Você está na página 1de 46

PROF.

MARCOS BITENCOURT - RECIFE, 2009


2009

1
INTRODUÇÃO

O texto que ora apresento é o resultado de 05 anos de muito trabalho e


pesquisa, com o suporte dos gramáticos clássicos do hebraico bíblico, bem como
de novos textos. Uma primeira tentativa foi feita há quase três anos mas devido a
problemas de digitação e formatação das fontes do hebraico para computador, o
texto apresentou muitos erros, o que me levou a cancelar provisoriamente a
apresentação das aulas através do mesmo.

Agora, após revisão, esperamos que o texto venha contribuir com a


apresentação em dois semestres (Hebraico I e Hebraico II) daquilo que podemos
considerar como básico para o tempo que temos à nossa disposição.

É sempre bom lembrar algumas coisas. Primeiro, o objetivo da matéria não


é o de preparar o aluno para falar hebraico fluentemente para que o mesmo
possa fazer uma viagem a Israel e se comunicar sem problemas. O Hebraico a
que nos dispomos a trabalhar é o “bíblico”, visto que o Hebraico Moderno possui
muitas outras palavras que o Antigo Testamento não apresenta. Essas palavras
são oriundas tanto do Hebraico Bíblico, quanto do Árabe e até mesmo do Inglês.
É bem verdade que faremos alguns exercícios de fala, audição e escritura, mas o
objetivo básico dessa disciplina é o de capacitar o aluno para que ele possa ler a
Bíblia no seu original hebraico com objetivos exegéticos.

Fato digno de nota é que no início o aluno pode se deparar com grande
dificuldade por causa da morfologia do alfabeto hebraico, o que é perfeitamente
normal. Entretanto, com o passar das semanas, a dedicação do estudante nos
exercícios e nas aulas, tornará o estudo cada vez mais agradável e barreiras
começarão a serem derrubadas.

Sucesso !!! Que Deus te abençoe !!!

Prof. Marcos Bittencourt

2
1. HISTÓRIA E DESENVOLVIMENTO DO HEBRAICO BÍBLICO

1.1 - ORIGEM - O hebraico é uma língua que faz parte do tronco chamado “semita”,
o qual está dividido em três grupos no mapa do Oriente antigo.
GRUPO NORDESTE GRUPO NOROESTE GRUPO MERIDIONAL
Acádico (Cuneiforme) Ugarítico Etiópico
Fenício Árabe
Hebraico
Aramaico
Siríaco

Obs: tanto o hebraico, quanto o aramaico possuem herança direta do fenício. O


aramaico representa o desenvolvimento estilizado da escrita fenícia, culminando no
surgimento da escrita “quadrada”, assim chamada devido à tendência dos tipos de se
adaptarem, geralmente, à forma de um quadrado.

1.2 - FORMA – Deve-se observar o seguinte:

1.2.1 – O hebraico bíblico possui escrita alfabética (não cuneiforme/hieróglifa).


O alfabeto possui 22 letras, algumas destas possuem uma forma “final”, conforme
estudado no capítulo seguinte.
1.2.2 – Escreve-se da direita para a esquerda.
1.2.3 – Língua consonantal, em sua origem. Não havia sinais vocálicos. Estes
sinais só passaram a existir formalmente a partir do séc. VII d.C., com o trabalho dos
massoretas, sobre o qual falaremos no capítulo sobre os sinais massoréticos.
1.2.4 – A escrita mais antiga possuía a forma “paléo-hebraica”, encontrada em
inscrições que datam do séc. XIII a.C. (Fenícia) e sec. IX a.C. (Palestina central). Para
uma melhor compreensão do desenvolvimento formal do hebraico bíblico consulte o
apêndice desta apostila.
1.2.5 - A forma quadrada, encontrada nos manuscritos bíblicos do Antigo
Testamento, foi desenvolvida a partir do séc. VI a.C. (depois do exílio babilônico),
provavelmente influenciada pela forma aramaica.
1.2.6 – Hebraico moderno – Nas primeiras décadas do séc. XX d.C., em
Jerusalém, o erudito Eliézer Ben Yehuda, com seu entusiasmo e profundo
conhecimento, impulsionou o uso da língua hebraica que, até então, era uma língua
morta (como o latim). Com a declaração do estado de Israel em 1948, Ben Gurion
apoiou a “Comissão da Língua Hebraica” que, depois, veio a tornar-se a “Academia
da Língua Hebraica” junto à Universidade de Jerusalém. Foi adaptado o alfabeto
“cursivo” (ou “redondo”), bastante utilizado por ter uma escritura mais rápida e
menos “artística”. As letras quadradas possuem uma escritura mais detalhada e mais
trabalhada. O hebraico moderno é mais rico em vocábulos e recebeu Influencia do
hebraico bíblico, da língua árabe e da língua inglesa.

3
2. ALFABETO HEBRAICO - ba ’āléf-bēyt
NOME LETRA HEBRAICO TRANSLITERAÇÃO PRONÚNCIA EXEMPLO DE VALOR EQUIVALÊNCI
PRONÚNCIA NUMÉRICO A FORMAL
ANTIGA
’āléf a #l,a;‡ ’ Mudo 1 TOURO

bēyt B tyBe b B BOLA


CASA
2
b b V VACA

gîmél
G lm,yGi g G forte GARFO
CAMELO
3
g g G fraco GARFO
D tl,D; d D forte DAVID
PORTA
dālét 4
d d D fraco DAVID

hē h ahe h H (levemente
aspirado)
HOUSE(INGLÊS) 5 JANELA/
GRITO

wāw w ww: w V “fraco” WALITA/WILSON 6 GANCHO,


PREGO
zăyǐn z @yIz" z Z ZEBRA 7 ARMA

hēyt j tyje h J espanhol


aspirado forte
“HIJO” 8 TUFO

tēyt f tyfe t T TATU 9 COBRA

yôd y d/y y Y YURI 10 MÃO


(vocálico)
K #K'' k K KARATÊ/CASA
“CH” (brando) 20
k “SPRECHEN”
kăf k do alemão (Alemão)
PALMA DA
MÃO
“CH”(brando) “SPRECHEN”
^ (Final)
k
do alemão (Alemão)
500

lāméd l dm,l; L L (forte) LATA 30 LAÇO

mēym
m !yme m M MATO 40
LAÇO/MAR
! (Final) m M MATO 600
n @Wn n N NADA 50
SERPENTE/
nûn
@ (Final) n N NADA 700 PEIXE

sāmék s &m,s;‡ s S SOPA 60 APOIO (PEDRA


DE)
‘ăyǐn [ @yI[' ‘ Muda 70 OLHO

P aPe p P PACA
80
pē’ p f F FACA BOCA

# (Final) f F FACA 800

sādēy
x ydex; s TS TSUNÂMI 90
ANZOL /
$ (Final) s TS TSUNÂMI 900 GAFANHOTO

qôf q #/q q Q QUEIJO 100 ARCO/


MACACO
Rēyš r vyre r R (forte) BARALHO 200 CABEÇA

śîn c @yci ś S SINAL 300


DENTE
šîn v @yvi š “Sh” ou “Ch” SHOW/CHAVE 300

tāw
T wT; t T TATU APOSENTO/C
OMPARTIMEN
400
t t T SMTITH TO
OBS: AS LETRAS DO GRUPO BeGaDKefaT (Ver item 3.3.1) sem Dageš = transliteração com underline.
4
3. SINAIS MASSORÉTICOS

A partir do exílio babilônico, com a crescente influência do aramaico e


da dispersão dos judeus pelo mundo antigo, a língua hebraica correu um sério perigo
de desaparecer visto que os novos judeus iam nascendo sob a influência cultural persa
e, mais tarde, grega. Levando-se em consideração que o hebraico antigo era formado
apenas de consoantes, os seus sons vocálicos eram conhecidos apenas de forma oral,
ou seja, transmitidos aos filhos no processo da fala cotidiana da língua. Era preciso
preservar a língua, ou seja, a tradição, daí o nome “massorah”, donde surgiu o termo
“massoreta”. No princípio, esses eruditos massoretas, trabalharam o texto fazendo
observações marginais ou de rodapé, principalmente em palavras homógrafas. Kelley
(1998, p. 23) chega a dizer que algumas consoantes foram utilizadas para representar
vocalizações. Por exemplo, o a e o h já representaram o grupo de vogais “a”;
o yjá representou o grupo de vogais “e” e “i”; o w
representou o grupo de vogais
“o” e “u”. Jerônimo, tradutor da Vulgata (380 d.C.) teve problemas com o texto
consonantal ao traduzir erradamente a palavra @rq (qaran - brilhar) pelo seu
homógrafo @rq (qeren - chifre). Com o trabalho dos massoretas, que só ficou
pronto no séc. VII d.C., os termos receberam sinais sob as consoantes, ficaram assim
vocalizados: @r;q;
(qaran) e @r,q,
(qeren). Os sinais massoréticos são
constituídos de sinais vocálicos, além de outros sinais que geralmente têm o objetivo
de acentuar uma palavra, pontuar palavras, duplicar letras, distinguir pronúncias de
consoantes, integrar termos em uma só palavra, além de outras funções que serão
estudadas neste capítulo. Começaremos com os sinais vocálicos.

3.1 - SINAIS VOCÁLICOS - t/[Wnt] - Tenû‘ôt

NOME HEBRAICO VOGAL VOCALIZAÇÃO TRANSLITERA EXEMPLO


ÇÃO
Qāmés $m,q; ; A longo ā
Pătăh jt'P' ' A curto ă
Sērēy yrexe e E longo (fechado) ē ERRO/SELO

Segôl l/gs] , E curto (aberto) é ERA/ÉPICO

Hîréq Māle’ qr,yji yi I completo î INÁCIO

Hîréq hāsér i I incompleto ǐ I


Hôlém Māle’ !l,/j / O completo ô ÔBA
Hôlém hāsér o O incompleto ō OZ
Šûréq qr,Wv W U completo û UVA

Qǐbŭs $WBqi u U incompleto ŭ UVA

Qāmés-hātûf #Wfj; $m,q; ; Ó (aberto) ǒ OZ

5
3.2 – ESTUDO DO Šewa

Existem 02 tipos de Šewa, quanto à forma: O simples e o composto.

3.2.1 - Šewa Simples – Possui duas funções:


e
TIPO Š wa SINAL CARACTERÍSTICAS TRANSLITERAÇÃO PRONÚNCIA/EXEMPLO
e
Š wa Colocado abaixo da consoante que Som de um “e” curto,
e
Audível está no começo da palavra ou no abreviado como em “Pneu”.
Também ] começo de uma sílaba após uma
vogal longa.
sobrescrito
chamado
“Móbile” ou Ex: tyriB]  berît  pacto
“Vocálico”
Mudo  Na expressão
Representa a ausência de vogal e é e
abaixo, o primeiro Š wa é
colocado debaixo da consoante que
Šewa fecha uma sílaba (divisor silábico).
mudo e o segundo é audível.

Mudo e Wlv]m]yI e
 Yǐmš lû  Eles
Obs 1: O Š wa colocado sob uma
Também
chamado
“Quiescens”
] consoante duplicada (ver item 3.3.2
Não é
transliterado governarão.
-Dageš Forte) sempre será audível.
ou “Secante”

Obs 2: Palavras terminadas em %&l,m,  Mélék  Rei
^ e
terão Š wa mudo 

3.2.2 - Šewa Audível Composto (SEMIVOGAIS)


NOME SEMIVOGAL PRONÚNCIA TRANSLITERAÇÃO EXEMPLO
o
hātéf-qāmés ? O (rapidamente) sobrescrito ylij?
a
hātéf-pătăh } A (rapidamente) sobrescrito ynIa}
e
e
hātéf-s gôl > E (rapidamente) sobrescrito v/na>

3.3 – OUTROS SINAIS MASSORÉTICOS

3.3.1 – Dageš Lene – É um ponto no meio da letra para indicar um som duro em
algumas letras que também possuem um som brando. Isso ocorre num conjunto de 6
letras tpkdgb conhecidas para efeito de memorização como grupo
BeGaDKeFaT, as quais, ao receber o dageš lene, ficam assim: T P K D G B.
Para lembrar a pronúncia, rever o assunto Alfabeto.

Exemplo: @Beh' @ybeW ba;h; @yBe aWh  Hu’ bēyn hā’āb ûbēyn hăbbēn  ele
está entre o pai e o filho

3.3.2 - Dageš Forte – Em outras consoantes não pertencentes ao grupo BeGaDKeFaT,


pode ocorrer uma pontuação semelhante ao Dageš Lene cuja função é a de duplicar a
letra.

Exemplo: lFeqi  qǐttēl  ele trucidou


6
Para um estudo mais detalhado sobre a distinção entre o Dageš Lene e o Dageš Forte,
consultar o texto de Kelley (1998, p. 31) e ainda o texto de Auvray (1999, p. 18-19).
Citamos aqui as distinções mais importantes:

a) Um ponto dentro de qualquer letra que não seja do grupo BeGaDKeFaT


sempre será Dageš Forte. Exceções  Apenas as letras guturais ahj[ e o r
não recebem o Dageš.
b) O Dageš Lene nunca vem depois de uma vogal  @Be  filho
c) O Dageš Forte vem sempre depois de uma vogal. Mas se isso acontecer com
uma letra do grupo BeGaDKeFaT, esse Dageš também será um Dageš Lene 
@Beh'  hăbbēn  O filho

3.3.3 – Măppîq – qyPim' -Via de regra, a letra h


no final da palavra é muda.
Quando se quer indicar a sua pronúncia gutural, coloca-se o măppîq dentro dela, o
que não quer dizer que seja um dageš. Indica ainda sufixo pronominal (possessivo) da
3ª. Pessoa do feminino singular.

Exemplo: Hs;Ws  sûsāh  o seu (dela) cavalo.

3.3.4 – Măqqēf - #Qem' - É uma linha horizontal curta, colocada no alto, entre duas
ou mais palavras, uma espécie de “hífen”. O seu objetivo é o de integrar dois ou mais
termos numa só palavra, de tal forma que os termos integrantes perdem os seus
acentos primários, com exceção da palavra final.

Exemplo: !/Yh''AlK;  Kāl-hăyyôm  Todo o dia (Gn.6:5) ou “o dia inteiro”.

3.3.5 – Sof-pasuq - qWsP; #/s ( ‫ – ) ׃‬indica o fim do verso ou sentença. Corresponde


aos nossos pontos “final” e “parágrafo”.

Exemplo: . @Beh' @ybeW ba;h; @yBe aWh  Hu’ bēyn hā’āb ûbēyn hăbbēn. 
ele está entre o pai e o filho.

3.3.6 – Acentos principais – As palavras que não possuem acentos geralmente têm a
sua carga tônica na última sílaba. Quando essa tonicidade é desviada para uma das
sílabas anteriores, deve-se acentuar a palavra com o símbolo (‹) sobre a sílaba tônica.

Exemplo: &l,m,  Mélék  Rei


Entretanto, quando a sílaba tônica for de fato a última sílaba, então pode aparecer o
Masal ( ∞ ) sob essa sílaba.

Existem acentos que servem como sinais de pontuação mostrando como era percebida
a estrutura da frase na época da escritura do texto. Esses acentos indicam onde as
duas metades do versículo terminam e, como conseqüência, uma pausa na leitura (o
mesmo papel dos nossos “ponto-e-vírgula” e “vírgula”). Os acentos que possuem essas
funções são :

7
Atnah (^) – Colocado abaixo da sílaba tônica da última palavra da primeira
metade do versículo, como em Gn.1:1. Divide, portanto, o verso em duas metades,
como um “ponto e vírgula”. Geralmente próximos do Atnah aparecem o Olá ( ‡ )
e o Yored( ∆ ) juntos para determinar a divisão em versículos maiores, com
freqüência nos livros poéticos

Tifa ( |) e Ribia ( %) – Possuem a função de vírgula.


Silluq ( ֽ ) – Colocado abaixo da sílaba tônica da última palavra do versículo, cuja
palavra precede imediatamente o Sof-pasuq ( ‫ ) ׃‬Indica, portanto, o encerramento
do versículo.

Obs: Existe um acento igual em forma ao Silluq, chamado gt,,m,


- Métég ( ), uma î
espécie de acento secundário que aparece para marcar vogais longas que ficam duas
ou mais sílabas antes da sílaba tônica de uma palavra com fins nitidamente enfáticos.
A maneira de distingui-la do Silluq é simplesmente levar em consideração o fato que o
Silluq só aparece na sílaba tônica da última palavra do versículo.

Há uma grande quantidade de sinais massoréticos cujos estudos detalhados são


publicados geralmente em trabalhos em alemão, inglês e espanhol. Esses sinais não
comprometem a tradução das palavras. Geralmente servem para cadenciar a
recitação dos textos do Antigo Testamento na Sinagoga por parte do leitor oficial.

4. DIVISÃO SILÁBICA

4.1 – PADRÃO  CONSOANTE + VOGAL = 1 SÍLABA


Ex.: B;
(Bā)

Obs: Quando existir a forma final CONSOANTE+VOGAL+CONSOANTE, dever-se-


á considerar 1 SÍLABA.
Ex: $r,|a,
no caso da palavra ao lado ’eres, temos duas sílabas, ou seja ’e + res
sendo que as três últimas letras foram apenas uma sílaba.


4.2 – CONCEITO DE SÍLABA ABERTA E SÍLABA FECHADA_

# Sílaba aberta – é a sílaba que termina em vogal, ou em consoante muda( a, [, h)


Ex: Wnaeb]h, / /B / alo / hv,mo
# Sílaba fechada – é que termina em consoante audível. Ex.: / tyBe rb ;d;
| / , $r,|a
e
# Quando o Š wa aparece forma uma sílaba com a consoante anterior(não tendo uma
consoante anterior fica com a posterior).

Ex.: discípulo, aluno ← TAL’MID ← dymi|l]T' tyriB]


/ aliança, pacto ← BERIT ←
em um princípio, num princípio ← tyv|iareB] / cabeça ← varo

8
4.3 – REGRAS PARA ENTENDER O USO DO Qames E DO Patah:

a) O uso de vogais em sílabas abertas e em fechadas.


#A sílaba aberta tem sempre uma vogal longa.
Ex.: hV;|ai / &l'm; / hb;/f / rb;D;
b) A sílaba fechada átona tem sempre uma vogal breve
Ex.: lK;
c) A sílaba fechada tônica pode Ter uma vogal longa ou breve
Ex.: rb;D; / tB''

d) Em hebraico a tonicidade de uma palavra recai normalmente na última sílaba.


Em algumas palavras o acento recai na última ou antepenúltima sílaba, sendo
necessário escrevê-lo.
Ex.: !yim'¢ / Qātăl’nû ← Wnl]f'q
; ¢ / !yim'v¢ ;

5. ARTIGO
5.1 – PECULIARIDADE - Em hebraico não existe o artigo indefinido. A palavra por
si só é indefinida.
rp,
rps,
Ex.:“livro” ou “um livro” ← sēfér ← ¢e / “palavra” ou “uma palavra” - Dābār ← ; rb;D
5.2 – PADRÃO - O artigo definido aparece atrelado ao substantivo e nunca como
.
palavra isolada. Independentemente do gênero ou do número sua forma é h'
(He +
patah + Dageš Forte na letra seguinte). É bom frisar mais uma vez que o artigo não
varia em Grau, Gênero ou Número.
Ex.: o rei – Hămmélék ← &l,M,h¢' / as palavras - HăddEbārîm ← !yrib;D]h
'

5.3 – SUB-REGRAS - Entretanto, deve-se verificar que há casos especiais à regra-


padrão. Registramos as seguintes sub-regras:

Primeira Sub-regra – Se a palavra começa com , a [ r


e alonga-se a vogal do
artigo para Qames .
Ex.: o pai ⇐Hā’āb ⇐ ba;h ba
; ⇐ ’AB ← ;
O(a) cabeça ⇐ Hārō’š ⇐ vaorh; ⇐ cabeça ⇐ Rō’š ← vaor
o povo ⇐ Hā’ām ⇐ ![;h; ⇐ ’ăm ← ![''
ahj[ r
Obs.: , , , e não aceitam Dageš. Por isso pode ocorrer o alongamento da
vogal do artigo nas palavras iniciadas por uma destas consoantes.

9
h j
Segunda Sub-regra – Em geral antes de e não precisa modificar a vogal
do artigo, mas se a palavra tiver uma única sílaba tônica então alonga-se a vogal do
artigo.
Ex.: trevas, escuridão ⇐ Hōšék ⇐ o&v,j ⇐ a escuridão ← &v,jh'
a vida(o vivo) – Hāhăy ⇐ yj'h; ⇐ vida ⇐ Hăy ← yj'

Terceira Sub-regra – Quando a palavra começar com [, h, j átonos então o


artigo será h,
Ex.: a canseira, a fadiga, o cansaço ⇐ lm;[;h, ⇐ ‘āmāl ← lm;[;
o sábio ⇐ !k;j;h, ⇐ sábio ⇐ Hākām ← !k;j;

Quarta Sub-regra – Existem três palavras hebraicas que mudam suas vogais
em função da colocação do artigo.
Ex.: o povo ⇐ ![;h ![
; ⇐ povo ← ' / a terra ⇐ $r,a;h¢
; ⇐ terra ← $r,a,¢
o monte ⇐ rh;h; ⇐ monte ← rh'

Quinta Sub-regra – Em alguns casos o artigo possui a prerrogativa de


pronome demonstrativo modificando o sentido da palavra.
Ex.: hoje, este dia, o dia - !/Yh
' ⇐ dia ← !/y
a noite, esta noite ⇐ hl;y]L'h
¢ ' ⇐ noite ← hl;y]l'¢

6. CONJUNÇÃO – O WAW CONJUNTIVO

6.1 – PADRÃO - Em hebraico a conjunção é inseparável da palavra e tem como


w
forma básica o waw conjuntivo ( ]), ou seja o waw com um Šewa audível.
Ex: filho e pai ⇐ ba;w] @Be / e pai ⇐ ba;w] / pai ⇐ ba; Terra e céu ⇐ !yim'v;]w] $r,a,¢

6.2 –CASOS ESPECIAIS – São as exceções ou sub-regras, em virtude da


peculiaridade das letras guturais ou acompanhadas de semi-vogais.

a) Quando a conjunção precede as consoantes  , , b m p


ou qualquer outra letra
e
acompanhada por um Š wa simples então a conjunção se transforma em Šureq (
W ). Obs.: a letra perde o Dageš Lene.

10
Ex.: ba;w] @Be / e pai ⇐ ba;w] / pai ⇐ ba;
filho e pai ⇐
Entre o pai e o filho ⇐ @Beh' @ybeW ba;h; @yBe e filho ⇐ @beW ≠ e entre ⇐ @ybeW
e face de, e diante de ⇐ ynep]W ⇐ minha face ⇐ yn;P; José e Moisés ⇐ hv,mW #se/y
Ele é sacerdote e rei ⇐ &l,m,W¢ @heK aWh
E uma palavra ⇐ rb;d;w ] Palavra ⇐rb;D;

Exceção à essa regra : Se a palavra começa com y (yod) + Š wa audível, então o


e

y (yod) silencia e a forma será w (waw) + i (hireq).


Ex: Israel e Judá ⇐ hd;WhywI laer;c]yI Judá ⇐ hd;Why ]
b) Quando a palavra começa com uma sílaba tônica então a conjunção é w: (waw
qames).

Ex: camelo e cachorro ⇐ bl,K,w;‡w; lm;g; vinho e pão ⇐ !j,l,w;‡w; @yIy"∞


Senhor e Rei ⇐ &l,m,w:‡w: yn;doa?

c) Quando a palavra começa por um Šewa composto ( ?, }, >) sob as guturais ( a, h,


j, [) o waw conjuntivo toma a vogal breve correspondente às semi-vogais A e E, com
exceção do termo !yhiloa> no qual se alonga para e ficando !yhiloawE pois o a
silencia.

Ex.: Você e eu ⇐ ynia}w" hT;a'

7. PREPOSIÇÕES INSEPARÁVEIS

7.1 – PADRÃO - Em hebraico existem três preposições que são prefixadas ao seu
objeto formando assim uma só palavra:
a) em, por, com ⇐ B]
(forma contracta de ) /mB]
b) a, para ⇐ l] (forma contracta de /ml] )
c) como, de acordo com ⇐ K] /mK] )
(forma contracta de
Ex.: em nome do pai ⇐ ba;h; !ve
!vB]B] / em um nome ⇐ !ve
!vB]B]
de acordo com uma palavra ⇐ rb;d;K] / para uma voz ⇐ l/ql]
l/ql
como um filho ⇐ @BeK] / em paz ⇐ !/lv;B]

11
7.2 – PECULIARIDADES - Entretanto, existem algumas peculiaridades que devem
ser tratadas aqui:

a) Antes de palavras começadas por consoantes pontuadas por um Šewa simples as


três preposições recebem o hireq haser ( I ) visto que neste caso não será possível
Ter dois Šewa simples juntos.
Ex.: A, para Samuel ⇐ laeWmv]li ⇐ Samuel ⇐ laeWmv]
Num pacto ⇐ tyrib]Bi Bi ⇐ pacto ⇐ tyriB]
de acordo com palavras ⇐ !yrib;d]Ki ⇐ palavras ⇐ !yrib;d]

b) Antes de palavras começadas por consoantes pontuadas por um Šewa composto, a


preposição recebe a vogal correspondente ao hatef.
Ex: para lavrar, servir, trabalhar ⇐ dbo[}l' como um leão⇐ yria}K'
Existem três casos onde essa regra é modificada ligeiramente. São as palavras :
• No Senhor ⇐ yn;doaB'' yn;doa}

• Para Deus ⇐ !yhiloale ⇐ !yhiloa>
• Para dizer, dizer (inf), dizendo (gerúndio). ⇐ rmoale
c) Antes da sílaba tônica as preposições lkb recebem a vogal qames ( ; ).
Ex: para (às) água(s) ⇐ !yim'ôm'l; em água(s) ⇐ !yim'ôm'B;

d) Quando a palavra tem o artigo definido e também a preposição então a consoante


h desaparece dando lugar à preposição a qual toma a vogal do artigo. Observar
também casos onde não ocorre o artigo, conforme abaixo exemplificado.
Ex.: para o rei ⇐ &l,M,l' ⇐ o rei ⇐ &l,M,h' &l,m, ⇐ rei ⇐
⇐ ['yqir;B; O firmamento⇐
No firmamento⇐ ⇐ ['yqir;h;' ⇐ firmamento ⇐ ['yqir;
num firmamento ⇐ ['yqirB] ⇐ firmamento ⇐ ['yqir;
em um princípio ⇐ tyviareB] ⇐ princípio ⇐ tyviare
Para o sacerdote ⇐ @heKol' o sacerdote ⇐ @heKoh' ⇐ sacerdote ⇐ @heKo

7.3 - USO DA PREPOSIÇÃO @mi- min - de, desde de (origem, como a palavra
“from” no inglês).

a) Quando o objeto dessa preposição tiver o artigo definido, então a preposição será
uma palavra separada ligada ao objeto por um maqef ( ). A
Ex: desde a (da) mão ⇐ dY;h'A@mi a mão ⇐ dY;h' mão ⇐ dy:

b) Quando o objeto desta preposição não possuir o artigo definido então o @mI
perderá o nun final ( @ ) sendo assimilado pela consoante do objeto a qual levará
Dageš forte.

12
Ex.: desde uma mão/de uma mão ⇐ dY;mi dy;
⇐ (uma) mão ⇐
Desde de uma voz / de uma voz ⇐ l/Qmi ⇐ QOL ⇐ l/q

c) Antes das guturais h e j o nun final ( @ ) é assimilado mas não é compensado


pelo Dageš forte.
Ex.: desde (a) escuridão, de trevas ⇐ &v,jmi ⇐ escuridão, trevas ⇐ &v,j
Veio de fora, de fora, desde fora ⇐ $Wjmi ⇐ fora ⇐ $Wj

d) Antes das guturais a, [ e r usa-se me e o nun final ( @ ) é assimilado sem


Dageš forte.
Ex.: desde um homem/de um homem ⇐ vyaime ⇐ (um) homem ⇐ vyai
Com o artigo fica assim: desde o homem/do homem ⇐ vyaih;iA@mi ou vyaih;me

7.4 – OUTRAS PREPOSIÇÕES – Essas preposições não são acopladas à palavra


principal, de acordo com Kelley (1998, p.52):
Para, a ⇐ la, sobre, em cima ⇐ l[''
com ⇐ ![i
Entre ⇐ @yBe até ⇐ d['' ao lado de ⇐ lx,ae‡
Embaixo de, em vez de⇐ tj''T'‡ ⇐
em cima⇐ l[''m; ou l[''m'‡ ⇐
após, atrás, depois⇐ rj''a'
Obs: É importante não confundir la, com lae ; l['' com la'' ( alo ) e ![i
com !ai e ainda com !['' . Procure no dicionário a diferença entre esses termos.

8. SUBSTANTIVO

8.1 – FORMAÇÃO - De acordo com Borges (p.10) o substantivo pode ser formado em
hebraico a partir das seguintes origens:

a) Diretamente da raiz. Aqui o substantivo tem forte ligação com o verbo. Na maioria
das vezes ele tem origem no verbo. Observa-se a alteração nas vogais. O importante é
identificar a raiz da palavra.
Ex.: palavra, coisa ⇐rb;D; ⇐ ele falou ⇐ rBeDi
Grande ⇐ldoG: ou l/dG: ⇐ ele foi grande ⇐ ld'G;
Santo, santidade ⇐ vd,qo ou vd,
vd/q
, /q ⇐ ele foi santo ⇐ vd''q;

vidente ⇐ ha,Or ⇐ ele viu ⇐ ha;r;

Rei ⇐ &l,m, ⇐ ele reinou ⇐ &l'm;

13
b) Pode ser formado através da adição de um prefixo, como o mt. eo
Ex: altar ⇐ j''Bezmi]mi ⇐ ele abateu, sacrificou ⇐ jb'z:

lugar ⇐ !/qm; ⇐ ele levantou-se ⇐ !Wq

aluno ⇐ dymil]T' ⇐ ele aprendeu ⇐ dm''l;

c) Pode ser formado através da adição de um sufixo, como @/


tW e ty i .
,
Ex: lembrança ⇐ @/rK;zi ⇐ ele lembrou ⇐ rk''z:
reino ⇐ tWkl]m' ⇐ rei ⇐ &l,m,
começo, princípio ⇐ tyviare ⇐ cabeça ⇐ varo
egípcio ⇐ tyrix]mi ⇐ Egito ⇐ !yir'‡x]mi

8.2 – GÊNERO E NÚMERO DOS SUBSTANTIVOS.

Em hebraico existem dois gêneros para o substantivo: masculino e feminino.


O gênero masculino é determinado pela sua própria natureza, ou seja, termos que
ordinariamente apontam para esse gênero, como “pai”, “filho”, “homem”, etc. O
feminino também segue esse molde (“mãe”, “filha”, “mulher”) mas, pode ser
identificado também através de algumas características, conforme verificadas abaixo.
Quanto ao número, existem três casos: singular, plural e dual. Ver abaixo as formas
do singular e do plural. Quanto ao dual, trata-se de uma forma para designar coisas
ou objetos que aparecem aos pares na natureza. Verifica-se ainda com uma pequena
ocorrência que o dual também é utilizado para designar coisas não contáveis.

a) São femininas as palavras que designam cidades, países, termos abstratos, partes
do corpo e ferramentas.
Alma (goela) ⇐ vp,n<
Jerusalém ⇐ !yIl'v‡ ;Wry ]
Espírito (vento, sopro) ⇐ j''Wr
b) Pertencem à forma feminina-singular as palavras terminadas em h; (qames
debaixo da penúltima letra, seguida do he).
Ex: égua ⇐ hs;Ws
cavalo⇐ sWs
aluna⇐ hd;ymil]T'
aluno⇐ dymil]T'
c) Pertencem à forma feminina-singular palavras terminadas por t precedidas por
( ' , ;
, , y i e W ).
,
Ex: filha ⇐ tB'' princípio ⇐ tyviare verdade⇐ tm,a> ⇐ ⇐
semelhança⇐ tWmD]
d) Pertencem à forma feminina-plural as palavras terminadas em t/ .
Ex: éguas ⇐ t/sWs alunas ⇐ t/dymil]T' exércitos ⇐ t/ab;x]
e) pertencem à forma masculina-plural as palavras terminadas em !y i .
Ex: cavalos ⇐ !ysiWs palavras⇐ !yrib;D] alunos ⇐ !ydiymil]T'
Obs: Convém tomar cuidado com algumas palavras que, em língua portuguesa, são
femininas, mas em hebraico, são masculinas. É o caso de rb;D;
(palavra, coisa); e
vice-versa. Por exemplo, @yi['‡ (olho) é expressão feminina em hebraico.
14
f) Pertencem à forma dual as palavras terminadas em !yI .
Ex: água(s) ⇐ !yIm'‡ céu(s) ⇐ !yImv;
'‡v; mãos ⇐ !yId'y;‡y;
olhos ⇐ !yIn"y[e
Obs: Observe que há uma diferença sutil entre a terminação dual e a terminação
masculino singular. Você seria capaz de identificá-las?

A seguir, uma recapitulação das formas quanto ao gênero e número.


TERM. MASC. SINGULAR TERM. MASC. PLURAL TERM. FEM. SINGULAR TERM. FEM. PLURAL
Não há regra !y i h; t/
TERM. DUAL
!yI
8.3 - SUBSTANTIVOS REGULARES –Seguem o padrão explicado no item anterior.

TERM. MASC. SINGULAR TERM. MASC. PLURAL TERM. FEM. SINGULAR TERM. FEM. PLURAL
aybin; !yaiybin] ha;ybin ] t/aybin]
sWs !ysiWs hs;Ws t/sWs
dl,y,y, !ydil;y] hd;l]y; t/dl;y]
rb;D; !yrib;D] hw;x]mi t/x]mi
yj'' !yYIj' hr;/T t/r/T
@heKo !ynIh}Ko vp,n,‡ t/vp;n]
rp,se‡ !yrip;s] j''Wr t/jWr

8.4 - SUBSTANTIVOS MASCULINOS IRREGULARES – Existem substantivos que,


sendo masculinos na sua forma singular, flexionam no plural com a forma feminina.
O evento é só de ordem morfológica; sintaticamente, continuam sendo masculinos
(Vide item 9.2, letra “a”, 3a tabela) . Existem apenas 4 casos no hebraico.
SINGULAR PLURAL
ba; t/ba;
!ve t/mv]
t/mv]
!/qm; t/m/qm]
l/q t/l/q
8.5 – SUBSTANTIVOS FEMININOS IRREGULARES – Existem substantivos que,
sendo femininos na sua forma singular, flexionam no plural com a forma masculina.
O evento é só de ordem morfológica; sintaticamente, continuam sendo femininos(Vide
item 9.2, letra “a”, 3a tabela).
SINGULAR PLURAL
hn;v; !ynIv;
ry[i !yrI[;
hV;ai !yvin:

15
9. ADJETIVO
9.1 – ESSÊNCIA E FORMA– No hebraico existem poucos adjetivos. Sua função básica é a
de caracterizar o substantivo, qualificando-o , descrevendo-lhe e modificando-lhe. Os
adjetivos flexionam seguindo as mesmas regras para os substantivos regulares (vide próxima
tabela) , concordando em gênero e número conforme verificaremos no item 9.2.
TERM. MASC. SINGULAR TERM. MASC. PLURAL TERM. FEM. SINGULAR TERM. FEM. PLURAL
b/f !ybi/f hb;/f t/b/f
[r'' ou [r;
[r; !y[ir; h[;r; t/[r;
hp,y; !ypiy; hp;y; t/py:
r[;kom] !yri[;kom] hr;[;kom] t/r[;kom]
z['' 
( também qz;j; ) !yZI[' hZ:[' t/Z[''
rm'' ou rm;
rm; !yrim; hr;m; t/rm;
br'' !yBir' hB;r' t/Br''
ldoG; ou l/dG: !yli/dG] hl;/dG] t/l/dG ]
@f;q; ou @foq; !yNIf'q] hN;f'q] t/Nf''q]
vd;j; !yvid;j} hv;d;j} t/vd;j}
@qez; !ynIqez ] hn;qez] t/nqez ]
9.2 – RELAÇÃO ADJETIVO – SUBSTANTIVO  O adjetivo relaciona-se com o
substantivo de três maneiras (ou funções). O adjetivo pode ser qualificativo,
modificador ou predicativo (completivo) do substantivo. Em qualquer uma dessas três
funções o adjetivo concordará em gênero e número com o substantivo que qualifica,
modifica ou completa. Veremos a seguir essas três funções.

a) Função qualificativa  Escreve-se primeiro o substantivo e depois o adjetivo. Se o


substantivo tiver artigo, então o adjetivo deverá tê-lo também. Nessa função
ambos devem estar com ou sem o artigo definido.
Ex: (um) bom aluno ⇐ b/f dymil]T' O bom aluno ⇐ b/Fh'' dymil]T'h'
Ex: (uma) boa aluna ⇐ hb;/f hd;ymil]T' A boa aluna ⇐ hb;/Fh'' hd;ymil]T'h'
Ex:(uns) bons alunos⇐ !ybi/f !ydiymil]T' Os bons alunos⇐ !ybi/Fh'' !ydiymil]T'h'
Ex:(umas) boas alunas ⇐ t/b/f t/dymi
t/dymil]T' As boas alunas ⇐ t/b/Fh'' t/dymilT] 'h'
Ex: (um) cavalo pequeno ⇐ @f;q; sWs o cavalo pequeno ⇐ @f;Q;h' sWSh'
Ex: (uma) égua pequena ⇐ hN;f'q] hs;Ws A égua pequena ⇐ hN;f'Q]h' hs;WSh''
Ex:(uns) cavalos pequenos⇐!yNIf'q] !ysi
!ysiWs ⇐
Os cavalos pequenos⇐ !yNIf'Q]h' !ysiWSh''
Ex:(umas) éguas pequenas⇐ t/Nf''q] t/sWs As éguas pequenas ⇐ t/Nf''Q]h' t/sWSh''
Veja abaixo casos entre adjetivos e substantivos irregulares (Vide itens 8.4 e 8.5)
Ex: bons pais ⇐ !ybi/f t/ba; Lugares bonitos ⇐ !ypiy; t/m/qm]
Ex: vozes fortes ⇐ !yZI[' t/l/q Grandes cidades ⇐ t/l/dG ] !yri[;
Ex: novos nomes ⇐ !yvid;j} t/mv]
t/mv] Anos maus ⇐ t/[r; !ynIv;
Ex: muitas mulheres ⇐ t/Br'' !yvin:

16
Obs: Note-se que a tradução não deve seguir necessariamente a ordem em que estão o
substantivo e o adjetivo na frase. Deve-se “arrumar” a tradução de acordo com a sintaxe na
língua portuguesa ou então seguindo critérios estéticos.

b) Função modificadora É parecida com a função qualificativa. O evento ocorre


quando um substantivo vem modificado por dois ou mais adjetivos. Escreve-se
primeiro o substantivo e depois os adjetivos (separados por uma conjunção), todos
com ou sem artigo. Se o substantivo vier com artigo os dois adjetivos também o terão.
Se um dos adjetivos tiver artigo o outro adjetivo e o substantivo também o terão.

Ex: o povo sábio e poderoso ⇐ !Wx[;h,w] !k;j;h, ![;h;


Ex: O professor (mestre) velho e ruim ⇐ [r;h;w: @qeZ:h' hr,/Mh''
c)Função predicativa  Também chamada de completiva, pois nesse caso existe uma
afirmação sobre o substantivo completada ou predicada pelo adjetivo. A forma da
sentença é o adjetivo escrito primeiro sem o artigo e depois o substantivo com o
artigo. Na tradução deve-se levar em conta que o verbo de ligação “ser/estar” aparece
implícito na estrutura da frase.
Ex.: o sacerdote é bom ⇐ Grande é o povo/O povo é grande⇐ ![;
@heKoh' b/f ![h;;h; l/dG:
Ex: bons são os alunos⇐ !ydiymil]Th' ' !ybi/f As vozes são fortes ⇐ t/l/Qh'' !yZI['
Ex: O professor está velho ⇐ hr,/Mh'' @qez: A égua é pequena ⇐ hs;WSh'' hN;f'q]
• A seguir, alguns exercícios para fixação da matéria, com espaço para tradução:
FRASES
b/Fh'
b/Fh' dymil]Th''h' ‘ dymil]Th''h' b/fw] hr,/Mh' !k;j;

[r;AaOl ynia} ‘ hK;l]M;h' h[;r;w ] @heOKh' [r;

!ynIh}Koh' !ybi/f

!ybi/Fh' !ynih}Koh'

!ybi/f !ynihO}K

rh;h; l/dG;W ry[ih; hp;y;

!yhiloa> b/f

b/Fh'' !yhiloa>h;

17
10. RELAÇÃO CONSTRUTO
10.1 – DEFINIÇÃO E FORMA - A relação entre substantivos chamada construto é a
maneira de expressar posse ou descrever certas características. Nesta relação o
substantivo que vem primeiro se diz em estado construto e o substantivo que vem
depois, em estado absoluto. A forma básica é substantivo construto indefinido (sem
artigo) mais substantivo absoluto com artigo definido. A ligação é tão forte que o artigo
da segunda palavra serve para tornar a primeira definida.
tyriB]h' rp,se‡
Ex: O livro da aliança ⇐ A cidade do rei ⇐ &l,M,h' ry[i
Ex: O camelo da mulher ⇐ hV;aih; lm;G: O holocausto do sacerdote ⇐ @heKoh' hl;/[

10.2 – MODIFICAÇÕES  O substantivo em estado construto é enfraquecido na


relação com o substantivo absoluto. Por isso, ele pode sofrer alterações em sua forma.
Muitas vezes a sua primeira vogal é alterada, tendendo geralmente a encurtar ou Ter
o seu valor cortado pela metade (semi-vogal). Em outras palavras existem
modificações no final, recebendo uma consoante t que é geralmente uma consoante
que designa o construto feminino. Outra modificação ocorre quando o construto está
no plural. Invariavelmente o seu final receberá a forma yE
. Vale salientar que o
construto pode ter como terminação acoplada os sufixos pronominais, os quais serão
estudados mais tarde. Vejamos a tabela abaixo:

ABSOLUTO CONSTRUTO TRADUÇÃO


dy:
dy: dy" Mão / mão de

rb;D; rb'D] Palavra / palavra de

ba; ybia} Pai / pai de

t/ba; t/ba} Pais / pais de

ja; yjia} Irmão / irmão de

!yjiOla> yjeOla> Deus / Deus de

!yIm'¢ yme Águas / águas de

!yniP; ynEP] Face / face de

hV;aI tv,aE Mulher / mulher de


hP, yPi Boca / boca de

@Be @B, Filho / filho de

!ynIB; ynE
ynEB] Filhos / filhos de

tyIB' tyBe Casa / casa de

!yTiB' yTeB' Casas / casas de

hs;Ws ts'Ws Égua / égua de

!ymiy; ymey: Dias / dias de

• Vejamos a seguir alguns exercícios com relação construto, com espaço para a
tradução :
18
aybin;A@B,
@B, &l,M,h'‡h'A@B,

&v,jo‡ !/y hw;hy] !/y

!/lV;h' !ve !/lv; rb''D]

!j,l,A‡ tyBe hq;d;X]h' &r,D,‡

10.3 - O ADJETIVO NO CONSTRUTO  Quando a expressão tem um adjetivo


sempre tem que seguir a segunda palavra no absoluto. Portanto, a concordância
indica a palavra que modifica.

Ex.: !ybi/Fh' &l,M,h'¢h' yse


Os bons cavalos do rei  . yseWS (1
Os cavalos do bom rei  .b/Fh' &l,M,h' ¢h' yseWS (2
A boa égua do rei  . .hb;/Fh' &l,M,h'¢h' ts'WS (3
Bom é o cavalo do rei/O cavalo do rei é bom  . &l,M,h
¢ ' sWs b/f (4
• Vejamos mais alguns exercícios com o adjetivo no construto, com espaço para a
tradução:
Dt.5:26 ⇐ !yYIj' !yhiloa> l/q II Rs 18:28 ⇐ l/dG:h' &l,m,h'‡h' rb''D]
t/Nf'Q]h' t/dl;y]h' tybeB] hv;d;j}h' hn;V;h' hl;y]l;

11. PRONOMES

11.1 - PRONOMES PESSOAIS


SINGULAR Tradução PLURAL
ykinoa; / ynia} Eu Nós Wnj]n'‡ / Wnj]n"a}‡a}
hT;a' Tu (masc) Vós (masc) !T,a'
T]a' Tu (fem) Vós (fem) @T,a'
aWh Ele Eles hM;he / !he
ayhi Ela Elas hN;he / @he

19
11.2 - PRONOMES DEMONSTRATIVOS
SINGULAR PLURAL
hz< Este Estes
hL,ae‡
tazo Esta Estas
aWh Aquele Aqueles hM;he‡ / !he
ayhi Aquela Aquelas hN;he‡ / @he
* Obs: Em hebraico os pronomes demonstrativos assumem funções adjetivas. Por
isso, a estrutura sintática das funções qualificativa, modificadora e predicativa dos
adjetivos também vale para os pronomes demonstrativos quando eles se relacionam
com o substantivo. É só utilizar a mesma regra constante do item 9.2, letras “a”, “b” e
“c”. Vejamos alguns exemplos a seguir:
Ex: Este homem ⇐ hZ,h' vyaih; Este é o homem ⇐ vyaih; hz<
Ex: Esta mulher ⇐ taZoh' hV;aih; Esta é a mulher ⇐ hV;aih; tazo
Ex: Este povo bom ⇐ hZ<h' b/Fh'' ![;h; Bom é este povo ⇐ hZ<h ![;h; b/f
⇐ b/Fh'' ![;h; hz, ⇐ aWhh'' b/Fh''w] !Wx[;h, ![;h;
Ex: Este é o povo bom Aquele povo poderoso e bom

11.3 - PRONOME POSSESSIVO lv, *


SINGULAR PLURAL
yliv, Meu Nosso Wnl¢
Wnl;v¢ ,
*l]v, Teu(m) Vosso(m) !k,l;v,
&l''v, Teu(f) Vosso(f) @k,l;v,
/lv, Seu(dele) Seus(deles) !hel;v,
Hl;v, Seu(dela) Seus(delas) @hel;v,
* Obs: a forma contracta lv, é resultante da aglutinação do pronome relativo
rv,a} e la, , literalmente “Que é para...” Convém também observar que o
padrão lv, introduz o assunto sufixos pronominais, detalhado no item 12.

11.4 - PRONOMES INTERROGATIVOS


ymi Quem? Quando? yt'm;
hm' Quê? Qual? Para onde? hn;a;¢
hM;l;¢ Por que? Para que? Qual? hz,yae
[''WDm'' Por que?
De onde?
hz,mi yae
hYEa' Onde? @yia'me¢me
hpoyae Onde? Quanto? Quantos? hm;K'
yae Onde ? Como? &yae
hk;yae Como? Veja alguns exercícios no Apêndice (final desta apostila)

20
• O pronome hm' (que? Qual?) possui peculiaridades. Antes de palavras iniciadas
por consoantes fortes e porh e j, conserva a forma hm' ; mas antes de palavras
iniciadas por a , r e [ (às vezes) muda para hm; ; mas antes de qualquer
gutural cuja primeira vogal seja ; , muda para a forma hm, . Abaixo, alguns
exercícios com os pronomes interrogativos:
Ex: Que é isto ? ⇐ hz,Ahm'' Que é isto? ⇐ ayhiAhm''
Que vês tu ? ⇐ ha,ro hT;a' hm; Que fizeste ? ⇐ t;yci[; hm,
Qual é teu nome ? ⇐ *m]vi hm'' ' ⇐ hl;/[h; tae @heKoh hc;[; yt'm;
Quando o sacerdote fez o holocausto?
/vd]q; !/qm]Bi !Wqy:AymiW hw;hy ]Arh''B] hl<[}∞[y} "Aymi

11.5 – PRONOME RELATIVO - rv,a}


 “Que”  Invariável em gênero e número,
participa mais da natureza de uma conjunção do que de um pronome propriamente
dito. Pode ser substituído por alguns pronomes pessoais que assumem função
relativa, por exemplo aWhe ayhi
.
Ex: Ele é o homem que está na casa ⇐ tyIB'B' rv,a} vyaih; aWh
Ex: O homem que está na casa (O homem, ele está na casa) ⇐ tyIB'B' aWh vyaih;

12. SUFIXOS PRONOMINAIS

O pronome pode aparecer como sufixo anexo à palavra da qual é objeto.


Aparece com preposição, substantivo, verbo e com a cláusula do objeto direto. As
suas formas são semelhantes mas podem haver pequenas modificações que não serão
difíceis de reconhecer. Faça uma comparação com o tratamento dado ao pronome
possessivo lv, no item 11.3 .

12.1 – SUFIXOS COM AS PREPOSIÇÕES e l] B]


SINGULAR PLURAL
yli Para mim/meu Para nós/nosso Wnl;¢
*l] Para ti(Masc)/Teu Para vós(Masc)/vosso !k,l;
&l] Para ti(Fem)/Teu Para vós(Fem)/vosso @k,l;
/l Para ele/seu Para eles/seus !h,l;
* Hl; Para ela/seu Para elas/seus @h,l;
* Obs: Observe a forma Hl; e faça a leitura do item 3.3.3, sobre o Măppîq.

21
12.2 – SUFIXOS COM A CLÁUSULA DO OBJETO DIRETO tae
SINGULAR PLURAL
ytiao Me Nos Wnt:ao∞ao
*t]ao Te (masc) Vos (masc) !k,t]a,
&t;ao Te (fem) Vos (fem) @k,t]a,
/tao O (lhe) Os (lhes) !t;ao
Ht;ao A (lhe) As (lhes) @t;ao
Obs: Podem aparecer as formas com o / , ficando assim: yti/a /t/a Wnt:/a ∞ /a etc.
Esse assunto será mais abordado quando estudarmos os verbos no item 13.

12.3 – SUFIXOS PRONOMINAIS COM O SUBSTANTIVO


SUBSTANTIVO NO SINGULAR sWs
ysiWs Meu cavalo Nosso cavalo WnseWs
¢ Ws
*s]Ws Teu(M) cavalo Vosso(M) cavalo !k,s]Ws
&s]Ws Teu(F) cavalo Vosso(F) cavalo @k,s]Ws
/sWs Seu(dele) cavalo Seus(dele) cavalos !s;Ws
O cavalo deles
Hs;Ws Seu(dela) cavalo Seus(dela) cavalos @s;Ws
O cavalo delas
SUBSTANTIVO NO PLURAL !ysiWs
ys''Ws Meus cavalos Nossos cavalos WnyseWs
¢ Ws
*ys,Ws¢ Ws Teus(M) cavalos Vossos(M) cavalos !k,yseWs¢ Ws
&yIs'Ws
¢ Ws Teus(F) cavalos Vossos(F) cavalos @k,yseWs
wys;Ws Seus(dele) cavalos Seus(deles) cavalos !h,yseWs
h;ys,Ws Seus(dela) cavalos Seus(delas) cavalos @h,yseWs
Obs: A terminação ye é construto plural masculino no hebraico (Vide item 10.2).
Ex.: Os cavalos do Rei  ^l,M,h'¢h' yseWs
* Agora, alguns exercícios 

Desde o seu mau caminho (Jr.26.3) . h[;r;h; /Kr]D'mi (1


Grande é o seu nome / Seu nome é grande (Sl.76.1). /mv] l/dg:
l/dg: ( 2
Pois (ou porque) grande é o nosso Deus (2Cr.2.4) . WnyheOla> l/dG
l/dGA; yKi (3
Pelo meu grande nome . l/dG:
l/dGh':h' yMiv]Bi (4
Pois reta é a palavra de Yehweh(do Senhor) Sl.33.3 . hw;]hyArb'
“Arb'D] rv;y:AyKi (5
no, pelo, com seus mandamentos  wyt;/x]miB] (6
Vossos reis  !k,ykel]m' (7

Mais exercícios com sufixos nas páginas 22 e 39.

22
EXERCÍCIOS COM SUFIXOS PRONOMINAIS –
Preencha os parênteses com o número da alternativa correspondente à tradução.

hT:a¢ ' ybia; (1

/mv] l/dG: (2

: !yhiOla>h:AlK;mi WnyheOla> l/dg:AyKi (3

l/dG;h' ymiv]Bi (4

/Kr]
/Kr]D' !ymiT; (5
hw:hy]Arb''D] rv;y:AyKi (6
hw:hy] yker]D' !yriv;y]AyKi (7
@qez: Hv;yai (8
hT:a¢ ;Ë yh''Ola> (9
Wn[;d;y] aOl !h;r;b]a' yKi Wnybia; hT;a'AyKi (10
$r,a;h;ËhA; lK; yli yKi (11
qj;x]yI ybia; yheOlawE !h;r;b]a' ybia; yheOla>a> bOq[}y" rm,aoYw"" (12

( )E disse Jacó: Deus de meu pai Abraão e Deus de meu pai Isaque (Gn.32.9)
( ) Pois minha é toda terra (Ex.19.5)
( ) Pois o nosso Deus é grande, maior que todos os deuses (II Cr.2.5)
( ) Pois tu és nosso Pai ainda que(mesmo que) Abraão não nos conhece (Is.63.16)
( ) Pelo meu grande nome (Jr.44.26)
( ) Tu és o meu Pai (Sl.89.26)
( ) Pois os caminhos do Senhor são retos (Os.14.9)
( ) Seu marido(homem) é velho (II Rs.4.14)
( ) Tu és meu Deus (Sl.31.14)
( ) Pois a Palavra do Senhor é reta (completo, certo, direito) Sl.33.4
( ) O seu caminho é perfeito (completo, íntegro) Sl.18.30
( ) Seu nome é grande (Sl.76.1)

23
13. NUMERAIS
13.1 – PECULIARIDADES – Em hebraico as letras do alfabeto possuem valores
numéricos, conforme visto no item 2. Aquilo que em língua portuguesa chamamos de
“algarismos arábicos” tem no hebraico seu correspondente nas letras. Contudo, não
temos certeza que na época de Moisés, Davi e dos profetas os números eram escritos
dessa forma. É mais certo dizer que nos dois primeiros séculos antes de Jesus Cristo
nascer os rabinos já estavam utilizando essas marcas numéricas. Antes disso os
números eram escritos na forma extensa ou cardinal. Consulte novamente os valores
numéricos na matéria sobre o Alfabeto e veja alguns exemplos a seguir:

1= ׁaa 2= bo 7= zO 10= yO 11= ayO O 14= dyO O


15= yhO O invertendo a posição das letras por causa das iniciais do nome de Deus hOhyO O .
Em hebraico moderno utiliza-se wOwfO O ou seja a soma de 9 ( fO ) +6 ( wO ) = 15.
20= kO 28= jkO O 30= lO mas, alguns gramáticos apontam yOykO O
em função de uma antiga utilização massorética do como um símbolo de l
referência marginal de palavras especiais que só ocorriam uma única vez no Antigo
Testamento hebraico (abreviação de tyl
, palavra aramaica que significa “não
existe”). É conhecido em grego como “Lapax legômena”.

40= mO 50= nO 60= sO 70= [O 80= pO 90= xO


100= qO 107= zq
O O 110= yq
O O 111= ayO q
O O 200= rO 300= v 400= tO
500= ^O 600= !O 700= @O 800= #O 900= $O 1000= aoׂ*
2000= boO * 2001= abo Oo 2225= hkO rO bO oO 3011= ayg (coloque os pontos)
ׁ
* Observe que no milhar utiliza-se a unidade correspondente com dois pontos em cima da letra.

13.2 – NUMERAIS CARDINAIS – Devemos ter bastante atenção nessa matéria visto
que os numerais cardinais possuem características grupais e individuais. Por
exemplo, de um a dez todos têm flexão no masculino e no feminino, podendo aparecer
na forma de substantivo absoluto e construto. Agora, vejamos as particularidades
(para uma visão melhor recomendamos a leitura da tabela de Kelley extraída de sua
gramática e constante como apêndice no final desta apostila) :

a) O numeral “um” - É adjetivo e segue sua sintaxe, ou seja, vem depois da palavra
que modifica e com ela concorda em gênero.
Um filho ⇐ dj;a, @Be
Uma mulher ⇐ tj''a' hV;ai

Um dia (dia um)⇐ dj;a, !/y
. dj;a, hw;hy ] Wnyheloa> hw;hy ] laer:c]yI [m''v]
b) O numeral “dois” – É substantivo mas concorda em gênero com a palavra que
enumera. Usa-se em construto ou em oposição com o substantivo que enumera.
Convém observar que no absoluto o numeral “dois” pode vir antes ou depois do
substantivo, mas no construto só vem antes do substantivo.

24
Dois homens ⇐ !yvin;a} !yIn'v] Dois (dos) homens ⇐ !yvin:a} ynev]
Duas mulheres ⇐ !yITv]
\'v] !yvin: Duas (das) mulheres ⇐ !yvin: yTev]
c) Os numerais de “três” a “dez”- Esses numerais são substantivos e não concordam
em gênero com o nome que enumeram, usando-se os numerais femininos com os
nomes masculinos e vice-versa, além de singular com plural (Obs: Uma boa dica é
estar ligado mais no radical de cada numeral. Consulte a tabela e veja as
similaridades através dos radicais. Nossa preocupação é a de identificar o
hebraico bíblico corretamente e não a de escrever ou falar o hebraico bíblico
corretamente).
Três rapazes ⇐ !yri[;n] tv,olv]
Três filhos ⇐ !ynIB; hv;lov]
Cinco mulheres ⇐ !yvin; vmeh; Sete meninos ⇐ !ydil;y] h[;b]vi

Seis moças⇐ t/ml;[} vve Quatro homens ⇐ !yvin;a} h[;B;r]a'
Seis meninas ⇐ t/dl;y ] vve Nove alunas ⇐ t/dymil]T' [v''Te
Oito alunos ⇐ !ydiymil]T' hn:mov] Três filhas ⇐ t/nB; v/lv;
Observação: Por serem substantivos os numerais de dois a dez podem vir unidos a
sufixos pronominais. Nesse caso usa-se o construto.
Nós dois ⇐ WnynEv] Vocês dois⇐⇐ !k,ynEv]
Eles dois(os dois) ⇐ !heynEv]
Gn.31:37 Gn.27:45 Gn.2:25

d) Os numerais de onze a dezenove – Nesse caso há o acréscimo do numeral dez


rc,[, modificando-se as vogais “segoladas” para Qāmés e, no feminino , hr;c;[}
modificando-se as vogais Qāmés pelas “segoladas”. A palavra “dez” é acrescentada
depois da palavra relativa à unidade.
Onze (masc) ⇐ rc;[; dj''a'
Onze (fem) ⇐ hr,c][, tj''a'
Doze (masc) ⇐ rc;[; !yIn"v] Doze(fem) ⇐ hr,c][, !yIT'v]
e) Outros numerais cardinais:

Vinte(plural de dez)⇐ !yric][, ⇐
Trinta(plural de 3)⇐ !yvilov] Quarenta ⇐ !y[iB;r]a'
Cem ⇐ ha;me Duzentos ⇐ !yIt'am; Trezentos ⇐ t/ame vlov]

Quatrocentos⇐ t/ame [B''r]a' Mil ⇐ #l,a, Milhares ⇐ !ypil;a}

Dois mil(dual)⇐ !yIP'l]a' Três mil ⇐ !ypil;a} tv,lov] Quatro mil ⇐ !ypil;a} t[''B'r]a'

13.3 – NUMERAIS ORDINAIS – Expressam posição ou ordem e aparecem no


masculino e no feminino.

Ex: primeiro @/vari 
primeira hn;/vari
segundo ynive

segunda tynive

terceiro yviyliv] terceira
 tyviyliv] quarto
 y[iybir] quarta
 ty[iybir]

Acima de dez os numerais ordinais são representados pelos cardinais. Um bom



exemplo é o termo “No décimo sétimo dia do mês” vd,jol' !/y rc;[;Ah[;b]viB]

Outro Ex: “No décimo oitavo ano do Rei Josias” WhY;viayO &l,M,l' hrec][, hn,mov] tn''v]vB] i
25
14. VERBOS

14.1 – ESSÊNCIA E FORMA - O verbo em hebraico não é uma expressão de tempo


relacionada necessariamente com uma ação mas com uma expressão de estado, uma
condição de ser. Em vez de expressar algo como feito no passado, no presente ou
futuro, o verbo é visto como um estado completo ou incompleto, satisfeito ou não
satisfeito, plenamente realizado ou ainda por ser realizado. Assim, a determinação de
tempo(passado, presente, futuro) tem de ser feita pelo contexto. Normalmente o verbo
hebraico tem na sua forma básica três letras (vide vocabulário). Se uma dessas letras
a[hj rwyn
for uma gutural ( , , , ) ou uma das consoantes consideradas fracas ( , , , ),
será chamado de verbo fraco. Se nenhuma dessas letras aparecerem então será
chamado de verbo forte. Primeiramente, é necessário aprender o verbo forte para
depois ver as modificações que acontecem nos verbos fracos. A forma básica do verbo
forte é o perfeito na 3ª pessoa masculina do singular.

a) Forma lq;  em hebraico o verbo possui sua forma mais simples na 3ª pessoa do
masculino singular do tempo “perfeito”. Denomina-se lq; e possui a voz ativa.
QAL (“simples”) vem de ll'q;
(ele foi leve). geralmente possui três consoantes e
duas vogais, caindo o acento tônico na última sílaba.

b) Lista de verbos – Abaixo, uma lista de verbos que aparecem com freqüência no
Antigo Testamento.

Ele guardou, vigiou rm'v; Ele foi, andou, caminhou &l'h;


Ele soube, conheceu [d'y; Ele subiu hl;[;
Ele esteve, foi, houve hy:h; Ele viveu hy:j;
Ele serviu, trabalhou db'[; Ele fez, trabalhou, hc;[;
manufaturou
Ele formou rx'y: Ele realizou, fez, completou l['P;
Ele criou ar;B; Ele esculpiu, talhou ls''p;
Ele levantou-se !Wq Ele levantou, ajudou ac;n:
Ele voltou-se, retornou bWv Ele tomou, pegou jq'l;
Ele odiou, desprezou anEc; Ele amou bh'a;
Ele escolheu, elegeu, rj''B; Ele testificou, respondeu, hn:[;
selecionou testemunhou
Ele ouviu [m'v; Ele sentou-se bv'y:
Ele disse rm'a; Ele falou rBeDi
26
Ele ordenou hw:x; Ele chamou, clamou ar;q;
Ele achou, encontrou ax;m; Ele buscou, procurou vq''B;
Ele saciou, se fartou hw:r; Ele sacrificou, abateu jb''z;
Ele pereceu, perdeu-se, errou o db'a; Ele morreu tWm
caminho, sucumbiu
Ele matou lf'q; Ele matou (assassinou) jx''r;
Ele teve prazer de, gostou hx;r; Ele despiu, revelou, descobriu hl;G:
Ele lembrou rk'z: Ele visitou dq'P;
Ele reinou &l'm; Ele governou lv'm;
Ele foi impune, inocente de, hq;n; Ele tropeçou lv'K;
livre de, isento de
Ele entrou a/B Ele saiu, apresentou-se ax;y:
Ele colocou !yci Ele correu $Wr
Ele cortou tr'K; Ele quebrou rb''v;
Ele escondeu (algo) rt''s; Ele beijou qv'n:
Ele foi santo vd''q; Ele foi grande ld''G;
Ele chorou hk;B; Ele aprendeu dm'l;
Ele esperou hw:q; Ele se deitou bk'v;
Ele parou, cessou, paralisou tb''v; Ele habitou @k'v;
Ele descansou, repousou j''Wn Ele aproximou-se br'q;
Ele deu @t'n: Ele queimou #r'
#r'c;
Ele salvou, ajudou, socorreu [v'y: Ele salvou, libertou, livrou, fl'm,;
pôs em segurança
Ele salvou, libertou, livrou, pôs fl'P; Ele resgatou, livrou, redimiu, la''G;
em segurança salvou
Ele viu ha;r; Ele viu(visões) hz:j;
Ele louvou ll'h; Ele honrou (lit. “foi pesado”) dbeK;
Ele inclinou-se, ajoelhou-se dd''q; Ele inclinou-se, curvou-se, hj;v;
abaixou-se
Ele prostrou-se (em oração) dG''s; Ele caiu, prostrou-se lp'n:
Ele se compadeceu, ficou triste !j'r; Ele se arrependeu, ficou triste !j'n:
por outrem por si
Ele adulterou #a''n: Ele cobiçou, desejou, preferiu dm''j;
Ele roubou, furtou bn""G: Ele alongou, prolongou, &r''a;
estendeu, retardou
Pastorear, pastar, apascentar h[;r; Associar-se a, fazer amizade h[;r;
com
Ele contou, enumerou, rp''s; Ele escreveu, registrou, lavrou bt'K;
escreveu, anotou
$j'
$jr;'r;
Ele lavou, limpou
OBSERVAÇÃO: Observe que geralmente antes de e a h
o Pătăh é alongado para
Qāmés em virtude de ser uma sílaba aberta.
27
c) Classificação em verbo “forte” e “fraco”
Forte – tem três consoantes na terceira pessoa do singular do masculino perfeito lq; .
/ W y I) no meio das palavras com duas consoantes);
Fraco -# verbos com vogais ( , ,
# uma ou mais consoantes guturais ( a, h, j, [ às vezes r);
# começa com y , w , n
# 2ª e 3ª consoantes iguais.

d) O tempo do verbo – Em hebraico o tempo do verbo não é inerente à forma, mas é


determinado pelo contexto no qual se encontre. Uma mesma forma verbal pode ser
traduzida no passado em um contexto, no presente em outro e no futuro em outro
contexto.

e) Flexão do QAL – Os verbos hebraicos tem duas categorias de flexões que englobam
todas as variações possíveis de pessoa, gênero e número. São chamadas de flexões no
perfeito, pois refletem uma ação concluída, imperfeito pois refletem uma ação
incompleta. No perfeito o sujeito ou agente de ação é menos importante do que a
própria ação e, por isso, aparece depois do tema, como sufixo. No imperfeito o sujeito
é mais importante do que a ação e, por isso, vem antes do tema, jogando a ação para
ser concluída no futuro.

RESUMO
Perfeito - # Ação completa Imperfeito - #Ação incompleta
# Sujeito como sufixo #“Futuro” para traduzir
# “Passado” para traduzir (geralmente)
(geralmente)

14.2 – DECLINAÇÃO DE PERFEITO DO VERBO FORTE QAL- lf'q; (Ele matou)


lf'q; Ele matou Eles mataram

hl;f]q; Ela matou Elas mataram Wlf]q;


T;l]f'q;
¢q; Tu (M) mataste Vós(M) matastes !T,l]f'q]
T]l]f'q; Tu (F) mataste Vós (F) matastes @T,l]f'q]
yTil]f'q;
¢q; Eu matei Nós matamos Wnl]f'q;
¢q;

OBSERVAÇÃO: Os sufixos do perfeito do verbo forte QAL devem ser memorizados


pois servirão para todos os demais verbos fortes, trocando-se apenas as consoantes.

h; Ela Eles, elas W


T; Tu (M) Vós (M) !T,
T] Tu (F) Vós (F) @T,
yTi Eu nós Wn

28
14.3–DECLINAÇÃO DO IMPERFEITO DO VERBO FORTE QAL- lf'q; (Ele matou)
Caracteriza-se pela colocação de prefixos em todas as conjugações, além de alguns
sufixos. Deve-se observar que onde as duas formas são iguais (2ª Masc. Sing. = 3ª
Fem. Sing. E 2ª Fem. Plur. = 3ª Fem. Plur.) o contexto terá que indicar qual é a
tradução correta.

lOfq]yI Ele matará Eles matarão Wlf]q]yI


lOfq]Ti Ela matará Elas matarão hn:l]Ofq]
∞qT] i
lOfq]Ti Tu (M) matarás Vós (M) matareis Wlf]q]Ti
ylif]q]qT] i Tu (F) matarás Vós (F) matareis hn:l]Ofq]
∞qT] i
lOfq]a, Eu matarei Nós mataremos lOfq]nI
OBS.: Isolaremos agora os prefixos e sufixos do imperfeito.

yiyi Ele Eles W yiyi


TiTi Ela Elas h n: Ti
TiTi Tu (M) Vós (M) W TiTi
yi TiTi Tu (F) Vós (F) hn: TiTi
a,a, Eu Nós nini

14.4 - DECLINAÇÃO DO PERFEITO DO VERBO FRACO QAL- rm'v; “ele guardou”


rm'v; Ele guardou Eles guardaram
Wrm]v;
hr;m]v; Ela guardou Elas guardaram

T;r]mv;
'¢v; Tu (M) guardaste Vós (M) guardastes !T,r]m'v]
T]r]m'v; Tu (F) guardaste Vós (F) guardastes @T,r]m'v]
yTir]mv;'¢v; Eu guardei Nós guardamos Wnr]mv;
'¢v;

14.5 - DECLINAÇÃO DO IMPERFEITO DO VERBO FRACO QAL- rm'v; “ele


guardou” - OBS: TENTE FAZER COMO UM EXERCÍCIO COM BASE NO ÍTEM 14.3

Ele guardará Eles guardarão


Ela guardará Elas guardarão
Tu (M) guardarás Vós (M) guardareis
Tu (F) guardarás Vós (F) guardareis
Eu guardarei Nós guardaremos

29
14.6 - DECLINAÇÃO DE PERFEITO DO VERBO FRACO QAL- hl;G; “Ele
revelou, descobriu, desnudou, foi para o exílio” – Complete com a tradução:

hl;G; WlG;
ht;l]G;
T;yliG; !T<yliG]
T]yli
yliG; @T,yliG]
yTiyliG; WnyliG;

14.7 - DECLINAÇÃO DO IMPERFEITO DO VERBO FRACO QAL- - hl;G; “Ele


revelou, descobriu, desnudou, foi para o exílio” – Complete com a tradução:

hl,g]yI Wlg]yI
hl,g]Ti hn;yl,g]Ti
hl,g]Ti Wlg]Ti
ylig]Ti hn;yl,g]Ti
hl,g]a, hl,g]nI

14.8 – VERBOS IRREGULARES - DECLINAÇÃO DO PERFEITO DOS VERBOS


FRACOS QAL – PADRÃO PARA tWm
bWv !Wq a/B !yci
UTILIZAREMOS COMO MODELO O VERBO !Wq- ELE LEVANTOU-SE
!q; Ele se levantou Eles se levantaram
Wmq;
hm;q; Ela se levantou Elas se levantaram

T;m]q' Tu (M) te levantaste Vós (M) vos


levantastes
!T,m]q'
T]m]q' Tu (F) te levantaste Vós (F) vos
levantastes
@T,m]q'
yTim]q' Eu me levantei Nós nos levantamos Wnm]q'
14.9 – VERBOS IRREGULARES - DECLINAÇÃO DO IMPERFEITO DOS VERBOS
FRACOS QAL–PADRÃO PARA tWmbWv !Wq a/B !yci
UTILIZAREMOS COMO MODELO O VERBO !Wq- ELE LEVANTOU-SE
!Wqy: Ele se levantará Eles se levantarão WmWqy:
!WqT; Ela se levantará Elas se levantarão hn:ym,WqT]
!WqT; Tu (M) te levantarás Vós (M) vos
levantareis
WmWqT;
ymiWqT; Tu (F) te levantarás Vós (F) vos
levantareis
hn:ym,WqT]
!Wqa; Eu me levantarei Nós nos levantaremos !Wqn:

30
14.10 – O IMPERATIVO

Como na língua portuguesa, o imperativo hebraico só existe nas segundas pessoas do


singular e plural, incluindo a forma feminina. Tem íntima relação com o imperfeito.
Uma vez conhecido o imperfeito nas segundas pessoas do verbo forte, faz-se o
imperativo cortando-se o seu prefixo. É bom lembrar que o imperativo dos verbos
pode ocorrer em todas as vozes e graus, além de receber sufixos pronominais. Mas,
isto é objetivo de estudos mais avançados. Abaixo, alguns exemplos de imperativo.

VERBO lf''q;
Ex.: 2ª pessoa Masc. Singular  lOfq]qTi]Ti  lOfq]  Mata (tu) !(M)
2ª pessoa Fem. Singular  ylif]q]Ti  ylif]q]  Mata (tu) !(F)
a
2 pessoa Masc. Plural  Wlf]q]Ti  Wlf]q]  Matai (vós) ! (M)
a
2 pessoa Fem. Plural  hn:l]Ofq]
∞qT] i  hn:l]Ofq]
∞q] Matai (vós) !(F)

VERBO !Wq- Nos verbos irregulares pode ocorrer uma pequena alteração na 2 a
p.f.pl.

Ex.: 2ª pessoa Masc. Singular  !WqT;  !Wq  Levanta-te ! (M)


2ª pessoa Fem. Singular  ymiWqT;i  ymiWq  Levanta-te ! (F)
a
2 pessoa Masc. Plural  WmWqT; WmWq  Levantai-vos ! (M)
a
2 pessoa Fem. Plural  hn:ym,WqT]  hn;m]qo Levantai-vos ! (F)

Obs: Veja um bom exemplo de imperativo, consultando o texto da letra “a” do item
13.2 .

14.11 - PASSADO – PRESENTE – FUTURO  POSSIBILIDADES DE


TRADUÇÃO

Como foi dito anteriormente, o verbo hebraico tem, em sua essência, não a
preocupação com os tempos passado / presente / futuro, mas sim em determinar se o
estado ou ação que o verbo indica já foi satisfatoriamente realizado ou completo, ou
ainda está por realizar-se. Daí as concepções de Perfeito (ação completa) e Imperfeito
(ação incompleta). Entretanto as formas verbais no perfeito e no imperfeito precisam
de tradução. E aqui aparece uma explicação para as diferenças entre as versões
bíblicas atuais, o que pode vir da percepção que o tradutor tem da palavra e sua
essência. Para não confundir como os tempos verbais em língua portuguesa,
utilizaremos para o “Perfeito” hebraico a denominação “Completo” e para o
“Imperfeito”, a denominação “Incompleto”.

31
O COMPLETO pode ser traduzido para a língua portuguesa no...

a) Pretérito Perfeito ou Perfeito Simples (tradução mais freqüente) – Gn.1.1 – “No


Princípio criou Deus...”

b) Mais-que-Perfeito – Gn. 2.2 – “E descansou Deus no sétimo dia de sua obra que
fizera”.

c) Futuro Composto – Is.4.3,4 – “Quando o Senhor lavar (tiver lavado)”

d) Presente – Quando expressa verdades gerais ou ações de ocorrência freqüente, com


certeza absoluta. Ex.: Sl.84.3,4 – “Até o pardal acha (achou) casa”; Sl.15.3 – “Não faz
(fez) mal ao seu próximo”; Gn. – 42.11,31 – “Os teus servos não são ( Wyh; ) espias” e
“não somos ( WnyyIh; ) espias”. Percepção, atitude, disposição ou estado mental ou
físico. 1Sm.8.5 – ( T;n]q'z'Ëz' hT;a' hN<hi ) – “Eis que tu estás velho (envelhecer)”

e) Imperfeito – Gn.1.2 – “a Terra era (foi) sem forma e vazia” ( ht;y]h; ); Jó 1.1 –
“Havia (houve) um homem na terra de Uz”( hy:h; vyai).

O INCOMPLETO pode ser traduzido para a língua portuguesa no...

a) Presente do Indicativo – Gn.37.15 – vqeb'T]Ahm'  que buscas (“procuras” PIEL

– voz ativa no grau intensivo)? Refere-se aqui a uma procura incessante!

b) Imperfeito – Gn.2.6 – hl,[}y" daew ]  “um vapor subia...” – Esse vapor subia
repetidamente, não parava: Ex. 19.19 – WNn<[}y" !yhiOla>h;w ] rBed'y ] hv,m .
“Moisés falava (repetidamente) e Deus lhe respondia (repetidas vezes)”.

c) Futuro Simples – tradução mais freqüente – Gn.12.12b; Ex.6.1

d) Subjuntivo – O verbo aparece depois de advérbios, conjunções, cláusulas


condicionais e do relativo - rv,a}
 precedido de preposição, partículas tais como

( @['m"l]‡l] ) “para que, a fim de que”; ( yKi ) “pois, porque, que”; ( !ai ) “se”; (
yl'Wa ) “talvez”; ( @P, ) “para que não”; ( &yaE ) “como?”; ( hm" ) “quê?”; ( ymi )
“quem?”; ( hM'l;‡ ) “por quê”.
Ex.: Jr.36.3 – “Talvez a casa de Judá preste atenção”; Dt.6.12 – “Para que não
esqueças...”

14.12 – GRAUS E VOZES DO VERBO

O verbo hebraico apresenta certas modalidades que não se encontram nas línguas
ocidentais e que o tornam rico em sentido. São os graus ou, segundo alguns, as
conjugações. A idéia de grau é melhor pois o verbo conserva a sua raiz alterando a
intensidade ou extensão de idéia original de raiz.

32
Existem três graus nos verbos hebraicos: o simples, o intensivo e o causativo.
Usaremos, como exemplo, os verbos “correr” $Wr
(ele correu), e “chorar” hk;B;
(ele chorou), pensando primeiramente na idéia que os graus expressarão e não em
suas formas no hebraico. Esses verbos podem expressar as seguintes idéias :

a) No Grau Simples – como o nome diz, representa o sentido simples de correr.


Ex.: Ele correu , ele chorou .

b) No Grau Intensivo – intensifica o ato que o verbo expressa.


Ex.: Ele correu muito (“disparou” !), Ele chorou bastante (“desabou em lágrimas”).
c) No Grau Causativo – quando atribui-se o estado ou o ato que o verbo expressa à
uma terceira pessoa.
Ex.: Ele fez correr; Ele mandou correr; Ele afugentou (Ele “botou pra correr”); Ele
fez chorar, Ele provocou o choro.

Os três graus do verbo hebraico podem aparecer nas três vozes, a saber:

a) Na Voz Ativa – O sujeito é o ator.


b) Na Voz Passiva (Com exceção do grau simples) – O sujeito sofre a ação ou estado
que o verbo aponta.
c) Na Voz Reflexiva (Com exceção do grau causativo). O sujeito faz e sofre a ação ou
estado que o verbo aponta.

Quando os graus e as vozes dos verbos se unem, eles desenham um quadro com sete
“troncos” verbais, também chamados de “estacas”, que constituem o coração do
assunto “verbos” na língua hebraica. Poder-se-ia aqui desenhar o seguinte quadro,
atribuindo-se os seguinte nomes a esses troncos verbais:
GRAU  Simples Intensivo Causativo
Ativa –Qāl - lq; Ativa – Pĭ‘ēl - l[ePi Ativa – Hĭf‘îl -
ly[ip]hi
Passiva – Nĭf‘āl - Passiva –Pǔ‘ăl– Passiva – Hǒf’‘ǎl -
VOZES 
l[;p]nI l['PU l['p]h;
Reflexiva – Hĭtpă‘ēl - ___________
l[eP't]hi
Esses troncos podem ser conjugados no perfeito e no imperfeito em todas as pessoas
no singular e no plural. Devido a grande diversidade de formas, veremos aqui apenas
a conjugação no perfeito de alguns verbos fortes e fracos, conforme detalhamos
abaixo:

a) Qāl – ATIVO SIMPLES – Representa a ação ou estado em si mesmos quando


vivenciados ou praticados pelo sujeito.
Ex.: Ele escondeu (algo) ⇐ rt's;
b) Nĭf‘āl –PASSIVO E REFLEXIVO DO Qāl – Na maior parte dos verbos, o Nĭf‘āl
possui a função do passivo simples em contraposição do qal, que tem a função do
ativo simples. Em outros verbos expressa uma ação reflexiva, ou seja, uma ação
que o sujeito realiza em relação a si mesmo. Caracteriza-se na morfologia pela
aposição do ncomo prefixo do perfeito
Ex :Passivo simples: Ele foi escondido- rt'
rt's]nI Reflexivo simples: Ele se escondeu - rt'
rt's]nI
33
Atividade importante: Verificar em I Sm.4:22 que verbo aparece no Nĭf‘āl
c) Pĭ‘ēl – INTENSIVO DO Qāl – Dá intensidade ao estado ou ação do verbo no Ativo
Simples. A característica que o Pĭ‘ēl e os outros dois troncos intensivos
compartilham (Pǔ‘ăl e Hĭtpă‘ēl) é a duplicação da segunda consoante do radical
ii
verbal, e o hireq ( ) sob a primeira consoante. Essa duplicação só não ocorre se a
segunda consoante for uma gutural. Contudo, o Pĭ‘ēl pode, em alguns verbos,
expressar o causativo, como se o verbo estivesse no Hĭf‘îl (verbos intransitivos ou
verbos fracos).
Ex:rb'v; (Qāl – ele quebrou)  rBevi
(Pĭ‘ēl – ele despedaçou)
Ex: qv'n: (Qāl – ele beijou) - qVe
qVenI (Pĭ‘ēl –
ele beijou repetidamente,
compulsivamente)

Abaixo, exemplos de Pĭ‘ēl que podem tornar-se “causativos” em função de um estado


de plenitude causado pela ação do intensivo.
Ex: dm'l: (Qāl – ele aprendeu)  dM'li
(Pĭ‘ēl – ele ensinou)
Ex: ld'G: (Qāl – ele foi grande)  lDeGI (Pĭ‘ēl –ele engrandeceu, exaltou)
d) Pǔ‘ăl – PASSIVO DO Pĭ‘ēl - Representa uma ação ou estado que o sujeito sofreu
ou a que foi submetido intensivamente. Geralmente leva o Qibus(ֻ ) sob a
primeira consoante e o Patah ( ַ ) sob a segunda consoante tanto no perfeito
quanto no imperfeito.
dm'
dm'l:(Qāl – ele aprendeu)  dM'li
(Pĭ‘ēl – ele ensinou)  dM'lu
(Pǔ‘ăl – ele foi ensinado)
vd'q; (Qāl – ele foi santo)  vD'qi (Pĭ‘ēl – ele consagrou)  vD'qu (Pǔ‘ăl – ele foi consagrado)
e) Hĭtpă‘ēl – REFLEXIVO DO Pĭ‘ēl - Expressa uma ação reflexiva e intensiva, ou
seja, uma ação que o sujeito pratica em relação a si mesmo. Geralmente leva como
prefixo t]hi
vd'q; (Qāl – ele foi santo)  vDeq't]hi (Hĭtpă‘ēl – ele se santificou/se consagrou)
lp'n: (Qāl – ele caiu)  lPen't]hi (Hĭtpă‘ēl – ele se prostrou)
ld'G; (Qāl – ele foi grande)  lDeG't]ji (Hĭtpă‘ēl – ele se engrandeceu/se orgulhou)
f) Hĭf‘îl – CAUSATIVO DO Qāl –Prolonga e estende a ação ou estado do verbo à uma
terceira pessoa. Geralmente possui prefixo h
na flexão do perfeito, gerando um
y i sob a segunda consoante da raiz do verbo.
[d'y: (Qāl – ele conheceu)  ['yDi/h (Hĭf‘îl – ele fez saber, informou)
qdex; (Qāl – ele foi justo)  qyDix]hi (Hĭf‘îl – ele justificou, declarou justo)
ax;y; (Qāl – ele saiu)  ayxi/h (Hĭf‘îl – ele fez sair, tirou de...)
g) Hǒf’‘ǎl – PASSIVO DO Hĭf‘îl – Também possui o prefixo h geralmente
acompanhada das vogais ; , W , U
qd'x]h; – ele foi justificado

34
15. LEITURA E ANÁLISE DE ÊXODO 20:1-17
“AS DEZ PALAVRAS” - !yrib;D]h' tr,c,[
¢ }

15.1 – INTRODUÇÃO – No Antigo Testamento aquilo que chamamos de “Os dez


mandamentos” nunca é identificado por esse nome. Antes, aparece o termo “as dez
palavras” (Vide Ex.34.28; Dt.4.13; 10.4). O Objetivo dessa matéria é fornecer ao
estudante uma pequena amostra de exegese a partir da análise do texto hebraico de
Êxodo 20.1-17. Faremos a seguir as anotações sobre palavras importantes, mas será
fundamental a participação do aluno na aula para acompanhamento dos comentários
do professor.

Vs.1 rmoale  “Para dizer” gerúndio “dizendo”

Vs.2 *ytiaxe/h  Perfeito  ax;y:  ayxi/h Hĭf‘îl 


(eu, te) fiz sair verbo “sair”
causativo
Contraste com a casa de servidão – Dt.8.7-13; 6.10
Sufixos pronominais no perfeito do verbo em substituição do objeto direto tae
Vs.3 
adjetivo plural de 
rjea'  outro, seguinte,
!yrijea}  Outros  segundo, ulterior
advérbio rj'a'  Atrás, detrás, depois

yn:P;  Minha cara  Subst. Construto


sufixo pronominal
hn,P;  Cara, rosto, face

Valor de !yniP; Sl.13.1,2;132.10 Diante de yneP]Ala,


Isaías 53.3 Esconder o rosto- repulsa, aversão Diante de ynep]li
Gênesis 40.7 Rosto “mau” – ansiedade e aflição Sobre a face yneP]Al['
Gênesis 4.5 Rosto “decaído” – insatisfação forte Para longe de yneP]Al['me
Jeremias 5.3 Rosto “duro” – desafio, confronto Na presença de ynep]Bi
2 Samuel 19.4 Rosto “coberto, envergonhado” –
frustração, derrota

Vs. 4 hc,[}t'Aalo  2ª Pessoa/ Masculino/ hc;[;  Fazer, trabalhar,


tu não farás Imperfeito/ Singular manufaturar

lysiP;  Ídolo, imagem de


ls,p,¢  Substantivo - divindade
imagem esculpida
ls'P; Esculpir, trabalhar

hn:WmT] Imagem, representação,


forma
Em cima, para cima
l[''M'mi Desde em cima l['m'  Infidelidade contra Deus

tj'T'mi  Desde embaixo  tj'T'  Parte inferior, o que está


embaixo

35
Vs. 5 Antiga forma do Hĭtpă‘ēl
hw<j}T'v]ti aOl  Exclusivamente no grau eštafal
Prostrar-se diante de um ser superior (Ne.8:6)
aN:q'  Ciumento, zeloso

dqeOP Que visita (visitante), que


castiga (adjetivo)
particípio presente de dq'P;

dWqP; Visitado, consagrado Particípio passado dq'P;


# dq'P; tem o sentido de imputar, computar, calcular, nomear.
# Em hebraico o particípio não possui pessoa;

Vs. 6 hc,[ow ] e que faço (feitor) Particípio presente de hc;[;


!ypil;a}l'  para milhares Plural cardinal de #l,a,Ë  mil
yt;/x]mi  os meus mandamentos Construto plural, c/ sufixo pronominal/ 1ª
pessoa singular de hw;x]mi

Vs. 7 aC;ti  tu levantarás  Imperf. 2ª pes. Masc. Sing. De ac;n:  ele levantou
aw]v;l'¢l'  para engano, Substantivo aw]v;v;
 vacuidade, nada, em vão,

para falsidade  falsidade, engano, fraude


hQ,n"y ]  ele inocentará, Imperfeito, 3ª pessoa Masc. Sing. - Pĭ‘ēl de  hq;n:
deixará isento, isentará  ele foi impune, foi isento de, foi livre de, foi inocente
aC;yI  ele levantará  Imperfeito, 3ª pessoa Singular.  ac;n:
Vs. 8 r/kz:  lembra! Infinitivo absoluto de rk'z:
OBS.: o infinitivo expressa a idéia básica da raiz verbal sem as limitações de pessoa,
gênero e número. Diferentemente do infinito construto, o absoluto não admite
prefixos/sufixos, a não ser o waw copulativo. A função primordial do infinitivo
absoluto é dar um sentido adverbial (Dt.7.18) à frase. Traduz-se também no
imperativo.
tB;v'  Substantivo “parada”, Is.13.11; Jó 32.1 – verbo

Vs. 9 ”Seis (dos) dias tu servirás e tu farás...”  t;yci[;w] dOb[}T' !ymiy: tv,ve
t;yci[;w waw consecutivo dOb[}T' Imperfeito, !ymiy: Plural de tv,ve numeral
perf., 2ª pes. Sing. 2ª pes. Masc. Singular !/y construto
feminino
OBS.: o vav consecutivo ocorre quando, acompanhando o segundo verbo na estrutura da frase,
quer dizer que este é consecutivo do primeiro e dá como certo a sua ação ou estado apesar da
tradução literal ficar anômala.
*T,k]al'm] tua obra, tarefa,(teu) serviço  Fem. Construto c/ sufixo pronominal
de hk;al;m]
&a;l]m' Mensageiro tWka;l]m' Mensagem(Ag.1.13) !yaiLumi  Consagração,
decicação, ordenação.

36
Vs.10 hk;al;m]Alk;  qualquer lk; Pode significar todo, qualquer, cada, nenhum
serviço, obra
Construto fem. com waw conjuntivo com suf.
*t]m;a}w"  e tua serva(escrava) Pronominal de hm;a;  serva
Construto fem. c/ waw conjuntivo c/ sufixo Pronominal
*T,m]h,b]W e teu animal de hm;heB] animal quadrúpede, gado, animal de
montaria; obs: t/mheB] hipopótamo

*r]giw ]  e teu forasteiro  Subst. c/ waw conjuntivo c/ sufixo pronominal de


rGE  forasteiro, estrangeiro
Construto plural com preposição B c/ sufixo
*yr,[;v]Bi  em, tuas portas  pronominal de r['v' porta, comporta

Vs.11 !B;Arv,a}AlK; “tudo o que está ‘neles’”


waw consecutivo c/ verbo no imperfeito 3ª pes. masc. Singular.
jn'Yw; " dej'Wn Descansar, estabelecer-se
j''nO  Noé tj'n"  Tranqüilidade, descanso
Gn. 8.4  A arca “repousou” no Ararat
@KeAl['' @Ke @Ke
Expressão idiomática “Por isso”, Lugar, posição, ofício, mosquito
“ao passo que”, “assim”, “então” corretamente, honestamente

Vs. 12 Imperativo Pĭ‘ēl do imperfeito 2ª pessoa de


dBeK'  honre! , exalte! dbeK;  literalmente “ser pesado” -
1Sm. 4.18; 2Sm.14.26  dBeK'T]
@['m'l]  para que Cláusula construtiva com o inf.(a fim de) e
com o imperfeito(para que). Preposição –
“com referência a”, “por causa de”, “por
amor de”
Forma defectiva 3ª pessoa plural( W y)de
@Wkria}y"  serás prolongado &r'a;  alongar, prolongar, estender,
retardar
@teOn  que dá (doador) Particípio ativo de @t'n:  ele deu

Vs. 13 j;x'r]Ti aOl não assassinarás 2ª pes. masc. Sing. imperfeito jx'r;  assassinar
hx;r; jx'r, @/xr;
Gostar de, ter prazer Prazer, satisfação
Despedaçador

Vs. 14 #a:n]¢n]Ti aOl não adulterarás 2ª pes. Masc. Sing. imperfeito de #a'n: adulterar
37
Vs. 15 bOng]Ti aOl não furtarás 2ª pes. Masc. Sing. imperfeito de ( bn"G:
) roubar,
levar embora... , furtar (Dá a idéia de “tirar aquilo
que pertence a outrem sem o conhecimento ou
consentimento deste”)

Vs. 16 hn<[}‡[T} 'AaOl não testificarás 2ª pes. Masc. Sing. imperfeito de hn;[; testificar,
responder, testemunhar
Subst. Masc. C/ prefixoB e sufixo Pronominal na 2 ª

*[}reb] em teu amigo pes. Masc. possessivo de ['re  amigo, próximo,
companheiro, outra pessoa  h[;'r; ”associar-se com”

d[e testemunha(o) Substantivo


rq,v;‡ mentiroso Adjetivo de rq,v,‡ mentira, e aw,v; falsidade

Vs. 17
dOmj]t' aOl  não cobiçarás 2ª pes. Masc. Sing. Imperfeito de dm'j;
desejar,
cobiçar, preferir (Ex.34:24; Mq.2:2)
dm,j, Esplendor, beleza hD;m]j, Coisa desejável, coisa deliciosa

tv,ae  a mulher de... Construto fem. de hV;ai


/tm;a}w"  e a escrava dele Construto fem. sing. de hm;a;
 serva, escrava, com
waw conjuntivo c/ suf. Pron. 3ª pes. Masc. Singular
/r/vw ]  e o boi dele Substantivo com waw conjuntivo e sufixo.
Pronominal de r/v ª
 boi, 3 pes. Masc. Singular

/rOmj}w"  e o jumento dele Subst. com waw conjuntivo e sufixo pronominal de


rOmj}
mj} ou r/mj} jumento, burro, na 3ª pes.

Masc. Singular

38
BIBLIOGRAFIA BÁSICA

AUVRAY, Paul. Iniciação ao hebraico bíblico. 2ª. Ed. Petrópolis: Vozes, 1999.

GOTTWALD, Norman K. Introdução socioliterária à bíblia hebraica. São Paulo:


Paulinas, 1988.

HARRIS, R. Laird (Org). Dicionário internacional de teologia do Antigo Testamento.


1ª ed, São Paulo: Vida Nova, 1998.

HATZAMRI, Abraham; HATZAMRI, Shoshana More. Dicionário português-


hebraico-hebraico-português. 2ª ed, São Paulo: Sefer, 2000.

HOLLENBERG, W; BUDDE, Karl. Gramática elementar da língua hebraica. 8ª. Ed.


São Leopoldo: Sinodal, 1996.

KELLEY, Page H. Hebraico bíblico: uma gramática introdutória. São Leopoldo:


Sinodal, 1998.

KIRST, Nelson et al. Dicionário hebraico-português e aramaico-português. 10ª. Ed.


São Leopoldo: Sinodal, 1999.

LAMBDIN, Thomas O. Gramática do Hebraico Bíblico. 1ª ed. São Paulo: Paulus,


2003.

SNAITH, Norman Henry. Hebrew Old Testament. London: The British and Foreign
Bible Society, 1985.

39
16. APÊNDICES

16.1 - EXERCÍCIOS COM ORAÇÕES INTERROGATIVAS (PRONOMES,


CLÁUSULAS INTERROGATIVAS E SUFIXOS PRONOMINAIS) – Consulte o
texto hebraico e identifique os pronomes, cláusulas interrogativas e sufixos
pronominais, escrevendo-os ao lado da referência (Obs: a tradução em português é
com base na Versão de Almeida (IBB) de acordo com os melhores textos hebraico e
grego.

a) Gn. 4:9 (Onde está Abel, teu irmão?) 

b) Gn.18:9 (Onde está Sara, tua mulher?) 

c) Gn.27:18 (Quem és tu, meu filho?) 

d) Gn.29:4 (De onde sois, meus irmãos?) 

e) Gn.32:27 (Qual é o teu nome?) 

f) Ex.13:14 (Que é isto?) 

g) Nm.22:9 (Quem são esses homens?) 

h) I Sm.19:22 (Onde estão Samuel e Davi?) 


i) I Sm.21:1 (Por que vens só e ninguém contigo?)


j) II Rs.4:2 (Que te hei de fazer? Dize-me o que tens em casa)

k) Pv.30:4 (Quem subiu ao céu...?...qual é o seu nome e qual é o nome de seu



filho?)


l) Jn.1:8 (Qual é a tua terra? E de que povo és tu?)

40
16.2 – O h INTERROGATIVO

Na ausência de pronomes interrogativos o h


é a forma de se fazer uma pergunta
em hebraico. Não se esqueça que no hebraico primitivo não existia o sinal de
interrogação (?). O h
aparece como prefixo das palavra questionada, usado
principalmente em verbos. Contudo, sua colocação compreende algumas regras:

a) Diante das guturais pontuadas por ; e Ü escreve-se h,


Ex: Ele é forte?  aWh qz;j;h, Eu ?  ykinOa?h,
b) Diante das guturais com outras vogais, escreve-se h''

Não há profeta aqui? (II Rs.3:11) aybin; hPo @yaeh' Irei eu?  &leaEh'

c) Diante de não-guturais acompanhadas de vogais firmes, escreve-se h}


É este vosso irmão menor (Gn.43:29) ?  @foQ;h' !k,yjia} hz,h}
Não é trevas o dia do Senhor (Am.5:20) ?  hw;hy ] !/y &v,joAaloh}
d) Diante de não guturais acompanhadas por um Šewa escreve-se h''
Eu sou Deus (II Rs.5:7)?  ynia; !yhiloa>h' Para ti?  *l]h'

e) Veja os textos abaixo e identifique o h interrogativo, transcrevendo o texto


hebraico para a tabela.
Ainda há para vós um
irmão(Gn.43:6)? 

Roubará (enganará) o
homem a Deus
(Ml.3:8)? 

41

16.3 – MÚSICA “O LAMENTO DE ISRAEL” laer;c]yI l`, bx,[=,

*T]wOa Wjq]l; ybi`el] @/yx]mi r`,a;K}


lwOdG: @wOgy:be Wkb; !ynIh;Koh' lOK
!yniP; hT;s]Kive hm;l]Ki hy:h; hz<
daom] bWx[; bWx[; hy:h; !yhOila> l`, ![;h;
!yhiOla> tae T;x]r;[eh, aOl ['Wdm; !yIl'v;WryE
!yBir; !ybir;q]Be dymiT; *l] rz:[v' e
dyjiy: bx,[,B] laer;c]yI ar;q]
bOq[}y: ynEB] tae rOKz]yI !yhOila> aWh yl'Wa

laer;c]yI ar;q]
*m]/qm] aOl aWh aOl aWh lb,B;
*T]/a ['/mv]yI aWh !yhiOla>l] ar;q]
*[eyviwy !yYIj' !yhOila>
‘ETSEV SHEL YSRA’EL O LAMENTO DE ISRAEL
Letra e Música de Sérgio Lopes (Referência Obs: Fonte em itálico (tradução ao pé da letra). Fonte
Poética a Isaías 41.14) - CD – O Sétimo normal (Tradução aproximada visando a métrica e rima).

Quando em Cativeiro nos levaram de Sião


Ka’asher mitsion le shevy lakchu otchá (Quando desde Sião para o cativeiro eles te levaram)
Kol hakohanim bakhu beyagon gadol E os teus sacerdotes prantearam de aflição
Zeh hayah kilmah shekistah panym (todos os sacerdotes prantearam com grande tristeza)
Ha‘am shel Elohim hayah ‘atsuv, ‘atsuv me’od Foi como morrer de vergonha e dor
(Isto foi como ocultar o rosto)
Ierushalaym madua’ lo’ he’ eratsta ‘et Elohym Caminhava triste o povo forte do Senhor
She ‘azar lechá tamyd bekravym rabym (O povo de Deus tornou-se triste, muito triste)
Kra’ Ysra’el, be ‘etsev yachyd Ah! Jerusalém por que deixaste de adorar
‘ulay hu’ Elohym yzkor ‘et bney ya’akov (Jerusalém, por que não temeste a Deus)
O Deus vivo que em tantas batalhas te ajudou
(Que te ajudou sempre em muitas lutas?)
Kra’ Ysra’el Chora, Israel! Num lamento só
Bavel hu’lo’, hu’lo’ mekomchá (Clama Israel, com aflição única)
Kra’ le Elohim hu’yshmoa’ ‘otchá Talvez Deus se lembre do “bichinho de Jacó”!
Elohym Chaym yoshyechá (Talvez Deus se lembre dos filhos de Jacó)

Chora, Israel!
(Clama Israel!)
Babilônia não é teu lugar
(Babilônia não, aquele não é teu lugar)
Clama ao teu Deus! Ele te ouvirá
(Clama a Deus, ele te ouvirá)
Do inimigo te libertará.
(O Deus Vivo te salvará)

42
16.4 – MÚSICA HAVAH NAGILAH hl;ygin: hb''h;

hb''h; hl;ygin: hb'h; hl;ygin: hb''h;

hj;mec]nIw ] hl;ygin:

---------○----------
---------

hj;mec]nIw ] ( hn:nEr'nE ) hb''h; hn:nEr'nE hb''h; hn:nEr'nE hb''h;


---------○----------
---------
!yjia; WrWa WrWa

j''me`; bleB] !yjia; WrWa

j''me`; bleB] !yjia; WrWa

j''me`; bleB] !yjia; WrWa

j''me`; bleB] !yjia; WrWa

!yjia; WrWa !yjia; WrWa

j''me`; bleB]
VAMOS  hb''h;
GRITO DE ALEGRIA - hn:n:r]
BERRAR, GRITAR DE FELICIDADE  @n""r;
JÚBILO  lygi
REPLETO DE ALEGRIA  j''me`;
ILUMINAI-VOS (IMPERATIVO)  WrWa
IRMÃOS  !yjia;
COM O CORAÇÃO  bleB]

43
16.5 – TESTES SIMULADOS- TESTE 1

1) Traduza as expressões abaixo:

$r,a;=h;w ] !yImV=' ;h' 1

b/f yna}w" vd,qo aWh 2

@B,h' @ybeW ba;h; @yBe !/lv; 3

l/Qh''w ] vyaih; 4

dY:h'w ] @yI['=h; 5

ja;w] !ae 6

hs;Wsw ] sWs 7

ry[ih;w] ![;h; 8

yn''doa}w" !yhiloa> aWh 9

&r,D,=h'w ] tyiB'h' 10
2) Encontre a tradução correta, marcando o parêntese certo.

( ) Meu Deus, Meu Deus, por quê elas estão lá?


!v; @he hM;l; yh''loa> yh''loa> ( ) Meu Deus, Meu Deus, por quê eles são assim ?
( ) Meu Deus, Meu Deus, por quê eles estão lá ?

( ) Eles são os filhos e aquela é a grande rainha.


hl;/dG]h' hd;ymil]T;h' tazow] t/ba;h; !he ( ) Eles são os pais e esta é a grande aluna.
( ) Elas são as mães e esta é a grande aluna.

( ) Não há para eles paz na cidade


ry[iB; !/lv; !h,l' @yae ( ) Não há pão e paz na cidade
( ) Há para eles paz na cidade.

( ) Boa é a palavra dele e bons são os sacerdotes


!yaiybiN]h' !ybi/fw] rb;D;h' daOm] b/f ( ) Muito boa é a palavra dos bons profetas
( ) Muito boa é a palavra e bons são os profetas

( ) No princípio tudo era velho, agora tudo é novo


vd;j;AlK; hT;[' @Qez:AlK; ry[iB; ( ) Na cidade tudo era velho, agora tudo é novo.
( ) No princípio tudo era velho e tu eras todo santo

44
16.6 – TESTES SIMULADOS – TESTE 2
1. OBSERVE AS FRASES ABAIXO E RESPONDA NA “FOLHA DE RESPOSTAS” ANEXA:

aWhh'' hl;y]L'B' yhiyw]" .*m;[i hw;hy] yKi hce[} &le *b]b;l]Bi rv,a} lKo &l,M,h' la, @t;n: rm,aoYw"" 1

hT;a'h' hw;hy] rm''a; hKo dwID; la, yDib[] ' la, T''r]m'a;w ] &le . rmoale @t;n: la, hw;hy] rb''D] yhiyw]"

. yTib]vil] tyIb' yLi hn,bT] i

lk;b]W *b]b;l] lk;B] *yh,loa> hw:hy] tae T:b]h'a;w ]. dj;a, hw:hy] Wnyheloa> hw:hy] laErc; ]yI [m''v] 2

. *d,aom] lk;b]W *v]pn] "

. !l;/[ d[''w ] hT;['me &r;bom] hw:hy] !ve yhiy ]. hw:hy] !ve tae Wll]h' hw:hy] ydeb][' Wll]h' 3

!yI/Gh'' Wrm]aoy hM;l; . *T,mia} l['' *D]s]j' l['' d/bK; @Te *m]vil] yKi Wnl; alo hw:hy] Wnl; alo 4

. hc;[; $pej; rv,a} lKo !yIm;V;b' Wnyheloawe . !h,yheloa> an:AhYea'

III – TRADUZA AS FRASES ABAIXO NA FOLHA DE RESPOSTAS:


rb;D;h' b/f 5 I

!/Yh'' v/dq; yKi 6


. tyIB'B' hT;a'w ] l/dG:h' @heKoh' hT;a' 7
!yhiloa> laer;c]yIl] b/f 8
!yaiybiN]h'w] !ynIhK' oh' !ykil;M]h' 9
GLOSSÁRIO
hYea' onde? tm,a, Fidelidade, verdade, lealdade @/ra} arca, caixa, esquife

hn;B; edificou, construiu y/G Povo, nação (gentio) hNehi Eis, eis que

vd,jo mês, cio, lua nova rm''a; hK Assim diz... bb''le o mesmo que ble - Coração

hM;l; Por que? daom] Bastante, força, poder, muito &r;bom] Ser abençoado, ser bendito

@Te - Imperativo de @t''n: “ele deu” hd,c; campo, domínio(terra), campina fp''v; Ele julgou, sentenciou

@t;n: - Profeta de Davi tm,a, - fidelidade, verdade hce[} - Imperativo de hc;[; “Ele fez”

hn;B; - Construiu, edificou tB;v; - Repouso, parada bhea; - Amou

[m'v] Imperativo de [m'v; “ouviu” Wll]h' - Imperativo de ll'h; -“louvou” !l;/[ - Eternidade, eterno, sempre

$pej; - vontade, agrado, desejo ds,j, - Misericórdia d/bK; - Glória, peso ![i - Com d['' - até

an; Expressa ênfase, urgência. Sua tradução pode variar de acordo com o sentido. Por ex: “vamos!!”

45
16.7 – TESTES SIMULADOS – TESTE 3

1) Só uma alternativa abaixo não corresponde ao sentido da frase nro. 1. Marque-a :

A( ) Davi é questionado quanto à sua intenção de construir uma casa para o nome do Senhor.
B( ) Davi é chamado de “meu servo”.
C( ) Davi é estimulado a fazer tudo o que estava dentro de seu coração.
D( ) Natan trouxe uma palavra muito dura para Davi.
E( ) No texto há uma promessa de que o Senhor estaria com Davi.

2) Observe que na frase nro. 2 aparece com freqüência o sufixo *. Ele indica:
A( ) sufixo pronominal da 2ª pessoa do masculino-singular.
B( ) sufixo pronominal da 3ª pessoa do masculino-singular
C( ) cláusula do objeto direto apontando para a 1ª pessoa do masculino-plural
D( ) cláusula do objeto direto apontando para a 2ª pessoa do masculino-plural

3) Só uma alternativa abaixo preenche o sentido da frase nro. 2. Marque-a.

A( ) O texto reflete uma profecia.


B( ) O ser humano deve ser pleno naquilo que o Senhor pede no texto.
C( ) O ser humano é estimulado a amar o seu próximo como a si mesmo.
D( ) O Senhor está triste com a maldade do coração humano.
E( ) O texto exalta a criação dos céus e da terra.

4) Sobre a frase nro.3, observe as características gramaticais e marque apenas uma alternativa
abaixo:

A( ) Nessa frase não existe conjunção.


B( ) O único verbo existente está conjugado no perfeito (3ª pessoa, masculino-singular).
C( ) ydeb][' é construto plural em relação a hw:hy] .
D( ) Não existe a preposição @mi quer seja na forma completa, quer seja na forma contracta.

5-9 – Traduza as frases curtas enumeradas de 5 a 9:

5–

6–

7–

8–

9–

10) Transcreva para os espaços numerados os substantivos e preposições com sufixos pronominais da
frase nro. 4:

1ª - 2ª - 3ª -

4ª - 5ª - 6ª -

11) Escolha apenas uma das quatro frases frases numeradas de 1 a 4 e traduza-a no espaço abaixo:

R: Frase nro ____ -

46