Você está na página 1de 26

FORMAÇÃO GEOLÓGICA DA TERRA

Você sabia que 20% dos terremotos mais fortes no mundo atingem o
Japão?
De acordo com pesquisas científicas, 2 em cada 10 terremotos com
magnitude superior a 6 graus na escala Richter atingem o país asiático. Um dos
mais intensos ocorreu em 2011, quando um terremoto de magnitude de 8,9
graus, seguido de um tsunami, atingiu o país.
Tendo o seu território localizado em uma das áreas mais sísmicas do
planeta, denominada “Cinturão de Fogo do Pacífico”, o relevo japonês é
caracterizado, predominantemente, por dobramentos modernos.
Neste material de apoio, você vai aprender que essas estruturas estão
presentes em áreas de choque e acomodação entre placas tectônicas e, por
isso, são zonas com intensa atividade no interior da Terra, onde ocorrem a
maioria dos terremotos e os mais intensos.

1.ESCALAS GEOLÓGICAS
O planeta terra possui aproximadamente 4,5 bilhões de anos e para estudá-lo
de acordo com os grandes acontecimentos como a formação geomorfológica e

1
o aparecimento de novas espécies, por exemplo,foi criada uma escala de tempo
geológico que é feita através de bilhões ou milhões de anos.
Deve-se considerar a diferença do tempo geológico com o tempo histórico. O
último é medido em milênios e séculos datando o início das civilizações humanas
a partir do surgimento da escrita.

1. ESTRUTURA INTERNA DA TERRA


Observando a densidade e a gravidade do globo terrestre, os cientistas
chegaram à conclusão de que a crosta e o interior do planeta possuem
constituições diferentes. Estudos sobre sismos e meteoritos indicaram que a
Terra é constituída por várias camadas e fornecem dados capazes de esclarecer
os elementos que os compõem.

2
Existem enormes dificuldades para a elucidação dos segredos do interior
do nosso planeta. Tais dificuldades se devem ao fato de que o homem somente
tem acesso a materiais que estão no máximo a 30km de profundidade, como os
expelidos pelos vulcões. Dessa forma, o conhecimento científico se baseia no
modo como as ondas sísmicas provocadas pelos terremotos se propagam.

3. O NÚCLEO
É a parte central da Terra, formada por um núcleo sólido, de cerca de
1.300Km de raio, a partir do centro do planeta, que se encontra rodeado por uma
camada líquida, que possui uma espessura de 2.100Km. Pesquisas em
meteoritos fazem crer que o núcleo seja constituído por níquel e ferro, daí ser
chamado também de nife. Limita-se externamente com o manto pela
descontinuidade de Wiechert-Gutemberg.

4. O MANTO
Situado entre o núcleo e a litosfera, o manto é constituído por material
pastoso chamado magma. Apresenta temperaturas elevadíssimas e uma
espessura de cerca de 2.900km. Limita-se com a litosfera através da
descontinuidade de Mohorovicic. Os terremotos e o vulcanismo têm como origem
a pressão exercida pelo magma do manto na crosta.

3
5. A CROSTA TERRESTRE
A crosta terrestre é a parte externa consolidada da Terra. Nas áreas
continentais, ela apresenta uma espessura de 30 a 50km, sendo formada por
duas camadas: a superior, denominada sial (devido ao predomínio de rochas
graníticas, ricas em silício e alumínio), e a inferior, chamada sima (que possui
constituição basáltica, onde se sobressaem o silício e o magnésio). Sob os
oceanos, a camada superior só existe nas bordas dos oceanos, e a camada
inferior (sima) possui uma espessura de apenas 6km.
A litosfera é formada essencialmente por rochas, agregados naturais de
um ou mais minerais. Podem-se distinguir três grandes grupos de rochas: rochas
magmáticas (ou ígneas, formadas a partir da consolidação do magma),
metamórficas (formadas a partir de outras rochas que sofreram mudança de
temperatura e pressão) e sedimentares (formadas a partir da compactação de
sedimentos provindos de outras rochas).

6. A TEORIA DAS PLACAS TECTÔNICAS


Em 1912, o alemão Alfred Wegener formulou a teoria da deriva
continental. Segundo sua teoria, baseada em evidências fósseis e semelhanças
geológicas e geográficas entre os continentes, principalmente América do Sul e
África, os continentes formavam um bloco único que posteriormente se dividiu.
Esse ancestral dos continentes atuais, denominado Pangéia, se fragmentou em
diversas partes, que se afastaram umas das outras durante centenas de milhões
de anos, até formarem a configuração que temos hoje em dia da superfície
terrestre. As forças responsáveis por esse afastamento ainda continuam agindo,
separando os continentes.
Entretanto, na época em que Wegener lançou a teoria, o conhecimento
científico não permitia sua comprovação. Assim, os argumentos por ele
utilizados (a migração dos pólos, as forças provocadas pela rotação da Terra e
a atração gravitacional da Lua e do Sol) não foram capazes de convencer a
comunidade científica de seu tempo.

4
Somente a partir da década de 60, com o aprimoramento do
conhecimento científico e o uso do sonar, foi possível comprovar a migração das
massas continentais.
Sob os oceanos, há sistemas de falhamentos que permitem a subida de
material vulcânico do manto superior, formando verdadeiras cordilheiras
submarinas. Nessas dorsais oceânicas, o magma, ao ascender, força
lateralmente o assoalho dos oceanos, empurrando as placas e provocando o
afastamento dos continentes. Confirmando este fato, foi observado que a
cordilheira mesoatlântica é constituída por material geologicamente mais recente
que o encontrado próximo das massas continentais. Dessa forma, a placa
americana é empurrada para o oeste, em direção à placa de Nazca. O
dobramento andino é fruto do choque entre essas duas placas. Aí, a placa de
Nazca mergulha nas profundezas do manto, recebendo o nome de cone de
subducção.
Resumindo, podemos dizer que a litosfera é formada por diversas placas
rígidas com espessura variável – 50km sob os oceanos e 150km nos continentes
– abarcando, portanto, a crosta e parte do manto superior. O movimento das
correntes ascendentes do manto provoca o afastamento entre as placas, de um
lado, e o afastamento no substrato magmático, de outro.
É importante se aprofundar nos movimentos feitos pelas placas tectônicas e
suas consequências. As mesmas se aproximam ou se afastam de acordo com
as correntes de convecção magmática (o magma quente sobe e o mais resfriado
desce).
Esse movimento influencia o limite delas. Existem três tipos de limite: o
convergente (as placas se aproximam ou se chocam), divergente (as placas se
afastam) e transformante (as placas apenas se friccionam).
Com o movimento convergente ocorre a formação de cadeias montanhosas,
por exemplo. E no divergente a construção das dorsais oceânicas, como falado
anteriormente. Nos limites de placa ocorrem grandes instabilidades, como
terremotos (podem ser marítimos como o maremoto ou tsunami) e vulcanismos.

5
Disponível em: http://christopherdeldridge.com. Acessado em: 08/12/2015.

7. A DERIVA DOS CONTINENTES


Quatro bilhões de anos (?)

Disponível em: http://christopherdeldridge.com. Acessado em: 08/12/2015.

6
Trezentos milhões de anos atrás.

Disponível em: http://christopherdeldridge.com. Acessado em: 08/12/2015

Oitenta milhões de anos atrás.

Disponível em: http://christopherdeldridge.com. Acessado em: 08/12/2015

Um milhão de anos atrás

Disponível em: http://christopherdeldridge.com. Acessado em: 08/12/2015

Atual

Disponível em: http://christopherdeldridge.com. Acessado em: 08/12/2015

7
8.ESTRUTURAS GEOLÓGICAS

8.1.Escudos Cristalinos
Os escudos cristalinos se formaram há várias centenas de anos, durante
a era Pré-Cambriana, como resultado da solidificação do material magmático.
Os escudos apresentam rochas magmáticas plutônicas, como os granitos,
os doritos e os gabros, que, devido ao lento resfriamento do magma, possuem
estrutura cristalina. Além destas, os escudos antigos também possuem rochas
metamórficas, como os gnaisses resultantes da transformação das rochas
magmáticas pelas condições de pressão e temperatura.
A importância econômica dos escudos cristalinos deve-se à grande
ocorrência de minerais metálicos que eles abrigam, como o ferro, o zinco, o
cobre etc.

9. BACIAS SEDIMENTARES
As bacias sedimentares formam-se com a deposição de detritos ou
sedimentos nas depressões do relevo. As mais antigas se consolidaram no
Paleozóico e no Mesozóico, como resultado do desgaste dos maciços pré-
cambrianos e a sedimentação nas áreas rebaixadas. As mais recentes se
formaram durante a era Cenozóica. Normalmente, as bacias sedimentares
originam planícies fluviais e litorâneas. Porém, às vezes, elas são soerguidas por
movimentos tectônicos, constituindo baixos planaltos e platôs.
As bacias podem possuir rochas sedimentares inorgânicas, como
calcário, ou orgânicas, como o carvão mineral. As orgânicas se formaram com a
sedimentação de microrganismos terrestres ou marinhos, que se transformaram
lenta mente durante milhões de anos. Sua importância relaciona-se com a
possibilidade de ocorrência de combustíveis fósseis, como o petróleo e o carvão
mineral.

10. DOBRAMENTOS MODERNOS


Resultante do choque entre as placas tectônicas, que ocorreram no início
do Terciário. Nessas áreas se formaram as grandes cordilheiras montanhosas
que temos hoje: Himalaia, Andes, Rochosas, Alpes etc.

8
Pelo fato de serem áreas de choque e acomodação entre placas, são
zonas onde há intensa atividade do interior da Terra. Nos dobramentos se
concentram os vulcões do nosso planeta, além de ocorrerem a maioria e os mais
intensos terremotos.

DESENVOLVENDO COMPETÊNCIAS

1. (Enem MEC) Para compreender o processo de exploração e o consumo dos


recursos petrolíferos, é fundamental conhecer a gênese e o processo de
formação do petróleo descritos no texto abaixo:

“O petróleo é um combustível fóssil originado provavelmente de restos de vida


aquática acumulados no fundo dos oceanos primitivos e cobertos por
sedimentos. O tempo e a pressão do sedimento sobre o material depositado no
fundo do mar transformaram esses restos em massas viscosas de coloração
negra denominadas jazidas de petróleo.”
(Adaptado de TUNDISI. Usos de energia. São Paulo: Atual Editora, 1991.)

As informações do texto permitem afirmar que:

a) o petróleo é um recurso energético renovável a curto prazo, em razão da sua


constante formação geológica.

b) a exploração de petróleo é realizada apenas em áreas marinhas.

9
c) a extração e o aproveitamento do petróleo são atividades não poluentes, dada
sua origem natural.

d) o petróleo é um recurso energético distribuído homogeneamente, em todas


as regiões, independentemente da sua origem;

e) o petróleo é um recurso não renovável a curto prazo, explorado em áreas


continentais de origem marinha ou em áreas submarinas.

2. (Enem) “O continente africano há muito tempo desafia os geólogos porque


toda a sua metade meridional, a que fica ao sul, ergue-se a mais de 1.333 metros
sobre o nível do mar (...) Uma equipe de pesquisadores apresentou uma solução
desse desafio sugerindo a existência de um esguicho de lava subterrânea
empurrando o planalto africano de baixo para cima.”

(Adaptado de Revista Superinteressante, São Paulo: Abril, novembro de 1998, p. 2)

Considerando a formação do relevo terrestre, é correto afirmar, com base


no texto, que a solução proposta é:
a) improvável, porque as formas do relevo terrestre não se modificam há milhões
de anos.
b) pouco fundamentada, pois as forças externas, como as chuvas e o vento, são
as principais responsáveis pelas formas de relevo.
c) plausível, pois as formas do relevo resultam da ação das forças internas e
externas, sendo importante avaliar os movimentos mais profundos no interior da
terra;
d) plausível, pois a mesma justificativa foi comprovada nas demais regiões da
África;
e) injustificável porque os movimentos mais profundos no interior da terra não
interferem nos acidentes geográficos que aparecem na sua superfície.

10
3. (Enem 2012) De repente, sente-se uma vibração que aumenta rapidamente;
lustres balançam, objetos se movem sozinhos e somos invadidos pela estranha
sensação de medo do imprevisto. Segundos parecem horas, poucos minutos
são uma eternidade. Estamos sentindo os efeitos de um terremoto, um tipo de
abalo sísmico.
ASSAD, L. Os (não tão) imperceptíveis movimentos da Terra. ComCiência: Revista Eletrônica
de Jornalismo Científico, no 117, abr. 2010. Disponível em: http://comciencia.br. Acesso em: 2
mar. 2012.

O fenômeno físico descrito no texto afeta intensamente as populações que


ocupam espaços próximos às áreas de
a) alívio da tensão geológica.

b) desgaste da erosão superficial.

c) atuação do intemperismo químico.

d) formação de aquíferos profundos.

e) acúmulo de depósitos sedimentares.

11
4. (Enem 2010)

O esquema mostra depósitos em que aparecem fósseis de animais do


Período Jurássico. As rochas em que se encontram esses fósseis são

a) magmáticas, pois a ação de vulcões causou as maiores extinções desses


animais já conhecidas ao longo da história terrestre.
b) sedimentares, pois os restos podem ter sido soterrados e litificados com o
restante dos sedimentos.
c) magmáticas, pois são as rochas mais facilmente erodidas, possibilitando a
formação de tocas que foram posteriormente lacradas.
d) sedimentares, já que cada uma das camadas encontradas na figura simboliza
um evento de erosão dessa área representada.
e) metamórficas, pois os animais representados precisavam estar perto de locais
quentes.

12
5. (Ufu 2015) No Brasil encontramos grandes depósitos importantes de minérios.
Parte destes minerais encontrados são metálicos e estão presente em 4% do
território brasileiro. O que poucos sabem é que os minerais metálicos não são
renováveis, ou seja, a natureza não repõe.

Disponível em: <http://www.citra.com.br/minerais-metalicos-no-brasil/>


Acesso em: 14 de fev. 2015

A ocorrência, no território brasileiro, do recurso natural apresentado está


relacionada
a) à antiguidade de sua estrutura geológica associada a afloramentos cristalinos.
b) à formação de bacias sedimentares acompanhada de processos erosivos.
c) à geração de dobramentos modernos seguida de intemperismo físico.
d) aos processos tectônicos da era cenozoica coligada a formação de rochas
metamórficas.

6. (G1 - utfpr 2007) Verifique a figura a seguir e identifique as camadas da Terra


que ela representa e, na sequência, identifique qual das alternativas traz a
associação correta dessas camadas.

13
a) I - Núcleo interno, II - Núcleo externo, III - Manto e IV - Crosta.
b) I - Núcleo interno, II - Manto, III - Núcleo externo e IV - Crosta.
c) I - Crosta, II - Núcleo externo, III - Manto e IV - Núcleo interno.
d) I - Núcleo externo, II - Núcleo interno, III - Manto e IV - Crosta.
e) I - Crosta, II - Manto, III - Núcleo externo e IV - Núcleo Interno.

7. (G1 - ifsc 2015)

O cimento portland é o mais importante material de construção, com vastíssimo


campo de aplicação, incluindo desde a construção civil de habitações, estradas
e barragens, a diversos tipos de produtos acabados, como telhas de
fibrocimento, pré-moldados, caixas d’água e outros. A produção de cimento
portland depende principalmente dos produtos minerais calcário, argila e gipso,
e da disponibilidade de combustíveis, óleo ou carvão e energia elétrica. O
calcário é o carbonato de cálcio que se apresenta na natureza com impurezas.

Texto disponível em:


http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/Galerias/
Arquivos/conhecimento/relato/cim.pdf. Acesso em: 10 ago. 2014. [Adaptado]

Assinale a alternativa CORRETA. Em relação a sua origem podemos


classificar o calcário como uma rocha:
a) magmática.
b) metamórfica.

14
c) sedimentar.
d) plutônica.
e) extrusiva.

8. (Fgv 2016) A ANP, Agência Nacional de Petróleo, responsável pela


administração das reservas brasileiras de petróleo e gás em regime de
monopólio estatal, informa que as jazidas brasileiras estão assim distribuídas:

15
Sabendo-se que as reservas foram distribuídas em um mapa de formações
geológicas, é correto afirmar:

a) As reservas concentram-se em formações cristalinas típicas da faixa litorânea


brasileira, onde se depositaram enormes quantidades de plâncton na era
Cenozoica.
b) O petróleo e o gás são compostos obtidos pela decomposição de material
orgânico depositado em antigos fundos de mar, principalmente na era
Mesozoica, encontráveis em depósitos tanto do litoral quanto do interior.
c) As reservas de gás e petróleo só podem ser encontradas na porção interior
do território que já foi fundo de mar, como é o caso da bacia sedimentar
amazônica.
d) Os depósitos sedimentares que deram origem ao petróleo só aparecem em
formações sedimentares arqueozoicas de fundo de mar, o que explica sua
abundância na extensa costa brasileira.
e) Depósitos de petróleo são exclusivos e não compartilham o espaço com o
gás; por esse motivo, é impossível estabelecer uma exploração conjunta desses
energéticos.

9. (Enem 2012) As plataformas ou crátons correspondem aos terrenos mais


antigos e arrasados por muitas fases de erosão. Apresentam uma grande
complexidade litológica, prevalecendo as rochas metamórficas muito antigas
(Pré-Cambriano Médio e Inferior). Também ocorrem rochas intrusivas antigas e
resíduos de rochas sedimentares. São três as áreas de plataforma de crátons no
Brasil: a das Guianas, a Sul-Amazônica e a do São Francisco.

ROSS, J. L. S. Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1998.

As regiões cratônicas das Guianas e a Sul-Amazônica têm como arcabouço


geológico vastas extensões de escudos cristalinos, ricos em minérios, que
atraíram a ação de empresas nacionais e estrangeiras do setor de
mineração e destacam-se pela sua história geológica por

16
a) apresentarem áreas de intrusões graníticas, ricas em jazidas minerais (ferro,
manganês).
b) corresponderem ao principal evento geológico do Cenozoico no território
brasileiro.
c) apresentarem áreas arrasadas pela erosão, que originaram a maior planície
do país.
d) possuírem em sua extensão terrenos cristalinos ricos em reservas de petróleo
e gás natural.
e) serem esculpidas pela ação do intemperismo físico, decorrente da variação
de temperatura.

10. (Uem 2012) De acordo com a teoria das placas tectônicas, a litosfera
terrestre é formada por placas rígidas que deslizam, uma em relação às outras,
sobre uma camada parcialmente fundida denominada astenosfera, localizada na
parte superior do manto. Com base nessa teoria e na estrutura da litosfera,
assinale o que for correto.
01) A Serra do Mar compreende importante conjunto montanhoso, com escarpas
voltadas para leste. Essa serra é formada sobre rochas pertencentes ao
Dobramento Atlântico.
02) A posição do território brasileiro no interior da placa sul-americana permitiu
a manutenção da estabilidade tectônica sobre as províncias geológicas
representadas por escudos, dobramentos antigos e bacias sedimentares.
04) Os processos orogênicos são aqueles responsáveis pela formação das
cadeias montanhosas próximas às bordas das placas tectônicas.
08) A expansão do assoalho marinho está associada à formação de rifts e a
fossas submarinas. Nos rifts ocorrem as injeções de material metamórfico
fundido pelo calor produzido no manto terrestre.
16) As ondas denominadas tsunamis são produzidas por tremores de terra no
fundo do oceano. Essas ondas apresentam velocidades e alturas menores nas
áreas mais profundas do oceano, e velocidades e alturas maiores nas áreas mais
rasas do litoral.

17
11. (Uerj simulado 2018)

FORTE TERREMOTO ATINGE A ITÁLIA E DEIXA MORTOS

Equipes de resgate buscam por sobreviventes de um forte terremoto que


foi registrado nesta madrugada no centro da Itália e provocou danos severos em
algumas regiões e pelo menos 159 mortes. Muitas pessoas ainda estão debaixo
de escombros, e o balanço de vítimas deve se agravar nas próximas horas. O
serviço geológico dos Estados Unidos informou que o tremor teve magnitude de
6,2 graus na escala Richter. Segundo a rede de televisão, o epicentro foi situado
entre as cidades de Perúgia e Rieti, pouco mais de 150 km a nordeste de Roma.

Adaptado de noticias.bol.uol.com.br, 24/08/2016.

18
Analisando o mapa, as áreas do território italiano com maiores possibilidades de
abalos sísmicos caracterizam-se pela seguinte formação geológica:

a) falhas tectônicas
b) escudos cristalinos
c) bacias sedimentares
d) dobramentos antigos

12. (Unicamp 2017) “Um poeta chamado Zhu Xi escreveu o seguinte há cerca
de anos: ‘No topo das altas montanhas vejo conchas que me dizem que antigos
lugares de baixa altitude se elevaram para os céus e moram agora nos mais
elevados picos. Estas conchas dizem-me também que materiais vivos de
animais se converteram nas mais duras e inertes rochas.’ Essas palavras foram
durante séculos lidas como se fossem versos. Mas Zhu Xi não era apenas um
poeta: era um cientista, aquilo que, até há pouco se chamava um naturalista.”

Mia Couto,”Rios, Cobras e Camisas de Dormir”, em E se Obama fosse africano? E outras


intervenções. 2. ed. Lisboa: Editorial Caminho, 2009, p. 58.

O poema citado por Mia Couto faz referência


a) ao processo de migração de moluscos marinhos para topos de montanhas e
a sua posterior fossilização.
b) ao processo de decomposição de materiais vivos que ocorre nas rochas duras
e inertes presentes nos topos das montanhas.
c) à presença de fósseis de moluscos em montanhas que se formaram em
regiões antes cobertas por água.
d) à existência de fósseis de moluscos que habitavam topos de montanhas e
hoje estão extintos.

13. (G1 - ifsul 2017) “Já em 1620, o inglês Sir Francis Bacon registrava a
similaridade entre o contorno litorâneo da África ocidental e o do leste da América
do Sul. Mas apenas em 1912, o geólogo alemão Alfred Wegener formulou a
hipótese da deriva continental, baseando-se em algumas evidências fósseis e

19
semelhanças entre as estruturas do relevo”.
MAGNOLI, Demétrio. Geografia para o Ensino Médio: Meio Natural e Espaço Geográfico – Vol.
1. São Paulo: Saraiva, 2010. p. 30-31.

A essa massa continental, Wegener denominou de


a) Pangeia.
b) Laurásia.
c) Zelândia.
d) Atlântida.

14. (Ufrgs 2017) Considere as afirmações abaixo, sobre os tipos de rochas


encontrados na crosta terrestre.

I. Rochas ígneas, formadas pela solidificação do magma em profundidade, são


chamadas de vulcânicas.
II. Rochas sedimentares são formadas a partir da deposição e da litificação de
fragmentos de outras rochas da superfície terrestre que sofreram
intemperismo e erosão.
III. Rochas metamórficas são formadas a partir da transformação de rochas
preexistentes, submetidas a grandes pressões e a grandes temperaturas.

Quais estão corretas?


a) Apenas I.
b) Apenas II.
c) Apenas III.
d) Apenas II e III.
e) I, II e III.

15. (G1 - cftmg 2017) Leia o trecho abaixo

Há milhões de anos, no fim da Era Paleozoica, existia na Terra o supercontinente


Pangeia, que era circundado pelo Oceano Pacífico. Há milhões de anos esse
supercontinente teria começado a se fragmentar em vários continentes,

20
adquirindo, com o tempo, as configurações atuais. Essa teoria foi idealizada pelo
meteorologista Alfred Wegener. Ele concebeu a ideia de que os continentes
seriam compostos por materiais mais leves que o fundo oceânico. Desse modo,
os continentes estariam “flutuando” e migrariam sobre o fundo oceânico, tal como
os icebergs.

SUGUIO, K., SUZUKI, U. A evolução geológica da Terra e a fragilidade da vida. São Paulo:
Blücher, 2009. p. 18.

A teoria citada explicita a ideia de que


a) as áreas oceânicas mantêm-se inalteradas.
b) existem ciclos de movimentação das placas tectônicas.
c) há evidências de reações nucleares no interior do planeta.
d) movimentos convergentes predominam sobre os divergentes.

GABARITO COMENTADO
Resposta da questão 1

O petróleo, descoberto e utilizado a princípio nos Estados Unidos,


revelou-se um combustível de alto grau de versatilidade, constituindo-se na mola
propulsora do desenvolvimento ao longo de todo o século XX como seu principal
combustível.
A alternativa [A] é falsa: o petróleo é produzido muito lentamente pela natureza;
A alternativa [B] é falsa: o petróleo também é explorado em áreas terrestres;

21
A alternativa [C] e falsa: o petróleo é poluente, pois emite gás carbônico a partir
de sua queima por origem fóssil;
A alternativa [D] é falsa: o petróleo é distribuído de modo heterogêneo nas
diversas regiões.
Gabarito: e
Resposta da questão 2
A crosta terrestre possui dinâmica própria com ações de modelagem do
relevo, que atuam de modo concomitante. Os agentes endógenos (internos)
atuam na construção do relevo através de movimentos de grande magnitude
expressos em ações tectônicas. Simultaneamente, os agentes exógenos
(externos) destroem o relevo através de processos erosivos, principalmente pela
ação das águas, do vento, da insolação e de ações humanas.
A alternativa [A] é falsa: o relevo terrestre modifica-se constantemente;
A alternativa [B] é falsa: as formas de relevo resultam também dos
agentes internos;
A alternativa [D] é falsa: as duas macrorregiões apontadas da África
passam por processos diferentes de formação;
A alternativa [E] é falsa: os movimentos profundos, no interior da Terra,
interferem na formação da paisagem terrestre.
Gabarito: c

Resposta da questão 3
O “alívio de tensão geológica” refere-se a um abalo sísmico ou terremoto,
cuja origem dá-se em profundidade (hipocentro). As ondas sísmicas atingem a
superfície (epicentro) e se propagam, podendo causar danos socioeconômicos.
Gabarito: a
Resposta da questão 4
A ilustração reporta para períodos geológicos onde a estrutura das rochas
e as eventuais agregações de fósseis, sejam vegetais ou animais, litificação,
ajudam a desenhar o mapa geológico e a contar um pouco da história da Terra.

22
Alternativa [A] é falsa, as rochas magmáticas resultam de ação vulcânica
e podem ser intrusivas ou básicas ou extrusivas ou vulcânicas, não sendo
agregadas a materiais orgânicos.
A alternativa [C] é falsa, as rochas magmáticas tem maior grau de dureza
e são mais difíceis de erodir.
A alternativa [D] é falsa, as camadas representam o mesmo evento, a
erosão em diversas épocas.
A alternativa [E] é falsa, metamórficas são rochas quimicamente alteradas
por pressão do edifício geológico (camadas superiores de rocha) e pela
temperatura (grau geotérmico) não acumulando fósseis.
Gabarito: b
Resposta da questão 5
As maiores jazidas de minerais metálicos são encontradas em Escudos
Cristalinos e Dobramentos Antigos (rochas magmáticas intrusivas e
metamórficas) formados no Eon Pré-Cambriano. Os recursos se concentram nas
rochas da Era Proterozoica que correspondem a 4% da estrutura geológica
brasileira.
Gabarito: a
Resposta da questão 6
Ordem correta a partir do interior.
Gabarito: b

Resposta da questão 7

Como mencionado corretamente na alternativa [C], o calcário é uma rocha


sedimentar, ou seja, forma-se a partir da cimentação de sedimentos e, no caso
do calcário, minerais com carbonato de cálcio. Estão incorretas as alternativas:
[A], [D] e [E] porque rochas magmáticas resultam da consolidação do magma
que pode ocorrer na superfície ou em profundidades, denominadas então,
respectivamente por rochas extrusivas ou vulcânicas e intrusivas ou plutônicas;
[B], porque rochas metamórficas são rochas pré-existentes que, em razão da
alta pressão e temperatura alteram sua estrutura, a exemplo do calcário que se

23
transforma em mármore.
Gabarito: c

Resposta da questão 8

O petróleo e o gás natural se formaram a partir da deposição, decomposição


e compactação de matéria orgânica de origem animal e vegetal no fundo de
mares rasos e no litoral principalmente na Era Mesozoica. Assim, estes recursos
são encontrados em Bacias Sedimentares (submersas pelo mar ou terrestres)
na atualidade, a exemplo da Bacia de Campos (RJ) que apresenta importantes
jazidas de petróleo e gás natural pós-sal e pré-sal.
Gabarito: b
Resposta da questão 9

Os Escudos Cristalinos (Crátons) formaram-se no Eon Pré-Cambriano,


sendo formados principalmente por rochas magmáticas intrusivas (granito) e
metamórficas. As porções que se originaram na Era Proterozoica são muito ricas
em minerais metálicos como ferro e manganês, é o caso de áreas de exploração
mineral como Carajás (PA) e Quadrilátero Ferrífero (MG).
Gabarito: a
Resposta da questão 10

01 + 02 + 04 = 07.

[01] CORRETO – O conjunto de rochas cristalinas que forma a Serra do Mar,


originou-se de um antigo dobramento denominado Atlântico.
[02] CORRETO – A estabilidade e origem antiga do arcabouço geológico
brasileiro resultam no predomínio de bacias sedimentares, escudos cristalinos e
dobramentos antigos.
[04] CORRETO – O soerguimento das grandes cordilheiras está associado à
orogenia, ocorrência que se dá em áreas de bordas de placas.
[08] INCORRETO – As fossas submarinas estão associadas às áreas de
subducção, ou placas convergentes.

24
[16] INCORRETO – Nas áreas rasas a onda desacelera, apresentando menor
velocidade.
Gabarito:

Resposta da questão 11:

A alternativa [A] está correta porque abalos sísmicos são propagações de


ondas sísmicas cuja origem ocorre predominantemente em razão de
instabilidade tectônica. As alternativas seguintes estão incorretas porque
indicam terrenos antigos e, portanto, estáveis sob o ponto de vista geológico.
Gabarito: A

Resposta da questão 12:

Os fósseis de plantas e de animais são registros de vida do passado geológico


encontrados principalmente em rochas sedimentares, mas também em rochas
metamórficas. Por vezes, rochas com fósseis de animais marinhos sofrem
processos tectônicos que mudam sua localização. Por exemplo, os
dobramentos modernos são formados a partir de geossinclinais (bacias
sedimentares submarinas) pressionadas pela convergência entre placas
tectônicas. Assim, é comum encontrar fósseis de animais marinhos em
elevadas altitudes de cadeias montanhosas como os Andes e o Himalaia.
Gabarito:C

Resposta da questão 13:

A afirmativa [A] está correta porque segundo a teoria de Wegener, até o


período cretáceo, existia um único continente denominado Pangeia. As
afirmativas incorretas são: [B], porque Laurásia é um fragmento da Pangeia;
[C], porque Zelândia é um novo continente submerso no sudoeste do Pacífico;
[D], porque Atlântida é um continente lendário mencionado pelos antigos
filósofos.
Gabarito:A

Resposta da questão 14:

O item incorreto é o [I], uma vez que rochas ígneas ou magmáticas, cuja
solidificação ocorre em profundidade, são intrusivas ou plutônicas, a exemplo
do granito, rocha muito utilizada na construção civil e decoração.
Gabarito: D

Resposta da questão 15:

A deriva continental é explicada pela movimentação ininterrupta das placas


tectônicas. Na Na Era Paleozoica, o supercontinente Pangea começou a se
fragmentar. Inicialmente em Laurária e Gonduana. Posteriormente, a partir da

25
Era Mesozoica, estes continentes se fragmentaram dando origem aos
continentes atuais.

Gabarito: B

26

Você também pode gostar