Você está na página 1de 10

AUDITORIA

I) TESTES DE OBSERVÂNCIA E TESTES SUBSTANTIVOS


A extinta NBC 11 tem as seguintes definições para os Testes de
Observância e Substantivos:
Os testes de observância visam à obtenção de uma razoável segurança
de que os procedimentos de controle interno estabelecidos pela
administração estão em efetivo funcionamento, inclusive quanto ao seu
cumprimento pelos funcionários da entidade.
Os testes substantivos visam à obtenção de evidência quanto à
suficiência, exatidão e validade dos dados produzidos pelo sistema
contábil da entidade.

1
AUDITORIA
A NBC 330 (Re. 1.214/09) dá novo nome aos testes: Para fins das normas
de auditoria, os termos abaixo têm os seguintes significados:
Procedimento substantivo é o procedimento de auditoria planejado para
detectar distorções relevantes no nível de afirmações. Os procedimentos
substantivos incluem: (a) testes de detalhes (de classes de transações, de
saldos de contas e de divulgações);
(b) procedimentos analíticos substantivos. Teste de controle é o
procedimento de auditoria planejado para avaliar a efetividade
operacional dos controles na prevenção ou detecção e correção de
distorções relevantes no nível de afirmações.

2
AUDITORIA
DESCOMPLICANDO => “Os testes de observância ou testes
de aderência apenas verificam se o controle interno funciona
corretamente. Seu objetivo é proporcionar razoável segurança de que os
procedimentos de controle interno estão sendo executados na forma
determinada pela organização. Assim, quando o auditor, por exemplo,
verifica assinatura nas aprovações de cheques, procedimentos inspeção
na chegada da mercadoria ou matéria prima, etc., está realizando um
teste de observância”.

3
AUDITORIA
DESCOMPLICANDO – Parte II => “Nos testes substantivos o auditor obtém
evidências sobre os saldos, e ou transações apresentadas pela empresa.
Observe que os testes substantivos comprovam o saldo de uma conta ou
analisa uma transação (todas as contas envolvidas em uma operação, por
exemplo, compra, venda, empréstimos, etc.)”. As evidências dos testes
substantivos são as mais variadas, por exemplo, comprovar o saldo correto
de uma conta (evidência: correição do saldo), procedimento de contagem
física (evidência: obtém valores corretos do estoque), testes de corte
(evidência: verifica se a transação ocorreu em um determinado período),
circularização de contas (evidência: verifica saldos da empresa com
terceiros), etc.

4
AUDITORIA
(Petrobrás, 2012) Considere os procedimentos de Auditoria a seguir.
P - Analisar a aprovação de aquisição de bens e serviços.
Q - Obter lista compondo saldo de uma conta.
R - Comparar o saldo de um período com o do período anterior.
S - Investigar variações e explicá-las.
T - Detectar erros e irregularidades.
U - Aplicar teste de corte para se assegurar de que os cheques foram
registrados no período correto.
São considerados procedimentos substantivos básicos APENAS os
apresentados em:
(A) P , Q , R e S (B) P , R , S e T (C) P , Q , T e U
(D) Q , R , S e U (E) R , S , T e U

5
AUDITORIA
Comentários analisando os procedimentos:
P - Analisar a aprovação de aquisição de bens e serviços. Teste de
observância. Apenas analisa a aprovação. Não comprova saldo ou
evidencia transação.
Q - Obter lista compondo saldo de uma conta. Teste substantivo. O
auditor obtém uma evidência substantiva concreta. Se o saldo da conta
está correta ou não.
R - Comparar o saldo de um período com o do período anterior. Teste
substantivo. Quando o auditor compara o saldo de um período com o
período anterior está verificando se os saldos iniciais das contas estão
corretos (teste de saldo) ou procedimento de revisão analítica, conforme
o caso.
S - Investigar variações e explicá-las. As variações, regra, são testes de
revisão analítica, que são testes substantivos como já explicado.

6
AUDITORIA
T - Detectar erros e irregularidades. Erros e irregularidades deveriam ser
detectados pelo controle interno, mas não é um teste propriamente
dito. A auditoria não tem função de detectar erros e irregularidades.
Sempre tome cuidado em uma prova quando citar erros e
irregularidades. Não é função da auditoria detectá-los.
U - Aplicar teste de corte para se assegurar de que os cheques foram
registrados no período correto. Teste substantivo. A própria questão já
assinala a evidência (assegurar que os cheques foram registrados no
período correto. Teste de transação).

Resposta: D.

7
AUDITORIA
II) CIRCULARIZAÇÃO
Circularização negativa : Neste caso, a empresa deve entrar em contato com
os Auditores Independente apenas se não concordar com o valor indicado
em determinada data.
Exemplo de circularização negativa para fornecedor:

“ em 31.12.XX, acusamos o valor a pagar a V.S. de R$ 65.400,00 ( sessenta e


cinco mil e quatrocentos reais). Se o valor apurado por V.S. for diferente,
favor comunicar diretamente aos nosso Auditores Independentes, através
do envelope anexo, o saldo constante nos seus registros.
Se o valor for o mesmo, não será necessário nenhuma ação por parte de
V.S.”

8
AUDITORIA
Circularização positiva: É necessário uma resposta por parte da empresa
que recebe a circularização. Pode ser em branco ou em preto.
Circularização positiva em preto : É a mais comum. A empresa auditada
informa o saldo da sua contabilidade e pede ao fornecedor/cliente que
confirme o valor, aos Auditores Independentes, através de envelope
anexo, confirmando o mesmo saldo de contas constante ou indicando um
outro valor. Mas sua resposta só será aceita se for enviada.
Circularização positiva em branco: Semelhante à anterior, mas sem
indicar o valor. O fornecedor/cliente deve enviar ao Auditor independente
o saldo que consta na sua contabilidade.

9
AUDITORIA
III) SUPERAVALIAÇÃO E SUBAVALIAÇÃO

O saldo de uma conta do balanço patrimonial ou da demonstração


do resultado do exercício pode estar superavaliado ou
subavaliado. Por isso, as contas da contabilidade devem ser
testadas; para tanto, deve o auditor dirigir os testes principais de
superavaliação para as contas devedoras (Ativo e Despesas) e os
de subavaliação, para as contas credoras (Passivo e Receitas).

10