Você está na página 1de 6

Questões Filosofia 1º ano

01. “As normas morais variam a depender da cultura e do período histórico. Também
podem ser questionadas e destituídas”. Isso significa que:
a) Nós não podemos pensar sobre as normas morais que são impostas;
b) Nós temos que concordar com as normas morais porque são as normas da nossa
cultura;
c) A moral é um conjunto de valores pelos quais as pessoas guiam seus comportamentos
e, por isso, está sujeita a mudanças a depender do país e do momento histórico em que
as pessoas estão inseridas.
d) Não agimos de forma “moral” se obedecermos às regras que a sociedade estabelece.
e) Por mais que sejam equivocadas as regras morais não podem ser mudadas, pois isso
geraria conflitos sociais insuperáveis.

02. O sujeito ético-moral é somente aquele que preencher os seguintes requisitos:


a) ser consciente de si, mas não precisa reconhecer a existência dos outros como sujeitos
éticos iguais a si.
b) saber o que faz, conhecer as causas e os fins de sua ação, o significado de suas
intenções e de suas atitudes e a essência dos valores morais.
c) não precisa controlar interiormente seus impulsos, suas inclinações e suas paixões,
deixando-as fluir livremente
d) dizer o que as coisas são, como são e por que são. Afirmar, portanto, suas certezas e
não voltar atrás.
e) ser responsável, mas não precisa reconhecer-se como autor da sua própria ação nem
avaliar os efeitos e as consequências dela sobre si e sobre os outros.

03. “A massa mantém a marca, a marca mantém a mídia e a mídia controla a massa”
(George Orwell, 1903-1950).
Sobre a sociedade de consumo, considere as seguintes afirmativas:
I – É o nome para o tipo de sociedade do mundo desenvolvido que se caracteriza pelo
consumo intensivo de bens e serviços.
II – Na sociedade de consumo, a oferta geralmente excede a procura, os produtos são
normalizados e os padrões de consumo estão massificados.
III – Seu surgimento está diretamente ligado ao desenvolvimento industrial.
IV – Na sociedade de consumo as técnicas e estratégias de marketing e a atuação da
mídia não são importantes, assumindo papel secundário.
A) Todas as afirmativas estão corretas.
B) Todas as afirmativas estão incorretas.
C) Somente as afirmativas I e III estão corretas.
D) Somente as afirmativas I, II e III estão corretas.
E) Somente as afirmativas II e IV estão corretas.

04. A relação entre consumo e ética:

a) não existe, pois a ética só se relaciona com questões de violência.


b) existe no que se refere a forma que tratamos os atendentes de loja.
c) está situada na necessidade de pensarmos sobre qual planeta desejamos deixar para as
gerações futuras.
d) é uma discussão menor, pois o mais importante é o desenvolvimento econômico da
sociedade.
e) é importante apenas na teoria, pois na vida real já existem leis para protegerem os
consumidores.

05. Com respeito à relação entre filosofia e ciência, assinale a opção correta.
a) O conhecimento científico busca as razões mais fundamentais de todas as coisas e
pretende ser objetivo, preciso e seguro.
b) O conhecimento filosófico é também teleológico, ou seja, defende a existência de um
fim predeterminado para tudo.
c) O conhecimento mítico aparece quando se tem uma massa em crise, que resulta em
uma emotividade que conduz a conclusões metódicas e racionais.
d) A ciência é um conhecimento metódico e racional; a filosofia é um conhecimento
sem método e suprarracional.
e) A filosofia só foi importante na Grécia, pois hoje a ciência respondeu as principais
questões da humanidade.

GABARITO: 1 A; 2 B; 3 D ; 4 C; 5 A
2º Ano Regular e Integral

01. No livro Vigiar e Punir Michel Foucault trata da questão da disciplina como forma
de controle social. Sobre a disciplina podemos afirmar que:

I. Ela é exercida de diferentes formas e tem como finalidade única a habilidade do


corpo.
II. Ela pode ser entendida como a estratégia empregada para o controle minucioso das
operações do corpo, sendo seu efeito maior a constituição de um indivíduo dócil e útil.
III. Ela se constitui também pelo controle do horário de execução de atividades, em que
o tempo medido e pago deve ser sem defeito e, em seu transcurso, o corpo deve ficar
aplicado a seu exercício.

De acordo com as afirmações acima, podemos dizer que:

A) Todas as afirmações estão corretas.


B) A afirmação I está incorreta.
C) Apenas a afirmação III está correta.
D) As alternativas II e III estão incorretas.
E) Apenas a afirmação II está correta.

02. O homem, em seu contexto de vida, depara-se com objetos, coisas, vegetais,
animais. Pela sua razão e vontade, impõe-se e domina soberano. Cria instrumentos
visando à sobrevivência e facilitando sua vida. Distingue-se, radicalmente, da
realidade que o rodeia. Em seu horizonte de conhecimentos, estão as coisas com as
quais não se confunde. Essa clara distinção lhe faz emergir a consciência de si, do seu
ser, do seu poder, de sua liberdade. (GIRARDI, Leopoldo e QUADROS, Odone. Filosofia – Aprendendo a Pensar,
1998, p. 53.)

Com relação a esse assunto, analise os itens a seguir:

I. O homem é um ser extraordinário, inteiramente original no mundo dos viventes,


principalmente porque indaga sobre sua própria natureza e se coloca como objeto de
discussão.
II. Nada se compara à natureza humana. O homem que somos parece a própria
evidência e é, entretanto, a mais enigmática dentre as coisas.
III. Todos os homens têm, por natureza, desejo de conhecer. Na invenção e no uso de
instrumentos, de sinais e símbolos de toda sorte, satisfazemos o desejo de conhecer,
porque nos aproximamos do desconhecido no já conhecido.
IV. A ação humana sobre a natureza, impregnada pela intenção subjetiva, é a primeira
forma de práxis dos homens e se configura originariamente como trabalho, ou seja, ação
transformadora sobre a natureza para arrancar dela os meios da sobrevivência.
V. Por meio do trabalho e da prática social, os homens desenvolvem relações com a
natureza e por intermédio da prática simbolizadora, pela qual criam e lidam com signos,
desenvolvem relações no âmbito do mundo objetivo.

Estão CORRETOS, apenas,


a) II, III e IV.
b) I, III e IV.
c) II, III, IV e V.
d) I, IV e V.
e) I, II, III e IV.

03. Considerando que a linguagem verbal é um dos principais elementos constitutivos


do mundo cultural porque nos permite transcender a experiência vivida, é correto
afirmar:

a) O signo verbal tem a capacidade de apresentar para a consciência o respectivo objeto


que se encontra ausente.
b) O nome não tem relação alguma com o objeto ao qual se refere.
c) A relação entre significante e significado do signo verbal é aleatória e transcendental
d) A cultura é um processo transcendental da constituição do imaginário popular.
e) O signo verbal é extraído da realidade por meio de um processo de abstração.

04. A linguagem humana se difere da dos outros seres da natureza por ser:

a) criativa
b) repetitiva
c) difícil de ser entendida
d) fácil de aprender
e) impossível de ser copiada

05. A linguagem humana tem o poder de conferir novos significados ao mundo natural. A
afirmação:
a) está correta, pois as coisas só existem quando falamos delas.
b) está certa, pois aquilo que não tem nome não existe.
c) está errada, pois as coisas existem antes das palavras.
d) está errada, pois mesmo as pessoas mudas entendem o mundo.
e) está correta, pois a linguagem permite ir além do mundo concreto.

GABARITO 2º ANO: 1 D; 2 E; 3 A; 4 A; 5 E
3º anos Integral e Regular

01. A dialética de Hegel


a) envolve duas etapas, formadas por opostos encontrados na natureza (dia-noite, claro-
escuro, frio-calor).
b) é incapaz de explicar o movimento e a mudança verificados tanto no mundo quanto
no pensamento.
c) é interna nas coisas objetivas, que só podem crescer e perecer em virtude de
contradições presentes nelas.
d) é um método (procedimento) a ser aplicado para entender as transformações da
realidade.
e) não pode ser usada para entender as mudanças sociais.
02. O materialismo histórico dialético é o método de análise da sociedade criado por
Karl Marx, um dos clássicos da Sociologia. A respeito desse método, é possível afirmar
que
a) o materialismo explica que as condições materiais de existência não são fatores
determinantes para o modo de ser e pensar de cada um.
b) a sociedade e a política surgem da ação da natureza e não da ação concreta dos seres
humanos no tempo.
c) o materialismo explica que são as relações sociais de produção que determinam o
modo de ser e pensar de cada indivíduo. É um modo histórico, já que a sociedade e a
política surgem da ação concreta dos seres humanos no tempo.
d) a História é um processo contínuo e linear, logo a realidade é estática e o movimento
da história possui uma base material e econômica, mas não obedece a um movimento
dialético.
e) a base material ou econômica constitui a “superestrutura” da sociedade, que exerce
influência direta na “infraestrutura” da sociedade, ou seja, nas instituições jurídicas,
políticas e ideológicas.

03. A dialética poder ser relacionada


a) a maiêutica de Sócrates
b) ao cientificismo da Idade média
c) a religiosidade grega
d) ao pessimismo platônico
e) a revolução Industrial

04. No processo cognitivo, observando a seqüência lógica, a inteligência pode


encontrar-se diante da realidade nas seguintes situações ou estados:
a) Opinião, dúvida, certeza, ignorância.
b) Ignorância, dúvida, opinião, certeza.
c) Certeza, opinião, ignorância, dúvida.
d) Ignorância, opinião, dúvida, certeza.
e) Dúvida, ignorância, certeza, opinião.
05. “A elaboração de uma mitologia tinha evidentemente começado cedo entre os
gregos; jamais ela tinha cessado onde quer que houvesse gregos, sempre oral e
solenemente. Tratava-se de uma atividade social de alto nível, e não do devaneio
fortuito de um poeta ou do excesso de imaginação de um camponês. O objeto essencial
do mito eram as ações, e não as ideias, as convicções ou as representações simbólicas;
eram os fatos — guerras, dilúvios, aventuras em terra, mar e ar, querelas familiares,
nascimentos, casamentos e mortes. Escutando as narrativas, no decorrer dos ritos
(…),vivia-se por procuração a experiência que outros tinham vivido.” ( M. I. Finley. O mundo
de Ulisses. Lisboa: Presença, 1972, p. 24-25. Adaptado.)

Ao caracterizar o papel dos mitos na Grécia antiga, o texto

a) valoriza a simbologia que continham e indica a improbabilidade da ocorrência


verídica desses relatos.
b) destaca seu caráter instrutivo e o significado real que representavam para os
gregos.
c) explica sua importância para a constituição e para o desenvolvimento da
filosofia e do teatro gregos.
d) relembra seu vínculo direto com as disputas entre as cidades-estados, das quais
se originaram.
e) confirma a importância da fixação escrita das narrativas de guerras como base
para a difusão de tais relatos.

GABARITO: 1 D; 2 C; 3 A; 4 B; 5 B