Você está na página 1de 20

2018

Prova de Residência Médica Geral - 2018




inferior direito, e o leucograma apresenta 23.000/mm3
CLÍNICA MÉDICA
leucócitos com desvio à esquerda.
QUESTÃO 1 Após receber 2 litros de SF 0,9%, a PA foi medida em
Paciente de 75 anos, sexo masculino, residente em Boa 110/80 mmHg. Com relação ao quadro clínico, qual o
Vista, apresentou-se com queixa de febre há 4 dias, diagnóstico dessa paciente?
artralgia, dor retroorbitária, cefaléia e dor abdominal (A) Sepse grave.
intensa. Relata vômito persistente nas últimas 24 horas, (B) Sepse.
não conseguindo ingerir líquidos. Fez uso de dipirona há (C) Choque séptico.
6 horas. Ao exame: Paciente hipocorada, desidratada,
(D) Síndrome da Resposta Inflamatória Sistêmica (SIRS).
acianótica, febril (38,5ºC), normotensa (110x76mmHg),
normoesfígmica (88bpm), eupneica (16irpm). Enchimento QUESTÃO 4
capilar menor que 2 segundos, pulso cheio e rítmico e sem
Febre hemorrágica típica com necrose hepática
alterações de ausculta cardíaca ou respiratória. Refere dor
proeminente. Os pacientes são virêmicos por 3 a 4 dias e
à palpação abdominal, fígado palpável a 4 polpas digitais
podem ter icterícia, hemorragia, vômito negro, anúria e
do rebordo costal e doloroso à palpação. Ausência de
delirium. Qual a doença infecciosa mais compatível com
alterações de temperatura em extremidades. Prova do laço
esse quadro clínico?
positiva.
(A) Febre Amarela.
Em qual grupo de estadiamento está a paciente acima? (B) ZIKA
(C) Infecção por Hantavírus.
(A) Grupo A. (D) Dengue.
(B) Grupo B.
(C) Grupo C. QUESTÃO 5
(D) Grupo D. Paciente idoso procedente da sua casa e previamente
hígido, consulta por febre, início abrupto de tosse,
QUESTÃO 2
dispneia e produção de escarro, dor torácica ventilatório-
Sobre Pancreatite Aguda, é correto afirmar que: dependente, calafrios, mialgias, confusão, mal-estar,
taquipneia, taquicardia, estertores crepitantes ao exame
( A ) Níveis séricos de amilase aumentam do tórax, maciez à percussão de área do tórax em área
consideravelmente das primeiras 2 a 12 horas da crise correspondente à consolidação lobar, que aparece na
aguda para cair lentamente aos níveis normais ao radiografia de tórax. O hemograma demonstra 16.000
longo dos próximos 3 a 5 dias. leucócitos. Qual o agente etiológico mais provável?
( B ) A capacidade de predição de gravidade de uma
(A) Klebsiella pneumoniae.
pancreatite pela Tomografia Computadorizada (TC)
com contraste é maior que a capacidade dos critérios (B) Streptococcus pneumoniae.
de Ranson. (C) Pseudomonas aeruginosa.
( C ) O único exame laboratorial que prediz gravidade nas (D) Staphylococcus aureus.
primeiras 24 horas de doença é a PCR.
QUESTÃO 6
( D ) Necrose pancreática infectada deve ser inicialmente
tratada com antibióticos. Em caso de insucesso do Paciente com 50 anos foi internada no Grande trauma
tratamento clínico, é indicada a drenagem por cirurgia com forte dor torácica anterior, que irradiava para as
ou por outro método minimamente invasivo. costas, com sudorese intensa, com periferia fechada e
sinais de hipovolemia, com pulso simétricos, e a PA 180
QUESTÃO 3 X110 mmHg inicial, ECG com sinais de isquemia lateral.
Paciente feminina, 65 anos, diabética, com história de Qual sua hipótese diagnóstica inicial?
tabagismo, chega à emergência com história de dor
ventilatória dependente, tosse produtiva, com eliminação ( A ) Dissecção aguda da aorta tipo III (Barkey).
de escarro purulento e febre (38,5ºC). Ao exame físico, está ( B ) Choque cardiogênico.
lúcida, orientada, taquicárdica (FC: 100 bpm), taquipneica ( C ) Choque séptico.
(FR: 28 mrpm), PA: 90/60 mmHg, extremidades aquecidas. ( D ) Pericardite aguda viral.
O radiograma de tórax demonstra consolidação em terço

Página 2 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 7
( A ) Ele tem 90% de chance de desenvolver doença
Paciente 20 anos dá entrada no Pronto atendimento com pulmonar obstrutiva crônica em 10 anos, se continuar
palpitações precordiais, referindo episódio semelhante há fumando.
um ano. Pressão arterial 100 X80 mmHg, sem sinais ( B ) Se deixar de fumar, o seu risco de doença arterial
periféricos de baixo débito, o eletrocardiograma mostra coronariana será semelhante ao de um indivíduo não
fumante, nas mesmas condições, após 1 ano.
taquicardia com QRS estreito e frequência ventricular de
( C ) O risco de câncer de pulmão e de doença
150 batimento por minuto; não se consegue visualizar a
cardiovascular permanecerão aumentados por, pelo
onda P. Realizada manobra vagal sem sucesso. A menos, 10 anos.
medicação que você administra prioritariamente na ( D ) A cessação do tabagismo trará um grande benefício
tentativa de reverter a arritmia, seria: na função pulmonar, mas pequeno na aterogênese.

( A ) adenosina.
( B ) amiodarona.
QUESTÃO 11
( C ) digital. Um paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica
( D ) procainamida. apresenta pulso paradoxal e hiperinsuflação pulmonar.
Essas alterações observadas durante o exame são
QUESTÃO 8 resultado
Os acidentes vasculares cerebrais são a segunda maior
causa de mortalidade mundial e a maior causa de invalidez
em adultos nos EUA. Sobre os AVCS isquêmicos, marque ( A ) do menor retorno venoso ao coração direito durante
a alternativa correta: a inspiração.
( B ) do menor enchimento do ventrículo esquerdo durante
( A ) No AVC da arterial cerebral média encontra-se a inspiração.
fraqueza contralateral e perda sensitiva na face e
( C ) da queda na pressão arterial média da artéria
membro superior, além de hemionopsia e desvio do
pulmonar durante a inspiração.
olhar para o lado da lesão.
( D ) da compressão extrínseca dos vasos da base pelo
( B ) Na oclusão da artéria cerebral anterior podem causar
aumento do volume pulmonar.
hemianestesia ipsilateral completa e dor lancinante.
( C ) Na oclusão da artéria basilar ocorre fraqueza do
QUESTÃO 12
neurônio motor inferior e déficits sensitivos em MMII.
( D ) A oclusão da artéria cerebral anterior está relacionada Paciente de 72 anos, portador de HAS de longa duração
a síndrome do cativeiro. faz uso de Captopril 75 mg/dia e Hidroclorotiazida 50
mg/dia. Apresenta PA de 170 x 95 mmHg, FC:118 bpm e
QUESTÃO 9 intensa dispneia que, segundo o mesmo, piora com o
decúbito. Ao exame você detecta edema de MMII,
Vinte pessoas procuram atendimento médico no pronto- moderada hepatomegalia e turgência jugular aumentada.
socorro, devido à diarreia e febre. Todas participaram, Sua conduta seria:
algumas horas antes, de evento comemorativo. A melhor
conduta para a situação é: ( A ) Aumentar dosagem do inibidor da ECA para 100
mg/dia caso não haja comprometimento renal;
( A ) providenciar isolamento das fezes e vômitos e ( B ) Aumentar a dose de Hidroclorotiazida para 75 mg/dia;
administrar tetraciclina. ( C ) Substituir hidroclorotiazida por furosemida;
( B ) hidratar, administrar sintomáticos e observar ( D ) Associar um bloqueador do canal de calcio;
clinicamente.
( C ) notificar a autoridade sanitária.
( D ) providenciar internação em regime de isolamento e QUESTÃO 13
administrar metronidazol.
Homem, 65 anos, há cinco dias com dor intensa nas
regiões escapular e precordial esquerda, com períodos de
QUESTÃO 10 acalmia, piorando no período noturno e sem relação com
os esforços. Ao exame objetivo apresenta taquicardia,
Na orientação a um paciente de 55 anos, tabagista desde
os 20 anos, seria correto afirmar que: palidez cutânea, placas eritematosas encimadas por
vesículas isoladas e agrupadas, algumas com discreta

Página 3 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


umbilicação, que se distribuem desde a região escapular ( A ) Anemia por déficit de produção ocasionada por
até a região esternal esquerda. O agente etiológico mais deficiência de vitamina B12.
provável para o caso é: ( B ) Anemia do tipo regenerativa provocada por doença
hemolítica adquirida.
(A) Staphyilococus aureus ( C ) Anemia por deficiência na síntese do heme durante a
(B) Clostrídium pefrigens diferenciação das células eritroides.
(C) Varicella zoster ( D ) Anemia por deficiência na síntese da globina durante
(D) Herpes simples a diferenciação das células eritroides.

QUESTÃO 14 QUESTÃO 16
Homem, 35 anos, procedente de garimpo do Mato Grosso,
Homem, com 43 anos de idade, é atendido na Unidade
é admitido com quadro de cefaléia, confusão mental,
Básica de Saúde com queixa de dispneia aos grandes
tendo apresentado uma crise epiléptica tônico-clônica
generalizada há 2 horas. Referia emagrecimento e febre esforços, há seis meses. Nega dor precordial, síncope ou
baixa não medida há um mês. Ao exame físico: palpitações. Ao exame, encontra-se em bom estado geral,
emagrecido, descorado 1+/4+, micropoliadenia eupneico, hidratado, corado. Pressão arterial = 100x70
generalizada, hepatoesplenomegalia, sem sinais de mmHg, Frequência cardíaca = 112bpm, Frequência
localização neurológica. Tomografia computadorizada respiratória = 18irpm; temperatura axilar = 36,5°C.
cerebral: lesões nodulares hipodensas, de 1,5-2 cm, com Murmúrio vesicular presente e simétrico bilateralmente.
efeito de massa e impregnação "em anel" pelo contraste Ritmo cardíaco regular, em dois tempos, bulhas
iodado, rodeadas por halo de edema, simétricas, nos hipofonéticas, com sopro sistólico de regurgitação mitral
núcleos da base e tálamos. Qual o diagnóstico mais discreto. Abdome flácido, sem visceromegalias, ruídos
provável: hidroaéreos presentes e regularmente distribuídos. Sem
edema de membros inferiores. Radiografia de tórax atual
(A) Encefalite herpética
mostra aumento global da área cardíaca, sem congestão
(B) Neurocisticercose ativa
pulmonar. Ecocardiograma transtorácico mostra a fração
(C) Leucoencefalopatia multifocal progressiva
(D) Neurotoxoplasmose de ejeção do ventrículo esquerdo igual a 35%.

Com base nas evidências científicas indique a opção


terapêutica para o caso.

(A) Hidroclorotiazida e carvedilol.


QUESTÃO 15
(B) Carvedilol e digoxina.
Mulher com 50 anos de idade, parda, comerciante, procura (C) Enalapril e metoprolol.
o posto de saúde por apresentar astenia, palidez e fadiga (D) Espironolactona e enalapril.
fácil ao realizar suas tarefas diárias. Na história da doença
atual relata que esteve bem de saúde até há 15 dias,
quando iniciaram estes sinais e sintomas. Nega doenças QUESTÃO 17
anteriores. Nega também o uso de medicamentos. Ao Paciente do sexo masculino, com 26 anos de idade,
exame físico apresenta palidez, icterícia (2+/4+), procura ambulatório de Clínica Médica com queixas, há
esplenomegalia de 4 cm do rebordo costal esquerdo e uma semana, de mal-estar, febre de baixa intensidade não
hepatomegalia de 2 cm do rebordo costal direito.
aferida, inapetência, vômitos ocasionais e aversão à
Exames laboratoriais realizados mostram hemoglobina = fumaça de cigarro, evoluindo com colúria e acolia fecal há
4,2 g/ dL; hematócrito=13%; VCM=110fL(VR=80–100fL); três dias. Relata que costuma alimentar-se em bares com
HCM = 32 pg (VR = 26 – 34 pg); leucograma = 10.500 / baixo nível de higiene, próximos à universidade onde
mm3 com diferencial normal; plaquetas = 240.000 / mm3; estuda; e viagem, há um mês, para acampamento. Informa
reticulócitos aumentados; bilirrubina total = 4,0 mg/dL manter relações sexuais sem uso de preservativos, com
(VR=0,3 -1,2 mg/dL) com fração direta de 0,8 mg/dl (VR = parceiros e parceiras desconhecidos. Ao exame físico
0 - 0,2 mg/dL). apresenta-se em bom estado geral, corado, hidratado,
ictérico ++/4+, lúcido, orientado, Pressão arterial =120 x
Qual o diagnóstico mais provável para a anemia da
70 mmHg , Frequência cardíaca= 64bpm. Fígado palpável
paciente?
a três centímetros do rebordo costal direito; baço

Página 4 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


impalpável. O restante do exame físico não mostrou QUESTÃO 19
alterações significativas.
Na diferenciação entre as hepatites virais deve-se
Foram solicitadas dosagens de aminotransferases, que se considerar que
mostraram muito elevadas (>1000 UI/ml) e marcadores
( A ) todas as hepatites virais podem evoluir para a
sorológicos virais das hepatites determinaram que o
cronicidade.
paciente era carreador crônico do vírus da hepatite B e
( B ) a persistência do vírus da hepatite C por mais de seis
apresentava também hepatite viral aguda pelo vírus da
meses define a cronicidade.
hepatite A. A infecção pelo vírus da hepatite C foi excluída
( C ) a frequência de sintomatologia na hepatite pelo vírus
por sorologia e técnicas moleculares. O perfil sorológico
A é semelhante entre os grupos etários.
compatível com o diagnóstico do paciente é
( D ) os índices de endemicidade da hepatite pelo vírus B,
( A ) anti-HAV IgG e IgM reativos; anti-HBc IgG e IgM não no Brasil, são mais elevados nos grandes centros
reativos; HBsAg não reativo. urbanos. E os vírus A, D e E, do tipo RNA, têm
( B ) anti-HAV IgG e IgM não reativos; anti-HBc IgG reativo transmissão entérica e as infecções ocorrem nas
e IgM não reativo; HBsAg não reativo. formas esporádica e epidêmica.
( C ) anti-HAV IgG não reativo e IgM reativo; anti-HBc IgM
e IgG não reativos; HBsAg não reativo. QUESTÃO 20
( D ) anti-HAV IgG e IgM reativos; anti-HBc IgM não reativo Uma mulher de 29 anos iniciou tratamento para
e IgG reativo; HBsAg reativo. tuberculose pulmonar cavitária há duas semanas, com o
esquema Rifampicina + Hidrazida + Pirazinamida +
QUESTÃO 18 Etambutol. Durante a consulta para avaliação dos exames
Mulher de 48 anos de idade, obesa, procura ambulatório solicitados, o médico observa que o teste confirmatório
de Clínica Médica, acompanhada da irmã, com queixas de para detecção do HIV é positivo. Nesse contexto, além do
sentir-se cansada, sem ânimo e interesse para suas aconselhamento da paciente e testagem de parceiros, a
atividades corriqueiras e sociais, apresentando constante conduta mais adequada para a paciente é
vontade de dormir, sem conseguir concentrar-se nas suas
( A ) manutenção do tratamento para tuberculose e
atividades. Seu peso aumentou de 75 para 82 kg em um
encaminhamento para serviço de referência,
mês. A irmã relata que a paciente "está fazendo as coisas
mantendo o acompanhamento à paciente.
de maneira lenta", passa os dias em um quarto escuro e
( B ) suspensão do tratamento para tuberculose e
verbalizou vontade de morrer. Exame físico: IMC = 31
2 2 encaminhamento para serviço de referência,
kg/m (valor de referência < 25 Kg/m ), sem outras
mantendo o acompanhamento à paciente.
alterações. A paciente tem histórico de arritmia cardíaca.
( C ) suspensão temporária do esquema terapêutico para a
Avaliação recente de função tiroideana revelou resultados
tuberculose, início da terapia antirretroviral; retomada
normais para TSH, T3 e T4.
do tratamento para tuberculose após 30 dias.
No caso descrito acima, qual a conduta terapêutica mais ( D ) alteração do tratamento, com prolongamento da
adequada? duração para 9 meses: Rifampicina + Hidrazida +
Pirazinamida + Etambutol por 2 meses e Rifampicina
( A ) Indicação de psicoterapia de apoio e de + Hidrazida por 7 meses.
antidepressivo tricíclico.
( B ) Indicação de psicoterapia cognitivo-comportamental
e inibidor da mono-amino-oxidase.
Ginecologia e Obstetrícia
( C ) Prescrição de antidepressivo inibidor seletivo da
QUESTÃO 21
recaptação de dopamina.
( D ) Indicação de psicoterapia e antidepressivo inibidor V.M.B., 35 anos, comparece à consulta com queixa de
seletivo da recaptação de serotonina. leucorreia clara, prurido e irritação vulvovaginal, além de
odor desagradável, que piora após a relação sexual, há 5
dias. Ao exame afresco da secreção vaginal apresentou

Página 5 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


pH >4,5, com teste de Whiff positivo e >20% de clue cells. ( ) O tratamento por mais de 6 meses deve ser
Qual a hipótese diagnóstica e tratamento recomendado? acompanhado de reposição hormonal para reduzir
os efeitos do hipoestrogenismo
( A ) Vaginose bacteriana. Metronidazol 500mg via oral ( ) Promovem a decidualização e atrofia dos focos de
12/12h por 7 dias. endometriose
( B ) Tricomoníase. Metronidazol 2g via oral em dose única. ( ) Tanto os de média como os baixa dosagem são
( C ) Candidíase. Fluconazol 150mg via oral em dose única. eficazes no controle da dor, podendo ser
( D ) Clamídia. Azitromicina 1g via oral em dose única usados de forma cíclica ou contínua.

(A) 4, 3, 1, 5 e 2
QUESTÃO 22 (B) 1, 3, 4, 5 e 2
Paciente assintomática, comparece à consulta em (C) 4, 5, 1, 3 e 2
ambulatório de ginecologia geral, por dúvidas em exame (D) 5, 4, 3, 1 e 2
de “check-up” de rotina. Apresenta exame de VDRL
reagente (laboratório não informou a diluição) e FTA-ABS
QUESTÃO 25
não reagente. Trata-se de:
Paciente 25 anos, chega a consulta com queixa de
( A ) Não se evidencia sífilis, mas pode estar no período de sangramento vaginal moderado há 3 dias, com discreta
incubação. quantidade de coágulos e dor abdominal tipo cólica de
( B ) Falso-positivo. moderada intensidade. Ao exame apresenta abdome
( C ) Sífilis primária precoce ou doença de longa evolução, plano flácido pouco doloroso à palpação profunda em
possivelmente curada. hipogástrio, sem visceromegalias, ruídos hidroaéreos
( D ) Doença não tratada ou tratada recentemente presentes. Ao exame especular não se observou
anormalidades. Ao toque vaginal bimanual apresentou
útero de volume habitual, colo uterino impérvio, sem dor
à mobilização do colo e anexos impalpáveis. Exame beta-
QUESTÃO 23 hcg não reagente. Das opções listadas abaixo, são
Paciente 56 anos, menopausa há 5 anos. Sem fogachos. alternativas para o controle do sangramento uterino
Com queixa de dispareunia e secura vaginal, além de anormal, EXCETO:
urgência miccional. Nega comorbidades. Histórico familiar
negativo para neoplasias. Não fumante. Qual a ( A ) Fitomenadiona 10mg (vitamina K1) 1 amp IM
recomendação (com grau de evidência 1A) de tratamento profunda
para esta paciente? ( B ) Etinilestradiol 0,03mg + Levonorgestrel 0,25mg 1cp
via oral 2 a 3 vezes ao dia, pausa para iniciar o
(A) Lubrificante vaginal. sangramento de privação, passando a uma vez por dia
(B) Terapia hormonal transdérmica. durante 3 ciclos.
(C) Terapia hormonal vaginal. ( C ) Ácido Tranexâmico 1g via oral 3 a 4 vezes ao dia,
(D) Terapia hormonal oral. durante o sangramento (3 a 4 dias)
( D ) Norestiterona 15mg via oral por dia, durante 3
semanas. A dose é reduzida quando o sangramento
QUESTÃO 24 parar, normalmente em 1 semana. Se não cessar,
aumentar a dose.
Sobre opções para tratamento medicamentoso da
Endometriose, correlacione as colunas e assinale a
alternativa que corresponde a sequência correta. QUESTÃO 26
1. Análogos do GnRH Contracepção na adolescência, assinale a alternativa
2. Anticoncepcionais Orais correta:
3. Progestágenos
4. Danazol ( A ) Nunca deve ser prescrita sem que os pais ou
5. Gestrinona responsáveis pela jovem saibam e concordem com a
conduta médica.
( ) Androgênio oral que inibe o LH e a ( B ) Pacientes que utilizam anticonvulsivantes não devem
esteroidogênese usar métodos contraceptivos aumento do índice de
( ) Antiprogestágeno que age inibindo a falhas.
esteroidogênese ovariana

Página 6 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


( C ) A anticoncepção com pílulas hormonais combinadas 4. ( ) A fisiopatologia da dismenorreia primária
é segura em adolescentes, com baixo risco teórico de envolve a redução da produção de prostaglandinas (PGF 2
falhas e apresenta como efeitos benéficos a alfa e PGE 2) pelo endométrio.
diminuição da dismenorreia e do fluxo menstrual 5. ( ) A prevalência da dismenorreia em adolescentes
nessas pacientes. oscila entre 60 e 70%, com apenas 10% dessas
( D ) A colocação de dispositivo intrauterino em apresentando alguma anormalidade que justifique a
adolescentes só deve ser feita em multíparas. presença do sintoma (dismenorreia secundária).
6. ( ) A causa mais comum de dismenorreia secundária
em adolescentes é a endometriose.
QUESTÃO 27
Paciente 47 anos, chega à consulta médica de rotina, (A) F-V-V-F-V-V
assintomática, com a intenção de realizar exame de check (B) F-F-V-F-V-V
up. Não teve filhos. É portadora de diabete melito tipo 2 (C) F-V-V-V-V-V
em uso de hipoglicemiante oral. Acompanha no serviço de (D) V-V-V-F-V-F
mastologia por histórico de hiperplasia ductal atípica.
Menarca aos 9 anos. Não é fator de risco para câncer de
QUESTÃO 30
mama :
Mulher solteira, sem parceiro fixo, sem uso de
(A) Hiperplasia ductal atípica. contracepção hormonal. Usuária de condom
(B) Diabete Melito. ocasionalmente. Comparece a consulta em pronto socorro
(C) Nuliparidade. com queixa de dor intensa em abdome inferior há 5 dias
(D) Menarca precoce. acompanhada de leucorreia fétida e dispareunia profunda.
Refere um episódio de febre não aferida. Ao exame
encontra-se em regular estado geral, hipocorada +/IV,
QUESTÃO 28 lúcida, orientada no tempo e no espaço, afebril, exame
Mulher, não fumante, 45 anos, com queixa de clínico geral sem anormalidades, exceto dor à palpação
sangramento uterino irregular, refere ciclos a cada 60 dias, superficial e profunda em abdome inferior, sem sinais de
com diminuição do volume. G III PN III. DUM há 45 dias. irritação peritoneal. Ao exame especular presença de
Nega fogachos e não apresenta comorbidades. História leucorreia fétida em fundo vaginal e em orifício cervical
familiar negativa. Apresenta ultrassonografia endovaginal externo. Ao toque vaginal bimanual apresentou dor
recente com útero em anteversoflexão, 60 cm eco
3 importante à mobilização do colo uterino e dor à palpação
endometrial de 7 mm e ovários normais. Colpocitologia de anexo esquerdo. Solicitado hemograma com 80%
3
oncótica normal. Mamografia BIRADS 1. Laudo de neutrofilos, 10x10 leucócitos, sem bastões. Parcial de
histeroscopia normal. A conduta terapêutica mais indicada urina sem particularidades e Beta-Hcg não reagente. São
neste caso: critérios mínimos para o diagnóstico de Doença
Inflamatória Pélvica, EXCETO:
(A) Tibolona 2,5mg ao dia.
(B) Valerato de estradiol com levonorgestrel cíclico. (A) Dor no abdome inferior.
(C) Estriol via vaginal em noites alternadas. (B) Secreção vaginal ou cervical mucopurulenta.
(D) Acetato de norestiterona na segunda fase do ciclo. (C) Dor à mobilização do colo uterino.
(D) Dor à palpação de anexos.

QUESTÃO 29
QUESTÃO 31
Sobre Dismenorreia em adolescentes, assinale V
(verdadeiro) e F (falso) nas assertivas a seguir e marque a Puérpera 24 horas pós parto normal, comparece à
o
alternativa que apresenta a sequência correta. consulta com febre (38,5 C), calafrios e tremores. Ao
exame encontrava-se hipocorada +/IV, lúcida e orientada.
1. ( ) É queixa ginecológica pouco comum em Exame clínico segmentar sem anormalidades, exceto
adolescentes. frequência cardíaca 110bpm. Mamas lactantes sem sinais
2. ( ) É a principal causa de absenteísmo na escola ou de engurgitamento. Abdome com útero contraído, 3cm
trabalho. acima da cicatriz umbilical, doloroso à palpação.
3. ( ) A dismenorreia primária é caracterizada como Episiorrafia sem sinais flogísticos. Ao exame especular
dor em cólica, recorrente, localizada no abdome inferior, notou-se secreção purulenta proveniente do orifício
que ocorre no período menstrual, na ausência de doenças cervical externo, com odor fétido.
que a justifiquem.

Página 7 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


Com base nessas informações, qual conduta seria a mais ( B ) SIM, NÃO, SIM, SIM, SIM e NÃO
adequada: ( C ) SIM, SIM, SIM, NÃO, SIM e SIM
( D ) SIM, NÃO, NÃO, SIM, NÃO e NÃO.
( A ) Tranquilizar, prescrever antitérmico oral, orientar
retorno em 48 horas por se tratar de febre puerperal
com menos de 48 horas de evolução. Possivelmente QUESTÃO 33
febre da ejeção do leite materno. Paciente 23 anos, primigesta atraso menstrual de 9
( B ) Iniciar cefalexina oral, 2g ao dia, solicitar hemograma, semanas e exame de Beta-Hcg reagente de 10 dias atrás.
exame de urina, ultrassom transvaginal para avaliar Queixa de sangramento moderado a intenso transvaginal,
presença de hematomas ou restos ovulares e retorno acompanhado de dor abdominal em cólica de forte
em 24 horas para reavaliação. intensidade há 1 hora. Ao exame encontra-se afebril,
( C ) Internar a paciente, solicitar hemograma e ultrassom hipocorada +++/IV, taquicárdica, PA 80x40mmHg. Ao
endovaginal para avaliar presença de hematomas ou exame especular nota-se sangramento ativo proveniente
restos ovulares, realizar curetagem uterina (se do orifício cervical. Ao toque vaginal bimanual o útero
necessária), iniciar antibioticoterapia de amplo encontra-se discretamente aumentado de volume,
espectro pois febre antes de 24 horas pós parto compatível com gravidez de 8 semanas, sem dor à
denota provável infecção por Streptococo beta mobilização do colo e anexos . Não evidencia massas
hemolítico dos grupos A e B, devendo-se manter a anexiais. Qual a melhor hipótese diagnóstica para essa
antibioticoterapia por 24 a 48 horas após a paciente paciente?
tornar-se afebril. Após esse período, não há a
necessidade de manutenção de antibióticos, sequer (A) Ameaça de abortamento
por via oral, podendo a paciente ser liberada para (B) Abortamento em curso
controle ambulatorial (C) Abortamento incompleto
( D ) Internar a paciente, solicitar hemograma e ultrassom (D) Abortamento completo
endovaginal para avaliar presença de hematomas ou
restos ovulares, realizar curetagem uterina (se
necessária), iniciar antibioticoterapia de amplo QUESTÃO 34
espectro pois febre antes de 24 horas pós parto
Paciente 14 anos, GIP0, 32 semanas de acordo com a
denota provável infecção por Streptococo beta
última menstruação, com apenas uma consulta no pré
hemolítico dos grupos A e B, devendo-se manter a
natal. IMC 38. É casada com seu primo. No seu cartão pré
antibioticoterapia parenteral por 7 a 14 dias.
natal não tem anotado nenhum exame, laboratorial ou
imagem. Comparece à emergência da maternidade com
QUESTÃO 32 queixa de ganho de 4kg nos últimos 10 dias além de
edema em membros inferiores acompanhado de cefaléia
São muitas as vantagens da amamentação para a holocraniana pulsátil moderada, com início ao final da
criança, a mãe, a família e a sociedade. Segundo a OMS, a tarde que cessa com o uso de dipirona. Nega escotomas e
prática da amamentação atualmente resguarda a saúde de epigastralgia. Refere boa movimentação fetal e nega
6 milhões de crianças a cada ano, prevenindo diarreia e contrações ou perdas vaginais. Ao exame encontra-se em
infecções respiratórias agudas. bom estado geral, lúcida e orientada. Anictérica e afebril.
Sabe-se que crianças que não são amamentadas Edema de membros inferiores até joelhos (++/IV). Pressão
com leite materno apresentam maior riso de óbito por arterial 150x100 mmHg. Glicemia capilar ao acaso
diarreia (risco 14,2 vezes maior), doenças respiratórias (3,6 180mg/dl. Dinâmica uterina ausente, tônus normal.
vezes) e outros tipos de infecções, quando comparadas Frequência cardíaca fetal 148bpm, sem desacelerações.
àquelas que recebem aleitamento materno exclusivo. Sua mãe teve Pré-eclâmpsia na sua gestação.
Nas situações abaixo, assinale quais possuem
contraindicação absoluta ao aleitamento materno a São fatores de risco para pré-eclâmpsia, EXCETO:
marque a alternativa com a sequência correta:
(A) Nuliparidade
( ) Portadora HIV (B) História familiar de pré-eclâmpsia
( ) Portadora Herpes (sem infecção ativa) (C) Hipertensão arterial ou doença renal preexistente
( ) Portadora HTLV1 (D) Consanguinidade
( ) Usuária Cocaína inalatória.
( ) Usuária de Tamoxifeno
( ) Usuária de benzodiazepínicos

( A ) NÃO, NÃO SIM, SIM, SIM e SIM


Página 8 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 35 perianal para estreptococo do grupo B, iniciar
antibioticoprofilaxia até resultado da cultura.
( D ) Internar a paciente, realizar exames de vitalidade fetal
Com relação à fisiopatologia do Parto Prematuro, e hemograma duas vezes por semana, controle rígido
considere as afirmações a seguir: dos sinais vitais, realizar toque vaginal para certificar
que não está em trabalho de parto, corticoterapia,
I: A ativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal por coleta de material para cultura de fundo vaginal e
estresse materno ou fetal pode desencadear a liberação região perianal para estreptococo do grupo B, iniciar
de hormônios hipotalâmicos (Hormônio liberador da antibioticoprofilaxia até resultado da cultura.
corticotrofina, ocitocina) e adrenais (cortisol, adrenalina)
II: Os processos inflamatórios e infecciosos
(corioamnionite, cervicite) promovem a liberação de QUESTÃO 37
endotoxinas e citocinas inflamatórias, como o TNF-alfa e
Gestante 42 anos, G14PN11A2, sem pré-natal, refere DUM
as interleucinas.
há 26 semanas. Apresenta, há 15 dias, sangramento
III: O sangramento decidual, com a produção de trombina,
transvaginal esporádico, vermelho vivo, com piora discreta
aumenta a contratilidade uterina.
há dois dias. Nega contrações uterinas. Ao exame
IV: A sobredistensão uterina é causa de contratilidade
encontra-se hipocorada +/IV, lúcida e orientada PA
uterina aumentada, que ocorre no polidrâmnio e
125x75mmHg. Exame clínico geral sem anormalidades.
gemelaridade.
Abdome gravídico, altura uterina 27 cm (compatível com
o atraso menstrual), tônus normal, indolor à palpação.
(A) Todas as afirmações estão corretas.
Frequência cardíaca fetal 152bpm. Exame especular:
(B) Apenas três afirmações estão corretas.
presença de sangue em fundo vaginal, coloração escura, e
(C) Apenas uma afirmação está correta.
orifício cervical externo com sangramento vermelho vivo
(D) Nenhuma afirmação está correta.
em pouca quantidade.

QUESTÃO 36 A hipótese diagnóstica e o melhor exame complementar


confirmatório são:
Paciente 32 anos, G3PN1PC1, 30 semanas de gestação por
ultrassom de 11 semanas, com queixa de perda líquida via ( A ) Placenta prévia e ultrassonografia obstétrica.
vaginal há 4 horas. Nega febre ou contrações. Refere boa ( B ) Descolamento prematuro da placenta e diagnóstico
mobilidade fetal. Ao exame encontra-se em bom estado clínico.
geral, afebril, anictérica. PA 120x70 mmHg Exame físico ( C ) Placenta prévia e ultrassonografia transvaginal.
geral sem particularidades. Abdome com útero gravídico, ( D ) Vasa previa e ultrassonografia obstétrica.
altura compatível com a idade gestacional, frequência
cardíaca fetal 128bpm, sem desacelerações e dinâmica
uterina ausente. Especular com presença de líquido em QUESTÃO 38
fundo vaginal, de aspecto claro e sem grumos com saída
Gestação prolongada é a gestação que ultrapassa as 42
de líquido de orifício cervical externo à mobilização do
semanas sendo também conhecida como serotina,
polo cefálico.
protraída, retardada, pós-termo e pós-maturidade.
Enquanto que pós-datismo é a gestação que ultrapassa a
A melhor conduta seria a contida na alternativa:
data provável do parto. A incidência de gestação
prolongada oscila entre 3 a 14% e os fatores principais que
( A ) Tranquilizar a paciente e a família. Solicitar
influenciam a incidência de gestações prolongadas são os
hemograma, parcial de urina e ultrassonografia
ciclos menstruais irregulares, o uso de contraceptivos
obstétrica. Agendar retorno em 48 horas ou antes se
hormonais e a falta de um pré-natal adequado,
iniciar contrações.
principalmente ultrassonografia precoce.
( B ) Internar a paciente, realizar exames de vitalidade fetal
e hemograma duas vezes por semana, controle rígido
São morbidades esperadas em gestações prolongadas,
dos sinais vitais, corticoterapia, coleta de material para
EXCETO:
cultura de fundo vaginal e região perianal para
estreptococo do grupo B, iniciar antibioticoprofilaxia
(A) Parto taquitócico
até resultado da cultura.
(B) Oligoâmnio
( C ) Internar a paciente, realizar exames de vitalidade fetal
(C) Mecônio ante parto e intraparto
e hemograma duas vezes por semana, controle rígido
(D) Macrossomia fetal e tocotraumatismos
dos sinais vitais, realizar tocólise, corticoterapia, coleta
de material para cultura de fundo vaginal e região

Página 9 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 39 Pediatria
Gestante 32 semanas chega à consulta pré natal
assintomática e com exame de VDRL positivo na titulação QUESTÃO 41
1:32. Desconhece o paradeiro do seu parceiro. Não tem Sobre a alimentação no primeiro ano de vida, assinale a
exames prévios de VDRL. Nega alergias e outras alternativa mais correta:
comorbidades, ultrassom obstétrico normal.
( A ) Na impossibilidade de amamentação, o leite de
A conduta mais adequada nessa situação seria: vaca integral pode ser introduzido no primeiro ano,
desde que seja feita a devida suplementação de
( A ) Devido VDRL em titulação alta (1:32) tratar como sífilis ferro.
primária, com penicilina benzatina 2,4 milhões de ( B ) O ideal é que a alimentação complementar seja
unidades IM (1,2 milhões em cada glúteo) e solicitação feita de forma gradual: primeiro chás e sucos,
mensal do VDRL. depois alimentos batidos e peneirados,
( B ) Devido VDRL positivo em qualquer titulação e sem aumentando progressivamente a consistência dos
histórico de tratamentos prévios, tratar como sífilis alimentos, conforme a aceitação da criança.
secundária com penicilina benzatina 2,4 milhões de ( C ) A partir dos 6 meses, pode-se introduzir na
unidades IM, repetida após uma semana e solicitação alimentação da criança alimentos como o ovo, peixe
mensal do VDRL. e tomate.
( C ) Devido VDRL positivo, e sem saber o momento do ( D ) Quando introduzidos no primeiro ano de vida, os
contágio da sífilis e seu estágio, é recomendado o sucos devem ser administrados em pequenas
tratamento como sífilis latente, com penicilina quantidades (máximo de 100 ml por vez)
benzatina 2,4 milhões de unidades IM, semanal, preferencialmente adoçados com mel.
durante 3 semanas e solicitação mensal do VDRL.
( D ) Tratar com estearato de eritromicina 500mg via oral a
cada 6 horas por um período mínimo de 14 dias uma QUESTÃO 42
vez que as penicilinas não atravessam a barreira
Sobre o tratamento ao desnutrido grave, assinale a
placentária no terceiro trimestre da gestação.
alternativa correta:

QUESTÃO 40 ( A ) Devido ao maior risco de desidratação e morte,


deve ser feita hidratação vigorosa (20 ml/kg)
Há mudanças fisiológicas que ocorrem na gestação e que preferencialmente com soro fisiológico 0,09%,
devem ser muito bem conhecidas antes de tratar uma repetindo-se quantas vezes se fizerem necessárias
gestante com abdome agudo. Qual alternativa não até a sua recuperação.
corresponde a essas mudanças? ( B ) O edema por desnutrição indica gravidade e deve
ser tratado com cuidadosamente com dieta
( A ) A elevação da cúpula diafragmática leva a um risco hiperproteica gradual e diuréticos.
aumentado de hipóxia e de hipoventilação ( C ) A criança desnutrida grave deve receber
perioperatória, como também de atelectasias. atendimento imediato e prescrição precoce de dieta
( B ) A avaliação da perda sanguínea durante o período hipercalórica completa para melhor recuperação
perioperatório fica prejudicada pela hemodiluição da nutricional.
paciente ( D ) A reposição de zinco está indicada, além da
( C ) Ocorre leucocitose relativa, que pode acompanhar-se megadose de vitamina A e ácido fólico. A solução
de desvio à esquerda, levando a uma dificuldade no de polivitamínicos pode ser feita, preferencialmente
diagnóstico de infecção. no dobro da dose indicada para a criança sem
( D ) A gestação é um estado de hipocoagulabilidade, desnutrição.
levando a um risco aumentado de sangramento no
transoperatório.

QUESTÃO 43
Menina de 3 anos foi admitida na emergência com
quadro clínico de urticária aguda. Considerando os
fatores desencadeantes, assinale o que é considerado
um dos mais frequentes, nesta faixa etária:

Página 10 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


(A) Infecções QUESTÃO 47
(B) Picada de inseto
(C) Inalantes Qual é o parâmetro clínico para iniciar massagem
(D) Corantes cardíaca em um RN nascido a termo de parto normal?

( A ) FC <60 após 1 min de assistência com ventilação


QUESTÃO 44 com pressão positiva.
( B ) Apgar menor que 7 no quinto minuto.
Lactente de 7 meses apresentou nos últimos 2 meses
( C ) presença de cianose.
quatro episódios de sibilância com duração de 4 dias,
( D ) Apgar menor que 5 no quinto minuto.
na ausência de infecções virais. Houve melhora com o
uso de salbutamol inalado. No período entre as crises
teve tosse seca noturna uma vez por semana. Mãe com QUESTÃO 48
diagnóstico médico de asma. Teste cutâneo positivo
para ovo. Quais os critérios menores você utilizaria para Pré-escolar de 4 anos em consulta de puericultura,
predizer asma nesta criança? apresenta peso de 18Kg e estatura de um metro. Mãe
informa que a criança não gosta muito de carne
( A ) Resposta ao β2-agonista e história familiar de asma vermelha e só aceita frango. Quanto à estatura e peso
( B ) Teste cutâneo alérgico positivo para alimento e da criança podemos afirmar:
resposta ao β2-agonista.
( C ) Sibilância na ausência de infecção viral e teste ( A ) Que tem estatura adequada e déficit de peso
cutâneo alérgico positivo para alimento. ( B ) Que tem déficit de estatura e peso adequado
( D ) História familiar de asma e Sibilância na ausência de ( C ) Que pode ser considerado desnutrido de primeiro
infecção viral. grau.
( D ) Que estão adequados para idade

QUESTÃO 45 QUESTÃO 49
Criança de 8 anos é trazida do interior do Estado por ter Em atendimento de emergência chega Lactente de 2
sido vítima de acidente ofídico. Dentre os itens abaixo, meses de idade, com história de quadro de hipotonia,
qual destas deve ser a sua primeira conduta: hiporresponsividade, livedo reticular, palidez e cianose
de extremidades iniciado após a criança receber a
(A) iniciar a soroterapia vacina pentavalente há aproximadamente 6 horas.
(B) iniciar a hidratação vigorosa do paciente Considerando a suspeita de evento adverso pós-
(C) iniciar a medicação pré-soro vacinação, as manifestações clínicas desta criança
(D) aplicar vacina antitetânica sugerem reação secundária a qual dos componentes
vacinais abaixo:

QUESTÃO 46 ( A ) Suspensão celular de Bordetella pertussis


( B ) Toxóide purificado de difteria e Toxóide purificado de
Menor de dois anos apresentou primeiro episódio
tétano
convulsivo febril que cedeu espontaneamente após 2
( C ) Oligossacarídeos conjugados de Haemophilus
minutos sem necessitar uso de medicação. Após
influenzae tipo b
acordada e com a febre controlada, a criança se
( D ) Antígeno de superfície purificado do vírus da hepatite
alimentou e permaneceu ativa. Você conversou com os
B
pais e não há nenhum antecedente familiar de epilepsia.
Em relação ao episódio convulsivo, o que você deve
fazer: QUESTÃO 50
( A ) iniciar imediatamente a administração diária de Recém-nascido do sexo masculino, nasceu de parto
anticonvulsivante normal com idade gestacional calculada de 36 semanas.
( B ) explicar porque acontece a convulsão febril, Logo após o desprendimento iniciou com choro forte e
orientando os pais quanto aos riscos e cuidados movimentos ativos. Qual é o tempo recomendado entre a
( C ) encaminhar ao neurologista para que o mesmo extração do concepto e o clampeamento do cordão
oriente a mãe umbilical?
( D ) solicitar tomografia e eletroencefalograma
( A ) Imediato

Página 11 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


( B ) 15 a 30 segundos II- Tosse no meio da madrugada e quando corre.
( C ) 60 a 180 segundos
III- Tosse durante o dia todo e também durante a
( D ) 30 a 60 segundos
noite.

IV- Rinorréia mucosa e mau hálito.


QUESTÃO 51
V- Cefaleia frequente.
Pela organização mundial de saúde são
contraindicações formais para o aleitamento materno: ( A ) I e IV

( B ) II e IV
(A) Mãe em uso de quimioterapia.
(B) Mãe em uso de anticonvulsivantes ( C ) III e IV
(C) Mãe com diagnostico de sífilis
( D ) II e V
(D) Mãe portadora de hepatite C

QUESTÃO 52 QUESTÃO 55
Criança de 9 anos, com diagnóstico de asma grave em Lactente de um ano, com peso de 7,5kg, com história
uso de corticoide oral nas intercrises, evoluindo com de diarreia recorrente, há 18 dias, sem febre e sem
lesões de pele microbolhosas com base eritematosa, sangue nas fezes, apresentando dermatite perianal.
aglutinadas e com ardência em todo dermátomo T5. Que conduta inicialmente, além da hidratação, deve ser
Qual o diagnóstico mais provável e o tratamento a ser tomada?
instituído?
( A ) Suspender derivado do leite e iniciar zinco.
(A) Impetigo/cefalexina ( B ) Suspender o glúten e iniciar ferro.
(B) Impetigo/Oxacilina ( C ) Manter dieta normal, com maior volume de líquidos
(C) Escabiose/ivermectina da criança e iniciar metronidazol.
(D) Herpes zoster/ aciclovir ( D ) Internação para recuperação nutricional intra-
hospitalar.

QUESTÃO 53
QUESTÃO 56
A respeito das situações especiais em imunizações,
marque a alternativa correta. Em relação à diarreia aguda infecciosa podemos AFIRMAR
que:
( A ) Pacientes em uso de corticosteroides, mesmo que por
períodos curtos, não devem receber vacinas de vírus ( A ) As bactérias, sobretudo as que produzem toxina,
vivos. causam diarreia com sangue e muco, necessitando do
uso de antibiótico.
( B ) Não há alteração na resposta imune de pacientes que
recebem transfusão de sangue ou plasma e, no ( B ) A vacina contra o rotavírus é tão eficaz que quase
mesmo período, recebem vacina de vírus vivo. zerou as gastroenterites causadas por este agente,
sobretudo nas crianças maiores.
( C ) Familiares e contatos de pacientes imunodeprimidos
não devem receber a vacina Sabin. ( C ) Por definição as gastroenterites agudas duram menos
de sete dias
( D ) Nos pacientes em uso de terapia imunossupressora, a
resposta imune deve voltar ao normal 3 meses após o ( D ) O zinco tem indicação formal, principalmente em
término do tratamento. crianças desnutridas.

QUESTÃO 57
QUESTÃO 54 São fatores predisponentes para crise de falcização
hemática e consequente crise dolorosa na anemia
Pré-escolar, após um resfriado, vem apresentando
falciforme:
alterações clínicas há 12 dias. Dentre os achados clínicos
abaixo, aqueles que sugerem diagnóstico de sinusite são: (A) ingestão de corantes
(B) infecções
I- Tosse logo ao deitar e imediatamente ao acordar. (C) picada de insetos
(D) todas as alternativas acima

Página 12 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 58 MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE
Criança de 4 anos, em consulta de emergência,
acompanhada da mãe que informa história de febre QUESTÃO 61
inicial por três dias, já em remissão há 2 dias, A prevenção quaternária é um novo termo para um velho
acompanhada de cefaleia e dor muscular mantidas, conceito: em primeiro lugar, não causar danos. Configura
evoluindo com múltiplas petéquias em membros e dor uma prática de prevenção quaternária:
epigástrica. Solicitado hemograma que apresentou
4.000 Leucócitos. 45.000 plaquetas, hematócrito de 43% ( A ) A prescrição de beta bloqueador em pacientes pós
e hemoglobina de 11g/dl. Qual sua conduta inicial? infarto agudo do miocárdio.
( B ) A imunização da gestante.
( A ) internação e hidratação ( C ) A realização de rastreamento de câncer de colo de
( B ) orientação quanto à hidratação, paracetamol e útero.
retorno em 24h para reavaliação. ( D ) A retirada de medicação em excesso de paciente
( C ) Internação para antibioticoterapia venosa e punção idoso.
liquórica
( D ) orientação quanto à hidratação, paracetamol,
omeprazol e retorno em 48h para reavaliação. QUESTÃO 62
O rastreamento de doenças é uma prática fundamental na
QUESTÃO 59 prevenção e promoção de saúde no âmbito da atenção
primária à saúde. Sobre o rastreamento do câncer de colo
A Zika além de doença exantemática, também é uterino, com base nas recomendações do Ministério da
responsável por um agravo de saúde que nos trouxe Saúde, é correto afirmar:
muita preocupação, a microcefalia. Qual o PC, ao
nascimento, de um RN termo, deve ser motivo de ( A ) O exame de escolha é a colposcopia, devendo-se
investigação desta entidade clínica? iniciar o rastreamento 3 anos após o início das
atividades sexuais.
(A) 35cm ( B ) O exame de escolha é a colposcopia, devendo-se
(B) 33cm iniciar o rastreamento aos 25 anos de idade.
(C) 34cm ( C ) O exame de escolha é a citologia oncótica do colo do
(D) 31cm útero, devendo-se iniciar o rastreamento 3 anos após
o início das atividades sexuais.
( D ) O exame de escolha é a citologia oncótica do colo do
QUESTÃO 60
útero, devendo-se iniciar o rastreamento aos 25 anos
Criança de 12 anos chega à consulta de emergência de idade.
com queixa de cefaleia e edema em membros e face.
Mãe informa que o quadro iniciou há quatro dias com
piora progressiva. Ao exame é observado edema QUESTÃO 63
moderado em membros e face, Glasgow 15, dispneia A Atenção Primária é primeiro nível de um sistema de
leve. Qual dado do exame clínico e qual exame serviços de saúde, e pode ser melhor descrita por suas
laboratorial são indispensáveis e prioritários para este características. Em relação a algumas dessas
diagnóstico? características, correlacione as colunas e, em seguida,
assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.
(A) ausculta cardíaca e hemograma
(B) PA e EAS 1. Geral
(C) palpação hepática e enzimas hepáticas 2. Acessível
(D) teste de Romberg e Liquor. 3. Integrada
4. Continuada
5. Holística
6. Pessoal
7. Coordenada

(__)_Perspectivas físicas, psicológicas e sociais dos


indivíduos, das famílias e das comunidades.

Página 13 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


(__)_Longitudinalidade ao longo de períodos substanciais QUESTÃO 66
de vida.
(__)_Coordenação de toda a orientação e apoio que a No curso de seu desenvolvimento, a família passa por uma
pessoa recebe. série de transições previsíveis. Para o MFC, este saber pode
(__)_Atenção centrada na pessoa, e não na enfermidade. contribuir para a formulação de boas hipóteses acerca de
(__)_Curativa, reabilitador, promotora de saúde e problemas individuais. Com base nessas informações,
preventiva de enfermidades. correlacione as colunas e, em seguida, assinale a
(__)_Não é restrita a faixas etárias ou tipos de problemas alternativa que apresenta a sequência correta.
ou condições.
(__)_Em relação ao tempo, lugar, financiamento e cultura. Estágio do Ciclo da Vida Crise do Desenvolvimento
Familiar Familiar
(A) 5/ 4/ 7/ 6/ 3/ 1/ 2
(B) 5/ 4/ 7/ 6/ 2/ 1/ 3
(C) 1/ 7/ 4/ 6/ 3/ 5/ 2 1. Casamento ( ) Estabelecer outros
(D) 1/ 4/ 6/ 7/ 2/ 5/ 3 interesses além dos filhos e
carreiras, como pais que se
QUESTÃO 64 desenvolvem.

O modelo de medicina centrada na pessoa melhora


resultados em relação à saúde e à satisfação dos doentes,
2. Nascimento de filhos. ( ) Reconstruir o
e também aumenta a satisfação dos médicos, conforme
evidenciado por diversos estudos. Este modelo de prática relacionamento no
médica é de grande importância para o sucesso do manejo casamento.
clínico, pois tem por base a consideração da perspectiva
daquele que procura atendimento – suas expectativas,
medos, ideias e perdas funcionais. Assinale a alternativa 3. Adolescentes ( ) Adaptar-se a uma nova
que não apresenta uma característica da medicina rede de parentesco.
centrada na pessoa.

( A ) Procurar entender a pessoa como um todo.


4. Pais de meia idade. ( ) Estabelecer um lar
( B ) Elaborar um plano conjunto de manejo dos
problemas. satisfatório para os pais e
( C ) Incorporar prevenção e promoção de saúde. os filhos.
( D ) Preconizar o conhecimento apenas da experiência da
doença.
(A) 4/ 1/ 2/ 3
QUESTÃO 65 (B) 3/ 4/ 1/ 2
O cuidado domiciliar é uma das ferramentas do médico de (C) 1/ 2/ 3/ 4
família e comunidade no sentido do cuidado das pessoas (D) 3/ 4/ 2/ 1
ao longo do tempo. As razões para se acompanhar
pessoas em casa são:
QUESTÃO 67
I. exacerbação de Doença de Alzheimer. Considerando o conceito de prevenção quaternária, o
II. supervisão pós-infarto, após alta hospitalar. termo medicalização compreende:
III. reabilitação de Acidente Vascular Cerebral.
IV. pessoa com câncer em estágio terminal. ( A ) a utilização racional de medicamentos e o desestímulo
V. avaliação de pessoa para decidir internação hospitalar. à prática de auto-medicação.
( B ) o processo pelo qual problemas não médicos são
É correto o que está contido em: definidos ou tratados como problemas médicos.
( C ) a centralização da assistência integral à saúde na
(A) I, III, IV e V, apenas. figura do profissional médico.
(B) II, IV e V, apenas. ( D ) a introdução de medicamentos em pacientes com
(C) I, II, III e IV, apenas. doenças crônicas em tratamento não medicamentoso.
(D) I, II, III, IV e V.

Página 14 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 68 nefrologista, e ofereceu a ela o melhor plano terapêutico
baseado nas contra referências recebidas. Diante da
No acolhimento de uma Unidade Básica de Saúde, chega situação descrita, é CORRETO afirmar que foram aplicados
uma mulher de 47 anos, trêmula, com tontura, sudorética, pelo médico ao longo do dia os seguintes princípios
com palidez perioral, náusea e sensação de urgência fundamentais da atenção primária:
evacuatória. Apresenta taquicardia e taquipneia, porém, o
restante dos sinais vitais está sem alteração. O diagnóstico A) Integralidade, longitudinalidade e competência cultural.
mais provável é ansiedade. Diante do caso apresentado, B) Acessibilidade, integralidade e coordenação do
considere as alternativas para a conduta do Médico de cuidado.
Família e Comunidade. C) Acessibilidade, territorialização e competência cultural.
I. encaminhar a paciente ao psiquiatra D) Longitudinalidade, coordenação do cuidado e
II. prescrever tratamento farmacológico inicial orientação comunitária.
III. solicitar exames para tranquilizar a paciente
IV. avaliar a correlação dos sintomas com desencadeante
para o quadro clínico QUESTÃO 71
Médico de família e comunidade atende gestante no pré -
Quais estão corretas?
natal de baixo risco. A gestante encontra-se tranquila,
nega sangramento, perda de líquido e relata que os
(A) Apenas I e II.
movimentos fetais estão presentes; refere Idade
(B) Apenas II e III.
Gestacional de 37 semanas e 2 dias pela data da última
(C) Apenas II e IV.
menstruação; G4P3A0, sendo todos os partos normais.
(D) Apenas III e IV.
Gestante procedente do interior do Estado, e realizou uma
consulta no primeiro trimestre; duas no segundo trimestre
QUESTÃO 69 e duas consultas no trimestre atual; e relata que ainda não
fez ultrassom. Nesta gestação, as sorologias para rubéola
Considere que, em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de e toxoplasmose não foram solicitadas, sendo que no
Boa Vista, um médico de família e comunidade vivenciou cartão apresenta anotação de IgG (+) e IgM (–) da última
no último mês de trabalho a seguinte situação clínica: Em gestação. Nesta consulta foi feito teste rápido para HIV
um primeiro momento, realizou duas consultas distintas negativo, HBsAG negativo, e VDRL não reativo. Ao exame
com dois membros de uma família e descobriu relações físico: gestante em bom estado geral, eupneica, afebril,
ora conflituosas ora distantes, com poucas discrepâncias hidratada, normocorada, acianótica, anictérica, ausculta
de ponto de vista entre eles. A seguir, constatou que essa cardiopulmonar sem alterações, abdome com altura
família tem filhos pequenos e que o marido reclama da uterina com 34 cm, feto cefálico, com dorso à direita, BCF
falta de atenção da mulher, que, por sua vez, confidenciou = 132 b.p.m., FC = 72 b.p.m., PA = 110 x 80 mmHg.
estar sobrecarregada. Em um terceiro momento, será Diante desse caso, assinale a alternativa que apresenta a
necessário realizar uma intervenção formal específica. conduta CORRETA a ser adotada.
Considerando essa situação, assinale a alternativa que
apresenta a sequência CORRETA de instrumentos que ( A ) Pedir sorologia para rubéola e toxoplasmose, exames
foram e serão utilizados por esse médico. ainda não realizados na gestação.
( B ) Solicitar urgentemente ultrassom gestacional para
(A) Ciclos de vida – Entrevista familiar – Genograma. definir idade gestacional exata.
(B) Ecomapa – Genograma – Ciclos de vida. ( C ) Pedir sorologia para hepatite C e citomegalovírus,
(C) Genograma – Ciclos de vida – Entrevista familiar. exames ainda não realizados na gestação.
(D) Ecomapa – Ciclos de vida – Genograma. ( D ) Orientar sobre maternidade de referência e marcar
retorno semanal de rotina.
QUESTÃO 70
Na Unidade Básica de Saúde, um médico de família e QUESTÃO 72
comunidade realizou, no turno da manhã, uma visita Sabendo que o Sistema Único de Saúde possui princípios
domiciliar a um casal de idosos, sendo ele acamado, um doutrinários e organizativos, coloque V na alternativa
atendimento por demanda espontânea, além de duas verdadeira e F na alternativa falsa e marque, logo em
consultas de pré-natal, em uma das quais endereçou seguida, a questão correta.
questões sociais e previdenciárias. Já no turno da tarde, I)_(__) São Princípios Doutrinários do SUS a Universalidade,
além de mais duas consultas referenciadas da unidade de a Integralidade e a Participação Popular.
urgência, atendeu também a uma mulher que acabara de
voltar de uma consulta com um cardiologista e com um

Página 15 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


II)_(__) Constituem Princípios Organizativos do SUS a (A) Ricardo tem uma relação conflituosa com Júlio.
Equidade, a Descentralização, a Hierarquização, a (B) João tem uma relação de proximidade com Ricardo.
Participação Popular e a Regionalização. (C) Maria tem uma relação de distanciamento com Vera.
III)_(__) A Regionalização consiste em organizar os serviços (D) João tem uma relação de muita proximidade com Ana.
de saúde em cada região para que a população tenha
acesso a todos os tipos de atendimento.
IV)_(__) A Descentralização é o processo de transferência QUESTÃO 75
de responsabilidades de gestão para o município, Ainda de acordo com o genograma acima, assinale a
conforme determinações constitucionais e legais do SUS. opção correta:
V)_(__) A Equidade é o mesmo que Igualdade.
( A ) Esta representação do genograma demonstra a
(A) Apenas a questão I é incorreta. presença de 2 gerações.
(B) As questões I, II III e IV são verdadeiras. ( B ) A demonstração gráfica da situação permite que o
(C) As questões I, II e V são incorretas. médico pare e reflita sobre a dinâmica familiar, não
(D) As questões III, IV e V são verdadeiras. conseguindo demonstrar os problemas mais comuns
que a afligem e o enfrentamento do problema pelos
QUESTÃO 73 membros da família.
( C ) O genograma permite detectar além das relações
Os componentes que caracterizam um sistema de saúde
básicas de parentesco, as hipóteses clínicas e
baseado na Atenção Primária à Saúde (APS), são:
históricos médicos das pessoas do parentesco.
(__)_Acesso e cobertura universal; atenção integral e
( D ) Júlio tem uma relação conflituosa com Maria.
integrada; ênfase na prevenção e na promoção, atenção
apropriada; orientação familiar e comunitária; organização
da gestão otimizadas.
QUESTÃO 76
(__)_Intersetorialidade; participação; sustentabilidade;
solidariedade e enfoque na doença. Na prática do médico de família, a da abordagem familiar
(__)_Acesso universal; territorialização; cadastramento contribui para o plano de prevenção, de investigação
individual; políticas e programas centralizadores/as. clínica e de tratamento de casos simples e complexos. O
(__)_Políticas e programas que estimulem a equidade; instrumento de abordagem familiar que identifica todos
primeiro contato; recursos humanos apropriados, os sistemas envolvidos e relacionados com a pessoa, com
adequados sustentáveis e ações intersetoriais com a família em questão e com o meio onde vivem é
enfoques comunitários.
denominado

Assinale a alternativa correta: (A) Apgar da família


(B) Genograma.
(A) V, V, F, F. (C) Ciclo vital.
(B) F, V, V, F. (D) Ecomapa.
(C) V, F, V, F.
(D) V, F, F, V.
QUESTÃO 77
QUESTÃO 74 Gestante de 28 anos GIIIPIIA0 iniciou o pré-natal com 20
semanas e está com muita dificuldade de aceitar a
Observe a figura a seguir: Sobre as relações familiares
gestação. Durante a consulta de pré-natal, chorou várias
representadas nesse genograma, é correto afirmar que:
vezes. Seu médico de família pede que ela venha
acompanhada do pai da criança na próxima consulta. Essa
solicitação configura o atributo da atenção primária
denominado

(A) Orientação familiar.


(B) Integralidade.
(C) Coordenação do cuidado.
(D) Competência cultural

Página 16 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 78 ( B ) O atributo que qualifica o profissional que é instruído,
civilizado e informado sobre vários assuntos.
O Sistema Único de Saúde - SUS - foi criado pela ( C ) A capacidade de reconhecer as necessidades especiais
Constituição Federal de 1988, com a finalidade de alterar das subpopulações, relacionadas a características
a situação de desigualdade na assistência à Saúde da étnicas, raciais, entre outras.
população, tornando obrigatório o atendimento público a
( D ) O desenvolvimento de ferramentas e instrumentos
qualquer cidadão. De acordo com a Lei 8080/90, é objetivo que potencializem aspectos culturais de uma
do SUS: comunidade.

( A ) A habilitação e a reabilitação de pessoas portadoras


de deficiência e a promoção de sua integração à vida Clínica Cirúrgica
comunitária.
( B ) A adoção de técnicas de desenvolvimento e QUESTÃO 81
aprimoramento de tecnologias limpas como forma de A triáde de Charcot caracteriza-se por sintomas clínicos
minimizar impactos ambientais. que são encontradas na:
( C ) A fiscalização das atividades das operadoras de planos
privados de assistência à saúde, zelando pelo (A) Pancreatite aguda
cumprimento de normas atinentes ao seu (B) Úlcera perfurada
funcionamento. (C) Diverticulite
( D ) A participação no controle e na fiscalização da (D) Colangite
produção, transporte, guarda e utilização de
substância e produtos psicoativos, tóxicos e QUESTÃO 82
radioativos.
O sinal de Blumberg positivo significa:

QUESTÃO 79 (A) Cólica renal


(B) Irritação peritoneal
A gestação é um fenômeno fisiológico que ocorre, na (C) Ascite
maioria das vezes, sem intercorrência e cujo manejo é (D) Distensão abdominal
realizado na atenção primária à saúde. Algumas gestantes
podem, no entanto, apresentar maior probabilidade de
evoluir de forma desfavorável, devido à presença de
QUESTÃO 83
fatores de risco. Nesse caso, elas devem ser Quanto aos fatores que indicam mau prognóstico na
acompanhadas pelo pré-natal de alto risco. Esse é um pancreatite, marque a alternativa incorreta:
exemplo do atendimento de indivíduos conforme suas ( A ) Idade maior que 55 anos
necessidades, oferecendo mais a quem precisa de mais, o ( B ) Leucocitose maior que 16000
que caracteriza o princípio do SUS denominado ( C ) Hipoglicemia
( D ) Acidose metabólica
(A) Integralidade.
(B) Universalidade. QUESTÃO 84
(C) Equidade.
(D) Participação social. Quanto às neoplasias colorretais podemos afirmar, exceto:

( A ) Aproximadamente 50 % dessas neoplasias podem ser


QUESTÃO 80 diagnosticadas pelo toque retal e ou
retossigmoidoscopia
A atenção primária à saúde é a porta de entrada do ( B ) Os pólipos hiperplásicos são considerados pré-
sistema de saúde, sendo caracterizada por quatro malignos
atributos essenciais e três atributos derivados, dentre eles: ( C ) A grande maioria dos tumores origina de adenoma
a competência cultural. A melhor definição de ( D ) Cirurgia, quimioterapia e radioterapia fazem parte do
competência cultural é: arsenal terapêutico para controle desses tumores

( A ) A incorporação de eventos sociais e culturais nos


processos de trabalho da atenção primária à saúde.

Página 17 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 85 (PAS = 80 mmHg ) , bulhas abafadas, palidez cutâneo-
mucosa, piloereção e jugular engurgitada. Sons
Quanto aos tumores de fígado podemos afirmar, exceto: respiratórios normais bilateralmente.

( A ) O hemangioma e os cistos hepáticos simples são as O tipo de choque mais provável nesse caso é:
neoplasias benignas mais comuns.
( B ) O colangiocarcinoma e o hepatocarcinoma são os (A) Séptico
tumores malignos mais freqüentes (B) Cardiogênico
( C ) A cirrose, hepatite B, C e D, ingesta de aflotoxinas são (C) Restritivo
considerados fatores de risco para neoplasia hepática. (D) Neurogênico
( D ) A hiperplasia nodular focal eleva acentuamente a alfa
feto proteína e é considerada uma afecção maligna.
QUESTÃO 90
QUESTÃO 86 A causa mais provável do choque acima é:

Quanto á neoplasia de pâncreas podemos afirmar, exceto (A) Pneumotórax


(B) Hemotórax
( A ) A vesícula de Courvoisier ocorre com mais freqüência (C) Lesão de esôfago
nos tumores de cauda do pâncreas. (D) Tamponamento cardíaco
( B ) O local mais comum deste tipo de neoplasia é na
cabeça do pâncreas
( C ) A maioria dos tumores de pâncreas não é passível de QUESTÃO 91
tratamento curativo ao diagnóstico
Denominamos Choque:
( D ) Insulinoma, vipoma, somatostatinoma e glucagonoma
são neoplasias das ilhotas pancreáticas
( A ) Estado generalizado de inadequação circulatória
grave.
QUESTÃO 87 ( B ) Hipotensão
( C ) Hipotensão decorrente de trauma
Quanto às infecções do trato gastrintestinal podemos ( D ) Hipotensão e vasodilatação sistêmica generalizada
afirmar, exceto:

( A ) Na colecistite aguda grave há indicação de cobertura QUESTÃO 92


para gram negativo e anaeróbios
Quanto ao choque hipovolêmico podemos afirmar,
( B ) Na cólica biliar (colecistite crônica) usamos cobertura
exceto:
ATB para Gram negativos
( C ) Na colangite aguda sempre usamos ATB
( A ) Somente ocorre hipotensão nos quadros de trauma
( D ) O imipinem e ciprofloxacina são indicados na
quando a perda volêmica é acima de 1000ml
pancreatite necrohemorragica
( B ) Normalmente, o primeiro mecanismo de
compensação da perda volêmica é a taquicardia
QUESTÃO 88 ( C ) Todo choque decorrente do trauma denominamos
hipovolêmico
Paciente com quadro de diverticulite aguda com indicação ( D ) Um dos mecanismos de compensação da perda
de internação e sem indicação de cirurgia. Qual ATB mais volêmica é a vasoconstricção
indicado

(A) Sulfametoxazol e metronidazol QUESTÃO 93


(B) Vancomicina e imipinem
São alterações bioquímicas e citológicas decorrente do
(C) Gentamicina e metronidazol
choque hipovolêmico, exceto:
(D) Metronidazol
(A) Aumento de plaquetas, linfócitos e eosinófilos.
QUESTÃO 89 (B) Aumento de ACTH
(C) Aumento de toda a atividade simpática
Paciente de 30 anos, deu entrada no pronto socorro vítma (D) Aumento de prostaglandinas e complemento
de agressão por arma de fogo no espaço intercostal
esquerdo na linha hemi-clavicular. Apresenta hipotensão

Página 18 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018


QUESTÃO 94 QUESTÃO 98

São consideradas consequências do choque Paciente vítima de acidente de trânsito há instantes, foi
hipovolêmico, exceto: atirado para fora do veículo chega ao P S trazido pelo
resgate em coma com parada respiratória e com pulso
( A ) Vasoconstricção acentuada sistêmica com prioridade filiforme. A conduta imediata mais correta é:
de perfusão para cérebro e coração
( B ) Redução da oxigenação tecidual ( A ) controlar vias aéreas , fazendo entubação orotraqueal
( C ) Aumento da produção de Dióxido de carbono (CO2) com cuidados com a coluna cervical
em decorrência da anaerobiose ( B ) Conseguir dois acessos venosos
( D ) Glicogenolise hepática, neoglicogênese, aumento da ( C ) Fazer ausculta pulmonar para diagnosticar
resistência periférica a insulina e acidose metabólica pneumotórax
( D ) Chamar o neurologista por se tratar de um TCE

QUESTÃO 95
QUESTÃO 99
Quanto a reposição volêmica nos quadros de choque
hipovolêmico podemos afirmar, exceto: O paciente acima evoluiu com resolução do quadro após
as condutas tomadas. A ausculta pulmonar era normal,
( A ) A reposição de sangue normalmente é indicada nas porém evoluiu com taquicardia e hipotensão (PAS = 70
perdas sanguíneas estimadas acima de 1500ml mmHg) apesar da reposição volêmica com dois gelcos
( B ) A reposição inicial é sempre com cristalóide. calibrosos. Havia distensão abdominal . Não havia sinais
( C ) As soluções hipertônicas (NACL 7,5%) podem ser de fratura de fêmur ou de bacia. A conduta mais correta
utilizadas em alguns casos graves de choque nesse caso é:
hipovolêmico
( D ) Colóides, albumina, dextrans normalmente são ( A ) Solicitar ultrassonografia com urgência.
indicados como reposição volêmica nos casos de ( B ) Manter a reposição de sangue e observar a melhora
hipovolemia clínica por 1 hora
( C ) Repor sangue, aumentar a infusão de cristalóides e
chamar o cirurgião com urgência
QUESTÃO 96 ( D ) Pedir tomografia
Paciente chega ao P S após mergulho em água rasa. No
momento apresentando dispneia, ausência de QUESTÃO 100
sensibilidade térmica, tátil e dolorosa dos ombros para
baixo além de elevação das cúpulas frênicas ao RX de São indicações de se instalar uma PVC, exceto:
tórax. PAS -80 mmhg. O diagnóstico mais provável, é:
( A ) Coque cardiogênico
(A) Trauma de coluna cervical ( B ) Hipotensão de causa indeterminada
(B) Trauma de coluna torácica ( C ) Necessidade nutrição parenteral
(C) Traumatismo de base de crânio
( D ) Sepsis
(D) Trauma torácico com hematoma cervical e
compressão de raízes nervosas

QUESTÃO 97
Para o mesmo paciente acima foi feita reposição volêmica
inicial de 2000ml e ele persistiu com PAS- 80. A ausculta
pulmonar era normal e o US abdominal não evidenciava
líquido em cavidade. A causa mais provável da hipotensão
é:

(A) Choque séptico


(B) Traumatismo cranioencefálico
(C) Hemotórax volumoso bilateral
(D) Choque medular

Página 19 de 20
Prova de Residência Médica Geral - 2018

Página 20 de 20