Você está na página 1de 8

MEDICINA/UEA 2017 /TRASCRIÇÃO/ GEOVANA RIBEIRO

SEGUNDA SEMANA DE GESTAÇÃO


A primeira semana começa dentro da tuba uterina e termina quando o blastocisto penetra
na cavidade uterina.
O processo de implantação do blastocisto na cavidade endometrial caracteriza o início da
segunda semana.
RESUMINDO O PROCESSO ANTERIOR PARA DÁ INÍCIO A SEGUNDA SEMANA
Após a fertilização acontece a clivagem do zigoto que consiste em mitoses consecutivas que
aumentam o número de células denominadas blastômeros. Lembrando que após o período
de intervalo da interfase é bem reduzido principalmente em G1 e G2 onde a célula não ganha
volume, mas sim se divide em células progressivamente menores até a formação da mórula.
Está divisão de zigoto começa cerca de 30 horas após a fertilização. Quando houver quinze
blastômeros denomina-se mórula, só na primeira semana de gestação temos três nomes
principais : zigoto, mórula e blastocisto ( a zona pelúcida envolve estas células em divisão
protegendo-as).
As células internas da mórula estão envolvidas com uma camada de células achatadas que
forma a camada externa ou trofoblasto, cujo o qual, vai dá origem a placenta embrionária.
A mórula forma-se três dias após a fertilização, podendo variar de dois a cinco dias a
penetração na cavidade uterina, pois isso depende muito do ciclo hormonal e fisiologia do
órgão feminino.
O endométrio tem glândulas endometrias que liberam uma substância (fluido) na cavidade
uterina que envolve a região da mórula e a divide em células separadas ,um grupo de células
que irá dá origem ao embrioblasto que vai formar o embrião e o outro grupo de células que
reveste o trofoblasto irá dar origem a placenta embrionária.
A partir das células do trofoblasto ocorre a nidação ou seja a implantação do blastocisto no
epitélio endometrial , inicia-se no epitélio e depois ele invade o tecido conjuntivo. (6 dias
após a fertilização).
O blastocisto se prende ao epitélio, o trofoblasto se prolifera e se diferencia em duas
camadas, a primeira o citotrofoblasto que forma uma camada de células internas
mononucleadas mitoticamente ativas que formam novas células que migram para a massa
crescente do sinciciotrofoblasto e a outra camada é o próprio sinciciotrofoblasto que é
formado pela fusão de várias células do trofoblasto na parte em contato com o epitélio, as
células vão se fundindo formando uma massa multinucleada e essa massa vai invadindo o
tecido conjuntivo do endométrio preparando a camada endometrial para a completa
implantação do blastocisto, é ele que prende-se ao epitélio endometrial e depois vai invadir
a parede do endométrio e é a partir de dentro do endométrio que ele começa a formação do
corpo do embrião.
MEDICINA/UEA 2017 /TRASCRIÇÃO/ GEOVANA RIBEIRO______

O citotrofoblasto camada interna de células mononucleadas mitoticamente ativas que


formam novas células que migram para a massa crescente do sinciciotrofoblasto, ela vai
invadindo o tecido conjuntivo até o blastocisto entrar na cavidade endometrial, e quando
entrar completamente, o epitélio que foi rompido se recompõe, pois as células epiteliais
também são mitoticamente ativas, logo se regeneram rapidamente.
A massa do sinciciotrofoblasto é fundamental pois é ela que vai estabelecer a primeira ligação
útero-placentária a partir do momento que ela romper os capilares sanguíneos, promovendo
a migração de células do sangue para vascularizar a área.
#sinciciotrofoblasto : é a camada sincicial externa formada por massa protoplasmática
multinucleada formada pela fusão celular ( células do trofoblasto e depois do citotrofoblasto
fornecem células para essa região).
Os prolongamentos do sinciciotrofoblasto se estende pelo epitélio do endométrio e invadem
o tecido conjuntivo endometrial.
O mecanismo molecular da implantação envolve a sincronização entre o blastocisto invasor
e o endométrio receptor, o endométrio não pode rejeitar essa massa de células que estão
invadido ele, logo microvilosidades das células endometriais facilitam esse processo de
multiplicação no sincício, moléculas de adesão que aderem essa massa protoplasmática ao
tecido conjuntivo impedindo que o mesmo seja rejeitado.
Prostaglandina também impede a rejeição.
O endométrio possui genes que facilitam o reconhecimento, fatores de crescimento que
estimulam a proliferação das células do blastocisto e metaloproteinases de matriz liberadas
pelo sincício todos estes exercem seu papel para que o endométrio se torne receptivo.
O sincíciotrofoblasto é responsável por produzir o Beta HCG ,hormônio que estimula o corpo
lúteo na produção da progesterona. Quando ocorre a ovulação as células foliculares que
ficaram dentro do ovário se fundem para formar o corpo lúteo que produz progesterona que
vai para o endométrio aumentando-o em espessura. Na gravidez a produção de
progesterona continua sendo feita pelo corpo lúteo.
Após 12 dias da fecundação o sincíciotrofoblasto já envolveu-se totalmente com o septo ,e o
blastocisto passa a se encontrar totalmente dentro do endométrio e estabelece a primeira
circulação útero-placentária, pois o sinciciotrofoblasto rompe alguns vasos maternos e o
sangue materno começa a fluir por essa região do sinciciotrofoblasto essa é a primeira
comunicação útero-placentária (NÃO É A UTERO-EMBRIÃO).

MEDICINA/UEA 2017 /TRASCRIÇÃO/ GEOVANA RIBEIRO______


Daí ocorre rápida proliferação e diferenciação do trofoblasto, enquanto o blastocisto
completa sua implantação no endométrio .
Durante a segunda semana ocorre a formação das seguintes estruturas:
CAVIDADE AMNIÓTICA: Ao fim de 9 dias após a fecundação, com a implantação do
blastocisto no endométrio surge um espaço no embrioblasto, entre células do epiblasto,
chamada de cavidade amniótica.
ÂMINIO: O âmnio é formado com as células que se separaram do epiblasto. (forma o
revestimento epitelial do cordão umbilical, vai dá origem a essa estrutura ) e o líquido
amniótico tem papel fundamental no desenvolvimento e crescimento fetaL pois o feto
deglute pequenas quantidades de líquido amniótico que contribuem para sua nutrição, este
liquido também é importante pois protege o feto contra choques mecânicos.
DISCO EMBRIONÁRIO : origina as cavidades germinativas que irão formar todos os tecidos e
órgãos do embrião é uma placa bilaminar formada por duas camadas de células : Epiblasto –
camada de células cilíndricas altas voltadas para a cavidade amniótica. Hipoblasto-
endoderma primitivo constituído por pequenas células cuboides voltadas para a cavidade
blastocística. Os folhetos germinativos originam-se na TERCEIRA SEMANA e são:
ECTODERMA,MESODERMA E ENDODERMA (Mas a diferenciação só ocorre a partir da quarta
semana de gestação).
O Epiblasto originará os amnioblastos (células) que serão responsáveis pela formação da
cavidade amniótica e pela secreção do líquido amniótico.
A blastocele (cavidade blastocística) passa a se chamar cavidade hexocelômica.
POR QUE NÓS SOMOS ANIMAIS CELOMADOS ?
R=Porque temos celoma ( uma cavidade que começa a aparecer na segunda semana) o
hipoblasto passa a revestir a cavidade formando a membrana de heuser. A cavidade
hexocelômica mais a membrana constituem o saco vitelínico primário.
SACO VITELINO PRIMITIVO: não tem função, só vai adquirir função de nutrir o embrião no
final da segunda até o início da quarta semana depois o mesmo é incorporado como intestino
primitivo.
Após a formação do âmnio, do disco embrionário e da vesícula umbilical primitiva surge as
lacunas que são cavidades isoladas no sinciciotrofoblasto que ao se comunicar com os
capilares endomentriais rompidos estabelecem a circulação útero placentária.(Não há
nutrição de células embrionárias). O fluido nos espaços lacunares chamado embriótrofo
passa por difusão ao disco embrionário e fornece material nutritivo ao embrião no final da
segunda semana quando está área já está bastante vascularizada.
MEDICINA/UEA 2017 /TRASCRIÇÃO/ GEOVANA RIBEIRO______

COMO O SINCICIOTROFOBLASTO AUMENTA DE TAMANHO?


R= Células do citotrofoblasto ainda em mitose continuam fornecendo células para o
sinciciotrofoblasto.
Os capilares em torno do embrião implantado tornam-se congestos e dilatados, mais
espaçados formando os sinusoides (vasos terminais de parede delgada e maiores que os
capilares comuns).
LACUNAS SINUSOIDES
Os sinusoides são erodidos pelo sinciciotrofoblasto e o sangue materno flui livremente para
o interior das redes lacunares. Os trofoblastos absorvem os fluidos nutritivos das redes
lacunares que é então transferido para as células embrionárias em desenvolvimento.
SACO VITELINO: origina-se na segunda semana e transfere nutrientes para o embrião durante
a segunda e terceira semana e é o sitio de origem das células germinativas primordiais
principalmente para o mesoderma. A formação do sangue acontece por meio do mesoderma
extraembrionário que cobre a parede do saco vitelino. Então o mesoderma extraembrionário
tem a função de dar uma proteção extra para as células embrionárias em desenvolvimento.
O final da segunda semana caracteriza-se pelo aparecimento das vilosidades coriônicas
primárias. (VILOSIDADES CORIÔNICAS É A PROLIFERAÇÃO DAS CÉLULAS DO
CITOTROFOBLASTO).
As vilosidades coriônicas secundárias: surgem na terceira semana e são formadas por células
do trofoblasto e do tecido conjuntivo embrionário.
As vilosidades coriônicas terciárias : são vascularizadas e estabelecem a ligação do embrião
com a placenta.( surge na quarta semana e tem células do trofoblasto e do tecido conjuntivo
e são vascularizadas).
O celoma extraembrionário divide o mesoderma extraembrionário em duas camadas:
MESODERMA SOMÁTICO EXTRAEMBRIONÁRIO: Que forra o trofoblasto e reveste o âmnio.
MESODERMA EXPLÂNCNICO EXTRAEMBRIONÁRIO: Envolve o saco vitelino.
O mesoderma somático e as duas camadas do trofoblasto formam o córion (parede de
células que forma o saco coriônico utilizado para mensurar a idade gestacional, o córion

MEDICINA/UEA 2017 /TRASCRIÇÃO/ GEOVANA RIBEIRO______


envolve o embrião com os saco vitelino e amniótico e estão suspensos pelo pedículo
embrionário ).
MESODERMA+TROFOBLASTO+SINCICIOTROFOBLASTO= CÓRION.
Com 14 dias o embrião ainda tem o formato de um disco embrionário bilaminar, mas em
uma área localizadas as células são colunares e formam uma área circular espessada
denominada placa pré-cordal (ele não pede pro aluno colocar como um evento da segunda
semana porque é mais especificamente da terceira semana de gestação). Está placa pré-
cordal está relacionada com a formação da cabeça e face, mas principalmente com a boca.
Pedículo do embrião é uma estrutura embrionária derivada do mesoderma extraembrionário
que formará o cordão umbilical.
Gravidez Ectópica: A implantação do blastocisto na tuba uterina sendo mais frequente
em mulheres acima dos 35 anos e não brancas manifesta os sinais de gravidez normal
com sangramento, dor abdominal e irritação do peritônio, produção de beta HCG em
menor quantidade. O diagnóstico de tal gravidez é por ultrassonografia vaginal. (ela está
relacionada com fatores que impedem ou retardam o transporte do zigoto em clivagem
para o útero); ESSE IMPEDIMENTO SE DÁ POR ADESÃO DA MUCOSA
(COLABAMENTO) OU INFECÇAO QUE PROVOCA UMA CICATRIZAÇÃO NA TUBA
UTERINA IMPEDINDO O ZIGOTO DE CHEGAR O ÚTERO.

TIPOS DE GRAVIDEZ>>>>GRAVIDEZ UTERINA, GRAVIDEZ TUBARIA E GRAVIDEZ


ABDOMINAL.

Epiblasto: vai dá origem ao ectoderma do âminio, ectoderma embrionário e linha


primitiva (surge na terceira semana) ela dará origem ao mesoderma extraembrionária
(envolve o próprio embrião) ,ao mesoderma do próprio embrião, ao processo notocordal
e o endoderma embrionário.
Hipoblasto: vai dá origem endoderma da vesícula umbilical que forma o mesorderma
extraembrionário.
MEDICINA/UEA 2017 /TRASCRIÇÃO/ GEOVANA RIBEIRO______

TERCEIRA SEMANA DE GESTAÇÃO

O embrião vai receber as denominações de GASTRULA e NEURULA.

A linha primitiva é utilizada como critério para determinar o lado direito e esquerdo, parte dorsal e
ventral, parte caudal e encefálica do embrião.
Na gastrulação formam-se os três folhetos embrionários.
ECTODERMA: vai se diferenciar em duas camadas a NEUROECTODERMA (vai originar o tubo
neural e a crista neural) E ECTODERMA SUPERFICIAL (epiderme, pelos, unhas, glândulas
cutâneas e mamárias e a adeno-hipófise).
O tubo neural forma o cérebro, a medula e a neuro-hipófise.
A crista neural vai originar os gânglios, nervos, células pigmentadas e mesênquima da cabeça.
MESODERMA: 4 Camadas >>>><<<
1. PARAXIAL: forma os sômitos que vão originar as cartilagens dos ossos e músculos do
tronco, tecido conjuntivo denso da derme.
2. INTERMÉDIA :forma o sistema urogenital.
3. LATERAL: forma tecido conjuntivo e músculo das vísceras,membranas serosas,tecido
hematopoiético,base e córtex da adrenal,sistema cardiovascular e linfático.
4. NOTOCORDA:forma o núcleo puposo das vertebras.

ENDODERMA: Forma os revestimentos do trato digestivo. timo, fígado, pâncreas e sistema


respiratório.
Obs.:Somente na quarta semana surge os sistemas, órgãos e tecidos.
A linha primitiva constitui o primeiro sinal da gastrulação, ela forma-se na extremidade da cauda
do embrião e é o resultado da migração e proliferação das células do epiblasto para o plano
mediano do disco embrionário. A linha primitiva alonga-se pela adição de células a sua extremidade
caudal e a extremidade encefálica prolifera formando o nó primitivo esse nó é um alargamento
parecido com um acino. É esta linha que permite identificar no embrião o eixo século caudal
extremidade caudal, parte ventral e dorsal ;lado direito e esquerdo do embrião .Ela desaparece no
final da quarta semana do desenvolvimento embrionário. Ela forma um sulco e uma saliência
conforme seu crescimento.