Você está na página 1de 20

PAPEL MACHÊ - JOÃO BOSCO RECRIANDO A CRIAÇÃO - MARTINHO

| C C7 | F Fm | Em | A7 | Dm C7 | C C7 | Gm Bb7 Eb7+ D7/9-

F7+ Em | Gm Gm5+ | Gm6 Gm5+ |


Flores do mar, festa do sol Ao provar do seu batom
C7+ A7 | Eb7+ D7 |
Vida fazer todo sonho brilhar Fui deixando me envolver
Dm G7 C7+ Gm | % |
Ser feliz... No teu colo dormir, e depois acordar Mandei a razão pros ares
| Em7/-5 A7 | Dm G7 | C E7 | Am7/5-
Sendo o seu colorido brinquedo de papel Machê Ela me quis um Rondon
D7
Am F7+ Mas diz que fui em Zumbi
Dormir no teu colo é tornar a nascer | Gm D7 |
Em A7 Sensual rei dos Palmares
Violeta e azul, outro ser... Luz do querer
Dm G7 Em
Não vai desbotar, lilás , cor do mar, sêda cor de baton Gm | Dm7/5- G7
A7 Dm Recriando a criação
Arco íris crepon, nada vai desmanchar | Dm7/-5 G7 |
G7 C Despertei seu corpo tenso
Brinquedo de papel machê | Cm Am7/5- D7 |
Pras delícias do amor
BRASIL PANDEIRO - NOVOS BAIANOS | B Gb7 | Gm | Am7/-5 D7 |
| B7+ Cº Dbm Gb7 | B7+ Ela ficou tão feliz, que serena adormeceu
Chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor | Gm D7 |
Gbm B7 E7+ Despertando me abraçou, e falou
Eu fui a penha, fui pedir a padroeira para me ajudar
| Gº Gb7 | Dbm Gb7 | | Gm D7 | Gm Cm |
Salve o morro do vintém, pendura a saia eu quero ver Bem, foi tão bom pra mim
| Dbm Gb7 | B7+ Gb7 | | Gm D7 | Gm
Eu quero ver o Tio Sam tocar pdeiro p/ o mundo sambar E eu fiquei assim, emocionado
| B7+ Cº Dbm Gb7 | B7+ | Dm7/5- G7 | % | % |
O tio sam está querendo conhecer a nossa batucada Foi, foi tão aderente, sua boca quente
Gbm B7 E7+ Cm
Anda dizendo que o molho da baiana melhorou seu prato Num corpo suado
| Gº Gb7 | Dbm Gb7 |
Vai entrar no cuzcuz, acarajé e abará | Am7/-5 D7 | Gm
| Dbm Gb7 | B7+ Cº | Foi um momento lindo
Na casa branca já dançou a batucada de ioio iaia | A7 D7 | Gm
| Dbm Gb7 | Ebm7/-5 Ab7 | Dbm Gb7 | Quando dei por conta, tinha me entregado
Brasil esquentai vossos pandeiros iluminar os terreiros | Am7/-5 D7 | Gm
| B7+ Cº | Foi um momento lindo
Que nós queremos sambar | A7 D7 | Gm
| Dbm Gb7 | Ebm7/-5 Ab7 | Dbm Gb7 | Quando dei por conta, tinha me entregado
Há quem sambe diferente, noutrar terras, noutras gente
| B7+ Cº |
Num batuque te matar | Cm Am7/-5 | Gm
| Dbm Gb7 | Ebm7/-5 Ab7 | Dbm Gb7 | Eu quero ser, quero ser paizinho
Batucada reunir nossos valores, as historinhas e cantores | Am5-/7 D7 | G7
| B7+ Cº | Quero ser filhinho , quero muito mais
Expressão que não tem par, ô meu brasil | Cm Am7/-5 | Gm
| Dbm Gb7 | Ebm7/-5 Ab7 | Eu quero ser, quero ser todinho
Brasil, esquentar vossos pandeiros | Am5-/7 D7 | Gm
| Dbm Gb7 | Gbm B7 | E7+ B7 | Pra você, carinho, vibração e paz
Iluminar os terreiros que nos queremos sambar
| B7+ A7+ | B7+ A7+ |
O O sambar oo sambar
CAMA E MESA - MARTINHO DA VILA SUCO DE MARACUJÁ - MARTINHO
| Bm E7 | A F#7 | Bm C#7 | Fm C#7 | | 30-32-20-10-15 |
F#m | G E7 | Am D7 |
Eu quero ser sua canção, eu quero ser eu tom;
| F#m F#7 | Bm Pra me casar com você
Me esfregar na sua boca, ser o seu batom; Eu vou ter que me cuidar
| E A | Contratar um personal,trainer pra me acelerar
O sabonete que te alisa embaixo do chuveiro, Catuaba no almoço e ostras antes do jantar
C# Catuaba no almoço e ostras antes do jantar
A toalha que desliza pelo seu corpo inteiro Quando a gente for deitar,um bom pódeguaraná
F#m Se a quentura estiver morna
Eu quero ser seu travesseiro, e ter a noite inteira; Come um ovo de codorna
| F#m F#7 | Bm E se a noite for infinda.,aí só pau-de-cambinda
Pra beijar durante o tempo que você dormir Se ela quiser bis no fim,pimenta com amendoim
| E A | E depois pra me acalmar, suco de maracujá
Eu quero ser o sol que entra pelo quarto adentro E depois pra me acalmar,suco de maracujá
| F#m Bm | Suco de maracujá, suco de maracujá
Acordar devagarinho e te fazer sorrir
| C# F#m |
Quero estar na maciez, do toque do seus dedos SOLO INICIAL
F#m | 37-25-37-25-27-17-16 | 36-37-36-37-25-16-37 |
Entrar na intimidade desses seus segredos | 34-36-34-36-37-27-26 | 17-36 |
| Bm C# | F#m F#7 |
Quero ser a coisa boa, liberada e proibida, tudo em sua vida ( aqui esta no mesmo tom na musica ele
ele muda meio tom pra cima Gm)
| Bm E | | A D |
Todo homem que sabe oque quer, sabe dar e quer da mulher
| Bm C# | | F#m F#7 |
O melhor é fazer desse amor, o que come, o que bebe, o que da e recebe
| Bm E | | A D |
Mas o homem, que sabe oque quer, e se apaixona por uma mullher
| Bm C# | F#m Bm C# F#m |
Ele faz desse amor a sua vida, a comida, a bebida, na mais justa medida

F#m DANCEI - MARTINHO


Eu quero que você me dê, oque você quizer | A7 | D D#º E7 A |
| F#m F#7 | Bm
Quero dar tudo o que uma homem dá para uma mulher | A E7 | | A F#7 | Bm
| E A | Quem tem seu amor não dorme....eu sei!
Além de todo esse carinho que você me faz E7 | A E7 |
C# Por causa desses conformes....dancei!
Fico imaginando coisas, quero sempre mais | A A7 | D D#º |
F#m Igual pipoca no fogo....pulei!
Você é o doce que eu mais gosto, meu café completo | A E7 | A
| F#m F#7 | Bm Depois da casa arrombada....acordei!
A bebida preferida, meu prato predileto
| E A | | A E7 | | A F#7 | Bm
Eu como e bebo do melhor não tenho hora certa Aviso ao bicho homem, cuidado com a mulher
| F#m Bm | E7 A
De manhã de tarde e a noite não faço dieta Com carinho nos consome,
| C# F#m | E se faz tudo o que ela quer
Esse amor que me alimenta, minha fantasia, A7 | D D#º |
F#m Os mais velhos me falavam, e eu não acreditei
Meu sonho e minha festa, minha alegria | A E7 | A
| Bm C# | O resultado agora....dancei!..
A comida mais gostosa, por minha bebida
| F# F#7 |
Tudo em minha vida
AMOR NÃO É BRINQUEDO - MARTINHO CUCA MALUCA - MARTINHO DA VILA
| 42-42-42-42-42-30-42 | 40-40-40-40-40-44-40 |
| G E7 | Am D7 | Am D7 | | '' '' | 40-40-40-40-44-44-32-32-30-30-44-42-42 |
Se quiser se distrair, ligue a televisão D | D Bm | Em
| G D7 | Quando, minha cuca maluca computa você
Amor comigo não | Em D |
É um tal do meu peito doer
| D Em |
Se estás procurando distração É um tal do meu peito doer
O romance terminou mais cedo | Em D |
Peço por favor pra não brincar É um tal do meu peito doer
Com meu segredo | D A7 |
Verdadeiro amor não é brinquedo É um tal do meu peito doer doer doer

D | % |
Tens que chorar do meu choro É que nele mora um coração
Sorrir no meu riso, sonhar do meu sonho D7
Versar nos meus versos, cantar no meu coro Que já sofreu por amor
Pra minha tristeza tens que ser tristonho G
Avise se estás brincando E tem medo da solidão
Que eu vou ficar também de brincadeir Gm
Não choro teu choro, não sonho teu sonho Entre quatro paredes com portas
Não verso teus versos nem marco bobeira | F#m B7 |
E janelas fechadas na escuridão
| Em A7 |
Eu te abri o meu peito e deixei Eu apanhei da saudade
Penetrar na minha intimidade A7 D
Tu conheces meu passado, Fiquei com trauma na minha emoção
a minha mentira e a minha verdade
Mas se estás deixando furo e
não estas se portando com dignidade | D Bm | Em
Eu fecho essa porta e te deixo de fora Até provar que sapo não é jacaré
Depois curto uma saudade A7 | D A7 |
TÁ DELICIA , TÁ GOSTOSO - MARTINHO Vou ser escravo dessa mulher
| Cm | G7 | Dm5-/7 G#7 | Cm7 | | D Bm | Em
| 45-15-43-13 | 43-13-41-11 | 35-37-24-15 | Até provar que sapo não é jacaré
| 27-26-25-24-37-35-34-35 | 15-26-24-37-35-34-35 | A7 | D A7 |
Vou ser escravo dessa mulher
Cm7 | Fm7 A#7 | | D#7+ Cm | O SOM DO SAMBA - ZECA PAGODINHO
Assim como adolescente, o cupido me pegou
| Dm5-/7 G7 | Cm | F C7 | F D7 | Gm | C7 |
Me apaixonei por seu beijo,sem você eu nada sou Ia descansar, mas escutei, o som do samba
G7 | E levantei, sai pra rua a procurar
C7+ Dm7 De onde vinha aquela batucada
Vem me salvar boca a boca, tô morrendo de amar Lindo sambas de terreiro
G7 | C7+ Cm | E os versos dos partideiros
Vem fazer amor bonito, vem pra se deliciar Com a lua cheia clarear
| Fm G7 | Cm
Você é fêmea no cio, deixa seu macho dengoso Foi ai que senti que era covardia
| Dm5-/7 G7 | Cm7 Pois a noite estava clara como o dia
Quando diz no meu ouvido, tâ delicia, tá gostoso Tanta melodia a fluir, como eu poderia dormir
Eu lavei minha alma de ouvir lindos sambas
| Dm5-/7 G7 | Cm De grandes sambistas de que eu sou fã
Tá, tá, tá, tá delicia , tá gostoso Quando eu dei por mim com o meu tamborim
Era de manhã
G7 Cm7 | Dm7/-5 G7 | Cm
É amor, é paixão, é você a dona do meu coração
PRA PODER TE AMAR - MARTINHO MINHA E TUA - MARTINHO DA VILA
| Fm Dm7/-5 G7 | | Fm Dm7/-5 G7 |
| 110-29-310-410-38-310-38-37-410-38-310-28 | | 45-15 | 26-24-15-27-26-25-24 | 410-110 | 18-29 |
| Cm G7 | | Cm C7 | |16-16-15-26-24-37-24-26-24-37-35-34-46-45-43-41-40-30|
O amor não tem cor, o amor não tem idade | Cm G7 | | Cm C7 | Fm
Fm Deus abençoa porque, somo o sol e a lua
O amor não vê cara nem religião | Dm7/5- G7 | | Cm G7 |
| Dm7/5- G7 | E quando há um eclipse, minha vida é minha tua
Não faz diferença do rico e do pobre | Cm C7 | Fm
| Cm G7 | Num simples toque de olhar, faz se sentir toda nua
O amor só precisa de um coração | Dm7/5- G7 | | Cm G7 |
| Cm C7 | E pra escandalizar, é só minha linda e pura, vida minha
O amor não tem tom, nem nacionalidade
Fm | Cm C7 | Fm | Dm7/-5 G7 | Cm G7 |
Dispensa palavras, basta um olhar Minha, tua, Minha, tua vida é minha e tua
| Cm G7 |
O amor não tem hora, nem fórmula certa | | Cm C7 | Fm
| Cm C7 | Ela é a terra virgem, eu semente de paixão
Não manda recado chega pra ficar | Dm7/5- G7 | | Cm G7 |
| Fm Bb7 | | Eb C7 | Nossas lágrimas são chuva, nossos corpos plantação
O amor entrou na minha vida quando teencontrei | Cm C7 | | Fm Bb7 |
| Fm Dm7/-5 G7 | É uma afrodisia, a me fazer geminar
Olhei no teu olhar e me apaixonei | Eb Cm | | Dm7/-5 G7 |
| Cm C7 | Desbravando o seu corpo, sinto o tato das carícias
Foi tanta emoção não deu pra segurar, não deu | Cm G7 |
| Fm Bb7 | | Eb C7 | Que só eu posso provar
O amor contigo ao meu lado é cada vez maior
| Fm Dm7/-5 G7 | | C C6 | C7+ C6 |
Quero me batizar no sal do teu suor E quando me dava por mim
| Cm G7 | | Bb Bb6 |
E ter a vida inteira pra poder te amar Meu sonho reinava no céu
| 15-16-15-13-24-13-24-23-35 | | Bb7+ Bb6 |
| Fm Bb7 | Eb G7 | Cm Ouvia o som de clarins
Amar, amar, amar, amar, pra poder te amar | Am E7 |
| 35-37-38-26-15-16-17-18-19-110 | Cm Cantava o som de Gabriel
| Am E7 |
CORAL DE ANJOS - SENSAÇÃO E os angelicais tamborins
| Bm Am | | Am D7 |
| 20-20-20-20-32-30-42-20 | 20-20-20-20-32-30-32-30 | Trilhavam de estrelas pra mim
| Dm G G5+ |
| Bm Am | Bm7 E7 | Caminho de felicidade
Um coral de anjos cantou
| Am E7 |
Uma linda canção de amor | C C6 | C7+ C6 |
| Am D7 | E na proteção de Miguel
Canção que falava pra mim | Bb Bb6 |
| Bm Bb | Am D7 | O reino de Deus era flor
Que iria ter fim minha dor, que iria ter fim minha dor | Bb7+ Bb6 |
Daí foi que Emanuel
| G Am | Bm E7 | | Am E7 |
Depois vieram os querubins Sorrindo nos abençoou
| Am E7 | | Am D7 |
Arcanjos e os serafins Ganhei um novo coração
| Am D7 | G
Dizendo que o meu coração E o teu coração me ganhou
| Bm Bb | Am D7 | G Dm G5+ |
Dormia em nuvens de paixão, de paixão
FEITIÇO DA VILA - MARTINHO DA VILA NA ABA - MARTINHO
D F#7 G | C G7 | C A7 | Dm | G7 |
Quem nasce na lá Vila / Nem sequer vacila
F#7 Na aba do meu chapéu, você não pode ficar
Em abraçar o samba Meu chapéu tem aba curta,
| G A7 | | D B7 | Você vai cair e vai se machucar
Que faz dançar os galhos do arvoredo
| E7 A7 | D A7 | Como vai se machucar,
E faz a lua nascer mais cedo Eu compro a cerveja você pede um copo, e bebe logo
Eu puxo um cigarro você pede um, como você pede um
D F#7 G Mando vir um salgado,
Lá em Vila Isabel/ Quem é bacharel O senhor come tudo, parece que nunca comeu
F#7 Pede tudo que vê, ele é 171, um tremendo 171
Não tem medo de bamba / Eu não nasci pra coronel,
| G A7 | | D B7 | Coronel, saia da aba do meu chapéu
São Paulo dá café, Minas dá leite
| E7 A7 | D A7 | D F#7 Você passa por mim e pergunta zombando,
E Vila Isabel dá samba,/ Eu sei tudo que faço Passa zombando e diz:
Uns e ouros maneiros, como é que é ?, como é que é ?
| Em C7 | Em Para o seu bem estar fique logo sabendo,
A Vila tem um feitiço sem farofa Oolha seu coisa ruim
| Gm A7 | D D7 | É que lá no Macaco não tem Zé Mané, não mora Mané
Sem vela e sem vintém / Que nos faz bem Mas lá na tendinha do Zé do Caroço,
| Bm F#7 | Bm C#7 | Será que o senhor não se lembra ?
Tendo nome de princesa Paguei a despesa e ficaste com o troco
| F#m E7 | A7 Até não me devolveu
Transformou o samba num feitiço decente Olha bem que a massa está te sacando, como está
Que prende a gente E de repentemente o bicho tá pegando,
Como o bicho está pegando
D F#7 G É que eu sou do Bairro de Noel, seu nome é Vila Isabel
O sol da Vila é triste / Samba não assiste Vai saindo da aba do meu chapéu, sou do Bairro de Noel
F#7 PAGODE DA SAIDEIRA -MARTINHO
Porque a gente implora | C Dm | C | 35-17-17-15-26-25 |
| G A7 | | D B7 | Eu não vou tomar mais saideira | 45-25-37-35-35-34 |
Sol pelo amor de Deus não venha agora Am | Dm A7 | 21-20-32-30-43-42-40
| E7 A7 | D B7 | Segunda-feira, tenho que ir trabalhar, devagar
Que as morenas vão logo embora | Dm G7 | C A7 | | Dm G7 |
Estou nessa a semana inteira, se eu tomar mais um copo
D F#7 G | C G7 | ( A7)
Eu sei tudo que faço, sei por onde passo Só mesmo de maca vou me retirar
F#7 | Dm G7 | C A7 |
Paixão não me aniquila Agora você mandou sair, mais uma rodada
| G A7 | D B7 | é derrubada, eu já senti, essa já e a décima primeira
Mas tenho que dizer, modéstia à parte Quem vem como saideira, e nada da gente sair
| E7 A7 | D A7 | D Enquanto houver garçom e geladeira
Meus senhores eu sou da Vila ! Tem sempre uma saideira, que não deixa a gente dormir
LUCIDEZ - JORGE ARAGÃO F#7 | % |
Mas cuidado não vá se entregar,
| E | % | F#7 | % | Am | % | Am B7
Ueraia Ueraraue, euraia Nosso caso não pode vazar
E | % | F#7 | % | E G# | A7+ Am | D7
Por favor, não me olhe assim É tão bom se querer, sem saber como vai terminar
F#m | % | E | % | | G#m7 C#7 | F#m7 Am
Se não for, por viver só pra mim Onde a lucidez se aninhar, pode deixar
E | % | F#7 | % | | G#m7 C#7 | F#m7 Am
Aliás, se isto aconteceu Quando a solidão apertar, olhe pro lado
F#m | % | E| % | | G#m7 C#7 | C7 B7 | E
Tanto faz, jáme fiz por merecer Olhe pro lado, que eu estarei por lá
TUDO MENOS AMOR - MARTINHO MADALENA DO JUCÚ- MARTINHO

G Am7 | G D7 | G | G G7 | C
Tudo, que quiseres te darei, óh flor! Madalena, Madalena, você meu bem querer
D7 G D | G E7 | Am
Menos meu amor Eu vou falar pra todo mundo, vou falar todo mundo
| Em E7 | Am7 D| | G G7 |
Darei carinho se tiveres a necessidade Que eu só quero é você
D7 G
E peço a Deus para lhe dar muita felicidade | G D7 | G
G7 C Minha mãe não quer que eu vá
Infelizmente só não posso ter-te para mim | G G7 | C
| Am7 D7 | G Na casa do meu amor
Coisas da vida......é mesmo assim D | G E7 | | Am
| Em E7 | Am7 Eu vou perguntar a ela, vou perguntar a ea
Embora saiba que me tens tão grande adoração D| | G G7 |
D7 G Se ele nunca namorou
Eu sigo a ordem e esta é dada por meu coração
G7 C | G D7 | G
Neste romance existem lances sensacionais O meu pai não quer que eu case
| Am7 D7 | G | G G7 | C
Mas te dar meu amor.......jamais Mas me quer namorador
| Em E7 | Am7 D | G E7 | | Am
A gente ama verdadeiramente uma vez Eu vou perguntar a ele, vou perguntar a ele
D7 G D| | G G7 |
Outras são puras fantasias, digo com nitidez Porque ele se casou
G7
Mas uma história tem linguagens | G D7 | G
C Eu fui lá pra Vila Velha
Sensíveis e reais | G G7 | C D | G
| Am7 D7 | G Direto do Grajau, só pra ver a madalena
O que quiseres, mas o meu amor....jamais .. E7 | | Am
BATUQUE NA COZINHA - MARTINHO E ouvir tambor de congo
| 40-44-44-40-44-44-44-40-30 | D| | G G7 |
| 42-30-30-42-30-30-30-42-32 | Lá na Barra do Jacú
| 44-44-44-32-32-32-43-40-40-40-44-32-30-20 |
| 20-10-10-10 | 44-32-32-32 | 30-43-42-40 |

| D B7 | Em A7 |
Batuque na cozinha sinha não quer Eu fui na cozinho pra tomar um café
Por causa do batuque eu quebrei meu pe E o malandro tá com olho na minha mulher
Não moro em casa de comodo Mas comigo eu apelei, pra desarmonia
Não por ter medo não, na cozinha muito gente E fomos direto pra delegacia
Sempre dá em alteração Seu comissário foi dizendo com altivez
E da casa de cômodos da tal Inês
Então não pula na na combuca Revistem os dois, botem no xadrez
Não espante o rato, se o branco tem ciúme Malandro comigo não tem vez
Quem dirá o mulato
Eu foi na cozinha pra ver uma cebola Batuque na cozinha ...
E o branco com ciume de uma tal criola
Deixei a cebola e peguei na batata Eu não moro na casa de arrumação
E o branco com ciume de uma tal mulata Eu fui apanhar o meu violão
Peguei no balaio para medir a farinha Que estava empenhado com Salomão
E o branco com ciume de uma tal branquinha Eu pago a fiança com satisfação
Então não pula na na combuca Mas não me bota no xadrez
Não espante o rato, se o branco tem ciúme Com esse malandrão
Quem dirá o mulato Que faltou com respeito a um cidadão
Que é Paraíba do Norte, Maranhão
CIRANDA DE RODA - MARTINHO CANTA CANTA MINHA GENTE
| A E7 | A F#7 | Bm | E7 |
| A E7 | A F#7 | Bm | E7 |
Ciranda de roda, de samba de roda da vida Canta, canta minha gente
Que girou, que gira Deixa a tristeza pra lá
Na roda da saia rendada Canta forte, canta alto
Da moça que dança a ciranda Que a vida vai melhorar
Ciranda da vida
Que gira e faz girar a roda Cantem o samba de roda
Da vida que gira O samba-canção e o samba rasgado
Que gira e faz girar a roda Cantem o samba de breque
Da vida que gira O samba moderno e o samba quadrado
Cantem ciranda e frevo
Na cabeça do meu Santo amaro O coco, maxixe, baião e xaxado
Que é da Purificação Mas não cantem essa moça bonita
E na aguas que rodeiam a ilha Porque ela está com o marido do lado
De São Luiz do Maranhão
Quem canta seus males espanta
Na rodilha embaixo da talha Lá em cima do morro ou sambando no asfalto
Em cima do torso da negra Eu canto o samba-enredo
Que ainda rebola Um sambinha lento ou um partido alto
Na curva da vida da velha Há muito tempo não ouço
Que ainda consola O tal do samba sincopado
A criança que chora Só não dá pra cantar mesmo
É vendo o sol nascer quadrado
A roda é pra rodar na gira
Da vida que roda,
Olha a roda olha a roda ( olha a roda ciranda)
QUEM É DO MAR - MARTINHO PRA QUE DINHEIRO - MARTINHO
| A E7 | A F#7 | Bm | E7 | | A F#7 | Bm E7 |
Quem é do mar não enjoa, não , enjoa Dinheiro pra que dinheiro
Chuva fininha e caroa, e caroa Se ela não me da bola
Homem que homem não chora, não chora Em casa de batuqueiro
Quando a mulher vai embora, vai embora Só quem fala auto e viola

Quem quiser saber meu, não precisa perguntar Venha depressa dipressa pro samba
Sou martinho la da vila, partideiro e devagar Porque a lua já vai se mandar
Quem quiser falar comigo Afina logo a sua viola]
Não precisa procurar E canta samba ate o sol raiar
Va a onde tiver samba que eu devo estar por la
Aquela minha não quis me da bola
Eu cheguei no samba agora Eu tinha tanta grana pra lhe dar
Mais aqui eu vou ficar Chegou um cara com uma viola
Pois quem é mesmo do samba Ela logo começou rolar
Vai ate o sol raiar
O sereno está caindo Eu era um cara muito solitário
Tá caindo devagar Não tinha mina pra me namorar
Vai cair chuva miuda Depois que eu comprei uma viola
E o samba não vai parar Arranjo nega em qualquer lugar

Sereno la na mangueiro, ser. la na portela Eu tinha grana me levaram a grana


Sereno em madureira, ser, la na favela Fiquei quetinho e não quis reclamar
Sereno la no salgueiro, ser. La no capela Mas se levar minha viola
Sereno na minha casa, ser. Na casa dela Não me segure que eu vou brigar

Quem tiver mulher bonito Venha depressa com essa viola


Traga presa na corrente Porque o samba já vai terminar
Eu tambem já tive a minha Eu vou depressa correndo pra casa
Mas perdi num samba quente Pegar marmita pra ir trabalhar
A menina foi embora, mais o samba vou cantar
Pois esta mesmo na hora, de ter outra em seu lugar
O PEQUENO BURGUÊS - MARTINHO SEGURE TUDO - MARTINHO DA VILA
| 42-44-31-32 | 32-32-32-32-20-22-20 | | A E7 | A F#7 | Bm | E7 |
| 10-10-20-31 | 20-22-10-12-12-20-32 | Segure tudo que for conquistado
| A E7 | A F#7 | Bm | E7 | Segure tudo que não for demais
Felicidade, passei no vestibular Segure o braço do seu namorado, segure a minha rapaz
Mas a faculdade, é particular
Particular, ela é particular Assegure o amor sem despedida
Particular, ela é particular Dando amor e lealdade
Pra não terminar a vida, no tal bloco da saudade
Livros tão caros
Tanta taxa pra pagar Assegure o pão de cada dia
Meu dinheiro muito raro Trabalhando com vontade
Alguém teve que emprestar Segura, segura, segura não larga
Que emprestar, alguém teve que emprestar Essa tal felicidade
Que emprestar, alguém teve que emprestar
Avareza e um defeito você nunca foi assim
Morei no subúrbio Eu também tenho direito
Andei de trem atrasado De tocar meu tamborim
Do trabalho ia pra aula CASA DE BAMBA - MARTINHO
Sem jantar e bem cansado | G E7 | Am D7 |
Mas lá em casa à meia-noite
Tinha sempre a me esperar Na minha casa todo mundo é bamba
Um punhado de problemas Todo mundo bebe todo mundo samba
E crianças pra criar
Para criar, só crianças pra criar Na minha casa não tem bola pra vizinha
Para criar, só crianças pra criar Não se fala do alheio, nem se liga pra Candinha
Na minha casa ninguém liga pra intriga
Mas felizmente Todo mundo xinga, todo mundo briga
Eu consegui me formar
Mas da minha formatura Macumba lá minha casa
Nem cheguei a participar Tem galinha preta, azeite de dendê
Faltou dinheiro pra beca Mas ladainha lá minha casa
E também pro meu anel Tem reza bonitinha e canjiquinha pra comer
Nem o diretor careca Se tem alguém aflito
Entregou o meu papel Todo mundo chora, todo mundo sofre
O meu papel, meu canudo de papel Mas logo reza pra São Benedito
Pra Nossa Senhora e pra Santo Onofre
E depois de tantos anos Mas se tem alguém cantando
Só decepções, desenganos Todo mundo canta, todo mundo dança
Dizem que sou burguês Todo mundo samba e ninguém se cansa
Muito privilegiado Pois minha casa é casa de bamba
Mas burgueses são vocês
Eu não passo de um pobre coitado Tomara que tu apanhes,p/nunca mais fazer isso
E quem quiser ser como eu Roubar o amor dos outros, e depois fazer feitiço
Vai ter que penar um bocado Olha a rolinha(sinho, sinho) Se emabaraçou
Um bom bocado Caio no laço, do nosso amor,porque este samba
Vai penar um bom bocado De arrepiar, põe perna bamba, mais faz gozar
PELO TELEFONE - MARTINHO
| 22-10-12-14 | 20-22-10-12 | 2X O piru me disse,se o morcego visse, ñ fzer tolice
| A E7 | A F#7 | Bm | E7 | E eu não saisse, dessa esquizitisse,
Do disse me disse
O chefe da folia pelo telefone manda lhe avisar Ai, ai, ai, deixa as mágoas pra trás ó rapaz
Que com alegria não se questione para se brincar Ai, ai, ai, fica triste se é capaz, e verás
O chefe da polícia pelo telefone manda lhe avisar
Que na Carioca tem uma roleta para se brincar
Queres ou não (Sinhô, sinhô) Vir pro bordão (Sinhô, sinhô)
Ai, ai, ai, deixa as mágoas pra trás ó rapaz Ser folião (Sinhô, sinhô) De coração (Sinhô, sinhô)
Ai, ai, ai, fica triste se é capaz, e verás Porque este samba (Sinhô, ) De arrepiar (Sinhô, sinhô)
Põe perna bamba (Sinhô, ) Mais faz gozar
RENASCER DAS CINZAS - MARTINHOS EX-AMOR - MARTINHO
Am Dm
Vamos renascer das cinzas | Am A7 | Dm | Bm7/-5 E7 | Am
E7 Am Ex - amor, gostaria que tu soubesses
Plantar de novo o arvoredo | Am A7 | Dm
A7 Dm O quanto que eu so..fri
Bom calor nas mãos unidas E7 | Am E7 |
E7 | Am E7 | Ao ter que me afastar de ti
Na cabeça um grande enredo | Am A7 | Dm | Bm7/-5 E7 | Am
Am Dm E7 Am Não chorei, como louco eu ate sofri
Ala dos compositores, mandando o samba no terreiro | Am A7 | Dm E7 | Am E7 |
A7 Dm Mas no fundo só eu sei, da angústica que senti
Cabrocha sambando, cuíca roncando, Dm | % |
viola e pandeiro Sempre sonhamos com o mais eterno amor
E7 | Am E7 | | Am E7 | Am
No meio da quadra, pela madrugada, Infelizmente eu lamento mas nao deu
Um senhor partideiro Bm7/-5 E7
Nos desgastamos transformando tudo em dor
| Am A7 | Dm | Am E7 | Am
Sambar na avenida de azul e branco Mas mesmo assim eu acredito que valeu
é o nosso papel Dm | % |
E7 | Am E7 | Quando a saudade bate forte é envolvente
Mostrando pro povo que o berço do samba | Bm7/-5 E7 | | Am A7 |
é em vila isabel Eu me possuo e é na sua intençao

Am Dm E7 Am | Bm7/-5 E7 | | Am A7 |
Tão bonita é nossa escola, e é tão bom cantorolar Com a minha culpa naqueles momentos quente
Am Dm E7 Am | Dm E7 | | Am E7 |
Lá, lá, laiá, laralaiá la laia Em que se acelerava o meu cora...ção
AQUARELA BRASILEIRA - MARTINHO
| Dm5-/7 G7 | Cm F7 Bb
Gm | Gm Cm | Gm Quando cheguei na Bahia, de Castro Alves, do Acarajé
Vejam esta maravilha de cenário A7 | D7 G7 |
| Am5-/7 D7 | Gm Das noites de magia do Candomblé
É um episódio delicário | Cm D7 | Gm
Eb7 D7 Depois de Atravessar as matas do ipú
Que um Artista num sinho genial | A7 D7 | | Gm D7 |
| Eb7 D7 | Gm Assisti em Permbuco a festa do frevo e do maracatu
Escolheu para esse carnaval
F7 Bb | G Am | | G | G E7 | Am E7 |
E o asfalto como passarela Brasília tem seu destaque na arte na Beleza e arquitetura
D7 | Am5-/7 D7 | | Gm D7 | | Am Am5+ | Am6 Am5+ |
Será a tela do Brasil em forma de aquarela Feitiço de garoa apela serra
| Gm Cm | Gm | Am Bb° | G
Passeando pelas cercanias do Amazonas São paulo engrandece a nossa terra do leste
| Am5-/7 D7 | Gm | Dm E7 | Dm E7 | Am E7|
Conheci vastos seringais Por todo centro-este Tudo é belo e tem lindo matiz
F7 Bb Am D7 | % |
e no Pará , a ilha de Marajó E o Rio dos Sambas e batucadas
A7 D7 | G D7 |
E a velha cabana do Timbó Dos malandros e mulatas de requebros febris
G7 C7 | G Am | | Bm C | Bm E7 |
Caminhando ainda um pouco mais Brasil estas nossas verdes matas, cachoeiras e cascata
A7 D7 | Am E7 | | Am D7 | G
Deparei com lindos Coquerais Do colorido sutil, e este lindo céu azul de anil
Cm D7 Cm Bb | Eb7 D7 | | Gm D7 |
Estava no Ceará, terra de Iatapuã Emoldura em aquarela o meu Brasil
| Am5-/7 D7 | Gm | Gm D7 | Gm | Gm | Cm Gm | Am5-/7 D7 | Gm
De Iracema e Tupã, fiquei radiante de alegria lalalalaiá ......la la lalaiá
VACILÃO - ZECA PAGODINHO TALARICO - ZECA
| F | % | Fm | C | A7 | D7 | Dm G7 | C G7 | | F | Dm | Gm C7 |
| 21-23-13 | 12-10-21-23-32-21 |
C | 12-10-21-23-30-33 |
Aquilo que era mulher | 35-37-25-26-15-17 |
| F G7 | C | 15-26-25-37-35-48-47 |
Pra não te acordar cedo, saia da cama na ponta do pé
| F G7 | C
Só te chamava tarde sabia teu gosto, na bandeja café | F Dm | Gm C7 |
F Bb | G7 /4 G7 | Eu não falo mais com Talarico
Chocolate, biscoito, salada de fruta suco de mamão Talarico roubou minha mulher
C Eu não falo mais com Talarico
No almoço era filé mignom Talarico roubou minha mulher
| F G7 | C
Com arroz a lá grega, batata corada um vinho do bom
| F G7 | C Talarico era um cara confiado
No jantar era a mesma fartura do almoço, e ainda tinha opção Chegou todo aprumado, eu não pus fé
| F G7 | C Am | Terno de linho branco, engomado,
É mais deu mole ela dispensou você Com pinta de quem nada quer
| Bm5-/7 E7 | Am Quando cantou um samba sincopado,
Chegou em casa outra vez doidão Minha nega danou dizer no pé
| Bm5-/7 E7 | A7
Brigou com a preta sem razão
| Dm G7 | | C Gm C7 | F G7 | C C7 | Malandro sete um que não trabalha,
Quis comer arroz doce com quiabo, botou sal na batida de limão Mas no bolso tem sempre um qualquer
F Fm Só aperta cigarro de palha,
Deu lavagem ao macaco, banana pro porco, osso pro gato E se vem com um pó, é só rapé
C Mas se chega uma fêmea,
Sardinha ao cachorro, cachaça pro pato
A7
Entrou no chuveiro de terno e sapato, não queria papo Se atrapalha, preta, loura,
D7 Morena o que vier
Foi lá no porão, pegou treisoitão, Não pode ver rabo de saia.
| D7 G7 | Ricardão perto dele é Zé Mané
Deu tiro na mão do próprio irmão
C | Gm C7 |
Que quis lhe segurar, eu consegui lhe desarmar Talarico chegou na minha casa,
F Fm E nem tinha trocado pro café
Foi pra rua de novo, entrou no velório pulando a janela Me contou que tinha um caso novo,
C E pediu que eu lhe desse uma colher
Xingou o defunto, apagou a vela, Emprestei a chave do biongo,
A7 Aí é que foi embora meu axé
Cantou a viúva mulher de favela, deu um beijo nela Além de pelar o meu barraco,
D7 | D7 G7 | O safado levou minha mulher
O bicho pegou a polícia chegou, um coro levou em cana entrou
| C G7 |
E ela não te quer mais, bem feito
A VOZ DO MORRO | E6 | D7/9 | | F#7 B7 | G#m Gº |
| E C#7 | F#m B7 G#m Salve o samba, queremos samba
Eu sou o samba, a voz do morro sou eu mesmo sim senhor | F#m B7 |
Gº F#m Quem esta pedido é a voz
Quero mostrar ao mundo que tenho valor E6
| B7 A | E De um País
Eu sou o rei do terreiro | A#m7/-5 B7 | G#m Gº |
C#7 F#m Am G#m Salve o samba, queremos samba
Eu sou o samba, sou natural daqui do Rio de Janeiro | F#m B7 |
Gº | F#m C#7 | Am B7 E6 Essa melodia de um Brasil feliz
Sou eu quem levo a alegria, para milhoes de corações brasileiros FINAL | D79 E6 |
MANERA MANERA -ZECA PAGODINHO AMOR NÃO ME MALTRATE - ZECA
| F D7 | Gm C7 | F D7 | Gm C7 | | Bm F#5+7 | Bm Bm7 D7 | G#º | C#7 F#5+7 |
| 43-32-21-13-10 | 21-20-10-12-13-12 | | 44-42-44-30-34-14-12-10 | 22-20-44 |
| 21-32-21 | 21-23-12-21-23 | 12-13-12-10-21 | | 23-22-20-23 | 23-22-20-43 | 22-20-33-22-20-33-22 |
|Bm | Em A7 | D Bm |
| F C7 | | F Dm | Gm Amor....não me maltrate tanto assim
Hoje o mundo está diferente, fera engolindo fera | Em F#7 | Bm Bm G#7 |
C7 Olha que eu...nunca pensei
Quem der com as línguas nos dentes A7 | Bm Bm7 |
F-E-Eb-D- Que fosse ficar...mas eu fiquei
Já sabe que o mal o espera Em
| Bb Bº | | F Dm | Eu me apaixonei
Qualquer criança inocente,já sabe que isso gera | C#m5-/7 F#7 | Bm C#7 F#7 |
| Gm C7 | Me.....tornei um prisioneiro
Tem gente que mata gente, mané Bm Em | A7 F#7 | Bm B7 |
Do teu amor aventureiro, hoje sou um sofredor
| F Dm |
Manera Mané manera | Em F#7 | Bm Bm7 |
| Gm C7 | Você...não reconhece quem padece
Manera Manera Manera Manera, mané | G7 F#7 | F#m5-/7 B7 |
| F Dm | Pelo teu....amor
Manera Mané manera | Em F#7 | Bm Bm7 |
| Gm C7 | Você...não reconhece quem padece
Manera Manera Manera Manera, mané | G7 F#7 | Bm F#7/-9 |
| F D7 | Pelo teu....amor
Manera Mané manera

| Gm C7 | F Dm | Bm Em7
Te carto desde menino, a gente era pivete Esse é o verdadeiro drama
| Gm C7 | F-E-Eb-D | A7/4 A7 | | D F#7 |
No tempo de Jucelino,você já pintava o sete De quem tanto ama e sente a paixão
| Bb Bº | | F Dm | | Bm B7 | Em7
Seu papo discancarado, faz parte de outra era ....E....tem o coração ardendo em chamas
| Gm C7 | | C#m5-/7 F#7 | F#m5-/7 B7 |
Por isso bem divagar sai pra lá E tanto reclama....da.....solidão
REFRÃO | Em F#7 | Bm B7 |
| Gm C7 | | F Dm | Do peito...essa dor, não sei como tirar
Não vou segurar pepino, se a coisa não me compete | C#m5-/7 F#7 | F#m5-/7 B7 |
| Gm C7 | F-E-Eb-D- Somente.....o teu amor pode........aliviar
Você faz seu desatino, depois vem jogar confete | Em F#7 | Bm Bm7 |
| Bb Bº | | F Dm | Eu não posso mais viver assim
Não estou aqui pra brincar, só gosto de jogar, vera | C#m5-/7 F#7 | Bm B7 |
| Gm C7 | Com......o teu amor longe de mim..... (amor!)
Por isso e melhor parar sai pra lá

AMOR PROIBIDO - JULIANA DINIZ Gm


| 13-21-32-21-13 | 15-24-23 | 22-23-15 | Ele tem seu compromisso
| 13-11-10 | 21-33-30 | D7 Am7/-5 D7 | Gm D7 |
| Gm D7 | Gm F7 E eu também amor proibido não convem
Eu imploro noite e dia ao meu criador Ah eu imploro
Eb D
Que faça me esquecer daquele grande amor | Cm D7 | Gm | D D7 | G7
| Cm F7 | Bb D7 | Atormenta a minha alma, quando penso naquele amor
Que me apareceu um dia | Cm D7 | Gm
| Gm Eb | D O O acabou se o meu desejo
Quando eu nao podia aceitar o seu amor Am-5/7 | Eb D7 | Gm
Am-5/7 D7 Nunca houve um ensejo,de dar lhe um beijo com fervor
Porque, ai porque Ah eu imploro D7
MEL NA BOCA - ALMIR GUINETO CONSELHO - ALMIR GUINETO
| Am A7 | Dm
Oh, quanta mentira suportei G Bm
E7 | Am A7 | Dm Dº | Deixe de lado esse baixo astral,erga a cabeça e esq.o mal
Neste teu cinismo de doçura, pode parar | Dm G7 | C
| Am Gm C7 | Que agindo assim será vital, para o seu coração
Com essa idéia de representação Cm | G F E7 |
| F E7 | A7 É que em cada experiência, se aprende uma lição
Os bastidores se fecharam pra desilusão A7 D7
| Dm Dº | | Am Gm C7 | Eu já sofri por amar assim,me dediquei mas foi tdo em vão
Pode parar,com essa ideá de representação
| F# E7 | | A F#m Bm E7 | G Bm | Dm G7 | C
Os bastidores se fecharam pra desilusão Pra que se lamentar, se em sua vida pode encontrar
| A F#m | C#m Bm | A F#7 | Bm F#7 | Cm | G F E7 |
É mentira,cade toda promessa de medar felic. Quem te ame, com toda força e ardor
Bm E7 A7 | D#7 D7 | G D7 |
Bota mel em minha boca Assim sucumbirá a dor, tem que lutar
| Bm E7 | | A F#m Bm E7 |
Me ama, depois deixa a saudade, será... G Bm | Dm G7 |
| A Bm | | C#m Bm | Tem que lutar, não se abater, só se entregar
Será que o amor é isso? C
| Em A7 | D A quem te merecer
Se é feitiço vou jogar flores no mar Cm | G F E7 |
Dm | C#m F#7 | Não estou dando nem vendendo, como o ditado diz
Um raio de luz, do sol voltará a brilhar | Am D7 | | G D7 |
| Bm E7 | C#m7/-5 F#7 | O meu conselho é pra te ver feliz
Que se apagou e deixou noite me meu olhar INSENSATO DESTINO - ALMIR GUINETO
B7 | C#m F#7 | | G7+ Am7 | G7+ C D7 | G7+ A7 | D7 Am7 D7 |
Um raio de luz, sol voltará a brilhar
| Bm E7 | | Am E7 | | G7+ G6 | | F#m5-/ 7 B7 |
Que se apagou e deixou noite me meu olhar Oh!............insensato destino pra quê?
Em | Dm G7 |
BRILHO NO OLHAR - ALMIR GUINETO Tanta desilusão no meu viver
| D F#m | Em A7 | | C D | | Bm E7 |
Eu quero apenas ser feliz ao menos uma vez
D7+ | G7+ G7+ F#m7 | A7 | Am D7 |
O que aconteceu com aquele sentimento E conseguir o acalanto da paixão
| Em7 Em A7 | D7+ Em7 A7 | | Am D7 | G7+ E7 | | A7 D7 |
Cadê aquele brilho no teu olhar Fui desprezado e magoado por alguém que abordou
D7+ | G7+ G7+ F#m7 | | Dm G7 |
Não deixe que o tempo apague a nossa história Meu coração.......coração
| Em7 Em A7 | D7+ Am7 D7 | | C D | Bm F7 E7 | | A7 D7 |
Porquê ainda é tempo pra recomeçar Fui desprezado e magoado por alguém que abordou
| G7+ D7 |
| G7+ F#7 | Bm A#m Am D7 | Meu coração.......oh ! Insensato ! ! !
Eu só sei dizer que te amo
| G7+ A | C7 B7 Am D7 | 1 E 2 | D7+ D7 |
Te amo demais | Gm Gm7 | Cm | F7/4 F7 |
Destino......porque fazes assim? Tenha pena de mim
G7+ | A F#m | | Bb7+ Bb6 | | Am7/-5 D7 |
Vem eu não quero esse jogo louco Veja bem não mereço sofrer, quero apenas um dia poder
| Em A7 | | Gm Bb |
Sem você eu fico no sufoco Viver num mar de felicidade
| Am D7 | | A7 D7 | Gm D7 |
Senta aqui pra gente conversar Com alguém que me ame de verdade......destino ! ! !
G7+ | A F#m | | G7+ D7 |
Vem duas vidas numa só estrada 2a vez..... verdade
| Em A7 | D7+
É amor e não conto de fadas, eu nasci p/te amar
A SOGRA - ZECA PAGODINHO HOJE É DIA DE FESTA - ZECA PAGODINHO
| 17-19-17-19-17 | | D B7 | Em | Em A7 | D A7 |
| 15-27-25-15-27-25-35-27-26-25 | | 40-42-44-32-10-32 | 44-32-31-30-12-20 |
| 15-17-15-17-15....27-25-34-37 | | 47-34-36-37-25-14-15-16-17 | 14-10 | 14-32 |

| D A7 | D B7 | | D B7 | | Em7 G5+ |
O salário de fome que ganho Hoje é dia de festa em todos os terreiros ouviu, Maria
Em | A A7 | | D A7 |
Mal dá pro feijão com arroz Hoje dia de todos os Santos, bom dia pra te curiar
A7 | D B7 | Em7
Vivemos numa quintinete O coro ta comendo essa hora tmbém na casa de sinha
| D Am | A7 | D A7 |
Que cabe somente nós dois Até cobra deve estar fumando minha gente por lá
D7 | D B7 | Em F#m G |
É por essas e outras que eu não Auê, auê, auê, auê, auê, auá
| G G#º | A7
Adimito que ela more com a gente Hoje eu quero saber como está minha
| D A7 | | D A7 |
Adoro minha sogra porém quero vê-la Banda no pé do congá (auê, auê)
| Am D7 |
Bem longe sorrindo e contente
| Am D7 | | D B7 | | Em7 G5+ |
É por essas e outras que eu não admito Olho ruim é pior do que praga de mãe e madrinha
| G G#º | | A A7 | | D A7 |
Que ela more com a gente Olho ruim também seca, qualquer pimenteira da vida
| D A7 | | D D5+ | G
A velha é danada pois tudo que vê Macacos me mordam,se a gente não tá cheio de magia
| D A7 | A7 | D A7 |
Dá com a lingua nos dentes E se eu estiver a Sinhá vai tirar Maria
| D B7 | Em
| D B7 | Em Até no bom tempo não se pode confiar, Maria
Tem o dom de fofocar, só ela sabe o que diz A7 | D A7 |
| Em A7 | | D Em A7 | Eu já vi chover, com tremendo sol quente, Maria
No lugar onde não é chamada mete o nariz | D B7 | Em
| D B7 | Seguro morreu de velho, e desconfiada ficou, Maria
Fala mal do lixeiro, carteiro, padeiro A7 | D A7 |
Em Coma com Pedro,mas sempre de olho no Pedro,Maria
Quer dinheiro, só vem me pedir | D B7 | Em
| Em A7 | Na Bahia minha gente, os tambores tocam noite dia
Se ela entrar naquela porta | A A7 |
| D A7 | Porque os baianos, não dormem com os olhos
Pela outra vou sar, eu vou sair | D A7 |
| D B7 | Dos outros maria
Não insista, óh meu bem, não dá
Em | A# Bº | D#
Esse papo já me aborreceu Se te machuquei amor perdoa
| Em A7 | D A7 | | G# A#7 | D#
É contigo mesmo então,vc decide ou ela ou eu Não sentir o teu calor magoa
PERDOA - LECI BRANDÃO |G# G7|Cm D#7|G# A#7| | A# Bº | Cm
Volta e vamos ficar na boa
D# | A# Bº | Cm | G# A#7 | D# D#7 |
Estou sofrendo, te querendo não dá mais pra controlar Nunca mais vamos brigar à toa
| G# A#7 | D#
Essa dor que me invade, dá vontade de te amar | G# G7 | | Cm D#7 |
| A# Bº | Cm Já tentei te esquecer mais meu coração não quis
Estou quase enlouquecendo, você não quer perdoar | G# A#7 | D# D#7 |
| G# A#7 | D# JáNada
tentei
mais
te esquecer
me dá prazer
mais só
meucom
coração
você eu
não
sou
quis
feliz
Sei que estou te perdendo impossível aceitar
CALANGUEEI - ZECA PAGODINHO LETREIRO - ZECA PAGODINHO
| E B7 | C#m E7 | A | E B7 | | 27-24-36-47 | 17-16-14-25-36-34 |
| 34-25-19-17-27 | 34-34-36-24-25 |
| E B7 | E B7 |
Calangueei, calanguear | E B7 | E G#m |
A minha dor de cabeça não passa
Sanfoneiro até cochila F#m
| E B7 | Quando você sai sozinha
Mas não pára de tocar B7
Eu ainda vou colocar um letreiro
E B7 E
Bom calangueiro quando entra numa roda Avisando que você é minha
E
É tanta prosa de sorrir e de chorar
| B7 B7 A | C#m | F#m B7 |
Se você pensa que estou inventando moda É melhor prevenir do que remediar
E | E C#m |
Pega a vida e cai na roda pra versar Pra você não ficar escutando abobrinha
| F#m7 G#m7 F#m7 | | F#m B7 | E E7 |
Calangotango mexe com meu sentimento Conversa pra boi dormir estória da carochinha
| E C#7 | | A Am |
Vaza tanto argumento que não dá...pra explicar Depois dessa providência não tem mais ciência
| F#m7 B7 | | G#m C#7 |
Calangueando eu me sinto bem comigo É só alegria
E | F#m B7 |
Que lhe sirva de aviso se quiser desafar Xô, gavião, sai daqui, sai pra lá
E
Vai zoar em outra freguesia
| E B7 | | E E C#m | F#m7 B7 |
Quando eu entro no calango, eu não entro pra brincar
| B7 C#7 B7 | | A C#7 F#m7 | C#m | F#m B7 |
E só saio...do...calango....depois que o sol...raiar Por questão de segurança
| A C#7 F#m7 | A C#7 F#m7 | | E C#m |
O meu....verso..de...encanto é capaz de....apaixonar Pra ninguém gavionar
| A B7 | E | F#m B7 |
Garota....de quinze anos, chora pra me acompanhar.. Eu confio no meu taco
24 HORAS DE AMOR - EXALTASAMBA | E E7 |
D E7 A7+ | 22-23...... 20-21.... Mas não gosto de arriscar
Amor amigo, não sei porque | A Am |
D | % | E7 De repente, o malandro indeciso
Fugiu de mim sem me dizer pra onde foi | G#m C#7 |
A7+ Vai ler o aviso e vai considerar
Cadê você | F#m B7 |
| Em A7 | D E7 Porque quem come veneno sabendo
Eu te procuro, sem rancor E
A7+ F#7 Ta mesmo querendo ir pro lado de lá
Mas não te vejo, onde for
Bm E7 Em A7
É muito duro, é inseguro, o meu desejo B7 | E C#7 |
A minha linda donzela
D E7 F#m
É te amar, e te querer Chega na janela, já tem pretendente
F#7/4 F#7 B7
24 horas sem cessar meu grande amor Cobra velha arma o bote, mas sai no pinote
D E
Longe de ti, não sei sorrir Porque não tem dente
E7 Em A7
Sinto até saudade de mim, diga que não chegou ao fim
SALVE ESTE MUNDO MENIMO - ZECA CHOVE É O CEÚ QUE CHORA - ZECA
| F | C7 | 26-25-37-35-25-15-26-17 |
| 26-25-37-35-25-15-26-26 | | 34-35-22-23-15-23 | 34-23-12-23-22-34-22 |
| 47-34-35-25-15-17-110 | 112-110-19-210-19 |
| F C7 | 17-112-110-18-17-28-26 | 35-25-17-15-27 | 37-35-47-45 |
Eu não tenho nada! | 15-27-25-37-25-27-15-27 |
| F C7 | Dm C7 | F C7 | | 25-37-35-34-47-45 |
Eu não tenho nada, que alguém possa levar
| F C7 | Dm C7 | F | G E7 | A7 | Cm | G E7 | A7 D7 | G D7 |
....Eu só tenho a lua e a rua pra morar
F^G^A^ | Bb C7 | Am | G E7 | Am
............Quem me ensinou os traquejos da vida Chove é o céu que chora
| Dm Bbm | | A7 D7 | | Bm A#/o Am D7 |
Me disse que a dor não era tão doída Porque........ o nosso amor foi embora
F | G E7 | Am
Se a gente soubesse onde vai acabar Chove é o céu que chora
F^G^A^ | Bb C7 | Am | A7 D7 | | G Em B7 |
............Quem brinca com fogo se queima de fato Porque....... o nosso amor foi embora
| Dm Bbm | 34-35-37-25-27-17-15
Quem vai na corrida de ganso é pato
| F C7 |
Cantar de sereia é lenda de pescador Em | Am D D#º |
| F Gm7 C7 | Chuva que lava a desilusão
Os anseios da humanidade Em | Am B7 |
| F Gm7 C7 | Raio,clarão ,trovão
O futuro que tem a mocidade E7
| F Gm7 C7 | Mas se ela voltar
O perfume que exala o cheiro da flor Am
F ^ G ^ A ^ | Bb C7 | Dm C7 | No céu o Sol irá brilhar
............Salve este mundo, menino D7 | G G#º |
| Dm Gº | E essa tempestade vai passar
Com o seu coração pequenino | Am B7 |
| F Bb C7 | Meu coração vai acender
Lhe dou um ensino, lhe dou um destino Em
| F D7 | Na chama que não se apagou
Sou seu peregrino e também professor | F#7 B7 |
| G7/9 C7 | F D7 | Meu corpo vai te aquecer
Pra sorrir, pra reflorir.....extravasar esta dor E7
| G7/9 C7 | F C7 | Deixe eu sonhar com você
Pra sorrir, pra reflorir.....extravasar esta dor | Am F7/9 |
Não vai haver mais temporal
introdução Em7(9)
| F C7 | Nem mesmo um vendaval
Andorinha voou e anunciou | F#m7-5 B7 |
| F Bbm | Pode fazer eu te perder
Uma estrela do norte aqui passou | Em D#7 D7 |
| F Bb C7 | Agora pode chover
Trazendo alegria, trazendo bonança 34-25-14-15-17-18
| F D7 | B7 Em
E muita esperança pro nosso Brasil Agora pode chover
| G7/9 C7 | F D7 | 34-25-24-37-36-35
Pra sorrir, pra reflorir.....extravasar cor de anil | F#7 B7 | Em C7 B7 |
| G7/9 C7 | F C7 | ..........Agora pode chover
Pra sorrir, pra reflorir.....extravasar cor de anil SOLO INTRODUÇÃO
Eu não tenho nada
PATOTA DE COSME - ZECA PAGODINHO TEMPO DE DOM-DOM - ZECA

G | % | | C G7 |
Mulher, mulher, mulher, Ai no tempo,
| C D7 | G | C D7 | C
Você não terá o meu amor No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
| Am F7 E7 | | C A7 | Dm
Pode tentar o que quiser Nossa vida era mais simples de viver
Am | % | | Dm G7 | | C A7 |
Já levou o meu nome pra macumba Não tinha tanto miserê, nem tinha tanto ti ti ti
Pra me amarrar | Dm G7 | | C A7 |
D7 G| % | No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
á tentou diversas vezes me prejudicar | Dm G7 | | C G7 |
Em No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
Mas minha cabeça é sã

| C Em | Dm G7 |
E7 | % | Propaganda era reclame,
Porque Cosme é meu amigo C
| Am E7 | Am ambulância era dona assistência
E pediu a seu irmão: Damião | Gm C7 |
D7 mancada era um baita vexame
Pra reunir a garotada | F7+ F6 |
G D7 E pornografia era só saliência
E proteger meu amanhã , meu amanhã | Fm Bb7 | Em7 A7 |
Sutiã chamava porta-seio, revista pequeno gibi

| G D7 | | G D7 | | D7 G7 | Em7 A7 |
Na verdade você nunca me pertenceu No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
| G E7 | | D7 G7 | C G7 |
E quando seguiu meus passos No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
| Am E7 |
Foi visando o que era meu
| Am E7 | | C Em | Dm G7 | C
Você não passou de um caso Rock se chamava fox, e tiete era moça fanática,
| Am D7 | | Gm C7 |
Que nasceu por acaso o que hoje se diz que é xeróx
| G D7 | | F7+ F6 |
Seu amor, não era eu Se chamava-se então de cópia fotostática,
| G D7 | | Fm Bb7 | Em A7 |
Quando teve a conclusão motorista era sempre chofer, cachaça era parati
| G G7 | | D7 G7 | Em A7 |
Que meu pobre coração No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
| C Am | | D7 G7 | C G7 |
Não abrigaria você No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
D7 | G Em |
Passou me caluniar
| Am D7 | | C Em | Dm G7 | C
Mas a patota do Cosme 22 era demente, minha casa era o meu bangalô,
| G G7 | | Gm C7 |
Não deixou me derrubar patamo era socorro urgente
| C D7 | | F7+ F6 |
Não deixou me derrubar E todo cana dura era investigador
| G Em | | Fm Bb7 | Em A7 |
Passou me caluniar Mulango esticava o cabelo, mulher fazia misampli.
| Am D7 | | D7 G7 | Em A7 |
Mas a patota do Cosme No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí
| G D7 | | D7 G7 | C G7 |
Não deixou me derrubar No tempo que Dom-Dom jogava no Andaraí..
FALA BAIXINHO - REVELAÇÃO | Fm Fm5+ | Fm6 Fm5+ |
| 35-34-35-24-36 |46-36-37 | 25-26-36 | 35-45-46-45 |
| Fm Fm5+ | | Fm6 Fm5+ |
Fala baixinho que ninguém pode saber que a gente tá aqui
| Fm Fm5+ | | Fm6 A#m Bm |
Vamos com calma, devagar, que desse jeito ninguém vai dormir

Cm F7
Sabe que a gente não escolhe a hora e nem lugar
Junta a fome com a vontade de comer
| A#m A#m7 | | A#m6 C7 |
Você me olha e morde os lábios pra me seduzir
| Fm Fm5+ |
Acende a luz pra ver desejo em minha cara

| Fm6 Fm5+ | | Fm Fm5+ |


Segura a fera tem que ser devagarinho pra ninguém ouvir
| Fm6 Fm5+ | | Fm D#7 |
Vou pôr a mão na tua boca pro rugido não escapulir
| G#7+ C7 | | F7 G#7 |
Se alguém nos pega é sacanagem, quebrar o clima dessa viagem
| C# Cm |
O nosso filme não pode queimar você
| A#m C7 |
Mas quando bate a tentação a gente fica sem noção
| Fm C# |
E perde a linha sem querer saber
| Cm A#m C# | A#m C7 |
Ai é outra dimensão, quatro paredes e nós dois e nada fica pra depois

| Fm G# | | C# C7 |
Cara na cara, pele na pele, suor pingando e o corpo em febre.
| A#m C7 | Fm C7 |
Você em transe, sussurrando, segurando a voz...
| Fm G# | C# C7 | | Fm C7 |
Eu viajando no céu da boca, você rasgando a minha roupa de baixo dos lençóis.
FITA AMARELA - NOEL ROSA | Gm | D7 | RUGAS - ZECA PAGODINHO
| Em A7 | D | Gm A7 | D |
Gm | Am7/-5 D7 |
Quando eu morrer, não quero choro, nem vela | D A7 | Em A7 | D
D7 | Gm D7 | Se eu for pensar muito na vida,morro cedo amor
Quero uma fita amarela gravada com o nome dela | Am D7 | G
Meu peito é forte e nele eu tenho acum./tanta dor
Gm Am7(b5) Gm | F#m7 Fº |
Se existe alma, se há outra encarnação As rugas fizeram residência no meu rosto
D7 | Gm D7 | E7 | Em A7 |
Eu queria que a mulata sapateasse no meu caixão Não choro pra ning/ ver sofrer de desgosto

Gm Am7(b5) | Em A | D Fº |
Não quero flores, nem coroa com espinho Eu que sempre soube esconder a minha mágoa
D7 | Gm D7 | | Em A7 | F#m5-/7 D#º |
Só quero choro de flauta com violão e cavaquinho Nunca ning/ me viu com os olhos rasos dágua
| Em Gm | F#m B7 |
Gm Am7(b5) Finjo-me alegre, pro meu pranto ninguém ver
Meus inimigos que hoje falam mal de mim | E7 A7 | D
D7 | Gm D7 | Feliz daquele que sabe sofrer
Vão dizer que nunca viram uma pessoa tão boa assim
DIZ QUE FUI POR AI - ZECA EU AGORA SOU FELIZ - ZECA

| G7+ E7 | | C Am | Em
Se alguém perguntar por mim Eu agora sou feliz
| Am D7 | | F G7 | C
Diz que fui por aí Eu agora vivo em paz
Em | Dm G7 | | Dm G7 | | C A7 |
Levando um violão, debaixo do braço Me abandona por favor
| C7+ Bbº | | Dm G7 |
Em qualquer esquina eu paro Porque eu tenho um novo amor
| Bm E7 | | C G7 | C
Em qualquer botequim eu entro E eu não lhe quero mais, eu agora sou feliz
| Am D7 | | C Ebº |
E se houver motivo
| Bm E7 | | Dm G7 | C
É mais um samba que eu faço Esquece que você já me pertenceu
| Am D7 | G7+ E7 | Dm E7
Se quiserem saber, se volto diga que sim Que já foi você meu querido amor
| Dm G7 | C
| Am D7 | Bm7/-5 E7 | Aquela velha amizade nossa já morreu
Mas só depois que a saudade se afastar de mim | D7 G7 | | C G7 |
| Am D7 | G7+ E agora quem não quer você sou eu
Só depois que a saudade se afastar de mim C
Eu agora sou feliz
| Am D7 | | G7+ E7 | BARRAÇÃO DE ZINCO - ZECA
Tenho um violão, pra me acompanhar
| Am D7 | Am Bb E7 | Am Bb7 E7 |
Tenho muitos amigos, eu sou popular Vai barracão, pendurado no morro
| Bm7/-5 E7 | Am G7 F7 E7
Tenho a madrugada, como companhei. . .ra E pedindo socorro, a cidade a seus pés
| Am D7 | | G7+ E7 |
A saudade me dói, em meu peito me rói Am Bb E7 | Am Bb7 E7 |
| Am D7 | Vai barracão, tua voz eu escuto
Eu estou na cidade, eu estou na favela Am G7 F7 E7 | % |
| G7+ D7 | Não te esqueço um minuto, porque sei que tu és
Eu estou por aí, sempre pensando nela
PRECISO ME ENCONTRAR - CARTOLA Am | Dm Bb7 | E7 | % |
| Dm A7 | Barracão de zinco, tradição do meu país
Am | Dm Bb7 | E7
| Dm Dm5+ | Dm6 Dm5+ | Barracão de zinco, pobre és tão infeliz..
Deixe-me ir, preciso andar
| G#º A7 | Dm
Vou por aí a procurar Eu quero nascer, quero viver
| Dm C#º A7 |
Rir pra não chorar | Dm Dm5+ | Dm6 Dm5+ |
| Dm Dm5+ | Dm6 Dm5+ | Deixe-me ir preciso andar
Deixe-me ir, preciso andar | G#º A7 |
| G#º A7 | Vou por aí a procurar
Vou por aí a procurar | Dm A7 |
Dm Rir pra não chorar
Rir pra não chorar

Em7/5 | % | | Dm Dm5+ | Dm6 Dm5+ |


Quero assistir ao sol nascer Se alguém por mim perguntar
| Gm C7 | | G#º A7 |
Ver as águas dos rios correr Diga que eu só vou voltar
| F7+ A7 | | Dm A7 |
Ouvir os pássaros cantar Quando eu me encontrar
CAMARÃO QUE DORME A ONDA LEVA SÃO JOSE DE MADUREIRA - ZECA
ZECA PAGODINHO | G D7 | | G E7 | Am D7 |
São José, tu protejas a Serrinha
| G D7 | | G | Que felicidade a minha, é poder te comtemplar
Não pense que meu coração é de papel Tua capela é tão bela, enfeita o morro
| Dm G7 | | C G7 | Mas quem te pede socorro, não é só quem vive lá
Não brinque com o meu interior Quem te agradece por ser tão bem assistido
| C D7 | G E7 | E ter sempre conseguido tantas glórias a teus pés
Camarão que dorme a onda leva Quem sobe o morro carregando lata d'água
| Am D7 | Dm G7 | Abre o riso, esquece a mágoa
Hoje é dia da caça, amanhã do caçador Faz do samba brincadeira (É de Madureira)
| C D7 | G E7 | É de Madureira São José, é de Madureira
Camarão que dorme a onda leva É de Madureira São José, é de Madureira
| Am D7 | G D7 | DOR DE AMOR - ZECA PAGODINHO
Hoje é dia da caça, amanhã do caçador | F Dm | Gm C7 |
| G Am | Bm E7 | Ai como dói....Ai como dói a dor, como doi a dor de amar
Não quero que nosso amor acabe assim Quem se desencantou, sabe o qye é chorar
| Am7 D7 | Dm G7 | Neste mundo não tem professor, pra matéria do amor ensinar
Um coração quando ama é sempre amigo Não tão pouco se encontra doutor, dor de amor é dificil curar
| C D7 | G E7 | Chico preto, malandro veneno, agora é sereno vive de paixão
Só não faça gato e sapato de mim Sorte dele ser correspondido, é bem sucedido, não ama em vão
| Am7 D | Dm G7 | E o contrario foi o branco chico, tão belo e tão rico, dono da razão
Pois aquele que dá pão, também dá castigo Não valeu seu poder financ.pois não há dinheiro que compre emoção
| C D7 | G E7 | Ele quis viajar de saveiro, mas era janga a embarcação
Só não faça gato e sapato de mim Que saiu mas se encalhou, não chegou a alto mar
| Am7 D7 | Mas um sonho naufragou, dor de amor é dificil curar
Pois aquele que dá pão, também dá Mas um sonho naufragou, dor de amor é dificil curar
| G D7 | Só quem é muito forte pode superar, dor e amor é dificil curar
Não pense que meu coração.... Jogo o jogo do amor pra perder ou ganhar, dor de amor é dificil curar
CHICO NÃO VAI NA CURIMBA ZECA SO O ÔME - ZECA PAGODINHO

| 33-33-24-15 | 13-24-35 | 15-16 | | 10-11 | 41-30-33-31-21-33 | 4X 10-11


| 15-13-24-35-33 | 33-33-15 |
| 24-15-13-24-16-110 | | Eb Fm Bb7 |
| 112-110-18-29-310-410-37-38 | Ah mô fio do jeito que suncê tá,só o ôme que pode ti ajudá
| Eb C7 | Fm Bb7 |
Fm Bb7 Eb Eb
Chico não vai na curimba, chico não quer curimbar Você compra garrafa de marafo, marado que vou dizer o nome
Bebeu água de muringa, dormiu no pé do gongá Fm Bb7 Eb Eb
Hoje não faz mais mandinga, não quer saracoter Meia noite tu vai na incruziada,distampa a garrada e chama o ôme
Chico não ascende vela, nem manda florees seu orixá Fm Bb7 Eb Eb
Ele é de banda cheirô ele é de banda cheirá O galo vai cantá você escuta, rêia tudo no chão que tá na hora
| Fm Bb7 |
Nem toma banho de abô, enem sabde me dizer E se guarda notuno vem chegando,
E nem sabe me dizer Eb
Se é de Keto, de Angola,de jeje ou nagô Você olha pra ele que ele vai andando
De Jeje ou Nagô
Dizem pelos sete cantos, que ele era um
Grande babaloxirá, ele é de banda cherô Fm Bb7 Eb Eb
Eu estou ensinando isso a você, mas você não tem sido muito bão
Seu pai de santo no descarrego Fm Bb7 Eb Eb
Tomou um carrego até cair no chão Tem sido mau fio mau marido, ainda puxa saco de patrão
Chico arrebentou a guia Fm Bb7 Eb Eb
Nosso compadre não quer proteção Fez candonga de companheiro seu, ele botou feitoço em você
Dispensou a rezadeira | Fm Bb7 | Eb
Figa de Guiné e o velho patuá Agora só o ôme à meia noite, é que o cado pode resolve
VAI VADIAR - ZECA PAGODINHO LÁ VAI MAROLA - ZECA PAGODINHO
| Dm | Em5-/7 A7 | Dm | Bb7 A7 | Dm A7 | | 17----25-26--25-37-26-25-37-26-25-37 |
15-13-12-13-15-13-12.......13-12-10-12-13 | 26---15-37 |
32-31-32-10-13-12.............32-10....21-33-32
| Dm Gm | | Dm D7 |
Pedro batuque não é de dar mole à tristeza
| Dm Dm7+ | | Dm7 Dm7+ | | Gm A7 |
Eu quis te dar um grande amor Ele firma no couro , na caixa , na mesa
| Em5-/7 A7 | Dm | Dm A7 |
Mas você não...se acostumou A sua defesa é o seu batucar
| Bb7 A7 | | Dm Gm | | Dm D7 |
A vida de um lar Seja em cima do palco ou no meio da praça
| Dm D#7 | | Dm A7 | | Gm A7 |
O que você quer é vadiar...vai vadiar Em qualquer lugar onde aglomere a massa
| Dm A7 |
Ele bota raça e o povo pra sambar
| Dm | Em5-/7 A7 | Bb7 A7 |
Vai vadiar...vai vadiar...vai vadiar Dm Gm
| Dm A7 | Seu batuque vem de Angola vem da Guiné
Vai vadiar...vai vadiar C7 | F F7+ |
| Dm | Eb7 | Dm A7 | Tem um quê de quilombola , de candomblé
Vai vadiar...vai vadiar...vai vadiar | Am D7 | Gm
| Dm A7 | Quem , escuta deita e rola , homem ou mulher
Vai vadiar E7 | Gm A7 |
Sendo assim ,lá vai marola , pois Pedro é

| Dm A7 | | Dm | | Dm Dm7+ |
Agora não precisa se preocupar Um mestre a nos ensinar
| C7 | | F A7 | | Dm7 Dm6 |
Se passares da hora eu não vou mais lhe buscar E a gente tem que respeitar
| Bb7 A7 | | Dm | | Gm A7 | Dm Dm5+ |
Não vou mais pedir...nem tampouco implorar Fazer por onde merecer o Axé
| Em5-/7 A7 | | Dm Dm7+ |
Você tem a mania de ir pra orgia Que só mestre Pedro nos dá
| Dm | | Dm7 Dm6 |
Só quer vadiar Quando ele começa a tocar
| A7 | | Gm A7 | Dm
Você vai pra folia se entrar numa fria Parece que estamos em Daomé
| Dm A7 |
Não vem me culpar
| Dm Dm7+ |
Produto do nosso quintal
| Dm A7 | | Dm | | Dm7 Dm6 |
Quem gosta da orgia da noite pro dia não pode mudar O representante ideal
| Em5-/7 A7 | | Dm Dm7+ | | Gm A7 | Dm Dm5+ |
Vive outra fantasia não vai se acostumar Da nossa cultura e da nossa fé
| Dm7 C | | F | | Dm Dm7+ |
Eu errei quando tentei lhe dar um lar Retrato da nossa nação
| Em-5/7 A7 | Dm | Dm7 Dm6 |
Você gosta do sereno meu mundo é pequeno p/lhe segurar Que faz com sua percurssão
| Bb7 A7 | | Dm A7 | | Gm A7 | Dm A7 |
Vai procurar alegria fazer moradia na luz do luar O país inteiro dizer no pé