Você está na página 1de 5

1 Aquele é usada para indicar:

a) Pessoa com quem se fala.


b) Objeto a quem se refere.
c) Pessoa distante dos interlocutores.
d) Pessoa próxima de um dos interlocutores.
e) Objeto próximo de um dos interlocutores.

2. Quanto ao espaço, assinale a alternativa correta.


a) Este, Esta = Aqui
b) Esse, Essa = Ali
c) Isso, Esse = Acolá
d) Este, Isto = Lá
e) Aquilo, Aquela = Ali

3. Encontramos pronome indefinido em:


a) "Muitas horas depois, ela ainda permanecia esperando o resultado."
b) "Foram amargos aqueles minutos, desde que resolveu abandoná-las."
c) "A nós, provavelmente, enganariam, pois nossa participação foi ativa."
d) "Havia necessidade de que tais ideias ficassem sepultadas."
e) "Sabíamos o que você deveria dizer-lhe ao chegar da festa.

4. A substituição do termo em destaque por pronome não está correta


em:

a) Ponham o doente na cama. – Ponham-no na cama.


b) Vou informar ao chefe o que aconteceu. – Vou informá-lo o que
aconteceu.
c) O tempo destruiu os casebres. – O tempo destruiu-os.
d) Vocês devem limpar a casa. – Vocês devem limpá-la.
e) Não desobedeça a seus pais. – Não lhes desobedeça.
5)Assinale a alternativa que completa corretamente as lacunas da
frase:

“Eu --- encontrei ontem, mas não --- reconheci porque ---- anos que não -----
via”.

a) lhe, lhe, há, lhe.


b) o, o, haviam, o.
c) lhe, o, havia, lhe.
d) o, lhe, haviam, o.
e) o, o, havia, o.
Texto I – Iracema – José de Alencar (fragmento)

“Verdes mares bravios de minha terra natal, onde canta a jandaia nas frondes da
carnaúba; Verdes mares que brilhais como liquida esmeralda aos raios do sol nascente,
perlongando as alvas praias ensombradas de coqueiros; Serenai, verdes mares, e alisai
docemente a vaga impetuosa para que o barco aventureiro e manso resvale à flor das
águas.”

6. O trecho apresentado no texto 1 pertence ao início da obra Iracema, de, José de


Alencar. Baseado no trecho, assinale a opção correta:

(a) Iracema é uma lenda criada por Alencar para explicar poeticamente as origens das
raças indígenas da América.
(b) As personagens Iracema, Martim e Moacir participam da luta fratricida entre os
tabajaras e os pitiguaras.
(c) O romance, elaborado com recursos de linguagem figurada, é considerado o
exemplar mais perfeito da prosa poética na ficção romântica brasileira.
(d) O nome da personagem-título é anagrama de América e essa relação caracteriza a
obra como um romance histórico.
(e) A palavra Iracema é o resultado da aglutinação de duas outras da língua guarani e
significa “lábios de mel”.

7. O trecho inicial do romance Iracema é:

(a) exemplo do descritivismo , ultrarromantico, que idealiza a paisagem rude e agreste


do sertão brasileiro.
(b) remete o leitor para as paisagens brasileiras, sem que haja interferência do narrador
e de seus pontos de vista.
(c) revela característica essencialmente românticas como a idealização da paisagem
brasileira.
(d) embora essencialmente descritivo, revela a parcialidade do narrador, de modo a
tornar falsa a apresentação da paisagem brasileira.
e) revela um narrador extremamente presente, que caracteriza a paisagem brasileira
somente sob seu ponto de vista

8. 4. Em Iracema, José de Alencar mescla em certas oportunidades, informações


factuais (obtidas de fontes documentadas) com fatos fictícios (criados por sua
imaginação). Há um motivo sensato para isso:

(a) O autor não possui dados concretos o suficiente para escrever um romance
verossímil.
(b) Sempre há coincidências involuntárias entre uma criação artística e o “mundo real”.
(c) O intuito de Alencar era criar uma lenda, um mito plausível sobre a formação do
Ceará. Sei projeto teve de mesclar, desse modo, toques de realidade (para parecer
verossímil) com toques de imaginação (para parecer grandioso).
(d) Por ser antimonarquista, o autor idealiza a gênese de um Brasil mais próximo de
suas raízes indianistas. Daí a tentativa de dar um “sabor local” á nossa história.
(e) Na verdade, essa mescla é um defeito estrutural que prejudicou grande parte dos
romances históricos. São poucos os escritores brasileiros que conseguiram retratar
nossa formação sem o uso desse recurso.

9. Numere a coluna da esquerda, de acordo com a coluna da direita, tendo em vista


a poesia romântica brasileira:

1. primeira geração

2. segunda geração

3. terceira geração

( ) abolicionismo

( ) condoreirismo

( ) autocomiseração exacerbada

( ) obsessão pela morte

( ) indianismo

( ) nacionalismo

Agora, escolha a alternativa que apresenta a seqüência correta dos numerais:

a. 2 - 3 - 2 - 1 - 2 - 1;

b. 1 - 3 - 2 - 1 - 2 - 3;

c. 3 - 2 - 2 - 1- 2 - 2;

d. 2 - 1 - 2 - 2 - 1 - 1;

e. 3 - 3 - 2 - 2 - 1 - 1;

10. A desigualdade jurídica do feudalismo ….. alude o autor se faz


presente ainda hoje nos países ….. terras existe visível descompasso
entre a riqueza e a pobreza.

Tendo em vista o emprego dos pronomes relativos, completam-se corretamente as


lacunas da sentença acima com:
a) a qual / cujas
b) a que / em cujas
c) à qual / em cuja as
d) o qual / por cujas
e) ao qual / cuja as

11. Restam dúvidas sobre o crescimento verde. Primeiro, não está


claro até onde pode realmente chegar uma política baseada em melhorar a eficiência sem preços
adequados para o carbono, a água e (na maioria dos países pobres) a terra. É verdade que mesmo que a
ameaça dos preços do carbono e da água faça em si diferença, as companhias não podem suportar ter de
pagar, de repente, digamos, 40 dólares por tonelada de carbono, sem qualquer preparação.
Portanto, elas começam a usar preços-sombra. Ainda assim, ninguém encontrou até agora uma maneira de
quantificar adequadamente os insumos básicos. E sem eles a maioria das políticas de crescimento verde
sempre erá a segunda opção.
(Carta Capital, 27.06.2012. Adaptado)

Os pronomes “elas” e “eles”, em destaque no texto, referem-se, respectivamente, a


(A) dúvidas e preços.
(B) dúvidas e insumos básicos.
(C) companhias e insumos básicos.
(D) companhias e preços do carbono e da água.
(E) políticas de crescimento e preços adequados.

12.Oh! eu quero viver, beber perfumes


Na flor silvestre, que embalsama os ares;
Ver minh’alma adejar pelo infinito,
Qual branca vela n’amplidão dos mares.
No seio da mulher há tanto aroma…
Nos seus beijos de fogo há tanta vida…
– Árabe errante, vou dormir à tarde
À sombra fresca da palmeira erguida.
Mas uma voz responde-me sombria:
Terás o sono sob a lájea fria.

Esse poema, como o próprio título sugere, aborda o inconformismo do


poeta com a antevisão da morte prematura, ainda na juventude. A
imagem da morte aparece na palavra
a) embalsama.
b) infinito.
c) amplidão.
d) dormir.
e) sono.

13 Assinale a opção que apresenta o emprego correto do pronome, de acordo com a norma
culta:
a) O diretor mandou eu entrar na sala.
b) Preciso falar consigo o mais rápido possível.
c) Cumprimentei-lhe assim que cheguei.
d) Ele só sabe elogiar a si mesmo.
e) Após a prova, os candidatos conversaram entre eles.

14. Assinale a opção em que houve erro no emprego do pronome pessoal em relação ao uso
culto da língua:

a) Ele entregou um texto para mim corrigir.


b) Para mim, a leitura está fácil.
c) Isto é para eu fazer agora.
d) Não saia sem mim.
e) Entre mim e ele

15. . Identifique a oração em que a palavra certo é pronome indefinido:

a) Certo perdeste o juízo.

b) Certo rapaz te procurou.

c) Escolheste o rapaz certo

.d) Marque o conceito certo.

e) Não deixe o certo pelo errado.

Você também pode gostar