Você está na página 1de 377

2017

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

2017 Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho AUTOR: Antônio Carlos Zeferino Técnico em segurança do trabalho,

AUTOR: Antônio Carlos Zeferino Técnico em segurança do trabalho, pelo Instituto Federal

Sumário

Normas Regulamentadoras

3

NR 01 - Disposições Gerais

3

Questões NR

01

6

NR 02 - Inspeção

Prévia

10

Questões NR

02

11

NR 03 Embargo Ou Interdição

14

Questões - NR 03

15

NR 04 - Serviços Especializados Em Engenharia De Segurança E Em Medicina Do Trabalho

SESMT

18

Questões - NR 04

25

NR 05 - CIPA - Comissão Interna De Prevenção De Acidentes

31

Questões - NR 05

37

NR 06 EPI Equipamento De Proteção Individual

41

Questões - NR 06

46

NR 07 - Programa De Controle Médico De Saúde Ocupacional PCMSO

51

Questões - NR 07

54

NR 08 Edificações

59

Questões - NR 08

60

NR 09 - Programa De Prevenção De Riscos Ambientais PPRA

64

Questões - NR 09

69

NR 10 - Segurança Em Instalações E Serviços Em Eletricidade

73

Questões - NR 10

81

NR 11 - Transporte, Movimentação, Armazenagem E Manuseio De Materiais

86

Questões NR 11

89

NR 12 - Segurança No Trabalho Em Máquinas E Equipamentos

93

Questões NR 12

104

NR 13 - Caldeiras, Vasos De Pressão E Tubulações

110

Questões NR 13

119

NR 15 - Atividades E Operações Insalubres

124

Questões - NR 15

130

NR 16 - Atividades E Operações Perigosas

134

Questões NR 16

139

NR 17 Ergonomia

143

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

NR 18 - Condições E Meio Ambiente De Trabalho Na Indústria Da Construção

156

Questões NR 18

164

NR 19 Explosivos

169

Questões - NR 19

173

NR 20 - Segurança E Saúde No Trabalho Com Inflamáveis E Combustíveis

178

Questões - NR 20

184

NR 21 Trabalho A Céu Aberto

190

Questões - NR 21

191

NR 23 Proteção Contra Incêndio

194

Questões - NR 23

194

NR 24 - Condições Sanitárias E De Conforto Nos Locais De Trabalho

198

Questões - NR 24

202

NR 25 - Resíduos Industriais

206

Questões - NR 25

207

NR 26 - Sinalização De Segurança

211

Questões - NR 26

213

NR 28 Fiscalização E Penalidades

217

Questões - NR 28

218

NR 32 - Segurança E Saúde No Trabalho Em Serviços De Saúde

221

Questões - NR 32

229

NR 33 - Segurança E Saúde Nos Trabalhos Em Espaços Confinados

233

Questões - NR 33

240

NR 35 Trabalho Em Altura

244

Questões - NR 35

248

Normas Da ABNT - NBRs

252

NBR 14.280 Cadastro De Acidente Do Trabalho

252

Questões - NBR 14.280

257

NBR 14.275 - Ficha De Informações De Segurança De Produtos Químicos FISPQ

260

Questões - NBR 14.275

262

NBR 14.276/2006 Brigada De Incêndio Requisitos

266

Questões - NBR 14.276

272

NBR 6493 Emprego De Cores Para Identificação De Tubulações

275

Questão - NBR 6493

277

NBR 7195 - Cores Para

Segurança

278

Questões - NBR 7195

281

NBR 14001 - Sistemas Da Gestão Ambiental Requisitos Com Orientações Para Uso

284

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Questões NBR 14001

288

Segurança do trabalho na CLT

290

SEÇÃO

I - Disposições Gerais

290

SEÇÃO II - Da Inspeção Prévia e do Embargo ou Interdição

291

SEÇÃO III - Dos Órgãos De Segurança E De Medicina Do Trabalho Nas Empresas

292

Seção IV - Do Equipamento De Proteção Individual EPI

293

Seção V - Das Medidas Preventivas De Medicina Do Trabalho

294

SEÇÃO

VI - Das Edificações

294

SEÇÃO

VII - Da Iluminação

294

SEÇÃO VIII - Do Conforto Térmico

295

SEÇÃO IX - Das Instalações Elétricas

295

SEÇÃO X - Da Movimentação, Armazenagem e Manuseio de Materiais

295

SEÇÃO XI - Das Máquinas e Equipamentos

295

SEÇÃO XII - Das Caldeiras, Fornos e Recipientes sob pressão

295

SEÇÃO XIII - Das Atividades Insalubres e Perigosas

296

SEÇÃO XIV - Da Prevenção da Fadiga

297

SEÇÃO XV - Das Outras Medidas Especiais de Proteção

297

SEÇÃO

XVI - Das Penalidades

297

Questões Segurança Do Trabalho Na CLT

299

Segurança Do trabalho

302

Introdução/História Da Segurança Do Trabalho

302

Questão - História Da Segurança Do Trabalho

304

Proteção Contra Incêndio

305

Questões - Proteção Contra Incêndio

316

Acidente Do Trabalho

320

Metodologias De Avaliação De Acidentes

323

Investigação De Acidentes De Trabalho

325

Estatísticas De Acidentes Do Trabalho

326

Questões - Acidente Do Trabalho

329

Primeiros Socorros

333

Questões - Primeiros Socorros

341

Inspeção Do Trabalho - Decreto Nº 4.552, De 27 De Dezembro De 2002

344

Questões Decreto

4.552

349

Inspeção De Segurança

351

Principais Siglas Usadas Na Segurança Do Trabalho

351

Questões - Siglas Segurança Do Trabalho

353

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Portaria Nº 3.275, De 21 De Setembro De 1989 - Atividades Do Técnico De Segurança Do

Trabalho

355

Questão - Portaria

3.275

357

OHSAS 18001:2007 - Sistemas De Gestão Da Segurança E Da Saúde Do Trabalho Requisitos

358

Questões OHSAS 18001

365

Decreto Nº 7.602, De 7 De Novembro De 2011 - Política Nacional De Segurança E Saúde No

Trabalho PNSST

368

Questões PNSST

372

DICA IMPORTANTE: Atenção os locais que contém LINK, caso apareça uma mensagem em inglês, basta clicar SIM e ir para endereço normalmente. Isso acontece porque o programa que gerou PDF está em inglês.

Normas Regulamentadoras

NR 01 - Disposições Gerais

As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas privadas e públicas e pelos órgãos públicos da administração direta e indireta, bem como pelos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT.

As disposições contidas nas Normas Regulamentadoras NR aplicam-se, no que couber, aos trabalhadores avulsos, às entidades ou empresas que lhes tomem o serviço e aos sindicatos representativos das respectivas categorias profissionais.

A observância das Normas Regulamentadoras - NR não desobriga as empresas do

cumprimento de outras disposições que, com relação à matéria, sejam incluídas em códigos de obras ou regulamentos sanitários dos Estados ou Municípios, e outras,

oriundas de convenções e acordos coletivos de trabalho.

COMPETÊNCIA SSST:

A secretaria de segurança e saúde no trabalho - SSST é o órgão de âmbito

nacional competente para coordenar, orientar, controlar e supervisionar as atividades relacionadas com a segurança e medicina do trabalho, inclusive a

Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho - CANPAT, o Programa de Alimentação do Trabalhador - PAT e ainda a fiscalização do cumprimento dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho em todo

o território nacional.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

DICA: As questões tentam confundir as competências entre SSST x DRT, observe que um órgão é NACIONAL e o outro é REGIONAL.

COMPETÊNCIA DRT:

A delegacia regional do trabalho - DRT, nos limites de sua jurisdição, é o órgão regional competente para executar as atividades relacionadas com a segurança e medicina do trabalho, inclusive a Campanha Nacional de Prevenção dos Acidentes do Trabalho - CANPAT, o Programa de Alimentação do Trabalhador - PAT e ainda a fiscalização do cumprimento dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

COMPETÊNCIAS DRT:

Compete, ainda, à Delegacia Regional do Trabalho - DRT ou à Delegacia do Trabalho Marítimo - DTM, nos limites de sua jurisdição:

Adotar medidas necessárias à fiel observância dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;

Impor as penalidades cabíveis por descumprimento dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;

Embargar obra, interditar estabelecimento, setor de serviço, canteiro de obra, frente de trabalho, locais de trabalho, máquinas e equipamentos;

Notificar as empresas, estipulando prazos, para eliminação e/ou neutralização de insalubridade;

Atender requisições judiciais para realização de perícias sobre segurança

e medicina do trabalho nas localidades onde não houver Médico do Trabalho ou Engenheiro de Segurança do Trabalho registrado no MTb.

DICA: Competências são recorrentes as questões.

DEFINIÇÕES DA NORMA:

Para fins de aplicação das Normas Regulamentadoras NR, considera-se:

EMPREGADOR, a empresa individual ou coletiva, que, assumindo os riscos

da atividade econômica, admite, assalaria e dirige a prestação pessoal de serviços. Equiparam-se ao empregador os profissionais liberais, as instituições de beneficência, as associações recreativas ou outras instituições sem fins lucrativos, que admitem trabalhadores como empregados;

EMPREGADO, a pessoa física que presta serviços de natureza não eventual

a empregador, sob a dependência deste e mediante salário;

EMPRESA, o estabelecimento ou o conjunto de estabelecimentos, canteiros de obra, frente de trabalho, locais de trabalho e outras, constituindo a organização de que se utiliza o empregador para atingir seus objetivos;

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

ESTABELECIMENTO, cada uma das unidades da empresa, funcionando em lugares diferentes, tais como: fábrica, refinaria, usina, escritório, loja, oficina, depósito, laboratório;

SETOR DE SERVIÇO, a menor unidade administrativa ou operacional compreendida no mesmo estabelecimento;

CANTEIRO DE OBRA, a área do trabalho fixa e temporária, onde se desenvolvem operações de apoio e execução à construção, demolição ou reparo de uma obra;

FRENTE DE TRABALHO, a área de trabalho móvel e temporária, onde se desenvolvem operações de apoio e execução à construção, demolição ou reparo de uma obra;

LOCAL DE TRABALHO, a área onde são executados os trabalhos.

Sempre que uma ou mais empresas, tendo, embora, cada uma delas, personalidade jurídica própria, estiverem sob direção, controle ou administração de outra, constituindo grupo industrial, comercial ou de qualquer outra atividade econômica, serão, para efeito de aplicação das Normas Regulamentadoras - NR, solidariamente responsáveis a empresa principal e cada uma das subordinadas.

Deveres do empregador:

Cabe ao empregador:

Cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;

Elaborar ordens de serviço sobre segurança e saúde no trabalho, dando ciência aos empregados por comunicados, cartazes ou meios eletrônicos;

Informar aos trabalhadores:

Os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;

Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;

Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;

Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.

Permitir que representantes dos trabalhadores acompanhem a fiscalização dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;

Determinar procedimentos que devem ser adotados em caso de acidente ou doença relacionada ao trabalho.

DICA: Questões frequentes sobre esses deveres.

Deveres do empregado:

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Cabe ao empregado

Cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e saúde do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;

Usar o EPI fornecido pelo empregador;

Submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;

Colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR;

Constitui ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento desses deveres.

DICA: Tema muito cobrado em provas.

QUADRO RESUMO - NR 01

# Delegacia regional do trabalho:

- Adotar medidas;

- Impor penalidades;

- Embargar obra;

- atender requerimento judicial.

# mais de uma empresa sob direção

da obra são solidárias.

- Setor de serviço menor unidade;

- Canteiro de obra área fixa ou temporária;

- Frente de trabalho área móvel ou temporária;

- Estabelecimento cada uma das unidades.

# As empresas que deixarem de cumprir as normas de segurança, constitui contravenção pena.

www.segurancadotrabalhoacz.com.br

Questões NR 01

1. (UFPB/IDECAN/2016) - “Órgão competente para executar as atividades relacionadas com a segurança e com a medicina do trabalho, inclusive a Campanha Nacional de Prevenção dos Acidentes do Trabalho CANPAT, o Programa de Alimentação do Trabalhador PAT e a fiscalização do cumprimento dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.” Trata-se de:

a) Delegacia Regional do Trabalho DRT.

b) Secretaria de Inspeção do Trabalho SIT.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

c) Fundação Jorge Duprat Figueiredo FUNDACENTRO.

d) Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho DSST.

COMENTÁRIOS:

Conforme a NR 01 - 1.4 - A Delegacia Regional do Trabalho - DRT, nos limites de sua jurisdição, é o órgão regional competente para executar as atividades relacionadas com a segurança e medicina do trabalho, inclusive a Campanha Nacional de Prevenção dos Acidentes do Trabalho - CANPAT, o Programa de Alimentação do Trabalhador - PAT e ainda a fiscalização do cumprimento dos preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho.

GABARITO: LETRA A

2. (CASAN/INSTITUTO AOCP/2016) - É o estabelecimento ou o conjunto de

estabelecimentos, canteiros de obra, frente de trabalho, locais de trabalho e outras, constituindo a organização de que se utiliza o empregador para atingir seus objetivos. Tal definição, segundo a NR-1, refere-se

a) ao empregador.

b) à empresa.

c) ao estabelecimento.

d) ao setor de serviço.

e) ao local de trabalho.

COMENTÁRIOS:

De acordo com a NR 01 - 1.6 - Para fins de aplicação das Normas Regulamentadoras NR, considera-se: c) empresa é o estabelecimento ou o conjunto de estabelecimentos, canteiros de obra, frente de trabalho, locais de trabalho e outras, constituindo a organização de que se utiliza o empregador para atingir seus objetivos.

GABARITO: LETRA B

3. (PREFEITURA DE SANTO ANDRÉ SP/ CAIP-IMES/2015) - Em relação às

disposições gerais contidas na NR1, cabe ao empregador informar aos

trabalhadores:

I- os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho.

II- os meios para prevenir e limitar os riscos e as medidas adotadas pela empresa.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

III- os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.

Está correto o que se afirma em:

a) I e II, apenas.

b) I, II, III.

c) I e III, apenas.

d) II e III, apenas

COMENTÁRIOS:

Conforme previsto na NR 01 - 1.7 - Cabe ao empregador:

a) cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança

e medicina do trabalho;

b) elaborar ordens de serviço sobre segurança e saúde no trabalho, dando ciência

aos empregados por comunicados, cartazes ou meios eletrônicos;

c) informar aos trabalhadores:

I- os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho.

II. os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;

III. os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os próprios trabalhadores forem submetidos;

IV. os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.

d) permitir que representantes dos trabalhadores acompanhem a fiscalização dos

preceitos legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;

e) determinar procedimentos que devem ser adotados em caso de acidente ou

doença relacionada ao trabalho.

GABARITO: LETRA B

4. (INPI/CESPE/2012) - Com base nas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho, julgue os itens subsequentes.

As empresas que integram grupo industrial, comercial ou de qualquer outra atividade econômica são solidariamente responsáveis, para efeito de aplicação das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

c)

e)

Certo

Errado

COMENTÁRIOS:

O item está correto - NR 01 - 1.6.1 - Sempre que uma ou mais empresas, tendo,

embora, cada uma delas, personalidade jurídica própria, estiverem sob direção, controle ou administração de outra, constituindo grupo industrial, comercial ou de qualquer outra atividade econômica, serão, para efeito de aplicação das Normas Regulamentadoras - NR, solidariamente responsáveis a empresa principal e cada uma das subordinadas.

GABARITO: CERTO

5. (SABESP/FCC/2014) - Um empregado de uma empresa contratado como mensalista em regime CLT, cumpre as ordens de serviços expedidas pelo empregador e as determinações legais e regulamentares sobre Saúde e Segurança do Trabalho e usa sempre o Equipamento de Proteção Individual − EPI fornecido pelo empregador. Porém, ele se recusou injustificadamente a submeter-se aos exames médicos previstos nas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho

e Emprego, em atitude que representa falta de colaboração com a empresa na

aplicação das referidas NRs. De acordo com a NR 1, esta ação caracteriza

a) ato faltoso do empregador.

b) ato faltoso do empregado.

c) direito do empregado.

d) obrigação do empregador.

e) julgamento precipitado de direito.

COMENTÁRIOS:

Conforme a NR 01 - 1.8 - Cabe ao empregado:

a) cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e saúde do

trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;

b) usar o EPI fornecido pelo empregador;

c) submeter-se aos exames médicos previstos nas Normas Regulamentadoras - NR;

d) colaborar com a empresa na aplicação das Normas Regulamentadoras - NR; 1.8.1

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Constitui ato faltoso a recusa injustificada do empregado ao cumprimento do disposto no item anterior.

GABARITO: LETRA A

DICA IMPORTANTE: Atenção os locais que contém LINK, caso apareça uma mensagem em inglês, basta clicar SIM e ir para endereço normalmente. Isso acontece porque o programa que gerou PDF está em inglês.

NR 02 - Inspeção Prévia

Você sabe de trata a NR 02 da Inspeção Prévia? Quando ela deve ser emitida? Quem emite? Quando a Inspeção não é realizada o que acontece? Por qual motivo ela é exigida? Você vai fica sabendo agora.

Cabe ao estabelecimento solicitar ao MTB

Todo estabelecimento novo, antes de iniciar suas atividades, deverá solicitar aprovação de suas instalações ao órgão regional do MTB.

Quem emite o certificado de aprovação das instalações?

O órgão regional do MTB, após realizar a inspeção prévia, emitirá o Certificado de

Aprovação de Instalações - CAI, conforme modelo anexo.

A empresa pode enviar uma declaração

A empresa poderá encaminhar ao órgão regional do MTB uma declaração das

instalações do estabelecimento novo, conforme modelo anexo, que poderá ser aceita pelo referido órgão, para fins de fiscalização, quando não for possível realizar a inspeção prévia antes de o estabelecimento iniciar suas atividades.

Modificações substancias

A empresa deverá comunicar e solicitar a aprovação do órgão regional do MTB, quando ocorrer modificações substanciais nas instalações e/ou nos equipamentos de seu(s) estabelecimento(s).

Qual a penalidade pela inspeção não ter sido realizada?

A inspeção prévia e a declaração de instalações, referidas nos itens 2.1 e 2.3,

constituem os elementos capazes de assegurar que o novo estabelecimento inicie suas atividades livre de riscos de acidentes e/ou de doenças do trabalho, razão

pela qual o estabelecimento que não atender ao disposto naqueles itens fica sujeito ao impedimento de seu funcionamento, conforme estabelece o art. 160 da CLT, até que seja cumprida a exigência deste artigo.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

QUADRO RESUMO - NR 02

- Todo estabelecimento novo, antes de iniciar suas atividades, deverá solicitar aprovação de suas instalações ao órgão regional do MTB.

- O órgão regional do MTB emite o certificado de aprovação das instalações (CAI).

- Sem inspeção acarreta o impedimento de funcionamento.

- Da decisão do delegado da DRT cabe recurso em 10 dias.

Questões NR 02

1. (POLÍCIA CIENTÍFICA PE/CESPE/2016) Assinale a opção correta no que tange à observância da NR 2, do MTE.

a) A empresa deve submeter à apreciação prévia do órgão regional do MTE os

projetos de construção e as respectivas instalações.

b) Caso ocorra qualquer modificação nas instalações e(ou) nos equipamentos de

seu estabelecimento, a empresa deverá solicitar a aprovação do órgão regional do

MTE.

c) Para ser emitido pelo órgão regional do MTE, o certificado de aprovação de

instalações depende de inspeção prévia.

d) Para o início das atividades do estabelecimento comercial, além da inspeção

prévia, o MTE exige uma declaração de instalações emitida pela empresa.

e) Todo estabelecimento novo tem um prazo de trinta dias, após o início das suas

atividades, para solicitar a aprovação de suas instalações ao órgão regional do MTE.

COMENTÁRIOS:

a) ERRADO - A empresa deve submeter à apreciação prévia do órgão regional do

MTE os projetos de construção e as respectivas instalações.

2.5 É facultado às empresas submeter à apreciação prévia do órgão regional do MTb os projetos de construção e respectivas instalações.

b) ERRADO - Caso ocorra qualquer modificação nas instalações e(ou) nos equipamentos de seu estabelecimento, a empresa deverá solicitar a aprovação do órgão regional do MTE.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

2.4 A empresa deverá comunicar e solicitar a aprovação do órgão regional do MTb,

quando ocorrer modificações substanciais nas instalações e/ou nos equipamentos de seu(s) estabelecimento(s).

c) CERTO - Para ser emitido pelo órgão regional do MTE, o certificado de aprovação

de instalações depende de inspeção prévia.

d) ERRADO - Para o início das atividades do estabelecimento comercial, além da inspeção prévia, o MTE exige uma declaração de instalações emitida pela empresa.

e)

das suas atividades, para solicitar a aprovação de suas instalações ao órgão regional do MTE.

ERRADO - Todo estabelecimento novo tem um prazo de trinta dias, após o início

2.1 Todo estabelecimento novo, antes de iniciar suas atividades, deverá solicitar

aprovação de suas instalações ao órgão regional do MTb.

GABARITO: LETRA C

2. (EBSERH/INSTITUTO AOCP/2016) Um engenheiro de segurança do trabalho está

preparando a declaração das instalações de um novo estabelecimento, conforme apresentado pela NR-2. Ele verificou que essa NR descreve um modelo de declaração de instalações que deve possuir a descrição das instalações e dos equipamentos obedecendo ao disposto em determinadas NRs. Fazem parte desse conjunto de NRs apresentado de forma direta pelo referido modelo, EXCETO

a) NR 11.

b) NR 13.

c) NR 20.

d) NR 21.

e) NR 25.

COMENTÁRIOS:

A questão pede não faz parte desse conjunto de normas - Descrição das Instalações e dos Equipamentos (deverá ser feita obedecendo ao disposto nas NR 8, 11, 12, 13, 14, 15 (anexos), 17, 19, 20, 23, 24, 25 e 26), ou seja a NR 21, não faz parte.

GABARITO: LETRA D

3. (BANCO DO BRASIL/CESGRANIO/2014) Nos termos da Norma Regulamentadora

do Ministério do Trabalho e Emprego que determina a inspeção prévia, uma empresa requereu ao órgão competente a emissão de documento autorizador das suas atividades.

Consoante a normativa mencionada, obedecidos os trâmites legais, será expedido

a) Certificado de Aprovação de Instalações

b) Diploma Autorizativo de Atividades

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

c) Comprovante de Regularidade de Maquinários

d) Documento Comprobatório de Averiguação

e) Aviso de Constatação de Segurança

COMENTÁRIOS:

Conforme consta no item - 2.2 O órgão regional do MTB, após realizar a inspeção prévia, emitirá o Certificado de Aprovação de Instalações - CAI, conforme modelo anexo.

GABARITO: LETRA A

4.

(BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Determinada empresa não apresentou

o

requerimento de inspeção prévia previsto na Norma Regulamentadora do

Ministério do Trabalho e Emprego que trata do tema. Permanecendo tal situação, poderá ocorrer a(o):

a) extinção da empresa

b) dissolução da sociedade

c) suspensão das instalações

d) bloqueio dos ativos

e) impedimento das atividades

COMENTÁRIOS:

O item exigiu conhecimento deste item - 2.6 A inspeção prévia e a declaração de

instalações, referidas nos itens 2.1 e 2.3, constituem os elementos capazes de assegurar que o novo estabelecimento inicie suas atividades livre de riscos de acidentes e/ou de doenças do trabalho, razão pela qual o estabelecimento que não atender ao disposto naqueles itens fica sujeito ao impedimento de seu funcionamento, conforme estabelece o art. 160 da CLT, até que seja cumprida a exigência deste artigo.

GABARITO: LETRA E

5. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Perseu pretende estabelecer uma nova

instalação em estabelecimento novo, cujo projeto foi encomendado a um engenheiro que é especialista em construções especiais. Nos termos da NR 2 do Ministério do Trabalho, deve obter aprovação perante o

a) órgão regional do Ministério do Trabalho

b) setor competente do Ministério Público do Trabalho

c) secretariado da Justiça Especial do Trabalho

d) escritório de representação do Conselho Regional

e) responsável pela secretaria municipal de obras

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

COMENTÁRIOS:

Esta questão encontra fundamento em - 2.2 - O órgão regional do MTB, após realizar a inspeção prévia, emitirá o Certificado de Aprovação de Instalações - CAI, conforme modelo anexo.

GABARITO: LETRA A

6. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Nos termos da NR 2 do Ministério do Trabalho, a inspeção prévia constitui elemento capaz de assegurar que o novo estabelecimento inicie suas atividades livre de riscos de

a) litígio trabalhista

b) infração administrativa

c) defeitos técnicos

d) doenças populares

e) acidente do trabalho

COMENTÁRIOS:

Como visto no item - 2.6 A inspeção prévia e a declaração de instalações, referidas nos itens 2.1 e 2.3, constituem os elementos capazes de assegurar que o novo estabelecimento inicie suas atividades livre de riscos de acidentes e/ou de doenças do trabalho, razão pela qual o estabelecimento que não atender ao disposto naqueles itens fica sujeito ao impedimento de seu funcionamento, conforme estabelece o art. 160 da CLT, até que seja cumprida a exigência deste artigo.

GABARITO: LETRA E

NR 03 Embargo Ou Interdição

Quando são adotadas medidas de embargo ou interdição?

Embargo e interdição são medidas de urgência, adotadas a partir da constatação de situação de trabalho que caracterize risco grave e iminente ao trabalhador.

Considera-se grave e iminente risco toda condição ou situação de trabalho que possa causar acidente ou doença relacionada ao trabalho com lesão grave à integridade física do trabalhador.

O que é interdição?

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

O que é embargo?

O embargo implica a paralisação total ou parcial da obra.

Considera-se obra todo e qualquer serviço de engenharia de construção, montagem, instalação, manutenção ou reforma.

Durante a vigência da interdição ou do embargo, podem ser desenvolvidas atividades necessárias à correção da situação de grave e iminente risco, desde que adotadas medidas de proteção adequadas dos trabalhadores envolvidos.

Durante a paralisação decorrente da imposição de interdição ou embargo, os empregados devem receber os salários como se estivessem em efetivo exercício.

Questões - NR 03

1. (MTRÔ-SP/FCC/2016) Durante a utilização de um equipamento em processo de manutenção, em uma empresa ferroviária, foram constatados problemas funcionais que podiam ocasionar lesões graves à integridade física do trabalhador. Foi determinada e executada a paralisação total do equipamento e, durante a vigência dessa paralisação, desenvolvidas atividades necessárias à correção dos problemas no equipamento, com adoção de medidas de proteção adequadas aos trabalhadores envolvidos na operação.

Nesse caso, considerando as disposições da NR 3,

a) caracterizou-se risco grave e iminente ao trabalhador e houve interdição do

equipamento.

b) durante o embargo do equipamento ficam proibidas quaisquer atividades que o

envolva, inclusive aquelas necessárias à correção da situação de risco, mesmo que

se adotem medidas de proteção aos trabalhadores envolvidos.

c) houve embargo em função da situação de risco que foi caracterizada.

d) não se trata de situação que caracterize risco grave e iminente, embora seja

legítimo o embargo concretizado.

e) enquanto são desenvolvidas atividades corretivas no referido equipamento, fica

proibido o seu embargo ou interdição.

COMENTÁRIOS:

Vamos analisar cada item:

a) CORRETO - caracterizou-se risco grave e iminente ao trabalhador e houve

interdição do equipamento.

b) ERRADA - 3.4 - Durante a vigência da interdição ou do embargo, podem ser

desenvolvidas atividades necessárias à correção da situação de grave e iminente

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

risco, desde que adotadas medidas de proteção adequadas dos trabalhadores envolvidos.

c) ERRADA - 3.3 - O embargo implica a paralisação total ou parcial da obra.

d) ERRADA 3.1.1 - Considera-se grave e iminente risco toda condição ou situação

de trabalho que possa causar acidente ou doença relacionada ao trabalho com lesão grave à integridade física do trabalhador.

e) ERRADA - 3.4 - Durante a vigência da interdição ou do embargo, podem ser

desenvolvidas atividades necessárias à correção da situação de grave e iminente

risco, desde que adotadas medidas de proteção adequadas dos trabalhadores envolvidos. (ou seja, as medidas corretiva, ocorrem com o estabelecimento interditado).

GABARITO: LETRA A

2. (EBSERH-HUAP-UFF/IBFC/2016) Complete o texto a seguir com a alternativa correta. Sempre que houver uma situação ou condição de risco grave e iminente para o trabalhador, poderão ser interditados estabelecimentos, setor de serviço, máquina ou equipamento, ou embargar a obra, pelos órgãos de fiscalização. Esse texto tem embasamento na Norma Regulamentadora de número:

a) Seis (Embargo ou Interdição)

b) Quatro (Embargo ou Interdição)

c) Cinco (Embargo ou Interdição)

d) Três (Embargo ou Interdição)

e) Sete (Embargo ou Interdição)

COMENTÁRIOS:

As bancas costumam cobrar esse tipo de questões. É preciso memorizar de que trata cada NR. Portanto, NR 3 - EMBARGO OU INTERDIÇÃO.

GABARITO: LETRA D

3. (UFAM/COMVEST/2016) Com relação ao disposto na NR 3 Embargo ou Interdição, é CORRETO afirmar:

a) Durante a paralisação decorrente da imposição de interdição ou embargo, os

empregados devem receber os salários como se estivessem em efetivo exercício.

b) Interdição compreende a paralisação total ou parcial da obra.

c) Embargo implica a paralisação total ou parcial do estabelecimento, do setor de

serviço, da máquina ou equipamento.

d) Durante a vigência da interdição ou do embargo, podem ser desenvolvidas

atividades rotineiras e necessárias à correção da situação de grave e iminente risco, desde que adotadas medidas de proteção adequada aos trabalhadores envolvidos.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

e) Risco grave e iminente representa toda condição ou situação de trabalho que

possa causar acidente ou doença relacionada ao trabalho com lesão de grau leve à integridade física do trabalhador.

COMENTÁRIOS:

Conforme o item - 3.5 - Durante a paralisação decorrente da imposição de interdição ou embargo, os empregados devem receber os salários como se estivessem em efetivo exercício.

GABARITO: LETRA A

4. (EBSERH-CH-UFPA/INSTITUTO AOCP/2016) Sobre embargo e interdição, assinale a alternativa correta.

a) O embargo implica a paralisação total ou parcial da obra.

b) Durante a paralisação decorrente da imposição de interdição ou embargo, os

empregados deixam de receber os salários como forma de penalizar o serviço mal

elaborado.

c) O embargo implica a paralisação total ou parcial da obra, setor de serviço,

máquina ou equipamento.

d) Quando interditado ou embargado o estabelecimento, os empregados não

podem, em hipótese alguma, desenvolver atividades necessárias à correção da

situação de grave e iminente risco.

e) A interdição refere-se à paralisação total da obra, enquanto o embargo, apenas à parcial.

COMENTÁRIOS:

De acordo com a NR 03, no item - 3.3 - O embargo implica a paralisação total ou parcial da obra.

GABARITO: LETRA A

5. (IFPE/IFPE/2016) A diretoria do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) embargou as obras do Rodoanel, onde o operário V morreu. Foi a segunda morte de trabalhador na construção do anel viário em menos de quatro meses.

(Adaptado de:<http://www.odiariodemogi.com.br/cidades/cidades;22907-morte- causa-embargo-em-obra-do-rodosnel.html: Acesso em: 27/01/2016).

As obras, mencionadas no TEXTO 08, foram embargadas devido ao acidente fatal, mas poderia ter um ou mais setores de serviço e/ou máquinas interditados se fossem constatadas situações de risco grave e iminente. Assinale a única alternativa CORRETA sobre embargo e interdição.

a) Condição de risco grave e iminente é aquela que pode provocar acidente de

trabalho com lesão grave à integridade do empregado, mas não aquela que provoca

a doença do trabalho.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

b) Durante a vigência da interdição ou do embargo, não podem ser realizadas as

atividades para a situação de risco grave e iminente.

c) O embargo implica apenas paralisação total da obra.

d) Os empregados devem receber os salários como se estivessem em efetivo

exercício enquanto durar a paralisação devido ao embargo ou à interdição.

e) A interdição implica apenas a paralisação parcial da obra ou setor de serviço.

COMENTÁRIOS:

Conforme o item - 3.5 - Durante a paralisação decorrente da imposição de interdição ou embargo, os empregados devem receber os salários como se estivessem em efetivo exercício.

GABARITO: LETRA D

NR 04 - Serviços Especializados Em Engenharia De Segurança E Em Medicina Do Trabalho SESMT

Como é feito o dimensionamento do SESMT?

O dimensionamento dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e

em Medicina do Trabalho vincula-se à gradação do risco da atividade principal

e ao número total de empregados do estabelecimento, constantes dos Quadros I e II, anexos, observadas as exceções previstas nesta NR.

Para fins de dimensionamento, os canteiros de obras e as frentes de trabalho com menos de 1 (um) mil empregados e situados no mesmo estado, território ou Distrito Federal não serão considerados como estabelecimentos, mas como integrantes da empresa de engenharia principal responsável, a quem caberá organizar os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

As empresas que possuam mais de 50% (cinquenta por cento) de seus empregados em estabelecimentos ou setor com atividade cuja gradação de risco seja de grau superior ao da atividade principal deverão dimensionar os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, em função do maior grau de risco, obedecido o disposto no Quadro II desta NR.

SESMT centralizado

A empresa poderá constituir Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e

em Medicina do Trabalho centralizado para atender a um conjunto de estabelecimentos pertencentes a ela, desde que a distância a ser percorrida entre

aquele em que se situa o serviço e cada um dos demais não ultrapasse a 5.000

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

(cinco mil metros), dimensionando-o em função do total de empregados e do risco, de acordo com o Quadro II, anexo, e o subitem 4.2.2.

Composição do SESMT

Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho devem ser compostos por Médico do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho, obedecido o Quadro II desta NR.

A A Composição do SESMT: Antônio Carlos Médico do Trabalho; Engenheiro de Segurança do Trabalho;

A

A

Composição do SESMT:

Composição do SESMT:
Antônio Carlos
Antônio Carlos

Antônio Carlos

Médico do Trabalho;A A Composição do SESMT: Antônio Carlos Engenheiro de Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do

Engenheiro de Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do Trabalho; Enfermeiro do Trabalho; Auxiliar ou
Engenheiro de Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do Trabalho; Enfermeiro do Trabalho; Auxiliar ou
Engenheiro de Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do Trabalho; Enfermeiro do Trabalho; Auxiliar ou

Engenheiro de Segurança do Trabalho;Técnico de Segurança do Trabalho; Enfermeiro do Trabalho; Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho.

Técnico de Segurança do Trabalho;Engenheiro de Segurança do Trabalho; Enfermeiro do Trabalho; Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho. SESMT

Enfermeiro do Trabalho;Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do Trabalho; Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho. SESMT

Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho.Engenheiro de Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do Trabalho; Enfermeiro do Trabalho; SESMT comum Trabalho.

SESMT comum

Trabalho.

empresa que contratar outra(s) para prestar serviços em estabelecimentos

enquadrados no Quadro II, anexo, deverá estender a assistência de seus Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho aos empregados da(s) contratada(s), sempre que o número de empregados desta(s), exercendo atividade naqueles estabelecimentos, não alcançar os limites previstos no Quadro II, devendo, ainda, a contratada cumprir o disposto no subitem

Quando a empresa contratante e as outras por ela contratadas não se enquadrarem no Quadro II, anexo, mas que pelo número total de empregados de ambos, no estabelecimento, atingirem os limites dispostos no referido quadro, deverá ser constituído um serviço especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho comum, nos moldes do item 4.14.

empresa que contratar outras para prestar serviços em seu estabelecimento

pode constituir SESMT comum para assistência aos empregados das contratadas, sob gestão própria, desde que previsto em Convenção ou Acordo Coletivo de

Qual a carga horária do técnico em segurança do trabalho?

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

O técnico de segurança do trabalho e o auxiliar de enfermagem do trabalho

deverão dedicar (8) oito horas por dia para as atividades dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, de acordo

com o estabelecido no Quadro II, anexo.

Qual a carga horária do engenheiro, médico e enfermeiro?

O engenheiro de segurança do trabalho, o médico do trabalho e o enfermeiro

do trabalho deverão dedicar, no mínimo, 3 (três) horas (tempo parcial) ou 6 (seis) horas (tempo integral) por dia para as atividades dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, de acordo com o estabelecido

no Quadro II, anexo, respeitada a legislação pertinente em vigor.

Relativamente ao médico do trabalho, para cumprimento das atividades dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho em tempo integral, a empresa poderá contratar mais de um profissional, desde

que cada um dedique, no mínimo, 3 (três) horas de trabalho, sendo necessário que

o somatório das horas diárias trabalhadas por todos seja de, no mínimo, 6 (seis) horas.

Compete aos profissionais integrantes dos serviços especializados em engenharia de segurança e em medicina do trabalho (SESMT):

Aplicar os conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina do trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, inclusive máquinas e equipamentos, de modo a reduzir até eliminar os riscos ali existentes à saúde do trabalhador;

Determinar, quando esgotados todos os meios conhecidos para a eliminação do risco e este persistir, mesmo reduzido, a utilização, pelo trabalhador, de Equipamentos de Proteção Individual - EPI, de acordo com o que determina a NR 6, desde que a concentração, a intensidade ou característica do agente assim o exija;

Colaborar, quando solicitado, nos projetos e na implantação de novas instalações físicas e tecnológicas da empresa, exercendo a competência disposta na alínea "a";

Responsabilizar-se tecnicamente, pela orientação quanto ao cumprimento do disposto nas normas aplicáveis às atividades executadas pela empresa e/ou seus estabelecimentos;

Manter permanente relacionamento com a CIPA, valendo-se ao máximo de suas observações, além de apoiá-la, treiná-la e atendê-la, conforme dispõe a NR 5;

Promover a realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, tanto através de campanhas quanto de programas de duração permanente;

Esclarecer e conscientizar os empregadores sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção;

Analisar e registrar em documento(s) específico(s) todos os acidentes ocorridos na empresa ou estabelecimento, com ou sem vítima, e todos os

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

casos de doença ocupacional, descrevendo a história e as características do acidente e/ou da doença ocupacional, os fatores ambientais, as características do agente e as condições do(s) indivíduo(s) portador(es) de doença ocupacional ou acidentado(s);

Registrar mensalmente os dados atualizados de acidentes do trabalho, doenças ocupacionais e agentes de insalubridade, preenchendo, no mínimo, os quesitos descritos nos modelos de mapas constantes nos Quadros III, IV,

V e VI, devendo o empregador manter a documentação à disposição da

inspeção do trabalho;

Manter os registros de que tratam as alíneas "h" e "i" na sede dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho ou

facilmente alcançáveis a partir da mesma, sendo de livre escolha da empresa

o método de arquivamento e recuperação, desde que sejam asseguradas condições de acesso aos registros e entendimento de seu conteúdo, devendo ser guardados somente os mapas anuais dos dados

correspondentes às alíneas "h" e "i" por um período não inferior a 5 (cinco) anos;

As atividades dos profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho são essencialmente prevencionistas, embora não seja vedado o atendimento de emergência, quando se tornar necessário. Entretanto, a elaboração de planos de controle de efeitos de catástrofes, de disponibilidade de meios que visem ao combate

a incêndios e ao salvamento e de imediata atenção à vítima deste ou de qualquer outro tipo de acidente estão incluídos em suas atividades.

Do registro dos dados

O registro referido no item 4.17 deverá ser requerido ao órgão regional do MTb e o requerimento deverá conter os seguintes dados:

Nome dos profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho;

Número de registro dos profissionais na Secretaria de Segurança e

Medicina do Trabalho do MTb;

Número de empregados da requerente e grau de risco das atividades, por

estabelecimento;

Especificação dos turnos de trabalho, por estabelecimento;

Horário de trabalho dos profissionais dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

Da comunicação da CAT

A comunicação será feita ao INSS por intermédio do formulário CAT, preenchido em 4 vias, com a seguinte destinação:

via ao INSS;

via à empresa;

via ao segurado ou dependente;

via ao sindicato de classe do trabalhador;

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

RESUMO NR 04 - SESMT

Dimensionamento risco da atividade principal + nº de trabalhadores.

-

-

Mais de 50% dos empregados grau de

risco superior a atividade principal

Canteiros de obra e frente de trabalho no mesmo estado, com menos de 1.000 funcionários não são considerados estabelecimentos.

-

O SESMT deve ser registrado no órgão regional do MTB.

-

deverá dimensionar em função do maior grau.

-

SESMT centralizado até 5 km.

- SESMT quando envolve empresa contratada a avaliação deve ser semestral.

-

Compõe o SESMT - Médico do

- SESMT sazonal média aritmética.

Trabalho, Engenheiro de Segurança do

Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho.

- O técnico de segurança do trabalho e

o auxiliar de enfermagem do trabalho deverão dedicar 8 (oito) horas por dia.

-

O engenheiro de segurança do

As empresas que desenvolvem suas atividades em um mesmo polo industrial ou comercial podem constituir SESMT comum.

-

trabalho, o médico do trabalho e o enfermeiro do trabalho deverão dedicar, no mínimo, 3 (três) horas (tempo parcial) ou 6 (seis) horas (tempo integral) por dia.

RESUMO QUADRO I - NR 04 - SESMT

DENOMINAÇÃO

GRAU DE RISCO

Cultivo de cereais

3

Extração de carvão

4

Produtos derivados de carne

3

Têxtil

3

Confecção de roupa

2

Fabricação de álcool

3

Fabricação de vidro

3

Cimento

4

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Metalúrgica

4

Informática

3

Esgoto

3

Construção de rodovia

4

Terraplenagem

3

Transporte de passageiros

3

Vigilância

3

Educação

2

Hospital

3

RESUMO QUARO II NR 04 SESMT DO DIMENSIONAMENTO

Um grande tormento para os profissionais de segurança do trabalho é aprender o quadro II da NR 04, do dimensionamento do SESMT. Entendo que uma das dificuldades é pelo fato de o quadro agrupar todos os profissionais num espaço só. Pensando nisso, para facilitar a compreensão foi feito um quadro separado para cada profissional que compõe o SESMT. Veja abaixo como ficou:

DICA 1 - DIMENSIONAMENTO DO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

1 - DIMENSIONAMENTO DO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO EXEMPLO : Uma empresa com grau de

EXEMPLO: Uma empresa com grau de risco 3 e com 4000 funcionários deve ter 8 técnicos em segurança do trabalho.

DICA 2 - DIMENSIONAMENTO DO ENGENHEIRO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho EXEMPLO : Uma empresa de grau de risco 4 e

EXEMPLO: Uma empresa de grau de risco 4 e com 2500 funcionários deve ter 2 engenheiros de segurança do trabalho.

DICA 3 - DIMENSIONAMENTO DO MÉDICO DO TRABALHO

do trabalho. DICA 3 - DIMENSIONAMENTO DO MÉDICO DO TRABALHO EXEMPLO : Uma empresa de grau

EXEMPLO: Uma empresa de grau de risco 1 e com 1500 funcionários deve ter 1 médico do trabalho.

DICA 4 - DIMENSIONAMENTO DO ENFERMEIRO DO TRABALHO

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho EXEMPLO : Uma empresa de grau de risco 4 e

EXEMPLO: Uma empresa de grau de risco 4 e com 3000 funcionários deve ter 2 enfermeiros do trabalho.

DICA 5 - DIMENSIONAMENTO DO AUXILIAR EM ENFERMAGEM DO TRABALHO

5 - DIMENSIONAMENTO DO AUXILIAR EM ENFERMAGEM DO TRABALHO EXEMPLO : Uma empresa de grau de

EXEMPLO: Uma empresa de grau de risco 4 e com 1000 funcionários deve ter 1 auxiliar em enfermagem do trabalho.

Questões - NR 04

1. (PREFEITURA DE JANDIRA SP /IBFC/2016) A NR 4 Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho estabelece que as empresas privadas e públicas, os órgãos públicos da administração direta e indireta e dos poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, manterão, obrigatoriamente, Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, com a finalidade de promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho. Sendo assim, cabe aos profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho:

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

I. Esclarecer e conscientizar os empregadores sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção.

II. Aplicar os conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina do trabalho

ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, inclusive máquinas e equipamentos, de modo a reduzir até eliminar os riscos ali existentes à saúde do

trabalhador;

III. Manter permanente relacionamento com a CIPA (Comissão Interna de Prevenção

de Acidentes), valendo-se ao máximo de suas observações, além de apoiá-la, treiná-

la e atendê-la.

IV. Estabelecer, implementar e assegurar o cumprimento do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) como atividade permanente da empresa ou

instituição.

V. Responsabilizar-se tecnicamente, pela orientação quanto ao cumprimento do

disposto nas NR aplicáveis às atividades executadas pela empresa e/ou seus

estabelecimentos.

De acordo com o que estabelece a NR 4, estão corretas as afirmativas:

a) I, II e III

b) I, III, IV e V

c) I, II, III e V

d) I, II e V

COMENTÁRIOS:

Compete ao SESMT:

I. CERTO - Esclarecer e conscientizar os empregadores sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção.

II.CERTO - Aplicar os conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina do trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, inclusive máquinas e equipamentos, de modo a reduzir até eliminar os riscos ali existentes à saúde do trabalhador;

III. CERTO - Manter permanente relacionamento com a CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), valendo-se ao máximo de suas observações, além de apoiá- la, treiná-la e atendê-la.

IV. ERRADO - Estabelecer, implementar e assegurar o cumprimento do PPRA

(Programa de Prevenção de Riscos Ambientais) como atividade permanente da empresa ou instituição. (Cabe ao empregador).

V. CERTO - Responsabilizar-se tecnicamente, pela orientação quanto ao

cumprimento do disposto nas NR aplicáveis às atividades executadas pela empresa

e/ou seus estabelecimentos.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

De acordo com o que estabelece a NR 4, estão corretas as afirmativas:

a) I, II e III

b) I, III, IV e V

c) I, II, III e V

d) I, II e V

GABARITO: LETRA C

2. (UFAM/COMVEST/2016) Nos termos da NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), analise as alternativas e assinale a CORRETA:

a) Os profissionais integrantes do SESMT devem possuir formação e registro profissional, em conformidade com o disposto na regulamentação da profissão e nos instrumentos normativos emitidos pelo respectivo Conselho Profissional, quando existente.

b) O SESMT deve ser composto por Médico do Trabalho, Engenheiro de Segurança

do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Auxiliar em Enfermagem do Trabalho.

c) O ônus decorrente da instalação e manutenção dos SESMT é deduzindo em 50%

para o empregador e 50% repassado aos trabalhadores.

d) Para o dimensionamento da equipe do SESMT, vincula-se a natureza da atividade

e seu respectivo grau de risco.

e) Realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho, visando à identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores.

COMENTÁRIOS:

a) CERTO NR 04. 4.4.1 - Os profissionais integrantes do SESMT devem possuir

formação e registro profissional, em conformidade com o disposto na regulamentação da profissão e nos instrumentos normativos emitidos pelo respectivo Conselho Profissional, quando existente.

b) O SESMT deve ser composto por Médico do Trabalho, Engenheiro de Segurança

do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Auxiliar

em Enfermagem do Trabalho. ERRADO. NR 4, 4.4 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho devem ser compostos por Médico do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho, obedecido o Quadro II desta NR. (Faltou o técnico).

c) O ônus decorrente da instalação e manutenção dos SESMT é deduzindo em 50%

para o empregador e 50% repassado aos trabalhadores. ERRADO. NR 4, 4.11 Ficará

por conta exclusiva do empregador todo o ônus decorrente da instalação e

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

manutenção dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho.

d) Para o dimensionamento da equipe do SESMT, vincula-se a natureza da atividade

e seu respectivo grau de risco. ERRADO. NR 4, 4.2. O dimensionamento dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho

vincula-se à gradação do risco da atividade principal e ao número total de empregados do estabelecimento, constantes dos Quadros I e II, anexos, observadas as exceções previstas nesta NR.

e) Realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho,

visando à identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores. ERRADO. NR 5, 5.16 A CIPA terá por atribuição:

IV) realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho visando a identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores; (atribuição da CIPA).

GABARITO: LETRA A

3. (SABESP/FCC/2014) A composição do SESMT leva em consideração:

a) grau de risco e setor da economia da empresa.

b) grau de risco e tamanho do estabelecimento da empresa.

c) número de trabalhadores e tamanho do estabelecimento da empresa.

d) tamanho do estabelecimento e setor da economia da empresa.

e) grau de risco e número de trabalhadores da empresa.

COMENTÁRIOS:

Segundo o item 4.2. O dimensionamento dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho vincula-se à gradação do risco da atividade principal e ao número total de empregados do estabelecimento.

GABARITO: LETRA E

4. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Nos termos da Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que trata do tema serviços especializados em engenharia de segurança e medicina do trabalho, caso uma empresa possua vários estabelecimentos, poderá constituir Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho centralizado para atender a um conjunto de estabelecimentos pertencentes a ela, desde que a distância a ser percorrida entre aquele em que se situa o serviço e cada um dos demais não ultrapasse:

a) cinco mil metros

b) oito mil metros

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

c) dez mil metros

d) quinze mil metros

e) vinte mil metros

COMENTÁRIOS:

Esta questão exigiu do candidato o conhecimento deste item - 4.2.3 A empresa poderá constituir Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho centralizado para atender a um conjunto de estabelecimentos pertencentes a ela, desde que a distância a ser percorrida entre aquele em que se situa o serviço e cada um dos demais não ultrapasse a 5.000 (cinco mil metros).

GABARITO: LETRA A

5. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Nos termos da Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que trata do tema serviços especializados em engenharia de segurança e medicina do trabalho, uma empresa deverá estabelecer Serviço Especializado que deve ser integrado, dentre outros profissionais, por

a) Médico Fisiologista

b) Engenheiro Civil

c) Enfermeiro do Trabalho

d) Auditor de Saúde

e) Especialista em Psicologia

COMENTÁRIOS:

Observe em qual item você encontra - 4.4 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho devem ser compostos por Médico do Trabalho, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Técnico de Segurança do Trabalho, Enfermeiro do Trabalho e Auxiliar ou Técnico em Enfermagem do Trabalho, obedecido o Quadro II desta NR.

GABARITO: LETRA C

6. (SABESP/FCC/2014) De acordo com a Norma Regulamentadora − NR 4, as empresas que desenvolvem suas atividades em um mesmo polo industrial ou comercial podem constituir SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) comum, organizado pelas próprias empresas interessadas. Porém, isto deve estar previsto nas Convenções ou Acordos Coletivos de Trabalho das categorias envolvidas e ter seu funcionamento analisado na periodicidade

a) quinzenal.

b) semestral.

c) mensal.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

d) trimestral.

e) anual.

COMENTÁRIOS:

Conforme consta no item - 4.5.3.3 O SESMT organizado conforme o subitem 4.5.3 deve ter seu funcionamento avaliado semestralmente, por Comissão composta de representantes da empresa contratante, do sindicato de trabalhadores e da Delegacia Regional do Trabalho, ou na forma e periodicidade previstas na Convenção ou Acordo Coletivo de Trabalho.

GABARITO: LETRA B

7. (TRT 5ª/FCC/2013) Com a finalidade de promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho, com base na Norma Regulamentadora NR-4 − Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, conclui-se que são obrigadas a manter o SESMT:

a) As empresas do setor privado e os órgãos públicos da administração direta,

quando se tratar de funcionários estatutários e celetistas contratados em regime

mínimo de 32 horas semanais.

b) As empresas públicas e privadas, os órgãos públicos da administração, direta e

indireta, e dos poderes Legislativo e Judiciário que possuam empregados regidos pela CLT.

c) As empresas do setor industrial e as extrativistas que empreguem profissionais

para o trabalho de elevação de cargas, operação de máquinas, escavações e

transporte de materiais, desde que cumprindo jornada mínima de 40 horas semanais.

d) As empresas industriais e de prestação de serviços técnicos e tecnológicos, instaladas na região de operação em que se situe a sua sede, nas situações em que

o

número de funcionários contratados seja superior a 15.

e)

Os conglomerados, consórcios e associações que prestem serviços de usinagem,

panificação, extrativismo vegetal e pecuária, implantados em plantas fabris, canteiros de obra e pastagens, pelo regime estatutário ou celetista e contrato por

tempo indeterminado.

COMENTÁRIOS:

A questão exigiu conhecimento deste item - 4.1 As empresas privadas e públicas, os

órgãos públicos da administração direta e indireta e dos poderes Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, manterão, obrigatoriamente, Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, com a finalidade de promover a saúde e proteger a integridade do trabalhador no local de trabalho.

GABARITO: LETRA B

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

NR 05 - CIPA - Comissão Interna De Prevenção De Acidentes

DO OBJETIVO

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a

prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção

da saúde do trabalhador.

Dos representantes do empregador

Os representantes dos empregadores, titulares e suplentes, designados.

Dos representantes dos empregados

serão por eles

Os representantes dos empregados, titulares e suplentes, serão eleitos em escrutínio secreto, do qual participem, independentemente de filiação sindical, exclusivamente os empregados interessados.

Da duração do mandato

O mandato dos membros eleitos da CIPA terá a duração de (1) um ano, permitida

uma reeleição.

Da dispensa do membro eleito

É vedada a dispensa arbitrária ou SEM justa causa do empregado eleito para cargo de direção de Comissões Internas de Prevenção de Acidentes desde o registro de sua candidatura até um (1) ano após o final de seu mandato.

Do presidente da CIPA

O empregador designará entre seus representantes o Presidente da CIPA, e os

representantes dos empregados escolherão entre os titulares o vice-presidente.

Da posse dos membros eleitos

Os membros da CIPA, eleitos e designados serão, empossados no primeiro (1º) dia útil após o término do mandato anterior.

Do secretário da CIPA

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Será indicado, de comum acordo com os membros da CIPA, um secretário e seu substituto, entre os componentes ou não da comissão, sendo neste caso necessária a concordância do empregador.

Da documentação da CIPA

A documentação referente ao processo eleitoral da CIPA, incluindo as atas de

eleição e de posse e o calendário anual das reuniões ordinárias, deve ficar no

estabelecimento à disposição da fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego.

A CIPA poderá ter seus membros reduzidos?

A CIPA não poderá ter seu número de representantes reduzido, bem como não

poderá ser desativada pelo empregador, antes do término do mandato de seus membros, ainda que haja redução do número de empregados da empresa, exceto no caso de encerramento das atividades do estabelecimento.

Das atribuições da CIPA:

Identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos, com a participação do maior número de trabalhadores, com assessoria do SESMT, onde houver;

Elaborar plano de trabalho que possibilite a ação preventiva na solução de problemas de segurança e saúde no trabalho;

Participar da implementação e do controle da qualidade das medidas de prevenção necessárias, bem como da avaliação das prioridades de ação nos locais de trabalho;

Realizar, periodicamente, verificações nos ambientes e condições de trabalho visando a identificação de situações que venham a trazer riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores;

Realizar, a cada reunião, avaliação do cumprimento das metas fixadas em seu plano de trabalho e discutir as situações de risco que foram identificadas;

Divulgar aos trabalhadores informações relativas à segurança e saúde no trabalho;

Participar, com o SESMT, onde houver, das discussões promovidas pelo empregador, para avaliar os impactos de alterações no ambiente e processo de trabalho relacionados à segurança e saúde dos trabalhadores;

Requerer ao SESMT, quando houver, ou ao empregador, a paralisação de máquina ou setor onde considere haver risco grave e iminente à segurança e saúde dos trabalhadores;

Colaborar no desenvolvimento e implementação do PCMSO e PPRA e de outros programas relacionados à segurança e saúde no trabalho;

Divulgar e promover o cumprimento das Normas Regulamentadoras, bem como cláusulas de acordos e convenções coletivas de trabalho, relativas à segurança e saúde no trabalho;

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Participar, em conjunto com o SESMT, onde houver, ou com o empregador, da análise das causas das doenças e acidentes de trabalho e propor medidas de solução dos problemas identificados;

Requisitar ao empregador e analisar as informações sobre questões que tenham interferido na segurança e saúde dos trabalhadores;

Requisitar à empresa as cópias das CAT emitidas;

Promover, anualmente, em conjunto com o SESMT, onde houver, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho SIPAT;

Participar, anualmente, em conjunto com a empresa, de Campanhas de Prevenção da AIDS.

Cabe aos trabalhadores:

Participar da eleição de seus representantes;

Colaborar com a gestão da CIPA;

Indicar à CIPA, ao SESMT e ao empregador situações de riscos e apresentar sugestões para melhoria das condições de trabalho;

Observar e aplicar no ambiente de trabalho as recomendações quanto à prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho.

Do funcionamento da CIPA

A CIPA terá reuniões ordinárias mensais, de acordo com o calendário preestabelecido.
A CIPA
terá
reuniões
ordinárias
mensais,
de
acordo
com
o
calendário
preestabelecido.

As reuniões ordinárias da CIPA serão realizadas durante o expediente normal da

empresa e em local apropriado.

Das reuniões extraordinárias

Reuniões extraordinárias deverão ser realizadas quando:

Houver denúncia de situação de risco grave e iminente que determine aplicação de medidas corretivas de emergência;

Ocorrer acidente do trabalho grave ou fatal;

Houver solicitação expressa de uma das representações.

O membro titular da CIPA pode perder o mandato?

O membro titular perderá o mandato, sendo substituído por suplente, quando faltar a mais de (4) quatro reuniões ordinárias sem justificativa.

No caso de afastamento definitivo do presidente, o empregador indicará o substituto, em dois (2) dias úteis, preferencialmente entre os membros da CIPA.

Caso não existam suplentes para ocupar o cargo vago, o empregador deve realizar eleição extraordinária, cumprindo todas as exigências estabelecidas para o

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

processo eleitoral, exceto quanto aos prazos, que devem ser reduzidos pela metade.

O treinamento de membro eleito em processo extraordinário deve ser realizado

no prazo máximo de trinta dias, contados a partir da data da posse.

Do treinamento dos membros da CIPA

A empresa deverá promover treinamento para os membros da CIPA, titulares e

suplentes, antes da posse.

O treinamento de CIPA em primeiro mandato será realizado no prazo máximo de

trinta (30) dias, contados a partir da data da posse.

Da carga horária do treinamento

O treinamento terá carga horária de vinte (20) horas, distribuídas em no máximo

oito (8) horas diárias e será realizado durante o expediente normal da empresa.

Quem pode fazer o treinamento?

O treinamento poderá ser ministrado pelo SESMT da empresa, entidade patronal,

entidade de trabalhadores ou por profissional que possua conhecimentos sobre os temas ministrados.

O treinamento para a CIPA deverá contemplar, no mínimo, os seguintes itens:

Estudo do ambiente, das condições de trabalho, bem como dos riscos originados do processo produtivo;

Metodologia de investigação e análise de acidentes e doenças do trabalho;

Noções sobre acidentes e doenças do trabalho decorrentes de exposição aos riscos existentes na empresa;

Noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida - AIDS, e medidas de prevenção;

Noções sobre as legislações trabalhista e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho;

Princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos;

Organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão.

Do processo eleitoral

Compete ao empregador convocar eleições para escolha dos representantes dos empregados na CIPA, no prazo mínimo de 60 (sessenta) dias antes do término do mandato em curso.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

O processo eleitoral observará as seguintes condições:

Publicação e divulgação de edital, em locais de fácil acesso e visualização, no prazo mínimo de 45 (quarenta e cinco) dias antes do término do mandato em curso;

Inscrição e eleição individual, sendo que o período mínimo para inscrição será de quinze (15) dias;

Liberdade de inscrição para todos os empregados do estabelecimento, independentemente de setores ou locais de trabalho, com fornecimento de comprovante;

Garantia de emprego para todos os inscritos até a eleição;

Realização da eleição no prazo mínimo de 30 (trinta) dias antes do término do mandato da CIPA, quando houver;

Realização de eleição em dia normal de trabalho, respeitando os horários de turnos e em horário que possibilite a participação da maioria dos empregados.

Voto secreto;

Apuração dos votos, em horário normal de trabalho, com acompanhamento de representante do empregador e dos empregados, em número a ser definido pela comissão eleitoral;

Faculdade de eleição por meios eletrônicos;

Guarda, pelo empregador, de todos os documentos relativos à eleição, por um período mínimo de cinco (5) anos.

Havendo participação inferior a cinquenta por cento dos empregados na votação, não haverá a apuração dos votos e a comissão eleitoral deverá organizar outra votação, que ocorrerá no prazo máximo de dez dias.

As denúncias sobre o processo eleitoral deverão ser protocolizadas na unidade descentralizada do MTE, até trinta dias após a data da posse dos novos membros da CIPA.

Em caso de anulação a empresa convocará nova eleição no prazo de cinco dias, a contar da data de ciência, garantidas as inscrições anteriores.

QUADRO RESUMO - NR 05

- Representantes do

empregador por ele designado.

- Representantes dos

empregados eleitos, participam independente de

- Quando a empresa não se enquadra para constituir a CIPA, o empregador designa alguém.

- Mandato do Cipeiro 1 ano + 1 ano.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

filiação sindical, exclusivamente para os interessados.

POSSE 1º dia útil após o mandato anterior.

-

-

CIPA reuniões

extraordinárias horário normal.

Membro titular não pode faltar mais de 4 reuniões sem justificativas.

-

-

DOCUMENTAÇÃO fica no

estabelecimento a disposição do

Dica: fique atento aos prazos, pois são muitos cobrados em

-

MTE.

-

Afastamento do presidente,

 

empregador indica substituto em 2 dias úteis.

provas e concursos, como também as atribuições.

# ATRIBUIÇÕES DA CIPA:

Colaborar com o PCMSO e PPRA.

-

- Elaborar mapa de risco.

- Requisitar, ao SESMT,

- Requisitar cópia da CAT.

paralização de máquina ou setor.

- Promover anualmente a SIPAT.

Participar de campanhas contra AIDS.

-

Quando não existir suplentes

-

faz eleição extraordinária com

Treinamento é feito antes da posse, quando 1º mandato faz em até 30 dias.

-

prazo pela metade.

Eleições empregador convoca em 60 dias.

-

- Comissão 55 dias.

Treinamento 20 horas, sendo no máximo 8 horas diárias.

-

-

- Edital 45 dias.

Os documentos devem ser guardados por 5 anos.

- Eleição 30 dias.

- Inscrições 15 dias.

-

O treinamento da CIPA será

feito pelo SESMT, entidade patronal, entidade dos trabalhadores ou profissional que detenha conhecimentos.

- Quando menos de 50%

participarem, nova eleição em 10 dias.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

- Anulação, nova eleição em 5 dias. www.segurancadotrabalhoacz.com.br
- Anulação, nova eleição em 5
dias.
www.segurancadotrabalhoacz.com.br

Questões - NR 05

1. (EBSERH/IBFC/2017) Assinale a alternativa correta conforme a NR 5, sobre a organização da CIPA nas empresas privadas.

a) A CIPA poderá ter reduzido o número de membros representantes dentro do seu

mandato, caso haja redução do número de empregados da empresa

b) O empregador designará entre seus representantes o vice-presidente da CIPA, e

os representantes dos empregados escolherão entre os titulares o Presidente

c) Serão garantidas apenas aos membros eleitos da CIPA condições que não descaracterizem suas atividades normais na empresa

d) Os membros da CIPA, eleitos e designados, devem ser empossados,

imediatamente, após o término do mandato anterior, salvo quando esse mandato for estendido

e) A CIPA não poderá ter seu número de representantes reduzido, bem como não

poderá ser desativada pelo empregador, antes do término do mandato de seus

membros

COMENTÁRIOS:

Vamos analisar cada item:

a) ERRADA 5.15 A CIPA não poderá ter seu número de representantes reduzido,

bem como não poderá ser desativada pelo empregador, antes do término do mandato de seus membros, ainda que haja redução do número de empregados da empresa, exceto no caso de encerramento das atividades do estabelecimento.

b) ERRADA 5.11 O empregador designará entre seus representantes o

Presidente da CIPA, e os representantes dos empregados escolherão entre os

titulares o vice-presidente.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

c) ERRADA 5.9 Serão garantidas aos membros da CIPA condições que não

descaracterizem suas atividades normais na empresa, sendo vedada a transferência para outro estabelecimento sem a sua anuência, ressalvado o disposto nos

parágrafos primeiro e segundo do artigo 469, da CLT.

d) ERRADA - 5.12 Os membros da CIPA, eleitos e designados serão, empossados no

primeiro dia útil após o término do mandato anterior.

e) CORRETA - 5.15 A CIPA não poderá ter seu número de representantes reduzido,

bem como não poderá ser desativada pelo empregador, antes do término do mandato de seus membros, ainda que haja redução do número de empregados da empresa, exceto no caso de encerramento das atividades do estabelecimento.

GABARITO: LETRA E

2. (EBSERH/INSTITUTO AOCP/2016) Quanto à Comissão Interna de Prevenção de acidentes, é correto afirmar que

a) o empregador designará, entre seus representantes, o Presidente da CIPA e o

Vice-Presidente.

b) o técnico de segurança auxiliará no seu dimensionamento, observando o quadro

de ramo de atuação e verificando o grau de risco com o tipo de atividade comercial da empresa.

c) o secretário é indicado, de comum acordo, pelos membros eleitos da CIPA, não sendo necessária a concordância do empregador.

d) o mandato dos membros eleitos da CIPA terá a duração de dois anos, permitida

uma reeleição.

e) compete ao empregador convocar eleições para escolha dos representantes dos

empregados na CIPA, no prazo mínimo de 60 (sessenta) dias antes do término do mandato em curso.

COMENTÁRIOS:

a) ERRADO - o empregador designará, entre seus representantes, o Presidente da

CIPA e o Vice-Presidente. (Somente o presidente).

b) ERRADO - técnico de segurança auxiliará no seu dimensionamento, observando

o quadro de ramo de atuação e verificando o grau de risco com o tipo de atividade

comercial da empresa. (O técnico não tem essa função).

c) ERRADO - o secretário é indicado, de comum acordo, pelos membros eleitos da

CIPA, não sendo necessária a concordância do empregador. (Precisa da

concordância).

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

d) ERRADO - o mandato dos membros eleitos da CIPA terá a duração de dois (1 ano)

anos, permitida uma reeleição.

e) CERTO - compete ao empregador convocar eleições para escolha dos representantes dos empregados na CIPA, no prazo mínimo de 60 (sessenta) dias antes do término do mandato em curso.

GABARITO: LETRA E

3. (ELETROBRÁS/FCC/2016) Um técnico de segurança do trabalho foi designado para elaborar e capacitar os integrantes da CIPA, conforme previsto na NR-5 − Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. Devem-se levar em consideração os seguintes tópicos sobre o treinamento:

I. Poderá ser ministrado por uma entidade patronal ou por qualquer profissional, indicado pelo empregador, que possua conhecimento sobre os temas ministrados no currículo básico.

II. O tema noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida − AIDS não é obrigatório no treinamento para os membros da CIPA, é opcional.

III. Os itens metodologia de investigação, análise de acidente e higiene do trabalho fazem parte do conteúdo do currículo básico para o treinamento da CIPA.

IV. Um membro eleito em processo extraordinário deve realizar o curso da CIPA, no prazo máximo de trinta dias, contados a partir da data da posse.

Está correto o que se afirma APENAS em:

a) I, II e III.

b) I, II e IV.

c) II e III.

d) I, III e IV.

e) II, III e IV.

COMENTÁRIOS:

Devem-se levar em consideração os seguintes tópicos sobre o treinamento:

I. CERTO - Poderá ser ministrado por uma entidade patronal ou por qualquer profissional, indicado pelo empregador, que possua conhecimento sobre os temas ministrados no currículo básico.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

II. ERRADO - O tema noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida − AIDS não é obrigatório no treinamento para os membros da CIPA, é opcional. (É obrigatório).

III. CERTO - Os itens metodologia de investigação, análise de acidente e higiene do trabalho fazem parte do conteúdo do currículo básico para o treinamento da CIPA.

IV. CERTO - Um membro eleito em processo extraordinário deve realizar o curso da CIPA, no prazo máximo de trinta dias, contados a partir da data da posse.

4. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Nos termos da NR 5 do Ministério do Trabalho, nas empresas, deve ser constituída a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), cujas reuniões ordinárias devem ocorrer

a) mensalmente

b) bimestralmente

c) semestralmente

d) aos sábados

e) após o horário de expediente

COMENTÁRIOS:

De acordo com 5.23 A CIPA terá reuniões ordinárias mensais, de acordo com o calendário preestabelecido.

GABARITO: LETRA A

5. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Nos termos da Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego que trata do tema Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA, essa comissão é composta por representantes dos empregados e do empregador, sendo que a documentação pertinente às eleições dos seus membros deve ficar à disposição da:

a) população representada por cidadão indicado pela CIPA

b) Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados

c) Auditoria da Controladoria da União

d) fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego

e) categoria sindical representada

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

COMENTÁRIOS:

Essa questão exigiu o conhecimento deste item - 5.14 A documentação referente ao processo eleitoral da CIPA, incluindo as atas de eleição e de posse e o calendário anual das reuniões ordinárias, deve ficar no estabelecimento à disposição da fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego.

GABARITO: LETRA D

6. (BANCO DO BRASIL/CESGRANRIO/2014) Uma empresa do setor bancário está preparando o processo eleitoral da CIPA. O período mínimo de tempo para inscrição dos candidatos, em dias, que essa empresa deve levar em consideração é de:

a) 10

b) 15

c) 20

d) 25

e) 30

COMENTÁRIOS:

Conforme consta no item 5.40 O processo eleitoral observará as seguintes condições: b) inscrição e eleição individual, sendo que o período mínimo para inscrição será de quinze dias;

GABARITO: LETRA B

NR 06 EPI Equipamento De Proteção Individual

Saiba quais são as responsabilidades do empregador, dos empregados e dos fabricantes de EPI

Considera-se Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

Certificado de aprovação - CA

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

O equipamento de proteção individual, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser posto à venda ou utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação - CA, expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego.

Quem deve fornecer o EPI?

A empresa é obrigada a fornecer aos empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias:

Sempre que as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho;

Enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas; e,

Para atender a situações de emergência.

Recomendação para o uso

Compete ao Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho SESMT, ouvida a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA - e trabalhadores usuários, recomendar ao empregador o EPI adequado ao risco existente em determinada atividade.

Responsabilidades do empregador

Cabe ao empregador quanto ao EPI:

Adquirir o adequado ao risco de cada atividade;

Exigir seu uso;

Fornecer ao trabalhador somente o aprovado pelo órgão nacional

competente em matéria de segurança e saúde no trabalho;

Orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e

conservação;

Substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado;

Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; e,

Comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada.

Cabe ao empregado quanto ao EPI:

Responsabilidades do trabalhador

Usar, utilizando-o apenas para a finalidade a que se destina;

Responsabilizar-se pela guarda e conservação;

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para

uso; e,

Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.

Responsabilidades de fabricantes e/ou importadores

O fabricante nacional ou o importador deverá:

Cadastrar-se junto ao órgão nacional competente em matéria de segurança

e saúde no trabalho;

Solicitar a emissão do CA;

Solicitar a renovação do CA quando vencido o prazo de validade estipulado

pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde do

trabalho;

Requerer novo CA quando houver alteração das especificações do equipamento aprovado;

Responsabilizar-se pela manutenção da qualidade do EPI que deu origem ao Certificado de Aprovação - CA;

Comercializar ou colocar à venda somente o EPI, portador de CA;

Comunicar ao órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho quaisquer alterações dos dados cadastrais fornecidos;

Comercializar o EPI com instruções técnicas no idioma nacional, orientando sua utilização, manutenção, restrição e demais referências ao seu uso;

Fazer constar do EPI o número do lote de fabricação; e,

Providenciar a avaliação da conformidade do EPI no âmbito do SINMETRO, quando for o caso;

Fornecer as informações referentes aos processos de limpeza e higienização de seus EPI, indicando quando for o caso, o número de higienizações acima do qual é necessário proceder à revisão ou à substituição do equipamento,

a fim de garantir que os mesmos mantenham as características de proteção original.

Certificado de aprovação CA

Para fins de comercialização o CA concedido aos EPI terá validade:

De 5 (cinco) anos, para aqueles equipamentos com laudos de ensaio que

não tenham sua conformidade avaliada no âmbito do SINMETRO;

Do prazo vinculado à avaliação da conformidade no âmbito do SINMETRO,

quando for o caso.

Requisitos para o EPI ser comercializado

Todo EPI deverá apresentar em caracteres indeléveis e bem visíveis, o nome comercial da empresa fabricante, o lote de fabricação e o número do CA, ou, no

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

caso de EPI importado, o nome do importador, o lote de fabricação e o número do CA.

Da competência do ministério do trabalho e emprego TEM

Cabe ao órgão nacional Competente em matéria de segurança e saúde no trabalho:

Cadastrar o fabricante ou importador de EPI;

Receber e examinar a documentação para emitir ou renovar o CA de EPI;

Estabelecer, quando necessário, os regulamentos técnicos para ensaios de EPI;

Emitir ou renovar o CA e o cadastro de fabricante ou importador;

Fiscalizar a qualidade do EPI;

Suspender o cadastramento da empresa fabricante ou importadora; e,

Cancelar o CA.

Cabe ao órgão regional do MTE:

Fiscalizar e orientar quanto ao uso adequado e a qualidade do EPI;

Recolher amostras de EPI; e,

Aplicar, na sua esfera de competência, as penalidades cabíveis pelo descumprimento desta NR.

 

QUADRO RESUMO NR 06

 

- Compete SESMT ouvida a CIPA recomendar o EPI.

O CA tem validade de 5 anos, quando não estiver em conformidade com SINMETRO.

-

-

O EPI importado deve constar o nome

-

Nas empresas desobrigadas a compor

o SESMT cabe ao empregador recomendar o EPI adequado ao risco.

-

O MTE fiscaliza o uso de EPI.

 

- Todo EPI deve constar o nome da empresa, o lote e o número do CA.

do importador, lote e o número do CA.

# CABE AO EMPREGADOR QUANTO AO EPI:

# CABE AO EMPREGADO QUANTO AO EPI:

• Adquirir o adequado ao risco de cada atividade;

• Usar, utilizando-o apenas para a finalidade a que se destina;

• Exigir seu uso;

Responsabilizar-se

pela

guarda

e

Fornecer ao trabalhador somente o aprovado pelo órgão nacional

conservação;

 

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

competente em matéria de segurança

Comunicar ao empregador qualquer

e

saúde no trabalho;

 

alteração que o torne impróprio para

• Orientar e treinar o trabalhador sobre

uso; e,

o uso adequado, guarda e conservação;

• Cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.

• Substituir

imediatamente,

quando

danificado ou extraviado;

#

A empresa é obrigada a fornecer aos

• Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; e,

empregados, gratuitamente, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, nas seguintes circunstâncias:

Comunicar

ao

MTE

qualquer

irregularidade observada.

Sempre que as medidas de ordem

Registrar

o

seu

fornecimento

ao

geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho;

trabalhador, podendo ser adotados livros, fichas ou sistema eletrônico.

Enquanto as medidas de proteção

coletiva estiverem sendo implantadas;

e,

Para

atender

a

situações

de

emergência.

 

# EPI PARA PROTEÇÃO DA CABEÇA:

 

# EPI PARA PROTEÇÃO AUDITIVA:

 

- Capacete;

 

a) protetor auditivo circum-auricular;

- Capuz ou balaclava.

 

b) protetor auditivo de inserção;

# EPI PARA PROTEÇÃO DOS OLHOS E

c) protetor auditivo semi-auricular.

FACE:

 

# EPI PARA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA:

- Óculos;

- Protetor facial;

 

- Respirador purificador de ar não motorizado;

 

- Máscara de Solda.

 

Respirador purificador de ar motorizado;

-

# EPI PARA PROTEÇÃO DO TRONCO:

-

Vestimentas;

 

Respirador de adução de ar tipo linha de ar comprimido;

-

-

Colete

à

prova

de

balas

de

uso

 

Respirador de adução de ar tipo máscara autônoma;

-

 

permitido

 

para

vigilantes

que

trabalhem

portando

arma

de

fogo,

 

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

para proteção do tronco contra riscos de origem mecânica.

#

EPI PARA PROTEÇÃO DOS MEMBROS

SUPERIORES:

# EPI PARA PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES:

- Luvas;

- Creme protetor;

-

Calçado;

 

- Manga;

-

Meia;

- Braçadeira;

-

Perneira;

 

- Dedeira.

-

Calça;

# EPI PARA PROTEÇÃO CONTRA

 

QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL:

#

EPI

PARA

PROTEÇÃO

DO

CORPO

Cinturão de segurança com Dispositivo trava-queda;

-

INTEIRO:

 

- Macacão;

-

Cinturão de segurança com talabarte.

- Vestimenta de corpo inteiro;

   
 

www.segurancadotrabalhoacz.com.br

Questões - NR 06

1. (PREFEITURA DE JANDIRA SP/IBFC/2016) A NR 6 Equipamento de Proteção Individual EPI, é a Norma que regulamenta desde a produção ao fornecimento e uso dos equipamentos de proteção individual. A NR6 considera Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho. Quanto às responsabilidades do empregador estabelecidas pela Norma, cabe a ele quanto ao EPI:

I. Orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e conservação.

II. Exigir seu uso.

III. Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica.

IV. Responsabilizar-se pela manutenção da qualidade do EPI que deu origem ao Certificado de Aprovação - CA;

V. Cadastrar-se junto ao órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

VI. Adquirir o adequado ao risco de cada atividade.

Assinale a alternativa errada quanto ao que é prescrito pela NR6:

a) IV e V estão incorretas

b) II, IV e V estão incorretas

c) I e VI está incorreta

d) I, II e V estão incorretas

COMENTÁRIOS:

Quanto às responsabilidades do empregador estabelecidas pela Norma, cabe a ele quanto ao EPI:

I. CORRETO - Orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e

conservação.

II. CORRETO - Exigir seu uso.

III. CORRETO - Responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica.

IV. ERRADO - Responsabilizar-se pela manutenção da qualidade do EPI que deu

origem ao Certificado de Aprovação - CA; (6.8.1 O fabricante nacional ou o importador deverá: e) responsabilizar-se pela manutenção da qualidade do

EPI que deu origem ao Certificado de Aprovação - CA;).

V. ERRADO - Cadastrar-se junto ao órgão nacional competente em matéria de

segurança e saúde no trabalho. (6.8.1 O fabricante nacional ou o importador deverá: a) cadastrar-se junto ao órgão nacional competente em matéria de

segurança e saúde no trabalho).

VI. CORRETO - Adquirir o adequado ao risco de cada atividade.

GABARITO: LETRA A

2. (PREFEITURA DE JANDIRA SP/IBFC/2016) De acordo com a NR6 Equipamentos de Proteção Individual, o EPI, de fabricação nacional ou importado, só poderá ser colocado à venda ou utilizado com a indicação do Certificado de Aprovação - CA, expedido pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego. Para fins de comercialização, o CA concedido aos equipamentos com laudos de ensaio que não tenham sua conformidade avaliada no âmbito do SINMETRO, terá validade de:

a) 03 anos.

b) 07 anos.

c) 05 anos.

Antônio Carlos

Apostila Técnico Em Segurança Do Trabalho

d) 02 anos.

COMENTÁRIOS:

Não tendo conformidade 5 anos e tendo conformidade, prazo vinculado ao SINMETRO - 6.9.1 Para fins de comercialização o CA concedido aos EPI terá validade:

a) de 5 (cinco) anos, para aqueles equipamentos com laudos de ensaio que não tenham sua conformidade avaliada no âmbito