Você está na página 1de 21

DISCIPLINA PSICOLOGIA

APLICADA À SAÚDE

CURSO TÉCNICO EM
RADIOLOGIA
Psicóloga Emanuele Gomes
LINGUAGEM NÃO VERBAL
PERCEPÇÃO E INTERAÇÃO SOCIAL
Linguagem não-verbal é o uso de
imagens, figuras, desenhos, símbolos,
dança, tom de voz, postura corporal,
pintura, música, mímica, escultura e
gestos como meio de comunicação.
O que essa imagem
te transmite?
E agora?
A linguagem não verbal é a responsável pela primeira
impressão de uma pessoa.

Até 55% da mensagem é transmitida


via linguagem corporal
Há diferenças biológicas entre um
sorriso verdadeiro e um sorriso
“educado”

O semblante das pessoas reproduz o


seu estado interno.
Símbolos como
formas de
comunicação
As cores também transmitem mensagens
Influência das emoções na comunicação
- Emoções negativas bloqueiam a capacidade racional do ser humano e o remete a agir
por impulso, ou seja, sem qualquer análise anterior.
- Assim como o bom humor aumenta a criatividade e proporciona maior
compreensão em qualquer situação; as emoções negativas dificultam a geração de
opções criativas e decisões sábias
- Por isso, frente aos conflitos, a emoção faz com que a percepção do indivíduo torne-
se seletiva e ele só tende a perceber o que for confirmatório de sua própria ideia da
situação (viés de confirmação).
Comunicação e emoção
As campanhas publicitárias, além de criativas, tem 10x mais
chances de ficarem gravadas na nossa memória de longa
duração se forem capazes de emocionar.
Percepção e interação social

Percepção Interação social


A percepção social é um processo de interpretação de
comportamentos de outras pessoas
Estereótipo e Preconceito
Uma vez interpretamos o comportamento do outro, é comum que
tentemos explicá-lo.
Cuidado!
Quando explicamos nosso comportamento, fazemos a partir da
situação que o desencadeou. Por outro lado, quando explicamos o
comportamento das outras pessoas, tendemos a inferir que esta
atitude é uma característica desta pessoa, não considerando em que
situação ela agiu de determinada forma.
Fatores interferem no processo perceptivo
a) Seletividade perceptiva: quando as pessoas são bombardeadas por uma
grande quantidade de estímulos, porém apenas uma parte é captada;
b) Experiência prévia: uma vez familiarizada com um estímulo, a pessoa
tem maior disposição de responder a ele;
c) Condicionamento: uma vez reforçam-se certos tipos de percepção,
colocando outros tipos em segundo plano, a tendência é de que só se
enxergue uma percepção possível;
Fatores interferem no processo perceptivo
d) Fatores contemporâneos ao fenômeno perceptivo: o estado do sujeito, no
exato momento da percepção pode deixar marcas nesta. Por exemplo:
cansaço, estresse, sede, ira, ciúmes, etc. podem alterar a percepção do
sujeito em uma direção totalmente nova;
e) defesa perceptiva: diz respeito ao bloqueio na conscientização de
estímulos emocionalmente perturbadores. Além disso, há valores, atitudes,
tendenciosidades, interesses, estereótipos, preconceito e atribuições de
causalidade, que também são capazes de interferir e distorcer o estímulo
percebido inicialmente.