Você está na página 1de 4

1

Proposta de Pesquisa-Intervenção para o desenvolvimento


socioemocional de estudantes do ensino fundamental
Edmilson dos Santos Gonçalves
Nataly Jorge Sá
Brenda Schwarcz Hoffmann
Bianca Cristine Gomide Costa
Universidade de Brasília
_______________________________________________________________

Introdução
A inteligência emocional é conhecimentos emocionais em alunos,
entendida como a capacidade de perceber, demonstraram resultados positivos, como a
avaliar, expressar e compreender emoções, melhora das competências emocionais e
em si e nos outros (Santos, 2012). De sociais, reconhecimento das emoções
acordo com Silva, Marques, Duarte e básicas e regulação emocional nas crianças
Carvalho (2012), os aspectos subjetivos dos (Pereira et. al, 2014; Amaral, 2014).
alunos, como a percepção do próprio
desempenho e a satisfação, estão atrelados
ao desempenho, além se serem aspectos
importantes não apenas ao ambiente
escolar, mas toda a vida do indivíduo.
Nessa mesma direção, Santos e Primi
(2014), afirmam que as competências
acadêmicas tradicionais e o foco estrito na
aquisição de conhecimentos já não são Figura 1. Temas Centrais da Inteligência
suficientes para o sucesso acadêmico, Emocional proposta por Goleman, Boyatzis
profissional e pessoal do estudante. e McKee (2002).
O aluno mais bem adaptado aos Diante do exposto, este trabalho
desafios do contexto escolar é aquele que apresenta uma proposta de intervenção para
apresenta tanto competências intelectuais e o desenvolvimento socioemocional,
acadêmicas quanto competências afetivas e habilidades sociais e empatia com crianças
sociais, sendo essas duas dimensões do ensino fundamental, desenvolvida em
complementares (Araujo & Almeida, quatro temas centrais, propostos por
2014). Intervenções prévias, que Goleman, Boyatzis e McKee (2002):
desenvolveram habilidades e
2

autogestão, autoconsciência, consciência Fases da intervenção


social e administração de relacionamentos FASE 1 - Apresentação da Carta e TCLE
(Figura 1). O objetivo da intervenção é para a Direção da Escola e para os Pais.
fornecer estratégias e atividades que FASE 2 - Aplicação do Questionário de
auxiliem a escola a desenvolver habilidades Perfil Sócio-Demográfico e Escalas
socioemocionais nos alunos, contribuindo (EADS, EMRI, SWLS, IESS), em ambos
para um desenvolvimento escolar mais os grupos.
benéficos, além de um melhor convívio FASE 3 - Realização das atividades de
social e interpessoal. Intervenção com o GI, sendo trabalhado o
tema de cada bloco semanalmente
Método (Autoconsciência, Autogestão,
Participantes Consciência Social e Adm.
A intervenção será realizada com Relacionamentos). Cada atividade terá
duas turmas do ensino fundamental, que duração de 1 hora duas vezes por semana.
serão divididas em Grupo de Intervenção A intervenção terá a duração de 4 semanas.
(GI) e Grupo de Comparação (GC). FASE 4 - Nova aplicação das escalas em
ambos os grupos e análise dos resultados.
Procedimentos FASE 5 - Realização das atividades com o
A pesquisa intervenção será GC.
composta por 6 fases principais que podem
ser visualizadas na Figura 2.

Figura 2. Distribuição das fases que compõem a intervenção

Cronograma
Dias Tema Objetivo de Desenvolvimento Atividade
Dia 1 Benevolência
Capacidade de perceber o que se passa
Dia 2 Consciência Social com o outro Fábulas
3

Dia 3 Capacidade de reconhecer os Emoções Compartilhadas


Autoconsciência sentimentos e emoções em si e nos
Dia 4 outros Como me sinto?

Dia 5 Super sossego


Capacidade de gerenciamento das
Autogestão
Dia 6 próprias emoções Auto Aceitação

Dia 7 Saber lidar com as emoções alheias a Corpo


Administração de partir da consciência de suas próprias
Dia 8 Relacionamentos emoções Mente

Tabela 1. Cronograma com os temas, dias, objetivos e atividades da intervenção.

Atividades emocionais. Trata-se de um espaço de fala


Autoconsciência e escuta guiada, para que os alunos reflitam
1. Emoções Compartilhadas - Narração em conjunto e verbalizem sobre os próprios
de situações que remetam a sentimentos sentimentos e emoções.
positivos e negativos nos alunos. A
proposta é que os alunos identifiquem em si Consciência Social
e nos outros experiências semelhantes 1. Benevolência: Apresentação de filmes
relacionados a tais sentimentos/emoções. e/ou animações que retratam a vivência de
2. Como me sinto? - Separação em diversos tipos de sentimentos e emoções.
pequenos grupos para a discussão de Posteriormente ao filme, será montada uma
situações fictícias pré-selecionadas que roda de conversa, no qual os alunos deverão
evoquem emoções específicas. Cada grupo discutir sobre os sentimentos dos
irá elaborar um cartaz, que descreva os personagens e também as reações
sentimentos/emoções de cada caso. emocionais causadas ao assistirem.
2. Fábulas: Leitura de histórias por meio de
Autogestão livros que eliciam reações e descrevem
1. Super Sossego - Apresentação de situações. Diálogo sobre as histórias,
técnicas de relaxamento para os alunos. A visando identificar os sentimentos/emoções
atividade será guiada por diálogo constante, relacionados.
no qual serão propostas meditações sobre
sentimentos/emoções que eliciam conflitos Administração de relacionamentos:
emocionais. 1. Corpo. Realização de uma gincana
2. Auto Aceitação - Roda de conversa para esportiva. A atividade será guiada e serão
os alunos falarem sobre questões trabalhadas possíveis questões relacionadas
4

a competitividade, frustração e sentimentos e observando as diferenças entre o Grupo de


de vitória. Intervenção e o Comparação. Desta forma
2. Mente. Realização de uma gincana que espera-se que os escores da escalas EADS
trabalhe com aspectos cognitivos, como diminuam, ao passo que o das escalas de
memória e atenção. De forma semelhante a SWLS e EMRI apresentem escores
atividade 1, os participantes serão guiados maiores.
a lidar com sentimentos relacionados à No que se refere à intervenção,
competitividade. espera-se um desenvolvimento emocional e
relacional dos participantes pela
Resultados Esperados aprendizagem de novas habilidades sociais
Para avaliar os resultados obtidos, que os possibilitem a solucionar conflitos
será feita uma aplicação das Escalas de de maneira mais saudável e a reconhecer
Ansiedade, Depressão e Estresse - EADS, seus próprios sentimentos. É esperado que
Satisfaction With Life Scale -SWLS e as crianças possam vivenciar de forma mais
escala Multidimensional de Reatividade saudável suas emoções e as emoções do
Interpessoal de Davis - EMRI, comparando outro no ambiente escolar, bem como
os resultados antes e depois da intervenção melhorem suas relações interpessoais.

Referências Bibliográficas
Machado, S. M. (2014). Promovendo a regulação emocional em crianças do 1º ciclo do ensino
básico: Um programa de competências emocionais e sociais. Universidade de Açores.
Departamento de Ciências da Educação.
Pereira, Carla, Soares, Luísa, Alves, Diana, Cruz, Orlanda, & Fernandez, Mónica. (2014).
Emotions: the implementation and evaluation of an intervention program. Estudos de
Psicologia (Natal), 19(2), 102-109. Acedido em https://dx.doi.org/10.1590/S1413-
294X2014000200002
Silva, Marques D. & Duarte, Carvalho. (2012). Sucesso escolar e inteligência emocional.
Millenium, 42 (janeiro/junho). Pp. 67-84. Acedido em
http://hdl.handle.net/10400.19/1200.
Santos, N. D. (2012). Inteligência Emocional: A compreensão das emoções em crianças do
pré-escolar (Doctoral dissertation).
Santos, D., & Primi, R. (2014). Desenvolvimento socioemocional e aprendizado escolar:
Uma proposta de mensuração para apoiar políticas públicas. São Paulo, SP: Instituto
Ayrton Senna.