Você está na página 1de 76

SERVOLUÇÃO

//A REVOLUÇÃO DO SERVIÇO PELA ADORAÇÃO


Rafael Frohe

O propósito deste Guia de Estudo é o de assistir aos estudantes da IDEA em desenvolver um entendimento da matéria em mãos. Não é um
volume extenso do assunto. Desta forma, não deveria ser usado de forma singular, mas serve como ajuda para ser usado em qualquer outro
estudo que você venha a desenvolver.

RAFAEL FROHE © Primeira Edição 2016

2
1 ESBOÇO DA UNIDADE

1 – Definições 04
2 – O propósito da raça humana 09
3 – Servir é um privilégio 15
4 – Andando como servo 21
5 – Como devemos servir? 28
6 – A igreja local – Base para o nosso serviço 34
7 – A capacitação para servir – Dons ministeriais
e motivacionais 40
8 – O propósito dos dons 43
9 – Serviço sustentado pelo fruto 48
10 – As recompensas do serviço 59
11 – Os perigos ao longo do caminho 62
12 – Humildade – as vestes do servo 70

Sobre o autor 75
Maiores Informações 76

2 PROPÓSITO DA MATÉRIA
O serviço é uma atividade constante. Não há um momento sequer em nossas vidas que
não estejamos servindo a alguém. Ou estaremos servindo aos desejos da nossa carne ou
aos desejos de Deus. Como Paul Tripp coloca, “A nossa vida é moldada pela guerra entre o
reino de Deus e o reino do ego”. Sempre serviremos a quem vemos como rei do nosso
reino. É por isso que serviço e adoração são essencialmente a mesma coisa. Servir é
inevitável

Se você não souber verdadeiramente o porque você foi chamado para servir, sua atitude
será sempre instável e enferma. Neste manual eu quero trazer o entendimento do que o
serviço realmente é. Quando você tem o entendimento bíblico a respeito do serviço, isso
muda tudo. Começamos a ver que o serviço bíblico requer que prefiramos outros acima
de nós, que sacrifiquemos voluntariamente, doando do nosso tempo, energia e talentos
para beneficiar outros, o que poderia ser usado para nosso próprio benefício. O serviço
bíblico nos chama a colocarmos nossa atenção e foco no mundo exterior. Nisto nós
imitamos a Cristo, que serviu a outros até a morte. Servir a Deus como resposta em
gratidão ao Evangelho é o chamado de todo cristão.

3
Capítulo

UM
________________________________________________

DEFINIÇÕES
________________________________________________

1 TIMÓTEO 1:9
9 que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas
conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos
tempos eternos,

O serviço é uma atividade constante. Não há um momento sequer em nossas vidas que não
estejamos servindo a alguém. Ou estaremos servindo aos desejos da nossa carne ou aos desejos de
Deus. Como Paul Tripp coloca, “A nossa vida é moldada pela guerra entre o reino de Deus e o reino do
ego”. Sempre serviremos a quem vemos como rei do nosso reino. É por isso que serviço e adoração
são essencialmente a mesma coisa. Servir é inevitável.

Se você não souber verdadeiramente o porque você foi chamado para servir, sua atitude será
sempre instável e enferma. Neste manual eu quero trazer o entendimento do que o serviço
realmente é. Quando você tem o entendimento bíblico a respeito do serviço, isso muda tudo.
Começamos a ver que o serviço bíblico requer que prefiramos outros acima de nós, que
sacrifiquemos voluntariamente, doando do nosso tempo, energia e talentos para beneficiar outros,
o que poderia ser usado para nosso próprio benefício. O serviço bíblico nos chama a colocarmos
nossa atenção e foco no mundo exterior. Nisto nós imitamos a Cristo, que serviu a outros até a
morte. Servir a Deus como resposta em gratidão ao Evangelho é o chamado de todo cristão.

PROVÉRBIOS 18:16
16 O presente que o homem faz alarga-lhe o caminho e leva-o perante os grandes.

Eu gostaria de interpretar esta escritura à luz do seguinte:

i. Seu dom cria espaço para você;
ii. Seu dom chamará atenção daqueles que necessitam do seu dom;
iii. Este pressupõe que você está ativamente fazendo algo;
iv. Se você não estiver fazendo nada, não importa o quão talentoso você é, você não chegará a
lugar qualquer.

FILHOS E SERVOS

Vamos definir o que significa os termos relacionados ao serviço ou ministério.

1 SAMUEL 16:21-22
21 Assim Davi veio e se apresentou (serviu) a Saul, que se agradou muito dele e o
fez seu escudeiro.
22 Então Saul mandou dizer a Jessé: Deixa ficar Davi ao meu serviço, pois achou
graça aos meus olhos.

4
Serviço é o que ministério significa. Deus trabalha com PRINCÍPIOS (é preceito sobre preceito –
Isaías 28:10-13). E o preceito bíblico de serviço é o veículo através do qual os propósitos de Deus
são cumpridos.

§ Deus está procurando por filhos que sirvam os seus propósitos aqui na terra! ELE NÃO ESTÁ
PROCURANDO POR ESCRAVOS (Reino das trevas = escravo)

§ Mas é interessante que na maioria do tempo nós nos sentimos como escravos. E porque?
PORQUE AINDA NÃO DESENVOLVEMOS UM CORAÇÃO DE FILHO.

Serviço é parte de quem Deus é, como diz em Isaías 64:4, “nem com os olhos se viu Deus além de ti,
que trabalha para aquele que nele espera”. Se você já se tornou um participante da natureza Divina,
então este aspecto de Deus já está em você.

1. O serviço dos FILHOS


FILHO em Hebraico é BEN, H1121
Filho; de BANAH (H1129), Edificar, construir


§ Ben então, é AQUELE QUE EDIFICA O NOME DA FAMÍLIA

§ Filhos perpetuam (compram e continuam) a vontade do seu Pai.

§ Em Gênesis 22, Abraão diz para seus servos que ele e o rapaz (servo) subirão para adorar...
mas ao falar com Isaque, o chama de filho.

SALMOS 127:1-5 (Salmo se ASCENSÃO de Salomão)
1 Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não
guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.
2 Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois ele
supre aos seus amados enquanto dormem.
3 Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.
4 Como flechas na mão dum homem valente, assim os filhos da mocidade.
5 Bem-aventurado o homem que enche deles a sua aljava; não serão confundidos,
quando falarem com os seus inimigos à porta.

§ Como o Senhor então edifica qualquer coisa? Tendo FILHOS e não membros!

MATEUS 16:18
18 Pois também eu te digo que tu és Pedro (PETROS – um pedaço grande de pedra), e
sobre esta pedra (PETRA – uma montanha) edificarei a minha igreja, e as portas do
hades não prevalecerão contra ela;

A REVELAÇÃO DE PEDRO ERA CRISTO, O FILHO!!!!

Jesus está edificando Sua Igreja com Filhos, que serão parte, coerdeiros, cotrabalhadores daquilo o
que Deus está fazendo em todo o mudo.

PETROS era uma pequena parte de PETRA. Apesar te PETROS ser grande, PETRA era muito maior.

5
• O propósito de Deus para Sua Igreja é bem maior do que apenas um homem, ou até mesmo
você – é uma combinação de PETROS, aqueles que receberam a revelação, a iluminação de
Cristo, O FILHO.

Vamos então ligar o que temos falado até aqui com a nossa adoração.

A conclusão e o começo deste assunto é o seguinte:

Todos que trabalham na igreja devem ser parte de PETRA! Inclusive Músicos.

Para Deus, de uma forma holística, não há diácono, pastor, profetas, músicos, e “o público”... TODOS
ELES SÃO FILHOS, SERVOS E ADORADORES!

Obviamente alguns são chamados para varrer o chão, outros para administrar, outros para pregar,
MAS TODOS DEVEM SER FILHOS, SERVOS E ADORADORES, não importando a sua função.

2. O que significa SERVIR?

JOSUÉ 24:15
15 Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos
deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos
amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.


SERVIR em Hebraico é ‘ABAD, H5647
Trabalhar, servir (a alguém), fazer, adorador.


ÊXODO 24:12-13
12 Depois disse o Senhor a Moisés: Sobe a mim ao monte, e espera ali; e dar-te-ei tábuas
de pedra, e a lei, e os mandamentos que tenho escrito, para lhos ensinares.
13 E levantando-se Moisés com Josué, seu servidor, subiu ao monte de Deus,

§ AMP, seu ministro.
§ NIV, seu ajudador.
§ NKJV, seu assistente.


SERVIDOR em Hebraico é SHARATH, H8334
Estar presente, preocupar-se, tomar conta como um servo doméstico – criado da casa)
ou um adorador.



Se você quer ser parte dos propósitos de Deus aqui na terra, você deve
parar de pensar, “como eu posso chegar no céu?” e começar a pensar
“como eu posso trazer o céu para a terra?”, “como eu posso servir ao meu
Senhor e aos Seus propósitos aonde eu estou.”

§ Fala de uma natureza inferior, HUMILDADE

FILIPENSES 2:5-9
5 Tende em vós aquele sentimento que houve também em Cristo Jesus,

6
6 o qual, subsistindo em forma de Deus, não considerou o ser igual a Deus
coisa a que se devia aferrar,
7 mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, tornando-se
semelhante aos homens;
8 e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, tornando-se
obediente até a morte, e morte de cruz.
9 Pelo que também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu o nome que é
sobre todo nome;

§ Ministrar A ALGUÉM.

Você não pode dizer “eu sirvo a Deus com as coisas que Ele me deu”, e então fazer isso
por você mesmo, sozinho... você deve servir a alguém, ATÉ que Deus te exalte e te envie!

§ ESPERAR

Moisés costumava ir à Tenda do Encontro e Josué esperava por ele. Pra que? PARA O
QUE MOISÉS PRECISASSE. E porque ele esperou e foi achado no lugar correto, o manto
da unção foi passado para ele. ASSIM COMO COM ELIAS.

Servir com os seus instrumentos e dons tem a ver COM TODO O TRABLAHO CONECTADO COM OS
PROPÓSITOS DE DEUS. ESTEJA PRONTO PARA SERVIR!

Outros termos para servir é diakonia (ofício de um ministro), de onde tiramos a palavra diácono.

CHAMADOS OU ESCOLHIDOS?

A coisa mais importante que devemos nos lembrar é que a vida cristã é uma vida de serviço. NÃO É
UMA VIDA DE CONVENIÊNCIA mas de doação, para o benefício de outros. É daí que tiramos o
entendimento da palavra Grega LATREUO, que pode tanto ser traduzida como serviço, quanto
adoração.

§ Na Septuaginta (a versão da bíblia hebraica para o grego), a palavra ‘ABAD é traduzida como
DOULOS ou LATREUO. DOULOS tem o sentido do relacionamento de escravo-senhor, no
sentido humano, enquanto LATREUO tem o sentido de servir como um todo, o que implica
um estilo de vida de adoração a Deus, associado ao temor (devoção) e à submissão (posição).

MATEUS 20:16
16 Assim os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos. Porque muitos são
chamados, mas poucos escolhidos.

A Escritura nos ensina que muitos são chamados, mas poucos escolhidos. Sabemos que Deus não
faz acepção de pessoas, então como Ele pode chamar um grupo mas escolher apenas outro? Qual a
diferença entre ser chamado e escolhido? A DIFERENÇA ESTÁ NO SERVIÇO FIEL QUE PRESTAMOS.
Se você for fiel, Deus então garantirá sua promoção no que você estiver fazendo.

O apóstolo Paulo é um grande exemplo disto. Ele foi chamado em Atos 9 mas não foi separado até
Atos 13 – um período de aproximadamente 15 anos. Ele foi um mestre e um profeta fiel até que o
Espírito Santo pediu sua separação para o que Ele já O havia chamado. SUA FIDELIDADE TE
PREPARA PARA TUA PROMOÇÃO.


7
2 PEDRO 1:10-11
10 Por isso, irmãos, procurai, com diligência cada vez maior, confirmar a vossa vocação e
eleição; porquanto, procedendo assim, não tropeçareis em tempo algum.
11 Pois desta maneira é que vos será amplamente suprida a entrada no reino eterno de
nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Quais são as coisas que devemos aplicar maior diligência? Achamos esta lista em 2 Pedro 1:5-7, que
na Bíblia Amplificada diz, “Por esta mesma razão, adicionando sua diligência (à Divina promessa),
empregue cada esforço no exercício da sua fé para desenvolver... e exercitando... desenvolver...”. As
coisas que devemos usar nossa fé para que a desenvolvamos são:

i. Virtude, excelência moral
ii. Conhecimento, conhecimento prático e experimental ou inteligência
iii. Domínio próprio
a. poder dado pode ser abusado
b. o uso correto do poder demanda o controle da vontade, debaixo do Espírito Santo
c. Domínio próprio é o equilíbrio da liberdade
d. veja mais em Gálatas 5:1,13; 2 Pedro 2:16
iv. Perseverança ou Paciência, constância alegre
v. Piedade, santidade
vi. Fraternidade, amor pelos irmãos
vii. Amor, Ágape

As Escrituras continuam para nos dizer o resultado destas coisas:

2 PEDRO 1:8-9
8 Porque estas coisas, existindo em vós e em vós aumentando, fazem com que não sejais
nem inativos, nem infrutuosos no pleno conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo.
9 Pois aquele a quem estas coisas não estão presentes é cego, vendo só o que está perto,
esquecido da purificação dos seus pecados de outrora.



8
Capítulo

DOIS
________________________________________________

O PROPÓSITO DA
RAÇA HUMANA
________________________________________________

Quero começar este capítulo dizendo que Deus está muito mais interessado em adoradores do que
em trabalhadores. Pode parecer um paradoxo por causa do assunto que estamos trazendo, mas é a
mais pura realidade. Se não tivermos a realidade da adoração ajustada como uma prioridade,
acabaremos por achar que quanto mais trabalhamos, mais adoramos. E isto pode não ser a mais
pura verdade.

Como diz A.W.Tozer em seu livro, The purpose of man – designed to worship, “Eu creio que devemos
trabalhar para o Senhor, mas isto é uma questão de graça da parte de Deus. Entretanto, eu creio que
não deveríamos até mesmo trabalhar até que tenhamos aprendido a adorar. Um adorador pode
trabalhar com qualidade eterna em seu serviço mas um trabalhador que não adora está apenas
ajuntando madeira, feno e palha para o dia quando o Senhor atear fogo no mundo. Deus quer
adoradores antes de querer trabalhadores. Ele nos chama de volta para aquilo o que fomos criados
para fazer – adorar o Senhor Deus e gozá-lo para sempre. E então, da nossa profunda adoração flui o
nosso trabalho para Ele. Nosso trabalho só é aceitável para Deus se a nossa adoração for aceitável”.

§ É com base no nosso coração incendiado que servimos a Deus e entendemos o propósito de
sermos filhos de Deus, Imagem e Semelhança do Pai.

§ Se você não sabe quem você é (Relacionamento), você não sabe o que você foi feito pra fazer
(Chamado);

§ Nossa identidade influencia nosso comportamento;

o Auto-imagem pobre = performance pobre;

o Quando você sabe quem você é (confiança) você não se sente ameaçado por outros
(você não precisa copiar outros).

A primeira coisa que Deus dá ao homem então é sua imagem e semelhança porque esta é a primeira
coisa que ele queria que eles tivessem.

§ VOCÊ É UM REPRESENTANTE DE DEUS NA TERRA!

O PRINCÍPIO DE REPRESENTAÇÃO

Toda a criação foi feita como “representante” de Deus. Esta é a nossa identidade como filhos. Servir
a Deus não é baseado em ação, mas em identidade. Por isso Deus nos fez à sua imagem e
semelhança.

9

IMAGEM em Hebraico é TSELEM, H6754
Uma sombra, um fantasma; algo que lembra alguma coisa; uma representação, já que
sua tradução está mais conectada com a função daquele que representa.



§ Jesus era a imagem (Eikon, Grego) de Deus (2 Coríntios 4:4), ou seja, a representação e
manifestação visível do Deus invisível.

§ Para isso fomos chamados para frutificar, multiplicar, encher a terra, e dominar, como visto
no módulo 02, unidade 01 – Somo Filhos, nas MATÉRIAS FUNDAMENTAIS.


SEMELHANÇA em Hebraico é DEMUTH, H1823
Semelhança, no tocante à natureza


§ Jesus era a expressa imagem, ou semelhança (Charakter, Grego) de Deus (Hebreus 1:3).

§ A imagem (função) era conforme a semelhança (a natureza)! Você deve aprender a servir
como filho se quiser representá-lO!

QUE TIPO DE CRIAÇÃO DEUS FEZ? DEUS FEZ FILHOS, QUE POSSAM EXERCER DOMÍNIO SOBRE A
TERRA, ATRAVÉS DE UM RELACIONAMENTO COM ELE.

Portanto, um adorador é:

§ um que mantém relacionamento com a fonte de sua identidade, garantindo assim a
continuação do seu mandato;

§ não somente uma pessoa que tem um relacionamento com Deus, mas que produz resultados.

Adoradores são relevantes porque eles são enviados com uma mensagem de transformação –
reconciliação – restauração. O mandato de um adorador pode ser comparado com o mandato de um
embaixador.

2 CORÍNTIOS 5:17-20
17 Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis
que tudo se fez novo.
18 Mas todas as coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e
nos confiou o ministério da reconciliação;
19 pois que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos
homens as suas transgressões; e nos encarregou da palavra da reconciliação.
20 De sorte que somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos exortasse.
Rogamo-vos, pois, por Cristo que vos reconcilieis com Deus.

Ele nos fez uma nova classe de pessoas pela união consigo (KATALLÁSSO), não para nos “mostrar”
(o quão belo nós somos), mas para “se mostrar” ao mundo (para revelar a sua grandeza, seu poder,
seu amor, sua fidelidade, sua bondade).

10
Deus usa a minha e a sua vida para que sejamos embaixadores (representantes do Reino de Deus,
dos interesses de Deus na terra); Ele nos usa como AGENTES DE TRANSFORMAÇÃO na vida de
outros.

O PRINCÍPIO DE SHALIAH – Agente de um Rabino, de uma pessoa, ou de um grupo de pessoas, que
agia como um representante legal do mesmo, ou seja, quando você via o agente, você via o que lhe
havia enviado.

§ Eliezer era um Shaliah de Abraão.

Jesus confirma sua missão embaixatorial então:

JOÃO 5:43
43 Eu vim em nome de meu Pai...

§ O “nome de Jesus” só funciona se o relacionamento for legal, vide o caso dos judeos, que
eram exorcistas ambulantes em Atos 19:13-16.

Adoradores são santos conscientes do seu chamado. Eles sabem que seu chamado sem um
relacionamento com o que os enviou é ilegal, por isso o seu relacionamento (filho, noiva, templo)
autentica o seu chamado (reis e sacerdotes).

JOÃO 8:16, 19, 42, 54


16 E, mesmo que eu julgue, o meu juízo é verdadeiro; porque não sou eu só, mas eu e o
Pai que me enviou.
19 Perguntavam-lhe, pois: Onde está teu pai? Jesus respondeu: Não me conheceis a mim,
nem a meu Pai; se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai.
42 Respondeu-lhes Jesus: Se Deus fosse o vosso Pai, vós me amaríeis, porque eu saí e vim
de Deus; pois não vim de mim mesmo, mas ele me enviou.
54 Respondeu Jesus: Se eu me glorificar a mim mesmo, a minha glória não é nada; quem
me glorifica é meu Pai, do qual vós dizeis que é o vosso Deus;

JOÃO 10:30, 37-38
30 Eu e o Pai somos um.
37 Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis.
38 Mas se as faço, embora não me creiais a mim, crede nas obras; para que entendais e
saibais que o Pai está em mim e eu no Pai.

Como agentes de transformação, de reconciliação do Reino de Deus, quais as características de um


adorador, que mantém relacionamento com aquele que o enviou, exercitando seu mandato em prol
do Reino?

§ Um embaixador nunca fala sua opinião própria, mas sempre revela a mente daquele que o
enviou;

JOÃO 5:19, 30
19 Disse-lhes, pois, Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que o Filho de si mesmo
nada pode fazer, senão o que vir o Pai fazer; porque tudo quanto ele faz, o Filho o
faz igualmente.
30 Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma; como ouço, assim julgo; e o
meu juízo é justo, porque não procuro a minha vontade, mas a vontade daquele que
me enviou.

11
PORTANTO, SUA IDENTIDADE É A DAQUELE QUE O ENVIOU!!!

§ Apontado, escolhido pelo rei (não é votado);

1 PEDRO 2:9
9 Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido,
para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua
maravilhosa luz;

§ Comprometido com os interesses do Reino;

MATEUS 6:33
33 Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão
acrescentadas.

§ Totalmente coberto pelo Reino (você é responsabilidade do seu Rei);

FILIPENSES 4:19
19 Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades segundo as suas riquezas na
glória em Cristo Jesus.

§ Tem acesso a toda a riqueza do Reino para a sua tarefa;

LUCAS 12:32
32 Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino.

§ Nunca se torna um cidadão do reino para o qual ele foi designado;

JOÃO 17:14-16
14 Eu lhes dei a tua palavra; e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim
como eu não sou do mundo.
15 Não rogo que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno.
16 Eles não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.

§ Seu objetivo é influenciar o território onde está para o governo do seu Reino!

Ele te deu autoridade – e esta só pode ser mantida mediante relacionamento!

MATEUS 28:18-20
18 E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no
céu e na terra.
19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e
do Filho, e do Espírito Santo;
20 ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu
estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.

Ele te deu poder – A HABILIDADE PARA INFLUENCIAR E CONTROLAR CIRCUNSTÂNCIAS

JOÃO 1:12-13
12 Mas, a todos quantos o receberam, aos que creem no seu nome, deu-lhes o poder
de se tornarem filhos de Deus;
13 os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do
varão, mas de Deus.
12

VOCÊ É UM AGENTE DE TRANSFORMAÇÃO! VOCÊ É UM INSTRUMENTO PARA SALVAÇÃO!

OBADIAS 1:21
21 Subirão salvadores ao monte de Sião para julgarem o monte de Esaú; e o reino
será do Senhor.

VOCÊ FOI ESCOLHIDO PARA ANUNCIAR O AMOR DE DEUS! (1 PEDRO 2:9)

VOCÊ É TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO! (1 CORÍNTIOS 3:16)

VOCÊ É UM EXEMPLO VIVO DA MANIFESTAÇÃO DE CRISTO NA TERRA!

E TUDO ISSO POR CAUSA DO SEU RELACIONAMENTO COM AQUELE QUE TE DEU VIDA, TE
ESCOLHEU, TE SEPAROU, TE COMISSIONOU E TE ENVIOU

PARA QUE VOCÊ SEJA UM AGENTE DE TRANSFORMAÇÃO ATRAVÉS DA SUA ADORAÇÃO!

VOCÊ FOI FEITO À IMAGEM DE DEUS – PARA DOMINAR

VOCÊ FOI FEITO Á SEMELHANÇA DE DEUS – COMO UMA FIGURA REPRESENTATIVA QUE IRÁ
REFLETIR A PERFEIÇÃO DO DEUS INVISÍVEL, A PERFEIÇÃO DA SUA JUSTIÇA, DA SUA
SANTIDADE, DO SEU GOVERNO E TUDO MAIS.

COMO O DEUS INVISÍVEL SE FAZ VISÍVEL? ATRAVÉS DOS SEUS REPRESENTANTES (POR ISSO
ELE DISSE, “FAÇAMOS NÓS O HOMEM”)

JOÃO 1:14
14 E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade; e vimos
a sua glória, como a glória do unigênito do Pai.

Adoradores mudam o ambiente por causa do entendimento do peso da revelação na sua
própria vida. Eles são capazes de mudar o impossível no possível POR CAUSA DA
AUTORIDADE E DO PODER GERADOS PELO SEU RELACIONAMENTO COM A VERDADE

“Eles irão continuamente preparar e estabelecer em seus corações buscar ao senhor, para
fazer e para ensinar. Eles terão um relacionamento contínuo e eterno com a Palavra. OS
MENSAGEIROS SE TORNARÃO A PRÓPRIA MENSAGEM!”

ESDRAS 7:10
10 Porque Esdras tinha preparado o seu coração para buscar e cumprir a lei do
Senhor, e para ensinar em Israel os seus estatutos e as suas ordenanças.

1 TESSALONICENSES 1:5-10
5 porque o nosso evangelho não foi a vós somente em palavras, mas também em
poder, e no Espírito Santo e em plena convicção, como bem sabeis quais fomos
entre vós por amor de vós.
6 E vós vos tornastes imitadores nossos e do Senhor, tendo recebido a palavra em
muita tribulação, com gozo do Espírito Santo.
7 De sorte que vos tornastes modelo para todos os crentes na Macedônia e na Acaia.
8 Porque, partindo de vós fez-se ouvir a palavra do Senhor, não somente na
Macedônia e na Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se
divulgou, de tal maneira que não temos necessidade de falar coisa alguma;
13
9 porque eles mesmos anunciam de nós qual a entrada que tivemos entre vós, e
como vos convertestes dos ídolos a Deus, para servirdes ao Deus vivo e verdadeiro,
10 e esperardes dos céus a seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, a
saber, Jesus, que nos livra da ira vindoura.

GÁLATAS 1:15-24
15 Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e
me chamou pela sua graça,
16 revelar seu Filho em mim, para que eu o pregasse entre os gentios, não consultei
carne e sangue,
17 nem subi a Jerusalém para estar com os que já antes de mim eram apóstolos,
mas parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco.
18 Depois, passados três anos, subi a Jerusalém para visitar a Cefas, e demorei com
ele quinze dias.
19 Mas não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor.
20 Ora, acerca do que vos escrevo, eis que diante de Deus testifico que não minto.
21 Depois fui para as regiões da Síria e da Cilícia.
22 Não era conhecido de vista das igrejas de Cristo na Judéia;
23 mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que outrora nos perseguia agora
prega a fé que antes procurava destruir;
24 e glorificavam a Deus a respeito de mim.

14
Capítulo

TRÊS
________________________________________________

SERVIR É UM PRIVILÉGIO
________________________________________________

EFÉSIOS 2:10
10 Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de
antemão preparou para que andássemos nelas.

A Palavra nos indica que existe um propósito na nossa salvação e devemos entender que este
propósito não é:

1. De nos levar para o céu
2. De apenas restaurar a nossa comunhão com Deus
3. De nos fazer apenas mais do que vencedores
4. De nos fazer apenas Reis e Sacerdotes

O propósito da salvação é compreendido quando percebemos que fomos criados para SERVIR A
DEUS.

DOIS SENHORES

Nós infelizmente podemos escolher servir a qualquer outra coisa a não ser a Deus.

MATEUS 6:24
24 Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao
outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro.

JOSUÉ 24:14-15
14 Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora
os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao
SENHOR.
15 Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos
deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos
amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.

2 PEDRO 2:19, NVI
19 Prometendo-lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é
escravo daquilo que o domina.

JOÃO 8:31-36
31 Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele: Se vós permanecerdes na minha
palavra, sois verdadeiramente meus discípulos;
32 e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
33 Responderam-lhe: Somos descendência de Abraão e jamais fomos escravos de
alguém; como dizes tu: Sereis livres?
15
34 Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: todo o que comete pecado é
escravo do pecado.
35 O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre.
36 Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

Martinho Lutero disse, “O propósito da graça é libertar-nos da ilusão da liberdade, que é, na
verdade, escravidão, e guiar-nos para a ‘liberdade da glória dos filhos de Deus’ (Romanos 8:21).

§ A nossa liberdade está na nossa DEPENDÊNCIA DE DEUS (Romanos 8:14)

§ A única liberdade de escolha (livre-arbítrio) que temos é “QUEM VAI NOS DOMINAR”?

o Quem te domina determina onde você irá chegar!!!!

è Espírito nos leva para VIDA; Pecado nos leva para MORTE

è Espírito nos leva a VIVERMOS PARA DEUS; o pecado nos leva a VIVERMOS
PARA NÓS MESMOS.

ROMANOS 6:14-23
14 Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da
graça.
15 E daí? Havemos de pecar porque não estamos debaixo da lei, e sim da graça? De modo
nenhum!
16 Não sabeis que daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse
mesmo a quem obedeceis sois servos, seja do pecado para a morte ou da obediência para
a justiça?
17 Mas graças a Deus porque, outrora, escravos do pecado, contudo, viestes a obedecer
de coração à forma de doutrina a que fostes entregues;
18 e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça.
19 Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Assim como oferecestes os
vossos membros para a escravidão da impureza e da maldade para a maldade, assim
oferecei, agora, os vossos membros para servirem à justiça para a santificação.
20 Porque, quando éreis escravos do pecado, estáveis isentos em relação à justiça.
21 Naquele tempo, que resultados colhestes? Somente as coisas de que, agora, vos
envergonhais; porque o fim delas é morte.
22 Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o
vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna;
23 porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em
Cristo Jesus, nosso Senhor.

§ O maior presente que podemos ter ao sermos dominados pelo Espírito é CONHECERMOS A
DEUS (João 17:3)


SERVO, aqui, em Grego é DOULOS, G1401
SERVO; vem de DEO (G1210), que significa “vincular, ligar, prender, entretecer,
amarrar, atar, sujeitar”



16
Este termo é derivado da Lei de escravo do velho testamento (Êxodo 21:1-6; Deuteronômio 15:12-
18).

1. Se você estivesse em débito você poderia se vender como um servo/ escravo para um outro
Hebreu.

2. Ele pagaria o seu débito e você o serviria por 6 anos

3. Durante este tempo, uma porção do seu próprio lucro era colocado à parte para quando você
fosse liberto (no sétimo ano)

4. No sétimo ano, o ano de sua libertação, se você não quisesse ir e se seu senhor concordasse
com isso, você iria diante dos juízes e exporia o seu caso

5. Se você não quisesse ser liberto, você permaneceria um servo para o resto de sua vida

6. Tudo que havia sido separado para você voltaria para o seu senhor

7. Você perderia tudo

8. Um “brinco” era colocado na sua orelha para testificar que você havia perdido sua
identidade como indivíduo (você deixaria de existir) e se tornaria uma extensão do seu
senhor. Eles não mais veriam você, mas o seu senhor

9. Tudo o que você dissesse ou fizesse era o que o senhor diria ou faria

10. Se eles vissem você eles viam o seu senhor

Se nós compararmos com nossa vida espiritual:

1. Tínhamos um débito que foi cancelado

COLOSSENSES 2:13-14
13 E a vós outros, que estáveis mortos pelas vossas transgressões e pela
incircuncisão da vossa carne, vos deu vida juntamente com ele, perdoando todos os
nossos delitos;
14 tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de
ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu- o inteiramente, encravando-o na
cruz;

2. Atestamos nosso caso diante do Juiz

ROMANOS 10:9-13
9 Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que
Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.
10 Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da
salvação.
11 Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido.
12 Pois não há distinção entre judeu e grego, uma vez que o mesmo é o Senhor de
todos, rico para com todos os que o invocam.
13 Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.


17
3. Fomos aceitos por Ele e comprados

1 CORÍNTIOS 7:20-23
20 Cada um permaneça na vocação em que foi chamado.
21 Foste chamado, sendo escravo? Não te preocupes com isso; mas, se ainda podes
tornar-te livre, aproveita a oportunidade.
22 Porque o que foi chamado no Senhor, sendo escravo, é liberto do Senhor;
semelhantemente, o que foi chamado, sendo livre, é escravo de Cristo.
23 Por preço fostes comprados...

4. Perdemos nossa velha identidade para ganharmos a dele

1 CORÍNTIOS 6:17
17 Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele.

FILIPENSES 3:7-12
7 Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo.
8 Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do
conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e
as considero como refugo, para ganhar a Cristo
9 e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é
mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé;
10 para o conhecer, e o poder da sua ressurreição, e a comunhão dos seus
sofrimentos, conformando-me com ele na sua morte;
11 para, de algum modo, alcançar a ressurreição dentre os mortos.
12 Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para
conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus.

JOSUÉ 24:14-15
14 Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora
os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao
SENHOR.
15 Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos
deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos
amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.

TITO 2:14
14 o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniquidade e purificar,
para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras.

O propósito maior do nosso serviço a Deus é VERMOS AQUILO QUE ESTÁ NO SEU CORAÇÃO SE
MANIFESTANDO.

A graça de Deus nos transformou em filhos. Não há nada que possamos fazer para obter esta
posição... não há serviço, sacrifício, nada. Esta revelação da graça nos libera de obras egoístas... não
precisamos conquistar nada porque em Cristo temos todas as coisas.

EFÉSIOS 2:4-9
4 Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos
amou,
5 e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, —
pela graça sois salvos,
18
6 e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais
em Cristo Jesus;
7 para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em
bondade para conosco, em Cristo Jesus.
8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de
Deus;
9 não de obras, para que ninguém se glorie.

§ Quando recebemos ao Senhor Jesus, recebemos tudo (2 Pedro 1:3)

§ Nos tornamos completos Nele (Colossenses 2:10)

§ Não há nada pelo que devemos trabalhar, ou merecer de Deus. Tudo nos foi dado como um
presente (Efésios 1:3)

Então agora, quando entendemos que não precisamos fazer nada para receber algo de Deus,
começamos a servi-lo não por ambição egoísta ou vaidade (Filipenses 2:3), mas por amor a Deus e a
outros. E isto é um PRIVILÉGIO!

SERVIR A DEUS É UM PRIVILÉGIO PORQUE:

a. Fomos CHAMADOS por Ele para sermos instrumentos da Sua vontade

2 TIMÓTEO 1:7-11
7 Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de
moderação.
8 Não te envergonhes, portanto, do testemunho de nosso Senhor, nem do seu
encarcerado, que sou eu; pelo contrário, participa comigo dos sofrimentos, a favor
do evangelho, segundo o poder de Deus,
9 que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras,
mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus,
antes dos tempos eternos,
10 e manifestada, agora, pelo aparecimento de nosso Salvador Cristo Jesus, o qual
não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o
evangelho,
11 para o qual eu fui designado pregador, apóstolo e mestre

Não é a igreja que nos chama para servir... é a percepção do chamado de Deus que nos leva a
andarmos como servos.

O chamado é algo motivado pela paixão de ver outros alcançando aquilo pelo que você
mesmo foi alcançado para fazer.

MATEUS 7:12
12 Assim, em tudo, façam aos outros o que vocês querem que eles lhes façam; pois
esta é a Lei e os Profetas".






19
b. Nos dá oportunidade para IMITARMOS O FILHO

ISAÍAS 42:1
1 Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma
se compraz; pus sobre ele o meu Espírito, e ele promulgará o direito para os
gentios.

Use a nova natureza DOADORA que você tem para auxiliar outros, demonstrando o amor de
Cristo, que se fez SERVO, para que outros possam conhecer UM DEUS QUE SERVE!

FILIPENSES 2:5-13, NVI
5 Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus,
6 que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que
devia apegar-se;
7 mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos
homens.
8 E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente
até à morte, e morte de cruz!
9 Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de
todo nome,
10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da
terra,
11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.
12 Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas em minha
presença, porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação
de vocês com temor e tremor,
13 pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo
com a boa vontade dele.

A nossa verdadeira posição (ATIVA) como Filhos de Deus nos habilita para nos chamarmos de
Servos de Deus.

c. Somos capacitados e sustentados pelo próprio Deus

ISAÍAS 42:1
1 Eis aqui o meu servo, a quem sustenho; o meu escolhido, em quem a minha alma
se compraz; pus sobre ele o meu Espírito, e ele promulgará o direito para os
gentios.

ÊXODO 31:1-6
1 Disse mais o SENHOR a Moisés:
2 Eis que chamei pelo nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá,
3 e o enchi do Espírito de Deus, de habilidade, de inteligência e de conhecimento,
em todo artifício,
4 para elaborar desenhos e trabalhar em ouro, em prata, em bronze,
5 para lapidação de pedras de engaste, para entalho de madeira, para toda sorte de
lavores.
6 Eis que lhe dei por companheiro Aoliabe, filho de Aisamaque, da tribo de Dã; e dei
habilidade a todos os homens hábeis, para que me façam tudo o que tenho
ordenado:

Madre Teresa de Calcutá disse, “Deus me ama. Eu não estou aqui somente para preencher um espaço,
somente para fazer ou ser mais um número. Ele me escolheu com um propósito. Ele irá completa-lo se
eu não colocar obstáculos em seu caminho. Ele não me forçará, mas Ele quer que eu diga sim”.
20
Capítulo

QUATRO
________________________________________________

ANDANDO COMO SERVO


________________________________________________

A atitude de servo ilumina toda a vida cristã.



MATEUS 20:26-28
26 Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será
esse o que vos sirva;
27 e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo;
28 tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua
vida em resgate por muitos.

Neste verso, Jesus declara que o serviço define sua vida, e então Ele estende esta mesma atitude aos
seus seguidores. Mas existem duas maneiras como podemos viver uma vida de serviço, como
descrito em Romanos 7:6 (NVI):

§ A velha forma da lei escrita – este tipo de serviço é dirigido pelo desejo de ganhar a
aprovação de Deus, ganhando alguns “pontos” com Ele.

§ O novo modo do Espírito – este tipo de serviço é motivado pelo senso de privilégio, um
entendimento de que serviço é a única resposta adequada à misericórdia de Deus.

ROMANOS 12:1
1 Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por
sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.

Paulo declara neste verso que nossa resposta à misericórdia deve ser a apresentação de nossas
vidas como um sacrifício vivo. A versão de J.B. Phillips diz, “Com olhos bem abertos às misericórdias
de Deus, eu imploro a vocês, meus irmãos, como um ato de adoração inteligente, que deem seus corpos,
como sacrifício vivo, consagrados a Ele e aceitáveis a Ele”.

Existem algumas coisas que este verso nos diz acerca deste “sacrifício vivo” que trazemos ao
Senhor:

§ É em vista de tudo o que Deus já fez por nós
§ É uma resposta inteligente e apropriada de nossa parte
§ É um sacrifício “vivo” – em outras palavras, é um sacrifício contínuo
§ É totalmente aceitável a Deus

Isto deveria ditar o passo para o nosso entendimento do verdadeiro serviço como descrito por
Jesus em Mateus 20:26-28. Vamos dar uma olhada em alguns destes princípios-chave:



21
PELAS MISERICÓRDIAS DE DEUS

Isto lida com a motivação do servo. Um verdadeiro servo de Deus não serve com vistas no que pode
ganhar de Deus, mas ao invés disto, seu serviço é por causa de tudo o que Deus já fez por nós.

Muitas vezes, os cristãos servem a Deus pela motivação errada:

§ Sentimento de dever
§ Desejo de ganhar aceitação
§ Desejo de ganhar “pontos” com Deus
§ Necessidade de provar algo para outros

A graça de Deus é a chave para toda a vida cristã. A dinâmica da graça pode ser facilmente
contrastada com a dinâmica da lei. A dinâmica da lei é baseada na crença de que seu eu me esforçar
bastante, Deus honrará meu trabalho e me abençoará. A dinâmica da graça vira isto de ponta-
cabeça. É porque eu fui abençoado, é porque eu fui aceito, é porque Deus estendeu sua rica
misericórdia para mim, que eu hoje sirvo.

É sempre fácil determinar se a graça ou a lei estão em operação. apenas pergunte a você mesmo
esta simples pergunta: quem toma a iniciativa – você ou Deus?

Debaixo da lei, eu tomo a iniciativa, e esperamos que Deus responda a minha iniciativa. Debaixo da
graça, Deus toma a iniciativa, e eu agora respondo a Sua iniciativa. O fluir é de Deus para mim, e
então de volta para Ele, e não da outra maneira.

UM SACRIFÍCIO VIVO

É através da pessoa de Cristo (do seu Senhorio)! Note que é um sacrifício vivo e não morto. Ao invés
de ser um sacrifício das nossas vidas sobre o altar de uma vez por todas, este sacrifício tem uma
operação diária e contínua em nossas vidas, através da pessoa de Jesus. Apesar de fazermos uma
decisão inicial de consagrar nossas vidas a Deus, o sacrifício vivo é um sacrifício contínuo.

§ O único sacrifício que Deus aceita é o sacrifício de através da pessoa de Jesus
§ A continuidade desta oferta é que, através de Cristo, “ofereçamos continuamente a Deus um
sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu Nome” (Hebreus 13:15).
§ O oferecimento do corpo fala da vida que, através da pessoa de Jesus (como nosso ÚNICO
mediador), age para a glória de Deus. Adoração e ação andam juntas! “De igual modo, não
negligencieis a contínua prática do bem, e a mútua cooperação; pois é desses sacrifícios que
Deus se alegra muito” (Hebreus 13:16).

SANTO

Isto é, pelo sangue de Jesus (Hebreus 10:19)!

HEBREUS 10:19
19 Tendo, pois, irmãos, intrepidez para entrar no Santo dos Santos, pelo sangue de
Jesus,

Nós só podemos entrar na presença pelo sangue de Jesus. Este novo e vivo caminho (no verso 20) é
a MORTE e RESSURREIÇÃO de Jesus! E ser santo é ser separado PARA DEUS. É válido lembrar o que
vimos na matéria, “liderando para a glória de Deus 01”, que o sangue é para Deus, para o nosso
benefício e contra o inferno.
22
O SANGUE É PARA DEUS
Por causa do sangue de Jesus, a barreira do pecado que permanecia entre Deus e o homem, entre
você e Deus foi desfeita. Isto significa três coisas:

§ O sangue de Cristo traz paz com Deus (Romanos 5:1)
§ O sangue de Cristo nos salva da ira de Deus (Romanos 5:9)
§ O sangue de Cristo nos reconcilia com Deus (Romanos 5:10-11; 2 Coríntios 5:18)

Por causa do sangue de Cristo nós podemos nos relacionar com Deus novamente. A santidade de
Deus está completamente satisfeita e Deus é o primeiro beneficiário deste sacrifício porque como
vimos anteriormente, ele deseja estar com o homem.

O SANGUE É PARA O HOMEM (a favor do homem)
O sangue de Cristo não apenas satisfaz os requerimentos santos de Deus mas também resolve o
problema da maior necessidade de cada ser humano.

§ O sangue de Cristo nos limpa da culpa (Hebreus 10:22)
§ O sangue de Cristo nos aproxima da Deus (Colossenses 1:20-22)
§ O sangue de Cristo nos dá ousadia para entrar na presença de Deus (Hebreus 4:16; 10:19-
21)

O SANGUE É PARA SATANÁS (contra satanás)
A atividade principal de satanás neste mundo é ser um acusador dos irmãos (Apocalipse 12:10)
mas contra ele temos nada mais do que o Senhor Jesus, que é nosso advogado diante da santidade
de Deus (1 João 2:1-2). Jesus está diante do inimigo como Sumo Sacerdote e o sangue de Jesus
cancela as acusações de satanás (Hebreus 9:11-14).

§ O sangue de Cristo coloca Deus ao lado dos seus filhos contra o diabo (Romanos 8:31-34)
§ O sangue de Cristo desfaz o direito legal de propriedade (Atos 20:28; 1 Coríntios 6:19-20; 1
Timóteo 2:6)

Como acusador, satanás tentará usar a culpa para parar o homem de se sentir digno de estar na
presença de Deus. Em nós mesmos não somos dignos de coisa alguma, mas o sangue de Jesus nos
faz dignos NELE!

ACEITÁVEL A DEUS

Isto é, pela fé! Muitos cristãos leem este verso entendendo que devem apresentar suas velhas vidas
a Deus no altar. Isto não poderia estar mais longe da verdade. Nossa velha natureza foi crucificada
na cruz em Cristo de uma vez por todas. Sua velha natureza nunca poderia ser aceitável a Deus. Na
verdade, só há uma coisa que é aceitável a Deus e isto é a nova natureza que ele criou à imagem do
Filho. É esta nova natureza – a nova criação que você é em Cristo, pelo sangue de Jesus que nos
purificou – que você oferece sobre o altar como um sacrifício vivo.

HABACUQUE 2:4
4 Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé.

ROMANOS 1:17
17 visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito: O
justo viverá por fé.


23
GÁLATAS 3:11
11 E é evidente que, pela lei, ninguém é justificado diante de Deus, porque o justo
viverá pela fé.

HEBREUS 10:38
38 todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha
alma.

Serviço que vem de uma mentalidade de obrigação ou dever não traz alegria alguma ao coração de
Deus (1 Coríntios 9:17). Serviço deve vir de um coração alegre (Salmo 100:2) e entusiasmado
(Romanos 12:11). E É ISSO O QUE A FÉ GERA EM NÓS, um entendimento de que fazemos o que
fazemos:

§ Por causa de tudo o que Deus já fez por nós (Romanos 12:1);
§ Porque no serviço encontramos a nossa realização (Salmo 40:8);
§ Por causa do amor (João 14:15; 1 João 5:3).

Nosso serviço é primariamente ao senhor. Deus toma tudo o que fazemos para outros como se fosse
para Ele mesmo (Mateus 25:35-40; 1 Pedro 4:10-11; Efésios 6:6-8).

Agora, antes de servirmos a Deus com a motivação correta, precisamos ver o que Deus já fez por
nós. se devemos oferecer a Deus nossa vida como sacrifício vivo, é importante então entender as
misericórdias de Deus que motivam este sacrifício.

LEVADOS AO TRONO

A graça de Deus já nos levou a uma posição de filhos. Não há nada que possamos fazer para merecer
ou ganhar esta posição – nenhum serviço, sacrifício – nada mesmo! Esta revelação da graça de Deus
nos libera do auto esforço. Não precisamos ganhar nada de Deus porque em Cristo já temos tudo!

EFÉSIOS 2:4-9
4 Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou,
5 e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, —pela
graça sois salvos,
6 e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em
Cristo Jesus;
7 para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da sua graça, em bondade
para conosco, em Cristo Jesus.
8 Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;
9 não de obras, para que ninguém se glorie.

Quando recebemos ao Senhor Jesus , recebemos tudo (2 Pedro 1:3). Nos tornamos completos Nele
(Colossenses 2:10). Não há nada para ganhar de Deus ou pelo que deveríamos trabalhar. Tudo nos
foi dado gratuitamente como um presente (Efésios 1:3). Agora, quando entendemos que não
precisamos fazer nada para que possamos nos tornar dignos de receber algo de Deus, nós podemos
servir a Deus, não “por interesse pessoal ou por desejos tolos de receber elogios” (Filipenses 2:3), mas
por amor a Deus e por outros.

A ATITUDE DE CRISTO

FILIPENSES 2:5-8
5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
24
6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;
7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em
semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,
8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.

Este é o modelo para o serviço cristão. Uma vez que Paulo nos admoesta a termos a mesma atitude
de Cristo, vamos dar uma rápida olhada na atitude de Cristo para ver exatamente o que isto
significa para nós.

i. Jesus tinha o maior status do universo – Ele era Deus e governava como Deus, assentado
sobre o trono. Nós também, por causa das misericórdias de Deus (Efésios 2:4-6) ganhamos
o maior status no universo – filhos de Deus – e estamos assentados com Ele à destra do Pai
(Efésios 1:18-23).

ii. Jesus não teve a atitude de reter seus direitos e privilégios de divindade. Da mesma
maneira, temos o privilégio de não nos considerar “tão altos” que não podemos “sujar as
mãos” como servos da vontade de Deus.

iii. A vida de Jesus foi definida pela obediência ao Pai. Nossas vidas hoje também deve ser
definida pela nossa obediência ao Pai – uma obediência que muitas vezes nos fará abrir
mão do conforto desta vida.

iv. Jesus é o nosso exemplo supremo, demonstrando que o amor é a maior virtude de todas,
por se dar de forma incondicional por outros.

Jesus não se tornou servo para obter algo para si mesmo. Ele não estava correndo atrás de posição
ou favor. Sua motivação era o amor pelo Seu Pai e amor por um mundo perdido. Deus quer que
tenhamos a mesma atitude – filho que decide se tornar servo (1 Pedro 2:16).

2 CORÍNTIOS 6:4,10
4 Pelo contrário, em tudo recomendando-nos a nós mesmos como ministros de Deus: na
muita paciência, nas aflições, nas privações, nas angústias,
5 nos açoites, nas prisões, nos tumultos, nos trabalhos, nas vigílias, nos jejuns,
6 na pureza, no saber, na longanimidade, na bondade, no Espírito Santo, no amor não
fingido,
7 na palavra da verdade, no poder de Deus, pelas armas da justiça, quer ofensivas, quer
defensivas;
8 por honra e por desonra, por infâmia e por boa fama, como enganadores e sendo
verdadeiros;
9 como desconhecidos e, entretanto, bem conhecidos; como se estivéssemos morrendo e,
contudo, eis que vivemos; como castigados, porém não mortos;
10 entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo,
mas possuindo tudo.

Você não pode ser um servo de Deus para se qualificar para se tornar filho. Como já vimos, você
deve ser um filho para se qualificar para ser um servo!

MARIA E MARTA

LUCAS 10:38-42
38 Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta,
hospedou-o na sua casa.
25
39 Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a
ouvir-lhe os ensinamentos.
40 Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se
aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado
que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.
41 Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas
coisas.
42 Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa
parte, e esta não lhe será tirada.

Marta tinha um ótimo coração de servo – um desejo de servir e ministrar às necessidades do
mestre, Jesus. Mas sua motivação para servir tinha se tornado meio torta e esta passagem nos
revela dois problemas clássicos de um servo que perdeu o objetivo principal do serviço:

§ Marta estava distraída com toda a preparação que deveria ser feita – Quando nosso
coração se torna envolvido demais com o ato de servir, ao invés do Senhor a quem servimos,
nos tornamos distraídos com todas as preparações do nosso serviço.

§ Marta estava preocupada e chateada com muitas coisas, mas apenas uma coisa era
necessária – Este é um sintoma de que nosso serviço passou a ser nosso foco.

§ Maria escolheu a melhor parte – O que Maria havia escolhido era sentar-se aos pés de
Jesus e ser ensinada por Ele. você não pode separar o seu serviço a Deus do tempo que você
gasta com Deus. existem duas partes do nosso serviço – esperar em Deus e fazer por Deus.
Um flui do outro. Mas Jesus descreveu que a “melhor parte” é a de nos assentarmos aos Seus
pés e ouvirmos Sua voz. Quando nossos ouvidos estão preparados, nossos pés seguirão com
mais firmeza e nossas mãos faráo com mais capacidade (primeiro vem o ouvia a Palavra e
depois o fazer – Tiago 1:22).

ESPERANDO PELO MESTRE

LUCAS 12:35-36
35 Cingido esteja o vosso corpo, e acesas, as vossas candeias.
36 Sede vós semelhantes a homens que esperam pelo seu senhor, ao voltar ele das festas
de casamento; para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram.

A Bíblia descreve o verdadeiro serviço como “esperando pelo Senhor”. Isto não significa ser
preguiçoso, passivo, mas ativo, em expectativa. Nós podemos usar a comparação com um garçom
que, ao chegarmos no restaurante, está pronto para nos dar o menu e esperar pela nossa
preferência.

LUCAS 123:2
2 Como os olhos dos servos estão fitos nas mãos dos seus senhores, e os olhos da serva,
na mão de sua senhora, assim os nossos olhos estão fitos no SENHOR, nosso Deus, até
que se compadeça de nós.

Servir a Deus não significa apenas fazer coisas para Ele, mas é estar com Ele, observando Sua mão,
ouvindo Sua voz, pronto para obedecer no momento em que Ele comanda. Colossenses 3:23-24
resume a atitude do coração de um verdadeiro servo de Deus:



26
COLOSSENSES 3:23-24
23 Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para
homens,
24 cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é
que estais servindo;

27
Capítulo

CINCO
________________________________________________

COMO DEVEMOS SERVIR?


________________________________________________

Como já dissemos, a atitude de servo ilumina toda a vida cristã. E este é um dos pontos mais
importantes e talvez mais facilmente esquecido: NÃO SERVIMOS PARA GANHAR O FAVOR OU
AMOR DE DEUS. Como cristãos, nossa salvação não depende do que fazemos, mas onde estamos –
Em Cristo. E isso se baseia no fato de que Ele nos amou primeiro, Deus, o Pai, em Cristo, nos serviu
primeiro.

NÚMEROS 6:24
24 O SENHOR te abençoe...


ABENÇOAR em Hebraico é BARAK, H1288
Ajoelhar-se, abençoar, saudar.

§ É Deus mesmo quem te serve com a benção.

TODO O NOSSO SERVIÇO PARA DEUS COMEÇA E TERMINA COM O SERVIÇO DE DEUS.

Amor é a maior das virtudes. É doação altruísta e incondicional, que se empobrece para que outros
enriqueçam.

FILIPENSES 2:1-11
1 Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma
comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias,
2 completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo
amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. (VIVER COM UM SÓ PROPÓSITO)
3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um
os outros superiores a si mesmo.
4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que
é dos outros.
5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;
7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em
semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,
8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.
9 Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de
todo nome,
10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra,
11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai.

Jesus nasceu, morreu e ressuscitou, mas ainda hoje continua nos servindo do céu, cumprindo as
posições abaixo de forma simultânea e perfeita. Na exaltação de Cristo, Deus, o Pai, deu a Jesus o
28
poder e a autoridade para reinar sobre tudo, e em tudo reinar perfeitamente. Este governo de Jesus
é composto de três papéis distintos que ele cumpre de forma única: Profeta, Sacerdote e Rei.

§ Como Profeta, Jesus revela a vontade de Deus para nós, pelas Escrituras, através do Espírito;

§ Como Sacerdote, Ele se ofereceu como um sacrifício em nosso lugar para satisfazer a justiça
divina e nos reconciliar com Deus, e continuamente intercede por nós;

§ Como Rei, Ele nos coloca debaixo do Seu poder, governo e nos defende, restringindo e
conquistando todos os nossos inimigos.

Com sua exaltação, uma outra coisa também possibilita que Deus, o Pai, através de Jesus e de Sua
obra consumada, continue a nos servir: Jesus nos enviou o Espírito Santo. O Espírito opera em nós
para magnificar a Cristo, nos ajudando a compreender as coisas de do Pai, iluminando o significado
das Escrituras, sem o qual não conseguiríamos entender o evangelho (João 16:7-15).

Portanto, sem a exaltação de Cristo, o serviço cristão não seria possível, porque o principal
operador da nossa santificação, o Espírito Santo, não estaria disponível. Do Seu trono celestial, Jesus
nos capacita a servir através do Espírito, para glorificar o Pai e não a nós mesmos.

§ A exaltação de Jesus nos diz que podemos servir da maneira que fomos criados
originalmente para fazer. Por causa da exaltação de Cristo, podemos descansar em sua obra
consumada e dar a Ele a glória, enquanto servimos.

NOSSA APRECIAÇÃO

Eu então posso servir porque aprecio quem Deus é, por consequência, quem eu sou, e o que Ele já
fez por mim. É por isso que precisamos magnificar estas áreas na nossa vida, para que possamos
focar no que é verdadeiro.

§ Ao prestarmos atenção em uma área que está sendo magnificada, podemos ver melhor
alguns pequenos detalhes que muitas vezes nos passam desapercebidos. E ao fazermos isto
com Deus através do estudo, da meditação, da oração, do ajuntamento com os irmãos, isto
não é nada mais do que nosso ato de adoração e serviço, porque representa o sacrifício do
nosso tempo, energia, interesses e paixão (que poderiam estar magnificando outras áreas
individuais da nossa vida particular). NOSSO FOCO PRODUZ A NOSSA ADORAÇÃO.

À luz disto, como podemos focar nossa atenção em Deus, para que o possamos servir mais do que a
qualquer outra coisa?

APRECIE QUEM DEUS É

Glorificar a Deus começa com a sua apreciação d’Ele. Mas não conseguimos apreciar um Deus que
não conhecemos. O pastor John Stott explica desta forma, “o primeiro princípio fundamental da
adoração cristã, é que devemos conhecer a Deus antes de podermos adorá-lo... é impossível adorar a
um Deus desconhecido, porque, se for desconhecido, o tipo de adoração que ele deseja será igualmente
desconhecido” (John Stott, Christ the Controversialist – InterVarsity Press, 1996 – pp162-163).

§ Lembre-se que não é possível inspirar outros a conhecer Deus com mais profundidade se
nós mesmos não o conhecemos.


29
No módulo “Conhecendo a Deus”, Unidade 1, “O Deus a quem adoramos”, nós falamos o seguinte:

§ A revelação de Deus é o processo e o resultado da comunicação racional e proposicional
entre Deus e a raça humana. Esta comunicação inclui a revelação de informações com
conteúdo intelectual e racional, e também a revelação da pessoa de Deus no encontro
pessoal com o homem.

§ Como criador do ser humano, Deus dotou os seres humanos com a capacidade racional de
comunicar seus pensamentos a outras pessoas. A estrutura racional da mente humana é uma
versão finita da estrutura racional da mente de Deus.

§ O propósito da revelação não é apenas a divulgação de informações, como se fosse uma
enciclopédia que existe só para satisfazer a curiosidade intelectual do homem. A finalidade
da revelação é a redenção, ou seja, o conhecimento de Deus é racional e intelectual, mas
acima de tudo é pessoal, e para ser pessoal, porque Deus é espírito, este conhecimento deve
ser originado no mundo espiritual, captado pelo nosso espírito e compreendido pela nossa
mente. O PROPÓSITO DA REVELAÇÃO É QUE A PESSOA TENHA UM RELACIONAMENTO
PESSOAL COM DEUS.

--> A FÉ É UMA CONSTANTE LEMBRANÇA DE QUEM DEUS É!

APRECIE QUEM VOCÉ É DE VERDADE



Para que possamos glorificar a Deus, é importante que saibamos apreciar quem nós somos de
verdade (à luz das Escrituras).

É interessante sabermos que nossa identidade não está em condições exteriores que nos limitam e
nos prendem. Nossa verdadeira identidade está em Cristo. Somos um só espírito, temos uma só
essência espiritual com Ele. O autor Rory Noland, em seu livro, “O artista adorar” cita algumas
características da sua identidade em Cristo que vale a pena darmos uma olhada: você é filho de
Deus, discípulo de Cristo, templo do Espírito Santo. Este novo ser é investido do poder de Deus,
morto para o pecado, dotado de bondade, ricamente abençoado, incondicionalmente amado,
constantemente cuidado, completamente perdoado, guiado pela sabedoria de Deus, sustentado pela
fidelidade de Deus.

--> A ESPERANÇA É JUSTAMENTE VOCÊ SE LEMBRANDO DE QUEM É EM CRISTO JESUS.

APRECIE O QUE DEUS JÁ FEZ POR VOCÊ

Através da obra redentora de Jesus, seu espírito que estava afastado da manifestação irrestrita da
presença de Deus por causa do pecado, fomos reconciliados com o Pai, trazidos de volta à vida
verdadeira, com a capacidade de andarmos com Deus, em intimidade com Ele, de O adorarmos com
todo o nosso coração, e o servirmos.

--> NOSSA VIDA DE ADORAÇÃO E SERVIÇO COMEÇAM NA CRUZ DE CRISTO.

NOSSA ADORAÇÃO

Eu posso servir a Deus enquanto eu desejo e desfruto da presença manifesta e ativa de Deus.
Quando olhamos para o ponto acima, da nossa apreciação por quem Deus é e o fato de que Jesus
Cristo morreu no nosso lugar, isso somente já deveria nos dar força para servir. Estas são as
melhores notícias que alguém poderia realmente receber. Mas neste segundo ponto, estamos
30
falando de algo que vai além da nossa experiência de salvação. Sabemos que Deus, o Pai, e Jesus, o
Filho, resolveram o problema da nossa condição decaída e do nosso destino. Mas e o hoje, o amanhã
e o depois de amanhã? Deus quer que você visualize mais do que o Ele já fez, mas o que Ele está
fazendo através do Espírito Santo em você.

O ESPÍRITO: A PRESENÇA ATIVA DE DEUS

É o Espírito Santo quem nos atrai para Deus, para que sejamos salvos e depois equipados. Depois da
nossa conversão, Ele vem habitar em nós (João 14:16-17). Por toda a nossa vida, Ele continua a
trabalhar em nós, revelando a glória e a majestade de Deus, primariamente pela iluminação das
Escrituras. Esta apreciação de Deus e de Sua obra é o que nos motiva a servirmos, e não poderíamos
ter isto sem um vislumbre da Sua magnificência. E é através do Espírito que ganhamos o
entendimento correto acerca de Deus.

§ É através do poder do Espírito Santo que encontramos a alegria para servir outros, porque
não estamos mais tentando servir na força do nosso próprio braço, mas no poder
capacitador do Espírito Santo. A presença ativa de Deus nos dá tanto o desejo quanto a
eficácia que nunca poderíamos produzir ou manter por nós mesmos.

§ Esta expressão de alegria prática de amor por Deus é a essência de LATREIO, da nossa
adoração e serviço. Ao refletirmos a obra de Deus em nós, nossa adoração deveria aumentar
e transbordar em um tipo de serviço que só pode ser feito com este tipo de alegria.
C.J.Mahaney escreve que “alegria é um mandamento. Você talvez esteja trabalhando duro e
servindo ao Senhor com fidelidade, mas se você não está servindo com alegria, você não está o
servindo de forma apropriada ou o representando de forma acurada”.

DONS, PARA SERVIR

O Espírito Santo, a Presença ativa de Deus em nós e entre nós, não apenas nos convence da justiça,
ilumina a Palavra de Deus em nossos corações, e nos capacita a servir. Ele também nos dá dons para
que possamos servir a outros, nos capacitando a reconhecer e a desenvolver estes dons.

1 CORÍNTIOS 12:7,11
7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.
11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe
apraz, a cada um, individualmente.

1 PEDRO 4:10
10 Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros
da multiforme graça de Deus.

§ Martinho Lutero escreve em Da liberdade Cristã, “veja, então, que se reconhecermos estes
dons grandes e preciosos, como Pedro diz, que nos foram dados, o amor é rapidamente
difundido em nossos corações através do Espírito, e pelo amor nós somos libertos, alegres, todo-
poderosos, trabalhadores ativos, vitoriosos sobre nossas tribulações, servos aos nossos
próximos, e ainda assim senhores de todas as coisas”.

Nós simplesmente não podemos nos capacitar a nos mesmos a servir a Deus a uns aos outros. Mas o
Espírito Santo age como nosso ajudador para nos encorajar e nos lembrar do que temos em Cristo.
Ele nos ajuda a entender o quão rico somos em Cristo e quão amados somos pelos nosso Pai
celestial. Através do Espírito Santo, Deus nos ajuda a transformar o nosso dever em adoração.

31
NOSSA AFEIÇÃO

Eu posso servir motivado pelo amor ao salvo e ao não-salvo. É interessante notar que um cristão
sem alguma evidência de genuína feição por outras pessoas é uma contradição.

1 CORÍNTIOS 13:1-2
1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o
bronze que soa ou como o címbalo que retine.
2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência;
ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada
serei.

Através da nossa comunhão com Deus, nós também nos encontramos em união com o povo de
Deus. Salvação nos leva para Deus, mas também para o seu povo, isto é inevitável, faz parte do
pacote.

John Stott diz, “O propósito da auto doação de Cristo na cruz não foi apenas para salvar indivíduos, e
então perpetuar sua solidão, mas de criar uma nova comunidade cujos membros pertenceriam a Ele,
amariam uns aos outros, e avidamente serviriam”.

AMOR DENTRO DA IGREJA

§ O amor e o serviço cristão são um. Servir é mais do que uma atividade; é compartilhar o amor
de Deus. Atos de serviço feitos contragosto, sem entusiasmo e com ressentimento não são
padrão bíblico. O amor e o serviço genuíno não existem independentemente um do outro.
Não podem existir separados.

COLOSSENSES 3:11-15
11 no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão,
bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo em todos.
12 Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de
misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade.
13 Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha
motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim
também perdoai vós;
14 acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição.
15 Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes
chamados em um só corpo; e sede agradecidos.

GÁLATAS 5:13
13 Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da
liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor.

§ O amor, a unidade e o serviço reafirmam um ao outro. Dentro da igreja, amamos e servimos
com parte de um esforço para aumentar a nossa unidade, por causa da conexão familiar que
temos como filhos de Deus. Como Edmund Clowney escreve, “Somos levados a considerar não
somente o que o Senhor nos chama a fazer juntos, mas também o que Ele nos chama a ser
juntos”.




32
1 TESSALONICENSES 2:8
8 assim, querendo-vos muito, estávamos prontos a oferecer-vos não somente o
evangelho de Deus, mas, igualmente, a própria vida; por isso que vos tornastes
muito amados de nós.

AMOR PELO MUNDO

James Montgomer Boice diz, “Além da vida e ministério do próprio Jesus, os cristão são a melhor coisa
que já aconteceu neste mundo. Devemos ser fontes de bondade, partilha, amor, e serviço constante
para que o mundo seja abençoado e alguns (não esquecemos disto) venham à fé em nosso Salvador”.

§ Receba outros incondicionalmente. Não espere que outros sejam amáveis ou perfeitos para
que você os possa servir. Se o amor de Cristo nos constrange (ou controla), como podemos
continuar a ser controlados pelos nossos próprios confortos e racismos?

ROMANOS 15:7
7 Portanto, acolhei-vos uns aos outros, como também Cristo nos acolheu para a
glória de Deus.

§ Trate outros com o amor sacrificial. Um estilo de vida de amor e serviço é um pouco como a
morte sacrificial de Cristo na cruz – nenhuma delas é conveniente ou representa o caminho
mais fácil. Mas qual a melhor maneira de chamar a atenção de um mundo que foca em si
próprio do que atos altruístas de serviço que ecoam o serviço de Cristo na cruz?

Se servimos dentro ou fora da igreja o nosso objetivo é o mesmo – glorificar a Deus mostrando o
amor de Deus que nos foi dado gratuitamente. E onde quer que olharmos, tanto dentro quanto fora
da igreja, encontraremos pessoas desesperadas e necessitadas deste tipo de serviço.

33
Capítulo

SEIS
________________________________________________

A IGREJA LOCAL
Base para o nosso serviço
________________________________________________

1 CORÍNTIOS 12:28
28 A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar,
profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de
curar, socorros, governos, variedades de línguas.

Para que o pastor da igreja possa funcionar de forma bem sucedida, em seu chamado em particular, deve
cercar-se de pessoas que possam contribuir em papéis de ajuda.

§ Deus planejou que a obra realizada pelos cinco ministérios seja complementada por outros
membros. Estes são chamados de MINISTÉRIO DE AJUDA.

§ O ministério de ajuda É UMA CHAMADA PARA TODOS OS SANTOS, e é uma capacitação
sobrenatural para se colocar em papel de suporte, para aqueles chamados com dons ministeriais
ao Corpo de Cristo.

o Se os dons ministeriais são chamados para edificar e trazer amadurecimento ao Corpo, o
seu papel é suportar / ajudar na edificação e amadurecimento de outros!

Ajudar pode significar:

- carregar parte ou todo o peso de alguém, evitar que caia ou falhe
- prover, fortalecer ou encorajar
- ajudar ou mostrar aprovação para promover uma causa
- falar em favor de
- tomar um papel de ator secundário

Outras palavras:

- ministério significa “servir”
- servo significa “escravo”.

Por definição, um ministério de ajuda existe como um ministério secundário, que se baseia em uma
ministério primário.

§ O ministério de ajuda tem um papel vital em avançar e fortalecer os esforços da igreja local em
cada nível.

A tradução de Weymouth do verso acima diz, “E pela nomeação de Deus existem na igreja – primeiro
apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres. Em seguida, vêm os poderes miraculosos, e
34
então a habilidade para curar doenças ou prestar serviço amoroso, ou poderes de organização, ou
variedades do dom de “línguas’”.

§ Operar no ministério de ajuda é prestar um serviço amoroso à sua igreja, ao seu pastor, ao seu
líder e mais importante, ao Senhor.

João Calvino diz, “A igreja é o ajuntamento dos filhos de Deus, onde eles podem encontrar ajuda e alimento
como bebês e então, guiados pelo cuidado maternal, possam crescer à estatura adulta na maturidade da
fé”.

Em Efésios 3:8-12, podemos ver claramente o propósito da igreja:

EFÉSIOS 3:8-12
8 A mim, o menor de todos os santos, me foi dada esta graça de pregar aos gentios o
evangelho das insondáveis riquezas de Cristo
9 e manifestar qual seja a dispensação do mistério, desde os séculos, oculto em Deus, que
criou todas as coisas,
10 para que, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus se torne conhecida, agora, dos
principados e potestades nos lugares celestiais,
11 segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor,
12 pelo qual temos ousadia e acesso com confiança, mediante a fé nele.

§ A igreja, o ajuntamento, é a plataforma da diversidade em unidade. Charles Colson diz que “A
igreja é um organismo, e não uma organização; é um movimento, e não um monumento”. E o
mundo vê a plenitude de Cristo através da MULTIFORME SABEDORIA de Deus.

§ Multiforme tem o sentido de VARIADA; sabedoria é o conhecimento aplicado cuja finalidade é o
deleite. O que Deus quer é que o mundo se deleite nEle, de várias formas! Quando uma pessoa
chega em uma igreja local, ela pode experimentar Deus de várias formas: ao receber um sorriso
de quem abre as portas; ao louvar a Deus com músicas bem tocadas por uma banda bem
treinada; ao receber uma palavra que gere fé e expectativa em seu coração; dentre muitas outras
formas.

Podemos então ver que os atos de serviço cristão são diferentes, mas são todos unidos pela mesma fonte
e propósito – O amor de Deus. A paixão pela igreja local deve então vir não do nosso trabalho na igreja,
mas pela própria paixão de Cristo, Seus planos e sua obra na própria igreja.

§ Nós podemos servir e amar uns aos outros motivados pela graça do Pai, movidos pelo amor do
Filho, e capacitados pelo Seu Espírito.

§ Segundo Edmund Clowney, “A igreja é chamada para servir a Deus de três maneiras: para serví-lo
diretamente em adoração; para servir os santos, cuidando; e para servir o mundo, testemunhando”.

Falando de forma geral, a igreja local provê dois contextos ou posições distintas para o serviço: o serviço
estruturado e o serviço espontâneo. A posição estruturada envolve tudo o que é basicamente agendado e
parte de um grupo ou equipe, para que tudo seja feito decentemente e em ordem (1 Coríntios 14:40). Já a
posição espontânea envolve atos não planejados, regulados ou tão formais. Muitos destes são feitos
individualmente, e de forma particular, como orar por alguém, cobrir a falta de um irmão que não pode
chegar para o seu serviço, preparar uma refeição, etc.

Edmundo Clowney diz, “Os dons do Espírito são diferentes, mas nunca trazem divisão, porque capacitam a
igreja a funcionar como um organismo, como o corpo de Cristo... Unidade orgânica requer diversidade de
função”.
35
ATITUDE DE UM MINISTRO SUPORTADOR
A) VOCÊ NÃO PODE SERVIR SOZINHO

Davi se juntou à equipe de Saul – um grupo de pessoas.

Não existe lugar no Reino de Deus para solitários!

SALMOS 133:1 (Cântico de Ascenção de Davi)
1 Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!


VIVER em Hebraico é YASHAB, H3427
Assentar-se, permanecer, morar juntos, casar-se.


A BENÇÃO ESTÁ NA FAMÍLIA UNIDA!

A casa não pode permanecer estabelecida se não há aliança. A falta de unidade impede que a
bênção de Deus FLUA – Para Baixo.

GÁLATAS 6:6
6 E o que está sendo instruído na palavra, faça participante em todas as boas coisas
aquele que o instrui.


PARTICIPANTE, aqui, em Grego é KOINOÉO, G2841
Compartilhar com outros, Comunicar, Distribuir, Participar


§ KOINONÍA é o compartilhar com outros que se tornaram participantes uns com os outros e que
estão no mesmo espírito e propósito de distribuir os recursos do Reino. Portanto, até mesmo a
sua comunicação está no mesmo nível.

§ KOINONÍA é uma família feita de KOINENOS, que significa que estes são participantes,
associados, companheiros, parceiros.

§ KOINONÍA fala de KOINÓS, onde tudo é comum (compartilhado por todos), trazendo portanto
tudo ao ponto de estar COMPLETO!

Você não vai ser o que Des te chamou para ser, se não em KOINONÍA!

B) SIRVA O SEU LIDER

1 SAMUEL 10:26
26 Também Saul se foi para sua casa, a Gibeá; e foi com ele uma tropa de homens cujo
coração Deus tocara.

36
ESDRAS 1:5
5 Então, se levantaram os cabeças de famílias de Judá e de Benjamim, e os sacerdotes, e
os levitas, com todos aqueles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a
Casa do SENHOR, a qual está em Jerusalém.

§ Não é apenas a visão no seu coração mas também a PESSOA a quem você SERVE, para que
qualquer coisa que esta te peça para fazer, você se verá LIVRE para fazer.

Com coração altruísta

1 SAMUEL 14:6-7
6 Disse, pois, Jônatas ao seu escudeiro: Vem, passemos à guarnição destes incircuncisos;
porventura, o SENHOR nos ajudará nisto, porque para o SENHOR nenhum impedimento
há de livrar com muitos ou com poucos.
7 Então, o seu escudeiro lhe disse: Faze tudo segundo inclinar o teu coração; eis-me aqui
contigo, a tua disposição será a minha.

§ Quando o Senhor te disse para servir um ministério (um visionário), não tente servir como você
pensa que este deve ser servido, mas da maneira que ELE quer que você o sirva.

o Para isso, você precisa ser capaz de OUVIR. A maneira como você ouve determina sua
humildade ou orgulho.

o Então descubra a maneira como o seu visionário quer que você sirva. VOCÊ NÃO
DESCOBRE ISSO ATÉ QUE VOCÊ CONVERSE COM ELE.

FILIPENSES 2:19-20
19 Espero, porém, no Senhor Jesus, mandar-vos Timóteo, o mais breve possível, a fim de
que eu me sinta animado também, tendo conhecimento da vossa situação.
20 Porque a ninguém tenho de igual sentimento que, sinceramente, cuide dos vossos
interesses;
§ O sentimento de Timóteo era o sentimento de Cristo, passado através de Paulo (1 Coríntios 4:16;
11:1; Efésios 5:1; Filipenses 3:17; 1 Tessalonicenses 1:6; 2:14; Hebreus 6:12).

Com fidelidade

LUCAS 16:10-12
10 Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é
injusto no muito.
11 Se, pois, não vos tornastes fiéis na aplicação das riquezas de origem injusta, quem vos
confiará a verdadeira riqueza?
12 Se não vos tornastes fiéis na aplicação do alheio, quem vos dará o que é vosso?

§ Mantenha um coração de FIDELIDADE E SERVIÇO com relação ao seu chamado e papel,
promovendo a obra de Deus e não sua própria.

o O simples desejo por fazer algo para Deus, servindo pessoas, é a marca registrada do
ministro suportador. NENHUM SERVIÇO É TÃO “PEQUENO” para alguém com tal atitude.
Isto fala de uma SUBMISSÃO total a Deus, e as Escrituras indicam que esta atitude de
submissão e humildade é a atitude na qual Deus está interessado para trazer promoção e
exaltação.

37
§ Fiel no pouco fala de CARÁTER

Fiel significa: Permanecer leal, consistentemente confiável, firme, fidedigno, seguro (pessoas com
quem você pode contar), dedicado, compromissado, devotado, acreditável (com uma fé que não
se abala), correta (precisa e verdadeira).

§ Fiel a uma só visão

TIAGO 1:5-8
5 Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá
liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.
6 Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do
mar, impelida e agitada pelo vento.
7 Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa;
8 homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.

C) SIRVA PARA EXALTAR OUTROS

§ O que faz o ministério de ajuda ser tão marcante? Ter gente o suficiente disponível em amor para
servir! E o amor foca no bem do próximo.

§ Para que outros sejam exaltados, você precisa se fazer menor. Apesar de ser coigual com seu
irmão à vista de Deus, você se “veste” de uma forma de servo, que começa com o desejo do
coração.

FILIPENSES 2:1-8
1 Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma
comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias,
2 completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo
amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento.
3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um
os outros superiores a si mesmo.
4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que
é dos outros.
5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,
6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;
7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em
semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,
8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.

D) SIRVA VOLUNTARIAMENTE

SALMO 51:12
12 Restitui-me a alegria da tua salvação e sustenta-me com um espírito voluntário.

1 CRÔNICAS 28:21
21 Eis aí os turnos dos sacerdotes e dos levitas para todo serviço da Casa de Deus;
também se acham contigo, para toda obra, voluntários com sabedoria de toda espécie
para cada serviço; como também os príncipes e todo o povo estarão inteiramente às tuas
ordens.


38
2 CORÍNTIOS 8:3-4, KJA
3 Porquanto posso dar testemunho de que contribuíram de livre vontade na medida de
seus bens, e até mesmo acima disso!
4 Pois nos solicitaram, com muita insistência, o privilégio de participar da assistência em
favor dos santos.
5 E não simplesmente fizeram o que esperávamos, mas primeiramente deram a si
mesmos ao Senhor, e a nós pela vontade de Deus.

A questão do voluntariado é na realidade uma questão por fazer a diferença. A mentalidade daquele que
serve é justamente a mentalidade do Reino de Deus, de que somos reis e sacerdotes e não consumidores
e clientes. Howard Snyder, em seu livro, Liberating the Church diz que a maioria de nós, como membros
de igreja, “espera médicos que nos tratem, e não que nos preparem para tratar dos outros. Esperamos
advogados que nos deem um conselho sábio, e não que nos introduzam na fraternidade secreta daqueles
que entendem como funciona o sistema legal. De igual modo, queremos pastores que nos sirvam, e não que
nos edifiquem e nos preparem” para servir aos outros.

§ Fomos criados para nos unir a Deus e PARTICIPAR da missão Divina – Efésios 2:10

§ Servir de maneira voluntária é servir com o desejo de servir. É OFERECER-SE, SER GENEROSO,
SER LIVRE E LIBERAL. O voluntário não é aquele que trabalha “quando quer”, mas aquele que
trabalha “porque quer”. Isso fala da Sua alma estar envolvida no processo. E quando há o desejo,
é porque a PAIXÃO está envolvida. Como diz John C. Maxwell em seu livro Talento não é tudo, “A
única maneira de realizar algo importante é um desejo verdadeiro. É o que significa paixão”. E são
estas as pessoas que encontram a força de vontade para cumprir o seu chamado.

o Portanto, PROTEJA A SUA PAIXÃO. Como você sabe, a tendência natural do fogo é apagar.
E isso acontece com a nossa vontade (alma), a não ser que continue olhando para o alvo e
para o prêmio. PROTEJA O SEU ENTUSIASMO. Quando você protege a sua paixão,
ninguém mais precisa estimulá-lo a continuar. Você é incapaz de parar!

o Nem todos ao teu redor te ajudam a manter o fogo acesso. É necessário entender que nem
todos veem como você vê. Passe mais tempo com quem te encoraja a sonhar mais alto.

Bill Hybels, em A revolução do voluntariado, diz, “Toda pessoa que frequenta uma igreja local tem de fazer
um escolha. Ela pode parar o carro no lugar de sempre no estacionamento da igreja, sentar-se em um lugar
confortável em sua fileira preferida, assistir a um bom culto, conversar com os amigos e depois ir para casa.
Essa escolha faz parte de uma bela e tranquila experiência de uma manhã de domingo. Ou ela pode lançar-
se em uma aventura, arregaçando as mangas, juntando-se a uma equipe de servos com as mesmas opiniões
e ajudando a formar a igreja local da qual Deus a chamou para fazer parte”.

SOMOS VOLUNTÁRIOS PORQUE NOS DOAMOS; MAS NA REALIDADE, SOMOS SERVOS PORQUE
FOMOS COMPRADOS!

39
Capítulo

SETE
________________________________________________

A CAPACITAÇÃO PARA SERVIR


Dons ministeriais e motivacionais
________________________________________________

1 CORÍNTIOS 12:4-11
4 Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo.
5 E também há diversidade nos serviços, mas o Senhor é o mesmo.
6 E há diversidade nas realizações, mas o mesmo Deus é quem opera tudo em todos.
7 A manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso.
8 Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o
mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;
9 a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;
10 a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos;
a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.
11 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindo-as, como lhe
apraz, a cada um, individualmente.

O Espírito Santo é um dom, um presente do Pai para nós. Quando Deus nos comissiona, Ele não nos deixa
a sós. Ele não somente nos deu Sua própria presença (Onipotente, Onipresente, Onisciente) e com Ele, a
habilidade de fazermos o que Ele nos pede. E esta habilidade sobrenatural que chamamos de “dons
espirituais”, o que são nada mais nada menos do que o Espírito Santo operando em nós e através de nós.

Para que possamos entender e administrar da melhor forma os dons dentro da igreja, precisamos
considerar os princípios bíblicos que governam sua operação. Vamos então, antes de tudo, dar uma
pequena olhada nos dons e em suas categorias.

DONS MINISTERIAIS

Na verdade, existem três listas bíblicas dos "dons do Espírito", também conhecidos como dons
espirituais. As três principais passagens que descrevem os dons espirituais são Romanos 12:6-8, 1
Coríntios 12:4-11 e 1 Coríntios 12:28. Os dons espirituais identificados em Romanos 12 são profetizar,
servir, ensinar, incentivar, dar, liderança e misericórdia. A lista em 1 Coríntios 12:4-11 inclui a palavra de
sabedoria, a palavra de conhecimento, fé, cura, poderes miraculosos, profecia, discernimento dos
espíritos, falar em línguas e a interpretação de línguas. A lista em 1 Coríntios 12:28 inclui curar, ajuda,
governos, variedade de línguas. Estas podem ser divididas em 3 categorias: dons que falam (inspiração),
dons que fazem (poder) e que revelam (revelação). Estes dons são para EDIFICAÇÃO DA IGREJA.

a. Dons de REVELAÇÃO

§ Palavra de sabedoria – A revelação sobrenatural de certos fatos na mente de Deus (Presente)
§ Palavra de conhecimento – A revelação do propósito Divino na mente de Deus (Futuro)
§ Discernimento de espíritos – Percepção sobrenatural no mundo do espírito

40
b. Dons de PODER

§ Fé – Capacitação sobrenatural para crer em Deus para uma determinada manifestação
A fé natural é a capacidade que o ser espiritual tem para responder a Deus, todos os dias, em
todos os momentos, PARA O SEU PRÓPRIO BEM; o dom da fé é a capacitaçãoo extra, como se
o próprio Espírito Santo te estimulasse e te empurrasse na direção a ser conquistada, PARA
O BEM DE OUTROS.
§ Cura – Libertação sobrenatural de doenças e enfermidades
§ Poderes miraculosos – Intervenção sobrenatural sobre o curso natural

c. Dons de INSPIRAÇÃO

§ Profecia – Comunicação sobrenatural em uma língua conhecida
§ Falar em línguas – Comunicação sobrenatural em uma língua desconhecida ao que fala
§ Interpretação de línguas – Interpretação sobrenatural de uma língua desconhecida

DONS MOTIVACIONAIS

A Bíblia também chama de dons aquela funções na igreja, cujos membros são definidos por suas
funcionalidades. Estes dons também podem ser considerados como traços de uma personalidade, mas o
que os faz únicos no contexto da igreja é que eles são realizados PELO PODER DO ESPÍRITO, e não
meramente como habilidades naturais. Estes dons podem ser chamados de “Dons motivacionais”,
simplesmente porque têm a tendência de motivar indivíduos. Estes dons são para ORGANIZAÇÃO DA
IGREJA.

§ Serviço – A tendência de querer servir o Corpo de forma prática
§ Ensino – A tendência de quere comunicar a Palavra de Deus ao Corpo
§ Exortação – A tendência de encorajar o Corpo
§ Doação – A tendência de querer suprir as necessidades do Corpo
§ Governo – A tendência e habilidade de dirigir ou mobilizar o Corpo
§ Misericórdia – A tendência de sentir compaixão por outros do Corpo

LINHAS-GUIAS

Com estes dons em mente, vamos ver algumas linhas-guias que devem governar a operação destes dons:

a. Nós deveríamos conhecer os dons (1 Coríntios 12:1)
As Escrituras nos ensinam que deveríamos conhecer sobre a obra do Espírito para que possamos
distinguir entre outros espíritos. Somente o Espírito de Deus testifica do senhorio de Cristo e
sempre opera para o Seu louvor e para Sua glória.

b. Os dons se manifestam para o benefício de todo o Corpo (1 Coríntios 14:12)
Os dons não existem para sua própria glória mais para o propósito de servir o corpo. Portanto,
precisam ser contextualizados na operação da igreja local e não isolados ou enfatizados como um
fim em si mesmo.

c. Apesar da diversidade, TODOS os dons são essenciais (1 Coríntios 12:28-30)
Apesar dos dons serem distribuídos para diferentes membros no Corpo, eles operam como um
todo. Por isso, nenhum é mais importante que o outro e deveria haver uma harmonia entre
irmãos, enquanto um valoriza sua significância, entendendo sua singularidade.


41

d. O amor do tipo de Deus é mais importante que o ministério espiritual (1 Coríntios 13:1)
O apóstolo Paulo nos ensina que o amor é “um caminho ainda mais excelente” do que a operação
dos dons. Ele nos ensina que a operação dos dons na ausência do amor na realidade desqualifica
todo o seu valor. Isto é enfatizado na verdade de que os dons passarão à medida que sua
necessidade diminui, mas o amor permanece como nossa recompensa final.

e. Dons espirituais devem ser desejados, pelo bem do Corpo (1 Coríntios 12:31; 14:12)
O apóstolo Paulo nos ensina a priorizar os dons de acordo com o seu propósito central: a
edificação da igreja. Ele nos encoraja a preferir os dons de profecia e interpretação de línguas
devido ao seu uso por toda a congregação.

f. Dons são um sinal para o não-crente também (1 Coríntios 14:22)
Apesar do propósito primário das línguas seja a de edificar aquele que fala, ela também pode ser
usada como um sinal para o não crente, como se deu em Atos 2. É um sinal de que Deus fala a
todas as nações e convoca todos os homens para um corpo espiritual composto tanto de judeus
como de gentios.

g. A manifestação do Espírito deve ser feito decentemente e em ordem (1 Coríntios 14:26,
33)
Somos encorajados a fazer tudo em ordem, porque “Deus não é Deus de desordem, mas sim de
paz”, sabendo que “O espírito dos profetas está sujeito ao controle dos próprios profetas”.

h. A manifestação do Espírito não devem ser proibidas
Apesar de querer ordem, isto não deve excluir os dons, sabendo que é através deles que Deus
deseja edificar o Corpo. Quando os dons são suprimidos (para evitar controvérsia ou algo
“ridículo”), estamos na verdade desobedecendo a vontade de Deus.

42
Capítulo

OITO
________________________________________________

O PROPÓSITO DOS DONS


________________________________________________

Já falamos um pouco sobre os dons e focamos no fato de que os dons são para o benefício do Corpo. Mas
neste capítulo, quero trazer a essência principal dos dons do Espírito.

1 CORÍNTIOS 12:4-8, MSG
Os dons variados de Deus são distribuídos por toda parte, mas todos têm origem no
Espírito de Deus. Os variados ministérios são desenvolvidos em toda parte, mas todos
têm origem no Espírito de Deus. As variadas expressões do poder de Deus se manifestam
em toda parte, mas o mesmo Deus está por detrás de tudo. A cada cristão é dado algo a
fazer, que mostre como Deus é: todos ganham, todos são beneficiados...

§ Os dons que recebemos nos capacitam a cumprir o nosso chamado e propósito:

o Sermos REPRESENTANTES DE DEUS, agentes de transformação, instrumentos para
salvação, escolhidos para anunciar o amor de Deus, ser templo do Espírito Santo, e
exemplo vivo da manifestaçãoo de Cristo na terra... PARA QUE DEUS SEJA GLORIFICADO!

GÁLATAS 1:15-24
15 Mas, quando aprouve a Deus, que desde o ventre de minha mãe me separou, e
me chamou pela sua graça,
16 revelar seu Filho em mim, para que eu o pregasse entre os gentios, não consultei
carne e sangue,
17 nem subi a Jerusalém para estar com os que já antes de mim eram apóstolos,
mas parti para a Arábia, e voltei outra vez a Damasco.
18 Depois, passados três anos, subi a Jerusalém para visitar a Cefas, e demorei com
ele quinze dias.
19 Mas não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor.
20 Ora, acerca do que vos escrevo, eis que diante de Deus testifico que não minto.
21 Depois fui para as regiões da Síria e da Cilícia.
22 Não era conhecido de vista das igrejas de Cristo na Judéia;
23 mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que outrora nos perseguia agora
prega a fé que antes procurava destruir;
24 e glorificavam a Deus a respeito de mim.

APOCALIPSE 14:6-7
6 Vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um evangelho eterno para pregar
aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo,
7 dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, pois é chegada a hora do
seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.



43
O QUE É A GLÓRIA?

ÊXODO 33:18-19
18 Então, ele disse: Rogo-te que me mostres a tua glória.
19 Respondeu-lhe: Farei passar toda a minha bondade diante de ti e te proclamarei o
nome do SENHOR...

* Veja mais sobre isto na matéria O DEUS A QUEM ADORAMOS, Capítulo “Deus o Pai”.


GLÓRIA em Hebraico é KAVOD, H3519
Peso (figuradamente), esplendor (grande brilho, magnificência, pompa) ou
abundância (farto, abundante em palavras, exuberante), honra, honroso.




GLÓRIA em Grego é DOXA, G1391
Dignidade (esplendor, brilho, magnificência, excelência, graça, majestade; um estado
exlatado), honra, louvor, adoração; tem o sentido de opinião, julgamento ou visão de
alguém ou algo. No Novo Testamento, sempre tem o sentido de uma boa opinião

acerca de alguém, resultando em louvor e honra.


Podemos dizer que a glória de Deus inclui:

§ Seu caráter (quem Ele é por natureza, o que envolve os frutos do Espírito em nós).
§ Suas ações (o que Ele faz, o que envolve os dons do Espírito através de nós).
§ Nossa resposta ao Seu caráter e ações (louvor, a proclamação do Seu nome, de tudo o que Ele é).

A palavra glorificar é fazer pesado, ou mostrar a honra devida, ou expor a reputação.

Você foi criado para glorificar a Deus.

ISAÍAS 43:7, TEV
7 Eles são meu povo, e eu os criei para me trazer glória...

ISAÍAS 43:7, KJA
7 ... que criei para minha própria glória e alegria...

ISAÍAS 43:19-21
19 Eis que faço coisa nova, que está saindo à luz; porventura, não o percebeis? Eis que
porei um caminho no deserto e rios, no ermo.
20 Os animais do campo me glorificarão, os chacais e os filhotes de avestruzes; porque
porei águas no deserto e rios, no ermo, para dar de beber ao meu povo, ao meu
escolhido,
21 ao povo que formei para mim, para celebrar o meu louvor.

1 PEDRO 2:9
9 Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade
exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas
para a sua maravilhosa luz;

44

VIRTUDE em Grego é ARETE, G703
Qualquer qualidade que evoca uma estima (algo que você goste, que te chame a
atenção); valor intrínseco (que é da essência, algo próprio que é seu); excelência
moral e bondade.

John Piper diz, “Você não pode elogiar o que você não valorizar”.

ONDE ESTÁ A GLÓRIA?


ISAÍAS 6:3
3 E clamavam uns para os outros, dizendo: Santo, santo, santo é o SENHOR dos Exércitos;
toda a terra está cheia da sua glória.

§ Toda a terra está cheia, mas porque não podemos ver? Porque está ENCOBERTA!

2 CORÍNTIOS 4:3-6
3 Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está
encoberto,
4 nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes
não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo (Sua unção), o qual é a
imagem de Deus (já vimos que imagem tem a ver com função).
5 Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós
mesmos como vossos servos, por amor de Jesus.
6 Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, ele mesmo resplandeceu
em nosso coração (“em nosso coração” e não “ao nosso coração”... está em nós), para
iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo (através da Pessoa
de Cristo, O messias e a Sua unção).

HABACUQUE 2:14
14 Pois a terra se encherá do conhecimento da glória do SENHOR, como as águas
cobrem o mar.


CONHECER em Hebraico é YADA’, H3045
Perceber e ver; conhecer por experiência (conhecer bem); ser conhecido de. Isso fala de
COMUNHÃO!



2 CORÍNTIOS 4:7, NVI
7 Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a
tudo excede provém de Deus, e não de nós.

§ Nós temos este TESOURO (a Glória) em nós... para que brilhe através de nós (Mateus 5:14-
16). Você é este vaso, o Templo da Glória (1 Coríntios 6:19).

PORQUE OS DONS?

Os dons que vimos no capítulo anterior podem ser classificados como dons carismáticos, e aqui a
palavra utilizada é CHÁRISMA, e aparece 17 vezes no Novo Testamento (Romanos 1:11; 5:15-16; 6:23;

45
11:29; 12:6; 1 Coríntios 1:7; 7:7; 12:4,9,28,30-31; 2 Coríntios 1:11; 1 Timóteo 4:14; 2 Timóteo 1:6; 1
Pedro 4:10).


DONS em Grego é CHÁRISMA, G5486
Favor que alguém recebe sem mérito próprio, o dom divino da graça (que envolve
a graça); graça ou dons com o sentido de poder extraordinário, capacitando
cristãos a servir a igreja de Cristo, recepção esta devido ao poder da graça divina

operando neles pelo Espírito Santo.


Dons são ferramentas, conduítes para o poder miraculoso de Deus; são facilitadores ou capacitadores, te
equipando para fazer o que você normalmente não faria.

§ Os dons que Deus te deu, sejam eles espirituais ou naturais, são ferramentas que te ajudam a
realizar o sonho, o destino e o chamado de Deus para sua própria vida.

§ São conduítes entre as bençãos sobrenaturais de Deus e o mundo natural em que vivemos.

§ E acima de tudo, são portais para a glória de Deus, ligando o sobrenatural com o natural, tudo o
que Deus é e pode fazer com o nosso conhecimento e experiência.

Teus dons e talentos te capacitarão a cumprir a visão que Deus te deu!

O QUE EU FAÇO COM ESTES DONS?

SEJA FIEL COM O SEU DOM, ou seja, trate-o não como se fosse algo comum, como se vopcê tratasse de
algo que não tem valor pra você.

1 TIMÓTEO 4:14
14 Não negligencie o dom que lhe foi dado por mensagem profética com imposição de
mãos dos presbíteros.

§ Se prepare para o que você vai fazer. Esta é uma chave importante para o sucesso. Abraham
Lincoln certa vez disse: “Se eu tivesse oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis afiando
o machado”. E a preparação te leva a um lugar de confiança naquilo o que você faz. Michael
Jordan, quando entrevistado certa vez disse, “Todo dia no treino era assim pra mim. Era uma
competição. E quando o jogo vinha, não havia nada que eu já não tinha treinado. Era uma rotina.
O que acontecia no jogo eu já tinha feito antes”.

John Maxwell, em seu livro “Talento não é Tudo” escreve sobre preparação dizendo, “as vezes, o
processo de preparação é longo e lento. Pode requerer uma educação formal. Pode necessitar
que você encontre mentores sábios. Pode significar sair da sua zona de conforto. Mas, seja o que
for necessário, lembre-se de que você deve estar pronto quando chegar o momento. As pessoas
não têm uma segunda chance para aproveitar uma oportunidade única na vida” (pag 118).

§ A prática leva à perfeição. Gosto do que Aristóteles certa vez disse, “Excelência é uma arte
conquistada com treino e hábito... somos o que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é
um ato. Mas um hábito”. Ninguém alcança o seu potencial divino se não estiver disposto a se
preparar e praticar. A preparação pode posicionar o seu dom, mas é a prática contínua que o
aguça.

46

1 PEDRO 4:10
10 Cada um exerça o dom que recebeu para servir aos outros, administrando fielmente a
graça de Deus em suas múltiplas formas.










47
Capítulo

NOVE
________________________________________________

SERVIÇO SUSTENTADO
PELO FRUTO
________________________________________________

GÁLATAS 5:16-18,22-25
16 Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.
17 Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são
opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.
18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei.
22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade,
fidelidade,
23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.
24 E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e
concupiscências.
25 Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito.

No capítulo 13 de 1 Coríntios encontramos o apóstolo Paulo sob a unção do Espírito Santo, falando sobre
o amor antes mesmo de falar sobre o exercício dos dons espirituais na igreja em 1 Coríntios 14.

1 CORÍNTIOS 13:1-14:1
1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o
bronze que soa ou como o címbalo que retine.
2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência;
ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada
serei.
3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o
meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará.
4 O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se
ensoberbece,
5 não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera,
não se ressente do mal;
6 não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas,
cessarão; havendo ciência, passará;
9 porque, em parte, conhecemos e, em parte, profetizamos.
10 Quando, porém, vier o que é perfeito, então, o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, pensava como
menino; quando cheguei a ser homem, desisti das coisas próprias de menino.
12 Porque, agora, vemos como em espelho, obscuramente; então, veremos face a face.
Agora, conheço em parte; então, conhecerei como também sou conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; porém o maior destes
é o amor.
48

14:1 Segui o amor e procurai, com zelo, os dons espirituais, mas principalmente que
profetizeis.

Desta forma, ele mostra que o fruto do Espírito (amor) é a base, a parte central e principal para o
exercício dos dons!

Outro ponto importante é permanecermos em equilíbrio espiritual. Ou seja, algumas pessoas dizem
assim: “aquela igreja não tem poder!”; como se o poder fosse exclusivamente a manifestação dos dons!
O poder é a Palavra de Deus!

Não podemos viver uma vida desequilibrada. Deus é um Deus de ordem, de equilíbrio. E portanto
devemos entender o que é o equilíbrio da perspectiva divina:

Equilíbrio divino não é:

§ Andar no meio do caminho... existem dois caminhos
§ Um pouco de bondade e um pouco de maldade
§ Não é ser morno (Apocalipse 3:16)
§ Não é uma mistura de fé e incredulidade
§ Não é abrir mão de princípios ou rebaixá-los para agradar a todos
§ Não é mediocridade
§ Não é ser neutro

Para que possamos andar em equilíbrio, precisamos de uma dieta balanceada, não somente de fé,
mas também de amor, paz, paciência, etc.

Apesar dos dons do Espírito e do fruto do espírito terem propósitos diferentes, eles são
extremamente importante.

Como já vimos anteriosmente, fomos feitos à imagem e semelhança de Deus:


IMAGEM em Hebraico é TSELEM, H6754
Uma sombra, um fantasma; algo que lembra alguma coisa; uma representação, já que
sua tradução está mais conectada com a função daquele que representa.

§ Gênesis 1:27 fala mais à respeito da palavra IMAGEM... e no verso 28 ele descreve a função
do homem: frutificar, multiplicar, encher a terra, e dominar.


SEMELHANÇA em Hebraico é DEMUTH, H1823
Semelhança, no tocante à natureza


§ No capítulo 5, quando tem que se referir somente ao aspecto de natureza, ele traz uma
genealogia.

Ou seja, A NOSSA FUNÇÃO ESTA LIGADA À NOSSA NATUREZA COMO FILHOS DE DEUS.



49
Dois enganos principais:

1 - Se importar só com a formação do caráter e rejeitar os dons.
Se preocupam só com a formação do caráter das pessoas e com a Palavra., não dando espaço
para as operações do Espírito.

UMA REVISÃO:

1 CORÍNTIOS 12:4-8, MSG
Os dons variados de Deus são distribuídos por toda parte, mas todos têm origem no
Espírito de Deus. Os variados ministérios são desenvolvidos em toda parte, mas todos
têm origem no Espírito de Deus. As variadas expressões do poder de Deus se manifestam
em toda parte, mas o mesmo Deus está por detrás de tudo. A cada cristão é dado algo a
fazer, que mostre como Deus é: todos ganham, todos são beneficiados...

§ Os dons que recebemos nos capacitam a cumprir o nosso chamado e propósito:

o Sermos REPRESENTANTES DE DEUS, agentes de transformação, instrumentos para
salvação, escolhidos para anunciar o amor de Deus, ser templo do Espírito Santo, e
exemplo vivo da manifestaçãoo de Cristo na terra... PARA QUE DEUS SEJA GLORIFICADO!

Dons são ferramentas, conduítes para o poder miraculoso de Deus; são facilitadores ou
capacitadores, te equipando para fazer o que você normalmente não faria.

§ Os dons que Deus te deu, sejam eles espirituais ou naturais, são ferramentas que te ajudam a
realizar o sonho, o destino e o chamado de Deus para sua própria vida.

2 - Se preocupar só com os dons e negligenciar a formação do caráter. Tendência ao misticismo
Deus dá o Espírito independente do caráter para que pelo Espírito o caráter seja formado. Devemos
buscar equilíbrio entre dons e caráter. Nós precisamos dos dons, mas aliados ao caráter. NÃO
ADIANTA UNÇÃO SEM CARÁTER; NÃO ADIANTA CARÁTER SEM UNÇÃO!

§ O Fruto do Espírito está relacionado ao caráter – influências do Espírito nos moldando ao
caráter de Cristo (2 Coríntios 3:18; Gálatas 5:22-25)

§ As manifestações do Espírito estão relacionadas a obra do Espírito Santo de manifestar
em nós o Poder de Deus, que são os dons de Deus (Compromisso), do Espírito (operações)
e de Cristo (ministerial), delegados a nós através do Espírito Santo.











50
DIFERENÇAS ENTRE OS DONS E O FRUTO

DONS DO ESPÍRITO (1 Coríntios 12:8-10) FRUTO DO ESPÍRITO (Gálatas 5:22-23)
Os dons (Charismata) são dados para nós O fruto (Caráter) cresce em nós
1 1Co 12:7,11 A manifestação do Espírito é concedida a cada um... 1Ts 3:12 e o Senhor vos faça crescer e aumentar no amor uns para
Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, com os outros e para com todos,
distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, individualmente
Os dons vem prontos O fruto preciso ser desenvolvido
1Co 12:31 Entretanto, procurai, com zelo, os melhores dons 1Jo 2:5-6 (NVI) Mas, se alguém obedece à sua palavra, nele
verdadeiramente o amor de Deus está aperfeiçoado. Desta forma
sabemos que estamos nele: aquele que afirma que permanece nele,
2 deve andar como ele andou.

Os dons são para operação como O fruto é para identificação como


3
membros do Corpo de Cristo discípulos de Cristo
1Co 12:12 Porque, assim como o corpo é um e tem muitos membros, Jo 13:35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se
e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim tiverdes amor uns aos outros.
também com respeito a Cristo.
Os dons geralmente edificam a igreja O fruto edifica o nosso caráter
1Co 12:7 (KJA) A cada um, contudo, é concedida a manifestação do 1Co 13:3 ... se não tiver amor, nada disso me aproveitará.
4 Espírito, com a finalidade de que todos sejam beneficiados.
1Co 14:12,26 ... procurem crescer naqueles que trazem a edificação
para a igreja... Tudo seja feito para a edificação da igreja.
Os dons validam a mensagem O fruto autentica o mensageiro
Mc 16:20 E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando Jo 15:8 (Revised Standard Version) Através disto meu Pai é glorificado,
com eles o Senhor e confirmando a palavra por meio de sinais, quando vocês produzem muito fruto, e então provam que são meus
que se seguiam. discípulos.
5 Hb 2:3-4 ... tão grande salvação? A qual, tendo sido anunciada
inicialmente pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a

ouviram; dando Deus testemunho juntamente com eles, por sinais,
prodígios e vários milagres e por distribuições do Espírito

Santo, segundo a sua vontade.
Os dons podem ser julgados O fruto fará distinção entre as pessoas
1Co 14:29 (NVI) Tratando-se de profetas, falem dois ou três, e os Mt 7:20,22-23 Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis... Muitos,
outros julguem cuidadosamente o que foi dito. naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos
6 nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios,
e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi
explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que
praticais a iniqüidade.
Os dons operam segundo a vontade de O fruto se manifesta segundo a nossa
Deus vontade
7 1Co 12:11,18 Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas Lc 8:15,18 A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e
coisas, distribuindo-as, como lhe apraz, a cada um, reto coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança...
individualmente... Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um Vede, pois, como ouvis; porque ao que tiver, se lhe dará...
deles no corpo, como lhe aprouve.
Os dons são em sua maioria público e O fruto são em sua maioria privado e
espetacular modesto
8 1Co 13:1-2 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos... 1Co 13:4 (NVI) O amor ... não se vangloria...
Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os
mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto
de transportar montes,..
Os dons desaparecerão O fruto permanecerá
9 1Co 13:8 ... havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, 1Co 13:8,13 O amor jamais acaba... Agora, pois, permanecem a fé, a
cessarão; havendo ciência, passará; esperança e o amor, estes três; porém o maior destes é o amor.

Em suma, OS DONS DEVEM SER EXERCIDOS COM O FRUTO E O FRUTO DISCIPLINA O USO DOS
DONS.

51
FRUTOS QUE GLORIFICAM

A pergunta é: de que adianta o PODER dos dons, sem o CARÁTER do fruto? Muitos vivem a buscar
as manifestações dos dons, esquecendo de paralelamente buscar um padrão moral de ações,
palavras e condutas condizentes com a vida no Espírito. A advertência de Jesus em Mateus 7:19-23
é séria!

MATEUS 7:19-23
19 Toda árvore que não produz bom fruto é cortada e lançada ao fogo.
20 Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis.
21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz
a vontade de meu Pai, que está nos céus.
22 Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós
profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não
fizemos muitos milagres?
23 Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que
praticais a iniquidade.

Está claro nesta passagem que, a base de nosso julgamento final está na manifestação e prática do
caráter moral bíblico (personalidade do Espírito Santo) em nossas vidas! É ATRAVÉS DO FRUTO
DO ESPÍRITO FLUINDO NA VIDA DO CRISTÃO, QUE OS DONS SERÃO USADOS DE MANEIRA A DAR
GLÓRIA A DEUS EM TUDO!

Como dissemos, a palavra mais usada em Hebraico para glória é “Kabod” e significa, “Peso, em um bom
sentido; Esplendor, grande brilho, magnificência, pompa; abundância, farto, abundante em palavras,
exuberante”.

A palavra em Grego mais comum é “Doxa” e significa “dignidade, honra, louvor, adoração”. Sugere
reputação, ou seja, o que eu penso de outro.

Podemos dizer que a glória de Deus inclui:

§ Seu caráter (quem Ele é por natureza, o que envolve os frutos do Espírito em nós).
§ Suas ações (o que Ele faz, o que envolve os dons do Espírito através de nós).
§ Nossa resposta ao Seu caráter e ações (louvor).

A expressão final da glória de Deus não é a liberação do Seu poder, mas a revelação do Seu caráter
através dos crentes. Nisto, reputação é revelada. Ele escolheu ser conhecido através de Seus filhos e
filhas. Este é um fato surpreendente para aqueles que se chamam filhos de Deus, porque podemos
aumentar Sua reputação, ou diminuí-la. Glorificar a Deus então é aumentar Sua reputação revelando Sua
verdadeira natureza e caráter, através do nosso estilo de vida e do nosso louvor.

Gálatas 5:22-23 são os atributos visíveis de Deus. É isto o que o mundo deve ver através da Igreja.

Quando falamos a Palavra de Deus, o Espírito Santo está pairando sobre ela, pronto para realizar o
milagre.

O poder do Espírito Santo traz a vida ressurreta para tudo o que está morto. Sua presença traz vida para
toda situação. Sem a presença do Espírito temos uma experiência sem vida.




52
MOISÉS E A GLÓRIA

Moisés pediu para ver a glória de Deus, e em resposta ao seu pedido Deus respondeu dizendo que Ele
permitiria que toda a Sua bondade (Hebraico “towb”) passasse diante dele, e que Ele proclamaria Seu
nome (Êxodo 33:18-19).

A Palavra Hebraica “towb” significa “A beleza ou o melhor de Deus; beneficente, benevolência, precioso,
prosperidade, riqueza, bem-estar, alegria”.

A glória de Deus é o melhor de Deus, é tudo o que Ele é. Quando a glória de Deus se manifesta em nossa
presença, não temos um tipo ou faceta de Deus, mas TUDO de Deus com TODOS os Seus atributos
infinitos.

Como crentes, temos o potencial de revelarmos estes atributos, porque nós temos a presença do Espírito
Santo em nós, conferindo o fruto do Espírito, e nós temos a autoridade de Deus.

Deus tem nos dado do Seu melhor, tudo o que Ele é. Deus quer que todos nós mostremos ao mundo tudo
dEle através da igreja ao mundo. A igreja deve revelar Jesus em todos os Seus atributos e poder. Deus
não tem “plano B”.

Deus também disse que Ele proclamaria Seu nome diante de Moisés (Êxodo 34:6). O nome do Senhor
(Jeová) declara “Eu Sou”. Seu nome é de todo inclusivo, e quando é revelado pela boca do próprio Deus,
esta é a palavra mais poderosa que qualquer santo no Velho Testamento jamais poderia ouvir. Quando
Deus fala Seu próprio nome não há nada mais a dizer, e não há nada que alguém possa adicionar. O Seu
nome simplesmente define tudo o que Deus é.

JESUS GLORIFICOU A DEUS
JOÃO 1:14
14 E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua
glória, glória como do unigênito do Pai.

Jesus disse muitas coisas, mas o povo necessitava mais do que palavras. Eles desejavam um Salvador que
salvaria, libertaria e curaria. Jesus teria que suportar Sua Palavra com ação, e fazendo isto Ele glorificaria
Seu Pai. Ele revelava o coração de compaixão do Pai e Sua mão libertadora para a humanidade. O ponto
é, Ele nunca levou nenhum crédito, mas glorificou ao Pai através do estilo de vida de louvor, sempre
dizendo ao povo que o que Ele fazia era a obra do Pai. A vida de Jesus era cheia de louvor.

DE GLÓRIA EM GLÓRIA

2 CORÍNTIOS 3:18
18 E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do
Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo
Senhor, o Espírito.

§ “de glória em glória” – Esta expressão não fala de uma transformação de um estado para outro,
como se fosse de uma glória inferior para uma glória superior; da glória da lei para a glória do
Evangelho; da glória de Moisés para a glória de Cristo. Não! Esta expressão fala de uma glória
crescente, da mesma categoria. É a glória de Cristo já em nós, crescente... é graça e mais graça.
Fala de uma RENOVAÇÃO do mesmo princípio, que vai se tornando cada vez mais forte.



53
PROVÉRBIOS 4:18
18 Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais
até ser dia perfeito.

SALMO 84:7
7 Vão indo de força em força; cada um deles aparece diante de Deus em Sião.

ROMANOS 1:17
17 visto que a justiça de Deus se revela no evangelho, de fé em fé, como está escrito:
O justo viverá por fé.

§ É a glória que nos transforma e nos aperfeiçoa!

COMO GLORIFICAMOS A DEUS?

Cumpra a vontade de Deus
Jesus é o nosso exemplo (João 17:4). Ele glorificou ao Pai completando a obra que Ele o comissionou a
fazer. Jesus sabia o que fazer. Muitos líderes, nas igrejas, não estão fazendo o que Deus lhes disse para
fazer. Alguns estão evangelizando quando deveriam estar pastoreando. Outros estão pastoreando mas
deveriam estar viajando e ensinando. É importante saber o que fazer, porque nós revelamos Deus em
nossas vidas quando assim agimos. Além do mais, em João 17:4 diz que, glorificar a Deus significa
completar a obra. Deus quer que você conheça a obra que Ele planejou para sua vida, e espera que você
termine essa obra. Se você sabe o que fazer (o plano de Deus para sua vida), você não deveria morrer até
que termine a obra. Deus é glorificado através disto.

2 CORÍNTIOS 9:13
13 visto como, na prova desta ministração, glorificam a Deus pela obediência da vossa
confissão quanto ao evangelho de Cristo e pela liberalidade com que contribuís para eles
e para todos,

Em tudo o que você fizer
A glória de Deus deve ser o tema central da vida de cada cristão, quando comemos ou bebemos, andando
ou brincando (1 Coríntios 10:31; Colossenses 3:17). Não há distinção entre “sagrado” e “secular”. Nós
deveríamos glorificar a Deus em cada área e aspecto de nossas vidas. Sua vida é um hino de louvor a
Deus.

1 CORÍNTIOS 10:31
31 Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a
glória de Deus.

Viva pela fé
Não há outra maneira do cristão viver senão pela fé. Quando colocamos nossa confiança nEle, Ele ganha
espaço para agir como Ele disse que agiria em nosso favor. Foi assim que Abraão viveu (Romanos 4:20).
A incredulidade afronta Deus porque trata Deus como mentiroso, mas quando eu acredito que Ele é o
que Ele disse que é, eu atesto que Deus é verdadeiro. Deus honra uma atitude de fé porque a atitude de fé
honra a Deus.

ROMANOS 4:20
20 não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu,
dando glória a Deus,



54
Dê muito fruto
Produzir frutos é o resultado de habitar na videira (João 15:8). É a prova tangível, visível, do lado de fora
de um crente, que Cristo vive no seu interior (João 15:16). Deus é glorificado quando produzimos muitos
frutos, e especialmente frutos que permanecem. Homens e mulheres que produziram frutos bons e
permanentes, ainda impactam nossas vidas anos após suas mortes. Nós ainda estamos louvando a Deus
pelo fruto de suas vidas. Todos são chamados para produzir frutos que permaneçam. Talvez seja uma
mãe que semeie amor em seus filhos, ou um homem de negócios que semeie dinheiro no reino de Deus.
Talvez seja uma professora, que impacta a vida de um estudante, ou um músico que escreve canções de
louvor que influenciem uma geração. Todos nós somos capacitados a produzirmos frutos que
permaneçam.

FILIPENSES 1:9-11
9 E também faço esta oração: que o vosso amor aumente mais e mais em pleno
conhecimento e toda a percepção,
10 para aprovardes as coisas excelentes e serdes sinceros e inculpáveis para o Dia de
Cristo,
11 cheios do fruto de justiça, o qual é mediante Jesus Cristo, para a glória e louvor de
Deus.

PORQUE CARÁTER É TÃO IMPORTANTE?

1 CRÔNICAS 15:13-15, NVI
13 Pelo fato de vocês não terem carregado a arca na primeira vez, a ira do Senhor nosso
Deus causou destruição entre nós. Nós não o tínhamos consultado sobre como
proceder".
14 Então os sacerdotes e os levitas se consagraram para transportar a arca do Senhor, o
Deus de Israel.
15 E os levitas carregaram a arca de Deus apoiando as varas da arca sobre os ombros,
conforme Moisés tinha ordenado, de acordo com a palavra do Senhor.

Nesta passagem podemos ver algo muito importante. A Arca simboliza a Presença de Deus, a
manifestação da Sua Presença, que havia sido roubada. Mas algo nasceu no coração de Davi, de recuperá-
la. HOMENS DE CORAÇÃO SENSÍVEIS SABEM QUE PRECISAM DA PRESENÇA PARA FAZER O QUE LHES
É PEDIDO! E Davi tinha esta consciência. Mas me parece que ele não havia considerado os protocolos,
que para Deus são muito importantes:

§ A Presença de Deus é sustentada em nossa vida nos ombros (símbolo de governo e
autoridade), através de um caráter consagrado, e não através da força humana. “Então os
sacerdotes e os levitas se consagraram para transportar a arca do Senhor, o Deus de Israel.”

§ A Presença de Deus sempre se manifestará de acordo com a Sua Palavra. “Nós não o tínhamos
consultado sobre como proceder”, “conforme Moisés tinha ordenado, de acordo com a palavra do
Senhor”

A vida daqueles homens havia agora sido CONSAGRADA, ou separada para aquele propósito. Uma vida
consagrada aponta para o propósito de Deus em nós e através de Deus. E para isso precisamos do
caráter de Cristo.

Uma descrição prática do caráter

Em casa, é ternura;
Nos negócios, é honestidade;
55
Na sociedade, é utilidade;
No trabalho, é excelência;
Ao afortunado, são felicitações;
Ao fraco, é ajuda;
Ao perverso, é resistência;
Ao forte, é confiança;
Ao arrependido, é perdão;
A Deus, é temor e amor.

O caráter para nós que nascemos de novo é SER COMO CRISTO. E para que possamos servir de maneira
correta, precisamos entender a importância do caráter consagrado a Deus.

2 TIMÓTEO 2:20-21, NVI
20 Numa grande casa há vasos não apenas de ouro e prata, mas também de madeira e
barro; alguns para fins honrosos, outros para fins desonrosos.
21 Se alguém se purificar dessas coisas, será vaso para honra, santificado, útil para o
Senhor e preparado para toda boa obra.

1. Caráter é um pré-requisito para sermos instrumento de Deus

2 CORÍNTIOS 7:1
1 Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da
carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus.

Para que possamos nos manter no caminho, precisamos constantemente olhar para as promessas de
Deus. Aqui em específico a promessa era de que somos templos do Espírito e povo de Deus (2 Coríntios
6:16), e de que somos filhos do Pai (2 Coríntios 6:18).

E a ordem é clara... vocês devem se purificar. Este é chamado de PROCESSO DE SANTIFICAÇÃO.

SANTIFICAÇÃO é o processo de adaptação (processo de METANÓIA) de realidades JÁ EXISTENTES
(ou seja, com base no que já somos), pelo qual nós vamos nos tornando mais e mais semelhantes a
Jesus em tudo o que fazemos.

1. INICIALMENTE por Deus, através do Seu SANGUE. Aqui, a santificação é tratada como um ato
único. Deus nos separa para o Seu próprio prazer. Um filho de Deus é estimado como estando em
Cristo, eternamente limpo e aceito no amado (Efésios 1:6; com Romanos 3:22-26; 5:15-19) por
causa de um sacrifício. Isto foi feito por nós através de outra pessoa, Jesus Cristo.

HEBREUS 13:12
12 E por isso também Jesus, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu
fora da porta.

§ O altar de sacrifício trata deste aspecto!

2. CONTINUAMENTE por NÓS MESMOS através da ÁGUA de Sua Palavra. Aqui, santificação é
tratada como um processo. Devemos então concordar com o Pai, à medida que diariamente nos
separamos para o Seu propósito e serviço.

EFÉSIOS 5:26-27
26 Para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra,
27 Para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa
semelhante, mas santa e irrepreensível.
56

§ A bacía de bronze fala sobre este aspecto! E esta bacia era feita com espelhos – a palavra é
como espelho (2 Coríntios 3:18)

§ Todo sacerdote, antes de ministrar tinha que se lavar!

Uma outra coisa é que devemos nos purificar das impurezas que CONTAMINAM tanto o corpo quanto o
espírito. Aqui está falando da realidade interna e externa do homem. As coisas que contaminam o corpo
são listadas em Gálatas 5:19-21; já as coisas que contaminam o espírito são coisas como a dúvida, a
incredulidade, idolatria, orgulho, amargura, etc.

MATEUS 23:26
26 Fariseu cego, limpa primeiro o interior do copo, para que também o seu exterior
fique limpo!

§ O que temos no nosso interior é o que eventualmente revelaremos em nosso exterior. Os
dois estão conectados.

Quando nos purificamos, não permitindo que as impurezas do mundo nos contaminem, esta passagem
diz que levamos a santidade à um estado perfeito (maduro, completo), através do temor do Senhor.

2. CUIDADO: Seu dom pode te levará a lugares onde seu caráter não conseguirá te sustentar

PROVÉRBIOS 18:16
16 O presente que o homem faz alarga-lhe o caminho e leva-o perante os grandes.

PROVÉRBIOS 22:29
29 Vês a um homem perito na sua obra? Perante reis será posto; não entre a plebe.


Ferdinand Hitzig, um teólogo protestante alemão compara este “presente” com o termo charisma, ou
seja, ele traz a possibilidade, interpretanto à luz do Novo Testamento, de que os dons espirituais também
nos colocam em posição elevada diante dos homens.

§ Mas lembre-se sempre: DEUS PROMOVE CARÁTER E NÃO DONS. Ele promove pessoas
de caráter, que são estabelecidos e fundamentados através de um estilo de vida de
obediência. E isto faz parte de um processo (como vimos anteriormente)

3. Caráter deve ser testado para ser aprovado

O alvo da vida cristã não é viver sem problemas, mas se tornar, na prática, como Cristo. E para que
possamos avançar em nossa jornada, é necessário que saibamos o que precisamos deixar para trás
que não se ajusta ao crescimento de maturidade do cristão.

§ Você não nasceu com caráter. Como já vimos, o homem já nasce com dons e talentos mas
o caráter precisa ser desenvolvido, colocado em prática e por fim, testado para ser
aprovado.

§ O que Deus deseja é que você alcance a promessa que Ele fez e para isso, Ele nos guia em
Sua vontade (Seus caminhos). A promessa e a vontade são duas coisas distintas.

HEBREUS 10:36, NVI
36 Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de
Deus, recebam o que ele prometeu;
57

§ É com a resistência / tribulação que vemos se o nosso caráter está no padrão divino.

ROMANOS 5:3-5
3 E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações,
sabendo que a tribulação produz perseverança;
4 e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.
5 Ora, a esperança não confunde, porque o amor de Deus é derramado em
nosso coração pelo Espírito Santo, que nos foi outorgado.



58
Capítulo

DEZ
________________________________________________

AS RECOMPENSAS DO SERVIÇO
________________________________________________

Não há outra maneira de dizer isto: pessoas são motivadas por recompensas. Existem aquelas pessoas
que pensam que a ideia de ser motivada por uma bela recompensa é algo mundano e não espiritual. Mas
vemos na Bíblia várias promessas maravilhosas, e suas recompensas. Paulo resume isto dizendo:

1 CORÍNTIOS 15:58
58 Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na
obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.

Ao invés de vermos isto como algo inferior ou imaturo, devemos entender que Deus colocou este desejo
em nossos corações. Ele nos criou com o desejo de serví-lo e ao final ouvir, “Muito bem, servo bom e fiel!
Foste fiel no pouco, muito confiarei em tuas mãos para administrar. Entra e participa da alegria do teu
Senhor!” (Mateus 25:21, KJA).

§ Nós servimos a um Deus que “recompensa a todos quantos se consagram a Ele” (Hebreus 11:6).
Esta palavra, aqui traduzida como consagrar, ou em outras versões, buscar, é a palavra EKZETEO,
que tem o sentido de “procurar por algo até encontrar; buscar (por algo até encontrar) pensando,
meditando, raciocinando, perguntando”.

o TUDO COMEÇA COM A NOSSA BUSCA POR ELE! Nunca se esqueça disto. Apesar do nosso
serviço culminar em servir a outros, sempre será por causa dEle. Se nos esquecermos
disto, poderemos cair na armadilha do inferno de fazermos o que não fomos chamados
para fazer, caindo em ativismo ao invés de sermos capacitados pela graça de Deus. Que
não sejamos como as pessoas que viviam na época do “icabode”, onde oficializavam seus
sacrifícios sem a presença de Deus.

§ Já vimos como nós devemos servir, a nossa atitude com relação ao serviço, e é importante
lembrar que a nossa MAIOR RECOMPENSA está na expansão do Reino de Deus. Deus supre as
necessidades daqueles que o servem. Não estamos falando de luxúria, mas também não estamos
falando de miséria. Em ambos, não há prazer da parte de Deus. “Cantem de júbilo e se alegrem os
que têm prazer na minha retidão; e digam sempre: Glorificado seja o SENHOR, que se compraz na
prosperidade do seu servo!” (Salmo 35:27).

o A NOSSA BUSCA POR MAIS DE DEUS DEVE CULMINAR EM DEUS SENDO VISTO ATRAVÉS
DE NÓS, POR OUTROS.

Aqui estão 5 recompensas que a Bíblia nos mostra sobre o nosso serviço a Deus:



59
1. SERVIÇO GLORIFICA AO PAI

MATEUS 5:16
16 Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas
obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.

Mesmo que ninguém te veja, mesmo que ninguém se importe, Deus vê e Deus se importa! E DEUS
RECOMPENSA!

§ Servir nos dá o prazer de magnificarmos o Pai, à vista de todos!

JOÃO 15:8
8 Nisto é glorificado meu Pai, em que deis muito fruto; e assim vos tornareis meus
discípulos.

JOÃO 13:35
35 Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.

o O fruto do Espírito é a MANIFESTAÇÃO DO AMOR, a natureza de Deus!

1 PEDRO 4:11
11 Se alguém fala, fale de acordo com os oráculos de Deus; se alguém serve, faça-o na
força que Deus supre, para que, em todas as coisas, seja Deus glorificado, por meio de
Jesus Cristo, a quem pertence a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!

COLOSSENSES 3:23-24
23 Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para
homens,
24 cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é
que estais servindo;

2. SERVIÇO APRESENTA CRISTO PARA OS NÃO-CRISTÃOS

MATEUS 5:12-15
12 Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim
perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.
13 Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor?
Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.
14 Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte;
15 nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e
alumia a todos os que se encontram na casa.

Que luz é esta que brilhamos? A luz da vida (João 8:12), que é a própria vida de Cristo, que é a luz do
mundo (João 9:5). Nosso serviço é um transbordar desta vida, assim como vimos foi o exemplo de
Cristo, que veio “para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Mateus 20:28; Marcos 10:45).

§ Servir nos dá o prazer de mostrarmos Deus, o Filho, a todos! Servir, nos ajuda a evangelizar,
porque a base do nosso serviço é o próprio Evangelho.


60
3. SERVIÇO ENCORAJA OUTROS CRISTÃOS

ROMANOS 12:11
11 ... sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor;

Quando outros cristãos vêm você servindo, motivado pelo amor de Deus, isso é como um fogo que é
jogado no coração deles, incendiando suas emoções e vontade. ISSO FALA DE MOTIVAR OUTROS A
SERVIR!

§ Servir nos dá o prazer de sermos a boca de Deus, o Espírito Santo (Parakletos) em ação!

MALAQUIAS 3:16
16 Então, os que temiam ao SENHOR falavam uns aos outros; o SENHOR atentava e ouvia;
havia um memorial escrito diante dele para os que temem ao SENHOR e para os que se
lembram do seu nome.

4. SERVIÇO ABENÇOA A PESSOA A QUEM SERVIMOS

GÊNESIS 12:2
2 de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma
bênção!

O nosso serviço é uma das ferramenta que Deus usa para abençoar outras pessoas, fazendo a diferença
em suas vidas. Somos abençoados para abençoar. Infelizmente muitos querem a recompensa física, não
entendendo que a benção é mais do que um fim em si mesmo, mas um meio para a glorificação do nome
do Pai.

§ Servir nos dá o prazer de sermos a mão de Deus em ação!

5. SERVIÇO GERA GRATIDÃO E ENCONRAJAMENTO PESSOAL SIGNIFICATIVOS

COLOSSENSES 3:16
16 Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos
mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos
espirituais, com gratidão, em vosso coração.

Já vimos que o nosso serviço começa com o serviço de Cristo na Cruz. Servir outros é o resultado do que
Jesus fez por nós, mas também é o resultado da nossa gratidão por isto. Creio que esta é a base
motivacional do amor de Deus em nós, E O QUE NOS ENCORAJA A CONTINUAR

O amor de Deus sempre vence... seja em qualquer situação for. Podemos ser gratos porque o amor, em
operação SEMPRE PRODUZ RESULTADOS... SEMPRE!

§ Servir nos dá o prazer de viver em gratidão CONTÍNUA!

61
Capítulo

ONZE
________________________________________________

OS PERIGOS AO LONGO DO CAMINHO


________________________________________________

2 CORÍNTIOS 4:4-7
4 nos quais o deus deste século cegou o entendimento dos incrédulos, para que lhes não
resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus.
5 Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus como Senhor e a nós
mesmos como vossos servos, por amor de Jesus.
6 Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, ele mesmo resplandeceu em
nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo.
7 Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de
Deus e não de nós.

Apesar do ministério de ajuda ser algo recompensador, como já vimos anteriormente, devemos
entender que qualquer coisa que fazemos terão os seus próprios desafios. Enquanto Deus está operando
em nós ao servirmos uns aos oputros, a nossa mentalidade carnal sempre será oposta a natureza de
Cristo em nós (a carne sempre militará contra o espírito – Gálatas 5:17).

Nesta passagem acima vemos alguns pontos interessantes:

§ Verso 4 = é pela iluminação do evangelho da glória de Cristo que vemos a imagem de Deus,
Jesus... que é o nosso modelo. Se não conseguirmos ver Jesus, não conseguiremos servir de
maneira apropriada.

SALMO 119:130
130 A revelação (a iluminação) das tuas palavras esclarece e dá entendimento aos
simples.

§ Verso 5 = a nossa vida deve apontar para Cristo, que é o nosso SENHOR, e devemos nos
posicionar como servos... POR AMOR DE JESUS.

§ Verso 6 = a obra de iluminação do nosso coração é de Deus. Ele mesmo garante quando diz.

§ Verso 7 = a glória deve ser somente dele!

OFENSA

Esta talvez seja um perigo constante no Corpo de Cristo: uma atitude de ofensa. A ofensa geralmente
vem quanto mantemos sentimenots negativos com relação a uma outra pessoa. E permanecer ofendido
nos previne de termos comunhão verdadeira e aberta com outros.

PROVÉRBIOS 18:19
19 O irmão ofendido resiste mais que uma fortaleza; suas contendas são ferrolhos de um
castelo.
62
Infelizmente a pessoa que sai mais machucada com a ofensa é quem a carrega. E isto se dá porque toda a
sua vida é influenciada pelo estado do seu coração, e permanecer ofendido irá corromper o seu
relacionamento com muitas outras pessoas.

A ofensa faz você ser inalcansável, infrutífero, isolado e amargurado. Alguns exemplos de ofensa na
bíblia podem ser encontrados entre Caim e Abel (Gênesis 4:2), nos fariseus com Jesus (Mateus 15:10-14)
e em alguns discípulos de Jesus (João 6:53-68).

a. Uma das causas da ofensa

Uma das causas que devemos evitar (para que a ofensa não entre em nosso coração) é o sentimento de
sermos usados ou não sermos reconhecidos por algo que fizemos. Sim, estamos servindo a homens, mas
antes de tudo devemos nos lembrar que servimos primeiramente a um Deus que é perfeito, que não se
esquece de nós.

COLOSSENSES 3:23-24
23 Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para
homens,
24 cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor, é
que estais servindo;

HEBREUS 6:10-11
10 Porque Deus não é injusto para ficar esquecido do vosso trabalho e do amor que
evidenciastes para com o seu nome, pois servistes e ainda servis aos santos.
11 Desejamos, porém, continue cada um de vós mostrando, até ao fim, a mesma
diligência para a plena certeza da esperança;

b. Amargura: fruto de uma alma ofendida

HEBREUS 12:15
15 atentando, diligentemente, por que ninguém seja faltoso, separando-se da graça de
Deus; nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe, e, por meio dela,
muitos sejam contaminados;

--------------------
HEBREUS 12:15, na King James Atualizada
15 Vigiai para que ninguém se exclua da graça de Deus (ou “se coloque aquém da
graça”; ou ainda, “Decidir não tomar posse da graça”); que nenhuma raiz de mágoa
venenosa brote e vos cause confusão, contaminando muitos
--------------------


AMARGURA, aqui, em Grego é PIKRÍA, G4088
Tem o sentido de ser algo venenoso, e tem a conotação de que a pessoa amarga se
envenenou com seus próprios pensamentos de injustiça.



Nenhum de nós está imune à feridas e desencorajamento, mas devemos nos lembrar que é para
Deus que devemos olhar, e que Sua graça nos levará até o final.


63

a. Perfil e consequência da alma amargurada

§ Pessoas amargas são pessoas ácidas, difíceis de se lidar, com um espírito pesado.

§ A alma amargurada impede que entendamos e experimentemos a vontade de Deus.
PORQUE? Porque age na carne e não no espírito.

ROMANOS 8:7-8
7 Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei
de Deus, nem mesmo pode estar.
8 Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

§ A alma amargurada dá lugar ao diabo e entristece o Espírito Santo.

EFÉSIOS 4:26-32
26 Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira,
27 nem deis lugar ao diabo.
28 Aquele que furtava não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias
mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado.
29 Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for
boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que
ouvem.
30 E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da
redenção.
31 Longe de vós (Livrem-se de...KJA), toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e
blasfêmias, e bem assim toda malícia.
32 Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos
uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.

INVEJAS E CIÚMES

A falta de entendimento da palavra de Deus pode produzir invejas e ciúmes no coração de muitos
crentes, especialmente porque vivemos juntamente com outras pessoas e resistir a inveja e ao ciúme
pode ser uma batalha diária.

§ A palavra em Grego é ZELOS (zeelos) e tem a ver com cuidado. E isto pode ser algo bom.

--------------------
TIAGO 4:5, na King James Atualizada
5 Ou imaginas que é sem razão que a Escritura afirma que o Espírito que Ele fez
habitar em nós zela com ciúmes dos seus?
--------------------

Ou seja, o Espírito cuida das nossas vidas, nos ajudando para que nossa devoção
seja única e não dividida.

--------------------
ROMANOS 10:2, na King James Atualizada
2 Porquanto sou testemunha quanto ao zelo que eles devotam a Deus, contudo, o
seu zelo não tem como base o real conhecimento.
--------------------
64

O verdadeiro conhecimento é através do SACRIFÍCIO DE JESUS. Paulo era um
exemplo do verso acima (Atos 21:20; 22:3; Gálatas 1:14).

Outros exemplos de Zelo, neste sentido:
o Zelo na vigilância (Apocalipse 3:19);
o Zelo nas obras (Tito 2:14);
o Zelo para permanecer (1 João 2:24);
o Zelo pelo líder (2 Coríntios 7:7);
o Zelo nas contribuições (2 Coríntios 9:2);
o Zelo pelo rebanho (2 Coríntios 11:2).

§ Ou pode ser algo ruim, e então se torna o desejo de ter o que os outros têm. ESTÁ
BASEADO em um sentimento que provoca o medo da perda, e está relacionado com
INSEGURANÇA.

É você se sentindo ameaçado e isso é POSSESSIVO, foca no eu e não no próximo. Um
exemplo: Números 11:16-29 / Marcos 9:38-40 (também em Lucas 9:49-50)

§ Já a INVEJA é um sentimento de AMBIÇÃO, por não conseguir ser igual à outra pessoa,
querendo chegar ao ponto de DESTRUÍ-LA.

a. Porque o ciúme e a inveja são um obstáculo e como vencê-los?

Porque Ambos são fruto da COBIÇA. Elas desviam o foco dos cuidados com a sua própria vida, pois
ficam preocupados com a vida e o sucesso dos outros.

1 CORÍNTIOS 3:3
3 Porquanto, havendo entre vós ciúmes e contendas, não é assim que sois carnais e
andais segundo o homem?

2 CORÍNTIOS 12:20
20 Temo, pois, que, indo ter convosco, não vos encontre na forma em que vos quero, e
que também vós me acheis diferente do que esperáveis, e que haja entre vós contendas,
invejas, iras, porfias, detrações, intrigas, orgulho e tumultos.

§ Ciúme e inveja prejudicam a nossa comunhão uns com os outros... e com isso, com Deus
também.

E se não conseguimos ter um relacionamento saudável com nossos irmão, é porque ainda
não entendemos O amor que DEUS TEM POR NÓS! Porque? O amor de Deus em nós deve
ser para que outros O experimentem através das nossas vidas!

MATEUS 5:23-24
23 Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão
tem alguma coisa contra ti,
24 deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão;
e, então, voltando, faze a tua oferta.

1 JOÃO 1:6-7
6 Se dissermos que mantemos comunhão com ele e andarmos nas trevas,
mentimos e não praticamos a verdade.
65
7 Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns
com os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado.


1 JOÃO 3:11-16
11 Porque a mensagem que ouvistes desde o princípio é esta: que nos amemos
uns aos outros;
12 não segundo Caim, que era do Maligno e assassinou a seu irmão; e por que o
assassinou? Porque as suas obras eram más, e as de seu irmão, justas.
13 Irmãos, não vos maravilheis se o mundo vos odeia.
14 Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os
irmãos; aquele que não ama permanece na morte.
15 Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino; ora, vós sabeis que todo
assassino não tem a vida eterna permanente em si.
16 Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós; e devemos dar
nossa vida pelos irmãos.

1 JOÃO 4:19-5:2
19 Nós amamos porque ele nos amou primeiro.
20 Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele
que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.
21 Ora, temos, da parte dele, este mandamento: que aquele que ama a Deus ame
também a seu irmão.
5:1 Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo é nascido de Deus; e todo aquele que
ama ao que o gerou também ama ao que dele é nascido.
2 Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus: quando amamos a Deus e
praticamos os seus mandamentos.

Pessoas invejosas e ciumentas são pessoas: ingratas, infiéis, críticas e desleais.

ORGULHO

No centro de cada forma de pecado está o orgulho, que é basicamente uma disposição de superioridade.
Um ministro de socorro pode ser mais talentoso do que o seu líder, mas habilidade ou talento não ditam
posição. Quando usamos as nossas habilidades no serviço a outros revelamos um verdadeiro senso de
humildade.

O orgulho é um obstáculo em nossa caminhada porque produz uma falta de disposição à submissão e a
inabilidade de receber instrução e direção de outros.

QUANTO MAIS FORMOS USADOS POR DEUS, MAIS “BEM-SUCEDIDOS” NOS TORNAMOS AOS OLHOS
DOS HOMENS. Mas Deus define nosso sucesso não com sinais ou maravilhas, mas com fruto!

a. 4 coisas para se lembrar sobre o orgulho

2 CRÔNICAS 26:3-5; 15-16, NVI


3 Uzias tinha dezesseis anos de idade quando se tornou rei, e reinou cinqüenta e dois
anos em Jerusalém. Sua mãe era de Jerusalém e chamava-se Jecolias.
4 Ele fez o que o Senhor aprova, tal como o seu pai Amazias;
5 e buscou a Deus durante a vida de Zacarias, que o instruiu no temor de Deus. Enquanto
buscou o Senhor, Deus o fez prosperar.
15 ... e assim tornou-se muito poderoso e a sua fama espalhou-se para longe.
66
16 Entretanto, depois que Uzias se tornou poderoso, o seu orgulho provocou a sua
queda. Ele foi infiel ao Senhor, ao seu Deus, e entrou no templo do Senhor para queimar
incenso no altar de incenso.

1. O orgulho é PODEROSO
Não subestime o poder que o orgulho tem na vida e no destino de uma pessoa. Ele já derrubou
muitos homens poderosos.

PROVÉRBIOS 16:18, NVI
18 O orgulho vem antes da destruição; o espírito altivo, antes da queda.

LUCAS 1:52
52 Derribou do seu trono os poderosos e exaltou os humildes.

2. O orgulho é RELIGIOSO
O orgulho e o espírito religioso andam de mãos dadas e sua grande manifestação é a FALSA
HUMILDADE, que tenta mostrar uma humildade baseada na aparência.

3. O orgulho é INSIDUOSO
A palavra INSIDUOSO, no dicionário Webster em inglês significa “algo que causa dano de maneira
gradual, sem ser facilmente notada (sutíl)”.

§ É algo que se desenvolve de maneira gradual até que esteja estabelecida antes de se
tornar aparente.

§ Outra palavra para insiduoso é TRAIÇOEIRO. É tão enganoso que a pessoa que é
orgulhosa muitas vezes nem sabe que a tem. É com alguém que tem mau hálito: todo
mundo percebe menos que tem.

OBADIAS 3, NVI
3 A arrogância do seu coração o tem enganado...

4. O orgulho é CONTAGIOSO
NINGUÉM está imune a ele. Cuidado!

b. Qual o efeito do orgulho?



1. Sem humildade não podemos ter COMUNHÃO com oPai

ISAÍAS 57:15
15 Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome
de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e
abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos
contritos.

TIAGO 4:6; 1 PEDRO 5:5
...Deus resiste aos soberbos...

§ Resistir é se opor... ao estilo de vida, aos pensamentos, às intenções e motivos do
coração. Aqueles que vivem em orgulho declaram sua autosuficiência e não permitem
que o Espírito Santo os conduza.

67
§ No orgulho, o homem decide não deixar Deus fazer parte da sua jornada, e o seu fim é
trágico. Com o orgulho vêm a vergonha e a destruição, que é fruto da DES-GRAÇA

PROVÉRBIOS 11:2, NVI
2 Quando vem o orgulho, chega a desgraça, mas a sabedoria está com os humildes.

PROVÉRBIOS 29:23
29:23 A soberba do homem o abaterá, mas o humilde de espírito obterá honra.

MATEUS 23:12
12 Quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar
será exaltado.

2. Sem humildade não há MUDANÇA VERDADEIRA

Francis Frangipane disse, “Humildade é a substrutura de TODA mudança e transformação. É a
essência de toda virtude”.

§ Uma pessoa nunca mudará verdadeiramente até que seja humilde osuficiente para
reconhecer que precisa de mudança.

b. Vença este obstáculo

§ A graça vence o orgulho

TIAGO 4:6
6 Antes, ele dá maior graça; pelo que diz: Deus resiste aos soberbos, mas dá
graça aos humildes.

§ Humilhe-se e sujeite-se a Deus

TIAGO 4:7
7 Sujeitai-vos, portanto, a Deus...

MATEUS 5:3
3 Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.

§ Resista ao diabo

TIAGO 4:7
7 ...resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

§ Achegue-se para Deus

TIAGO 4:8
8 Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros.

§ A nossa humildade não é para que possamos parecer pessoas melhores, é para O
conhecermos cada vez mais.

PROVÉRBIOS 15:33
33 O temor do SENHOR é a instrução da sabedoria, e a humildade precede a honra.

68
PROVÉRBIOS 18:12
12 Antes da ruína, gaba-se o coração do homem, e diante da honra vai a humildade.

PROVÉRBIOS 22:4
4 O galardão da humildade e o temor do SENHOR são riquezas, e honra, e vida.

ISAÍAS 57:15
15 Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de
Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de
espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos.

POSIÇÃO, POSIÇÃO, POSIÇÃO



MATEUS 23:11-12
11 Mas o maior dentre vós será vosso servo.
12 Quem a si mesmo se exaltar será humilhado; e quem a si mesmo se humilhar será
exaltado.

Uma das verdades que devem governar o nosso envolvimento no Corpo de Cristo é esta de Mateus
23:11-12. Mas na prática, uma atitude que se opõe a esta verdade pode ser o amor à posição dentro de
uma organização. E isto pode produzir uma falta de desejo de servir, ou até mesmo de participar em
posições que podem ser consideradas insignificantes. Uma pessoa cujo amor esteja em sua posição tem a
tendência de desvalorizar as pessoas e consequentemente, perde o foco da causa de Cristo.

TRABALHO, TRABALHO... E MAIS TRABALHO

LUCAS 10:41-42
41 Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas
coisas.
42 Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa
parte, e esta não lhe será tirada.

Por fim, existe o perigo de um ministro de socorro que pode se tornar cansado de servir. Muitas vezes
trabalhar para Deus não significa servir a Ele. Quando começamos a pensar “vou fazer somente o que
tenho que fazer, somente o que minha posição pede” já podemos estar consumidos por esta
mentalidades. Marta estava contaminada ao ponto de não compreender o que era importante naquele
momento. Já vimos isto quando falamos sobre andar como servos, mas nunca é demais repetir estas
verdades. Muitas vezes trabalhamos tanto que não conseguimos mais ouvir a voz do Senhor. E ouvir a
voz de Deus requer DESCANSO. Sem ouvirmos a voz de Deus só estaremos acumulando tarefas e
preocupação.

Em conclusão, servir no Corpo de Cristo requer o poder, a direção e a natureza do Espírito em nós.
Infelizmente não somos imunes às armadilhas do inferno e por isso não podemos ignorar os seus
desígnios (2 Coríntios 2:11). Devemos prestar atenção para que não sejemos contaminados e nem
contaminemos outros. Somos influenciadores de vida, agentes de transformação, para que a glória de
Deus seja evidente onde estivermos.

69
Capítulo

DOZE
________________________________________________

HUMILDADE
As vestes do servo
________________________________________________

1 PEDRO 5:5
5 Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no
trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos
soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.

Neste texto podemos entender que a humildade e a graça andam juntas e que a humildade é descrita
como uma precondição para a fé salvadora e para a fé capacitadora. Note que Pedro diz, “cingi-vos”
(vestir-se), ou seja, é algo que nós fazemos da mesma maneira que fazemos todas as manhãs com as
nossas roupas. É uma decisão deliberada, um ato da nossa vontade, um alinhamento da nossa vida com a
Palavra de Deus.

É assim que devemos servir a outras pessoas. Devemos nos cingir de humildade para tratarmos com
outras pessoas. Mas se formos mais à fundo no original da palavra cingir, descobriremos que Pedro não
está nos dando uma dica, ou uma opção, se queremos ou não nos vestir de humildade. O tempo verbal
utilizado é um tempo imperativo, que denota um comando, uma ordem. Este tempo é utilizado para dar
exortações em geral mas tem o sentido de algo que deve ser iniciado naquele mesmo momento (e não
deixado para amanhã). Era algo que um escravo fazia no seu dia a dia, de amarrar um avental sobre suas
roupas para que estas, durante o seu serviço, não se sujassem. O que isto nos diz? Que humildade é
uma atitude de prontidão (pronto para agir) onde ninguém é tão ruim para servir.

A humildade é uma virtude que deve ser conscientemente adotada e mantida pelo cristão. O equivalente
disto é o que Paulo fala de revestir-se da armadura, em Efésios 6. Você se vestiu ontem? Revista-se hoje
novamente. Esta roupa de humildade que Pedro declara ser imprescindível para nós cristãos, não é
somente um avental, ou uma jaqueta, mas é algo que provê proteção (como vimos no capítulo anterior)
contra o orgulho, a ofensa, entre outras armadilhas ao longo do nosso caminho de serviço.

COLOSSENSES 3:12
12 Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de
misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade.

Mas de onde vem esta humildade? Tiago 3:13, na NVI nos fala da “humildade que provém da sabedoria”.
A verdadeira humildade é um produto de uma caminhada íntima com Deus! E isto não é uma
tarefa intelectual. A caminhada com Deus é algo real e prático, que é evidente em nossas ações com
relação a outras pessoas. A sabedoria terrena, material, é na realidade a fonte de toda inveja e ambições
egoístas. Mas, em contraste, a sabedoria que vem do céu se expressa em atitudes que são:

§ Puras;
§ De calma brandura;
70
§ Amantes da paz e cortês;
§ Submissas
§ Repletas de misericórdia e de boas obras (ou bons frutos)
§ Cordial, correta e sincera.

Estas atitudes muitas vezes contradizem o que as pessoas acham que é humildade, pensando que esta
tem a ver com “se desvalorizar” ou com palavras que trazem uma conotação “pobre coitado dele”. Mas
aos olhos de Deus, a humildade tem a ver com as ações que fazemos com relação a outros e não somente
um autosenso de mim mesmo. E com isto podemos dizer que humildade não é somente uma atitude,
mas um estilo de vida.

FILIPENSES 2:3-8
3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um
os outros superiores a si mesmo.
4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que
é dos outros.
5 Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus,

§ SENTIMENTO = entendimento, sabedoria, opinião... sua mente voltada para algo ou
dirigida por algo... não é uma emoção, mas uma DECISÃO.

6 pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus;
7 antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em
semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana,
8 a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.

O QUE É A HUMILDADE?


HUMILDADE em Grego é TAPEINOPHROSYNĒ, G5012
Ter uma opinião humilde acerca de si mesmo; um senso profundo de pequeneza



Portanto, vamos considerar algumas coisas importantes com relação à humildade.

a. O Extremo mais baixo: A falsa humildade

COLOSSENSES 2:18,23, NVI
18 Não permitam que ninguém que tenha prazer numa falsa humildade e na adoração de
anjos os impeça de alcançar o prêmio. Tal pessoa conta detalhadamente suas visões, e
sua mente carnal a torna orgulhosa.
23 Essas regras têm, de fato, aparência de sabedoria, com sua pretensa religiosidade,
falsa humildade e severidade com o corpo, mas não têm valor algum para refrear os
impulsos da carne.

A falsa humildade é apenas uma humildade EXTERIOR, como diz lá em Mateus 6:16: “Quando jejuardes,
não vos mostreis contristados como os hipócritas; porque desfiguram o rosto com o fim de parecer aos
homens que jejuam. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa”.

Esta falsa humildade se parece muito com a verdadeira humildade, em ter uma opinião “humilde” acerca
de si mesmo, mas é muitas vezes levada para o lado negativo: “quem sou eu pra Deus olhar pra mim?”,
“Eu não valho nada”, etc.
71
Algumas marcas da falsa humildade:

§ Uma mentalidade de derrota e uma autoimagem pobre, avaliando-se de maneira negativa;
§ Tendência a se diminuir excessivamente, a se depreciar diante de outros, sendo
excessivamente modesto; Esta falsa humildade é na realidade um show para que outras
pessoas vejam;
§ O foco é o ego;
§ Gosta de agradar a todos, ou seja, faz qualquer coisa que qualquer pessoa pede, sem levar
em consideração o que é prudente ou a coisa certa a fazer;
§ Tímido ou inseguro, com medo de tomar a iniciativa;
§ Super dependente do que os outros pensam;
§ Medo de correção ou “feedback” por causa do seu baixo senso de valor ou autoimagem
pobre.

b. O Extremo mais alto: O orgulho

Enquanto a falsa humildade é uma deturpação da verdadeira humildade, onde a pessoa se sente
rebaixada por motivos errados, o orgulho pode ser considerado como o oposto da humildade. O orgulho
pode ter várias formas, como já vimos anteriormente, como uma opinião exagerada de si mesmo, da sua
aparência, qualidades e conquistas.

Algumas outras marcas do orgulho:

§ Vaidade – pensar de si mesmo mais do que a verdade – uma opinião exagerada ou
exaltada de si mesmo;
§ Vanglória – Uma amostra excessiva de aparência, qualidades, habilidades e conquistas;
§ O fogo é o ego;
§ Uma ambição egoísta ao ponto de passar por cima de outros;
§ Dominante, com muitas demandas, com muitas opiniões, gosta de falar muito;
§ Trata outros como inferiores ou indignos do seu cuidado ou preocupação;
§ Não gosta de ser ensinado, refuta correção e resite a “feedbacks”

c. A verdadeira humildade

TIAGO 4:10
10 Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.

A verdadeira humildade é um reconhecimento de que nós não podemos fazer tudo por nós mesmos. Eu
desesperadamente necessito da graça de Deus. Esta é uma virtude do coração e não somente da mente.
Essa é a única condição que Deus requer para que a graça continue a fluir em nossas vidas.

SALMO 25:9
8 Bom e reto é o SENHOR, por isso, aponta o caminho aos pecadores.
9 Guia os humildes na justiça e ensina aos mansos o seu caminho.

MATEUS 11:29
29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de
coração; e achareis descanso para a vossa alma.

§ “Tomar” tem o sentido de apropriar-se e levar sobre si mesmo.

72
Agostinho de Hipona contrasta a pessoa humilde com a pessoa arrogante, orgulhosa quando diz: “A
pessoa boa, ainda que escrava, é livre; a pessoa má, ainda que reine, é um escravo, e não um escravo de
apenas uma pessoa, mas – o que é pior – é escravo de tantos mestres quantos seus próprios vícios”.

A verdadeira humildade – a humildade bíblica reconhece estes dois fatos simples:

§ Eu estou constante e desesperadamente necessitado da graça de Deus;

2 CORÍNTIOS 12:7-10
7 E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me
posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim
de que não me exalte.
8 Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim.
9 Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na
fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre
mim repouse o poder de Cristo.
10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas
perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco,
então, é que sou forte.

o “Fraqueza” aqui faz referência à incapacidade de andar com Deus pelas nossas
próprias forças. É quando Deus, com seu poder (Dúnamis), nos sustenta, que
podemos verdadeiramente experimentar o poder da graça de Deus.

ROMANOS 8:26
26 Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza;
porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por
nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis.

1 CORÍNTIOS 15:42-43
42 Pois assim também é a ressurreição dos mortos. Semeia-se o corpo na
corrupção, ressuscita na incorrupção. Semeia-se em desonra, ressuscita em
glória.
43 Semeia-se em fraqueza, ressuscita em poder.
44 Semeia-se corpo natural, ressuscita corpo espiritual. Se há corpo natural, há
também corpo espiritual.
45 Pois assim está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente. O
último Adão, porém, é espírito vivificante.

o Paulo aqui está falando da ressurreição dos mortos e a troca que há do natural
com o sobrenatural. Quando reconhecemos a nosa fraqueza, a nossa
inabilidade natural, é que verdadeiramente somos “ressuscitados” em glória e
poder... porque? Porque Jesus nos envio ou Seu Espírito VIVIFICANTE.

§ Eu estou constante e desesperadamente necessitado dos outros no Corpo de Cristo;

A humildade declara que eu não consigo andar sozinho nos caminhos de Deus. Eu não
somente necessito da presença de deus, mas também de outros cristãos. Eles são parte de
mim e eu deles.




73
ROMANOS 12:3-6
3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense
de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a
medida da fé que Deus repartiu a cada um.
4 Porque assim como num só corpo temos muitos membros, mas nem todos os
membros têm a mesma função,
5 assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e
membros uns dos outros,
6 tendo, porém, diferentes dons segundo a graça que nos foi dada...

FILIPENSES 2:3-4
3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando
cada um os outros superiores a si mesmo.
4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada
qual o que é dos outros.

Algumas outras caracteísticas da pessoa humilde:

§ Abnegação, não é centrado em si mesmo, não tem medo do que os outros pensam a seu
respeito;
§ Tem uma visão equilibrada de si mesmo e um bom entendimento de suas habilidades
pessoais e também de suas fraquezas, assim como de sua posição na comunidade e
sociedade;
§ É doador e sabe se sacrificar pelo bem dos outros com o objetivo de ajudar, encorajar,
servir e cuidar de outros;
§ É humilde de coração – trata a todos com respeito, cuidado e preocupação, não se
importando com status, posição ou “valor” de outras pessoas;
§ É focado em outros, nos interesses dos outros, e está pronto para colocar de lado suas
preferências pessoais para servir a outros;
§ Tem um coração de servo, prontopara servir outros para o bem deles, sem buscar o ganho
pessoal;
§ É ensinável, receptivo a receber correção, treinamento e “feedback”.

VOCÊ ESTÁ PREPARADO?

NÚMEROS 12:3, Viva
3 ... E Moisés era o homem mais humilde que existia na terra.

A verdadeira humildade começa quando finalmente entendemos a realidade de quem nós realmente
somos... COMO DEUS NOS VÊ. Somos Filhos que servem (como já falamos anteriormente)! Como disse
Charles Spurgeon, “Humildade é ter a avaliação correta de você mesmo”.

74
SOBRE O AUTOR
Josué 24:14 "Agora temam o Senhor e sirvam-no com
integridade e fidelidade. Joguem fora os deuses que
os seus antepassados adoraram além do Eufrates e
no Egito, e sirvam ao Senhor."

Rafael Frohe é um dinâmico pregador da Palavra, com
um espírito ousado e alegre. Ele é pastor e um dos líderes
de adoração da Academia da Fé Comunidade Cristã no
Rio de Janeiro, onde serve sob a liderança do seu pai na
fé, pastor Helio Peixoto.

Graduado pela Rhema Bible College (África do Sul), ele se
formou em Ministério de Música e Pastorado, entre os
anos de 2004 e 2005; é Bacharel em Estudos Bíblicos
com ênfase em liderança ministerial e concentração em
ministério de música pela Ames Christian University
(Estados Unidos). Foi ministro de louvor durante 2 anos
na Rhema Bible Church, em Johannesburg e mais dois
anos na Touch the Nations Ministries, em Pretoria.

Sua paixão é ajudar pessoas a entenderem sua posição
em Cristo, influenciá-las a se tornarem o que elas foram
criadas para ser, incentivá-las a viverem o seu relacionamento com Deus através da adoração,
pela mensagem do Reino de Deus.

Romanos 14:17, "Pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça
(relacionamentos corretos), paz (a qualidade do que é completo e seguro) e alegria (expressão) no
Espírito Santo (fonte e fluxo contínuo);"

Rafael Frohe crê que o Reino de Deus é uma realidade presente e irá expandir até que o
conhecimento do Seu Senhorio cubra a terra. O Governo de Deus é o propósito de Deus; é a
extensão do seu domínio na terra e no universo. A Igreja, universal e local, mística e tangível,
invisível e visível, é o instrumento pelo qual este propósito é realizado. Portanto, sua proposta é a
capacitação dos santos para o exercício do seu ministério e sua orientação é com relação ao
aparecimento de Cristo e não ao desaparecimento dos santos (Gênesis 1:26-28; Daniel 2:44-45;
7:27; Habacuque 2:14; Marcos 1:14-15; Romanos 14:17; Efésios 3:21; Hebreus 12:25-29;
Apocalipse 1:6; 5:10; 11:15; 19:1-6).

75
MAIORES INFORMAÇÕES
WWW.ASASDAFE.COM.BR
ASASDAFE@ACADEMIADAFE.COM.BR

76