Você está na página 1de 14

Resoluções elaboradas pelo Prof.

Renato Madeira

PROVA DE MATEMÁTICA EFOMM 2018-2019 (BRANCA)


(ENUNCIADOS)

 x −1 
1) Determine o valor do seguinte limite lim  2  .
x →1  x − 1 

a) 1 b) + c) − d) 0,5 e) zero

2) Considere a função real f ( x ) = 1 + cos ( 2 x ) . Calcule a derivada de f ( x ) em


df ( x )
relação à x, ou seja, .
dx
df ( x ) sen ( 2 x ) df ( x ) − cos ( 2 x )
a) = b) =
dx x dx 2 x
df ( x ) − sen ( 2x 0,5 ) df ( x ) cos ( 2x 0,5 )
c) = d) =
dx x dx x
( )
= 1 − 2 x sen ( 2 x )
df x
e)
dx

3) Examine a função real f ( x ) = 2x − 3x 2 quanto à existência de valores e pontos de


máximos e mínimos. Analise o problema e assinale a alternativa CORRETA.
2 1
a) A função atinge o valor máximo de , no ponto x = .
3 3
1 1
b) A função atinge o valor mínimo de , no ponto x = .
3 3
1 2
c) A função atinge o valor máximo de , no ponto x = .
3 3
2 1
d) A função atinge o valor mínimo de , no ponto x = .
3 3
1 1
e) A função atinge o valor máximo de , no ponto x = .
3 3

4) Sejam as funções f e g definidas em por f ( x ) = x 2 +   x e g ( x ) = − ( x 2 +   x ) ,


em que  e  são números reais. Considere que essas funções são tais que

f g
Valor mínimo Ponto de Valor máximo Ponto de
mínimo máximo
9
−1 0 0
4

Então, f composta com g em x = 2, ( f g ) ( 2 ) , é igual a


a) 0 b) 2 c) 4 d) 6 e) 8

madematica.blogspot.com
Página 1 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

5) Seja f ( k ) = k 2 + 3k + 2 e seja W o conjunto de inteiros 0,1, 2, , 25 . O número de


elementos n de W, tais que f ( n ) deixa resto zero, quando dividido por 6, é:
a) 25 b) 22 c) 21 d) 18 e) 17

6) Considere a função real f ( x ) = 1 + 4x + 2x 2 . Determine o ponto x * que define o


valor mínimo global dessa função.
1
a) x* = −2 b) x* = −1 c) x* = − d) x* = 0 e) x* = 1
2

7) Considere uma urna contendo cinco bolas brancas, duas pretas e três verdes. Suponha
que três bolas sejam retiradas da urna, de forma aleatória e sem reposição. Em valores
aproximados, qual é a probabilidade de que as três bolas retiradas tenham a mesma cor?
a) 7,44% b) 8,33% c) 9,17% d) 15,95% e) 27,51%

8) Um atirador, em um único tiro, tem probabilidade de 80% de acertar um específico


tipo de alvo. Num exercício ela dá seis tiros seguidos nesse mesmo tipo de alvo.
Considerando-se que os tiros são independentes, em cálculo aproximado, qual é a
probabilidade de o atirador errar o alvo exatamente duas vezes?
a) 4,12% b) 18,67% c) 24,58% d) 27,29% e) 40,25%

9) Considere a função real f ( x ) = cos ( x ) − sen ( x ) . Determine o valor da integral de



f ( x ) no intervalo  0,   , ou seja,  f ( x ) dx.
0
a)  b) −2 c) −1 d) zero e) 2

10) Assinale a solução correta do seguinte problema de integração:


 2 2 − 3xdx.
4
a) − ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
32
9
4
b) − ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
23
9
4
c) ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
32
3
4
d) − ( 2 + 3x ) + C (onde C é uma constante)
23
9
e) 4 ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
32

11) Considere a função real f ( x ) = sen ( 2x 2 ) + cos ( 2 x ) . Calcule a derivada de f ( x )


df ( x )
em relação a x, ou seja, . Assinale a resposta CORRETA.
dx
df ( x ) sen ( 2 x )
a) = 4x cos ( 2x 2 ) −
dx x

madematica.blogspot.com
Página 2 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

df ( x ) cos ( 2 x )
b) = 4x cos ( 2x 2 ) +
dx 2 x
df ( x ) sen ( 2 x )
c) = 2x 2 sen ( 2x 2 ) −
dx x
df ( x ) sen ( x )
d) = sen ( 4x 2 ) −
dx x
df ( x )
e) = cos ( 2x 2 ) − sen ( 2 x )
dx

12) De quantas maneiras diferentes podemos escolher seis pessoas, incluindo pelo
menos duas mulheres, de um grupo composto de sete homens e quatro mulheres?
a) 210 b) 250 c) 371 d) 462 e) 756

13) Considere uma loja que vende cinco tipos de refrigerantes. De quantas formas
diferentes podemos comprar três refrigerantes desta loja?
a) 10 b) 15 c) 20 d) 35 e) 60

14) Sendo o conjunto dos números inteiros e o conjunto dos números racionais,
qual dos números seguintes não pertence ao conjunto (  ) − (  ) ?
5 2
a) 2,0123 b) c) 0 d) −0,888 e) −
3 3

x+y x−y
15) Dada a função f ( x, y ) = − , o valor de f ( a + b, a − b ) é:
x−y x+y
a 2 − b2 a 2 − b2 a 2 + b2 a 2 + b2
a) b) c) 1 d) e)
ab 2ab ab 2ab

16) Duas caixas cúbicas e retangulares perfeitas têm seis faces de quadrados perfeitos.
As faces da primeira caixa tem 3 m 2 de área, e cada face da segunda caixa tem 9 m 2 de
área. A razão entre o volume da primeira caixa e o volume da segunda é:
a) 31 2 b) 3−1 2 c) 3−3 2 d) 33 2 e) 3−2 3

17) Calcule a área S do triângulo de vértices A ( 5, 7 ) ; B ( 2,3) ; C ( 9, 2 ) . Considerando


o plano cartesiano, temos:
a) 7,8 b) 15,5 c) 19 d) 30 e) 60,5

18) Foram construídos círculos concêntricos de raios 5 cm e 13 cm. Em seguida, foi


construído um segmento de reta com maior comprimento possível, contido na região
interna ao círculo maior e externa ao menor. O valor do segmento é:
a) 8,5 cm b) 11,75 cm c) 19,25 cm d) 24 cm e) 27 cm

x2 y2
19) A equação + = 1 representa uma
144 225

madematica.blogspot.com
Página 3 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

a) elipse com focos em ( 0,9 ) e ( 0, −9 ) .


b) circunferência de raio igual a 9.
c) parábola
d) hipérbole.
e) elipse com centro em (12,15 ) .

20) Numa equação, encontramos o valor de 884. Para chegar a esse resultado, somamos
os quadrados de dois números pares, consecutivos e positivos. Determine o quociente
da divisão do maior pelo menor.
a) 0,87 b) 0,95 c) 1,03 d) 1,07 e) 1,10

madematica.blogspot.com
Página 4 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

PROVA DE MATEMÁTICA EFOMM 2018-2019 (BRANCA)

RESPOSTAS E CLASSIFICAÇÃO DAS QUESTÕES

1) d (Limites)
2) c (Derivada – regra da cadeia)
3) e (Derivada – máximos e mínimos)
4) e* (Função – composta e quadrática)
5) e (Teoria dos números)
6) b (Função quadrática)
7) c (Probabilidade)
8) c (Probabilidade)
9) b (Integral)
10) a (Integral)
11) a (Derivada)
12) a (Análise combinatória)
13) d (Análise combinatória – combinações completas)
14) c (Conjuntos numéricos)
15) a (Função – definição)
16) c (Geometria espacial – sólidos semelhantes)
17) b* (Geometria analítica – área de triângulos)
18) d (Geometria plana – relações métricas na circunferência)
19) a (Geometria analítica – cônicas)
20) e (Problemas do 2º grau)

* O enunciado dessa questão foi adaptado, pois ela estava incorreta da maneira como foi
originalmente proposta.

madematica.blogspot.com
Página 5 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

PROVA DE MATEMÁTICA EFOMM 2018-2019 (BRANCA)


(RESOLUÇÃO)

 x −1 
1) Determine o valor do seguinte limite lim  2  .
x →1  x − 1 

a) 1 b) + c) − d) 0,5 e) zero

RESOLUÇÃO: d
Note que, quando calculamos um limite com x tendendo a 1, o valor de x fica muito
próximo de 1, mas não assume o valor 1. Isso implica que x −1  0 e, portanto, pode
ser simplificado.
 x −1   x −1   1  1 1
lim  2  = lim   = lim   = = = 0,5
x →1  x − 1  x →1  ( x + 1)( x − 1)  x →1  x + 1  1 + 1 2

2) Considere a função real f ( x ) = 1 + cos ( 2 x ) . Calcule a derivada de f ( x ) em


df ( x )
relação à x, ou seja, .
dx
df ( x ) sen ( 2 x ) df ( x ) − cos ( 2 x )
a) = b) =
dx x dx 2 x
df ( x ) − sen ( 2x 0,5 ) df ( x ) cos ( 2x 0,5 )
c) = d) =
dx x dx x
df ( x )
e) = 1 − 2 x sen ( 2 x )
dx

RESOLUÇÃO: c
Devemos usar a regra da cadeia para derivar f ( x ) = 1 + cos ( 2 x ) em relação à x.
df ( x )  1  − sen ( 2 x )
= − sen ( 2 x )  ( 2 x ) = − sen ( 2 x )   2  x −1 2  =
'

dx  2  x

3) Examine a função real f ( x ) = 2x − 3x 2 quanto à existência de valores e pontos de


máximos e mínimos. Analise o problema e assinale a alternativa CORRETA.
2 1
a) A função atinge o valor máximo de , no ponto x = .
3 3
1 1
b) A função atinge o valor mínimo de , no ponto x = .
3 3
1 2
c) A função atinge o valor máximo de , no ponto x = .
3 3
2 1
d) A função atinge o valor mínimo de , no ponto x = .
3 3

madematica.blogspot.com
Página 6 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

1 1
e) A função atinge o valor máximo de , no ponto x = .
3 3

RESOLUÇÃO: e
Vamos analisar as raízes da primeira derivada de f ( x ) = 2x − 3x 2 .
1
f ' ( x ) = 2 − 6x = 0  x =
3
1
Vamos agora analisar o sinal da segunda derivada de f ( x ) em x = .
3
1
f '' ( x ) = −6  f ''   = −6  0
3
1
Logo, o ponto de abscissa x = é um ponto de máximo local e
3
2
1 1 1 2 1 1
f   = 2  − 3  = − = .
3 3  3 3 3 3
1 1
Portanto, “a função atinge o valor máximo de , no ponto x = . ”
3 3

4) Sejam as funções f e g definidas em por f ( x ) = x 2 +   x e g ( x ) = − ( x 2 +   x ) ,


em que  e  são números reais. Considere que essas funções são tais que

f g
Valor mínimo Ponto de Valor máximo Ponto de
mínimo máximo
9
−1 0 0
4

Então, f composta com g em x = 2, ( f g ) ( 2 ) , é igual a


a) 0 b) 2 c) 4 d) 6 e) 8

RESOLUÇÃO: e (essa questão é uma adaptação da questão 13 da prova do ITA de


2004)
A tabela do enunciado diz que a função f ( x ) = x 2 + x assume valor mínimo −1 em
 
um ponto de abscissa negativa, ou seja, x MÍN = − = −  0    0.
2 1 2
(  2 − 4 1  0 )
2
Assim, yMÍN = − =−
= −1   2 = 4   = 2 .
4 1 4
Como   0 , então  = 2 e f ( x ) = x 2 + 2x .
Da mesma forma, a função g ( x ) = − ( x 2 + x ) assume valor máximo
9
em um ponto
4
( − ) 
de abscissa positiva, ou seja, x MÁX = − =−  0    0.
2  ( −1) 2

madematica.blogspot.com
Página 7 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

( − )2 − 4  ( −1)  0  9
Assim, y MÁX = −   =   2 = 9   = 3 .
4  ( −1) 4
Como   0 , então  = −3 e g ( x ) = − x + 3x .
2

Vamos agora calcular ( f g ) ( 2 ) .


g ( 2) = −22 + 3  2 = 2
( f g ) ( 2 ) = f ( g ( 2 ) ) = f ( 2 ) = 22 + 2  2 = 8

5) Seja f ( k ) = k 2 + 3k + 2 e seja W o conjunto de inteiros 0,1, 2, , 25 . O número de


elementos n de W, tais que f ( n ) deixa resto zero, quando dividido por 6, é:
a) 25 b) 22 c) 21 d) 18 e) 17

RESOLUÇÃO: e
A função f ( k ) = k 2 + 3k + 2 = ( k + 1)( k + 2 ) para k inteiro é o produto de dois números
inteiros consecutivos, então será sempre par.
Para que f ( n ) deixe resto zero na divisão por 6, ou seja, seja múltiplo de 6, precisamos
que f ( n ) seja múltiplo de 3.
Os possíveis restos de um número inteiro na divisão por 3 são 0, 1 e 2. Se n deixa resto
1 por n, então n + 2 é múltiplo de 3. Se n deixa resto 2 por 3, então n + 1 é múltiplo de
3. O único caso em que f ( n ) não será múltiplo de 3 é quando n for múltiplo de 3, pois
nem n + 1 e nem n + 2 serão múltiplos de 3.
Assim, f ( n ) é múltiplo de 6 (múltiplo de 2 e de 3) sempre que n não é múltiplo de 3.
Os múltiplos de 3 em W são 0,3, 6, , 24 , que são 9. Assim, a quantidade de
elementos de W que não são múltiplos de 3 é 26 − 9 = 17.
Portanto, o número de elementos de W para os quais f ( n ) é múltiplo de 6 é 17.

6) Considere a função real f ( x ) = 1 + 4x + 2x 2 . Determine o ponto x * que define o


valor mínimo global dessa função.
1
a) x* = −2 b) x* = −1 c) x* = − d) x* = 0 e) x* = 1
2

RESOLUÇÃO: b
A função f ( x ) = 1 + 4x + 2x 2 é um trinômio do 2º grau com coeficiente líder positivo,
então possui um ponto de mínimo global no vértice. Assim, a abscissa do ponto de
4
mínimo é x* = x V = − = −1.
22

7) Considere uma urna contendo cinco bolas brancas, duas pretas e três verdes. Suponha
que três bolas sejam retiradas da urna, de forma aleatória e sem reposição. Em valores
aproximados, qual é a probabilidade de que as três bolas retiradas tenham a mesma cor?
a) 7,44% b) 8,33% c) 9,17% d) 15,95% e) 27,51%

madematica.blogspot.com
Página 8 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

RESOLUÇÃO: c
Para efeito da contagem de casos nesse experimento, vamos considerar as bolas de
mesma cor distintas entre si.
O número total de bolas na urna é 5 + 2 + 3 = 10. Assim, o número de maneiras de retirar
3 bolas da urna, sem reposição, é #  = 10  9  8 = 720.
Para que as três bolas sejam da mesma cor, devemos retirar 3 bolas brancas ou 3 bolas
verdes.
O número de maneiras de retirar 3 bolas brancas é # A1 = 5  4  3 = 60. O número de
maneiras de retirar 3 bolas verdes é 3 2 1 = 6. Assim, o número de casos favoráveis é
# A = # A1 + # A 2 = 60 + 6 = 66.
Portanto, a probabilidade de que as três bolas retiradas sejam da mesma cor é
# A 66
P (A) = = = 9,17%.
#  720

8) Um atirador, em um único tiro, tem probabilidade de 80% de acertar um específico


tipo de alvo. Num exercício ela dá seis tiros seguidos nesse mesmo tipo de alvo.
Considerando-se que os tiros são independentes, em cálculo aproximado, qual é a
probabilidade de o atirador errar o alvo exatamente duas vezes?
a) 4,12% b) 18,67% c) 24,58% d) 27,29% e) 40,25%

RESOLUÇÃO: c
A probabilidade de o atirador acertar um determinado tiro é 80%, então a probabilidade
de que ele erre um tiro é 20%.
A probabilidade de o atirador errar o alvo exatamente 2 vezes em 6 tiros é igual ao
número de maneiras de escolher 2 de 6 tiros (os 2 que ele erra) multiplicado pela
probabilidade de acertar 4 tiros e de errar 2 tiros, ou seja,
4 2
65  4   1  256 768
 ( 80% )  ( 20% ) =
4 2
P= C62       = 15  6 =  24,58%.
2!  5   5  5 3125

9) Considere a função real f ( x ) = cos ( x ) − sen ( x ) . Determine o valor da integral de



f ( x ) no intervalo  0,   , ou seja,  f ( x ) dx.
0
a)  b) −2 c) −1 d) zero e) 2

RESOLUÇÃO: b
 

 f ( x ) dx =  ( cos x − sen x ) dx = sen x + cos x 0 =
0 0

= ( sen  + cos  ) − ( sen 0 + cos 0 ) = ( 0 + ( −1) ) − ( 0 + 1) = −2

10) Assinale a solução correta do seguinte problema de integração:


 2 2 − 3xdx.

madematica.blogspot.com
Página 9 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

4
a) − ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
32
9
4
b) − ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
23
9
4
c) ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
32
3
4
d) − ( 2 + 3x ) + C (onde C é uma constante)
23
9
e) 4 ( 2 − 3x ) + C (onde C é uma constante)
32

RESOLUÇÃO: a
Fazendo 2 − 3x = y  dy = −3dx
dy 2 2 2 4
= −  y1 2dy = −  y3 2 + C = − ( 2 − 3x ) + C
32
 2 2 − 3xdx =  2 y
−3 3 3 3 9

11) Considere a função real f ( x ) = sen ( 2x 2 ) + cos ( 2 x ) . Calcule a derivada de f ( x )


df ( x )
em relação a x, ou seja, . Assinale a resposta CORRETA.
dx
df ( x ) sen ( 2 x )
a) = 4x cos ( 2x 2 ) −
dx x
df ( x ) cos ( 2 x )
b) = 4x cos ( 2x 2 ) +
dx 2 x
df ( x ) sen ( 2 x )
c) = 2x 2 sen ( 2x 2 ) −
dx x
df ( x ) sen ( x )
d) = sen ( 4x 2 ) −
dx x
df ( x )
e) = cos ( 2x 2 ) − sen ( 2 x )
dx

RESOLUÇÃO: a
Vamos aplicar a regra da cadeira para realizar a derivação.
f ( x ) = sen ( 2x 2 ) + cos ( 2 x )
df ( x )
= cos ( 2x 2 )  ( 2x 2 ) − sen ( 2 x )  ( 2 x ) =
' '

dx
 1 
= cos ( 2x 2 )  ( 4x ) − sen ( 2 x )   2  x −1 2  =
 2 
sen ( 2 x )
= 4x  cos ( 2x 2 ) −
x

madematica.blogspot.com
Página 10 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

12) De quantas maneiras diferentes podemos escolher seis pessoas, incluindo pelo
menos duas mulheres, de um grupo composto de sete homens e quatro mulheres?
a) 210 b) 250 c) 371 d) 462 e) 756

RESOLUÇÃO: c
Vamos dividir o problema em 3 casos:
1º caso: grupo com exatamente 2 mulheres e 4 homens
43 7 65
O número de possibilidades é C24  C74 =  = 6  35 = 210.
2! 3!
2º caso: grupo com exatamente 3 mulheres e 3 homens
7 65
O número de possibilidades é C34  C37 = 4  = 4  35 = 140.
3!
3º caso: grupo com exatamente 4 mulheres e 2 homens
76
O número de possibilidades é C44  C72 = 1  = 1  21 = 21.
2!
Pelo princípio aditivo, o número de grupos com pelo menos duas mulheres é
210 +140 + 21 = 371.

13) Considere uma loja que vende cinco tipos de refrigerantes. De quantas formas
diferentes podemos comprar três refrigerantes desta loja?
a) 10 b) 15 c) 20 d) 35 e) 60

RESOLUÇÃO: d
O número de maneiras de comprar 3 refrigerantes em uma loja que vende 5 tipos de
refrigerantes é igual ao número de soluções inteiras não-negativas da equação
x1 + x 2 + x 3 + x 4 + x 5 = 3, onde o valor da variável x i é igual à quantidade de
refrigerantes comprados do tipo i.
O número de soluções não negativas da equação x1 + x 2 + x 3 + x 4 + x 5 = 3 é igual ao
número de maneiras de permutar 4 “tracinhos” e 3 “bolinhas”, ou seja,
7! 7  6  5
P74,3 = = = 35.
4!3! 6

Podemos resolver esse problema aplicando diretamente o conceito de combinações


completas. O número de maneiras de escolher p objetos dentre n tipos distintos de
−1
objetos dados é CR pn = Ppp,n
+ n −1 = Cn + p−1.
p

Temos 5 tipos de refrigerantes e vamos comprar 3 refrigerantes, então o número de


7 65
possibilidades é CR 35 = C35+3−1 = C37 = = 35.
3!

14) Sendo o conjunto dos números inteiros e o conjunto dos números racionais,
qual dos números seguintes não pertence ao conjunto (  ) − (  ) ?
5 2
a) 2,0123 b) c) 0 d) −0,888 e) −
3 3

madematica.blogspot.com
Página 11 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

RESOLUÇÃO: c
Sabemos que  então
,  = e  = . Assim,
(  ) − (  ) = − é o conjunto dos números racionais não inteiros.
Todos os números das alternativas são racionais não inteiros, exceto o 0 (alternativa c)
que é um número inteiro.

x+y x−y
15) Dada a função f ( x, y ) = − , o valor de f ( a + b, a − b ) é:
x−y x+y
a 2 − b2 a 2 − b2 a 2 + b2 a 2 + b2
a) b) c) 1 d) e)
ab 2ab ab 2ab

RESOLUÇÃO: a
x+y x−y
Na expressão f ( x, y ) = − , vamos usar x = a + b e y = a − b.
x−y x+y
( a + b ) + ( a − b ) ( a + b ) − ( a − b ) 2a 2b a b a 2 − b 2
 f ( a + b, a − b ) = − = − = − =
( a + b ) − ( a − b ) ( a + b ) + ( a − b ) 2b 2a b a ab

16) Duas caixas cúbicas e retangulares perfeitas têm seis faces de quadrados perfeitos.
As faces da primeira caixa tem 3 m 2 de área, e cada face da segunda caixa tem 9 m 2 de
área. A razão entre o volume da primeira caixa e o volume da segunda é:
a) 31 2 b) 3−1 2 c) 3−3 2 d) 33 2 e) 3−2 3

RESOLUÇÃO: c
As duas caixas cúbicas são sólidos semelhantes, então a razão entre seus volumes é
igual ao cubo da razão de semelhança.
Se a primeira caixa tem aresta a1 , então a área da face é a12 = 3  a1 = 3.
Se a segunda caixa tem aresta a 2 , então a área da face é a 22 = 9  a 2 = 3.
Portanto, a razão entre o volume V1 da primeira caixa e V2 da segunda é
3
V1  a1   3 
3
1
=  =  = = 3−3 2.
V2  a 2   3  3 3

17) Calcule a área S do triângulo de vértices A ( 5, 7 ) ; B ( 2,3) ; C ( 9, 2 ) . Considerando


o plano cartesiano, temos:
a) 7,8 b) 15,5 c) 19 d) 30 e) 60,5

RESOLUÇÃO: b
A área S do triângulo é dada pelo resultado do seguinte determinante:

madematica.blogspot.com
Página 12 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

1 1 1
1 1 31
S = 5 2 9 = 4 + 63 + 15 − 14 − 10 − 27 = = 15,5.
2 2 2
7 3 2

18) Foram construídos círculos concêntricos de raios 5 cm e 13 cm. Em seguida, foi


construído um segmento de reta com maior comprimento possível, contido na região
interna ao círculo maior e externa ao menor. O valor do segmento é:
a) 8,5 cm b) 11,75 cm c) 19,25 cm d) 24 cm e) 27 cm

RESOLUÇÃO: d
O segmento de reta com maior comprimento possível, contido na região interna ao
círculo maior e externa ao menor, é a corda AB do círculo maior que tangencia
externamente o círculo menor em T.

A corda AB é perpendicular ao raio OT e o ponto T é ponto médio de AB.


Aplicando o teorema de Pitágoras no triângulo retângulo OTA, temos:
AT2 = OA2 − OT2 = 132 − 52 = 144  AT = 12.
Portanto, o valor do segmento é AB = 2  AT = 2 12 = 24 cm.

x2 y2
19) A equação + = 1 representa uma
144 225
a) elipse com focos em ( 0,9 ) e ( 0, −9 ) .
b) circunferência de raio igual a 9.
c) parábola
d) hipérbole.
e) elipse com centro em (12,15 ) .

RESOLUÇÃO: a

madematica.blogspot.com
Página 13 de 14
Resoluções elaboradas pelo Prof. Renato Madeira

x2 y2
A equação + = 1 representa uma elipse de centro em ( 0, 0 ) e eixo focal
144 225
vertical. A semidistância focal é dada por
a 2 = b2 + c2  225 = 144 + c2  c2 = 81  c = 9
Então, os focos são ( 0,9 ) e ( 0, −9 ) .
Portanto, a equação representa uma elipse com focos em ( 0,9 ) e ( 0, −9 ) .

20) Numa equação, encontramos o valor de 884. Para chegar a esse resultado, somamos
os quadrados de dois números pares, consecutivos e positivos. Determine o quociente
da divisão do maior pelo menor.
a) 0,87 b) 0,95 c) 1,03 d) 1,07 e) 1,10

RESOLUÇÃO: e
Sejam 2k + 2 e 2k, com k  *+ , os dois números pares, consecutivos e positivos do
enunciado, então
( 2k + 2 )2 + ( 2k )2 = 884  4 ( k + 1)2 + k 2  = 884  k 2 + 2k + 1 + k 2 = 221
 k 2 + k −110 = 0  k = −11  k = 10
Como k  *+ , então k = 10 e os dois números são 2k + 2 = 2 10 + 2 = 22 e
2k = 2 10 = 20.
22
Assim, o quociente do maior pelo menor número é = 1,1.
20

madematica.blogspot.com
Página 14 de 14