Você está na página 1de 1

ENGLISH CLASSES

NAME: _______________________________________ DATE: _______________


PROFESSORA: LAYNE FEIJO

Text Reading:

Nunca deixe alguém te desmotivar dizendo que é radical


escolher viver de vida, de consciência e com propósito. Vivemos em
um mundo muito distante do equilíbrio.
Apesar de ser considerada “normal”, é radicalmente absurda a
matança e a exploração de seres sensíveis e inocentes. É
radicalmente insustentável a devastação de nossas florestas, a
desertificação de nossos solos, o consumo e a poluição de nossas
águas. É radicalmente insana a ganância resultante de um sistema onde o dinheiro vale mais que
princípios. É radicalmente inaceitável a epidemia do câncer, obesidade e outras doenças
crônicas relacionadas a uma vida de escolhas movidas pelo inconsciente coletivo.
É radicalmente questionável acreditar que o envelhecimento deve ser dolorido, restritivo,
vegetativo e regado a muitas drogas que mascaram os sintomas, mas não curam as feridas
causadas por uma vida movida por escolhas consideradas “normais” para a normalidade doente.
Se você se considera “bacana” por ser considerado equilibrado pela normalidade, desconfie!
Questione-se porque ao escolher viver com propósito, buscando fazer a diferença no seu mundo
e na vida de tantos outros seres – inclusive humanos – na maioria das vezes ainda será considerado
radical.
As pessoas julgam, discutem, debatem, mas se recusam a ver as informações que você se
propôs a ver.
O radicalismo está nos olhos de quem vê e no meio que você vive. Mude de tribo, mude de
hábitos, mude de ideias. Só não passe a vida inteira vivendo uma vida de mentira jogando tanto
potencial, tanta vida, tanto tempo e saúde na lata do lixo todo santo dia. Você não está aqui a
passeio. Não se sinta confortável ao estar adaptado a um mundo que você não acredita.
Não é sinal de saúde se manter adaptado a uma sociedade profundamente doente.

Texto de Clau Berrocoso -Consciência Viva, instagram @conscienciaviva

You should never let anybody tell you it´s radical to choose a life of consciousness and purpose.
We are living in an unbalanced world. Although it is considered “normal”, it is actually an absurd to
kill and exploit such sensitive and innocent beings. It is radically unsustainable the devastation of
our forests, the desertification of our soils, the consumption and pollution of our water. It is radically
insane all the greed resulting from a system in which money is worth more than principles. It is
radically unacceptable the cancer epidemy, obesity and other chronic diseases related to a life
led by the choices of an unconscious collective.
It is radically questionable to believe that growing old should be painful, restrictive, vegetative
and intoxicated by drugs which mask the symptoms, but don’t heal the wounds caused by a life
led by choices considered “normal” by the sick normality.
If you consider yourself super cool because you are considered balanced by the normality, be
aware!
Question yourself why choosing to live with a purpose, trying to make a difference in your world
and in the life of so many other beings – including humans – it is still considered so radical most of
the time.
People judge and argue, but they still refuse to see all the information which you opened your
eyes to see.
Radicalism is in the eye of the beholder and in the environment you live. Change your tribe,
change your habits, change your ideas, just don´t spend your life throwing away so much potential,
so such life, so much time and health every single day. You are not here to live a meaningless life.
Don´t feel comfortable to be adapted to a world you don´t believe.
It is not a sign of health to continue adapted to a profoundly sick society.