Você está na página 1de 68

expediente

diretor da fumap
pr. aléssio gomes de oliveira

diretor editorial
pr. josé lima de farias filho

redação jornalista resposável


pr. elias pitombeira de toledo - Mtb 24.465

capa e diagramação
márcio de souza rodrigues

revisão do texto
eudoxiana canto melo

autores
pr. aléssio gomes de oliveira, pr. nata-
nael guimarães rodrigues, pr. alan kar-
dec, pr. joão leonardo júnior, mis. josé
wilberth magalhães, ir. genésio mendes
júnior, ir. ricardo radhiguieri rascado e ir.
eudoxiana canto melo.

atendimento e tráfico
geni ferreira lima - (11) 6955-5141

impressão
gráfica e editora a voz do cenáculo
rua afonso vergueiro, 12 - vila maria
são paulo - sp
cep: 02116-000
fone: (11) 6955-5141
fax: (11) 6955-6120
e-mail: gevc@terra.com.br

redação
rua boa vista, 314 - 6º andar
conj b - centro - são paulo - sp
cep: 01014-030
fone/fax: (11) 3106-6509
www.fumap.com.br
fumap@fumap.com.br

fumap
índice
06 Apresentação

11 Existe ou não amor a primeira vista?

22 Ficar ou não ficar?

30 Quem escolhe com quem vou me casar?

35 Jovens ou adultos:
Quem tem mais habilidades para amar?

41 Qual a finalidade do namoro?

48 Sexo antes do casamento:


Qual o Problema ?

54 Pode haver discussão entre


pessoas que se amam?

62 Posso ou não namorar


alguém de outra religião?
lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 5
APRESENTAÇÃO
NAMORO, NOIVADO, CASAMENTO E SEXO

E
ntramos num período de nossa história em que todos exigem seus
direitos: Liberdade de expressão, direito de ir e vir, sexo livre, etc.
Assim, desde muito jovem, a pessoa entende que, em sua vida,
o que realmente conta é aquilo que ela decide por si mesma; algumas ve-
zes, ignorando completamente a experiência de outras pessoas e as orien-
tações bíblicas, querendo, desta forma, escrever a sua própria história, com
o mínimo possível de interferência de quem quer que seja. É neste desejo
de encontrar a independência tanto das pessoas “mais velhas” quanto de
“princípios morais” que a juventude caminha a passos largos, em direção a
um futuro incerto. Entretanto, o jovem cristão, de todos os tempos e lugares,
deve ser consciente de que, para ele, esta regra não vale, pois nossos direitos
não são ilimitados, e sempre teremos que pautar nossas escolhas e decisões
de maneira tal que elas sejam aprovadas aos olhos de nosso Deus.
Comprovadamente, no que diz respeito à vida amorosa e sexual do
jovem pós-moderno, a regra é liberar geral. As revistas com cunho porno-
gráfico vendem milhões de exemplares anualmente. São sites, filmes, ou-
tdoors, novelas, comerciais bombardeando, ininterruptamente, as nossas
mentes, vendendo a idéia de sexo fácil e descartável e de relacionamentos
sem compromisso, tendo tão somente em vista a finalidade de proporcio-
nar prazer, por um curto período de tempo, negligenciando, desta forma,
as orientações divinas para este período de sua vida: fuja das paixões da
mocidade e procure viver uma vida correta, com fé, amor e paz, junto com
os que com um coração puro podem a ajuda do Senhor (II Tm 2:22).
Em meio a um mundo conturbado, entendemos que abordar sobre o as-
sunto: Namoro, Noivado, Casamento e Sexo é uma tarefa delicada, mas neces-
sária. Por isso, nos propusemos a falar sobre ele, nesta série de Lições Bíblicas.

NAMORO
A atração que um rapaz sente por uma moça ou vice-versa é a defi-
nição mais simples para “namoro”. Ele acontece devido a diversos fa-
tores que envolvem a sexualidade e que despertam sentimentos de um

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 6


para com o outro. Este é o período necessário para que os namorados
conheçam as qualidades e os defeitos de cada um. É nesse período que
as preferências pessoais serão expostas, e, desta forma, o casal vai se
preparando para os passos seguintes, que são o noivado e o casamento.
Noivado? Casamento? Isto mesmo, se a finalidade do namoro não for
esta, é bem possível que se esteja namorando com um propósito que não
tenha a aprovação divina.
É neste período, ainda, que ficará evidente se o que sentem é amor
ou paixão. Se o namoro estiver alicerçado na paixão, nunca dará certo,
pois fugirá ao divino propósito, uma vez que, diferentemente do amor,
a paixão é egoísta. Enquanto o amor é sereno e busca a felicidade do
outro, a paixão é cega, sem controle e busca tão somente satisfazer a
si mesma. Desta forma, não é raro encontrar casais que, sem o devido
cuidado, acreditando que estivessem se amando, se casaram num curto
período de tempo, alegando estarem “apaixonados”, e estavam mesmo;
entretanto, a paixão, diferentemente do amor genuíno, que jamais aca-
ba, passa, o que, via de regra, gera desconfortos enormes na vida destes
casais, que, na sua maioria, acaba se divorciando.
Se, por um lado, o namoro pode ser prejudicial, quando motivado por
finalidades equivocadas, quando se torna possessivo ou descamba para a
imoralidade, por outro, estimula positivamente no desenvolvimento e no
aperfeiçoamento de algumas áreas de nossa personalidade, pois, devido
ao fato de que há interação entre os dois, muitas qualidades e muitos
defeitos, que, de outra forma, não seriam conhecidos vão, aos poucos, se
mostrando e indicando novas diretrizes para o crescimento de ambos. En-
tretanto, entre os muitos benefícios que este período proporciona, como
a oportunidade para saber mais do universo do sexo oposto, de propor-
cionar o bem-estar interior, advindo de amor que um irá demonstrar ao
outro, os remete a momentos de interação social, o maior bem que deve
proporcionar é o amadurecimento espiritual na vida dos dois.

NOIVADO
O noivado é um compromisso que o casal assume, no sentido de in-
dicar que o casamento se aproxima. Aqui, nesta segunda fase do relacio-
namento, é interessante que as questões que envolverão a vida dos dois
sejam tratadas com maior firmeza, uma vez que é bem maior a proporção

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 7


de noivados que acabam em casamento do que a de namoros que aca-
bam em noivados.
É aconselhável que o primeiro passo, antes de se confirmar o noivado,
seja a comunicação aos familiares (pais de ambos), em que a moça esteja
presente, quando o fato for comunicado aos pais dele, e o rapaz presen-
te, quando o fato for comunicado aos pais dela. A partir daí, se possível,
que sejam intensificados momentos que proporcionem oportunidades
para que as famílias se conheçam melhor. Após terem recebido o apoio
dos pais, o pastor, oportunamente, também deve ser comunicado.
Como o passo a seguir será o casamento, alguns cuidados deverão ser
tomados, durante o período do noivado: 1º) Os noivos precisam estar cientes
de que ainda não estão casados, pois, certamente agora irão desfrutar de
um grau maior de credibilidade o que, automaticamente, irá gerar maior li-
berdade: sairão juntos mais vezes, por exemplo, mas, se querem ser bênçãos
nas mãos de Deus, precisam evitar situações que os coloquem em elevado
nível de tentação. Como dizia o sábio: “... a pessoa sensata vê o perigo e se
esconde, mas a insensata vai em frente e acaba mal” (Pv 22:3 – NTLH). 2º) Os
noivos precisam fazer exame pré-nupcial, necessário tanto para verificar as
condições físicas dos noivos quanto para diagnosticar e tratar algum proble-
ma congênito que possa trazer prejuízos aos filhos do casal. 3º) Precisam bus-
car orientação sobre possíveis medidas que visem ao planejamento familiar.

CASAMENTO
As estatísticas oficiais do Brasil informam que, dos casamentos rea-
lizados em 1990, 20% foram de rapazes de 20 a 24 anos com moças
entre 15 a 19 anos. Os Estados do Maranhão e Alagoas tiveram a maior
porcentagem de moças que se casaram com menos de 15 anos e, em
Rondônia, mais de 50% das mulheres solteiras que se casaram em 1990
tinha menos de 20 anos. Juridicamente, o casamento é a união legíti-
ma entre homem e mulher; já o casamento religioso é aquele belo e
esperado dia em que tem lugar a cerimônia, com músicas, convidados.
Certamente, por isso envolver gastos, alguns precisam ser orientados a
não entrarem no casamento envolvidos em dívidas. Certa ocasião em que
falávamos sobre este assunto a um grupo de jovens, um deles disse que
tudo isto “era apenas o princípio das dores” e que “a grande tribulação
viria em seguida”. Mas, brincadeiras à parte, o fato é que os jovens estão

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 8


se casando, e como vimos anteriormente na estatística, casando muito
cedo. Por isso, cremos que seja oportuno relembrar que, dentre as princi-
pais razões para o casamento, temos:
1) “Não é bom que o homem esteja só” (Gn 2:18): O casamento é uma
oportunidade sem igual para que o casal aprimore a afetividade no relaciona-
mento. A partir de então, os dois serão uma só carne. Saiba que a missão do
esposo é fazer sua esposa feliz e que a missão da esposa, conseqüentemen-
te, é a de fazer seu esposo feliz. Como sempre se diz: “Ninguém casa para
ser feliz, mas para fazer o outro feliz”. Isso tem sua parcela de verdade, por
que, se alguém entrar neste tipo de relacionamento com desejos egoístas,
pensando apenas em si, certamente enfrentará sérios problemas.
2) “Sede fecundos multiplicai e enchei a terra” (Gn 1:28): Desta for-
ma, cada casal recebe a missão de perpetuar a raça humana. Certamen-
te, o sexo, dentro do casamento, não visa exclusivamente à fecundação.
Entretanto, procriar não é tão somente um ato espontâneo da união se-
xual, mas, também, uma responsabilidade, dentro do processo normal de
fecundação, de multiplicar e preservar a espécie humana.
3) “E Deus disse: Por isso o homem deixa o seu pai e a sua mãe para
se unir com a sua mulher e os dois se tornam uma só pessoa. Assim já
não são duas pessoas, mas uma só” (Mt 19:5-6): Muito se tem falado
sobre a questão de “deixar” pai e mãe. O certo é que Cristo explica que o
cônjuge passa a ser o alvo prioritário do cuidado que, antes, era dedicado
aos pais. Assim, “unir-se” um ao outro implica tanto aspecto físico, espi-
ritual, quanto mental e afetivo; entretanto, aqui, Cristo está dando maior
ênfase ao sentido de relação física.

SEXO
Este é assunto que empolga todo mundo, devido ao fato de que fa-
lamos de algo extremamente explosivo e excitante. Entretanto, mesmo
em face de toda a empolgação que gira em torno do tema, a maioria de
nossos jovens encontra-se alheia a informações básicas sobre sexo.
O assunto também é extenso, no decorrer dos séculos, alguns mo-
vimentos religiosos, como o caso do maniquismo do século III, faziam
aberta oposição aos prazeres do corpo, ao sexo e à mulher, acreditando
que este trio era obra demoníaca e que mesmo o homem só era criatura
de Deus da cintura para cima, daí para baixo era igualmente do demônio.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 9


Os pais da igreja primitiva, como Orígenes, Agostinho e Jerônimo, viam
o sexo como algo animal, pecaminoso e desprovido de amor. Somente
Tomás de Aquino saiu em defesa, no século XIII, ensinando que a relação
sexual era perfeitamente natural para o homem e para a mulher; dizia,
entretanto, que o prazer sexual não deveria ser honrado.
Preconceito e desinformações à parte, o fato é que a Bíblia Sagrada
enaltece a vida sexual, dentro do matrimônio, dando-lhe um toque todo
poético, como ficou registrado em Gn 1:31: “E Deus viu que tudo o que
havia feito era muito bom, lembrando que Deus havia criado tanto o
homem quanto a mulher dotados de todos os desejos sexuais e viu que
tudo era muito bom”. É bom ressaltar, ainda, que a ordem de multiplicar
e encher a terra foi dada antes da entrada do pecado. Nisto, obviamente
– para quem estiver tentado a (extrair o “a”) ligar uma coisa com a outra
(sexo e pecado) –, podemos ficar à vontade para afirmar que, dentro do
que ficou estabelecido por Deus, o sexo é puro e sagrado.
Satanás, entretanto, conseguiu que o homem passasse a utilizar esse bem
de forma contrária àquela estabelecida originalmente pelo Criador. Nossa
proposta é que, nos estudos desta série de Lições Bíblicas de Férias, em que
trataremos os assuntos: 1) Existe ou não amor à primeira vista? 2) Ficar ou
não ficar? 3) Quem escolhe com quem vou me casar?4) Jovens ou adultos:
Quem tem maior habilidade para amar? 5) Qual a finalidade do namoro? 6)
Sexo antes do casamento, qual o problema? e 7) Pode haver discussão entre
pessoas que se amam?, coloquemos esta delicada questão no seu devido
lugar, no qual, certamente, teremos a aprovação divina.

Pr Aléssio Gomes de Oliveira


Diretor - Fumap

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 10


Clara chegou em casa, entrou
no quarto e, como de costume, en-
costou a porta de seu quarto e se
jogou em sua cama, permanecen-
do um bom tempo deitada. Para
Laura, sua mãe, que podia vê-la
deitada, por entre a lacuna da por-
ta, nada havia de diferente e não
estranhou o comportamento da
filha, que, geralmente, tinha por
hábito, após chegar da escola, tirar
um merecido cochilo, uma vez que,
todos os dias, acordava bem cedo.
Entretanto, com o passar dos dias,
Clara, uma adolescente de quator-
ze anos, foi se tornando cada vez
mais calada e mantendo um olhar
distante, qualidades até então des-
conhecidas por todos, uma vez
que ela era uma jovem sorridente
e extrovertida. Com muita calma,
Laura foi, aos poucos, entrando
naquele universo diferente no qual
sua filha se encontrava, ganhando,
finalmente, a sua confiança.
Clara, meio encabulada, lhe
confidenciou que estava perdida-
mente apaixonada por um rapaz
que estudava na mesma escola e
que ele era tudo o que ela sempre

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 11


esperou, e, mesmo que viesse in- que não se conhece, e que, se al-
vestindo em cima dele, estava claro gum sentimento é despertado à
que ele gostava de uma outra me- primeira vista, isto não pode ser
nina. Laura tentou esboçar alguns classificado como amor. Esta ala
conselhos e, na tentativa de mini- advoga que existe, sim, em milha-
mizar o sofrimento da filha, garan- res de casos, um sentimento que é
tiu-lhe que aquele sentimento pas- despertado numa primeira olhada,
saria, que ela já tinha passado por mas que isto é paixão ou desejo,
aquela experiência algumas vezes, jamais o amor genuíno, que deve
em sua adolescência, e que, depois ser o alicerce para a construção de
de algum tempo, o sentimento uma nova família.
simplesmente acabou. Clara não Um estudo sobre o assunto fei-
acreditou e, no seu coração, pen- to na Alemanha indica que existe
sou que, se sua mãe tivesse sen- o amor à primeira vista. O fato, en-
tido por alguém o que ela sentia tretanto, é saber se esse sentimento
por Nelson, saberia que este é o pode ser classificado como amor. Por
tipo de sentimento que dura para outro lado, o “Portal Terra” afirma
sempre. que “uma equipe de cientistas bri-
Esta é uma história que se repe- tânicos deu fim à popular idéia do
te com muitas Claras, Pedros, An- amor à primeira vista e afirmou que
tônios, uma vez que é estatistica- são necessários, em média, 12 meses
mente comprovado que as pessoas para alcançar o verdadeiro amor”.
ficam apaixonadas, amam e voltam Mas independentemente das gran-
a se apaixonar numa média de 7 a des pesquisas, o fato é que 88% da
10 vezes na vida. população brasileira acreditam que o
A grande questão que se tor- amor à primeira vista existe.
na o foco principal desta lição é a
busca de uma resposta satisfatória
diante da pergunta secular se exis-
te ou não amor à primeira vista. Há
quem diga que sim, e a seu favor
enumera experiências de pessoas
conhecidas que “se apaixonaram De acordo com dados estatís-
à primeira vista” e que são felizes ticos, é muito pequeno o número
até hoje; outros saem em defesa de casais que afirma ter se apaixo-
de que é impossível amar alguém nado à primeira vista. Apenas um

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 12


entre dez afirma ter iniciado o seu surpreendido por sentimentos ex-
relacionamento através de um sen- tremamente fortes por uma pessoa
timento que lhe foi despertado de que nunca antes havia visto e que,
um momento para o outro. Mes- a partir daquele momento, mexerá
mo assim, não podemos ignorar a com você, não sairá da sua men-
importância de se falar sobre um te. Sem mais nem menos, você se
tema que faz parte de nosso dia- verá envolvido profundamente por
a-dia e que, na maioria das vezes, alguém que, até então, não fazia
tem trazido grande sofrimento parte de sua vida. Tudo na pessoa
para rapazes e moças que estão lhe será atraente: você o achará lin-
bem perto de nós; mesmo porque do, se agradará da cor dos olhos,
a paixão, sendo cientificamente um da sua forma de falar, mesmo o
fenômeno bioquímico, pode ser som de sua voz lhe será agradável,
despertada em qualquer pessoa. e, como tudo nessa pessoa vai lhe
Assim, de repente, quando menos parecer algo de outro mundo, você
espera, você pode ser impulsiona- ficará convencido que a sua procu-
do pelas catecolaminas e levado a ra pelo amor de sua vida acabou
um estágio de plena fascinação por e que, finalmente, você encontrou
uma determinada pessoa, em que a pessoa dos seus sonhos, que o
você entra numa espécie de pane. seu sentimento não terá fim e
Desta forma, o seu córtex cere- que a vida sem a companhia dela
bral estimula seus neurônios, e aí não será possível, a possibilidade
começa um enorme filme em sua de não a ter em seus braços fará
mente. Você dá asas à imaginação. com que você sue frio e pense que
Todo aquele envolvimento lhe trás a vida sem essa pessoa não terá
enorme satisfação e, quanto mais mais graça, nem razão de ser. Em
você imagina ou sonha com a pes- determinadas ocasiões, você pode-
soa pela qual se apaixonou, mais rá mesmo pensar que só existem
estimula o seu organismo, que, por duas alternativas possíveis: ou vive
sua vez, tende a se apaixonar ainda para sempre ao lado de quem você
mais. Assim, cria-se um circulo ex- ama ou então não vive mais.
tremamente prazeroso e, ao mes- O que acontece, entretanto, é que,
mo tempo, em muitos casos, mui- neste caso, por mais forte que seja
tíssimo dolorido. o sentimento que lhe foi desperta-
O certo é que, alguns momen- do, você se apaixonou tão somente
pelo exterior, pela aparência, pela
tos da sua vida, você poderá ser

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 13


casca e por mais dolorido que lhe juntas tendem ao fogo, dois apai-
possa parecer, é impossível alicer- xonados tendem ao sexo, enten-
çar um relacionamento em bases demos ser oportunas as palavras
tão frágeis. Desta forma, não há de W. Pratne y: “O sexo é como
como você saber o que ele pensa fogo.O que acontece quando o
da vida, quais são os hábitos dele, fogo fica descontrolado? Em nosso
quais são os seus dilemas pesso- mundo este fogo está ardendo de
ais, seus planos para o futuro, suas forma errada. Depois de descon-
virtudes e defeitos e, assim, você trolado, não conhece barreiras de
não tem como amar integralmente classes, nem de posição, nem de
uma pessoa da qual você conhece graduação. O próprio inferno ali-
apenas a parte de fora. menta as chamas com o combustí-
Entretanto, infelizmente, quan- vel dos contos pornográficos, livros
do algumas pessoas se encontram imorais e imaginação depravada”
envolvidas por um sentimento as- “Não deixe o fogo arder fora dos
sim tão profundo, têm enormes limites prescritos por Deus. Se dei-
dificuldades em acreditar que xar, não conseguirá controlá-lo
algo tão forte vai acabar um dia mais, e sofrerá queimaduras dolo-
e mesmo que milhares de pessoas rosas e profundas.”
testemunhem que também já esti- O sexo, sem a aprovação de
veram envolvidas em sentimentos Deus, criará enormes problemas,
semelhantes e que, meses após, o tanto para você quanto para as
que parecia insolúvel havia se aca- pessoas ao seu redor, e, certamen-
bado, a pessoa se convencerá de te, o fato de que precisará enfren-
que aquilo que ela está sentindo é tar uma situação delicada com
muito mais forte do que as demais Deus deve também ser levado a
pessoas sentiram. E isto ela fará sério. Hoje, devido ao fato de que,
para se proteger contra o enorme tanto o adultério, que, em alguns
sofrimento que ela entende que círculos, é visto como algo chique,
passará, caso o sentimento venha quanto o sexo pré-conjugal, é as-
realmente a desvanecer. sustador o número de abortos co-
Alguns se entregam, de corpo e metido anualmente nos Estados
alma, pois a paixão lhes dá a enga- Unidos. As estatísticas americanas
nosa sensação de que nada poderá informam que, anualmente, apro-
ser mais forte do que aquele senti- ximadamente, 300 mil casos de
mento que envolve os dois, e, ge- abortos são praticados por adoles-
ralmente, a paixão é acompanhada centes, que outros 250 mil filhos
de uma enorme dose de estímulo ilegítimos nascem todos os anos
sexual. Desta forma, como acerta- e que ainda há o alarmante qua-
damente se diz que como brasas dro de 12 milhões de jovens que

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 14


sofrem de doenças venéreas. Neste ou em qualquer outra, a palavra
caso, é sempre bom atentar para de Deus segue em sua advertên-
as orientações bíblicas que são infle- cia, dizendo: “portanto matem os
xíveis, quando o assunto é sexo fora desejos deste mundo que agem
do casamento, empregando “três em vocês, isto é, a imoralidade
palavras que definem claramente sexual, a indecência, as paixões
onde os problemas sexuais se ini- más, os maus desejos e a cobi-
ciam, antes que a pessoa cometa o ça, porque a cobiça é um tipo de
pecado da fornicação, adultério ou idolatria. Pois é por causa destas
perversão sexual”. coisas que o castigo de Deus cairá
A primeira palavra, lascívia, sobre os que não lhe obedecem”
indica que a pessoa, delibera- (Cl 3:5-6).
damente, tomou a decisão de Nunca é demais repetir que,
excitar-se sexualmente fora do por mais intensa que seja a paixão
casamento. Desta forma, tanto e por mais que as pessoas nela en-
através do pensamento quan- volvidas acreditem que nada pode
to de um ato praticado que vise dar errado numa coisa que pare-
despertar sexualmente a pessoa, ce tão certa, provavelmente este
dentro de um quadro em que este sentimento estará morto nos pró-
desejo não possa ser corretamen- ximos 12 meses. Por isso, diante
te satisfeito, é lascívia. A segunda de uma experiência tão excitante,
palavra, defraudação, neste caso, explosiva, mas com data de ven-
está ligada ao ato que visa des- cimento impressa na embalagem,
pertar numa outra pessoa dese- quero lhe convidar a tirar a prova
jos que não poderão ser correta para que você saiba o que, afinal
e plenamente satisfeitos, signifi- de contas, está lhe acontecendo.
cando, desta forma, o ato de se No quadro que se segue, há uma
tirar vantagem de alguém, sendo comparação entre paixão e amor.
que a outra pessoa se submete Aprenda a distinguir entre um e
passivamente à exploração sexu- outro. Nas palavras dos escritores
al, que parte do defraudador. e palestrantes, pastor Sérgio e Ma-
A terceira e última palavra é gali Leoto, há a seguinte pondera-
concupiscência, que está relacio- ção: “Algo diferente está aconte-
nado à pessoa que vive subjuga- cendo com você! Suas emoções
da por um forte sentimento sexu- estão a mil. O coração parece que
al. Neste caso, a pessoa vive num vai explodir. Tudo é tão emocio-
estado de extrema excitação e nante e mexe com você! Mas será
não consegue voltar a um ponto que é amor ou paixão?Confira no
de equilíbrio. Para todos aqueles quadro abaixo e procure tirar suas
que se encontram numa situação dúvidas.“

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 15


PAIXÃO AMOR
Acontece de repente. Na hora é aque- É um sentimento forte, mas prolon-
la loucura alucinada e desenfreada. É gado e duradouro. Ele é mais seguro e
de momento, logo vai embora. Ela é tranqüilo. Cresce aos poucos, tornan-
passageira. do-se cada vez mais sólido.
Você se entrega, se envolve, mas é só Não perde a cabeça facilmente. Não
emoção. Você acaba fazendo coisas se governa pelo instinto. Dá um tem-
que não quer fazer. Quando passa o po para examinar as suas emoções.
sentimento, a euforia, percebem-se os Usa a inteligência. Só toma uma atitu-
erros cometidos. de depois de uma séria avaliação.
A paixão pode tornar-se uma obses- No amor, você tem vontade de es-
são, algo tão forte que foge ao seu tar perto da pessoa amada, mas sem
controle. A conseqüência é um ciú- pressão. É de uma forma mais doce e
me desmedido. amável. Tudo acontece naturalmente.
Há mútua confiança.
Provoca uma ansiedade que aca- Sabe lidar com as demais áreas da
ba interferindo nas outras áreas da vida, sem as prejudicar. Sabe convi-
vida. Afeta estudos, trabalho, tempo ver com os amigos. Não se afasta da
com a família, relacionamentos com família. Consegue conciliar: estudos,
os amigos. trabalho e namoro.
Desde que se “ame” tudo é válido. Quem ama espera. Respeita o corpo
O importante é satisfazer os impulsos do outro, sem deixar marcas e mágoas.
sexuais e realizar as fantasias. Não confunde sexualidade com amor.
Um se interessa pelo outro simples- O visual não é o mais importante. Você
mente por uma questão de “pele”. quer conhecer o outro, seus interesses,
sentimentos, planos e alvos de vida. In-
clusive seus temores e fraquezas.
As diferenças são motivos de brigas e No amor, existem as opiniões diferen-
desentendimentos. Um fere o outro tes. Há discussões e ficam irritados. Mas
e ambos não enfrentam o problema. buscam soluções para os problemas,
Acabam se afastando não permitindo usando o bom senso. O relacionamen-
uma amizade mais profunda. to torna-se mais profundo, a medida
que superam junto as dificuldades.
Quando os pensamentos são opostos, No amor, há espaço para o outro dis-
o caminho mais fácil é substituir a pes- cordar, sem atacá-lo. Pode-se discor-
soa rapidamente. Não existe paciência dar de um pensamento, sem rejeitar a
para dar um tempo, e descobrir os pessoa que o expressou. Respeitam-se
pontos em comum. os sentimentos e convicções do outro,
mesmo que isto custe algum sacrifício.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 16


Na paixão você representa quem não Você se mostra como é de verdade.
é. Passa uma imagem falsa. Quando Por isso, o amor é transparente. De-
menos se espera, cai a “mascara”. Há monstrando não só as qualidades,
medo de perder o outro, caso ele des- mas também os defeitos.
cubra quem eu sou de verdade.
A paixão é egoísta, busca os seus próprios O amor se interessa pelo bem estar do
interesses. Usa o relacionamento para outro; quer ver a pessoa feliz e reali-
avaliar suas carências: afetivas, sexuais zada. Preocupa-se com o outro, como
e de companheirismo. É uma forma de se preocupa consigo mesmo. É muito
auto-afirmar e sentir-se mais seguro. mais dar do que receber.
Você pode apaixonar-se por duas ou O amor é fiel. Dedica-se exclusivamen-
três pessoas ao mesmo tempo. te a uma pessoa.
O relacionamento não tem ideal. Não Não significa que estão obrigados a se
faz planos para o futuro. O importan- casarem. Mas pensam seriamente nes-
te é viver o momento, o presente. ta possibilidade. Os propósitos e metas
para o futuro sempre incluem o outro.
Afeta sua comunhão com Deus e com Há uma preocupação e interesse em
a igreja. O namoro vem em primeiro buscar as coisas de Deus. Não quebra
lugar. Faz do namoro sua “igreja”. a sua comunhão com os outros. Que-
rem orar e ler a Bíblia juntos.
Provavelmente você terá problemas Quando os pais identificam um amor
com os pais. Eles sabem que se o re- verdadeiro, baseado em compromisso,
lacionamento estiver alicerçado só maturidade e sinceridade, geralmente
numa louca paixão, não vai durar. É incentivam e dão a maior força para
comum ouvi-los pedir que se dê um que este namoro siga em frente.
tempo para pensar melhor, ou então
até proíbem o namoro.

É possível que este não seja o entretanto, não tem respaldo no


seu caso, mas há, ainda, quem Livro Sagrado, uma vez que o cris-
creia que paixão à primeira vista tianismo se opõe terminantemen-
está ligada a vidas passadas, idéia te à proposta de reencarnação:
tão explorada atualmente na mídia cada pessoa tem de morrer uma
televisiva. Os que advogam neste vez só e depois ser julgada por
sentido entendem que as “almas Deus (Hb 9:27).
gêmeas” já têm um futuro traça- Pode ser que você esteja envol-
do e vão se apaixonar de alguma vido em alguma paixão e isto o le-
forma e que isto se dará no exato vará a dar muito mais vazão à sua
momento em que seus caminhos emoção do que à sua razão. Você
se cruzarem. Este ensinamento, pode mesmo ser tentado a des-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 17


considerar todas as experiências de ver com você, mas que, ao mesmo
quem já viveu situação semelhan- tempo, não respeita o que você
te à sua e que atesta que a paixão pensa sobre aquilo. Em alguns
vai passar, independentemente casos, você precisará ter firmeza,
de você acreditar ou não. Alguns levantando-se e convidando a pes-
cuidados precisam ser levados em soa a se retirar. Lembre-se de que
consideração para que sua imagem haverá ocasiões em que, se você
seja preservada: partir para um gentil “por favor”,
1) Durante o seu namoro, es- com beijinhos e afagos, sua men-
tabeleça limites e comunique-os a sagem não será entendida.
seu/sua namorado(a). O limite deve É bom que você tenha em men-
ser tomado e comunicado, quando te que a definição sobre qual fun-
estiverem conversando sobre o re- damento irá alicerçar seu namoro
lacionamento de vocês. Não deixe irá delinear todo o seu relaciona-
para fazê-lo quando estiverem em mento. Se sua base forem os prin-
situação já quase sem controle, pois cípios de nossa sociedade, você
alguém sexualmente agressivo po- terá problemas, mesmo porque
derá anular sua decisão, sendo pos- nossa sociedade acredita que este
sível que acabem por fazer algo de período (namoro) é uma oportuni-
que você certamente se arrepende- dade para aprender a fazer sexo,
rá mais tarde. esquecendo-se de que o sexo é
O apóstolo Paulo já advertia so- algo instintivo e que não precisa
bre a necessidade de não se brincar ser ensinado, pois faz parte da na-
com fogo, pois quem brinca com tureza humana, assim como respi-
fogo, acaba se queimando. Por isso, rar, dormir ou satisfazer nossas ne-
o seu conselho é para que fujamos cessidades fisiológicas. O que, de
de situações de risco: fuja das pai- fato, precisamos aprender é amar
xões da mocidade e procure viver com serenidade, respeitar, viver
uma vida correta, com fé, amor e com dignidade e compromisso de
paz, junto com os que, com um co- empreender esforços, no sentido
ração puro, pedem a ajuda do Se- de fazer o outro feliz.
nhor (II Tm 2.22). 3) Evite longos períodos sozi-
2) Aprenda a dizer não com nhos. O homem verá, na sua dis-
voz firme. Não há por que aceitar ponibilidade de ficar a sós com a
passivamente um comportamento pessoa amada, uma permissão
de alguém que alega ter tudo a para o sexo. Enquanto as moças

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 18


entendem isto como uma oportu- cia divina também nesta questão:
nidade para momentos românti- A pessoa sensata vê o perigo e se
cos, é possível que o rapaz enten- esconde; mas a insensata vai em
da que você esteja lhe indicando frente e acaba mal (Pv 22.3).
que aceita avançar um pouco mais
na questão sexual; caso contrário,
ele pensa, você não se submete-
ria a ficar tanto tempo sozinha ao
lado dele. É estatisticamente com-
provado que a maior parte dos jo-
vens que avançam o sinal, acaba
se relacionando sexualmente no Como vimos, no decorrer des-
sofá da casa da moça, depois que ta lição, a resposta à pergunta que
algum tempo de namoro, quando lançamos no tema é que não existe
os pais já têm confiança suficiente amor à primeira vista. O que pode
para deixá-los sozinhos. Lembre-se acontecer à primeira vista é a pai-
do conselho divino que diz: Quem xão, que, na maioria das vezes,
tem juízo toma cuidado para não se vem forte e avassaladora. Mas, na
meter em dificuldade (Pv 14.16). mesma rapidez com que chega, ela
4) Evite lugares escuros ou pou- vai embora. Durante o tempo em
co iluminados. Certamente, carícias que ela o domina, você se torna
e beijos, por si só, são fortes ingre- egoísta e cobra atenção constante
dientes para que haja excitação se- da pessoa pela qual se apaixonou,
xual entre o casal. Se isto for feito isto, claro, no caso de seu senti-
em lugares pouco visíveis, grande mento ter sido correspondido. A
se tornará a possibilidade de que primeira vista, o amor genuíno é
ambos avancem o sinal, ultrapassa- impossível porque, neste curto es-
do, assim, o limite da moralidade. paço de tempo, só lhe é possível
Você precisa estar ciente de que o conhecer o exterior: o belo rosto,
seu corpo desejará andar no limite o bom perfume que usa, os lindos
dos prazeres sensuais, e, se você olhos, etc. Dominado por este sen-
não evitar “conscientemente” situ- timento você acreditará que lhe
ações que favoreçam este contato, seria impossível ser feliz ao lado de
existe grande possibilidade de que outra pessoa e que você foi feito
pratique atos contrários aos princí- para ela e ela para você. Entretan-
pios cristãos. É válida a advertên- to, por mais que isto possa doer em

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 19


seu coração, permita-me dizer que ceu com ela? Bem hoje ela tem 24
isto não é verdade. anos, tem dois lindos filhos, está
Todos nós temos necessidade casada com Tiago, um excelente
de amar e sermos amados; entre- rapaz que soube amá-la e respei-
tanto, se não tiver o devido cuida- tá-la, dando-lhe todo o carinho
do com este sentimento extrema- e compreensão que precisava,
mente forte, que é a paixão, você quando Nelson a abandonou
corre o risco de ser dominado grávida de seu primeiro filho
por ele e levado a acreditar que a (fora os nomes que alteramos
vida só terá sentido se estiver em para preservar a identidade da
companhia de uma determinada família, tudo mais narrado é um
pessoa, e isto poderá trazer sérios caso real). Que o exemplo des-
prejuízos para você, tanto para a ta moça lhe sirva de alerta, e ao
sua personalidade quanto para encerrarmos esta lição queremos
sua saúde física. relembrá-la da orientação pau-
Por isto, se você se encontra lina que diz: “... fujam da imo-
envolvido numa situação seme- ralidade sexual! Qualquer outro
lhante, vá com calma; não te- peado que alguém comete não
nha pressa em entrar de cabe- afeta o corpo, mas a pessoa que
ça numa situação que o possa comete imoralidade sexual peca
machucar mais tarde. Acredite: contra o próprio corpo. Será que
este sentimento vai passar e vocês não sabem que o corpo
você precisa se portar com toda de vocês é o templo do Espírito
a cautela, para que, quando isto Santo, que vive em vocês e lhes
acontecer não haja seqüelas foi dado por Deus? Vocês não
que venham a colocar sob sus- pertencem a vocês mesmos, mas
peita o seu caráter, ou algo que a Deus, pois ele os comprou e
comprometa tanto a sua saúde pagou o preço. Portanto, usem
quanto a sua fé. o seu corpo para a glória dele” (I
E quanto à Clara, o que aconte- Co 6:18-20).

PERGUNTAS

1. Leia Mt 15:19; Pv 12:20, 4:23 e o comentário e responda: Que


cuidado devemos ter para não alimentarmos nossas mentes com pensa-
mentos impuros?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 20


2. Leia Pv 31:30; G 5:22; II Sm 14:25, I Sm 9:2 e o comentário e res-
ponda: Quais as características relevantes na personalidade de seu(sua)
futuro(a) esposo(a)?

3. Leia Cl 3:5-6; Gl 5:19; I Ts 4:6; I Jo 2:15-17 e responda: O que sig-


nifica lascívia, defraudação e concupiscência e quais os prejuízos morais
advindos de sua prática?

4. Leia Ef 5:22-33 (amor); Ct 8:6 (paixão), o comentário e responda:


Quais as diferenças de atitudes de uma pessoa apaixonada e de uma pes-
soa que esteja amando genuinamente?

5. Leia II Tm 2:22; I Co 6:18; I Pe 5:8 e responda: No namoro, quando os


limites devem ser estabelecidos e comunicados ao namorado?

6. Leia Pv 14:16, 22:3, o comentário e responda: A qual perigo está


exposto o casal que permanece longos períodos sozinhos? Qual a orien-
tação bíblica para os que agem assim?

7. Leia Pv 22:3, 14:15-16, 27:12, o comentário e responda: Qual a


orientação divina para aqueles que, inadvertidamente, se expõem a situ-
ações de risco?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 21


Com certeza, você já ouviu falar
do tempo em que um relaciona-
mento entre uma moça e um rapaz
era levado bem a sério, quando um
encontro sequer longe dos olhares
de pais ou responsáveis era inacei-
tável. Os jovens casais comprome-
tiam-se num estágio de preparo
para o casamento, o namoro, em
que faziam planos para uma futura
vida conjugal. Mas não pense que
não havia aqueles que fugiam des-
se padrão, mesmo sabendo que
seriam reprovados.
Estamos nos referindo à socie-
dade em geral, não apenas à Igre-
ja. Valores como castidade comple-
ta, fora do casamento, e fidelidade
completa, no casamento, eram le-
vados a sério nos relacionamentos
entre homem e mulher. Não esta-
mos, contudo, insinuando que, em
algum momento, foi possível viver
despreocupadamente no mundo,
sem que fosse preciso lutar contra
os poderes da maldade que agem
nele. Sempre houve perversão,
mas esta era exatamente assim
considerada por ser reprovada por
uma sociedade que ainda reconhe-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 22


cia bons princípios, porque sentia radas, tão diversificadas que seu
o bom cheiro de Cristo que exalava consumo torna-se praticamente
da Igreja. irresistível para a imensa maioria.
Trata-se de um passado até Mas aqui está um detalhe nem um
mesmo recente – mais ou menos pouco insignificante para este nosso
uns cinqüenta anos atrás –, mas assunto: Quanto mais consomem,
que se torna cada vez mais distan- mais inconformadas e insaciáveis as
te da geração a que você perten- pessoas se tornam por consumir. Um
ce. Quando tudo começou a mu- só objeto não basta; são “necessá-
dar? Por que mudou? Na verdade, rios” três, cinco, dez... e por aí vai.
o que hoje vemos é resultado de Infelizmente, não há espaço,
um longo processo, chamado mo- aqui, para uma grande discussão
dernização, que, se, por um lado, sobre a modernidade e todos os
promoveu uma revolução científica seus aspectos, com exemplos e
e tecnológica, com grandes bene- tudo mais; mas você entende aon-
fícios à humanidade, por outro, de queremos chegar? Todo o ime-
trouxe uma alteração nos padrões diatismo, a praticidade e o consu-
de relacionamento humano. mismo ultrapassaram prateleiras,
Mas você já deve estar intrigado vitrines e balcões e se instalaram
para saber o que esse blá-blá-blá tem nos relacionamentos humanos. As
a ver com ficar ou não ficar. À medi- pessoas passaram a colocar umas
da que prosseguir neste estudo, você às outras no mesmo nível de um
vai entender que tem tudo a ver. É lance McDonald’s: tornaram-se
isso que tentaremos lhe mostrar. consumíveis, usáveis, de modo
que aqueles que usam também
são usados. As pessoas tiram van-
tagem umas das outras. Ninguém
quer perder; ninguém quer ficar
para trás. O ser humano tornou-
se tão descartável quanto as coisas
Você mesmo vê, no seu dia-a- que consome. Todo esse estilo de
dia, os resultados da moderniza- vida é fortemente encorajado por
ção: tudo é bem mais prático, rápi- aqueles que controlam os meios
do, diversificado. Comida, bebida, de informação, pelos chamados
roupas, calçados, móveis e tantas “formadores de opinião” – publi-
outras coisas são tão bem aprimo- citários, escritores, artistas, apre-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 23


sentadores de programas de TV, nis, uma só bolsa, um só carro ou
estilistas, etc. –, e até mesmo pelas um celular menos sofisticado não
instituições de ensino. bastam para saciar a sede de con-
Por que, algumas décadas atrás, sumo, uma só “presa” humana
os relacionamentos eram mais es- não basta para satisfazer os impul-
táveis e os compromissos, levados sos sexuais. Assim como qualquer
a sério? Por que, hoje, as pessoas lencinho de papel é jogado, depois
não querem relacionamentos dura- de perder sua utilidade, os ficantes
douros? Porque o mundo atual va- se descartam, depois de se “diver-
loriza o superficial, o fútil, e bana- tirem” às custas um do outro.
liza valores, princípios que a Bíblia Até aqui, estamos nos referin-
jamais descartou. Entenda banali- do a um estado de coisas que pre-
zação como desinteresse pelo que domina no mundo, a uma forma
era atraente, e até mesmo despre- de lidar com objetos e pessoas
zo, pelo que era fundamental. O transformadas em objetos. Em se
grande efeito dessa banalização tratando especificamente de ficar,
se faz sentir, exatamente, nos rela- estamos nos referindo a um tipo
cionamentos afetivos entre casais, de contato gerado desse estado
irmãos, parentes, amigos, etc. de coisas e, portanto, muito valo-
É aí que entra o ficar. Trata-se rizado no mundo moderno. Mas,
de um tipo de comportamento e quanto a você, jovem cristão?
que tem como base a busca pela Nestas condições, como membro
satisfação pessoal, tão valorizada do Corpo de Cristo, que é a Igre-
em nossa época. Assim, uma vez ja, você deve se envolver com essa
conquistada a “presa” e alcançada cultura? Deve adotá-la como for-
essa satisfação, através de beijos, ma de viver? Ora, Deus quer que
carícias e até mesmo do sexo de você viva, aqui, como um ser hu-
fato, cada uma das partes – tanto mano normal, e ainda não lhe deu
a moça quanto o rapaz – sente-se um corpo superior ao que tem. Isto
na vantagem, quando, na verdade, quer dizer que, mesmo depois de
ambas são usadas, pois uma se sa- entregar sua vida a Cristo, você
tisfaz às custas da outra, sem res- tem de lidar com as coisas deste
ponsabilidade alguma, sem com- mundo, até que ele volte. Mas isso
promisso algum, no breve contato significa que deve aceitar e assimi-
que têm, de minutos ou algumas lar toda essa cultura egoísta que
horinhas. E, assim como um só tê- está aí? Vamos conhecer o que a

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 24


Bíblia diz sobre isso. o egoísmo. É nele que o rapaz e a
O texto de Rm 12:2, que esco- moça se encaixam, ao se portarem
lhemos como base para este estu- como ficantes. Você precisa, portan-
do, diz: “Não se amoldem a este to, estar ciente de que isto se opõe
mundo, mas transformem-se pela a Deus, ou seja, não há como estar
renovação da sua mente, para que dos dois lados (Mt 6:24). Trocando
sejam capazes de experimentar e em miúdos, ficar não é coisa de cris-
comprovar a boa, agradável e per- tão! Sendo assim, se quiser fazer o
feita vontade de Deus”. Aqui, é que é certo, você precisa levar bem
importante você entender “amol- a sério o conselho divino que lhe diz
dar” como encaixar em um mode- para não se amoldar.
lo, adequar a algo. Na tradução da No entanto, sua pergunta pode
Bíblia Revista e Atualizada, está es- ser: Como posso me opor a esse
crito assim: “... não vos conformeis modelo, se estou exposto a ele to-
com este século”. A mensagem é dos os dias, todas as horas, todos
a mesma, sendo que tanto “amol- os minutos e segundos da minha
dem” como “conformeis” são tra- vida? É aqui que entra outra ins-
duções para a palavra grega sche- trução do texto bíblico: “... mas
ma. O importante mesmo é que transformem-se pela renovação da
você conheça a instrução do texto, sua mente”. Para que fique claro o
que é: Não entrem no modelo do que é essa transformação, imagine
mundo; não se tornem iguais a ele, o seguinte: você tem duas fôrmas:
não se encaixem, não se adequem, uma quadrada e outra redonda.
nem considerem normal essa ma- Faça de conta que a quadrada é
neira de viver. a de Deus, os seus princípios, e a
Então, diante dessa instrução da redonda, a do mundo. Você é a
palavra de Deus, você pode olhar o massa, que, mesmo jogada na fôr-
quadro que lhe apresentamos do ma redonda, precisa tomar a for-
mundo, o modelo que ele oferece, ma quadrada; ou seja: dentro do
especialmente quanto ao ficar, e mundo, você precisa ter o formato
comprovar que, já que a Bíblia vale de Deus. O que torna esse milagre
hoje tanto quanto valeu nos sécu- possível é a transformação. Ela é
los passados, ela está se referindo, essa ação antinatural que lhe dá
sim, a este estilo atual de viver, que um formato diferente daquele que
desdenha de compromissos, que você teria naturalmente, pois o nor-
zomba da castidade e que cultua mal é que você, colocado na fôrma

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 25


do mundo, tome a forma dele. Mas a palavra de Deus. O necessário para
a transformação impede isso. não ser moldado pelo mundo é fir-
Sua pergunta, porém, só esta- mar-se nos princípios cristãos, que são
rá respondida quando você sou- eternos; é ter a mente de Cristo, que
ber como pode conseguir essa está manifestada na Bíblia Sagrada.
transformação. Então, vamos lá: Sim, você é exposto, bombardea-
A parte seguinte do versículo diz do e invadido, constantemente, por
que conseguimos transformar-nos conceitos que se opõem à palavra
“pela renovação da nossa mente”. de Deus. A idéia do ficar é mundana
Ora, só precisa de renovação o que porque tem como base o egoísmo, a
já está gasto. E o que há de mais sensualidade, a impureza (I Co 6:12-
desgastante para um jovem cris- 20; Gl 5:16-26); ou seja: ela nasce
tão que ser bombardeado a todo dessa forma anticristã de lidar com
instante com mensagens escritas, pessoas, sendo que o Senhor Jesus
faladas ou cantadas, imagens e nos ensinou que devemos tratar os
tantas outras coisas carregadas de outros como nós mesmos gostaría-
apelo ao pecado? Ao entregar-se mos de ser tratados (Mt 7:12, 5:43-
a Jesus Cristo, ele é justificado, ou 48; Jo 13:31-35; Gl 5:13-15).
seja, o pecado que, antes, o sepa- Ser usado como objeto de di-
rava de Deus é cancelado, por cau- versão, de satisfação de impulsos
sa do sangue de Jesus (Rm 3:21- sexuais de outra pessoa agrada a
26, 5:1-2,6-11). Mas ele precisa você? Isso o torna mais digno? Com
manter-se puro, pois, do contrário, certeza, isso afronta a dignidade de
voltará à antiga vida de pecado. É qualquer ser humano; e tudo que
por isso que precisa ter sua men- afronta a nossa dignidade afronta a
te constantemente renovada. Para Deus. Sendo assim, a forma de você
este desafio, a palavra de Deus tem se manter fora disso é evitar coisas
a solução: “Como pode o jovem e situações que possam induzi-lo ao
manter pura a sua conduta? Viven- pecado e partir para o contra-ataque:
do de acordo com a tua palavra” expor sua mente ao ensino de Cris-
(Sl 119:9 – NVI). to, bombardeá-la com a palavra de
É dessa renovação que você pre- Deus e praticar seus ensinos; assumir
cisa para se transformar ao molde a forma “quadrada” num mundo
de Cristo, ao invés de se adequar que insiste em torná-lo “redondo”.
ao mundo. Sua mente só será re- É comum para a mente jovem
novada se você a preencher com pensar que o que é bom, divertido,

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 26


agradável e bonito está na fôrma Deus é, portanto, tudo o que ele é, e
“redonda”. Afinal de contas, pa- não importa que o mundo inteiro diga
rece interessante ter um relatório o contrário; o Senhor nunca vai deixar
divertido da última balada, uma de ser quem é: santo, fiel, justo e bom;
boa lista de parceiros de ficada. a própria verdade, o próprio amor. É
Sim, tudo isso parece interessante, isso tudo que ele quer para você.
quando não se pensa nas motiva- A outra verdade desse trecho
ções impuras e egoístas que geram é que só é capaz de experimentar
tal comportamento e nas conseqü- a vontade de Deus quem se deixa
ências dessa atitude que rejeita vín- transformar por ele e toma a sua
culos e compromissos. Parece que forma, através da renovação da
ter um formato “quadrado” é difí- mente, que, como já dissemos, é
cil, desagradável e desinteressante. possível somente pelo conheci-
Contudo, a seqüência do texto-base mento e pela prática dos ensinos
deste nosso estudo diz: “... para contidos na Bíblia Sagrada.
que sejam capazes de experimentar
e comprovar a boa, agradável e per-
feita vontade de Deus”.
Há, pelo menos, duas verda-
des contidas aí: uma delas é que
a vontade de Deus não é o que o
mundo faz você pensar ser. A Bí- Agora que você já sabe por que
blia está lhe dizendo que ela é boa, ficar não é uma postura de quem
agradável e perfeita, pois o Senhor segue os ensinos de Cristo (Jo
é bom, agradável e perfeito. Ele 15:18-19) e como não se adequar
nunca quis privar você de alegria, ao padrão de vida do mundo, seu
de coisas agradáveis. Mas aconte- desafio é, portanto, praticar o que
ce que todo o bem que ele quer acabou de aprender: apegue-se à
lhe dispensar envolve compromis- palavra de Deus e desvincule-se
sos, relacionamentos saudáveis e desse modelo que está aí fora, que
duradouros, laços de amor, vín- insiste em torná-lo uma “coisa”
culos afetivos, com ele e com as usável e descartável, que lhe rouba
pessoas com quem você puder se a oportunidade de construir uma
envolver. Ele se compromete com vida espiritual e social saudável,
seus filhos, zela por eles, e quer tanto para você quanto para a fa-
que o tenham como modelo para mília que Deus pode lhe dar no fu-
seus relacionamentos. A vontade de turo, pois é somente isto que a práti-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 27


ca de ficar dá aos que insistem nela: dar a coragem necessária para ini-
a incapacidade de ter compromissos ciar o desafio e vai torná-lo à ima-
com pessoas e um futuro de solidão. gem do seu Filho Jesus Cristo. À
Olhe para o mundo e você vai ver medida que você o conhecer, me-
que é assim. Mas não o imite. Olhe nos pesado será segui-lo, até que
apenas para confirmar que o que chegará um dia em que não será
Deus tem para você é infinitamente peso nenhum para você estar na
melhor que minutinhos de carícias fôrma dele, pois seus mandamen-
com uma pessoa desconhecida. tos não são pesados (I Jo 5:2-3;
Se lhe parece pesado ler a Bíblia, Mt 11:30). Essa caminhada o le-
meditar nela, para rejeitar o mode- vará a um futuro glorioso, à eter-
lo redondo do mundo, busque a nidade; e Deus é mais que digno
ajuda do seu Pai celeste. Ele vai lhe dessa glória.

PERGUNTAS

1. Leia Rm 12:2a e comente em que o modelo do mundo, em relação


ao ficar, é diferente do modelo de Deus?

2. Leia Jo 15:12-23 e responda: Você pode se encaixar nos dois mo-


delos? Por quê?

3. Leia Rm 12:2b e responda: O que é a transformação a que o texto


se refere?

4. Leia Rm 12:2c; Sl 119:9 e responda: O que é a renovação da mente?


Como você pode ser renovado?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 28


5. Leia o texto-base, reflita com os colegas de classe sobre o que o
texto diz a respeito da vontade de Deus e responda. Vale a pena trocá-la
pelo padrão do mundo, especialmente quanto ao ficar?

6. Leia I Jo 5:2-3; Mt 11:30 e pense em coisas e situações que você


precisa evitar para não se amoldar ao mundo e responda. Como a men-
sagem desses textos pode ajudar você?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 29


Nossa pegunta-título é uma da-
quelas perguntas de difícil respos-
ta. Mais ou menos como quando
perguntaram a Jesus: “Deve-se
pagar imposto a César ou não?”
A resposta de Jesus é sábia, como
sempre, pois ele, como ninguém,
olha cada situação em particular e
posiciona-se com maestria: “Dai a
César o que é de César e a Deus
o que é de Deus”. Um exemplo
de equilíbrio, verdade e reconhe-
cimento da realidade da época.
Apesar de Deus estar acima de
tudo e todos, Jesus não descartou
a responsabilidade do compromis-
so social que cada ser humano tem
como seu governo humano, gos-
tando dele ou não.
Quem escolhe sua esposa ou
esposo? Ainda que seja uma ques-
tão bem específica, ela levanta
uma das batalhas mais antigas e
debatidas da história da teologia:
soberania de Deus versus respon-
sabilidade humana. De forma sim-
plista, se Deus é quem escolhe,
não deveria me preocupar, pois a
responsabilidade é dele! Se quem

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 30


escolhe sou eu, é como se dissesse para Isaque. Quem conhece a his-
que Deus não tem participação al- tória, sabe que ela tem final feliz. O
guma na condução da minha vida. servo encontra a bela Rebeca, pa-
Que bom que temos a Bíblia para rente próxima de Abraão, conhece
nos ajudar nessa discussão nas pró- sua família, conta toda a história da
ximas páginas! sua jornada, e versículo 51 de Gn
24 é conclusivo: “Eis Rebeca na tua
presença; toma-a e vai-te; seja ela
a mulher do filho do teu senhor,
segundo a palavra do SENHOR”.
Afinal, quem escolheu Rebeca para
Isaque: Deus, Abraão ou o servo
Em Gn 24, temos a narrativa da dele?
procura de uma mulher para Isa- O texto de Gn 24 apresenta
que. Seu pai, Abraão, pede a seu alguns princípios importantes. O
mais antigo servo (v. 2) que vá à Pr. Jaasiel Botelho, do Ministério
terra de sua parentela e lá tome Jovens da Verdade, em suas pales-
esposa para seu filho. Abraão não tras para namorados, usa esse ca-
queria uma esposa cananéia para pítulo e apresenta, dentre outros,
Isaque. A Canaã de então era idó- os princípios que se seguem: con-
latra. A promessa de terras e bên- fiar em Deus para a escolha do(a)
çãos ainda não havia se cumprido namorado(a); escolher alguém da
integralmente para Abraão. Aliás, família de Deus; valorizar a opinião
mal sabia Abraão que a concreti- dos pais, etc. É bem verdade que
zação de tudo aquilo que Deus lhe a cultura de lá era outra. No mun-
falara ao sair de Ur (sua cidade na- do oriental, em alguns lugares, até
tal) demoraria muitos séculos para hoje, são os pais que escolhem
ter sua concretização final. O velho com quem seus filhos devem casar.
patriarca manda seu servo a Harã Nós, ocidentais, fazemos nossas
com o intuito de preservar a pure- próprias escolhas. Independente-
za em sua família, não misturando mente das diferenças culturais, os
Isaque com outros povos. princípios de Gn 24 são úteis para
Ao chegar lá, o servo coloca- que haja sabedoria na escolha. Mas
se em oração a Deus (vv. 12-14), o nosso assunto não são os princí-
na expectativa de que tenha êxito pios para uma boa escolha do côn-
em sua missão de escolher esposa juge e, sim, quem escolhe! Nesse

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 31


capítulo, ainda que haja uma clara Deus quiser”. Agir sem a parceria
e fundamental direção de Deus em de Deus é possível, pois temos o livre-
todo o processo, existe também arbítrio, mas é perigoso, pois temos
uma evidente participação huma- enorme facilidade em tomar rumos
na na escolha. que nos levam a situações difíceis.
Abraão decide enviar seu servo. Por outro lado, os planos de
O servo aceita ir e, lá, toma algumas Deus não podem ser frustrados.
atitudes que ele coloca em oração Confiar nele e em sua Palavra é
a Deus e espera a sua atuação. Ao fundamental não só para uma boa
conhecer Rebeca, ele vai à casa de escolha, mas para uma futura boa
seus pais e conta toda a sua histó- convivência. Submissão, entrega,
ria. Por fim, o pai de Rebeca decide parceria, amor são palavras do
concordar com tudo o que ouviu e vocabulário de Deus, enquanto o
oferece a sua filha em casamento mundo em geral tem usado outras
a Isaque. Houve uma parceria en- palavras: prazer próprio, “eu” aci-
tre Deus e o homem. Deus condu- ma do outro. Este é o desafio da
ziu toda a escolha; o homem, por nossa geração: casar e permanecer
seu lado, submeteu sua escolha à casado. Escolhas sem a parceria de
vontade de Deus. Vejamos, então, Deus podem frustrar esse desafio.
a ação de Deus e a ação humana As palavras “moderados”,
nessa parceria tão importante. “prudentes” ou “criteriosos”, de-
Nada foge ao controle do Se- pendendo da tradução bíblica que
nhor. Os textos acima são prova você utiliza, em Tito 2:6, são tra-
disso. Muitos outros podem confir- duções para a palavra grega so-
mar essa verdade (o Salmo 139 é phroneo, que Paulo utiliza para
um clássico da soberania de Deus aconselhar os jovens. Nossa esco-
sobre tudo e todos). A escolha do lha precisa estar revestida de so-
cônjuge também está no controle phroneo; precisamos escolher com
do Pai. Ele sabe, de antemão, qual critério a partir de certos valores.
será, quando será e por que razão Ao escrever a Timóteo, Paulo o
se dará nossa escolha por tal pes- aconselha a ser padrão para os fi-
soa. Ele nos conhece profunda- éis. Podemos seguir o mesmo con-
mente. A escolha certa ou a errada selho de Paulo, como ele mesmo
não surpreenderá o Deus Eterno. diz, desde que tenhamos cuidado
Os planos humanos precisam vir conosco, respeito à graça de Deus e
antecedidos pela condicional: “Se conhecimento da Palavra e da dou-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 32


trina. Assim, podemos estabelecer em oração, e estar atento às suas
valores bíblicos em nossas decisões, respostas. Tais respostas podem
inclusive quanto ao casamento. vir de diversas maneiras. De for-
ma direta aos seus ouvidos ou ao
seu coração, mas, mais comumen-
te, entender a resposta de Deus
envolve sensibilidade para ouvir
conselhos (Pv 19:20, 20:18, 24:6).
As circunstâncias, muitas vezes,
E aí? Quem escolhe? Você ou dão claros sinais de portas que se
Deus? A resposta mais sensata abrem ou que se fecham. E quan-
parece ser: você e Deus. Você não tas vezes quando elas se abrem e
pode fugir da responsabilidade de nós não entramos, e quando elas
tomar atitudes e buscar um com- se fecham, nós as forçamos?!
panheiro ou companheira. Ao Em resumo, conhecimento da
mesmo tempo, Deus precisa fazer palavra de Deus, vida de oração,
parte desse e de qualquer outro bons conselheiros e sensibilidade
processo de sua vida, não por uma às circunstâncias são itens funda-
obrigação, mas por uma necessi- mentais para a tomada de decisão.
dade, à medida que você confia Deus fez e tem feito sua parte para
nele e deposita sua vida em suas com a humanidade. Aliás, Deus
mãos. Ele tem sempre o melhor, tem feito a sua parte com você.
ele sabe, mais do qualquer outra E você? Tem feito o mesmo para
pessoa, o que cada um precisa. Por com Deus? Ele o ajuda na esco-
isso, colocar sua escolha nas mãos lha certa, mas você está atento à
de Deus é fundamental. Palavra e ao que se passa ao seu
Então, de forma prática, como redor? Não adianta, depois que
você pode saber que sua escolha é tudo dá errado, dizer que orou e
também a escolha de Deus? Fami- deu errado. Orar é falar com Deus,
liaridade com a Bíblia é o primeiro mas você precisa ouvi-lo também.
item. Nela, está a vontade revelada Você está conseguindo ouvir o que
de Deus e os princípios de sua atu- Deus está dizendo? Quem esco-
ação e de seu cuidado para com os lhe? Você ou Deus? Você e Deus,
seus. A propósito, Gn 24, que estu- cada um fazendo a sua parte. Que
damos, é um bom exemplo disso. Deus o abençoe nessa decisão tão
Você precisa colocar tudo a Deus, importante.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 33


PERGUNTAS

1) Leia Gn 24:2-7 e comente: O motivo da preocupação de Abraão, ao


mandar seu servo procurar esposa para Isaque, em meio aos seus paren-
tes, era não se misturar com os cananeus.

2) Leia Gn 24:1-4, 12-14, 21 e responda: A necessidade de que Deus


orientasse e conduzisse todo o processo não impediu que Abraão e o
servo tomassem algumas decisões importantes. Quais foram elas?

3) Leia Tiago 4:13-17 e responda: Como esse texto pode ajudá-lo a


perceber a importância de Deus no projeto do casamento?

4) Sabendo que ninguém frustra os planos de Deus, leia Jó 12:13-14,


42:1–6 e analise com a classe como Jó, em seu sofrimento, entendeu isso.

5) Leia I Timóteo 4:12-16 Tito 2:6 e responda: Diante da responsabi-


lidade pessoal na escolha do(a) esposo(a), qual a importância de se esta-
belecer critérios para esta tomada de decisões?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 34


Falar sobre a habilidade de amar
a jovens cristãos não deveria ser ne-
nhum desafio; afinal, o amor deve-
ria contagiar o mundo a partir dos
seguidores de Cristo. Entretanto,
quando nos referimos ao amor em
relação ao sexo oposto, tudo pa-
rece mais complicado. Parece que
os pais não conseguem compre-
ender o amor que os adolescentes
experimentam e que nunca prova-
ram a intensidade de um amor na
adolescência. Mas, afinal, o que é
isso que chamamos de amor? É co-
mum dizermos que amamos sorve-
te, chocolate ou massas. Também
amamos aquele CD que acabou de
ser lançado, aquele artista famo-
so de Hollywood ou aquele carrão
que acabou de ser exposto na fei-
ra de automóveis. Amamos nossos
pais, amigos, pastores e, claro, na-
morados (as). Luis de Camões, um
poeta português, definiu o amor
como sendo: “... fogo que arde,
sem se ver; ... ferida que dói e não
se sente”.
Imaginem uma jovem chegando
em casa, após seu primeiro encon-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 35


tro com um belo rapaz: Seus olhos a mais habilidade para amar?
denunciam e ela, num suspiro emo-
cionado, desabafa: “Estou apaixo-
nada!”. Imediatamente, ouve-se o
grito da mãe: “Você só tem quinze
anos, nem sabe o que é o amor”.
Mas será que os adultos sabem o
que é o amor? Essa é a única pala- Conforme mencionamos ante-
vra que a nossa língua oferece para riormente, a palavra amor, usada
expressarmos nossos sentimentos, no Novo Testamento, é a tradução
nossas paixões e nossas preferên- de quatro palavras gregas diferen-
cias. Mas a língua grega, idioma em tes: eros, fileo (II Pe 1:7; Jo 15:19,
que foi escrito o Novo Testamento, 11:36, 16:27), storg (Rm 1.31; II Tm
apresenta um bom número de pa- 3:3; Rm 12:10) e ágape (Mt 3:17;
lavras para expressar esse estado de Mc 1:11; Lc 9:35). Eros era usado
alma. Assim, o que foi traduzido do pelos gregos para expressar paixão
grego por amor pode ter significa- ou um sentimento forte. Freqüente-
dos bem distintos. mente, o termo era usado pelos gre-
Mas, já que vamos falar sobre o gos com referência à paixão física ou
amor, seria oportuno distiguirmos sexual. Assim, podemos definir eros
duas palavras muito utilizadas pe- como atração física. Existem pessoas
los jovens: paixão e amor. Procu- que pensam que sexo é uma palavra
rando pela definição de amor nos suja, mas foi Deus quem fez o sexo.
diferentes dicionários de língua O apóstolo Paulo, no Novo Testamen-
portuguesa, iremos nos deparar to, trata o sexo como uma benção no
com uma aparente confusão ou matrimônio (I Coríntios 7:3–5).
mistura de significados entre amor Provavelmente, por causa das
e paixão. Assim, para facilitar nos- conotações ruins que adquiriu, a
so aprendizado, utilizaremos a de- palavra eros não se encontra no
finição bíblica (veja o texto básico) texto grego do Novo Testamento.
para a palavra amor e a definição Este é o tipo de amor a que nos re-
do dicionário Michaelis para a pa- ferimos com as expressões “fazer
lavra paixão. Somente sabendo dis- amor” ou “morrer de amor”. Não
tinguir essas duas palavras podere- é uma palavra ruim em si mesma,
mos responder à pergunta de nossa mas, se for isolada dos outros tipos
lição: Jovens ou adultos: quem tem de amor, pode ser uma perversão

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 36


vulgar e grosseira, uma zombaria palavra em si, mas pela qualidade
do verdadeiro amor. É da raiz des- do amor que ela expressa. É a pala-
ta palavra grega que vem o termo vra ágape. Essa palavra é usada em
“erótico” na língua portuguesa. João 3:16: “Porque Deus amou ao
A segunda palavra grega para mundo de tal maneira que deu o
amor é filia ou fileo. Filia era a pala- seu Filho unigênito, para que todo
vra mais comum para amor usada o que nele crê não pereça, mas te-
pelos gregos. Ela se aproxima do nha a vida eterna”. Ela é também
uso mais recente que fazemos da usada em I João 4:8,16: “Deus é
palavra amor. Tem a ver com afei- amor”; em I Coríntios 13, o grande
ção e sentimentos calorosos por capítulo do amor, e nas passagens
alguém ou alguma coisa. Podia ser usadas para mostrar a supremacia
usada para a afeição de um marido do amor.
pela esposa ou para a afeição dos Uma vez que destrinchamos a
pais pelos filhos. Ou poderia ser palavra amor, vamos estudar um
usada para a afeição de um amigo pouco sobre a palavra paixão. O
por outro. Como este último uso é Dicionário Michaelis define pai-
o mais comum no Novo Testamen- xão como sendo: ”1 Sentimento
to, designaremos filia como “amor forte, como o amor, o ódio, etc.
de amigo”. Um dos maiores exem- 2 Movimento impetuoso da alma
plos bíblicos desse tipo de amor é para o bem ou para o mal. 3 Mais
a amizade entre Davi e Jônatas, no comumente paixão designa amor,
Antigo Testamento (II Sm 1:26). atração de um sexo pelo outro. 4
A terceira palavra grega para de- Gosto muito vivo, acentuada predi-
finição de amor é storg. Ela é, exclu- leção por alguma coisa. 5 A coisa,
sivamente, utilizada pelo apóstolo o objeto dessa predileção”.
Paulo para se referir ao amor mútuo Como é possível observar, a
existente entre pais e filhos. Paulo paixão é um sentimento mais vio-
utiliza storg, tanto para a igreja de lento e mais intenso. Nem sempre
Roma quanto para Timóteo, sendo é um sentimento bom. Normal-
que, em ambos os casos, ele a utili- mente, a paixão é ligada ao egoís-
za no composto, e ressalta a neces- mo e freqüentemente confunde-se
sidade de que, na Igreja, um deve com eros. É por isso que, quando
nutrir amor pelo outro. procuramos a definição para amor
Chegamos à mais importante e paixão, nos dicionários de língua
palavra grega para amor, não pela portuguesa, parece que o significa-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 37


do dessas palavras se mistura. tos, por “amar” como eles, por
Todo homem ou mulher, jovem ir mais longe, arrastados por uma
ou criança, foi feito com a capaci- curiosidade nunca satisfeita, por
dade, a habilidade de amar. Deus, ir mais rápido, por queimar eta-
o autor do amor, fez suas criaturas pas, isto é, experimentar, na vida
dotadas dessa capacidade. O gran- imatura, o que é reservado para a
de problema que enfrentamos atu- vida madura.
almente é que Satanás conseguiu O jovem, apesar de ser capaz
deturpar o amor criado por Deus; de amar tanto quanto o adulto
conseguiu separar o amor eros e – se bem que há jovens maduros
torná-lo mais forte e evidente, fa- e imaturos, assim como há adul-
zendo que o homem deixe de amar tos maduros e imaturos no amor
e passe a se apaixonar, porque ele –, é mais passível de ser enga-
sabe que a paixão não é duradou- nado e de confundir paixão com
ra, que é egoísta e não agrada o amor. A Bíblia relata um caso
coração de Deus. interessante de dois jovens que
Acreditando agir em nome do tiveram problemas, confundindo
amor, jovens e adolescentes têm esses sentimentos: a história de
praticado as mais loucas aventu- Siquém e da jovem Diná, que foi
ras. Sem pensar nas conseqüên- enganada pelo sentimento ego-
cias futuras, iniciam a vida sexual ísta vestido de “amor” e acabou
prematuramente, acreditando cometendo uma loucura que
que o amor justifica tudo. A so- teve graves conseqüências (Gn
ciedade vem, convertendo inú- 34:1-31).
meros adolescentes em adultos Há pouco tempo, havia um
prematuros, no aspecto sexual, programa de TV que exibia as
sem fazer nada para ajudá-los “loucuras de amor”. Mas, jo-
a descobrir o aspecto afetivo e vem, não se engane! Ninguém
espiritual do amor humano: Em comete loucuras por amor. As
vez dos ritos tradicionais de en- loucuras sempre são cometidas
contro entre rapazes e moças, pela paixão. As discussões entre
que envolviam toda uma delica- pais e filhos sempre acontecem
da sensibilidade de um para com quando um dos lados confunde
o outro, hoje, apenas encontra- esses sentimentos. Normalmen-
mos, em muitos adolescentes, a te, os pais, com a experiência de
impaciência por imitar os adul- vida e maturidade adquirida com

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 38


o tempo, conseguem distinguir, injustiça e foge da verdade; não
com mais facilidade, amor e pai- quer sofrer; não quer acreditar;
xão e, por isso, tentam evitar que não espera, nem suporta.
os filhos cometam as loucuras da Portanto, jovem, não se en-
paixão. tregue a promessas e juras de
amor, sem, antes, analisar seus
sentimentos, buscar conselho
de pessoas sábias e mais expe-
rientes; confie nos seus pais,
que sempre desejam o melhor
para você e, claro, busque a
A orientação dos pais e os Deus em oração. Certamente,
conselhos da Bíblia podem ser Deus responderá a sua oração,
de grande utilidade para sa- quando você buscar uma orien-
bermos se estamos sofrendo tação. Analise as atitudes de seu
de uma “paixonite aguda” ou namorado ou de sua namorada
se realmente estamos amando e compare com o que diz a pa-
uma pessoa. A principal carac- lavra de Deus. Você será capaz
terística do amor é o respeito de saber o que é amor e o que
e a doação. No amor, não exis- é paixão. Quando o sentimento
te espaço para o egoísmo. Se, de amor estiver presente em vo-
numa relação, existe alguma cês, não haverá dificuldades de
coisa imposta, alguém “forçan- estabelecer limites, respeitar-se
do a barra”, pressionando para mutuamente, estudar a Bíblia
fazer algo que o outro não de- juntos, orar um pelo outro, de-
seja, não há amor. senvolver um relacionamento
Podemos afirmar, com certe- sincero e íntegro com Deus. Vo-
za, que a paixão apresenta ca- cês não terão medo de assumir
racterísticas contrárias ao amor compromissos diante de Deus e
descrito por Paulo. Ela não é dos homens.
benigna; é invejosa; trata com Antes de qualquer atitude,
leviandade e se ensoberbece; lembre-se de que todos temos
porta-se com indecência; bus- a habilidade de amar, mas te-
ca os seus interesses; irrita-se, mos que ter a certeza de que
quando não consegue se satis- estamos vivendo um amor e não
fazer; suspeita mal; folga com a uma simples paixão.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 39


PERGUNTAS
1. Leia o primeiro comentário e responda: Você acredita que a juventu-
de sabe distinguir amor e paixão? Cite exemplos que você vivenciou.

2. Leia Ef 5:22-25,28; Cl 3:18-19; I Pe 3:1-7 e responda: Quais as ca-


racterísticas do verdadeiro amor mencionadas na Bíblia?

3. Leia o comentário e descreva o que significa eros, fileo, storg e ága-


pe. Cite exemplos em que essas palavras são utilizadas na Bíblia (Pv 7:18;
I Sm 18:1-3; Jo 3:16; I Jo 4:8,16)

4. Leia Gn 34:1-5, o comentário e responda: O que aconteceu entre


Siquém e Diná foi amor ou paixão?

5. Como Diná poderia ter resistido ao convite de Siquém? Os pais podem


judar os filhos a fazer diferença entre amor e paixão? Justifique sua resposta.

6. Leia o comentário e responda: Como podemos identificar uma pai-


xão? Quais as características desse sentimento que o diferem do amor?

7. O que acontece com maior freqüência entre os jovens: amor ou paixão?


Quem tem maior habilidade de amar: jovens ou adultos? Justifique sua resposta.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 40


O ser humano foi criado para
viver em comunhão. Tanto com
Deus, o seu Criador (relação ver-
tical), quanto com os seus seme-
lhantes (relação horizontal). Na
verdade, esse é o plano divino para
nossas vidas. Foi o próprio Senhor
Deus quem declarou: “Não é bom
que o homem esteja só” (Gn 2:18).
Lemos, ainda, na sua Palavra que
“Melhor é serem dois do que um”
(Ec 4:9). Deus, percebendo que o
homem estava sozinho e que não
poderia continuar daquele jeito,
providenciou uma companheira
que o amasse e o ajudasse. Assim,
a solidão deixou de existir na vida
de Adão. Precisamos de amizade,
namoro, casamento para vencer-
mos a solidão. Mas, como saber
que pessoa está nos planos de
Deus para a vida de cada jovem?
Mesmo na solidão, o rapaz ou
a moça deve tomar muito cuidado
para não se envolver em qualquer
tipo de relacionamento. É neces-
sário saber esperar no Senhor (Sl
37:7a). Alguns jovens não conse-
guem aguardar o tempo de Deus e
acabam se precipitando, a ponto de

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 41


se envolverem com qualquer pessoa. mudanças está o relacionamento
Quantas vezes já ouvimos: “Ruim amoroso entre um homem e uma
com ele (ela), pior sem ele (ela)!”? É mulher (namoro). Ainda existe na-
claro que tal afirmação não pode ex- moro? Hoje, quando um jovem fala
pressar uma verdade, não é mesmo? sobre “namoro”, no sentido sério
Isso pode ser o resultado de um re- da palavra, torna-se, muitas vezes,
lacionamento sem o consentimento alvo de piada e gozação, por parte
de Deus. A obra da criação foi per- dos colegas. O que está em evidên-
feita e o criador fez macho e fêmea, cia nos dias atuais é o ficar. Mas
homem e mulher e estabeleceu crité- o que é isto? Segundo o que os
rios para os relacionamentos. A fase jovens definem, ficar é passar um
da juventude é a mais empolgante e tempo com alguém, sem qualquer
envolvente da vida. compromisso. O ficar nada tem a
Mas, nessa fase, é importante ver com o namoro. Infelizmente,
estar ciente do que realmente sig- muitos jovens cristãos acabam sen-
nifica o namoro e qual a sua finali- do influenciados pela mídia que
dade. Não basta apenas dizer que apregoa a sensualidade, sem ne-
está amando alguém. É necessário nhum pudor.
ter responsabilidade e compromis- Os jovens, rapazes e moças,
so para com a outra pessoa. Para principalmente os que querem le-
o jovem que realmente quer agir var Deus a sério em suas vidas, pre-
de acordo com as orientações de cisam observar, cuidadosamente, o
Deus, os desafios da pós-moderni- que ele diz em sua Palavra, antes
dade são intensos. de se envolverem com alguém. É
óbvio que o ficar não deve ser uma
prática para esses jovens. O namoro
deve ser levado a sério, pois, além
de envolver sentimentos, serve
como preparativo para o futuro ca-
Quando voltamos um pouco samento. É através do namoro que
no tempo, percebemos o quanto o casal passa a se conhecer melhor,
as coisas mudaram. Os conceitos, não na intimidade, é claro, pois esse
os valores, os relacionamentos, as conhecimento íntimo só se dará
crenças. Tudo isso é tratado hoje após o casamento. Precisamos en-
como se não tivesse tanta impor- tender que o namoro do cristão não
tância para a vida. Em meio a essas deve ser igual ao praticado no mun-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 42


do. Deve haver respeito de ambas ciso estabelecer certas normas para
as partes. Não se namora pensando que o namoro cristão realmente se
em sexo, mas em afinidade de pro- torne do agrado de Deus; uma de-
pósitos e na partilha do amor com a las é evitar contato físico exagera-
pessoa amada. do. Todo(a) namorado(a) gosta de
O namoro é um período extre- receber carinho, beijos e abraços.
mamente importante na vida de Porém, deve-se parar por aqui. Pro-
dois jovens cristãos e de muitas cure, a todo custo, evitar continuar
responsabilidades. Para tanto, é os avanços físicos, como tocar em
necessário que ambos tenham um outras partes do corpo da moça,
bom nível de maturidade. Embora por exemplo. Isso pode provocar
o desejo seja que ambos se tornem desejos sexuais que não podem ser
íntimos em seu relacionamento, satisfeitos antes do casamento (I Ts
isso não quer dizer liberdade no 4:3-8; I Co 7).
aspecto físico e muito menos liber- Existem condições em que a
dade sexual entre os namorados. freqüência de visitas deve ser li-
A relação sexual está reservada mitada. Isso exige paciência por
para ser desfrutada no casamen- parte de ambos. Algumas vezes,
to (Hb 13.4; Gn 2:24; Ct 4.12). a doença, o serviço militar, os
A comunhão espiritual é de suma estudos, os trabalhos, os deve-
importância durante o período de res pessoais impedem que este-
namoro, pois, quanto mais perto jam juntos. Seja paciente nessas
de Deus, mais força o casal terá horas; tenha cautela no modo
para vencer as tentações da carne. de vestir, em sua conversa, em
Devemos lembrar que Deus precisa seu comportamento e mesmo
ocupar o primeiro lugar e não o(a) em seus gestos. Lembre-se de
namorado(a). semear um ambiente agradável
Como estamos lidando com jo- em que valha a pena estar jun-
vens comprometidos com o Senhor, to. Evite ficar só com seu par, em
é importante lembrar que tudo ambientes fechados e por muito
deve ser feito objetivando a glória tempo. Procure estar com seu
de Deus. O apóstolo Paulo, a esse par em atividades com outros
respeito, afirma: “Portanto, quer jovens, ou seja, procure envolver
comais quer bebais, ou façais qual- seus amigos em suas atividades.
quer outra coisa, fazei tudo para a Qual é, então, a finalidade
glória de Deus” (I Co 10.31). É pre- do namoro? Podemos dizer que

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 43


o namoro é o primeiro passo passarão” (Mt 24:35). Isto sig-
para um relacionamento mais nifica dizer que os princípios
sério entre duas pessoas do sexo estabelecidos pelo Senhor con-
oposto que se amam de verda- tinuam valendo, embora os
de. É a preparação para o ca- homens dessa nova geração
samento. É no namoro que os tentem invertê-los. Meu caro
jovens têm a oportunidade para jovem, Deus se agrada de nos-
observarem, com bastante aten- sa pureza; por isso, devemos
ção, como é o comportamento mantê-la sempre. É preciso
do(a) futuro(a) esposo(a). Poderá buscar sempre a presença do
surgir a seguinte pergunta, por Senhor e a sua direção.
parte do casal de namorados: Se a finalidade do namo-
Será que é com ele(ela) que irei ro sério é o futuro casamento,
casar? O fato de se estar namo- faz-se necessário considerar-
rando alguém não significa que mos alguns aspectos importan-
este já vai ser o esposo. É impor- tes em relação a isso. O pastor
tante pedir a orientação de Deus Paul Hoff apresenta algumas
para saber se é da vontade dele características a serem identi-
que este relacionamento amoro- ficadas pelo jovem, em relação
so prossiga ou não; afinal, é ele à pessoa que poderá ser o seu
quem determina tudo em nossas cônjuge:
vidas. s 4ERÉ QUE SER ALGUÏM CREN-
O namoro do cristão deve te, e mais ou menos da mesma
ser baseado nos princípios sa- doutrina, para que não haja
grados. Alguém poderá ques- conflitos com relação à igreja
tionar dizendo que os tempos que eles freqüentam. Os ca-
estão mudados e que a realida- samentos mistos resultam em
de hoje é bem diferente de al- muitos males.
gum tempo atrás. Sabemos que s 4ERÉ QUE SER ALGUÏM A
as coisas mudaram. Estamos quem se possa respeitar e ad-
vivendo na pós-modernidade; mirar. Não basta a atração físi-
mas algo deve ser lembrado ca mútua.
por nós, que conhecemos as s 4EM QUE SER ALGUÏM COM
Sagradas Escrituras. Jesus dis- quem o jovem se sinta à vonta-
se: “Passarão o céu e a terra, de e com quem sinta prazer em
mas as minhas palavras jamais estar. Se ambos os jovens não

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 44


podem conversar bem, quando Deus. Para a sociedade atual,
estão em situações normais, e isso virou algo tão banal que
só se divertem quando estão muitos casam hoje e amanhã
nos braços um do outro, certa- já estão separados. Outros,
mente não terão uma vida feliz antes mesmo de casarem, já
no futuro. O companheirismo é pensam na separação e dizem
muito mais importante e dura- que, se não der certo, tudo
douro no casamento do que a bem. Jovem, lembre-se de que
atração física. Deus tem um plano especial
s ³ BOM QUE SEJA ALGUÏM para você. É só aguardar por
com ideais parecidos. Se uma ele.
pessoa tem ideais muito nobres Os pais, os filhos e a lide-
e outra não, haverá choques rança da igreja devem estar
quase irreconciliáveis entre os sempre preocupados com a
dois. Devem ter atitudes idên- vida sentimental dos seus jo-
ticas com relação ao relaciona- vens. Deve ser feito um tra-
mento com as outras pessoas, balho conjunto e constante
a moda, o dinheiro, o sexo, a de orientação, a fim de que
ética nos negócios e os demais eles procurem viver de acordo
valores da vida. com os princípios da palavra
O namoro dos jovens cris- de Deus. O apóstolo Paulo,
tãos não deve ser muito pro- orientando o jovem Timóteo,
longado. Isso poderá levar o disse-lhe: Tu, porém, perma-
casal a ter um relacionamento nece naquilo que aprendeste,
muito íntimo. Se a intenção e de que foste inteirado, sa-
do namoro não for visando ao bendo de quem o tens apren-
futuro casamento é preferível dido (II Tm 3:14). Quando so-
terminar. Alguns jovens, com mos orientados, passamos a
medo de ficarem solteirões, agir de maneira correta e sa-
acabam se precipitando. Na- bemos que cada atitude nossa
moram um pouquinho, e da- será benéfica. É possível fazer
qui a pouco já estão com o ca- a coisa certa. É possível man-
samento marcado. Casamento ter-se puro. Mas como? O sal-
é coisa séria, pelo menos para mista Davi responde: ... obser-
aqueles que têm responsa- vando conforme a Palavra de
bilidade e compromisso com Deus (Sl 119:9).

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 45


isso. Dedique sua vida ao criador.
O Profeta Isaias diz: Deixe o ím-
pio o seu caminho, e o homem
maligno os seus pensamentos (Is
55:7a). A sociedade tenta influen-
ciá-lo nas suas atitudes e sempre
Agora que você já sabe qual é com a tendência para aquilo que
a importância do namoro, busque é maléfico. As regras da socieda-
o direcionamento de Deus para a de não importam. Elas não o edi-
sua tomada de decisão. Lemos no ficam. Pelo contrário, distanciam
Salmo 37:5 o seguinte: “Entrega você de Deus. Jovem, seja dife-
o teu caminho ao Senhor; confia rente! Mostre que você pertence
nele, e ele agirá”. Não aja sim- a Cristo!
plesmente pela emoção. Se você O que lhe resta fazer agora é
entregar a sua vida nas mãos do levar a sério o seu namoro. Lem-
Senhor e confiar no seu grande bre-se de que você está se prepa-
poder, com toda a certeza, ele rando para assumir um compro-
agirá. Ele está pronto a abençoar, misso de maior responsabilidade,
mas é necessário acreditar nele. que é o casamento. Atente bem
Não se deixe levar pelos impulsos para os conselhos da palavra de
da carne. Ore bastante a Deus Deus e não faça nada que cause
para que o seu relacionamento frustração, tanto a você quanto à
amoroso tenha a aprovação dele. pessoa que está ao teu lado. Cul-
Assim como você estabelece seus tive uma vida de santificação e te-
objetivos na vida espiritual e pro- nha um namoro saudável, em que
fissional, você precisa fazer isso Jesus esteja presente. Atente para
em relação a sua vida sentimen- as palavras do apóstolo Paulo aos
tal. Deus tem um plano especial Colossenses, que diz: Exterminai,
para cada filho seu. pois, as vossas inclinações car-
Tenha uma vida compromissa- nais: “a prostituição, a impureza,
da com o Senhor e com sua Pa- a paixão, a vil concupiscência, e a
lavra. Não fique preocupado com avareza, que é idolatria” (Cl 3.5).
o que vão pensar a seu respeito. Dê um basta em tudo aquilo que
Importa obedecer ao Senhor. Po- não condiz com a postura de um
dem chamar-lhe de careta ou ul- cristão e seja muito feliz ao lado
trapassado; não se importe com da pessoa que você ama.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 46


PERGUNTAS

01. Leia Gn 2:18, o primeiro comentário e responda: O que Deus


percebeu que não estava bom no homem?

02. Leia o segundo parágrafo do primeiro comentário e explique o


porquê do cuidado de não se envolver com qualquer pessoa.

03. Explique por que o termo “namoro” está em desuso pela socie-
dade pós-moderna?

04. Em que princípio deve ser baseado o namoro do jovem cristão?

05. Leia o segundo tópico da lição e explique qual é a finalidade do namoro.

06. Leia o Salmo 119:9 e responda: Como o jovem pode purificar a


sua vida?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 47


Ao dizer que “o mundo jaz no
maligno” (I Jo 5:19), João afirmou
que o mundo que não está sob a
proteção espiritual de Cristo segue
o modelo de vida maligno (Ef 2:2-
3). Essa afirmação bíblica se evi-
dência a cada dia, pois o certo vem
sendo substituído pelo errado, a
verdade pela mentira, o amor pelo
ódio, a humildade pela exaltação,
a vontade de Deus pela vontade do
homem. Vivemos numa crescente
inversão de valores. Tais inversões
têm confundido a humanidade,
que não sabe mais discernir entre
o bem e o mal (Mt 24:10-12; II Tm
4:3-4). Em virtude disso, princípios
básicos da vida social e cristã estão
sendo quebrados e banalizados. A
sexualidade é uma das áreas mais
afetadas. Regras que, durante sé-
culos, fizeram parte da cultura po-
pular, preservando o pudor e os
bons costumes, são desrespeitadas
e tidas como ultrapassadas.
A presente lição tratará do prin-
cípio bíblico da pureza, que ensi-
na a abstinência sexual antes do
casamento. Comentar sobre esse
assunto há alguns anos seria uma

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 48


obviedade. Infelizmente, nos dias 119:105). Assim sendo, vejamos o
atuais não podemos dizer o mes- que a luz de Deus tem a revelar.
mo. Esse assunto tem se tornado
antiquado, e o pior, não somente
no mundo, mas também no meio
do povo de Deus. A atividade se-
xual honrosa, feita tão somente no
laço do matrimônio (Hb 13:4) deu
lugar à sexualidade sem compro- Deus é criador de todas as coi-
misso. Agindo assim, os homens sas, inclusive do sexo (Gn 1:28). A
estão ”... trocando a verdade de atividade sexual, dentro dos pa-
Deus pela mentira (...) estando drões divinos, é uma benção (I Co
cheios de toda injustiça, malícia, 7:3-6). Não obstante, o comporta-
cobiça, maldade; cheios de inveja, mento sexual antibíblico, como o
homicídio, contenda, dolo, malig- adultério, fornicação, incesto, ho-
nidade; sendo murmuradores, de- mossexualismo, entre outros, são
tratores, aborrecedores de Deus, reprovados por Deus. A atitude do
injuriadores, soberbos, presunço- casal de namorados, noivos e côn-
sos, inventores de males, desobe- juges em relação ao sexo e a ou-
diente aos pais; néscios, infiéis nos tros aspectos importantes da vida
contatos, sem afeição natural, sem íntima, pode determinar a benção
misericórdia; os quais conhecendo ou a maldição divina no relaciona-
o bom decreto de Deus, que de- mento a dois (cf. Dt 30:19, 28:1,2-
claram dignos de morte os que tais 15; Gl 5:19; Cl 3:5; I Ts 4:3).
coisas praticam, e não somente os O sexo antes do casamento é
que as fazem, mas o que aprovam chamado na Bíblia de “fornica-
(Rm 1:25, 29-32)”. ção” (Gl 5:19; Ef 5:5; I Tm 1:10; I
A Igreja como tutora do evange- Co 5:9). Em algumas versões bíbli-
lho da verdade, recebeu de Deus a cas, aparecem outras palavras, tais
missão de transportar os que vivem como, “imoralidade”, “impureza”,
nas trevas para sua maravilhosa luz “prostituição”, etc. Esses termos
(Cl 1:13; I Pe 2:9). Trevas, na Bíblia, originam-se da palavra grega por-
representam ignorância, falta de nea, que indica toda espécie de pe-
conhecimento, cegueira espiritu- cado sexual, inclusive o sexo entre
al. A palavra de Deus é a luz que solteiros.
alumia na escuridão (II Pe 1:19;Sl Embora a fornicação tenha se

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 49


tornado normal nos nossos dias, a vo dos seus desejos e das conse-
Bíblia a considera pecado (I Ts 4:3; qüências que ele proporciona.
Cl 3:5; I Co 6:13,18; At 21:25; Dessa forma, o homem perde
Ef 3:3), afirmando que os que a sua identidade humana, guiado
praticam não herdarão o Reino de pelos instintos e não pela razão.
Deus (Gl 5:19-21; Ef 5:5). O pra- Sendo inimiga da família, a for-
ticante da fornicação não verá a nicação constitui-se inimiga de
vida, mas a ira de Deus sobre ele Deus. Os fornicadores, inevita-
permanece (Jo 3:36) e ele apare- velmente, vestem a camisa do
ce, ainda, no livro do Apocalipse, time adversário de Deus os quais
incluído numa lista de pecadores serão desfeitos pelo sopro de sua
a serem banidos da presença de boca, por ocasião da segunda
Deus (Ap 21:8). vinda de Cristo (II Ts 2:8).
A fornicação, assim como as A fornicação tornou-se comum
demais atividades sexuais desor- e possui seus veículos de propaga-
denadas, destroem os valores fa- ção, que, a cada dia, conquistam
miliares. A corrupção da família novos adeptos para participarem
desestrutura a sociedade como um desse pecado. Telenovelas, filmes,
todo, aumentando a criminalida- revistas, jornais e até livros esco-
de, a desonestidade, o desafeto, o lares assumiram o papel de con-
desrespeito, e outros fatores noci- selheiros aprovadores dessa prá-
vos à raça humana. A humanidade tica pecaminosa. Idosos, adultos,
precisa da família para sobreviver. jovens e até crianças têm adota-
Deus é o idealizador e mantenedor do esses conselhos como verdade
das famílias (Gn 1:26-28, 2:18,21- absoluta. E, em contextos seme-
22; Mt 19:4-6). Seu desejo é per- lhantes a estes, no decorrer da
petuá-las sobre a terra (Gn 12:3; Sl história, sempre se ouviu a firme
68:6; Ef 2:19). Em contrapartida, voz de repreensão de Deus dizen-
a fornicação é inimiga da família, do: “Não há justo, nem sequer
pois sua prática transmite a falsa um. Não há quem entenda; não
idéia de que o casamento é desne- há quem busque a Deus. Todos
cessário e sem sentido. Além disso, se extraviaram; juntamente se fi-
a fornicação possibilita gestações zeram inúteis. Não há quem faça
inesperadas, decepções amorosas, o bem, não há nem um só” (Rm
doenças fatais e perversão sexual. 3:10-12).
O fornicário passa a ser um escra- Nestes dias trabalhosos, em

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 50


pelos desejos impuros da carne
que os homens são “amantes de (Sl 119:11; Mt 4:2). Somente ela
si mesmos, gananciosos, presun- o protege contra o conselho dos
çosos, soberbos, blasfemos, de- ímpios (Sl 1:1-2, Sl 91:4), conce-
sobedientes a seus pais, ingratos, dendo a vitória contra o maligno
ímpios, sem afeição natural, im- (I Jo 2:14), e certeza da aprovação
placáveis, caluniadores, inconti- divina, nos dando vida eterna (Jo
nentes, cruéis, inimigos do bem, 5:24, 6:63).
traidores, atrevidos, orgulhosos,
mais amigos dos deleites do que
amigos de Deus” (II Tm 3:2-3),
preservar valores espirituais ou
morais é uma tarefa árdua. Num
mundo em que as próprias auto-
ridades governamentais, aliadas à A sexualidade é tema de discus-
mídia, apregoam o sexo livre, viver sões em vários ambientes em que,
ou até mesmo pregar a pureza se- tanto cultos quanto leigos, opinam
xual tem sido uma luta difícil de sobre o ele. Ouve-se muito a res-
ser vencida. peito do prazer que ela proporcio-
Mas a Bíblia nos afirma que as na, mas muito pouco sobre os pe-
armas da nossa milícia não são car- rigos que ela oferece. Isso mesmo!
nais, mas poderosas em Deus, para A sexualidade, criada por Deus
demolição de fortalezas; derriban- para ser uma benção, pode ser um
do raciocínios e todo baluarte que perigo mortal, se não for usada
se ergue contra o conhecimento de adequadamente. Sabendo disso,
Deus, e levando cativo todo pensa- o diabo tem trabalhado, de forma
mento à obediência a Cristo ( II Co incansável, na mente dos homens,
10:4-5 ). para distorcê-la. No que diz respei-
Enquanto os simpatizantes e to ao mundo, esse trabalho malig-
praticantes da fornicação têm o no vem sendo “próspero”, pois a
apoio popular e governamental perversão sexual já se tornou uma
para se prostituírem, os cristãos cultura. A fornicação é o exemplo
dispõem da palavra de Deus, para clássico disso. No meio mundano,
se conservarem distantes desta o sexo antes do casamento tornou-
prática (Sl 119:9; Ef 6:17). A Bíblia se prática normal.
é a arma pela qual o cristão se for- A igreja de Cristo é compara-
talece contra a tentação imposta da a uma noiva pura e imacula-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 51


da que aguarda pacientemente o formar com o mundo, mas trans-
seu noivo, Jesus. Esta simbologia, formar-se com a renovação do seu
além de representar a santidade e entendimento, para que saiba qual
a perseverança do povo de Deus, é a boa, agradável e perfeita von-
também indica a posição do crente tade de Deus (Rm 12:2), conforme
diante de uma sociedade desenfre- estudado na lição de número dois. A
ada sexualmente. Como a igreja boa, agradável e perfeita vontade de
aguarda pacientemente a volta de Deus está expressa em sua palavra,
Jesus, para desfrutar plenamente a Bíblia Sagrada. A Igreja de Cristo
do amor do Mestre, o cristão deve deve vivenciar essa palavra, para
aguardar o enlace matrimonial proteger-se da fornicação. Agindo
para usufruir da sexualidade com a assim, ela será o sal restaurador dos
pessoa amada. princípios divinos e a luz da cegueira
O jovem cristão não deve se con- deste mundo (Mt 5:13-16).

PERGUNTAS

01. Leia Gn 1:28; I Co 7:3-6, o comentário e responda: O que diz a


Bíblia a respeito do sexo?

02. Leia Gl 5:19; Ef 5:5; I Tm 1:10; I Co 5:9, o comentário e responda:


Qual o significado bíblico para o termo “fornicação”?

03. Leia Gl 5:19-21; Ef 5:5; Ap 21:8 e responda: Qual será o destino


dos fornicadores?

04. Leia Gn 12:3; Sl 68:6; Ef 2:19 e responda: Por que a fornicação é


inimiga de Deus?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 52


05. De acordo com o comentário, responda: Quais os danos provoca-
dos pela prática da fornicação?

06. Leia Sl 119:9,11; Mt 4:2, o comentário e responda: Em meio a


tanta promiscuidade, como um jovem crente pode vencer a tentação de
praticar o sexo antes do casamento.

07. Com base na lição, discuta em classe: Como a igreja de hoje pode
se posicionar contra o pecado da fornicação?

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 53


Você já parou para pensar por
que os casais discutem? Ou por
que muitos casamentos são des-
feitos por “incompatibilidade de
gênios”? Ora, sendo cada ser hu-
mano singular, não há como se
esperar que haja compatibilidade
de gênios nos relacionamentos.
Assim, você pode pensar que este
assunto de brigas e discussões en-
tre casais não tem muita importân-
cia, que é coisa de gente casada ou
que nada tem a ver com os jovens.
Mas, na verdade, tem muito a ver
conosco, porque alguns de nossos
jovens já são casados e os outros
irão casar um dia. Desta forma,
se identificarmos as causas destes
conflitos e aprendermos os segre-
dos de um bom relacionamento,
teremos grandes chances de ter
um casamento muito feliz, no pre-
sente ou no futuro. Outro motivo
para o interesse neste assunto é
que os conflitos de relacionamento
acontecem também no namoro e
no noivado, em que, desde logo,
podem ser aplicados os princípios
bíblicos que serão tratados neste
estudo.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 54


Veremos que repartir a vida com – NVI). Esse texto mostra que o ser
alguém é um grande desafio. Exa- humano não foi criado para viver
tamente porque, quando adentra sozinho e, por isso, o homem e
o casamento, cada um leva consi- mulher são marcados pela carência
go uma “mala” enorme cheia de de se completar. Assim, na criação,
atitudes, idéias, comportamentos e vemos que Deus os idealizou dife-
crenças, que são aprendidos duran- rentes, para que se completassem.
te a vida toda. Desta forma, não é Contudo, é irônico percebermos
de admirar que surjam os conflitos. que, apesar da necessidade recí-
Maridos e esposas terão pontos proca de estarem juntos, é muito
de vistas divergentes, apesar de se comum vermos casais tendo dificul-
amarem. Sem dúvida, haverá dis- dade de ter uma vida em comum,
cussões! No entanto, é necessário devido a brigas, conflitos e crises no
saber lidar com elas, pois isso po- relacionamento, que levam muitos
derá determinar o sucesso ou fra- a se separarem.
casso da vida a dois. Mas o que nos leva o refletir so-
Na lição de hoje, buscaremos bre a pergunta que está em debate
identificar os motivos de dissen- hoje: Pode haver discussão entre
sões entre pessoas casadas e as pessoas que se amam? Em respos-
causas de conflitos no namoro e ta a isso, os terapeutas e conse-
no noivado, trazendo respostas lheiros de casais são unânimes em
das Escrituras Sagradas para essas afirmar que conflitos e discussões
situações. Desejamos que todos de são normais nos relacionamentos
posse deste ensino tenham relacio- e que, dentro de certa medida,
namentos mais maduros e felizes. são até saudáveis. Isso ocorre por-
que se trata pessoas diferentes,
que vieram de famílias diferentes,
educações diferentes, que tiveram
histórias completamente distintas,
que pensam e que têm opiniões
próprias. Há, neles, diferenças de
Na Bíblia, temos o seguinte rela- temperamentos, porque são pes-
to: Então o Senhor Deus declarou: soas imperfeitas, pecadoras, e que,
Não é bom que o homem esteja portanto, no convívio, terão atritos.
só; farei para ele alguém que o De fato, todo namoro, noivado ou
auxilie e lhe corresponda (Gn 2:18 casamento bem sucedido, exige

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 55


ajustes, adaptações, acordos e, de tornem-se constantes ou duradou-
vez em quando, uma boa discus- ras e até mesmo que o compromis-
são, isso é importante. so seja rompido. Nossa proposta,
Além disso, é inegável o fato de aqui, é buscar os conselhos que a
que o homem e a mulher têm es- Bíblia nos apresenta para evitarmos
truturas psicológicas diferenciadas. isso e sabermos lidar com dificul-
“Os homens tendem a interessar- dade no relacionamento.
se em comunicar idéias, programas
e planos. As mulheres inclinam-se AOS CASADOS
a falar de sentimentos e emoções”. Motivos de dissensões entre
Homens e mulheres têm expectati- pessoas casadas: São diversos os
vas diferentes sobre casamento. As motivos que levam um casal a uma
mulheres são, na sua maioria, mais briga: incompreensão, desamor, in-
emotivas, mais apegadas a detalhes; fidelidade, etc. Entretanto, há três
já os homens são mais práticos. motivos que queremos destacar: 1.
Já que as diferenças de um para Dificuldade na comunicação; 2. Difi-
outro são inevitáveis e que, por isso, culdade de controlar as emoções; 3.
acontecem os conflitos e os desen- Dificuldade de amar e aceitar a outra
tendimentos, é preciso enfrentá- pessoa como ela realmente é.
las, não como barreiras, mas como 1. Dificuldade na comunica-
oportunidades dadas por Deus para ção: Todo ser humano, em certo
o crescimento e a santificação. grau, tem dificuldade em relacio-
É necessário entender que “Prín- nar-se pela comunicação. Mas o
cipe Encantado” e “Cinderela” só que é comunicar? Comunicar é
existem em contos de fadas. Nin- mais que diálogo; é mais que falar;
guém é totalmente lindo, maravi- é quando as pessoas se entendem.
lhoso e perfeito. Na realidade, por Vários casais, quando conseguem
serem dois pecadores com uma vida comunicar-se, fazem-no de forma
em comum, a tendência de esse rela- errada; pois não entendem, nem
cionamento não dar certo é enorme. se dão a entender ao outro; criam
Todavia, o amor de Deus concede ao um bloqueio na comunicação do
casal a bênção de ser, em amor, uma casal. A comunicação completa é
só carne (Mc 10:7-9). composta por elementos impor-
O problema é quando o casal tantes, que são: falar, ouvir e com-
não consegue administrar os con- preender.
flitos, o que faz que as chateações Vejamos o que a Bíblia diz a

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 56


respeito: choro, gritos, ofensas e lamenta-
a. Saber falar: Nenhuma pa- ções. A dificuldade de controlar as
lavra torpe saia da boca de vocês, emoções e o temperamento leva
mas apenas a que for útil para edi- muitos casais a agressões físicas e
ficar os outros, conforme a neces- verbais, que destroem suas vidas e
sidade, para que conceda graça seus relacionamentos. Sobre isso,
aos que ouvem (Ef 4:29 – NVI). O o apóstolo Paulo nos ensina que,
homem se alegra em dar resposta tanto a paciência quanto o domí-
adequada, e a palavra, a seu tem- nio próprio, são frutos do Espírito
po, quão é! (Pv 15:23). (Gl 5:22). Em Provérbios, lemos: A
b. Saber ouvir: Meus amados pessoa sensata controla o seu gê-
irmãos, tenham isto em mente: nio, e a sua grandeza é perdoar
Sejam todos prontos para ouvir, quem a ofende (Pv 19:11 – BLH).
tardios para falar e tardios para Se você não tem conseguido con-
ira-se (Tg 1:19). Responder antes trolar-se, ore, peça ajuda ao Se-
de ouvir é estultícia e vergonha (Pv nhor; ele pode operar essa trans-
18:13). Deus nos criou com uma formação em sua vida.
boca e dois ouvidos, então, deve- 3. Dificuldade de amar e
mos ouvir mais e falar menos. aceitar a outra pessoa como
c. Compreender: ... os meus ela realmente é: O terapeuta
ouvidos o ouviram e compreende- John Drescher, no seu livro “Os
ram (Jó 13:1). O amor é paciente, Opostos se atraem”, afirma o se-
o amor é bondoso (...) Tudo sofre, guinte: “Não é difícil verificar, por-
tudo crê, tudo espera, tudo supor- tanto, que somos atraídos, de ma-
ta (I Co 13:4,7). Não basta ouvir; é neira notável, para o casamento
preciso compreender o que o ou- com aqueles cujo temperamento
tro está falando e, ao falar, procu- é oposto ao nosso. Ficamos fasci-
rar ser compreendido. A boa co- nados pela pessoa que pode fazer
municação exige paciência e é ato aquilo que não fazemos. Somos
de amor, compromisso e interesse atraídos pela pessoa que exibe
pelo outro. qualidades pessoais que deseja-
2. Dificuldade de controlar mos, mas não possuímos.” Este
as emoções: Muitas pessoas têm autor quer dizer que as pessoas
dificuldade em se controlar, no têm a tendência natural de casar-
momento de uma discussão; têm se com alguém que seja diferen-
explosões de raiva, acessos de te em seus traços marcantes de

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 57


personalidade e temperamento, Lembre que o Senhor é oleiro que
e foi Deus quem nos fez assim, pode moldar o vaso (Jr 18:4-6).
para que um complete o outro.
O irônico, segundo Drescher, é AOS NAMORADOS E NOIVOS
que, com o passar do tempo, es- Causas de Conflitos no namo-
sas diferenças de temperamento ro e no noivado: Embora namoro
passam a incomodar, pois pas- seja uma fase muito romântica,
samos a ver mais o lado nega- não está livre dos conflitos. So-
tivo que o positivo no tempera- bre isso, a autora Nancy Van Pelt
mento da outra pessoa. Então, comenta que algumas discussões
decidimos mudar a pessoa que e brigas durante um relaciona-
amamos, tentando reformá-la e mento firme ou continuo são
adaptá-la a nós. Essa atitude é normais, diz ela: “se dois jovens
muito prejudicial para o relacio- jamais discordam um do outro ou
namento. discutem, não estão sendo eles
Para se ter um bom relaciona- mesmos, tampouco aprenderam
mento, é preciso que o casal se a agir reciprocamente.” Todavia,
aceite mutuamente com since- Nancy alerta os jovens para um
ridade. A dificuldade de amar e sinal de perigo no namoro, que
aceitar o cônjuge como ele re- é o excesso de discussões e bri-
almente é freqüentemente tem gas. Isso não é saudável. Se suas
sido a causa de muitas discussões brigas superam seus períodos de
entre casais. O desejo de mudar paz, você tem algo com que se
o outro, muitas vezes, desde o preocupar.
namoro, expressa a falta de acei- Esse excesso de discussão, na
tação, e isso fere, magoa, porque maioria das vezes, é fruto da ima-
a pessoa está sendo rejeitada na turidade do casal; um exemplo dis-
sua maneira natural de ser, esma- so é o ciúme. Embora esse senti-
gando seu ego. mento seja uma obra da carne (Gl
Se você acha que alguns com- 5:20), muitas vezes, é tido como
portamentos da pessoa que você atitude de amor. Todavia, o ciúme
ama são inaceitáveis, não tente não denota sentimentos sadios;
mudá-la com seus próprios esfor- antes, é uma demonstração de in-
ços, mas entregue esta causa ao segurança, de uma auto-imagem
Senhor, pois não há nada impos- negativa. O ciumento procura cer-
sível para ele (Sl 37:5; Mt 19:26). car-se da outra pessoa de modo a

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 58


garanti-la para si mesmo. Em suma, próximo passo do relacionamen-
ele se torna egoísta e possessivo. É to, que é o noivado, há uma gran-
importante lembrarmos que esse de tendência de surgirem novos
negócio de muitas brigas e de ci- conflitos. Se, desde o namoro, já
úmes no namoro são sintomas de conseguirmos superar as barreiras
paixão e não de amor. da comunicação, teremos grande
Se você tem percebido que seu possibilidade termos um casamen-
namoro ou noivado tem caminhado to feliz.
nesta perigosa direção de ciúmes e
de constantes chateações, é neces-
sário tomar a atitude de ter uma
conversa franca com a namorada
ou o namorado, a fim de buscar
amadurecimento do casal. Porém,
não havendo êxito, é necessário Uma boa comunicação é indis-
que você ore pedindo orientação a pensável para que haja um bom
Deus. Talvez, o rompimento seja a relacionamento. Mas o que fazer,
melhor saída. quando há discórdia entre o casal?
Costumamos dizer que o casa- O que fazer para não errarem no
mento é o namoro que deu certo; casamento? Além de seguirmos
por isso, não podemos brincar de as orientações do tópico anterior,
namorar. O namoro é uma ótima é indispensável a observação das
oportunidade de crescimento e orientações dadas pelo apóstolo
aprendizado, não só porque pas- Paulo, em Ef 4:25-32. Neste tex-
samos a conhecer alguém do sexo to, são-nos apresentados alguns
oposto, mas, também, porque conselhos práticos e fundamen-
passamos a conhecer um pouco tais para comunicação interpesso-
de nós mesmos. É nesta fase que al que devem ser aplicados na vida
começamos a compreender certas do casal:
diferenças e a nos relacionar com 1. Pare de mentiras e seja
elas. Aprendemos a lidar com de- Sincero (4:25): A honestidade
sentendimentos; treinamos o nos- deve ser um compromisso cons-
so falar, o nosso ouvir e também tante na vida do casal. O amor
a capacidade de compreender e exige sinceridade. E a verdade
entender o que outro está falan- deve ser sempre comunicada
do. Isso é importante porque, no com amor.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 59


2. Controle-se (4:26,27): devem ser expressões de amor.
Mantenha seu temperamento Muitas pessoas só abrem a boca
sob controle, não grite, não ofen- para criticar e reclamar; seria
da, fique calado, se necessário. bem melhor se abrissem a boca
O domínio próprio é um fruto do para fazer um elogio, para dizer
Espírito (Gl 5:22). Quando não “eu te amo”.
o exercemos, damos lugar para 6. Jogue o lixo fora (4:31):
que o diabo aja em nosso rela- Jogue fora, de vez em quando,
cionamento. o lixo do relacionamento. O pro-
3. Não deixe passar muito blema dos casais, neste sentido,
tempo (4:26): Não cultive a ira, está em juntar, até não caber
nem o ressentimento. Procure mais, queixas, mágoas, chatea-
resolver os problemas o mais rá- ções, até se tornar insuportável,
pido possível. culminando numa “explosão de
4. Tenha cuidado ao falar nervos”.
(4:29,30): Tenha cuidado com 7. Perdoem uns aos outros
o que você diz e como você diz. (4:32): Neste versículo, Paulo diz
Nossas palavras, conquanto não que precisamos ser bondosos e
tenham poder, em si mesmas, compassivos uns para com os
para criar realidades – pois só outros. Compassiva é a pessoa
Deus tem este poder –, podem sensível aos erros alheios. Deve-
colaborar para construir ou ar- mos entender que nosso cônju-
ruinar relacionamentos. De- ge ou noivo(a) ou namorado(a)
pendendo da imaturidade emo- não é perfeito(a). Precisamos ter
cional e espiritual de quem as paciência com suas falhas. De-
ouve, as palavras podem contri- vemos ser bons e atenciosos uns
buir negativamente para entris- com os outros. Mas o ponto mais
tecer e amargurar pessoas por importante deste versículo é o
muito tempo. Quando a comu- ensino de Paulo sobre o perdão.
nhão do casal está afetada, a Precisamos estar sempre dispos-
comunhão com Deus é também tos não somente a perdoar, mas,
prejudicada. também, a dizer “eu errei”, “por
5. Diga apenas palavras favor, perdoe-me”. A disposição
que edifiquem (4:29): Ao falar para o perdão é fundamental
com a outra pessoa, suas pala- para dissolução e saída dos con-
vras precisam transmitir graça; flitos.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 60


PERGUNTAS

1. Leia Gn 2:18; Ef 4:26 e o comentário e responda: Pode haver discus-


são entre pessoas que se amam? Justifique sua resposta.

2. Entre os motivos de dissensões entre pessoas casados, destacamos


três: a dificuldade na comunicação, a dificuldade de controlar as emoções
e a dificuldade de amar e aceitar a outra pessoa como ela realmente é.
Comente cada um destes motivos, baseado-se no comentário.

3. Com base em Mt 19:3-8 e no conteúdo desta lição, responda: “In-


compatibilidade de gênio” é motivo aceitável para o divórcio?

4. Baseando-se no comentário, comente as causas de conflitos no


namoro ou no noivado e responda: O ciúme é saudável para o relaciona-
mento?

5. Leia Ef 4:25-32 e comente: Quais são as orientações do apóstolo


Paulo para se ter um bom relacionamento?

PARA SABER MAIS


Os Apostos se Atraem – Ed. Mundo Cristão
Conversando a gente se entende! – Ed. Sepal
O Namoro Completo – CPB

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 61


A exemplo de outros temas
já tratados nesta série de lições,
Posso ou não namorar alguém de
outra religião? é um daqueles as-
suntos um pouco mais complexos
do que possamos imaginar. Nossa
proposta é que, num primeiro mo-
mento, possamos refletir juntos so-
bre outras duas perguntas básicas
que devem vir antes, e, quem sabe,
depois disso, consigamos, de uma
forma bem despretensiosa, porém,
temendo e tremendo diante do
Deus da palavra, chegar a algumas
conclusões.
É importante deixar registrado
que todos os nossos apontamen-
tos vão se dar a partir da perspec-
tiva do namoro cristão, sendo que
quem participa deles são pessoas
nascidas de novo, que vivem em
novidade de vida, que se deixam
guiar pelo Espírito Santo, que têm
desejo de viver segundo os propó-
sitos divinos, que professam o Se-
nhorio de Cristo sobre suas vidas,
enfim, aqueles homens e mulheres
que foram tirados do império das
trevas e trazidos para o glorioso
reino de luz de nosso Senhor e Sal-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 62


vador Jesus Cristo. naturalmente, irá desembocar no
Queremos pensar com você so- casamento. Encontrar o futuro
bre uma pergunta bastante básica, cônjuge é, definitivamente, a base
mas que traz, em si, uma resposta do assunto em questão.
muito clara: O que é namoro? Len- O segundo grande motivo está
do alguns estudiosos do assunto, bastante ligado ao primeiro. As-
poderíamos trazer a seguinte defi- sim, depois de encontrar o prínci-
nição: Forma especial de amizade pe ou princesa dos sonhos, todo
que se dá entre duas pessoas do jovem, consciente ou inconscien-
sexo oposto, amizade que pode temente, quer que seu relaciona-
tornar-se amor verdadeiro e levar o mento lhe dê a tão sonhada uni-
casal ao noivado e ao casamento. dade emocional, física e espiritual.
Note que existe um caminho O casamento deveria ser a réplica
natural desenhado: amizade, do relacionamento que deveria
amor, namoro, noivado e casa- existir entre Deus e o homem.
mento. Outra questão importan- Portanto, o namoro e o casamen-
te na resposta é pensar sobre o to deverão ser aqueles veículos
desenvolvimento natural desta que trarão consolidação das bases
amizade e deste amor. O namoro emocional, física e espiritual aos
dá-se através de fases, que vão envolvidos.
desde o “casual” (em que não se Ora, se, na ênfase da nossa
tem ainda maiores envolvimentos introdução, procuramos trazer à
ou implicações sentimentais) até tona a importância do namoro,
o chamado “namoro firme” (fase bem como seus desdobramentos,
do compromisso, dos planos e so- tanto no que diz respeito à res-
nhos, quando já se fala de casa- ponsabilidade, como também aos
mento e vida comum). benefícios que ele traz às pessoas
A segunda pergunta para nossa sérias e comprometidas com a pa-
reflexão é: Por que Namorar? Den- lavra, poderíamos resumir esta par-
tre tantas respostas, gostaria de te dizendo que o namoro deve ser
pensar sobre dois grandes motivos: concebido como instrumento tera-
1. Para encontrar um futuro côn- pêutico de Deus para aqueles que
juge, embora os jovens namorem buscam uma vida equilibrada, em
para viver uma vida de sociabilida- todas as áreas, mas especialmente,
de e recreação. Tal relacionamen- na vida social, intelectual e espiri-
to, sendo saudável e progressivo, tual (ênfase nossa).

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 63


mãos. Estar mais ou menos tempo
com a pessoa amada só depende
de você. Passado um tempo, a si-
tuação muda e, nessa altura do
campeonato, passar “mais e mais
Considerando o comentário ini- e mais tempo” com a pessoa ama-
cial, alguém poderia dizer: E daí? da só depende de você (e do seu
Onde está a resposta à pergun- coração apaixonado); até chegar,
ta-tema do estudo? Pois bem, de finalmente, aquela fase “crítica”
fato, a Bíblia não apresenta, ex- em que não há mais como deixar
plicitamente, nenhum versículo, de gritar pra todo mundo ouvir:
do tipo: Não namorarás um não- “Estou te amando como nunca
cristão. Por outro lado, a própria amei ninguém”. A partir desse
palavra de Deus nos revela alguns momento, pode acreditar, se você
ensinamentos que nos possibilitam arriscou e resolveu pagar o preço
chegar rapidamente às conclusões pelo namoro com alguém de outra
mais acertadas. religião, prepare-se, porque come-
Um desses trechos é o texto bá- çará a “colocar a mão no bolso”.
sico de II Coríntios 6.14, que, na Não duvide: as direções são opos-
tradução da Bíblia Viva, está escrito tas, e chegar ao momento de fazer
da seguinte forma: Não entrem de- escolhas só será uma questão de
baixo do mesmo jugo daqueles que tempo. De uma forma ou de outra,
não amam ao Senhor, pois que tem ciente ou não dos fatos e da situ-
o povo de Deus em comum com o ação gerada por você mesmo, terá
povo do pecado? Como pode a luz de fazer escolhas que o consumi-
conviver com as trevas? rão: Deus ou o namorado (a).
Podemos concluir que namo- Como se não bastasse, o após-
rar alguém que não partilha das tolo Paulo avança um pouco mais
mesmas perspectivas religiosas, nas suas palavras e acaba formu-
fatalmente, trará problemas e di- lando seis perguntas extremamen-
ficuldades. Lembre-se dos apon- te diretas e objetivas para nossa
tamentos iniciais sobre o caminho reflexão:
natural do namoro, suas fases e 1. “Que sociedade pode haver
desdobramentos? Num primeiro entre a justiça e a iniqüidade?”
momento, você se sente o dono 2. “Que comunhão há entre a
da situação, com o controle nas luz e as trevas?”

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 64


3. “Que harmonia há entre Cris- gurou por todos os caminhos que
to e o maligno (diabo)?” seguiu, aquele que é o centro e
5. “Que união há entre o crente a razão não só da tua existência,
e o incrédulo?” mas de todo o universo; as coi-
6. “Que ligação há entre o san- sas acontecem porque ele está
tuário de Deus e os ídolos?” na retaguarda. Se escolher essa
Ainda em II Coríntios 6.17,18, o “trilha”, o processo de entorpe-
mesmo apóstolo traz uma citação cimento espiritual que ela desen-
não menos impactante a respeito volve em você pode levá-lo a ter-
da advertência do Senhor Deus minar numa “fria”. Pare e pense:
à nação de Israel de não se con- Quantos jovens você já conheceu
taminar com as nações ao redor. e com quem até mesmo já convi-
Deuteronômio 7.3,4 nos diz: nem veu, que, hoje, estão literalmente
contrairás matrimônio com os fi- embaraçados e distantes do “ca-
lhos dessas nações: não darás tuas minho”?
filhas a seus filhos, nem tomarás Namoro de “gente grande”,
suas filhas para teus filhos. Em ou- gente de Deus, gente do Cristo, é
tras palavras, nosso Pai eterno esta- para ser levado a sério, é para ser
va proibindo terminantemente que encarado como a fase do conhe-
seu povo casasse com os pagãos e cimento. Iniciada a amizade, a se-
da mesma forma Paulo está, pela gunda fase (namoro), inicia-se o
autoridade do Espírito Santo, tra- momento para o conhecimento,
zendo o mesmo alerta sobre o pe- as análises, a troca de informa-
rigo do casamento de crentes com ções, os diálogos, as observações
incrédulos. sobre tudo. Se, mediante muita
Você lembra alguns dos moti- oração e percepções, você enten-
vos para o namoro e o casamen- der que deve continuar no rela-
to, tratados, também, na nossa cionamento, saiba de uma coisa
introdução? Estamos nos referin- antecipadamente: você terá uma
do a crescimento social, desen- longa jornada pelo caminho, em
volvimento físico e espiritual. E que uma série de ajustes e consi-
aí? Se você escolher a Deus, seu derações deverão ser feitos e toda
coração se sentirá ferido quase uma carga cultural e familiar terá
que mortalmente; se escolher a de ser estudada e trabalhada, em
pessoa amada, dará de ombros que haverá todo um “custo ope-
para aquele que o criou e o se- racional” a ser assimilado. Você

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 65


já parou para pensar na possibili- As quatro causas mais co-
dade de ter de assumir tudo sozi- muns de conflito em matrimô-
nho? Sem o apoio e a retaguarda nios de fé mista, em ordem de
daquele que o formou e o conhe- freqüência, são:
ce infinitamente melhor do que 1. Conflito acerca de que re-
você mesmo? ligião as crianças seguirão. Se
Que tal mais uma reflexão o casal já não entra em acor-
sobre a questão apresenta- do sobre questões religiosas,
da pelo grande apóstolo Pau- quando os filhos entram em
lo aos coríntios? Essa questão cena, tudo se complica ainda
dos dois animais de espécies mais.
diferentes realmente é muito 2. Conflito acerca da freqü-
sugestiva para sermos levados ência à igreja. Muitas vezes é
a pensar, usar a inteligência apenas depois do matrimônio
que Deus nos deu e, com sua que o casal percebe como es-
graça e seu amor, tomarmos tão arraigados, em sua vida, os
a decisão mais acertada. Será valores e normas de sua fé.
que já temos condições de for- 3. Conflito acerca da in-
mularmos algumas conclusões? terferência dos sogros em as-
Qual é o seu palpite? Definiti- suntos religiosos. Eles estarão
vamente, parece que não seria observando e esperando para
uma boa arriscar percorrer tal ver se seu neto será criado na
maratona, sem a presença da- igreja “verdadeira”.
quele que, além de ser o gran- 4. Conflito acerca do tama-
de técnico, também é o nosso nho da família e/ ou do lugar
grande preparador físico. O para os filhos. As estatísticas
que você acha? Você decide! indicam que os casais de fé
Ainda está pensando? Há mais mista têm menos filhos, possi-
algumas respostas a buscar? velmente devido aos problemas
Tudo bem. que surgem durante o período
Observe estas informações em que são educados.
bastante oportunas e esclare- Para ampliarmos um pouco
cedoras sobre o assunto em mais nosso conhecimento e, fi-
discussão. A escritora Nancy nalmente, irmos à resposta final,
Van Pelt, em seu livro “o na- gostaria de que você pensasse
moro completo”, afirma: sobre tais questionamentos:

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 66


É importante esclarecer que
este parágrafo diz respeito só
àqueles que resolveram correr
o caminho do namoro misto,
e, finalmente, ao casamento
misto: Como fariam para par-
ticiparem das reuniões das res- Em provérbios 30.18-19, en-
pectivas igrejas, iriam alternar contramos um texto extremamen-
os dias? Será que você rompe- te interessante, para não dizer in-
ria, definitivamente, com a sua trigante. Vamos a ele:
religião, em detrimento da re- “Há três coisas que são mara-
ligião do seu cônjuge? Depois vilhosas demais para mim, sim, há
desse rompimento com sua quatro que não entendo: o cami-
própria religião, você passaria nho da águia no céu, o caminho
a congregar, definitivamente, da cobra na penha, o caminho do
com seu cônjuge ou só por de- navio no meio do mar, e o caminho
terminado período? Vocês dois do homem com sua donzela.”
permanecerão cada qual na Segundo alguns estudiosos da
sua própria religião? Como fi- palavra, uma das formas salutares
carão as atividades sociais das de interpretar este texto seria es-
respectivas igrejas? Cada um tabelecer uma relação progressiva
por si? E quanto à educação entre eles, o que nos permite di-
dos filhos? De que forma se zer que o sábio Salomão poderia
dará? Ainda no caso de abrir estar dizendo que os três primei-
mão da sua religião, como você ros intrigantes exemplos citados (o
enfrentará as lutas e as tem- caminho da águia, o caminho da
pestades, quando elas baterem cobra e o caminho do navio) nos
no seu “barco”? Como ficarão arremessariam à possibilidade de
os momentos de cultos familia- entendermos o “quarto caminho”,
res? Os amigos de vocês serão o caminho do homem com a don-
os mesmos? Ora, se uma das zela. Nesse caso, a palavra viva e
maiores graças de Deus no ca- eficaz de nosso Senhor, mais uma
samento é promover aos côn- vez, fará toda a diferença em nossa
juges unidade física, psíquica, vida.
e espiritual, como viverão tais Pare para pensar no vôo da
momentos? águia; pense no equilíbrio, na des-

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 67


treza, na leveza que ele transmite; Inegavelmente, ao namorar e
isso sem contar com a capacidade caminhar sob a orientação de Deus,
da águia de se conduzir pelo ar, com muita unidade, comunhão,
sua postura, seu desempenho, sua acordo, entendimento, os jovens
maestria, sua objetividade em al- casais convivem, sem deixar marcas
cançar os alvos pré-estabelecidos. ou cicatrizes, sem vacilos, orienta-
Reflita sobre o caminho da co- dos continuamente pela luz de nos-
bra na penha. A maneira extra- so Senhor e Salvador Jesus. Amós
ordinária de esse animal realizar 3:3 nos diz: Andarão dois juntos,
seus feitos admiráveis, mesmo não se não houver entre eles acordo? É
tendo nem pernas, nem asas. E claro que não! Se não houver entre
mesmo com todas as explicações e eles comum acordo sobre tudo, se
descobertas, a excelência dos mo- não estiverem unidos nos propósi-
vimentos continuam a mesma: sem tos e nos conselhos da palavra imu-
“pegadas”, sem “barulho”, sem tável de Deus, a viagem fatalmente
“vacilo”. A cobra não “dá bandei- poderá ficar comprometida.
ra”; mantém-se atenta, apercebida A palavra é fiel. Sendo assim, a
e avança minuciosamente para o casa construída nessa rocha perma-
êxito da missão proposta. nece inabalável diante das tempes-
Reflita ainda sobre o caminho tades: ... Caiu a chuva, transborda-
do navio no meio do mar. Conside- ram os rios, sopraram os ventos e
rando o contexto histórico: Quando deram contra aquela casa, e ela não
ainda as bússolas não existiam, os caiu, porque tinha seus alicerces na
comandantes do navio o conduziam rocha (Mt 7.25). Não brinque com
pela imensidão do mar, mediante os coisa séria! Segundo estudiosos da
sinais da natureza e do céu. matéria, dentre as três coisas fun-
Semelhantemente, este deve damentais na vida de um homem,
ser o caminho percorrido por um uma delas é a consolidação de sua
homem e uma mulher, que, inicial- vida conjugal. Construa esse pilar
mente se conhecendo, se tornam no poder da palavra imutável e po-
amigos, passam a se amar, se ena- derosa de nosso Senhor.
moram e se casam. Estes precisam Decida-se por confiar na palavra
caminhar pautados por princípios de Deus, e apegue-se a ela com
eternos, que só poderão levá-los a firmeza à esperança que professa-
vitórias e conquistas neste mundo mos, pois aquele que prometeu é
e, por fim, à vitória final. Fiel (Hb 10:23)

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 68


PERGUNTAS

1. Leia a seção “O que vem por aí” e comente a respeito da definição


de namoro.

2. Ainda se baseando na seção “O que vem por aí” discuta com a


classe por que namorar?

3. Lendo II Co 6:14 e o comentário e disserete sobre o texto bíblico.

4. Qual o princípio bíblico defendido pelo apóstolo Paulo em II Cor


6:17-18?

5. Leia o comentário e discuta em classe sobre os conflitos mais co-


muns nos matrimônios mistos.

6. Leia Provérbios 30:18-19 e Amós 3:3 e discorra sobre a proposta


bíblica para os filhos de deus

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 69


BIBLIOGRAFIA
LIÇÃO 01

BÍBLIA SAGRADA, Revista e Atualizada.


BÍBLIA SAGRADA, Nova tradução na Linguagem de Hoje.
DOBSON, James. Adolescência Feliz! São Paulo: Editora Mundo Cristão, 1994.
FILHO, Pedro Liasch. Sexo sem culpa. São Paulo: Editora Revida, 2000.
FILHO, Caio Fábio de Araújo. Abrindo o jogo sobre o namoro. Venda Nova:
Editora Betânia, 1985.
GRANT, Wilson. Jovens, sexo e amor. São Paulo: Editora Mundo Cristão,
1985.
LUTZER, Erwin. Aprenda a viver bem com Deus e com seus impulsos
sexuais. Venda Nova: Editora Betânia, 1984.
MCDOWELL, Josh. Pode acontecer com você. São Paulo: Candeia, 2000.
PRATNEY, Winkie. Você e seus dilemas. Venda Nova: Editora Betânia, 1983.

LIÇÃO 02

BÍBLIA SAGRADA, Nova Versão Internacional (NVI).


AMORESE, Rubem Martins. Icabode: Da mente de Cristo à Consciência Moderna.
São Paulo: Abba Press Editora, 1993.
CLARK, Mauro. “Ficar”: sim ou não?. São Paulo: Candeia, 1997.

LIÇÃO 04

CASTILLO, Gerardo. Educar para a amizade. São Paulo: Quadrante, 1999.


LOTHAR, Coenen & COLIN, Brown. Dicionário Internacional de Teologia do Novo
Testamento. São Paulo: Vida Nova, 2ª Edição.

LIÇÃO 05

HOFF, Paul. O Pastor Como Conselheiro. São Paulo: Editora Vida, 1996, p. 106.
LOPES, Jamiel de Oliveira. Abrindo o Jogo com o Adolescente. São Paulo: Editora
Candeia, 1997, p.53.

lições bíblicas de férias fumap - julho 2007 - 70