Você está na página 1de 2

Deglutição: ato de engolir os alimentos.

Digestão: a digestão é o conjunto das transformações, mecânicas e químicas, que os alimentos


orgânicos sofrem ao longo de um sistema digestivo, para se converterem em compostos
menores hidrossolúveis e absorvíveis.

Funções: preensão, mastigação, deglutição, digestão, absorção e remoção

Tem como função retirar dos alimentos ingeridos os nutriente necessários para o
desenvolvimento e a manutenção do organismo, isto é , o tubo digestivo tem a função de
transformar alimento em nutrientes e absorvê-los.
Órgão: boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado (duodeno, jejuando e ílio) e
intestino grosso (ceco, cólon e reto).
Glândulas anexas: não fazem parte do tubo digestivo, mas se comunicam com ele. São
elas: pâncreas, fígado e glândulas salivares.
Boca: possui língua e dentes. Ajudam no movimento do alimento, tem papilas
gustativas; cortar e triturar.
Faringe: está localizada no final da cavidade bucal. Participa também do sistema
respiratório pois por ela passa ar e alimentos; o palato se expande para o bolo
alimentar passar, a epiglote se fecha para o alimento não ir para a laringe e então ele
se direciona para o esôfago.
Esôfago: liga a faringe ao estômago, tem entre 20 e 25 cm, realiza movimentos
peristálticos, no final está a cárdia, que é um esfíncter, que quando relaxado permite a
passagem do alimento.
Estômago: é uma bolsa de parede mucosa (produz: muco para proteção, precursor da
pepsina e suco gástrico), localizada no lado esquerdo do abdômen, se comunica com o
esôfago pela cárdia e com o intestino delgado pelo piloro. As células são lesadas pelo
suco gástrico (facilita a digestão), por isso se regeneram frequentemente. A
transformação do alimento em uma massa acidificada e semilíquida, sendo que pode
ficar ali por 4 horas. Sua principal função é a digestão protética.
Intestino delgado: dividido em duodeno, jejuno e ílio. A digestão do quilo acontece no
duodeno e jejuno. No duodeno atua o suco pancreático e a bile. Possui vilosidades, as
quais absorvem os nutrientes, esses nutrientes passam para a corrente sanguínea.
Intestino grosso: se divide em ceco, cólon (ascendente, transverso e descendente) e
reto. As fibras não são digeridas, só aumentam o bolo fecal. No final do cólon, essa
massa se solidifica, formando o cocô. Ocorre a absorção de muita água. Então as fezes
são encaminhadas para o reto para serem eliminadas.
Pâncreas: glândula situada atrás do estômago, produz o suco pancreático e a insulina, a
qual é lançada na corrente sanguínea.
Fígado: é a maior glândula do corpo, está à direita do estômago e produz a bile, a qual
é lançada no duodeno. A bile fica armazenada na vesícula biliar, que fica embaixo do
fígado.
Glândulas salivares: são três pares que produzem a saliva. A salivação é estimulada
pela visão e cheiro do alimento. Ela serve para formar o bolo alimentar.