Você está na página 1de 173

1

MANUAL DE CATALOGAÇÃO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS


DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

FORTALEZA
2017
2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ


REITORIA
BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA
COMISSÃO DE CATALOGAÇÃO

MANUAL DE CATALOGAÇÃO DO SISTEMA DEBIBLIOTECAS


DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ

Reitor
Prof. Henry de Holanda Campos
Vice-Reitor
Prof. Custódio Luís Silva de Almeida
Diretor da Biblioteca Universitária
Francisco Jonatan Soares

Comissão de Catalogação
Ana Rafaela Sales de Araújo
Érica Filomena Araújo Barros
Francisco Edvander Pires Santos
Guaracy Araújo Santiago Martins
Irlana Mendes de Araújo
Jefferson Leite Oliveira Ferreira
Laninelvia Mesquita de Deus Peixoto
Maria Marlene Rocha de Sousa
Nádja Maria de Morais Soares (relatoria)
Neiliane Alves Bezerra
Osvaldêmia Maria Lucena Maia (coordenação)

FORTALEZA
2017
3

SUMÁRIO

1 APRESENTAÇÃO 07
2 ETAPAS INICIAIS 08
2.1 Acesso ao sistema 08
2.2 Iniciando o cadastro 10
2.2.1 Consulta ao acervo 10
2.2.2 Cadastro de títulos que não constam no sistema 12
2.2.3 Cadastro de títulos que já constam no sistema 14
2.2.4 O título existe, porém não é a mesma obra 15
3 CAMPOS E SUBCAMPOS 17
3.1 Campos fixos 17
007 DESCRIÇÃO FÍSICA – INFORMAÇÃO GERAL 17
008 TODOS OS MATERIAIS 18
3.2 Campos de números e códigos 19
020 ISBN - INTERNATIONAL STANDARD BOOK NUMBER 19
022 ISSN - INTERNATIONAL STANDARD SERIAL NUMBER 21
040 FONTES DA CATALOGAÇÃO 22
041 CÓDIGOS DO IDIOMA 24
043 CÓDIGO DE ÁREA GEOGRÁFICA 25
082 NÚMEROS DE CLASSIFICAÇÃO DECIMAL DE DEWEY (CDD) 27
090 NÚMEROS DE CHAMADA LOCAL 28
098 CÓDIGOS DO CCN 31
099 CODIGO BIREME 31
3.3 Campos de entrada principal 32
100 ENTRADA PRINCIPAL - NOME PESSOAL 32
110 ENTRADA PRINCIPAL - ENTIDADE 34
111 ENTRADA PRINCIPAL - EVENTO 36
130 ENTRADA PRINCIPAL - TÍTULO UNIFORME 37
3.4 Campos de título e título relacionado 39
210 TÍTULO ABREVIADO 39
222 TÍTULO-CHAVE 40
4

240 TÍTULO UNIFORME/ORIGINAL 41


245 TÍTULO PRINCIPAL 43
246 FORMAS VARIANTES DO TÍTULO 49
3.5 Campos de edição e imprenta 50
250 EDIÇÃO 50
255 DADO MATEMÁTICO CARTOGRÁFICO 52
256 CARACTERÍSTICAS DO ARQUIVO DE COMPUTADOR 53
260 ÁREA DA PUBLICAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO ETC. 53
3.6 Campos de descrição 55
300 DESCRIÇÃO FÍSICA 55
310 ÚLTIMA PERIODICIDADE 57
321 PERIODICIDADE ANTERIOR 58
362 DATA DE PUBLICAÇÃO E/OU DESIGNAÇÃO SEQUENCIAL 59
3.7 Campos de séries 60
490 TÍTULO DE SÉRIE RELACIONADO 60
3.8 Campos de notas 61
500 NOTA GERAL 61
501 NOTA INICIADA COM A PALAVRA “COM” 62
502 NOTA DE DISSERTAÇÃO OU TESE 63
504 NOTA DE BIBLIOGRAFIA ETC. 65
505 NOTA DE CONTEÚDO 66
506 NOTA DE RESTRIÇÃO 69
510 NOTA DE CITAÇÃO/REFERÊNCIA 71
520 NOTA DE RESUMO ETC. 72
521 NOTA DE PÚBLICO ALVO 73
530 NOTA DE OUTROS FORMATOS DISPONÍVEIS 75
538 NOTA DE DETALHES DO SISTEMA 76
546 NOTA DE IDIOMA 77
580 NOTA DE LIGAÇÃO E ENTRADA 78
583 NOTA DE PROCESSAMENTO 79
590 NOTAS LOCAIS 80
3.9 Campos de assuntos 81
600 ASSUNTO - NOME PESSOAL 81
5

610 ASSUNTO – ENTIDADE 82


611 ASSUNTO – EVENTOS 83
630 ASSUNTO - TÍTULO UNIFORME 85
650 ASSUNTO TÓPICO 86
651 ASSUNTO - NOME GEOGRÁFICO 87
3.10 Campos de entrada secundária 88
700 ENTRADA SECUNDÁRIA - NOME PESSOAL 88
710 ENTRADA SECUNDÁRIA - ENTIDADE 94
711 ENTRADA SECUNDÁRIA – EVENTO 96
730 ENTRADA SECUNDÁRIA - TÍTULO UNIFORME 97
740 ENTRADA SECUNDÁRIA - TÍTULO RELACIONADO E ANALÍTICO 98
NÃO CONTROLADO
773 ENTRADA ANALÍTICA (DE PERIÓDICOS) 99
780 ENTRADA DE TÍTULO ANTERIOR 102
785 ENTRADA DE TÍTULO POSTERIOR 105
830 ENTRADA SECUNDÁRIA DE SÉRIE - TÍTULO UNIFORME 106
856 LOCALIZAÇÃO E ACESSO ELETRÔNICO 108
4 TIPOS DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS (IMPRESSOS) 112
4.1 Livros 112
4.2 Periódicos 120
4.3 Folhetos 124
4.4 Artigos de periódicos 126
4.5 Publicações legais 128
4.6 Dissertações 130
4.7 Teses 132
4.8 Anais de eventos 134
4.9 Mapas 136
4.10 Desenhos arquitetônicos 138
4.11 Slides 140
5 DOCUMENTOS ELETRÔNICOS 142
5.1 Documentos eletrônicos em PDF disponível na Internet 142
5.2 Livros eletrônicos (E-Books) 143
5.3 Periódicos Online 148
6

5.4 Artigos de periódicos Online 150


5.5 Artigos de graduação Online 152
5.6 Monografias de graduação Online 155
5.7 Monografias de pós-graduação Online 157
5.8 Dissertações Online 159
5.9 Teses Online 161
5.10 CD-ROM 163
5.11 DVD 167
5.12 Materiais em formato acessível 169
5.12.1 Livros e capítulos de livros 170
REFERÊNCIAS 173
7

1 APRESENTAÇÃO

A Comissão Especializada de Estudo de Catalogação, do Sistema de Biblioteca da


Universidade Federal do Ceará (UFC) lança a 3ª edição, atualizada, do Manual Conciso de
Catalogação 2017.
De início, as duas primeiras edições foram desenvolvidas pelas bibliotecárias que
compõem a Divisão de Processos Técnicos, e foi resultado do trabalho constante exercido
na biblioteca, assim como também da pesquisa e estudo do Manual Conciso de Entrada de
Dados no formato MARC 21 - Bibliográfico do Sistema Pergamum, fonte principal para a
composição deste manual.
O compêndio objetiva a padronização da catalogação ente as bibliotecas que
compõem o Sistema de Biblioteca da UFC, pois além de conter os campos essenciais para
uma catalogação de qualidade, este deverá representar para os bibliotecários uma
ferramenta de trabalho e fonte de consulta.
Essa nova edição, mais completa, apresenta novas orientações e procedimentos
de como inserir um novo acervo, e cadastros de títulos já existentes no Sistema
Pergamum. Inclui campos e subcampos imprescindíveis a uma catalogação consistente, já
que o Sistema de Bibliotecas cataloga uma diversidade infinita de tipos de materiais.
Contém ainda, tabela de nomenclatura com siglas que especificam o tipo de material
catalogado, no campo 90, $d. Procurou-se adequar os campos da catalogação, para
atender ao modelo de elaboração de referência adotado pela Associação Brasileira de
Normas Técnicas (ABNT), NBR 6023/2002. A nova edição é finalizada com exemplos
substanciosos de vários tipos de materiais que podem corroborar nas pesquisas dos
catalogadores para a padronização do catálogo das Bibliotecas da Universidade Federal do
Ceará.
8

2 ETAPAS INICIAIS

2.1 Acesso ao sistema

Digitar o usuário e senha de acesso ao sistema Pergamum da instituição. O login


deverá ser criado pela Divisão de Coordenação de Bibliotecas (DCB) da Biblioteca
Universitária (BU).
9

 Acessar o módulo de Catalogação > Cadastro:

 A tela para cadastro será exibida em uma nova aba:


10

2.2 Iniciando o cadastro

2.2.1 Consulta ao acervo

O primeiro passo para uma catalogação sempre será realizar a consulta para
verificar a existência, ou não, do título a ser incluído, visando evitar a duplicidade de
registros.

Procedimentos:

 Acessar o módulo Catalogação>Cadastro > Planilha ou MARC

 Clicar no botão para Pesquisar o acervo.


11

 Para realizar uma pesquisa mais específica, clicar em Filtros e selecionar uma das
opções Por índice ou Por palavra ou Classificação, utilizando os filtros desejados;
 Digitar o argumento desejado (sempre o termo por extenso, nunca abreviado) e

 Teclar ENTER ou clicar no botão

Serão relacionados todos os títulos existentes na base, de acordo com o termo


digitado:
12

IMPORTANTE!
A pesquisa por índice retorna a pesquisa de acordo com o termo digitado, comparando
letra a letra. É o mesmo que começa por. .A pesquisa por palavra pesquisa em qualquer
posição, de acordo com o filtro selecionado: Título, Autor, Assunto e Livre. Na pesquisa
por campo, preenche-se um dos campos do MARC.
Ressalta-se que esta mesma consulta pode ser feita diretamente na interface de pesquisa
do catálogo online.

2.2.2 Cadastro de títulos que não constam no sistema

Quando o título pesquisado não for localizado no sistema, seguem-se os seguintes


passos para cadastrar um material.

Procedimentos:

 Selecionar o tipo de material, inserir a classificação e a unidade de informação;


 Informar os dados do material na aba Descrição;
 Inserir o documento eletrônico na aba Vínculos (para documentos eletrônicos);
 Preencher os campos obrigatórios (008, 020, 245, 260 etc.) e
 Atualizar o acervo.

Ao iniciar a catalogação de uma nova obra, a tela de cadastro deve estar vazia, isto
é, o campo código do acervo deve estar em branco.

Se houver alguma informação sendo exibida, clicar no botão antes de


iniciar o processo de cadastro.
13

Procedimentos:

 Selecionar o tipo de obra (material) clicando na lupa:

 Após selecionar o tipo de obra, informar a classificação e a unidade de informação:

 Para inserir a classificação, basta digitar o código e teclar TAB. Caso o código não
conste no sistema, é possível cadastrá-lo tendo como base a Classificação Decimal de
Dewey (CDD), o contexto da obra e o perfil da comunidade usuária.
14

IMPORTANTE!
Não se esquecer de marcar a opção Gerar DSI.

IMPORTANTE!

Nas Informações iniciais o Líder já vem com as opções automáticas de acordo com o tipo
de obra. Exceção de Jogos, Gravação de som, Música e Transparências, por se tratarem
de tipos de obras muito específicos.

2.2.3 Cadastro de títulos que já constam no sistema

Se o título já existir no acervo, com mesma edição, ano e editora, deverão ser
inseridos somente os exemplares. Não será necessário inserir outro título, ou seja,
cadastrar um novo acervo.
15

Procedimentos:

 Clicar sobre o título:

 Abrir-se-á a tela de cadastro da obra;


 Inserir o exemplar (para documentos que possuem o item físico) e
 Atualizar o acervo.

2.2.4 O título existe, porém não é a mesma obra

Se o título existir, porém com outra edição, ano ou editora, criar um novo acervo a
partir do cadastro já existente, ou seja, criar uma cópia do título que já existe no sistema.
16

Procedimentos:

 Clicar no botão copiar acervo:

ou
17

 Será criado um novo acervo com os dados copiados do selecionado anteriormente.


Fazer as alterações necessárias!

3 CAMPOS E SUBCAMPOS

3.1 Campos fixos

007 - DESCRIÇAO FÍSICA – INFORMAÇÃO GERAL


Neste campo, colocam-se informações especiais sobre as características físicas de
um documento, de forma codificada. Este campo é utilizado nos seguintes materiais:

 Mapa
 Recurso Eletrônico
 Globo
 Material Tátil
 Material Gráfico Projetável
 Microforma
 Material Gráfico não Projetável
 Filme Cinematográfico
 Kit
 Música
 Imagem por Sensor Remoto
 Gravação de Som
 Texto
 Gravação de Vídeo
 Não Especificado
18

008 - TODOS OS MATERIAIS

As definições das posições de caracteres são iguais para o campo 008 no MARC 21
Formato Bibliográfico, independentemente do tipo de registro. Alteram-se os campos
necessários de acordo com o tipo de obra.

IMPORTANTE!

Dependendo do tipo de material, consultar o manual MARC da Rede Pergamum, cuja


estrutura está disponível em: <http://www.dbd.puc-rio.br/MARC21>.
19

3.2 Campos de números e códigos

020 - ISBN – INTERNATIONAL STANDARD BOOK NUMBER

Constituído pelo Número de Controle Internacional (ISBN), os termos de avaliação, e qual-


quer ISBN cancelado ou inválido atribuído à obra. Cada campo 020 contém informações
afins sobre um ISBN, ou no caso da obra não possuir ISBN, nem informações sobre aquela
obra específica, fornecidas pelo editor, que normalmente acompanham o ISBN.
Este campo é repetitivo para múltiplos números correspondendo pelas diferentes edições
de uma obra, por exemplo, para obras encadernadas e para brochuras, obras em volumes,
etc. É composto por treze dígitos.
O número de ISBN é atribuído a publicações monográficas por instituições específicas em
cada país.
Outras informações sobre ISBN, no Brasil, consultar a Biblioteca Nacional,
(http://www.bn.br), selecionar, “serviços” e ISBN.
20

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# - Indefinido

Segundo – Indefinido
# - Indefinido

Subcampos:

$a – Número do ISBN
Neste subcampo colocamos o número do ISBN do documento, omitindo os hífens.
Vale lembrar que não existe subcampo $c no campo (020).

$q –Indicação de volume, tipo de encadernação ou obra completa


Informação qualificadora: breve indicação que qualifica o item associado ao número
a ser registrado no subcampo $a.

IMPORTANTE!
O Subcampo $q já está disponibilizado no sistema.
Transcrever os números conforme aparecem na obra.
Caso haja especificação de volume deverá ser colocado no subcampo $q, sem parênteses.
Utilizar um campo para cada volume.
Caso haja o ISBN para obra no todo também deverá ser colocado.

EXEMPLOS:

020 # # $a 9788572887021 $q v.1 : enc.


020 # # $a 9788572887038 $q v.2 : enc.
020 # # $a 9780571920419 $q Obra completa
020 # # $a 9780139696947 $q enc.
020 # # $a 9780139696947 $q broch.
21

022 - ISSN – INTERNATIONAL STANDARD SERIAL NUMBER

Número de identificação único atribuído a um título de recurso contínuo.

Indicadores:

Primeiro – Nível de interesse internacional


Contém um valor que especifica se o recurso contínuo é de interesse internacional
ou local.

#- Nível de interesse não especificado


Indica que o nível de interesse é desconhecido ou não especificado.

0 Recurso contínuo de interesse internacional


Este valor indica que o recurso contínuo é de interesse internacional e tem o registro
completo fornecido pela rede ISSN.

1 Recurso contínuo sem interesse internacional


Indica que o recurso contínuo é de interesse local ou efêmero como, jornais locais
ou calendários de eventos.

Segundo – Indefinido
# - Indefinido

Subcampos:

$a – Número do ISSN
Neste campo contém o número do ISSN, utilizando o hífen.

EXEMPLOS:

022 # # $a 0376-4583
022 # # $a 0046-225X
22

040 - FONTES DA CATALOGAÇÃO

Código MARC para instituição, ou o nome da instituições que criaram, copiaram e


modificaram um registro.

IMPORTANTE!
Ao fazer uma catalogação original, o campo 040 já vem automático, bem como quando se
faz a importação a partir do catálogo da BN ou da Rede Pergamum.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
#- Indefinido

Segundo – Indefinido
#- Indefinido

Subcampos:

$a- Código da Agência Catalogadora


Contém o código MARC ou o nome da instituição que criou o registro original.

$c- Agência que transcreveu o registro em formato legível por máquina


Contém o código MARC ou o nome da instituição que inseriu os dados em máquina.

$d- Agência que alterou o registro


Contém o código MARC ou o nome da instituição responsável pela modificação de
um registro.
23

EXEMPLOS:

040 # # $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC


040 # # $a LC $c BN

IMPORTANTE!
Em caso de dúvidas quanto à sigla da agência catalogadora, sugere-se acessar
<http://www.loc.gov/marc/organizations/org-search.php>, selecionar o país e clicar em
Search:
24

041 - CÓDIGOS DO IDIOMA

O campo 041 é utilizado quando se tem uma ou mais das seguintes situações:

 O documento contém mais de um idioma;


 O documento é ou inclui uma tradução;
 O idioma do resumo ou do material adicional é diferente do idioma do documento
principal.

NÃO É TRADUÇÃO

TRADUÇÃO

Indicadores:

Primeiro – Indicação de tradução


O primeiro indicador informa se a publicação é ou inclui uma tradução.

0 Não é tradução/não inclui tradução


1 É ou inclui tradução

Segundo – Fonte do código


Indica a fonte do código do idioma.

#- Código MARC para idiomas


Indica que a fonte do código é o MARC CodeList for Languages
25

Subcampos:

$a - Código do idioma do texto


$h - Código do idioma do documento original e/ou da tradução do original ou de uma
tradução da tradução.

IMPORTANTE!
Qualquer que seja o tipo de obra é necessário colocar o subcampo $a.
Caso a obra seja uma tradução, é imprescindível o subcampo $h, assim como o campo
240 (Título uniforme/original).

EXEMPLOS:

041 0 # $a por
[O documento está escrito originalmente em português]

041 0 # $a eng $afre


[O documento não é uma tradução e está escrito em dois idiomas – inglês e francês]

041 1 # $a eng $h rus


[O documento é uma tradução em inglês de um original em russo]

043 - CÓDIGO DE ÁREA GEOGRÁFICA

Neste campo contém o código de área geográfica que é usado em associação com
os assuntos informados nos campos 6XX determinados para os documentos. Este campo
é obrigatório na indexação de nomes geográfico e opcional para literatura e
nacionalidades indexadas nos campos 6XX.
26

Indicadores:
Primeiro – Indefinido
#- Indefinido

Segundo – Indefinido
#- Indefinido

Subcampos:

$a - Código de área geográfica


Contém o código da área geográfica associada ao documento em um campo 6XX;
Será utilizado um subcampo $a para cada área geográfica diferente, dependendo
dos assuntos com as áreas atribuídas no 6XX.

EXEMPLOS:

043 # # $a e-fr---
[Código geográfico correspondente ao continente (Europa) e ao país (França) e que está
associado ao assunto da obra]
043 # # $a s-bl-rs
[s correspondendo a América do Sul, bl ao país Brasil e rs ao estado Rio Grande do Sul]

IMPORTANTE!
Sempre que usar o código de área geográfica (campo 043) é imprescindível associar aos
campos 6XX, conforme os exemplos a seguir:

EXEMPLOS:
043 # # $a s-bl---
650 0 4 $a Agricultura $z Brasil

043 # # $a e-fr---
651 # 4 $a França $x Civilização
27

082 - NÚMEROS DE CLASSIFICAÇÃO DECIMAL DE DEWEY (CDD)


O campo contém o código da CDD atribuído ao documento.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de edição


O primeiro indicador contém um valor que especifica se o número de classificação
ou chamada é da edição completa ou abreviada.

0 Edição completa
1 Edição abreviada

Segundo – Fonte do número de chamada


O segundo indicador possui um valor que indica que o número de classificação foi
atribuído pela Library of Congress ou outra instituição.

# Nenhuma informação fornecida


0 Fornecida pela LC
4 Atribuído por outra agência

Subcampos:

$a- Número da Classificação


Contém um número de classificação que é parte do número de chamada. Este
número é atribuído utilizando-se a tabela de Classificação de Dewey.

$2-Número da edição (CDD).

EXEMPLOS:
082 0 4 $a 388.0919 $2 21
082 0 4 $a 220.47 $2 22
28

090 - NÚMEROS DE CHAMADA LOCAL


Este campo é reservado para o número de chamada local e outras definições locais.

IMPORTANTE!
Visando padronizar as informações descritas no $d, orientamos utilizar o modelo tabela
abaixo:

NOMENCLATURA SIGLA

ARTIGO A

CATÁLOGO CAT

CD ROM CD ROM

DESENHO ARQUITETÔNICO DA

DIAPOSITIVOS (SLIDES) DIAP

DISSERTAÇÃO D

DVD DVD

EVENTOS E

FOLHETO F

LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO LT

MAPA MAPA

NORMA NOR

PERIÓDICO P

REFERÊNCIA R

RELATÓRIO REL

TESE T

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO OU TCC


ESPECIALIZAÇÃO
29

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido
Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Número de chamada local (CDD)


$b - Notação do autor (segundo a tabela PHA)
$c - Edição da obra
$d - Tipo da coleção
$8 - Número da biblioteca depositária

IMPORTANTE!
Ao incluir o subcampo $b (notação de autor), verificar quando a obra entra pelo autor ou
pelo título, para fazer a notação correta. No caso da importação do Pergamum, é
necessária a alteração deste campo, visto que a tabela utilizada pelas outras instituições
quase sempre diverge da utilizada pela UFC.
Nos materiais bibliográficos manuscritos (Trabalhos de Conclusão de Curso,
dissertações, teses etc.), folhetos, material de referência e outros, inicia-se pelo
subcampo $d.
Também é importante que o número de classificação esteja de acordo com a área de
conhecimento selecionada no início do cadastro (Conforme a seção 2.2.2).

IMPORTANTE!
No caso de documentos exclusivamente em meio eletrônico (online), o campo 090 deve ser
desconsiderado (não preencher).
30

EXEMPLOS:

$a 100 $b N581o $8 22
$a 510 $b C265 $c 2.ed. $8 22
[Número de chamada para livros – sem subcampo $d]

$d TCC $a 530.07 $b F336a $8 10


[TCC de graduação ou de especialização]

$d D $a 627 $b S581p $8 16
[D – dissertação]

$d T $a 004$b G633a $8 29
[T – tese]

$d R $a 241 $b G263m $c 5.ed. $8 22


[R – referência]

$d F $a 378 $b M343o $8 15
[F – folheto]

$d P $a 006 $8 32
[P – periódico]

$d MAPA $a 001$8 11
[MAPA – mapa]

$d REL $a 333.91 $b A21r $8 16


[REL – relatório]
31

098 - CÓDIGOS DO CCN

Número atribuído ao título do periódico quando da entrada no Catálogo Coletivo


Nacional.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Número do CCN

EXEMPLO:
098 # # $a 008115-9

099- CÓDIGO BIREME

Número atribuído à publicação pela BIREME.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido
32

Subcampos:

$a - Número da BIREME

EXEMPLOS:

099 # # $a 9317

3.3 Campos de entrada principal

100 - ENTRADA PRINCIPAL – NOME PESSOAL

Transcrever o nome do autor da publicação – quando este for a entrada principal –


pessoa a quem cabe a responsabilidade principal pela criação do conteúdo intelectual ou
artístico da obra. Essa entrada deve estar de acordo com o recomendado nas regras de
catalogação AACR2.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada do nome pessoal


Código que identifica se a entrada do autor é um prenome, sobrenome ou nome de
família.

0 Prenome
Indica que a entrada é feita pelo prenome, constituído de palavras, frases,
iniciais, letras separadas ou numerais em ordem direta.

1 Sobrenome
Indica que a forma de entrada do autor é pelo seu sobrenome simples ou
composto, na forma invertida – (sobrenome, nome) ou nome(s) conhecido(s)
como sobrenome.
33

3 Nome de família
Indica que a forma de entrada representa uma família, clã, dinastia, casa ou outro
grupo e pode ser formatada em ordem direta ou invertida.

Segundo – Indefinido, isto é, não utilizado.


# Indefinido

Subcampos:

$a - Nome pessoal
Sobrenome e/ou prenome, letras iniciais, abreviaturas, frases ou números utilizados
para representar o nome.

$b - Algarismos romanos que seguem o prenome


Contém dados que complementam o nome ou que são utilizados somente no
cabeçalho de prenomes, cujo primeiro indicador é 0.

$c - Títulos e outras palavras associadas ao nome


Contém termos que qualificam o nome da pessoa, tais como: títulos que designam
nobreza, formas de tratamento, abreviaturas de titulação acadêmica, numeral
romano usado com um sobrenome ou qualquer outra palavra associada ao nome.

$d - Datas associadas ao nome


Datas de nascimento, morte ou qualquer outra data associada ao nome.

$q - Forma completa do nome


Uma forma mais completa do nome que a contida no subcampo $a.
34

EXEMPLOS:

100 1 # $a Assis, Machado de $d 1839-1908


100 0 # $a Aristóteles
100 0 # $a João Batista $c Santo
100 0 # $a João Paulo $bII $c Papa $d 1920-2005
100 1 # $a Dewey, Edward R. $q (Edward Russell) $d 1895-1978

110 - ENTRADA PRINCIPAL – ENTIDADE

Nome da entidade (associações, instituições, firmas comerciais, empresas sem fins


lucrativos, governos, órgãos estatais, entidades religiosas, igrejas locais etc.) quando esta
for entrada principal, seguida das unidades subordinadas.

Indicadores:

Primeiro – Tipo do nome da entidade


Código que identifica se a entidade coletiva entra pelo nome invertido, pelo nome da
jurisdição ou local ou pelo nome na ordem direta.

0 Nome invertido
Nome pessoal invertido, tipo (sobrenome, nome).

1 Nome da jurisdição
Nome geográfico ou de lugar que identifica uma entidade eclesiástica ou que é
uma entidade, cidade, ou título de publicação subordinada a um lugar.

2 Nome na ordem direta


Nome da entidade em ordem direta.

Segundo – Indefinido, isto é, não utilizado.


# Indefinido
35

Subcampos:

$a - Nome da entidade ou lugar


Nome da entidade, nome da jurisdição ou lugar ao qual uma entidade, uma cidade,
ou um título está subordinado, ou o nome de um lugar que identifica uma entidade
eclesiástica.

$b - Unidades subordinadas
Nome da entidade subordinada a uma entidade principal ou a uma jurisdição ou
local, tais como cidade, encontros, reuniões.

$c - Local de realização do evento


Nome do lugar ou o nome da instituição onde o evento foi realizado.

$d - Data da realização do evento


Nome do lugar ou o nome da instituição onde o evento foi realizado.

$n - Número da parte/seção da publicação


Número da parte, seção, encontros subordinados a uma entidade.

EXEMPLOS:

110 1 # $a Brasil. $b Ministério da Cultura


110 2 # $a Harvard University
110 2 # $a University of Denver
110 2 # $a PRONADE (Firma)
110 2 # $a Rádio Nacional (Rio de Janeiro, RJ)
110 2 # $a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. $b Divisão de Bibliotecas e
Documentação
110 1 # $a Brasil. $bCongresso. $bSenado. $b Seminário $d (1983 : $c Brasília, DF)
36

111 - ENTRADA PRINCIPAL – EVENTO

Transcreve o nome do evento (conferências, seminários, congressos, encontros,


colóquios, exposições, feiras etc.) utilizado como entrada principal, bem como o número do
evento, o ano e o lugar onde foi realizado.

Indicadores:

Primeiro – Tipo do nome do evento


Indica se nome do evento entra pelo nome invertido, nome da jurisdição ou lugar ou
na ordem direta.

0 Nome invertido
Indica que o evento começa com um nome pessoal na ordem invertida
(sobrenome, nome).

1 Nome da jurisdição ou lugar


Indica que o evento entra pelo nome do lugar.

2 Nome na ordem direta


Indica que o nome do evento entra na ordem direta.

Subcampos:

$a - Nome do evento ou lugar


$c - Local de realização do evento
$d - Data da realização do evento
$n - Número da parte/seção do evento
37

EXEMPLOS:

111 2 # $a Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação, $n (12. : $d 1983 : $c


Balneário de Camboriu, SC)
111 2 # $a Symposium Internacional “Manuel Pedroso” In Memoriam, $d (1976)
111 2 # $a Brussels Hemoglobin Symposium, $n (1. : $d 1983)
111 2 # $a Nation-wide Conferenceof the Women of Afghanistan, $d (1980 : $c Kabol,
Afeganistão)
111 2 # $a World Peace Conference, $n (1. : $d 1949 : $c Paris, França e Praga,
Checoslováquia)

130 - ENTRADA PRINCIPAL – TÍTULO UNIFORME

Títulos uniformes utilizados para obras anônimas, escrituras sagradas, tratados


identificados por um título coletivo, manuscritos ou grupo de manuscritos, filmes
cinematográficos, programas radiofônicos, acordos governamentais, nomes de séries etc. –
quando constituirem uma entrada principal.

IMPORTANTE!
Não preencher os campos 100, 110 e 111 para registros em que se utiliza o campo 130!

Indicadores:

Primeiro – Caracteres a serem desprezados


Valor que especifica o número de caracteres que deverão ser desprezados na
ordenação, incluindo os espaços em branco. Esses caracteres referem-se aos
artigos definidos ou indefinidos que iniciam o título uniforme.

0 Indica que não há artigo inicial a ser desprezado.


1-9 Utilizar estes valores para indicar o número de caracteres que deverão ser
desprezados na ordenação e arquivamento dos títulos. Correspondem aos artigos
38

definidos ou indefinidos que aparecem no início do cabeçalho – incluindo os espaços


em branco.
Segundo – Indefinido, isto é, não utilizado.
# Indefinido

Subcampos:

$a - Título uniforme
As informações utilizadas entre parênteses como explicativos não são codificadas
separadamente, exceto no caso de datas de assinatura de tratados.

$d - Data da assinatura do tratado


Data da assinatura de um tratado ou acordo intergovernamental.

$g - Informações adicionais
Informação que não é possível ser incluída de maneira mais adequada em outro
subcampo.

$p - Nome da parte/seção da publicação

EXEMPLOS:

130 0 # $a Los Angeles Times


[O artigo faz parte do nome; portanto, deve ser conservado, e não desprezado na
ordenação]
130 2 # $a O livro dos mortos
130 0 # $a Imitatio Christi
130 0 # $a Amadis de Gaula (romance de cavalaria)
130 0 # $a Tratado de Paris $d (1763)
130 0 # $a Bíblia $g Manuscrito, Latim $p N.T. $p Evangelhos (Evangelho Lindisfarne)
39

3.4 Campos de título e título relacionado

210 - TÍTULO ABREVIADO

Título do documento de forma abreviada para fins de indexação ou identificação. As


abreviaturas do título são fornecidas e mantidas pelo Centro ISSN. O título abreviado pode
ser criado pela instituição ou pode ser retirado do documento.

Indicadores:

Primeiro – Entrada secundária de título


Um valor que indica se deverá ser feita uma entrada secundária de título.

0 Não gera entrada secundária


Indica que não será gerada uma entrada secundária de título. O documento entra
pelo título, que é a entrada principal.

1 Gera entrada secundária


Indica que deverá ser gerada entrada secundária de título. O documento tem uma
autoria. O campo 1XX foi informado.

Segundo – Tipo
Contém um valor que indica o tipo do título abreviado.

# Título-chave abreviado
0 Outro título abreviado
Indica que o título abreviado é diferente de um título-chave abreviado.

Subcampos:

$a - Título abreviado
40

EXEMPLOS:

022 0 # $a 0020-2916
110 2 # $a Institute of Management Sciences
210 1 # $a Bull. Inst. Manage. Sci.
222 # 4 $a The Bulletin of the Institute of Management Sciences
245 1 0 $a Bulletin / $c Institute of Management Sciences

222 - TÍTULO-CHAVE
Título único atribuído a um recurso contínuo, juntamente com o ISSN registrado no
campo 022. O título-chave é fornecido por instituições autorizadas e atribuído por centros
nacionais da Rede ISSN.

IMPORTANTE!
AACR2 12.8C1- Registre o título-chave, mesmo que seja idêntico ao título principal.
Se não for dado o ISSN, omitir o título-chave.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Caracteres a serem desprezados


Especifica o número de caracteres que deverão ser desprezados na ordenação.
Estes caracteres estão associados aos artigos definidos e indefinidos no início do
título.

0-9 Números de caracteres a serem desprezados, incluindo espaços.

Subcampos:

$a - Título-chave
41

EXEMPLOS:

022 0 # $a 0020-2916
110 2 # $a Institute of Management Sciences
210 1 # $a Bull. Inst. Manage. Sci.
222 # 4 $a The Bulletin of the Institute of Management Sciences
245 1 0 $a Bulletin / $c Institute of Management Sciences

240 - TÍTULO UNIFORME/ORIGINAL

Um título uniforme é utilizado quando uma obra aparece sob títulos diferentes,
necessitando que um título seja escolhido para representar a obra. Quando utilizar o
campo 130 – Entrada Principal – Título Uniforme – não informar o campo 240.
Este campo é utilizado também para obra traduzida.
Os colchetes que normalmente envolvem o título uniforme não são incluídos no
registro MARC.

Indicadores:

Primeiro – Título uniforme impresso ou visualizado


Valor que especifica se o título uniforme é ou não impresso ou visualizado na tela.

0 Não impresso ou visualizado


1 Impresso ou visualizado

Segundo – Caracteres a serem desprezados


Especifica o número de caracteres que deverão ser desprezados na ordenação.
Estes caracteres estão associados aos artigos definidos e indefinidos no início do
título.

0-9 Número de caracteres a serem desprezados na ordenação, incluindo espaços.


42

Subcampos:

$a - Título original/título uniforme


$f - Data da publicação do trabalho
$g - Informações adicionais (informação que não é possível ser incluída de maneira
mais adequada em outro subcampo).
$l - Idioma da publicação

IMPORTANTE!
Este campo, além de ser utilizado para título uniforme, é também usado para o título
original da obra. Usar somente o campo 240 e não usar o campo 500 (Notas), conforme
exemplo a seguir:

EXEMPLOS:

SIM: 240 1 0 $a Morale Sessuale $l Português


NÃO: 500 # # $a Tradução de: Morale Sessuale

 Publicações legais:

110 1 # $a Brasil
240 1 0 $a Lei da correção salarial (1978)

110 1 # $a Brasil
240 1 0 $a Código de processo civil (1973)
245 1 0 $a Código de processo civil
110 1 # $a Brasil
240 1 0 $a Constituição (1988)
245 1 0 $a Constituição da República Federativa do Brasil : $b promulgada em 5 de
outubro de 1988 / $c organizador: Juarez de Oliveira.
43

 Obras entrando pelo título:

240 1 0 $a Maria heuteehren $l Português


[título original]
245 0 0 $a Culto à Maria hoje / $c tradução de Hans UrsBalthasar
[título da tradução/principal]

245 - TÍTULO PRINCIPAL

Campo para título de uma obra e a indicação de responsabilidade. Título principal


completo podendo conter, também, informação sobre o suporte (meio físico – DGM),
subtítulo, outras informações do título, subtítulo da página de rosto e a indicação de
responsabilidade.

Indicadores:

Primeiro – Entrada secundária de título


Um valor especifica se deverá ou não ser gerada entrada secundária para o título.

0 Não gera entrada secundária


Indica que não será gerada uma entrada secundária de título. O documento entra
pelo título, que é a entrada principal.

1 Gera entrada secundária


Indica que deverá ser gerada entrada secundária de título. O documento tem uma
autoria. O campo 1XX foi informado.

Segundo – Caracteres a serem desprezados


Especifica o número de caracteres que deverão ser desprezados na ordenação do
título.
44

0-9 Número de caracteres a serem desprezados corresponde aos artigos definidos


ou indefinidos no início da entrada principal, incluindo o espaço. Por exemplo: O,
OS, UM, UMA, NA, NO, LE, VER, THE, EL etc.

Subcampos:

$a - Título principal
$b - Subtítulo
Contém o subtítulo, títulos paralelos, outras informações sobre o título.
$c - Indicação de responsabilidade
$h – Meio (Designação Geral do Material – DGM)
Contém um termo que indica a classe geral do material. A designação geral do
material é registrada em caixa baixa, isto é, com letras minúsculas e entre colchetes.

EXEMPLOS:

245 0 0 $a Investimentos e mercados de capitais / $c Geraldo Hess ... [et al.] ; prefácio de
James Merton.
700 1 # $a Hess, Geraldo

100 1 # $a Assis, Machado de $d 1839-1908


245 1 0 $a Dom Casmurro $c Machado de Assis

100 1 # $a Steel, Daniele


245 1 2 $a A colina de cristal $b romance $c Daniele Steel

100 1 # $a Maia, Osvaldêmia Maria Lucena


245 1 0 $a Proposta de uma política de desenvolvimento dos acervos para o sistema de
bibliotecas da Universidade Federal do Ceará $h [manuscrito] $c Osvaldêmia Maria Lucena
Maia
45

 Título com gravação de vídeo:

245 1 0 $a Moby Dick ou, A Baleia $h [gravação de vídeo] $b aventuras

 Títulos paralelos:

245 1 0 $a Alemão básico = $b Deutsche sprachelehrre


245 0 3 $a Le Bureau = $b La Oficina = Das Buro [filmstrip]
245 0 0 $a Fotografia básica = $b the international annual of photography = le répertoire
international de la photographie $c editado por B. Martin Pedersen

IMPORTANTE!
Além de preencher este campo (título paralelo), incluir também o campo 246 (formas
variantes do título), para que ambos sejam recuperados.

 Títulos eletrônicos:

245 1 0 $a Influência das novas normas brasileiras de contabilidade aplicadas ao setor


público na atividade profissional contábil $h [recurso eletrônico] : $b estudo na Secretaria
de Finanças do município de Fortaleza/CE / $c Guilherme Sales Vasconcelos; orientadora:
Joyce Arrais de Araújo Andrade

IMPORTANTE!
Atentar que o DGM deve vir antes do subtítulo da obra (subcampo $b)

 Vários títulos com um autor:

100 1 0 $a Alencar, José


245 1 0 $a Senhora ; $b A viuvinha ; Cinco minutos
46

IMPORTANTE!
Nesse caso, o subcampo $b não corresponde ao subtítulo da obra, mas sim a outro título
num mesmo exemplar. Preencher também o campo 740 (entrada secundária – título
relacionado e analítico não controlado).

100 1 0 $a Alencar, José


245 1 0 $a Senhora ; $b A viuvinha ; Cinco minutos
740 2 2 $a A viuvinha
740 0 2 $a Cinco minutos

 Vários títulos, vários autores num único exemplar:

100 0 # $a Ésquilo.
245 1 3 $a Os persas / $c Ésquilo. Electra / Sófocles. Hécuba / Eurípedes.
700 1 # $a Sófocles $t Electra $l Português
700 1 # $a Euripides $t Hécuba $l Português
[Inserir cada autor no campo 700]

IMPORTANTE!
Atenção ao preenchimento do subcampo $c. Colocar sempre todos os responsáveis da
obra que constarem na folha de rosto. Caso não estejam na folha de rosto, mas achar
necessário incluí-los, coloque-os entre colchetes.
Também não se esquecer de desprezar corretamente os artigos dos títulos.

 Títulos com nome do autor da obra:

21.12B. Autor original não mais considerado responsável – AACR2

Quando o título de uma obra trouxer o nome do autor intelectual da obra original
incorporada ao título – isso acontece na prática, quando o autor faleceu. Deve-se observar
que:
a) Entrada deve ser pelo Título;
47

b) Se a obra trouxer pessoa ou entidade responsável pela continuidade da


mesma, deve aparecer na indicação de responsabilidade (editor, edição,
colaborador, revisor, distribuidor etc.).

 Títulos e coleções:

Quando a obra vier com vários volumes comum título uniforme, catalogar todos os
48

 Vários volumes em um único acervo:


Inserir no campo 505 (nota de conteúdo) o título de cada volume.

IMPORTANTE!
Quando a obra vier com vários volumes sem título uniforme, gerar um acervo para cada
volume catalogado.
49

246 - FORMAS VARIANTES DO TÍTULO

Formas variantes do título, estando ou não presentes na obra. Este campo é


utilizado somente quando o título variante é consideravelmente diferente do incluído no
campo 245 e se ele contribuir para a identificação da obra.

Indicadores:

Primeiro – Controle de nota/entrada secundária de título


Especifica se deverá ser gerada nota e/ou entrada secundária

0 Gera nota, mas não gera entrada secundária de título


1 Gera nota e entrada secundária de título
2 Não gera nota nem entrada secundária de título
3 Não gera nota, mas gera entrada secundária de título

Segundo – Tipo de título

# Nenhum tipo especificado


0 Parte do título
1 Título paralelo (ou equivalente)
Indica um título paralelo (ou equivalente) o título principal em outra língua e/ou em
outro alfabeto e para o qual o acesso ou uma entrada adicional é necessária.
Registrar o título paralelo (ou equivalente) após o título principal, introduzido ou
precedido do sinal de igualdade
2 Título diferenciado
3 Outro título
4 Título da capa

Subcampos:

$a – Título principal
Contém a forma variável do título informado no campo 245.
50

EXEMPLOS:
245 10 $a Zélia uma paixão/
246 3 4 $a Zélia

100 1 # $a Ilves, Laine


245 1 2 $a O correio brasileiro na década de 70 = $b Our potal system in the seventies / $c
Laine Ilves
246 3 1 $a Our postal system in the seventies

245 0 0 $a 4 corners power review.


246 3 # $a Four corners power review

245 0 0 $a Modern problems of pharmacopsychiatry = $b Moderne Probleme der


Pharmakopsychiatrie = Problèmes actuels de pharmacopsychiatrie.
246 3 1 $a Moderne Probleme der Pharmakopsychiatrie
246 3 1 $a Problèmes actuels de pharmacopsychiatrie

3.5 Campos de edição e imprenta

250 - EDIÇÃO

Este campo contém informações de dados de edição relativos à publicação, de


acordo com as regras do AACR2 – 1.2. ÁREA DA EDIÇÃO.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido
51

Subcampos:

$a - Edição

EXEMPLOS:
250 # # $a 3. ed.
250 # # $a 4th ed. (língua inglesa)
250 # # $a 2. ed. rev. amp.
250 # # $a ed. fac-similar
250 # # $a 4e. éd. (língua francesa)

Edição retirada da capa:


250 # # $a [5. ed.]
500 # # $a Edição retirada da capa

IMPORTANTE!
A cada nova edição, faz-se uma nova catalogação.
Quando for reimpressão não se faz uma nova catalogação, redige-se uma nota local
(campo 590).
Outro ponto importante neste campo é que o número da edição deve estar de acordo com
o inserido no subcampo $c do campo 090.

EXEMPLOS:
590 # # $a A BCA possui a reimpressão de 2000.

090 # # $c 4. ed.
250 # # $a 4th ed. (língua inglesa)

090 # # $c 8. ed.
250 # # $a 8. ed.
52

255 - DADO MATEMÁTICO CARTOGRÁFICO

Dado matemático associado ao material cartográfico, incluindo mapa celeste. Os dados


deste campo podem ser registrados de forma codificada no campo 034 (Dado matemático
cartográfico codificado).

Indicadores:

Primeiro – Indefinido

# Indefinido

Segundo – Indefinido

# Indefinido

Subcampos:

$a – Escala
Inclui qualquer indicação equivalente, escala vertical ou o excesso vertical nos modelos
em relevo ou em outros documentos tridimensionais.
Em registros formulados de acordo com os princípios de ISBD, o subcampo $a inclui to-
dos os dados até (e inclusive) o ponto-e-vírgula (;), quando o subcampo $a é seguido
pelo subcampo $b.

$b – Projeção
Inclui a informação completa da projeção.

$c – Coordenadas
Contém a indicação das coordenadas, registradas em ordem de longitude oeste, longi-
tude leste, latitude norte e latitude sul.

$d – Zona
Contém a indicação da zona nos mapas celestes.

$e – Equinócio
Contém a indicação de equinócio ou época. Colocamos os dados entre parêntesis.

$f – Outer G-ring coordinate pairs

$g – Exclusion G-ring coordinate pairs

EXEMPLOS:
255 # # $a Escala [52T. 1:90,000]
255 # # $a Escala ausente $e (Eq. 1950)
255 # # $a Escala 1:22,000,000 ; $b Proj. cônica. $c (L 72º--L148º/N 13º--N 18º)
255 # # $a Escala variada $d (Zonas + 90º até + 81º até 63º, - 81º até 98º ; $e eq. 1950)
255 # # $a Escala 1:10000
53

256 - CARACTERÍSTICAS DO ARQUIVO DE COMPUTADOR


Características do arquivo de computador, tais como tipo do arquivo, por exemplo,
programas de computador, livros eletrônicos etc.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Características do arquivo de computador

EXEMPLO:

256 # # $a Dados eletrônicos

260 - ÁREA DA PUBLICAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO ETC.

Dados relacionados à publicação, impressão, distribuição, tiragem ou produção de


uma obra.

IMPORTANTE!
No subcampo $a utilizamos somente a sigla do estado, para cidades homônimas. Ex.:
Cascavel, CE; Cascavel, PR. Para maiores informações, consultar o site do IBGE

De acordo com AACR2 1.4C8, para obras não editadas, coloca-se somente um subcampo
$c (data da publicação), como, por exemplo, no caso dos materiais bibliográficos
(monografias, dissertações, teses) que são considerados manuscritos, por serem
documentos originais e não serem publicados. Sendo assim, não têm indicação de local e
editor, informar somente o subcampo $c (data de publicação)
54

IMPORTANTE!
Para que a referência no catálogo fique de acordo com a NBR 6023/2002, “quando a
editora é a mesma instituição ou pessoa responsável pela autoria e já tiver sido
mencionada, não é indicada.” Ex.: ALBIERO, Daniel et al. Tecnologias agroecológicas
para o semiárido. Fortaleza, 2015. 216 p. ISBN 9788591968008 (broch.).

IMPORTANTE!
Para obras com coleção completa devemos informar no $c a data inicial e final da
coleção.

Indicadores:

Primeiro – Informações editoriais


# Não se aplica

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Lugar de publicação, distribuição etc.


$b - Nome do editor, distribuidor etc.
$c - Data de publicação, distribuição etc.

EXEMPLOS:

260 # # $a [S.l. : $b s.n.], $c 1990. (data de publicação ou impressão)


[Sem local, sem editora, com impressão]

260 # # $a Rio de Janeiro : $b F. Bastos, $c 1989.


55

260 # # $a [S.l.] : $b Ática, $c [19—].


[local desconhecido e século certo]

260 # # $a São Paulo : $b Loyola ; $a Rio de Janeiro : $b Ed. PUC-Rio, $c 2001.


[dois locais e duas editoras]

260 # # $a New York ; $a Berlin : $b Springer Verlag, $c 1977.


[locais múltiplos]

260 # # $a Paris : $b Gauthier-Villars ; $a Chicago : $b University of Chicago Press, $c


1955.
[dois locais e duas editoras]

260 # # $a Washington, D.C. : $b U.S. Dept. of Agriculture, Forest Service : $b For sale by
the Supt. Of Docs. U.S.F.P.O., $c 1981.
[um local e dois editores]
.
260 # # $c 1967.
[monografias, dissertações e teses]

260 # # $c 1981-1989.

3.6 Campos de descrição

300 - DESCRIÇÃO FÍSICA

Este campo contém informações relativas à descrição física do documento, como


extensão e dimensão. Podem-se incluir também outros detalhes físicos e/ou informações
sobre o material adicional, ou seja, sobre o material que acompanha a obra principal.
56

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Extensão
Contém informação sobre a extensão do documento, como: número de páginas,
volumes, tempo de duração (gravação de som, vídeo, filmes etc.) etc., de acordo
com cada tipo de material.

$b - Detalhes físicos adicionais


Contém informações que especificam outras características físicas de um
documento, tais como: ilustrações, cor, velocidade para reprodução etc.

$c - Dimensões
Contém informações relativas a dimensões do documento, usualmente em
centímetros, milímetros ou polegadas.

$e - Material adicional
Contém informações relativas à descrição do material que acompanha o documento
principal, adicionando, entre parênteses, todo tipo de informação relativa a esse
material.
57

EXEMPLOS:

300 # # $a 309 p. ; $c 23 cm
300 # # $a 2 v. : $b il., color. ; $c 31 cm
300 # # $a 149 p. ; $c 23 cm
300 # # $a 104 f. : $b il. ; $c 19 cm
300 # # $a v. : $b il. (alguns color.) ; $c 25 cm
300 # # $a 1 disco laser : $b son., color. $c 31 cm
300 # # $a 1 disquete : $b son., color. ; $c 3 ½ pol. + $e 1 manual do usuário (30 p.) + l livro
(960 p.)
300 # # $a 1 DVD: $b son., color ; 4 ¾ pol.
300 # # $a 1 CD-ROM : $b son. color. ; $c 4 ¾ pol. + $e 1 guia do usuário.
300 # # $a 2v. (xx, 926 p.) : $b il. ; $c 30 cm
300 # # $a xx, 250p. : $b il. ; $c 29 cm

310 - ÚLTIMA PERIODICIDADE

O campo contém, de forma descritiva, a periodicidade atual de um documento ou


uma atualização da mesma.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido
58

Subcampos:

$a - Periodicidade atual da publicação


Contém a indicação completa da periodicidade atual sem a data.

$b - Data da periodicidade atual da publicação

EXEMPLOS:

310 # # $a Mensal
310 # # $a Bimestral
310 # # $a Mensal, $b 1958-

321 - PERIODICIDADE ANTERIOR

Este campo contém a periodicidade anterior da publicação ou uma atualização da


mesma. Só utilizamos quando a periodicidade atual for indicada no campo 310.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Periodicidade anterior
$b - Data da periodicidade anterior
59

EXEMPLOS:

310 # # $a Anual, $b 1983-


321 # # $a Mensal, $b mar. 1972-dez. 1980
321 # # $a Semestral, $b 1981-1982

362 - DATA DE PUBLICAÇÃO E/OU DESIGNAÇÃO SEQUENCIAL

Neste campo consta a data inicial e final da publicação e/ou a designação


sequencial utilizadas em cada parte.

Indicadores:

Primeiro – Formato da data


Indica que a data está em um estilo padronizado ou como uma nota, não
padronizada.

0 Estilo padronizado
Indica que a data está em um estilo padronizado. As datas padronizadas são
elaboradas para continuação das indicações de título e edição.

1 Nota não padronizada


Indica que a data é colocada em forma de nota, não padronizada. Utilizamos este
valor quando não dispomos do primeiro e/ou do último fascículo, porém conhecemos
a informação através de outros fascículos ou outras fontes.

Segundo – Indefinido
# - Indefinido
60

Subcampos:

$a- Data de publicação e/ou designação sequencial

EXEMPLOS:
362 0 # $a v. 1, n. 1 (abr. 1981) -
362 0 # $a 1968-
362 0 # $a v. 85, n. 1 (jan./fev. 1945)-v. 92, n. 6 (nov./dez. 1952)
362 0 # $a 1962-1965

3.7 Campos de séries

490 - TÍTULO DE SÉRIE RELACIONADO

O campo 490 é utilizado para indicação de série e indicações secundárias de série.

Indicadores:

Primeiro – Política de desdobramento de série


Um valor que indica se a série apresentará secundária ou não.

0 – Título não desdobrado


Indica que a série não terá entrada secundária.

1 – Título desdobrado
Indica que a série terá entrada secundária de série (campo 830 preenchido).

Segundo – Indefinido
# - Indefinido
61

Subcampos:

$a - Título da série
$v - Número do volume ou designação sequencial da série

EXEMPLOS:
490 0 # $a Pelican books
[Não será informado o campo 830]

490 1 # $a Coleção Primeiros Passos ; $v 24


830 # 0 $a Primeiros passos (Brasiliense) ; $v 24
[Outras informações sobre a série]

3.8 Campos de notas

500 - NOTA GERAL

Este campo contém notas com informações complementares sobre o documento.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido
62

Subcampos:

$a - Nota geral

EXEMPLOS:

500 # # $a Comédia em dois atos


500 # # $a Título da capa: Giovanni da Firenze
500 # # $a Inclui índice
500 # # $a Edição retirada da capa
500 # # $a Originalmente apresentado como tese do autor (doutorado-Pontifícia
Universidade Católica do Rio de Janeiro, Departamento de Economia)
500 # # $a Acompanhado de DVD em bolso
500 # # $a Tradução da 3. ed. americana

501 - NOTA INICIADA COM A PALAVRA “COM”

O campo contém uma nota informando que o documento catalogado contém mais
de um documento com títulos distintos, mas sem um título coletivo que os reúna.
Este campo pode ser utilizado também para descrever documentos que foram
encadernados juntos.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido
63

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a – Nota iniciada com a palavra “com”


Contém todas as informações pertinentes, incluindo as expressões iniciadas pelas
palavras “Com”; “Em uma bobina com”; “Editado com” etc. As informações das
diferentes partes do documento não são codificadas em subcampos separados.

EXEMPLOS:

501 # # $a Encadernados com: v. 8, n. 1-2, 1985-86–v. 9, n. 3-4 – v. 10, n. 1-2, 1987


501 # # $a Em CD com: A vida é bela

502 - NOTA DE DISSERTAÇÃO OU TESE


O campo contém uma nota com informações específicas sobre uma dissertação ou
tese, incluindo o grau acadêmico, o nome da instituição e o ano da apresentação.
Campo alterado para adequação às regras da ABNT de Referências Bibliográficas.

Indicadores:
Primeiro – Indefinido
# Indefinido
Segundo – Indefinido
# Indefinido
64

Subcampos:
$a - Nota de dissertação ou tese
Contém informações referentes à tese ou à dissertação.

IMPORTANTE!
Incluídos no Pergamum exemplos de subordinação para evitar divergências hierárquicas.

Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em )-Instituição, Local, Ano


Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em )-Instituição, Local, Ano
Dissertação (Mestrado em )-Centro, Instituição, Local, Ano
Dissertação (Mestrado em )-Faculdade, Instituição, Local, Ano
Dissertação (Mestrado em )-Instituto, Instituição, Local, Ano
Dissertação (Mestrado em )-Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Curso,
Instituição, Local, Ano
Dissertação (Mestrado em )-Centro, Programa de Pós-Graduação em , Instituição, Local,
Ano
Tese (Doutorado em )-Centro, Instituição, Local, Ano
Tese (Doutorado em )-Faculdade, Instituição, Local, Ano
Tese (Doutorado em )-Instituto, Instituição, Local, Ano
Tese (Doutorado em )-Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Curso, Instituição,
Local, Ano
Tese (Doutorado em )-Centro, Programa de Pós-Graduação em , Instituição, Local, Ano

EXEMPLOS:
502 # # $a Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação)–Centro de Ciências,
Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2010

Na referência:
FREIRE, Cibele Matos. Complexidade descritiva das lógicas de ordem superior com
menor ponto fixo e análise de expressividade de algumas lógicas modais. 2010. 54 f.
Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação)–Centro de Ciências, Universidade
Federal do Ceará, Fortaleza, 2010.
65

502 # # $a Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito)–Faculdade de Direito,


Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2001

Na referência:
FEIJAO, Fabiana Melo. O codigo de defesa do consumidor e a nova teoria contratual:
confronto com o código civil e a teoria clássica. 2001. 61 f. Trabalho de Conclusão de
Curso (Graduação em Direito)–Faculdade de Direito, Universidade Federal do Ceará,
Fortaleza, 2001.

502 # # $a Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil)-Centro de Tecnologia, Programa de


Pós-Graduação em Engenharia Civil: Recursos Hídricos, Universidade Federal do Ceará,
Fortaleza, 2017

Na referência:
ANDRADE, Paula Nobre de. Estudo comparativo da calibração de rugosidades em
redes de distribuição de água submetidas a regimes de escoamento transiente
rápido e lento. 2017. 98 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil)-Centro de
Tecnologia, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil: Recursos Hídricos,
Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017. Disponível em:
<http://www.repositoriobib.ufc.br/00003a/00003aee.pdf>. Acesso em: 9 ago. 2017.

IMPORTANTE!
Deve-se padronizar a descrição desse campo, conforme acima, para que a referência no
catálogo fique em consonância com a NBR 6023/2002.

504 - NOTA DE BIBLIOGRAFIA ETC.

Campo de nota que indica a presença de bibliografia, discografia, filmografia e/ou


outras referências bibliográficas em um documento.
66

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Nota de bibliografia

EXEMPLOS:
504 # # $a Bibliografia: p. 238-239
504 # # $a Inclui referências bibliográficas
504 # # $a Inclui bibliografias no final dos capítulos
504 # # $a Inclui bibliografia
504 # # $a Filmografia: v. 2, p. 344-360
504 # # $a Inclui bibliografia e índice

IMPORTANTE!
A nota “inclui bibliografia e índice” é usada neste campo, mas quando houver somente
índice, colocar a nota “inclui índice” no campo 500.

505 - NOTA DE CONTEÚDO

Este campo contém uma nota de conteúdo padronizada. É utilizado para informar os
títulos de uma coletânea, partes do documento, podendo também incluir indicação de
responsabilidade associada aos documentos ou as partes, volume, número e outras
designações de sequência, não incluindo número de capítulos.
67

Indicadores:

Primeiro – Controle de exibição. Contém um valor que controla a geração de um


display precedendo a nota.

0 Conteúdo
Utilizado para gerar o display Conteúdo.
1 Conteúdo incompleto
Indica que será gerado o display Conteúdo incompleto.
2 Conteúdo parcial
Utilizado para gerar o display Conteúdo parcial.
8 Não gerar visualização
Indica que não é gerado nenhum display.

Segundo – Nível de designação


Especifica o nível da designação do conteúdo do campo.

# Básico
Indica que todas as informações estão registradas em um único subcampo $a.

0 Aumentado
Indica que a nota de conteúdo está codificada nos subcampos $g, $r e $t.
Neste caso não utilizamos o subcampo $a.
68

Subcampos:

$a – Nota de conteúdo
Contém a nota completa, incompleta ou parcial, sempre quando utilizamos o
indicador 2 igual a # (básico). O texto da nota pode incluir títulos, indicação de
responsabilidade, número de volume e designação 68TTP68édia68.

$g – Informações adicionais
Pode incluir volume, parte, paginação ou datas.

$r – Indicação de responsabilidade
Contém a indicação de responsabilidade do artigo ou parte, podendo o autor ser
nome pessoal ou entidade; o indicador 2 é igual a 0 (aumentado).

$t – Título
Informar o título; o indicador 2 é igual a 0 (aumentado).

EXEMPLOS:
505 0 # $a v. 1. Época do patronato – v. 2. Época de Bolivar – v. 3. Apêndices e índice
[formato MARC]
Conteúdo: v. 1. Época do patronato – v. 2. Época de Bolivar – v. 3. Apêndices e índice.
[formato de exibição]
505 0 # $a pt. 1. Carbon – pt. 2. Nitrogen – pt. 3. Sulphur – pt. 4. Metals
[formato MARC]
Conteúdo: pt. 1. Carbon – pt. 2. Nitrogen – pt. 3. Sulphur – pt. 4. Metals.
[formato de exibição]
505 2 # $a manual 1. Principles of solar geometry and optics – manual 2. Solar radiation
quantitative analysis – manual 3. Heat transfer principles for solar applications – manual 4.
Passive solar hearing systems
[formato MARC]
Conteúdo parcial: manual 1. Principles of solar geometry and optics – manual 2. Solar
radiation quantitative analysis – manual 3. Heat transfer principles for solar applications –
manual 4. Passive solar hearing systems.
[formato de exibição]
69

505 0 0 $t Quark models / $r J. Rosner -- $t Introduction to gauge theories of the strong,


weak, and electromagn. Interactions / $r C. Quigg -- $t Deep inelastic leptognnucleon
scattering / $r D. H. Perkins -- $t Jet phenomena / $r M. Jacob -- $t An accelerator design
study / $r R. R. Wilson -- $t Lectures in accelerator theory / $r M. Month

IMPORTANTE!
A palavra Conteúdo NÃO deve ser digitada no campo 505, pois será gerada
automaticamente no catálogo de pesquisa.

506 - NOTA DE RESTRIÇÃO

O campo contém informações sobre restrições de acesso ao material. Para obras editadas,
este campo informa sobre a limitação na distribuição.

Se a nota indica simplesmente o tipo de usuário a qual se destina a publicação e não


impõe restrições ao seu acesso, registrá-la no campo 521 (Nota de público alvo).

As condições que regulam o uso do material após liberação do acesso devem ser
registradas no campo 540 (Nota de condições de uso e reprodução).

Para recurso contínuo, a restrição deve se aplicar a todos os fascículos.

Indicadores:

Primeiro – Restrição

# Informação não fornecida


Não há informação sobre restrições de acesso.

0 Sem restrições
O campo declara ausência de restrições de acesso.

1 Com restrições
O campo apresenta restrições de acesso para parte ou para todo o material descrito.

Segundo – Indefinido

# Indefinido
70

Subcampos

$a – Condições de acesso
Contêm informações relativas a limitações legais, físicas ou de procedimentos para
acesso aos materiais descritos.

$b – Jurisdição
Contém o nome de uma pessoa, instituição, posto ou função dentro da instituição
responsável pela restrição de acesso.

$c – Critérios para acesso


Especifica critérios para o acesso físico ao documento.

$d – Usuários autorizados
Indica uma classe de usuários ou pessoas específicas (por nome ou título) aos quais
a restrição no subcampo $a não se aplica.

$e – Autorização
Contém a fonte para a restrição.

$f – Termo padronizado indicando o tipo de restrição


Termos retirados de uma lista padronizada que indicam o nível ou tipo de restrição.

$u – URI
Contém a URI, por exemplo um URL ou URN, que fornece dados de acesso eletrô-
nico em uma sintaxe normalizada. Estes dados podem ser utilizados para acesso
automatizado a um documento eletrônico utilizando um dos protocolos de Internet.

$2 – Fonte do termo

$3 – Material especificado
Indica a parte para a qual o campo se aplica.

$5 – Código da Instituição

EXEMPLOS:
506 # # $a Pessoa com deficiência $3 Material em formato acessível
506 # # $a Para uso dos funcionários do Governo Americano e a Venezuela somente.
Qualquer exceção exigirá aprovação prévia do Governo Venezuelano
506 # # $3 Arquivos de Ministérios $a Ninguém pode examinar, obter informações ou
cópias destes registros, exceto com permissão por escrito; $b Secretário da Tesouraria ou
seu representante devidamente autorizado; $c mantido em armazenamento remoto, é
exigido aviso antecipado de 24 horas para acesso
506 # # $a Restrito: material extremamente frágil; $c Acesso somente por designação
71

510 – NOTA DE CITAÇÃO/REFERÊNCIAS

O campo contém notas de citações ou referências para descrições bibliográficas de


publicações ou revisões de um documento. É utilizado para determinar onde um
documento foi citado ou revisado.

Indicadores:

Primeiro – Cobertura/Localização na fonte


0 Cobertura desconhecida
1 Cobertura completa
2 Cobertura seletiva
3 Localização dentro da fonte não indicada
4 Localização dentro da fonte indicada

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a - Nome da fonte
$b - Cobertura da fonte
$c - Localização dentro da fonte
$u - URI
Uma URI, por exemplo URL ou URN, que fornecem dados para acesso eletrônico,
em uma sintaxe padronizada a uma bibliografia ou a uma referência.
No primeiro caso, o subcampo $u está relacionado ao subcampo $a (Nome da
fonte); no segundo caso, o subcampo $u segue o subcampo $c (Localização dentro
da fonte).
$x - ISSN
$6 - Ligação
$8 - Campo de ligação e número de sequência
72

EXEMPLOS:
245 0 0 $a Revista Ciência Agronômica
510 0 # $a AGROBASE
510 0 # $a AGRIS

510 2 # $a Chemical abstracts, $x 0009-2258

520 - NOTA DE RESUMO ETC.


Contém informação, não padronizada, que descreve o objetivo e o conteúdo geral do
material descrito, através de um resumo, anotação, revisão ou apenas uma frase
descrevendo o material.

Indicadores:
Primeiro – Controle de display
Identifica o display que será gerado ou não, precedendo a informação.

# Resumo
Indica que será gerado o display Resumo:
0 Assunto
Indica que será gerado o display Assunto
1 Resenha
Indica que será gerado o display Resenha:
2 Abrangência e conteúdo
Indica que será gerado o display Abrangência e conteúdo:
3 Resumo analítico
Indica que será gerado o display Resumo analítico:
4 Conteúdo informado
Indica que será gerado o display Conteúdo informado:
8 Não gera visualização
Indica que não é gerado nenhum display.

Segundo – Indefinido
# Indefinido
73

Subcampos:

$a - Nota de resumo etc.


Contém o texto do resumo, resenha etc.
$b - Expansão da nota de resumo
Contêm informações adicionais à anotação registrada no subcampo $a
$c - Agência depositária
$u - URI
$2 - Fonte
$3 - Material especificado
$6 - Ligação
$8 - Campo de ligação e número de sequência

EXEMPLO:

520 1 # $a A asma infantil é doença crônica mais comum da infância. A maior prevalência
desta patologia nos Estados Unidos ocorre na comunidade porto-riquenha e existem muitas
crenças e práticas tradicionais a respeito da asma que coexistem com tratamentos
biomédicos

521- NOTA DE PÚBLICO ALVO

O campo contém uma nota que identifica o público específico ou nível intelectual
para o qual o conteúdo do item descrito é apropriado. É utilizado principalmente quando o
conteúdo do documento é considerado como apropriado para um público ou para um nível
intelectual determinado, por exemplo, alunos de escolas elementares.

Esta informação também pode ser codificada no campo 008/22 para alguns tipos
de materiais.

Os termos iniciais como: Público alvo, Nível de grau de leitura, Nível de interesse
por idade, etc. não são incluídos no registro MARC. Eles podem ser gerados com um con-
trole de display pelo computador associados com o valor do primeiro indicador.
74

Indicadores:

Primeiro – Controle de display


Identifica o display que será gerado ou não, precedendo a informação.

# Público alvo

0 Nível de grau de leitura

1 Nível de interesse por idade

2 Nível de grau de interesse

3 Características especiais do público

4 Nível de motivação e/ou interesse

8 Não gera visualização


Indica que não é gerado nenhum display.

Segundo – Indefinido

# Indefinido

Subcampos:

$a - Nota de público alvo

$b - Fonte

$c - Agência depositária

$3 - Material especificado

EXEMPLOS:

521 # # $a Alunos de segundo grau


521 1 # $a Para crianças de 7 a 9 anos
521 1 # $a 7-10

521 # # $a Pessoa com deficiência $3 Material em formato acessível

Formato de exibição:

Público Alvo: Alunos de segundo grau.


75

530 - NOTA DE OUTROS FORMATOS DISPONÍVEIS

A nota informa a disponibilidade do documento em outro suporte.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a Outro formato disponível


$b Fonte
$c Condições
$d Número de ordem
$u URI
$3 Material especificado
$6 Ligação
$8 Campo de ligação e número de seqüência

EXEMPLOS:

530 # # $a Também disponível online: Acesso texto completo


530 # # $a Disponível em arquivo PDF
530 # # $a Também disponível em forma impressa
76

538 - NOTA DE DETALHES DO SISTEMA

Usado para recursos eletrônicos. A informação no bibliográfico vem


automaticamente.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a – Nota de detalhes do sistema

EXEMPLOS:

538 # # $a Sistema requerido: Adobe Reader


538 # # $a Modo de acesso: World Wide Web
538 # # $a Publicações online gratuitas
538 # # $a Livro eletrônico disponível no ambiente da UFC ou através do acesso remoto
(informações: HTTP://proxy.ufc.br)

IMPORTANTE!
No campo 538 as notas acima citadas vêm automaticamente no campo bibliográfico do
sistema, exceto a quarta.
77

546 - NOTA DE IDIOMA

Campo de informação textual do idioma do material descrito.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a – Nota de idioma

EXEMPLOS:

041 0 # $a eng $a fre


546 # # $a Texto em inglês e francês

041 0 # $a por $h eng


546 # # $a Texto em português, traduzido do inglês

IMPORTANTE!
Quando a obra contém mais de um idioma, é necessário colocar a nota de idioma no
campo 546, e NÃO no campo 500.
78

580 - NOTA DE LIGAÇÃO E ENTRADA

Campo de nota que representa uma ligação complexa entre o documento que está
sendo catalogado e outros documentos.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
# Indefinido

Segundo – Indefinido
# Indefinido

Subcampos:

$a – Nota de ligação e entrada

EXEMPLOS:

580 # # $a Continuada em 1982 por: U.S. exports. Schedule & commodity groupings by
world área and country

580 # # $a Fundiu-se com: Journal / British Ceramic Society, formando: Transactions and
Journal of the British Ceramic Society

580 # # $a O periódico iniciou sua publicação em 1961 com o título de Arquivos da Estação
de Biologia Marinha da Universidade Federal do Ceará. Em 1969, teve seu título alterado
para Arquivos de Ciências do Mar
79

583 - NOTA DE PROCESSAMENTO

Este campo, específico de um exemplar contém informações sobre processamento,


referência, uma breve indicação sobre a aquisição de material, se é ativa ou inativa e a da-
ta do último documento de correspondência.

O campo também é utilizado para registrar informações sobre atividades de preser-


vação relativas a um documento, como supervisão de seu estado, em lista de espera para
restauração, normalmente utilizado para imaterial sob controle de arquivos.

Indicadores:

Primeiro – Confidencial

# Informação não fornecida

0 Confidencial

1 Não confidencial

Segundo – Indefinido

# Indefinido

Subcampos:

$a - Processamento

$b - Identificação do processamento

$c - Tempo do processamento

$d - Intervalo do processamento

$e - Contingência do processamento

$f - Autorização

$h - Jurisdição

$i - Método de processamento

$j - Lugar do processamento
80

$k - Agente do processamento

$l - Status

$n - Extensão

$o - Tipo de unidade

$u - URI

$x - Nota interna

$z - Nota pública

$2 - Fonte do termo

$3 - Material especificado

$5 - Código da instituição

EXEMPLOS:

583 # # $a Preservação; $b PA-061; $c 19831204


583 # # $a Fila de espera para preservação; $c 19861010; $e Prioridade; $f Title IIC project
$5 DLC

590 - NOTAS LOCAIS

Campo reservado para o número de chamada local e outras definições locais.

EXEMPLOS:

590 $a A BCSO possui a reimpressão de 2002


590 $a A Biblioteca atribui um número crescente no campo 090 (N° de Chamada local),
referente à localização do periódico na estante
81

3.9 Campos de assuntos

600 - ASSUNTO – NOME PESSOAL

O campo contém um nome pessoal utilizado como assunto atribuído à obra.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada do nome pessoal


Identifica a forma de entrada.

0 Prenome
1 Sobrenome
3 Nome de família

Segundo – Sistema de cabeçalho de assunto/tesauros


Especifica qual sistema de cabeçalho de assunto ou tesauro está sendo utilizado.

0 Cabeçalho de Assunto e Lista de Autoridades da LC


4 Fonte não especificada

Subcampos:

$a - Nome pessoal
$b - Algarismos romanos que seguem o prenome
$c - Títulos e outras palavras associadas ao nome
$d - Datas associadas ao nome
$q - Forma completa do nome
$t - Título da publicação
Contém um título uniforme, título principal, ou um título de série.
$x - Subdivisão geral
$y - Subdivisão cronológica
$z - Subdivisão geográfica
82

EXEMPLOS:
600 0 4 $a Elias, $c (Profeta bíblico)
600 1 4 $a Alencar, José de, $d 1828-1877
600 1 4 $a Camões, Luis de, $d 1524?-1580. $t Os lusíadas $x Crítica e interpretação
600 1 4 $a Dewey, Edward R. $q (Edward Russell), $d 1895-1978
600 0 4 $a João Paulo $b II, $c Papa, $d 1920 $x Viagens $z Bahia
600 1 4 $a Prado Junior, Caio, $d 1907-1990 $x Entrevistas

245 0 0 $a Robbins & Cotran patologia: $b bases patológicas das doenças / $c VinayKumar
... [et al.] ; com ilustrações de James A. Perkins ; [tradução, Adriana Pittela Sudré ... [et al.]]
600 1 0 $a Robbins, Stanley L. $q (Stanley Leonard), $d 1915-2003

IMPORTANTE!
O último exemplo ilustra uma entrada nome-título. Nesse caso, pode-se inserir o campo
600 Robbins, Stanley L., ou também o campo 700, conforme as regras do AACR2.

610 - ASSUNTO – ENTIDADE

Nome da entidade que será utilizada como assunto atribuído ao documento.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada da Entidade


Identifica se a Entidade entra pelo nome invertido, pelo nome da jurisdição ou local
ou pelo nome na ordem direta.

0 Nome invertido
1 Nome da jurisdição ou lugar
2 Nome na ordem direta
83

Segundo – Sistema de cabeçalho de assunto/tesauros


Especifica qual sistema de cabeçalho de assunto ou tesauro está sendo utilizado.

0 Cabeçalho de Assunto e Lista de Autoridades da LC


4 Fonte não especificada

Subcampos:

$a – Nome da entidade ou lugar


$b – Unidades subordinadas
$x – Subdivisão geral

EXEMPLOS:

610 1 4 $a Canada. $b Agriculture Canada $x Empregados.


610 1 4 $a São Paulo (Estado). $b Departamento de edifícios e obras públicas
610 2 4 $a Universidade de São Paulo. $b Faculdade de Saúde Pública. $b Serviço de
Biblioteca e Documentação
610 1 4 $a Brasil. $b Congresso

611- ASSUNTO – EVENTOS

Nome do evento utilizado como assunto atribuído à obra.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada do evento


Indica se o nome do evento entra pelo nome invertido, nome da jurisdição ou lugar
na ordem direta.
84

0 Nome invertido
Indica que a entrada do evento começa com um nome pessoal na ordem invertida
(sobrenome, nome).
1 Nome da jurisdição ou lugar
2 Nome na ordem direta

Segundo – Sistema de cabeçalho de assunto/tesauros


Especifica qual sistema de cabeçalho de assunto ou tesauro está sendo utilizado.

0 Cabeçalho de Assunto e Lista de Autoridades da LC


4 Fonte não especificada

Subcampos:

$a – Nome do evento ou lugar


$c – Local de realização do evento
$d – Data de realização do evento
$n – Número da parte/seção/evento

EXEMPLOS:
611 2 4 $a Seminário Anual da COFOR $n (7. : $d 1986 : $c Vitória , ES)
611 2 4 $a Encontro Regional de Biblioteconomia $d (1995-1996)
6112 4 $a Conference on Philosophy and Its History $d (1983 : $c University of Lancaster)
611 2 4 $a Encontro Regional de Imprensas Oficiais do Centro Sul $d (1985 : $c São Paulo,
SP)
611 2 4 $a Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação $n (12.: $d 1982 : $c
Balneário de Camboriú, SC)
85

630 – ASSUNTO – TÍTULO UNIFORME

Título uniforme utilizado como assunto atribuído à obra.

Indicadores:

Primeiro – Indica o número de caracteres a desprezar.


0-9 Número de caracteres a serem desprezados na ordenação (incluindo os
espaços)

Segundo – Sistema de cabeçalho de assunto/tesauros


Especifica qual sistema de cabeçalho de assunto ou tesauro está sendo utilizado

0 Cabeçalho de Assunto e Lista de Autoridades da LC


4 Fonte não especificada

Subcampos:

$a – Título uniforme
$d – Data da assinatura do tratado
$x – Subdivisão geral
$y – Subdivisão cronológica
$p – Nome da parte/seção da publicação

EXEMPLOS:

630 0 4 $a Tratado de Paris $d (1763)


630 0 4 $a Bíblia. $p N.T. $p Lucas $x Comentários
630 0 4 $a Berlinerrevue $x História $y Séc. XX
630 0 4 $a Talmude $x Teologia
86

650 – ASSUNTO TÓPICO

Assunto tópico que pode consistir de um termo geral, incluindo nomes de eventos ou
objetos, atribuídos a um registro bibliográfico a fim de proporcionar acesso ao mesmo.

Indicadores:

Primeiro – Identifica o nível do assunto


Contém um valor que especifica o nível de assunto.

0 Nível não especificado

Segundo – Sistema de cabeçalho de assunto/tesauros


Especifica qual sistema de cabeçalho de assunto ou tesauro está sendo utilizado.

0 Cabeçalho de Assunto e Lista de Autoridades da LC


4 Fonte não especificada

Subcampos:

$a - Cabeçalho tópico ou nome geográfico


$x - Subdivisão geral
$y - Subdivisão cronológica
$z - Subdivisão geográfica

EXEMPLOS:
650 0 4 $a Escritores brasileiros $z Brasília (DF) $x Biografia $x Dicionários
650 0 4 $a História moderna $y Séc. XX
650 0 4 $a Guerra Mundial, 1939-1945 $x Operações navais
650 0 4 $a Paraguai, Guerra do, 1864-1870
87

651 – ASSUNTO – NOME GEOGRÁFICO

Nome geográfico usado como assunto atribuído a um registro bibliográfico a fim de


proporcionar acesso ao mesmo.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
O primeiro indicador é indefinido, isto é, não utilizado, contém branco #

# Indefinido

Segundo – Sistema de cabeçalho de assunto/tesauros


Especifica qual sistema de cabeçalho de assunto ou tesauro está sendo utilizado.

0 Cabeçalho de Assunto e Lista de Autoridades da LC


4 Fonte não especificada

Subcampos:

$a – Nome geográfico
$x – Subdivisão geral
$y – Subdivisão cronológica
$z – Subdivisão geográfica

EXEMPLOS:

043 # # $a s-bl---
651 # 4 $a Brasil $x Condições sociais
651 # 4 $a México $x História $y Revolução, 1910-1920
651 # 4 $a Peru $x História $y Guerra da Independência, 1820-1829
651 # 4 $a Washington (D.C.) $x História $y 1990
88

3.10 Campos de entrada secundária

700 - ENTRADA SECUNDÁRIA – NOME PESSOAL

Nome pessoal como entrada secundária que não tenha sido adotada como entrada
principal, como, por exemplo: organizadores, colaboradores, editores, tradutores,
orientadores, coorientadores etc.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada do nome pessoal

0 Prenome
1 Sobrenome
3 Nome de família

Segundo – Tipo de entrada secundária


Identifica o tipo de entrada secundária.

# Informação não fornecida


Utilizado para entrada secundária de nome pessoal. Não usar entrada analítica para
esse campo.

2 Entrada analítica
Indica que a entrada secundária é uma analítica. Entrada para parte de um item já
registrado sob uma entrada abrangente.

Subcampos:

$a - Nome pessoal
$b - Algarismos romanos que seguem o prenome
$c - Títulos e outras palavras associadas ao nome
$d - Datas associadas ao nome
89

$e - Termo de relação (de forma abreviada)


Função que descreve a relação entre um nome e um documento, por exemplo:
organizador, editor, ilustrador, tradutor, orientador etc.
$l - Idioma da publicação
$q - Forma completa do nome
$t - Título da publicação
Contém o título, título uniforme ou um título de série utilizados na entrada secundária
autor/título.
$4 - Código do termo de relação

EXEMPLOS:
700 0 # $a Platão
700 0 # $a Father Divine
700 0 # $a R. M. B.
700 0 # $a Eleanor $c Rainha, consorte de Henrique II, Rei da Inglaterra
700 0 # $a Agostinho $c Santo, Bispo de Hipona, $d 354-430

IMPORTANTE!
Neste campo é necessário utilizar os termos de relação: $e (termo de relação) e $4 (código
do termo de relação). Quando se colocar o ($e) ele NÃO aparece na referência, porém ao
preencher o ($4) APARECERÁ na referência.
Nos subcampos $e e $4 foi inserida, uma tabela no cadastro do Pergamum com opções de
termo de relação. Portanto, é importante o uso desses termos para que a referência na
Web esteja de acordo com as normas da ABNT.
Exemplos: $e Organizador $4 Org.

Quando se tratar de mais de três autores, coloca-se no subcampo $4, a opção [et al.]
para que apareça corretamente na referência do catálogo.
Quando existir até três organizadores, editores, coordenadores etc., coloca-se o termo de
relação somente no primeiro.
Nos casos em que houver mais de três organizadores, editores, coordenadores etc.,
coloca-se dois subcampos $4: o 1º subcampo com [et al.] e o 2º conforme o termo de
relação utilizado.
A seguir, há alguns casos em que se usa o campo 700, seguidos dos subcampos $4 ou $e.
90

 Obras com um autor:

A entrada na catalogação é feita pelo autor (campo 100). Não se deve inserir
nenhuma informação no campo 700.

EXEMPLO:

100 1 # $a Lima, Filgueiras


245 1 0 $a Alencar e a terra de Iracema / $c Filgueiras Lima
700 1 # $a Nenhuma informação

Na referência:
LIMA, Filgueiras. Alencar e a terra de Iracema. 3. ed. Fortaleza: Imprensa Universitária –
UFC, 1965.

 Obras com dois ou três autores:

A entrada na catalogação é feita pelo primeiro autor (campo 100). Inserir como
campo 700 o segundo e o terceiro autor, porém SEM colocar o subcampo de designação
de relação.

EXEMPLO:

Dois autores:
Divina Aparecida da Silva; Iza Antunes Araújo

100 1 # $a Silva, Divina Aparecida da


245 1 0 $a Auxiliar de biblioteca: $b técnicas e práticas para a formação profissional/ $c
Divina Aparecida da Silva e Iza Antunes Araújo
700 1 # $a Araújo, Iza Antunes (Não colocar termo de relação)
91

Na referência:
SILVA, Divina Aparecida da; ARAÚJO, Iza Antunes. Auxiliar de biblioteca: técnicas e
práticas para a formação profissional. 5. ed. Brasília: Thesaurus, 2003.

IMPORTANTE!
Caso a obra tenha três autores, segue-se a mesma regra das obras com dois autores,
apenas acrescentando-se mais um campo 700 com o nome do terceiro autor.

 Obras com mais de três autores:

A entrada na catalogação é feita pelo título da obra (campo 245). No campo 700,
inserir o primeiro autor, e no subcampo $4 inserir a opção [et al.].
EXEMPLO:

245 0 0 $a Maritimidade na metrópole : $b estudos sobre Fortaleza-CE / $c Alexandre


Queiroz Pereira ... [et al.]
700 1 # $a Pereira, Alexandre Queiroz $4 [et al.]

Na referência:
PEREIRA, Alexandre Queiroz [et al.]. Maritimidade na metrópole: estudos sobre
Fortaleza-CE. Porto Alegre: Liro, 2013. 165 p.

 Obras sem autoria (com organizadores, compiladores, editores etc. como


responsáveis):

Nesse caso a entrada na catalogação é feita pelo título da obra (campo 245). No
campo 700, inserir o primeiro organizador, editor, compilador etc., e no subcampo $4
acrescentar a designação de relação.
92

EXEMPLO:

245 0 0 $a Ambientes virtuais de aprendizagem / $c Rommel Melgaço Barbosa


(organizador)
700 1 # $a Barbosa, Rommel Melgaço $4 Org.

Na referência:
BARBOSA, Rommel Melgaço (Org.). Ambientes virtuais de aprendizagem. Porto Alegre:
Artmed, 2005.

 Obras com indicação de responsabilidade de até três organizadores,


compiladores, editores etc.:

Inserir no campo 700 os nomes dos três organizadores, ou compiladores, ou


editores etc. No primeiro campo 700, preencher o subcampo $4 com a designação de
relação. Nos demais campos 700, NÃO informar os subcampos $4, para não repetir o
termo de relação na referência bibliográfica do catálogo online.

EXEMPLO:

245 0 0 $a Mediação & midiatização / $c Maria Ângela Mattos, Jeder Janotti Junior e Nilda
Jacks (organizadores)
700 1 # $a Mattos, Maria Ângela $4 Org.
700 1 # $a Janotti Junior, Jeder
700 1 # $a Jacks, Nilda Somente no
primeiro

Na referência:
MATTOS, Maria Ângela; JANOTTI JUNIOR, Jeder; JACKS, Nilda (Org.). Mediação &
midiatização. Salvador: EDUFBA; Brasília: Compós, 2012.
93

 Obras com indicação de responsabilidade de mais de três organizadores,


compiladores, editores etc.:
Nesse caso a entrada na catalogação é pelo título da obra. No campo 700 coloca-se
dois subcampos $4: o primeiro organizador, ou editor, ou compilador etc., e no subcampo
$4 insere-se a opção [et al.] e no outro subcampo $4 a designação de relação.

EXEMPLO:

245 0 0 $a Inovações, cibercultura e educação / $c Compilado por José Rogério Santana...


[et al.]
700 1 # $a Santana, José Rogério $4 [et al.] $4 Comp Campo 700
2 Subcampos
Na referência: $4
SANTANA, José Rogério et al. (Comp.). Inovações, cibercultura e educação. Fortaleza:
Edições UFC, 2011.

IMPORTANTE!
Se em uma publicação se encontrarem vários autores, e em destaque uma indicação de
responsabilidade como: editor, organizador, ou compilador etc., far-se-á da seguinte forma,
criam-se dois campos 700. Preencher o primeiro campo 700 com a indicação de
responsabilidade e no subcampo $4 a sua designação de relação. Já no segundo campo
700, preencher com o primeiro autor e no $e inserir a opção Autor, que consta na tabela
termo de relação.

EXEMPLO:
245 0 2 $a O rádio entre as montanhas $h [recurso eletrônico] : $b histórias, teorias e
afetos da radiofonia mineira / $c Nair Prata (org.) ; Ângela de Moura ...[et al.]
700 1 # $a Prata, Nair $4 Org.
700 1 # $a Moura, Ângela de $e Autor
2 Campos 700
2 subcampos:
$4 e $e
94

Na referência:
PRATA, Nair (Org.).O rádio entre as montanhas: histórias, teorias e afetos da radiofonia
mineira. Belo Horizonte: Fundac, 2010. 240 p. Disponível em:
<http://www.repositoriobib.ufc.br/00000B/00000BCC.pdf>. Acesso em: 23 out. 2012.

710 - ENTRADA SECUNDÁRIA – ENTIDADE

Nome da entidade (associações, instituições, firmas comerciais, empresas sem fins


lucrativos, governos, órgãos estatais, entidades religiosas, igrejas locais etc.).

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada do nome da Entidade


Indica-se a entidade entra pelo nome invertido, pelo nome da jurisdição ou local ou
pelo nome na ordem direta.

0 Nome invertido – Indica que a entrada desta entidade começa com um nome
pessoal em ordem invertida tipo (sobrenome, nome).
1 Nome da jurisdição
2 Nome na ordem direta

Segundo – Tipo de entrada secundária


Identifica o tipo de entrada secundária.

# Informação não fornecida

Subcampos:

$a – Nome da Entidade ou do lugar


$b – Unidades subordinadas
$c – Local de realização do evento
$d – Data de realização do evento ou assinatura do tratado
95

EXEMPLOS:

710 0 # $a Newman (M.) Ltda


710 1 # $a Chipre (Arquidiocese)
710 1 # $a Brasil. $b Ministério da Cultura
710 1 # $a Brasil. $b Exército. $b Força Expedicionária Brasileira, 1944-1945
710 2 # $a Harvard University $e Entidade
710 2 # $a Universidade Federal do Ceará $b Departamento de Psicologia

IMPORTANTE!
Quando a entidade não for entrada principal na publicação e, consequentemente, na
referência, acrescentar o subcampo $e com sua devida designação de relação.
No caso do Sistema de Bibliotecas da UFC, não é necessário utilizar o referido subcampo
nas teses, dissertações e monografias, pois não causa alteração na referência.
Quando se tratar de outras entidades incluindo às vinculadas a UFC, insere a opção
Entidade, para que não apareça na referência.
Ex. $a DNOCS $e Entidade

IMPORTANTE!
Não utilizar o $e nas teses, dissertações e monografias.
96

711 – ENTRADA SECUNDÁRIA – EVENTO

Campo com o nome do evento – conferências, congressos, seminários, encontros,


colóquios, exposições, feiras etc. – usado como entrada secundária, bem como o número
do evento, o ano e o local onde foi realizado.

Indicadores:

Primeiro – Tipo de entrada do nome do evento


Indica-se o nome do evento, com a possibilidade de entrada pelo nome invertido,
nome da jurisdição ou lugar ou na ordem direta.

0 Nome invertido
1 Nome da jurisdição ou lugar
2 Nome na ordem direta

Subcampos:

$a – Nome do evento ou lugar


$c – Local de realização do evento
$d – Data de realização do evento
$n – Número da parte/seção/evento

EXEMPLOS:
711 2 # $a Congresso Brasileiro de Biblioteconomia e Documentação $n (12. : $d 1983 : $c
Balneário de Camboriú)
110 2 # $a Sociedade Brasileira de Química. $b Reunião Anual $n (17. : $d 1994 : $c
Caxambu)
97

711 2 # $a Simpósio Nacional de Química Inorgânica $n (7. : $d 1994 maio 3-4 : $c


Caxambu)
711 2 # $a International Symposium on Crystallography $d (2014 :$c Fortaleza)

730 – ENTRADA SECUNDÁRIA – TÍTULO UNIFORME

Campo para títulos uniformes como obras anônimas, escrituras sagradas, tratados
identificados por um título coletivo, manuscritos ou grupo de manuscritos, filmes
cinematográficos, programas radiofônicos, acordos governamentais, nomes de séries.

Indicadores:
Primeiro – Caracteres a serem desprezados.

0-9 Número de caracteres a serem desprezados na ordenação, incluindo os


espaços

Segundo – Tipo de entrada secundária


Identifica o tipo de entrada secundária.

# Nenhuma informação fornecida


Subcampos:

$a - Título uniforme
Contém o título uniforme. As informações utilizadas entre parêntesis como
explicativos não são codificadas separadamente exceto no caso de datas de
assinatura de tratados.

$d - Data da assinatura do tratado


Data da assinatura de um tratado ou acordo intergovernamental.

$g - Informações adicionais
Informação que não é possível ser incluída de maneira mais adequada em outro
subcampo.
$p - Nome da parte / seção da publicação
98

EXEMPLOS:
730 0 # $a Amadis de Gaula (Romance espanhol)
730 0 # $a Los Angeles Times
730 0 # $a O Globo (Jornal)
730 2 # $a O Homem no Tempo (Programa de rádio)
730 0 # $a Tratado de Paris $d (1763)

740 – ENTRADA SECUNDÁRIA – TÍTULO RELACIONADO E ANALÍTICO NÃO


CONTROLADO

Títulos relacionados e analíticos não controlados em listas de autoridades ou outro


registro bibliográfico. No caso das coleções sem título coletivo, pode-se informar neste
campo os outros títulos subseqüentes ao primeiro título, registrado no campo 245.

Indicadores:

Primeiro – Caracteres a serem desprezados

0-9 Número de caracteres a serem desprezados na ordenação (incluindo os


espaços)

Segundo – Tipo da entrada secundária

# Informação não fornecida


2 Entrada analítica

Subcampos:

$a – Título relacionado/analítico não controlado


99

EXEMPLOS:

 Obras em volumes:

505 0 # $a v. 1. Viagem. Vaga música. – v. 2. Mar absorto


740 0 2 $a Viagem
740 0 2 $a Vaga música
740 0 2 $a Mar absorto

110 1 # $a Tucson (Ariz.)


240 1 0 $a Leis, etc.
245 1 4 $a The code of the city of Tucson, Arizona, 1953 : $b The charter and the general
740 0 2 $a Charter and the general ordinances of the city, enacted as a whole, January 13,
1953, effective, February 15, 1953.

 Vários títulos no mesmo volume:

245 1 0 $a Senhora ; $b A viuvinha ; Cinco minutos


740 2 2 $a A viuvinha
740 0 2 $a Cinco minutos

773 – ENTRADA ANALÍTICA (DE PERIÓDICO)

O campo contém informações relativas ao documento-fonte da unidade componente


descrita no registro – relação vertical. Este campo é utilizado para permitir ao usuário
localizar a obra física que contém a parte ou subunidade que está sendo catalogada.
Em periódicos ou obras publicadas em volumes, é necessário informar o subcampo
$g, que indica a localização exata da parte componente dentro do documento bibliográfico.
100

Indicadores:

Primeiro – Controle de nota


Contém um valor que especifica se vai ser gerada uma nota ou não, a partir deste
campo.

0 Exibe nota
Indica que será gerada nota a partir do dado no campo de entrada de ligação ou a
partir do registro relacionado identificado no campo.

1 Não exibe nota


Indica que nenhuma nota será gerada no campo de entrada de ligação ou a partir
do registro relacionado identificado no campo. Este valor é utilizado quando o
texto da nota não descreve de maneira adequada esta relação. Neste caso incluir
uma nota no campo 580. Utilizar os campos 760-787 para facilitar a ligação por
máquina, e o campo 580 para exibição das notas.

Segundo – Controle do texto da nota


O segundo indicador é utilizado para controlar a exibição que precede os dados do
campo de entrada de ligação 760-777 e 786-787.

# In
Indica que será gerada uma exibição com o termo In:

8 Não gera visualização


Indica que não será gerada nenhuma visualização. Quando necessário, pode-se
informar um termo introdutório no subcampo $i.
101

Subcampos:

$t – Título
Contém os títulos dos subcampos $a, $f, $g, $k, $n e $p dos campos 130 e 245 do
registro relacionado. Não codificar em subcampos separadamente os componentes
individuais do título.

$d – Local, editor e data de publicação


Informação de publicação dos subcampos $a, $b e/ou $c retirados do campo 260 do
registro relacionado.

$g – Partes relacionadas
Dados que indicam a parte ou as partes específicas de um documento que está
relacionado ao documento descrito nos campos 1XX/245, tais como datas, volumes
e paginação.

$x – ISSN
Contém o ISSN de uma publicação seriada retirado do campo 022 (ISSN) do registro
relacionado.

$w – Número de controle do registro (R)


Contém o número de controle do sistema do registro relacionado, precedido do
código MARC, entre parênteses, da instituição para o qual o número de controle se
aplica.

EXEMPLOS:
773 0 # $t Arquivos de Ciências do Mar / $d Fortaleza : Edições UFC $g v. 44, n. 2, p. 98-
105, 2011 $x 0374-5686 $w (BR-FoUFC) 69935
773 0 # $g v. 9, n. 2 (jul./dez. 2011) p. 109-118 $t Contextus : Revista Contemporânea de
Economia e Gestão, $d Fortaleza : Universidade Federal do Ceará, $x 1678-2089
Impresso, $w (BR-FoUFC) 140696
102

IMPORTANTE!
Esse campo já vem automático no sistema, porém é necessário acrescentar somente o
subcampo $g.
Para analítica de periódico, é preciso catalogar primeiramente o periódico no todo. Em
seguida, deverá ser criado um número de acervo para cada artigo (seja impresso ou
online).

780 - ENTRADA DE TÍTULO ANTERIOR


Este campo contém o título imediatamente anterior do documento descrito.

Indicadores:

Primeiro – Controle de nota


Contém um valor que especifica se vai ser gerada uma nota ou não, a partir deste
campo.

0 Visualizar nota
1 Não visualizar nota

Segundo – Tipo de relação


Um valor que vai indicar a relação entre o documento descrito e a entrada do título
anterior.

0 Continuação de
1 Continuação parcial de
2 Substituído
3 Substituído em parte
4 Fusão de... e ....
5 Absorvido
6 Absorvido em parte
7 Separado de
103

Subcampos:
$t – Título
EXEMPLO 1:
1 69935
3 BR-FoUFC
5 20171006104050.0
8 050411c1961 cebar0p#### #0 #|por#d
22 0 $a 0374-5686
40 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
82 0 4 $a 551.46
90 $d P $a 589 $8 13
90 $a 21 $8 3 $8 1
98 $a 008115-9
210 1 $a Arq. Ciên. Mar
$a Arquivos de Ciências do Mar / $c Universidade Federal do Ceará; Instituto de Ciências do
245 0 0
Mar - LABOMAR
260 $a Fortaleza : $b Edições UFC
300 $a v. : $b il. ; $c 28 cm
310 $a Anual
362 0 $a vol. 1, no. 1 (jun. 1961)-
$a Este periódico também está disponível para acesso, em formato eletrônico no site do La-
500
bomar http://www.labomar.ufc.br/arquivos-de-ciencias-do-mar/volumes-publicados/
530 $a Tambem disponivel online $c Acesso texto completo
$a O periódico iniciou sua publicação em 1961 com o título de "Arquivos da Estação de Bio-
580 logia Marinha da Universidade Federal do Ceará". Em 1969 teve seu título alterado para
"Arquivos de Ciências do Mar"
$a A Biblioteca atribui um número crescente no Parágrafo 090A (N° de Chamada local),
590
referente a localização do periódico na estante
650 0 4 $a Oceanografia
650 0 4 $a Geologia submarina
650 0 4 $a Biologia
650 0 4 $a Bioecologia
650 0 4 $a Dinâmica populacional
650 0 4 $a Maricultura
650 0 4 $a Microbiologia marinha
650 0 4 $a Indústria pesqueira
780 0 0 $t Arquivos da Estação de Biologia Marinha da Universidade Federal do Ceará
$8 1 $a v. $b n. $c pt. $d supl. $f Obs. $t Cópias $i ano $j mes $k dia $w Periodicidade $o
853
Título
$z Artigo de: BOTERO, J. I. S.; GARCEZ, D. S.; CARAMASCHI, E. P. $u
856 4
http://www.repositoriobib.ufc.br/000002/000002F6.pdf $9 29/03/2010
856 4 0 $z Artigo de: BOTERO, J. I. S. et al $u
104

http://www.repositoriobib.ufc.br/000002/000002F7.pdf

EXEMPLO 2:

1 76382
3 BR-FoUFC
5 20171006120151.0
8 060619c1971 cebar p#### #0 |0por#d
22 $a 0045-6888
40 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
82 0 4 $a 630 $2 22
90 $d P $a 693 $8 3
90 $d P $a 629 $8 13
90 $d P $a 15 $8 8
98 $a 022150-3
210 1 $a Rev. Cien. Agron.
222 0 $a Revista Ciência Agronômica
245 0 0 $a Revista Ciência Agronômica
$a Fortaleza : $b Universidade Federal do Ceará, Associação Cientifica dos Médicos Veteri-
260
nários do Estado do Ceará, $c 1971.
310 $a Anual
321 $a Semestral
362 0 $a vol. 1, no. 1 (1971)-
500 $a Os volumes de 1 a 5 (1971 a 1975) estão encadernados gerando um registro apenas
510 0 $a AGROBASE
510 0 $a AGRIS
510 0 $a CAB INTERNATIONAL
530 $a Também disponível online $c Acesso texto completo
$a O periódico iniciou sua publicação em 1971 com o título Ciência Agronômica, a partir de
580
2002 continuou como Revista Ciência Agronômica
650 0 4 $a Agronomia $x Periódicos
780 0 0 $t Ciência Agronômica
785 0 0 $t Ciência Agronômica $x 0045-6888
$a v. $b n. $c pt. $d supl. $f Obs. $i ano $j mes $k dia $o Título $t Cópias $w Periodicidade
853
$8 1
856 4 $u http://ccarevista.ufc.br/seer/index.php/ccarevista $9 19/06/2006
856 4 $u ccarev@ufc.br $9 19/06/2006
105

785 – ENTRADA DE TÍTULO POSTERIOR

O campo contém o título imediatamente posterior do documento descrito.

Indicadores:

Primeiro – Controle de nota


Contém um valor que especifica se vai ser gerada uma nota ou não, a partir deste
campo.

0 Visualizar nota
1 Não visualizar nota

Segundo – Tipo de relação

0 Continuado por
1 Continuado em parte por
2 Substituído por
3 Substituído em parte por
4 Absorvido por

Subcampos:

$t - Título
$x - ISSN

EXEMPLOS:
008 740606d19671970ohuqr p a eng Periódico encerrado – mudou de nome
022 # # $a 0449-329X
035 # # $a (OcoLC)ocm01799968
245 0 4 $a The Journal of typographic research.
260 # # $a [Cleveland : $b Press of Case Western Reserve University, etc.]
300 # # $a 4 v. : $b 105T. ; $c 24 cm
106

362 0 # $a v. 1-4; jan. 1967-outono 1970.


650 0 4 $a Impressão $x Periódicos
785 0 0 $t Visible language $x 0022-2224

830 - ENTRADA SECUNDÁRIA DE SÉRIE – TÍTULO UNIFORME

Títulos uniformes como entrada de série. É utilizado quando a forma de entrada é


diferente da forma adotada no campo 490.

Indicadores:

Primeiro – Indefinido
Indefinido, isto é, não utilizado, contém branco #.

# Indefinido

Segundo – Caracteres a serem desprezados


0-9 Número de caracteres a serem desprezados na ordenação (incluindo os
espaços)

0 Indica que não há artigo inicial a ser desprezado.


1-9 Os valores aqui utilizados indicam o número de caracteres que deverão ser
desprezados na ordenação e arquivamento dos títulos. (artigos e espaços)

Subcampos:

$a – Título uniforme
$d – Data da assinatura do tratado
$h – Meio (Designação Geral do Material – DGM)
$n – Número da parte / seção da publicação
$v – Número do volume ou designação sequência de série
$x – ISSN
107

EXEMPLOS:
490 1 # $a Música da câmera ; $v 72
830 # 0 $a Musica da câmera (Oxford University Press) ; $v 72

490 1 # $a Coleção Primeiros Passos ; $v 24


830 # 0 $a Primeiros passos (Brasiliense) ; $v 24

245 0 0 $a Antologia de textos / $c Epicuro. Da natureza / Tito Lucrécio Caro. Da república /


Marco Túlio Cícero. Consolação a minha mãe Hélvia; Da tranquilidade da alma; Medéia;
Apocoloquintose do divino Cláudio / Lúcio Aneu Sêneca. Meditações / Marco Auréilo
490 1 # $a Pensadores ; $v 5
700 1 # $a Lucrécio $t Antologia de textos de Epicuro ; Da natureza
700 1 # $a Cicero, Marcus Tullius $t Da Republica
700 1 # $a Seneca $t Consolação a minha mãe Helvia ; Da Tranquilidade da alma ; Medeia
; Apocoloquintose do divino Claudio
700 1 # $a Marco Aurélio, $c Imperador de Roma, $d 121-180
740 0 # $a Da Natureza.
740 0 # $a Da Republica.
740 0 # $a Consolação a minha mãe Hélvia.
740 0 # $a Da tranquilidade da alma.
740 0 # $a Medeia.
740 0 # $a Apocoloquintose do divino Claudio.
740 0 # $a Meditações.
830 # 3 $a Os Pensadores
108

856- LOCALIZAÇÃO E ACESSO ELETRÔNICO

Campo que contém informações necessárias para localizar e acessar um recurso


eletrônico. Utiliza-se com maior frequência o subcampo $u, onde o endereço de URL já
está montado.
Deve-se atentar para o preenchimento dos subcampos, inclusive o subcampo de data de
acesso $9.

IMPORTANTE!
Ao selecionar o tipo de obra como documento eletrônico, ou o vínculo desejado para
complementar a catalogação, o sistema irá gerar automaticamente o preenchimento do
campo 856.

Indicadores:
Primeiro
109

Segundo

Subcampos:
$a – Nome do servidor R
$u – URL (Endereço eletrônico) R
$x – Nota não acessível ao público R
$z – Nota de acesso público R
$9 – Data de acesso

EXEMPLOS:
856 4 # $z 22.07.13 MONOGRAFIA SAULO – VERSÃO IMPRESSA – REV
01.pdf $u http://www.repositoriobib.ufc.br/000021/000021e3.pdf $9 24/09/2016

856 4 # $z Tecnologias
Agroecologicas.pdf $u http://www.repositoriobib.ufc.br/000021/000021cd.pdf $9 17/12/2015
110

IMPORTANTE!

Nos casos de upload de arquivo em PDF, ou seja, quando o documento for catalogado
como recurso eletrônico, sugere-se nomear o arquivo, bem como preencher o subcampo
$z,de acordo com o padrão adotado pela Biblioteca Universitária para a submissão de
trabalhos no Repositório Institucional (RI) da UFC, conforme o modelo: ano_natureza
do trabalho_inicias do autor com o último sobrenome por extenso (tudo em caixa
baixa, sem espaçamento e desconsiderando acentuação gráfica e preposição).

Ao preencher o subcampo $9, atentar para o preenchimento do subcampo, que pode ser
realizado de duas maneiras:
Informar diretamente a data no subcampo $9 ou clicar no subcampo u, no indicador 2 a
opção #. Grava e atualiza o acervo. A data aparecerá automaticamente.

Ao concluir a catalogação, verificar se a referência no catálogo online, está de acordo com


a norma da ABNT 6023 ou no Guia de Normalização do Sistema de Bibliotecas da UFC.
Caso a referência esteja errada, corrige a catalogação e ATUALIZE O ACERVO.

EXEMPLOS:
100 1 # $aLima, Juliana Soares
856 4 # $z 2009_tcc_jslima
[trabalho de conclusão de curso em nível de graduação]

100 1 # $a Bezerra, Neiliane Alves


856 4 # $z 2005_tccp_nabezerra
[trabalho de conclusão de curso em nível de especialização]

100 1 # $a Dias, Diego Felix


856 4 # $z 2015_dis_dfdias
[dissertação]

100 1 # $a Bezerra, José Arimatéa Barros


856 4 # $z 2009_tese_jabbezerra
[tese]
111

100 1 # $a Carvalho Filho, Pedro Luiz Costa


856 4 # $z 2011_art_plccarvalhofilho
[artigo]

100 1 # $a Carvalho, Gilmar de


856 4# $z 2006_capliv_gcarvalho
[capítulo de livro]

100 1 # $a Araújo, Irlana Mendes de


856 4 # $z 2016_eve_imaraujo
[trabalho apresentado em evento]
112

4 TIPOS DE MATERIAIS BIBLIOGRÁFICOS (IMPRESSOS)

4.1 Livros

EXEMPLO 1:
INFORMAÇÕES INICIAIS:
113

CAMPO 008

MARC DO EXEMPLO 1:
001 18467
003 BR-FoUFC
005 20171006095151.0
008 110419s1982 spb# g## #000 0#por#d
020 $a 8511010742 $q broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 028 $2 22
090 $a 028 $b M344q $8 22 $8 1
100 1 $a Martins, Maria Helena
245 1 2 $a O que e leitura / $c Maria Helena Martins
260 $a São Paulo : $b Brasiliense, $c 1982.
300 $a 93 p. ; $c 12 cm
490 0 $a Coleção Primeiros Passos ; $v 74
590 $a A BH possui a reimpressao de 2000 e a BCC possui 14 reimpr. de 2010
650 0 4 $a Leitura
114

EXEMPLO 2: (Acervo com volumes e notas locais)

INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
115

MARC DO EXEMPLO 2:
001 61579
003 BR-FoUFC
005 20171006110846.0
008 060330s1991 spba g## #001 0#por#d
020 $a 8521207476 $q v. 2 : broch.
020 $a 8521201346 $q v. 3 : broch.
020 $a 852120163X $q v. 4 : broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 04 $a 530 $2 21
090 $a 530 $b N96c $8 10 $8 3 $8 29 $8 31
100 1 $a Nussenzveig, H. Moysés, $q (Herch Moysés) $d 1933-
245 10 $a Curso de física básica / $c H. Moysés Nussenzveig
260 $a São Paulo : $b Edgard Blücher, $c 1981-1998.
300 $a 4 v. : $b il. ; $c 24 cm
504 $a Inclui bibliografia e índice
$a Conteúdo: v. 1. Mecânica - v .2. Fluidos, oscilações e ondas, calor - v. 3.
505 0
Eletromagnetismo - v. 4. Ótica, relatividade, física quântica
$a A BCF possui os vols. 2 e 3 de 1983; a 4. reimp. de 2004 do v. 3 ; a 3. reimp. de
590 2004 do v. 4 ; 6. reimp. de 2007 do v. 3; a 7. reimp. de 2009 do v. 3. e a 7. reimp. de
2008 do v. 4 e a 8. reimpr. de 2010 do vol 4
590 $a A BCT possui a 5. reimp. (2006) do v. 3
590 $a A BCSO possui a 7. reimpr. de 2009 do v. 3
650 04 $a Física
650 04 $a Mecânica
650 04 $a Oscilações
650 04 $a Calor
650 04 $a Eletromagnetismo
650 04 $a Relatividade
116

EXEMPLO 3: (Acervo com dois locais e duas editoras)


INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008

CAMPO 008
117

MARC DO EXEMPLO 3:
001 131316
003 BR-FoUFC
005 20171017115741.0
008 121217s2012 bab# g## #001 0#por#d
020 $a 9788526807778 $q broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 302.23 $2 23
090 $a 302.23 $b M441 $8 1
$a Mediação & midiatização / $c Maria Ângela Mattos, Jeder Janotti Junior e Nilda
245 0 0
Jacks [organizadores]
260 $a Salvador : $b EDUFBA ; $a Brasília : $b Compós, $c 2012.
300 $a 327 p. ; $c 22 cm
504 $a Inclui bibliografia
600 1 0 $a Silva, Luíz Inácio Lula da, $d 1945-
650 0 4 $a Comunicação de massa
650 0 4 $a Mídia social
650 0 4 $a Mediação (Comunicação Social)
650 0 4 $a Midiatização
650 0 4 $a Jornalismo
700 1 $a Mattos, Maria Ângela $4 org.
700 1 $a Janotti Junior, Jeder, $d 1969-
700 1 $a Jacks, Nilda
118

EXEMPLO 4 (Obra com dois títulos e o mesmo autor)


INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
119

MARC DO EXEMPLO 4
001 100120
003 BR-FoUFC
005 20171116102931.0
008 090605s2006 spb# g## #000 1dpor#d
020 $a 850804321X $q broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a B869.3 $2 22
090 $a B869.3 $b A353c $c 28. ed. $8 1
100 1 $a Alencar, José de, $d 1829-1877
245 1 0 $a Cinco minutos; A viuvinha / $c José de Alencar
250 $a 28. ed.
260 $a São Paulo : $b Ática, $c 2006.
300 $a 88 p. : $b il. ; $c 21 cm
490 1 $a Série Bom Livro
500 $a Texto integral
500 $a Vida e obra de José de Alencar " Todos cantam sua terra/Também vou cantar a minha"
600 1 0 $a Alencar, José Martiniano de, $d 1794-1860. $x Biografia
650 0 4 $a Ficção brasileira
740 0 $a A viuvinha
120

4.2 Periódicos
EXEMPLO 1:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
121

MARC DO EXEMPLO 1:
001 108824
003 BR-FoUFC
005 20171006120050.0
008 100428c2007 rsbar p#### #0 #|por#d
022 $a 1981-3236
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 $a 150.19 $2 21
090 $d P $a 897
098 $a 099779-X
$a Revista Psicologia em Foco/ $c Universidade Regional do Alto Uruguai e das
245 0 0
Missões. Departamento de Ciências Humanas
$a Rio Grande : $b Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões -
260
URI, $c 2007.
300 $a v. : $b il. ; $c 23 cm
362 0 $a Vol. 1, no. 1 (mar. 2007)-
$a A Biblioteca de Ciências Humanas atribui um número crescente no campo 090A (N. de
590
chamada local), referente ao número do periódico na estante
650 0 4 $a Psicologia
$8 1 $a v. $b n. $c pt. $d supl. $t Cópias $h Obs. Duplicata $i ano $j mês $k dia $w
853
Periodicidade
122

EXEMPLO 2: (PERIÓDICO COM MUDANÇA DE TÍTULO)


INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
123

MARC DO EXEMPLO 2
001 76382
003 BR-FoUFC
005 20171006120151.0
008 060619c1971 cebar p#### #0 |0por#d
022 $a 0045-6888
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
082 0 4 $a 630 $2 22
090 $d P $a 693 $8 3
090 $d P $a 629 $8 13
090 $d P $a 15 $8 8
098 $a 022150-3
210 1 $a Rev. Cien. Agron.
222 0 $a Revista Ciência Agronômica
245 0 0 $a Revista Ciência Agronômica
$a Fortaleza : $b Universidade Federal do Ceará, Associação Cientifica dos Médicos
260
Veterinários do Estado do Ceará, $c 1971.
310 $a Anual
321 $a Semestral
362 0 $a vol. 1, no. 1 (1971)-
500 $a Os volumes de 1 a 5 (1971 a 1975) estão encadernados gerando um registro apenas
510 0 $a AGROBASE
510 0 $a AGRIS
510 0 $a CAB INTERNATIONAL
530 $a Também disponível online $c Acesso texto completo
$a O periódico iniciou sua publicação em 1971 com o título Ciência Agronômica, a partir de
580
2002 continuou como Revista Ciência Agronômica
650 0 4 $a Agronomia $x Periódicos
780 0 0 $a Ciência Agronômica
785 0 0 $t Ciência Agronômica
$a v. $b n. $c pt. $d supl. $f Obs. $i ano $j mes $k dia $o Título $t Cópias $w Periodicidade
853
$8 1
856 4 $u http://ccarevista.ufc.br/seer/index.php/ccarevista $9 19/06/2006
856 4 $u ccarev@ufc.br $9 19/06/2006
124

4.3 Folhetos

EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008

CAMPO 008
125

MARC:
001 47682
003 BR-FoUFC
005 20170524102946.0
008 090629s1989 dfba ### #000 0#por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 610.28 $2 20
090 $d F $a 212 $8 9
100 1 $a Fallavena, Paulo Roberto Bello
$a Controle de qualidade de equipamentos de uso geral em laboratórios de saúde / $c Paulo
245 1 0
Roberto Bello Fallavena
260 $a Brasília : $b Centro de Documentação do Ministério da Saúde , $c 1989.
300 $a 58 p. : $b il.
490 0 $a Série A.; $n n. 46
504 $a Inclui bibliografia
$a A BCS não classifica os folhetos. Atribui um número crescente no Parágrafo 090A (N° de
590 Chamada local), referente a localização na estante. Ex.: F--/BCS. Porém faz registro da CDD
no parágrafo 082
650 0 4 $a Equipamentos de Laboratório - $x Controle de qualidade
650 0 4 $a Técnicas e Procedimentos de Laboratório
126

4.4 Artigos de periódicos

EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
127

MARC
001 82814
003 BR-FoUFC
005 20130412110522.0
008 070614s1975 spb# ### #000 0#por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 597.0813
090 $d P $a 667 $8 13
100 1 $a Nomura, Hitoshi, $d 1933-
245 1 0 $a Peixes, crustáceos e moluscos do Brasil (VI) / $c Hitoshi Nomura
300 $a p. 30-31 ; $c 28 cm
$a Material disponível na Biblioteca Rui Simões de Menezes do Instituto de Ciências do Mar
590
(LABOMAR)
650 0 4 $a Peixe
650 0 4 $a Crustáceo
650 0 4 $a Molusco
$t Revista Nacional da Pesca . $d São Paulo : $g (v. 17, n. 149, p. 3031, set. 1975) $x 0035-
773 0
0214, $w (BR-FoUFC) 82236
128

4.5 Publicações legais


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
129

MARC
001 85674
003 BR-FoUFC
005 20171113090909.0
008 071010s2007 dfb# ### o000 0#por#d
020 $q broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 345.81025 $2 22
082 0 4 $a 364.28 $2 16
090 $d F $a 1071 $8 3
090 $d F $a 364.28 $8 5
110 1 $a Brasil
$a Lei Maria da Penha : $b um avanço no combate à violência contra a mulher / $c Senado
245 1 0
Federal
$a Brasília, DF : $b Senado Federal / Secretaria Especial de Editoração e Publicações, $c
260
2007.
300 $a 26 p. ; $c 23 cm
$a Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006, que cria mecanismos para coibir a violência
500
doméstica contra a mulher
650 0 4 $a Crime contra as mulheres - $z Brasil
650 0 4 $a Violência conjugal
650 0 4 $a Mulheres $x Legislação
650 0 4 $a Lei Maria da Penha
130

4.6 Dissertações
EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
131

MARC:
001 158944
003 BR-FoUFC
005 20171017134342.0
008 150923s2010 ceba g#m #000 0#por#d
020 $q enc.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 005 $2 22
090 $d D $a 005 $b F933c $8 3
100 1 $a Freire, Cibele Matos
$a Complexidade descritiva das lógicas de ordem superior com menor ponto fixo e análise de
245 1 0 expressividade de algumas lógicas modais $h [manuscrito] / $c Cibele Matos Freire ;
orientadora: Ana Teresa de Castro Martins
260 $c 2010.
300 $a 54 f. : $b il. ; $c 30 cm
500 $a Cópia de computador (printout(s))
$a Dissertação (Mestrado em Ciência da Computação)-Centro de Ciências, Universidade
502
Federal do Ceará, Fortaleza, 2010
504 $a Inclui bibliografia
650 0 4 $a Modalidade (Lógica)
650 0 4 $a Teoria do ponto fixo
650 0 4 $a Complexidade computacional
700 1 $a Martins, Ana Teresa de Castro $e Orientador
$a Universidade Federal do Ceará. $b Centro de Ciências. $b Departamento de Computação.
710 2
$b Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação.
132

4.7 Teses
EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
133

MARC:
001 93827
003 BR-FoUFC
005 20171116145643.0
008 081010s2008 ceb# g#m #000 0#por#d
020 $q enc.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 621.38 $2 20
090 $d T $a 621.38 $b S58s $8 16
100 1 $a Silva, João Batista Rosa
$a Sistemas ópticos para comunicação e computação quânticas $h
245 10
[manuscrito] / $c João Batista Rosa Silva; orientador: Rubens Viana Ramos
260 $c 2008.
300 $a 121 f. ; $c 30 cm
500 $a Cópia de computador (printout(s))
$a Tese (Doutorado em Engenharia de Teleinformática)-Centro de Tecnologia,
502
Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2008
504 $a Inclui referências bibliográficas
650 0 4 $a Teleinformática
650 0 4 $a Comunicações ópticas
700 1 $a Ramos, Rubens Viana $e Orientador
710 2 $a Universidade Federal do Ceará. $b Departamento de Engenharia de Teleinformática
134

4.8 Anais de eventos


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
135

MARC:
001 166751
003 BR-FoUFC
005 20171116150345.0
008 160801s2014 mgbad ### #100 0#por#d
020 $a 9788562136177 $q broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 780.981 $2 22
090 $d E $a 780.981 $b E46a $c 2012 $8 3
111 2 $a Encontro de Musicologia Histórica, $n (9. : $d 2012 : $c Juiz de Fora, MG)
$a Anais do IX Encontro de Musicologia Histórica / $c Guilherme Goldberg, Luís Otávio de
245 1 0
Sousa Santos, Rodolfo Valverde (organização)
260 $a Juíz de Fora : $b Museu de Arte Murilo Mendes, $c 2014.
300 $a 413 p. : $b il.; $c 22 cm
$a Tema: Intertextualidades: fronteiras entre o sacro e o profano na música do Brasil colonial
500
e imperial
504 $a Inclui bibliografias
650 0 4 $a Musicologia $x Congressos $z Brasil
650 0 4 $a Música $x Congressos $z Brasil
650 0 4 $a Música $x Influências portuguesas
650 0 4 $a Música $x Influências italianas
700 1 $a Goldberg, Luiz Guilherme Duro, $e Organizador
700 1 $a Santos, Luís Otávio de Sousa $e Organizador
700 1 $a Valverde, Rodolfo $e Organizador
136

4.9 Mapas
EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
137

MARC:

001 107379
003 BR-FoUFC
005 20171019120251.0
007 aj aan||
008 100224s1945 z zz a ## 0 r por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 918.131 $2 23
090 $d MAPA $a 001 BCA $8 11
110 1 $a Brasil. $b Exército. $b Serviço Geográfico Militar
$a Carta da cidade de Fortaleza e arredores $h [material cartográfico] / $c levantada,
245 1 0
desenhada e impressa pelo Serviço Geografico do Exercito
255 $a Escala 1:10000
260 $a [s.l. : $b s.n.], $c [1945?].
300 $a 8 fls.
530 $a Material disponível também para consulta local em CD-ROM
$a A BCA atribui um número crescente no campo 090 $a, referente a localização de
590
arquivamento do documento na mapoteca
650 0 4 $a Mapas $z Fortaleza (CE)
650 0 4 $a Cartografia $z Fortaleza (CE)
650 0 4 $a Geografia $z Fortaleza (CE)
138

4.10 Desenhos arquitetônicos


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
139

MARC:
001 153917
003 BR-FoUFC
005 20171005145812.0
007 zz
008 150518s1972 cebnnn f ## lnpor#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 $a 720.284
090 $d DA $a 21 F3 G1 Acervo Bormann $8 11
100 1 $a Bormann, Gerhard Ernst, $d 1939-1980
$a Projeto para construção de uma residencia a avenida Desembargador Moreira esquina c/ a
245 1 0
rua Livio Barreto/ $h [desenho técnico] / $c Gerhard Ernst Bormann
255 $a Escalas variam
260 $a Fortaleza: $b (s.n.), $c 1972.
300 $a 26 f.: $b il.(Pranchas + croquis);
$a Contém pranchas referente ao projeto, arquivadas na mapoteca 5: pranchas p17, p18, p16,
500 p14 e p15 (planta de situação, pts de luz, locação e coberta, planta baixa e cortes, elevações)
datadas de 1972
$a Planta de locação e cobertura, elevações, planta baixa e cortes, levantamento planimetrico
505 2 da rua Livio Barreto, croquis da edificação, cobertura, planta baixa, estudo preliminar da
obra, anteprojeto
$a Item documental pertencente ao acervo particular de Gerhard Ernst Bormann, doado a
590
Biblioteca do Departamento de Arquitetura (UFC)
650 0 4 $a Arquitetura de habitação $x Projetos e plantas
650 0 4 $a Arquitetura moderna $z Fortaleza (CE)
650 0 4 $a Desenho arquitetônico $x Projetos e plantas
650 0 4 $a Desenho (Projetos)
140

4.11 Slides
EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
141

MARC:
001 168547
003 BR-FoUFC
005 20171025104333.0
007 gs bz##jc
008 161003s1972 ceb f z # por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
043 $a s-bl-ce
082 0 4 $a 725.94 $2 23
090 $d DIAP $a A313 $8 11 $e Arquivo 01 Gv 12
245 0 0 $a Casa de Juvenal Galeno $h [diapositivo]
260 $a Fortaleza : $b (s.n.), $c 1972.
300 $a 01 slide : $b p&b ; $c 5x5 cm
505 2 $a Slide 1: Vista geral
590 $a A BCA só possui o diapositivo 1
$a A BCA adotou as regras de classificação e catalogação de diapositivos e fotografias de
590
arte da FAUUSP
650 0 4 $a Patrimônio histórico $z Fortaleza (CE)
650 0 4 $a Arquitetura moderna $x História $z Fortaleza (CE)
650 0 4 $a Arquitetura de habitação $z Fortaleza (CE)
142

5 DOCUMENTOS ELETRÔNICOS

IMPORTANTE!

Em reunião realizada em 2015, com os catalogadores do sistema, ficou acordado que ao


fazer uma catalogação é necessário abrir dois acervos: um para documentos impressos e
outro para documentos eletrônicos.

5.1 Documentos eletrônicos em PDF disponível na Internet

EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS
143

OBSERVAÇÕES:

Preencher o campo 007 para obras online aba “Recurso eletrônico”


Preencher o campo 008 – a posição 23 deve ser “eletrônico”
Para vincular o arquivo Eletrônico fazemos os seguintes procedimentos

● O arquivo PDF deve estar salvo no Diretório C:


● No módulo catalogação, entrar no acervo do título ao qual você deseja vincular o PDF;
● Clicar no botão Vinculos;
●Escolher a opção “Link”;
●Digitar um título para o vínculo;
● Procurar no diretório C., a pasta onde está o arquivo;
● Procurar dentro da pasta o arquivo com o arquivo referente ao título que deseja vincular;
● Clicar sobre o arquivo desejado;
● Clique em Gravar Arquivo;
● Sair e atualizar o acervo para que o campo 856 apareça (é gerado automaticamente

5.2 Livros eletrônicos (E-Books)


EXEMPLO 1:
INFORMAÇÕES INICIAIS
144

CAMPO 007

CAMPO 008
145

MARC DO EXEMPLO 1:

001 77817
003 BR-FoUFC
005 20171025110143.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 060828s1998 rjb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 025.347 $2 21
100 1 $a Alves, Mônica Carneiro, $d 1962-
$a Manual para indexação de documentos fotográficos $h [recurso eletrônico] / $c Mônica
245 1 0
Carneiro Alves, Sérgio Apelian Valério, com a colaboração de Graziella de Castro Pigozzo
256 $a Dados eletrônicos
$a Rio de Janeiro : $b Fundação Biblioteca Nacional, Departamento de Processos Técnicos,
260
$c 1998.
300 $a 41 p. : $b il.
$a Disponível em http://consorcio.bn.br/consorcio/manuais/manualfoto/Manualfoto.pdf (acesso em
500
28 ago 2006)
530 $a Editado originalmente como livro
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Fotografia - $x Indexação e resumos
700 1 $a Valério, Sérgio Apelian, $d 1960-
856 4 1 $u http://consorcio.bn.br/consorcio/manuais/manualfoto/Manualfoto.pdf $9 28/08/2006
$z PDF - Manual para indexação de documentos fotográficos $u
856 4
http://www.repositoriobib.ufc.br/000000/0000001B.pdf $9 12/08/2009
146

EXEMPLO 2:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
147

MARC DO EXEMPLO 2:
001 130064
003 BR-FoUFC
005 20171025110222.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 121023s2010 mgb g d | por#d
020 $a 9788585477301
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
043 $a s-bl-mg
082 0 4 $a 070.194 $2 22
$a O rádio entre as montanhas $h [recurso eletrônico] : $b histórias, teorias e afetos da
245 0 2
radiofonia mineira / $c Nair Prata (org.) ; Angela de Moura ... [et al.]
256 $a Dados eletrônicos
260 $a Belo Horizonte : $b Fundac, $c 2010.
300 $a 240 p. : $b il.
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Rádio - $z Minas Gerais $x História
700 1 $a Prata, Nair $4 org.
700 1 $a Moura, Angela $e Autor
$z O rádio entre as montanhas $u
856 4
http://www.repositoriobib.ufc.br/00000B/00000BCC.pdf $9 23/10/2012
148

5.3 Periódicos Online


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
149

MARC:
001 161640
003 BR-FoUFC
005 20171025112301.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 151217t2012 cebfr pss## #0 ||por#d
022 0 $a 2238-8028
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
082 0 4 $a 615.8 $2 22
210 1 $a Rev Fisioter S Fun.
$a Fisioterapia & Saúde Funcional $h [recurso eletrônico] / $c Universidade Federal do
245 0 0
Ceará ; Curso de Fisioterapia
246 3 2 $a Fisioterapia e Saúde Funcional
256 $a Dados eletrônicos
260 $a Fortaleza : $b Edições UFC, $c 2012-.
300 $a v. : $b il.
310 $a Semestral
362 0 $a v. 1, n. 1 (out. 2012)-
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Fisioterapia
650 0 4 $a Ciências médicas
650 0 4 $a Terapia Ocupacional
710 2 $a Universidade Federal do Ceará. $b Faculdade de Medicina. $b Curso de Fisioterapia
740 0 $a Fisioterapia e Saúde Funcional
$8 1 $a v. $b n. $c pt. $d supl. $f Obs. $t Cópias $i ano $j mes $k dia $w Periodicidade $o
853
Título $o Título
855 $w Periodicidade
$z Fisioterapia & Saúde Funcional.htm $u
856 4
http://www.repositoriobib.ufc.br/000021/000021e4.htm $9 22/12/2015
150

5.4 Artigos de periódicos Online


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
151

MARC:
001 152089
003 BR-FoUFC
005 20171025113141.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 150408s2015 ceb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 658.8342 $2 22
100 1 $a Basso, Kenny
$a O uso de traços de personalidade para a diferenciação de consumidores em níveis de
245 1 2
lealdade distintos $h [recurso eletrônico] / $c Kenny Basso, Lélis Balestrin Espartel
256 $a Dados eletrônicos
300 $a p. 7-33
$a Este estudo procura compreender quais são os traços de personalidade que podem
520 distinguir indivíduos leais de indivíduos não leais, identificando padrões de traços de
personalidade
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Consumo (Economia)
650 0 4 $a Comportamento do consumidor
700 1 $a Espartel, Lélis Balestrin
$g v.13, n.1 (jan/abr 2015) p. 7-33 $t Contextus : Revista Contemporânea de Economia e
773 0 Gestão, $d Fortaleza : Universidade Federal do Ceará, $x 2178-9258, $w (BR-FoUFC)
140696
$z 2015_art_kbasso ok.pdf $u http://www.repositoriobib.ufc.br/00001b/00001b03.pdf $9
856 4 0
04/08/2017

IMPORTANTE!

Os Artigos, Monografias de Graduação e Pós-Graduação online são considerados


trabalhos de conclusão de curso. Devemos utilizar para esses tipos de materiais, o termo
por extenso, ficando assim em conformidade com as regras da ABNT.
152

EXEMPLOS:

$a Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis)-Faculdade


de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Universidade Federal do Ceará,
Fortaleza, 2013

$a Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Metalúrgica)-


Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014

$a Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Tecnologias de Informação e


Comunicação Para o Gerenciamento da Informação – ETIGI)-Universidade Federal do
Ceará, Fortaleza, 2004

5.5 Artigos de graduação Online


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS
153

CAMPO 008

MARC:
001 152760
003 BR-FoUFC
005 20171116161410.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 150423s2013 ceb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 657 $2 22
100 1 $a Vasconcelos, Guilherme Sales
$a Influência das novas normas brasileiras de contabilidade aplicadas ao setor público na
atividade profissional contábil $h [recurso eletrônico]: $b estudo na Secretaria de Finanças
245 10
do município de Fortaleza/CE/ $c Guilherme Sales Vasconcelos ; orientadora: Joyce Arrais
de Araújo Andrade
256 $a Dados eletrônicos
260 $c 2013.
300 $a 22 f. : $b il.
$a Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Contábeis)-Faculdade de
502 Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Universidade Federal do Ceará,
Fortaleza, 2013
504 $a Inclui bibliografia
$a Com a aprovação em 2008, pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC), das Novas
520 Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público (NBCASP), a
Contabilidade Pública vem passando por um processo de mudança em seus conceitos e em
154

suas operacionalizações. O presente estudo propôs-se a verificar as dificuldades que estão


sendo encontradas pelos contadores que atuam no setor público no processo de adaptação às
NBCASP. Mais especificamente, foi realizado um estudo de caso na Secretaria de Finanças
do Município de Fortaleza (Sefin/FOR), com o intuito de se identificar, na prática, como está
acontecendo o processo de mudança nesse órgão. Os dados foram coletados mediante a
aplicação de um questionário com oito contadores desse órgão e de uma entrevista com a
diretora responsável pela implementação dessas novas regras na SEFIN. Os resultados
demonstraram que a principal dificuldade verificada encontra-se no manuseio do Sistema de
Execução Orçamentária do Município (SIOF), pois não se encontra devidamente atualizado
com as informações necessárias para a aplicação das novas regras. Esse fato, segundo a
direção do órgão, vai ser corrigido no ano de 2014
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 04 $a Contabilidade pública
650 04 $a Contadores
650 04 $a Capacitação Profissional
700 1 $a Andrade, Joyce Arrais de Araújo $e Orientador
$a Universidade Federal do Ceará. $b Faculdade de Economia, Administração, Atuária e
710 2
Contabilidade
$z TCC de Guilherme Sales Vasconcelos.pdf $u
856 40
http://www.repositoriobib.ufc.br/000019/000019db.pdf $9 03/10/2017
155

5.6 Monografias de graduação online


EXEMPLO:

INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
156

MARC:
001 161203
003 BR-FoUFC
005 20171025120408.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 151204s2014 ceb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 669 $2 22
100 $a Lima, Rafael Silva
$a Estudo da cinética de recristalização em ligas zircaloy - 4 e sua influência na macrotextura
245 1 0
/ $h [recurso eletrônico] / $c Rafael Silva Lima ; Orientador: Marcelo José Gomes da Silva
256 $a Dados eletrônicos
260 $c 2014.
300 $a 47 f. : $b il. color.
$a Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Metalúrgica)-Universidade
502
Federal do Ceará, Fortaleza, 2014
504 $a Inclui bibliografia e índice
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Recristalização (Metalurgia)
650 0 4 $a Microestruturas
650 0 4 $a Aço $x Forjamento
650 0 4 $a Aço $x Tratamento térmico
700 1 $a Silva, Marcelo José Gomes da $e Orientador
$a Universidade Federal do Ceará. $b Centro de Tecnologia. $b Departamento de Engenharia
710 2
Metalúrgica e de Materiais. $b Curso de Engenharia Metalúrgica.
$z Rafael Silva Lima (2014).pdf $u http://www.repositoriobib.ufc.br/000021/00002110.pdf
856 4
$9 09/12/2015
157

5.7 Monografias de pós-graduação Online


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
158

MARC:
001 114321
003 BR-FoUFC
005 20171116144811.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 110215s2004 ceb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 025.21 $b 21
100 1 $a Maia, Osvaldêmia Maria Lucena
$a Proposta de uma política de desenvolvimento dos acervos para o sistema de bibliotecas da
245 1 0 Universidade Federal do Ceará $h [recurso eletrônico] / $c Osvaldêmia Maria Lucena Maia ;
orientadora: Rute Batista de Pontes
256 $a Dados eletrônicos
260 $c 2004.
300 $a 72 f. : $b il.
$a Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Tecnologias de Informação e
502 Comunicação para o Gerenciamento da Inforação-ETIGI)-Universidade Federal do Ceará,
Fortaleza, 2004
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Bibliotecas - $x Desenvolvimento de coleções
700 1 $a Pontes, Rute Batista de $e Orientador
710 2 $a Universidade Federal do Ceará $b Departamento de Ciências da Informação
$z Proposta de uma política de desenvolvimento dos acervos para o sistema de bibliotecas da
856 4 Universidade Federal do Ceará $u http://www.repositoriobib.ufc.br/000005/000005B4...pdf
$9 23/02/2011
159

5.8 Dissertações Online


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008

CAMPO 008
160

MARC:
001 171920
003 BR-FoUFC
005 20171116141628.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 170403s2016 ceb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 388 $2 22
100 1 $a Xavier, Marioleide de Farias
$a Avaliação do uso de cinzas de carvão mineral como melhorador de adesividade em
245 1 0 misturas asfálticas $h [recurso eletrônico] / $c Marioleide de Farias Xavier; orientadora:
Verônica Teixeira Franco Castelo Branco
256 $a Dados eletrônicos
260 $c 2016.
300 $a 103 f.: $b il. color.
$a Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes)-Centro de Tecnologia,
502
Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016
504 $a Inclui referências bibliográficas
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Transportes
650 0 4 $a Misturas de emulsão asfáltica
650 0 4 $a Carvão mineral
700 1 $a Castelo Branco, Verônica Teixeira Franco $e Orientador
710 2 $a Universidade Federal do Ceará. $b Departamento de Engenharia de Transportes
$z 2016_dis_mfxavier.pdf $u http://www.repositoriobib.ufc.br/000031/00003162.pdf $9
856 4
27/07/2017
161

5.9 Teses Online


EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 008
162

MARC:

001 172133
003 BR-FoUFC
005 20171024120509.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 170417s2017 ceb g d | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 0 4 $a 627 $2 22
100 1 $a Raimundo, Clebson do Carmo
$a Análise de impacto das mudanças climáticas no setor de recursos hídricos $h
[recurso eletrônico] : $b uma crítica sobre o cálculo de evapotranspiração potencial
245 1 0
(ETo) em estudos desta natureza / $c Clebson do Carmo Raimundo; orientador:
Eduardo Sávio Passos Rodrigues Martins; coorientador: Alexandre Cunha Costa
256 $a Dados eletrônicos
260 $c 2017.
$a Tese (Doutorado em Engenharia Civil)-Centro de Tecnologia, Programa de Pós-
502 Graduação em Engenharia Civil: Recursos Hídricos, Universidade Federal do Ceará,
Fortaleza, 2017
504 $a Inclui referências bibliográficas
538 $a Modo de acesso: World Wide Web
538 $a Publicações online gratuitas
538 $a Sistema requerido: Adobe reader
650 0 4 $a Recursos hídricos
650 0 4 $a Evapotranspiração
650 0 4 $a Mudanças climáticas
650 0 4 $a Precipitação (Meteorologia)
700 1 $a Martins, Eduardo Sávio Passos Rodrigues $e Orientador
700 1 $a Costa, Alexandre Cunha $e Coorientador
$a Universidade Federal do Ceará. $b Departamento de Engenharia Hidráulica e
710 2
Ambiental
$z 2017_tese_ccraimundo.pdf $u
856 4
http://www.repositoriobib.ufc.br/000031/000031ab.pdf $9 27/07/2017
163

5.10 CD-ROM
EXEMPLO 1:
INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 007
164

CAMPO 008

MARC DO EXEMPLO 1:
001 152923
003 BR-FoUFC
005 20171116150951.0
007 co cgauuuuuuuu
008 150427t2012 gw g i | eng#d
020 $a 9783775721844 $q broch.
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a eng
082 0 4 $a 792.8028 $2 22
090 $d CD-ROM $a 792.8028 $b W688 $8 3
$a William Forsythe, improvisation technologies $h [recurso eletrônico] : $b a tool for the
245 0 0
analytical dance eye / $c Volker Kuchelmeister, Nik Haffner, Christian Ziegler [produtores]
260 $a Ostfildern : $b Hatje Cantz, $c c.2012.
300 $a 1 CD-ROM : $b son. ; $c 4 3/4 pol. + $e 1 folheto (67 p. : il. ; 18 cm)
500 $a Contém dados biográficos do coreógrafo William Forsythe
$a Tecnologias de improvisação, originalmente destinadas ao uso profissional dos bailarinos
do Ballet Frankfurt, pela primeira vez, oferece a oportunidade de ganhar um acesso diferente
520 e único para o trabalho de um grande coreógrafo contemporâneo. O CD-ROM é composto de
manifestações de aula em que William Forsythe apresenta os princípios essenciais de suas
técnicas de improvisação, sequências de dança realizadas especialmente por membros do
165

Ballet de Frankfurt: Christine Bèurkle, Noah D. Gelber, Thomas McManus e Crystal Pite.
Contém também um documento de improvisação na prática solo. A brochura apresenta uma
entrevista com William Forsythe e um ensaio de crítica de dança Roslyn Sulcas, assim como
as transcrições de palestras de Forsythe a partir do CD-ROM
$a System requirements for IBM-compatible PC: Pentium processor, 120 MHz; 24 MB
538 RAM, Windows 95/98/NT; 16-bit or 24-bit color (640 x 480); 16-bit sound card; CD-ROM
drive (4x)
$a System requirements for Macintosh: PowerPC, 120 MHz; 24 MB RAM; MacOS-version
538
8; 16-bit or 24-bit color (640 x 480); CD-ROM drive (4x)
600 1 0 $a Forsythe, William, $d 1949-
650 0 4 $a Dança moderna $x Estudo e ensino
650 0 4 $a Improvisação na dança $x Estudo e ensino
700 1 $a Forsythe, William, $d 1949- $e Produtor
700 1 $a Kuchelmeister, Volker $e Produtor
700 1 $a Haffner, Nik $e Produtor
700 1 $a Ziegler, Christian $e Produtor

EXEMPLO 2:
INFORMAÇÕES INICIAIS
166

CAMPO 007

CAMPO 008
167

MARC DO EXEMPLO 2:
001 115667
003 BR-FoUFC
005 20170727115321.0
007 co ugauuuuuuuu
008 110330s2010 ceb g h | por#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 04 $a 920 $2 22
090 $d CD ROM $a 920 $b P568m $8 9 $8 11 $8 5 $8 1
100 1 $a Pessoa, Nadja Soares de Pinho
245 10 $a Mosaico $h [recurso eletrônico] : $b um hino de amor a vida / $c Nadja Pinho
256 $a Dados eletrônicos
260 $a Fortaleza : $b Secretaria Municipal de Educação, $c 2010.
300 $a 1 CD-ROM : $b son. ; $c 4 3/4 pol.
530 $a Também disponível em forma impressa
650 04 $a Autobiografia
650 04 $a Pessoas com deficiência

5.11 DVD
EXEMPLO:
INFORMAÇÕES INICIAIS
168

CAMPO 007

CAMPO 008
169

MARC:

001 109378
003 BR-FoUFC
005 20170728112857.0
007 co cgauuuuuuuu
008 100518s2007 scb52 f ## zupor#d
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
043 $a s-bl---
082 0 4 $a 720.92 $2 22
090 $d DVD $a 720.92 $b O91 $8 11
$a Oscar Niemeyer $h [recurso eletrônico] : $b o arquiteto da invenção / $c realização:
245 0 0
arquitetura & construção
246 1 1 $a Oscar Niemeyer, the architect of the invention
260 $a São Paulo, SP : $b Abril, $c 2007.
300 $a 1 DVD [52 mim.] : $b son., color. ; $c 4 3/4 pol.
$a Em 52 minutos, o especial conta a trajetória do notável arquiteto brasileiro por ele mesmo,
por meio de entrevista concedida à editora da revista, Lívia Pedreira, ao engenheiro José
500
Carlos Sussekind e ao arquiteto Ciro Pirondi, complementada por depoimentos de amigos e
pessoas ligadas ao arquiteto
600 1 0 $a Niemeyer, Oscar, $d 1907- 2012
650 0 4 $a Arquitetura moderna $z Brasil

5.12 Materiais em formato acessível

Material digitalizado para torná-lo acessível exclusivamente para pessoa com deficiência
visual.

IMPORTANTE!
A inserção dos itens bibliográficos para materiais digitalizados devem seguir as regras de
catalogação padrão. Daí a obrigatoriedade das informações referentes à representação
descritiva da informação estar completa;

2. Preencher sempre o campo das notas 506 e 521 com as informações nos subcampos.
170

5.12.1 Livros e capítulos de livros

INFORMAÇÕES INICIAIS

CAMPO 007
171

CAMPO 008

MARC
001 173485
003 BR-FoUFC
005 20171116154953.0
007 cr uuuuuuuuuuu
008 170602s2008 ceb# g## #000 0#por#d
020 $a 9788598843780
040 $a BR-FoUFC $c BR-FoUFC
041 0 $a por
082 $a 370.15 $2 21
090 $a Acesso remoto $8 1
100 1 $a Nunes, Ana Ignez Belém Lima
$a A epistemologia genética de Jean Piaget e a aprendizagem / $h [recurso eletrônico] / $c
245 1 2
Ana Ignes Belém Lima Nunes, Rosemary do Nascimento Silveira
260 $a Fortaleza: $b Liber Livro, $c 2008.
300 $a p. 79-93
$a Não permitido para uso comercial, venda ou reprodução $c Permissão escrita requerida
506 (Termo de responsabilidade) $d Pessoas com deficiência ( Lei N. 13.146/2015 e Tratado de
Marraqueche)
521 $a Pessoa com deficiência $3 Material em formato acessível
650 0 4 $a Aprendizagem por atividades
172

650 0 4 $a Psicologia da aprendizagem


700 1 $a Silveira, Rosemary do Nascimento
$a Nunes, Ana Ignez Belém Lima. $t Psicologia da aprendizagem : processos, teorias e
773 0 contextos. $d Fortaleza : Liber Livro, 2008. $g Sem volume, p. $z (broch.) 9788598843780,
$w (BR-FoUFC) 95562
856 4 $u http://www.repositoriobib.ufc.br/000035/00003515.doc $z Acessibilidade
173

REFERÊNCIAS

FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE BIBLIOTECÁRIOS. Código de Catalogação Anglo-


Americano. 2. ed. São Paulo: FEBAB/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2004.

LIBRARY OF CONGRESS.MARC 21: Format for Authority Data. Atualizado em: 22 set.
2015. Disponível em: <http://www.loc.gov/marc/authority>. Acesso em: 21 jan. 2017.

______. MARC 21: Format for Bibliographic Data. Atualizado em: 22 set. 2015. Disponível
em: <http://www.loc.gov/marc/bibliographic>. Acesso em: 21 jan. 2017.

MESSINA-RAMOS, Maria Angélica Ferraz. Manual para entrada de dados bibliográficos


em formato MARC 21: ênfase em obras raras e especiais. Belo Horizonte: Editora UFMG,
2011. Disponível em:
<http://www.bu.ufmg.br/boletim/Manual_Obras%20Raras_Completo_Versao%20Publicada.
pdf>. Acesso em: 23 dez. 2016.

MODESTO, Fernando. Campos MARC 21 para Registros Bibliográficos (Português /


Inglês). São Paulo, 2008. 15 f. Apostila de aula para a disciplina de Representação
Descritiva II do Departamento de Biblioteconomia e Documentação da Escola de
Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo. Disponível em:
<http://www2.eca.usp.br/prof/fmodesto/disc/RDII/texto/CamposMARC21Tabela.pdf>.
Acesso em: 21 jan. 2017.

PERGAMUM: Sistema Integrado de Bibliotecas. Arquivo Catalogação. [Curitiba, 200-].

______. Configuração Pergamum: curso de MARC 21 – formato bibliográfico. [Curitiba],


2016.

______. Instrução Normativa: alteração MARC 21 formato bibliográfico. [Curitiba, 200-].

PINHEIRO, Edna Gomes. Apostila didática Catalogação I. João Pessoa, 2007.45 f.

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO. Divisão de Bibliotecas e


Documentação. MARC 21: Formato Bibliográfico. Out. 2015. Disponível em:
<http://www.dbd.puc-rio.br/MARC21>. Acesso em: 21 jan. 2017.

RIBEIRO, Antônia Motta de Castro Memória. Curso teórico-prático de catalogação


AACR2. Brasília, 2014.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ. Biblioteca Universitária. Qualidade da


catalogação: fatores essenciais no cadastro de exemplares. Fortaleza, 2014. Disponível
em:
<http://www.biblioteca.ufc.br/images/arquivos/documentos_tecnicos/manual_qualidade_cat
alogacao_cadastro_exemplar.pdf>. Acesso em: 31 out. 2017.

______. ______. Rotinas de recebimento de material bibliográfico adquirido através


de compra. Fortaleza, 2014. Atualizado em 06 set. 2016. Disponível em:
<http://www.biblioteca.ufc.br/images/arquivos/documentos_tecnicos/orientacao_rotina_rece
bimento_compras.pdf>. Acesso em: 31 out. 2017.