Você está na página 1de 3

1) INTRODUÇÃO

Este relatório tem a finalidade de atestar as condições dos sistemas de proteção contra descargas atmosféricas – SPDA,
instalados na unidade da Empresa., situada à Endereço.
A inspeção do tipo periódica foi executada em 11 de maio de 2017 e, além da parte visual, constou de ensaio com
medição de resistências de aterramento pelo método da queda de potencial, auxiliado por instrumento – terrômetro –
fornecido pela Empresa.
Em função da localização geográfica e demais características específicas, as considerações elencadas levam em conta
os diversos níveis de proteção, conforme a Tabela B.6 da Norma ABNT NBR 5419:2005 adequados para cada estrutura
específica da unidade.

2) OBJETIVOS

 Atender ao prescrito na Norma Regulamentadora nº 10 (NR-10–MTE), Segurança em Instalações e Serviços em


Eletricidade, instituída pela Portaria GM n.º 598, de 07 de dezembro de 2.004, ítem 10.2.4 alínea b);

 Certificar-se de que todos os componentes do SPDA estejam em bom estado, as conexões e fixações estejam firmes
e livres de corrosão, e que o sistema esteja conforme o projeto.

 Assegurar-se de que os valores das resistências de aterramento encontram-se dentro do parâmetro


especificado pelo subitem 5.1.3.1.2 da Norma NBR 5419:2005.

3) EDIFICAÇÕES

A inspeção foi procedida nas seguintes edificações da filial:


3.1 - Escritório principal
3.2 - Almoxarifado principal

4) RESULTADOS DA INSPEÇÃO

Os resultados obtidos na inspeção são apresentados a seguir:

4.1 – CONDIÇÕES CLIMÁTICAS


 Data/horário .............................................. 16 de agosto de 2014, sábado / 9:00h às 13:00h;
 Céu ............................................................. Ensolarado com pouca nebulosidade;
 Umidades relativas do ar/solo ................. 67% / 0,33%;
 Temperatura média .................................. 29ºC;

4.2 – EQUIPE RESPONSÁVEL PELA INSPEÇÃO


 Nome, engenheiro eletricista, responsável técnico, registro no CREA-Pa xxxxx/D
 Nome, eletricista industrial,.

Pág. 1 / 3
4.4 – EDIFICAÇÕES
4.4.1 Escritório principal, almoxarifado principal e oficina principal

As edificações relacionadas formam um conjunto e estão contempladas com um sistema de SPDA do tipo “gaiola de
Faraday”, consorciado com o tipo ‘Franklin”. As malhas superior e inferior estão interligadas em malha única. Os
subsistemas de aterramento das subestações elétricas SE1 e SE3 estão interligados e equalizados com o subsistema
de aterramento geral, constituindo um subsistema de aterramento único, atendendo ao disposto no subitem 5.1.3.1.1
da Norma NBR 5419:2005.
A Figura 4.1 mostra uma vista do escritório principal. A Figura 4.2 mostra a cobertura do almoxarifado principal e parte
do galpão da oficina principal. Os elementos do SPDA estão identificados. Considera-se o nível de proteção II adequado
para cada estrutura.

Para-raios “Franklin” e
mastros do SPDA

Terminal aéreo e malha


superior da gaiola de Faraday

Figura 4.1 – Escritório principal - para raios

Pára-raios “Franklin” e mastro


do SPDA da oficina principal

Pára-raios “Franklin” e mastros do


SPDA do almoxarifado principal

Figura 4.2 – Almoxarifado principal e oficina – para raios

4.4.1.1 Subsistema captor:


Os condutores horizontais - de alumínio nu (#35mm²) - e suas conexões encontram-se adequadamente dimensionados
e distribuídos sobre toda a área da cobertura. Os terminais aéreos de inserção e para raios tipo Franklin apresentam
boas condições operacionais.

4.4.1.2 Subsistema de descida:


Os condutores de descida de #35mm² e suas conexões estão corretamente dimensionados e apresentam-se em
condições normais de utilização.

4.4.1.3 Subsistema de aterramento:

Pág. 2 / 3
Os condutores da malha de aterramento - de cobre nu # 50mm² encontram-se em bom estado. As hastes de
aterramento tipo “copperweld” de ¾” não apresentam sinais de oxidação; assim como, os pontos de conexão estão em
boas condições de operação.

4.4.1.3.1 Resistência de aterramento


Os valores das resistências, indicados na Tabela 4.1, foram medidos nas unidades de descida, após as desconexões
físicas e elétricas existentes.

Ponto 01 02 03 04 05 06 07 08 09

Resistência (Ω) 0,03 0,03 0,03 0,03 0,03 0,04 0,03 0,03 0,02

Ponto 10 11 12 13 14 15 16 17 18

Resistência (Ω) 0,05 0,03 0,03 0,03 0,03 0,02 0,03 0,03 0,03

Tabela 4.1 - Resultados das medições de resistências, obtidos nos pontos de descidas dos condutores

Os resultados obtidos, de acordo com a Tabela 4.1 demonstraram e atestaram homogeneidade e, conseqüentemente,
equipotencialização elétricas existentes no subsistema de aterramento. As pequenas variações (desprezíveis) são
decorrentes dos diversos referenciais adotados pelo instrumento de medição.

De acordo com os resultados obtidos, conclui-se que o SPDA está conforme e atende os subitens 5.1.1, 5.1.2,
5.1.3 e 5.1.3.1.2 da NBR 5419:2005

Cidade, Data.

__________________________________________ __________________________________________
Nome Cliente
Engº Eletricista - xxxxxxx CREA-Pa
Responsável técnico

Pág. 3 / 3