Você está na página 1de 5

UNIVERSO – UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA

Direito Civil VI

 INSTRUÇÕES GERAIS (leia atentamente):

1 – O aluno deve responder 60 questões escolhidas a seu critério


dentre as listadas abaixo;
2 – As respostas devem ser manuscritas em tinta azul ou preta, em
folha com a identificação completa do aluno (nome completo e
turma);
3 – A nota será aferida de acordo com o conteúdo das respostas
apresentadas.

PERGUNTAS SOBRE DIREIRO SUCESSÓRIO

01) Qual a ordem legal de vocação hereditária no Direito


brasileiro?
2) Como se efetua o chamamento dos herdeiros?
3) O que se entende por chamamento por classe?
4) Em que situação é reconhecido direito sucessório ao cônjuge
sobrevivente?
5) Que direito é assegurado, desde logo, ao cônjuge sobrevivente
relativamente ao imóvel destinado à residência familiar?
6) O que significa sucessão por estirpe?
7) Em que consiste o direito de representação?
8) Como concorrem à sucessão os filhos oriundos de casamento
putativo?
9) Como serão chamados os demais herdeiros, a seguir, na falta
de descendentes?
10) Em que condições serão chamados os colaterais?
11) De que forma concorre irmãos bilaterais e irmãos unilaterais?
12) A quem será atribuída a herança caso não tenha sobrevivido
cônjuge, companheiro ou parente sucessível, ou tendo eles
renunciado à herança?
13) O Município ou o Distrito Federal terão direito de recusar a
herança?
14) Qual a crítica que modernamente se faz ao vocábulo
"representação"?
15) Quais os fundamentos jurídicos do direito de representação?
16) Quais as hipóteses para o exercício do direito de
representação?
17) Em que linha se dá o direito de representação?
18) Quais os efeitos do direito de representação?
19) Qual o quinhão cabível ao cônjuge, quando concorrer com os
descendentes comuns e não comuns?
20) Como se dá o chamamento entre os descendentes?
21) Como se regula a sucessão entre o adotado e os parentes do

Prof. AGEU CAVALCANTE LEMOS JÚNIOR 2.016


ageuadvocacia.com.br
UNIVERSO – UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA
Direito Civil VI

adotante?
22) Como se classifica a sucessão levando-se em conta a origem e
os efeitos?
23) O que e quem são os herdeiros necessários?
24) O que é a legítima?
25) Como poderá dispor de seus bens o testador que tiver
descendente, ascendente ou cônjuge sucessível?
26) O testador poderá estabelecer cláusula de inalienabilidade,
impenhorabilidade ou de incomunicabilidade sobre os bens da
legítima?
27) De que modo ficarão afetados os direitos do herdeiro
necessário sobre a legítima, se o testador lhe deixar sua parte
disponível ou algum legado?
28) Como deverá proceder o testador, se desejar excluir da
sucessão os herdeiros colaterais?
29) O que nossa lei civil considera testamento?
30) Além de direitos patrimoniais, sobre o que mais pode dispor o
testamento?
31) Sobre o que não pode dispor o testamento?
32) Quem pode testar?
33) Quais as características do testamento?
34) Quem não pode testar?
35) O testador faz e registra o testamento em fevereiro de 2014,
data em que era plenamente capaz. Em maio de 2015 é
acometido de moléstia, que o incapacita à prática de qualquer
ato da vida civil. Perderá o testamento a validade?
36) O testador faz e registra o testamento em fevereiro de 2015,
data em que sofria de moléstia que o incapacitava à prática de
qualquer ato da vida civil. Em julho de 2015, após longa
convalescença, recupera plenamente sua capacidade.
Adquirirá validade o testamento?
37) De que tipos pode ser o testamento?
38) De que espécies pode ser o testamento ordinário?
39) De que espécies pode ser o testamento especial?
40) Quais os tipos de testamento expressamente vedados pela
legislação brasileira?
41) Que é testamento público?
42) Quais os requisitos de validade do testamento público?
43) Como se procederá se o testador não souber ou não puder
assinar?
44) Como será lavrado o testamento do indivíduo inteiramente
surdo, porém que sabe ler?
45) Como será lavrado o testamento do indivíduo cego?
46) Que é testamento cerrado?
47) Quais os requisitos de validade do testamento cerrado?
48) Que é testamento particular?

Prof. AGEU CAVALCANTE LEMOS JÚNIOR 2.016


ageuadvocacia.com.br
UNIVERSO – UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA
Direito Civil VI

49) O que é codicilo?


50) Qual o grau de autonomia que guardam entre si o codicilo e o
testamento?
51) Quais as formas previstas de codicilo?
52) Como pode ser revogado o codicilo?
53) Qual o prazo para impugnar a validade do testamento ou do
codicilo?
54) Quais os princípios a que deve obedecer a instituição de
herdeiro ou legatário?
55) De que formas pode ser feita a nomeação de herdeiro ou
legatário?
56) Em que consiste a nomeação de herdeiro ou legatário por
certa causa?
57) Indicada pelo testador a causa pela qual nomeia alguém seu
herdeiro, e verificada posteriormente que esta causa é falsa,
qual a solução que se impõe?
58) O que é nomeação a termo?
59) Como deverá ser interpretada a cláusula testamentária, caso
mais de uma interpretação seja possível?
60) Quais as nulidades das disposições testamentárias previstas
no Código Civil?
61) Em que circunstâncias permite a lei que se atenue a proibição
de testar em favor de pessoa incerta?
62) Em que circunstâncias permite a lei que se atenue a proibição
de testar, deixando o valor para ser arbitrado por terceiros?
63) Será nula a disposição que contiver erro na designação de
herdeiro, de legatário ou na individuação de coisa legada?
64) Como será feita a partilha dos bens se o testador indicar dois
ou mais herdeiros, sem discriminar a porção que cabe a cada
um?
65) Em que consiste a cláusula de inalienabilidade, em
testamento?
66) Em que casos poderá ser invalidada a cláusula de
inalienabilidade?
67) Em que consiste a cláusula de incomunicabilidade aposta em
testamento?
68) Qual a diferença entre legatário e herdeiro?
69) Em que momento entra o legatário na posse da coisa legada?
70) Em que difere a situação do legatário da do herdeiro no que
tange aos efeitos da sucessão?
71) Como podem caducar os legados?
72) Qual a conseqüência da caducidade do legado?
73) Em que consiste o direito de acrescer?
74) Por que o direito de acrescer não se aplica à sucessão
legítima?
75) O que são substitutos sucessórios?

Prof. AGEU CAVALCANTE LEMOS JÚNIOR 2.016


ageuadvocacia.com.br
UNIVERSO – UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA
Direito Civil VI

76) Quaisquer pessoas podem ser substitutos sucessórios?


77) Que espécies de substituição podem ser efetuadas pelo
testador?
78) Em que consiste a substituição vulgar?
79) De que formas podem dar-se a substituição vulgar?
80) Em que consiste a substituição fideicomissária?
81) Em que hipótese é permitida a substituição fideicomissária?
82) Qual a finalidade da substituição fideicomissária?
83) Quais os requisitos para que seja reconhecida a substituição
fideicomissária?
84) Quais as diferenças entre o usufruto e o fideicomisso?
85) De que formas se extingue o fideicomisso?
86) Quais as espécies de substituições existentes? Explique cada
uma.
87) Em que consiste a substituição recíproca?
88) O que ocorre se o fiduciário renunciar à herança ou ao legado?
89) Até que grau de parentesco pode ser feita a substituição
fideicomissária?
90) Em que consiste a substituição compendiosa e como se opera?
91) Em que consiste a revogação do testamento?
92) Qual a única parte do testamento cuja revogação é vedada por
lei?
93) Quais os modos possíveis de revogação de testamento?
94) A que forma deve obedecer o testamento que revoga o
anterior?
95) Em que hipótese rompe-se o testamento?
96) O que é testamentaria?
97) Qual a natureza jurídica da testamentaria?
98) Quais as obrigações do testamenteiro?
99) Quem pode servir como testamenteiro?
100) Quem expressamente não pode servir como
testamenteiro?
101) Qual a ordem de preferência na nomeação de
testamenteiro quando o testador não o tiver feito?
102) O que é inventário?
103) Quais os prazos legais para requerer e concluir o
inventário?
104) Em que consiste a sonegação com relação ao inventário?
105) Quais as sanções previstas para o herdeiro que sonegar
bens à herança?
106) Como pode ser imposta a pena de sonegados?
107) A partir de que momento podem ser argüidos de
sonegação o inventariante e o herdeiro?
108) O que significa colação e qual a sua finalidade?
109) Quais as hipóteses que autorizam a exclusão da sucessão
por indignidade e por deserdação?

Prof. AGEU CAVALCANTE LEMOS JÚNIOR 2.016


ageuadvocacia.com.br
UNIVERSO – UNIVERSIDADE SALGADO DE OLIVEIRA
Direito Civil VI

110) Que valores são dispensados da colação?


111) Qual a diferença entre deserdação e exclusão por
indignidade?
112) Quais as espécies de partilha?
113) Quando a herança é considerada jacente e quando é
considerada vacante?
114) Em que circunstâncias se fará a partilha judicial?
115) Como são pagas as dívidas do falecido?
116) De que natureza é o efeito do julgamento da partilha?
117) Como pode ser anulada a partilha?
118) Quais os fundamentos jurídicos da anulação ou rescisão
da partilha?
119) Quais as funções do inventariante?
120) Que atos deve praticar o inventariante após ser
nomeado?

Prof. AGEU CAVALCANTE LEMOS JÚNIOR 2.016


ageuadvocacia.com.br