Você está na página 1de 2

Arriou na linha de congo (Nagô)

Bahia (Nagô)

Bahia é boa pra quem sabe aproveitar


Se não gosta da Bahia,
O que foste fazer lá

Lá na Bahia, corre água sem chover


Se a água de coco é boa
Eu também quero beber

Um grito de liberdade (Ijexá)

Ponto para vovó (Ijexá)


Vovó cochila
Seu cachimbo cai no chão
Vovó cochila
Seu cachimbo cai no chão
É no sopro da fumaça
Que seus inimigos vão
É no sopro da fumaça
Que seus inimigos vão

SUBIDA

Filho de Umbanda
Por que tanto chora
Filho de Umbanda
Por que tanto chora
É vovó Carlota
Que já vai embora...

Que já foi embora


Vó Sindô – Ivete

É de ouro só,é de ouro só


É de ouro só o cachimbo da Vovó
Com o seu cachimbo ela defuma a sua
banda
Vovó Sindô que veio de Aruanda
E o Divino Espirito Santo

Maria Congá – Bianca

Maria Conga o que é que você quer


Maria Conga o que é que você quer
Quero pemba, quero rosa
Quero folhas de guiné

Todo dia era dia de choro e de muita dor


Mesmo assim uma escrava chegava de
bom humor
Quem chorava passava a sorrir
Quem caia ficava de pé
Ela era a esperança o amor e a fé
Na passagem de um mundo pro outro seu
povo sentiu
E aquela doçura e alegria não mais existiu
Ela disse que ia voltar precisando pode lhe
chamar
Pra Aruanda o tambor pode tocar
Conga, Vó Maria Conga
Que saudades de você
Preta velha feiticeira rainha do Cateretê

Maria Conga, com suas folhas de guiné


Seu galhinho de arruda, o seu vence
demandas,
Deixa o manacá em flor (bis)
Vem lá das matas, trabalhar com muito
amor
Nesta Umbanda querida vem prestar a
caridade
Para a Glória do Senhor (bis)

-----

Arriou na linha das almas


É Cambinda de fé oi babá (bis)
Velha feiticeira lá da Guiné,
Vem de muito longe pra curar filhos de fé.
(bis)

Vovó Cambinda tem sua guia,


Trabalha de noite e reza de dia.
Vovó Cambinda quer encruzá,
Ponto de pemba no meu “congá”

Jjjjjjjjj

Nessa cada tem quatro cantos


Cada canto tem seu santo
Onde mora o cálice bento