Você está na página 1de 10
11 Congresso Brasileiro de Energia Solar Gramado, 17 .20de abril de 2018, PROPOSTA DE UM PROJETO FOTOVOLTAICO RESIDENCIAL CONECTADO A REDE ELETRICA: CASO DE ESTUDO Eduardo Vivaequa Vielra ~ eduardovivacqua@otalsolarenergia.com br Annabell D.R. Tamariz annabell_pos@pq.uent.br Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Departamento de Engenharia de Produgo Resumo: Este trabalho apresenta o dimensionamento, projeto e a geracdo de energia tnjetada na rede de um Sistema Foiovaltaico de Geracao Distributca Conectaco & Rede Elémrica da Concessiondria. Demonstra-se de forma detalhacla a execusto do projeto e o sistema ce compensacao ca energia injetada pelo geracior fotovoltaico. Patavras-chave: Sisiemas Fotooliatcos Residencials, Sistemas Fotovoliaicos de Geragao Distributda, Energia Fotovoltaica, Sistemas Fotovoliaicos Conectados d Rede Elétrica. 1. INTRODUCAO ‘A energia gerada pelo Sol € inesgotavel e apresenta-se como fonte de calor ¢ luz. A maioria das formas de energia existentes sto derivadas do Sol, e esta fonte é responsivel pela evaporacdo que inicia 0 ciclo da gua, possibilitando-se o represamento ¢ consequentemente a geracio de energia elétrica nas hidroelétricas. A radiagdo solar induz a circulagao atmosférica, originando os ventos ¢ ¢ responsive pela fotossintese. Os combustiveis fosseis, carvao gis foram gerados a partir da decomposicao de matérias organicas através da energia oriunda da radiacdo solar (Pinho, Galdino, 2014). A utilizagdo da energia solar tem crescido consideravelmente em aplicagdes de processos de aquecimento de gua, através dos coletores solares térmicos instalados no telbado ¢ o boyler para manter a agua aquecida termicamente isolada, Pode-se classificar este tipo de energia como energia solar térmica, onde os coletores solares absorvem uma quantidade de energia sob a forma de calor a partir da radiagao solar incidente no mesmo (Pinko, Galdino, 2014). ‘A energia fotovoltaica é originada pelo processo do efeito fotovoltaico gerado pela transformagio da energia contida na radiagfo luminosa solar em energia elétrica, através de materiais semicondutores como 0 silicio ‘monocristalino, policristalino e amorfo, entre outros (Zilles, Macédo, Galhardo, Oliveira, 2016). Este artigo tem por objetivo apresentar um estudo de caso de tum projete fotovoltaico instalado numa residéucia e a demonstragao do sistema de compeusagdo de energia gerada mensal a partir da data de homologagao. Na época da execucto e homologacto do projeta fotovaltaico, a residéncia estava em fase de construgio no Condominio Atenas, localizado na cidade de Campos dos Goytacazes, Estado do Rio de Janeiro. A classificagio de consumo é residencial normal ¢ © ponto de conexio com a rede € wifisico, de acordo com as especificagdes da concessionéria Enel, Em decorréncia de nao haver habitag4o ¢ consumo de cargas, para fins de dimensionamento, estimou-se 0 consumo médio dda residéncia de 850 kWh’ més para os 400 nF de érea construida, 2. PRINCIPIOS DE FUNCIONAMENTO, (Os médulos fotovoltaicos sio formados por eélulas de materiais semicondutores que absorvem a energia contida nos ftons presentes na radiagio luminosa, quebrando-se as ligagdes quimicas entre as moléculas preseutes na sua estrutura e liberando cargas elétricas para realizagao de trabalho (Zilles, Macédo, Galhardo, Oliveira, 2016). A energia produzida pelos médtlos em corrente continua € enviada ao inversor,ligado ao quadto geral de distribuicao elética ou padrio de entrada da edificagio, realizando a conversio em corrente alternada para utilizacio das cargas existentes e 0 excedente da gera¢to seré enviado a rede eléica da concessionéria por melo do medidor bidirecional, gerando-se créditos de energia para utlizacao durante & noite ou meses posteriores (Portal Sola). (© medidor bidirecional substitui 0 medidor convencional, onde mede a energia que o cliente consome da rede clétrica ¢ também a energia gerada em excesso pelo sistema fotovoltaico injetada na rede, ou seja, mede a entrada a saida de energia respectivamente (Portal Solar) ‘A homologacao, 0s créditos gerados ¢ 0 sistema de compensacao de energia sto regulamentados pela Resoluga0 Normativa N° 482, de 17 de Abril de 2012, emitida pela ANEEL (Agéncia Nacional de Energia Elétrica - ANEEL) de acordo com as particularidades das classes de consumo residencial, comercial ¢ industrial. 11 Congresso Brasco de Energia Solar ~ Gramado, 17 a20de abril de 2015 © dimensionamento do Sistema Fotovoltaico fbi realizado de acordo com a sequéneia das subsegdes 3.1, 3.2 € 3.3. Todos 08 mistodos e célculos de projeto demonstrados nesta sega foram obtidos pela empresa TOTAL SOLAR Energia Infinite Na subsceao 3.1 ¢ apresentado o calculo da geracdo estimada para o consumo de energia através do simulador solar Amerien do Sol Na subsegao 3.2, tem-se o layout de acordo com a quantidade de médulos dimensionados, ¢ a subsegao 3.3 demonstra o dimensionamento de cabos. 3.1 Caleulo da producto anual Utilizou-se o simulador solar America do Sol (America do Sol, 2017) pata fazer 0 dimensionamento da poténcia de geracio do sistema fotovoltaico, onde foram utilizados os dados da Tab. 2 para simular o dimensionamento, Tabela 1 - Dados do projeto. Fonte: TOTAL SOLAR. Cidade ‘Campos dos Goytacazes Estado. Rio de Janeiro ‘Consumo (estimado) 850 kWh’ més Valor da Fatura (estimado) RS 629,00 Conexio Trifasica ‘Concessionaria Enel De acordo com a Tab. 3, estimou-se uma demanda mensal média de 850 kWh/ més, sinmilou-se e obteve-se 0 consumo total anual de 10200 kWh, sendo que 2351,19 kWh é referente & rede elétrica da concessionaria e 7848,81 KWh é a geracio forovoltaica (Simulador Solar — America do Sol, 2017), Sequencialmente, obieve-se os dados obtidos pelo Projefo SWERA (Solar and Wind Energy Resource Assessment) e visualizados na Tab. 2, onde a itradincdo global média didria incidente é de $.125 kWh’ m’/ dia no Parque Redoviario, localizado na cidade de Campos dos Goytacazes. Tabela 2 ~ Especificagdes da irradiagao global horizontal incidente na regiao do projeto executado. Fonte: INPE. Mees Tradiagao (Kwiv uF dia) Tauciro 6.992 Fevereiro 5.808 ‘Margo 3.018 ‘Abril 4.918 ‘Maio. 4.071 uno 337, Tulho 3.604 Agosto $437 Setenibro, 484 ‘Ontubro, 3.732 Novembro 5.608 Dezembro, 6.64 ‘Média Anual 3.125 A poténcia do sistema calculada através do Simulador Solar foi de 5,8 kWp com capacidade de geracio média ‘mensal de aproximadamente 654 Kwh, conforme 0 cileulo da geragaio baseado na média durante o periodo de 12 meses dda energia gerada pelo sistema fotovoltaico apresentado na Tab. 3. 11 Congresso Brasco de Energia Solar ~ Gramado, 17 a20de abril de 2015 Tabela 3 — Simulagao da Geracdo Fotovoltaica. Fonte: America do Sol. ‘Més__ | Eletricidade total consumida | Elctricidade gerada pelo sistema FV | Eleticidade fornecida pela rede Faneito 850,00 kWh: 768,60 KWH. 81.40 kWh Fevereiro 850,00 KWH 644.85 kWh 205,15 KW ‘Margo 850.00 kWh. (648.54 kWh 201,16 kWh Abul 850,00 KWH: 677,61 Wh 172,39 Wh Maio 850,00 kWh. 622,55 Wh 237,45 Wh Junho 850,00 Wh 514,60 Wh 335,40 VE Jullo 850,00 kWh: 377,15 KWH 272,85 Wh ‘Agosto 850,00 KWH 65115 Wh 198,85 kWh Setembro 850,00 kWh 623,32 KWH 226,68 KWh Outubro 850,00 kWh: 703,61 EWh 146,39 Wh Novembro 850,00 kWh. 680,91 kWh 169,09 kWh Dezembro 850,00 EWA 735,62 EWh. 11433 Wh, Total Anual 10.200,00 kWh 7.84881 kWh. 2.351,19 kWh. 3.2 Layout do posicionamento dos médulos fotevoltaicos Na elaboracdo do layout, foi utilizado o software sketchup, realizando-se um estudo sobre 0 posicionamento mais adequado para geragio mais eficiente de energia de acordo com a incidéucia da radiagio solar ¢ a presenga de sombreamento (Sketchup, 2017), Para se chegar a capacidade de geragao ou poténcia do sistema de 5,8 kWp , foram dimensionados 22 médulos de 265 Wp e um inversor de 4600 W para composigio do sistema, Figura 1 — Layout do posicionamento dos médulos fotovoltaicos. Fonte: TOTAL SOLAR. 3.3 Bitola dos cabos Para o dimensionamento dos cabos, de acordo com a Norma NBR $410, foram observados os critérios de corrente e de queda de tenséo relatives a escalha da seco de um condutor e do seu respectivo dispositivo de protecao, Calculou-se a corrente do projeto através da Ea, (1). Teire 8.67 = 6114 ie) A segdo do condutor foi selecionada a partir da corrente do projeto calculada na Eq, (1). A corrente de circulagao foi calculada com as Eq. (2) e Eq. (3). P —? _ Monofi 2 Fcoap Monaco) 2