Você está na página 1de 10

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA

“JÚLIO DE MESQUITA FILHO”


Faculdade de Engenharia de Ilha Solteira
Departamento de Matemática

Engenharia Agronômica
Técnicas e Análises Experimentais
Primeira Parte do Trabalho

Discentes: Felipe Souza


Heitor Castro
Laura Figaro
Murillo Cardi Peccinelli

Docente: Glaucia Faria Amorim

Ilha Solteira
2019

1
Sumário
Resumo ............................................................................................................................. 3
Abstract ............................................................................................................................. 3
1. Introdução.................................................................................................................. 4
2. Objetivo ..................................................................................................................... 5
3. Material e métodos .................................................................................................... 6
4. Resultados Esperados ................................................................................................ 8
5. Conclusão .................................................................................................................. 9

2
Resumo
A cebolinha verde (Allium fistulosum) é uma cultura muito comum no Brasil, onde
o clima e solos favorecem seu alto nível de desenvolvimento no país. O experimento foi
baseado no plantio da espécie em diferentes tipos de substratos (comercial, orgânico e
argissolo) como fator 1, e em níveis de dosagens de ureia (0%, 50%, 100% e 150%) como
fator 2, que pode gerar uma regressão. Deste modo, ao juntar os fatores (substratos x
dosagens) obtém se os tratamentos que serão avaliados ao longo do experimento, e pós
colheita. O delineamento escolhido para a análise experimental foi o inteiramente
casualizado (DIC), pois este apresenta características que se enquadram na metodologia
da prática, como a homogeneidade da área e controle do ambiente. Assim, foram
sorteadas as posições de cada unidade experimental, organizadas em 4 colunas com 12
linhas, totalizando 48 unidades. Como o experimento ainda em está em fase inicial, não
foi possível obter dados estatísticos para concluir os melhores tratamentos a este vegetal.
Mas aqueles que apresentarem maior altura e quantidade de brotos, e menor número de
tombamentos, serão os tratamentos ideais para o cultivo dessa hortaliça.

Abstract
The green onion (Allium fistulosum) is a very common crop in Brazil,
where the climate and soils favor its high level of development in the country. The
experiment was based on the planting of the species in different types of substrates
(commercial, organic and argisol) as factor 1, and at urea levels (0%, 50%, 100% and
150%) as factor 2, which may regression. In this way, when the factors (substrates x
dosages) are combined, the treatments that will be evaluated during the experiment, and
post-harvest, are obtained. The experimental design was completely randomized (DIC),
since it presents characteristics that fit the methodology of the practice, such as the
homogeneity of the area and environmental control. Thus, the positions of each
experimental unit were organized in 4 columns with 12 rows, totaling 48 units. As the
experiment is still in its initial phase, it was not possible to obtain statistical data to
conclude the best treatments for this vegetable. But those that present higher height and
quantity of shoots, and fewer number of shoots, will be the ideal treatments for the
cultivation of this vegetable.

3
1. Introdução
Cebolinha (Allium fistulosum) é uma planta condimentar semelhante à cebola,
porém se caracteriza pelo intenso perfilhamento, formando uma touceira, mas não
desenvolve bulbo. A cebolinha verde possui folhas numerosas, fistulosas, com
comprimento variando de 25 a 35cm. Esta cultura adapta-se a uma ampla faixa de
temperaturas amenas ou frias, podendo ser plantada ao longo do ano. A semeadura é feita
em canteiros, em sulcos distanciados de 5cm e com profundidade de 0,2 a 0,5cm,
distribuindo-se as sementes em linha contínua. A irrigação pode ser feita por infiltração
ou aspersão, o suficiente, porém, para proporcionar bom desenvolvimento (Filgueira,
2000).
O delineamento experimental pode ser definido como o plano que é dado na
experimentação e a forma como são organizadas as unidades experimentais.
Delineamento pode se referir também a maneira como os tratamentos são oferecidos às
unidades experimentais.
Como está sendo utilizado o modelo estatístico inteiramente casualizado, o
ambiente que o experimento está implantado é controlado, consequentemente, fatores
como chuva e temperatura não são causas que pode gerar problemas. Os fatores mais
críticos que podem causar determinado problema são de origem biológicas ou químicas,
como: a não germinação de sementes; falta de absorção de nutrientes pelo sistema
radicular; excesso de tombamentos; e má percolação de água em determinado solo.
Durante o tempo de desenvolvimento do vegetal será analisado a altura,
quantidade de brotos e número de tombamentos. Após o completo desenvolvimento
vegetal a massa úmida, massa seca e o tamanho da raiz serão as variáveis. E com isso
poder concluir com o melhor tratamento para a Cebolinha Verde.
Fatores como temperatura, irrigação, quantidade de nutrientes disponíveis, tipos
distintos de substratos, diferentes dosagens de ureia, percolação da água para cada
substrato, e principalmente o tempo serão os fatores determinantes que afetaram as
variáveis do experimento. No experimento serão estudados os distintos tipos de substrato
(comercial, orgânico e argissolo) como fator 1, e as distintas dosagens de ureia (0%, 50%,
100% e 150%) como fator 2. Além das avalições que serão feitas durante o
desenvolvimento (altura, quantidade de brotos e tombamentos), e pós retirada da cultura
(massa úmida, massa seca e tamanho da raiz).
Usou-se o modelo estatístico de delineamento inteiramente casualizado, na qual

4
ocorre em ambiente controlado, não havendo influências externas. Assim, foi feita a
distribuição de cada tratamento e suas repetições em quatro colunas, determinando cada
posição através de sorteio.
Serão utilizadas quatro repetições para cada tratamento, número ideal para se
observar todas mínimas alterações que podem influenciar nas estatísticas do experimento.
Os dados obtidos no experimento serão analisados, anotados e organizados em
uma planilha do programa Excel. Fazendo avaliações frequentes, no período de
desenvolvimento do vegetal (5º, 20º, 40º e 60º dia). E pós retirada para cada repetição.

Delineamento Inteiramente Casualizado


O DIC (Delineamento Inteiramente Casualizado) é um experimento instalado
em áreas de ambiente controlados. Portanto, no DIC as unidades experimentais são
destinadas a cada tratamento de uma forma inteiramente casual (sorteio). Os
experimentos formulados com este delineamento são denominados “experimentos
inteiramente ao acaso”.
Tem como característica: princípios da repetição e casualização; tratamentos
divididos de forma inteiramente casual; exige que o material experimental seja
semelhante e que as condições de estudo sejam completamente uniformes. Logo, se
utilizou esse modelo estatístico por se adequar as necessidades do experimento.
Modelo estatístico DIC: Yij = m+Ti+Eij

2. Objetivo
O objetivo deste trabalho é avaliar os efeitos das variações das dosagens de ureia,
combinado com diferentes substratos para a cultura da cebolinha e assim, auxiliar o
produtor a ter um sistema de produção de maior produtividade, melhor manejo, menos
desperdícios e um maior custo benefício.

5
3. Material e métodos
O experimento será conduzido no município de Ilha Solteira, SP (Latitude: -
20.431, Longitude: -51.338 20° 25′ 52″ S, 51° 20′ 17″ O), no período de março/2019 a
junho/2019. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado (4x3x4), sendo
três tipos de substratos (orgânico, comercial e argissolo) e quatro doses de ureia, aplicado
como fertilizante (0%, 50%, 100% e 150%), totalizado 12 tratamentos, com quatro
repetições para cada um, totalizando 48 unidades experimentais (Figura 1).

Figura 1. Totais das unidades experimentais

As mudas de cebolinhas foram produzidas em copos plásticos de 550ml e


identificadas com os tratamentos (Figura 2). Em cada copo foi colocado o substrato
sorteado e inserida a semente de cebolinha verde, na qual foram feitos dois perfuramentos
na superfície do solo com espaçamento de 5 centímetros entre eles, e colocadas 5
sementes em cada um.

6
Figura 2. Identificação dos tratamentos com as etiquetas

As doses de ureia foram calculadas a partir da literatura, que informa que a


dosagem ideal de nitrogênio para a cultura de cebolinha é de 180Kg\Ha, e a partir desse
dado foram calculadas as doses utilizadas no experimento.
Para a pesagem correta do fertilizante foi utilizada uma balança de precisão, para
então minimizar o erro na dosagem correta. A pesagem para o crescimento ideal da
cebolinha e equivalente a 1,5g\550ml de ureia, então a partir deste dado foi calculado os
outros valores de dosagem, para 50% foi calculado o peso de 0,75g e para 150% 2,25g
da ureia. A irrigação e feita uma vez ao dia, com 30 ml de água, feita com regador
convencional (Figura 3).

Figura 3. Aplicação do tratamento, ureia

7
4. Resultados Esperados
Ainda não se tem resultados obtidos no experimento, mas esperasse que os
melhores desenvolvimentos da cebolinha sejam obtidos nos tratamentos com substrato
orgânico e com a dosagem ideal de nitrogênio (100%). Pois esse substrato é mais indicado
para o plantio por apresentar características que permite essa cultura progredir em suas
melhores condições.
Contra partida, esperasse que os piores desenvolvimentos ocorram nos
tratamentos com argissolo e sem adubação. Pois este solo além de ser pobre em nutrientes
(naturalmente, e não iria receber adubação), também apresenta maior dificuldade de
percolação da água.
Assim, já se tem ideia dos resultados que podem aparecer no experimento.

Croqui

8
5. Conclusão
Conclui-se que o trabalho feito tem grande importância para se analisar métodos
experimentais e estatísticos, além dos resultados finais (ainda não obtidos) serem
fundamentais para determinar solo e quantidades de nutrientes a serem escolhidos na
produção de cebolinha, fazendo com que o produtor tenha menos perdas e maior lucro.

9
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BANZATO, David.; KRONKA, Sérgio. Experimentação Agrícola. 4. ed. São Paulo.


Funep. 2006.

PIMENTEL GOMES, F. Curso de Estatística Experimental, 13a. Edição. Livraria Nobel


S.A. São Paulo, 1990.

BANZATO, D. A.; KRONKA, S. do N. Experimentação agrícola. 4a ed. Jaboticabal:


FUNEP, 2006.

Filgueira FAR (2000) Novo manual de olericultura: Agrotecnologia moderna na


produção e comercialização de hortaliças. Viçosa MG. Editora UFV.

CASTRO, C.M. et al. Adubação verde como fonte de nitrogênio para a cultura da berinjela em sistema
orgânico. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.39, n.8, p.779-785. 2004.

VIEIRA, S.; HOFFMANN, R. Estatística Experimental. São Paulo, Ed.Atlas S.A., 1989. 179
p.

COOPERATIVA AGRÍCOLA DE COTIA. Manual de cultivo das principais


hortaliças. Cotia: Cooperativa Central- Departamento de Sementes e Mudas-DIA,
1987. 104 p.

MIRANDA FILHO, J.B. Princípios de experimentação e análise estatística. In:


PATERNIANI, E., VIEGAS, G.P. Melhoramento e produção do milho. 2 ed.
Campinas: Fundação Cargill, 1987. v.2. p.765-795.

10

Você também pode gostar