Você está na página 1de 20

EXERCÍCIOS - ROMANTISMO

51. (ITA-SP) O tema do excerto abaixo relaciona-se à representativa tendência de um

determinado estilo literário. Assinale, então, a opção cujos autores pertencem à tendência e ao estilo em questão:

"Amei-te sempre: – e pertencer-te quero

Para sempre também, amiga morte.

Quero o chão, quero a terra - esse elemento

que não se sente dos vaivéns da sorte."

1. Casimiro de Abreu, Visconde de Taunay, José de Alencar.

2.
2.

Álvares de Azevedo, Fagundes Varela, Junqueira Freire.

3. Tomás Antônio Gonzaga, Cláudio Manuel da Costa, Basílio da Gama.

4. Castro Alves, Gonçalves Dias, Manuel Antônio de Almeida.

5. Gregório de Matos, Padre Vieira, Bernardo Guimarães.

52. (UECE) Sobre José de Alencar é correto afirmar:

1. Focaliza, em suas personagens, os traços mais objetivos dos caracteres,

em termos de paixões, virtudes e defeitos morais, pelos quais a sociedade

é freqüentemente responsabilizada, como se vê, por exemplo, em Lucíola.

2. Alcança sua maior glória com o romance histórico, que lhe deu oportunidade de pesquisar fielmente o passado nacional e fugir da observação da vida contemporânea, cujo aspecto urbano sempre evitou retratar.

Mesmo sem abandonar definitivamente as soluções românticas para os problemas dos heróis, revelou grande capacidade de denunciar certos aspectos profundos da realidade social e individual, e, nesse sentido, pode ser considerado um precursor de Machado de Assis.contemporânea, cujo aspecto urbano sempre evitou retratar. 55. (FUVEST-SP) ​ Sobre o romance indianista de José

55. (FUVEST-SP)Sobre o romance indianista de José de Alencar, pode-se afirmar que:

1.

analisa as reações psicológicas da personagem como um efeito das influências sociais.

2.

é

um composto resultante de formas originais do conto.

3.
3.

dá forma ao herói amalgamando-o à vida da natureza.

4. representa contestação política ao domínio português.

5. mantém-se preso aos modelos legados pelos clássicos

57.

(UFES)A leitura de Lucíola, de José de Alencar, revela a(o):

 

1.

preferência pelo uso de regionalismos.

2.
2.

visão idealizada da mulher, mesmo em seus aspectos negativos.

3. sentimento indianista do autor.

4. preocupação em exaltar a natureza.

5. descrição materialista e carnal do amor.

58.

(UFES)Em relação ao romance Lucíola, de José de Alencar, só nãoé correto dizer

que:

 

1.

analisa o drama íntimo de uma mulher, dividida entre o amor conjugal e a riqueza material.

2.
2.

é escrito em forma de cartas, que serão reunidas e publicadas pela senhora que aparece no texto.

3. narrador em 1ª pessoa retrata um perfil de mulher aparentemente mundana e frívola.

4. protagonista relata, através de sua visão romântica, a sina da prostituição de Lúcia.

5. autor revela aspectos negativos dos costumes burgueses do Rio de Janeiro de cem anos atrás.

60.

(UCP-PR)Coube a

atingir o ponto mais alto do teatro romântico brasileiro.

Numa linguagem simples e correta, retratou os variados tipos da sociedade do século XIX:

1.
1.

Martins Pena.

2. Procópio Ferreira.

3. Joaquim Manuel de Macedo.

4. Machado de Assis.

5. Cornélio Pena.

63. (UFPA)Marque a única alternativa certa a respeito de Gonçalves Dias e de Martins

Pena.

1. Escreveram peças de teatro rigorosamente de acordo com as leis do teatro clássico.

2. Deixaram-nos excelentes poemas líricos.

3.
3.

Escreveram peças teatrais em que se constata influência do Romantismo.

4. Tiveram seus dramas históricos representados, na época, com grande sucesso.

5. Evitaram em suas peças de teatro o uso de linguagem simples e direta.

64. (UCP-PR)O desejo de morrer e a sentimentalidade doentia são características da

poesia do autor de Lira dos vinte anos. Trata-se de:

1. Gonçalves Dias.

2. Castro Alves.

3. Gonçalves de Magalhães.

4. Casimiro de Abreu.

Álvares de Azevedo.Alves. 3. Gonçalves de Magalhães. 4. Casimiro de Abreu. 65. (PUC-RS) "Era a virgem do mar!

65. (PUC-RS)

"Era a virgem do mar! na escuma fria

Pela maré das águas embaladas!

Era um anjo entre nuvens d'alvorada

Que em sonhos se banhava e se esquecia!"

A estrofe demonstra que a mulher aparece freqüentemente na poesia de Álvares de Azevedo como figura:

1. sensual.

2. concreta.

3. próxima.

4. natural. 5. inacessível.
4. natural.
5.
inacessível.

64. (UCP-PR)O desejo de morrer e a sentimentalidade doentia são características da

poesia do autor de Lira dos vinte anos.Trata-se de:

1. Gonçalves Dias.

2. Castro Alves.

3. Gonçalves de Magalhães.

4. Casimiro de Abreu.

5.
5.

Álvares de Azevedo.

65. (PUC-RS)

"Era a virgem do mar! na escuma fria

Pela maré das águas embaladas!

Era um anjo entre nuvens d'alvorada

Que em sonhos se banhava e se esquecia!"

A estrofe demonstra que a mulher aparece freqüentemente na poesia de Álvares de Azevedo como figura:

1. sensual.

2. concreta.

3. próxima.

4. natural.

inacessível.figura: 1. sensual. 2. concreta. 3. próxima. 4. natural. 68. (UFRN) ​ O emotivo predomina sobre

68. (UFRN)O emotivo predomina sobre o racional e as personagens de ficção possuem

características extraordinárias. Foi um movimento que teve início, no Brasil, com a obra Suspiros Poéticos e Saudades. Essa escola literária se identifica com:

1.
1.

Romantismo – José de Alencar - Iracema

2. Realismo – Raul Pompéia – O Ateneu.

3. Naturalismo – Aluísio Azevedo – O Cortiço.

4. Realismo – Jorge Amado – Fogo Morto.

5. Naturalismo – Aluísio Azevedo - Jubiabá.

70. (FAU-SP)O indianismo de nossos poetas românticos é:

1. uma forma de apresentar o índio em toda a sua realidade objetiva; o índio como elemento étnico da futura raça brasileira.

2. um meio de reconstruir o grave perigo que o índio representava durante a instalação da capitania de São Vicente.

4.

um meio de eternizar liricamente a aceitação, pelo índio, da nova civilização que se instalava.

5.
5.

uma forma de apresentar o índio como motivo estético; idealização com simpatia e piedade; exaltação da bravura, do heroísmo e de todas as qualidades morais superiores.

71. (U.F. Juiz de Fora-MG)Em relação ao Romantismo brasileiro, todas as afirmações

são verdadeiras. Exceto:

1. expressão do nacionalismo através da descrição de costumes e regiões do Brasil.

análise crítica e científica dos fenômenos da sociedade brasileira.através da descrição de costumes e regiões do Brasil. 3. desenvolvimento do teatro nacional. 4. expressão

3. desenvolvimento do teatro nacional.

4. expressão poética de temas confessionais, indianistas e humanistas.

5. caracterização do romance como forma de entretenimento e moralização.

72. (OSEC-SP)A época romântica caracteriza-se por ser:

1.
1.

lusófoba e nacionalista.

2. de influência inglesa.

3. atéia e influenciada pelo positivismo.

4. carente de bons poetas.

73. (FMABC-SP)Assinale a alternativa em que se encontram três características do

movimento literário ao qual se dá o nome de Romantismo:

1. predomínio da razão, perfeição da forma, imitação dos antigos gregos e romanos

2.
2.

reação anticlássica, busca de temas nacionais, sentimentalismo e imaginação

3. anseio de liberdade criadora, busca de verdades absolutas e universais, arte pela arte

4. desejo de expressar a realidade objetiva, visão materialista do universo

5. preferência por temas medievais, rebuscamento de conteúdo e de forma, tentativa de expressar a realidade inconsciente.

74.

(UNESP-SP)

"lá?

ah!

sabiá

papá

maná

sofá

sinhá

cá?

bah!"

O poema acima, do poeta contemporâneo José Paulo Paes, alude parodisticamente ao poema:

1. "Voz do poeta", de Fagundes Varela

2. "As pombas", de Raimundo Correia

3. "Círculo vicioso", de Machado de Assis

"Canção do exílio", de Gonçalves DiasCorreia 3. "Círculo vicioso", de Machado de Assis 5. "Meus oito anos", de Casimiro de Abreu

5. "Meus oito anos", de Casimiro de Abreu

76. (UFRS)A produção de Álvares de Azevedo é, no Brasil, a maior expressão:

1. do culto à natureza

2. do cientificismo

3. da arte pela arte

4. do culto ao "bom selvagem"

do mal-do-século.3. da arte pela arte 4. do culto ao "bom selvagem" 77. (FMU/FIAM-SP) ​ O homem

77. (FMU/FIAM-SP)O homem de todas as épocas se preocupa com a natureza. Cada período a vê de modo particular. No Romantismo, a natureza aparece como:

1. um cenário cientificamente estudado pelo homem; a natureza é mais importante que o elemento humano.

2. um cenário estático, indiferente; só o homem se projeta em busca de sua realização.

4.
4.

confidente do poeta, que compartilha seus sentimentos com a paisagem; a natureza se modifica de acordo com o estado emocional do poeta.

5. um cenário idealizado, onde todos são felizes e os poetas são pastores.

78. (FCMSCSP)A renovação das formas, a liberdade de expressão e a tentativa de

incorporar à literatura nossas coisas mais típicas – como particularidades regionais e termos indígenas – são marcas freqüentes do:

1. Barroco

2. Arcadismo

Romantismo– são marcas freqüentes do: 1. Barroco 2. Arcadismo 4. Realismo 5. Pré-Modernism 79. (OSEC-SP) "Do

4. Realismo

5. Pré-Modernism

79. (OSEC-SP)

"Do tamarindo a flor jaz entreaberta,

Já solta o bogari mais doce aroma,

Também meu coração, como estas flores,

melhor perfume ao pé da noite exala!"

É possível reconhecer, na estrofe acima, um exemplo da corrente:

1. barroca, pela imagem que evoca a natureza como símbolo da transitoriedade da vida;

2. arcádica, pois o poeta revela seu amor a uma natureza idealizada;

3.
3.

romântica, pela identificação dos sentimentos humanos com aspectos da natureza;

4. parnasiana, pela apresentação da natureza como imagem da perfeição;

5. simbolista, pois a natureza é apenas um recurso que o poeta transcende, atingindo um nível de espiritualidade plena.

92. (UM-SP)Dentro do Romantismo, encontramos um romance que, por apresentar

personagens das classes sociais mais baixas, além do tom picaresco, aproxima-se de aspectos realistas. Trata-se de:

1. A Moreninha

2.
2.

Memórias de um sargento de milícias

3. moço loiro

4. Senhora

5. A mão e a luva

93. (FUVEST-SP)

Autor que levava no palco a sociedade portuguesa da primeira metade do século XVI, vivenciando, na expressão de António José Saraiva, o reflexo da crise.

Autuou na linha do teatro de costumes, associou o burlesco e o cômico em dramas e comédias ao retratar flagrantes da vida brasileira.

Os enunciados referem-se, respectivamente, aos teatrólogos:

1. Camilo Castelo Branco e José de Alencar

2. Machado de Assis e Miguel Torga

3. Gil Vicente e Nélson Rodrigues

4.
4.

Gil Vicente e Martins Pena

5. Camilo Castelo Branco e Nélson Rodrigues

(CESGRANRIO-RJ)Questões 94, 95 e 96

A São Paulo

Pátria de heróis, berço de guerreiros,

tu és o louro mais brilhante e puro,

O mais belo florão dos Brasileiros!

Foi no teu solo, em borbotões de sangue

Que a fronte ergueram destemidos bravos,

Gritando altivos ao quebrar dos ferros:

Antes a morte que um viver de escravos!

foi nos teus campos de mimosas flores,

À voz das aves, ao soprar do norte,

Que um rei potente às multidões curvadas

Bradou soberbo – Independência ou morte!

Foi de teu seio que surgiu, sublime,

Trindade eterna de heroísmo e glória,

Cujas estátuas, – cada vez mais belas,

Dormem nos templos da Brasília história!

Eu te saúdo, ó majestosa plaga.

Fila dileta, – estrela da nação,

Que em brios santos carregastes os círios

À voz cruenta de feroz Bretão!

Pejaste os ares de sagrados cantos,

Ergueste os braços e sorriste à guerra,

Mostrando ousada ao murmurar das turbas

Bandeira imensa da Cabrália terra!

Eia! – Caminha o Partenon da glória

Te guarda o louro que premia os bravos!

Voa ao combate repetindo a lenda:

– Morrer mil vezes que viver escravos!

(Fagundes Varela, O estandarte auriverde)

94. (CESGRANRIO-JR)Com relação às estrofes indicadas nos parênteses, pode-se afirmar que o poeta:

1. elogia a submissão do povo a D. Pedro. (3ª estrofe)

2. prevê o surgimento de Brasília. (4ª estrofe)

3. defende o credo cristão contra o paganismo. (5ª estrofe)

4. incita os ânimos frente à possibilidade de derrota. (6ª estrofe)

5.
5.

apregoa a glória para os heróis da nação. (7ª estrofe)

95. (CESGRANRIO-RJ)Tendo em vista o texto, assinale a opção com duas características do Romantismo presentes no poema:

1. entendimento racional do mundo/adjetivação abundante

2. polarização entre o Bem e o Mal/rigidez métrica

3.
3.

exaltação do heroísmo/musicalidade acentuada

4. assimilação do ideário liberal/valorização da simplicidade do povo brasileiro

5. temática de fundo histórico/presença da cor local

96. (CESGRANRIO-RJ)A escolha do tema e o gosto da eloqüência e da oratória

aproximam esse texto da poesia romântica de:

1.

Gonçalves Dias

2.
2.

Castro Alves

3. Álvares de Azevedo

4. Casimiro de Abreu

5. Sousândrade.

97. (UM-SP)

"Alencar retrata a sociedade carioca de época, o Rio do II Reinado, apontando alguns aspectos negativos da vida urbana e dos costumes burgueses. Seus romances giram em torno de intrigas de amor, desigualdades econômicas, mas tudo com final feliz, onde o amor sempre vence."

Assinale a alternativa que condiz com a afirmação acima:

1. romance histórico – Minas de prata

2. romance urbano – Til

3. romance regional – Cinco minutos

4. romance histórico – O tronco do ipê

5.
5.

romance urbano – Senhora

98. (FUVEST-SP)

"Era este homem em proporções infinitesimais, baixinho, magrinho, de carinha estreita e chupada, e excessivamente calvo; usava de óculos, tinha pretensões de latinista, e dava bolos nos discípulos por dá cá aquela palha. O barbeiro entrou acompanhado pelo afilhado, que ficou um pouco escabriado à vista do aspecto da escola, que nunca tinha imaginado." (Manuel Antônio de Almeida, Memórias de um Sargento de Milícias)

Observando-se, neste trecho, os elementos descritivos, o vocabulário e, especialmente, a lógica da exposição, verifica-se que a posição do narrador frente aos fatos narrados caracteriza-se pela atitude:

1.

crítica, em que os costumes são analisados e submetidos a julgamento.

2. lírico-satírica, apontando para um juízo moral pressuposto.

3.
3.

cômico-irônica, com abstenção de juízo moral definitivo.

4. analítica, em que o narrador onisciente prioriza seu afastamento do narrado.

5. imitativa ou de identificação, que suprime a distância entre o narrador e o narrado

99. (ITA-SP)Observe as afirmações abaixo:

1. "eu" romântico, objetivamente incapaz de resolver os conflitos com a sociedade, lança-se à evasão. No tempo, recriando a Idade Média Gótica e embruxada. No espaço, fugindo para ermas paragens ou para o Oriente exótico.

2. A natureza romântica é expressiva. Ao contrário da natureza árcade, decorativa. Ela significa e revela. Prefere-se a noite ao dia, pois sob a luz do sol o real impõe-se ao indivíduo, mas é na treva que latejam as forças inconscientes da alma: o sonho, a imaginação.

3. No romantismo, a epopéia, expressão heróica já em crise no séc. XVIII, é substituída pelo poema político e pelo romance histórico, livre das peias de organização interna que marcavam a narrativa em verso. Renascem, por outro lado, formas medievais de estrofação e dá-se o máximo relevo aos metros livres, de cadência popular, as redondilhas maiores e menores, que passam a competir com o nobre decassílabo.

Estão corretas:

todas.passam a competir com o nobre decassílabo. Estão corretas: 2. apenas a I. 3. apenas a

2. apenas a I.

3. apenas a I e a II.

4. apenas a II e a III.

5. apenas a I e a III.

100. (MACK-SP)Um romance romântico brasileiro, envolvendo aspectos regionalistas, fugindo da temática urbana, é:

1. Senhora.

2. Memórias Póstumas de Brás Cubas.

3.
3.

Inocência.

4. Dom Casmurro.

5. Macunaíma.

101. (CEETEPS-SP)Leia, com atenção, os trechos seguintes, que caracterizam as diferentes preocupações temáticas de José de Alencar:

Procura focalizar a corte; retrata a vida burguesa da época, utilizando histórias de amor como assunto das narrativas.

Foi uma das soluções encontradas pelo escritor brasileiro para repetir aqui a proposta européia de volta ao passado. A civilização indígena representou literariamente o aspecto mais autêntico de nossa nacionalidade.

Pretende trazer à tona figuras históricas ou até figuras lendárias, situando-as em seu tempo e momentos reais.

Retrata diferentes partes do país, focalizando seus hábitos, costumes, linguagem, tradições; sempre em oposição aos valores urbanos da corte.

Tais características referem-se, respectivamente, aos romances:

1. históricos, indianistas, urbanos, regionalistas.

2. regionalistas, históricos, indianistas, urbanos.

indianistas, históricos, regionalistas, urbanos.2. regionalistas, históricos, indianistas, urbanos. 4. urbanos, indianistas, regionalistas, históricos. 5.

4. urbanos, indianistas, regionalistas, históricos.

5. urbanos, indianistas, históricos, regionalistas.

102. (MACK-SP)José de Alencar tenta mostrar um painel das relações do índio brasileiro com o homem europeu.

Mostra, inclusive, o índio antes da chegada dos portugueses, o princípio de sua miscigenação, e, posteriormente, o mesmo já totalmente cristianizado, num estado de quase servidão em relação ao homem branco.

Assinale a alternativa em que aparecem, respectivamente, nomes de romances que exemplifiquem tais temáticas.

1. Iracema – Ubirajara – O Sertanejo

2. As Minas de Prata – Til – O Sertanejo

Lucíola – A Pata da Gazela – Ubirajara– O Sertanejo 2. As Minas de Prata – Til – O Sertanejo 4. Ubirajara –

4. Ubirajara – Senhora – Til

5. Ubirajara – Iracema – O Guarani

103. (MACK-SP)Apesar de encaixado na segunda geração da poesia romântica

brasileira, esse poeta já mostra traços do condoreirismo, o que o aproxima da terceira geração.

Assinale a alternativa em que se encontra o nome de tal poeta.

Fagundes Varelaa alternativa em que se encontra o nome de tal poeta. 2. Álvares de Azevedo 3.

2. Álvares de Azevedo

3. Casimiro de Abreu

4. Basílio da Gama

5. Castro Alves

104. (FUC-MT)Considerando as seguintes afirmações:

I.

reconstitui a paisagem urbana do Rio de Janeiro do começo do século XIX.

II.

suas personagens revelam tradição, cultura e sentimentos elevados.

III.

dá relevância à análise dos conflitos psicológicos das personagens.

IV.

substitui a gravidade da narrativa por situações humorísticas.

V.

critica a visão burguesa do casamento como meio de ascensão social.

Referências a Manuel Antônio de Almeida aparecem apenas em:

1.

I

e II.

2.

II e III.

e IV.aparecem apenas em: 1. I e II. 2. II e III. 4. II e V. 5.

4. II e V.

5. III e IV.

105. (PUC-RS)

"Outras criticam de uma gorda vovó, que ensaca nos bolsos meia bandeja de doces que vieram para o chá, e que ela leva aos pequenos que, diz, lhe ficaram em casa. Ali vê-se um ataviado dândi que dirige mil finezas a uma senhora idosa, tendo os olhos pregados na sinhá que senta-se ao lado. Finalmente, no sarau não é essencial ter cabeça nem boca, porque para alguns é regra, durante ele, pensar pelos pés e falar pelos olhos."

A descrição do sarau demonstra que o romance de Joaquim Manuel de Macedo, apesar

do ambiente brasileiro, é uma

ao folhetim romântico europeu.

1. adaptação 2. oposição
1.
adaptação
2. oposição

3. negação

4. crítica

5. sátira.

106. (VUNESP-SP)Leia atentamente os versos seguintes:

"Eu deixo a vida como deixa o tédio

Do deserto, o poento caminheiro

– Como as horas de um longo pesadelo

Que se desfaz ao dobre de um sineiro."

Esses versos de Álvares de Azevedo significam a:

1. revolta diante da morte.

2. aceitação da vida como um longo pesadelo.

aceitação da morte como a soluçãoda morte. 2. aceitação da vida como um longo pesadelo. 4. tristeza pelas condições de vida.

4. tristeza pelas condições de vida.

5. alegria pela vida longa que teve.

107. (MACK-SP)Assinale a alternativa incorretaa respeito de Fagundes Varela.

1.

É

um poeta de transição entre a segunda e a terceira geração romântica.

2.

Cantos Meridionaissão poesias de cunho lírico, associado aos panoramas tropicais.

3.

Cântico do Calvárioé uma elegia escrita em memória do filho.

4.

A religiosidade é um tema presente em parte de sua obra.

5.
5.

É na poesia indianista que atinge o ponto mais elevado de sua produção poética.

108. (UFV-MG)A ficção romântica é repleta de sentimentalismos, inquietações, amor

como única possibilidade de realização, personagens burgueses idealizados, culminando

sempre com o habitual "

e foram felizes para sempre".

Assinale a alternativa que nãocorresponde à afirmação acima:

1.

amor constitui o objetivo fundamental da existência e o casamento, o fim último da vida.

Não há defesa intransigente do casamento e da continência sexual anteriorda existência e o casamento, o fim último da vida. a ele. 3. A frustração amorosa

a ele.

3.

A frustração amorosa leva, incondicionalmente, à morte.

4.

Os protagonistas são retratados como personagens belos, puros, corajosos.

5.

A

economia burguesa determina os gostos e a maneira de ver o mundo

ficcional romântico.

109. (USF-SP)

"Dizem que há gozos nas mundanas galas,

mas eu não sei em que o prazer consiste.

– Ou só no campo, ou no rumor das salas,

Não sei por quê – mas a minh'alma é triste!"

Nos versos acima encontra-se típico exemplo do estado de espírito do poeta que:

1. se considerava "arauto das inquietações populares".

experimentou o "mal do século".considerava "arauto das inquietações populares". 3. cantou as tradições indígenas, na primeira geração

3. cantou as tradições indígenas, na primeira geração romântica.

4. procurava a perfeição técnica na descrição objetiva das coisas.

5. queria combater o "mau gosto" barroco e procurava imitar os clássicos gregos e latinos.

110. (PUC-RS)

Cena IV

Entra Marcelo vestido à paulista, isto é, de bota branca, calça e jaqueta de ganga azul e ponche de pano azul forrado de baeta vermelha. O seu falar é carregado.

( )

Marcelo:Tenho andado passeando pela cidade.

José Antônio: Aonde foi?

Marcelo: À Rua do Ouvidor. Vi muitas coisinhas bonitas penduradas nas vidraças e umas figuras que pareciam gente viva, andando assim à roda. (Anda à roda).

José Antônio: Isso é na casa dos cabeleiros.

Marcelo:É isso mesmo, que lá vi muitos cabelos nas portas. Entrei numa casa onde estavam tocando um instrumento muito bonito; o homem tocava assim. (Faz ação de quem toca realejo.)

José Antônio: Foi no canto do Beco dos Cancelas. É um realejo que chama os tolos."

No diálogo entre Marcelo e José Antônio, em O Diletante, Martins Pena ressalta a

1. sofisticação do diletante.

2. semelhança entre o campo e a cidade.

3.
3.

simplicidade do homem do interior.

4. fascinação pelos acontecimentos da corte.

5. aversão do citadino pelo caipira.

111. (UFSC)Leia o texto abaixo e, depois, indique as proposições corretas:

"Minha terra tem palmeiras,

Onde canta o Sabiá;

As aves, que aqui gorjeiam,

Não gorjeiam como lá."

(Gonçalves Dias)

1.
1.

poema da estrofe acima tem por título Canção do Exílio

2.

autor estabelece a seguinte analogia: o sabiá representa o poeta; e a palmeira, o Brasil.

3.
3.

A saudade do eu-lírico se prende ao distanciamento geográfico e não ao distanciamento temporal.

4.
4.

poeta assume o papel de exilado ao produzir o poema em Coimbra, 1843.

112. (PUC-PR)

"Nas horas mortas da noite

Como é doce o meditar

Quando as estrelas cintilam

Nas ondas quietas do mar!

Quando a lua majestosa

Surgindo linda e formosa,

Como donzela vaidosa

Nas águas se vai mirar!"

A primeira estrofe do poema Saudades, de Casimiro de Abreu, tem demonstra a tendência do autor de:

1. utilizar uma linguagem rebuscada, complexa.

2. refletir sobre a natureza, sem estabelecer juízos de valor.

3. tratar de temas comuns à subjetividade humana.

4. extravasar sentimentos de profunda tristeza.

5.
5.

analisar o tema saudade, expressando exacerbada sensualidade.

113. (CEFET-MG)Poesia de caráter extremamente subjetivo, com predominância da dúvida, amor, morte, dando-se muitas vezes a criações de aspectos mórbidos e desesperados. Poesia cheia de equívocos e angustiada, principalmente, pelo dualismo – aspiração e temor à morte.

Esta afirmativa caracteriza a obra de:

1. Artur Azevedo.

2. Junqueira Freire.

3. Laurindo Rabelo.

Álvares de Azevedo.1. Artur Azevedo. 2. Junqueira Freire. 3. Laurindo Rabelo. 5. Fagundes Varela. 114. (UFV-MG) ​ A

5. Fagundes Varela.

114. (UFV-MG)A respeito de Senhora,romance de José de Alencar, todas as alternativas abaixo estão corretas, exceto:

1. amor verdadeiro redime a mulher de seu orgulho e o homem de seu interesse.

2. espaço é o Rio de Janeiro, especificamente o Centro, Laranjeiras e Santa Tereza.

3. narrador é onisciente, de terceira pessoa.

4.
4.

sentimento da natureza, comum aos românticos, faltava ao herói.

5. Não se analisa no romance a psicologia da personagem principal.

115. (MACK-SP)Assinale a alternativa em que se encontra o nome de um poema,

dividido em seis partes, e que, na última, após referir-se com revolta à Bandeira Nacional, clama pela intervenção daqueles que o autor chama de "heróis do Novo Mundo".

Navio Negreiroque o autor chama de "heróis do Novo Mundo". 2. Círculo vicioso 3. Canção do Exílio

2. Círculo vicioso

3. Canção do Exílio

4. Violões que Choram

5. Congresso Internacional do Medo

116. (FAFEOD-MG)Assinale a alternativa que apresenta eventos que marcaram e

favoreceram o Romantismo.

Valorização dos próprios sentimentos, desejo de igualdade, liberdade e reformas sociais expressos em linguagem coloquial.apresenta eventos que marcaram e favoreceram o Romantismo. 2. Desenvolvimento do sentimento nacionalista e o desejo

2. Desenvolvimento do sentimento nacionalista e o desejo de autonomia política que o momento histórico favorecia.

3. Valorização do aspecto material da vida, afeito aos problemas sociais retratados detalhadamente.

4. Desenvolvimento da ciência experimental e surgimento de algumas correntes filosóficas como o positivismo, determinismo e o evolucionismo.

5. I e II

6. I e IV

7. II e III

8. III e IV

117. (PUC-RS)

"Eu lhe vou contar a história das lágrimas de amor, tal qual a ouvi, à minha avó, que em pequena a aprendeu de um velho gentio que nesta ilha habitava. Era no tempo em que ainda os Portugueses não haviam sido por uma tempestade empurrados para a terra de Santa Cruz; esta pequena ilha abundava de belas aves, e em derredor pescava-se excelente peixe. Uma jovem Tamoia cujo rosto moreno parecia tostado pelo fogo em que ardia-lhe o coração; uma jovem Tamoia linda e sensível tinha por habitação esta rude gruta, onde ainda então não se via a fonte que hoje vemos."

A lenda "das lágrimas de amor", a referência a uma das ilhas da Baía da Guanabara

pertencem ao romance

de Joaquim Manuel de Macedo.

A MoreninhaGuanabara pertencem ao romance de Joaquim Manuel de Macedo. 2. Moço Loiro 3. A Namoradeira 4.

2. Moço Loiro

3. A Namoradeira

4. Memórias de um Sobrinho do Meu Tio

5. Um Passeio pela Cidade do Rio de Janeiro

118. (PUC-RS)

"O Inglês – marinheiro frio

Que ao nascer no mar se achou

(Porque a Inglaterra é um navio

Que Deus na Mancha ancorou)

Rijo entoa pátrias glórias

Lembrando o orgulhoso histórias

De Nélson e de Aboukir.

o Francês – predestinado –

Canta os louros do passado

E os loureiros do porvir."

Como demonstra a estrofe, o romantismo de Castro Alves caracteriza-se pelo:

1. preciosismo.

2. sentimentalismo.

3. patriotismo.

condoreirismo.pelo: 1. preciosismo. 2. sentimentalismo. 3. patriotismo. 5. nacionalismo. 119. (FEI-SP) ​ Assinale o item que

5. nacionalismo.

119. (FEI-SP)Assinale o item que contém somente características românticas:

1. Subjetivismo, bucolismo, sentimentalismo.

2. subjetivismo, nacionalismo, pastoralismo.

3. Culto à natureza, nacionalismo, culto ao contraste.

4. Conceitismo, liberdade de formas, cultismo.

Nacionalismo, culto à natureza, liberdade de formas.ao contraste. 4. Conceitismo, liberdade de formas, cultismo. 120. (MACK-SP) ​ Sobre ​ Iracema ​ ,

120. (MACK-SP)Sobre Iracema, é incorretoafirmar que:

1. relacionamento entre Martim e Iracema seria uma alegoria das relações entre metrópole e colônia.

2. Iracema é descrita de uma forma idealizante, comparada com elementos da natureza, característica própria do Romantismo.

personagem Martim é lendário; nunca existiu, tratando-se, portanto, de uma figura fictícia.da natureza, característica própria do Romantismo. 4. Moacir, que em tupi quer dizer "filho da dor",

4. Moacir, que em tupi quer dizer "filho da dor", é levado por Martim para a Europa.

5. romance é narrado em terceira pessoa, com narrador onisciente.