Você está na página 1de 33
DIMENSIONAMENTO DE PEÇAS COMPRIMIDAS Construções em Madeira Prof. Felix Silva Barreto

DIMENSIONAMENTO DE PEÇAS COMPRIMIDAS

Construções em Madeira

Prof. Felix Silva Barreto

DIMENSIONAMENTO DE PEÇAS

COMPRIMIDAS

Estados Limites

Esmagamento das fibras;

Flambagem por flexão;

PEÇAS CURTAS: Λ≤ 40

Uma peça de madeira é denominada curta

quando apresenta índice de esbeltez menor ou

igual a 40. A forma de ruptura caracteriza-se por esmagamento da madeira e a condição de segurança da NBR 7190/97 é expressa por:

por esmagamento da madeira e a condição de segurança da NBR 7190/97 é expressa por: σ

σ csd = Ncsd/Agʃ CRD

PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80

A forma de ruptura das peças medianamente esbeltas pode ocorrer por esmagamento da madeira ou por

flambagem à flexão decorrente da perda de

estabilidade.

por esmagamento da madeira ou por flambagem à flexão decorrente da perda de estabilidade. Condição de

Condição de segurança

PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80

PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80
PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80
PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80
PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80
PEÇAS SEMI-ESBELTAS: 40 < Λ ≤ 80
Peças engastadas em uma extremidade e livres na outra => L0 = 2L

Peças engastadas em uma extremidade e livres na outra => L0 = 2L

PEÇAS ESBELTAS: Λ > 80

A forma de ruptura das peças esbeltas ocorre por flexão causada pela perda de estabilidade lateral. Neste caso, a condição de

segurança relativa ao estado limite último de instabilidade impõe a

relação

a condição de segurança relativa ao estado limite último de instabilidade impõe a relação Condição de

Condição de segurança

PEÇAS ESBELTAS: Λ > 80

PEÇAS ESBELTAS: Λ > 80 onde e1ef é a excentricidade efetiva de 1a ordem, expressa por

onde e1ef é a excentricidade efetiva de 1a ordem, expressa por

e1ef é a excentricidade efetiva de 1a ordem, expressa por ea é a excentricidade acidental mínima

ea é a excentricidade acidental mínima com valor ≥ h/30 ou L0 /

300

ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que

representa a fluência da madeira, expressa por:

h/30 ou L0 / 300 ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que representa a
h/30 ou L0 / 300 ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que representa a

EXERCÍCIOS

1. Verificar se uma barra de treliça, L0 = 133 cm, seção transversal de 2 (3 cm x 12 cm), é suficiente para resistir a uma

solicitação Carga de: longa duração: - 6,75 KN Vento de pressão: -2,94 KN

Considerar: Dicotiledônea classe C 60

longa duração: - 6,75 KN Vento de pressão: -2,94 KN Considerar: Dicotiledônea – classe C 60

Classe de umidade = 1.

RESOLUÇÃO

Propriedades Geométricas

A=72 cm2

Imín=864 cm4 imín =3,46 cm λ = 38 < 40 Peça curta

RESOLUÇÃO

Solução:

2. Cálculo da Tensão Resistente

K mod = k mod1 x k mod2 x kmod3

k mod1 = 0,7 (longa duração) k mod2 = 1,0 (classe de umidade 2) k mod3 = 0,8 (2ª Categoria)

K mod = 0,7 x 1,0 x 0,8 = 0,56

Solução:

RESOLUÇÃO

2. Cálculo da Tensão Resistente

ç ã o : RESOLUÇÃO 2. Cálculo da Tensão Resistente K m o d = 0,56

K mod = 0,56

ƒcrd = (k mod x f c0,k ) / 1,4

ƒcrd = (0,56 x 6) / 1,4 = 2,4 KN/cm 2

2. Cálculo da Tensão Solicitante

Nsd = 6,75 x 1,4 + 2,94 x 1,4 x 0,75 = 12,54 KN/cm²

2 2. Cálculo da Tensão Solicitante Nsd = 6,75 x 1,4 + 2,94 x 1,4 x

= 12,54 / (72) = 0,17 KN/cm²

EXERCÍCIOS

Qual a força máxima

acidental que pode ser

aplicada no pilar de peroba

rosa da Figura 37, sabendo

que a força permanente vale Ngk = 160 KN? Considere que o carregamento é de

longa duração, a madeira é

usual, a classe de umidade do

local da construção é 2. fc0,k = 2,95 KN/cm2 (peroba

rosa)

longa duração, a madeira é usual, a classe de umidade do local da construção é 2.

RESOLUÇÃO

λy = 39,3

RESOLUÇÃO λ y = 39,3 = 1,18 Peça curta 0 < λ ≤ 40 Nqk =

= 1,18

Peça curta 0 < λ ≤ 40

Nqk = 92,86 KN

EXERCÍCIOS

Verificar se a barra do banzo da treliça abaixo, L0 = 169 cm,

seção transversal 2 (6 cm x 12 cm), é suficiente para resistir a

uma solicitação de:

Carga de longa duração= -70,97 KN Vento de pressão = -31,48 kN Madeira:

Dicotiledônea classe C 60,

Classe de umidade = 1

RESOLUÇÃO

Propriedades gráficas:

Área = 2 x ( 6 x 12) = 144 cm² Ix = 2 x 6x12³/12 = 1728 cm 4 rx = raiz (1728/144) = 3,46 cm

169/3,146 = 48,84

40 < λ ≤ 80

Semi esbelta

Ncsd = 70,97 x 1,4 + 31,48 x 1,4 x 0,75 = 132,41 kn

K mod = k mod1 x k mod2 x kmod3

k mod1 = 0,7 (longa duração) k mod2 = 1,0 (classe de umidade 2) k mod3 = 0,8 (2ª Categoria)

K mod = 0,7 x 1,0 x 0,8 = 0,56

o d 3 = 0,8 (2ª Categoria) K m o d = 0,7 x 1,0 x

ƒcrd = (0,56 x 6) / 1,4 ƒcrd = 2,4 KN/cm 2

RESOLUÇÃO

RESOLUÇÃO 0,51 < 1 ok = 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²

0,51 < 1

ok

RESOLUÇÃO 0,51 < 1 ok = 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²

= 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²

RESOLUÇÃO 0,51 < 1 ok = 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²
RESOLUÇÃO 0,51 < 1 ok = 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²
RESOLUÇÃO 0,51 < 1 ok = 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²
RESOLUÇÃO 0,51 < 1 ok = 132,41/ (144) = 0,92 KN/cm²

Verificar pilar de peroba rosa da Figura 38, sabendo que a ação permanente vale Ngk = 20,80 KN e a ação variável causada pelo efeito do vento vale Nqk = 5,20 KN. Considere que o carregamento é de longa duração, a madeira é usual, a classe de umidade

do local da construção é 2 e as cargas

classe de umidade do local da construção é 2 e as cargas permanentes são de grande

permanentes são de grande

variabilidade.A resistência e a rigidez da madeira são: fc0,k = 2,95 KN/cm2

Ec0,m = 1467,40 KN/cm2.

RESOLUÇÃO

RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO
RESOLUÇÃO

EXERCÍCIOS

Verificar se a barra do banzo da treliça abaixo, L0 = 169 cm, seção transversal 6 cm x 16 cm, é suficiente para resistir a uma

solicitação de:

Carga de longa duração = -24 KN

Vento de pressão = -5,64 KN

Considerar: Madeira: Dicotiledônea classe C 60

Classe de umidade 1

duração = -24 KN Vento de pressão = -5,64 KN Considerar: Madeira: Dicotiledônea – classe C

RESOLUÇÃO

Propriedades geométricas:

A = 96 cm2

Imín = 288 cm4

imín = 1,73 cm

λ = 98 > 80 Peça esbelta

Ncsd = 24 x 1,4 + 5,64 x 1,4 x 0,75 = 39,52 KN

Kmod = 0,56

f0,d = 2,4 KN/cm²

= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²

= 0,41 KN/cm²

= 0,41 KN/cm²
ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que representa a fluência da madeira, expressa

ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que

representa a fluência da madeira, expressa por:

ordem que representa a fluência da madeira, expressa por: e = 2,718281 e ig excentricidade inicial
ordem que representa a fluência da madeira, expressa por: e = 2,718281 e ig excentricidade inicial
ordem que representa a fluência da madeira, expressa por: e = 2,718281 e ig excentricidade inicial

e = 2,718281

e ig excentricidade inicial oriunda do carregamento permanente

M1g,d é o cálculo do momento fletor devido apenas às ações permanentes

inicial oriunda do carregamento permanente M1g,d é o cálculo do momento fletor devido apenas às ações

Verificar o pilar de peroba rosa submetida às cargas conforme ilustra abaixo. Considerar o carregamento de longa duração, a

madeira usual, a classe de umidade do local da construção é 2 e

as cargas permanentes são de grande variabilidade. A resistência e a rigidez da madeira são: fc0,k = 2,95 KN/cm²; Ec0,m = 1467,40 KN/cm²; Ngk= 13,00 KN (ação permanente); Nqk=

3,40 KN (ação variável)

são: fc0,k = 2,95 KN/cm²; Ec0,m = 1467,40 KN/cm²; Ngk= 13,00 KN (ação permanente); Nqk= 3,40
ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que representa a fluência da madeira, expressa

ec é a excentricidade suplementar de primeira ordem que representa a

fluência da madeira, expressa por:

ordem que representa a fluência da madeira, expressa por: e = 2,718281 e ig excentricidade inicial
ordem que representa a fluência da madeira, expressa por: e = 2,718281 e ig excentricidade inicial
ordem que representa a fluência da madeira, expressa por: e = 2,718281 e ig excentricidade inicial

e = 2,718281

e ig excentricidade inicial oriunda do carregamento permanente

M1g,d é o cálculo do momento fletor devido apenas às ações permanentes

inicial oriunda do carregamento permanente M1g,d é o cálculo do momento fletor devido apenas às ações
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²
= 0,41 KN/cm²

= 0,41 KN/cm²

= 0,41 KN/cm²