prestação corrente, dentro do regime de controle e
fiscalização do sistema previdenciário. Diga-se, o benefício
incapacitante reflete uma relação previdenciária de trato sucessivo,
sobre a qual não paira de forma estanque a coisa julgada e suas
regras de revisão não se incorporam ao patrimônio subjetivo do
segurado, de modo que sequer há de cogitar-se direito adquirido.
Dessa forma, não cabe negociação sobre a aplicabilidade da DCB. 6)
PRAZO HÁBIL PARA REALIZAÇÃO DE PP: A DCB supra já foi
estipulada levando-se em consideração o tempo necessário para a
implantação e realização de pedido de prorrogação, o qual, para
benefícios implantados a partir de 04/04/2017 (ou restabelecidos em
qualquer tempo), pode, inclusive, ser realizada pelos canais remotos
(135) e internet. Por essa razão cabe à parte autora se manifestar com
brevidade, evitando o escoamento do referido prazo, o qual, por esse
motivo, não será prorrogado em contraproposta. Reitera-se que, caso
haja negativa da proposta de acordo pelo autor, no nítido intuito de
https://eproc.jfrs.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_documento&doc=711557201662210983334539376399&evento=7115572016622… 3/4
04/06/2019 Evento 41 - PROACORDO1

prorrogar a resolução do feito, o INSS entende que o benefício deve


ficar limitado às parcelas vencidas até a DCB estimada pelo perito,
desde logo manifestando-se nesse sentido.

https://eproc.jfrs.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_documento&doc=711557201662210983334539376399&evento=7115572016622… 4/4