Você está na página 1de 5

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA – UniCEUB

Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas - FATECS


PROBABILIDADE E ESTATÍSTICA - PE
Prof. Flávio Antonio Klein

Apostila 1: NOÇÕES DE PROBABILIDADE – PARTE 1 - REFORMULADA

1. Experimento Aleatório (E)

No estudo da estatística, estamos interessados em estudar o experimento aleatório,


isto é, aquele cujo resultado é incerto, embora seu conjunto de resultados possíveis
seja conhecido.

Exemplos de experimento aleatório:

 Retirar uma carta de um baralho com 52 cartas e observar seu “naipe”;


 Jogar uma moeda 10 vezes e observar o número de caras obtidas;
 Jogar um dado e observar o número mostrado na face de cima;
 Retirar com ou sem reposição, bolas de uma urna que contém 5 bolas brancas e
6 pretas;
 Contar o número de peças defeituosas da produção diária da máquina A;
 Contar o número de objetos postais não entregues em “D + 1” numa amostra de
mil.

A análise desses experimentos revela:

 Cada experimento poderá ser repetido indefinidamente sob as mesmas


condições;
 Não se conhece um particular valor do experimento “a priori”, porém pode-se
descrever todos os possíveis resultados ou possibilidades;
 Quando um experimento é repetido um grande número de vezes, a proporção de
sucessos (probabilidade empírica) de determinado evento tende à sua
probabilidade teórica (probabilidade real). Neste caso, haverá uma estabilidade
da fração “s/n” (freqüência relativa), em que “n” é o número de repetições do
experimento e “s” é o número de sucessos do evento. (Lei dos Grandes
Números).

2. Espaço Amostral (S)

Espaço amostral é o conjunto de todos os resultados possíveis de um experimento


aleatório. Assim, a cada experimento aleatório E está associado um espaço amostral
S.
(Apresentar exemplos em sala de aula)

Prof. Flávio Antonio Klein  1
3. Evento (A, B, C, ...,)

Evento é qualquer subconjunto do espaço amostral. Em particular, S (espaço


amostral) e  (conjunto vazio) são eventos, S é dito o evento certo e  o evento
impossível.
Sendo S espaço amostral finito, com “n” elementos pode-se verificar que 2n fornece
o número total de eventos extraídos de S.

Usando as operações de conjuntos, podem-se formar novos eventos:

 A  B : é o evento que ocorre se A ocorre ou B ocorre ou ambos ocorrem;


 A  B : é o evento que ocorre se A e B ocorrem;
 A : é o evento que ocorre se A não ocorre.
(Apresentar exemplos em sala de aula)

4. Eventos Mutuamente Exclusivos

Dois eventos A e B são denominados mutuamente exclusivos, se eles não puderem


ocorrer simultaneamente, isto é, A  B  
(Apresentar exemplos em sala de aula)

5. Definição de Probabilidade

Dado um experimento aleatório E e S o espaço amostral, probabilidade de um


evento A, P(A), é uma função definida em S que associa a cada evento um número
real, satisfazendo os seguintes axiomas:
 0  P ( A)  1
 P( S )  1
 P( A  B)  P( A)  P ( B ), se A  B  

6. Principais Propriedades

 Se  é o conjunto vazio, então P() = 0


 Se A é o complemento do evento A, então P( A ) = 1 – P(A)
 Se A  B, então P(A) ≤ P(B)
 Se A e B são dois eventos quaisquer, então:
P ( A  B ) = P(A) + P(B) – P ( A  B )

7. Probabilidades Finitas dos Espaços Amostrais Finitos

Seja S = {a1, a2, ..., an} um espaço amostral finito. Considere o evento formado por
um resultado simples A = {ai}.

Prof. Flávio Antonio Klein  2
A cada evento simples {a i} associa-se um número pi denominado probabilidade de
{ai} satisfazendo as seguintes condições:
 pi ≥ 0, para i = 1, 2, ..., n
 p1 + p2 + p3 + ... + pn = 1

A probabilidade P(A) de cada evento composto (mais de um elemento) é então


definida pela soma das probabilidades dos pontos de A.

Exemplo:

Três cavalos A, B e C estão numa corrida; A tem duas vezes mais probabilidade de
ganhar que B, e B tem duas vezes mais probabilidade de ganhar que C.
a) Quais são as probabilidades de vitória de cada cavalo?
b) Qual seria a probabilidade de B ou C ganhar, de A ou C ganhar, de A ou B
ganhar?
(Mostrar a solução em sala de aula)

8. Espaços Amostrais Finitos Equiprováveis

Quando se associa a cada ponto amostral a mesma probabilidade, o espaço amostral


chama-se equiprovável ou uniforme. Em particular, se S contém “n” pontos, então, a
probabilidade de cada ponto será “1/n”.

Por outro lado, se um evento A contém “r” pontos, então P(A) = r.(1/n) = r/n. Este
método de avaliar P(A) é enunciado da seguinte maneira:

n º de vezes em que o evento A pode ocorrer


P(A) = n º de vezes em que o Espaço Amostral S ocorre

NCF ( nº de casos favoráveis)


= NTC (nº total de casos)

Portanto, a probabilidade de ocorrência de um evento pode ser definida como a


razão entre o número de casos favoráveis e o número de casos possíveis.
(Apresentar exemplos em sala de aula)

Prof. Flávio Antonio Klein  3
EXERCÍCIOS – LISTA 1

1. Num lote de 12 peças, 4 são defeituosas; 2 peças são retiradas aleatoriamente.


Calcule:
a) a probabilidade de ambas serem defeituosas;
b) a probabilidade de ambas não serem defeituosas;
c) a probabilidade de ao menos uma ser defeituosa.

2. Determine a probabilidade de cada evento:


a) um número par aparece no lançamento de um dado não viciado;
b) pelo menos uma cara aparece no lançamento de 3 moedas;
c) no máximo uma cara aparece no lançamento de 3 moedas;
d) pelo menos uma cara aparece no lançamento de “n” moedas;
e) duas copas aparecem ao retirarem-se duas cartas de um baralho;
f) uma carta de copas e uma de ouros aparecem ao extraírem-se duas cartas de
um baralho.

3. Dois dados são lançados simultaneamente. Qual a probabilidade de:


a) a soma ser menor que 4;
b) a soma ser 9;
c) a soma ser no máximo 5;
d) a soma ser pelo menos 10;
e) o primeiro resultado ser maior do que o segundo;
f) o primeiro resultado ser exatamente igual ao segundo.

4. Numa urna são misturadas dez bolas numeradas de 1 a 10. Duas bolas são retiradas
(a, b) sem reposição. Qual a probabilidade de a + b = 10?

5. Um lote é formado por 10 peças boas, 4 com defeitos e duas com defeitos graves.
Uma peça é escolhida ao acaso. Calcule a probabilidade de que:
a) ela não tenha defeitos graves;
b) ela não tenha defeitos;
c) ela ou seja boa ou tenha defeitos graves.

6. Considere o mesmo lote do problema anterior. Retiram-se duas peças ao acaso. Qual
a probabilidade de que:
a) ambas sejam perfeitas;
b) pelo menos uma seja perfeita;
c) nenhuma tenha defeito grave;
d) nenhuma seja perfeita.

Prof. Flávio Antonio Klein  4
7. Uma urna contém 5 bolas brancas e 6 pretas. Três bolas são retiradas. Calcular a
probabilidade de:
a) todas pretas;
b) exatamente uma branca;
c) ao menos uma preta.

8. Numa turma formada por alunos da FATECS, tem 5 participantes da Engenharia, 4 da


Computação e 3 da Arquitetura. Qual a probabilidade de serem sorteados 2
participantes da Computação, 3 da Engenharia e 2 da Arquitetura?

Prof. Flávio Antonio Klein  5