Você está na página 1de 1

Licensed to Ronaldo Costa Pinto Filho , E-mail: ronaldocpi@yahoo.com.

br
PORTUGUÊS

Uso do Sinal Indicador de Colocação Pronominal Concordância Nominal Concordância Verbal Pontuação Regência Verbal Regência Nominal Uso do Hífen Acentuação Gráfica Formação de Palavras Relações de Sentido na Relações de Sentido na
Crase Construção do Texto Construção do Período
Próclise Há cerca de/ A cerca de/ Acerca de Haver Vírgula Verbo Transitivo Direto (VTD) Chamamos de regência nominal o nome da Usa-se hífen: Não se acentua ditongo aberto crescente: Derivação
relação existente entre um nome éu, éi, ói
Não se utiliza crase antes de: (substantivo, adjetivo ou advérbio) e os Denotação Adição
Palavra de sentido negativo (não, nada, Há cerca de: desde aproximadamente Sentido de “existir”: permanece singular, Enumeração de mais de dois elementos: São complementados por objeto direto termos regidos por esse nome. Essa relação Vogal + Vogal (iguais) Derivação Prefixal: acrescenta-se um prefixo
Ex: assembleia, ideia, azaleia, cefaleia
nunca, ninguém) impessoal, mesmo em locuções verbais. (OD). Pergunta-se “algo ou alguém”. é sempre intermediada por uma preposição. à palavra primitiva e, nem, mas também
Pronomes oblíquos (mim, ti, nós, vós, Sentido literal, real
ele, eles...) Ex: Fui no mercado para comprar leite, Abaixo estão alguns verbos que tem
Ex: Não vou há cerca de 5 anos. Ex: Anti-inflamatória
Ex: Não me convidaram para a festa Ex: Haverá mudanças. margarina e ovos. Ex: O turista comprava recordações -> importância para este concurso, e seus Acentua-se somente ditongo Ex: ler -> reler
Quem compra, compra "algo", logo, OD. significados aberto de palavras oxítonas e Oposição
Ex: Dirigiu a palavra a ela. Conotação
A cerca de: perto de Palavras iniciadas com “h” monossílabas.
Conjunção subordinativa. Ex: Deve haver muitas pessoas na reunião. Para isolar o vocativo Ex: capaz -> incapaz mas, porém, entretanto, todavia, contudo,
Aspirar: sugar
Sentido figurado. no entanto
Pronomes indefinidos (alguém, Ex: Brasília fica a cerca de 200km. Verbo Transitivo Indireto (VTI) Aspirar a: almejar Ex: Super-homem Ex: lençóis, ilhéu, pastéis.
ninguém, todos, nada...) Ex: Quando te encontrei. Ex: Mariana, traga seus documentos aqui. Derivação Sufixal: acrescenta-se um
Fazer/ Ir Assistir: acompanhar, amparar sufixo à palavra primitiva, que pode
Acerca de: sobre
São complementados por objeto indireto
Consoante + Consoante (iguais) Paroxítona: Acentua-se as terminadas em Polissemia Alternância
Ex: Obedecia a todos (OI). Pergunta-se “preposição+algo ou Assistir a: ver, observar sofrer alteração de significado ou
Advérbio (melhor, demais, ali, muito, Para isolar o aposto explicativo (utilizar i, is, us, um, uns, l, n, r, x, os, ã, ãs, ão, ãos.
Sentido fenômeno da natureza ou tempo preposição+alguém”. Assistir em: morar, habitar mudança de classe gramatical
sempre) duas virgulas) ou, ora...ora, seja...seja
Ex: Estávamos conversando acerca da decorrido: permanece singular, impessoal. Ex: Inter-regional Algo que tem mais de um significado.
Pronomes demonstrativos (este, esta, viagem. Ex: táxi, lápis, vírus, álbum, fórum,
Ex: Em você, eu confio sempre. -> Quem Preferir: verbo + OD + a + OI Ex: papel -> papelaria
esse, essa...) Ex: Assim se resolveram os problemas. Ex: Salvador, a primeira capital do Brasil, é automóvel, elétron, cadáver, tórax, fórceps,
Ex: Ontem fez 12 dias. confia, confiam "em alguém", logo, OI. Ex: Prefiro praia a piscina. Ex: vela (de barco)/ vela (de cera) / vela (do Conclusão
linda! Sub + Palavra com “r” ímã, ímãs, órfão, órfãos.
verbo velar)
Ex: Não foi a esta festa. Ex: riso -> risonho
Pronome indefinido (tudo, nada, alguém, Onde/ Aonde Ex: Em Joinville faz verões quentes.
Implicar: acarretar, ocasionar logo, portanto, pois (depois do verbo), por
ninguém) Para marcar a supressão do verbo em Implicar em: envolver-se "em" algo Ex: Sub-regional Paroxítona: Acentua-se quando tem
Verbo Intransitivo (VI) Ex: atual -> atualizar
conseguinte, então
Pronomes de Tratamento (você, senhor, Onde: deve ser empregado somente para
uma oração Implicar com: implicância "com" alguém ditongo oral, crescente ou decrescente. Ambiguidade
Vossa Alteza...) Ex: Tudo se acaba na vida. lugares físicos. Prefixo –além, -bem, -ex, -pós, -recém,
Dar/ Bater / Soar Ex: Eu fiz faculdade de administração; ele, Não é complementado nem por OD, nem
Lembrar: quando não é pronominal -sem, -vice, -mal+ vogal ou “h” Ex: água, pônei, mágoa, jóquei. O que pode ter mais de um significado ou
Explicação
por OI. Não é nem OD, nem OI. Derivação Prefixal e Sufixal:
de economia. ( ele fez -> verbo suprimido) Ex: Tudo aqui lembra você. sentido
Ex: Preciso informar a Vossa Senhoria. Ex: O bairro onde moro. acrescenta-se, de forma não simultânea,
Pronome relativo (onde, cuja, qual, que) que, porque, pois (antes do verbo)
Concordância com o sujeito. Ex: Mal-humorado, bem-intencionado, - Acentua-se 3ª pessoa do plural dos sufixo e prefixo
Ex: Chegamos no voo das onze horas. -> Lembrar de: quando é pronominal
Orações subordinadas adjetivas: são Quem chega, chega em algum lugar. A mal-intencionado. verbos “ter” e “vir” e dos seus Ex: O rapaz pediu um prato ao garçom ->
Artigo indefinido (uma, um, uns, umas) Ex: Não encontrei o caminho que me Aonde: ideia de movimento (DICA: Ex: Ele se lembrou de algo / Eu me
Ex: O relógio soou a meia noite. ligadas por pronomes relativos (que, frase não completa nem com OD, nem com compostos. Ex: feliz -> infelizmente não se sabe se o rapaz pediu um prato de Causa
indicaram. substitua por “para onde”). lembrei de pegar o cachorro no pet.
quem, quando, cujo, a qual). OI. louça ou um prato de comida
Ex: Dirigiu-se a uma cidade. Não se usa hífen
Ex: Os relógios soaram a meia noite. Aludir a: fazer referência a Ex: ele tem/ eles têm Ex: leal -> deslealmente porque, pois, como, pois que, uma vez que,
Palavras interrogativas, exclamativas e Ex: A cidade aonde ele vai. Restritiva: sem vírgula, restringe. visto que, porquanto
optativas (desejo).
Verbo Ex: Os jogadores de futebol que são Vogal + Vogal (diferentes) Ex: ele vem/ eles vêm
Concordância com o numeral. Morar "em"
iniciantes, não recebem salário -> somente Composição Concessão
Ex: Quem te disse? Emergir/ Imergir os iniciantes não recebem salário.
Ex: Ele estava disposto a colaborar Ex: Autoescola Ex: ele contém/ eles contêm
Referir "a"
Ex: Deu uma hora no relógio.
Por Justaposição: junta-se duas palavras ou embora, conquanto, se, caso, dado que
Ex: Quanto me custa dizer a verdade! Emergir: elevar algo Explicativa: com vírgula, se refere ao todo.
2ª palavra com “s” ou “r”  dobra-se a Não se acentua os hiatos “oo” e “ee” radicais, sem alteração fonética
Utiliza-se crase antes de: Ex: Deram sete horas no relógio.
consoante “s” ou “r”
Ex: Deus te proteja. Ex: O Brasil precisa emergir da crise Ex: Os jogadores de futebol, que são Finalidade
econômica. iniciantes, não recebem salário -> todos os Ex: passatempo, girassol, quinta-feira,
Ex: creem, leem, voo, enjoo
Palavras femininas + Verbo transitivo jogadores de futebol são iniciantes e não Ex: Ultrassom, antirrugas couve-flor.
indireto para que, afim de que
recebem salário.
Ênclise Imergir: afundar algo Não se acentua palavras homógrafas
Por Aglutinação: junta-se dois ou mais
Ex: Ela nunca está atenta à aula. Tempo
Exceções vocábulos ou radicais, ocorre supressão
Verbo no início da frase Ex: O monge imergiu em sono profundo. Ex: pera (substantivo)/ pera (preposição de um ou mais dos elementos
fonaéticos. quanto, quando, depois que, sempre que,
Expressões adverbiais (tempo, modo, Substantivos compostos até que
lugar) e locuções prepositivas Ex: Sabe-se da verdade. Ex: para (verbo)/ para (preposição)
Alerta Ex: embora (em boa hora)
Ex: Bem-te-vi, couve-flor, guarda-chuva.
Ex: Hoje à noite, terá festa. Ex: pelo (substantivo)/ pelo (verbo) Comparação
Após vírgula
Palavra que não existe plural Ex: planalto (plano alto)
Ex: Às vezes chegamos mais cedo ao clube. Espécies botânicas mais que, menos que, bem, como, assim
Ex: Naquela situação, soube-se da verdade. Exceção: pode/pôde e por/pôr
Ex: hidrelétrico (hidro elétrico) como
Ex: Estão todos alerta.
Ex: Ele terminou a prova às pressas. Ex: Erva-doce, pimenta-de-cheiro
Verbo no imperativo afirmativo Conformação
A fim/ Afim Exceções
Indicação exata de hora Ex: Alunos, apresentem-se ao diretor! conforme, segundo, como
A fim: finalidade Ex: Água-de-colônia, água-de-coco,
Ex: Chegaremos às 22h. Verbo no gerúndio cor-de-rosa
Proporção
Ex: Estudou, a fim de passar no concurso.
"Terra", se for especficado Ex: O diretor apareceu avisando-lhe sobre o
a medida que, ao passo que
início das avaliações.
Afim: semelhante, parecido
Ex: Fomos à sua terra natal.
Caso o gerúndio venha precedido pela
preposição “EM”, ocorrerá próclise! Ex: Possuem comportamentos afins.

É facultativo o uso da crase: Ex: Em se tratando de cinema.


Porcentagem
Antes de pronomes possessivos
Verbo no infinitivo impessoal
Concorda com o substantivo
Ex: Fizeram referência a/à minha mãe.
Ex: Leia antes de resolvê-las.
Ex: Em 25% do orçamento.
Antes de nomes próprios femininos
Verbo no participio
Ex: 85% dos eleitores.
Ex: Enviei cartas a/à Heloísa.
Ex: Haviam-me convidado.
Concorda com o número, caso não haja
Depois da preposição "até" substantivo
Mesóclise
Ex: Fomos até a/à porta. Ex: 25% querem.
Verbo no futuro do presente ou no futuro
do pretérito do indicativo. Ex: 1% conhece.

Ex: Planejar-se-ão todos os gastos


referentes a este ano. Bastante/ Meio/ Caro/ Barato/
Muito
Ex: Comemorar-se-ia o aniversário se todos
estivessem presentes.
É invariável quando for advérbio (DICA:
sempre substitua por “muito” e veja se
pode trocar para o plural “muitos”, se não
Regência do Pronome Oblíquo der, é porque é advérbio e é invariável).

Objeto direto: o, a os, as Ex: Ele treinou bastante.

Ex: Faz tempo que não o vejo Ex: Eles treinaram bastante.

Objeto indireto: lhe, lhes Quando tem valor de adjetivo,


concordam com o substantivo.
Ex: Deram-lhe presentes.
Ex: Há bastantes tipos de comida.
Palavras terminadas em r,s,z com objeto
direto, caem as consoantes e coloca “L”
Este/ Esse
Ex: Fazer ele feliz -> Fazê-lo feliz.
Este: Indicam que está relativamente
Verbos com som nasal, m, til com objeto próximo à pessoa que fala e para referir o
direto, coloca-se “N” que vai ser mencionado no discurso

Ex: Este mapa que tenho nas mãos era da


Ex: Indicam um caminho -> Indicam-no.
minha vó.

Ex: Este comentário que eu faço é por sua


causa.

Esse: Indicam que está relativamente


próximo à pessoa com quem se fala e
para referir o que foi mencionado no
discurso

Ex: Esse mapa que tu tens na mão e de que


ano?

Ex: Esse comentário foi incorreto.

Porque/ Por que/ Porquê/ Por


quê

Porque: Explica ou mostra a causa de algo


já citado, é utilizado para responder
perguntas

Ex: Não vou ao cinema porque preciso


estudar.

Por que: significa “por qual razão”, é


utilizado para fazer perguntas

Por que você não vai ao cinema?

Porquê: significa “o motivo”, “a razão”.

Gostaria de saber o porquê de você não ir


no cinema.

Por quê: mesmo sentido de “Por que”,


porém, é utilizado antes de um ponto
(final, interrogativo, exclamação)

Você não vai ao cinema? Por quê?

Quando for adjetivo, significando “sozinho”,


é variável e concorda com a palavra a que se
refere.

Ex: Naquele momento, elas queriam ficar


sós.

Quando significa “apenas, somente” é


advérbio, logo, é invariável.

Ex: Elas ficaram só naquela cidade.

Meio/ Meia

Quando for adjetivo ou numeral, deve ser


flexionado

Ex: Aquela cidadã fala através de meias


palavras.

Ex: Era meio dia e meia quando ela chegou


(concorda com horas).

Quando for advérbio (substituir por “um


pouco”), é invariável

Ex: A aluna estava meio cansada

Menos/ Menas

Menos: palavra invariável

Menas: NÃO existe.

É necessário/ É proibido/ É bom

Se o substantivo não for precedido de


artigo ou pronome, essas expressões ficam
no masculino singular

Ex: Água é bom para a saúde. Aquela água


é boa para a saúde.

Ex: É proibido entrada de estranhos. É


proibida a entrada de estranhos.

Ex: É necessário paciência. É necessária a


paciência.
Acesse: www.temporario.engemarinha.com.br/curso-smv-marinha